Responsabilidade Social Empresarial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Responsabilidade Social Empresarial"

Transcrição

1 Responsabilidade Social Empresarial

2 Agenda Quem Somos? O que produzimos Informações Úteis Ideias - chave sobre Responsabilidade Social Empresarial (RSE) Nosso Conceito de RSE, baseado na Missão e Valores da empresa As 3 Dimensões da RSE As 9 áreas de intervenção

3 Quem Somos?... Nome: Huf Portuguesa, Fábrica de Componentes para o Automóvel, Lda Accionistas: Huf Hülsbeck & Fürst (Alemanha); Ficosa International (Espanha) Fundação: 14 de Outubro de 1991 Empresas no Mundo: Portugal; Espanha; Alemanha; Inglaterra; Holanda; Polónia; Brasil; EUA; Índia; China e Coreia.

4 O que produzimos Sistemasde bloqueio da colunada direcção Conjuntosde fechaduras Puxadoresexternospara portas

5 Informações úteis Volume de Vendas 85,6 Milhões de Euros Nº de Colaboradores 378 Clientes Chave Mercado Português Zona Euro GM/Opel; Ford; VW (Audi;Seat;Skoda); PSA (Peugeot/Citroën). Autoeuropa; Opel Portugal 9% das vendas 83% das vendas Principais Países Alemanha 27%; Espanha 25%; França 17%

6 Responsabilidade Social Empresarial (RSE) IDEIAS CHAVE: Está dependente da cultura e sensibilidade da organização; É um indicador de sucesso empresarial; Proporciona um impacte positivo e diferenciador na imagem da Organização; É parte integrante da Missão e Valores da Organização.

7 O Nosso Conceito de RSE Baseado na Missão e Valores da Empresa Contribuir para o desenvolvimento da comunidade local e regional, colaborando lealmente tanto com as autoridades como com a sociedade civil; Ser uma empresa bem sucedida: rentável e com futuro, satisfazendo os nossos clientes, fornecedores, accionistas e colaboradores; Contribuir para o desenvolvimento sustentável do país e da região através de: Impostos; Emprego directo e indirecto criado na região; Investimentos sociais e donativos a instituições educativas, de solidariedade social, desportivas e culturais.

8 O Nosso Conceito de RSE Baseado na Missão e Valores da Empresa Cumprindo as leis em vigor; Prestando atenção adequada à saúde, segurança e ambiente no trabalho; Exprimindo o apoio aos direitos humanos fundamentais, a começar no local de trabalho; Formação e aprendizagem contínuos; Promover os melhores colaboradores e partilhar conhecimentos.

9 3 Áreas de Intervenção da RSE (Os 3 P s) People (Dimensão Social) Planet (Dimensão Ambiental) Profit (Dimensão Económica) Social Ambiente Organização Numa organização deve existir uma interacção entre as 3 dimensões. Económica

10 Dimensão Social Colaboradores; Clientes; Fornecedores; Comunidade. -Equilíbrio Trabalho/ Família; -Desenvolvimento Pessoal e profissional; -Formação Contínua; -Condições de Trabalho; -Igualdade e Justiça. -Satisfação do Cliente; -Qualidade do Produto; -Serviços pós-venda; -Cumprimento de Prazos. -Lutar contra práticas de trabalho infantil, trabalho forçado; -Melhoria Continua; -Auditorias Internas. -Desenvolvimento Sustentável; -Emprego; -Associativismo; -Investimento Social.

11 Dimensão Ambiental Sistema de Gestão Ambiental Interno e Externo Interno Externo -Adopção de tecnologias e produtos amigos do ambiente; -Formação e sensibilização dos colaboradores -Politica de redução de resíduos; -Controlo de custos da não qualidade. -Minimizar os impactes ambientais nos ecossistemas, ar, solo e água; -Respeitar as empresas vizinhas; -Tratamento de resíduos enviados para o exterior.

12 Dimensão Económica Impacto das organizações sobre as condições económicas das suas partes interessadas. -Desenvolvimento da região através do pagamento de impostos e criação de riqueza. -Empresa rentável -Criação de emprego directo e indirecto. -Contributo da empresa para a saúde económica dos seus stakeholders.

13 RSE 9 Áreas de Intervenção Saúde e Segurança Ambiente Voluntariado Educação Horários Flexíveis Comunidade Motivação e Satisfação dos Colaboradores Apoio à Deficiência Cultura

14 Saúde e Segurança Horário Flexíveis Motivação dos Colaboradores Rastreios, Exames Periódicos; Serviços Médicos Permanentes; Politica de Higiene Saúde e Segurança no Trabalho; Certificação OHSAS Horário por turnos; Flexibilidade; Trocas de turno sempre que se justifique; Licenças sem vencimento para acompanhamento dos filhos e ou familiares. Formação Contínua; Prémios de Desempenho; Seguro de Saúde; Prémios de Assiduidade; Eventos extra laborais; Prémios para sugestões de Melhoria contínua; Promoções Internas.

15 Ambiente Voluntariado Apoio à Deficiência Acções de Sensibilização; Folhetos informativos para visitas, clientes e fornecedores; Recolha Selectiva de Resíduos; Politica de Gestão Ambiental; Certificação ISO Dádivas de Sangue para os Hospitais da Universidade de Coimbra Doação de Medula Óssea Natal Solidário Recolha de bens de primeira necessidade para famílias carenciadas Integração de pessoas com deficiência na organização; Contratos de prestação de serviços com APPC; Apoio a instituições da região.

16 Educação Comunidade Cultura Parcerias Universidades; Inst. Politécnicos; Esc. Profissionais; Vistas de Estudo; Escolas e Jardins de Infância; Estágios Profissionais e Curriculares; Colaboração em Trabalhos Académicos. Parcerias com ONG S Inst. de apoio a crianças e jovens abandonados; Natal Solidário (Recolha de Bens de primeira necessidade); Gestão de Donativos e Patrocínios; Associativismo (AIRV; CEC; COTEC). Patrocínios Culturais Teatro; Exposições, Cinema, etc. Promoção dos movimentos culturais que se fazem na região e proporcionar bons espectáculos à comunidade. Possibilidade de todos os colaboradores e famílias terem acesso a diferentes actividades culturais.

17 Contacto: Huf Portuguesa Luis Miguel Veiga Costa RP & Comunicação Zona Industrial Municipal Apartado Tondela Tel: Fax: Internet:

Reportar o desempenho de sustentabilidade de uma empresa: O caso EDP

Reportar o desempenho de sustentabilidade de uma empresa: O caso EDP 12 de Outubro 2005 Reportar o desempenho de sustentabilidade de uma empresa: O caso EDP Neves de Carvalho EDP Energias de Portugal SA Existe globalmente uma crise de credibilidade nas instituições que

Leia mais

Educação: a resposta certa contra o trabalho infantil

Educação: a resposta certa contra o trabalho infantil Educação: a resposta certa contra o trabalho infantil Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil 12 Junho 2008 Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil 12 de Junho de 2008 O Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil

Leia mais

O que é a Responsabilidade Social Empresarial?

O que é a Responsabilidade Social Empresarial? O que é a Responsabilidade Social Empresarial? 1.5. Campos de acção da RSE Resumo O mundo dos negócios é extremamente heterogéneo. Assim as diferentes abordagens e estratégias sobre responsabilidade compromisso

Leia mais

Lar, Centro Dia, SAD, Centro Convívio, Creche, Jardim Infância, ATL

Lar, Centro Dia, SAD, Centro Convívio, Creche, Jardim Infância, ATL Lar, Centro Dia, SAD, Centro Convívio, Creche, Jardim Infância, ATL 1 Sendo uma IPSS, que: Não tem fins lucrativos; Fornece serviços para melhorar a qualidade de vida dos clientes; Os lucros, se houverem,

Leia mais

MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLÍTICA

MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLÍTICA MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLÍTICA VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos

Leia mais

3º Fórum da Responsabilidade Social das Organizações e Sustentabilidade WORKSHOP RESPONSABILIDADE SOCIAL

3º Fórum da Responsabilidade Social das Organizações e Sustentabilidade WORKSHOP RESPONSABILIDADE SOCIAL 3º Fórum da Responsabilidade Social das Organizações e Sustentabilidade WORKSHOP RESPONSABILIDADE SOCIAL João de Sá Nogueira Administrador / Director Executivo Fundação Infantil Ronald McDonald joao.sanogueira@pt.mcd.com

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental A Nestlé, na qualidade de Companhia líder em Nutrição, Saúde e Bem-Estar, assume o seu objectivo

Leia mais

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados;

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados; VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos e electrónicos, oferecendo

Leia mais

O grupo das. empresas da família. Janz resultaram da. Bruno Janz Herdeiros. SA fundada em 1915. pelo Engº Bruno Janz.

O grupo das. empresas da família. Janz resultaram da. Bruno Janz Herdeiros. SA fundada em 1915. pelo Engº Bruno Janz. O grupo das empresas da família Janz resultaram da Bruno Janz Herdeiros SA fundada em 1915 pelo Engº Bruno Janz. Prestação de serviços na área dos Recursos Humanos, da Contabilidade e Gestão Finaceira

Leia mais

O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal.

O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal. VISÃO & MISSÃO VISÃO O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal. MISSÃO Actuar junto de empresas industriais, de serviços, estabelecimentos de ensino, empresas

Leia mais

Práticas de Responsabilidade Social na Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia

Práticas de Responsabilidade Social na Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia Práticas de Responsabilidade Social na Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia Isabel Catarina Rodrigues 21 de Outubro de 2008 APQ Jornadas Regionais da Qualidade Práticas de Responsabilidade

Leia mais

CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014

CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014 CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014 APRESENTAÇÃO Muitos particulares, empresas e instituições já aderiram à Campanha Papel por Alimentos numa importante parceria na luta contra a fome:

Leia mais

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Responsabilidade Social Como estratégia de Sustentabilidade a Responsabilidade Social das Organizações, tornou-se de vital importância para o Terceiro Sector,

Leia mais

Rua Comendador Raínho, 1192, 3700-231 S. João da Madeira Tlf.: +351 256 826 832/ 234 Fax: +351 256 826 252 geral@amrconsult.com www.amrconsult.

Rua Comendador Raínho, 1192, 3700-231 S. João da Madeira Tlf.: +351 256 826 832/ 234 Fax: +351 256 826 252 geral@amrconsult.com www.amrconsult. 1 s & amrconsult 2010 2 1- Enquadramento: No último estudo realizado pelo INE sobre em Portugal, conclui-se que Portugal é o terceiro país da EU com taxa de criação de empresas mais elevada (14,2%). No

Leia mais

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO Citação de Dr. Emílio Rui Vilar 2 Tempo de mudanças sociais Estamos no início de um século que se adivinha difícil e instável nos seus Problemas Globais

Leia mais

Protocolo de Colaboração Rede Embaixadores para a Responsabilidade Social das Empresas dos Açores

Protocolo de Colaboração Rede Embaixadores para a Responsabilidade Social das Empresas dos Açores Protocolo de Colaboração Rede Embaixadores para a Responsabilidade Social das Empresas dos Açores Introdução Considerando que nos Açores, são já muitas as empresas e organizações que assumem convictamente

Leia mais

ANO: 2015. Taxa de Reprodução da visão, missão e valores da. 90.00 organização. Taxa de Reprodução das políticas da organização 60.

ANO: 2015. Taxa de Reprodução da visão, missão e valores da. 90.00 organização. Taxa de Reprodução das políticas da organização 60. Casa Santa Isabel POLÍTICAS ANO: 2015 Política da ética A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo a valores morais fundamentais, orientados para a prevenção de riscos desnecessários

Leia mais

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 Considerando o Regime de enquadramento das políticas de juventude na Região Autónoma dos Açores, plasmado no Decreto

Leia mais

Turnaround Social 26/07/2015. Instrumentos de Financiamento Portugal 2020. 27 junho 2015. Portugal 2020

Turnaround Social 26/07/2015. Instrumentos de Financiamento Portugal 2020. 27 junho 2015. Portugal 2020 Instrumentos de Financiamento Portugal 2020 27 junho 2015 Portugal 2020 1 Apoios ao setor social A estratégia constante do PO ISE procura dar resposta a um conjunto de compromissos assumidos por Portugal

Leia mais

Plano de Atividades 2014-15. Gabinete de Serviço Social

Plano de Atividades 2014-15. Gabinete de Serviço Social Plano de Atividades 2014-15 Gabinete de Serviço Social 1. Voluntariado e Dinamização da Comunidade 1.1. Clube Social 1.2. Projeto Conhecer a Terceira Idade 1.3. Campanha de Natal 1.4. Campanha Papel por

Leia mais

ABMES - 10 ANOS DA CAMPANHA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS Brasília, 7 de julho de 2015

ABMES - 10 ANOS DA CAMPANHA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS Brasília, 7 de julho de 2015 ABMES - 10 ANOS DA CAMPANHA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS Brasília, 7 de julho de 2015 A ESTÁCIO HÁ 45 ANOS NOSSA VIDA É TRANSFORMAR A SUA. Somos uma empresa que tem na Educação o motivo

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Organização Tecnifar - Indústria Tecnica Farmaceutica, SA. Morada Rua Tierno Galvan, Torre 3, 12º 1099-036 LISBOA

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Organização Tecnifar - Indústria Tecnica Farmaceutica, SA. Morada Rua Tierno Galvan, Torre 3, 12º 1099-036 LISBOA FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Tecnifar - Indústria Tecnica Farmaceutica, SA Diretor(a) CEO António Chaves Costa Setor de Atividade Farmacêutico Número de Efetivos 90 NIF 500280436 Morada Rua Tierno

Leia mais

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS O PROJECTO COMO NASCEU O CARTÃO SOLIDÁRIO O projecto Cartão Solidário nasceu da vontade de responder de forma contínua e sustentável às necessidades das Instituições

Leia mais

Relatório de Responsabilidade Social da SOLFUT

Relatório de Responsabilidade Social da SOLFUT 1 Janeiro de 2014 a 31 de Dezembro de 2014 Construir um mundo melhor começa num Sonho. Quem sonha, partilha o sonho e envolve os outros para agirem. E como diz o poeta a obra nasce! 2 Índice 1. Introdução

Leia mais

1130 portugueses espalham se pelo mundo em projectos de Voluntariado Missionário

1130 portugueses espalham se pelo mundo em projectos de Voluntariado Missionário FUNDAÇÃO EVANGELIZAÇÃO E CULTURAS COMUNICADO DE IMPRENSA (2011_004) 1130portuguesesespalham sepelo mundoemprojectosdevoluntariado Missionário Emtempodefestivaiseviagensdelazer,jovenseadultos preferemdedicarasfériasaovoluntariado

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

Luis Natal Marques, Gebalis EEM

Luis Natal Marques, Gebalis EEM Luis Natal Marques, Gebalis EEM TÓPICOS I. Porquê Responsabilidade Social (RS)? II. As Empresas de Serviços de Interesse Geral (SIGs) III. Mais valias da Responsabilidade Social nas Empresas de Serviço

Leia mais

driven by innovation first-global.com

driven by innovation first-global.com company profile driven by innovation Missão Contribuir para a melhoria dos processos e para o aumento de produtividade dos nossos clientes, adaptando as melhores tecnologias às necessidades reais do mercado.

Leia mais

PIRELIÓFORO. (P Himalaia) Água. Quente. Solar. Jorge Cruz Costa para. para PORTUGAL DER/INETI. Energia Solar na Hotelaria FIL Jan 04

PIRELIÓFORO. (P Himalaia) Água. Quente. Solar. Jorge Cruz Costa para. para PORTUGAL DER/INETI. Energia Solar na Hotelaria FIL Jan 04 PIRELIÓFORO e (P Himalaia) Água Quente Solar Jorge Cruz Costa para DER/INETI para PORTUGAL Como desenvolver o solar sem cometer os erros dos anos 80? O Programa E4, apresentado no ano passado pelo Ministério

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Diretor(a) Jon San Cristobal Velasco; António Pedro Pega. Setor de Atividade Indústria de Componentes para o Automóvel

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Diretor(a) Jon San Cristobal Velasco; António Pedro Pega. Setor de Atividade Indústria de Componentes para o Automóvel FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Huf Portuguesa, Lda. Diretor(a) Jon San Cristobal Velasco; António Pedro Pega Setor de Atividade Indústria de Componentes para o Automóvel Número de Efetivos 338 NIF

Leia mais

Rua da Cruz Vermelha Cidacos - Apartado 1002 3720-126 Oliveira de Azeméis

Rua da Cruz Vermelha Cidacos - Apartado 1002 3720-126 Oliveira de Azeméis Rua da Cruz Vermelha Cidacos - Apartado 1002 3720-126 Oliveira de Azeméis Revisão Data Alterações na Revisão Elaborado Aprovado 0 07-06-2010 Edição original GQA CDIR Pág. 1 de 6 Índice Capítulo Assunto

Leia mais

POLÍTICA SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA SUSTENTABILIDADE POLÍTICA SUSTENTABILIDADE A EMPRESA Áreas de negócio A Chamartin Imobiliária é uma empresa com mais de 60 anos no mercado imobiliário e que actua na promoção e exploração de três áreas de negócio: 451.408

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE COIMBRA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO Elaborado por: Carla Latas nº 3501 Rui Soares nº 3508 Ana Lopes nº 3512 Coimbra, 02 de Junho de 2005.

Leia mais

ARAGÃOPINTO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL VAMOS AJUDAR QUEM PRECISA!

ARAGÃOPINTO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL VAMOS AJUDAR QUEM PRECISA! A ESSENCIALIDADE DE CUIDAR DAS NOSSAS CRIANÇAS INVESTIR A TEMPO PARA EVITAR... E PERSISTIRMOS NA BUSCA DE FAZER SEMPRE MELHOR PARA NÓS A PREVENÇÃO NÃO É UMA OPÇÃO... É UMA OBRIGATORIEDADE MISSÃO A Fundação

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013 Política de Responsabilidade Corporativa Março 2013 Ao serviço do cliente Dedicamos os nossos esforços a conhecer e satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Queremos ter a capacidade de dar uma

Leia mais

conciliação e igualdade

conciliação e igualdade conciliação e igualdade efr o que é? Concilliar é pôr de acordo, é juntar vontades em torno de um mesmo objectivo, é estabelecer compromissos entre soluções aparentemente incompatíveis, é atingir a harmonia

Leia mais

O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende

O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende SEMINÁRIO: QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO Porto, 3 e 4 de Novembro de 2005 O Sistema Integrado de Gestão de Qualidade e Ambiente da Câmara Municipal de Esposende Carla Dias carla.dias@cm-esposende.pt

Leia mais

7ª Edição da Semana da Responsabilidade Social

7ª Edição da Semana da Responsabilidade Social 7ª Edição da Semana da Responsabilidade Social Mudança e inovação para novos estilos de vida Exemplos da aplicação dos 10 princípios pelos membros do GCNP - O caso do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa - Menú

Leia mais

Ecoclubes. Juventude no Presente. Defesa do Ambiente. Associação dos Amigos do Mindelo para a. VIII Encontro Regional de Educação Ambiental

Ecoclubes. Juventude no Presente. Defesa do Ambiente. Associação dos Amigos do Mindelo para a. VIII Encontro Regional de Educação Ambiental Ecoclubes Associação dos Amigos do Mindelo para a Defesa do Ambiente VIII Encontro Regional de Educação Ambiental Furnas, S. Miguel, Açores 2006 Juventude no Presente A Visão Procura-se jovem com um profundo

Leia mais

NP EN ISO 9001:2008. Porto

NP EN ISO 9001:2008. Porto Apresentação baseada na: 1. Experiência Certificação de SGQ ISO 9001 na APPACDM no ; 2. Formação realizada no âmbito do projecto Solidariedade, Mudar com Qualidade ; 3. Implementação de Modelos de Avaliação

Leia mais

Campanha Nacional Certificar para Ganhar o Futuro

Campanha Nacional Certificar para Ganhar o Futuro Campanha Nacional Certificar para Ganhar o Futuro 19 Junho de 2007 Ponta Delgada Universidade dos Açores José Romão Leite Braz Administrador Finançor Agro Alimentar, S.A. Índice Breve descrição do Grupo

Leia mais

BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto

BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto Define as bases gerais do regime jurídico da prevenção,

Leia mais

MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE

MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE RESPONSABILIDADE SOCIAL Com vista a promover uma cultura de responsabilidade social, o Millennium bcp tem procurado desenvolver um conjunto de acções junto dos vários grupos

Leia mais

Compromissos na educação

Compromissos na educação Compromissos na educação Comentário Paulo Santiago Direcção da Educação e das Competências, OCDE Ciclo de Seminários Sextas da Reforma Lisboa, 23 de Maio de 2014 Organização do Banco de Portugal, do Conselho

Leia mais

importância económica do sector

importância económica do sector importância económica do sector ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS O CONTEXTO DA INDÚSTRIA AGRO-ALIMENTAR E SUA IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA A industria de bebidas não alcoólicas

Leia mais

Princípios de Bom Governo

Princípios de Bom Governo Princípios de Bom Governo Regulamentos internos e externos a que a empresa está sujeita O CHC, E.P.E. rege-se pelo regime jurídico aplicável às entidades públicas empresariais, com as especificidades previstas

Leia mais

DIAGNÓSTICO PRÁTICAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS EMPRESAS DOS AÇORES

DIAGNÓSTICO PRÁTICAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS EMPRESAS DOS AÇORES APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DIAGNÓSTICO PRÁTICAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS EMPRESAS DOS AÇORES JUNHO DE 2012 CENTRO ESTUDOS NATÁLIA CORREIA PONTA DELGADA CATARINA BORGES AGRADECIMENTOS SECRETARIA REGIONAL

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Auchan Portugal Hipermercados Diretor(a) Clara Costa Setor de Atividade Distribuição Número de Efetivos 7308 (total = 7871) NIF 502607920 Morada Travessa Teixeira Junior,

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

Política de Responsabilidade Social

Política de Responsabilidade Social Política de Responsabilidade Social e Programa 2015 I. ENQUADRAMENTO A criação da Fábrica do Chocolate materializa por si só o sentido de responsabilidade social da empresa e das pessoas envolvidas na

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Certificar para Ganhar o Futuro

Certificar para Ganhar o Futuro Certificar para Ganhar o Futuro Loulé, 9 de Novembro 2007 José Leitão CEO APCER www.apcer.pt AGENDA APCER: Quem Somos Porquê Certificar para Ganhar o Futuro? Região do Algarve como Mercado Estratégico

Leia mais

O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)?

O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)? O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)? São unidades especializadas de apoio educativo multidisciplinares que asseguram o acompanhamento do aluno, individualmente ou em grupo, ao longo

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA 2 INFORMAÇÕES GERAIS O QUE É O CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA O Código de Ética e de Conduta (Código) é o instrumento no qual se inscrevem os valores que pautam a actuação do

Leia mais

Edição A. Código de Conduta

Edição A. Código de Conduta Edição A Código de Conduta -- A 2011.09.26 1 de 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 2 2 PRINCÍPIOS E NORMAS GERAIS... 2 a) Trabalho Infantil... 2 b) Trabalho forçado... 2 c) Segurança e bem-estar no local de trabalho...

Leia mais

10ª Semana da Responsabilidade Social. Certificação da Responsabilidade Social Geradora de confiança Base para negócios sustentáveis

10ª Semana da Responsabilidade Social. Certificação da Responsabilidade Social Geradora de confiança Base para negócios sustentáveis 10ª Semana da Responsabilidade Social Certificação da Responsabilidade Social Geradora de confiança Base para negócios sustentáveis Enquadramento geral No mundo de hoje todas as sociedades têm ambições

Leia mais

- Copyright GRACE Maio 2012. Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial Associação

- Copyright GRACE Maio 2012. Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial Associação - Copyright GRACE Maio 2012 Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial Associação Uni.Network Missão Promover a ligação e a aproximação entre as Entidades Académicas portuguesas e as Empresas na

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Setor de Atividade Gestão do Arrendamento Social em Bairros Municipais de Lisboa

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Setor de Atividade Gestão do Arrendamento Social em Bairros Municipais de Lisboa FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização GEBALIS,EM, S.A. Diretor(a) Sergio Lopes Cintra Setor de Atividade Gestão do Arrendamento Social em Bairros Municipais de Lisboa Número de Efetivos 200 NIF 503541567

Leia mais

COMISSÃO DE DIREITO DO TRABALHO

COMISSÃO DE DIREITO DO TRABALHO 48º Congresso UIA 1 / 5 Setembro 2004 COMISSÃO DE DIREITO DO TRABALHO RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS EM PORTUGAL 3 Setembro 2004 Pedro Botelho Gomes (JPAB - José Pedro Aguiar-Branco & Associados)

Leia mais

Responsabilidade Social da Capgemini. 1º Fórum Português de Responsabilidade Social das Organizações

Responsabilidade Social da Capgemini. 1º Fórum Português de Responsabilidade Social das Organizações Responsabilidade Social da Capgemini 1º Fórum Português de Responsabilidade Social das Organizações O modelo de responsabilidade social da Capgemini, também já implementado em muitos dos nossos clientes,

Leia mais

Q U E R E S S E R V O L U N T Á R I O?

Q U E R E S S E R V O L U N T Á R I O? Q U E R E S S E R V O L U N T Á R I O? Da importância do desenvolvimento de competências interpessoais na prática, da necessidade de uma formação mais humana, da crescente consciencialização da injustiça

Leia mais

Análise de sustentabilidade da empresa nos domínios económico, social e ambiental

Análise de sustentabilidade da empresa nos domínios económico, social e ambiental Análise de sustentabilidade da empresa nos domínios económico, social e ambiental Estratégias adoptadas As estratégias adoptadas e o desempenho da APFF nos três domínios da sustentabilidade encontram-se

Leia mais

Responsabilidade Social Temas do Consumo Boas Práticas na Agriloja Retalho Especializado de Agricultura e Pecuária

Responsabilidade Social Temas do Consumo Boas Práticas na Agriloja Retalho Especializado de Agricultura e Pecuária Responsabilidade Social Temas do Consumo Boas Práticas na Agriloja Retalho Especializado de Agricultura e Pecuária Patrícia Garcia Diretora Recursos Humanos e Qualidade Agridistribuição, S.A. Semana da

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

7. Apoiar as Comunidades Envolventes. 7.1. Introdução. 7.2. Gestão da Política

7. Apoiar as Comunidades Envolventes. 7.1. Introdução. 7.2. Gestão da Política 7. 7.1. Introdução R&C 2014 À medida que expande as suas operações, o Grupo Jerónimo Martins tem procurado dinamizar as economias locais, através da criação de emprego e do apoio aos grupos mais desfavorecidos

Leia mais

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização 1. Introdução O presente questionário ajudá-lo-á a reflectir sobre os esforços desenvolvidos pela sua empresa no domínio da responsabilidade empresarial,

Leia mais

LINHAS ORIENTADORAS DO PLANEAMENTO E EXECUÇÃO, PELA DIRETORA, DAS ATIVIDADES NO DOMÍNIO DA AÇÃO SOCIAL ESCOLAR PARA

LINHAS ORIENTADORAS DO PLANEAMENTO E EXECUÇÃO, PELA DIRETORA, DAS ATIVIDADES NO DOMÍNIO DA AÇÃO SOCIAL ESCOLAR PARA CONSELHO GERAL LINHAS ORIENTADORAS DO PLANEAMENTO E EXECUÇÃO, PELA DIRETORA, DAS ATIVIDADES NO DOMÍNIO DA AÇÃO SOCIAL ESCOLAR PARA 2015 O regime jurídico dos apoios concedidos pelo Estado no âmbito da

Leia mais

Bem-vindos à Volkswagen Autoeuropa Encontro com a Imprensa 20 de março de 2013. Volkswagen Autoeuropa

Bem-vindos à Volkswagen Autoeuropa Encontro com a Imprensa 20 de março de 2013. Volkswagen Autoeuropa Bem-vindos à Encontro com a Imprensa 20 de março de 2013 Intervenção do eng.º António de Melo Pires Diretor-Geral Agenda Resultados do Grupo Volkswagen Resultados da Recursos Humanos A estratégia do Grupo

Leia mais

ANJOS DA ENFERMAGEM: EDUCAÇÃO E SAÚDE ATRAVÉS DO LÚDICO

ANJOS DA ENFERMAGEM: EDUCAÇÃO E SAÚDE ATRAVÉS DO LÚDICO 1 IDENTIFICAÇÃO Título: ANJOS DA ENFERMAGEM: EDUCAÇÃO E SAÚDE ATRAVÉS DO LÚDICO Data de realização: Local de realização: IESUR Horário: será definido conforme cronograma Carga horária: definido conforme

Leia mais

Sistemas de Protecção Social: experiência de Portugal

Sistemas de Protecção Social: experiência de Portugal Sistemas de Protecção Social: experiência de Portugal José Luís Albuquerque Subdirector-Geral do Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (MTSS) VIII

Leia mais

Índice Descrição Valor

Índice Descrição Valor 504448064 Índice Descrição Valor 1 Missão, Objectivos e Princípios Gerais de Actuação 11 Cumprir a missão e os objectivos que lhes tenham sido determinados de forma económica, financeira, social e ambientalmente

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA CERTIFICAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES

A RELEVÂNCIA DA CERTIFICAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES A RELEVÂNCIA DA CERTIFICAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES Cristina Barbosa, Auditora da APCER XIX Congresso da Ordem dos Engenheiros 20-out-2012 Centro Cultural de Belém Resumo da Apresentação

Leia mais

GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES

GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES GUIA INFORMATIVO PARA ORGANIZAÇÕES FICHA TÉCNICA Organização: Câmara Municipal da Amadora, Gabinete de Acção Social Equipa Técnica: Ana Costa, Rute Gonçalves e Sandra Pereira Design/Paginação: Estrelas

Leia mais

Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal

Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal INSCRIÇÕES ABERTAS NOS SERVIÇOS ACADÉMICOS!!! Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado uma resposta à crise vivida no sector da Construção em Portugal Reabilitação Urbana e do Património Edificado

Leia mais

Princípios Gerais de Negócio da Shell

Princípios Gerais de Negócio da Shell Princípios Gerais de Negócio da Shell Royal Dutch Shell plc Introdução Os Princípios Gerais de Negócio da Shell regem a forma como cada uma das empresas que constituem o Grupo Shell* deve conduzir as suas

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições.

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições. 1. No dia 4 de Dezembro, a União Distrital de Santarém em parceria com Segurança Social, levou a efeito o ultimo dos 5 encontros realizados em várias zonas do distrito, sobre o tema "Encontros de Partilha",

Leia mais

NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO

NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Maio 2005 NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Uma empresa cidadã tem direitos e deveres, assim como qualquer indivíduo. Trata-se de uma consciência crítica que nasce a partir do respeito

Leia mais

Certificação nas Escolas de Hotelaria e Turismo

Certificação nas Escolas de Hotelaria e Turismo Tradicional Sonolenta Provocadora Certificação nas Escolas de Hotelaria e Turismo Dúvidas e Certezas A necessidade de implementar sistemas formais de certificação é tão premente nas Escolas de Hotelaria

Leia mais

O Grupo Camargo Corrêa & Direitos Humanos

O Grupo Camargo Corrêa & Direitos Humanos O Grupo Camargo Corrêa & Direitos Humanos O Grupo Camargo Corrêa almeja ser um indutor de novos modelos de geração de valor compartilhado com foco em inovação tecnológica, mudanças climáticas e inclusão

Leia mais

V Jornadas de Assumar Qualidade em saúde mental: A gestão, a promoção e as parcerias para a mudança

V Jornadas de Assumar Qualidade em saúde mental: A gestão, a promoção e as parcerias para a mudança V Jornadas de Assumar Qualidade em saúde mental: A gestão, a promoção e as parcerias para a mudança As parcerias e as suas dinâmicas: considerações a ter em conta para a promoção da mudança O olhar da

Leia mais

Certificar para Ganhar o Futuro. Orador: Carla Pinto

Certificar para Ganhar o Futuro. Orador: Carla Pinto Certificar para Ganhar o Futuro Agenda APCER Quem Somos? Porquê Certificar para Ganhar o Futuro? Região da Beira Baixa como Mercado com Potencial Acções Previstas Quem Somos Início de actividade em 1996;

Leia mais

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros.

Ética A GUARDIAN disponibiliza o presente Código de Conduta a todos os colaboradores, Clientes, Fornecedores e Parceiros. Âmbito de aplicação O presente Código de Conduta aplica-se a toda a estrutura GUARDIAN Sociedade de Mediação de Seguros, Lda., seguidamente designada por GUARDIAN, sem prejuízo das disposições legais ou

Leia mais

Sobre a Claranet. Hosting Networks Applications. www.claranet.pt Email info@claranet.pt Tel 707 50 51 52. A Nossa Experiência. Presença Internacional

Sobre a Claranet. Hosting Networks Applications. www.claranet.pt Email info@claranet.pt Tel 707 50 51 52. A Nossa Experiência. Presença Internacional MANAGED NETWORKS_PORT_nv:bpack2005.qxd 13-10-2011 8:24 Page 1 Sobre a Claranet Fundada em 1996, a Claranet Evoluiu de Internet Service Provider, tendo sido o primeiro operador privado a surgir em Portugal,

Leia mais

A nossa população alvo são crianças e jovens com problemas comportamentais que condicionam as aprendizagens formais e não formais, assim como uma

A nossa população alvo são crianças e jovens com problemas comportamentais que condicionam as aprendizagens formais e não formais, assim como uma Apresentação A nossa população alvo são crianças e jovens com problemas comportamentais que condicionam as aprendizagens formais e não formais, assim como uma plena integração social e profissional; Crianças

Leia mais

NÚCLEO SESI DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

NÚCLEO SESI DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NÚCLEO SESI DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Mapa Estratégico da Indústria (2007-2015) 2015) Objetivo Criar a cultura da Responsabilidade Social nas Empresas, incorporando as suas políticas às estratégias corporativas,

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Catálogo de Formação Intra-Empresas

Catálogo de Formação Intra-Empresas Catálogo de Formação Intra-Empresas QTEL 2015 Índice Quem Somos.....Pág. 3 6 Razões para Escolher a QTEL.....Pág. 5 Formação em Ambiente....Pág. 6 Formação em Gestão e Logística..Pág. 7 Formação em Inovação

Leia mais

Certificação pela ISO 9001:2000

Certificação pela ISO 9001:2000 Agenda A motivação inicial para o Projecto da Qualidade Os benefícios da implementação de um Sistema de Gestão de Qualidade A extensão do Sistema com a inclusão de mais Processos Francisco Nunes Dias 04-11-2008

Leia mais

Serviço Comunitário na licenciatura em Psicologia: Um programa com reconhecidas vantagens na qualidade da formação dos futuros psicólogos

Serviço Comunitário na licenciatura em Psicologia: Um programa com reconhecidas vantagens na qualidade da formação dos futuros psicólogos na licenciatura em Psicologia: Um programa com reconhecidas vantagens na qualidade da formação dos futuros psicólogos 1.º Congresso Nacional da Ordem dos Psicólogos 18 a 21 abril 2012 Luísa Ribeiro Trigo*,

Leia mais

Responsabilidade Social Empresarial

Responsabilidade Social Empresarial Responsabilidade Social Empresarial Henry Ford: produto e preço - Gestão de Produto e Processo. Jerome McCarty e Philip Kotler: produto, preço, praça (ponto de venda) e promoção. - Gestão de Marketing.

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE A promoção da educação para a saúde em meio escolar é um processo em permanente desenvolvimento para o qual concorrem os sectores da Educação

Leia mais

Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO

Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO OUTONOS DA VIDA Instituição sem fins lucrativos, candidata a IPSS da área da Saúde com interacção com a Segurança

Leia mais

> Proposta de regulamento municipal sobre acampamentos ocasionais em discussão pública Encontra-se em discussão pública, até 8 de julho, o projeto de Regulamento Municipal para o Licenciamento da Atividade

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA FAMÍLIAS Grelha Resumo por Sector Sector Rios/Espaços Verdes Animais Dias comemorativos Férias Datas

Leia mais

Catálogo de Formação Inter-Empresas

Catálogo de Formação Inter-Empresas Catálogo de Formação Inter-Empresas QTEL 2015 Índice Quem Somos...Pág. 3 6 Razões para Escolher a QTEL...Pág. 5 Formação em Ambiente.Pág. 6 Formação em Inovação..Pág. 9 Formação em Qualidade Pág. 13 Formação

Leia mais

Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER

Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER www.apcer.pt AGENDA APCER: Quem Somos Porquê Certificar para Ganhar o Futuro? Campanha Nacional Objectivos Região Centro como

Leia mais

Objectivo Estratégico Objectivo SMART Iniciativas a Desenvolver Responsável Recursos Data de concretização

Objectivo Estratégico Objectivo SMART Iniciativas a Desenvolver Responsável Recursos Data de concretização Novas Iniciativas A. Criação de Novos Serviços Criar serviços de valor acrescentado Desenvolver a Quinta pedagógica e terapêutica no complexo de Lomar Adequar as estruturas s existentes Obter financiamento

Leia mais

CURSOS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

CURSOS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS CURSOS DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS OBJETIVO Promover cursos para formação em Contação de Histórias A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS Linguagem milenar de transmissão de cultura em todas as sociedades e épocas Meio

Leia mais