Doce lar- Repelente de formigas à base de limão tendo por excipiente polímeros derivados da celulose.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Doce lar- Repelente de formigas à base de limão tendo por excipiente polímeros derivados da celulose."

Transcrição

1 Doce lar- Repelente de formigas à base de limão tendo por excipiente polímeros derivados da celulose. Daniela Narcisa Ferreira Bonsolhos 1 1. SESI- Cat Oscar Magalhães Ferreira Introdução É no ambiente que todo e qualquer ser vivo busca suprir suas necessidades básicas e essenciais à sobrevivência. Mas o ambiente apresenta desafios para o homem, muitos deles produtos da interação não equilibrada do homem no meio em que vive. Vencer estas dificuldades e desafios é um problema, porém o ser humano tem a vantagem de possuir a inteligência para superá-los. Um destes problemas pode-se dizer que são as formigas caseiras. São várias as espécies de formigas que invadem as casas: Formiga-fantasma (Tapinoma melanocephalum), Formiga-louca (Paratrechina longicornis), Formiga lava-pés (Solenopsis spp.), Formiga cabeçuda (Pheidole spp.), Formiga carpinteira ou Sará-sará (Camponotus spp.), Formiga acrobática (Crematogaster spp.), Formiga Argentina (Linepithema humile), Pixixica ou Pequena formiga de fogo (Wasmannia auropunctata), Formiga do faraó (Monomorium pharaonis). Elas podem trazer diversos incômodos, pois atacam alimentos deixados sobre a mesa, pia e armários. Elas podem carregar bactérias e fungos patogênicos em seus corpos, contaminando os alimentos visitados. Danificam também aparelhos eletrônicos, pois fazem seus ninhos dentro deles, causando curtos-circuitos.

2 Podemos afirmar que elas se tornaram uma praga que muito incomoda o homem dentro da sua própria casa. Até mesmo o jardim de casa ou qualquer outra plantação pode ser prejudicada pela presença delas. Quase todas as plantas cultivadas podem ser atacadas por formigas. Grande número de formigueiros podem surgir numa área e se expandir para outra quando o controle não é feito de forma mais abrangente. Existe um grande número de formigas por formigueiro. O combate pode ter custo elevado se não for acompanhado de práticas preventivas. Portanto, a agricultura também enfrenta este desafio e, visto que tem como maior objetivo a produtividade, faz uso de formicidas convencionais, deixando de lado o equilíbrio ecológico, a qualidade dos alimentos e a saúde dos consumidores. Os inseticidas convencionais usados em casa também não são inofensivos.são tóxicos e há riscos. Podem trazer problemas respiratórios, alergias,problemas intestinais, secreções nasais, dentre outros. Por isso, cada vez mais consumidores requerem o uso de métodos alternativos ao controle químico convencional. Principalmente dentro de casa, esta preocupação aumenta, induzindo muitos a aplicarem receitas caseiras que envolvem a ação repelente de plantas. Apesar de trazerem resultados, tais receitas não são práticas na sua utilização e nem tampouco agradam aos sentidos do corpo. Essas plantas possuem óleos essenciais voláteis e o ácido cítrico que podem ser usados para o controle de pragas em ambientes fechados, como por exemplo, as casas. É fato que não existe ainda um produto no mercado que possua ação repelente nas formigas caseiras e ao mesmo tempo contemple os aspectos de segurança, praticidade e equilíbrio ecológico.

3 Objetivos 1- Propor um método alternativo para o controle de formigas tendo como foco as espécies caseiras. Esse método alternativo precisa atender alguns aspectos importantes para um produto caseiro: I. Apresentar baixo custo; II. Ser inofensivo à saúde e ao meio ambiente; III. Ser prático na sua utilização; IV. Ter aspecto e cheiro atraentes no ambiente doméstico; V. Ser exalado de forma contínua e prolongada. 2- Descobrir um material que tenha a propriedade de liberação controlada e contínua de compostos voláteis; 3- Incentivar o uso de métodos alternativos caseiros através da informação da existência e da eficiência deles. 4- Conscientizar os consumidores dos perigos envolvidos no uso dos inseticidas convencionais. Metodologia 1-Investigar a ação repelente do suco do limão e da sua casca em algumas espécies de formigas caseiras; 2- Avaliar a ação de polímeros de celulose na liberação contínua e prolongada de compostos voláteis;

4 3- Combinar a ação repelente do limão e da celulose desenvolvendo uma receita prática de um repelente natural. Resultados esperados 1- Provar a ação repelente do suco do limão e do sumo da sua casca; 2- Tornar possível a liberação contínua dos compostos repelentes voláteis através do uso de polímeros a base de celulose; 3- Criar um protótipo de um formicida natural que possa ser comercializado a baixo custo trazendo segurança com o máximo de eficiência; Resultados obtidos 1-Criação de um protótipo na forma de pastilhas de um repelente de formigas natural caseiro a base de limão e polímero atóxico e inofensivo ao meio ambiente. 2- Produto que possa ser comercializado a baixo custo trazendo segurança com o máximo de eficiência. Conclusões Apesar dos muitos desafios resultantes da nossa interação com o meio em que vivemos, é possível supera-los através da busca de novos conhecimentos e procedimentos. A inovação é essencial para traçarmos caminhos mais ecológicos de respeito a vida e ao ambiente.

5 A ação repelente de plantas já é há muito conhecida, mas foi possível descobrirmos um meio de ação destas plantas que fosse eficiente, prática e segura. Para isso, a investigação de materiais derivados de celulose foi essencial para tornarmos viável a ação repelente das plantas em qualquer ambiente doméstico. Os materiais possuem propriedades diferentes que podem ser combinadas resultando em produtos que atendam nossas necessidades sem prejuízo a nós mesmos e ao ambiente que nos cerca. Bibliografias

Colônias de Formigas. Fabricio Breve fabricio@rc.unesp.br. 27/05/2015 Fabricio Breve

Colônias de Formigas. Fabricio Breve fabricio@rc.unesp.br. 27/05/2015 Fabricio Breve Colônias de Formigas Fabricio Breve fabricio@rc.unesp.br 27/05/2015 Fabricio Breve 1 Colônias de Formigas Colônias de formigas (e de outros insetos sociais) são sistemas distribuídos Seus indivíduos são

Leia mais

Registros de Agrotóxicos para Jardinagem Amadora - Lei 6.360/76 - Lei 7.802/89 SITUAÇÃO ATUAL

Registros de Agrotóxicos para Jardinagem Amadora - Lei 6.360/76 - Lei 7.802/89 SITUAÇÃO ATUAL Registros de Agrotóxicos para Jardinagem Amadora - Lei 6.360/76 - Lei 7.802/89 SITUAÇÃO ATUAL Iscas Formicidas para o controle de formigas cortadeiras uso irregular/desvio de uso produtos irregulares registros

Leia mais

Pragas Urbanas Mosquitos:

Pragas Urbanas Mosquitos: Pragas Urbanas Eles são pequenos em tamanho, mas têm potencial para tirar qualquer marmanjo do sério. Atire a primeira pedra quem nunca se perguntou para que servem pernilongos, baratas, formigas e cupins,

Leia mais

FORMIGAS BIOLOGIA E CONTROLE

FORMIGAS BIOLOGIA E CONTROLE FORMIGAS BIOLOGIA E CONTROLE Ana Eugênia de Carvalho Campos Instituto Biológico Unidade Laboratorial de Referência em Pragas Urbanas E-mail: anaefari@biologico.sp.gov.br Formigas Urbanas 20 a 30 espécies

Leia mais

OCCURRENCE OF ANTS IN A PERIPHERAL URBAN HOSPITAL AREA IN UBERABA/BRAZIL

OCCURRENCE OF ANTS IN A PERIPHERAL URBAN HOSPITAL AREA IN UBERABA/BRAZIL SaBios: Rev. Saúde e Biol., v.8, n.1, p.17-113, jan./abr., 213 ISSN:198-2 OCORRÊNCIA DE FORMIGAS EM UMA ÁREA URBANA PERI- HOSPITALAR DE UBERABA/BRASIL Afonso Pelli 1, Maxelle Martins Teixeirai 1, Maria

Leia mais

House Infesting Ants (Hymenoptera: Formicidae) in the City of Manaus, Amazonas, Brazil.

House Infesting Ants (Hymenoptera: Formicidae) in the City of Manaus, Amazonas, Brazil. LEVANTAMENTO DE FORMIGAS (HYMENOPTERA: AMAZONAS, BRASIL. Ana Paula Coelho MARQUES 1, 2, Rosaly ALE-ROCHA 1, José Albertino RAFAEL 1 RESUMO - Apresenta-se os resultados do levantamento de formigas que infestam

Leia mais

Tocandira Subfamília: Paraponerinae. Família Formicidae. Subfamílias Subfamília Aenictinae CAÇADORAS SUBFAMÍLIA ECITONINAE

Tocandira Subfamília: Paraponerinae. Família Formicidae. Subfamílias Subfamília Aenictinae CAÇADORAS SUBFAMÍLIA ECITONINAE Família Formicidae Subfamílias Subfamília Aenictinae Subfamília Heteroponerinae Subfamília Aenictogitoninae Subfamília Leptanillinae Subfamília Agroecomyrmecinae Subfamília Leptanilloidinae Subfamília

Leia mais

WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS SAFRA 2014/2015

WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS SAFRA 2014/2015 DESAFIOS FITOSSANITÁRIOS NO MANEJO DE LAVOURAS WORKSHOP APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS - FBA Engº Agrº EZELINO CARVALHO INTRODUÇÃO O objetivo desta apresentação é dialogar sobre os problemas fitossanitários

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR 1 DELAI, Lucas da Silva; 1 ALVES Victor Michelon; 1 GREJIANIN, Gustavo; 1 PIRANHA, Michelle Marques

Leia mais

FORMIGAS DOMICILIARES EM REGIÃO URBANA DE CERRADO E SUA DIVERSIDADE GENÉTICA

FORMIGAS DOMICILIARES EM REGIÃO URBANA DE CERRADO E SUA DIVERSIDADE GENÉTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GENÉTICA E BIOQUÍMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA E BIOQUÍMICA FORMIGAS DOMICILIARES EM REGIÃO URBANA DE CERRADO E SUA DIVERSIDADE GENÉTICA NARCISA SILVA SOARES

Leia mais

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS

PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS PRESERVAR O MEIO AMBIENTE UMA MISSÃO DE TODOS NÓS Meio Ambiente Tudo que está a nossa volta: todas as formas de vida e todos os elementos da natureza. Ecologia Ciência que estuda a relação dos seres vivos

Leia mais

Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas

Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas Geramos valor para a Natureza Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas Simone Aguiar & Henrique Joaquim Agosto, 2014 MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA Índice Agricultura

Leia mais

Quem somos. A maior franquia de jardinagem do Brasil! Nosso foco é tratamento e nutrição de plantas e gramados;

Quem somos. A maior franquia de jardinagem do Brasil! Nosso foco é tratamento e nutrição de plantas e gramados; Conheça a maior franquia de jardinagem do Brasil! Sobre nós A Ecojardim partiu do sonho de um jovem técnico agrícola que tinha em suas mãos mais de 15 anos de experiência nos mercados de agricultura e

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada ao Manejo e Conservação de Recursos Naturais

Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada ao Manejo e Conservação de Recursos Naturais Universidade Federal de Juiz de Fora Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada ao Manejo e Conservação de Recursos Naturais Mariana Monteiro de Castro Ecologia comportamental da mirmecofauna em ambiente

Leia mais

Exercício de Biologia - 3ª série

Exercício de Biologia - 3ª série Exercício de Biologia - 3ª série 1- A poluição atmosférica de Cubatão continua provocando efeitos negativos na vegetação da Serra do Mar, mesmo após a instalação de filtros nas indústrias na década de

Leia mais

AGRICULTURA ORGÂNICA

AGRICULTURA ORGÂNICA Conceitos básicos Oficina do Grupo Meio Ambiente, Mudanças Climáticas e Pobreza Setembro 2009 O que é De modo geral, a agricultura orgânica é uma forma de produção agrícola que não utiliza agrotóxicos,

Leia mais

TÍTULO: FORMIGAS COMO VETOR MECÂNICO DE BACTÉRIAS PATOGÊNICAS EM HOSPITAL VETERINÁRIO ESCOLA NO INTERIOR DE SÃO PAULO, BRASIL

TÍTULO: FORMIGAS COMO VETOR MECÂNICO DE BACTÉRIAS PATOGÊNICAS EM HOSPITAL VETERINÁRIO ESCOLA NO INTERIOR DE SÃO PAULO, BRASIL TÍTULO: FORMIGAS COMO VETOR MECÂNICO DE BACTÉRIAS PATOGÊNICAS EM HOSPITAL VETERINÁRIO ESCOLA NO INTERIOR DE SÃO PAULO, BRASIL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

Manejo de pragas. Engª. Agrª. MSc. Caroline Pinheiro Reyes

Manejo de pragas. Engª. Agrª. MSc. Caroline Pinheiro Reyes Manejo de pragas Engª. Agrª. MSc. Caroline Pinheiro Reyes O que é uma praga? *Inseto que cause danos diretos (ex. lagarta que se alimente das folhas de couve) O que é uma praga? * Inseto que cause danos

Leia mais

DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PEQUENOS VETORES GRANDES PREJUÍZOS JOÃO MARCILIO DA SILVA REBOUÇAS RIO DE JANEIRO RJ 2005 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 PÚBLICO ALVO... 4 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

ECOEFICIENCIA URBANA E RESÍDUOS SÓLIDOS

ECOEFICIENCIA URBANA E RESÍDUOS SÓLIDOS ECOEFICIENCIA URBANA E RESÍDUOS SÓLIDOS Dentre as várias contribuições das pesquisas na área psicologia, está a de promover e assegurar o desenvolvimento de pessoas e grupos sociais, visando sempre a melhoria

Leia mais

Uso de agrotóxicos, seus efeitos para a saúde e o ambiente e o uso de outras alternativas

Uso de agrotóxicos, seus efeitos para a saúde e o ambiente e o uso de outras alternativas Uso de agrotóxicos, seus efeitos para a saúde e o ambiente e o uso de outras alternativas Maria Irani Fernandes Moreira 1 e José Robério de Sousa Almeida 2 1 Aluna da Faculdade de Filosofia Dom Aureliano

Leia mais

Composição, Abundância e Índice de Infestação de Espécies de Formigas em um Hospital Materno-Infantil de Palmas, TO

Composição, Abundância e Índice de Infestação de Espécies de Formigas em um Hospital Materno-Infantil de Palmas, TO 124 January - February 21 PUBLIC HEALTH Composição, Abundância e Índice de Infestação de Espécies de Formigas em um Hospital Materno-Infantil de Palmas, TO Ma r c o s A L Br a g a n ç a 1, Jefferson D

Leia mais

MARIA DE FÁTIMA SOUZA DOS SANTOS

MARIA DE FÁTIMA SOUZA DOS SANTOS MARIA DE FÁTIMA SOUZA DOS SANTOS COMUNIDADE DE FORMICIDAE (INSECTA: HYMENOPTERA) ASSOCIADA AOS AMBIENTES HOSPITALARES NO MUNICÍPIO DE VIÇOSA-MG. Tese apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL JUNTO A COLABORADORES DO SETOR DE MINERAIS NÃO METÁLICOS DA PARAÍBA PARA PRODUÇÃO DE SABÃO COM ÓLEO DE COZINHA USADO. Antonio Augusto Pereira de Sousa - aauepb@gmail.com 1 Djane de Fátima

Leia mais

Controle Biológico. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br. Postura no coleto. Posturas nas folhas

Controle Biológico. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br. Postura no coleto. Posturas nas folhas Controle Biológico Postura no coleto Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br Posturas nas folhas Proteção Ambiental: Controle Biológico Agrotóxicos Produtividade x Saúde do Trabalhador Rural Fonte:

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 316

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 316 Página 316 ALGODÃO ORGÂNICO: DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE NO MUNICÍPIO DE REMÍGIO PB Luciana Gomes da Silva 1, Perla Joana Souza Gondim 2, Márcia Maria de Souza Gondim 2, Rosemare

Leia mais

ERVAS AROMATIZANTES: BRINCANDO COM OS SENTIDOS. Paula Fernanda da Silva¹; Evanoel Fernandes Nunes 2 ; Giulianna Paiva Viana de

ERVAS AROMATIZANTES: BRINCANDO COM OS SENTIDOS. Paula Fernanda da Silva¹; Evanoel Fernandes Nunes 2 ; Giulianna Paiva Viana de ERVAS AROMATIZANTES: BRINCANDO COM OS SENTIDOS Paula Fernanda da Silva¹; Evanoel Fernandes Nunes 2 ; Giulianna Paiva Viana de Andrade Souza 3. 1,2 Licenciandos em Ciências Biológicas e Bolsistas do PIBID/BIOLOGIA/UFRN;

Leia mais

Ideal Qualificação Profissional

Ideal Qualificação Profissional 2 0 1 1 Finalista Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Vencedora Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Finalista Nacional Categoria Serviços de Educação Apresentação O desenvolvimento

Leia mais

COMPORTAMENTOS DE COMPETIÇÃO ENTRE FORMIGAS URBANAS FRENTE A UMA FONTE DE ALIMENTO. Maria Cláudia Guidetti Campos

COMPORTAMENTOS DE COMPETIÇÃO ENTRE FORMIGAS URBANAS FRENTE A UMA FONTE DE ALIMENTO. Maria Cláudia Guidetti Campos COMPORTAMENTOS DE COMPETIÇÃO ENTRE FORMIGAS URBANAS FRENTE A UMA FONTE DE ALIMENTO. Maria Cláudia Guidetti Campos Dissertação apresentada ao Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista Júlio

Leia mais

Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo

Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo UNIPAC Curso de Agronomia Manejo Fitossanitário na Cana-de-açúcar Insetos-Pragas GRANDES CULTURAS I - Cultura da Cana-de-açúcar Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo Introdução Os danos causados

Leia mais

Posicionamento sobre gás de xisto, óleo de xisto, metano em camada de carvão e fracking

Posicionamento sobre gás de xisto, óleo de xisto, metano em camada de carvão e fracking Posicionamento sobre gás de xisto, óleo de xisto, metano em camada de carvão e fracking Nós, uma aliança de organizações não governamentais dedicadas à saúde e ao meio ambiente, temos sérias preocupações

Leia mais

Farmácia e Drogaria. Introdução

Farmácia e Drogaria. Introdução Farmácia e Drogaria Introdução A farmácia é a ciência praticada por profissionais formados em uma faculdade de Farmácia (farmacêuticos), que tem como objeto de trabalho a medicação e seus usuários. O objetivo

Leia mais

IN 36-modificada pela IN 42

IN 36-modificada pela IN 42 IN 36-modificada pela IN 42 Exigências para apresentação do laudo de eficiência agronômica Edson Dias da Silva Diretor Técnico Juliana Berti Secretária Executiva ABRAISCA Histórico Até 2009, falta de padronização

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR 1 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR Flávia Valério de Lima Gomes Enfermeira da CCIH / SCIH Jair

Leia mais

PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL NAIR PALÁCIO DE SOUZA NOVA ANDRADINA - MS PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS 1.TÍTULO: Projeto Óleo e água não se

Leia mais

Onze superalimentos que você deveria consumir mais

Onze superalimentos que você deveria consumir mais 1 Onze superalimentos que você deveria consumir mais Eles são pouco populares, mas enchem o prato de vitaminas, minerais e proteínas Por Fernando Menezes - atualizado em 07/05/2012 http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/12441-onze-superalimentos-que-voce-deveria-consumirmais?utm_source=news_mv&utm_medium=alimentacao&utm_campaign=785913

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Theobroma cacao, Hymenoptera, Formicidae. INTRODUÇÃO

RESUMO. Palavras-chave: Theobroma cacao, Hymenoptera, Formicidae. INTRODUÇÃO A Cabruca como refúgio para a biodiversidade de formigas da Mata Atlântica Ana Lúcia Biggi de Souza 1, Maria Adonay Melo Nogueira, Elmo Borges de Azevedo Koch, Alexandre dos Santos Rodrigues, Elienai Oliveira

Leia mais

COMUNIDADE DE FORMIGAS (HYMENOPTERA: FORMICIDAE) NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE PINHALZINHO, SANTA CATARINA, BRASIL

COMUNIDADE DE FORMIGAS (HYMENOPTERA: FORMICIDAE) NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE PINHALZINHO, SANTA CATARINA, BRASIL COMUNIDADE DE FORMIGAS (HYMENOPTERA: FORMICIDAE) NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE PINHALZINHO, SANTA CATARINA, BRASIL RESUMO Fábio Zanella Farneda 1 Junir Antonio Lutinski 2 Flávio Roberto Mello Garcia 2,3

Leia mais

SPANTA POMBO PASTILHA

SPANTA POMBO PASTILHA SPANTA POMBO PASTILHA CÓDIGO : 702 Páginas 1 de 5 01 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: Nome do produto... : SPANTA POMBO PASTILHA Fabricante... : INSETIMAX INDÚSTRIA QUÍMICA LTDA Endereço... : Rua Adelaide Zangrande

Leia mais

Instrumento de Defesa Sanitária. Programa de Seguro Sanitário da Citricultura

Instrumento de Defesa Sanitária. Programa de Seguro Sanitário da Citricultura Instrumento de Defesa Sanitária Programa de Seguro Sanitário da Citricultura 1 Reportagem com comentários do Dr. Lourival Monaco e Dr. Juliano Ayres do FUNDECITRUS O setor produtivo e pesquisadores estimam

Leia mais

ORIGINAIS RECURSOS Lda

ORIGINAIS RECURSOS Lda Lavagem ecológica A EMPRESA ORIGINAIS RECURSOS Lda é uma empresa nacional localizada na Póvoa de Varzim, que se dedica à comercialização de produtos Auto da Marca STARC em todo o território Português.

Leia mais

Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica

Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica Escola Secundária da Maia Técnico de Manutenção industrial de Electromecânica Introdução Ao longo deste trabalho, vamos falar de um gravíssimo problema ambiental, A NIVEL MUNDIAL! que poucos ou quase ninguém

Leia mais

- Valorizar o trabalho de conservação ½ Ecologia. ambiental.

- Valorizar o trabalho de conservação ½ Ecologia. ambiental. C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: CIÊNCIAS

Leia mais

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos

Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Módulo 1 Entendendo a contaminação dos alimentos Aula 1 - O que é um Alimento Seguro? Por que nos alimentamos? A alimentação é uma atividade básica para o indivíduo manter- se vivo. Precisamos nos nutrir

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

A lagarta acabou com o meu feijão!

A lagarta acabou com o meu feijão! A lagarta acabou com o meu feijão! A UU L AL A Os brasileiros gostam muito de um bom prato de arroz e feijão. Quando vamos ao supermercado e compramos um pacote de feijão pronto para ser cozido, não imaginamos

Leia mais

I MPACTO AMBI ENTAL DA I RRI GAÇÃO NO BRASI L

I MPACTO AMBI ENTAL DA I RRI GAÇÃO NO BRASI L I MPACTO AMBI ENTAL DA I RRI GAÇÃO NO BRASI L Salassier Bernardo, Ph.D. UENF Este trabalho aborda aspectos do impacto ambiental da irrigação, considerando seus efeitos sobre modificação do meio ambiente,

Leia mais

Inseticidas aliados contra a dengue

Inseticidas aliados contra a dengue Inseticidas aliados contra a dengue Alguns dos produtos testados deixaram a desejar na eliminação de baratas e moscas. A boa notícia é que todos eles tiveram ótimo desempenho contra o mosquito Aedes aegypti.

Leia mais

UMA VISÃO GERAL SOBRE O CULTIVO DE HORTALIÇAS O BAIRRO AMORIM A CIDADE DE ZÉ DOCA-MA

UMA VISÃO GERAL SOBRE O CULTIVO DE HORTALIÇAS O BAIRRO AMORIM A CIDADE DE ZÉ DOCA-MA UMA VISÃO GERAL SOBRE O CULTIVO DE HORTALIÇAS O BAIRRO AMORIM A CIDADE DE ZÉ DOCA-MA Davina Camelo Chaves (1); Liane Caroline Sousa ascimento (2); Darleila Damasceno Costa (3); Jakeline de Oliveira de

Leia mais

Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS. UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner

Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS. UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner Biossegurança RISCOS BIOLOGICOS UNISC Departamento de Biologia e Farmácia Prof. Jane Renner Risco biológico Definição Agente de origem biológica que possui a capacidade de produzir efeitos deletérios em

Leia mais

05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE D I R E T O R I A D E S A Ú D E 05 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE Em 05 de Junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente e nesse ano o foco está voltado para as Mudanças Climáticas com o tema

Leia mais

PROTEÇÃO AMBIENTAL. Professor André Pereira Rosa

PROTEÇÃO AMBIENTAL. Professor André Pereira Rosa PROTEÇÃO AMBIENTAL Professor André Pereira Rosa ALTERAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS CARACTERÍSTICAS DAS IMPUREZAS 99,9 % 0,1 % Esgotos Sólidos Poluição tratamento Impurezas justificam a instalação de ETE

Leia mais

Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov.

Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov. ORGÂNICOS SÃO CAROS. POR QUÊ? Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov.br Quem nunca ouviu ou falou

Leia mais

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS FÉRIAS ESCOLARES X ACIDENTES DOMÉSTICOS As férias escolares exigem mais cuidados com os acidentes domésticos porque as crianças ficam mais tempo em casa e isso aumenta o risco de ocorrerem acidentes que

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos

Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos DEDETIZAÇÃO Carlos Massaru Watanabe/ Marcos Gennaro Engenheiros Agrônomos TRATAMENTO DOMISSANITARIO: MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS Carlos Massaru Watanabe Engenheiro Agrônomo Pragas Interesse Agrícola Interesse

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. Luis Carlos Heinze) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO. (Do Sr. Luis Carlos Heinze) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Luis Carlos Heinze) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sugerindo alterações no Decreto nº 4.074, de 2002, no que concerne ao registro

Leia mais

FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO. Produção Integrada de Arroz Irrigado

FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO. Produção Integrada de Arroz Irrigado FOLDER PRODUÇÃO INTEGRADA DE ARROZ IRRIGADO Produção Integrada de Arroz Irrigado O que é a Produção Integrada de Arroz Irrigado? A Produção Integrada é definida como um sistema de produção agrícola de

Leia mais

DICAS DE SAÚDE Proteja sua família

DICAS DE SAÚDE Proteja sua família DICAS DE SAÚDE Proteja sua família Elaborado: Apoio: Saúde e o Sistema Imunológico Saber como o organismo combate os agressores e se protege, assim como conhecer os fatores que o levam a um funcionamento

Leia mais

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Hoje, um grande desafio para a agropecuária, principalmente em relação à inovação tecnológica, é a harmonização do setor produtivo com os princípios da

Leia mais

Sustentabilidade x Desperdício

Sustentabilidade x Desperdício Sustentabilidade x Desperdício Alunos: Antônio Fernandes Margarida Késsia Daniele de Brito Nilmara Oliveira Introdução O tema consciência ambiental tem estado em alta no Brasil. A falta d água em vários

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 1 de 6 FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Em conformidade com NBR 14725-4/2012 FISPQ n : 224/14 Data: 01/09/14 Revisão: 0 Data Rev.: 01/09/14 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

Poluição do Solo. Aprofundar os conhecimentos sobre como o solo pode ser poluído e as consequências para o homem e o meio ambiente.

Poluição do Solo. Aprofundar os conhecimentos sobre como o solo pode ser poluído e as consequências para o homem e o meio ambiente. Poluição do Solo 1) Objetivo Geral Aprofundar os conhecimentos sobre como o solo pode ser poluído e as consequências para o homem e o meio ambiente. 2) Objetivo Específico Conscientizar os alunos da importância

Leia mais

DEDETIZADORA & DESENTUPIDORA LESTE.

DEDETIZADORA & DESENTUPIDORA LESTE. DEDETIZADORA & DESENTUPIDORA LESTE. Veja abaixo as principais doenças e patógenos transmitidos pelas pragas e saiba mais sobre algumas delas: BARATAS: Bactérias, Vírus, Esporos de fungos, Alergias, Salmonella,

Leia mais

PRODUTOS ELABORADOS MADEIRA PLÁSTICA

PRODUTOS ELABORADOS MADEIRA PLÁSTICA MADEIRA PLÁSTICA A Madeira Plástica é uma opção sustentável para quem se preocupa com a causa ambiental. O grande diferencial deste produto é que sua fabricação dá-se a partir da reciclagem de toneladas

Leia mais

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL

IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL ATUALMENTE O BRASIL É O 1º CONSUMIDOR MUNDIAL DE AGROTÓXICOS E A BAHIA OCUPA O 7º LUGAR ENTRE OS ESTADOS DA FEDERAÇÃO IMPACTOS DOS AGROTÓXICOS NA SAÚDE DA POPULAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL Vamos conhecer mais

Leia mais

Tecnologia Inovações para produtos e processos

Tecnologia Inovações para produtos e processos Tecnologia Inovações para produtos e processos Prof. Luiz Henrique S. Duarte Quais são as metas? Menor custo-final e maior benefício/custo; Melhor convivência com a sociedade; Impactos ambientais reduzidos;

Leia mais

BIOINDICADORES E BIOMARCADORES DE AGROQUÍMICOS NO CONTEXTO DA RELAÇÃO SAÚDE-AMBIENTE

BIOINDICADORES E BIOMARCADORES DE AGROQUÍMICOS NO CONTEXTO DA RELAÇÃO SAÚDE-AMBIENTE BIOINDICADORES E BIOMARCADORES DE AGROQUÍMICOS NO CONTEXTO DA RELAÇÃO SAÚDE-AMBIENTE Cláudio Martin Jonsson Vera Lúcia Castro Jaguariúna, outubro 2005. O modelo de agricultura utilizado atualmente visa

Leia mais

Silêncio. O silêncio do campo

Silêncio. O silêncio do campo Silêncio O silêncio do campo OS DADOS PODEM SER COMPROVADOS PELAS FOTOS QUE MOSTRAM QUE INFELISMENTE ESSA É A OS DADOS PODEM SER COMPROVADOS PELAS FOTOS QUE MOSTRAM QUE INFELISMENTE ESSA É A MOGNO AFRICANO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CARTILHA DO PESCADOR ARTESANAL Boas Práticas na Manipulação dos Produtos da Pesca Artesanal Carmelita de Fátima Amaral Ribeiro Oriana Trindade de Almeida Sérgio Luiz de Medeiros

Leia mais

POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE...

POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE... Página 1 POP 04 (Controle Integrado de Vetores e Pragas Urbanas) RESTAURANTE... Modelo sugerido por Márcia M M Paranaguá,, em conformidade com as leis da ANVISA Página 2 1. OBJETIVOS - Assegurar um controle

Leia mais

Abril Educação Água Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Abril Educação Água Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Abril Educação Água Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 A água e o ar são indispensáveis para a sobrevivência dos seres vivos, mas o homem vem poluindo esses meios de forma muitas

Leia mais

ECO-SABÃO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA 1

ECO-SABÃO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA 1 VII Semana de Ciências e Tecnologia IFMG - Campus Bambuí VII Jornada Científica e I Mostra de Extensão 21 a 23 de outubro de 2014 ECO-SABÃO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA 1 Amanda Thaciane dos SANTOS¹,

Leia mais

Como internacionalizar Marketing e Vendas

Como internacionalizar Marketing e Vendas Divulgação Portal METROCAMP Como internacionalizar Marketing e Vendas Aplique o CANVAS - montando o seu(!) Modelo de Internacionalização de Marketing e Vendas de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br Por

Leia mais

QUALIDADE DO AR INTERIOR

QUALIDADE DO AR INTERIOR QUALIDADE DO AR INTERIOR POR DIA OS NOSSOS PULMÕES FILTRAM CERCA DE 13. 000 LITROS DE AR! A POLUIÇÃO EM AMBIENTES FECHADOS É UMA DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS A maior parte das nossas

Leia mais

Geert M. van der Kraan, PhD

Geert M. van der Kraan, PhD Implementando melhores soluções de controle microbiano em sistemas industriais via monitoramento microbiológico & da biologia molecular e o desenvolvimento de novas soluções de controle microbiano Documento

Leia mais

Acta Scientiarum. Health Sciences ISSN: 1679-9291 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil

Acta Scientiarum. Health Sciences ISSN: 1679-9291 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Acta Scientiarum. Health Sciences ISSN: 1679-9291 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Fonseca, Alysson Rodrigo; Rangel Batista, Demetrio; Pereira do Amaral, Deusilene; Bernardes Faria

Leia mais

ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues BATISTA 1,2, Jacinto de Luna SOUZA 1,3, Mileny dos Santos

ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues BATISTA 1,2, Jacinto de Luna SOUZA 1,3, Mileny dos Santos DIFUSÃO DA TECNOLOGIA DE CONTROLE BIOLÓGICO DE INSETOS - PRAGAS COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ESCOLAS PÚBLICAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II NO MUNICÍPIO DE AREIA - PB ALVES 1,1, Paulo Roberto Rodrigues

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

REDUÇÃO DE CUSTOS NO COMBATE ÀS FORMIGAS CORTADEIRAS EM PLANTIOS FLORESTAIS

REDUÇÃO DE CUSTOS NO COMBATE ÀS FORMIGAS CORTADEIRAS EM PLANTIOS FLORESTAIS Manutenção de Florestas e Manejo Integrado de Pragas REDUÇÃO DE CUSTOS NO COMBATE ÀS FORMIGAS CORTADEIRAS EM PLANTIOS FLORESTAIS Wilson Reis Filho 1 Mariane Aparecida Nickele 2 Entre os 15 gêneros existentes

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO Maria do Socorro dos Santos EEEFM José Soares de Carvalho socorrosantosgba@gmail.com Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO FORMIGAS COMO CARREADORAS DE MICRORGANISMOS NO HOSPITAL ESCOLA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO- UBERABA/MG. MAXELLE MARTINS TEIXEIRA Uberaba-MG Novembro/2007

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CONTROLE DE CUPINS EM POSTES DE MADEIRA MÉTODO BIORRACIONAL

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CONTROLE DE CUPINS EM POSTES DE MADEIRA MÉTODO BIORRACIONAL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CONTROLE DE CUPINS EM POSTES DE MADEIRA MÉTODO BIORRACIONAL AUTORES : CLÁUDIO ANTÔNIO SODÁRIO ALEX SILVEIRA JOSE FRANCISCO RESENDE DA SILVA JURACY

Leia mais

CONSUMO E GRAU DE CONHECIMENTO SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS EM FEIRAS NA CIDADE DE MARINGÁ.

CONSUMO E GRAU DE CONHECIMENTO SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS EM FEIRAS NA CIDADE DE MARINGÁ. ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 CONSUMO E GRAU DE CONHECIMENTO SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS EM FEIRAS NA CIDADE DE MARINGÁ. Amanda

Leia mais

conceitos e componentes Deise M F Capalbo

conceitos e componentes Deise M F Capalbo Biossegurança e Análise de Risco: conceitos e componentes Deise M F Capalbo SEMINÁRIO Comunicação de Risco CURSO TALLER LACbiosafety na biossegurança de OGM Armonización de técnicas para recolección y

Leia mais

Controle de qualidade em Alimentos: Matérias Macro e Microscópicas Prejudiciais à saúde Humana

Controle de qualidade em Alimentos: Matérias Macro e Microscópicas Prejudiciais à saúde Humana Controle de qualidade em Alimentos: Matérias Macro e Microscópicas Prejudiciais à saúde Humana Elisa Helena Siegel Moecke Depto de Ciência e Tecnologia de Alimentos/ UFSC Laboratório de Análises - LABCAL

Leia mais

Crédito Imobiliário do HSBC apresenta: Sustentabilidade em Casa

Crédito Imobiliário do HSBC apresenta: Sustentabilidade em Casa Crédito Imobiliário do HSBC apresenta: Sustentabilidade em Casa Seja bem-vindo ao Guia Sustentabilidade em Casa do HSBC. O Guia Sustentabilidade em Casa é uma iniciativa do Crédito Imobiliário do HSBC

Leia mais

Práticas Verdes Para Condomínios

Práticas Verdes Para Condomínios Guia de Práticas Verdes Para Condomínios A economia que faz bem para o seu bolso e para o meio ambiente Com o objetivo de incentivar e disseminar práticas sustentáveis em condomínios, o Secovi Rio criou

Leia mais

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (6 ANO)

EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (6 ANO) 1- Leia o texto a seguir e responda: EXERCÍCIOS DE CIÊNCIAS (6 ANO) Além de diminuir a poluição ambiental, o tratamento do lixo pode ter retorno econômico e social. a) Cite duas formas de se obterem produtos

Leia mais

PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE

PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisadora - Entomologia Agrícola Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios - APTA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR

Leia mais

XIX Exposição de Experiências Municipais em Saneamento De 24 a 29 de maio de 2015 Poços de Caldas - MG PROJETO ÁGUA LIMPA

XIX Exposição de Experiências Municipais em Saneamento De 24 a 29 de maio de 2015 Poços de Caldas - MG PROJETO ÁGUA LIMPA PROJETO ÁGUA LIMPA Celia Regina Franco Passarini (1) brasileira, casada, funcionária pública, ouvidora, participante do Grupo Gestor do Voluntariado, Rua D. Libânia, 1941, apto 162, Vila Itapura Campinas

Leia mais

GAMA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA.

GAMA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA. GAMA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA. GAMA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA PATRIMONIAL LTDA. Criada em 2002, a GAMA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA foi fundada em João Pessoa PB, para prestar serviços de instalações

Leia mais

Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana

Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana IV CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE DO LEITE Análise de risco em alimentos, com foco na área de resistência microbiana Perigo (hazard): agente biológico, químico ou físico, ou propriedade do alimento

Leia mais

VIVENCIANDO A CONJUNTURA SOCIOECONÔMICA DAS FAMÍLIAS EM ESTADO DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO MUNICÍPIO DE MIRACEMA DO TOCANTINS.

VIVENCIANDO A CONJUNTURA SOCIOECONÔMICA DAS FAMÍLIAS EM ESTADO DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO MUNICÍPIO DE MIRACEMA DO TOCANTINS. VIVENCIANDO A CONJUNTURA SOCIOECONÔMICA DAS FAMÍLIAS EM ESTADO DE VULNERABILIDADE SOCIAL DO MUNICÍPIO DE MIRACEMA DO TOCANTINS. Tainã Fernandes Doro¹, Profª Drª Célia Maria Grandini Albiero². 1 Aluna do

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem.

Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem. Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem. Habilidades Verificar a importância do correto descarte através do reaproveitamento, reciclagem e reutilização de bens de consumo. 1 Reaproveitamento do Lixo

Leia mais

PRO INFANTIL PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL PARA PROFESSORES EM EXERCÍCIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PRO INFANTIL PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL PARA PROFESSORES EM EXERCÍCIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL PRO INFANTIL PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL PARA PROFESSORES EM EXERCÍCIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO PARA CONSERVAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL CASOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL NA BAHIA

Leia mais

RESÍDUOS PERIGOSOS. Autor: Nicolau Bello Email:- nicobelo@hotmail.com 1

RESÍDUOS PERIGOSOS. Autor: Nicolau Bello Email:- nicobelo@hotmail.com 1 RESÍDUOS PERIGOSOS Email:- nicobelo@hotmail.com 1 Autor:- Nicobelo@hotmail.com Resíduos Perigosos Resíduos Industriais Normas Ambientais Como Identificar Resíduos Perigosos? Tratamento de Resíduos Perigosos.

Leia mais