Projetos de I&D em Colaboração

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projetos de I&D em Colaboração"

Transcrição

1 Projetos de I&D em Colaboração

2 ÍNDICE 04 Inovação Exploratória em Colaboração internacional 26 Projetos em Parceria Nacional 36 Projetos com Universidades e Instituições de I&D 02 Projetos de I&D em Colaboração

3 INTRODUÇÃO Alcino Lavrador Administrador Delegado A atividade de investigação, desenvolvimento e inovação levada a cabo pela PT Inovação e Sistemas ao longo dos anos, tem constituído um pilar fundamental na sua estratégia de desenvolvimento tecnológico e de produto e no seu posicionamento como centro de excelência no conhecimento em telecomunicações. No ambiente competitivo que caracteriza o setor das telecomunicações e tecnologias de informação, a inovação constitui fator crítico no desenvolvimento de vantagens competitivas tendo permitido à PT Inovação e Sistemas posicionar-se no mercado como uma empresa inovadora, detentora de propriedade industrial, na forma de soluções competitivas e tecnologicamente evoluídas adaptáveis às necessidades de negócio dos clientes. A investigação e desenvolvimento na PT Inovação e Sistemas é maioritariamente suportada em projetos de colaboração com entidades do sistema científico e tecnológico nacional e internacional, com operadores de telecomunicações e empresas tecnológicas ICT internacionais e envolvendo muitas vezes demonstradores em cenários de utilização real. Esta atividade de inovação em parceria tem também permitido à PT Inovação e Sistemas cumprir a sua missão enquanto Fábrica de Inovação Exploratória do Grupo PT, experimentando novos espaços de negócio para as telecomunicações na sua interação com o indivíduo, a sociedade e as empresas num mundo cada vez mais Digital. Este documento compila os principais projetos de I&D em colaboração ativos em 2013, os quais se desenvolvem fundamentalmente ao longo de três linhas de intervenção: 1) projetos promovidos pela União Europeia no âmbito dos seus Programas Quadro (FP7) e do EUREKA, focando temas emergentes das tecnologias e infraestruturas ICT, como a Internet das coisas, Cloud networking, Cloud services, web-based social networking, network functions virtualization ou redes ópticas de nova geração, 2) projetos de inovação de produto ao abrigo do QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional que visam a evolução de linhas de produto existentes e a criação de novas linhas de produto e 3) projetos com entidades do sistema Científico e Tecnológico nacional, financiados por recursos próprios da PT Inovação e Sistemas, e que visam a experimentação de áreas mais exploratórias e a transferência do conhecimento avançado necessário ao desenvolvimento das competências críticas para suportar o negócio dos nossos clientes. Deixo aqui o meu reconhecimento a todos os colaboradores e parceiros que com o seu esforço e dedicação contribuem para o posicionamento da PT Inovação e Sistemas neste espaço de investigação, desenvolvimento e inovação, tornando-a numa empresa ciente dos drivers tecnológicos e de mercado e que alavanca a tecnologia como um instrumento para melhorar a vida das pessoas e a eficiência das empresas. Projetos de I&D em Colaboração 03

4 Inovação Exploratória em Colaboração Internacional 04 Projetos de I&D em Colaboração

5 PROGRAMAS INTERNACIONAIS DE INVESTIGAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO Programa Quadro da U.E. para a Investigação e Desenvolvimento Tecnológico e Demonstração Área temática das Tecnologias de Informação e Comunicação (ICT) Programa Quadro da U.E. para a Competitividade e Inovação com foco na Operacionalização das ICT ICT Police Support Programme European Institute for Research and Strategic Studies in Telecommunications, fundado em 1991 pelos principais operadores de Telecomunicações Europeus, tendo em vista estabelecer uma plataforma comum de investigação. Estudos Estratégicos Eureka: Rede pan-europeia, estabelecida em 1987, para a promoção do I&D industrial, orientado para o mercado. Cluster ITEA 2: Software Cluster CELTIC: Telecomunicações Projetos de I&D em Colaboração 05

6 PROJETOS DE INOVAÇÃO EXPLORATÓRIA EM COLABORAÇÃO INTERNACIONAL ALICANTE: MediA Ecosystem Deployment Through Ubiquitous Content-Aware Network Environments VOICES: VOIce-based Community-cEntric mobile Services for social development WHERE2: Wireless Hybrid Enhanced Mobile Radio Estimators Phase 2 MEDIEVAL: MultimEDia transport for mobile Video AppLications Cloud4SOA: A Cloud interoperability framework and platform for user-centric, semantically-enhanced Service-Oriented Applications design, deployment and distribution execution SOCIETIES: Self Orchestrating CommunIty ambient IntelligEnce Spaces IoT.est: Internet of Things Environment for Service Creation and Testing FITMAN: Future Internet Technologies for MANufacturing industry Mobile Cloud Network: Future Communication Architecture for Mobile Cloud Services SODALES: Future Internet Technologies for MANufacturing industry CaaS: Capability as a Service in digital enterprises SEMIRAMIS: Secure Management of Information across multiple Stakeholders SMARTIE: Secure and smartercities data management CoherentPaaS: A Coherent and Rich PaaS with a Common Programming Model UCN: User-Centric Networking ADEL: Advanced Dynamic spectrum 5G mobile networks Employing Licensed shared access T-NOVA: Network Functions as-a-service over Virtualised Infrastructures OpenLab: Webrtc interoperability tested in contradictive DEployment scenarios Green-T: Green Terminals for Next Generation Wireless Systems 06 Projetos de I&D em Colaboração

7 ALICANTE FP7 ICT Networked media & 3D Internet MediA Ecosystem Deployment Through Ubiquitous Content-Aware Network Environments Consórcio 20 parceiros (CNRS-LaBRI, OPTEC, FTB, TH-VN, VIOTECH, UNI-KLU, UPB, PTInS, BANDWD, TISCALI, DEMOKRITOS, TEIC, TDF, EPFL, INESC PORTO, BSOFT, PCN, RSN, NIT, PSNC) Objetivos O projeto ALICANTE propõe um novo conceito para a criação de um ecossistema avançado focado na distribuição e adaptação de conteúdos digitais Multimédia em ambientes heterogéneos. A solução proposta é baseada numa cooperação entre os diferentes fornecedores de serviços, operadores e utilizadores finais, permitindo de uma forma ágil e transparente para o utilizador, o acesso e a partilha de conteúdos multimédia em contextos diferentes. Service Environment (fornecendo serviços e conteúdos multimédia avançados) - Criando uma nova camada virtual (HomeBox) composta por várias HomeBoxes interligadas. - Novas abordagens para a entrega de serviços, incluindo a HomeBox como elemento fulcral. - Colaboração eficiente entre o Network Environment, User Environment, permitindo a criação de serviços adaptáveis ao contexto. SERVICE Media Ecosystem USER ENVIRONMENT User Context Awareness ENVIRONMENT User Environment (permitindo o consumo, produção e partilha de conteúdos) - Utilizador como consumidor, produtor e gestor dos serviços. - Perfil de Utilizador dinâmico (serviços adaptados ao contexto). SP/CP SP/CP Content HomeBox Content HomeBox Content HomeBox Content HomeBox Content HomeBox Content Awareness Adaptation Network Awareness CAN 1 CAN 2 CAN 3 NETWORK ENVIRONMENT Componentes a desenvolver pelo projeto Network Environment (fornecendo às camadas superiores um ambiente multimédia virtualizado) - Aplicando conceitos de transporte sensíveis ao conteúdos multimédia (CAN). - Realizando o controlo e gestão distribuída dos vários componentes CAN. Projetos de I&D em Colaboração 07

8 VOICES FP7 ICT International Cooperation VOIce-based Community-cEntric mobile Services for social development Consórcio 12 parceiros (WEB FOUNDATION, FT, TNO, VUA, CRS4, CSIR, ESMT, SE, W3C, FMX, PTInS, NWU) Objetivos O objetivo central do projeto VOICES é estender os benefícios das tecnologias de informação a comunidades carentes de países em vias de desenvolvimento, explorando o uso de tecnologias de voz para fornecer serviços móveis e permitindo a criação e gestão de conteúdos locais de uma forma sustentável. O projeto VOICES realizou a sua prova de conceito através da criação de dois pilotos: o primeiro focado em serviços de saúde no Senegal, e o segundo na partilha de conhecimentos agrícolas e regreening nos países do Sahel. 08 Projetos de I&D em Colaboração

9 WHERE2 FP7 ICT : The Network of the Future Wireless Hybrid Enhanced Mobile Radio Estimators Phase 2 Consórcio 16 Parceiros (DLR, AAU, PTInS, ACO, CEA, EUR, SIR, UR1, IT, MER, SIG, UNIS, UPM, UNIA, HKC, OTE) Objetivos O projeto WHERE2 tem como objetivo desenhar, implementar e avaliar soluções que permitam a localização indoor do terminal móvel com pelo menos tanta precisão quanto o GPS em ambientes outdoor. Pretende igualmente desenhar, implementar e avaliar serviços e soluções baseadas em localização que aumentem o desempenho, eficiência energética ou a seguranças das redes wireless. O WHERE2 tira partido da cooperação entre sistemas wireless e ligações P2P entre terminais para determinar a localização do terminal móvel. Participação da PTInS: - Desenho de sistemas de localização em cenários WWAN com foco no uso de infraestruturas existentes, nomeadamente em redes WiFi; - Desenho e avaliação de soluções para otimização de redes LTE-A, nomeadamente no processo de configuração e organização de HeNBs, tirando partido da informação da sua localização geográfica; - Implementação de serviços inovadores que tirem partido da informação de contexto, nomeadamente da localização indoor proveniente das soluções abordadas no projeto. Heterog Terminal Zigbee UWB LTE Process Algorithms LTE Heterog Terminal Heterog Terminal Database Where 2 Heterogeneous Interoperability Framework Heterog Terminal Positioning Parameter Office Layout Zigbee Zigbee Communication Link LTE Projetos de I&D em Colaboração 09

10 MEDIEVAL FP7 ICT : The Network of the Future MultimEDia transport for mobile Video AppLications Consórcio 9 Parceiros (ALBLF, TI, PTInS, DOCOMO, LIVEU, ITAv, UC3M, CFR, EURECOM) Objetivos A transmissão de vídeo é um dos grandes desafios na Internet do futuro. Prevê-se que a transmissão de vídeo seja responsável por cerca de 90 do tráfego nos próximos anos. No entanto, a atual Internet, e em particular a Internet móvel, não foi desenhada tendo em conta os requisitos de vídeo. Como consequência, a arquitetura da Internet é particularmente ineficiente a gerir este tipo de tráfego. Tendo em conta a crescente influência dos serviços multimédia, o projeto MEDIEVAL pretende adaptar a arquitetura da Internet do futuro de forma a suportar eficazmente os requisitos do tráfego de vídeo. O Medieval pretende otimizar a rede para os serviços de vídeo usando vários mecanismos: - Mobilidade seamless - Drop de layers e/ou pacotes em função do QoE - Multihoming - Adaptação do vídeo Mobile Network Provider Content Provider Internet TV Internet Video Content & Services Personal Broadcasting Video on Demand Video Content & Services Local Gateway Local Gateway WLAN LTE LTE Other Mobile Network Providers Interactive video Multimode terminal local mobility global mobility 10 Projetos de I&D em Colaboração

11 Cloud4SOA FP7 ICT : Internet of Services, Software and Virtualisation A Cloud interoperability framework and platform for user-centric, semantically-enhanced Service-Oriented Applications design, deployment and distribution execution Consórcio 9 Parceiros (ATOS, NUIG, SingularLogic, Certh, Cloud Control, Cyntelix, PTInS, FIT, RomTelecom) Objetivos O projeto Cloud4SOA tem como principal objetivo solucionar os problemas de interoperabilidade e portabilidade existentes nas infraestruturas de Cloud Computing atualmente disponíveis no mercado. O projeto pretende introduzir uma abordagem centrada no utilizador através do desenvolvimento de widgets e aplicações personalizadas, operacionalizadas através de recursos da Cloud. Os conceitos especificados no âmbito do projeto serão demonstrados em três pilotos, promovendo a integração dos conceitos propostos com aplicações concretas dos parceiros industriais do consórcio. A PTInS é um dos parceiros selecionados para desenvolver um piloto do projeto com o objetivo de demonstrar a integração da plataforma de contexto PTInS num ambiente de Cloud Computing (arquitetura Cloud4SOA). Users Deployment Personal Cloud Management Composition Meta Data and Analytics Personal Cloud Management Device Cloud Projetos de I&D em Colaboração 11

12 SOCIETIES FP7 ICT : Internet of Services, Software and Virtualisation Self Orchestrating CommunIty ambient IntelligEnce Spaces Consórcio 16 parceiros (TSSG, HWU, SN, DLR, SETCCE, ICCS, LAKE, INTEL, PTInS, IBM, ITSUD, AMITEC, TI, TRIALOG, SINTEF, NEC) Objetivos Melhorar radicalmente os serviços da Internet de Futuro integrando computação social com computação pervasiva. Facilitar a criação, organização, comunicação e gestão de comunidades através de Cooperating Smart Space (CSSs). Desenhar e implementar uma plataforma aberta e escalável para auto-orquestração de CSSs. Um CSS deve ser inteligente, adaptativo e colaborativo com outros CSSs. A plataforma SOCIETIES deve ser vista como o prelúdio dos serviços colaborativos da Internet de Futuro. Deve ser a base do futuro desenvolvimento de comunidades context-aware colaborativas e auto-evolutivas. O SOCIETIES vai estudar e desenvolver o conceito de Cooperating Smart Space (CSSs), no qual as comunidades podem ser dinamicamente criadas, organizadas e geridas. A arquitetura do SOCIETIES integra sistemas pervasivos, redes sociais e adaptação context-aware de serviços. A solução proposta inclui uma framework que permitirá a integração seamless de dispositivos heterogéneos e serviços funcionais completamente modulares. Security, Fault Tolerance, QoS, SLA, Metering Personalisation CSS Management Communities User Agent CSS Individual and Community Experience Intelligent Community Orchestration CSS Service Infrastructure Transport Protocols Privacy & Trust Communications Abstractions 3rd Party Services Context Management SNS Integration Heterogeneous Network Infrastructure Device Abstractions WP4: CSS Platform Deployment Platform Prototype Deployment Platform Prototype Deployment Platform Prototype WP5: CSS Experience WP6: 3rd Party Services Sensor Network 12 Projetos de I&D em Colaboração

13 IoT.est FP7 ICT Objective 1.3b Internet of Things Environment for Service Creation and Testing Consórcio 8 Parceiros (US, SIEMENS, ATOS,NICT, UASO, PTInS, TT, AL) Objetivos O projeto IoT.est pretende desenvolver um ambiente de criação e aprovisionamento de serviços para o novo mundo da Internet das Coisas, controlando todo o seu ciclo de vida. Para acelerar a introdução dinâmica e eficiente destes serviços (IoT) é necessário que a arquitetura do ambiente de criação de serviços forneça: - Orquestração, i.e. composição de serviços baseada em componentes IoT reutilizáveis; - Componentes de self-management para automatizar a configuração e testes dos seviços IoT; - Abstração da heterogeneidade tecnológica para assegurar interoperabilidade. B) Service Modelling C) Service Composition and Creation A) Identification / Adaptation of the Business Process L) Run-Time Evaluation Modelling Execution Monitoring & Adaption Semantic Models & Reusable Components IoT.est Test-friendly IoT Service Creation Composition Validation in Test Envirnoment Deployment D) Finalisation of Functional Description of Services E) Identification of Provisioning Metadata F) Test Derivation K) Monitoring and Adaptation G) Deployment in Sandbox &Test Execution H) Test Evaluation I) Service Deployment Configuration J) Service Deployment in Run-Time Environment Projetos de I&D em Colaboração 13

14 FITMAN FP7 FI.ICT Use Case scenarios and early trials (Phase 2) - Integrated Project Future Internet Technologies for MANufacturing industry Consórcio 28 parceiros (TXT, IVLab, PTInS, ENG, POLIMI, VTT, IT INNOV, ATOS, NTUA, INNO,PIACENZA, SOFTECO, APR, LYON2, Consulgal, UNINOVA, TANET, COVENTRY, COMplus, FHG-IPK, SEGEM, UB1, AIDIMA, UPV, VW, TRW, Whirl, AW) Objetivos A missão do FITMAN é usar a core plaform do FI PPP num conjunto de trials que promovam casos de uso orientados à indústria de fabrico/produção, por forma a testar e avaliar quão adequados, abertos e flexíveis são os enablers genéricos do FI-WARE. Deste modo, pretende contribuir para os objetivos socio-tecnológicos-económico-políticos incluídos nos planos de investigação da EU ICT for manufacturing e Future Internet Enterprise Systems integrando enablers genéricos FI e enablers específicos com processos chave de negócio e aplicações empresairias que correm atualmente nas Smart, Digital and Virtual Factories of the Future. Digital Factory Virtual Factory VOLKSWAGEN Trials (DE) CONSULGAL Trials (PT) AGUSTA WESTLANDL Trials (IT) WHIRLPOOL (IT) Interoperable Design & Production Tools Workforce Production Assistance & Training Knowledge Support for Mobile Shop-floor Workforce PLM Ramp-up for Reduced Time to Market Safe & Healthy Workforce Future Internet Generic Enablers Enablers for High-Bandwith Production Information Plug-ins Mass- Customized Production Sustainable Niche-market Collaborative Production Cloud Manufact. Project-based Collaboration Business Opportunity & SME Network Matching Smart Collaboration Network Valorization SEGEM-MacBo Trials (FR) TANet Trials (UK) APR Trials (FR) TRW Trials (ES) AIDIMA Trials (ES) COMPlus Trials (DE) PIACENZATrials (IT) 14 Projetos de I&D em Colaboração

15 Monitoring MOBILE CLOUD NETWORK FP7 FP7-ICT Integrated Project Future Communication Architecture for Mobile Cloud Services Consórcio 18 parceiros (SAP, ZHAW, France Telecom, Telecom Italia, British Telecom, PTInS, NEC, INTEL, ITALTEL, CLOUDSIGMA, NEXTWORKS, SOFT Telecom, ONE Source Consult. Infor., INOV INESC, Univertiteit Twente, Tecnhische Universitat Berlin, Universitat Bern, Fraunhofer) Objetivos Mobile Cloud investigará, implementará a avaliará as fundações tecnológicas da cloud por forma a cumprir elevados requisitos de performance em tempo-real e suportar o uso elástico e eficiente de recursos de rádio e de rede e a partilha dos mesmos entre operadores. Funcionalidades da rede móvel serão suportadas sobre uma plataforma de cloud acomodando necessidades flexíveis de hardware e extensões aos conceitos de cloud já existentes que levarão a uma maior descentralização e elasticidade na provisão dos recursos com base na carga. O projeto identificará também novos modelos de negócio de suporte à exploração da mobile cloud em vários cenários multi-stakeholder. Most abstract & interoperable MobileCloud Architectural Overview Authentication, Authorization and Accounting Billing & Rating SLA Mgt. Resource Mgt. Cloud Controller WaaS Spectrum BBU Tenant A CloudController oller Orchestration & EPCaaS Composition Tenant C Tenant D HSS MME SGW Tenant B CloudController Orchestration & Composition IMSaaS Cloud Storage Cloud App Virtual Infrastructure Virtualisation Radio Access Network Core Network Data Centre Physical Infrastructure Least abstract & interoperable Projetos de I&D em Colaboração 15

16 SODALES FP7 ICT Future Networks SOftware-Defined Access using Low-Energy Subsystems Consórcio 5 parceiros (PTInS, I2CAT, ETHERNITY, UESSEX, HHI) Objetivos O projeto SODALES enquadra-se num ambiente de redes PON de próxima geração (WDM-PON) e pretende desenvolver e experimentar um ecossistema completo baseado nessas técnicas, com convergência de tecnologias fixas e móveis. Trata-se de um projeto que visa o desenvolvimento de um protótipo WDM-PON que se situa além dos desenvolvimentos que se esperam atingir com as normas XGPON e NG-PON2. Em simultâneo pretende-se tornar este tipo de tecnologia mais "verde. 25 AWG: Arrayed- Waveguide Grating WDM-PON Distribution Point AWG. λ 1 λ 2 10Gb/s λ 3 λ 179 RAU Remote Antenna Unit 10Gb/s. Fibre-to-the-Building km s 10Gb/s 1 2 Central Office λ 180 ONU 10Gb/s ONU 10Gb/s 3 Key Features: - >10 Gb/s/end-user (max) - >10 Gb/s/ - x25 stat-mux advantage s - 180x25=4,500 end-users/wdm-pon 25 ONU 10Gb/s Active RN 24 ONU 10Gb/s 23 ONU: Optical Network Unit ONU... ONU 10Gb/s Ø = metres 16 Projetos de I&D em Colaboração

17 CaaS FP7 ICT Digital Enterprise Capability as a Service in digital enterprises Consórcio 10 parceiros (SU, RTU, UR, EVR, CR, SIV, FR, UPVLC, PTC, PTInS) Objetivos As capabilities de uma empresa são determinantes na sua vantagem competitiva e no seu negócio, sendo que se referem às funções essenciais que ligam os objectivos de negócio aos seus processos, recursos e intervenientes. Estas capabilities são tipicamente mapeadas em soluções IT, ou seja em software de serviços para os clientes, processo que não é de todo linear. O projeto pretende mudar o paradigma service-oriented para capability-driven. Com esta alteração pretende acelerar o processo de customização dos serviços e produtos e rapidamente ter diferentes ofertas de negócio em função dos requisitos de cada cliente. Para tal, propõe-se criar um conjunto de metodologias, ferramentas e boas práticas que proporcionem às empresas tirar partido das nuances dos negócios e da diversidade tecnológica. Digital Enterprise Enterprise Model Capability development environment Services es Portfolio Intrinsic Variables Digital Assests Processes Delivered WHO WHEN WHAT? WHY HOW WHERE Extrinsic Variables (Context Platform) Business Context based on Capability Metamodel Goals & Figures Trends Social Network Economics Weather Calendar Politics Improvement Adaptive Enterprise Model Patterns Repository Evolution New capability Delivey adjustment Feedback ICT & not-ict patterns for delivering services Projetos de I&D em Colaboração 17

18 SEMIRAMIS FP7 ICT PSP: 7.1 A European Infrastructure for secure information management Secure Management of Information across multiple Stakeholders Consórcio 9 parceiros (ATOS Origin, Univ. Murcia, Local City Hall Ceutí, PTInS, Postecom, EII, Univ. Estugarda, European Organization for Security, Polska Telefonia Cyfrowa) Objetivos Desenhar e testar, em cenários reais, uma infraestrutura de segurança, autenticação, autorização, partilha e gestão de informação privada no espaço Europeu, envolvendo entidades públicas e privadas, com enfoque na procura de interoperabilidade entre sistemas que implementam diferentes tecnologias. Para a PTInS, foi uma oportunidade para experimentar e testar a interoperabilidade do produto Identity and Access Manager PTInS com outros protótipos/produtos no espaço Europeu. Stuttgart University USTUTT AuthtnP Portugal Telecom Inovação e Sistemas PTInS AuthtnP USTUTT AttP IA IA PTInS AttP IA German Academic FP FP Mobile Store German University Federation Polska Telefonia Cyfrowa 18 Projetos de I&D em Colaboração

19 SMARTIE FP7 ICT A reliable, smart and secure Internet of Things for Smart Cities Secure and smartercities data management Consórcio 7 parceiros (IHP GmbH, NEC Europe, PTInS, DunavNET, Green Way Systems GmbH, Univ Múrcia, ARGEM) Objetivos A Internet do Futuro será uma parte essencial do conhecimento da sociedade fornecendo novas oportunidades de negócio com base apenas em informação. O objetivo do SMARTIE é criar uma framework distribuída para aplicações IoT que partilham grandes volumes de informação e de natureza muito heterogénea. Esta framework deve assegurar a entrega de informação end-to-end de forma segura e confiável e deve servir propósitos de decision-making seguindo estritamente os requisitos de privacidade do dono da informação. Os conceitos do SMARTIE serão testados em ambientes reais, em cidades na Alemanha, Sérvia e Espanha, com utilizadores reais. As áreas de teste serão a de Transportes e Energia. Control Centres and Service Porviders Utilities Safety Smart living 3rd parties Smart City Information Gathering, Storage and Distribution Platform Trust in Information and Actuation Information Distribution Information Storage Information Gathering Access Control and Privacy Heterogeneous Smart Objects Transportation Mobile Users Surveliance Smart meters Projetos de I&D em Colaboração 19

20 CoherentPaaS FP7 ICT Software Engineering, Services and Cloud Computing A Coherent and Rich PaaS with a Common Programming Model Consórcio 10 parceiros (UPM, Neurocom, INRIA, FORTH, INESC, Sparcity, MonetDB, QuartetFS, PTInS, ICCS) Objetivos O projeto propõe-se desenvolver um PaaS com as seguintes características: i. suporte de um conjunto alargado de tecnologias de gestão de data cloud (SQL, não SQL e híbridos), ii. utilize uma linguagem comum de query para unificar, sobre o mesmo paradigma, os modelos de programação de todos os sistemas e iii. forneça coerência holística entre data stores usando um sistema de gestão de transações completamente escalável. Com este PaaS, o projeto pretende reduzir o esforço de desenvolver aplicações na cloud e aumentar a qualidade usando múltiplas tecnologias de data cloud, uma única linguagem de query e um modelo uniforme de promoção e semântica transacional global ACID-based. O CoherentPaaS fornecerá um protótipo e validará a tecnologia proposta com use cases da vida real. Cloud Applications (WP9) Machine to Machine Media Planning Network Monitoring Bib search Use cases PaaS Management Common Query Language Engine (WP3) Elastic Manager Cloud Deployer NC SQL Cloud Data Stores (WP5) Document Cloud DS GraphDB Cloud DS Transactions Bytecode rewriting SQL-Like Cloud Data Stores (WP6) Column-oriented CDS Key-Value CDS Local Txn Mngs Application X-ray Table-Oriented Complex Event Processing (WP7) Storage as a Service SQL scalable DS In-memory DB Complex Event Processing Storage as a Service Concurrencyre Controllersol lers Commit mit Sequencers Cloud Data store Profiling Resource Loggers usage Holistic X-Ray Monitoring Transaction (WP8) Management (WP4) 20 Projetos de I&D em Colaboração

21 UCN FP7 ICT Connected and Social Media User-Centric Networking Consórcio 10 parceiros (TRDP, EURC, FOKUS, INT, MAR, CAM, NOTT, UPMC, NICTA, PTInS) Objetivos O projeto UCN utilizará informação de contexto de cada utilizador para guardar, descobrir e entregar-lhe conteúdos em qualquer altura e nas melhores condições. O projeto desenvolverá um Personal Information Hub (PIH) distribuído para guardar informação de contexto (e.g. gostos, estados de espírito, preferências, expectativas, amigos sociais, recursos) e utilizará esta informação para decidir, num determinado momento, onde procurar um conteúdo, a quem entregar e como configurar a entrega em função do contexto. UCN implementará protótipos otimizados para novas aplicações Internet-based. Third party applications Personal Data management Personalized media delivery Visualization Applications & Services Value added services Secure and PrIvate API Inference Algorithms and Prediction Mechanisms QoE, performance optimization Added-value modules Distributed data processing Data Management Data Import and Processing Secure, Centralized Measurements PIH core Contextual data (weather) Usage and user interactions (home and mobile) Network Characterization Devices Data Sources Projetos de I&D em Colaboração 21

22 ADEL FP7 ICT Future Networks Advanced Dynamic spectrum 5G mobile networks Employing Licensed shared access Consórcio 8 parceiros (UEDIN, AIT, TCS, TUD, IMC, EUR, TCD, PTInS) Objetivos O projecto ADEL ambiciona desenvolver técnicas avançadas que permitam o desenvolvimento e operação da partilha do espectro nas redes de acesso, diminuindo o custo e aumentando a eficiência energética. Estas técnicas terão como objectivo principal o aumento da eficiência do LSA (Licensed Shared Access) e conduzirão à optimização da coexistência de macro e small-cells. A eficiência da utilização do espectro e da capacidade de rede serão aumentadas através de técnicas de sensing. Incumbent 1 Incumbent 2 LSA repository Spectrum Availability (licensed + LSA) Spectrum Availability (licensed) Incumbent 3 Where & When LSA spectrum is available Terminal 1 Terminal 2 LSA controller Base Station Base Station Incumbent prohibits use of LSA spectrum OA&M Base Station 22 Projetos de I&D em Colaboração

23 T-NOVA FP7 ICT Future Networks Network Functions as-a-service over Virtualised Infrastructures Consórcio 18 parceiros (ITALTEL, ATOS, TID, HP, INTEL, PTL, SPH, VIO, CLDST, FINT, NCSRD, TEIC, LUH, UNIMI, CRAT, FOKUS, ZHAW, PTInS) Objetivos O projeto T-NOVA vai promover o NFV (Network Functions Virtualisation), um conceito emergente e que se refere à migração de certas funcionalidades de rede, tradicionalmente executadas pelos elementos de rede (HW), para infraestruturas (IT) virtualizadas. O T_NOVA introduzirá uma nova framework que permitirá aos operadores não só desenvolver NFVs para sua própria utilização, como também oferecê-las aos seus clientes, como serviço de valor acrescentado. Funcionalidades de rede virtualizadas (gateways, proxies, firewalls, transcoders, analyzers, etc.) poderão ser fornecidas on-demand como serviços, eliminado a necessidade de adquirir, instalar e manter HW especializado nas casas dos clientes. SERVICE PLANE Function Store Brokerage Platform Service Dashboard User/SLA Management Operator OSS/BSS Orchestrator API ORCHESTRATION PLANE Resource Repository Resource Mapping Connectivity Management T-NOVA Orchestrator Cloud Management Network Functions Management Monitoring and Optimisation High Availability MANAGEMENT PLANE SDN Control Plane Compute/Storage Controllers Projetos de I&D em Colaboração 23

24 OpenLab FP7 OpenLab: extending FIRE testbeds and tools. OPEN CALL OpenLab-2 Webrtc interoperability tested in contradictive DEployment scenarios Consórcio 2 parceiros (PTInS, DT) Objetivos O objetivo do WONDER é experimentar e avaliar mecanismos de fornecimento de serviços WebRTC usando abordagens baseadas em soluções IMS ou Web. Também serão efetuados testes de interoperabilidade entre domínios WebRTC e IMS simulando diferentes cenários de multi-operador Telco e OTT. As experimentações serão feitas com base em Testbeds IMS disponibilizadas no âmbito do projeto IP OpenLab. OpenLabIMS Testbed1 SIP/ Gm? SIP/ Gm? OpenLabIMS Testbed2 Telco1 REST API Over Websocket IMS Client manager (DT) WebRT C AS (PTInS) REST API Over Websocket JSON over Websocket 1 SIP over Websocket SIP over Websocket Webrt c2sip Telco2 WebRT C AS (?) OTT 1? OTT 2? 2 24 Projetos de I&D em Colaboração

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Vantagem de participar em projetos

Leia mais

Mensagem da Administração

Mensagem da Administração Mensagem da Administração Quanto à área das Comunicações Wireless, o projeto Wavesys é o resultado de 3 anos de investigação e desenvolvimento e de 12 anos de experiência acumulada com a implementação

Leia mais

Mensagem da Administração

Mensagem da Administração Mensagem da Administração Quanto à área das Comunicações Wireless, o projeto Wavesys é o resultado de 3 anos de investigação e desenvolvimento e de 12 anos de experiência acumulada com a implementação

Leia mais

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves

Soluções para SMART CITIES. Nuno Alves Soluções para SMART CITIES Nuno Alves Agenda Contexto Organizacional Conceito e Objetivos Intergraph Smart Cities 12/7/2014 2014 Intergraph Corporation 2 Intergraph Corporation Intergraph Intergraph helps

Leia mais

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation Soluções IBM SmartCloud Estratégia de Cloud Computing da IBM Business Process as a Service Software as a Service Platform as a Service Infrastructure as a Service Design Deploy Consume Tecnologias para

Leia mais

SejaBem-vindo! 2014 Extreme Networks, Inc. All rights reserved.

SejaBem-vindo! 2014 Extreme Networks, Inc. All rights reserved. SejaBem-vindo! 0 CIO Weekend DF 2014 Segurança Digital: do risco à solução Redes criadas a partir de softwares Momemntoeconômico Hoje consumimos mais mídias socias, mobilidade e Cloud BYOD, Internet das

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais

Prognos SMART OPTIMIZATION

Prognos SMART OPTIMIZATION Prognos SMART OPTIMIZATION A resposta aos seus desafios Menos estimativas e mais controlo na distribuição A ISA desenvolveu um novo software que permite o acesso a dados remotos. Através de informação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA Quem Somos Somos um grupo de empresas de prestação de serviços profissionais nas áreas das Tecnologias de Informação, Comunicação e Gestão. Estamos presente em Portugal,

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

Projeto AAL4ALL. Padrão de Cuidados Primários para Serviços AAL. Projeto âncora do AAL4ALL AAL4ALL

Projeto AAL4ALL. Padrão de Cuidados Primários para Serviços AAL. Projeto âncora do AAL4ALL AAL4ALL Projeto AAL4ALL Padrão de Cuidados Primários para Serviços AAL 2 Sumário Mudança demográfica em Portugal Ambient Assisted Living (AAL) Porque é necessário? Quais as áreas de aplicação? Quais são os desafios?

Leia mais

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt

Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Desktop Virtual Paulo César Especialista de Soluções da ATM informática paulo.cesar@atminformatica.pt Tendo em conta que a Virtualização será um dos principais alvos de investimento para o ano 2009 (dados

Leia mais

Internet of Things e a Telefonica Vivo

Internet of Things e a Telefonica Vivo Internet of Things e a Telefonica Vivo Seminário Internacional BNDES 2014 Internet das Coisas: Oportunidades e Perspectivas da Nova Revolução Digital para o Brasil Antonio Carlos Valente Presidente da

Leia mais

1. Contexto. Página 1 de 5

1. Contexto. Página 1 de 5 REFERENCIAL REDES DE NOVA GERAÇÃO OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO E DE CONHECIMENTO SI INOVAÇÃO Nº 14 / SI / 2009 SI I&DT Nº 15 / SI / 2009 1. Contexto A Resolução do Conselho de Ministros n.º 120/2008, de 30

Leia mais

NanoDataCenters. Aline Kaori Takechi 317055

NanoDataCenters. Aline Kaori Takechi 317055 NanoDataCenters Aline Kaori Takechi 317055 INTRODUÇÃO Introdução Projeto Europeu: NICTA National ICT Australia FP7 7th Framework Program Rede formada por Home Gateways Objetivo: distribuir conteúdo Dispositivos

Leia mais

Virtualização Como Base de Infra-Estruturas Dinâmicas. José Grilo Director de Negócio Servidores jose.grilo@microsoft.com

Virtualização Como Base de Infra-Estruturas Dinâmicas. José Grilo Director de Negócio Servidores jose.grilo@microsoft.com Virtualização Como Base de Infra-Estruturas Dinâmicas José Grilo Director de Negócio Servidores jose.grilo@microsoft.com 26 de Maio de 2011 Custos de Operação Inferiores Controlo da dispersão dos Servidores

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Unified Communications & IP Tl Telephony IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Abril de 2008 Sumário Enquadrar sucintamente o ambiente que se vive na indústria em torno desta nova (r)evolução tecnológica. Constatar

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Formação BEYOND INNOVATION

Formação BEYOND INNOVATION Formação BEYOND INNOVATION 05 APLICAÇÕES E SERVIÇOS INTRODUÇÃO Conceitos de Segurança - BYOD Triple Play Gestão de Identidades - Estado da Arte e Tendências Instalação de Soluções Triple Play - MEO MEO:

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Um Desafio às Telecomunicações

Um Desafio às Telecomunicações Um Desafio às Telecomunicações A Inovação na Administração Pública como driver de desenvolvimento de novas infra-estruturas, produtos e serviços egovernment & ehealth 24 e 25 de Junho de 2008 IDC - CCB

Leia mais

A cloud concebida para a sua empresa.

A cloud concebida para a sua empresa. A cloud concebida para a sua empresa. É a Cloud Microsoft. Cada negócio é único. Desde os cuidados de saúde ao retalho, produção ou finanças, não há dois negócios que usem o mesmo processo. É esta a razão

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s

Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s 1 Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s RESUMO EXECUTIVO Este documento visa informar, de uma forma simples e prática, sobre o que é a gestão do ciclo de vida do Produto (PLM) e quais

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

w w w. y e l l o w s c i r e. p t

w w w. y e l l o w s c i r e. p t consultoria e soluções informáticas w w w. y e l l o w s c i r e. p t A YellowScire iniciou a sua atividade em Janeiro de 2003, é uma empresa de consultoria de gestão e de desenvolvimento em tecnologias

Leia mais

7 Utilização do Mobile Social Gateway

7 Utilização do Mobile Social Gateway 7 Utilização do Mobile Social Gateway Existem três atores envolvidos na arquitetura do Mobile Social Gateway: desenvolvedor do framework MoSoGw: é o responsável pelo desenvolvimento de novas features,

Leia mais

Redução da pegada carbónica dos clientes da PT Portugal

Redução da pegada carbónica dos clientes da PT Portugal Redução da pegada carbónica dos clientes da PT Portugal 1 Redução da pegada carbónica dos clientes da PT Portugal As alterações verificadas no comportamento dos consumidores, consequência dos novos padrões

Leia mais

Agenda CLOUD COMPUTING I

Agenda CLOUD COMPUTING I Agenda O que é Cloud Computing? Atributos do Cloud Computing Marcos do Cloud Computing Tipos do Cloud Computing Camadas do Cloud computing Cloud Computing Tendências O Cloud Computing do Futuro Pros &

Leia mais

AR TELECOM CLOUD SERVICES

AR TELECOM CLOUD SERVICES AR TELECOM SERVICES NACIONAL E ESCALA GLOBAL Ar Telecom - Acessos e Redes de Telecomunicações, S.A. Doca de Alcântara, Edifício Diogo Cão 1350-352 Lisboa Tel: 800 300 400 corporatebusiness@artelecom.pt

Leia mais

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Resumo Executivo: A Inok realizou uma instalação piloto para analisar as funcionalidades, características técnicas,

Leia mais

A CLOUD EM PORTUGAL UM CAMINHO DE ALIANÇAS. Produto e Alianças Cloud / Gestão de Produto Maio 2014

A CLOUD EM PORTUGAL UM CAMINHO DE ALIANÇAS. Produto e Alianças Cloud / Gestão de Produto Maio 2014 A CLOUD EM PORTUGAL UM CAMINHO DE ALIANÇAS Produto e Alianças Cloud / Gestão de Produto Maio 2014 1 AGENDA SITUAÇÃO ATUAL E TENDÊNCIAS PEGADA CLOUD PT PARCERIA PT / ESRI 2 METADE DOS CLIENTES PORTUGUESES

Leia mais

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicações TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Parte I Redes tradicionais: - Redes Fixas de Voz e Dados - Redes Móveis: SMT, SMRP As Redes de Acesso à Internet: - ISP - WISP

Leia mais

3 Trabalhos Relacionados

3 Trabalhos Relacionados 35 3 Trabalhos Relacionados Alguns trabalhos se relacionam com o aqui proposto sob duas visões, uma sobre a visão de implementação e arquitetura, com a utilização de informações de contexto em SMA, outra

Leia mais

ArcGIS 10.1 Transform Your Organization

ArcGIS 10.1 Transform Your Organization ArcGIS 10.1 Transform Your Organization I Colóquio de Sistemas de Informação Geográfica Tendências e Inovação nos Sistemas de Informação Geográfica Rui Sabino Director Técnico Esri Portugal O SIG está

Leia mais

TENDÊNCIAS DE PROJECTOS DE IT EM PORTUGAL

TENDÊNCIAS DE PROJECTOS DE IT EM PORTUGAL TENDÊNCIAS DE PROJECTOS DE IT EM PORTUGAL Estudo Infosistema 4º trimestre de 2014 OBJECTIVO DO ESTUDO Objectivo: Analisar as tendências de projectos de IT em Portugal Período em análise: 4º Trimestre de

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? As ofertas de cloud pública proliferaram e a cloud privada popularizou-se. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los

Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los O contexto SDN O conceito NFV O conceito Aproximando as duas abordagens Virtualização de acesso Nossa

Leia mais

A solução para relacionamento de. Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento

A solução para relacionamento de. Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento A solução para relacionamento de Smart Grid com os consumidores Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento asmart Grid + Relacionamento ferramenta

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Desenhado em função do seu negócio e concebido para ajudá-lo a ser competitivo num mercado em transformação De que necessita

Leia mais

www.ptinovacao.pt BEYOND INNOVATION

www.ptinovacao.pt BEYOND INNOVATION BEYOND INNOVATION Estamos focados no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores para os mercados de ICT A PT Inovação é uma empresa tecnológica no Fundada em 1950 Grupo Portugal Telecom Promovemos

Leia mais

IP Communications Platform

IP Communications Platform IP Communications Platform A Promessa de Convergência, Cumprida As comunicações são essenciais para os negócios mas, em última análise, estas são conduzidas a nível pessoal no ambiente de trabalho e por

Leia mais

O setor das telecomunicações. Que desafios? Evolução tecnológica Telco2020, rumo ao 5G

O setor das telecomunicações. Que desafios? Evolução tecnológica Telco2020, rumo ao 5G 1 O setor das telecomunicações. Que desafios? Evolução tecnológica Telco2020, rumo ao 5G 18.09.2015 Alcino Lavrador O setor das telecomunicações, caraterização dinamismo e competitividade; diferenciação

Leia mais

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. 1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. About Eugenio Chleba Product Sales Specialist - PM (11) 5189-1211 (11) 96060-2687 eugenio.chleba@oracle.com Experience Skills Products

Leia mais

SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA

SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE INFRAESTRUTURA www.alidata.pt geral@alidata.pt +351 244 850 030 A Alidata conta com uma equipa experiente e especializada nas mais diversas áreas, desde a configuração de um simples terminal de trabalho

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

ZetesAthena Gestão in-store mais inteligente

ZetesAthena Gestão in-store mais inteligente ZetesAthena Gestão in-store mais inteligente WWW.ZETES.COM ALWAYS A GOOD ID Precisão de aprovisionamento para o retalhista omnicanal Evitar a perda de vendas As expetativas dos clientes estão a mudar e

Leia mais

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup )

Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Tecnologia, Negócio e Educação ( Startup ) Palestra: Desafios do Analista de Negócio na Era do Digital Business Agenda Apresentação Trends Analista de Negócio Digital transformation A & Q Apresentação

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013

Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013 Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013 COLÓQUIO APCAP 2008 Sistemas e Serviços Inteligentes na Rede Concessionada Rui Camolino 19Jun08 Agenda Plano de

Leia mais

FrontWave Engenharia e Consultadoria, S.A.

FrontWave Engenharia e Consultadoria, S.A. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa é uma empresa criada em 2001 como spin-off do Instituto Superior Técnico (IST). Desenvolve tecnologias e metodologias de inovação para rentabilizar

Leia mais

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda.

Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. Ilustratown - Informação Tecnológica, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A é uma software house criada em 2006. A Ilustratown tem por objetivo o desenvolvimento e implementação

Leia mais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais 1. Tendências na impressão e gestão documental 2. Modelo de maturidade da impressão e gestão documental 3. Q&A 2 Uma nova plataforma

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Relatório de Progresso

Relatório de Progresso Luís Filipe Félix Martins Relatório de Progresso Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Preparação para a Dissertação Índice Introdução... 2 Motivação... 2 Cloud Computing (Computação

Leia mais

Projecto E-Support. Agenda. Projectos de Investigação para Associações de PME. André Oliveira. Lisboa, 21 de Maio de 2008. Apresentação da TEKEVER

Projecto E-Support. Agenda. Projectos de Investigação para Associações de PME. André Oliveira. Lisboa, 21 de Maio de 2008. Apresentação da TEKEVER Projecto E-Support Projectos de Investigação para Associações de PME André Oliveira Lisboa, 21 de Maio de 2008 Agenda Apresentação da TEKEVER E-Support Questões Agenda Apresentação da TEKEVER Visão Quem

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Cloud Computing (arquitetura) From: Mastering Cloud Computing Foundations and Applications Programming Rajkumar Buyya, Christian Vecchiola, Thamarai Selvi Morgan Kaufmann Publishers 2 A Arquitetura da

Leia mais

As Tecnologias de Informação e Comunicação e os Sistemas de Informação nos Hospitais. Business Intelligence na Saúde. Perspetivas e Desafios

As Tecnologias de Informação e Comunicação e os Sistemas de Informação nos Hospitais. Business Intelligence na Saúde. Perspetivas e Desafios As Tecnologias de Informação e Comunicação e os Sistemas de Informação nos Hospitais Business Intelligence na Saúde Perspetivas e Desafios Agenda 1 2 3 4 5 6 7 Glintt Global Intelligent Technologies Glintt

Leia mais

Desafios da convergência em um mundo totalmente IP. Sidney Longo

Desafios da convergência em um mundo totalmente IP. Sidney Longo Desafios da convergência em um mundo totalmente IP Sidney Longo 13 de abril de 2011 Agenda O CPqD Cenário Roadmap Tecnológico Tendências Tecnológicas Computação em Nuvem Mobilidade e Redes Sociais Multiplos

Leia mais

Os projectos de Sistemas Cooperativos Comunicação infra-estrutura veículo APCAP - CP3

Os projectos de Sistemas Cooperativos Comunicação infra-estrutura veículo APCAP - CP3 Os projectos de Sistemas Cooperativos Comunicação infra-estrutura veículo APCAP - CP3 APCAP Day, 22 de Outubro 2009 Índice Definição; Objectivos; Benefícios; Projectos em desenvolvimento (3); Definição:

Leia mais

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect Cloud Computing e HP Converged Infrastructure Para fazer uso de uma private cloud, é necessário crescer em maturidade na direção de uma infraestrutura convergente. Por Antonio Couto O que é Cloud Computing?

Leia mais

inlux Desvende o seu IT

inlux Desvende o seu IT inlux Desvende o seu IT Luís Ganhão Sales Consultant Manager Ask not what your Country can do for you Ask what you can do for your Country John F. Kennedy, Washington, 20 de Janeiro

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

Controle sua Rede com uma Análise de Tráfego Amigável

Controle sua Rede com uma Análise de Tráfego Amigável Controle sua Rede com uma Análise de Tráfego Amigável Miguel Minicz, H3CNE, H3CSE, H3CDP, IEEE Member Senior Solutions Architect, HP Networking Hewlett-Packard Brasil Desafios Atuais no Gerenciamento

Leia mais

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

confiança know-how inovação disponibilidade convergência

confiança know-how inovação disponibilidade convergência confiança know-how inovação disponibilidade convergência Sobre a Meiostec Fundada em 1997, por um grupo de accionistas privados e com ligações a um Grupo que opera no mercado das TIs, a MeiosTec responde

Leia mais

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Hoje em dia, as empresas valorizam mais os resultados. E procuram tecnologia de próxima geração para gerar ganhos tanto na produtividade como

Leia mais

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe Iniciativa PE2020 A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos António Manzoni/Vilar Filipe Novembro 2013 Projeto Engenharia 2020 Preocupações macroeconómicas Papel da engenharia na

Leia mais

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking Perspectivas, impactos e desafios Nilton Omura (nilton.omura@br.ey.com) Abril, 2012 As condições estruturais para viabilizar a massificação de smartphones e tablets no Brasil estão criadas, e irão transformar

Leia mais

Case Study. Câmara Municipal de Águeda. Implementação de uma infra-estrutura de WiMAX

Case Study. Câmara Municipal de Águeda. Implementação de uma infra-estrutura de WiMAX Câmara Municipal de Águeda Implementação de uma infra-estrutura de WiMAX A Wavecom, empresa portuguesa de engenharia de comunicações, implementou com sucesso no Município de Águeda o primeiro projecto

Leia mais

COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO. Pedro Assis. pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt

COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO. Pedro Assis. pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO Pedro Assis pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt 8 de Fevereiro de 2011, Jornadas FCCN, FEUP Agenda Enquadramento Retorno do Investimento Metodologia,

Leia mais

Cloud Computing. Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada. Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com

Cloud Computing. Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada. Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com Cloud Computing Provendo valor ao negócio através da Gerência de Serviços Automatizada Gerson Sakamoto gsakamoto@br.ibm.com 1 Definição de Computação em Nuvem Computação em Nuvem é um novo modelo de aquisição

Leia mais

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One.

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Neste tópico, responderemos à pergunta: O que é o Business One? Definiremos o SAP Business One e discutiremos as opções e as plataformas disponíveis para executar

Leia mais

ARTIGO TÉCNICO. Os objectivos do Projecto passam por:

ARTIGO TÉCNICO. Os objectivos do Projecto passam por: A metodologia do Projecto SMART MED PARKS ARTIGO TÉCNICO O Projecto SMART MED PARKS teve o seu início em Fevereiro de 2013, com o objetivo de facultar uma ferramenta analítica de confiança para apoiar

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Estado da Nação das TIC em Angola

Estado da Nação das TIC em Angola Estado da Nação das TIC em Angola CIO AGENDA ANGOLA 2013 AS TI TI COMO ALAVANCA DE CRESCIMENTO DO NEGÓCIO 21 de Maio, Hotel Sana Epic, Luanda Gabriel Coimbra General Manager, IDC Angola gcoimbra@idc.com

Leia mais

Cidades Inteligentes. m2m. Mas afinal, o que isso tem a ver com sustentabilidade e com as coisas? Global M2M Services

Cidades Inteligentes. m2m. Mas afinal, o que isso tem a ver com sustentabilidade e com as coisas? Global M2M Services Cidades Inteligentes m2m Mas afinal, o que isso tem a ver com sustentabilidade e com as coisas? Global M2M Services Grandes Cidades Cidade Inteligente pode ser um conceito Heterogêneo... verde sustentável

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 5 INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos

Leia mais

A segurança de informação é um tema cada vez mais atual nas organizações.

A segurança de informação é um tema cada vez mais atual nas organizações. Pós Graduação em Information Security Gestão - Pós-Graduações Com certificação Nível: Duração: 180h Sobre o curso A segurança de informação é um tema cada vez mais atual nas organizações. A competitividade

Leia mais

Comunicado à Imprensa

Comunicado à Imprensa Industry 4.0 Página 1 de 6 Beckhoff na Hanover Messe: Hall 9 Stand F06 Indústria 4.0 Fórum: Controle baseado em PC como base tecnológica para aplicações em fabricas inteligentes Com o Indústria Integrada

Leia mais

Um projecto em co-promoção (SI&DT 3144)

Um projecto em co-promoção (SI&DT 3144) PANORAMA Um projecto em co-promoção (SI&DT Co-financiado por: PANORAMA Um projecto em co-promoção (SI&DT Co-financiado por: Mobilidade e Probes Móveis Susana Sargento, Nelson Capela, Frank Knaesel (IT

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

Hybrid Cloud com Cloud Platform

Hybrid Cloud com Cloud Platform Hybrid Cloud com Cloud Platform Conceitos e melhores práticas que você pode usar hoje MDC311 Palestra Quem é o palestrante? Mario Abreu Partner Technology Strategist - Hosting Mario Abreu é Partner Technology

Leia mais

Enterprise Security. Palestrante: Rafael Santos da Rosa

Enterprise Security. Palestrante: Rafael Santos da Rosa Enterprise Security Palestrante: Rafael Santos da Rosa Sobre a Netsul Inovação na segurança é necessária? Segurança de Aplicações na Internet Segurança dos seus usuários Segurança dos seus Bancos de Dados

Leia mais

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON É uma solução para a rede de acesso, busca eliminar o gargalo das atuais conexões entre as redes dos usuários e as redes MAN e WAN. A solução PON não inclui equipamentos ativos

Leia mais

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN

Campus Virtuais. Arquitectura de Roaming Nacional. Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Campus Virtuais Arquitectura de Roaming Nacional Nuno Gonçalves, Pedro Simões FCCN Versão 2.0 03 de Julho de 2009 Requisitos de uma solução nacional de roaming A implementação de uma solução de nacional

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI As TIC e a Saúde no Portugal de hoje Joaquim Cunha 18 março

Leia mais

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Cloud Computing Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Facebook 750 milhões de usuários 42% de todos os usuários do Facebook estão localizado na América, 27% na Ásia e 25% na Europa 4% na África

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim Case Study Grupo Amorim Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim 1 Central de Compras Tecnologias Informação Serviços de BPO Consultoria e Gestão Projectos IT a OSI Grupo Amorim

Leia mais

SEGURANÇA E GERENCIAMENTO DE APIs. Uma empresa da CA Technologies

SEGURANÇA E GERENCIAMENTO DE APIs. Uma empresa da CA Technologies www.layer7.com SEGURANÇA E GERENCIAMENTO DE APIs Uma empresa da CA Technologies Uma empresa da CA Technologies COMPONENTES DE APIs PARA A EMPRESA ABERTA A Layer 7 oferece soluções de segurança e gerenciamento

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O Mobile Voice System ( MVS) foi projetado para unificar os recursos do telefone fixo aos smartphones e às redes

Leia mais

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 O desafio Horizonte 2020 Compromissos Nacionais Metas UE-27 20%

Leia mais

Assinare consiste na oferta de soluções e serviços na área da identificação electrónica.!

Assinare consiste na oferta de soluções e serviços na área da identificação electrónica.! Assinare Apresentação Assinare consiste na oferta de soluções e serviços na área da identificação electrónica. De forma a responder ao ambiente altamente competitivo a que as empresas e organizações hoje

Leia mais

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Leonardo Lemes Fagundes leonardo@exatas.unisinos.br São Leopoldo, 15 de outubro de 2004 Roteiro Apresentação da disciplina Objetivos Conteúdo programático Metodologia

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais