PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA"

Transcrição

1 PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 19/10/2014 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição. Atenção: Assine no local indicado. 2. Não serão permitidos empréstimos de materiais, consultas e comunicação entre candidatos, tampouco o uso de livros e apontamentos. Relógios, aparelhos eletrônicos e, em especial, aparelhos celulares deverão ser desligados e colocados no saco plástico fornecido pelo Fiscal. O não cumprimento destas exigências ocasionará a exclusão do candidato deste Processo Seletivo. 3. Aguarde autorização para abrir o Caderno de Prova. Antes de iniciar a prova, confira a paginação. 4. Este Caderno de Prova é composto por 10 (dez) questões dissertativas. 5. Transcreva para o Caderno Definitivo de Respostas o texto que julgar correto em cada questão, não ultrapassando o espaço disponível. Não haverá substituição do Caderno Definitivo de Respostas por erro de transcrição. 6. A interpretação das questões é parte do processo de avaliação, não sendo permitidas perguntas aos Fiscais. 7. A duração das provas será de 4 (quatro) horas, incluindo o tempo para transcrição das questões dissertativas para o Caderno Definitivo de Respostas. 8. Ao concluir a prova, permaneça em seu lugar e comunique ao Fiscal. Aguarde autorização para devolver, em separado, o Caderno de Prova e o Caderno Definitivo de Respostas, devidamente assinados.

2

3 ESPORTE INTEGRAL (2ª SÉRIE) 1 O corpo humano é constituído de trilhões de células, muitas delas com funções específicas. Entre elas, podem-se citar as células musculares estriadas esqueléticas que formam o maior tecido constituinte do corpo. Estas possuem capacidade contrátil, propriedade fundamental de todas as células animais, que alcança sua maior expressão nesse tipo celular. Os componentes responsáveis pela contratilidade são as proteínas do citoesqueleto, que ocupam a maior parte do citoplasma. Com isso, a célula muscular estriada esquelética possui uma série de características morfológicas próprias para poder exercer a sua função de modo eficaz. Descreva as características próprias da célula muscular estriada esquelética, incluindo a organização do citoesqueleto que permite a contratilidade celular, a organização do retículo sarcoplasmático, o núcleo e as alterações no sarcoplasma. R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 1 / 10

4 2 Durante atividade intensa, a demanda por ATP no tecido muscular está amplamente aumentada. Supondo que o músculo esquelético seja desprovido da lactatodesidrogenase, poderia ele desenvolver atividade física vigorosa, ou seja, gerar ATP em alta taxa pela glicólise? Explique. R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 2 / 10

5 3 Considerando que, no atletismo, são diversas as provas de pista e regras oficiais para a categoria adulto, responda aos itens a seguir. a) Qual o comprimento oficial de uma pista de atletismo e em que local deve ser medida essa distância? b) Como são divididas as provas oficiais de pista de acordo com as distâncias percorridas? c) Qual é o sentido obrigatório de deslocamento dos atletas na pista durante as provas? d) Qual parte do corpo deve ser considerada no momento de chegada para fins de classificação dos atletas? e) Por que, nas provas de 200 m, 400 m, 800 m e revezamentos, é feito um escalonamento dos atletas nas raias durante a saída, de forma que não larguem um ao lado do outro? R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 3 / 10

6 4 Considerando as características ligadas aos estudos teóricos e práticos dos fundamentos do basquetebol e as noções básicas dos sistemas de defesa nesse esporte, a) cite os principais fundamentos ligados a essa modalidade; b) elabore e descreva um exercício para um fundamento de sua escolha; c) discorra sobre as características básicas dos sistemas de defesa individual e por zona. R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 4 / 10

7 5 O exercício Rolamento Grupado para Frente de Ginástica Artística é considerado fundamental na realização dos movimentos no solo, nas argolas, nas paralelas, no salto sobre o cavalo, sendo também utilizado como requisito básico para se realizar outros movimentos com maiores complexidades, buscando a perfeição para atender ao código de pontuação. Nesse contexto, exercícios, como salto mortal para frente, parada de mãos com rolamento grupado para frente, salto peixe, requerem um rolamento grupado bem feito. Destaca-se ainda que vários esportes, como voleibol, lutas olímpicas, natação, solicitam o rolamento grupado para frente como forma de exploração corporal e desenvolvimento da agilidade. Em relação a esse exercício, responda aos itens a seguir. a) Como se realiza (técnica) corretamente o rolamento grupado para frente? b) Como se realiza a ajuda (colocação das mãos do professor no aluno) no rolamento grupado para frente? R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 5 / 10

8 6 Considerando a literatura específica da área de Pedagogia do Esporte, responda aos itens a seguir. a) Quais são as cinco capacidades motoras (ou físicas) treináveis que determinam as possibilidades de desempenho motor de um esportista? b) Quais dessas capacidades estão fundamentadas no caráter biológico, ou seja, na eficiência do metabolismo energético dos músculos e dos sistemas orgânicos? R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 6 / 10

9 7 Quando do treinamento de esportistas na faixa etária dos 6 aos 10 anos, é correto afirmar que se deve dar mais ênfase às capacidades coordenativas do que às capacidades condicionais? Por quê? R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 7 / 10

10 8 A Ginástica Artística é um esporte que se manifesta com as ações individuais de coordenação complexa do tipo standard, no qual o praticante desafia as leis da física, buscando o domínio do corpo nas mais variadas situações: em posições invertidas, em rotações, em situações de voo em diferentes alturas e equipamentos, utilizando distintas partes do corpo e assumindo posturas corporais diferentes. Assim, se a Ginástica Artística for aplicada adequadamente, pode oportunizar a meninos e meninas que atinjam um amplo desempenho motor e cognitivo. Contudo, possui particularidades quanto aos gêneros, que devem ser respeitadas, pois os aparelhos e as exigências são diferentes. Nesse contexto, é importante que o profissional compreenda a diferenciação entre a Ginástica Artística Feminina e a Masculina. Assim, mediante essas afirmações, construa um texto único considerando os itens a seguir. Inicie seu texto indicando os aparelhos da Ginástica Artística Feminina e as principais especialidades deles. Em seguida, relacione as particularidades no que se refere às capacidades e qualidades físicas exigidas para o feminino e as características que devem ser visadas por uma ginasta em processo de treinamento. E, para finalizar, relate quais as tendências previstas que viabilizam o aprimoramento da modalidade. R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 8 / 10

11 9 Complete a tabela a seguir, citando os ossos que compõem o esqueleto axial e o esqueleto apendicular. Ossos do Crânio. Ossos da Face. Ossos do Tronco. Ossos da Cintura Escapular. Ossos do Membro Superior. Ossos da Cintura Pélvica. Ossos do Membro Inferior. rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr Transcreva a tabela já completa para a Folha Definitiva. R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 9 / 10

12 10 Sobre as articulações sinoviais, descreva os elementos ou os termos anatômicos listados a seguir. a) Cápsula articular. b) Líquido sinovial. c) Meniscos. d) Abdução. R A S C U N H O R A S C U N H O R A S C U N H O 10 / 10

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/10/2013 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVAS 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/10/2013 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVAS 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/10/2013 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVAS 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/11/2016 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/11/2016 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/11/2016 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/11/2016 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011

PROCESSO SELETIVO 2011 PROCESSO SELETIVO 2011 Anos 06/12/2010 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2010 13/12/2009 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. Conhecimentos Específicos 2. Aguarde autorização para abrir o caderno

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2015

PROCESSO SELETIVO 2015 PROCESSO SELETIVO 2015 Anos 01/12/2014 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 19/10/2014 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste

Universidade Estadual do Centro-Oeste Universidade Estadual do Centro-Oeste º Vestibular de 007 INSTRUÇÕES 04/09/06. Confira seu nome, Nº de inscrição e assine no local indicado abaixo.. Aguarde autorização para abrir o caderno de provas..

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2012 Anos 12/12/2011 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2013 10/12/2012 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2010 13/12/2009 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaio, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. Conhecimentos Específicos 2. Aguarde autorização para abrir o caderno

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2016 07/12/2015 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Anatomia e funcionamento do aparelho locomotor

Anatomia e funcionamento do aparelho locomotor Anatomia e funcionamento do aparelho locomotor APARELHO LOCOMOTOR SISTEMA ESQUELÉTICO SISTEMA ARTICULAR SISTEMA MUSCULAR PASSIVO UNIÃO ATIVO Funções do esqueleto Sustentação; Proteção; Movimento; Homeostase

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2015 Anos 01/12/2014 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Ginástica Artística. Prof. Dra. Bruna Oneda. Aula 1

Ginástica Artística. Prof. Dra. Bruna Oneda. Aula 1 Ginástica Artística Prof. Dra. Bruna Oneda Aula 1 2017 Denominação Ginástica Artística A Ginástica Artística também é conhecida no Brasil por: Ginástica Olímpica, Ginástica de Aparelhos, Ginástica de Solo

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2010 13/12/2009 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. Conhecimentos Específicos 2. Aguarde autorização para abrir o caderno

Leia mais

Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Anatomia Humana. Sistema esquelético. Profa. Dra. Silvana Boeira

Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Anatomia Humana. Sistema esquelético. Profa. Dra. Silvana Boeira Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui Curso de Nutrição Anatomia Humana Sistema esquelético Profa. Dra. Silvana Boeira É composto por ossos e (articulações). É constituído por um total de 206 ossos.

Leia mais

Todo tipo de atividade física sistematizada, cujos conteúdos variam desde as atividades como os jogos, o atletismo, as lutas e à preparação de

Todo tipo de atividade física sistematizada, cujos conteúdos variam desde as atividades como os jogos, o atletismo, as lutas e à preparação de Ginástica Todo tipo de atividade física sistematizada, cujos conteúdos variam desde as atividades como os jogos, o atletismo, as lutas e à preparação de soldados. A ginástica deve a sua história ao militarismo.

Leia mais

Introdução à ginástica artística

Introdução à ginástica artística Introdução à ginástica artística A GA foi a primeira modalidade de competição da FIG e a primeira dos Jogos Olímpicos. Presente desde a primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, realizada em

Leia mais

Ginástica Artística. Prof. Dra. Bruna Oneda. Aula 1

Ginástica Artística. Prof. Dra. Bruna Oneda. Aula 1 Ginástica Artística Prof. Dra. Bruna Oneda Aula 1 2017 Denominação Ginástica Artística A Ginástica Artística também é conhecida no Brasil por: Ginástica Olímpica, Ginástica de Aparelhos, Ginástica de Solo

Leia mais

Cinesiologia. Fundamentos da Cinesiologia

Cinesiologia. Fundamentos da Cinesiologia Cinesiologia Fundamentos da Cinesiologia O que significa Cinesiologia? É uma combinação de dois verbos gregos, kinein que significa mover e logus que significa estudar. Fundamentos Cinesilógicos Cinesiologia:

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2014 02/12/2013 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Anatomia Humana Módulo 02 Conceitos Gerais do Sistema Osteomioarticular

Anatomia Humana Módulo 02 Conceitos Gerais do Sistema Osteomioarticular Anatomia Humana 1 Profª Fabíola Claudia Henrique da Costa Parte 01 Osteologia Partedaanatomiaque estuda o esqueleto, o qual é constituído por ossos e cartilagens. 1 Axial Ossos da cabeça, pescoço e tronco

Leia mais

EMENTAS DE DISCIPLINAS - LICENCIATURA NÍVEL I

EMENTAS DE DISCIPLINAS - LICENCIATURA NÍVEL I EMENTAS DE DISCIPLINAS - LICENCIATURA 31157-04 Anatomia Humana NÍVEL I Estudo sobre a estruturação do organismo humano com ênfase nas características morfológicas dos sistemas anatômicos respiratório,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAMENTAL PROF.ª FRANCISCA AGUIAR 7 ANO PROF.ª JUCIMARA BRITO

EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAMENTAL PROF.ª FRANCISCA AGUIAR 7 ANO PROF.ª JUCIMARA BRITO EDUCAÇÃO FÍSICA 7 ANO PROF.ª JUCIMARA BRITO FUNDAMENTAL PROF.ª FRANCISCA AGUIAR CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura: A pluralidade na expressão humana. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 6.1 Conteúdo

Leia mais

Critério para escolha dos Melhores do Ano Jogos Escolares de Minas Gerais

Critério para escolha dos Melhores do Ano Jogos Escolares de Minas Gerais Critério para escolha dos Melhores do Ano Jogos Escolares de Minas Gerais Apresentação Critérios para escolha dos melhores do ano, em cada modalidade, módulo e naipe, será de acordo com o Regulamento Geral

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011

PROCESSO SELETIVO 2011 PROCESSO SELETIVO 2011 Anos 06/12/2010 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

DIREITO PENAL PROVA ESCRITA CADERNO 1

DIREITO PENAL PROVA ESCRITA CADERNO 1 JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Edital n. 01/2009 DIREITO PENAL PROVA ESCRITA CADERNO 1 ATENÇÃO Leia as instruções deste Caderno. Elas fazem parte da sua prova 1. Este caderno contém

Leia mais

Ginástica Artística. Prof. Dra. Bruna Oneda 2016 /2

Ginástica Artística. Prof. Dra. Bruna Oneda 2016 /2 Ginástica Artística Prof. Dra. Bruna Oneda 2016 /2 Ementa Fundamentos da Ginástica Artística, conhecimento das habilidades motoras exigidas na modalidade. Ginástica de solo e suas progressões. Organização

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA. FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Ginástica Olímpica CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: FAEFI PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

Planificação Anual PAFD 10º D Ano Letivo Plano de Turma Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva

Planificação Anual PAFD 10º D Ano Letivo Plano de Turma Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Calendarização Objetivos Conteúdos Avaliação PRÁTICAS DE ATIVIDADES FÍSICAS E DESPORTIVAS Módulo: Fisiologia do Esforço 1º, 2º e 3º períodos 1. Reconhecer o papel da fisiologia do esforço quando aplicada

Leia mais

Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados)

Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados) Nome: Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados) Observe a figura acima e responda as questões a seguir: 1. A sequência se refere à prova de. 2. Em que distâncias essa prova

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1 o SEMESTRE 2013

PROCESSO SELETIVO 1 o SEMESTRE 2013 PROCESSO SELETIVO 1 o SEMESTRE 2013 CADERNO 1 PROVA DE REDAÇÃO ATENÇÃO Leia as instruções deste Caderno. Elas fazem parte da sua prova 1. Este caderno contém as instruções para a Prova de Redação em Língua

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2015 Anos 01/12/2014 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

MÚSCULOS ESTRIADOS ESQUELÉTICOS COMPONENTES ANATÔMICOS VENTRE MUSCULAR FÁSCIA MUSCULAR TENDÕES E APONEUROSES BAINHAS TENDÍNEAS / SINÓVIAIS

MÚSCULOS ESTRIADOS ESQUELÉTICOS COMPONENTES ANATÔMICOS VENTRE MUSCULAR FÁSCIA MUSCULAR TENDÕES E APONEUROSES BAINHAS TENDÍNEAS / SINÓVIAIS MÚSCULOS MIOLOGIA MÚSCULOS ESTRIADOS ESQUELÉTICOS COMPONENTES ANATÔMICOS VENTRE MUSCULAR FÁSCIA MUSCULAR TENDÕES E APONEUROSES BAINHAS TENDÍNEAS / SINÓVIAIS MÚSCULOS ESTRIADOS ESQUELÉTICOS COMPONENTES

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2013

PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2013 PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2013 CARGO E UNIDADES: Instrutor de Esportes (Natal) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 2 (duas) horas. I N S T

Leia mais

NOTA OFICIAL Nº 03/2016

NOTA OFICIAL Nº 03/2016 NOTA OFICIAL Nº 03/06 Prezados filiados, Campo Grande MS, 03 de Abril de 06. A Federação Escolar de Esportes de Mato Grosso do Sul vêm informar das seletivas para a Gymnasiade, que será realizada no período

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2010

PROCESSO SELETIVO 2010 PROCESSO SELETIVO 2010 Prova: 06/12/2009 Início: 14h00 Duração: 4 horas Caderno de Questões Nome do(a) candidato(a): Nº de inscrição: ATENÇÃO: Antes de iniciar a prova, leia atentamente as instruções a

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO EDITAL Nº 003/2016, DE 14 DE JANEIRO DE 2016 Seleção para Alunos de Pós-Graduação Lato Sensu para

Leia mais

CMT Colégio Militar Tiradentes. Ficha de Inscrição

CMT Colégio Militar Tiradentes. Ficha de Inscrição MODALIDADE: FUTSAL Nº Nome Completo do Atleta MODALIDADE: FUTSAL Nº Nome Completo do Atleta Brasília, de Junho de 25. MODALIDADE: Voleibol CMT Colégio Militar Tiradentes Nº Nome Completo do Atleta 11 12

Leia mais

Prova Escrita GRUPO I ATLETISMO

Prova Escrita GRUPO I ATLETISMO INFORMAÇÕES PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2014 2015 (Ao abrigo da alínea a) do ponto 1.º, artigo 29.º, Capítulo IV do Despacho Normativo n.º 5 A/2014) Disciplina / Código: Educação Física /26 Ano

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVAS PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/10/2013 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVAS 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LETIVO 2016/2017

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LETIVO 2016/2017 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LETIVO 2016/2017 CÓDIGO DA PROVA: 311 MODALIDADE DA PROVA: PRÁTICA E ESCRITA DURAÇÃO DA PROVA: 90 minutos + 90 minutos 1. OBJETO DE

Leia mais

Regulamento Específico GINÁSTICA ARTÍSTICA

Regulamento Específico GINÁSTICA ARTÍSTICA ÍNDICE Programa de competição... 3 Escalões etários... 3 Generalidades... 3 Desenrolar da competição... 3 Equipamento... 4 Pontuação... 4 Solo... 4 Barra fixa, Paralelas e Trave... 4 Saltos de Plinto...

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFI123 Ginástica Artística

Programa Analítico de Disciplina EFI123 Ginástica Artística 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Educação Física - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste

Universidade Estadual do Centro-Oeste Universidade Estadual do Centro-Oeste 1º Vestibular de 007 INSTRUÇÕES 04/09/06 1 Confira seu nome, Nº de inscrição e assine no local indicado abaixo guarde autorização para abrir o caderno de provas interpretação

Leia mais

Regulamento Específico. Ginástica Artística Feminina

Regulamento Específico. Ginástica Artística Feminina Regulamento Específico Ginástica Artística Feminina 2015 Art. 1º - A competição de ginástica artística feminina dos Jogos Escolares de Minas Gerais JEMG/2015 será regida de acordo com as regras oficiais

Leia mais

Admissão por Transferência Facultativa ENFERMAGEM

Admissão por Transferência Facultativa ENFERMAGEM assinatura do(a) candidato(a) Admissão por Transferência Facultativa. a Transferência Facultativa/0 Prova Dissertativa LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. Confira atentamente se os dados pessoais transcritos

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO GINÁSTICA RÍTMICA JERNS / JEES 2015

REGULAMENTO ESPECÍFICO GINÁSTICA RÍTMICA JERNS / JEES 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO GINÁSTICA RÍTMICA JERNS / JEES 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE GINÁSTICA RÍTMICA JERNS / JEES 2015 1- CATEGORIAS: Definidas pelo regulamento geral do Evento. 2- EXERCÍCIOS: a) Categoria

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NOTURNO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NOTURNO assinatura do(a) candidato(a) Admissão por Transferência Facultativa 2. a Transferência Facultativa/2010 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NOTURNO Segunda Etapa Prova Dissertativa LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

Leia mais

Resolução da Questão 1 Texto definitivo

Resolução da Questão 1 Texto definitivo Questão Redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema. ATIVIDADES IMUNOLÓGICAS DOS LINFÓCITOS Ao elaborar seu texto, faça, necessariamente, o que se pede a seguir. Caracterize as subclasses

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2015 Anos 01/12/2014 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina.

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina. Agrupamento de Escolas de Barrancos INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO EDUCAÇÃO FÍSICA abril de 2015 Prova 26 2015 1ª/2ª Fase 3.º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011

PROCESSO SELETIVO 2011 PROCESSO SELETIVO 2011 Anos 06/12/2010 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Federação Paulista de Ginástica

Federação Paulista de Ginástica Torneio Paulo Picciafuoco 2010-2012 Ginástica Artística Feminina IDADE: 07 em diante, completos no ano da competição COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES: Uma equipe poderá ser composta de um número ilimitado de ginastas.

Leia mais

PROVAS A Performance B Participação 1) ATLETISMO Caminhada 25 metros - B Corrida 100 metros A

PROVAS A Performance B Participação 1) ATLETISMO Caminhada 25 metros - B Corrida 100 metros A PROVAS 1) Atletismo 2) Futsal 3) Voleibol Especial 4) Natação 5) Cabo de Guerra 6) Provas de Habilidade 7) Tênis de Mesa A Performance B Participação 1) ATLETISMO Caminhada 25 metros - B - Nesta prova

Leia mais

Educação Física maio de 2016

Educação Física maio de 2016 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Física maio de 2016 Prova 26 2016 3.º Ciclo do Ensino Básico Introdução O presente documento visa divulgar a estrutura da prova de equivalência à

Leia mais

Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/2015. Regulamento Específico Ginástica Artística Masculina

Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/2015. Regulamento Específico Ginástica Artística Masculina Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/20 Regulamento Específico Ginástica Artística Masculina Art. º - A competição de ginástica artística masculina dos Jogos Escolares de Belo Horizonte JEBH/20 será

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência Agrupamento de Escolas de ANTÓNIO NOBRE DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO DA PROVA:28

Informação Prova de Equivalência à Frequência Agrupamento de Escolas de ANTÓNIO NOBRE DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO DA PROVA:28 DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA CICLO: 2º CÓDIGO DA PROVA:28 ANO DE ESCOLARIDADE:6º Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de equivalência à frequência da disciplina

Leia mais

Matemática e Redação. Setor de Educação Profissional Tecnológica Teste de Seleção Curso Técnico em Petróleo e Gás Integrado ao Ensino Médio

Matemática e Redação. Setor de Educação Profissional Tecnológica Teste de Seleção Curso Técnico em Petróleo e Gás Integrado ao Ensino Médio Setor de Educação Profissional Tecnológica Teste de Seleção 2012 Edital N 13/2011 NC Prova: 11/12/2011 Anos Curso Técnico em Petróleo e Gás Integrado ao Ensino Médio INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu

Leia mais

Admissão por Transferência Facultativa 2. a Transferência Facultativa/2010 EDUCAÇÃO FÍSICA

Admissão por Transferência Facultativa 2. a Transferência Facultativa/2010 EDUCAÇÃO FÍSICA assinatura do(a) candidato(a) Admissão por Transferência Facultativa 2. a Transferência Facultativa/2010 Segunda Etapa Prova Dissertativa LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1 Confira atentamente se

Leia mais

ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA VESTIBULAR 2010 CADERNO 1 PROVA ABERTA HISTÓRIA

ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA VESTIBULAR 2010 CADERNO 1 PROVA ABERTA HISTÓRIA ESCOLA DE GOVERNO PROFESSOR PAULO NEVES DE CARVALHO FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO Governo de Minas Gerais CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA VESTIBULAR 2010 CADERNO 1 PROVA ABERTA HISTÓRIA ATENÇÃO Leia as instruções

Leia mais

217 Engenharia de Produção

217 Engenharia de Produção UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES NÚCLEO DE CONCURSOS Edital n 09/2016 UOVR/COPAP/NC/PROGRAD / UFPR Prova Objetiva 16/10/2016 INSCRIÇÃO TURMA NOME DO CANDIDATO

Leia mais

Conhecimentos Específicos

Conhecimentos Específicos PROCESSO SELETIVO 2016 07/12/2015 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Federação Paulista de Ginástica

Federação Paulista de Ginástica IDADE: 07 em diante COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES: Torneio Paulo Picciafuoco 2010-2012 Ginástica Artística Feminina Uma equipe poderá ser composta de um número ilimitado de ginastas. Para a classificação por

Leia mais

CÓDIGO PONTUAÇÃO ADAPTADO

CÓDIGO PONTUAÇÃO ADAPTADO GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA CÓDIGO PONTUAÇÃO ADAPTADO 2013-2016 MARÇO 2013 GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA CÓDIGO PONTUAÇÃO ADAPTADO 2013-2016 1. Grupos de elementos Igual ao Código FIG com excepção de:

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina BAN210 Anatomia Humana

Programa Analítico de Disciplina BAN210 Anatomia Humana Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina BAN10 Anatomia Humana Departamento de Biologia Animal - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS. Informação/Prova de Equivalência à Frequência. Ano letivo de 2012/2013. Disciplina: Educação Física

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS. Informação/Prova de Equivalência à Frequência. Ano letivo de 2012/2013. Disciplina: Educação Física ESCOLA MARTIM DE FREITAS Informação/Prova de Equivalência à Frequência Ano letivo de 2012/2013 Disciplina: Educação Física 2º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução Este documento tem como finalidade, divulgar

Leia mais

26 EDUCAÇÃO FÍSICA alunos abrangidos pela Portaria n.º 23/2015, de 27 de fevereiro escrita e prática 3.ºciclo do ENSINO BÁSICO 20

26 EDUCAÇÃO FÍSICA alunos abrangidos pela Portaria n.º 23/2015, de 27 de fevereiro escrita e prática 3.ºciclo do ENSINO BÁSICO 20 informação-prova de equivalência à frequência data:. 0 5. 2 0 26 EDUCAÇÃO FÍSICA alunos abrangidos pela Portaria n.º 23/2015, de 27 de fevereiro escrita e prática 3.ºciclo do ENSINO BÁSICO 20 1.O B J E

Leia mais

Processo Seletivo Simplificado Edital n 01/2017 Prova de Conhecimentos 03/09/2017

Processo Seletivo Simplificado Edital n 01/2017 Prova de Conhecimentos 03/09/2017 SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO GUANHÃES MG Processo Seletivo Simplificado Edital n 01/2017 Prova de Conhecimentos 03/09/2017 AJUDANTE DE SERVIÇOS INSTRUÇÕES 1. Aguarde autorização para abrir o caderno

Leia mais

Informação/Exame de Equivalência à Frequência. Ano letivo de 2013/2014

Informação/Exame de Equivalência à Frequência. Ano letivo de 2013/2014 ESCOLA MARTIM DE FREITAS Informação/Exame de Equivalência à Frequência Ano letivo de 2013/2014 Disciplina: Educação Física 2º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução Este documento tem como finalidade, divulgar

Leia mais

Regulamento Específico. Ginástica Artística Masculina

Regulamento Específico. Ginástica Artística Masculina Regulamento Específico Ginástica Artística Masculina 20 Art. º - A competição de ginástica artística masculina dos Jogos Escolares de Minas Gerais JEMG/20 será regida de acordo com as regras oficiais da

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS 1. Nos termos do subitem do Edital, as instruções constantes nos Cadernos de Questões das Provas Objetiva e Dissertativa, na

ORIENTAÇÕES GERAIS 1. Nos termos do subitem do Edital, as instruções constantes nos Cadernos de Questões das Provas Objetiva e Dissertativa, na CONCURSO PÚBLICO Edital n. 01/2009 ANALISTA DE GESTÃO E ASSISTÊNCIA À SAÚDE-AGAS NÍVEL III GRAU A ARQUITETURA / ARQUITETURA HOSPITALAR Código 501 CADERNO 1 PROVA DISSERTATIVA ATENÇÃO Leia as instruções

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA

REGULAMENTO ESPECIFICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECIFICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA (CÓDIGO DE PONTUAÇÃO) 2002-2003 GINÁSTICA ARTÍSTICA Programa obrigatório: SOLO SALTOS APARELHO FACULTATIVO SOLO SALTOS

Leia mais

Serviço Público Federal CONCURSO PÚBLICO 2014 INSTRUÇÕES GERAIS. Nº do doc. de identificação (RG, CNH etc.): Assinatura do(a) candidato(a):

Serviço Público Federal CONCURSO PÚBLICO 2014 INSTRUÇÕES GERAIS. Nº do doc. de identificação (RG, CNH etc.): Assinatura do(a) candidato(a): Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CONCURSO PÚBLICO 2014 PROVA TIPO 1 Cargo de Nível Médio: Código: 06 Técnico de Laboratório EDIFICAÇÕES 2014 Universidade Federal de Alagoas (Edital

Leia mais

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO. Profa. Ainá Innocencio da Silva Gomes

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO. Profa. Ainá Innocencio da Silva Gomes Profa. Ainá Innocencio da Silva Gomes CONCEITOS BÁSICOS ESPORTISTA - Praticante de qualquer atividade física com o intuito da melhoria da saúde ou de lazer, sem se preocupar com alto rendimento. ATLETA

Leia mais

Aula 2: Sistema esquelético Sistema tegumentar

Aula 2: Sistema esquelético Sistema tegumentar Aula 2: Sistema esquelético Sistema tegumentar Sistema esquelético Sistema ósseo Conceito de esqueleto: conjunto de ossos e cartilagens que se interligam para formar o arcabouço do corpo Funções do esqueleto

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA MAIO 2017 Prova 311

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA MAIO 2017 Prova 311 INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA MAIO 2017 Prova 311 Escrita/Prática 12º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Secundário OBJETO DE AVALIAÇÃO A prova

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Educação Básica na Rede Municipal de Ensino e Entidades Conveniadas Educação Física (9912) Secretaria Municipal de

Leia mais

Educação Física - 6º AO 9º ANO

Educação Física - 6º AO 9º ANO Conteúdos Programáticos Propostos para a Disciplina: Bimestre 6º ano 7º ano 8º ano 9º ano 1º bimestre Jogo e : Competição e cooperação Jogos populares Jogos pré-desportivos Jogos cooperativos : modalidade

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Ano letivo 2011/2012 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA Prova/Código: 311 Ano de Escolaridade: 12º ano (CH/AEDC) 1. Introdução

Leia mais

CÓDIGO DE PONTUAÇÃO SIMPLIFICADO PARA GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA

CÓDIGO DE PONTUAÇÃO SIMPLIFICADO PARA GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA 1. Grupos de elementos Igual ao Código FIG com excepção de: Exercício sem saída +0,00 Saída A +0,10 Saída B +0,30 Saída C, D, E, F ou G +0,50 2. Dificuldade Conta, para efeitos de dificuldade, a saída

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. Prof. Esp. Bruno Gonzaga

SISTEMA ESQUELÉTICO. Prof. Esp. Bruno Gonzaga SISTEMA ESQUELÉTICO Prof. Esp. Bruno Gonzaga CONSIDERAÇÕES GERAIS 2 Nosso aparelho locomotor é constituído pelos sistemas muscular, ósseo e articular. Eles possuem 656 músculos e 206 ossos e têm como função

Leia mais

Objeto de avaliação. Características e estrutura INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA Á FREQUENCIA EDUCAÇÃO FÍSICA PROVA 26 / 2015

Objeto de avaliação. Características e estrutura INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA Á FREQUENCIA EDUCAÇÃO FÍSICA PROVA 26 / 2015 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA Á FREQUENCIA EDUCAÇÃO FÍSICA PROVA 26 / 2015 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO Objeto de avaliação As Orientações Curriculares para o 3º ciclo do ensino básico da disciplina

Leia mais

24/07/16 MUSCULO CARDÍACO (MIOCÁRDIO) MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO MÚSCULO LISO. Sistema Muscular PROF. VINICIUS COCA

24/07/16 MUSCULO CARDÍACO (MIOCÁRDIO) MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO MÚSCULO LISO. Sistema Muscular PROF. VINICIUS COCA Sistema Muscular MUSCULO CARDÍACO (MIOCÁRDIO) Músculo cardíaco possui anatomia própria, diferindo anatômica e funcionalmente dos outros tipos musculares. PROF. VINICIUS COCA MÚSCULO LISO MÚSCULO ESTRIADO

Leia mais

Escola Básica 2,3 com Ensino Secundário de Alvide

Escola Básica 2,3 com Ensino Secundário de Alvide Informação da prova de equivalência à frequência de Educação Física Prova 28 2013 2.º Ciclo do Ensino Básico Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova tem por referência o

Leia mais

Habilidade Específica

Habilidade Específica 1 PROCESSO SELETIVO 2014 13/10/2013 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

2.ª Certificação. Arquitetura e Urbanismo Prova de Habilidades Específicas. Específica de Habilidade LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

2.ª Certificação. Arquitetura e Urbanismo Prova de Habilidades Específicas. Específica de Habilidade LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO Quando autorizado pelo chefe de sala, no momento da identificação, escreva, no espaço apropriado abaixo, com a sua caligrafia usual, a seguinte frase: 2 Na duração da prova, está incluído o tempo destinado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II REITORIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS PROVA DE MATEMÁTICA 2013 CAMPUS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II REITORIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS PROVA DE MATEMÁTICA 2013 CAMPUS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II REITORIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS À MATRÍCULA NA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO REGULAR DIURNO PROVA DE MATEMÁTICA 2013 CAMPUS

Leia mais

ESCOLA: Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO: 6.º ANO LETIVO 2013/2014

ESCOLA: Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO: 6.º ANO LETIVO 2013/2014 ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº de Abrantes ESCOLA: Escola Básica, D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO:.º ANO LETIVO 0/0 METAS DE APRENDIZAGEM: Domínio da Aptidão Física (EDF00);

Leia mais

NOÇÕES DO SISTEMA ESQUELÉTICO OU

NOÇÕES DO SISTEMA ESQUELÉTICO OU NOÇÕES DO SISTEMA ESQUELÉTICO OU SISTEMA LOCOMOTOR OBJETIVOS Identificar as estruturas e funções dos ossos do sistema locomotor; Analisar a importância deste sistema para processo de movimentação e locomoção;

Leia mais

Escola EBS de Pinheiro. Metodologias a utilizar. Testes de Condição Física; fichas de autoavaliação;

Escola EBS de Pinheiro. Metodologias a utilizar. Testes de Condição Física; fichas de autoavaliação; Escola EBS de Pinheiro Ano Letivo 2012/2013 Turma 10A Educação Física Professora: Ana Cristina Correia da Silva Botelho Matérias/Conteúdos CAPACIDADES MOTORAS (Condicionais e Coordenativas) FORÇA VELOCIDADE

Leia mais

1ª Série. 6DES134 BASQUETEBOL Histórico e evolução. Estudo teórico e prático dos fundamentos. Noções básicas dos sistemas. Regras básicas.

1ª Série. 6DES134 BASQUETEBOL Histórico e evolução. Estudo teórico e prático dos fundamentos. Noções básicas dos sistemas. Regras básicas. 1ª Série 6MOR026 ANATOMIA HUMANA SISTÊMICA Anatomia dos sistemas: ósseo, muscular, articular, tegumentar, digestivo, respiratório, circulatório, cardiovascular, urogenital, nervoso e endócrino. 6DES133

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO 2017 GINÁSTICA ARTÍSTICA FEMININA PROGRAMA COMPETITIVO CATEGORIA PRÉ-INFANTIL

REGULAMENTO TÉCNICO 2017 GINÁSTICA ARTÍSTICA FEMININA PROGRAMA COMPETITIVO CATEGORIA PRÉ-INFANTIL REGULAMENTO TÉCNICO 2017 GINÁSTICA ARTÍSTICA FEMININA PROGRAMA COMPETITIVO CATEGORIA PRÉ-INFANTIL Ginastas nascidos em 2008, 2007 e 2006. Bases Técnicas PROGRAMA OBRIGATÓRIO Séries 01, 02 e 03 Aparelhos

Leia mais