Curva do DI. 11,5 11,0 10,5 10,0 9,5 9,0 8,5 8,0 7,5 Apr-17. Taxa Selic 15,0 14,0 13,0 12,0 11,0 10,0 9,0 8,0 7,0 6,0. jul-11

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curva do DI. 11,5 11,0 10,5 10,0 9,5 9,0 8,5 8,0 7,5 Apr-17. Taxa Selic 15,0 14,0 13,0 12,0 11,0 10,0 9,0 8,0 7,0 6,0. jul-11"

Transcrição

1 Tesouro Direto Atualização: 08/08/ :03 Comentário Geral do Mercado Nos EUA, mantemos nossa projeção de crescimento de 2,2% para o PIB de Prevemos que o PIB irá acelerar para 2,6% em 2018, devido ao estímulo fiscal. O mercado de trabalho segue forte e a inflação desacelerou nos últimos meses, mas trabalhamos com mais uma alta de juros em dezembro e início da redução do balanço. Na Zona do Euro, os dados recentes sugerem que a atividade real está se expandindo acima do potencial. Esperamos que o PIB de 2017 fique acima de 2%. A recuperação está se tornando mais autossuficiente e o Banco Central Europeu deverá manter a política monetária em uma posição acomodatícia. Na China, o PIB do 2T17 registrou um crescimento surpreendente de 6,9% (A/A), por conta de um robusto crescimento da produção industrial. Acreditamos que o aperto regulatório ajudará em um processo de desalavancagem e esperamos o governo mais proativo na política fiscal para apoiar o crescimento. Por fim, no Japão, mantemos nossas projeções do PIB em 1,6% para 2017 e em 1,4% para 2018, com viés de alta, por conta do fortalecimento da produção industrial. A inflação continua fraca e não descartamos a possibilidade de mais desaceleração a frente, o que implicará em novas revisões das projeções dos formuladores de políticas econômicas nos próximos meses. No Brasil, ainda acreditamos que o presidente Temer ficará até o restante do seu mandato. Os efeitos políticos implicados por tais acusações reforçam a nossa convicção de que a reforma da previdência será adiada e diluída. Esperamos que a inflação do IPCA seja de 3,2% em 2017 e de 4,0% em 2018 (revisadas de 3,6% e 4,2%), ambas abaixa da meta de 4,5%. Enquanto mantemos nossas estimativas de crescimento do PIB de 0,5% e 2,2% para 2017 e 2018, respectivamente, reconhecemos que os riscos estão inclinados para uma revisão negativa. Essas estimativas de inflação e crescimento são consistentes com mais cortes da taxa Selic, até atingir o nível de 7,0% em dezembro de 2017 (em vez de 8,5%, como pensávamos anteriormente) e esperamos que o Banco Central permaneça atento a As condições globais favoráveis, mantem nossa visão para o câmbio que projetamos em USDBRL 3,29 em 2017 e em USDBRL 3,39 em Gráfico de Indicadores Curva do DI 11,5 11,0 10,5 10,0 9,5 9,0 8,5 8,0 7,5 Apr-17 Feb-18 Dec-18 Oct-19 Aug-20 Jun-21 Apr-22 Feb-23 Dec-23 Oct-24 Aug-25 Jun-26 Apr-27 Feb-28 Dec-28 Oct-29 Taxa Selic 15,0 14,0 13,0 12,0 11,0 10,0 9,0 8,0 7,0 6,0 Ago/17 Jul/17 Jun/17 jul-11 nov-11 mar-12 jul-12 nov-12 mar-13 jul-13 nov-13 mar-14 jul-14 nov-14 mar-15 jul-15 nov-15 mar-16 jul-16 nov-16 mar-17 jul-17 Inflação acumulada em 12 meses 11,5 10,5 9,5 8,5 7,5 6,5 5,5 4,5 3,5 2,5 jun-11 out-11 fev-12 jun-12 out-12 fev-13 jun-13 out-13 fev-14 jun-14 out-14 fev-15 jun-15 out-15 fev-16 jun-16 out-16 fev-17 jun-17 Juro real 7,5 Indicadores de Mercado Meta Selic DI Over Poupança Data Taxa jul/17 9,25% jul/17 9,14% jul/17 7,71% 6,5 5,5 4,5 3,5 2,5 IPCA (12M) jun/17 3,00% 1,5 IGP- M (12M) Fonte: IBGE, Bacen, Economatica jul/17-1,66% 0,5 ago-11 mar-12 out-12 mai-13 dez-13 jul-14 fev-15 set-15 abr-16 nov-16 jun-17 Fonte: Bloomberg, Cauê Pinheiro, CNPI Larissa Nappo, CNPI-P Rafael Santos, CNPI

2 RECOMENDAÇÃO Sugerimos a exposição à carteira do Perfil de Alocação III, com 44% de exposição a Tesouro Selic - LFT (vencimento 2023), 33% a Tesouro Prefixado - LTN (vencimento 2020) e 23% a Tesouro IPCA - NTN-Bs (vencimento 2024). Perfil de alocação Conservador Moderado Agressivo Característica Título I II III IV V VI Tesouro Selic LFT / % 58% 44% 21% 0% 0% Tesouro Prefixado LTN / % 25% 33% 46% 57% 59% Tesouro IPCA NTN-B / % 17% 23% 33% 43% 41% * Como riscos para nossa recomendação, ressaltamos que uma alteração no cenário inflacionário e/ou na atividade econômica brasileira poderiam influenciar as perspectivas para os juros. Esta sugestão é feita com base na decisão de alocação tática para o Comitê Interno de Investimentos do Citi. Considera apenas a distribuição ideal da sua alocação nas classes Renda Fixa Pós, Pré e Inflação. As alocações nas demais classes devem ser mantidas. Conservador Moderado Agressivo I II III IV V VI Preservação de Capital com Renda Geração de Renda Geração de Renda com Crescimento Crescimento Busca gerenciamento de liquidez e preservação de capital Busca preservação de capital com geração de renda Busca apreciação com alguma preservação de capital Busca apreciação com alguma preservação de capital Busca máximo retorno de longo prazo sobre o capital investido Para investidores com horizonte de investimento de 3 a 5 anos e que buscam manter o poder aquisitivo, preservar capital, atender as necessidades de rendimento e obter valorização real consistente ao patrimônio Para investidores com um horizonte de investimento de 5 a 10 anos e que buscam valorização real do patrimônio sem necesidades momentâneas de liquidez, suportando volatilidade para obter crescimento patrimonial * Para saber o seu perfil, sugerimos consultar seu gerente de relacionamento. 2

3 CURVAS DE RENDIMENTO Nos gráficos abaixo, podemos observar um ajuste para baixo das taxas futuras por conta da redução da taxa Selic e surpresa positiva com a inflação. LFT LTN 11,0 10,0 10,5 10,0 9,5 9,5 9,0 9,0 8,5 8,0 8,5 8,0 7,5 Set-17 Mar-18 Set-18 Mar-19 Mar-20 Mar-21 Mar-22 Mar-23 7,5 Jan-18 Jul-18 Out-18 Jan-19 Jul-19 Jan-20 Jul-20 Ago/17 Jul/17 Jun/17 Ago/17 Jul/17 Jun/17 NTN-B IPCA acumulado 12m (projeção) 6,0 4,8 5,5 5,0 4,5 4,2 3,9 4,5 3,6 4,0 3,3 3,0 3,5 2,7 3,0 Ago-18 Mai-19 Ago-20 Mai-21 Ago-22 Mai-23 Ago-24 Ago-26 Ago-30 Mai-35 Ago-40 Mai-45 Ago-50 Mai-55 2,4 fev/17 abr/17 jun/17 ago/17 out/17 dez/17 fev/18 abr/18 jun/18 ago/18 out/18 dez/18 Ago/17 Jul/17 Jun/17 IPCA 12M Fonte: Bloomberg, Citi Research 3

4 Projeções econômicas Boletim Focus 04/08/ IPCA 3,45% (3) 4,20% = (3) Meta Taxa Selic 7,50% (1) 7,50% (2) PIB (% do crescimento) 0,34% = (4) 2,00% = (5) *comportamento dos indicadores desde o último Relatório de Mercado; os valores entre parênteses expressam os números de semanas em que recorre o último comportamento Fonte: Banco Central Resumo das Projeções Econômicas E 2017E 2018E Crescimento Econômico Mundo 1,5% -1,9% 4,1% 3,0% 2,6% 2,5% 2,8% 2,7% 2,6% 3,1% 3,3% Brasil 5,1% -0,2% 7,5% 2,8% 0,9% 2,3% 0,1% -3,7% -3,5% 0,5% 2,2% EUA 0,4% -2,6% 3,0% 1,7% 2,8% 2,2% 2,4% 2,6% 1,6% 2,2% 2,6% Z. Euro 0,6% -4,1% 1,7% 1,5% -0,6% -0,4% 0,9% 1,9% 1,7% 2,2% 2,0% China 9,0% 9,1% 10,3% 9,2% 7,7% 7,7% 7,4% 6,9% 6,7% 6,8% 6,5% Inflação Brasil 5,7% 4,3% 5,9% 6,5% 5,4% 6,2% 6,3% 10,7% 8,8% 3,5% 4,0% EUA 3,8% -0,3% 1,6% 2,3% 1,8% 1,2% 1,3% 0,3% 1,1% 1,7% 1,9% Z. Euro 3,3% 0,3% 1,6% 2,7% 2,5% 1,4% 0,4% 0,0% 0,2% 1,4% 1,4% China 5,9% -0,7% 3,3% 5,4% 2,6% 2,6% 2,0% 1,4% 2,0% 1,8% 2,2% Taxa básica de juros Brasil 13,75% 8,75% 10,75% 11,00% 7,25% 10,00% 11,75% 14,25% 13,75% 7,00% 7,00% EUA 1,00% 0,25% 0,25% 0,25% 0,25% 0,25% 0,25% 0,26% 0,52% 1,13% 1,94% Z. Euro 1,00% 1,00% 1,00% 1,00% 0,88% 0,50% 0,16% 0,05% 0,01% 0,00% 0,00% China 2,52% 2,52% 2,30% 3,50% 3,25% 3,00% 2,97% 1,94% 2,75% 3,35% 3,95% Fonte: Citi Research (Atualizado em ago/17) 4

5 Títulos Disponíveis para negociação Título Vencimento Taxa(a.a.) Compra Preço Unitário Dia Compra Indexados ao IPCA Tesouro IPCA (NTNB Princ) 15/08/2024 4,88% R$ 2.147,38 Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 (NTNB) 15/08/2026 4,98% R$ 3.299,18 Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTNB) 15/05/2035 5,09% R$ 3.353,54 Tesouro IPCA (NTNB Princ) 15/05/2035 5,16% R$ 1.229,69 Tesouro IPCA (NTNB Princ) 15/05/2045 5,16% R$ 744,55 Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTNB) 15/08/2050 5,15% R$ 3.484,82 Prefixados Tesouro Prefixado 2020 (LTN) 01/01/2020 8,66% R$ 820,30 Tesouro Prefixado 2023 (LTN) 01/01/2023 9,77% R$ 606,01 Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2027 (NTNF) 01/01/2027 9,87% R$ 1.020,04 Indexados à Taxa Selic Tesouro Selic 2023 (LFT) 01/03/2023 0,01% R$ 9.009,00 Fonte: Tesouro Direto - Atualizado em: A compra dos títulos pode ser realizada via Home Broker. 5

6 Rentabilidade dos Títulos Rentabilidade Bruta Títulos Vencim ento Últ. 30 dias No Ano 12 Meses Prefixados Tesouro Prefixado 01/01/2018 0,90% 7,91% 14,44% Tesouro Prefixado 01/01/2019 1,45% - - Tesouro Prefixado 01/01/2020 2,05% - - Tesouro Prefixado 01/01/2021 2,71% 13,45% 20,88% Tesouro Prefixado 01/01/2023 3,76% - - Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 01/01/2021 2,48% 12,47% 19,08% Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 01/01/2023 2,98% 13,78% 20,45% Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 01/01/2025 3,65% 14,60% 21,17% Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 01/01/2027 4,01% - - Indexados à Taxa Selic Tesouro Selic 07/03/2021 0,71% 6,70% 12,36% Tesouro Selic 01/03/2023 0,65% - - Indexados ao IGP-M Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais 01/04/2021 2,42% 5,71% 8,98% Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais 01/01/2031 3,12% 7,12% 8,48% Indexados ao IPCA Tesouro IPCA+ (Princ. 2019) 15/05/2019 2,11% 8,93% 13,66% Tesouro IPCA+ (Princ. 2024) 15/08/2024 4,39% 11,03% 14,41% Tesouro IPCA+ (Princ. 2035) 15/05/2035 6,06% 13,60% 17,93% Tesouro IPCA+ (Princ. 2045) 15/05/2045 9,32% - - Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 15/08/2020 2,72% 9,43% 13,53% Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 15/08/2024 3,83% 10,17% 13,79% Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 15/08/2026 3,89% - - Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 15/05/2035 4,57% 11,20% 15,07% Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 15/05/2045 5,66% 12,19% 15,62% Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 15/08/2050 5,69% 12,64% 15,36% Fonte: Tesouro Direto - Atualizado em:

7 Data dos pagamentos de cupom 01/jan 15/fev Mar 01/abr 15/mai Jun 01/jul 15/ago Set 01/out 15/nov Dez Indexados ao IGPM NTNC NTNC NTNC NTNC NTNC NTNC Indexado ao IPCA NTNB NTNB NTNB * NTNB NTNB * NTNB NTNB * NTNB NTNB NTNB NTNB * NTNB * NTNB * NTNB * NTNB NTNB Prefixados NTNF NTNF NTNF NTNF NTNF NTNF NTNF NTNF NTNF * NTNF * (*) Indica títulos disponíveis para compra. Fonte: Tesouro Direto Características dos Títulos Públicos Título Tesouro Prefixado (LTN) Rentabilidade Prefixada - definida pelo ágio ou deságio sobre o valor nominal Atualização do valor nominal Taxa de juros Pagamento de juros Não há Não há Não há Tesouro Prefixado (NTN-F) Prefixada - definida pelo ágio ou deságio sobre o valor nominal Não há Definida quando da emissão Semestralmente Tesouro Selic (LFT) Pós-fixada Taxa Selic Não há Não há Tesouro IPCA (NTN-B) Pós-fixada Variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) Definida quando da emissão Semestralmente Tesouro IPCA (NTN-B Principal) Pós-fixada Variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) Não há Não há Fonte: Jose R. Securato (coord.): Cálculo Financeiro das Tesourarias, 3ª ed. 7

8 TRIBUTAÇÃO Fonte: Tesouro Direto, Tesouro Direto 8

9 BALANÇO DO TESOURO DIRETO No balanço de junho, reportado pelo Tesouro Nacional, as vendas do Tesouro Direto tiveram a seguinte composição: i) Prefixados: 18,3%; ii) Indexados à Taxa Selic: 44,3% e iii) Indexados ao IPCA (Tesouro IPCA Principal + Tesouro IPCA com Juros Semestrais): 37,4%. Com respectiva comparação no balanço de maio: i) Prefixados: 20,6%; ii) Indexados à Taxa Selic: 34,6% e iii) Indexados ao IPCA: 44,8%. Vendas por indexador Taxa de participação 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% out/15 dez/15 fev/16 abr/16 jun/16 ago/16 out/16 dez/16 fev/17 abr/17 jun/17 Prefixados Selic Indexados à inflação Vendas por prazo Taxa de participação 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% out/15 dez/15 fev/16 abr/16 jun/16 ago/16 out/16 dez/16 fev/17 abr/17 jun/17 De 1 a 5 anos Entre 5 e 10 anos Acima de 10 anos Fonte: Tesouro Nacional, Tesouro Direto Perfil dos Investidores Cadastrados Investidores por Gênero No mês Total Homens 67,0% 74,0% Mulheres 33,0% 26,0% Investidores por Faixa Etária Até 15 anos 0,5% 0,4% De 16 a 25 anos 20,5% 10,9% De 26 a 35 anos 41,2% 37,0% De 26 a 45 anos 20,1% 25,1% De 46 a 55 anos 9,5% 13,0% De 56 a 65 anos 5,7% 8,6% Maior de 66 anos 2,4% 4,9% Investidores por Região Norte 3,2% 2,3% Nordeste 11,1% 9,3% Centro-Oeste 7,7% 7,6% Sudeste 63,8% 66,5% Sul 14,3% 14,4% Número de Investidores Cadastrados Investidores ativos Fonte: Tesouro Nacional, Tesouro Direto 9

10 AGENDA DOMÉSTICA Data Indicador Anterior 9-ago IPCA (M/M) Jul -0,23% 10-ago 1ª prévia - IGP-M Ago -0,95% 15-ago Vendas no varejo (M/M) Jun -0,10% 16-ago IGP-10 (M/M) Ago -0,84% 17-ago IBC-BR (M/M) Jun -0,51% 18-ago 2ª prévia - IGP-M Ago -0,71% 23-ago IPCA-15 (M/M) Ago -0,18% 24-ago Nota de Crédito - BC Jul 25-ago FGV - Confiança do Consumidor Ago 82,0 28-ago Dívida Pública Total Jul R$ bi 29-ago IGP-M (M/M) Ago -0,72% 29-ago Resultado Primário do Gov. Central Jul R$ -19.8bi 30-ago Resultado Primário do Setor Público Jul R$ -19.6bi 31-ago Taxa de desemprego nacional Jul 13,0% 10

11 Títulos Públicos - 8 de agosto de 2017 Disclaimer Este relatório foi elaborado por Cauê Pinheiro, Larissa Nappo e Rafael Santos ( Analistas ), analistas de investimentos credenciados junto à Apimec e vinculados à Citigroup Global Markets Brasil CCTVM S.A. ( CGMB ), uma afiliada do Citigroup Global Markets Inc. ( CGMI ). Cauê Pinheiro é o responsável principal pelo conteúdo deste relatório de acordo com a Instrução CVM nº 483, de 6 de julho de Este material tem caráter meramente informativo, não constituindo oferta de compra ou de venda de títulos e/ou valores mobiliários pela CGMB, ainda que aqui mencionados. As informações constantes deste material podem auxiliar o investidor em suas decisões de investimento, porém o investidor será responsável, de forma exclusiva, pela verificação da conveniência e oportunidade da movimentação de sua carteira de investimentos e pela tomada de decisão quanto à efetivação de operações de compra e/ou venda de títulos e/ou valores mobiliários. Este material apresenta informações para diversos perfis de investimento e o investidor deverá verificar e atentar para as informações próprias ao seu perfil de investimento, uma vez que as informações constantes deste material não são adequadas para todos os investidores. Quaisquer projeções de risco ou retorno potenciais são meramente ilustrativas e não são e não devem ser interpretadas pelo investidor como previsão de eventos futuros e/ou garantia de resultados. Além disso, não garantimos a exatidão das informações aqui contidas e recomendamos ao investidor que não utilize este relatório com única fonte para embasar suas decisões de investimento. Os investimentos realizados pelo investidor para sua carteira estão sujeitos a diversos riscos inerentes aos mercados e aos ativos integrantes da carteira, incluindo, sem limitação, risco de mercado, risco de crédito, risco de liquidez, risco cambial, risco de concentração, risco de perda do capital investido e de disponibilização de recursos adicionais, entre outros. Com relação às companhias, mercados e valores mobiliários ora analisados, nos termos da regulamentação em vigor, os Analistas declaram que: (i) As recomendações do presente relatório de análise refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais, sendo certo que o relatório foi elaborado de forma independente, inclusive em relação à CGMB e da CGMI. (ii) A remuneração recebida pelo Analista está condicionada ao cumprimento de premissas qualitativas e quantitativas estabelecidas pela CGMB, podendo inclusive levar em consideração o resultado total da CGMB, mas não é influenciada, direta ou indiretamente, por recomendações específicas ou opiniões expressas pelo Analista neste relatório de análise. (iii) A CGMB é membro do grupo Citi, que possui empresas e negócios em mais de 100 países. Considerando a atual estrutura do grupo Citi, é provável que alguma empresa do grupo, inclusive as próprias CGMB e CGMI, tenham interesses financeiros e/ou comerciais relevantes em relação às companhias, mercados e aos valores mobiliários objeto do presente relatório de análise. As opiniões aqui constantes foram elaboradas com base em informações e dados obtidos de diversas fontes, inclusive no material de análise elaborado pela Citi Investment Research & Analysis ( CIRA ), conforme devidamente identificadas e indicadas no corpo do documento. CIRA é a divisão de análise de investimento da CGMI, cuja política aplicável às suas opiniões e relatórios de análises está disponível em O presente relatório foi elaborado de forma independente pelo Analista vinculado à CGMB e não obstante a utilização do material de análise elaborado pela CIRA, as opiniões do Analista podem divergir das opiniões da CIRA. SAC Citi - Serviço de Apoio ao Cliente Reclamações, Cancelamentos e Informações (deficientes auditivos ) Todos os dias, 24h Se não ficar satisfeito com a solução apresentada, de posse do protocolo, contate a Ouvidoria (deficientes auditivos ). Em dias úteis das 9h às 18h Fale Conosco:

Técnico Diário I 10 de janeiro de 2017 I Citi Corretora

Técnico Diário I 10 de janeiro de 2017 I Citi Corretora Dólar Futuro Índice Futuro Ibovespa SP500 ECOR3 ITUB4 TAEE11 R4 3.823 72.195 68.970-13.03 - - R3 3.753 71.685 65.300-10.83 - - R2 3.582 67.527 63.473-9.97 38.31 24.95 R1 3.502 64.563 62.400 2.280 9.42

Leia mais

Tesouro Direto Comentário Geral do Mercado Gráfico de Indicadores Mercado Curva do DI Taxa Selic Inflação acumulada em 12 meses

Tesouro Direto Comentário Geral do Mercado Gráfico de Indicadores Mercado Curva do DI Taxa Selic Inflação acumulada em 12 meses Tesouro Direto Comentário Geral do Mercado Gráfico de Indicadores Mercado: Em setembro, a inflação veio praticamente em linha com expectativas, com o IPCA registrando alta de 0,54% e acumulando 9,49% em

Leia mais

Guia Semanal. Semanal Agrícola. 28 de março de Cesar Crivelli, CNPI-P. Cesar Crivelli, CNPI-P Rodrigo Takeuchi, CNPI-T

Guia Semanal. Semanal Agrícola. 28 de março de Cesar Crivelli, CNPI-P. Cesar Crivelli, CNPI-P Rodrigo Takeuchi, CNPI-T Guia Semanal Semanal Agrícola 28 de março de 2011 Cesar Crivelli, CNPI-P Cesar Crivelli, CNPI-P Rodrigo Takeuchi, CNPI-T Sumário Resumo... Boi Gordo... Café... Milho... 3 4 5 6 Resumo Boi Gordo Pouca oscilação

Leia mais

Tesouro Direto Comentário Geral do Mercado Gráfico de Indicadores Curva do DI Taxa Selic Inflação acumulada em 12 meses

Tesouro Direto Comentário Geral do Mercado Gráfico de Indicadores Curva do DI Taxa Selic Inflação acumulada em 12 meses Tesouro Direto Comentário Geral do Mercado Reformas estruturais serão votadas apenas no final do ano, o presidente interino tem apoiado sua governabilidade numa agenda micro (por exemplo, melhoria da governança

Leia mais

Crescimento e juros. Roberto Padovani Março 2013

Crescimento e juros. Roberto Padovani Março 2013 Crescimento e juros Roberto Padovani Março 2013 jan-91 dez-91 nov-92 out-93 set-94 ago-95 jul-96 jun-97 mai-98 abr-99 mar-00 fev-01 jan-02 dez-02 nov-03 out-04 set-05 ago-06 jul-07 jun-08 mai-09 abr-10

Leia mais

TOP 5 I Novembro de 2016 I Citi Corretora

TOP 5 I Novembro de 2016 I Citi Corretora Top 5 apresentou valorização em outubro de 10% vs. +11,2% do Ibovespa A Top 5 de outubro apresentou performance negativa de 1,88%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance

Leia mais

Diário do Mercado. Citi Corretora. Market Overview. Empresas & Setores. Ibovespa Intra Day. 15 de abril de 2016

Diário do Mercado. Citi Corretora. Market Overview. Empresas & Setores. Ibovespa Intra Day. 15 de abril de 2016 Diário do Mercado Market Overview Fechamento: O Ibovespa encerrou a sessão em queda de 1,39%, a 52.411 pontos, direção oposta aos mercados acionários internacionais, refletindo o cenário interno, com ações

Leia mais

Taxa de Juros no Período (SELIC)

Taxa de Juros no Período (SELIC) Os títulos públicos federais são emitidos pelo Tesouro Nacional e compõem a dívida pública interna. Servem como instrumento de captação de recursos para que o governo execute suas atividades. Todos os

Leia mais

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 04 a 15 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Mar-08 Jul-08 Nov-08 Mar-09 Jul-09 Nov-09 Mar-10 Jul-10 Nov-10 Mar-11

Leia mais

2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa. Marcello Siniscalchi

2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa. Marcello Siniscalchi 2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa Marcello Siniscalchi Ampla liquidez internacional provocada por taxas de juros reais negativas e curvas de juros pouco inclinadas. Taxas de juros Reais G3 Inclinação

Leia mais

Top 5. Citi Corretora. Top 5 apresentou alta de 8,6% em março vs. +17% do Ibovespa

Top 5. Citi Corretora. Top 5 apresentou alta de 8,6% em março vs. +17% do Ibovespa Top 5 Top 5 apresentou alta de 8,6% em março vs. +17% do Ibovespa A Top 5 de fevereiro apresentou performance positiva de 8,6%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance

Leia mais

Top 5. Citi Corretora. Top 5 apresentou alta de 11,8% em julho vs. 11,2% do Ibovespa

Top 5. Citi Corretora. Top 5 apresentou alta de 11,8% em julho vs. 11,2% do Ibovespa Top 5 Top 5 apresentou alta de 11,8% em julho vs. 11,2% do Ibovespa A Top 5 de julho apresentou performance de 11,8%, desempenho superior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance foi de

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando a tendência de queda da expectativa de inflação para este ano e o

Leia mais

Medidas para o aumento da liquidez no mercado de renda fixa

Medidas para o aumento da liquidez no mercado de renda fixa ANBIMA - Seminário Conta de Liquidação e Compromissada Intradia Medidas para o aumento da liquidez no mercado de renda fixa Paulo Fontoura Valle Subsecretário da Dívida Pública Secretaria do Tesouro Nacional

Leia mais

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume um cenário de inflação ainda pressionada, com o indicador de maio superando expectativas,

Leia mais

Apresentação Semanal. De 21 de março a 01 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 21 de março a 01 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 21 de março a 01 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Feb-10 Jun-10 Oct-10 Feb-11 Jun-11 Oct-11 Feb-12 Jun-12

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume ainda instabilidade no cenário fiscal, com consequente reflexo nas principais variáveis

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias considera os dois principais fatores impactando a curva de juros, a melhora recente do

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 27 de outubro de 2014 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaque da Semana O cenário internacional foi marcado por informações sobre a China e as expectativas a respeito do resultado dos

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 1 Cenário Econômico Regra básica: Cenário Internacional é dominante. Oscilações de curto prazo são determinadas exogenamente. 2 Cenário Internacional União monetária

Leia mais

Cenário macroeconômico

Cenário macroeconômico Cenário macroeconômico 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980 - Título 2011 FONTE: FMI. ELABORAÇÃO E

Leia mais

Top 5. Citi Corretora. Top 5 apresentou queda de 1,09% em fevereiro vs. +5,91% do Ibovespa

Top 5. Citi Corretora. Top 5 apresentou queda de 1,09% em fevereiro vs. +5,91% do Ibovespa Top 5 Top 5 apresentou queda de 1,09% em fevereiro vs. +5,91% do Ibovespa A Top 5 de fevereiro apresentou performance negativa de 1,09%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor

Leia mais

Asset Allocation em Renda Fixa

Asset Allocation em Renda Fixa Asset Allocation em Renda Fixa TAXAS DE MERCADO Dez/2005 Jul/2008 Dez/2008 Dez/2012 Jun/2013 Cupom NTN-B 9,05% (2045) 6,85% (2045) 7,39% (2045) 3,94% (2045) 5,44% (2045) NTN-F 15,61% (2012) 13,74% (2017)

Leia mais

Relatório de Análise dos Investimentos. da OABPREV SP. Agosto de 2016

Relatório de Análise dos Investimentos. da OABPREV SP. Agosto de 2016 Relatório de Análise dos Investimentos da OABPREV SP Agosto de 2016 1. Introdução O presente Relatório de Análise dos Investimentos visa fornecer algumas análises quantitativas do mercado (indicadores

Leia mais

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%)

SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR PERÍODO (%) Carteira: CARTEIRA MODELO - MODERADA Patrimônio: R$300.000,00 Índice de comparação: Extrato Carteira CDI Data Início: 31/10/2013 (melhor data) Data Referência: 11/11/2016 SIMULAÇÃO DE RENTABILIDADE POR

Leia mais

Cenários Cenário Internacional. Plano Milênio. sentadas também destacamse. Cenário Nacional

Cenários Cenário Internacional. Plano Milênio. sentadas também destacamse. Cenário Nacional Ano II Novembro/2011 Nº 18 Cenários Cenário Internacional Em outubro o plano de salvação para a Europa mudou o cenário para os mercados. Os líderes europeus conseguiram fechar um acordo para tentar superar

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO. Outubro 2016

CENÁRIO ECONÔMICO. Outubro 2016 CENÁRIO ECONÔMICO Outubro 2016 CENÁRIO ECONÔMICO Internacional - Destaques Mercados globais: avanço (modesto) da economia americana, bom desempenho(ainda) da China e melhora (discreta) da Zona do Euro

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO 2014-2015: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ABRIL, 2014 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas 1 e Estudos Econômicos - DEPEC 17/04/11 17/05/11 17/06/11

Leia mais

TESOURO DIRETO TÍTULOS PÚBLICOS

TESOURO DIRETO TÍTULOS PÚBLICOS TÍTULOS PÚBLICOS TESOURO DIRETO ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO. O Tesouro Nacional utiliza

Leia mais

Acomodação na renda fixa foi interrompida pela alta do dólar e dado forte de emprego nos EUA em junho.

Acomodação na renda fixa foi interrompida pela alta do dólar e dado forte de emprego nos EUA em junho. 05-jul-2013 Acomodação na renda fixa foi interrompida pela alta do dólar e dado forte de emprego nos EUA em junho. Leilões de swap cambial e mais flexibilidade de regras tributárias para a entrada de fluxo

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume que o cenário político deve continuar refletindo nas taxas de juros, principalmente

Leia mais

FATOR VERITÀ FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ: / Administrado pelo Banco Fator S.A. CNPJ:

FATOR VERITÀ FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ: / Administrado pelo Banco Fator S.A. CNPJ: FATOR VERITÀ FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ: 11.664.201/0001-00 Administrado pelo Banco Fator S.A. CNPJ: 33.644.196/0001-06 RELATÓRIO ANUAL 1º. e 2º. SEM. 2011 1. OBJETIVO E DESCRIÇÃO DO FUNDO

Leia mais

RESEARCH 18 DE JANEIRO DE Macroeconomia. Rentabilidade mensal Carteiras ATIVA. Para ter acesso ao relatório detalhado, clique aqui.

RESEARCH 18 DE JANEIRO DE Macroeconomia. Rentabilidade mensal Carteiras ATIVA. Para ter acesso ao relatório detalhado, clique aqui. dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017

Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 Henrique Meirelles Ministro da Agosto 2016 Cenário de Referência 2 Foi observado o limite de crescimento da despesa contido na Proposta de Emenda Constitucional 241/2016

Leia mais

Material Explicativo sobre Títulos Públicos

Material Explicativo sobre Títulos Públicos Material Explicativo sobre 1. Definições Gerais Os são emitidos pelo Tesouro Nacional, servindo como um instrumento de captação do Governo Federal para execução e financiamento de suas dívidas internas,

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 31 DE JANEIRO DE 2017

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 31 DE JANEIRO DE 2017 dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

Rio de Janeiro, novembro de 2010. Renato Andrade

Rio de Janeiro, novembro de 2010. Renato Andrade Tesouro Direto Rio de Janeiro, novembro de 2010 Renato Andrade Visão Geral Vantagens Comprando Tributação e Vendendo Títulos Comprando e Vendendo Títulos Entendendo o que altera o preço Simulador do Tesouro

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO CENÁRIO MACROECONÔMICO SEGUE PAUTADO PELAS MUDANÇAS NO CENÁRIO GLOBAL, AFETANDO DIRETAMENTE O CÂMBIO, E PELO CRESCIMENTO MAIS MODERADO DA ECONOMIA DOMÉSTICA Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

Dólar, commodities e PIB mais forte no Brasil pressionaram juros futuros com alta;

Dólar, commodities e PIB mais forte no Brasil pressionaram juros futuros com alta; 30-ago-2013 Dólar, commodities e PIB mais forte no Brasil pressionaram juros futuros com alta; Agenda com o mercado de trabalho nos EUA e proximidade do FOMC de setembro elevou novamente rendimento das

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana que passou foi marcada pelo forte movimento de correção nas bolsas mundiais ocorrido na sexta-feira (9), após declarações hawkish

Leia mais

Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil;

Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil; 01-nov-2013 Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil; Dólar inicia novembro em alta respondendo aos dados ruins de economia brasileira; Ibovespa em ligeira queda

Leia mais

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015

Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Visão Mais Perto 2015 Perfil Investimentos 2015 Gestão Visão Prev Bradesco Custódia e Administração VP Finanças Telefonica-Vivo Conselho Deliberativo Comitê Investimentos Conselho Fiscal Diretoria Executiva

Leia mais

Iochpe-Maxion Relatório de Atualização

Iochpe-Maxion Relatório de Atualização jan-16 mar-16 mai-16 jul-16 set-16 nov-16 Iochpe-Maxion Recomendação Neutro MYPK3 Preço em 04/01/17 (R$) 12,59 Ações (MM) 95 Valor Mercado (R$ MM) 1.187 Mín. 52 semanas (R$) 8,34 Máx. 52 semanas (R$) 20,31

Leia mais

Ibovespa desvalorizou 0,81%. Destaque positivo para Hering (+3,81%). Destaque negativo para Usiminas (- 3,49%).

Ibovespa desvalorizou 0,81%. Destaque positivo para Hering (+3,81%). Destaque negativo para Usiminas (- 3,49%). COMENTÁRIOS Os mercados domésticos tiveram uma segunda-feira negativa, em um dia de queda nas bolsas norteamericanas e valorização do dólar no mundo. Neste contexto, o CDS (proxy para prêmio de risco-brasil)

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 20 DE JANEIRO DE 2017

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 20 DE JANEIRO DE 2017 dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

Sonae Sierra Brasil. A receita líquida da companhia tem a seguinte composição:

Sonae Sierra Brasil. A receita líquida da companhia tem a seguinte composição: Sonae Sierra Brasil Empresa: A Sonae Sierra Brasil é uma das principais incorporadoras, proprietárias e operadoras de shopping centers no Brasil, tendo em seu portfólio a participação de onze shoppings

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO 09/10/2012

RENDA FIXA TESOURO DIRETO 09/10/2012 DESTAQUES DO RELATÓRIO: Carteira Recomendada A nossa carteira para este mês de Outubro continua estruturada considerando a expectativa de aumento da taxa de juros a partir do próximo ano. Acreditamos que

Leia mais

APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA

APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA APRENDA A INVESTIR EM RENDA FIXA Vinicio Almeida almeida.vinicio@gmail.com www.quantabr.com.br 2016 2 Vinicio Doutor em Administração pelo Coppead/UFRJ e Pós- Doutorado na UCLA Anderson School of Management

Leia mais

PRODUTOS BANCÁRIOS FUNDOS DE INVESTIMENTO: Taxas: - Administração: Calculada dia útil e deduzida da cota; - Performance: Quando supera um indicador

PRODUTOS BANCÁRIOS FUNDOS DE INVESTIMENTO: Taxas: - Administração: Calculada dia útil e deduzida da cota; - Performance: Quando supera um indicador PRODUTOS BANCÁRIOS FUNDOS DE INVESTIMENTO: Taxas: - Administração: Calculada dia útil e deduzida da cota; - Performance: Quando supera um indicador de referência (BENCH); DESPESAS (encargos do fundo):

Leia mais

Diário do Mercado I 9 de setembro de 2016 Citi Corretora

Diário do Mercado I 9 de setembro de 2016 Citi Corretora Diário do Mercado I 9 de setembro de 2016 Citi Corretora Market Overview Fechamento: O Ibovespa encerrou a sessão com alta de 0,17%, em 60.232 pontos, desempenho superior ao das bolsas internacionais,

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 02 de Maio de 2013 Prezado(a) Período de Movimentação FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2013 a 30/04/2013 Panorama Mensal Abril 2013 Na Ásia, o mês de abril

Leia mais

Alteramos as expectativas para a taxa Selic em 2013 e 2014; Atividade econômica no Brasil poderá ser fraca também no 4º trimestre de 2013.

Alteramos as expectativas para a taxa Selic em 2013 e 2014; Atividade econômica no Brasil poderá ser fraca também no 4º trimestre de 2013. 27-set-2013 Semana foi de dólar e juros em alta, Bolsa em queda; Alteramos as expectativas para a taxa Selic em 2013 e 2014; Atividade econômica no Brasil poderá ser fraca também no 4º trimestre de 2013.

Leia mais

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 Cenário Externo Maior crescimento global em 30 anos. Crescimento do PIB em 2004 - Expectativa Área do

Leia mais

Menor volatilidade de emergentes e dados mais fracos fazem juros ceder na semana;

Menor volatilidade de emergentes e dados mais fracos fazem juros ceder na semana; Semana de 03 a 07 de Fevereiro Menor volatilidade de emergentes e dados mais fracos fazem juros ceder na semana; Dólar se deprecia diante de indicadores menos positivos de atividade americana; Ibovespa

Leia mais

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006 O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado São Paulo, 06 de julho de 2006 Relação Moedas x Ouro - 01/1999=100 Cotação Ouro (onça-troy) - 100=12/2000 270

Leia mais

Relatório Mensal. Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2011 Março Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários e Imobiliários 0,53% 39,27%

Leia mais

259,30 1,14 1,02 0,96 1,12 1,00 1,09 1,15 1,10 1,19 1,08 1,03 1,01 13,39 13,67 41,72 1,0%

259,30 1,14 1,02 0,96 1,12 1,00 1,09 1,15 1,10 1,19 1,08 1,03 1,01 13,39 13,67 41,72 1,0% Fundos Renda Fixa PL Médio 12 meses Rentabilidade Acumulada % (já descontada a taxa de administração) No ano# Dez/15 Jan/16 Fev/16 Mar/16 Abr/16 Mai/16 Jun/16 Jul/16 Ago/16 Set/16 Out/16 Nov/16 Cond. 12

Leia mais

EUA - PIB Variação Trimestral Anualizada

EUA - PIB Variação Trimestral Anualizada EUA - PIB Variação Trimestral Anualizada 8,0 7,0 7,2 6,0 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 5,0 4,8 5,6 4,3 4,5 4,1 4,0 3,8 3,9 3,6 3,5 3,3 3,1 2,8 2,6 2,7 2,6 2,4 2,1 1,9 1,3 1,1 1,2 1,1 0,6 0,7 0,6 0,0 (1,0) -0,3-0,6

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Balanço do Tesouro Direto - Fevereiro 2013

Balanço do Tesouro Direto - Fevereiro 2013 Balanço do Tesouro Direto - Fevereiro 2013 1. Vendas e Resgates Em fevereiro, o montante financeiro vendido no Tesouro Direto foi de R$ 236,1 hões, valor 63% inferior ao mês anterior e 18% menor que o

Leia mais

17/fev terça-feira Carnaval EUA: Construção de Novas Casas 18/fev

17/fev terça-feira Carnaval EUA: Construção de Novas Casas 18/fev Mês Dia Dia da Semana Indicador* 1/jan quinta-feira Confraternização Universal 5/jan 7/jan 8/jan quinta-feira 9/jan 14/jan 15/jan quinta-feira 16/jan janeiro 19/jan 20/jan 21/jan 27/jan 28/jan 29/jan quinta-feira

Leia mais

PERFIL DO INVESTIDOR. Uma das principais vantagens do Tesouro Direto é a possibilidade do investidor

PERFIL DO INVESTIDOR. Uma das principais vantagens do Tesouro Direto é a possibilidade do investidor PERFIL DO INVESTIDOR Uma das principais vantagens do Tesouro Direto é a possibilidade do investidor montar sua carteira de acordo com os seus objetivos, adequando prazos de vencimento e indexadores às

Leia mais

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Junho de 2010 Wilson R. Levorato Diretor Geral Brasil e a crise internacional: porque nos saímos tão bem? Onde estamos? Cenário

Leia mais

Top Picks I Novembro de 2016 I Citi Corretora

Top Picks I Novembro de 2016 I Citi Corretora Top Picks registrou alta de 9,1% vs 11,2% do Ibovespa A Top Picks de outubro apresentou rentabilidade de +9,1%, resultado inferior ao desempenho do Ibovespa no mês. Petrobras (30,4%) e Cosan (13,8%) se

Leia mais

Ajuste Diário Boi Gordo. 1 x R$ 150,00 x 330 = R$ ,00 1 x R$ 152,00 x 330 = R$ ,00. Ajuste Diário Milho. Dia 1-09:00 Dia 1-15:30

Ajuste Diário Boi Gordo. 1 x R$ 150,00 x 330 = R$ ,00 1 x R$ 152,00 x 330 = R$ ,00. Ajuste Diário Milho. Dia 1-09:00 Dia 1-15:30 XP - Análise Cálculo de Diário BM&F Diário Boi Gordo Dia 1-09:00 Dia 1-16:00 1 x R$ 150,00 x 330 = R$ 49.500,00 1 x R$ 152,00 x 330 = R$ 50.160,00 R$ 152,00 - R$150,00 = R$ 2,00 diário R$ 2,00 x 330 =

Leia mais

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido 12º 11º 12º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 8º 7º Nº de Agências 7º 7º 7º 7º 7º Fonte: Banco

Leia mais

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ).

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ). O Sistema de Metas de Inflação No Brasil - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil (1999-2007). - Desempenho recente: a relação juros-câmbio. - Aceleração do crescimento econômico

Leia mais

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA Quatro desafios da economia da América Latina em 2015 Crescimento moderado da economia global; Queda do preço das comodities

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 13/2015

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 13/2015 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 13/2015 Data: 07/07/2015 Participantes Efetivos: Wagner de Jesus Soares Presidente, Mariana Machado de Azevedo Economista, Rosangela Pereira

Leia mais

Leilões de títulos da DPMFi

Leilões de títulos da DPMFi Tesouro Nacional Leilões de títulos da DPMFi I Leilões Tradicionais A grande maioria das emissões de títulos da Dívida Pública Mobiliária Federal interna DPMFi ocorre sob a forma competitiva, por meio

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 24 DE JANEIRO DE 2017

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 24 DE JANEIRO DE 2017 dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

Brasil - PIB Trimestral 2010.IV 2010.II 2011.II 2010.III 2011.I

Brasil - PIB Trimestral 2010.IV 2010.II 2011.II 2010.III 2011.I 2009.II 2009.III 2009.IV 2010.I 2010.II 2010.III 2010.IV 2011.I 2011.II 2011.III 2011.IV 2012.I 2012.II 2012.III 2012.IV 2013.I PIB 1º trimestre de 2013 29/05/13 O produto interno bruto (PIB) do 1º trimestre

Leia mais

Operações Crédito do SFN

Operações Crédito do SFN BC: Operações de Crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) registra alta de 0,3% em novembro e retração de 2,3% em 12 meses O crédito total do SFN incluindo as operações com recursos livres e direcionados

Leia mais

Acerto de contas. Cenário macroeconômico Agosto 2013

Acerto de contas. Cenário macroeconômico Agosto 2013 Acerto de contas Cenário macroeconômico Agosto 2013 Agenda: crescimento baixo com inflação Eleições crescimento versus Economia Mundial Variação do PIB, % a/a 5,5 4,5 3,5 2,5 1,5 0,5-0,5-1,5-2,5-3,5 Outros

Leia mais

Classificação da Informação: Uso Irrestrito

Classificação da Informação: Uso Irrestrito Cenário Econômico Qual caminho escolheremos? Cenário Econômico 2015 Estamos no caminho correto? Estamos no caminho correto? Qual é nossa visão sobre a economia? Estrutura da economia sinaliza baixa capacidade

Leia mais

Relatório Mensal. Rio Bravo Crédito Imobiliário II - FII

Relatório Mensal. Rio Bravo Crédito Imobiliário II - FII Relatório Mensal Rio Bravo Crédito Imobiliário II - FII Dezembro 2015 Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário FII O fundo Rio Bravo Crédito Imobiliário II FII iniciou suas atividades

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Carta Mensal Novembro 2015

Carta Mensal Novembro 2015 Canvas Classic FIC FIM (nova razão social do Peninsula Hedge FIC FIM) Ao longo de novembro, a divergência na direção da política monetária conduzida pelos dois mais relevantes bancos centrais do mundo

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL JULHO 2015 CAPITÂNIA SECURITIES II FII CPTS11B

RELATÓRIO MENSAL JULHO 2015 CAPITÂNIA SECURITIES II FII CPTS11B 1 Aug-14 Sep-14 Oct-14 Nov-14 Dec-14 Jan-15 Feb-15 Mar-15 Apr-15 May-15 Jun-15 Jul-15 RELATÓRIO MENSAL JULHO 2015 Fundo Capitânia Securities II Fundo de Investimento Imobiliário - FII Código de Negociação

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar.

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar. INTERNA Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar. 1 DESAFIOS E INCERTEZAS DO CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO E GLOBAL 2 2 Fabiana

Leia mais

Taxas de juros domésticas cedem com divulgação de IPCA de abril mais baixo;

Taxas de juros domésticas cedem com divulgação de IPCA de abril mais baixo; 12-mai-2014 Taxas de juros domésticas cedem com divulgação de IPCA de abril mais baixo; Dólar encerra praticamente estável em semana de maior entrada de fluxo externo; Ibovespa termina semana com leve

Leia mais

Renda Fixa. Nota Promissória. Renda Fixa

Renda Fixa. Nota Promissória. Renda Fixa Renda Fixa O produto A (NP), também conhecida como nota comercial ou commercial paper, é um título emitido por companhias com o objetivo de captar recursos, geralmente para financiar seu capital de giro.

Leia mais

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI RF LP PRECOS / Informações referentes a Março de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI RF LP PRECOS / Informações referentes a Março de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico

DESTAQUES DO RELATÓRIO. Carteira Recomendada. Cenário Macroeconômico DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias assume um cenário de continuidade da maior aversão ao risco, com inflação pressionada no

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA 00.832.696/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado

III. Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado Os riscos de maior pressão inflacionária vigentes no início de concorreram para as decisões do Copom sobre a taxa básica

Leia mais

SEMINARIO INVESTIDOR INSTITUCIONAL

SEMINARIO INVESTIDOR INSTITUCIONAL SEMINARIO INVESTIDOR INSTITUCIONAL 25jun2013 1 Diretoria de Investimentos e Patrimônio INVESTIDOR INSTITUCIONAL 1.AS CIRCUNSTÂNCIAS ECONÔMICAS 2.TREINO É TREINO, JOGO É JOGO 3. OS PREÇOS DOS ATIVOS FINANCEIROS

Leia mais

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Número 11, Fevereiro/2015 www.ratingdeseguros.com.br 1 Objetivo: O objetivo desta é ser uma avaliação mensal desse segmento e seus setores relacionados (resseguro,

Leia mais

Ambiente econômico nacional e internacional

Ambiente econômico nacional e internacional Ambiente econômico nacional e internacional Apresentação para elaboração do documento referencial 2015-19 no Ministério do Turismo Manoel Pires - MF Cenário internacional O mundo se recupera da crise,

Leia mais

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado

Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Relatório Mercatto OABPREV RJ Fundo Multimercado Abril/11 Sumário 1. Características do Fundo Política de Gestão Objetivo do Fundo Público Alvo Informações Diversas Patrimônio Líquido 2. Medidas Quantitativas

Leia mais

Cenário Macro Semanal

Cenário Macro Semanal Resultado positivo do IBC-Br em outubro possivelmente elevará as expectativas de crescimento para o ano O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), o qual representa uma proxy mensal do

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais