CONCURSO IGP INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS 20 DICAS DE PORTUGUÊS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCURSO IGP INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS 20 DICAS DE PORTUGUÊS"

Transcrição

1 CONCURSO IGP INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS 20 DICAS DE PORTUGUÊS

2 #1 20 DICAS DE PORTUGUÊS USO DOS PORQUÊS GRAFIA POR QUE PORQUE POR QUÊ PORQUÊ USO Substituível pelas expressões pelo(s) qual(s), pela(s) qual(s); motivo pelo qual; pelo qual motivo Substituível por pois ou pela expressão por causa que Somente é usado em final de período, isto é, deve ser seguido de pontuação. É substantivo; vem antecedido de determinante (artigos, pronomes). Pode ser substituído pela palavra motivo. Os contratempos por que passamos não influenciaram nos estudos. Quero saber por que quer ser Perito. Porque estava bem preparada, passou no concurso. Gabaritaste a prova, porque fizeste muitos exercícios? Não estás inscrito no concurso, por quê? Ela saiu da sala de prova de repente, e ninguém sabe por quê. O porquê de sua rotina de estudos, todos conhecem. Ela saiu da sala de prova de repente, e ninguém sabe o porquê. #2 CRASE NÃO SE USA CRASE: - antes de palavra masculina - antes de verbo - antes de pronomes pessoais - antes de pronomes de tratamento - antes dos pronomes demonstrativos esta e essa - antes de pronomes indefinidos - antes de artigos indefinidos - quando o a estiver no singular e a palavra seguinte, no plural - entre palavras repetidas - quando, antes do a, já houver preposição

3 #3 PRONOMES RELATIVOS Os pronomes relativos são as palavras QUE, QUEM, QUAL, CUJO, QUANDO, ONDE, COMO, QUANTO. Recebem esse nome porque relacionam um termo antecedente (substantivo) a um termo consequente (verbo). #4 INDICATIVO/SUBJUNTIVO/IMPERATIVO O modo verbal indicativo é usado quando se toma como real ou verdadeiro aquilo que se fala ou se escreve. Já o subjuntivo é usado quando se toma como provável, duvidoso ou hipotético o conteúdo daquilo que se fala ou se escreve. E o imperativo é usado quando se ordena ou se expressa pedido. #5 VERBOS IMPESSOAIS Atenção aos verbos que expressam fenômeno meteorológico: esses verbos são impessoais quando forem empregados em sentido denotativo (sentido próprio). Quando forem empregados em sentido conotativo (figurado) possuirão sujeito. _Choveu pouco no dia da prova do concurso. (sentido denotativo oração sem sujeito) _Choveram aplausos para os aprovados. (sentido conotativo possui sujeito simples) #6 VERBO HAVER NO SENTIDO DE EXISTIR/OCORRER Haver no sentido de existir (indicando tempo) ou no sentido de ocorrer ficará na terceira pessoa do singular. É impessoal, ou seja, não admite sujeito. _Neste curso há alunos aprovados. ( há no sentido de existir ) _Já houve muitos concursos de nível médio. ( houve no sentido de ocorrer ) #7 VERBO FAZER Fazer, quando indica tempo ou fenômenos da natureza, também é impessoal e deverá ficar na terceira pessoa do singular. EXEMPLO _Faz dois anos que fui aprovado no concurso. (tempo decorrido)

4 #8 VOZ ATIVA A estrutura da VOZ ATIVA é: SUJEITO (agente) + VERBO (forma ativa) + OBJETO DIRETO (paciente). EXEMPLO _Os alunos fizeram a prova. #9 VOZ PASSIVA Em relação à VOZ PASSIVA, a estrutura é: SUJEITO (paciente) + VERBO (locução passiva) + AGENTE DA PASSIVA (quem pratica a ação). EXEMPLO _A prova foi feita pelos alunos. #10 SUJEITO INEXISTENTE (ORAÇÃO SEM SUJEITO) Existem orações em que o SUJEITO é INEXISTENTE (ORAÇÃO SEM SUJEITO). Isso ocorre naquelas situações em que a ação verbal não pode ser atribuída a ninguém, ou seja, não existe nenhum ser capaz de praticá-la. O sujeito inexistente ocorrerá quando o predicado for construído em torno de verbos impessoais, que são os seguintes: HAVER: empregado no sentido de existir, acontecer ou ocorrer. _Havia centenas de aprovados no concurso. FAZER: na indicação de tempo decorrido ou temperatura. _Faz dois anos que aguardo a nomeação. ESTAR: indicando condições climáticas. _Está um lindo dia de sol para prestar a prova. SER: indicando horário, data ou distância. _Daqui até o local de prova são 10 km. A prova é dia 29 de janeiro.

5 #11 ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS As orações subordinadas adjetivas são as orações subordinadas que equivalem a um adjetivo. Classificam-se em: TIPO EXPLICATIVAS CARACTERÍSTICA Modificam um termo de sentido amplo, genérico, enfatizando a sua maior característica, ou uma de suas características. - As orações explicativas vêm sempre entre vírgulas. EXEMPLO O Instituto Geral de Perícias, que é uma instituição renomada, está organizando o concurso para o cargo de perito. Os candidatos, que são esforçados, precisam cuidar da saúde. (todos os candidatos são esforçados) RESTRITIVAS Apenas restringem o sentido de um termo que elas modificam. São mais comuns e em maior número que as explicativas. - Essas orações nunca vêm entre vírgulas. Há dentro de todo candidato uma parte do conteúdo que ele ignora e uma parte que ele conhece. Os candidatos que são esforçados precisam cuidar da saúde. (restringe a abrangência aos candidatos esforçados e não a todos) #12 MIM Mim não conjuga verbo! Jamais use mim antes do verbo no infinitivo. Mim é um pronome oblíquo tônico e surge após uma preposição (ex.: para mim, de mim, por mim). Do contrário, os pronomes do caso reto (eu, tu, ele, nós, vós, eles) vêm sempre antes do verbo determinando uma ação. _Aquela prova é para eu fazer. A lição serviu para eu aprender a matéria. _Aquela prova é para mim. Traga aquele caderno para mim, por favor. #13 APOSTO Aposto é o termo acessório da oração que explica, especifica, exemplifica, enumera ou resume um termo anterior.

6 APOSTO EXPLICATIVO _O Instituto Geral de Perícias, instituição que atua na defesa dos interesses da sociedade, está com concursos abertos para o provimento de alguns cargos. APOSTO EXEMPLIFICATIVO _Perito, a exemplo de técnico, é um cargo vinculado ao Instituto Geral de Perícias. APOSTO ESPECIFICATIVO _O estudo para o cargo de perito assemelha-se, em alguns pontos, com aquele para técnico. APOSTO ENUMERATIVO _Esta carreira tem dois grandes requisitos: coragem e dedicação. APOSTO RESUMIDOR _O estudo, a prática, a concentração, tudo é importante na hora da prova. #14 CUJO Cujo é um pronome relativo que indica posse. Estabelece uma relação de posse entre um elemento possuidor (antecedente) e um termo possuído (consequente). Jamais vem antecedido ou precedido de artigo. _Conheci o garoto cujo pai é membro da Ministério público. _O livro cujos exercícios são específicos está esgotado. #15 DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA Derivação imprópria é um processo de formação das palavras que consiste na mudança de classe gramatical de uma palavra.

7 _Substantivos comuns a próprios: Coelho, Leão, Pereira _Substantivos próprios a comuns: damasco _Adjetivos a substantivos: capital, circular, veneziana _Substantivos a adjetivos: burro, perua _Substantivos, adjetivos e verbos a interjeições: silêncio! bravo! viva! _Verbos a substantivos: jantar, prazer _Particípios (presentes ou passados) a preposições: mediante, salvo _Particípios (passados) a substantivos e adjetivos: conteúdo, resoluto #16 FRASE/ORAÇÃO Frase é todo enunciado, suficiente por si mesmo, com sentido completo e capaz de estabelecer comunicação. Para haver frase, não é necessário que o enunciado possua verbo. Quando a frase não possui verbo, é chamada de frase nominal. Quando a frase tem verbo, diz-se que é uma frase verbal. _Boa noite! _Boa sorte! _Silêncio! _Nós seremos aprovados. Oração é uma frase, ou parte de uma frase, que possui verbo, mas que não precisa ter sentido completo. _Espero a aprovação _Quando saírem. #17 ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS CAUSAIS São exemplos de conjunções associadas à orações subordinadas adverbiais causais, isto é, que exprimem causa ou motivo, as seguintes: pois, porque, já que, visto que, uma vez que, porquanto, como, se (= já que). _Estava feliz, porque foi aprovada no concurso. _Como estudava muito, conseguiu o primeiro lugar na lista de aprovados.

8 #18 VÍRGULA Vírgula NÃO pode ser usada para separar sujeito do predicado. #19 PARÔNIMOS Atenção aos parônimos, que são palavras que possuem a grafia parecida, mas sentido diverso. _Comprimento = extensão; Cumprimento = saudação; ato de cumprir _Delatar = denunciar; Dilatar = alongar _Descrição = ato de descrever; Discrição = recato, modéstia _Infligir = punir; Infringir = violar uma lei _Mandado = ordem judicial (ou qualquer outra ordem); Mandato = procuração _Soar = produzir som; Suar = eliminar suor #20 HOMÔNIMOS Chamamos de homônimos duas ou mais palavras que têm a mesma escrita (homógrafas) ou a mesma pronúncia (homófonas), mas que têm significados diferentes. _homógrafas: colher (verbo) e colher (substantivo) têm a mesma escrita. _homófonas: conserto (reparo) e concerto (apresentação musical) têm a mesma pronúncia.

Tópicos de Ortografia. Prof.ª Paula Barreto

Tópicos de Ortografia. Prof.ª Paula Barreto Tópicos de Ortografia Prof.ª Paula Barreto HOMÔNIMOS Palavras que têm identidade de pronúncia (homônimos homófonos) ou e de grafia (homônimos homógrafos) ou os dois ao mesmo tempo (homônimos perfeitos)

Leia mais

Sumário PARTE 1. MORFOLOGIA Pronomes demonstrativos Pronomes relativos O relativo que O relativo qual O relativo quem...

Sumário PARTE 1. MORFOLOGIA Pronomes demonstrativos Pronomes relativos O relativo que O relativo qual O relativo quem... Sumário Edital sistematizado... 15 Apresentação da Coleção... 17 Apresentação... 19 Sobre português...... 23 PARTE 1 Capítulo 1 MORFOLOGIA 1... 27 Substantivo Adjetivo Advérbio (Pré-requisitos para a concordância

Leia mais

Sumário PARTE 1. Apresentação da Coleção Apresentação Sobre português... 23

Sumário PARTE 1. Apresentação da Coleção Apresentação Sobre português... 23 Sumário... 15 Apresentação da Coleção... 17 Apresentação... 19 Sobre português...... 23 PARTE 1 Capítulo 1 MORFOLOGIA 1... 27 Substantivo Adjetivo Advérbio (Pré-requisitos para a concordância nominal)

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS APRESENTAÇÃO PARTE I FONÉTICA

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS APRESENTAÇÃO PARTE I FONÉTICA Súmario Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 15 APRESENTAÇÃO... 17 PARTE I FONÉTICA CAPÍTULO 1 ORTOGRAFIA... 21 1. Introdução... 21 2. O alfabeto...21 3. Emprego das letras

Leia mais

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE FUNÇÕES DO QUE? Aqui estudaremos todas as classes gramaticais a que a palavra que pertence. SUBSTANTIVO A palavra que será substantivo, quando tiver o sentido de qualquer coisa ou alguma coisa, é sempre

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1 Sumário Capítulo 1 Comunicação 1 1.1 Elementos da comunicação 1 1.2 Linguagem, língua e fala 1 1.3 Significante e significado 2 1.4 Língua escrita e falada 2 1.5 Modalidades da língua 2 1.6 Funções da

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1 Sumário Capítulo 1 Comunicação 1 1.1 Elementos da comunicação 1 1.2 Linguagem, língua e fala 1 1.3 Significante e significado 2 1.4 Língua escrita e falada 2 1.5 Variedades linguísticas 2 1.6 Funções da

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos 1 Aulas Aula Conteúdo Página 1 Emprego das classes e palavras

Leia mais

Prof. Aramis de Cássio Internet: twitter:

Prof. Aramis de Cássio Internet:    twitter: Prof. Aramis de Cássio Internet: www.blogdoaramis.wordpress.com e-mail: aramisdecassio@rocketmail.com twitter: www.twitter.com/aramisdecassio São palavras que exprimem ação, estado, mudança de estado e

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDO 6 º ANO 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura

Leia mais

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário PORTUGUÊS Gabarito do departamento de português sem resposta. a) Incorreta. As orações iniciadas pela partícula se são subordinadas substantivas objetivas diretas do verbo discutir. b) Correta. Todas as

Leia mais

Lições de Português pela análise sintática

Lições de Português pela análise sintática Evanildo Bechara Professor Titular e Emérito da Universidade do Estado do Riy'deJãneÍro;(tJERj) e da Universidade Federal Fluminense (UFF) Membro da A caciemia 'Brasileira de Letras e da Academia Brasileira

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 9 Colocação pronominal

Bárbara da Silva. Português. Aula 9 Colocação pronominal Bárbara da Silva Português Aula 9 Colocação pronominal A colocação pronominal observa o posicionamento dos pronomes oblíquos átonos (me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes) em relação ao verbo.

Leia mais

índice geral Prefácio, X/77

índice geral Prefácio, X/77 índice geral Prefácio, X/77 Capítulo I CONCEITOS GERAIS, / Linguagem, língua, discurso, estilo / Língua e sociedade: variação e conservação linguística, 2 Diversidade geográfica da língua: dialecto e falar,

Leia mais

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14 Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética... 2 Fonemas...2 Letra...2 Sílaba...2 Número de sílabas...3 Tonicidade...3 Posição da sílaba tônica...3 Dígrafos...3 Encontros consonantais...3 Encontros vocálicos...4

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 10 Sintaxe III

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 10 Sintaxe III LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 10 Sintaxe III A SUBORDINAÇÃO No período composto por subordinação, há uma que traz presa a si, como dependente, outra ou outras. Dependentes porque cada

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 SUMÁRIO Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 1.1. Tipos de texto, 22 1.2. Gênero de texto, 26 1.3. Tipos de discurso, 27 1.3.1. Discurso direto, 27 1.3.2. Discurso indireto, 28 1.3.3. Discurso indireto

Leia mais

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Sumário Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples

Leia mais

Português. Aula: 09/12. Prof. Felipe Oberg. Visite o Portal dos Concursos Públicos

Português. Aula: 09/12. Prof. Felipe Oberg.  Visite o Portal dos Concursos Públicos Português Aula: 09/12 Prof. Felipe Oberg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA

Leia mais

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética 1.1. Fonema e letra 1.2. Divisão dos fonemas 1.3. Classificação dos fonemas 1.4. Encontro vocálico 1.5.

Leia mais

Concordância Verbal. É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito.

Concordância Verbal. É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito. Concordância Verbal Concordância Verbal É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito. O verbo sempre concorda com o sujeito simples em número e pessoa. O aluno veio

Leia mais

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Índice CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS LIÇÃO 1 FONÉTICA...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 4 1.4. Encontro vocálico... 5 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

Dicas de Português. Atrás, trás e traz Erros comuns de ortografia. Bianca Amorim

Dicas de Português. Atrás, trás e traz Erros comuns de ortografia. Bianca Amorim Dicas de Português Atrás, trás e traz Erros comuns de ortografia Bianca Amorim Atrás, trás e traz Atrás: Advérbio de lugar; Não necessita de preposição antecedente, pois já possui uma -- atrás; Indica

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE

ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE CONTEÚDO 6 º ANO Língua Portuguesa 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação.

Leia mais

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA A. Gomes Ferreira J. Nunes de Figueiredo 2. CICLO Oo Introdução I. ONDE SE FALA A LÍNGUA PORTUGUESA II. A PALAVRA. A FRASE. SINTAXE E MORFOLOGIA MATÉRIA DAS UNIDADES

Leia mais

BOLSÃO 2017 / 6º ANO

BOLSÃO 2017 / 6º ANO Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro Vip para cursar o 6º ano do Ensino Fundamental está BOLSÃO 2017 / 6º ANO Fonética Fonema distinção entre FONEMA e LETRA Sílaba número de sílabas / divisão

Leia mais

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e Letra... 3 1.2. Divisão dos Fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro Vocálico... 7 1.5. Encontro Consonantal...

Leia mais

Colocação pronominal

Colocação pronominal Sumário Visão geral... 3 Visão geral Próclise... 4 Visão geral Mesóclise... 5 CAPQN - Próclise - Visão geral... 6 CAPQN - acrônimo próclise - Palavras que atraem o pronome... 7 CAPQN - acrônimo próclise

Leia mais

ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA

ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA ÁTILA ABIORANA LÍNGUA PORTUGUESA No que se refere às ideias e aos aspectos linguísticos do texto acima, julgue os itens subsequentes. 1) Não haveria prejuízo à correção gramatical ou alteração o sentido

Leia mais

O ESTUDO DAS PALAVRAS

O ESTUDO DAS PALAVRAS Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro vocálico... 6 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

Português 3º ano João J. Concordância Verbal

Português 3º ano João J. Concordância Verbal Português 3º ano João J. Concordância Verbal Concordância Verbal Concordância do verbo com o sujeito composto I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo, este ficará no plural. Ex.:

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

É possível transformar a expressão "a profundidade das palavras dele", objeto direto, em oração. Observe:

É possível transformar a expressão a profundidade das palavras dele, objeto direto, em oração. Observe: PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO Classificação das Orações Subordinadas As orações subordinadas dividem-se em três grupos, de acordo com a função sintática que desempenham e a classe de palavras a que

Leia mais

Câmara Municipal de Taboão da Serra do Estado de São Paulo TABOÃO DA SERRA. Motorista. Retificação nº 01/2017 do Edital do Concurso Público nº 01/2017

Câmara Municipal de Taboão da Serra do Estado de São Paulo TABOÃO DA SERRA. Motorista. Retificação nº 01/2017 do Edital do Concurso Público nº 01/2017 Câmara Municipal de Taboão da Serra do Estado de São Paulo TABOÃO DA SERRA Motorista Retificação nº 01/2017 do Edital do Concurso Público nº 01/2017 MA035-2017 DADOS DA OBRA Título da obra: Câmara Municipal

Leia mais

Mapa Mental de Português Concordância Nominal

Mapa Mental de Português Concordância Nominal Mapa Mental de Português Concordância Nominal Mapas mentais de Portugês sobre concordância nominal. Mapa Mental de Português Concordância Verbal Diversos mapas mentais de Português sobre concordância verbal.

Leia mais

Comentário: Comentário:

Comentário: Comentário: 4 Por iminente, (L.79), entende-se (A) importante. (B) próximo. (C) insigne. (D) conspícuo. (E) impelente. A questão aborda a significação da palavra dentro do contexto, o que tem sido muito frequente

Leia mais

Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere;

Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere; Tipos de sujeito Sujeito determinado: ocorre quando a terminação do verbo e o contexto permitem: - reconhecer que existe um elemento ao qual o predicado se refere; - indicar quem é esse elemento. Exemplo:

Leia mais

Capítulo1. Capítulo2. Índice A LÍNGUA E A LINGUAGEM O PORTUGUÊS: uma língua, muitas variedades... 15

Capítulo1. Capítulo2. Índice A LÍNGUA E A LINGUAGEM O PORTUGUÊS: uma língua, muitas variedades... 15 Capítulo1 Capítulo2 A LÍNGUA E A LINGUAGEM............................................. 9 Linguagem: aptidão inata.............................................. 10 Funções.............................................................

Leia mais

Oração subordinada: substantiva relativa e adjetiva relativa

Oração subordinada: substantiva relativa e adjetiva relativa Oração subordinada: substantiva relativa e adjetiva relativa Relação entre um elemento subordinante (palavra, constituinte ou oração) e uma oração subordinada. As orações subordinadas podem ser: adverbiais

Leia mais

Orações Subordinadas Adverbiais

Orações Subordinadas Adverbiais Orações Subordinadas Adverbiais Finitas Consoante a natureza da relação existente entre a oração subordinada e a subordinante, aquela pode ser: 1. Temporal situa um acontecimento anterior ou posterior

Leia mais

APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM GRAMÁTICA TRADICIONAL AULA 3: SINTAXE TERMOS ESSENCIAIS. Tutora: Ariana de Carvalho

APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM GRAMÁTICA TRADICIONAL AULA 3: SINTAXE TERMOS ESSENCIAIS. Tutora: Ariana de Carvalho APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM GRAMÁTICA TRADICIONAL AULA 3: SINTAXE TERMOS ESSENCIAIS Tutora: Ariana de Carvalho O QUE É SINTAXE? É a parte da gramática que estuda as relações entre as palavras dentro

Leia mais

CORREÇÃO DE ATIVIDADES DO CADERNO FOLHA DE PERGUNTAS SOBRE OS TIPOS DE SUJEITOS

CORREÇÃO DE ATIVIDADES DO CADERNO FOLHA DE PERGUNTAS SOBRE OS TIPOS DE SUJEITOS OLÉGIO IMACULADA CONCEIÇÃO 7º ano CORREÇÃO DE ATIVIDADES DO CADERNO FOLHA DE PERGUNTAS SOBRE OS TIPOS DE SUJEITOS 1) Quem é o sujeito de uma oração? Nas orações, o sujeito é um substantivo ou pronome com

Leia mais

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais.

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais. Uso do onde e aonde O advérbio é uma classe de palavras cuja função gramatical é acompanhar e modificar um verbo, exprimindo a circunstância da ação verbal, por isso o nome ad-vérbio, ou seja, a palavra

Leia mais

Colégio Diocesano Seridoense- CDS

Colégio Diocesano Seridoense- CDS Colégio Diocesano Seridoense- CDS SUJEITO E PREDICADO C A L I A N A M E D E I R O S A morfologia estuda as classes gramaticais, isto é, o campo da seleção, enquanto a sintaxe estuda o campo da combinação

Leia mais

Gramática Eletrônica. Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. indica tempo que já passou

Gramática Eletrônica. Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. indica tempo que já passou Lição 2 Dúvidas mais comuns Vamos iniciar o nosso estudo, examinando as dúvidas mais freqüentes. QUANDO USAR 1. A ou HÁ? 1. A Ela ou parou HÁ? de estudar há algum tempo. indica tempo que já passou Daqui

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes

Leia mais

CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução verbal.

CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução verbal. CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE É uma enunciado (uma mensagem) de sentido completo que estabelece comunicação. Toda frase deve ser pontuada. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I FONOLOGIA CAPÍTULO 1 ACENTUAÇÃO...

SUMÁRIO PARTE I FONOLOGIA CAPÍTULO 1 ACENTUAÇÃO... SUMÁRIO PARTE I FONOLOGIA CAPÍTULO 1 ACENTUAÇÃO... 25 1. INTRODUÇÃO... 25 2. REGRAS DE ACENTUAÇÃO GRÁFICA... 25 2.1. Proparoxítonas... 25 2.2. Paroxítonas... 26 2.2.1. Observações... 26 2.3. Oxítonas...

Leia mais

TIPOS DE SUJEITO GRAMÁTICA

TIPOS DE SUJEITO GRAMÁTICA TIPOS DE SUJEITO GRAMÁTICA TIPOS DE SUJEITO SUJEITO SIMPLES As regras do sujeito simples e do composto são bem parecidas, mas não iguais! Possui apenas 1 núcleo; O núcleo do sujeito simples SÓ PODE SER:

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS - P2 1º TRIMESTRE

CALENDÁRIO DE PROVAS - P2 1º TRIMESTRE 6º Ano Conteúdo Interpretação de texto, Livro Pitágoras até a página 65, Linguagem e língua, Linguagem verbal, não verbal e mista, Onomatopeia, Oralidade e escrita, norma padrão, tipos de frase. Livro

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

Valor modal e aspetual.

Valor modal e aspetual. ÍNDICE GERAL Índice de conteúdos 4 Apresentação 6 Ficha 1 7 Subclasses de palavras. Ficha 2 12 Classes Palavras convergentes. Ficha 3 17 Subclasses de palavras. Orações coordenadas. Ficha 4 22 Ficha 5

Leia mais

ORAÇÕES SUBORDINADAS. Professor: Aramis de Cássio

ORAÇÕES SUBORDINADAS. Professor: Aramis de Cássio ORAÇÕES SUBORDINADAS Professor: Aramis de Cássio ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS As ORAÇÕES SUBORDINADAS funcionam sempre como um termo essencial, integrante e acessório da oração principal.

Leia mais

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal Prof Carlos Zambeli A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo, Artigo,

Leia mais

Complexo de Ensino Renato Saraiva (081) Profª Junia Andrade MPU 2010 Isolada Português PORTUGUÊS

Complexo de Ensino Renato Saraiva  (081) Profª Junia Andrade MPU 2010 Isolada Português PORTUGUÊS MPU técnicos e analistas JÚNIA ANDRADE Exemplos Cespe - Abin Mudado seu modo de pensar, o pesquisador já não concebe aquele tema da mesma forma e, assim, já não é capaz de estabelecer um relação exatamente

Leia mais

SINTAXE. Acesse e veja nossos produtos:

SINTAXE. Acesse e veja nossos produtos: SINTAXE Veja várias dicas de português para facilitar seu aprendizado. Saiba de forma clara e objetiva muitos termos da sintaxe e tire suas dúvidas sobre os principais temas voltados à sintaxe. Este material

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA P2 4º BIMESTRE 7º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Classificar morfologicamente os pronomes retos e oblíquos. Reconhecer

Leia mais

Sujeito Simples. Sujeito Composto antes do verbo O verbo vai para o plural concordando com o sujeito. 18/12/2009. Ele chegou tarde.

Sujeito Simples. Sujeito Composto antes do verbo O verbo vai para o plural concordando com o sujeito. 18/12/2009. Ele chegou tarde. Sujeito Simples O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Ele chegou tarde. Nós voltaremos logo. Sujeito Composto antes do verbo O verbo vai para o plural concordando com o sujeito. Rafa e Edu

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CAUSAIS Principais conjunções causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como (= porque). Exemplos: - Não pude comprar o CD porque estava em falta. - Ele

Leia mais

Classes de palavras: o pronome e o determinante. Porto Editora

Classes de palavras: o pronome e o determinante. Porto Editora Classes de palavras: o pronome e o determinante A. Pronome O pronome pertence a uma classe fechada de palavras, podendo variar em género, número, pessoa Não pode preceder um nome, exceto se ambos forem

Leia mais

Processo Seletivo Estudantes/2018 Conteúdo Programático

Processo Seletivo Estudantes/2018 Conteúdo Programático Processo Seletivo Estudantes/2018 Conteúdo Programático 2º ano do Ensino Fundamental Componente Curricular Conteúdo Leitura e interpretação textual; Ordem alfabética; Bilhete; Carta; Convenções gráficas.

Leia mais

REDAÇÃO PARA CONCURSOS

REDAÇÃO PARA CONCURSOS REDAÇÃO PARA CONCURSOS Sumário Primeira Parte Primeira Lição Poesia matemática Gramática acentuação gráfica Tipos de palavras Regras gerais Dupla prosódia Pronúncia duvidosa Orientação Ortográfica emprego

Leia mais

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu.

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. - Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo. Assim, pode referir-se

Leia mais

PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular SINTAXE 1. Profª Raquel Sampaio

PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular SINTAXE 1. Profª Raquel Sampaio PORTUGUÊS SÉRIE: Pré-Vestibular SINTAXE 1 Profª Raquel Sampaio LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA SINTAXE 1 Profª. Raquel Freitas Sampaio É a parte da gramática que estuda as relações entre as palavras dentro

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos ORTOGRAFIA OFICIAL Aula 9 1 OS PORQUÊS 1. Por que 2. Por quê

Leia mais

Língua Portuguesa 8º ano

Língua Portuguesa 8º ano Língua Portuguesa 8º ano Conteúdos por Unidade Didática 1º Período A - Comunicação Oral. Ideias principais.. Ideias secundárias..adequação comunicativa ( processos persuasivos; recursos verbais e não verbais)..

Leia mais

O QUE É A CRASE? (preposição exigida pelo verbo ir + artigo acompanha o substantivo cidade)

O QUE É A CRASE? (preposição exigida pelo verbo ir + artigo acompanha o substantivo cidade) CRASE O QUE É A CRASE? Crase é a união, a fusão de duas vogais iguais. A crase é representada pelo acento grave (`). Observe com atenção as construções abaixo: Ex.: Hoje você irá A + A cidade. (preposição

Leia mais

Funções do Pronome Relativo Professora Cândida França

Funções do Pronome Relativo Professora Cândida França Funções do Pronome Relativo Professora Cândida França Pronomes relativos São aqueles que retomam um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração seguinte. Exemplos: O

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 20 Concordância verbal II

Bárbara da Silva. Português. Aula 20 Concordância verbal II Bárbara da Silva Português Aula 20 Concordância verbal II 7) Com a expressão "um dos que", embora alguns gramáticos considerem a concordância facultativa, a preferência é pelo uso verbo no plural, para

Leia mais

USO DA CRASE. Bruna Camargo

USO DA CRASE. Bruna Camargo USO DA CRASE Bruna Camargo Conceito Fusão entre duas vogais idênticas. A + A = À Justificativa Sua correta utilização é, sobretudo, sinal de competência linguística em regência nominal e verbal, em se

Leia mais

Português. Classes Gramaticais. Professor Arthur Scandelari.

Português. Classes Gramaticais. Professor Arthur Scandelari. Português Classes Gramaticais Professor Arthur Scandelari www.acasadoconcurseiro.com.br Português CLASSES GRAMATICAIS 1. (FIOCRUZ FIOCRUZ 2016) Das frases abaixo, aquela em que a palavra mal está empregada

Leia mais

: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito.

: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito. feita através do predicado. : é o termo da oração que funciona como suporte de uma afirmação : é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito. A pequena criança

Leia mais

Português. Colocação Pronominal. Professor Carlos Zambeli.

Português. Colocação Pronominal. Professor Carlos Zambeli. Português Colocação Pronominal Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português COLOCAÇÃO PRONOMINAL Número Pessoa Pronomes Retos Pronomes Oblíquos Singular Plural Primeira Eu Me, mim,

Leia mais

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329)

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Orações Subordinadas d Adjetivas Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Professora Simone 2 Orações Subordinadas Adjetivas A sua história assustadora será contada para todos assustadora

Leia mais

ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS. Exerce a função de sujeito do verbo da oração principal.

ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS. Exerce a função de sujeito do verbo da oração principal. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA SUBJETIVA Exerce a função de sujeito do verbo da oração principal. É necessário que você se apresente ao serviço amanhã. Foi anunciado que

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 11 Sintaxe IV CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Com sujeito simples e singular ou substantivo coletivo,

Leia mais

Colégio Diocesano Seridoense Ensino Fundamental II 2º Bimestre. Verbo. Professora: Caliana Medeiros.

Colégio Diocesano Seridoense Ensino Fundamental II 2º Bimestre. Verbo. Professora: Caliana Medeiros. Colégio Diocesano Seridoense Ensino Fundamental II 2º Bimestre Verbo Professora: Caliana Medeiros. Verbo é a palavra que indica ação (física ou mental praticada ou sofrida pelo sujeito), fato (de que o

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS

LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS LÍNGUA PORTUGUESA PROFª.: THAÍS AULA 8 O VERBO E SEUS COMPLEMENTOS pág. 57 A ORAÇÃO E SUA ESTRUTURA BÁSICA Sujeito = o ser sobre o qual se declara alguma coisa. Predicado = o que se declara sobre o sujeito.

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte I Conceitos

Leia mais

Classes de palavras: o pronome e o determinante

Classes de palavras: o pronome e o determinante Classes de palavras: o pronome e o determinante A. Pronome O pronome pertence a uma classe fechada de palavras, podendo variar em género, número, pessoa Não pode preceder um nome, exceto se ambos forem

Leia mais

Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA VERBAL

Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA VERBAL Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA VERBAL O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa. Exemplos: Eu saí da sala. Tu saíste da sala. Os alunos saíram da sala. Regras: 1) Quando o sujeito é composto,

Leia mais

PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO

PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO NÃO SEPARAMOS POR VÍRGULA: SEPARAMOS OU MARCAMOS POR VÍRGULA: SUJEITO DO VERBO; APOSTO; VERBO DE SEUS COMPLEMENTOS; VOCATIVO; NOME DE SEUS COMPLEMENTOS OU ADJUNTOS. ORAÇÕES

Leia mais

Regra geral de concordância verbal

Regra geral de concordância verbal Regra geral de concordância verbal O verbo concorda em número e pessoa com o seu sujeito. Há, entretanto, uma série de regras e exceções relativas a casos de concordância verbal, que devem ser examinadas

Leia mais

Prof.ª Cristiana Ferreira Nunes

Prof.ª Cristiana Ferreira Nunes Prof.ª Cristiana Ferreira Nunes 2012 São Subordinadas Substantivas as orações equivalentes a substantivos dos períodos simples. Exemplos: Período simples: Substantivo (núcleo do OD) Quero a sua presença

Leia mais

Língua. Portuguesa. Sintaxe da Oração

Língua. Portuguesa. Sintaxe da Oração Língua Portuguesa Sintaxe da Oração Frase Oração Período Frase: Bom dia! Ele resolveu a questão. Oração: Ele resolveu a questão. Espero que ele resolva a questão. Frase Oração Período Período Simples:

Leia mais

APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM

APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM APOIO PEDAGÓGICO AO NÚCLEO COMUM GRAMÁTICA TRADICIONAL SINTAXE II: TERMOS INTEGRANTES E TERMOS ACESSÓRIOS Tutora: Ariana de Carvalho TERMOS INTEGRANTES A nomenclatura está relacionada com a função dos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DO SUAÇUI MG EDITAL 001/2016

CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA DO SUAÇUI MG EDITAL 001/2016 CARGO: AUXILIAR ADMINISTRATIVO Questão: 06 Candidato: MARIA EUNICE ALVES DE SOUZA Justificativa: Na frase da opção B não há ambiguidade porque não faz sentido dizer que jogando futsal, ele ganhou muito

Leia mais

Sumário SUMÁRIO LÍNGUA PORTUGUESA. Paula Barbosa. 1. Noções gerais Grupo nominal... 20

Sumário SUMÁRIO LÍNGUA PORTUGUESA. Paula Barbosa. 1. Noções gerais Grupo nominal... 20 SUMÁRIO 11 LÍNGUA PORTUGUESA Paula Barbosa CLASSES GRAMATICAIS: O NOME E SEUS MODIFICADORES... 19 1. Noções gerais... 19 2. Grupo nominal... 20 CLASSES GRAMATICAIS: O VERBO E SEUS MODIFICADORES... 27 1.

Leia mais

Adjetivo (Adjunto Adnominal)

Adjetivo (Adjunto Adnominal) PROFESSOR(A): DISCIPLINA: ALUNO(A): Nº SÉRIE: TURMA: TURNO: DATA: / /2017. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS Uma oração subordinada adjetiva é aquela que possui valor e função de adjetivo, ou seja, que a

Leia mais

Colégio Diocesano Seridoense- CDS 6º Ano- Língua Portuguesa Ensino Fundamental II. Modo Verbal. Prof: Caliana Medeiros

Colégio Diocesano Seridoense- CDS 6º Ano- Língua Portuguesa Ensino Fundamental II. Modo Verbal. Prof: Caliana Medeiros Colégio Diocesano Seridoense- CDS 6º Ano- Língua Portuguesa Ensino Fundamental II Modo Verbal Prof: Caliana Medeiros O que é o VERBO? São palavras que exprimem ação física ou mental, estado, fenômenos

Leia mais

MATERIAL N. 1 AULA 01 SUJEITO: OS PRIMEIROS DIAS DE PAZ SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES NÚCLEO DO SUJEITO: DIAS CONCEITOS FUNDAMENTAIS SUJEITO COMPOSTO

MATERIAL N. 1 AULA 01 SUJEITO: OS PRIMEIROS DIAS DE PAZ SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES NÚCLEO DO SUJEITO: DIAS CONCEITOS FUNDAMENTAIS SUJEITO COMPOSTO AULA 01 SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES CONCEITOS FUNDAMENTAIS FRASE Frase é todo enunciado capaz de transmitir nossas idéias. Uma lua clara iluminava o céu. Socorro! ORAÇÃO É toda frase construída em torno

Leia mais

Há dois sintagmas essenciais: o sintagma nominal (SN), cujo núcleo é um nome ou palavra que seja equivalente; e o sintagma verbal (SV) cujo núcleo é

Há dois sintagmas essenciais: o sintagma nominal (SN), cujo núcleo é um nome ou palavra que seja equivalente; e o sintagma verbal (SV) cujo núcleo é Há dois sintagmas essenciais: o sintagma nominal (SN), cujo núcleo é um nome ou palavra que seja equivalente; e o sintagma verbal (SV) cujo núcleo é uma forma verbal. Existem também o sintagma adjetival

Leia mais

REVISÃO PROFESSORA FÁTIMA DANTAS

REVISÃO PROFESSORA FÁTIMA DANTAS REVISÃO PROFESSORA FÁTIMA DANTAS RELATOS DE VIAGEM Características e finalidade VAMOS RECORDAR? O autor regista fatos e acontecimentos ocorridos ao longo de uma viagem, por meio de suas próprias perspectivas

Leia mais

A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR

A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR Índice Índice Duas palavras Duas palavras Alfabeto Russo Alfabeto Russo Breve Notícia Histórica Breve Notícia Histórica Lição 1 O Alfabeto

Leia mais

Apresentação 11 Lista de abreviações 13. Parte I: NATUREZA, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA LINGUAGEM

Apresentação 11 Lista de abreviações 13. Parte I: NATUREZA, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA LINGUAGEM Sumário Apresentação 11 Lista de abreviações 13 Parte I: NATUREZA, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA LINGUAGEM O homem, a linguagem e o conhecimento ( 1-6) O processo da comunicação humana ( 7-11) Funções da

Leia mais

Prof. Valber Freitas. Língua Portuguesa. Sintaxe Termos Integrantes

Prof. Valber Freitas. Língua Portuguesa. Sintaxe Termos Integrantes Prof. Valber Freitas Língua Portuguesa Sintaxe Termos Integrantes Sintaxe Termos Integrantes Termos integrantes Objeto Direto Objeto Indireto Complemento Nominal Agente da Passiva Predicativo do Sujeito

Leia mais

Período composto por coordenação

Período composto por coordenação Período composto por coordenação É o período composto por duas ou mais orações independentes. Estas orações podem ser assindéticas ou sindéticas. Orações coordenadas assindéticas Não apresentam conectivos

Leia mais

Para casa: 1) Responder os exercícios do livro didático pp. 38 a 42 - formação do modo imperativo.

Para casa: 1) Responder os exercícios do livro didático pp. 38 a 42 - formação do modo imperativo. 1) Responder os exercícios do livro didático pp. 38 a 42 - formação do modo imperativo. Análise linguística formação do modo imperativo. Identificar e compreender a formação do modo imperativo do verbo.

Leia mais