REGRAS DE APOSENTADORIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGRAS DE APOSENTADORIA"

Transcrição

1 REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS PERMANENTES São aplicadas aos servidores públicos, segundo os requisitos elencados no Art. 40, 1, I, II, III alíneas a e b da CF/88. São essas as seguintes hipóteses: Aposentadoria compulsória (75 anos) Esta aposentadoria é devida a todo servidor público que completar 75 anos que é a idade-limite de permanência no serviço público. Ela passa a vigorar a partir do dia imediato ao aniversário do servidor, independentemente do sexo. O benefício será proporcional ao tempo de serviço e calculado pela média simples das maiores contribuições previdenciárias do servidor, correspondentes a 80% de todo o período contributivo desde julho de 1994 até a data da aposentadoria, com os salários atualizados pelo INPC. Valor do benefício Nunca poderá ser inferior ao salário-mínimo nem maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou, mesmo que a média encontrada seja superior. Considera-se remuneração, para esse efeito: vencimento base + quinquênios + apostilamento + progressão + compensatório, se for o caso. proporção e na mesma data em que se der o reajuste do Regime Geral de Previdência Social (INSS Instituto Nacional do Seguro Social). Art. 40, 1, II, da Constituição Federal com redação dada pela EC nº 41/03, regulamentada pela Lei Federal nº 10887/04. Aposentadoria por Invalidez O servidor efetivo poderá ser aposentado por invalidez com proventos integrais quando, em decorrência de acidente de trabalho, doença profissional ou doença grave, contagiosa ou incurável, especificada na Lei Federal nº 8.112/90 art , tornar-se incapacitado para exercer suas atividades ou outro tipo de serviço que garanta o seu sustento. A legislação prevê ainda aposentadoria para outras hipóteses de invalidez, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição. ATENÇÃO: Em qualquer caso, é exigido que a incapacidade seja verificada e confirmada através de laudo médico pericial expedido pela junta médica do ItabiraPrev. Doenças consideradas graves, contagiosas ou incuráveis (Lei Municipal nº 4.456/11, art. 40, 6º):

2 tuberculose ativa; hanseníase; alienação mental; neoplasia maligna; cegueira; paralisia irreversível e incapacitante; cardiopatia grave; doença de Parkinson; espondiloartrose anquilosante; nefropatia grave; estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante); síndrome da deficiência imunológica adquirida - Aids; contaminação por radiação, com base em conclusão da medicina especializada; e hepatopatia. Isenção do Imposto de Renda Pessoa Física sobre a aposentadoria por invalidez Os portadores de doenças graves, contagiosas ou incuráveis prevista na Lei Municipal 4.456/11, art. 40, 6º, são isentos do Imposto de Renda desde que se enquadrem cumulativamente nas seguintes situações: os rendimentos sejam relativos à aposentadoria e pensão, incluindo a complementação recebida de entidade privada e a pensão alimentícia; e nos casos de hepatopatia grave, somente serão isentos os rendimentos auferidos a partir de 01/01/2005; Também são isentos os proventos de aposentadoria motivada por acidente em serviço e os percebidos pelos portadores de moléstia profissional. (Base Legal: art. 6º inciso XIV, Lei Federal nº 7.713, de 22 /12/1988) Como solicitar a isenção do IRPF Comparecer à sede do ItabiraPrev, para requerer a isenção, apresentando, obrigatoriamente, os seguintes documentos: cópia do documento de identidade e CPF, juntamente com o original para validação; laudos médicos e exames complementares, que serão avaliados pela médica perita do ItabiraPrev para emissão da Certidão de Isenção. s Há duas formas de calcular os proventos de aposentadoria, conforme a data de ingresso no serviço público. 1 Para quem ingressou no serviço público até : : Conforme Emenda Constitucional nº 70/12, proporcional à última remuneração do cargo efetivo (vencimento base + qüinqüênios + apostilamentos + progressão + compensatório, se for o caso). O valor do benefício nunca poderá ser menor que o salário-mínimo nem maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou, mesmo que a média encontrada seja superior. : Paridade com os servidores da ativa (Orientação Normativa nº 1/12 da Secretaria de Previdência Social/MF). Ou seja, o benefício será corrigido na mesma proporção e na mesma data que a remuneração dos servidores em atividade. 2- Para quem ingressou no serviço público posterior :

3 Quem ingressou no serviço público posterior a proventos de aposentadoria calculados considerando as remunerações utilizadas como base para as contribuições do servidor aos regimes de previdência, como trata a Constituição Federal em seu art. 40, 3º com redação dada pela Emenda Constitucional nº 41/03. Será considerada a média aritmética simples das maiores contribuições, correspondentes a 80% (oitenta por cento) de todo o período contributivo a contar de julho de 1994 até a data da aposentadoria com valores atualizados pelo INPC. Os proventos de aposentadoria serão reajustados na mesma data em que se der o reajuste dos benefícios do regime geral de previdência social, como prevê a Lei Federal nº art. 15. O valor do benefício nunca poderá ser menor que o salário-mínimo nem maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou, mesmo que a média encontrada seja superior. Quando cessa a aposentadoria por invalidez O aposentado quando em avaliação médica for considerado novamente apto ao trabalho. Importante ressaltar que o aposentado por invalidez deverá ser reavaliado a cada período de 2(dois) anos para confirmação de sua incapacidade. Art. 40, 1, I, da Constituição Federal com redação dada pela EC nº 41/03, regulamentada pela Lei Federal nº /04. Emenda Constitucional nº 70/12. Aposentadoria voluntária por idade Esta aposentadoria é concedida ao servidor, que preencher cumulativamente, todos os idade mínima de 65 anos para o homem, e 60 anos para a mulher; tempo mínimo de 10 (dez) anos de efetivo exercício no serviço público; tempo mínimo de 5 (cinco) anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria. O benefício será proporcional ao tempo de serviço e calculado pela média simples das maiores contribuições previdenciárias do servidor, correspondentes a 80% (oitenta por cento) de todo o período contributivo a contar de julho de 1994 até a data da aposentadoria, com os salários corrigidos pelo INPC. O valor do benefício nunca poderá ser menor que o salário-mínimo nem maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou, mesmo que a média encontrada seja superior.

4 proporção e na mesma data em que se der o reajuste do Regime Geral de Previdência Social (RGPS/INSS). Art. 40, 1, inciso III, alínea b da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional nº 41/03, regulamentada pela Lei Federal nº 10887/04. Também previsto na Lei Municipal nº 4456/2011. Aposentadoria voluntária por tempo de contribuição Esta aposentadoria é concedida ao servidor, que preencher, cumulativamente, todos os idade mínima de 60 anos, para o homem, e 55 anos, para a mulher; 35 anos de contribuição para o homem, e 30 anos para mulher; 10 anos de serviço público; 05 anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria. O benefício será integral e calculado pela média simples das maiores contribuições previdenciárias do servidor, correspondentes a 80% (oitenta por cento) de todo o período contributivo a contar de julho de 1994 até a data da aposentadoria, com os salários corrigidos pelo INPC. O valor do benefício nunca poderá ser maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou, mesmo que a média encontrada seja superior. proporção e na mesma data em que se der o reajuste do Regime Geral de Previdência Social. Art. 40, 1, III, alínea a da Constituição Federal, com redação dada pela Emenda Constitucional 41/03, regulamentada pela Lei Federal n /04. Aposentadoria voluntária por tempo de contribuição de professor Esta aposentadoria será concedida ao professor ou a professora do ensino infantil, fundamental ou médio, que comprovar o exercício da atividade docente, exclusivamente, em sala de aula. Nesse caso, os requisitos de idade e tempo de serviço serão reduzidos em cinco anos, passando a vigorar da seguinte forma: idade mínima de 55 anos para homem, e de 50 anos para mulher; 30 anos de contribuição para homem, e 25 anos de contribuição para mulher;

5 10 anos de serviço público; 05 anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria. O benefício será integral e calculado pela média simples das maiores contribuições previdenciárias do servidor, correspondentes a 80% (oitenta por cento) de todo o período contributivo a contar de julho de 1994 até a data da aposentadoria, com os salários corrigidos pelo INPC, exceto nos casos de aposentadoria com direito a integralidade. O valor do benefício nunca poderá ser maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou, mesmo que a média encontrada seja superior. proporção e na mesma data em que se der o reajuste do Regime Geral de Previdência Social (RGPS/INSS), exceto nos casos de aposentadoria com direito a paridade. Fundamentos legais Art. 40, 1 e 5 da Constituição Federal, com redação dada pela EC 41/03. REGRAS DE TRANSIÇÃO São resultantes das várias reformas previdenciárias e foram criadas para amenizar o impacto das mudanças na vida dos servidores que já estavam no serviço público. Estão previstas três regras, que definem requisitos para quem ingressou no serviço público antes 16/12/1998 e antes de 31/12/2003. São elas: Aposentadoria voluntária por tempo de contribuição - art. 2º da EC 41/03 Esta aposentadoria é concedida ao servidor, que preencher, cumulativamente, todos os ter ingressado no serviço público até ; idade mínima de 53 anos, para o homem, e 48 anos, para a mulher; 35 anos de contribuição, para o homem e 30 anos, para mulher, acrescido de pedágio de 20% (vinte por cento) do tempo faltante em 16 de dezembro Isto é, o servidor trabalhará 35 ou 30 anos mais um período adicional para cumprir o tempo total de contribuição. 05 anos de efetivo exercício no cargo em que se der a aposentadoria. O servidor que completar todos os requisitos e optar por permanecer em atividade fará jus a um abono de permanência equivalente ao valor da sua contribuição previdenciária. O pagamento do abono de permanência é de responsabilidade do Município e será devido mediante opção expressa pela permanência em atividade conforme Lei Municipal nº 4.456/2011. O benefício será proporcional à idade, sendo reduzidos 5% (cinco por cento) para cada

6 ano antecipado em relação à idade (60 anos para homem e 55 anos para mulher) média de contribuição. proporção e na mesma data em que se der o reajuste do Regime Geral de Previdência Social (RGPS/INSS). Aposentadoria voluntária por tempo de contribuição - art. 6º da EC 41/03 Esta aposentadoria é concedida ao servidor, que preencher, cumulativamente, todos os ter ingressado no serviço público até ; idade mínima de 60 anos, para o homem, e 55 anos, para a mulher; 35 anos de contribuição, para o homem e 30 anos, para mulher; 20 anos de efetivo exercício no serviço público; 10 anos de carreira e 05 anos de efetivo exercício no cargo em que se der a aposentadoria. Integral última remuneração do cargo efetivo. Paridade com os servidores em atividade. Fundamentos legais Art. 6º da Emenda Constitucional 41/03. Aposentadoria por tempo de contribuição - art. 3º da EC 47/05 Esta aposentadoria é concedida ao servidor, que preencher, cumulativamente, todos os ter ingressado no serviço público até ; 35 anos de contribuição, para o homem e 30 anos, para mulher; 25 anos de efetivo exercício no serviço público; 15 anos de carreira; 05 anos de efetivo exercício no cargo em que se der a aposentadoria; idade mínima resultante da redução, de um ano de idade para cada ano de contribuição que exceder os 35 ou 30 anos, de modo que a soma do tempo de contribuição com a idade resulte em 95 para homem e 85 para mulher, conforme tabela abaixo:

7 Integral última remuneração. Paridade com os servidores em atividade. Aposentadoria voluntária por tempo de contribuição Art. 40, Constituição Federal (redação anterior à EC20/98) e Art. 3º, Emenda Constitucional 20/98 Esta aposentadoria é concedida ao servidor, que ingressou no serviço público até a data de 15/12/1998 e que até esta mesma data, preencheu um dos 35 anos de serviço, se homem, e aos 30 anos, se mulher, com proventos integrais; 30 anos de efetivo exercício em funções de magistério, se professor, e 25 anos, se professora, com proventos integrais; 30 anos de serviço, se homem, e aos 25 anos, se mulher, com proventos proporcionais a esse tempo; 65 anos de idade, se homem, e aos 60 anos, se mulher, com proventos proporcionais ao tempo de serviço. Atenção: O servidor que completar todos os requisitos para aposentar por tempo de serviço e, optar por permanecer em atividade, fará jus a um abono permanência equivalente ao valor da sua contribuição previdenciária. O benefício será calculado pela última remuneração do cargo efetivo. O valor do benefício nunca poderá ser menor que o salário-mínimo nem maior que última remuneração recebida pelo servidor no cargo efetivo em que ele se aposentou.

8 Paridade com o servidor da ativa. Ou seja, benefício será corrigido na mesma proporção e na mesma data em que se modificar a remuneração dos servidores em atividade. Art. 40 da CF/88 (redação anterior a EC20/98) e Art. 3º da Emenda Constitucional 20/98.

REGRAS DE APOSENTADORIA

REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS PERMANENTES São aplicadas aos servidores público, segundo os requisitos elencados no Art. 40, 1, I, II, III alíneas a e b da CF/88. São essas as seguintes hipóteses: Aposentadoria

Leia mais

REGIME PRÓPRIO DOS SERVIDORES PÚBLICOS

REGIME PRÓPRIO DOS SERVIDORES PÚBLICOS APOSENTADORIA Os servidores serão aposentados e terão os seus proventos calculados e revistos, na forma prevista na Constituição Federal, observadas as normas gerais de previdência estabelecidas em lei

Leia mais

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Pró - Reitoria de Gestão de Pessoal Coordenadoria de Administração de Pessoal

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Pró - Reitoria de Gestão de Pessoal Coordenadoria de Administração de Pessoal Aposentadoria Passagem do servidor da atividade para a inatividade, com proventos integrais ou proporcionais ao tempo de contribuição, observadas as regras específicas para cada situação. Pode ser concedida

Leia mais

Rioprevidência com Você SEAERJ. Coordenadoria de Aposentadoria

Rioprevidência com Você SEAERJ. Coordenadoria de Aposentadoria Rioprevidência com Você SEAERJ Coordenadoria de Aposentadoria Levar aos servidores do Estado do Rio de Janeiro a Educação Previdenciária, ampliando os conhecimentos dos seus direitos e deveres como servidor

Leia mais

REGRAS DE APOSENTADORIAS

REGRAS DE APOSENTADORIAS REGRAS DE APOSENTADORIAS Cartilha elaborada para reunião com professores da E.M. Barão do Rio Branco - Vianópolis - 02/Agosto/2014 O IPREMB O IPREMB é uma autarquia que operacionaliza e administra o Regime

Leia mais

Grupo de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Recursos Humanos Secretaria de Saúde Governo do Estado de São Paulo

Grupo de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Recursos Humanos Secretaria de Saúde Governo do Estado de São Paulo Grupo de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Recursos Humanos Secretaria de Saúde Governo do Estado de São Paulo APOSENTADORIA Aposentar-se é uma mudança radical na vida do trabalhador e é essencial se

Leia mais

Informativo 17/2015. PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº , de 17 de junho de DOU de

Informativo 17/2015. PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº , de 17 de junho de DOU de Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Informativo 17/2015 PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº 13.135, de 17 de junho de 2015 - DOU de 18.06.2015 Através

Leia mais

CARTILHA INFORMATIVA DE APOSENTADORIA

CARTILHA INFORMATIVA DE APOSENTADORIA CARTILHA INFORMATIVA DE APOSENTADORIA Esta cartilha tem a finalidade de esclarecer as formas e os requisitos da aposentadoria para os servidores do Ministério da Saúde. Agosto/2016 CARO LEITOR, Esta cartilha

Leia mais

Modalidades de aposentadorias dos servidores públicos amparados por Regimes Próprios de Previdência Social com seus respectivos fundamentos

Modalidades de aposentadorias dos servidores públicos amparados por Regimes Próprios de Previdência Social com seus respectivos fundamentos REGRA PERMANENTE redação dada pela EC 41/2003 Proventos: Cálculo pela média dos salários de contribuição no RPPS (REGIME PROPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL) e no RGPS (REGIME GERAL PREVIDENCIA SOCIAL). Reajuste

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini REFORMA DA PREVIDÊNCIA Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini 1 PEC 287/2016 Altera os artigos 37, 40, 149, 167, 195, 201 e 203 da Constituição,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 2663, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006.

LEI COMPLEMENTAR Nº 2663, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. LEI COMPLEMENTAR Nº 2663, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. Altera a Lei Municipal 2.330, de 19 de dezembro de 2002 que Dispõe sobre o Regime Próprio de Previdência Social do Município de Linhares ES, e dá outras

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 749/2009/COGES/DENOP/SRH/MP. Assunto: Aposentadoria por invalidez, integralização dos proventos de aposentadoria.

NOTA TÉCNICA Nº 749/2009/COGES/DENOP/SRH/MP. Assunto: Aposentadoria por invalidez, integralização dos proventos de aposentadoria. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Elaboração das Normas NOTA

Leia mais

CONSELHO FEDRAL DE MEDICINA. Nota Técnica de Expediente nº 50/2007, do SEJUR.

CONSELHO FEDRAL DE MEDICINA. Nota Técnica de Expediente nº 50/2007, do SEJUR. CONSELHO FEDRAL DE MEDICINA Expediente CFM nº 8204/2007. EMENTA: DESOBRIGAÇÃO DE PAGAMENTOS DAS ANUIDADES DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE MEDICINA EM VIRTUDE DE DOENÇAS GRAVES. Nota Técnica de Expediente

Leia mais

A Lei Complementar nº 4 5 0, de 06 de dezembro de 2005, reestruturou o Regime

A Lei Complementar nº 4 5 0, de 06 de dezembro de 2005, reestruturou o Regime A Lei Complementar nº 4 5 0, de 06 de dezembro de 2005, reestruturou o Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Marília e o Instituto de Previdência do Município de

Leia mais

DIREITO Previdenciário

DIREITO Previdenciário DIREITO Previdenciário Planos de Benefícios da Previdência Social Lei 8.213 Parte 1 Prof. Thamiris Felizardo - CARÊNCIA - LEGISLAÇÃO QUE REGE O TEMA: - Art. 24 a 27-A da Lei nº 8.213/91 - Art. 26 a 30

Leia mais

AMPARO LEGAL PARA CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS A PARTIR DA EC 47/2005 MODALIDADE REGRA REQUISITOS DISPOSITIVOS PROVENTOS

AMPARO LEGAL PARA CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS A PARTIR DA EC 47/2005 MODALIDADE REGRA REQUISITOS DISPOSITIVOS PROVENTOS TABELA DE REGRAS E MODALIDADES DE APOSENTADORIA PARA BENEFÍCIOS CONCEDIDOS A PARTIR DA EC 47/2005 - Elaborada pelos servidores da 7ª Controladoria Técnica do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA (IRPF) - ISENÇÃO

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA (IRPF) - ISENÇÃO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA (IRPF) - ISENÇÃO Cód.: IIR Nº: 63 Versão: 7 Data: 12/09/2018 DEFINIÇÃO Consiste na isenção do imposto de renda dos rendimentos provenientes de: 1. Aposentadoria motivada

Leia mais

C.F de 1988, art. 40; Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de de 1998; Emenda Constitucional n 41, de19 de dezembro de 2003; Emenda

C.F de 1988, art. 40; Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de de 1998; Emenda Constitucional n 41, de19 de dezembro de 2003; Emenda Regime Próprio de Previdência Social Legislação Básica C.F de 1988, art. 40; Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de de 1998; Emenda Constitucional n 41, de19 de dezembro de 2003; Emenda Constitucional

Leia mais

CARTILHA PREVIDENCIÁRIA

CARTILHA PREVIDENCIÁRIA CARTILHA PREVIDENCIÁRIA Servidor visite o nosso site: www.ipmu.com.br Página 1 de 10 Prezado Servidor, O Instituto de Previdência Municipal de Ubatuba - IPMU, sediado a Rua Paraná nº 408 Centro Ubatuba

Leia mais

2) Como localizar o Comprovante de Rendimentos? Para localizar o Comprovante de Rendimentos o servidor deve proceder da seguinte forma:

2) Como localizar o Comprovante de Rendimentos? Para localizar o Comprovante de Rendimentos o servidor deve proceder da seguinte forma: Comprovante de Rendimentos Perguntas Frequentes 1) O que é Comprovante de Rendimentos? Comprovante de Rendimentos é um documento disponibilizado ao servidor pela Secretaria de Estado da Administração contendo

Leia mais

REGRAS PARA APOSENTADORIA. IPMDC Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias

REGRAS PARA APOSENTADORIA. IPMDC Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias REGRAS PARA APOSENTADORIA IPMDC Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias Regras de aposentadoria com funções de magistério HOMEM: 55 ANOS DE IDADE 30 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO

Leia mais

Aula 06. a) 180 meses: para os benefícios programados (aposentadoria por idade, por tempo de contribuição e especial).

Aula 06. a) 180 meses: para os benefícios programados (aposentadoria por idade, por tempo de contribuição e especial). Turma e Ano: Direito Previdenciário- 2015 Matéria / Aula: 06- Empresa e Empregador Doméstico. Manutenção de Qualidade de Segurado. Acidente do Trabalho. Carência. RMB. Professor: Marcelo Leonardo Tavares

Leia mais

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO. Art. 1º A Constituição Federal passa a vigorar com as seguintes alterações: Art

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO. Art. 1º A Constituição Federal passa a vigorar com as seguintes alterações: Art COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A APRECIAR E PROFERIR PARECER À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40-A, DE 2003, QUE "MODIFICA OS ARTS. 37, 40, 42, 48, 96, 142 E 149 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, O ART. 8º DA

Leia mais

Data de Ingresso no Serviço Público

Data de Ingresso no Serviço Público Data de Ingresso no Serviço Público A data de ingresso no serviço público é variável que determina as regras de aposentadoria voluntária que podem ser elegíveis pelo servidor, considerando a sucessão das

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO 1. Requerimento do servidor. 2. Mapa do tempo de contribuição.

DOCUMENTAÇÃO 1. Requerimento do servidor. 2. Mapa do tempo de contribuição. DEFINIÇÃO É um incentivo pago ao servidor que já preencheu todos os requisitos para se Aposentar, mas opta por permanecer na ativa. Deferido o abono, o servidor continua recolhendo a contribuição previdenciária,

Leia mais

Cartilha Previdenciária

Cartilha Previdenciária Cartilha Previdenciária O IPREMB O IPREMB é uma autarquia que operacionaliza e administra o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) do Município de Betim, que tem caráter contributivo e solidário,

Leia mais

Palestrante: Natália Koshiikene Damasceno Ramires Diretora de Benefícios

Palestrante: Natália Koshiikene Damasceno Ramires Diretora de Benefícios Palestrante: Natália Koshiikene Damasceno Ramires Diretora de Benefícios É um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos à saúde,

Leia mais

XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica

XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica XVII Congresso Brasileiro de Perícia Médica Benefícios por Incapacidade Auxílio Doença e Aposentadoria por Invalidez Prof. H. Gustavo Alves Advogado, Mestre e Doutorando em Dir. Previdenciário PUC/SP,

Leia mais

Treinamento Presencial dos Peritos Médicos Previdenciários

Treinamento Presencial dos Peritos Médicos Previdenciários Treinamento Presencial dos Peritos Médicos Previdenciários INSS Introdução Regime Geral da Previdência Social Produtos 10 Benefícios 3 Serviços Benefícios 4 APOSENTADORIAS: Invalidez Idade Tempo de Contribuição

Leia mais

Direito Previdenciário e Infortunístico

Direito Previdenciário e Infortunístico Direito Previdenciário e Infortunístico (o presente texto representa apenas anotações para exposição do autor sem validade para citação) 8º tema Previdência Social para os Servidores Públicos. Desde 1990,

Leia mais

MANUAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO - ED. MÉTODO/GEN PROF. GUSTAVO MELLO KNOPLOCK MATERIAL COMPLEMENTAR REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR - RPPS

MANUAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO - ED. MÉTODO/GEN PROF. GUSTAVO MELLO KNOPLOCK MATERIAL COMPLEMENTAR REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR - RPPS REGIME DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR O capítulo 40 da Constituição Federal dispõe sobre o regime de previdência dos servidores efetivos da Administração Direta, autárquica e fundacional em todos os entes

Leia mais

A PEC 287/2016 E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

A PEC 287/2016 E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL PALESTRA: A PEC 287/2016 E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL MINISTRANTE: JANE BERWANGER SÃO PAULO 08/02/2017 1. Aposentadoria do Servidor no texto original da Constituição Federal de 1988 : Servidor

Leia mais

APOSENTADORIA DO SERVIDOR PÚBLICO

APOSENTADORIA DO SERVIDOR PÚBLICO «DESCONTO PREVIDENCIÁRIO INFOMATIVO FÓRUM DAS SEÇÕES SINDICAIS DO ANDES SN DAS IEES PARANAENSES» APOSENTADORIA DO SERVIDOR PÚBLICO PRINCIPAIS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELAS EC. Ns. 41/2003 E 47/2005 - quebra

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto

Leia mais

Saúde e Previdência na Declaração do IR

Saúde e Previdência na Declaração do IR Saúde e Previdência na Declaração do IR IMPOSTO DE RENDA Declaração do IR Quem é obrigado a declarar? Rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70; Rendimentos Isentos, não tributáveis ou tributação

Leia mais

Saúde e Previdência na Declaração do IR

Saúde e Previdência na Declaração do IR Saúde e Previdência na Declaração do IR IMPOSTO DE RENDA Rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70; Quem é obrigado a declarar? Rendimentos Isentos, não tributáveis ou tributação exclusiva, com

Leia mais

26/05 - Estudo do Dieese mostra que reforma da Previdência traz prejuízos para servidor federal

26/05 - Estudo do Dieese mostra que reforma da Previdência traz prejuízos para servidor federal Prestes a ser votada na Câmara dos Deputados, a reforma da Previdência do governo federal (PEC 287) foi peça de análise do Dieese, que divulgou, esta semana, uma nota técnica sobre os impactos que a matéria

Leia mais

REGRAS PARA APOSENTADORIA DEPARTAMENTO DE FORMALIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS

REGRAS PARA APOSENTADORIA DEPARTAMENTO DE FORMALIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS REGRAS PARA DEPARTAMENTO DE FORMALIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS REGRAS DE DO PROFESSOR EXCLUSIVAMENTE TEMPO DE EFETIVO EXERCÍCIO DE MAGISTÉRIO EMENDA 41/2003 ADMITIDOS ATÉ 31/12/2003 HOMEM: 55 ANOS IDADE 30 ANOS

Leia mais

APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR REGRAS DE TRANSIÇÃO

APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR REGRAS DE TRANSIÇÃO APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR REGRAS DE TRANSIÇÃO 1 O que é? 1.1 É a passagem voluntária do servidor para a inatividade por ter cumprido os requisitos mínimos para a aposentadoria, conforme previsto no

Leia mais

COMO APOSENTAR-SE NA PREVISCAM

COMO APOSENTAR-SE NA PREVISCAM . Município de Campo Mourão Cidade Escola PREVIDÊNCIA MUNICIPAL PREVISCAM Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Campo Mourão PR Autarquia Municipal - Criada pela Lei 718/90 - Alterada:

Leia mais

A Regulamentação da Reforma da Previdência no Setor Público

A Regulamentação da Reforma da Previdência no Setor Público A Regulamentação da Reforma da Previdência no Setor Público Reforma da Previdência Dispositivos Auto Aplicáveis Aplicação do Teto Remuneratório (Art. 37, XI da CF ) Concessão de Abono de Permanência (Art.

Leia mais

MITOS E VERDADES NOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE

MITOS E VERDADES NOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE MITOS E VERDADES NOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE CINDY FERNANDES GOUVEIA Advogada, especialista em Direito Previdenciário e Direito do Trabalho, militante na seara Previdenciária Empresarial/ Segurado.

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA PARECER Nº, DE 2003 Redação, para o segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição nº 67, de 2003 (nº 40, de 2003, na Câmara dos Deputados).

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO MUNICÍPIO DE RIO CLARO ESTADO DE SÃO PAULO

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO MUNICÍPIO DE RIO CLARO ESTADO DE SÃO PAULO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO O QUE É O IPRC? O Instituto de Previdência do Município de Rio Claro IPRC nasceu em 20 de setembro de 2007, através da Lei Complementar Municipal 023/2007. É uma Autarquia Municipal

Leia mais

Bruno Sá Freire Martins

Bruno Sá Freire Martins Bruno Sá Freire Martins SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO RGPS REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO E SERVIDORES PÚBLICOS COMISSIONADOS, TEMPORÁRIOS E CELETISTAS Administrado

Leia mais

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci Fone: (61) whatsapp

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci   Fone: (61) whatsapp PEC 287-A Palestrante: Celso Colacci E-mail: celso@inova10.com Fone: (61) 981491212 - whatsapp www.inova10.com Requisitos/Concessão: 1º - Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata

Leia mais

PEC287/2016 Os impactos para os servidores Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Presidente do PROIFES-Federação

PEC287/2016 Os impactos para os servidores Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Presidente do PROIFES-Federação PEC287/2016 Os impactos para os servidores Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Presidente do PROIFES-Federação Pequeno Glossário da Previdência As Formas de aposentadoria Voluntária por tempo de contribuição:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI No , DE 29 DE DEZEMBRO DE 2004

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. LEI No , DE 29 DE DEZEMBRO DE 2004 Para todos os aposentados, sejam funcionários públicos ou contribuintes do INSS, inclusive os já aposentados que venham a desenvolver hepatopatia grave (cirroses) passarão a não pagar imposto de renda

Leia mais

Reforma da Previdência e seus impactos para os servidores públicos. Março/2017

Reforma da Previdência e seus impactos para os servidores públicos. Março/2017 Reforma da Previdência e seus impactos para os servidores públicos Março/2017 Linha do tempo das regras de aposentadoria (1ª ) Regra da CF/1988 Tempo de serviço e Paridade 5/10/1988 a 15/12/1998 1ª) Regra

Leia mais

REQUISITOS PARA APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS

REQUISITOS PARA APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REQUISITOS PARA APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS Fabiana Martins Maia Advogada Pós-graduanda em Direito Público Assessora Jurídica da Asscontas Em virtude das Emendas Constitucionais que

Leia mais

Regras APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR TEMPO INTEGRAL DE CONTRIBUIÇÃO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP

Regras APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR TEMPO INTEGRAL DE CONTRIBUIÇÃO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP Regras APOETADORIA VOLUTÁRIA POR TEMPO ITEGRAL DE COTRIBUIÇÃO ERVIDOR PÚBLICO ETADUAL - P REGRA PREVIÃO ORMATIVA IGREO ER. PÚBL IDADE TEMPO DE COTRIBUIÇÃO TEMPO DE ERVIÇO PÚBLICO TEMPO O CARGO EFETIVO

Leia mais

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018 PLANO DUPREV CD Janeiro de 2018 Plano Duprev CD 2 É do tipo Contribuição Definida (CD), portanto, o benefício que o participante receberá ao se aposentar pelo plano dependerá de 3 fatores: Volume de contribuições

Leia mais

Regras para aposentadoria no magistério público

Regras para aposentadoria no magistério público Regras para aposentadoria no magistério público Trate bem a pessoa que você vai encontrar mais tarde: você mesmo. Isabel Fortes SISMMAC Coletivo de Aposentados/as Os sonhos não envelhecem nunca. E a sabedoria

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DO PATRIMÔNIO INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 05, DE 28 DE ABRIL DE 1999.

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DO PATRIMÔNIO INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 05, DE 28 DE ABRIL DE 1999. SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DO PATRIMÔNIO INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 05, DE 28 DE ABRIL DE 1999. Estabelece orientação aos órgãos setoriais e seccionais do Sistema de Pessoal Civil da Administração

Leia mais

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018 PLANO DUPREV CD Janeiro de 2018 Plano Duprev CD 2 É do tipo Contribuição Definida (CD), portanto, o benefício que o participante receberá ao se aposentar pelo plano dependerá de 3 fatores: Volume de contribuições

Leia mais

Neste rápido resumo cuidaremos apenas do aspecto da PEC que dizem respeito aos direitos dos servidores públicos, explicando as principais mudanças.

Neste rápido resumo cuidaremos apenas do aspecto da PEC que dizem respeito aos direitos dos servidores públicos, explicando as principais mudanças. Agência Diap O servidor que ingressou em cargo efetivo no Serviço Público até 16 de dezembro de 1998 e que tenha mais de 50 anos de idade e mais de 35 anos de contribuição, no caso do homem, ou mais 45

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul O QUE É O FAPS Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor. Criado em julho de 2001. É um regime próprio de previdência de caráter contributivo

Leia mais

RESUMO DAS REGRAS PARA APOSENTADORIA NO REGIME PRÓPRIO - PSS/UFRN

RESUMO DAS REGRAS PARA APOSENTADORIA NO REGIME PRÓPRIO - PSS/UFRN UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UFRN PRÓREITORIA DE RECURSOS HUMANOS PRH DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL DAP RESUMO DAS S PARA APOSENTADORIA NO REGIME PRÓPRIO PSS/UFRN DE DIREITO ADQUIRIDO

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 246, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 246, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 246, DE 2014 Modifica a Lei nº 7.713, de 22 de dezembro de 1988, que altera a legislação do imposto de renda e dá outras providências; a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990,

Leia mais

REGRAS DE TRANSIÇÃO PEC 287

REGRAS DE TRANSIÇÃO PEC 287 TEXTO ORIGINAL DA PEC Art. 2º Ressalvado o direito de opção à aposentadoria pelas normas estabelecidas no art. 40 da Constituição, o servidor da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,

Leia mais

Isenção. Isenção. Prova de Inexistência de Débito (art. 257) Prova de Inexistência de Débito (art. 257)

Isenção. Isenção. Prova de Inexistência de Débito (art. 257) Prova de Inexistência de Débito (art. 257) Isenção São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de assistência social que atendam às exigências estabelecidas em lei (art. 195, 7º, CF) Fica isenta das contribuições

Leia mais

O país vem passando por um processo acelerado de envelhecimento populacional, em função da queda da taxa de fecundidade e do aumento da expectativa

O país vem passando por um processo acelerado de envelhecimento populacional, em função da queda da taxa de fecundidade e do aumento da expectativa O país vem passando por um processo acelerado de envelhecimento populacional, em função da queda da taxa de fecundidade e do aumento da expectativa de sobrevida que ocorreu, principalmente, por conta das

Leia mais

Previdencia e Perícia Medicina do Trabalho. Regime Previdenciário

Previdencia e Perícia Medicina do Trabalho. Regime Previdenciário Previdencia e Perícia Medicina do Trabalho Regime Previdenciário Auxilio-Doença Benefício concedido ao segurado temporariamente incapaz ao trabalho, Carteira assinada: os primeiros 15 dias são pagos pelo

Leia mais

DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO

DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO CENTRO DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO APOSENTADORIA BOAS VINDAS... MSG APOSENTADORIA Objetivo do treinamento Fortalecer o conhecimento das formas mais empregadas de aposentadoria

Leia mais

CURSO NOVOS SERVIDORES LEI 8.112/90 BENEFÍCOS DA SEGURIDADDE APOSENTADORIA

CURSO NOVOS SERVIDORES LEI 8.112/90 BENEFÍCOS DA SEGURIDADDE APOSENTADORIA CURSO NOVOS SERVIDORES LEI 8.112/90 BENEFÍCOS DA SEGURIDADDE APOSENTADORIA 1 2 OBJETIVO: Orientar e esclarecer de forma sucinta, a luz da legislação, um dos benefícios da seguridade social APOSENTADORIA.

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2007

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2007 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2007 Altera os incisos XIV e XV do art. 6º da Lei nº 7.713, de 22 de dezembro de 1988, para incluir doenças a cujos portadores é concedida a isenção do imposto de renda

Leia mais

CARTILHA DA PREVIDÊNCIA

CARTILHA DA PREVIDÊNCIA CARTILHA DA PREVIDÊNCIA O servidor público federal do Poder Executivo e as alterações do seu regime previdenciário José Luis Wagner Luciana Inês Rambo Flavio Alexandre Acosta Ramos Agosto de 2013 1 1 A

Leia mais

Rioprevidência com você. Novembro de 2015

Rioprevidência com você. Novembro de 2015 Rioprevidência com você Novembro de 2015 O principal objetivo desta apresentação é levar aos servidores do Estado do Rio de Janeiro a Educação Previdenciária, ampliando os conhecimentos dos seus direitos

Leia mais

Asscontas Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais / Artigos Acesse: ABONO DE PERMANÊNCIA

Asscontas Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais / Artigos Acesse:  ABONO DE PERMANÊNCIA ABONO DE PERMANÊNCIA O Abono de Permanência, instituto criado pela Emenda Constitucional 41, de 19 de dezembro de 2003 (EC 41/03), consiste em uma restituição, feita pelo Estado ao servidor, do valor que

Leia mais

II - compulsória, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição;

II - compulsória, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição; PORTARIA MPAS N 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 DOU DE 17/12/98 O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição que lhe conferem o art. 87, parágrafo único, inciso II, da

Leia mais

Índice Projeto Visita Itinerante Projeto de Bem com o Futuro Nossa localização Bibliografia...

Índice Projeto Visita Itinerante Projeto de Bem com o Futuro Nossa localização Bibliografia... Índice 1. Missão.... 2 2. Apresentação.... 2 3. Aspectos Gerais....3 3.1. Qual a finalidade da Cartilha Previdenciária?.... 3 3.2. O que é Previdência Social?.... 3 3.3. O que é Regime Próprio de Previdência

Leia mais

Esperamos com isto ampliar a compreensão de toda a comunidade de servidores da UFSCar em relação a este tema.

Esperamos com isto ampliar a compreensão de toda a comunidade de servidores da UFSCar em relação a este tema. Em decorrência do grande número de dúvidas dos servidores sobre a concessão de aposentadorias voluntárias, o Departamento de Aposentadorias, Pensões e Benefícios, da DiAPe/ProGPe, achou por bem relacionar

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3º do art. 142 da Constituição Federal e dispositivos

Leia mais

Veja a análise comparativa da Reforma da Previdência; destaques serão votados na terça (9) Ter, 09 de Maio de :54

Veja a análise comparativa da Reforma da Previdência; destaques serão votados na terça (9) Ter, 09 de Maio de :54 A Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16) marcou a votação dos 12 destaques que faltam para a aprovação do texto na terça-feira, 9. O presidente da comissão, deputado Carlos Marun (PMDB-MS),

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini REFORMA DA PREVIDÊNCIA Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini 1 PEC 287/2016 Altera os artigos 37, 40, 149, 167, 195, 201 e 203 da Constituição,

Leia mais

REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE (D.O.U ) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U

REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE (D.O.U ) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE 28.08.2000 (D.O.U. 29.08.2000) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U. - 17.12.98) O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição

Leia mais

Doenças que isentam o trabalhador do Imposto de Renda e permitem o saque do FGTS

Doenças que isentam o trabalhador do Imposto de Renda e permitem o saque do FGTS Doenças que isentam o trabalhador do Imposto de Renda e permitem o saque do FGTS Diariamente milhões de pessoas em todo mundo são surpreendidas com imprevistos desagradáveis, que em muitos casos, podem

Leia mais

CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA O servidor público e as alterações do seu regime previdenciário Jose Luis Wagner Luciana Inês Rambo Flavio Alexandre Acosta Ramos Junho de 2011 1 1. Introdução Desde

Leia mais

ItabiraPrev. Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011

ItabiraPrev. Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011 Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011 Regimes Previdenciários Art. 194, CF/1988 RGPS Regime Geral de Previdência Social RPPS Regime Próprio de Previdência Social RPP

Leia mais

Sínteses da Reforma da Previdência

Sínteses da Reforma da Previdência Sínteses da Reforma da Previdência 1 Sumário Tipos de Aposentadoria e Proventos do Servidor Público... 04 Regra atual...04 Regra do Substitutivo da Comissão Especial...05 Críticas à Proposta do Substitutivo

Leia mais

LEI Nº , DE 17 DE JUNHO DE 2015

LEI Nº , DE 17 DE JUNHO DE 2015 LEI Nº 13.135, DE 17 DE JUNHO DE 2015 Altera as Leis no 8.213, de 24 de julho de 1991, no 10.876, de 2 de junho de 2004, no 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e no 10.666, de 8 de maio de 2003, e dá outras

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 R EFO R M A D A P R EV ID ÊN C IA P EC 287 EC 20/98 fim da aposentadoria proporcional, criação do 85/95 para o servidor público EC 41/03 Aposentadoria por

Leia mais

R. P. P. S. Regime Próprio de Previdência Social

R. P. P. S. Regime Próprio de Previdência Social R. P. P. S. Regime Próprio de Previdência Social O fim de um modelo ou um ajuste cíclico? Construção do Modelo de RPPS Aspectos Constitucionais Construção do Modelo de RPPS Aspectos Constitucionais 1824

Leia mais

Sabemos que existem 3 regimes: a) RGPS Social. Regime Geral de Previdência. b) Regimes Próprios. c) Regime de Previdência Complementar.

Sabemos que existem 3 regimes: a) RGPS Social. Regime Geral de Previdência. b) Regimes Próprios. c) Regime de Previdência Complementar. 1 Sabemos que existem 3 regimes: a) RGPS Social Regime Geral de Previdência b) Regimes Próprios c) Regime de Previdência Complementar. 2 Regimes Próprios Servidores Públicos Vamos informar só a regra geral

Leia mais

Dr. Jorge Abissamra Filho

Dr. Jorge Abissamra Filho Dr. Jorge Abissamra Filho Titulo de Clinica Medica pela Sociedade Brasileira de Clinica Medica Oncologista Clinico membro titular da Sociedade Brasileira de Oncologia Clinica Especializacao em tumores

Leia mais

MÓDULO RPPS ItabiraPrev. Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011

MÓDULO RPPS ItabiraPrev. Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011 MÓDULO RPPS Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011 Regimes Previdenciários Art. 194, CF/1988 RGPS Regime Geral de Previdência Social RPPS Regime Próprio de Previdência

Leia mais

Beneficiários do RGPS, qualidade de segurado e carência

Beneficiários do RGPS, qualidade de segurado e carência Beneficiários do RGPS, qualidade de segurado e carência Continuação... Carência é o número de contribuições mensais indispensáveis para que o beneficiário faça jus ao benefício, consideradas a partir do

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2011

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2011 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2011 Altera a Lei nº 8.036, de 11 de maio de 1990, que dispõe sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e dá outras providências, e a Lei nº 8.213, de 24 de julho de

Leia mais

Cartilha de Aposentadoria Fiocruz

Cartilha de Aposentadoria Fiocruz Cartilha de Aposentadoria Fiocruz Diretoria de Recursos Humanos Programa de Preparação para Aposentadoria (PPA) Rio de Janeiro, março de 2010 EXPEDIENTE: Paulo Gadelha Presidente Pedro Ribeiro Barbosa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Licença Médica Breve Informativo Belém-PA 2011 ELABORAÇÃO: Selma Silveira

Leia mais

BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS

BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Aposentadoria Redação original, EC nº 20/98, EC nº 41/03 e EC nº 47/05 Artigo 40 da CF Redação Original Regra aplicável ao servidor que tenha implementado

Leia mais

TRAMITAÇÃO DO PROCESSO DE PENSÃO (acompanhamento)

TRAMITAÇÃO DO PROCESSO DE PENSÃO (acompanhamento) TRAMITAÇÃO DO PROCESSO DE PENSÃO (acompanhamento) Associado(a) Falecido(a): (ex-segurado IPERGS) Data do óbito: Beneficiário (a)/requerente: Endereço: Telefone(s) e E-mail: Res.: Cel.: e-mail: (xx) xxxx-xxxx

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL N o 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003.

EMENDA CONSTITUCIONAL N o 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003. EMENDA CONSTITUCIONAL N o 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003. (Publicada no D.O.U. de 31/12/2003) Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3 o do art. 142

Leia mais

wnm PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO ESTADO DE SAO PAULO

wnm PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO ESTADO DE SAO PAULO wnm ESTADO DE SAO PAULO LEI N, 2.336, DE 26 DE OUTUBRO DE 1999. Altera a Lei n. 1.878, de 19 de outubro de 1994, modificações posteriores e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO

Leia mais

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci Fone: (61)

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci   Fone: (61) PEC 287-A Palestrante: Celso Colacci E-mail: celso@inova10.com Fone: (61) 981491212 www.inova10.com Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata este artigo serão aposentados: I - voluntariamente,

Leia mais

Benefícios Previdenciários

Benefícios Previdenciários Benefícios Previdenciários Regras Gerais Carência Tempo de Contribuição Ex.: A efetua no mês de novembro 20 contribuições em atraso contará com 20 meses de contribuição, mas 1 mês de carência conta mês

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40, DE (Do Poder Executivo)

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40, DE (Do Poder Executivo) PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40, DE 2003 (Do Poder Executivo) Modifica os artigos 37, 40, 42, 48, 96, 142 e 149 da Constituição Federal, o artigo 8º da Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro

Leia mais

CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA

CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA PEC 06 CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA EIXOS - MODIFICA REGRAS DO RPPS, RGPS E DA ASSISTÊNCIA SOCIAL; - ESTABELECE REGRAS DE TRANSIÇÃO PARA RPPS E RGPS; - DESCONSTITUCIONALIZA

Leia mais