- As fontes para o estudo da História do Brasil. UNIDADE 1 : Portugal e a transição para a modernidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- As fontes para o estudo da História do Brasil. UNIDADE 1 : Portugal e a transição para a modernidade"

Transcrição

1 Disciplina: História do Brasil Colonial Código HIS 124 Créditos 04 Carga Horária 60 Departamento História Ementa Essa disciplina tem como objetivo o estudo da América Lusa, perpassando sobre as discussões acerca do Antigo Regime Português e a formação do Império Português, do século XV às primeiras décadas do século XIX, quando se instaura o processo de independência. Baseia-se nas visões mais contemporâneas da historiografia sobre o período sem, contudo, deixar de lado o rico debate sobre a historiografia clássica. Programa INTRODUÇÃO:O estudo da História do Brasil - As fontes para o estudo da História do Brasil UNIDADE 1 : Portugal e a transição para a modernidade - O Antigo Regime português - Portugal e os grandes descobrimentos - O Império Português UNIDADE 2: - A formação do sistema colonial: os anos iniciais - a expansão territorial

2 - o extrativismo e a agropecuária - a implantação da agromanufatura do açúcar e sua crise - a sociedade açucareira; a questão da escravidão indígena - a organização político-administrativa: as Câmaras Coloniais UNIDADE 3 : A América Portuguesa no século XVIII - O Império português no século XVIII - A economia do centro-sul: sociedade agrária e elite mercantil no Rio de Janeiro UNIDADE 4: - Mineração; mercado interno - Sociedade e cultura no Brasil Colonial: Religiosidade família escravidão - A historiografia do Brasil colonial: Do pacto colonial às autoridades negociadas UNIDADE 5 : O processo de independência: - as fases do processo de emancipação e a virada para o século XIX Bibliografia Básica ALEXANDRE, Valentim. Os sentidos do Império. Questão nacional e questão colonial na crise do Antigo Regime português. Lisboa: Afrontamento, "17/18" ALMEIDA, Maria Regina C. Metamorfoses Indígenas: Identidade e cultura nas aldeias coloniais do RJ. RJ:Arquivo Nacional, ANASTASIA, Carla Junho. Vassalos rebeldes: violência coletiva nas Minas Gerais do século XVIII.Belo Horizonte : C/Arte, (815.1)"17" ARRUDA, Jobson. O Brasil no comércio colonial, SP, Ática,

3 339(81)"1715/1820" BARBOSA, Waldemar. Dicionário Histórico-geográfico de Minas Gerais. s.ed., Belo Horizonte, R 91 BETHELL, Leslie. História da América Latina: América Latina Colonial. Vols. I e II, SPEDUSP, 1997/ BICALHO, Maria Fernanda; FERLINI, Vera Lucia Amaral. (Orgs). Modos de Governar:idéias e práticas políticas no império português séculos XVI-XIX. São Paulo: Alameda, BICALHO, Maria Fernanda; SOUZA, Laura de Mello e; FURTADO, Junia Ferreira. (Orgs.) O governo dos povos. São Paulo: Alameda, /1822 BOXER, Charles R. O Império Marítimo Português: Trad. Anna Olga de Barros Barreto. São Paulo: Companhia das Letras, "1415/1825". A idade de ouro do Brasil: dores de crescimento de uma sociedade colonial.são Paulo: Companhia Editora Nacional, /.034 BURGUIÈRE, André, etallie. História da Família, 03 vols. Lisboa: Terramar, (091) CALDEIRA, Jorge. A nação mercantilista. Ensaios sobre o Brasil. SP: Ed. 34, (81)(091) CARDOSO, Ciro F. Agricultura, escravidão e capitalismo, 2 ed. Petrópolis, Vozes, (091): :326(8=6). (0rg.) Escravidão e abolição no Brasil : novas perspectivas. Rio de Janeiro, ZAHAR, /.063:33 CARDOSO, Ciro Flamarion Santana. As concepções acerca do Sistema Econômico Mundial e do Antigo Sistema Colonial : a preocupação obsessiva com a extração de excedente. In: LAPA, José Roberto do Amaral. (org.) Modos de Produção e Realidade Brasileira. Petrópolis, RJ: Vozes, (81):981 COSTA e SILVA, Alberto da. A enxada e a lança: A África antes dos portugueses. 2a.ed. Rio de Janeiro,: Nova Fronteira, Serviço Social 96. DAVIS, David Brion. O problema da escravidão na cultura ocidental. RJ:Civilização Brasileira, DEL PRIORE, Mary. Os esquecidos por Deus: monstros no mundo iberoamericano. SP:Cia das letras,

4 FALCON, Francisco José Calazans. A época pombalina, SP, Ática, l FAORO, Raimundo. Os donos do poder, São Paulo, Globo, FARIA, Sheila de Castro. Colônia em movimento. Fortuna e família no cotidiano colonial. RJ: Nova Fronteira, :308(81)"17" FERLINI, Vera Lúcia. Terra, trabalho e poder, SP, Brasiliense, : (812/814)"15/17". FIGUEIREDO, Luciano Raposo de Almeida. Barrocas famílias: Vida familiar em Minas Gerais do século XVIII.São Paulo : HUCITEC, FLORENTINO, Manolo. Em costas negras. Uma história do tráfico de escravos entre África e Rio de Janeiro. SP: Cia das Letras, (815.3)"17 /18 et GOÉS, José Roberto. A paz nas senzalas. Famílias escravas e tráfico atlântico, RJ, , 2ª ed. RJ: Civilização Brasileira, :308(815.3). FRAGOSO, João R. Homens de grossa aventura: acumulação e hierarquia mercantil na praça do Rio de Janeiro, RJ, Arquivo Nacional, /.03 et FLORENTINO Manolo. O arcaísmo como projeto. Mercado atlântico, sociedade agrária e elite mercantil no Rio de Janeiro, RJ: Diadorim, /.071 FRAGOSO, João; BICALHO, Maria Fernanda; GOUVÊA, Maria de Fátima. (Orgs.) O Antigo Regime nos Trópicos: A dinâmica Imperial portuguesa (séculos XVI-XVIII). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, "1500/1889" FRAGOSO, João & GOUVÊA, Maria de Fátima. (orgs.) Na Trama das Redes: Política e negócios no império português, séculos XVI-XVIII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, FREIRE, Gilberto. Casa grande e senzala, RJ, José Olimpio, l (81)"16/18" FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil, RJ, (81) GIUCCI, Guilherme. Sem fé, lei ou rei : Brasil ,RJ, Rocco, l993. GORENDER, Jacob. O escravismo colonial, 3 ed. SP, Ática, /.063. A escravidão reabilitada, SP, Ática, /.063

5 GUIMARÃES, Alberto Passos. Quatro séculos de latifúndio, RJ, Paz e Terra, l (81)(091) HISTÓRIA GERAL DA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA,TOMOS I, II e III, SP,Difel - 981(08) LAPA, José Roberto do Amaral. Modos de produção e realidade brasileira, Petrópolis, Vozes, (81):981. LAPA, José Roberto do Amaral. A Bahia e a Carreira da Índia. São Paulo: HUCITEC, 2000 LIBBY, Douglas. Transformação e trabalho em uma economia escravista: Minas gerais no século XIX, SP, Brasiliense, :326(815.1)"18 LINHARES, Maria Iêda. História Geral do Brasil. Rio de Janeiro, Campos, História da agricultura brasileira, SP, Brasiliense, (81)(091) MARQUESE, Rafael de Bivar. Administração e escravidão. Idéias sobre gestão da agricultura escravista brasileira. SP: Hucitec, MAXWELL, Kenneth. Marquês de Pombal: paradoxo do iluminismo. RJ: Paz e terra, 1996 Instituto Itamar Franco Biblbioteca Universitária - 92:946.9 MELLO, Evaldo Cabral de. O Negócio do Brasil: Portugal, os Países Baixos e o Nordeste, Rio de Janeiro: Editora Topbooks, Olinda Restaurada: Guerra e Açúcar no Nordeste, ª.Edição, definitiva. São Paulo, SP: Ed. 34, Rubro Veio: O imaginário da restauração pernambucana. 3ª. Edição, revista. São Paulo, SP: Alameda, MILLER, Joseph C. Poder politico e parentesco: os antigos estados Mbunduem Angola. Luanda: Arquivo Histórico Nacional,1995. MORAES, Antônio Carlos R; MILLER, Joseph C. Território colonial brasileiro no longo século XVI. SP: Hucitec, "15" NOVAES, Adauto (Coord). A descoberta do homem e do mundo. SP: Cia das letras/ Minc-Funarte, NOVAIS, Fernando. Portugal e Brasil na crise do antigo sistema colonial, SP,Hucitec, (469). PEDREIRA, J. Estrutura industrial e mercado colonial: Portugal e Brasil (1780-

6 1830). Lisboa: Difel, PEREIRA, Paulo Roberto, (org). Os três únicos testemunhos da História do descobrimento do Brasil. RJ: Lacerda editores, 1999 PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo, SP, Brasiliense, RAU, Virginia. Estudos sobre a história econômica e social do Antigo Regime. Lisboa: Presença, RICUPERO, Rodrigo. A formação da elite colonial. Brasil (c c. 1630). São Paulo: Alameda, 2009 RUSSEL-WOOD, A. J. R. Escravos e libertos no Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, /.063 SALGADO, Graça. (coord.) Fiscais e Meirinhos: a administração no Brasil colonial. 2ª. Ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira (81)"1530/1808" SCHWARTZ, Stuart B. Burocracia e sociedade no Brasil colonial. A suprema corte da Bahia e seus juízes: São Paulo: Editora Perspectiva, (81) SCHWARTZ, Stuart B. et LOCKHART, James. A América Latina na época colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, SCHWARTZ, Stuart B. Segredos Internos. Engenhos e escravos na sociedade colonial. SP: Cia das Letras, /.063(814.2) SCHWARTZ, Stuart; MYRUP, Erik. (Orgs.) O Brasil no império marítimo português. Editora Edusc SCISÍNIO, Alaôr Eduardo. Dicionário da escravidão. RJ: Léo Christiano Editorial ltda R326 SOUZA, Laura de Mello e. O diabo e a terra de Santa Cruz, SP, Cia das Letras, (81)"1548/1820" O Sol e a Sombra: Política e Administração na América Portuguesa do século XVIII. São Paulo: Cia das Letras, "1500/1822" SILVA, Maria Beatriz Nizza. História da Família no Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, (81)(091) SILVA, Maria Beatriz Nizza.(coord) Dicionário da História da colonização portuguesa no Brasil. Lisboa : Verbo, R981(03). SLENES, Robert W. Na senzala uma flor. Esperanças e recordações na formação

7 da família escrava. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, :308(815/816.1) SODRÉ, Nélson Werneck. Formação histórica do Brasil, SP, :308 THORNTON, John. A África e os Africanos. Na formação do mundo atlântico RJ: Elsevier (Campus), :339.9(6:4:7/8) VAINFAS, Ronaldo. Ideologia e escravidão: os letrados e a sociedade escravista no Brasil Colonial. Petrópolis: Vozes, /.063:301. A Heresia dos Índios. Catolicismo e rebeldia no Brasil Colonial. SP: Cia das Letras, (81)(091) wehling, Arno. Formação do Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, /.03 ZEMELLA, Mafalda P. O abastecimento da capitania de Minas Gerais no século XVIII. 2 ed. São Paulo : Hucitec/EDUSP, (815.1)"17"(091)

Centro Universitário Fundação Santo André Plano de Curso

Centro Universitário Fundação Santo André Plano de Curso Centro Universitário Fundação Santo André Plano de Curso Curso: Licenciatura Plena e Bacharelado em História Disciplina: História Contemporânea I Ano/2009. 3º B Carga Horário Anual: 144h/a Professora:

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA 1) Sociologia II A Escola de Ciências Sociais / CPDOC da FGV-RJ informa a abertura de processo seletivo para a contratação de um professor horista para a disciplina

Leia mais

EDITAL 01/2012DH 2011.2 SELEÇÃO PARA MONITOR DE ENSINO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

EDITAL 01/2012DH 2011.2 SELEÇÃO PARA MONITOR DE ENSINO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EDITAL 01/2012DH 2011.2 SELEÇÃO PARA MONITOR DE ENSINO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA A Direção do Departamento de História, no uso de suas atribuições, conferidas pela resolução CONSEPE 04/2001, torna público

Leia mais

SILVA, Maria Beatriz Nizza da (Org.). História de São Paulo colonial. São Paulo: Ed. UNESP, 2009. 346p.

SILVA, Maria Beatriz Nizza da (Org.). História de São Paulo colonial. São Paulo: Ed. UNESP, 2009. 346p. Histórias da capitania de São Paulo SILVA, Maria Beatriz Nizza da (Org.). História de São Paulo colonial. São Paulo: Ed. UNESP, 2009. 346p. Denise A Soares de Moura * São Paulo de 1532 a 1822. 290 anos

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Ciências Sociais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Faculdade de Ciências Sociais EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES A Diretora da no uso de suas atribuições, Faz saber que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo, que será realizado de 03/11/2015 a 30/11/2015, para preenchimento

Leia mais

TÓPICO ESPECIAL: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME

TÓPICO ESPECIAL: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME TÓPICO ESPECIAL: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME Optativa / Carga Horária: 60hs Ementa: O curso visa analisar a formação dos Impérios Ibéricos entre os séculos XV e XVIII, considerando-se a perspectiva

Leia mais

Balanço historiográfico acerca da atuação dos Juízes de Fora em Mariana

Balanço historiográfico acerca da atuação dos Juízes de Fora em Mariana Balanço historiográfico acerca da atuação dos Juízes de Fora em Mariana Débora Cazelato de Souza 1 Resumo: Os trabalhos dedicados ao estudo sobre administração e justiça na América Portuguesa focam de

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina Código Denominação Carga horária AT 1 AP 2 APS. Ementa (constante no PPP vigente)

PLANO DE ENSINO. Disciplina Código Denominação Carga horária AT 1 AP 2 APS. Ementa (constante no PPP vigente) PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO: 2009 ANO DO CURSO: 3º Curso: Ciências Econômicas - Modalidade: Bacharelado - Turno: Noturno Centro: Ciências Sociais Aplicadas Campus: Cascavel Disciplina Código Denominação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

Mercado de Seguros Luso Brasileiro: Perspectivas das companhias de seguro e dos contratos de seguro na formação do mundo contemporâneo

Mercado de Seguros Luso Brasileiro: Perspectivas das companhias de seguro e dos contratos de seguro na formação do mundo contemporâneo Mercado de Seguros Luso Brasileiro: Perspectivas das companhias de seguro e dos contratos de seguro na formação do mundo contemporâneo Saulo Santiago Bohrer A atividade de seguros foi fundamental para

Leia mais

PLANO DE ENSINO. RECURSOS: Quadro, giz, referências bibliográficas, material digitado e data-show.

PLANO DE ENSINO. RECURSOS: Quadro, giz, referências bibliográficas, material digitado e data-show. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Licenciatura em História Disciplina: História Contemporânea I Semestre: 1º/2014 PLANO DE ENSINO EMENTA: Estudo das

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer CAUSAS: Acirramento da concorrência comercial entre as potências coloniais; Crise das lavouras de cana; Estagnação da economia portuguesa na segunda metade do século XVII; Necessidade de encontrar metais

Leia mais

As elites regionais e locais no processo de construção do Estado e da nação brasileiros: um breve balanço historiográfico

As elites regionais e locais no processo de construção do Estado e da nação brasileiros: um breve balanço historiográfico As elites regionais e locais no processo de construção do Estado e da nação brasileiros: um breve balanço historiográfico Pablo de Oliveira Andrade Universidade Federal de Ouro Preto NOS ÚLTIMOS ANOS OS

Leia mais

Vidas cativas: uma biografia dos escravos envolvidos no plano de revolta de 1832 Campinas

Vidas cativas: uma biografia dos escravos envolvidos no plano de revolta de 1832 Campinas Vidas cativas: uma biografia dos escravos envolvidos no plano de revolta de 1832 Campinas Ricardo Figueiredo Pirola Mestrando UNICAMP No ano de 1832 foi descoberto em Campinas um plano de revolta escrava,

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA Página: 1 Data de Criação: 12/08/2002 Período Início: 2002/02 Horas Aula Teórica: 68 Prática: 0 ExtraClasse: 0 Carga Horária:68 Número de Créditos: 4 Sistema de Aprovação: Aprovação por Média/Freqüência

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

Bibliografia: História do Brasil (divisão temática)

Bibliografia: História do Brasil (divisão temática) Bibliografia: História do Brasil (divisão temática) I: Formação cultural brasileira com relação ao trabalho Indicado por Jorge Luiz Souto Maior Última Atualização: 09/08/2015 BARBOSA, Alexandre de Freitas.

Leia mais

- Participação efetiva nas atividades de sala de aula, leitura de textos, fichamentos solicitados, frequência, valendo 10 pontos.

- Participação efetiva nas atividades de sala de aula, leitura de textos, fichamentos solicitados, frequência, valendo 10 pontos. Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Humanas Departamento de História Carga horária semanal: 4 horas/aula Carga horária semestral: 60 horas/aula Disciplina: HH077 - Tópico Especial em História

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária. 020020 4 04 Semanal Mensal 04 60

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária. 020020 4 04 Semanal Mensal 04 60 e Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 020020 4 04 Semanal Mensal 04 60 Nome da Disciplina FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL Curso CIÊNCIAS ECONÔMICAS Situação econômica na Europa antes das grandes

Leia mais

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários.

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários. CARGA HORÁRIA: 60 horas-aula Nº de Créditos: 04 (quatro) PERÍODO: 91.1 a 99.1 EMENTA: Visão panorâmica das literaturas produzidas em Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São

Leia mais

A Igreja em Reforma e Expansão: o caso do Atlântico Português

A Igreja em Reforma e Expansão: o caso do Atlântico Português 1 BAHIA 16-19 American, European and African forging of a colonial capital city Minicurso no âmbito do projeto IRSES Bahia 16-19 A Igreja em Reforma e Expansão: o caso do Atlântico Português Docente: Hugo

Leia mais

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA TREZE COLÔNIAS Base de ocupação iniciativa privada: Companhias de colonização + Grupos de imigrantes = GRUPOS DISTINTOS [excedente da metrópole;

Leia mais

A PROJEÇÃO ATLÂNTICO-AFRICANA DO IMPÉRIO DO BRASIL: UM DESAFIO À HEGEMONIA BRITÂNICA NO ATLÂNTICO SUL, 1826-1850

A PROJEÇÃO ATLÂNTICO-AFRICANA DO IMPÉRIO DO BRASIL: UM DESAFIO À HEGEMONIA BRITÂNICA NO ATLÂNTICO SUL, 1826-1850 A PROJEÇÃO ATLÂNTICO-AFRICANA DO IMPÉRIO DO BRASIL: UM DESAFIO À HEGEMONIA BRITÂNICA NO ATLÂNTICO SUL, 1826-1850 Gilberto da Silva Guizelin 1 José Miguel Arias Neto 2 PALAVRAS-CHAVE: Império do Brasil;

Leia mais

A Questão Agrária no Brasil: a formação do território brasileiro e o debate da esquerda na década de 1960

A Questão Agrária no Brasil: a formação do território brasileiro e o debate da esquerda na década de 1960 DOI:10.4025/5cih.pphuem.1714 A Questão Agrária no Brasil: a formação do território brasileiro e o debate da esquerda na década de 1960 Luciene Maria Pires Pereira Resumo: O presente trabalho pretende mostrar

Leia mais

CIÊNCIAS SOCIAIS 10/9/2012. I ECONOMIA COLONIAL SÉCULOS XVI a XIX OBJETIVOS: Formação Econômica e Social Brasileira (I)

CIÊNCIAS SOCIAIS 10/9/2012. I ECONOMIA COLONIAL SÉCULOS XVI a XIX OBJETIVOS: Formação Econômica e Social Brasileira (I) CIÊNCIAS SOCIAIS M.I DESENVOLVIMENTO DESIGUAL E COMBINADO DA SOCIEDADE MODERNA Formação Econômica e Social Brasileira (I) Profa. Claudete Pagotto Período 2 2012 2 OBJETIVOS: Abordar as características

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Colonização Portuguesa da Amazônia: séculos XVII e XVIII

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: Colonização Portuguesa da Amazônia: séculos XVII e XVIII Conteúdo: Colonização Portuguesa da Amazônia: séculos XVII e XVIII Habilidades: Classificar as medidas do governo de Pombal para a região amazônica e suas repercussões no cotidiano dos povos indígenas.

Leia mais

INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL BENS INTEGRADOS

INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL BENS INTEGRADOS INVENTÁRIO DE PROTEÇÃO DO ACERVO CULTURAL BENS INTEGRADOS Ref.: 7.3.1.1 Município Distrito Acervo Endereço Propriedade/situação Responsável Designação Localização específica Espécie Época Autoria Origem

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

História do Brasil Colônia

História do Brasil Colônia História do Brasil Colônia Aula VII Objetivo: a expansão e a consolidação da colonização portuguesa na América. A) A economia política da colônia portuguesa. Em O tempo Saquarema, o historiador Ilmar R.

Leia mais

Ágatha Francesconi Gatti

Ágatha Francesconi Gatti Ágatha Francesconi Gatti contato: agatha_gatti@yahoo.com.br link para o currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/3170048013948376 FORMAÇÃO ACADÊMICA / TITULAÇÃO Graduação em História (fev.2001-dez.2005):

Leia mais

AS ORDENS RELIGIOSAS E A ESCRAVIDÃO NEGRA NO BRASIL

AS ORDENS RELIGIOSAS E A ESCRAVIDÃO NEGRA NO BRASIL AS ORDENS RELIGIOSAS E A ESCRAVIDÃO NEGRA NO BRASIL Robson Pedrosa Costa Doutorando em História UFPE robsonpc@gmail.com Pretendemos, neste trabalho, discutir acerca da exploração do trabalho escravo negro

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA EUROPA Expansão dos Ideais Iluministas Revolução Francesa Fim do Antigo regime Ascensão da Burguesia ao poder Revolução Industrial

Leia mais

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna CENTRO CULTURAL DE BELÉM PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015 Segunda Parte Época Moderna Nuno Gonçalo Monteiro Instituto de Ciências Sociais Universidade de Lisboa Quarta Sessão

Leia mais

Título do Programa: Introdução a aspectos da história da África.

Título do Programa: Introdução a aspectos da história da África. 1 Disciplina: História da África Código: FLH-0649 Período: Noturno Créditos: 5 aulas, 1 trabalho Professora: Marina de Mello e Souza 2º semestre de 2014 Título do Programa: Introdução a aspectos da história

Leia mais

O comércio de escravos para a capitania de Santa Catarina (1815-1826): Notas preliminares

O comércio de escravos para a capitania de Santa Catarina (1815-1826): Notas preliminares Vitor Hugo Bastos Cardoso: O comércio de escravos... 43 O comércio de escravos para a capitania de Santa Catarina (1815-1826): Notas preliminares Vitor Hugo Bastos Cardoso vitorhgcardoso@yahoo.com.br Universidade

Leia mais

A América portuguesa nos livros didáticos

A América portuguesa nos livros didáticos Doi: 10.4025/7cih.pphuem.1282 A América portuguesa nos livros didáticos Karla Maria da Silva (UEM) Lupércio Antonio Pereira (UEM) Resumo: Este trabalho apresenta os resultados parciais de uma pesquisa

Leia mais

Economia e política nas relações comerciais entre Portugal e Estados. Unidos (1783-1807)

Economia e política nas relações comerciais entre Portugal e Estados. Unidos (1783-1807) Economia e política nas relações comerciais entre Portugal e Estados Unidos (1783-1807) Natalia Tammone História Econômica- USP Resumo O trabalho pretende abordar as relações comerciais entre Portugal

Leia mais

ECONOMIA, SOCIEDADE E CULTURA NO BRASIL COLONIAL. SÉCULO XVIII

ECONOMIA, SOCIEDADE E CULTURA NO BRASIL COLONIAL. SÉCULO XVIII UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DISCIPLINA: HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL - II Código: FLH 242 Semestre/Ano: 2º Semestre de 2010 Período:

Leia mais

Economia e Sociedade Açucareira. Alan

Economia e Sociedade Açucareira. Alan Economia e Sociedade Açucareira Alan Características coloniais gerais Colônia de exploração Existência de Pacto Colonial Monopólio Economia de exportação de produtos tropicais Natureza predatória extrativista,

Leia mais

Curso: Serviço Social

Curso: Serviço Social PLANO DE DISCIPLINA Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor : Manoel Jaime Filho Disciplina: História da Formação Social e Econômica do Brasil Período: 1º Semestre/2014 Carga Horária:

Leia mais

c. 1808-1824 Notas Preliminares de Pesquisa

c. 1808-1824 Notas Preliminares de Pesquisa O Governo Econômico da Vila de São João Del Rei, c. 1808-1824 Notas Preliminares de Pesquisa Tarcísio Greggio Mestrando em História Social/UFRJ. Bolsista CAPES/CNPq tarcisiogreggio@hotmail.com Resumo:

Leia mais

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo Mineração e a Crise do Sistema Colonial Prof. Osvaldo Mineração No final do século XVII, os bandeirantes encontraram ouro na região de Minas Gerais Grande parte do ouro extraído era de aluvião, ou seja,

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS A CHEGADA DOS PORTUGUESES A AMÉRICA E AS VIAGENS MARÍTIMAS Projeto apresentado e desenvolvido

Leia mais

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) PORTUGAL -Atinge as Índias contornando

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO PLANEJAMENTO SEMESTRAL Professor: Soely Aparecida Annes Disciplina: História Série: 3º ano 1º semestre Ano: 2013 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES: RELAÇÕES DE PODER, RELAÇÕES DE TRABALHO E RELAÇÕES CULTURAIS CONTEÚDOS

Leia mais

MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS

MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS 3.1- A AGROMANUFATURA AÇUCAREIRA O COMPLEXO AÇUCAREIRO ( XVI / XVII ) - Pré-condições favoráveis( solo, clima, mão-deobra,mercado externo ) - Participação

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO É claro que o Brasil não brotou do chão como uma planta. O Solo que o Brasil hoje ocupa já existia, o que não existia era o seu território, a porção do espaço sob domínio,

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

1º ano CULTURA, DIVERSIDADE E SER HUMANO TRABALHO, CONSUMO E LUTAS POR DIREITOS

1º ano CULTURA, DIVERSIDADE E SER HUMANO TRABALHO, CONSUMO E LUTAS POR DIREITOS 1º ano Estudo da História Estudo da História O Brasil antes dos portugueses América antes de Colombo Povos indígenas do Brasil A colonização portuguesa A colonização europeia na América Latina Introdução:

Leia mais

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral.

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral. Expansão Territorial Norte (Vale Amazônico): Drogas do Sertão / Missões Nordeste: Cana-de-açúcar Sertão Nordestino Litoral Sul Pecuária Fortes de defesa Pau-Brasil Missões Jesuíticas Pecuária Tratados

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: Técnico em Informática FORMA/GRAU:( x) Integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N. 004/2010 UNEMAT DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA - CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CÁCERES A, por intermédio

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

Governanças das terras no Ceará grande: Poderes locais e administração colonial na capitania do Ceará no século XVIII (1722-1799)

Governanças das terras no Ceará grande: Poderes locais e administração colonial na capitania do Ceará no século XVIII (1722-1799) Governanças das terras no Ceará grande: Poderes locais e administração colonial na capitania do Ceará no século XVIII (1722-1799) Reinaldo Forte CARVALHO * Universidade Federal de Pernambuco - UFPE reinaldoforte@yahoo.com.br

Leia mais

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP ABSOLUTISMO AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP. 268 A 274 CONTEÚDO EM SALA DE AULA SLIDES PORTAL ROTEIRO NO CADERNO A SOCIEDADE DO ANTIGO REGIME XV-XVIII

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA. CRÉDITOS: 04 (T-04 P-0 ) Cada Crédito corresponde a 15h/ aula

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA. CRÉDITOS: 04 (T-04 P-0 ) Cada Crédito corresponde a 15h/ aula UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA CÓDIGO: IH

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO II

HISTÓRIA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO II Pág. 1 Caracterização Curso: LICENCIATURA EM HISTÓRIA Ano/Semestre letivo: 01/1 Período/Série: 6 Turno: ( ) Matutino ( X ) Vespertino ( ) Noturno Carga horária semanal: 3h (4 aulas) Carga horária total:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EMENTA DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA AMÉRICA II

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EMENTA DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA AMÉRICA II UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EMENTA DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA AMÉRICA II DOCENTE: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI 2º semestre de 2009 Horários: 4ª feira 13h30 às 15h30;

Leia mais

SILVA, Eduardo; REIS, João J.. Negociação e Conflito: a Resistência Negra no Brasil Escravista. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

SILVA, Eduardo; REIS, João J.. Negociação e Conflito: a Resistência Negra no Brasil Escravista. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. SILVA, Eduardo; REIS, João J.. Negociação e Conflito: a Resistência Negra no Brasil Escravista. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. 1 Arthur Rodrigues Fabrício 2 Liliane Tereza Pessoa Cunha 3

Leia mais

O sol e a sombra: política e administração na América portuguesa do século XVIII *

O sol e a sombra: política e administração na América portuguesa do século XVIII * O sol e a sombra: política e administração na América portuguesa do século XVIII * Simei Maria de Souza Torres ** A sombra, quando o sol está no zênite, é muito pequenina, e toda se vos mete debaixo dos

Leia mais

PODER LOCAL E ATIVIDADES ECONÔMICAS: O comércio externo da América portuguesa a partir dos mapas de cargas de exportação em Salvador no século XVIII.

PODER LOCAL E ATIVIDADES ECONÔMICAS: O comércio externo da América portuguesa a partir dos mapas de cargas de exportação em Salvador no século XVIII. PODER LOCAL E ATIVIDADES ECONÔMICAS: O comércio externo da América portuguesa a partir dos mapas de cargas de exportação em Salvador no século XVIII. Maria Patrícia da Silva Santos 1 Orientadora: Avanete

Leia mais

Reflexões socioantropológicas sobre festa, religião e cidade no Brasil.

Reflexões socioantropológicas sobre festa, religião e cidade no Brasil. Reflexões socioantropológicas sobre festa, religião e cidade no Brasil. PEREZ, Léa Freitas. Festa, religião e cidade. Corpo e Alma do Brasil. Porto Alegre: Medianiz, 2011, 211p. Mauro Dillmann 1 Gilberto

Leia mais

A formação da elite colonial através da conquista territorial (c. 1530 - c. 1630)

A formação da elite colonial através da conquista territorial (c. 1530 - c. 1630) A formação da elite colonial através da conquista territorial (c. 1530 - c. 1630) Rodrigo Monteferrante Ricupero Pós-graduando do DH-FFLHC-USP Neste texto apresento algumas reflexões que apontam para ampliação

Leia mais

O Brasil holandês http://www.youtube.com/watch?v=lnvwtxkch7q Imagem: Autor Desconhecido / http://educacao.uol.com.br/biografias/domingos-fernandescalabar.jhtm DOMINGOS CALABAR Domingos Fernandes

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº:

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº: Exerc íciosde Revisão Aluno(a): Nº: Disciplina:HistóriadoBrasil Prof(a).:Cidney Data: deagostode2009 2ªSériedoEnsinoMédio Turma: Unidade:Nilópolis 01. QuerPortugallivreser, EmferrosqueroBrasil; promoveaguerracivil,

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 PLANO DE CURSO C U R S O D E D I R E I T O Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: HISTÓRIA DO DIREITO Código: DIR 162 CH Total: 30 h Pré-Requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) -Atinge as Índias contornando a costa da África PORTUGAL -1500 supera os obstáculos do Atlântico chega ao Brasil ESPANHA

Leia mais

O TRATADO DE MADRI (1750) E AS POLÍTICAS TERRITORIAIS POMBALINAS: UMA ABORDAGEM GEOGRÁFICA E HISTÓRICA XVII INIC / XIII EPG / III INID - UNIVAP 2013

O TRATADO DE MADRI (1750) E AS POLÍTICAS TERRITORIAIS POMBALINAS: UMA ABORDAGEM GEOGRÁFICA E HISTÓRICA XVII INIC / XIII EPG / III INID - UNIVAP 2013 O TRATADO DE MADRI (1750) E AS POLÍTICAS TERRITORIAIS POMBALINAS: UMA ABORDAGEM GEOGRÁFICA E HISTÓRICA XVII INIC / XIII EPG / III INID - UNIVAP 2013 Jessica Aparecida Correa 1,orientador- Paulo Roberto

Leia mais

Uma Reflexão Sobre o Surgimento do Candomblé

Uma Reflexão Sobre o Surgimento do Candomblé Uma Reflexão Sobre o Surgimento do Candomblé Os estudos sobre a África e as culturas africanas têm ganhado espaço nas últimas décadas. No Brasil esse estudo começou, basicamente, com Nina Rodrigues em

Leia mais

A formação econômica de Minas Gerais e a perspectiva regional: encontros e

A formação econômica de Minas Gerais e a perspectiva regional: encontros e A formação econômica de Minas Gerais e a perspectiva regional: encontros e Resumo desencontros da historiografia sobre os séculos XVIII e XIX. Leandro Braga de Andrade Doutorando PPGHIS/UFRJ leandrobrandrade@yahoo.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade Universitária Cora Coralina CURSO DE HISTÓRIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade Universitária Cora Coralina CURSO DE HISTÓRIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA - CIDADE DE GOIÁS Curso: HISTÓRIA Disciplina: História Moderna Habilitação: LICENCIATURA Carga Horária Total: 64 h/a anuais 2 h/a semanais Carga Horária

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PINHEIRO

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PINHEIRO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE PINHEIRO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE PINHEIRO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - HISTÓRIA 8º Ano Turma A ANO LECTIVO 2011/2012 Disciplina 1º Período Nº de aulas previstas 38

Leia mais

FRONTEIRA ILUMINADA HISTÓRIA DO POVOAMENTO, CONQUISTA E LIMITES DO RIO GRANDE DO SUL a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920)

FRONTEIRA ILUMINADA HISTÓRIA DO POVOAMENTO, CONQUISTA E LIMITES DO RIO GRANDE DO SUL a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920) SUB Hamburg A/548637 FRONTEIRA ILUMINADA HISTÓRIA DO POVOAMENTO, CONQUISTA E LIMITES DO RIO GRANDE DO SUL a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920) Fernando Cacciatore de Garcia Editora Sulina Porto

Leia mais

ÁREA: RESENHA CRÍTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS PET ECONOMIA UESB

ÁREA: RESENHA CRÍTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS PET ECONOMIA UESB UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS PET ECONOMIA UESB Tutor: Gildásio Santana Júnior Bolsista: Iago Fernandes Botelho e Silva Resenha da

Leia mais

AS INVASÕES FRANCESAS

AS INVASÕES FRANCESAS AS INVASÕES FRANCESAS 2ª invasão 1612 Maranhão Fundação da França Equinocial e a Cidade de São Luís Comandante Daniel de La Touche Obs: esse período Portugal passava para domínio espanhol 1ª invasão Rio

Leia mais

ESTRUTURA DE POSSE DE ESCRAVOS EM ANGRA DOS REIS, SÉCULO XIX. Palavras-chave: demografia; estrutura de posse de escravos; século XIX.

ESTRUTURA DE POSSE DE ESCRAVOS EM ANGRA DOS REIS, SÉCULO XIX. Palavras-chave: demografia; estrutura de posse de escravos; século XIX. ESTRUTURA DE POSSE DE ESCRAVOS EM ANGRA DOS REIS, SÉCULO XIX Márcia Cristina de Vasconcellos Doutoranda em História Econômica pela USP Resumo: A presente comunicação busca apresentar os primeiros resultados

Leia mais

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 SuMÁRIo UNIDADE I O ADVENTO DO MUNDO MODERNO: POLÍTICA E CULTURA... 12 Capítulo 1 o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 A fragmentação do poder na sociedade feudal...

Leia mais

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS Ministério da Educação e do Desporto Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS 1 2 Curso Geografia Código: 35 3 4 Modalidade(s): Licenciatura / Bacharelado

Leia mais

EDNA MARIA MATOS ANTÔNIO

EDNA MARIA MATOS ANTÔNIO NOTAS SOBRE O REFORMISMO POMBALINO: ECONOMIA E POLÍTICA NAS CAPITANIAS DO NORTE DA AMÉRICA PORTUGUESA (1750-1777) EDNA MARIA MATOS ANTÔNIO Tendo por reconhecida a percepção de que as reformas pombalinas

Leia mais

A capitania de Pernambuco e a instalação da Companhia Geral de Comércio

A capitania de Pernambuco e a instalação da Companhia Geral de Comércio A capitania de Pernambuco e a instalação da Companhia Geral de Comércio Érika Dias Universidade Federal de Permambuco Uma das principais reformas do Marquês de Pombal quando ocupou o lugar de principal

Leia mais

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI

TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI TEMA E EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI 1. Expansionismo Europeu 1.1. Rumos da expansão 1.1.1. Os avanços da expansão e as rivalidades luso-castelhanas 1.1.2. A chegada à Índia e ao Brasil 1.2.

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: HISTÓRIA Período: Anual Professor: INÊS PEREIRA Série e segmento: 1º ENSINO MÉDIO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE Respeitar e entender a importância do patrimônio

Leia mais

GOVERNO GERAL NA BAHIA: poder, povos e adversidades no exercício das funçõesdos governadores no período Pombalino (1750 1777)

GOVERNO GERAL NA BAHIA: poder, povos e adversidades no exercício das funçõesdos governadores no período Pombalino (1750 1777) GOVERNO GERAL NA BAHIA: poder, povos e adversidades no exercício das funçõesdos governadores no período Pombalino (1750 1777) SÁ, Charles Nascimento de 1 Governar uma terra que a muitos era estranha e

Leia mais

III semana de História UFF 23 a 27 de Março de 2015. O RIO QUE NASCEU PORTO Rio de Janeiro, cidade portuária 450 anos depois

III semana de História UFF 23 a 27 de Março de 2015. O RIO QUE NASCEU PORTO Rio de Janeiro, cidade portuária 450 anos depois III semana de História UFF 23 a 27 de Março de 2015 O RIO QUE NASCEU PORTO Rio de Janeiro, cidade portuária 450 anos depois Thiago Vinícius Mantuano da Fonseca (UFF) Ementa O minicurso que se pretende

Leia mais

6 Referências Bibliográficas

6 Referências Bibliográficas 93 6 Referências Bibliográficas ALDEN, Dauril. O Período Final do Brasil Colônia 1750-1808 In BETHELL, Leslie. História da América Latina, vol 2, São Paulo, EDUSP, 1999. ALVES, Marieta. História da Venerável

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

A Escola Italiana de História das Religiões, diálogos Teóricos e aplicações metodológicas

A Escola Italiana de História das Religiões, diálogos Teóricos e aplicações metodológicas 1 A Escola Italiana de História das Religiões, diálogos Teóricos e aplicações metodológicas Elton de Oliveira Nunes * Resumo Os estudos de religião no Brasil necessitam de uma maior acuidade teórico-metodológica,

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S HISTÓRIA 2 a 1 - Este Caderno de Prova contém cinco questões, que ocupam um total de nove páginas, numeradas de 3 a 11.. Caso haja algum

Leia mais

Brasil, séculos XVI e XVII: uma sociedade nos trópicos

Brasil, séculos XVI e XVII: uma sociedade nos trópicos Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Curso: História do Brasil Colonial I (FLH 241) Professor: Carlos de Almeida Prado Bacellar Turno: diurno

Leia mais