LIBERDADE IGUALDADE FRATERNIDADE Grande Oriente do Brasil SUPERIOR TRIBUNAL ELEITORAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LIBERDADE IGUALDADE FRATERNIDADE Grande Oriente do Brasil SUPERIOR TRIBUNAL ELEITORAL"

Transcrição

1 ELEIÇÕES PARA GRÃO-MESTRE GERAL E GRÃO-MESTRE GERAL ADJUNTO 17 DE MARÇO DE 2018 CÓDIGO ELEITORAL MAÇÔNICO RESUMO DOS DISPOSITIVOS LEGAIS PERTINENTES À ELEIÇÃO PARA OS CARGOS DE GRÃO-MESTRE GERAL E GRÃO-MESTRE GERAL ADJUNTO TÍTULO II DAS ELEIÇÕES PARA GRÃO-MESTRE E GRÃO-MESTRE ADJUNTO CAPÍTULO I DA ÉPOCA DAS ELEIÇÕES Art. 33. Processar-se-ão as eleições para Grão-Mestre e Adjunto: I - Para Grão-Mestre Geral e seu Adjunto, em um único turno, em data única, no mês de março que completar o quinquênio. (Art. 109, incisos I e II da Constituição do GOB). II -... CAPÍTULO II DA DESINCOMPATILIZAÇÃO Art. 34. Os candidatos ocupantes dos cargos de Grão-Mestre Geral, Grão-Mestre Geral Adjunto, Grão-Mestre Estadual, Grão-Mestre Estadual Adjunto, Grão-Mestre

2 Distrital ou Grão-Mestre Distrital Adjunto, postulantes a quaisquer dos cargos mencionados, deverão desincompatibilizar-se no prazo de seis meses antes do pleito eleitoral. Art. 35. Os membros dos Tribunais, dos Conselhos e das Mesas Diretoras das Assembleias Legislativas que desejarem concorrer aos cargos de Grão-Mestre e Grão-Mestre Adjunto deverão deixar os cargos que estiverem exercendo seis meses antes do pleito, reassumindo-os após o término da eleição, que se dará com a proclamação dos eleitos, para cumprirem o restante de seus mandatos ou continuarem no exercício de seus cargos para os quais tenham sido nomeados ou eleitos. NO CASO DA ELEIÇÃO DE 2018, A DESINCOMPATIBILIZAÇÃO DEVERÁ OCORRER IMPRETERIVELMENTE ATÉ 15 SETEMBRO DE 2017 (SEXTA- FEIRA) CAPÍTULO III DO REGISTRO DE CANDIDATURAS (ATÉ 30/08/ QUARTA-FEIRA) Art. 36. Até o dia 30 de agosto do ano anterior ao da eleição, os interessados em concorrer aos cargos de Grão-Mestre Geral, Grão-Mestre Estaduais e Grão-Mestre do Distrito Federal e seus respectivos Adjuntos deverão requerer ao Superior Tribunal Eleitoral Maçônico o registro de suas candidaturas vinculadas, anexando documentos que comprovem: I - pleno gozo dos seus direitos civis e maçônicos; II - idades e qualificações profanas; III - exaltação ao Grau de Mestre há mais de sete anos; IV - filiação ao há mais de sete anos em Loja do Grande

3 Oriente do Brasil; V - atividade maçônica ininterrupta nos últimos sete anos; VI - inexistência de relação contratual ou de emprego com o Grande Oriente do Brasil, Grande Oriente Estadual ou Distrital e Loja Federada; VII - inexistência de condenações na Justiça Criminal; VIII - apoio de pelo menos sete Lojas regulares, no caso de Grão-Mestre Geral, e de cinco Lojas regulares, no caso de Grão-Mestre Estadual ou Distrital. 1 Na hipótese de Grão-Mestre Geral que queira se candidatar ao cargo de Grão- Mestre Geral Adjunto, ou vice-versa, o candidato deverá apresentar a aprovação das contas de sua gestão pela Assembleia Federal Legislativa ou a comprovação de remessa da prestação de contas à Assembleia no prazo legal. Na hipótese de Grão- Mestre Estadual ou Grão-Mestre Distrital que queira se candidatar ao cargo de Grão- Mestre Adjunto Estadual ou Grão-Mestre Adjunto Distrital, ou vice versa, o candidato deverá apresentar a aprovação das contas de sua gestão pela Assembleia Estadual ou Distrital ou, ainda, a comprovação do envio de contas à Assembleia no prazo legal. 2 No caso de eleição para Grão-Mestre Estadual ou do Distrito Federal e seus Adjuntos, os prazos referidos nos incisos III, IV e V são de cinco anos. 3 São dispensáveis os documentos citados nos incisos II, III, IV e V no caso da hipótese contida no parágrafo 1. Art. 37. Os pedidos de Registro de Candidaturas aos cargos de Grão-Mestre e seus Adjuntos serão processados conjuntamente. Art. 38. Até dez dias após o recebimento do pedido de candidatura, o Tribunal Eleitoral fará fixar edital na sede do informando o seu registro, o qual será também publicado no Boletim Oficial do Grande Oriente

4 respectivo. Art. 39. Os pedidos de Registro de Candidaturas poderão ser impugnados até o dia (15) quinze de dezembro do ano anterior à eleição; o Tribunal Eleitoral competente julgará as impugnações apresentadas até o dia trinta do mês seguinte. Art. 40. Preenchidos os requisitos dos incisos I a IX do art. 36 e decididas as impugnações, serão relacionados os candidatos pela ordem de entrada dos pedidos de registro de candidaturas, expedindo-se a lista dos inscritos. Art. 41. Qualquer pedido de impugnação, feito obrigatoriamente por escrito, somente poderá ser apresentado por Mestre Maçom com direito a voto. Art. 42. Se até o dia trinta de agosto não houver nenhum pedido de registro de candidatura, o Tribunal competente deverá prorrogar o prazo por até sessenta dias para pedido de registro. DATA FINAL PARA O REGISTRO DA CANDIDATURA: ATÉ O DIA 30 DE AGOSTO DO ANO ANTERIOR AO DA ELEIÇÃO, NO CASO, ATÉ 30 DE AGOSTO DE REQUERIMENTO PARA O REGISTRO DA CANDIDATURA: DEVE SER FEITO PELOS CANDIDATOS AO CARGO DE GRÃO-MESTRE GERAL E GRÃO- MESTRE GERAL ADJUNTO AO SUPERIOR TRIBUNAL MAÇÔNICO DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL. DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS QUE DEVEM FAZER PARTE DO REQUERIMENTO DE REGISTRO DA CANDIDATURA: I QUE COMPROVEM QUE O CANDIDATO ESTEJA EM PLENO GOZO DOS SEUS DIREITOS CIVIS E MAÇÔNICOS (CERTIDÕES/DECLARAÇÒES COMPROBATÓRIAS DOS RESPECTIVOS ÓRGÃOS CIVIS E MAÇÔNICOS,

5 FEDERAIS E ESTADUAIS, DAS RESPECTIVAS JUSTIÇAS FEDERAIS, ESTADUAIS E ELEITORAIS [ESTADUAL E FEDERAL]); II - IDADES E QUALIFICAÇÕES PROFANAS (DOCUMENTOS DE IDENTIDADE CIVIL CÉDULA DE IDENTIDADE CIVIL OU PROFISSIONAL OU MILITAR, ESTAS DESDE QUE TENHAM VALIDADE ATESTADA POR LEI FEDERAL, E CURRÍCULOS PROFISSIONAIS); III - EXALTAÇÃO AO GRAU DE MESTRE HÁ MAIS DE SETE ANOS (COMPROVADA POR CERTIDÃO DAS RESPECTIVAS SECRETARIAS DA GUARDA DOS SELOS DO GRANDE ORIENTE ESTADUAL OU DISTRITAL E DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL); IV - FILIAÇÃO AO GRANDE ORIENTE DO BRASIL HÁ MAIS DE SETE ANOS EM LOJA DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL (TAMBÉM COMPROVADA POR CERTIDÃO DAS RESPECTIVAS SECRETARIAS DA GUARDA DOS SELOS DO GRANDE ORIENTE ESTADUAL OU DISTRITAL E DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL); V - ATIVIDADE MAÇÔNICA ININTERRUPTA NOS ÚLTIMOS SETE ANOS (COMPROVADA POR CERTIDÃO DAS RESPECTIVAS SECRETARIAS DA GUARDA DOS SELOS DO GRANDE ORIENTE ESTADUAL OU DISTRITAL E DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL); VI - INEXISTÊNCIA DE RELAÇÃO CONTRATUAL OU DE EMPREGO COM O GRANDE ORIENTE DO BRASIL, GRANDE ORIENTE ESTADUAL OU DISTRITAL E LOJA FEDERADA (COMPROVADA POR DECLARAÇÃO ASSINADA PELO SECRETÁRIO-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL OU QUE, JURIDICAMENTE, RESPONDA POR ESSA AFIRMAÇÃO, COM RECONHECIMENTO DE FIRMA EM CARTÓRIO PROFANO); VII - INEXISTÊNCIA DE CONDENAÇÕES NA JUSTIÇA CRIMINAL (CERTIDÕES

6 NEGATIVAS DAS JUSTIÇAS CRIMINAIS FEDERAL, ESTADUAL E ELEITORAL); VIII - APOIO DE PELO MENOS SETE LOJAS REGULARES, NO CASO DE GRÃO- MESTRE GERAL, E DE CINCO LOJAS REGULARES, NO CASO DE GRÃO- MESTRE ESTADUAL OU DISTRITAL (DECLARAÇÃO DA LOJA, SUBSCRITA POR, NO MÍNIMO, SESSENTA POR CENTO (60%) DOS IRMÃOS DO QUADRO, OU ATA DE SESSÃO EM QUE HOUVE VOTAÇÃO COM ESSE PERCENTUAL DE APOIO). 1º DO ART NO CASO DE CANDIDATOS QUE ESTEJAM EXERCENDO O CARGO DE GRÃO-MESTRE GERAL ADJUNTO (PORQUE O GRÃO-MESTRE GERAL NÃO PODE SE CANDIDATAR, POR EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL) OU DE GRÃO-MESTRE ESTADUAL OU DISTRITAL, ESTES TODOS DEVERÃO APRESENTAR, JUNTO COM O REQUERIMENTO DE REGISTRO DE SUAS CANDIDATURAS, A APROVAÇÃO DE SUAS CONTAS PELA ASSEMBLEIA FEDERAL LEGISLATIVA OU A COMPROVAÇÃO DA REMESSA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS À ASSEMBLEIA, NO PRAZO LEGAL, OU, NO CASO DOS ESTADUAIS E DO DISTRITAL, A APROVAÇÃO DE SUAS CONTAS PELA ASSEMBLEIA ESTADUAL OU DISTRITAL LEGISLATIVA, OU A COMPROVAÇÃO DA REMESSA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS À ASSEMBLEIA, NO PRAZO LEGAL.... 3º DO ART. 36 SÃO INDISPENSÁVEIS OS DOCUMENTOS CITADOS NOS INCISOS II, III, IV E V (II - IDADES E QUALIFICAÇÕES PROFANAS; III - EXALTAÇÃO AO GRAU DE MESTRE HÁ MAIS DE SETE ANOS; IV - FILIAÇÃO AO GRANDE ORIENTE DO BRASIL HÁ MAIS DE SETE ANOS EM LOJA DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL; V - ATIVIDADE MAÇÔNICA ININTERRUPTA NOS ÚLTIMOS SETE ANOS;) NO CASO DA HIPÓTESE CONTIDA NO PARÁGRAFO 1º (NO CASO DE CANDIDATOS QUE ESTEJAM EXERCENDO O

7 CARGO DE GRÃO-MESTRE GERAL ADJUNTO (PORQUE O GRÃO-MESTRE GERAL NÃO PODE SE CANDIDATAR, POR EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL) OU DE GRÃO-MESTRES ESTADUAIS OU DISTRITAL, ESTES TODOS DEVERÃO APRESENTAR, JUNTO COM O REQUERIMENTO DE REGISTRO DE SUAS CANDIDATURAS, A APROVAÇÃO DE SUAS CONTAS PELA ASSEMBLEIA FEDERAL LEGISLATIVA OU A COMPROVAÇÃO DA REMESSA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS À ASSEMBLEIA, NO PRAZO LEGAL, OU, NO CASO DOS ESTADUAIS E DISTRITAL, A APROVAÇÃO DE SUAS CONTAS PELA ASSEMBLEIA ESTADUAL OU DISTRITAL LEGISLATIVA OU A COMPROVAÇÃO DA REMESSA DA PRESTAÇÃO DE CONTAS À ASSEMBLEIA, NO PRAZO LEGAL). ART PROCESSAMENTO DOS PEDIDOS DE REGISTRO DE CANDIDATURAS AOS CARGOS DE GRÃO-MESTRE E SEUS ADJUNTOS: SERÁ FEITO CONJUNTAMENTE ART. 37 DO CÓDIGO ELEITORAL MAÇÔNICO ART FIXAÇÃO DE EDITAL E PUBLICAÇÃO NO BOLETIM DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL ATÉ DEZ (10) DIAS APÓS O RECEBIMENTO DO PEDIDO DE CANDIDATURA, O DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL FIXARÁ EDITAL NA SEDE DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL INFORMANDO O SEU REGISTRO, O QUAL TAMBÉM SERÁ PUBLICADO NO BOLETIM DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL. ART IMPUGNAÇÃO DO REGISTRO DE CANDIDATURA OS REGISTROS DE CANDIDATURAS PODERÃO SER IMPUGNADOS ATÉ O DIA

8 QUINZE (15) DE DEZEMBRO DO ANO ANTERIOR À ELEIÇÃO. - NO CASO 15/12/2017 O DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL JULGARÁ AS IMPUGNAÇÕES APRESENTADAS ATÉ O DIA TRINTA (30) DO MËS SEGUINTE, OU SEJA, NO CASO, ATÉ O DIA 30 DE JANEIRO DE 2018; SE HOUVER TEMPO HÁBIL, PODER-SE-Á JULGAR TAIS IMPUGNAÇÕES ATÉ 19 DE DEZEMBRO DE 2017 (19/12/2017), POR CAUSA DO ENCERRAMENTO DAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS DO GOB; ENTRETANTO, NÃO PODEMOS ESQUECER QUE, CONFORME DISPÕE O 1º DO ART. 76 DO CÓDIGO ELEITORAL MAÇÔNICO, PODERÃ O TRIBUNAL FUNCNIONAR EM SESSÃO PERMANENTE POR OCASIÃO DOS PREPARATIVOS À REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA GRÃO-MESTRE, DELIBERANDO SOBRE MATÉRIA ADMINISTRATIVA. ). PORTANTO, O PODERÁ FUNCIONAR MESMO DURANTE AS FÉRIAS MAÇÔNICAS. ART PUBLICAÇÃO DA LISTA DOS INSCRITOS AOS CARGOS DE GRÃO- MESTRE GERAL E GRÃO-MESTRE ADJUNTO PREENCHIDOS OS REQUISITOS DOS INCISOS I A VIII DO ART. 36 (I - PLENO GOZO DOS SEUS DIREITOS CIVIS E MAÇÔNICOS; II - IDADES E QUALIFICAÇÕES PROFANAS; III - EXALTAÇÃO AO GRAU DE MESTRE HÁ MAIS DE SETE ANOS; IV - FILIAÇÃO AO GRANDE ORIENTE DO BRASIL HÁ MAIS DE SETE ANOS EM LOJA DO GRANDE ORIENTE DO BRASIL; V - ATIVIDADE MAÇÔNICA ININTERRUPTA NOS ÚLTIMOS SETE ANOS; VI - INEXISTÊNCIA DE RELAÇÃO CONTRATUAL OU DE EMPREGO COM O GRANDE ORIENTE DO BRASIL, GRANDE ORIENTE ESTADUAL OU DISTRITAL E LOJA FEDERADA; VII -INEXISTÊNCIA DE CONDENAÇÕES NA JUSTIÇA CRIMINAL; VIII - APOIO DE PELO MENOS SETE LOJAS REGULARES, NO

9 CASO DE GRÃO-MESTRE GERAL, E DE CINCO LOJAS REGULARES, NO CASO DE GRÃO-MESTRE ESTADUAL OU DISTRITAL.) E JULGADAS AS IMPUGNAÇÕES APRESENTADAS, SERÃO RELACIONADOS OS CANDIDATOS PELA ORDEM DE ENTRADA DOS PEDIDOS DE REGISTRO DE CANDIDATURAS, EXPEDINDO-SE A LISTA DOS INSCRITOS. ART. 41 REQUISITOS PARA APRESENTAÇÃO DE PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO QUALQUER PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO, FEITO OBRIGATORIAMENTE POR ESCRITO, SOMENTE PODERÁ SER APRESENTADO POR MESTRE MAÇOM COM DIREITO A VOTO (OU SEJA, O MESTRE MAÇOM QUE IMPUGNAR A CANDIDATURA DO CANDIDATO AOS CARGOS DE GRÃO-MESTRE GERAL E GRÃO-MESTRE GERAL ADJUNTO, SOMENTE PODERÁ FAZÊ-LO DESDE QUE COMPROVE QUE ESTÁ APTO A EXERCER O SEU DIREITO DE VOTO, JUNTANDO DECLARAÇÃO DA TESOURARIA E DA CHANCELARIA DE SUA LOJA). ART. 42 O DEVERÁ PRORROGAR O PRAZO PARA REGISTRO DE CANDIDATURA, POR ATÉ SESSENTA (60) DIAS, SE ATÉ O DIA 31 DE AGOSTO NÃO FOR APRESENTADO NENHUM PEDIDO DE REGISTRO.

REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL

REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL I DA ELEIÇÃO Art. 1º - A eleição da Diretoria e do Conselho Fiscal do Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul SAERGS

Leia mais

EDITAL DE ELEIÇÃO 001/2016

EDITAL DE ELEIÇÃO 001/2016 EDITAL DE ELEIÇÃO 001/2016 Convoca Eleição para a Presidência do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Santa Maria da Vitória, Bahia. A Presidente do CAPREVAS Instituto de Previdência

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS A Comissão Eleitoral constituída nos termos do Art. 80 do Estatuto do IAB RS, vem, através deste Regulamento Eleitoral Eleições 2016, editado nos termos do parágrafo único do Artigo 80 do Estatuto do IAB

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PARTICIPANTES DO PB1 DA PREVI - ANAPLAB

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PARTICIPANTES DO PB1 DA PREVI - ANAPLAB ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PARTICIPANTES DO PB1 DA PREVI - ANAPLAB REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo definir as normas que

Leia mais

I. DOCUMENTOS INDIVIDUAIS A SEREM ENTREGUES PELOS INTEGRANTES DA CHAPA

I. DOCUMENTOS INDIVIDUAIS A SEREM ENTREGUES PELOS INTEGRANTES DA CHAPA INSCRIÇÃO DE CHAPAS A Resolução CFN 564/2015 determina os procedimentos necessários para efetivar o registro de chapas. Com o intuito de facilitar a interpretação dos dispositivos legais pertinentes, a

Leia mais

HIDERALDO LUIZ DE ALMEIDA Presidente da Diretoria Executiva da ASCT

HIDERALDO LUIZ DE ALMEIDA Presidente da Diretoria Executiva da ASCT EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÃO GERAL DA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO FISCAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SERVIDORES DO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO ASCT O Presidente da Diretoria Executiva

Leia mais

Eleições 2015 SINTSAMA-RJ. 1) Regimento eleitoral. 2) Ficha de inscrição e qualificação do candidato. 3) Declartação do candidato

Eleições 2015 SINTSAMA-RJ. 1) Regimento eleitoral. 2) Ficha de inscrição e qualificação do candidato. 3) Declartação do candidato Eleições 2015 SINTSAMA-RJ 1) Regimento eleitoral 2) Ficha de inscrição e qualificação do candidato 3) Declartação do candidato REGIMENTO ELEITORAL DAS ELEIÇÕES DO SINTSAMA-RJ PARA O QUADRIÊNIO 2015/2019

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA Resolução nº 1.780, de 26 de maio de 2007. Aprova o calendário e o modelo de cédula para as eleições - 2007 do Sistema COFECON/CORECONs. O CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA, no uso das atribuições legais e

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO RESOLUÇÃO CEE N.º 02, DE 13 DE JUNHO DE 2016.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO RESOLUÇÃO CEE N.º 02, DE 13 DE JUNHO DE 2016. RESOLUÇÃO CEE N.º 02, DE 13 DE JUNHO DE 2016. O COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL DA FUNDAÇÃO, CONSTITUÍDO DA REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO,

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONAD

REGULAMENTO ELEITORAL INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONAD REGULAMENTO ELEITORAL INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONAD O Grupo de Trabalho designado pela Portaria Interna n o. 35 de 14 de julho de 2015 para a Criação do Regulamento Eleitoral Interno do Conselho

Leia mais

EDITAL Nº 01/2014 Comissão Eleitoral Boa Vista, 15 de outubro de 2014

EDITAL Nº 01/2014 Comissão Eleitoral Boa Vista, 15 de outubro de 2014 EDITAL Nº 01/2014 Comissão Eleitoral Boa Vista, 15 de outubro de 2014 Processo Consultivo para escolha de Diretor do Instituto de Geociências-UFRR, Mandato 2015-2018 A Comissão Eleitoral, designada pela

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES E EMPREGADOS PÚBLICOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO IMEDIATO AO CIDADÃO - NA HORA - ASSOSEHORA

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES E EMPREGADOS PÚBLICOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO IMEDIATO AO CIDADÃO - NA HORA - ASSOSEHORA ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES E EMPREGADOS PÚBLICOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO IMEDIATO AO CIDADÃO - NA HORA - ASSOSEHORA REGULAMENTO DA ELEIÇÃO PARA CARGOS DA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO FISCAL Em atendimento

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL. Ano PARA CONSELHO DELIBERATIVO CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL. Ano PARA CONSELHO DELIBERATIVO CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL Ano PARA CONSELHO DELIBERATIVO CAPÍTULO I DA FINALIDADE Artigo 1º - Em observância ao que determina o Estatuto Social da ONG Moradia e Cidadania, o Conselho Deliberativo

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/ASDEFIG/2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 001/ASDEFIG/2016 Associação dos Deficientes Físicos de Guajará-Mirim/ASDEFIG Endereço: Av. XV de Novembro nº 2607 Bairro: Tamandaré CNPJ: 04.393.088/0001-00. Fundada 20 de julho de 1991 Fone: 351-7166/9989-2538 EDITAL

Leia mais

DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016

DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016 DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016 APROVA O REGIMENTO DA TERCEIRA PLENÁRIA ELEITORAL COMPLEMENTAR DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO, PARA O TRIÊNIO 2014/2016. O CONSELHO ESTADUAL

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ELEIÇÃO EXTRAORDINÁRIA PARA A DIRETORIA DE PLANEJAMENTO DIPLA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ELEIÇÃO EXTRAORDINÁRIA PARA A DIRETORIA DE PLANEJAMENTO DIPLA EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ELEIÇÃO EXTRAORDINÁRIA PARA A DIRETORIA DE PLANEJAMENTO DIPLA DO PROCESSO ELEITORAL Art. 1º No período de 26/08/2016 a 15/09/2016 será realizado processo de consulta aos participantes

Leia mais

Edital de Eleição para o Grêmio Estudantil

Edital de Eleição para o Grêmio Estudantil Edital de Eleição para o Grêmio Estudantil A Comissão Eleitoral no uso de suas atribuições TORNA PÚBLICO O PRESENTE EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA A INSCRIÇÃO DAS CHAPAS QUE CONCORRERÃO ÀS ELEIÇÕES DO GRÊMIO

Leia mais

Deverá haver dois suplentes para as categorias I e II.

Deverá haver dois suplentes para as categorias I e II. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS EDITAL PARA ELEIÇÃO DE DOCENTES TITULARES E SUPLENTES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES. Título I

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES. Título I Das finalidades REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES Título I Art. 1º - O presente Regulamento, elaborado em cumprimento ao disposto no inciso III do Art. 53 do Estatuto Social, tem por finalidade disciplinar as eleições

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL Nº 39/2012 ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL Nº 39/2012 ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO EDITAL Nº 39/2012 ELEIÇÃO DOS MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR O DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL, usando das atribuições que lhe são conferidas pelos artigos

Leia mais

SYNGENTA PREVI SOCIEDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA. Regimento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo da Syngenta Previ em 22/09/2015

SYNGENTA PREVI SOCIEDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA. Regimento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo da Syngenta Previ em 22/09/2015 SYNGENTA PREVI SOCIEDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA Regimento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo da Syngenta Previ em 22/09/2015 Regimento Eleitoral A Diretoria-Executiva resolve expedir o presente

Leia mais

Declarada de Utilidade Pública pelo Decreto Federal no /1952 DOU. Aprovado em Reuniaõ Ordinaŕia realizada no dia 27 de agosto de 2014 em

Declarada de Utilidade Pública pelo Decreto Federal no /1952 DOU. Aprovado em Reuniaõ Ordinaŕia realizada no dia 27 de agosto de 2014 em REGIMENTO ESPECIAL DE ELEIÇAÕ 2014 Aprovado em Reuniaõ Ordinaŕia realizada no dia 27 de agosto de 2014 em São Paulo SP. TI TULO I DISPOSIÇOẼS GERAIS Art. 1o - O presente Regimento tem como objeto a regulamentaçaõ

Leia mais

EDITAL N.º 01/2014-CE

EDITAL N.º 01/2014-CE EDITAL N.º 01/2014-CE A Comissão Eleitoral - CE no uso de suas atribuições prevista na Resolução n. 006/2014-COU/Unespar, art. 3º, nomeada por seu Diretor Geral de Campus: T O R N A PÚ B L I C A A abertura

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 COMISSÃO ELEITORAL DO DIRETÓRIO LIVRE DO DIREITO CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014

EDITAL Nº 001/2014 COMISSÃO ELEITORAL DO DIRETÓRIO LIVRE DO DIREITO CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014 EDITAL Nº 001/2014 COMISSÃO ELEITORAL DO DIRETÓRIO LIVRE DO DIREITO CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014 A Comissão Eleitoral Discente do Curso de Direito da UFSM, composta nos termos do art. 45 e do Estatuto

Leia mais

ATA DE REFORMA DO REGULAMENTO ELEITORAL DO SINDICATO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CNPJ: /

ATA DE REFORMA DO REGULAMENTO ELEITORAL DO SINDICATO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CNPJ: / ATA DE REFORMA DO REGULAMENTO ELEITORAL DO SINDICATO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CNPJ: 03.188.858/0001-10 Aos vinte e nove dias do mês de janeiro do ano de dois mil e quinze, conforme

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ARATIBA. Rua Luis Loeser, 287 Centro Fone: (54) CNPJ

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ARATIBA. Rua Luis Loeser, 287 Centro Fone: (54) CNPJ Edital nº004/2016 ABRE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE ENFERMEIRA (O) PARA ATUAÇÃO JUNTO A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROGRAMA PSF O Município de Aratiba, Estado

Leia mais

EDITAL ICET Nº 13/2016 DE 15 DE SETEMBRO DE 2016 ELEIÇÃO DE COORDENADOR E VICE - COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL ICET Nº 13/2016 DE 15 DE SETEMBRO DE 2016 ELEIÇÃO DE COORDENADOR E VICE - COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL ICET Nº 13/2016 DE 15 DE SETEMBRO DE 2016 ELEIÇÃO DE COORDENADOR E VICE - COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA Abertura de Processo Eleitoral para os cargos de Coordenador e Vice - Coordenador

Leia mais

REGIMENTO INTERNO NORMA Nº 02/ DO REGULAMENTO ELEIÇÕES DA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELH0 FISCAL

REGIMENTO INTERNO NORMA Nº 02/ DO REGULAMENTO ELEIÇÕES DA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELH0 FISCAL REGIMENTO INTERNO NORMA Nº 02/2010 - DO REGULAMENTO ELEIÇÕES DA DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELH0 FISCAL Art. 1º - Este Regulamento fixa normas para eleição da Diretoria Executiva e Conselho Fiscal da, de

Leia mais

Associação de Ciclismo da Beira Interior REGULAMENTO ELEITORAL

Associação de Ciclismo da Beira Interior REGULAMENTO ELEITORAL Associação de Ciclismo da Beira Interior REGULAMENTO ELEITORAL Artigo 1.º Capacidade Eleitoral 1. São elegíveis para os órgãos sociais da ACBI apenas pessoas individuais. 2. São eleitores, todos os associados

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES CASSI 2014

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES CASSI 2014 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES CASSI 2014 Artigo 1º No período de 09.04.2014 a 22.04.2014 será realizado processo de consulta ao Corpo Social da CASSI para eleição de representantes dos associados em

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO E CONSELHO FISCAL DA OABPREV- NORDESTE

REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO E CONSELHO FISCAL DA OABPREV- NORDESTE REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO E CONSELHO FISCAL DA OABPREV- NORDESTE Este regulamento estabelece instruções para as eleições de membros dos Conselhos Deliberativo

Leia mais

Regimento Eleitoral para eleição de delegados para o 4º Congresso da Federação Nacional dos Metroviários FENAMETRO

Regimento Eleitoral para eleição de delegados para o 4º Congresso da Federação Nacional dos Metroviários FENAMETRO Regimento Eleitoral para eleição de delegados para o 4º Congresso da Federação Nacional dos Metroviários FENAMETRO Dias 25,26,27 e 28 de agosto de 2011. Capítulo I - Das Disposições Gerais Art. 1º - A

Leia mais

ART. 9º. : Exclusão total das alíneas E, G e parcial da alínea F.

ART. 9º. : Exclusão total das alíneas E, G e parcial da alínea F. REAL SOCIEDADE PORTUGUESA DE BENEFICÊNCIA HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA Rua Onze de Agosto, 557 Fone (19) 3739-4000 Fax (19) 3739-4141 Campinas São Paulo - CEP 13013-101 E-mail: beneficenciacamp@beneficenciacamp.com.br

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 O Diretor Clínico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio - HCSL faz saber aos membros do Corpo Clínico desta Instituição que estão abertas as inscrições para as eleições

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO E DO CONSELHO FISCAL DA OABPREV-PR

REGIMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO E DO CONSELHO FISCAL DA OABPREV-PR REGIMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DE MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO E DO CONSELHO FISCAL DA OABPREV-PR Este regimento estabelece instruções para a eleição com vistas ao provimento dos cargos para os órgãos

Leia mais

Direito Eleitoral. Da Apuração nos Tribunais Regionais. Professor Pedro Kuhn.

Direito Eleitoral. Da Apuração nos Tribunais Regionais. Professor Pedro Kuhn. Direito Eleitoral Da Apuração nos Tribunais Regionais Professor Pedro Kuhn www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Eleitoral DA APURAÇÃO NOS TRIBUNAIS REGIONAIS CAPÍTULO III DA APURAÇÃO NOS TRIBUNAIS REGIONAIS

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL Aprovado em Assembleia Geral Extraordinária 13 Setembro de 2014 Regulamento Eleitoral Página 1 de 8 Artigo 1º Objeto 1º O presente regulamento estabelece os princípios reguladores

Leia mais

Campus de Paranavaí EDITAL Nº001/2016-CEL

Campus de Paranavaí EDITAL Nº001/2016-CEL EDITAL Nº001/2016-CEL A Comissão Eleitoral Local- CEL no uso de suas atribuições prevista na Resolução n. 006/2014-COU/Unespar, art. 3º, nomeada por seu Diretor Geral de Campus, por meio da portaria 003/2016-DG:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Centro de Ciências Naturais e Humanas Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7960 secretariaccnh@ufabc.edu.br

Leia mais

COORDENADORIA ESTADUAL DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PORTARIA CONSEG N.º 01/2014

COORDENADORIA ESTADUAL DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PORTARIA CONSEG N.º 01/2014 COORDENADORIA ESTADUAL DOS CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PORTARIA CONSEG N.º 01/2014 Define as Normas e Procedimentos que regerão o calendário e o processo eleitoral dos Conselhos Comunitários de

Leia mais

NORMAS PARA ELEIÇÃO DA COORDENAÇÃO DO PPGH E DOS MEMBROS DO COLEGIADO. Dos objetivos e do colégio eleitoral

NORMAS PARA ELEIÇÃO DA COORDENAÇÃO DO PPGH E DOS MEMBROS DO COLEGIADO. Dos objetivos e do colégio eleitoral NORMAS PARA ELEIÇÃO DA COORDENAÇÃO DO PPGH E DOS MEMBROS DO COLEGIADO Dos objetivos e do colégio eleitoral Art. 1º O presente instrumento tem por objetivo normatizar o Processo Eleitoral para escolha da

Leia mais

Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Geral

Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Geral Regulamento do Processo Eleitoral para o Conselho Geral Artigo 1º Objeto 1. O presente Regulamento aplica-se exclusivamente ao processo eleitoral para os membros do Conselho Geral, de acordo com o regime

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 DIRETORIA CAMPUS I

EDITAL Nº 01/2015 DIRETORIA CAMPUS I ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS UNEAL COMISSÃO ELEITORAL ELEIÇÃO DE GERENTE DE NÚCLEO E VICE-GERENTE DE NÚCLEO DO CURSO DE GRADUAÇÃO Rua Governador Luiz Cavalcanti S/N CEP 57312-270

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 013, DE 05 DE SETEMBRO DE 2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 013, DE 05 DE SETEMBRO DE 2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 013, DE 05 DE SETEMBRO DE 2016 Dispõe sobre o Regulamento do processo de consulta à comunidade

Leia mais

Lei nº de 17 de outubro de 2001.

Lei nº de 17 de outubro de 2001. Lei nº 3.103 de 17 de outubro de 2001. Estabelece normas para a escolha de diretores e vice-diretores nas escolas da rede municipal e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUGUAIANA: Faço saber,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES DO GRÊMIO ESTUDANTIL CAPÍTULO I DO PRESENTE EDITAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES DO GRÊMIO ESTUDANTIL CAPÍTULO I DO PRESENTE EDITAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES DO GRÊMIO ESTUDANTIL CAPÍTULO I DO PRESENTE EDITAL Art. 1º. O presente edital tem como finalidade gerir as eleições para a gestão 2016/2017 do Grêmio Estudantil do IFTM

Leia mais

Provimento Nº 172/2016

Provimento Nº 172/2016 Provimento Nº 172/2016 Altera o art. 5º do Provimento n. 91/2000, o inciso "g" do art. 2º e o 3º do art. 3º do Provimento n. 94/2000, o parágrafo único do art. 2º, o caput do art. 3º e o 5º do art. 4º

Leia mais

REGULAMETO ELEITORAL DO CENTRO CULTURAL SOCIAL E DESPORTIVO NÚMERO QUINHENTOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE E SEGURANÇA SOCIAL DO DISTRITO DE VISEU

REGULAMETO ELEITORAL DO CENTRO CULTURAL SOCIAL E DESPORTIVO NÚMERO QUINHENTOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE E SEGURANÇA SOCIAL DO DISTRITO DE VISEU REGULAMETO ELEITORAL DO CENTRO CULTURAL SOCIAL E DESPORTIVO NÚMERO QUINHENTOS DOS TRABALHADORES DA SAÚDE E SEGURANÇA SOCIAL DO DISTRITO DE VISEU Artigo Primeiro (A eleição) Os diversos órgãos sociais do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO N 4.056, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO N 4.056, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO RESOLUÇÃO N 4.056, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2013 Dispõe sobre as NORMAS DO PROCESSO DE CONSULTA À COMUNIDADE DA UNIRIO PARA INDICAÇÃO DE DIRIGENTES

Leia mais

PLANEJAMENTO DA COMISSÃO REGIONAL ELEITORAL (CRE-RN ) DO III PLENÁRIO DO CRP-17/RN GESTÃO RENOVAÇÃO PARA O CRESCIMENTO

PLANEJAMENTO DA COMISSÃO REGIONAL ELEITORAL (CRE-RN ) DO III PLENÁRIO DO CRP-17/RN GESTÃO RENOVAÇÃO PARA O CRESCIMENTO 1 CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA 17ª REGIÃO - RN PLANEJAMENTO DA COMISSÃO REGIONAL ELEITORAL (-RN ) DO III PLENÁRIO DO CRP-17/RN GESTÃO RENOVAÇÃO PARA O SCIMENTO Março, 2016 2 MÊS DATA AÇÃO JANEIRO 19/01

Leia mais

UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO- BRASILEIRA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO- BRASILEIRA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO- BRASILEIRA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL N o 01/2016 - CONSULTA A COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA PARA ESCOLHA DO COORDENADOR DO CURSO DE ENFERMAGEM

Leia mais

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão-TECPUC

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão-TECPUC EDITAL N.º 01/2016 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO O Centro de Educação Profissional Irmão Mário Cristóvão - TECPUC, mantido pela

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001 DE 15 DE JULHO DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº 001 DE 15 DE JULHO DE 2016. RESOLUÇÃO Nº 001 DE 15 DE JULHO DE 2016. Dispõe sobre a aprovação Ad Referendum do Regulamento para eleição dos representantes dos corpos discente, docente e técnico-administrativo do Conselho Acadêmico

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

Comissão Eleitoral DCE/IF Sertão-PE EDITAL 001

Comissão Eleitoral DCE/IF Sertão-PE EDITAL 001 Comissão Eleitoral DCE/IF Sertão-PE EDITAL 001 Art. 1. Esta Comissão Eleitoral foi escolhida em Assembleia Geral dos Estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano,

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 Eleições para Oeste Empresa Junior - OEJ da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB 2014/2015

EDITAL Nº. 01/2014 Eleições para Oeste Empresa Junior - OEJ da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB 2014/2015 EDITAL Nº. 01/2014 Eleições para Oeste Empresa Junior - OEJ da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB 2014/2015 DISPOSIÇÕES GERAIS ART. 1º - A eleição para diretoria da Oeste Empresa Júnior (2014/2015)

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista o

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL 2014

COMISSÃO ELEITORAL 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM HISTÓRIA SECRETARIA DO CURSO DE BACHARELADO EM

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº , DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº , DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 23.207, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010 INSTRUÇÃO Nº 13-44.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe

Leia mais

AVISO GERAL ELEIÇÕES DR E CRE GESTÃO 2013/2015

AVISO GERAL ELEIÇÕES DR E CRE GESTÃO 2013/2015 AVISO GERAL ELEIÇÕES DR E CRE GESTÃO 2013/2015 Nº 010 / 13 Pág.: 1/1 Emissão: 16 / 04 / 2013 Validade: 05 / 06 / 2013 Em atenção à solicitação do CRE Conselho de Representantes de Empregados seguem anexos

Leia mais

PORTARIA IEE Nº D007/2015

PORTARIA IEE Nº D007/2015 PORTARIA IEE Nº D007/2015 Dispõe sobre as eleições para Diretor e Vice- Diretor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (USP). O Diretor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade

Leia mais

Edital de Convocação de Eleição Para a Representação Estudantil do Centro Acadêmico Andréa Ribeiro dos Santos CAARS

Edital de Convocação de Eleição Para a Representação Estudantil do Centro Acadêmico Andréa Ribeiro dos Santos CAARS Edital de Convocação de Eleição Para a Representação Estudantil do Centro Acadêmico Andréa Ribeiro dos Santos CAARS Art. 1º. Fica convocada a eleição para a representação estudantil do Centro Acadêmico

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DE JUIZ SUBSTITUTO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DE JUIZ SUBSTITUTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO DE JUIZ SUBSTITUTO EDITAL Nº 16/2016 DE RETIFICAÇÃO O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, tendo

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MATO GROSSO

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MATO GROSSO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MATO GROSSO PROVIMENTO Nº 12/2012 Expede instruções sobre a atualização da situação dos eleitores portadores de necessidades especiais no Cadastro Nacional de Eleitores e

Leia mais

DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI BIÊNIO 2015/2016 TITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI BIÊNIO 2015/2016 TITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO ELEITORAL PARA AS ELEIÇÕES DA DIRETORIA DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUI BIÊNIO 2015/2016 TITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 O SINTUESPI será dirigido por

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL DO CONSELHO REGIONAL DOS DESPACHANTES DOCUMENTALISTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS CRDD/MG

REGIMENTO ELEITORAL DO CONSELHO REGIONAL DOS DESPACHANTES DOCUMENTALISTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS CRDD/MG REGIMENTO ELEITORAL DO CONSELHO REGIONAL DOS DESPACHANTES DOCUMENTALISTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS CRDD/MG Considerando o disposto nos arts. 9º, inc. XIII e 24 e segs. do Estatuto do Conselho Regional

Leia mais

I - Representantes do corpo discente: 1 (um) aluno membro efetivo e 1(um) suplente

I - Representantes do corpo discente: 1 (um) aluno membro efetivo e 1(um) suplente GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CÂMPUS SANTOS DUMONT REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais

ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE DA FIOCRUZ REGULAMENTO ELEITORAL

ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE DA FIOCRUZ REGULAMENTO ELEITORAL I - DA ELEIÇÃO ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE DA FIOCRUZ - 2008 REGULAMENTO ELEITORAL Artigo 1º - A data de eleição do Presidente da FIOCRUZ será marcada pelo Conselho Deliberativo da FIOCRUZ. II - DOS CANDIDATOS

Leia mais

Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba

Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 02/2016. CADASTRAR EXPOSITORES PARA

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO DE AREAL/ RJ RESOLUÇÃO N º 001/2016

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO DE AREAL/ RJ RESOLUÇÃO N º 001/2016 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO DE AREAL/ RJ RESOLUÇÃO N º 001/2016 O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO do município de Areal, no âmbito de ação e conforme preceitua sua Lei de Criação

Leia mais

Edital Eleitoral do Grêmio Estudantil do Instituto Federal de São Paulo, Câmpus Capivari (IFSP/CPV) Professor Waldo Luís de Lucca (2016/2017)

Edital Eleitoral do Grêmio Estudantil do Instituto Federal de São Paulo, Câmpus Capivari (IFSP/CPV) Professor Waldo Luís de Lucca (2016/2017) Edital Eleitoral do Grêmio Estudantil do Instituto Federal de São Paulo, Câmpus Capivari (IFSP/CPV) Professor Waldo Luís de Lucca (2016/2017) A Comissão Eleitoral no uso de suas atribuições torna público

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES DO REPRESENTANTE DO CONSELHO DE ÉTICA CAPÍTULO I DO PRESENTE EDITAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES DO REPRESENTANTE DO CONSELHO DE ÉTICA CAPÍTULO I DO PRESENTE EDITAL EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÕES DO REPRESENTANTE DO CONSELHO DE ÉTICA CAPÍTULO I DO PRESENTE EDITAL Art. 1º. O presente edital tem como finalidade organizar as eleições para representante do Corpo Discente

Leia mais

Regulamento Eleitoral da Associação de Atletismo de Braga

Regulamento Eleitoral da Associação de Atletismo de Braga Regulamento Eleitoral da Associação de Atletismo de Braga Artigo 1º Objeto 1. O presente Regulamento estabelece os princípios reguladores do processo eleitoral da Associação de Atletismo de Braga (adiante

Leia mais

EDITAL PARA ELEIÇÃO DO CENTRO ACADÊMICO DE PSICOLOGIA CAPSI

EDITAL PARA ELEIÇÃO DO CENTRO ACADÊMICO DE PSICOLOGIA CAPSI EDITAL PARA ELEIÇÃO DO CENTRO ACADÊMICO DE PSICOLOGIA CAPSI - 2014 Edital Nº. 01/2014 Disposições gerais Art. 1º - A votação da eleição para a diretoria do Centro Acadêmico de Psicologia, realizar-se-á

Leia mais

REGISTRO DE CANDIDATURA. Eduardo Rangel

REGISTRO DE CANDIDATURA. Eduardo Rangel REGISTRO DE CANDIDATURA Eduardo Rangel 1 Conceito: É a fase inicial do chamado microprocesso eleitoral na qual um partido político ou coligação requer, junto a Justiça Eleitoral, a inscrição de seus candidatos

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2012

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br EDITAL

Leia mais

Conforme os Estatutos da Associação Brasileira de Estudos Populacionais ABEP, em seus artigos seguintes estabelece:

Conforme os Estatutos da Associação Brasileira de Estudos Populacionais ABEP, em seus artigos seguintes estabelece: Normas e Regulamentos do Processo Eleitoral para a Diretoria, Conselho Fiscal e Membros do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP) Biênio 2015-2016. Em conformidade

Leia mais

ELEIÇÕES PARA REPRESENTANTE DOS SERVIDORES NO CONSELHO DELIBERATIVO DO ILMD. Edital de Convocação

ELEIÇÕES PARA REPRESENTANTE DOS SERVIDORES NO CONSELHO DELIBERATIVO DO ILMD. Edital de Convocação ELEIÇÕES PARA REPRESENTANTE DOS SERVIDORES NO CONSELHO DELIBERATIVO DO ILMD Edital de Convocação A Comissão Eleitoral, composta pelos servidores, Felipe dos Santos Costa, Antônio Ferreira de Carvalho e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAS. Secretaria Municipal de Administração Coordenadoria de Compras Telefone: REPUBLICADO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAS. Secretaria Municipal de Administração Coordenadoria de Compras Telefone: REPUBLICADO REPUBLICADO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2010 PREÂMBULO Interessado: Secretaria Municipal de Comunicação Social e Institucional. Referência: Chamamento nº. 001/2010. Objeto resumido: Inscrição de

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 31 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 01/2014

PROCESSO LICITATÓRIO Nº 31 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 01/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 31 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 01/2014 O MUNICÍPIO DE PETROLÂNDIA, com sede administrativa localizada na Rua Prefeito Frederico Probst, nº 67, Centro, Município de Petrolândia,

Leia mais

EDITAL Nº 016/DGSA/CSAM/IFB, DE 12 DE AGOSTO DE 2014.

EDITAL Nº 016/DGSA/CSAM/IFB, DE 12 DE AGOSTO DE 2014. EDITAL Nº 016/DGSA/CSAM/IFB, DE 12 DE AGOSTO DE 2014. PROCESSO ELEITORAL PARA ESCOLHA DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NO CONSELHO GESTOR DO CAMPUS SAMAMBAIA DA ABERTURA A COMISSÃO ELEITORAL DISCENTE DO CAMPUS

Leia mais

EDITAL 01/2016 DE ELEIÇÃO PARA DIRETORIA DO CEGEO/ICT/UFVJM

EDITAL 01/2016 DE ELEIÇÃO PARA DIRETORIA DO CEGEO/ICT/UFVJM EDITAL 01/2016 DE ELEIÇÃO PARA DIRETORIA DO CEGEO/ICT/UFVJM INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS QUE REGULAMENTAM O PROCESSO ELEITORAL PARA DIREÇÃO E VICE-DIREÇÃO do Centro de Estudos em Geociências (CeGeo/ICT). O Instituto

Leia mais

Campus de Paranavaí EDITAL N.º 001/2016-CEL

Campus de Paranavaí EDITAL N.º 001/2016-CEL EDITAL N.º 001/2016-CEL A Comissão Eleitoral Local - CEL nomeada pela portaria nº 005/2016-DG, no uso de sua atribuição prevista na Resolução n. 003/2014-COU/Unespar, art. 2.º, 1.º: T O R N A P Ú B L I

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DE MEDICINA DR. CÉLIO PEDREIRA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DE MEDICINA DR. CÉLIO PEDREIRA EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DE MEDICINA DR. CÉLIO PEDREIRA CAPÍTULO I: DO EDITAL Art. 1º - A Comissão Eleitoral anuncia à comunidade acadêmica que está aberto

Leia mais

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras O, por intermédio da, comunica que, de acordo com o que dispõe a Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações, os Srs. Fornecedores da Prefeitura do Município de Piracicaba que desejarem se inscrever no CERTIFICADO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA COMISSÃO ELEITORAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA COMISSÃO ELEITORAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA COMISSÃO ELEITORAL A Comissão Eleitoral designada pela CPA Comissão Própria de Avaliação da UFJF, com o objetivo de encaminhar o processo de

Leia mais

PARA ELEIÇÃO DOS DELEGADOS SINDICAIS E SUPLENTES DO SITRACOOPER

PARA ELEIÇÃO DOS DELEGADOS SINDICAIS E SUPLENTES DO SITRACOOPER CAPÍTULO I SITRACOOPER Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Cooperativas de REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DOS DELEGADOS SINDICAIS E SUPLENTES DO SITRACOOPER Dos Objetivos do Regulamento. Art.1º.

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Âmbito 1. O presente Regulamento contém as normas e procedimentos a que obedecerá o processo eleitoral para a Mesa da Assembleia-Geral, para

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE LICÍNIO DE ALMEIDA

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE LICÍNIO DE ALMEIDA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA- LICÍNIO DE ALMEIDA-BA Lei de Criação 009 de 17 de agosto de 2006 Rua Presidente Kenedy, nº 256, CEP 46.330-000 Fone(77) 3463-2336 EDITAL

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO. ATO Nº 384/ 2011 Rio de Janeiro, 12 de maio de CAPÍTULO I. Das Disposições Preliminares

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO. ATO Nº 384/ 2011 Rio de Janeiro, 12 de maio de CAPÍTULO I. Das Disposições Preliminares TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO ATO Nº 384/ 2011 Rio de Janeiro, 12 de maio de 2011. O Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

DEVEM SER ESCOLHIDOS ATRAVÉS DE AUDIÊNCIA PÚBLICA CONVOCADA POR EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO

DEVEM SER ESCOLHIDOS ATRAVÉS DE AUDIÊNCIA PÚBLICA CONVOCADA POR EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DAS INSTITUIÇÕES E/OU ASSOCIAÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS E DA SOCIEDADE CIVIL, COM NOTÓRIA PARTICIAPÇÃO EM ATIVIDADES CULTURAIS PARA COMPOSIÇÃO

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL. Seção I - Convocação das Eleições

REGIMENTO ELEITORAL. Seção I - Convocação das Eleições REGIMENTO ELEITORAL Seção I - Convocação das Eleições ART. 1º - As eleições para a renovação da Diretoria, do Conselho Fiscal e dos Delegados Sindicais realizar-se-ão simultaneamente, a cada três anos,

Leia mais

EDITAL E REGIMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DAS ELEIÇÕES

EDITAL E REGIMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DAS ELEIÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CAMPUS BINACIONAL OIAPOQUE CURSO DE BACHARELADO EM ENFERMAGEM EDITAL Nº 01/2016 CCEN/UNIFAP EDITAL E REGIMENTO ELEITORAL A Comissão Eleitoral, constituída na reunião de colegiado

Leia mais

PORTARIA Nº 290, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2009

PORTARIA Nº 290, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2009 Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal PORTARIA Nº 290, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2009 Estabelece normas para emissão dos Atestados de Implantação Provisório e Definitivo para os empreendimentos

Leia mais

CORITIBA FOOT BALL CLUB ELEIÇÃO 2014 CONSELHO DELIBERATIVO E CONSELHO ADMINISTRATIVO REGULAMENTO I

CORITIBA FOOT BALL CLUB ELEIÇÃO 2014 CONSELHO DELIBERATIVO E CONSELHO ADMINISTRATIVO REGULAMENTO I CORITIBA FOOT BALL CLUB ELEIÇÃO 2014 CONSELHO DELIBERATIVO E CONSELHO ADMINISTRATIVO REGULAMENTO I Atendendo ao disposto nos art. 44, I e 77, II do Estatuto do Clube. Atendendo designação feita pelo Presidente

Leia mais

Regimento para eleição dos autodefensores estaduais Rio Grande do Sul

Regimento para eleição dos autodefensores estaduais Rio Grande do Sul Fundada em 19/03/1993 Registro Estadual Assistência Social STCAS/RS nº. 311930 Utilidade Pública Municipal: Lei 8678 de 19/12/2000 Utilidade Pública Estadual n 002295 de 29/01/2003 Utilidade Pública Federal

Leia mais

Art. 1º - Aprovar as normas que regulamentam os critérios para Promoção e Progressão na Carreira do Magistério Superior.

Art. 1º - Aprovar as normas que regulamentam os critérios para Promoção e Progressão na Carreira do Magistério Superior. Dispõe sobre Normas e Critérios para Promoção e Progressão na Carreira do Magistério Superior. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, de acordo com o

Leia mais

PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE )

PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE ) PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE 18.04.2016) Altera a Portaria nº 02, de 22 de fevereiro de 2013 e dá outras providências. O SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO, no uso das atribuições que

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Agrupamento de Escolas José Estêvão Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Secção I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece as condições e procedimentos

Leia mais