Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software"

Transcrição

1 Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software Gabriela Guedes de Souza, Jaelson Castro e Carla Silva DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA 1

2 Agenda Contexto Problema Ideia Principal Resultados Preliminares Considerações Finais Trabalhos Futuros 2

3 Linha de Produtos de Software Linha de Produtos de Software (LPS) é um grupo de produtos de software com características comuns e variáveis, que também pode ser chamado de família de produtos. As características de uma LPS precisam ser documentadas explicitamente para possibilitar o reuso estratégico dos seus artefatos. 3

4 Engenharia de Requisitos (ER) É a fase do desenvolvimento de sistemas de software responsável pela identificação dos objetivos do sistema pretendido, pela operacionalização de tais objetivos em requisitos funcionais e requisitos não-funcionais e pela atribuição da responsabilidade dos requisitos resultantes a agentes, tais como humanos, hardware e software. 4 Lamsweerde, A. Requirements Engineering in the Year 00: A Research Perspective. 22nd Proc. of International Conf. on Software Engineering, Limerick, Ireland, 2000.

5 Engenharia de Requisitos para LPS A Engenharia de Requisitos para especificar uma LPS é responsável por: capturar as suas variabilidades; relacionar os diferentes tipos de requisitos; manter o rastreamento entre eles. 5

6 Modelo de Features Usa-se o modelo de features para capturar as variabilidades. 6 Kang, K., Cohen, S., Hess, J., Novak, W., Peterson, A. Feature-Oriented Domain Analysis (FODA) Feasibility Study. Software Engineering Institute, Technical report, CMU/SEI- 90-TR-021, 1990.

7 Limitações do Modelo de Features Modelos de features não permitem estabelecer um relacionamento entre as features de um produto de software e os objetivos dos stakeholders. Não há uma forma sistemática para descobrir: quais features farão parte da LPS; quais features serão opcionais, obrigatórias ou alternativas; quais features farão parte de um produto da LPS. 7

8 Engenharia de Requisitos Orientada a Objetivos Para solucionar estes problemas, pode-se usar uma abordagem de Engenharia de Requisitos Orientada a Objetivos (Goal Oriented Requirements Engineering - GORE), que visa: capturar objetivos dos stakeholders; capturar requisitos do sistema. G2SPL (Goals to Software Product Lines) 8 Silva, C., Borba, C. and Castro, J. A Goal Oriented Approach to Identify and Configure Feature Models for Software Product Lines. In: Workshop on Requirements Engineering (WER'2011), Rio de Janeiro, 2011.

9 G2SPL (Goals to Software Product Lines) É baseado no framework i*; O i* permite a construção de duas visões de modelos: modelo de Dependência Estratégica (SD): fornece uma descrição das relações de dependências externas entre os atores da organização; modelo de Razão Estratégica (SR): fornece uma análise de como os objetivos e as dependências podem ser cumpridas através das contribuições dos atores modelados anteriormente. 9 Yu, E. Modeling Strategic Relationships for Process Reengineering. In: Yu, E., Giorgini, P., Maiden, N., Mylopoulos, J. (eds). Social Modeling for Requirements Engineering. 1 st Ed., MIT Press, Chapter 2, pp

10 Modelos do i* 10 Figura 1. Modelo SD (a) e Modelo SR (b)

11 Cenários Os modelos do i* fornecem apenas uma visão estática do software. O comportamento dinâmico do software pode ser descrito através de uma técnica de especificação de cenários; Vantagens dos cenários: descrevem o comportamento das funcionalidades do sistema; são muito utilizados na ER de sistemas, pois são de fácil compreensão por parte dos stakeholders. MSVCM (Modeling Scenario Variability as Crosscutting Mechanisms) 11

12 MSVCM (Modeling Scenario Variability as Crosscutting Mechanisms) É um dos trabalhos que se preocupam com a separação de interesses transversais na especificação de cenários; Os interesses transversais são requisitos cujo comportamento pode ter impacto em múltiplos módulos ou componentes do sistema; MSVCM também propõe a separação entre o comportamento variável e comum da LPS. 12 Bonifácio, R. and Borba, P. Modeling Scenario Variability as Crosscutting Mechanisms. In: AOSD 09, Charlottesville, Virginia, USA, March 2 6, 2009.

13 Problema Não há um processo de ER para LPS que integre uma abordagem GORE e uma técnica de especificação de cenários com separação de interesses transversais 13

14 Ideia Principal A ideia é aproveitar as vantagens que a orientação a objetivos e a especificação de cenários têm de melhor. O principal objetivo deste trabalho é: Definir um processo de ER para LPS, integrando a abordagem G2SPL uma abordagem GORE e a técnica MSVCM de especificação de cenários de caso de uso com separação de interesses transversais. 14

15 Resultados Preliminares A abordagem será desenvolvida através de um estudo de caso com o projeto TARGET da Motorola. A TARGET (Test And Requirement GEneration Tool) é uma LPS, cujos produtos obtidos são ferramentas de geração de casos de teste com características variáveis. Os primeiros modelos SD sobre as motivações e objetivos dos stakeholders foram feitos usando i*, que é uma técnica usada no G2SPL. 15 Test Research Project (Motorola Brazil Test Center (BTC), CIn-UFPE/Brazil and UFCG/Brazil). TARGET (Test And Requirement GEneration Tool). último acesso em Março de 2011.

16 Resultados Preliminares 16 Figura 2 - Modelo SD mais atual do TARGET

17 Considerações Finais As etapas iniciais para o estudo de caso que irá ser tomado como base para desenvolver a abordagem já estão sendo realizadas. Foram modeladas, utilizando o framework i*, as motivações para o desenvolvimento da ferramenta. Porém, ainda não se concluiu a documentação da variabilidade da LPS TARGET, que está sendo feita utilizando a linguagem i*-c (i* com cardinalidade). 17

18 Trabalhos Futuros Executar as etapas seguintes do processo G2SPL: Modelar as variabilidades da LPS TARGET; Construir o modelo de features sistematicamente; Integrar G2SPL à técnica MSVCM Adaptar o processo G2SPL para incluir a especificação de cenários com separação de interesses com a técnica MSVCM 18

19 Uma Abordagem de Engenharia de Requisitos Para Linhas de Produtos de Software Gabriela Guedes de Souza, Jaelson Castro e Carla Silva DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA 19

Linhas de Produtos de Software. Professor: Uirá DIMAp / UFRN, 2009.2

Linhas de Produtos de Software. Professor: Uirá DIMAp / UFRN, 2009.2 Linhas de Produtos de Software Professor: Uirá DIMAp / UFRN, 2009.2 Aula 4: Modelagem de Variabilidades em Requisitos Modelagem de Requisitos Documentação textual Não limita a expressividade dos requisitos

Leia mais

Avaliação de Modelos i* com o Processo AIRDoc-i*

Avaliação de Modelos i* com o Processo AIRDoc-i* Avaliação de Modelos i* com o Processo AIRDoc-i* Cleice Souza 1, Cláudia Souza 1, Fernanda Alencar 2, Jaelson Castro 1, Paulo Cavalcanti 1, Monique Soares 1, Gabriela Guedes 1, Eduardo Figueiredo 3 1 Centro

Leia mais

ANÁLISE DE REQUISITOS EM LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE

ANÁLISE DE REQUISITOS EM LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE ANÁLISE DE REQUISITOS EM LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE THIAGO FERNANDES LINS DE MEDEIROS Universidade Federal de Pernambuco posgraducao@cin.ufpe.br www.cin.ufpe.br/~posgraduacao RECIFE, 02 DE AGOSTO DE

Leia mais

Um Processo de Engenharia de Domínio com foco no Projeto Arquitetural Baseado em Componentes

Um Processo de Engenharia de Domínio com foco no Projeto Arquitetural Baseado em Componentes Um Processo de Engenharia de Domínio com foco no Projeto Arquitetural Baseado em Componentes Ana Paula Blois 1, 2, Karin Becker 2, Cláudia Werner 1 1 COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro,

Leia mais

Análise qualitativa sobre as metodologias do desenvolvimento de software em product in line.

Análise qualitativa sobre as metodologias do desenvolvimento de software em product in line. Relatório do GPES UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Relatório referente à pesquisa preliminar da análise qualitativa sobre as metodologias de desenvolvimento de software baseado em product in

Leia mais

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Ricardo Terra 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Campus da Pampulha 31.270-010

Leia mais

A Semi-Automatic Strategy to Identify Crosscutting Concerns in PL-AOVgraph Requirement Models

A Semi-Automatic Strategy to Identify Crosscutting Concerns in PL-AOVgraph Requirement Models Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Informática e Matemática Aplicada Natal/RN - Brasil A Semi-Automatic Strategy to Identify Crosscutting Concerns in PL-AOVgraph Requirement Models

Leia mais

Integrando Modelagem Organizacional ao Processo de Engenharia de Requisitos

Integrando Modelagem Organizacional ao Processo de Engenharia de Requisitos Integrando Modelagem Organizacional ao Processo de Engenharia de Requisitos Victor Santander, Ivonei Freitas da Silva, Elder Elisandro Schemberger UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Laboratório

Leia mais

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor Reuso de Software Aula 05 Agenda da Aula Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo reuso.software@gmail.com 19 Março 2012 Padrões arquiteturais Cliente-Servidor

Leia mais

1. Introdução. Anderson Fonseca e Silva 1, Vinicius Cardoso Garcia 2

1. Introdução. Anderson Fonseca e Silva 1, Vinicius Cardoso Garcia 2 Anderson Fonseca e Silva 1, Vinicius Cardoso Garcia 2 1 2 anderson.fonseka@gmail.com, vcg@cin.ufpe.br Abstract. This work presents a CASE tool for Software Product Line support, aiming to keep traceability

Leia mais

Usando RDL para Derivação de Produtos em uma Linha de Produtos de Software

Usando RDL para Derivação de Produtos em uma Linha de Produtos de Software Usando RDL para Derivação de Produtos em uma Linha de Produtos de Software Juliano Dantas Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro COPPE - Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

Elaboração de Especificações de Casos de Uso para Linhas de Produto de Software Baseada em Fragmentos

Elaboração de Especificações de Casos de Uso para Linhas de Produto de Software Baseada em Fragmentos Elaboração de Especificações de Casos de Uso para Linhas de Produto de Software Baseada em Fragmentos Diego O. Araújo 1, Eber A. Schmitz 1, Alexandre L. Correa 1, Antonio J. Alencar 1 1 Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Um processo para construção de software mais transparente

Um processo para construção de software mais transparente Um processo para construção de software mais transparente Eduardo Almentero 1, and Julio Cesar Sampaio do Prado Leite 1 1 Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC - Rio, Brasil {ealmentero,

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Informática

Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Informática Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Informática Dissertação de Mestrado em Engenharia Informática 2º Semestre, 2009/2010 Modelação de Concerns Voláteis em aplicações

Leia mais

Histórico: Linha de Produção. Linha de Produtos de Software. Reuso vs. Customização. Mercado Competitivo. Linha de Produtos de Software

Histórico: Linha de Produção. Linha de Produtos de Software. Reuso vs. Customização. Mercado Competitivo. Linha de Produtos de Software DCC / ICEx / UFMG Histórico: Linha de Produção Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Produtos em geral eram feitos manualmente Com o crescimento do consumo,

Leia mais

Integrando o Framework I* com a Gerência de Risco

Integrando o Framework I* com a Gerência de Risco Integrando o Framework I* com a Gerência de Risco Jean Poul Varela¹, Jaelson Castro¹, Victor F. A. Santander² ¹Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil. {jpv, jbc}@cin.ufpe.br

Leia mais

Uma Abordagem Dinâmica de Linha de Produto para Gestão de Processos de Negócio

Uma Abordagem Dinâmica de Linha de Produto para Gestão de Processos de Negócio Uma Abordagem Dinâmica de Linha de Produto para Gestão de Processos de Negócio Trabalho de Mestrado Roberto dos Santos Rocha (Aluno), Marcelo Fantinato (Orientador) Programa de Pós-graduação em Sistemas

Leia mais

Engenharia de Linha de Produtos de Software e o Processo de Análise Automática: uma visão geral

Engenharia de Linha de Produtos de Software e o Processo de Análise Automática: uma visão geral Engenharia de Linha de Produtos de Software e o Processo de Análise Automática: uma visão geral Cristiano Politowski - pesquisador Dr. Fabrícia Roos Frantz - orientadora Agenda SPLE Engenharia de Linha

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Sistemas para Web

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Sistemas para Web Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Sistemas para Web } Com o forte crescimento do comércio eletrônico por

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

7 Congresso de Pós-Graduação UM ESTUDO EMPÍRICO A UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS DE MODELAGEM DE REQUISITOS PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PERVASIVAS

7 Congresso de Pós-Graduação UM ESTUDO EMPÍRICO A UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS DE MODELAGEM DE REQUISITOS PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PERVASIVAS 7 Congresso de Pós-Graduação UM ESTUDO EMPÍRICO A UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS DE MODELAGEM DE REQUISITOS PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PERVASIVAS Autor(es) ANTONIO TADEU MAFFEIS Orientador(es) LUIZ EDUARDO

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

Projeto de Domínio baseado em Ontologias na Engenharia de Domínio Multiagente

Projeto de Domínio baseado em Ontologias na Engenharia de Domínio Multiagente s Projeto de Domínio baseado em Ontologias na Engenharia de Domínio Multiagente Steferson Ferreira, Rosário Girardi e Carla Faria Resumo O projeto de domínio, uma das fases do processo da Engenharia de

Leia mais

MODELAGEM DE UM SUBSISTEMA IMOBILIÁRIO UTILIZANDO LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE MODELING A REAL ESTATE SUBSYSTEM USING SOFTWARE PRODUCT LINES

MODELAGEM DE UM SUBSISTEMA IMOBILIÁRIO UTILIZANDO LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE MODELING A REAL ESTATE SUBSYSTEM USING SOFTWARE PRODUCT LINES MODELAGEM DE UM SUBSISTEMA IMOBILIÁRIO UTILIZANDO LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE MODELING A REAL ESTATE SUBSYSTEM USING SOFTWARE PRODUCT LINES Silvia Ribeiro Mantuani 1 ; Fernando Henrique Campos 2 ; Vinícius

Leia mais

DESENVOLVENDO SISTEMAS MULTI-AGENTES

DESENVOLVENDO SISTEMAS MULTI-AGENTES UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA DESENVOLVENDO SISTEMAS MULTI-AGENTES UTILIZANDO TROPOS E JADEX PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno: Bárbara

Leia mais

UMA REVISÃO DE ENGENHARIA DE REQUISITOS PARA LINHA DE PRODUTO DE SOFTWARE

UMA REVISÃO DE ENGENHARIA DE REQUISITOS PARA LINHA DE PRODUTO DE SOFTWARE UMA REVISÃO DE ENGENHARIA DE REQUISITOS PARA LINHA DE PRODUTO DE SOFTWARE DANUZA FERREIRA SANTANA NEIVA Universidade Federal de Pernambuco posgraducao@cin.ufpe.br www.cin.ufpe.br/~posgraduacao RECIFE,

Leia mais

Parte I Requirement Engineering. Gestão de Projectos Informáticos. Gestão do Âmbito (Scope Management) Requirement Engineering.

Parte I Requirement Engineering. Gestão de Projectos Informáticos. Gestão do Âmbito (Scope Management) Requirement Engineering. Parte I Requirement Engineering Gestão de Projectos Informáticos Gestão do Âmbito (Scope Management) Requirement Engineering Introduzir as noções requisitos de sistema e processo de engª de requisitos

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Uma ferramenta para rastreabilidade de core assets em linha de produtos de software

Uma ferramenta para rastreabilidade de core assets em linha de produtos de software Uma ferramenta para rastreabilidade de core assets em linha de produtos de software Anderson Fonseca e Silva 1, Vinicius Cardoso Garcia 2 1 Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife C.E.S.A.R. EDU

Leia mais

Representando Características Autonômicas nos Processos de Negócio

Representando Características Autonômicas nos Processos de Negócio Representando Características Autonômicas nos Processos de Negócio Karolyne Oliveira, Tarcísio Pereira, Emanuel Santos, Jaelson Castro Universidade Federal de Pernambuco UFPE, Recife, PE 50 740-560, Brazil

Leia mais

ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE

ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE MODELOS E REUTILIZAÇÃO EM ECOSSISTEMAS DE SOFTWARE Alunos: Felyppe Rodrigues da Silva (Mestrado) Gabriella Castro Barbosa Costa (Doutorado) Professor: Toacy Cavalcante de Oliveira

Leia mais

Integrando Requisitos Ágeis com Modelos i*

Integrando Requisitos Ágeis com Modelos i* Integrando Requisitos Ágeis com Modelos i* Aline Jaqueira, Bernardo Gurgel, Márcia Lucena Departamento de Informática e Matemática Aplicada UFRN alinejaqueira@ppgsc.ufrn.br, bernardogfilho@gmail.com, marciaj@dimap.ufrn.br

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software Linhas de Produtos de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Linhas de Produtos de Software Processo de Desenvolvimento de Software Linhas de Produtos de Software Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Departamento Acadêmico de Gestão e Tecnologia da Informação

Leia mais

Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software

Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software Um Componente de Gerenciamento de Execução de Workflow Segundo a Abordagem de Linha de Produto de Software Itana M. S. Gimenes 1 itana@din.uem.br Radames J. Halmeman 1 radames@cm.cefetpr.br Fabrício R.

Leia mais

Investigando o uso de conceitos de Linhas de Produto de Software para o reúso de Modelos de Processos de Negócios

Investigando o uso de conceitos de Linhas de Produto de Software para o reúso de Modelos de Processos de Negócios Investigando o uso de conceitos de Linhas de Produto de Software para o reúso de Modelos de Processos de Negócios Edie C. Santana 1, Cristiano Maciel 1, Marcelo A. S. Turine 2 1 Instituto de Computação

Leia mais

Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software

Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software Transformação de um Modelo de Empresa em Requisitos de Software Fábio Levy Siqueira 1 and Paulo Sérgio Muniz Silva 2 1 Programa de Educação Continuada da Poli-USP, São Paulo, Brazil 2 Escola Politécnica

Leia mais

7 Trabalhos Relacionados A idéia é tentar dar todas as informações que ajudem os outros a julgar o valor da sua contribuição; não apenas as informações que levem o julgamento a uma direção em particular.

Leia mais

Engenharia de Sistemas de Computador

Engenharia de Sistemas de Computador Engenharia de Sistemas de Computador Sistema é um conjunto ou disposição de elementos que é organizado para executar certo método, procedimento ou controle ao processar informações. Assim, o que é um Sistema????????

Leia mais

Apoio a Configuração de Processos de Negócio

Apoio a Configuração de Processos de Negócio Apoio a Configuração de Processos de Negócio Dinâmicos Tarcísio Pereira 12, Fernanda Alencar 1, Jaelson Castro 1, Edson Alves 1, and Paulo Lima 1 Universidade Federal de Pernambuco - UFPE 1 Instituto Federal

Leia mais

UMA ABORDAGEM DE PROJETO ARQUITETURAL BASEADO EM COMPONENTES NO CONTEXTO DE ENGENHARIA DE DOMÍNIO

UMA ABORDAGEM DE PROJETO ARQUITETURAL BASEADO EM COMPONENTES NO CONTEXTO DE ENGENHARIA DE DOMÍNIO 231 UMA ABORDAGEM DE PROJETO ARQUITETURAL BASEADO EM COMPONENTES NO CONTEXTO DE ENGENHARIA DE DOMÍNIO Ana Paula Terra Bacelo Resumo Reuso de software é considerada uma forma eficiente de aumentar a produtividade

Leia mais

HERBET DE SOUZA CUNHA. Uso de estratégias orientadas a metas para modelagem de requisitos de segurança

HERBET DE SOUZA CUNHA. Uso de estratégias orientadas a metas para modelagem de requisitos de segurança HERBET DE SOUZA CUNHA Uso de estratégias orientadas a metas para modelagem de requisitos de segurança DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Programa de Pós-Graduação em Informática Rio de

Leia mais

AIPLE-IS: An Approach to Develop Product Lines for Information Systems Using Aspects

AIPLE-IS: An Approach to Develop Product Lines for Information Systems Using Aspects AIPLE-IS: An Approach to Develop Product Lines for Information Systems Using Aspects Rosana T. Vaccare Braga Fernão S. R. Germano Stanley F. Pacios Paulo C. Masiero Instituto de Ciências Matemáticas e

Leia mais

Motivação. Motivação (software) Customização em massa. Outros exemplos de uso de plataformas

Motivação. Motivação (software) Customização em massa. Outros exemplos de uso de plataformas Motivação Introdução a Linhas de Produtos de Software Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br twitter.com/scbs Produtos desenvolvidos manualmente para clientes individuais atendimento as necessidades do cliente

Leia mais

UM MODELO DE QUALIDADE PARA AVALIAR DOCUMENTOS DE REQUISITOS ORIENTADOS A ASPECTOS

UM MODELO DE QUALIDADE PARA AVALIAR DOCUMENTOS DE REQUISITOS ORIENTADOS A ASPECTOS Desarrollo de Software Orientado a Aspectos, DSOA 2006 Asociado a XV Jornadas de Ingeniería del Software y Bases de Datos J. Araújo, J. Hernández, E. Navarro y M. Pinto (Eds) Sitges (Barcelona), Octubre

Leia mais

Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software. Eduardo Barbosa da Costa

Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software. Eduardo Barbosa da Costa Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software Eduardo Barbosa da Costa Juiz de Fora, MG Julho de 2008 Arquitetura Orientado por Modelos aplicada a Linha de Produto de Software

Leia mais

Identificação de Interesses Transversais: Uma Visão Geral

Identificação de Interesses Transversais: Uma Visão Geral Identificação de Interesses Transversais: Uma Visão Geral Paulo Afonso Parreira Júnior paulojunior@jatai.ufg.br 24 de Maio de 2013 Agenda Breve Histórico sobre Desenvolvimento de Software Separação de

Leia mais

Integração da Ferramenta Istar2Bpmn com OpenOME e Bizagi

Integração da Ferramenta Istar2Bpmn com OpenOME e Bizagi Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Ciência da Computação Integração da Ferramenta Istar2Bpmn com OpenOME e Bizagi Proposta de Trabalho de Graduação Aluno: Felipe de Macêdo Rodrigues Orientadora:

Leia mais

UML - Unified Modeling Language

UML - Unified Modeling Language UML - Unified Modeling Language Casos de Uso Marcio E. F. Maia Disciplina: Engenharia de Software Professora: Rossana M. C. Andrade Curso: Ciências da Computação Universidade Federal do Ceará 24 de abril

Leia mais

Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML

Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML Engenharia de Software I: Análise e Projeto de Software Usando UML Capítulo 1 Processo de Desenvolvimento de Software Metodologia de Desenvolvimento de Software Uma metodologia é um conjunto de métodos,

Leia mais

Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow

Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow Uma Arquitetura de Linha de Produto Baseada em Componentes para Sistemas de Gerenciamento de Workflow Itana M. S. Gimenes 1 itana@din.uem.br Fabrício R. Lazilha 2 fabricio@cesumar.br Edson A. O. Junior

Leia mais

Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva. Universidade Anhembi-Morumbi

Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva. Universidade Anhembi-Morumbi Dra. Judith Pavón (coordenadora) Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva Universidade Anhembi-Morumbi Dr. Sidney Viana (colaborador) UNIFIEO Motivação Objetivos Engenharia de Requisitos Metodologia Técnicas

Leia mais

Solução DSM para Micro e Pequenas Software House

Solução DSM para Micro e Pequenas Software House Solução DSM para Micro e Pequenas Software House Luiz Carlos d Oleron 12, Cleyton Mário de Oliveira Rodrigues 12, Gleibson Oliveira 12, Lúcio santos 12 1 Centro de Informática Universidade Federal de Pernambuco

Leia mais

Engenharia de Software. Apostila I >>> Introdução à ES - HEngholmJr

Engenharia de Software. Apostila I >>> Introdução à ES - HEngholmJr Engenharia de Software Apostila I >>> Introdução à ES - HEngholmJr Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 12/08/2014 1.0 Criação da primeira versão HEngholmJr Agenda Introdução à Engenharia

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Padrões de Criação

Programação Orientada a Objetos. Padrões de Criação Programação Orientada a Objetos Padrões de Criação Cristiano Lehrer, M.Sc. Objetivos Apresentar cada um dos 23 padrões clássicos descrevendo: O problema que solucionam. A solução. Diagramas UML (Unified

Leia mais

Construção de Teorias em Engenharia de Software

Construção de Teorias em Engenharia de Software Construção de Teorias em Engenharia de Software Métodos de Pesquisa Experimental em Engenharia de Software 1 Construção de Teorias Deve começar o mais cedo possível no processo de investigação. Teorias

Leia mais

Modelando SOA a partir de Modelos Organizacionais

Modelando SOA a partir de Modelos Organizacionais Modelando SOA a partir de Modelos Organizacionais Orlando Silva de Oliveira¹, Carla Silva² ¹Instituto Federal do Sertão Pernambucano, Departamento de Informática BR 232, Km 508, Zona Rural, Salgueiro-PE,

Leia mais

Aplicação de Apoio Computacional Baseado em Processos de Negócio e Serviços Web para o Desenvolvimento Distribuído de Software

Aplicação de Apoio Computacional Baseado em Processos de Negócio e Serviços Web para o Desenvolvimento Distribuído de Software Aplicação de Apoio Computacional Baseado em Processos de Negócio e Serviços Web para o Desenvolvimento Distribuído de Software Gabriel Costa Silva 1, Itana Maria de Souza Gimenes 1, Marcelo Fantinato 2,

Leia mais

Engenharia de Domínio baseada na Reengenharia de Sistemas Legados

Engenharia de Domínio baseada na Reengenharia de Sistemas Legados 1021 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Engenharia de Domínio baseada na Reengenharia de Sistemas Legados Cássia Zottis¹, Profa. Dra. Ana Paula Terra Bacelo 1 (orientadora) 1 Faculdade de Informática,

Leia mais

Linha de Produto de Software

Linha de Produto de Software Linha de Produto de Software Jair C Leite DIMAp/UFRN O que é linha de produto de software? Técnica de produção baseada em outras engenharias fábricas que desenvolvem uma mesma família de produtos com partes

Leia mais

Um Metamodelo para Variabilidade e Rastreabilidade em Linhas de Produtos de Software

Um Metamodelo para Variabilidade e Rastreabilidade em Linhas de Produtos de Software Um Metamodelo para Variabilidade e Rastreabilidade em Linhas de Produtos de Software Yguaratã Cerqueira Cavalcanti Tema: Engenharia e Arquitetura de Software (Processos, métodos e ferramentas para desenvolvimento

Leia mais

Gerenciamento de Requisitos

Gerenciamento de Requisitos Gerenciamento de Requisitos Jaelson Castro 2013 1 Gerenciamento de requisitos Relaciona-se ao processo de gerenciar a mudança dos requisitos de um sistema As principais preocupações do gerenciamento de

Leia mais

Process Tailoring. Ana Luiza Dallora Moraes Felipe Madureira Fonseca. COS723 - Reutilização de Software Toacy Oliveira

Process Tailoring. Ana Luiza Dallora Moraes Felipe Madureira Fonseca. COS723 - Reutilização de Software Toacy Oliveira Process Tailoring Ana Luiza Dallora Moraes Felipe Madureira Fonseca COS723 - Reutilização de Software Toacy Oliveira Agenda 1. Conceituação 2. Artigos Reutilizáveis de Processo 3. Pesquisa sobre Reuso

Leia mais

Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão 3URFHVVRV(QJ GH5HTXLVLWRV. Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville

Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão 3URFHVVRV(QJ GH5HTXLVLWRV. Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville Análise e Conc epç ão de Sist em as de Inform aç ão 3URFHVVRV(QJ GH5HTXLVLWRV Adaptado a partir de Gerald Kotonya and Ian Sommerville 1 Objectivos Introduzir a noção de processos e de modelos de processos

Leia mais

! Introdução. " Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do Processo Unificado

! Introdução.  Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP)  Definições  RUP x USDP  Características do Processo Unificado Agenda! Introdução " Motivação para Processos de Software! (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do! Descrição detalhada do! Processos Derivados! Templates simplificados! Conclusões 2 Processo

Leia mais

Descrição Geral da Mobile Media

Descrição Geral da Mobile Media Descrição Geral da Mobile Media Mobile Media (YOUNG, 2005) é uma LPS composta por aplicações que manipulam músicas, vídeos e fotos para dispositivos móveis, como celulares e palm tops. Ela provê suporte

Leia mais

Fator Estratégico para a Governança e a Efetividade da TI

Fator Estratégico para a Governança e a Efetividade da TI Fator Estratégico para a Governança e a Efetividade da TI Introdução Conceituação Transformando a TI: de Operacional para Estratégica Por que implementar Quem implementou Quem está implementando Como Implementar

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Requisitos organizacionais

Requisitos organizacionais Requisitos organizacionais 1 Objetivos Introduzir a noção de requisito organizacional Explicar o papel crítico dos requisitos organizacionais para o sucesso de sistemas de software Mostrar uma abordagem

Leia mais

Modelo Intencional Genérico de Sistemas Biométricos

Modelo Intencional Genérico de Sistemas Biométricos Modelo Intencional Genérico de Sistemas Biométricos Jacqueline Abreu do N. T. Rodrigues, Nathálea Salem, Vera Maria B. Werneck Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, Brasil jac@jacquelineabreu.me,

Leia mais

Engenharia de Software. Parte I. Introdução. Metodologias para o Desenvolvimento de Sistemas DAS 5312 1

Engenharia de Software. Parte I. Introdução. Metodologias para o Desenvolvimento de Sistemas DAS 5312 1 Engenharia de Software Parte I Introdução Metodologias para o Desenvolvimento de Sistemas DAS 5312 1 Mitos do Desenvolvimento de Software A declaração de objetivos é suficiente para se construir um software.

Leia mais

CASE Orientada a Objetos com Múltiplas Visões e Implementação Automática de Sistemas - MVCASE

CASE Orientada a Objetos com Múltiplas Visões e Implementação Automática de Sistemas - MVCASE CASE Orientada a Objetos com Múltiplas Visões e Implementação Automática de Sistemas - MVCASE Tathiana da Silva Barrére Antonio Francisco do Prado Vitor César Bonafe E-mail: (tathiana,prado,bonafe)@dc.ufscar.br

Leia mais

GRAMO: Uma Técnica para a Construção de Modelos de Domínio Reutilizáveis no Desenvolvimento de Sistemas Multiagente

GRAMO: Uma Técnica para a Construção de Modelos de Domínio Reutilizáveis no Desenvolvimento de Sistemas Multiagente GRAMO: Uma Técnica para a Construção de Modelos de Domínio Reutilizáveis no Desenvolvimento de Sistemas Multiagente Carla Gomes de Faria (UFMA) carla@postal.elo.com.br Rosario Girardi (UFMA) rgirardi@deinf.ufma.br

Leia mais

Evolução de Requisitos na Metodologia Ágil

Evolução de Requisitos na Metodologia Ágil Evolução de Requisitos na Metodologia Ágil Thiago Cabral 1,*, Rafael Soares 1, Fernanda Alencar 1, 2 1 Programa de Pós Graduação em Engenharia da Computação, Universidade de Pernambuco, Rua Benfica, 455

Leia mais

Princípios de Linhas de Produtos de Software. Prof. Alberto Costa Neto alberto@ufs.br

Princípios de Linhas de Produtos de Software. Prof. Alberto Costa Neto alberto@ufs.br Princípios de Linhas de Produtos de Software Prof. Alberto Costa Neto alberto@ufs.br Surgimento das Linhas de Produtos Inicialmente produtos eram feitos artesanalmente Mas... Nº de pessoas que poderiam

Leia mais

Uma Estensão do STREAM para Escolha de Padrões Arquiteturais baseada em Requisitos Não-Funcionais

Uma Estensão do STREAM para Escolha de Padrões Arquiteturais baseada em Requisitos Não-Funcionais Uma Estensão do STREAM para Escolha de Padrões Arquiteturais baseada em Requisitos Não-Funcionais Fábio Silva 1,2, Marcia Lucena 1, Leonardo Lucena 2, Roniceli Moura 1 1 Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Linha de Produtos de Software (SPL) em Java: Teoria e Prática

Linha de Produtos de Software (SPL) em Java: Teoria e Prática Linha de Produtos de Software (SPL) em Java: Teoria e Prática Prof. Me. Djan Almeida Santos Prof. Me. Pablo Freire Matos Slides baseados no material elaborado pelos professores: Ingrid Oliveira de Nunes,

Leia mais

PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS

PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS PL-SCIENCE: CONECTANDO ONTOLOGIAS E MODELOS DE FEATURES EM UMA LINHA DE PRODUTO PARA APLICAÇÕES CIENTÍFICAS Gabriella Castro Barbosa Costa gabriellacbc@gmail.com Orientadores Regina Maria Maciel Braga

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Universidade São Judas Tadeu Profª Dra. Ana Paula Gonçalves Serra Engenharia de O Processo Uma Visão Genérica Capítulo 2 (até item 2.2. inclusive) Engenharia de - Roger Pressman 6ª edição McGrawHill Capítulo

Leia mais

Objetivos. Processos de Software. Tópicos abordados. O processo de software. Modelos genéricos de modelos de processo de software.

Objetivos. Processos de Software. Tópicos abordados. O processo de software. Modelos genéricos de modelos de processo de software. Processos de Software Objetivos Apresentar os modelos de processo de software Conjunto coerente de atividades para especificar, projetar, implementar e testar s de software Descrever os diferentes modelos

Leia mais

ANÁLISE DE IMPACTO BASEADA EM RASTREABILIDADE DE ARTEFATOS PARA LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE

ANÁLISE DE IMPACTO BASEADA EM RASTREABILIDADE DE ARTEFATOS PARA LINHAS DE PRODUTO DE SOFTWARE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E MATEMÁTICA APLICADA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS E COMPUTAÇÃO ANÁLISE DE IMPACTO

Leia mais

Proposta de abordagem de desenvolvimento de software orientado a modelos para empresas

Proposta de abordagem de desenvolvimento de software orientado a modelos para empresas Proposta de abordagem de desenvolvimento de software orientado a modelos para empresas Tânia Eiko Eishima 1, Jandira Guenka Palma 1 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Leia mais

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade;

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; 1 ARQUITETURA E DESIGN DE SOFTWARE O que é Arquitetura? do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; do dicionário: Arte de projetar e construir prédios,

Leia mais

Desenvolvimento de software orientado a características e dirigido por modelos

Desenvolvimento de software orientado a características e dirigido por modelos Desenvolvimento de software orientado a características e dirigido por modelos Universidade Federal de Uberlândia Rodrigo Reis Pereira Prof. Dr. Marcelo Almeida Maia Agenda Motivação Introdução Modelagem

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS RESUMO Este artigo apresenta a especificação de um sistema gerenciador de workflow, o ExPSEE, de acordo com a abordagem de desenvolvimento baseado

Leia mais

Minicurso do Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software - SBES 2009 - Sérgio Soares

Minicurso do Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software - SBES 2009 - Sérgio Soares Objetivos Introdução a Linhas de Produtos de Software Sérgio Soares scbs@cin.ufpe.br Introduzir os principais conceitos de Linhas de Produtos de Software Apresentar exemplos de Linhas de Produtos de Software

Leia mais

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Tópicos Motivação e Objetivos LP e SOA Processo ADESE

Leia mais

ODYSSEYPROCESS-FEX: UMA ABORDAGEM PARA MODELAGEM DE VARIABILIDADES DE LINHA DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Eldânae Nogueira Teixeira

ODYSSEYPROCESS-FEX: UMA ABORDAGEM PARA MODELAGEM DE VARIABILIDADES DE LINHA DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Eldânae Nogueira Teixeira ODYSSEYPROCESS-FEX: UMA ABORDAGEM PARA MODELAGEM DE VARIABILIDADES DE LINHA DE PROCESSOS DE SOFTWARE Eldânae Nogueira Teixeira Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia

Leia mais

Introdução a INGENIAS:

Introdução a INGENIAS: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte UERN Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA Mestrado em Ciência da Computação MCC Disciplina: Engenharia de Software Orientada a Agentes Professores:

Leia mais

Artigos científicos / Scientific articles

Artigos científicos / Scientific articles Artigos científicos / Scientific articles Rev. Ibirapuera, São Paulo, n. 1, p. 31-35, jan./jun. 2011 REUSO DE REQUISITOS PARA FAMÍLIAS DE PRODUTOS EM SISTEMAS EMBARCADOS Cristiano Marçal Toniolo Universidade

Leia mais

Adaptação da Abordagem Theme para Linhas de Produtos de Software

Adaptação da Abordagem Theme para Linhas de Produtos de Software Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Informática Dissertação de Mestrado em Engenharia Informática 1º Semestre, 2009/2010 Adaptação da Abordagem Theme para Linhas

Leia mais

Separação de Interesses Programação Estruturada e Programação Orientada a Objetos Entrelaçamento de Código Espalhamento de Código

Separação de Interesses Programação Estruturada e Programação Orientada a Objetos Entrelaçamento de Código Espalhamento de Código Análise e Projeto Orientados a Aspectos Alcides Pamplona alcides.pamplona@gmail.com Tópicos Separação de Interesses Programação Estruturada e Entrelaçamento de Código Espalhamento de Código 1 Separação

Leia mais

Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente

Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente Carla Gomes de Faria1, Ismênia Ribeiro de Oliveira1, Rosario Girardi1 1Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Leia mais

Análise de Sistemas. Contextualização. O Sucesso. Aula 4. Instrumentalização. Aula 4. Prof. Emerson Klisiewicz. Clientes satisfeitos

Análise de Sistemas. Contextualização. O Sucesso. Aula 4. Instrumentalização. Aula 4. Prof. Emerson Klisiewicz. Clientes satisfeitos Análise de Sistemas Aula 4 Contextualização Prof. Emerson Klisiewicz Aula 4 Gerenciamento de Requisitos Refinamento de Requisitos Aprovação de Requisitos Matriz de Rastreabilidade O Sucesso Clientes satisfeitos

Leia mais

Tópicos Especiais em Engenharia de Software

Tópicos Especiais em Engenharia de Software Tópicos Especiais em Engenharia de Software andre@faccamp.br Ian Sommerville 2000 - Software Engineering, 6th edition Slide 1 Tópicos Especiais em Engenharia de Software Gerenciamento de Projeto de Software

Leia mais

UMA ABORDAGEM ANOTATIVA PARA GERÊNCIA DE VARIABILIDADES EM LINHAS DE PROCESSOS DE SOFTWARE: CONCEPÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO

UMA ABORDAGEM ANOTATIVA PARA GERÊNCIA DE VARIABILIDADES EM LINHAS DE PROCESSOS DE SOFTWARE: CONCEPÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SISTEMAS E COMPUTAÇÃO UMA ABORDAGEM ANOTATIVA PARA GERÊNCIA DE VARIABILIDADES EM LINHAS DE

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS PARA DESENVOLVIMENTO DE AGENTES: UM ESTUDO DE CASO NA MICROECONOMIA

UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS PARA DESENVOLVIMENTO DE AGENTES: UM ESTUDO DE CASO NA MICROECONOMIA UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS PARA DESENVOLVIMENTO DE AGENTES: UM ESTUDO DE CASO NA MICROECONOMIA VANESSA M. BERNY, DIANA F. ADAMATTI, DANIELA FERREIRA GOMES, ANTONIO C. DA ROCHA COSTA RESUMO Este artigo

Leia mais

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Objetivos da aula: Introduzir os conceitos de um processo de desenvolvimento de software Definir os processos básicos Apresentar as vantagens

Leia mais

5 Um Modelo Generativo Orientado a Aspectos

5 Um Modelo Generativo Orientado a Aspectos 71 5 Um Modelo Generativo Orientado a Aspectos Nesse capítulo é apresentado um modelo generativo orientado a aspectos que é usado para instanciação de variabilidades OO e OA encontradas em arquiteturas

Leia mais

Introdução ao RUP Rational Unified Process. por Denize Terra Pimenta Outubro/2004

Introdução ao RUP Rational Unified Process. por Denize Terra Pimenta Outubro/2004 Introdução ao RUP Rational Unified Process por Denize Terra Pimenta Outubro/2004 1 Contexto Não é suficiente apenas a presença de desenvolvedores altamente treinados: Precisamos de uma linguagem para a

Leia mais