Diário de Classe. Aulas, projetos, experimentos, dinâmicas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diário de Classe. Aulas, projetos, experimentos, dinâmicas."

Transcrição

1 Diário de Classe Aulas, projetos, experimentos, dinâmicas. A escola é, ou deveria tornar-se, um local privilegiado para diminuir a distância entre os jovens e a leitura. Essa atividade é necessária e vital na sociedade letrada em que vivemos, portanto, tornar o aluno um leitor proficiente é uma das mais importantes e complexas tarefas a que estão sujeitos a escola e o professor. Culturalmente, essa empreitada, que é obrigação de pais e de todos os professores, afinal, todos somos educadores que ensinamos e aprendemos usando o mesmo idioma, recai sobre o Professor de Língua Portuguesa. Se há na escola um responsável pela disciplina Literatura e Redação, a esse profissional cabe mostrar aos alunos que a leitura, além de ser uma atividade reconhecidamente necessária, pode ser uma atividade tão divertida e prazerosa quanto os estímulos virtuais a que estão expostos. O professor dessa disciplina tem um papel central na formação do leitor competindo a esse docente a tarefa de mediar as atividades de leitura de seus alunos. A primeira preocupação que tenho ao iniciar o trabalho com leitura e escrita em uma turma é conhecer qual o tipo de leitor vou encontrar nesse grupo. Preciso saber, para organizar e planejar meu trabalho, qual o tipo de leitura predomina nesse pequeno universo. Uso sempre uma atividade retirada do Projeto entre Jovens, de Begma Tavares Barbosa e Marilda Clareth Bispo de Oliveira, professoras do Colégio de Aplicação João XXIII. Trata-se de um teste de conhecimento que tem por objetivo: 1. Motivar uma discussão sobre a leitura, no intuito de conscientizar o aluno de que essa é uma prática do seu cotidiano. 2. Possibilitar ao educador a oportunidade de conhecer o tipo de aluno leitor com o qual irá interagir. 3. Desenvolver habilidades, estratégias de leitura de discursos verbais e não verbais. 4. Exercitar a leitura como processo de construção de sentidos. Desenvolvo essa atividade em três momentos diferentes: No início do ano aplico o questionário, colho os dados, colocando-os em gráficos. No momento em que for

2 trabalhar com os alunos leitura de gráficos, retorno com os dados para a sala de aula. No final do ano, repasso o questionário e faço uma ampla discussão sobre a leitura com os alunos. Teste de Conhecimento Que tipo de leitor você é? Marque com um X as opções que completam as afirmações dos itens 1,2 e 3. Você poderá marcar até todas as opções. Não há nenhuma resposta errada. 1. De um modo geral, você lê ou já leu alguma vez: ( ) livros de literatura ( ) exercícios de matemática ( ) textos da disciplina História do Brasil ( ) jornais ( ) revistas ( ) s ( ) instruções para usar celular, programas de computador, vídeo, fazer um exercício, fazer provas na escola ( ) preços de produtos em supermercado, lojas de roupas, livrarias, lanchonetes, padarias... ( ) grifes, marcas de roupas ( ) legendas de filmes ( ) propagandas, cartazes, anúncios de produtos em jornais, revistas, TV, internet ( ) vídeos na internet ( ) poesias ( ) histórias em quadrinhos ( ) lista de compras no supermercado ( ) bulas de remédio ( ) folhetos de ofertas no supermercado ( ) contas de luz, água e telefone ( ) testes de conhecimento em revistas ou jornais. A questão 1 permite ao aluno pensar sobre o seu próprio processo de leitura. Ao identificar que lê enunciados de exercícios de Matemática, preços em supermercados, por exemplo, poderá se conscientizar de que, a todo instante, nas mais diversas situações, assume o papel de leitor. É impossível não ler nada durante o dia a dia, se vivemos em uma sociedade organizada a partir da linguagem escrita. 2. O que você ainda não consegue ler? ( ) um texto em francês ( ) uma propaganda em alemão ( ) uma fórmula de um produto químico ( ) um mapa representando países do oriente médio ( ) a composição química de um remédio ( ) um texto escrito para técnicos em informática ( ) informações específicas para a área de Física ( ) poesias da Idade Média ( ) textos da área da psicologia cognitiva. Este item mostra que o aluno não lê ou terá dificuldades para ler textos elaborados a partir de uma linguagem ou de um assunto desconhecido. O contato com o texto e o conhecimento sobre o tema, sobre a linguagem ajudam a ler, a interpretar. Um texto da área de informática, bem como uma fórmula de um produto químico, ou um texto da área de psicologia cognitiva podem não ser acessíveis ao

3 leitor, porque usam um tipo de linguagem ou acionam um conjunto de conhecimentos que o leitor não domina. Quando lemos, portanto, lançamos mão de um vasto conjunto de conhecimentos, por exemplo: conhecimentos de mundo, conhecimentos sobre linguagem e também sobre os tipos de textos e como se organizam. 3. Você lê para: ( ) buscar informações ( ) entender como funciona um novo aparelho que você acabou de comprar ( ) saber para que serve um determinado objeto ( ) entender o conteúdo ensinado na aula de Ciências ( ) responder um ( ) para fazer exercícios e provas ( ) para comprar um objeto, como um celular, uma roupa ou uma bicicleta ( ) identificar o nome do ônibus que vai para a sua casa, para o seu trabalho ou para sua escola ( ) saber seus direitos e seus deveres como cidadão ( ) informar-se ( ) conferir a lista de compras, o horário das aulas, as notas em seu boletim ( ) melhorar seu desempenho no trabalho ( ) distrair-se. Nesta questão, o que se pretende é que o aluno identifique que a leitura sempre tem um objetivo. Não lemos por ler. É importante saber que o ato de ler sempre envolve uma intenção ou um motivo específico. O aluno poderá concluir que lê quando se interessa pelo assunto, quando quer buscar informações. Este é um grande objetivo ou um dos principais objetivos da grande maioria dos bons leitores. Ler por interesse, por prazer e por necessidade.

4 ª A Que tipo de Leitura faz ou já fez? O que não consegue ler?

5 O que não consegue ler mais gostaria? Para que lê?

6 A leitura mais prazerosa: Percy Jackson : votos. Ação e aventura: 4 votos Crepúsculo : 3 votos Pollyana : 3 votos HQ = 2votos Diário de um banana= 2 votos Poderosa, Tintim, Gaturro, Letra de música, Querido diário otário, As garotas da rua Bacon, A última música, Fala sério, Deltora Quest = 1 voto cada Não soube ou não quis informar = 3

7 Tipo de Leitura de que não gosta: 12 votos. 4 votos Noticias sobre política : 3 Livros espíritas= 2 votos Crepúsculo = 2 votos Livros de ação = 2 votos Jornais = 2 votos Livros infantis, de suspense, de terror, de fábulas= 1 voto cada Manual de instruções, revistas, notícias sobre futebol = 1 voto cada Não soube ou não quis opinar: votos.

8

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado

Um Mundo de Letras. Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores. Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado Um Mundo de Letras Nível de Ensino/Faixa Etária: Formação de Professores Áreas Conexas: Português (Alfabetização) Consultor: Angelita Machado RESUMO Este vídeo apresenta 5 episódios: Um mundo imerso em

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-metodológicos

Leia mais

Hábitos de Estudo. 1. Onde estudar?

Hábitos de Estudo. 1. Onde estudar? Hábitos de Estudo Queridos alunos, Você sabe estudar? Estudar deve ser um hábito como escovar os dentes, comer e dormir? Qual o lugar apropriado para estudar? É adequado estudar da mesma forma para as

Leia mais

Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa:

Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa: Título: Viajando pelo Universo da Leitura Justificativa: Sabendo que o aluno tem pouco contato com a leitura em seu ambiente familiar, apresentando na escola dificuldades de aprendizagem, decorrentes dessa

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR

QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR 5 º E 9 º A N O D O E N S I N O F U N D A M E N TA L Caro Professor(a): este questionário faz parte de uma importante pesquisa sobre a educação no nosso estado o SPAECE. O objetivo

Leia mais

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana).

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana). Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates). Os verdadeiros analfabetos

Leia mais

GENERÔS TEXTUAIS NA ESCOLA: EXPERIÊNCIAS VIVIDAS NO PROJETO PIBID.

GENERÔS TEXTUAIS NA ESCOLA: EXPERIÊNCIAS VIVIDAS NO PROJETO PIBID. GENERÔS TEXTUAIS NA ESCOLA: EXPERIÊNCIAS VIVIDAS NO PROJETO PIBID. Luana Sardinha Lourenço Universidade Sagrado Coração, Bauru/SP e-mail: luusardinha@gmail.com Vivian Palomo de Paula Universidade Sagrado

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Matemática Componente Curricular: Matemática Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

L ngua Portuguesa INTRODUÇÃO

L ngua Portuguesa INTRODUÇÃO Programação 1º- ao5º-ano INTRODUÇÃO Ser leitor-escritor competente nos dias de hoje é uma das condições básicas para uma participação social efetiva. Assim, cabe à escola rever seus currículos e estar

Leia mais

Os primeiros passos para o empreendedori smo digital.

Os primeiros passos para o empreendedori smo digital. Os primeiros passos para o empreendedori smo digital. Aprenda primeiro e coloque em prática. Índice: Introdução O que é preciso para se tornar um empreendedor digital. Quais os passos que é preciso seguir

Leia mais

PENSAMENTOS LEITORES Pensamentos leitores JUNTOS PELA LEITURA. Pensamentos Leitores

PENSAMENTOS LEITORES Pensamentos leitores JUNTOS PELA LEITURA. Pensamentos Leitores Pensamentos leitores JUNTOS PELA LEITURA Pensamentos Leitores 3 Pensamentos leitores EDIÇÃO BRASILEIRA SÃO PAULO, JUNHO DE 2016. AUTORAS Alda Beraldo Lucinha Magalhães Marília Novaes Sandra M. M. Medrano

Leia mais

Questionário de Lapsos de Memória

Questionário de Lapsos de Memória Questionário de Lapsos de Memória É raro o dia em que uma pessoa não tenha uma falha de memória. Numa altura esquecêmo-nos onde deixamos o guarda-chuva, noutra altura esquecêmonos daquele artigo importante

Leia mais

Benefícios da leitura

Benefícios da leitura A importância da Parceria Família e Escola da Formação de Cidadãos Leitores Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br Benefícios da leitura Quem lê adquire cultura, passa a escrever melhor, tem mais senso

Leia mais

SUGESTÕES PARA ESCREVER MELHOR

SUGESTÕES PARA ESCREVER MELHOR SUGESTÕES PARA ESCREVER MELHOR Trueffelpix / Shutterstock.com A MELHOR MANEIRA DE APRIMORAR A ESCRITA É... ESCREVENDO! Nas telas seguintes você conhecerá algumas estratégias interessantes para desenvolver

Leia mais

Uma palavra sobre a terminologia

Uma palavra sobre a terminologia Introdução O Mapa Mental (Mind Map ) é uma ferramenta dinâmica e estimulante que contribui para que o pensamento e o planejamento se tornem atividades mais inteligentes e rápidas. A criação de um Mapa

Leia mais

PROJETO: OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS

PROJETO: OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) ESCOLA MUNICIPAL HERMANN GMEINNER Bolsistas: Jacqueline Cristina de Medeiros Supervisora: Patrícia

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Docente: Marcela Rodriguês dos Santos/ Rubinaldo da Silva Araújo Carga horária: 80h Disciplina: Produção Textual Serie: 6 Ano Plano de Curso I Unidade Objetivo Geral: Desenvolver

Leia mais

1. Informações gerais

1. Informações gerais Questionário de Avaliação (Pós-oficina) - Professor da turma Oficina App Inventor Escola: Turma: Data: 1. Informações gerais Nome do Professor da turma Idade 18-29 anos 30-39 anos 40-59 anos 60-69 anos

Leia mais

Como obter sucesso nas provas

Como obter sucesso nas provas Como obter sucesso nas provas 1 Sumário Como obter sucesso nas provas - Como obter sucesso nas provas...03 2 Como obter sucesso nas provas É muito fácil se eu disser para você que na prova de Escrivão

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL - NÍVEL 1 C

EDUCAÇÃO INFANTIL - NÍVEL 1 C EDUCAÇÃO INFANTIL - NÍVEL 1 A Linguagem Música Matemática Estudos Sociais Linguagem Matemática Linguagem Religião Recreação Ciências Ciências Matemática Estudos Sociais EDUCAÇÃO INFANTIL - NÍVEL 1 B Linguagem

Leia mais

LEITURA E ESCRITA COM ÊNFASE NA PRODUÇÃO DE CORDEL DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTADUAL JOÃO TOMÁS NETO

LEITURA E ESCRITA COM ÊNFASE NA PRODUÇÃO DE CORDEL DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTADUAL JOÃO TOMÁS NETO LEITURA E ESCRITA COM ÊNFASE NA PRODUÇÃO DE CORDEL DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA ESTADUAL JOÃO TOMÁS NETO Maria Solange de Lima Silva FCU/UNIFUTURO Sol_lyma@hotmail.com INTRODUÇÂO A característica básica

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio

COLÉGIO ADVENTISTA DE ALTAMIRA Ementa de Curso para Portfólio DISCIPLINA:. Língua Portuguesa SÉRIE/ TURMA:. 9º ano A/B BIMESTRE: 4º 1 e 2 - Texto Perder, ganhar, viver. Pag.( 230, 231 e 232) Leitura do texto; discussão; atividade escrita. Pag. ( 232 e 233) - Atividade

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR MARTINHO MARQUES PROJETO SAUDOSA MALOCA

ESCOLA ESTADUAL DR MARTINHO MARQUES PROJETO SAUDOSA MALOCA ESCOLA ESTADUAL DR MARTINHO MARQUES PROJETO SAUDOSA MALOCA TAQUARUSSU/MS 2009 SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Projeto elaborado pela professora regente Marilza Nunes do Nascimento e professora da Sala de

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Educação. Mayara Freitas Tricárico. Plano de aula

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Educação. Mayara Freitas Tricárico. Plano de aula UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Educação Mayara Freitas Tricárico Plano de aula São Paulo 2012 Mayara Freitas Tricárico Plano de aula apresentado para a Disciplina Metodologia do ensino de português:

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IVINHEMA - MS AGOSTO DE 2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO

Leia mais

Questionários aos docentes

Questionários aos docentes Questionários aos docentes Distribuição das respostas, de escolha fechada, aos questionários recebidos pelo sistema informático e no formulário de registo de dados agrupados. Grupo de recrutamento 200

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof. José Fernandes Machado Professor Supervisor: Ladmires Carvalho Bolsistas:

Leia mais

Escola Municipal Pedro Costa de Menezes

Escola Municipal Pedro Costa de Menezes Universidade Federal de Goiás Faculdade de Educação Pesquisa Observatório da Educação Projeto: Desafios da Educação de Jovens Adultos integrada à Educção Profissional: identidades dos sujeitos, currículo

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS

UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS UTILIZAÇÃO DE UM BINGO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO NAS AULAS DE CIÊNCIAS Clélia de Almeida Agra Albuquerque Secretaria de Estado da Educação no Estado da Paraíba cleliaagra@hotmail.com INTRODUÇÃO Os jogos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec Etec:Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

TRABALHAR COM GÊNEROS TEXTUAIS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO. Maria da Graça Costa Val Faculdade de Letras/UFMG CEALE FAE/UFMG

TRABALHAR COM GÊNEROS TEXTUAIS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO. Maria da Graça Costa Val Faculdade de Letras/UFMG CEALE FAE/UFMG TRABALHAR COM GÊNEROS TEXTUAIS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO Maria da Graça Costa Val Faculdade de Letras/UFMG CEALE FAE/UFMG De onde vem a proposta de trabalhar com gêneros textuais? PCN de 1ª a 4ª séries

Leia mais

O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA

O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA INTRODUÇÃO Renata Nery Ribeiro Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia natinhanery@hotmail.com Baraquizio Braga do

Leia mais

PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR:

PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR: PROJETO DE REFORÇO ESCOLAR: NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO JUSTIFICATIVA: Produzir bons leitores é o grande desafio

Leia mais

Capacitação em Informática Educativa Módulo a distância. Plano de Atividades Mitos do Folclore

Capacitação em Informática Educativa Módulo a distância. Plano de Atividades Mitos do Folclore Capacitação em Informática Educativa Módulo a distância Escola Estadual Professor João Mestre Professora: Ana Alice Caovila Pereira Função: Professor para Ensino do Uso da Biblioteca Plano de Atividades

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Inglês

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Inglês Produção CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Inglês Ensino Básico Ano letivo: 2017/2018 7º ANO Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz: Compreender textos orais e audiovisuais

Leia mais

Seminários GV Comunicação no Varejo

Seminários GV Comunicação no Varejo Seminários GV Comunicação no Varejo Cláudio Santos O que há de novo nos jornais Jornal: O que há de novo O próprio jornal é novo Jornal é um dos meios que mais investiu em inovação e modernidade Projetos

Leia mais

LIVROS PODEROSOS. Recentemente publiquei no Twitter uma pergunta, sobre os motivos de haver tão

LIVROS PODEROSOS. Recentemente publiquei no Twitter uma pergunta, sobre os motivos de haver tão LIVROS PODEROSOS 2017 Como Ler um Livro Por Semana Recentemente publiquei no Twitter uma pergunta, sobre os motivos de haver tão poucos leitores no Brasil. Imaginava que o preço dos livros seria o principal

Leia mais

PROVA MODELO Duração da prova: 120 minutos

PROVA MODELO Duração da prova: 120 minutos Página 1 de 10 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de Março AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE

Leia mais

Seminário. Biblioteca escolar. Biblioteca Escolar - Leitura

Seminário. Biblioteca escolar. Biblioteca Escolar - Leitura Seminário Biblioteca escolar Biblioteca Escolar - Leitura Biblioteca e Leitura, Janelas para o Mundo Um país se faz com homens e livros. Monteiro Lobato O que é uma biblioteca? A palavra biblioteca tem

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular: Química Série: 1º Eixo Tecnológico:

Leia mais

PROJETO: SOU LETRANDO.

PROJETO: SOU LETRANDO. PROJETO: SOU LETRANDO. Acadêmicos: Thainara Lobo e Ailton Ourique Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Mário Vieira Marques (CIEP) São Luiz Gonzaga, 2016 1.TEMA Projeto de Leitura: Sou Letrando. 2.PROBLEMA

Leia mais

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL

A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS. Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL A TECNOLOGIA COMO PROPULSORA DE APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS Aline Reis de Camargo Universidade Federal de Pelotas - UFPEL Município: São Francisco de Paula COOPESERRA - Colégio Expressão INTRODUÇÃO O

Leia mais

Disciplina: Língua Portuguesa Data da realização: 20/2/2017

Disciplina: Língua Portuguesa Data da realização: 20/2/2017 Ficha da semana 4º ano A e B Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue à professora no dia seguinte. 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno

Leia mais

Preocupação com a alimentação saudável

Preocupação com a alimentação saudável Preocupação com a alimentação saudável Projeto: Nossa alimentação nossa vida Você cuida da sua alimentação? Nosso objetivo é conhecer os alimentos e incentivar as pessoas a comerem alimentos mais saudáveis.

Leia mais

ATIVIDADES PARA CASA 6º ano DATA PROF LIVRO; PÁGINAS; EXERCÍCIO; ETC PRAZO

ATIVIDADES PARA CASA 6º ano DATA PROF LIVRO; PÁGINAS; EXERCÍCIO; ETC PRAZO ATIVIDADES PARA CASA 6º ano DATA PROF LIVRO; PÁGINAS; EXERCÍCIO; ETC PRAZO 04/10 Victor Geografia Atividades das páginas 83 e 84. Livro Poliedro para 07/10 07/10 02/10 Valéria Ciências 74, 75 e 76 (07/10).

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS DE LÍNGUA INGLESA NA MOTIVAÇÃO DE ESTUDANTES DO SEXTO E SÉTIMO ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM COARI

A INFLUÊNCIA DA UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS DE LÍNGUA INGLESA NA MOTIVAÇÃO DE ESTUDANTES DO SEXTO E SÉTIMO ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM COARI A INFLUÊNCIA DA UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS DE LÍNGUA INGLESA NA MOTIVAÇÃO DE ESTUDANTES DO SEXTO E SÉTIMO ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM COARI Mayra Alvarenga da Silva 1 Daniel de Sá Rodrigues 2

Leia mais

Aula 1 FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM

Aula 1 FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM Aula 1 FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM LANGACKER, Ronald W. A linguagem e sua estrutura: alguns conceitos fundamentais. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1972. cap. 1 (p. 11-19). MARTELOTTA, Mário Eduardo. Manual de

Leia mais

Tecnologia educacional e as mudanças comportamentais, metodológicas e culturais para extrair os melhores resultados no ensino e na aprendizagem.

Tecnologia educacional e as mudanças comportamentais, metodológicas e culturais para extrair os melhores resultados no ensino e na aprendizagem. Tecnologia educacional e as mudanças comportamentais, metodológicas e culturais para extrair os melhores resultados no ensino e na aprendizagem. Prof. Dr. Nilbo Nogueira Fazer download das telas www.nilbonogueira.com.br

Leia mais

Tablets Educacionais. Uso pedagógico & possibilidades

Tablets Educacionais. Uso pedagógico & possibilidades Tablets Educacionais Uso pedagógico & possibilidades Novos desafios ao professor Sei utilizar as tecnologias? Sei digerir as informações no cyber espaço? Qual a velocidade do saber? Conhecer o aluno e

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente ETEC MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias. Componente

Leia mais

LETRAMENTO EM MARKETING ou A FORMAÇÃO DE LEITORES-CONSUMIDORES CRÍTICOS NAS ESCOLAS. Instância textual. PÚBLICO-ALVO da ação. Instância discursiva

LETRAMENTO EM MARKETING ou A FORMAÇÃO DE LEITORES-CONSUMIDORES CRÍTICOS NAS ESCOLAS. Instância textual. PÚBLICO-ALVO da ação. Instância discursiva LETRAMENTO EM MARKETING ou A FORMAÇÃO DE LEITORES-CONSUMIDORES CRÍTICOS NAS ESCOLAS L E I T U R A abc Instância textual OBJETIVOS da ação de comunicação PÚBLICO-ALVO da ação Instância discursiva Estratégias

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA. Avaliação

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA. Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA Avaliação METODOLOGIA DE TRABALHO INSTRUMENTOS DE RECOLHA DE INFORMAÇÃO Questionários Autoavaliação do agrupamento Avaliação do PE Público alvo Pessoal docente /não docente

Leia mais

UNIDADE 3. Ensino/aprendizagem e Novas tecnologias. Educação à distância: conceitos básicos. Olá turma! Bem-vindos de volta.

UNIDADE 3. Ensino/aprendizagem e Novas tecnologias. Educação à distância: conceitos básicos. Olá turma! Bem-vindos de volta. Olá turma! Bem-vindos de volta. UNIDADE 3 Educação à distância: conceitos básicos Ensino/aprendizagem e Novas tecnologias Você sabe o que são NTICs? Como elas poderiam auxiliar no seu processo de aprendizagem?

Leia mais

Aprende a descodificar o teu mundo

Aprende a descodificar o teu mundo Concurso de Ideias Aprende a descodificar o teu mundo Mês Internacional das Bibliotecas Escolares 2016 Dados da Ideia Inovadora 1. Nome da Ideia Realidade Virtual nas escolas 2. Nome do(a) professor(a)

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO EM PROGRAMAÇÃO VISUAL. Aula I. Prof. Carlos Café Dias

CURSO DE EXTENSÃO EM PROGRAMAÇÃO VISUAL. Aula I. Prof. Carlos Café Dias CURSO DE EXTENSÃO EM PROGRAMAÇÃO VISUAL Aula I Prof. Carlos Café Dias APRESENTAÇÃO O CURSO O curso de extensão em Programação visual aborda a teoria e prática da comunicação visual, oportunizando o estudo

Leia mais

Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 1. Temas: Tipos de Textos Níveis de Linguagens

Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 1. Temas: Tipos de Textos Níveis de Linguagens Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 1 Temas: Tipos de Textos Níveis de Linguagens Como você deve recordar, iniciamos o módulo de Redação Oficial comentando sobre o que é o texto, isto é, uma unidade,

Leia mais

MÍDIAS NA ESCOLA. Continuando nossos estudos... Agosto

MÍDIAS NA ESCOLA. Continuando nossos estudos... Agosto MÍDIAS NA ESCOLA Continuando nossos estudos... Agosto - 2015 PARA RECORDAR! LEITURA: UM ENFOQUE ALÉM DO TEXTO QUAL O GÊNERO? QUAL O SUPORTE? QUEM ESCREVEU? QUANDO ESCREVEU? PARA QUEM ESCREVEU? PARA QUE

Leia mais

O USO DE VÍDEOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA NA SEGUNDA FASE DO ENSINO FUNDAMENTAL

O USO DE VÍDEOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA NA SEGUNDA FASE DO ENSINO FUNDAMENTAL O USO DE VÍDEOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA NA SEGUNDA FASE DO ENSINO FUNDAMENTAL Silvani Gomes Messias¹. Wânia Chagas Faria Cunha². 1 Graduanda do Curso de Geografia do Campus Anápolis de CCSEH/UEG. E-mail:

Leia mais

COLÉGIO ARNALDO 2014

COLÉGIO ARNALDO 2014 COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES REDAÇÃO Aluno (a): 2º ano: Turma: Professora: Valor: 20 pontos Nota: Conteúdo Programático Unidade 1 Construção de frases Unidade 2 Convite Unidade 3 Tirinha

Leia mais

MAPA DE ATIVIDADES AVALIATIVAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II TURMA: 6º A BIMESTRE: 3º/2016

MAPA DE ATIVIDADES AVALIATIVAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II TURMA: 6º A BIMESTRE: 3º/2016 MAPA DE ATIVIDADES AVALIATIVAS DO ENSINO FUNDAMENTAL II TURMA: 6º A BIMESTRE: 3º/2016 ARTES 29/08 Criar uma pequena história para ser ilustrada. A ser realizada em sala. 05/08 Confecção de brinquedos:

Leia mais

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof.

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Juliano Marques de Aguilar DIRETOR ADMINISTRATIVO Cursos FIC Os Cursos

Leia mais

E-BOOK 7 PASSOS PARA FALAR FLUENTE

E-BOOK 7 PASSOS PARA FALAR FLUENTE E-BOOK 7 PASSOS PARA FALAR FLUENTE SOBRE O AUTOR Max Prado Maximiliano é professor de Inglês e Português e pós-graduado em Língua Inglesa. É, portanto, especialista no ensino de Língua Inglesa. Leciona

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA:

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA: ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E FUNDAMENTAL I JOSÉ ANDRÉ DA ROCHA EDJANE DE OLIVEIRA GUSMÃO ALVES RELATO DA EXPERIÊNCIA: PROJETO DE LEITURA E ESCRITA TRILHANDO COM O PNAIC: O LÚDICO NA APRENDIZAGEM

Leia mais

Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com

Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com Projeto TRILHAS Conjunto de materiais elaborados para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com crianças de 6 anos, com o objetivo de inseri-las em um universo

Leia mais

Quando dividimos uma oração em partes para estudar as diferentes funções que as palavras podem desempenhar na oração e entre as orações de um texto, e

Quando dividimos uma oração em partes para estudar as diferentes funções que as palavras podem desempenhar na oração e entre as orações de um texto, e MORFOSSINTAXE Quando analisamos a que classe gramatical pertencem as palavras de determinada frase, estamos realizando sua análise morfológica. A morfologia é a parte da gramática que estuda a classificação,

Leia mais

Conceptualizando Alfabetização e Letramento

Conceptualizando Alfabetização e Letramento Curso: Alfabetização e letramento na educação bilíngue SINPRO-SP, fev a abr/2012 Conceptualizando Alfabetização e Letramento Selma de Assis Moura O que é alfabetizar? (segundo o dicionário) Ensinar a Ler.

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 267 aprovado pela portaria Cetec nº 182 de 26/ 09 /2016 Etec: Prof. Maria Cristina Medeiros Código: 141 Município: Ribeirão

Leia mais

Você não precisa decorar nada

Você não precisa decorar nada Que aprender inglês é importante e vai mudar a sua vida você já sabe, mas como aprender inglês e como fazer isso por conta própria? Nós separamos abaixo algumas dicas inéditas e que sem dúvida vão fazer

Leia mais

PLANO GESTÃO Números de alunos da escola e sua distribuição por turno, ano e turma.

PLANO GESTÃO Números de alunos da escola e sua distribuição por turno, ano e turma. PLANO GESTÃO 2016 1. Identificação da Unidade Escolar E.E. Professora Conceição Ribeiro Avenida Sinimbu, s/nº - Jardim Vista Alegre Cep: 13056-500 Campinas/SP 1.1 Equipe Gestora Diretor: Sueli Guizzo Bento

Leia mais

As 50 Melhores Dicas para uma Consultora de sucesso!!!!!!

As 50 Melhores Dicas para uma Consultora de sucesso!!!!!! As 50 Melhores Dicas para uma Consultora de sucesso!!!!!! Dizer SIM ao convite da Oportunidade Perfeita Ter sempre DEUS na frente de Todas as coisas. Fazer a lista dos 25 nomes Ler o material de agendamento

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIROS COMO MOTIVADOR PARA UM ENSINO EM GRUPO

UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIROS COMO MOTIVADOR PARA UM ENSINO EM GRUPO UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIROS COMO MOTIVADOR PARA UM ENSINO EM GRUPO Edimara Cantú de Pinho 1 ; Edemar Benedetti Filho 2 1 Estudante do Curso de Química (licenciatura) da UEMS, Unidade Universitária

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO HÁBITO DE LEITURA COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO

VALORIZAÇÃO DO HÁBITO DE LEITURA COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO VALORIZAÇÃO DO HÁBITO DE LEITURA COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO Angela Cardoso Brollo 1 Liane Nair Much 2 Resumo: Este relato objetiva retratar experiências subjacentes ao Projeto de Leitura

Leia mais

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros Plano de Actividades Ano 2008/2009 Tema: A aventura dos livros 1 ACTIVIDADES DE ORGANIZAÇÃO Actividades Objectivos Intervenientes Calendarização Proceder à gestão de colecções. Organização e gestão do

Leia mais

CARREIRA DE SUCESSO: Por que o inglês para negócios é tão importante?

CARREIRA DE SUCESSO: Por que o inglês para negócios é tão importante? CARREIRA DE SUCESSO: Por que o inglês para negócios é tão importante? O mercado de trabalho está bastante exigente e afunilado: aqueles que querem destacar-se em suas profissões para alcançar melhores

Leia mais

Ana Teberosky: ''Debater e opinar estimulam a leitura e a escrita''

Ana Teberosky: ''Debater e opinar estimulam a leitura e a escrita'' Alfabetização inicial Ana Teberosky: ''Debater e opinar estimulam a leitura e a escrita'' Para a educadora argentina, nas sociedades em que se valoriza a interação entre as pessoas e a cultura escrita,

Leia mais

Coletiva de Imprensa. 29 de junho de 2017

Coletiva de Imprensa. 29 de junho de 2017 Coletiva de Imprensa 29 de junho de 2017 Associação Brasileira de Automação GS1 Brasil Estudo Consumidores e Empresas 5ª Edição: Tendências e comportamento no mercado nacional Junho 2017 GS1 Brasil 2017

Leia mais

Questionário. Engenharia Eletrônica Primeiro período

Questionário. Engenharia Eletrônica Primeiro período Questionário Engenharia Eletrônica Primeiro período 1. Idade a) Menos de 18 b) 18 c) 19 d) 20 e) Mais de 20 2. Residência a) Campo Mourão. b) Cidade vizinha de Campo Mourão. c) Distante de Campo Mourão.

Leia mais

PLANILHA EXEMPLO N.º 1 - SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES PARA A ÁREA DE LÍNGUA E LINGUAGEM

PLANILHA EXEMPLO N.º 1 - SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES PARA A ÁREA DE LÍNGUA E LINGUAGEM PLANILHA EXEMPLO N.º 1 - SEQUÊNCIA DE ATIVIDADES PARA A ÁREA DE LÍNGUA E LINGUAGEM O exemplo apresentado adota o conceito de Sequência Didática, aqui entendida com um conjunto de atividades pedagógicas

Leia mais

Totalmente virtual, através do bate-papo do Facebook.

Totalmente virtual, através do bate-papo do Facebook. 1 Universidade de São Paulo Faculdade de Educação Disciplina: Metodologia do ensino de português: a alfabetização (EDM 0323) Nome da aluna: Sirlene Araújo Dias Número USP: 5.891.414 Docente: Professora

Leia mais

Espaços educativos no século XXI - Representações midiáticas de professores Por Talita Moretto

Espaços educativos no século XXI - Representações midiáticas de professores Por Talita Moretto Tecnologias na Aprendizagem Espaços educativos no século XXI - Representações midiáticas de professores Por Talita Moretto Eu na TV! Em um momento em que se fala de tecnologia educacional, e a influência

Leia mais

UNIDADE 3. Ensino/aprendizagem e Novas tecnologias. Educação à distância: conceitos básicos. Olá turma! Bem-vindos de volta.

UNIDADE 3. Ensino/aprendizagem e Novas tecnologias. Educação à distância: conceitos básicos. Olá turma! Bem-vindos de volta. Olá turma! Bem-vindos de volta. UNIDADE 3 Educação à distância: conceitos básicos Ensino/aprendizagem e Novas tecnologias Você sabe o que são NTICs? Como elas poderiam auxiliar no seu processo de aprendizagem?

Leia mais

A Computação e as Classificações da Ciência

A Computação e as Classificações da Ciência A Computação e as Classificações da Ciência Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Classificações da Ciência A Computação

Leia mais

PROVA BRASIL 4ª SÉRIE /5 º ANO LÍNGUA PORTUGUESA

PROVA BRASIL 4ª SÉRIE /5 º ANO LÍNGUA PORTUGUESA PROVA BRASIL 4ª SÉRIE /5 º ANO LÍNGUA PORTUGUESA Alessandra Mara Sicchieri Pedagoga e Psicopedagoga, Formada em Letras. Tutora de Pró-Letramento-MEC. 11 e 12 de Maio 2011 APRENDIZAGEM EM LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

SERVIÇO DE PSICOLOGIA Ensino Religioso TURMA 101 E Novembro / 2013

SERVIÇO DE PSICOLOGIA Ensino Religioso TURMA 101 E Novembro / 2013 SERVIÇO DE PSICOLOGIA Ensino Religioso TURMA 101 E Novembro / 2013 Coren-RS Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul www.portalcoren-rs.gov.br C. H. A. Conhecimentos Habilidades Atitudes Conhecimentos:

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 1) João tem R$ 84,30. Pedro tem R$ 31,50 a mais que João, e José tem R$ 54,25 a mais que Pedro. Quanto tem os três juntos?

PROPOSTA DIDÁTICA. 1) João tem R$ 84,30. Pedro tem R$ 31,50 a mais que João, e José tem R$ 54,25 a mais que Pedro. Quanto tem os três juntos? PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: André da Silva Alves 1.2 Série/Ano/Turma: 6º e 7º anos 1.3 Tempo da aula: 2,5 horas 1.4 Conteúdo desenvolvido: Operações Fundamentais com

Leia mais

CONSULTA PARTICIPATIVA

CONSULTA PARTICIPATIVA CONSULTA PARTICIPATIVA Nº do questionário: Nome do entrevistador: APRESENTAÇÃO Olá, meu nome é. Faço parte de um grupo organizado de pessoas da comunidade e estamos fazendo uma consulta participativa para

Leia mais

O gibi como técnica de ensino

O gibi como técnica de ensino O gibi como técnica de ensino Rosângela Delage Professora de Educação Infantil e Ensino Fundamental O gibi, uma pequena história ou revista em quadrinhos. Em 1939, o jornal O Globo publicou O Globo Juvenil

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROFESSORA IVANILDA TOLFFO BRAGHIATTO PROJETO CHARGES

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROFESSORA IVANILDA TOLFFO BRAGHIATTO PROJETO CHARGES ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROFESSORA IVANILDA TOLFFO BRAGHIATTO PROJETO CHARGES ANGÉLICA MS JULHO/2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROFESSORA IVANILDA TOLFFO BRAGHIATTO PROJETO

Leia mais

PREPARANDO-SE PARA A ESCOLA:

PREPARANDO-SE PARA A ESCOLA: PREPARANDO-SE PARA A ESCOLA: DICAS DE TRANSIÇÃO PARA ALUNOS COM AUTISMO Por Paula Kluth, Ph.D. www.paulakluth.com PREPARANDO-SE PARA A ESCOLA: DICAS DE TRANSIÇÃO PARA ALUNOS COM AUTISMO POR PAULA KLUTH,

Leia mais

O valor da legendagem para Surdos

O valor da legendagem para Surdos O valor da legendagem para Surdos Colóquio Caminhos Surdos Coimbra, 5 Junho 2004 josélia neves Um estudo sobre legendagem para Surdos um trabalho científico com implicações pessoais e humanas Valor da

Leia mais

VISÃO GERAL DA DISCIPLINA

VISÃO GERAL DA DISCIPLINA VISÃO GERAL DA DISCIPLINA Antes eu não gostava de Matemática, mas agora a professora joga, conta história e deixa a gente falar né? Então é bem mais divertido, eu estou gostando mais. Pedro, 9 anos. Neste

Leia mais

Jornal América em Ação- Um projeto para um saber interdisciplinar

Jornal América em Ação- Um projeto para um saber interdisciplinar Jornal América em Ação- Um projeto para um saber interdisciplinar O presente artigo tem como objetivo relatar a experiência que está sendo desenvolvida na Escola Municipal de Ensino Fundamental América:

Leia mais

Uma jovem e algumas curtidas

Uma jovem e algumas curtidas Uma jovem e algumas curtidas Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas As redes socias são uma ótima forma de se comunicar, tanto a distancia quanto por perto, alem

Leia mais

Índice. agradecimentos Hemeroteca Municipal de Lisboa Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. Apresentação 9 Introdução 11

Índice. agradecimentos Hemeroteca Municipal de Lisboa Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. Apresentação 9 Introdução 11 agradecimentos Hemeroteca Municipal de Lisboa Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra Índice Apresentação 9 Introdução 11 capítulo primeiro Máquinas sobre o Século 31 Indústrias patrióticas 48 Manifestos,

Leia mais

Projeto: Viviana a Rainha do Pijama

Projeto: Viviana a Rainha do Pijama Projeto: Viviana a Rainha do Pijama Público alvo: O projeto é destinado aos alunos do Ensino Fundamental 1 1º e 2º ano. Disciplina: Língua Portuguesa Justificativa: À medida que as crianças crescem, um

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ PROJETO VIDAS SECAS, SECAS VIDAS! : O LEITOR COMO FOCO, O PROFESSOR COMO MEDIADOR.

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ PROJETO VIDAS SECAS, SECAS VIDAS! : O LEITOR COMO FOCO, O PROFESSOR COMO MEDIADOR. COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ PROJETO VIDAS SECAS, SECAS VIDAS! : O LEITOR COMO FOCO, O PROFESSOR COMO MEDIADOR. Natal RN 2016 EVA CÉSAR KALYNE VARELA SANDRO SARAIVA YAMA ELICE WILLEN LOBATO COLÉGIO SALESIANO

Leia mais

1. Entendendo os erros que aparecem no Excel:

1. Entendendo os erros que aparecem no Excel: Este conteúdo faz parte da série: Excel Fórmulas Avançadas Ver 10 posts dessa série Todo mundo que usa o Excel, desde o básicão até as funções mais avançadas pode ter tido a experiência de ver as mesmas

Leia mais

Centro de Serviços Educacionais do Pará. Centro de Serviços Educacionais do Pará

Centro de Serviços Educacionais do Pará. Centro de Serviços Educacionais do Pará TURMA: 1º ANO/09 SALA: 105 07:30 às 08:20 08:20 às 09:10 MUSICA 10:20 às 11:10 TURMA: 1º ANO/09 SALA: 105 07:30 às 08:20 08:20 às 09:10 MUSICA 10:20 às 11:10 TURMA: 2º ANO/09 SALA: 104 07:30 às 08:20 08:20

Leia mais

Projeto: conhecendo os dinossauros

Projeto: conhecendo os dinossauros Projeto: conhecendo os dinossauros Maria Aparecida Pereira mar.per@terra.com.br RESUMO Os dinossauros de uma maneira incrível habitam o imaginário das crianças, pois esses gigantes da pré-história estão

Leia mais

Escola Básica e Secundária À Beira Douro. Planificação de Língua Portuguesa 6º ano. Ano lectivo

Escola Básica e Secundária À Beira Douro. Planificação de Língua Portuguesa 6º ano. Ano lectivo Escola Básica e Secundária À Beira Douro Planificação de Língua Portuguesa 6º ano Ano lectivo 2010-2011 COMPETÊNCIAS Alargamento da compreensão a géneros formais e públicos do oral. Criação de autonomia

Leia mais