J. L. Rangel 1. Escreva um programa em C que lê três números inteiros do teclado, e imprime os três números em ordem crescente.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "J. L. Rangel 1. Escreva um programa em C que lê três números inteiros do teclado, e imprime os três números em ordem crescente."

Transcrição

1 Estruturas de Dados Lista 1: soluções J. L. Rangel 1. Escreva um programa em C que lê três números inteiros do teclado, e imprime os três números em ordem crescente. #include <stdio.h> int leint(void) { printf(">"); scanf("%d",&i); return i; void troca(int *i, int *j){ int k=*i; *i=*j; *j=k; int main(void) { int i1, i2, i3; i1=leint(); i2=leint(); i3=leint(); if (i1>i2) troca(&i1, &i2); if (i2>i3) { troca(&i2, &i3); if (i1>i2) troca(&i1, &i2); printf("%d <= %d <= %d\n", i1, i2, i3); 4. Escreva uma função com protótipo int contaletra(char *s); que calcula o número de letras (maiúsculas e minúsculas) da cadeia s. /* letra verifica se c e uma letra veja tambem isalpha em <ctype.h> */ int letra(char c) { return ((c>='a') && (c<='z')) ((c>='a') && (c<='z')); (continua) Estruturas de Dados J.L. Rangel - 1

2 int contaletra(char *s) { int k=0; /* contador de letras */ int l=strlen(s); for (i=0; i<l; i++) if (letra(s[i])) k++; return k; Observação: veja na biblioteca <ctype.h> a função isalpha (diz se um caracter é uma letra) e outras funções semelhantes. 5. Escreva uma função que converte todas as letras de uma cadeia para maiúsculas. O protótipo pode ser void converte(char *s); /* min diz se c e' uma letra minuscula veja tambem islower em <ctype.h> */ int min(char c){ return (c>='a') && (c<='z'); /* veja tambem toupper em <ctype.h> */ void converte(char *s) { int l=strlen(s); int delta= 'a'-'a'; for (i=0; i<l; i++) if (min(s[i])) s[i]=s[i]-delta; Em vez de s[i]=s[i]-delta; em C se pode escrever s[i]-=delta; Estas abreviações devem ser usadas com cuidado, para não tornar os programas obscuros. 6. Escreva uma função que recebe como entrada uma cadeia, e devolve como saída uma cópia da cadeia. Esta função deve alocar o espaço necessário para a cópia. O protótipo pode ser char *copia(char *s); Solução (usando strcpy): #include <stdlib.h> #include <string.h> char *copia(char *s) { char *t=(char *)malloc(strlen(s)+1); return strcpy(t,s); Estruturas de Dados J.L. Rangel - 2

3 Esta outra solução é simples e elegante, mas não funciona! (Por que?) char *copia(char *s) { return s; 7. Idem, convertendo as letras da cópia para maiúsculas. Basta usar a função converte de (5). 8. Um código extremamente simples substitui cada letra pela letra seguinte, circularmente (Z é codificado como A). Por exemplo, Estruturas de Dados se transformaria em Ftusvuvsbt ef Ebept. Escreva funções para codificar e para decodificar cadeias segundo este código. /* ccod codifica um caracter */ char ccod(char c) { if ((c>='a') && (c<'z')) return ++c; if (c=='z') return 'A'; if ((c>='a') && (c<'z')) return ++c; if (c=='z') return 'a'; return c; /* cdec decodifica um caracter */ char cdec(char c) { if ((c>'a') && (c<='z')) return --c; if (c=='a') return 'Z'; if ((c>'a') && (c<='z')) return --c; if (c=='a') return 'z'; return c; /* scod codifica a cadeia s, por cima! */ void scod(char *s) { s[i]=ccod(s[i]); /* sdec decodifica a cadeia s, por cima! */ void sdec(char *s) { s[i]=cdec(s[i]); Estruturas de Dados J.L. Rangel - 3

4 9. Escreva um programa que lê uma frase (várias palavras) do teclado, e escreve as palavras uma por linha. Por exemplo, se a entrada fosse Estruturas de Dados a saída seria Estruturas de Dados Sugestão: O formato %[^\n] (qualquer coisa, exceto \n) pode ser usado por scanf para ler uma cadeia que contém brancos, até o Enter final. Além disso, há outras funções de leitura de cadeias, como gets e fgets, em <stdio.h>. #include <stdio.h> int main(void) { char s[80]; int m; /* m=1 -> mudar de linha no proximo branco */ printf(">"); /* com formato " %[^\n]" scanf le ate' o Enter do fim da entrada */ scanf(" %[^\n]",s); printf("[%s]\n",s); m=0; if (s[i]==' ') { if (m) { printf("\n"); m=0; else { printf("%c",s[i]); m=1; printf("\n"); O controle com m é necessário para mudar de linha só uma vez entre as palavras, mesmo que haja mais de um branco. O formato %[ ] só permite que sejam lidos os caracteres dentro dos colchetes; ^ quer dizer não, de forma que %[^\n] quer dizer qualquer coisa, até o fim da linha. Outras funções de <stdio.h> também leem uma linha, como gets, e fgets. (fgets é preferível, porque sua chamada especifica quantos caracteres podem ser lidos.) 10. Escreva uma função int igual(char *s1, char *s2); para descobrir se as cadeias s1 e s2 são iguais. Sugestão: comece descobrindo porque a solução abaixo não é aceitável. Estruturas de Dados J.L. Rangel - 4

5 /* bobagem! */ return s1==s2; A função dada verifica se o endereço das duas cadeias é o mesmo, em vez de verificar se os caracteres das duas cadeias são em mesmo número e iguais. Solução recursiva: if (s1[0]=='\0') return (s2[0]=='\0'); if (s2[0]=='\0') return 0; return (s1[0]==s2[0]) && igual(++s1,++s2); Solução iterativa (com for) for(i=0; (s1[i]!='\0') && (s2[i]!='\0'); i++) if (s1[i]!=s2[i]) return 0; /* aqui um dos dois caracteres e' nulo! */ return s1[i]==s2[i]; (abr 00) Estruturas de Dados J.L. Rangel - 5

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 12 Cadeia de Caracteres (Strings) Edirlei Soares de Lima Caracteres Até o momento nós somente utilizamos variáveis que armazenam números (int, float ou

Leia mais

Vetores. Vetores. Figura 1 Exemplo de vetor com 10 elementos

Vetores. Vetores. Figura 1 Exemplo de vetor com 10 elementos Vetores Nos capítulos anteriores estudamos as opções disponíveis na linguagem C para representar: Números inteiros em diversos intervalos. Números fracionários com várias alternativas de precisão e magnitude.

Leia mais

Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1007 Programação 2 P1 17/04/2010

Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1007 Programação 2 P1 17/04/2010 Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1007 Programação 2 P1 17/04/2010 Aluno: Instruções: 1) Escreva seu nome completo, matrícula e turma em todas as folhas desta prova; 2) A prova deve ser completamente

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 29 de agosto de 2008 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar comandos de entrada e saída simples

Leia mais

INF 1007 Programação II

INF 1007 Programação II INF 1007 Programação II Aula 05 Cadeias de Caracteres Edirlei Soares de Lima Caracteres Caracteres são representados através de códigos numéricos. Tabela de códigos: Define correspondência

Leia mais

Estruturas de entrada e saída

Estruturas de entrada e saída capa Estruturas de entrada e saída - A linguagem C utiliza de algumas funções para tratamento de entrada e saída de dados. - A maioria dessas funções estão presentes na biblioteca . - As funções

Leia mais

cadeia de caracteres (string) INF Programação I Prof. Roberto Azevedo

cadeia de caracteres (string) INF Programação I Prof. Roberto Azevedo cadeia de caracteres (string) INF1005 -- Programação I -- 2016.1 Prof. Roberto Azevedo razevedo@inf.puc-rio.br cadeia de caracteres (string) tópicos caracteres cadeia de caracteres referência Capítulo

Leia mais

Funções em C. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto. Linguagem de Programação Estruturada I. Universidade Federal do Paraná

Funções em C. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto. Linguagem de Programação Estruturada I. Universidade Federal do Paraná em C Linguagem de Programação Estruturada I Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná Sumário Funções: Conceitos; Forma Geral das funções; Regras de Escopo; Argumentos

Leia mais

1) Operadores de auto incremento ++ e auto decremento --

1) Operadores de auto incremento ++ e auto decremento -- Aula 09 - Operadores de auto incremento e auto decremento, atribuição múltipla, atribuição na declaração, atribuição resumida e algumas regras de boa programação. 1) Operadores de auto incremento ++ e

Leia mais

Leitura Segura de Strings

Leitura Segura de Strings Leitura Segura de Strings As funções da biblioteca padrão de C que podem ser usadas para leitura de strings não são suficientemente adequadas para esta finalidade básica. Nesta seção, serão descritos alguns

Leia mais

Introdução a Programação de Jogos

Introdução a Programação de Jogos Introdução a Programação de Jogos Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição

Leia mais

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo

Programação Básica. Estrutura de um algoritmo Programação Básica Estrutura de um algoritmo Código-fonte Como vimos na aula anterior um algoritmo pode ser representado usando um fluxograma Um algoritmo pode também ser representado usando texto Esse

Leia mais

Manipulação de Arquivos

Manipulação de Arquivos 394 Podemos escrever e ler blocos de dados em um determinado arquivo. Para tanto, a linguagem C, disponibiliza as funções fread() e fwrite(). - fread Manipulação de Arquivos O protótipo de fread() é: unsigned

Leia mais

Exercício 1. Tabela 1: Cadastro de usuários, senhas e privilégios (exemplo). Login Senha Privilégio Armamento

Exercício 1. Tabela 1: Cadastro de usuários, senhas e privilégios (exemplo). Login Senha Privilégio Armamento 1/5 Exercício 1 Um sistema de segurança militar, usado num submarino nuclear, controla o acesso de usuários a três subsistemas (armamento, navegação e comunicações) através da digitação do login do usuário

Leia mais

14. Arquivos. W. Celes e J. L. Rangel. Estruturas de Dados PUC-Rio 13-1

14. Arquivos. W. Celes e J. L. Rangel. Estruturas de Dados PUC-Rio 13-1 14. Arquivos W. Celes e J. L. Rangel Neste capítulo, apresentaremos alguns conceitos básicos sobre arquivos, e alguns detalhes da forma de tratamento de arquivos em disco na linguagem C. A finalidade desta

Leia mais

Tabela ASCII de caracteres de controle

Tabela ASCII de caracteres de controle Caracteres Estruturas de Dados Aula 6: Cadeias de Caracteres 31/03/2010 Caracteres são representados internamente por códigos numéricos Tipo char (inteiro pequeno ) 1 byte (8 bits) 256 caracteres possíveis

Leia mais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Programação com linguagem C

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Programação com linguagem C Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Programação com linguagem C 1 Variáveis na linguagem C: tipo char O tipo char representa um caractere ASCII (ocupa só 1 byte) int main(int argc, char **

Leia mais

20 Caracteres - Tipo char

20 Caracteres - Tipo char 0 Caracteres - Tipo char Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto Até agora vimos como o computador pode ser utilizado para processar informação que pode ser quantificada de forma numérica. No entanto,

Leia mais

Conceito de procedimentos e funções

Conceito de procedimentos e funções Tópicos Introdução Como funcionam as funções Declaração de funções Exemplo de funções 1 Introdução As funções, são unidades de código desenhadas para cumprir uma determinada tarefa. Até agora, já utilizamos

Leia mais

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010

Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 Computação para Informática - Prof. Adriano Joaquim de Oliveira Cruz Segunda Aula Prática - 3 de setembro de 2010 1 Introdução O objetivo desta aula prática é exercitar o uso de variáveis de vários tipos

Leia mais

INF 1620 P1-10/04/02 Questão 1 Nome:

INF 1620 P1-10/04/02 Questão 1 Nome: INF 1620 P1-10/04/02 Questão 1 Considere uma disciplina que adota o seguinte critério de aprovação: os alunos fazem duas provas (P1 e P2) iniciais; se a média nessas duas provas for maior ou igual a 5.0,

Leia mais

1ª Lista de Exercícios

1ª Lista de Exercícios Universidade Federal do Rio de Janeiro Data: 26/04/05 Disciplina: Computação I 1ª Lista de Exercícios 1) Faça um programa, em pseudo-código, que peça ao usuário que informe n números reais e então calcule

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores MC102 Algoritmos e Programação de Computadores Instituto de Computação UNICAMP Primeiro Semestre de 2014 Roteiro 1 Maior número 2 Soma de n números 3 Fatorial 4 Máximo Divisor Comum (MDC) 5 Números primos

Leia mais

Analise o código abaixo:

Analise o código abaixo: Recursão - introdução Analise o código abaixo: 1 # include 2 # include 3 int Fatorial ( int x) 4 int k, s =1; for (k =0;k

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2009 / 2010

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2009 / 2010 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2009 / 2010 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 2º semestre Trabalho nº 5 Funções e Vectores

Leia mais

Strings. Todas as funções apresentadas neste documento estão no arquivo de cabeçalho string.h.

Strings. Todas as funções apresentadas neste documento estão no arquivo de cabeçalho string.h. Strings Todas as funções apresentadas neste documento estão no arquivo de cabeçalho string.h. 1 Determinando o tamanho de uma string Para determinar o tamanho de uma string use a função strlen( ). Sua

Leia mais

1ª versão. #include <stdio.h> #include <string.h> #include <stdlib.h> #define maxdiscos 1000

1ª versão. #include <stdio.h> #include <string.h> #include <stdlib.h> #define maxdiscos 1000 #include #include #include #define maxdiscos 1000 typedef struct { char nomeautor[80]; char nomedisco[100]; int numdiscosvendidos; DISCO; 1ª versão int main() { DISCO listadiscos[maxdiscos];

Leia mais

Hello World. Linguagem C. Tipos de Dados. Palavras Reservadas. Operadores Aritméticos. Pré e pós incremento e pré e pós decremento

Hello World. Linguagem C. Tipos de Dados. Palavras Reservadas. Operadores Aritméticos. Pré e pós incremento e pré e pós decremento Hello World Linguagem C printf("hello world!\n"); main é a função principal, a execução do programa começa por ela printf é uma função usada para enviar dados para o vídeo Palavras Reservadas auto double

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

P2 Programação II Departamento de Informática/PUC-Rio

P2 Programação II Departamento de Informática/PUC-Rio P2 Programação II 2012.2 Departamento de Informática/PUC-Rio Aluno: Matrícula: Turma: 1. A prova é sem consulta e sem perguntas. A interpretação do enunciado faz parte da prova. 2. A prova deve ser completamente

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Primeiro programa em C #include int main() { int num1, num2, result; scanf("%d",&num1); scanf("%d",&num2); result = num1 + num2; printf("%d",

Leia mais

Faculdade Anglo-Americano Curso de Ciência da Computação Linguagem de Programação. Lista de Exercícios 1

Faculdade Anglo-Americano Curso de Ciência da Computação Linguagem de Programação. Lista de Exercícios 1 Faculdade Anglo-Americano Curso de Ciência da Computação Linguagem de Programação Lista de Exercícios 1 1. O programa seguinte tem vários erros em tempo de compilação. Encontre-os. Main() int a=1; b=2,

Leia mais

Linguagens de Programação I

Linguagens de Programação I Linguagens de Programação I Tema # 8 Strings e Estruturas Susana M Iglesias 1 STRINGS - INTRODUÇÃO Strings (cadeia de caracteres): é uma serie de caracteres que podem ser tratados como uma unidade simples,

Leia mais

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero Linguagem C Prof.ª Márcia Jani Cícero A estrutura Básica de um Programa em C Consiste em uma ou várias funções ou programas. main( ) // primeira função a ser executada // inicia a função // termina a função

Leia mais

Capítulo 2 Operadores. A função scanf()

Capítulo 2 Operadores. A função scanf() Capítulo 2 Operadores A função scanf() A função scanf() é outra das funções de E/S implementadas em todos os compiladores e nos permite ler dados formatados da entrada padrão (teclado). Sintaxe: scanf(

Leia mais

Linguagem C Controle do Fluxo de Execução. Lógica de Programação

Linguagem C Controle do Fluxo de Execução. Lógica de Programação Linguagem C Controle do Fluxo de Execução Lógica de Programação Caro(a) aluno(a), Aqui começaremos a escrever os nossos primeiros programas em uma Linguagem de Programação. Divirta-se!!! Estrutura Seqüencial

Leia mais

Vetores e Matrizes. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Variáveis Compostas Homogêneas. Matriz

Vetores e Matrizes. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Conceito. Variáveis Compostas Homogêneas. Matriz Variáveis Compostas Homogêneas São conhecidas na linguagem C como matrizes. Vetores e es É um conjunto de variáveis do mesmo tipo, acessíveis com um único nome e armazenadas de forma contínua na memória.

Leia mais

Programação: Vetores

Programação: Vetores Programação de Computadores I Aula 09 Programação: Vetores José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/62 Motivação Problema Faça um programa que leia

Leia mais

Programação Imperativa. Lição n.º 16 A pilha de execução

Programação Imperativa. Lição n.º 16 A pilha de execução Programação Imperativa Lição n.º 16 A pilha de execução A pilha de execução Registos de execução. Arrays locais. Caso da alocação dinâmica. Segmento de dados. 11/17/16 Programação Imperativa 2 A pilha

Leia mais

V - Lista de Exercícios de SO e Lab. 1-) Escreva um programa em C para criar um arquivo texto, com informações fornecidas pelo usuário não formatadas.

V - Lista de Exercícios de SO e Lab. 1-) Escreva um programa em C para criar um arquivo texto, com informações fornecidas pelo usuário não formatadas. V - Lista de Exercícios de SO e Lab. Assunto: Ponteiros e Arquivos Prof. Ricardo W. Saad CTIG 1-) Escreva um programa em C para criar um arquivo texto, com informações fornecidas pelo usuário não formatadas.

Leia mais

Estrutura de um programa em linguagem C

Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Estrutura de um programa em linguagem C Exemplo de um programa em linguagem C Directivas de Pré-Processamento #include Declarações Globais Declarações

Leia mais

Outline. 33. Manipulação de arquivos DIM

Outline. 33. Manipulação de arquivos DIM Outline 33. Manipulação de arquivos DIM031 015.1 Leitura e escrita 3 s DIM031 33. Manipulação de arquivos 015.1 1 / 4 DIM031 33. Manipulação de arquivos 015.1 / 4 Arquivo = entidade de armazenamento de

Leia mais

Algoritmo para converter uma temperatura em Fahrenheit para Celsius

Algoritmo para converter uma temperatura em Fahrenheit para Celsius Algoritmo e Programação Algoritmo para converter uma temperatura em Fahrenheit para Celsius Conversão: Celsius -> Fahrenheit F = C 1,8 + 32 Fahrenheit -> Celsius C = ( F 32) / 1,8 1 Formas de representar

Leia mais

Curso de C para Engenharias

Curso de C para Engenharias Aula 4 Cristiano Dalbem Dennis Balreira Gabriel Moreira Miller Biazus Raphael Lupchinski Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática Grupo PET Computação Sintaxe Funções Exemplos

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

José Romildo Malaquias 2011-1

José Romildo Malaquias 2011-1 Programação de Computadores I Aula 08 Programação: Estruturas de Repetição José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/58 Motivação Como imprimir os três

Leia mais

17 - Funções e Procedimentos em C Programação Modular

17 - Funções e Procedimentos em C Programação Modular 17 - Funções e Procedimentos em C Programação Modular Unesp Campus de Guaratinguetá Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro Ministrado por: Prof. André Amarante 17

Leia mais

Exercício de Revisão Linguagem C

Exercício de Revisão Linguagem C Exercício de Revisão Linguagem C * Baseado no material do curso: PET Engenharia de Computação - UFES Responda às questões a seguir, selecionando a alternativa mais apropriada dentre aquelas existentes.

Leia mais

Introdução à Programação. Introdução a Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes

Introdução à Programação. Introdução a Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Introdução Variáveis Tipos de dados Operadores e Expressões: Operadores

Leia mais

Introdução a linguagem C. Introdução à Programação 06/07

Introdução a linguagem C. Introdução à Programação 06/07 Introdução a linguagem C Introdução à Programação 06/07 A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C A linguagem C foi criada, na década de setenta, por Dennis M. Ritchie; Apesar de se considerar uma linguagem de alto

Leia mais

Alocação de Memória. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Alocação de Memória. Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná (UFPR) Alocação de Memória Linguagem de Programação Estruturada 1 Alocação dinâmica e ponteiros Lucas Ferrari de Oliveira Professor Adjunto Universidade Federal do Paraná (UFPR) Sumario Introdução Alocação Estática

Leia mais

Curso de Introdução à Liguagem de. Grupo PET-Tele. Universidade Federal Fluminense. July 16, 2012

Curso de Introdução à Liguagem de. Grupo PET-Tele. Universidade Federal Fluminense. July 16, 2012 urso de à urso de à Universidade Federal Fluminense July 16, 2012 Indrodução urso de à O é uma linguagem de programação criada por Dennis Ritchie, em 1972 e que continua a ser muito utilizada até os dias

Leia mais

Linguagem C: Introdução

Linguagem C: Introdução Linguagem C: Introdução Linguagem C É uma Linguagem de programação genérica que é utilizada para a criação de programas diversos como: Processadores de texto Planilhas eletrônicas Sistemas operacionais

Leia mais

Estrutura do programa

Estrutura do programa Linguagem C Estrutura do programa Exemplo: #include #include main() { printf( Ola, mundo! ); system( pause ); }

Leia mais

Programação e Sistemas de Informação

Programação e Sistemas de Informação Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Programação e Sistemas de Informação Programação e Sistemas de Informação REVISÕES 1 Conteúdos Introdução Declaração de strings Atribuição de valores a strings

Leia mais

Introdução a Programação. Ponteiros e Strings, Alocação Dinâmica

Introdução a Programação. Ponteiros e Strings, Alocação Dinâmica Introdução a Programação Ponteiros e Strings, Alocação Dinâmica Tópicos da Aula Hoje aprenderemos a relação entre ponteiros e strings Ponteiros para strings X Vetores de Caracteres Vetores de ponteiros

Leia mais

Instituto Superior Técnico Introdução aos Algoritmos e Estruturas de Dados

Instituto Superior Técnico Introdução aos Algoritmos e Estruturas de Dados Instituto Superior Técnico Introdução aos Algoritmos e Estruturas de Dados Ano Lectivo de 2004/2005 2 o Semestre 1 o Teste A - 30 de Abril de 2005 Duração: 2h - O teste é sem consulta. - Para cada questão

Leia mais

Linguagem C Funções definidas pelo usuário. Lógica de Programação

Linguagem C Funções definidas pelo usuário. Lógica de Programação Linguagem C Funções definidas pelo usuário Lógica de Programação Caro(a) aluno(a), Trabalharemos agora com as funções criadas por vocês na Linguagem C. Bom trabalho!!! Funções C permite que o programador

Leia mais

Funções de Entrada e Saída

Funções de Entrada e Saída inicio Escrita no ecrã (Saída de dados) Escrever( introduza o valor do raio ) Raio Leitura do valor do raio S Raio < 0 N O utilizador insere o valor do raio (Entrada de dados do teclado) Escrita no ecrã

Leia mais

3 Cadeias de Caracteres

3 Cadeias de Caracteres INF1007: Programação 2 3 Cadeias de Caracteres 05/03/2014 (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1 Tópicos Caracteres Cadeias de caracteres Leitura de caracteres e cadeias de caracteres Exemplos de funções que

Leia mais

Estruturas de Repetição. for() while() do-while() break; continue;

Estruturas de Repetição. for() while() do-while() break; continue; Estruturas de Repetição for() while() do-while() break; continue; 1 Auto-Ajuda (!) Como ajudar a solucionar erros básicos do meu programa? Verificar os ; Verificar se não há comandos em maiúsculas; Verificar

Leia mais

Capítulo 06: Arquivos

Capítulo 06: Arquivos Capítulo 06: Arquivos INF1004 e INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Funções de entrada e saída em arquivos Motivação: quando um programa precisa processar

Leia mais

Manipulação de Arquivos

Manipulação de Arquivos Manipulação de Arquivos Devemos iniciar nossa explanação pelo conceito de arquivo: Arquivo é uma unidade lógica utilizada para armazenar dados em disco ou em qualquer outro dispositivo externo de armazenamento.

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Variáveis em C Slides da Profa. Roseli Romero Comandos de Entrada e Saída O objetivo de escrevermos programas é em última análise, a obtenção de resultados (Saídas) depois da elaboração

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FUNÇÕES NA LINGUAGEM C

PROGRAMAÇÃO FUNÇÕES NA LINGUAGEM C PROGRAMAÇÃO FUNÇÕES NA LINGUAGEM C 1 Enunciado: a)implementar a função maior que devolve o maior de dois números inteiros passados como parâmetro; b)construir um programa em C que determine o maior de

Leia mais

Comunicação entre pai e filho

Comunicação entre pai e filho Comunicação entre pai e filho Ao chamar um fork(), processos pai e filho deixam de compartilhar memória Como fazer então para que o resultado de um processo possa ser recebido pelo outro? Exemplos: Processo

Leia mais

Lógica e Linguagem de Programação Convertendo um algoritmo em pseudocódigo para a linguagem C Professor: Danilo Giacobo

Lógica e Linguagem de Programação Convertendo um algoritmo em pseudocódigo para a linguagem C Professor: Danilo Giacobo Lógica e Linguagem de Programação Convertendo um algoritmo em pseudocódigo para a linguagem C Professor: Danilo Giacobo Este documento explica como transformar um algoritmo escrito na forma pseudocódigo

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

Aula 12- Variáveis e valores reais

Aula 12- Variáveis e valores reais Aula 12- Variáveis e valores reais Até agora todos os nossos problemas continham apenas valores inteiros e portanto variáveis do tipo int. Para resolver problemas que usam valores com parte fracionária,

Leia mais

Funções e Estrutura de Blocos

Funções e Estrutura de Blocos Funções e Estrutura de Blocos Funções devolvem em geral um valor calculado pela mesma. O próprio programa principal é uma função. Em vez de main () podemos escrever int main(), significando isto que o

Leia mais

1 Resumo: Matrizes. 2.1 Como declarar uma matriz IME/USP. Departamento de Ciência da Computação

1 Resumo: Matrizes. 2.1 Como declarar uma matriz IME/USP. Departamento de Ciência da Computação Departamento de Ciência da Computação MAC2166 Introdução a Computação IME/USP Matrizes 1 Resumo: Matrizes são estruturas bi-dimensionais utilizadas para armazenar dados de um mesmo tipo. Para declarar

Leia mais

Introdução. Manipulação de arquivos em C. Estrutura de Dados II Prof Jairo Francisco de Souza

Introdução. Manipulação de arquivos em C. Estrutura de Dados II Prof Jairo Francisco de Souza Introdução Manipulação de arquivos em C Estrutura de Dados II Prof Jairo Francisco de Souza Manipulação de Arquivo em C Existem dois tipos possíveis de acesso a arquivos na linguagem C : sequencial (lendo

Leia mais

Computadores Digitais 2. Prof. Rodrigo de Souza Couto

Computadores Digitais 2. Prof. Rodrigo de Souza Couto Computadores Digitais 2 Linguagens de Programação DEL-Poli/UFRJ Prof. Miguel Campista Aula de Hoje Cadeias de caracteres (strings) Caracteres Definição e manipulação de strings Vetor de strings Parâmetros

Leia mais

Estruturas de Controle de Fluxo

Estruturas de Controle de Fluxo Aula Prática IX Aula Prática IX Teoria Estruturas de Controle de Fluxo Instrução condicional simples Em pseudocódigo: Na linguagem C: se entao fimse if ()

Leia mais

Linguagem C Funções. André Tavares da Silva.

Linguagem C Funções. André Tavares da Silva. Linguagem C Funções André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Funções É uma coleção de comandos identificados por um nome (identificador); As funções executam ações e podem retornar valores; main, printf

Leia mais

Estruturas da linguagem C. 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões.

Estruturas da linguagem C. 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões. 1 Estruturas da linguagem C 1. Identificadores, tipos primitivos, variáveis e constantes, operadores e expressões. Identificadores Os identificadores seguem a duas regras: 1. Devem ser começados por letras

Leia mais

Recursividade. Recursividade

Recursividade. Recursividade A recursão é uma técnica que define um problema em termos de uma ou mais versões menores deste mesmo problema. Esta ferramenta pode ser utilizada sempre que for possível expressar a solução de um problema

Leia mais

Programação II. Tipos Estruturados. Bruno Feijó Dept. de Informática, PUC-Rio

Programação II. Tipos Estruturados. Bruno Feijó Dept. de Informática, PUC-Rio Programação II Tipos Estruturados Bruno Feijó Dept. de Informática, PUC-Rio Dados Compostos Até agora tipos simples: char, int, float,. Necessidade por dados compostos, por tipos estruturados Ex.: pontos

Leia mais

21 Strings. 21.1 O que são strings? 21.2 Leitura de Strings. Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto

21 Strings. 21.1 O que são strings? 21.2 Leitura de Strings. Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto 21 Strings Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto Oobjetivodestaaulaéintroduziroconceitodestrings. Aofinaldessaaulavocêdeverásaber: Descrever o que são strings. Descrever a distinção entre strings evetoresdecaracteres.

Leia mais

1 Introdução. 2 Algumas funções úteis para lidar com strings

1 Introdução. 2 Algumas funções úteis para lidar com strings Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2007 / 2008 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 1º semestre Strings e apontadores http://tele1.dee.fct.unl.pt

Leia mais

Edwar Saliba Júnior. Dicas, Comandos e Exemplos Comparativos entre Linguagem Algorítmica e Linguagem C

Edwar Saliba Júnior. Dicas, Comandos e Exemplos Comparativos entre Linguagem Algorítmica e Linguagem C Edwar Saliba Júnior Dicas, Comandos e Exemplos Comparativos entre Linguagem Algorítmica e Linguagem C Belo Horizonte 2010 Sumário 1 Nota:... 2 2 Comandos e Palavras Reservadas:... 3 3 Dicas... 4 3.1 Strings

Leia mais

1) <stdio.h> - Contém protótipos de funções da biblioteca padrão de entrada/saída e as informações utilizadas por elas.

1) <stdio.h> - Contém protótipos de funções da biblioteca padrão de entrada/saída e as informações utilizadas por elas. 1 Principais funções da linguagem C Utilizando funções Em C todas as ações ocorrem dentro de funções. A função main é sempre a primeira a ser executada. Com exceção da função principal main, uma função

Leia mais

Curso de C. Procedimentos e Funções. 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1

Curso de C. Procedimentos e Funções. 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1 Curso de C Procedimentos e Funções 6/4/200901/04/09 09:42 Copyright@Arnaldo V Moura, Daniel F Ferber 1 Funções Roteiro: Funções Declaração e chamada Funções importantes Exemplos de funções Variáveis Globais,

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Funções. Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Funções. Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I Funções Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo Exercício Brutus e Olívia foram ao médico, que disse a eles que ambos estão fora do peso ideal. Ambos discordaram veementemente

Leia mais

AULA 1 AULA 2. Estudo dirigido para as três primeiras AULAS de LPI Professora ANITA MACIEL 1º ESTUDO DIRIGIDO

AULA 1 AULA 2. Estudo dirigido para as três primeiras AULAS de LPI Professora ANITA MACIEL 1º ESTUDO DIRIGIDO 1º ESTUDO DIRIGIDO AULA 1 1) Quem desenvolveu a linguagem C e em que década? 2) Cite as sete vantagens da linguagem C? 3) Em 1999, algumas modificações importantes aconteceram. Exemplifique. 4) Cite as

Leia mais

Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1005 Programação I P1 22/09/2010 Nota

Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1005 Programação I P1 22/09/2010 Nota P1 22/09/2010 Matrícula: Turma: Questão 1) (3,5 pontos) O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida do bemestar de uma população. Engloba três dimensões: educação (E), longevidade (L) e a riqueza

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Operaçõe õ s c om o Strings Intr oduç ão a o Ponte iros o e Funçõe õ s

Operaçõe õ s c om o Strings Intr oduç ão a o Ponte iros o e Funçõe õ s Universidade de São Paulo São Carlos Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Operações com Strings Introdução a Ponteiros e Funções Profa Rosana Braga 1 Strings Strings são seqüências de caracteres

Leia mais

9. Estruturas em C Registros

9. Estruturas em C Registros 9. Estruturas em C Registros Unesp Campus de Guaratinguetá Curso: Programação de Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro 1 9. Estrutura Até o presente momento os nossos dados eram armazenados

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012

PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Departamento de Engenharia Electrotécnica PROGRAMAÇÃO DE MICROPROCESSADORES 2011 / 2012 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores 1º ano 1º semestre Trabalho nº 5 Funções http://tele1.dee.fct.unl.pt/pm

Leia mais

Referências. Programação de Computadores II. Cap. 7 Cadeias de Caracteres. Caracteres. Tópicos

Referências. Programação de Computadores II. Cap. 7 Cadeias de Caracteres. Caracteres. Tópicos Referências Programação de Computadores II Cap. 7 Cadeias de Caracteres Waldemar Celes, Renato Cerqueira, José Lucas Rangel, Introdução a Estruturas de Dados, Editora Campus (2004) Capítulo 7 Livro: Waldemar

Leia mais

Princípios de programação em Linguagem C Cesar Tadeu Pozzer UFSM 16/08/2010

Princípios de programação em Linguagem C Cesar Tadeu Pozzer UFSM 16/08/2010 Princípios de programação em Linguagem C Cesar Tadeu Pozzer UFSM 16/08/2010 Introdução a Programação em Linguagem C Antes de um algoritmo ser executado no computador, ele deve ser traduzido em uma linguagem

Leia mais

Algoritmos de Busca em Tabelas

Algoritmos de Busca em Tabelas Dentre os vários algoritmos fundamentais, os algoritmos de busca em tabelas estão entre os mais usados. Considere por exemplo um sistema de banco de dados. As operações de busca e recuperação dos dados

Leia mais

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Breve Histórico A linguagem de programação C foi criada na década de 70, por Dennis Ritchie, que a implementou,

Leia mais

Introdução à Programação C

Introdução à Programação C Introdução à Programação C Fabio Mascarenhas - 2014.2 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/introc Funções Um bom programa é fatorado em diversas funções pequenas, cada uma resolvendo uma parte específica do

Leia mais

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Ciência da Computação Algoritmos e Estruturas de Dados I (AED-I) Prof. Nilton nilton@comp.uems.br Introdução A linguagem C foi inventada por Dennis Ritchie e

Leia mais