Saudade de quem está por vir...

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Saudade de quem está por vir..."

Transcrição

1 Alexandre Novaes Saudade de quem está por vir... Primeira Edição São Paulo 2013 PerSe 1

2 Obra registrada no Escritório de Direitos Autorais (EDA) da Fundação Biblioteca Nacional. 2

3 À minha família, que são meus melhores amigos. A todos os meus amigos, que são minha família. 3

4 4

5 O acaso é Deus sendo discreto... O que é seu encontrará um caminho para chegar até você... 5

6 6

7 Prólogo Janeiro de Você promete que vai me encontrar? - Prometo! Deram os dedinhos, como que fazendo um pacto. Ela desceu do murinho de pouco mais de meio metro em que estavam sentados. A menina então deu um beijo no rosto dele, olhou por cima dos seus ombros e disse: - Calma pai, já estou indo! O menino avistou os pais dela esperando em frente do carro. Ela saiu correndo. Parou alguns metros adiante, olhou para trás e acenou. Ele ficou olhando para ela, e timidamente retribuiu o aceno. Ela ainda falou: - Espero por você! Você prometeu! Sorriu e foi em direção aos pais. Ele olhou para o chão. Seu coração estava apertado. Percebeu que estava chorando. Ali, um garoto de apenas cinco anos de idade, chorando a perda da primeira menina que tinha gostado. Não a veria mais. 7

8 Capítulo 1 São Paulo. Quinta-feira. Novembro de Breno estacionou na frente do prédio onde Rita morava. Faltavam 20 minutos para as 20h. - Tem certeza que não quer que eu suba? Posso dormir aqui se quiser. - Não Breno... não precisa. Vou ficar bem. É apenas cólica... acho. Breno olhou atentamente para ela. - É só isto mesmo? - Sim... hoje foi um dia bastante estressante no serviço. Estou com dor de cabeça. Quero tomar um banho e deitar cedo. - Posso te fazer companhia. Quem sabe a dor de cabeça não passa? Ele riu, tentando suavizar um pouco a situação. Rita não retribuiu o sorriso. Estava com um semblante sério. E isto o incomodou. - Vou ficar bem, Breno. Só preciso descansar. - Bom, você que sabe... não vou forçar. - Fique tranquilo. Vou me cuidar, vou ficar bem. Está tudo bem, confie em mim. Os dois se beijaram. - Tchau Brê. Fique em paz. - Nos vemos amanhã? - Sim claro. Até amanhã. 8

9 Rita saltou do carro. Deu um leve sorriso e dirigiu-se à entrada do prédio. Breno ficou olhando-a até ela entrar no saguão do elevador. Respirou fundo. Algo estava errado. Algo estava diferente. Particularmente sentiu-se inquieto por ela ter hesitado um pouco quando respondeu Sim claro. Até amanhã. Foi muito sutil, mas ele percebeu. Intuição masculina. Os homens também possuem. Depois de dois minutos olhando para o nada, ligou o carro e seguiu para casa. Seja lá o que fosse, iria esperar até amanhã. E era justamente o amanhã que lhe guardava surpresas. 9

10 Capítulo 2 Sexta-feira, dia seguinte. Breno acordou com a cabeça latejando. Olhou no relógio do celular: 06h35min. De novo não havia dormido bem. Pelo menos nos últimos três ou quatro dias isto estava se repetindo. Lentamente (e bem lentamente) sentou-se na cama, com as pernas cruzadas, encostado na parede com o travesseiro nas costas. Tinha tido um sono agitado. Acordou com aquela nítida sensação de ter tido um pesadelo. Parou para prestar atenção nas próprias sensações. Haveria tido um pesadelo? Se sim, não estava conseguindo se lembrar com nitidez. Pelo menos naquele momento. Resolveu deitar de novo. Estava com uma sensação estranha. Uma sensação que não sabia o que era. Uma mistura de vazio, perda e angústia, em diferentes proporções. Nada muito sério, mas o suficiente para deixá-lo inquieto. Algo como uma ressaca. O detalhe é que ele não bebia. Talvez tenha sido algo que comi... Pensado isto, foi tomar banho e se aprontar para o serviço. Entrava no trabalho às 9h. Gostava de acordar bem cedo para ter tempo de tomar um café da manhã sem pressa. Aproveitava também para ler o jornal e ver se tinha algo interessante na TV. 10

11 [...] Depois do banho, sentiu-se melhor. Aquela sensação estranha de que algo estava errado tinha passado, pelo menos momentaneamente. Conforme preparava o café, foi repassando mentalmente a conversa que tinha tido com Rita na noite anterior. Neste dia iria encontrar-se com ela. De início não falaria nada. Apenas observaria se ela estaria melhor e mais animada. Caso contrário, iria pressioná-la para saber afinal que raios estava acontecendo. Estava pensativo. Lembrou-se dos compromissos depois do trabalho. Sairia do serviço como sempre às 17h. De lá, provavelmente seguiria para o happy hour com os colegas de empresa. Depois, dali iria encontrar-se com os amigos de infância para comemorar o aniversário de um deles. Após tudo isto iria encontrar-se com Rita na casa dela, como sempre fazia às sextas-feiras. Excepcionalmente neste dia iria mais tarde. Havia-a avisado antes sobre as reuniões. Ela tinha aceitado numa boa. Ela mesma disse que iria encontrar-se com duas amigas depois do trabalho e que jantaria com elas. A perspectiva de encontrá-la logo mais o animou. Continuou a tomar seu café da manhã, lendo as últimas notícias no jornal. 11

12 [...] Breno trabalhava no departamento de TI de uma empresa de médio porte. Começou como estagiário quando ainda estava no terceiro ano de faculdade. Depois de um ano, foi efetivado. E de lá não saiu mais. No caminho para o serviço, foi escutando no carro as músicas do seu pen-drive. Uma boa distração para não se irritar com tantas buzinas, barulho e o trânsito caótico. Chegou ao escritório às 08h50min. Cumprimentou os colegas. Ligou o computador. A primeira coisa que fazia era checar seus s. Se soubesse o que estava por vir, ele nunca teria feito isto. 12

13 Capítulo 3 Ler aquele logo pela manhã definitivamente não estava em seus planos. Leu de novo. E de novo. Mas... o que... Quantas vezes seriam necessárias para que sua ficha caísse? Ele se recostou na cadeira. Respirou fundo. Não, isto não pode estar acontecendo... Ficou olhando intensamente a última frase: Não me procure, por favor... Não me procure Isto era surreal. Rita, sua namorada, o havia abandonado. Sem mais nem menos. Ele - como todo mundo - já havia levado vários outras dispensadas durante seus 29 (quase 30) anos de vida. Ele mesmo havia dado o fora em algumas. Porém, foi a primeira vez que ele havia recebido a comunicação por . Agora sim, aquela sensação estranha que teve ao acordar fazia todo o sentido. [...] Ele repassou novamente o . Ainda não acreditava no que havia acabado de ler. 13

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso.

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso. Bruno D. Vieira 8 Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção ao consultório da psicóloga, a única coisa que passava em sua mente eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora

Leia mais

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008 NADA É POR ACASO um roteiro de Fábio da Silva 02/09/2008 até 22/09/2008 Copyright 2008 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. NADA É POR ACASO FADE IN: INT. APARTAMENTO

Leia mais

Todos os direitos desta edição reservados a Samir S. Souza São Paulo - Brasil

Todos os direitos desta edição reservados a Samir S. Souza São Paulo - Brasil 1 Copyright 2013, Samir S. Souza SOUZA, Samir S., 1986. O mundo do meio (ou de olhos fechado): contos / Samir S. Souza. - São Paulo: Perse, 2013. 2ª edição. 1. Conto Brasileiro Todos os direitos desta

Leia mais

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas O bebê O bebê estava dormindo e Marta acabara de acordar. Bruno ainda dormia e Marta aproveitou o momento, pegou seu filho, juntou suas coisas e saiu. Bruno acordou e quando não viu seu filho e sua esposa

Leia mais

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO.

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. 1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. CENA 1/CASA DA /NOITE Dizia a lenda que em todo dia 1 de abril aparecia um espírito do mal que aterrorizava

Leia mais

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO *CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO LL PRODUÇÕES O fantástico mundo de L.L A visita a um misterioso mundo 2 Luan Patrick Nascimento da Costa, paraense, nascido em 21/01/2012 em Belém Pará. 3 A visita a um misterioso

Leia mais

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de ''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de lá para cá sem descanso, até que um choro é ouvido, sim,

Leia mais

Por quase um segundo Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09)

Por quase um segundo Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09) Por quase um segundo iancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09) CENA 01 INT/IA ônibus Uma mulher morena, cabelos longos, aparenta ter uns 30 anos. Ela se

Leia mais

Capítulo Especial 2 O Livro da Vida

Capítulo Especial 2 O Livro da Vida Capítulo Especial 2 O Livro da Vida Der Gevatter Tod Havia dois visitantes sentados no balcão do bar. Um deles era um velho com uma cara ossuda e pele seca. A barba longa e maltratada dele era como as

Leia mais

Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais

Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais Muito além da amizade Por Stoff Vieira Baseado em relatos reais (63) 9207-6131 (63) 8122-0608 CENA 1. INTERIOR.CASA DE.QUARTO.DIA Nando esta deitado, olhando para uma fotografia de um garoto, com fones

Leia mais

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer No Inverno, não há no vale dos ursos nem cogumelos, nem amoras, nem o mel das abelhas. Em vez disso, só há neve,

Leia mais

Dia de Dar um Abraço e um Sorriso

Dia de Dar um Abraço e um Sorriso Dia de Dar um Abraço e um Sorriso O sol brilhava forte e refletia nas gotas de orvalho na janela. Tales acordou, espreguiçou-se e sorriu. Na noite anterior, quando já estava quase dormindo fizera um plano

Leia mais

Jimmy foi a procura da tal padaria e chegando lá avistou-a. Era simples e aparentemente sem nenhum letreiro com o nome.

Jimmy foi a procura da tal padaria e chegando lá avistou-a. Era simples e aparentemente sem nenhum letreiro com o nome. CAPITULO 4 Depois de andar muito pela cidade com seu skate no pé, Jimmy já estava longe o suficiente para alguém saber onde ele estaria. Ha uma hora dessas Jimmy pensava: "ninguém vai me achar por aqui,

Leia mais

Capítulo 1. Just look into my eyes 1

Capítulo 1. Just look into my eyes 1 Capítulo 1 Just look into my eyes 1 Não, Marcelo, você não nasceu de mim! Ela disse. Falou o que eu queria-temia escutar. Falou. As palavras foram claras. Sem sombras. Sem dúvidas. A confirmação ali, naquela

Leia mais

Gabriel Augusto Dutra de Souza RA

Gabriel Augusto Dutra de Souza RA Gabriel Augusto Dutra de Souza RA00179002 Tecnologia em Jogos Digitais O amor dói Linguagem Audiovisual em Games Eliseu De Souza Lopes Filho Desenho Conceitual e Storyboard David de Oliveira Lemes Fluxograma

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por

Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por alguns centímetros não atingiu o pé da garota que estava

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

Tradução e Revisão: PL. Leitura Final: Anna Azulzinha. Formatação: Lola. Verificação: Lola

Tradução e Revisão: PL. Leitura Final: Anna Azulzinha. Formatação: Lola. Verificação: Lola Tradução e Revisão: PL Leitura Final: Anna Azulzinha Formatação: Lola Verificação: Lola Quando Kristen completou 20.000 curtidas no Facebook resolveu nos presentear com uma pequena cena que escreveu

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 12 por

Leia mais

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília:

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Gabriele Fernanda Cordeiro Barbosa Um amor inacabado Você sente algo por ela sim. Vai falar com ela! Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Vamos, Ceci, vai lá falar

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

TEATRO, COISA SÉRIA! Palavras-Chaves: Arte/Educação, teatro, experiência escolar.

TEATRO, COISA SÉRIA! Palavras-Chaves: Arte/Educação, teatro, experiência escolar. 1 UNEB - UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO - CAMPUS XII TEATRO, COISA SÉRIA! Ana Cláudia de Oliveira Freitas UNEB Palavras-Chaves: Arte/Educação, teatro, experiência escolar. Este

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

UM DIA CHEIO. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara

UM DIA CHEIO. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara UM DIA CHEIO Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara Tudo começou quando eu queria pescar com meu avô. Ele tinha

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site:

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: O dia em que um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: @Cantinho do 1º Ciclo ! O dia em que um monstro veio à escola

Leia mais

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 02 / 05 / 206 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

O VELÓRIO DA DONA JUSTINA

O VELÓRIO DA DONA JUSTINA O VELÓRIO DA DONA JUSTINA (MINI COMÉDIA) Autor: Ivan Ferretti Machado Sinopse: O texto tenta mostrar a intensidade e ao mesmo tempo o poder mutativo que envolve as palavras, através dos diálogos, onde

Leia mais

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 205 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR:

Leia mais

Quando Acontece... A Intriga

Quando Acontece... A Intriga A Intriga A Intriga Marcia Pimentel 2 Marcia Pimentel Quando Acontece... A Intriga Marcia Pimentel 3 A Intriga Marcia Pimentel 4 Copyright 2010 By Marcia Pimentel Título: Quando Acontece... A Intriga Todos

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Marcos Costa e Lucineide Costa

Marcos Costa e Lucineide Costa Marcos Costa e Lucineide Costa Binho, o menino que tinha medo do Conselho Tutelar Texto Copyright 2015, Marcos Costa e Lucineide Costa Ilustrações Copyright 2015, Roberta Krüger Este livro não pode ser

Leia mais

Daniel Duarte. 1 a edição

Daniel Duarte. 1 a edição Daniel Duarte 1 a edição Rio de Janeiro 2016 Agradecimentos Agradeço ao Thiago, que me encontrou pela internet adentro e acreditou neste projeto, e que em tão pouco tempo se tornou uma pessoa muito especial

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes

Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes Em um feriado, a família do Fernando resolveu dar uma volta no parque, em uma cidadezinha no interior. Muitas coisas interessantes aconteceram. Vamos ver o que houve? Vovô! Chegamos, finalmente! Eu já

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

Em Círculos. Mateus Milani

Em Círculos. Mateus Milani Em Círculos Mateus Milani Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas Ariano Suassuna. Sinopse Círculos. A vida

Leia mais

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Quando o Sol se apaixonou pela Lua Letícia Cruz RA00178896 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho

Leia mais

O Tigre à Beira do Rio

O Tigre à Beira do Rio O Tigre à Beira do Rio --Baixe-se Moba! Muito bem Didi, o menino birmanês subiu no elefante e fez carinho em sua cabeça. Didi treinara Moba desde bebê. Como era um elefante asiático, Moba não era tão grande

Leia mais

ritimo da noite,anos 90

ritimo da noite,anos 90 ritimo da noite,anos 90 Abril de 1993, estava completando 20 anos, fui morar com minha mae em são Paulo, estava alegre entusiasmado com a mudança, era tudo novo. Estava gostando de mudar de ambiente, sair

Leia mais

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO O HOMEM QUE DORME Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento de Rubio Campos, inspirado muito livremente no conto O Caminho do Sbruch de Isaac Babel. SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA Por uma janela,

Leia mais

Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro.

Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro. 1 Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro. Agradecimentos para: minha namorada, Gabriela Antonio Severino e para minha mãe, Maria Dionéia de Camargo, e para

Leia mais

O soldadinho de chumbo

O soldadinho de chumbo O soldadinho de chumbo U m menino ganhou de presente de aniversário uma caixa de papelão com vinte e cinco soldadinhos de chumbo, todos iguaizinhos. Um deles era perneta, pois durante a fabricação havia

Leia mais

UM MONSTRO EM MINHA ESCOLA Iara M. Medeiros Adaptação da história de.

UM MONSTRO EM MINHA ESCOLA Iara M. Medeiros Adaptação da história de. UM MONSTRO EM MINHA ESCOLA Iara M. Medeiros Adaptação da história de http://growingkinders.blogspot.com.br/ QUANDO RUI ENTROU NO ÔNIBUS PARA IR À ESCOLA, PERCEBEU QUE LÁ DENTRO TINHA UM MONSTRINHO E FICOU

Leia mais

LIVROS PODEROSOS. Recentemente publiquei no Twitter uma pergunta, sobre os motivos de haver tão

LIVROS PODEROSOS. Recentemente publiquei no Twitter uma pergunta, sobre os motivos de haver tão LIVROS PODEROSOS 2017 Como Ler um Livro Por Semana Recentemente publiquei no Twitter uma pergunta, sobre os motivos de haver tão poucos leitores no Brasil. Imaginava que o preço dos livros seria o principal

Leia mais

A lebre e a tartaruga

A lebre e a tartaruga COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 3 ano 3º A, B e D 3º C Semana de 14 a 18 de março de 2016. quinta-feira segunda-feira Leia o texto para realizar as lições

Leia mais

Uma Biblioteca de Sensações e Emoções

Uma Biblioteca de Sensações e Emoções Uma Biblioteca de Sensações e Emoções Patrícia Cristóvão Em Maio de 2006, Maria era a única menina a morar numa pequena aldeia do concelho de Proença-a-Nova. Com 8 anos, era uma menina muito inteligente

Leia mais

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves A Menina Que Deixou De Sonhar Autora: Waleska Alves 1. Era uma vez uma linda menina que sonhava com o natal, todas as noites antes de dormi ela olhava pela janela de seu quarto e imaginava papai noel em

Leia mais

Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09)

Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09) Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09) CENA 01 INT/DIA ônibus Uma mulher morena, cabelos longos, aparenta ter uns

Leia mais

Indica uma pequena pausa, em que a voz fica em suspenso, para logo depois retomar a continuação do período. Usa-se virgula:

Indica uma pequena pausa, em que a voz fica em suspenso, para logo depois retomar a continuação do período. Usa-se virgula: Indica uma pequena pausa, em que a voz fica em suspenso, para logo depois retomar a continuação do período. Usa-se virgula: 1. No interior de uma oração para destacar : Conjunções Ex.: Chovia muito, entretanto,

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Aos meninos da Pré-Escola fizeram a seguinte pergunta: As únicas possíveis respostas são esquerda ou direita

Aos meninos da Pré-Escola fizeram a seguinte pergunta: As únicas possíveis respostas são esquerda ou direita Teste do ônibus TESTE DO ÔNIBUS Aos meninos da Pré-Escola fizeram a seguinte pergunta: Em que direção está viajando o ônibus abaixo? Olhe cuidadosamente o desenho. Sabe a resposta? As únicas possíveis

Leia mais

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos ainda não Luciano Cabral personagens, vinte e cinco anos, sessenta anos (o apartamento é pequeno, com apenas dois cômodos: banheiro e quarto. O banheiro fica em frente à porta de entrada. No quarto, logo

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

Era uma vez uma menina que alegremente carregava sua lanterna pelas ruas.

Era uma vez uma menina que alegremente carregava sua lanterna pelas ruas. Eu vou com minha lanterna e ela comigo vai No céu brilham estrelas, na Terra brilhamos nós Minha luz se apagou, pra casa eu vou, Com minha lanterna na mão. ( bis ) Era uma vez uma menina que alegremente

Leia mais

B. Auto-Avaliação do Estado de Saúde Horário de Início :

B. Auto-Avaliação do Estado de Saúde Horário de Início : B. Auto-Avaliação do Estado de Saúde Horário de Início : As primeiras perguntas deste módulo são sobre sua saúde em geral, tanto sobre sua saúde física como sua saúde mental. 1. Muito boa 2. Boa B1 Em

Leia mais

Enquanto Seu Sono Não Vem

Enquanto Seu Sono Não Vem PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 Enquanto Seu Sono Não

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Bible Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes Allan Eduardo de Paiva RA00156710 São Paulo 2015 ROTEIRO Int.Casa_GAROTO.Manha GAROTO acorda e já sentado

Leia mais

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de diversos tamanhos e a miniatura em madeira de uma caravela

Leia mais

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Era uma vez um menino chamado Pedro. Ele

Leia mais

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela do reino. Era também meiga, inteligente e talentosa. Todos a admiravam. Todos queriam estar perto dela. Todos queriam fazê-la feliz, pois o seu sorriso iluminava

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

A Galinha que criava um ratinho

A Galinha que criava um ratinho SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL.

ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL. Simone Lopes de Mattos e Vívian Lopes de Mattos ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL. Para colorir o cenário. Ilustrações de Ana Kléa Moraes Simone Lopes de Mattos e Vívian Lopes de Mattos ENQUANTO ESTOU NO HOSPITAL.

Leia mais

Dicas EPIS ALUNOS. Define Prioridades Dica 1/2

Dicas EPIS ALUNOS. Define Prioridades Dica 1/2 ABRIL Reta Final Define Prioridades Dica 1/2 Aproveita o início deste período para fazer um balanço acerca dos resultados do ano. Identifica o que correu menos bem até aqui e tenta encontrar estratégias

Leia mais

a garota dos olhos vermelhos

a garota dos olhos vermelhos a garota dos olhos vermelhos Era uma vez! Uma garota chamada luna ela morava com seus pais rene e cary nos EUA estados unidos, mais os pais de luna brigavam muito e ela só tinha 10 anos e ficava muito

Leia mais

1-Nome: 2-Nascimento: 3-Turma: 4-Causa da surdez: 5-Data de diagnóstico da surdez: 6-Tempo na escola:

1-Nome: 2-Nascimento: 3-Turma: 4-Causa da surdez: 5-Data de diagnóstico da surdez: 6-Tempo na escola: ANEXO 01 Questionário CENTRO EDUCACIONAL PILAR VELAZQUEZ PERFIL data / / ALUNO 1-Nome: 2-Nascimento: 3-Turma: 4-Causa da surdez: 5-Data de diagnóstico da surdez: 6-Tempo na escola: 7-Conhecimento de LIBRAS:

Leia mais

Um ato de amor sonhador ao mundo

Um ato de amor sonhador ao mundo Um ato de amor sonhador ao mundo Este livro esta aberto para qualquer idade, pois relata uma historia de amor com a nossa sociedade, uma garotinha de 09 anos de idade busca fazer a diferença sempre dando

Leia mais

Pé na Roça. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Brenda Carneiro de Carvalho. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara

Pé na Roça. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Brenda Carneiro de Carvalho. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara Pé na Roça Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Brenda Carneiro de Carvalho Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Em um belo dia de sol, Paulo acordou muito ansioso porque

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

Capitulo 1 A história de Richard. Setembro 2012

Capitulo 1 A história de Richard. Setembro 2012 O amor, como ele é? Capitulo 1 A história de Richard. Setembro 2012 A história relatada neste livro, é sobre seu primeiro amor, seu primeiro encontro com a felicidade. Pode parecer um pouco poético e engraçado,

Leia mais

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello www.fazendohistoria.org.br texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello projeto gráfico Fonte

Leia mais

A TIVIDADES D IDÁTICAS H ISTÓRIA P ORTFÓLIO ESTUDANTE: IDADE: PROFESSORA: TURMA: ANGELA CHUVAS NASCHOLD ANTONIO PEREIRA COLE AQUI A SUA FOTO 3X4

A TIVIDADES D IDÁTICAS H ISTÓRIA P ORTFÓLIO ESTUDANTE: IDADE: PROFESSORA: TURMA: ANGELA CHUVAS NASCHOLD ANTONIO PEREIRA COLE AQUI A SUA FOTO 3X4 P ORTFÓLIO DE A TIVIDADES D IDÁTICAS DA H ISTÓRIA COLE AQUI A SUA FOTO 3X4 ANGELA CHUVAS NASCHOLD ANTONIO PEREIRA ESTUDANTE: IDADE: PROFESSORA: TURMA: Texto do portfólio baseado em NASCHOLD, Angela; PEREIRA,

Leia mais

A lenda do homem. ignorante. Samara Caroline dos Santos Torres

A lenda do homem. ignorante. Samara Caroline dos Santos Torres A lenda do homem ignorante Samara Caroline dos Santos Torres Samara Caroline dos Santos Torres A lenda do homem ignorante Meu livro Escrevi este livro, por que no mundo ainda existe pessoas que tratam

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios

Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios Rio Vermelho Por José Nilton Ribeiro da Silva Palma Fatos Ficticios José Nilton Ribeiro da Silva Palma nitlonribeiro@hotmail.com (75)99974-9407 EXT. QUEBRADA - DIA Zé, Traficante, 23 anos, estatuta mediana,

Leia mais

Carina Merkle Lingnau 1

Carina Merkle Lingnau 1 693 DEU A LOUCA NA TV O Alípio está contente... O seu tio super maluco vem fazer uma visita... Ele é o tio mais inteligente do Alípio... O Alípio já contou pra todo mundo que o tio vem lá de São Paulo

Leia mais

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA 00147614 Efeitos sonoros: https://www.youtube.com/watch?v=iryixkv8_sm A musica, um instrumental, iria tocar do inicio ate aproximadamente

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

AS AVENTURAS DE MIGUEL - Bernardo S. Schmitt-

AS AVENTURAS DE MIGUEL - Bernardo S. Schmitt- AS AVENTURAS DE MIGUEL - Bernardo S. Schmitt- Era uma vez um menino chamado Miguel. Num dia sua mãe falou: - Olha, filho, hoje você vai para escola de ônibus. E o Miguel falou: - Mas eu não sou pequeno?

Leia mais

Este livro pertence a

Este livro pertence a Cristais em meus olhos Este livro pertence a Em seu consultório, a médica está explicando tudo sobre cistinose para Bruno. Seu corpo é feito de milhares e milhares de células pequeninas, ela disse. Imagine

Leia mais

O Estranho Homem. S. Esteves

O Estranho Homem. S. Esteves O Estranho Homem S. Esteves [ 2 ] O conteúdo desta obra literária inclusive as imagens, está protegido pela legislação autoral vigente no Brasil, e pelas regras internacionais estabelecidas na Convenção

Leia mais

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz por Lisandro Gaertner Creative Commons lgaertner@gmail.com Atribuição-Uso lisandrogaertner.net Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License INT. NOITE

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons BRUNA RAFAELA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Creative Commons Texto e Pesquisa de imagens de Bruna Rafaela A DESCOBERTA DE ISABELA Livros são para ler e guardar. Filhos são para ter e amar..

Leia mais

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Bem-vindos à 4ª semana da Quaresma. 2ª FEIRA 27 DE MARÇO TER JESUS POR AMIGO Esta é a nova imagem que podem ver no pórtico do bar. Retrata o evangelho do próximo domingo que relata a Ressurreição de Lázaro.

Leia mais

MATEMÁTICA RELÓGIOS ANALÓGICOS APRENDER A LER AS HORAS. 1 Desenha os ponteiros dos relógios de acordo com as horas indicadas. 07h30m. 12h15m.

MATEMÁTICA RELÓGIOS ANALÓGICOS APRENDER A LER AS HORAS. 1 Desenha os ponteiros dos relógios de acordo com as horas indicadas. 07h30m. 12h15m. RELÓGIOS ANALÓGICOS APRENDER A LER AS HORAS PONTEIRO DOS MINUTOS PONTEIRO DAS HORAS 1 HORA tem 60 MINUTOS São 01h15m ou 13h15m 1 Desenha os ponteiros dos relógios de acordo com as horas indicadas. 07h30m

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

É Preciso Saber Viver

É Preciso Saber Viver É Preciso Saber Viver Quem espera que a vida Seja feita de ilusão Pode até ficar maluco Ou morrer na solidão É preciso ter cuidado Pra mais tarde não sofrer É preciso saber viver Toda pedra no caminho

Leia mais

Cap.1- Separação. Um roteiro

Cap.1- Separação. Um roteiro Até quando? Cap.1- Separação Um roteiro de Lucas Luiz SEQ. 1: Sala do apartamento Int. / dia Letícia procura por algo em uma caixa de sapato, sentada no sofá. A sua frente está André, em pé, observando-a.

Leia mais

O Sorriso de Clarice

O Sorriso de Clarice O Sorriso de Clarice Clarice era uma mulher meio menina sabem,doce,meiga,amiga,e apaixonada,aqueles seres que contagiam com seu sorriso, ela tinha algo único conquistava todos com seu sorriso,ninguém sabia

Leia mais

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares O QUE SOBE, DESCE... Por Marcelo Gomes Soares Copyright 2009 by Marcelo Gomes Soares Todos os direitos resevados. Tel: (71)3314-4483 (71)8889-5015 marcelogomessoares7@gmail.com O QUE SOBE, DESCE... ROTEIRO

Leia mais

Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof.

Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof. Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof.ª Karen Bulgareli, como produto final do projeto Contos de fadas, do programa

Leia mais

"agora boa historia" assinado:maria Clara

agora boa historia assinado:maria Clara Fadas e magia Quiz fazer esse livro em homenagem de um desenho que adoro assistir e nesse desenho tem varias fadas não se esqueçam não fiz a historia do filme só fiz uma homenagem "agora boa historia"

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais