MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO"

Transcrição

1 19 TOMADA DE PREÇOS Nº 02/2007 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 DO OBJETO Contratação de Escritório Técnico para elaboração e desenvolvimento dos projetos do edifício que irá abrigar a futura sede da, que será situada na Rua E s/n, Centro Político Administrativo, Cuiabá/MT. 1.2 ÁREAS ÁREA TOTAL DA NOVA SEDE 5.227,64 m² 1.3 PROJETOS A SEREM DESENVOLVIDOS A licitante vencedora deverá concluir e apresentar, no prazo máximo de 60 (sessenta) dias da assinatura do contrato, os seguintes projetos: Projeto Executivo de Arquitetura; de Interiores; Comunicação Visual; Paisagismo; de Fundações; de Cálculo Estrutural; de Instalações Hidráulicas, Sanitária, Águas Pluviais, Elétrica, Iluminação de Emergência, Sinalização de Rota de Fuga, Detecção e Combate a Incêndio, Supervisão e Automação Predial, Circuito Interno de TV, Sonorização, Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas, Aterramento Eletro Eletrônico, Rede Estabilizada, Rede de Transmissão de Dados, Ar Condicionado, Ventilação Mecânica. Outros projetos, porventura não mencionados na presente descrição, mas que, por sua natureza, sejam necessários à realização completa da obra, estão automaticamente incluídos na licitação e serão realizados sem ônus para o Ministério Público do Trabalho. Eventuais dúvidas oriundas do presente instrumento serão dirimidas com base no livro PROJETO, MANUAL DE OBRAS PÚBLICAS EDIFICAÇÕES PRÁTICAS DA SEAP, editado pela Secretaria de Estado de Administração e do Patrimônio e/ou pela Divisão de Planejamento de Obras do Ministério Público do Trabalho, cuja orientações prevalecerão em caso de impasse. Será fornecido junto com este, o ESTUDO PRELIMINAR DE ARQUITETURA para ser desenvolvido e servir de base aos projetos complementares compostos de: Planta de Localização e Situação; Plantas Baixas dos Pavimentos; Planta de Cobertura; Cortes Transversal e Longitudinal e Fachadas.(Anexo III). Ficará a cargo da empresa vencedora da licitação, a responsabilidade pela aprovação de todos os projetos junto à Prefeitura e Comissão de Projetos de Construção no CPA, bem como aos órgãos e concessionárias de serviços, que se fizerem necessários ANTEPROJETO E PROJETO EXECUTIVO: Para elaboração do anteprojeto e do projeto executivo, a licitante vencedora deverá observar as seguintes exigências: Anteprojeto (ou Projeto Legal) Apresentação do ESTUDO PRELIMINAR na forma de desenhos técnicos padronizados, com indicação dos vãos de portas e janelas; áreas dos compartimentos; especificação sumária dos materiais de

2 20 acabamento de piso paredes e tetos; detalhes de ventilações especiais; áreas de estacionamento e guarda de veículos; afastamentos, recuos e alinhamentos e demais elementos exigidos pela Divisão de Licenciamento de Obras da Prefeitura Municipal local que e servirão de base para a elaboração dos PROJETOS EXECUTIVOS. O anteprojeto será composto de: Planta de Localização e Situação; Plantas Baixas dos Pavimentos; Planta de Cobertura; Cortes Transversal e Longitudinal; Fachadas e apenas será dado como concluído após a aprovação pela Divisão de Licenciamento de Obras local (Prefeitura Municipal de Cuiabá e Comissão de Obras no CPA) Projeto Básico O projeto básico é a solução desenvolvida do anteprojeto, já compatibilizada com todas as interferências dos projetos complementares. Constitui se no conjunto de elementos que define a obra, o serviço ou o complexo de obras e serviços que compõem o empreendimento, possibilitando a estimativa de seu custo e o prazo de execução. Integra um projeto completo, do qual não se pode dissociar, devendo ser precedido por estudos iniciais (econômicos, sociais, impactos ambientais, topográficos, geotécnicos e outros) e sucedido pelo projeto executivo (detalhamento técnico e especificações complementares) Projeto Executivo O projeto executivo é a solução desenvolvida do projeto básico, já compatibilizada com todas as interferências dos projetos complementares Detalhamento Desenhos, específicos daqueles detalhes que, por sua natureza, não ficaram suficientemente claros no PROJETO EXECUTIVO, incluindo vistas e cortes e plantas de todas as portas e janelas, em escala não inferior a 1/20, mostrando claramente seu funcionamento e materiais aplicados, idem para escadas; arremates dos acabamentos; detalhes de marcenaria; serralheria, e detalhes construtivos em geral, que deverão ser desenhados em escalas apropriadas à sua perfeita compreensão pelos profissionais que irão executá los Cadernos de Especificações Especificações técnicas detalhadas de todos os materiais a serem utilizados na obra, contendo descrição técnica minuciosa de cada item, sem, entretanto, citar qualquer referência à marca ou modelo uma vez que o documento irá compor licitação para obra de Órgão Público regida pela Lei nº 8.666/93 e alterações Memorial Descritivo Descrição detalhada da obra orientando os métodos construtivos adotados e procedimentos a serem observados, estipulando padrões de execução e acabamento estabelecidos, que deverão ser alcançados para que se considere determinada etapa ou serviço efetivamente concluído Caderno de Encargos Especificação quantitativa de cada projeto a ser realizado na obra, indicando a unidade de medida adotada para a avaliação das parcelas concluídas para efeito de faturamento da construtora Orçamento Orçamento detalhado dos projetos, incluindo todos os custos diretos e indiretos devidamente detalhados de material; mão de obra; encargos sociais; impostos; taxas e emolumentos.

3 Cronograma Físico Financeiro Planilha demonstrativa da distribuição dos custos das diversas etapas do serviço, ao longo dos respectivos períodos de execução, com os somatórios das parcelas a serem pagas pela PRT 23ª Região. 1.4 ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS Relação geral de projetos executivos e documentos de projeto a serem desenvolvidos: Levantamento geral de dados; Projeto de canteiro de obras; Projeto de arquitetura; Detalhes construtivos; Projeto de dependências especiais; Projeto de auditório; Projeto de comunicação visual; Projeto estrutural e de fundações; Projeto de instalações elétricas; Projeto de sonorização; Projeto de CFTV; Projeto de telemática; Projeto de detecção e alarme de incêndio; Projeto de proteção e combate a incêndio; Projeto de instalações hidráulicas; Projeto de ventilação e ar condicionado; Projeto de supervisão e automação predial; Projeto de paisagismo Memorial Descritivo, Caderno de Especificações e Caderno de Encargos. 2 NORMAS DE EXECUÇÃO 2.1 Os projetos executivos a serem apresentados deverão ser compostos pelas seguintes especificações: Levantamento geral de dados: Para desenvolvimento do projeto, deverão ser levantados todos os dados necessários à sua realização inclusive observados os estudos de sondagem realizados pela PRT cujo teor será disponibilizado à licitante vencedora por ocasião da assinatura do contrato Dados funcionais: Dados gerais sobre o projeto, obtidos a partir de questionários e entrevistas com a Procuradoria Regional através da DPO para a obtenção de todos os requisitos do projeto, estudo das relações entre os departamentos e atividades específicas dos diversos setores Dados físicos: Levantamento nos locais, com relatório fotográfico das áreas. Serão também feitos os contatos com órgãos oficiais e concessionárias para a obtenção de dados, normas e padrões para a preparação de projetos oficiais para a aprovação junto ao Corpo de Bombeiros e concessionárias de serviços públicos Serviços técnicos específicos de coordenação: Sistema de controle dos projetos a serem executados, de forma a garantir as inter relações e necessidades mútuas, assim como promover o perfeito atendimento do cronograma de entrega dos serviços; coordenação e controle da unificação dos elementos informativos dos desenhos, com padronização de pranchas,

4 22 simbologia, numeração e outros correlatos; coordenação e controle dos elementos descritivos, tais como memoriais descritivos e memoriais de cálculos de todos os projetos e caderno de encargos. 2.2 Projeto do canteiro de obras, Conjunto de documentos elaborados, em escala conveniente indicando a localização, compartimentação e dimensionamento do barracão de obras, depósitos e locais de carga e descarga. 2.3 Projeto Executivo de Arquitetura: Conjunto de documentos elaborados, em escala conveniente, de todos os elementos da obra, necessários a exata execução técnica e artística da edificação Desenhos: Todos os desenhos que integrarem os projetos executivos de arquitetura deverão estar carimbados e assinados, observando as especificações a seguir: Planta de situação na escala 1:500; Cotas de afastamento do lote em relação aos limites da quadra; largura de ruas e passeios; cotas de afastamento e recuos das edificações com relação aos limites do terreno; orientação/denominações de ruas e praças vizinhas; notas gerais. Planta de implantação na escala 1:250; Indicação do sistema de coordenadas do projeto; orientação (norte magnético ou verdadeiro); limites do terreno e indicação de logradores adjacentes; vias de acesso; curvas de níveis (anteriores e do projeto); áreas ajardinadas, vias internas, estacionamentos, áreas cobertas e respectivos detalhes construtivos; indicações de acesso; cota de nível do piso acabado dos acessos; cotas gerais; notas gerais; legendas; carimbos. Planta do pavimento na escala 1:50; Indicação de coordenadas de projeto; indicação dos elementos do sistema estrutural, com distinção gráfica entre estes e as vedações; indicação de cotas parciais entre coordenadas e cotas totais; indicação das cotas gerais, fachadas, elevações parciais, detalhes e secções; indicação do nível acabado e em osso; indicação de função e área de cada ambiente; localização e dimensionamento dos equipamentos; referência e numeração de sanitários, escadas, rampas, balcões, divisórias, grades, guarda corpo, corrimãos, esquadrias (de madeira, ferro, alumínio) armários, bancadas e outros que serão desenhados em escala maior. Indicação do sentido de abertura das esquadrias; indicação, rebaixos, projeções, enchimentos, dutos e prumadas de instalações; indicação de soleiras e peitoris com especificação completa de materiais; localização de fossas e sumidouros (na planta do térreo); indicação dos pontos de água e esgoto, inclusive para jardins, filtros, bebedouros e caixas de incêndio; localização de torres de arrefecimento, ventiladores, refrigeradores (fancoil), central de refrigeração, elevadores, cabines de transformação e outros; indicação dos quadros e caixas de distribuição das redes telefônicas, elétrica, central de som, alarme, prumadas hidráulicas; indicação da projeção dos reservatórios de água (inferior e superior) com respectivos acessos e capacidade; especificações gerais; notas explicativas; tabelas com indicação de acabamentos, revestimentos de pisos, paredes e teto; quadro de dimensionamento das esquadrias onde constem referências, dimensões, especificações e quantidades de cada uma; legendas. Planta de cobertura na escala 1:50: Indicação de planos de cobertura e de calhas, com respectivos sentidos de inclinação e escoamento de águas; indicação da posição e dimensionamento das calhas condutoras de águas pluviais e destino das mesmas; cortes e seções parciais em centímetros; indicação dos detalhes de cumeeiras, rufos, arremates e outros elementos; especificações dos materiais, dimensionamento da solução estrutural básica, elementos de impermeabilização e isolamento acústico; orientações (Norte / Sul); notas gerais; legendas. Planta de forro na escala 1:50: Desenho do forro, com indicação da posição e dimensionamento da estrutura, das placas ou lâminas de fechamento com especificação completa; representação específica e completa das luminárias, com indicação de pontos de iluminação do teto; representação de aerodutos com respectivas grelhas de insuflamento e retorno para sistema de ar condicionado; indicação dos pontos de instalações especiais; notas gerais; legendas.

5 23 Cortes na escala 1:50: Desenhos das seções verticais do projeto; distinção gráfica entre os elementos estruturais e vedações secionadas; indicações dos perfis longitudinais e transversais naturais do terreno, aterros e movimento de terra; níveis dos pisos (osso e acabado); cotas parciais e totais dos elementos secionados; notas gerais; legendas. Fachadas na escala 1:50 : Desenhos de todas as elevações externas da edificação, com representação gráfica e especificação completa dos materiais de revestimento (referência, cor, dimensões) determinando modo de assentamento e acabamento; indicação de sistema de coordenação de projeto; desenho das formas, utilizando concreto aparente; indicação e especificação completa de vidros, cristais, elementos vazados, brises e esquadrias; representação, numeração e sentido de abertura das esquadrias nas fachadas; cotas parciais e totais dos complementos em fachadas; medidas em cotas de nível dos componentes em fachadas; indicação das divisões do terreno; legendas; Carimbos. 2.4 Detalhes Construtivos: Áreas molhadas na escala 1:20 : Plantas com indicação de posição e referência completa de louças sanitárias, ferragens e acessórios, bem como balcões armários, soleiras, frisos, divisórias e arremates; cortes na quantidade necessária, com balcões, armários, soleiras, frisos, divisórias e arremates; detalhes de bancadas e outros elementos construtivos, com especificações de acabamentos, utilizando se recursos de perspectivas, quando necessários. Escadas e rampas na escala 1:25 : Plantas com dimensionamento de pisos e patamares, representação e especificação completa de corrimão e revestimento de pisos e espelhos; cortes na quantidade necessária, com cotas indicativas dos níveis, altura de espelhos, corrimãos e outros detalhes específicos. Esquadrias metálicas nas escalas 1:50, 1:20 e 1:1 : Elevações das esquadrias com representação das folhas e montantes (divisões e marcas) com notas servis de seus componentes e indicação dos elementos fixos e móveis; seções horizontais e verticais das esquadrias, com dimensões gerais dos seus componentes, definição de abertura, detalhes de vedação, de peitoris, de pingadeiras, puxadores, peças e comando, especificação das ferramentas (dobradiças, pinos, pivôs, fechaduras), vidros e painéis. Esquadrias de madeira nas escalas 1:50, 1:20 e 1:1: Elevações das esquadrias com representação das folhas e montantes, cotas gerais dos seus componentes; secções verticais e horizontais das esquadrias, onde constem especificação, montagem e detalhes de vedação, de peitoris, bem como indicação e detalhes de puxadores e peças de comando, especificações das ferragens, vidros e painéis. 2.5 Projeto de dependências especiais: Projetos de todas as dependências de uso especial e cujo detalhamento requer estudos específicos para atendimento aos seus requisitos técnicos e funcionais, incluindo se nessa relação lanchonete, copas, cozinha, banheiros e vestiários, compartimentos de lixo definindo, com representação em planta. Todos os equipamentos que se fizerem necessários, tais como equipamentos de cozinha, farão parte do projeto, inclusive desenhos de equipamentos de fabricação especial, tais como tampos, mesas, estantes e carrinhos auxiliares de aço inoxidável Projeto de auditório: Condicionamento acústico; sonorização; iluminação ambiental; projeto completo de sistemas audiovisuais para auditório (projeção de filmes, vídeo, dispositivos, microfone, gravação, tradução simultânea, iluminação especial). 2.7 Projeto de comunicação visual: O projeto de comunicação visual deve propor a definição de uma identidade visual para o conjunto, através da determinação de sinais que passarão a fazer parte dos elementos visuais que entram em contato com o

6 24 público: criação de sinal visual para identificação do conjunto (totem); sinalização externa; sinalização direcional e advertiva; desenho das placas com a sinalização internacional; pesquisas para material, pintura e acabamento; determinação de tipo de suporte; determinação de maneiras e posição de fixação; sinalização de piso; desenhos de obstáculos; criação de placas de equipamentos; elaboração do sistema de informação orientadora para o público e usuários do edifício: a) Criação de quadros contendo fluxograma do edifício, a serem fixados nos halls dos pavimentos; b) Determinação de material, cor padrão e sistemas de impressão para a comunicação visual; c) Determinação de alfabeto padrão; d) Sinalização direcional e advertida; e) Criação de pictogramas para a identificação dos serviços; f) Determinação de suporte e fixação; g) Elaboração de sistemas para a identificação dos compartimentos que compõe o edifício. 2.8 Projeto estrutural e de fundações Elaboração do projeto de fundações, através de: avaliação das características do subsolo, grandeza e natureza das cargas e resultado das sondagens pré existentes, indicação de sondagens adicionais eventualmente necessárias ou outros tipos de ensaios que permitam definir adequadamente o tipo de fundação que se adapte às condições pretendidas, estudo da técnica executiva de fundações. Elaboração do projeto estrutural em concreto, com colunas e vigas e blocos e baldrames executados no local, superestruturas e pisos de concreto. Neste tópico deverá ser desenvolvido estudo de alternativas para prémoldado in loco ou industrializado; plantas de locação: esc 1:500 e esc 1.100; plantas de formas: esc 1:800; plantas de armações: esc 1:50 e 1:20; memória de Cálculo; parecer técnico de engenheiro especialista. 2.9 Projeto de instalações elétricas. Sistema de entrada e medição de energia em média tensão; subestação transformadora; sistema de distribuição de energia em baixa tensão; sistema de iluminação interna, externa e tomadas de força; iluminação de emergência; sistema de geração de energia de emergência (grupo moto gerador); sistema de proteção contra descargas atmosféricas e sinalização de luz de obstáculos para aeronaves; sistema de aterramento elétrico e eletrônico; sistema de sinalização de rota de fuga; infra estrutura do sistema de no breaks e circuitos de energia estabilizada; infra estrutura para sistema de antena de TV e TV a cabo; infra estrutura do sistema de telefonia; infra estrutura para sistema de supervisão predial; plantas de luminotécnica com definição de aparelhos de iluminação esc: 1:100 e 1:50; plantas com marcação de tomadas e pontos de força esc: 1:50 e 1:100; plantas com marcação de quadros elétricos e dos centros de distribuição esc: 1:50 e 1:100; detalhes executivos e diagramas unifilares esc 1:50, 1:20 e 1:10; diagrama de princípio das instalações normal, essencial, ininterrupta esc: 1:50 e 1: Projeto de sonorização Infra estrutura do sistema de sonorização do térreo, pavimentos e auditório; plantas das redes de distribuição esc 1:50 e 1:100; plantas de distribuição de sonofletores esc 1:50 e 1:100; diagramas e esquemas esc 1:50 e 1: Projeto de circuito fechado de TV (CFTV) Infra estrutura para sistemas de acesso, CFTV e segurança; plantas das redes de distribuição esc 1:50 e 1:100; diagramas e esquemas esc 1:50 e 1: Projeto de detecção e alarme de incêndio Infra estrutura do sistema de alarme (sonoro e visual) e detecção de incêndio; plantas das redes de distribuição esc 1:50 e 1:100; diagramas e esquemas esc 1:50 e 1: Projeto de telemática Infra estrutura do sistema de transmissão de dados, através de cabeamento estruturado.

7 Projeto de proteção e combate a incêndio Sistema de proteção e combate a incêndio (hidrantes, extintores e sprinklers); plantas com locação das redes e dispositivos de proteção e combate de incêndio esc 1:50 e 1:100; esquemas e dimensionamento dos equipamentos componentes do sistema; detalhes executivos 1:50 e 1: Projeto de instalações hidráulicas Sistema de água fria e potável; sistema de esgotos e ventilação de sanitários; sistema de drenagem de águas pluviais; rede de distribuição; definições de reservatórios; dimensionamento dos equipamentos (bombas, colunas, barriletes e colunas); plantas de distribuição esc 1:50 e 1:100; plantas de detalhes esc 1:50 e 1:20; cálculo de carga térmica Projeto de ventilação e de ar condicionado Sistema de ar condicionado para conforto no térreo, recepção, lobby dos elevadores, pavimentos (gabinetes e áreas administrativas) e auditório; sistema de ventilação mecânica das garagens e/ou áreas específicas; sistema de exaustão de fumaça; sistema de pressurização das escadas de incêndio; dimensionamento do sistema de ventilação mecânica para garagens, auditório, copa, cozinha, e outros; plantas com esquemas e diagramas esc 1:100 e: 50; plantas com dutos e máquinas esc: 1:50 e 1:20; diagramas, desenhos de detalhes de execução esc 1:100, 1:50 e 1: Projeto de supervisão e automação predial Sistemas elétricos: monitoração e/ou controle da cabine de medição, subestações, painel elétrico de média e baixa tensão, iluminação dos gabinetes, auditório e áreas comuns, de casas de máquinas, tempo de operação de equipamentos rotativos, controle de demanda, monitoração de grupos geradores e energia de emergência; Sistemas hidro sanitários: monitoração e/ou controle de bombas de água potável, de esgoto e de drenagem, controle de nível de reservatórios de água potável, poços de esgoto e drenagem; Sistemas de climatização: monitoração e/ou controle dos equipamentos de água gelada, torres de resfriamento, consumo de água gelada pelos gabinetes, auditório e áreas comuns, ventiladores de resfriamento (fancoil) dos pavimentos, ventilação de garagens, pressurização das escadas e antecâmaras, exaustão de emergência; Sistema de detecção e alarme de incêndio: detectores de fumaça em todos os pavimentos inclusive auditório e áreas comuns; detectores termovelocimétricos em áreas de máquinas e equipamentos, acionadores manuais, alarmes visuais, sonorização de emergência, telefone de emergência, monitoração de chaves de fluxos e bombas de incêndio; Sistema de sonorização ambiente: sonofletores nas áreas comuns, internação, gabinetes, auditório; Circuito fechado de TV: câmeras para as áreas externas de acesso ao térreo, ao edifício, e áreas de acesso aos elevadores nos pavimentos, em pontos estratégicos para monitoramento da movimentação da população e; Controle de acesso: controle de acesso no térreo com cadastramento de visitantes na recepção e controle central na sala de segurança; Sistema de elevadores: monitoração de posição dos elevadores e interface com o sistema de Incêndio; definição dos sistemas; aterramentos dos subsistemas supervisionados; plantas de redes de distribuição esc 1:100 e 1:50; diagramas e detalhes esc: 1:50 e 1: Projetos de Paisagismo Projetos completos com os desenhos e informações detalhadas, contendo os desenhos técnicos e especificações dos materiais e equipamentos, indicações dos sistemas de irrigação, iluminação e drenagem. Memorial descritivo. Projeto de cobertura vegetal constando de desenhos de locação e especificação das espécies vegetais, tabela de especificações e quantidades, o nome vulgar, cientifico e porte das espécies a serem plantadas, manual de preparo do solo, plantio e manutenção. Projeto das esculturas do lobby da recepção, incluindo se as dimensões aproximadas, peso, material a ser utilizado, localização (vez que a elaboração artística ficará sob responsabilidade de um profissional nesta arte) Memoriais e Especificações

8 26 Deverá ser executado um único caderno de especificação técnica, contendo todos os serviços necessários a execução da obra; deverão ser observados as disposições da ABNT, com perfeita identificação de material, equipamentos e serviços previstos no projeto, identificando as características necessárias e suficientes à sua execução; os materiais e equipamentos deverão ser de primeira qualidade. 3 Forma de apresentação dos produtos Os Projetos deverão ser apresentados em mídia eletrônica, gravados em disco compacto (DVD/CD ROM), em programa de Desenho Auxiliado por Computador compatível com o AutoCAD 2005, além de impressos em papel sulfite. As Especificações Técnicas e demais documentos serão também apresentados em meio digital, compatível com Word. As planilhas deverão ser em programa compatível com o Excel, e impressas em cópias em papel formato A4, na língua portuguesa. 4 Prazo e forma de pagamento O prazo para a conclusão do projeto será de 60 (sessenta) dias para a entrega do Projeto Executivo. A CONTRATADA somente dará início a execução de um ou mais itens constantes do Anexo V (Cronograma Físico Financeiro) após a autorização, emitida pela CONTRATANTE.

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA -2

TERMO DE REFERÊNCIA -2 TERMO DE REFERÊNCIA -2 1. O PROJETO Título do Projeto: Reforma e Ampliação das Promotorias de Justiça de Direitos Constitucionais e Patrimônio Público e Promotorias de Justiça de Ações Constitucionais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA -2

TERMO DE REFERÊNCIA -2 TERMO DE REFERÊNCIA -2 1. O PROJETO Projeto executivo para construção do prédio das Promotorias da Infância e Juventude. 2. OBJETIVOS O presente Termo de Referência tem como objetivo nortear a contratação

Leia mais

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Ao: Pró Reitor de Desenvolvimento Institucional ANTÔNIO A. RAITANI JÚNIOR Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense Assunto:

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ANEXO II DO DECRETO N 80/2011 DE 02/05/2011 PARTE 01: OBRA NOVA OU AMPLIAÇÃO 1. Planta de situação

Leia mais

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Outubro, 2009 Versão Final A. DESCRIÇÃO DO PROJETO Este memorial trata da descrição e especificação básica dos elementos que deverão compor

Leia mais

Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas www.ibraop.com.br

Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas www.ibraop.com.br Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas www.ibraop.com.br ORIENTAÇÃO TÉCNICA OT - IBR 001/2006 PROJETO BÁSICO Primeira edição: válida a partir de 07/11/2006 Palavras Chave: Projeto Básico,

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo de Área

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1 AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização por

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DOS PROJETOS DO PRÉDIO ADMINISTRATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUÁ

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DOS PROJETOS DO PRÉDIO ADMINISTRATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUÁ TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DOS PROJETOS DO PRÉDIO ADMINISTRATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUÁ Sumário A. DESCRIÇÃO DO PROJETO... 4 1. DO OBJETO... 4 1.1. PROJETO ARQUITETÔNICO... 4 1.2.

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

MUSEU DAS TELECOMUNICAÇÕES

MUSEU DAS TELECOMUNICAÇÕES 1 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS (NORMAS E DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, ESPECIFICAÇÕES E PLANILHA) MUSEU DAS TELECOMUNICAÇÕES ELABORAÇÃO, APROVAÇÃO, DETALHAMENTO E DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura 1 via; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA, juntamente com a BENCKECONSTRUÇÕES,

Leia mais

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS DAT/1 SEÇÃO DE ANÁLISE DE PROJETOS FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO O objeto desta licitação é a recuperação, requalificação e manutenção da área, hoje degradada, na Avenida Rio de Janeiro, sob o viaduto Elevado de conexão da Via Perimetral

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS 1 OBJETIVO Revisão 00 fev/2014 1.1 Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 013/DAT/CBMSC) SINALIZAÇÃO PARA ABANDONO DE LOCAL

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 013/DAT/CBMSC) SINALIZAÇÃO PARA ABANDONO DE LOCAL ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 013/DAT/CBMSC)

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE: MI 001/2012

MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE: MI 001/2012 MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE: MI 001/2012 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DOS PROJETOS DO PRÉDIO ADMINISTRATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUÁ Sumário A. DESCRIÇÃO DO PROJETO... 4 1. DO OBJETO...

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ARQUITETURA metodologia em projeto arquitetônico

FUNDAMENTOS DE ARQUITETURA metodologia em projeto arquitetônico FUNDAMENTOS DE ARQUITETURA metodologia em projeto arquitetônico UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA Curso: Engenharia Civil Profª. Raquel Portes ETAPAS DO PROJETO DE ARQUITETURA

Leia mais

CONDOMÍNIO COMERCIAL EVOLUTION PARAíSO Rua Apeninos 418, Paraiso São Paulo

CONDOMÍNIO COMERCIAL EVOLUTION PARAíSO Rua Apeninos 418, Paraiso São Paulo CONDOMÍNIO COMERCIAL EVOLUTION PARAíSO Rua Apeninos 418, Paraiso São Paulo MEMORIAL DESCRITIVO O Evolution Paraíso é composto por uma torre de salas comerciais distribuídas em 11 pavimentos-tipo e 1 cobertura

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Este informativo foi elaborado visando a padronização para a Apresentação de Projetos junto ao da Associação, para que a análise e a aprovação de projetos transcorram de forma mais rápida e eficiente.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS PROPRIETÁRIO DATA: 03/08/2012 VERSÃO: 03 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. CONJUNTOS DO PAVIMENTO TIPO (5 AO 13 )...

Leia mais

ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA PROPRIETÁRIOS E ARQUITETOS

ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA PROPRIETÁRIOS E ARQUITETOS 1. ROTEIRO PARA APROVAÇÃO E LIBERAÇÃO DE PROJETOS E OBRAS: PROJETOS A. Aprovação do Projetos pelo Depto. Técnico da Associação B. Aprovação do Projeto e Solicitação de Alvará de Construção na Prefeitura

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO INFORMAÇÕES GERAIS Endereço do Empreendimento Rua Gonçalves Dias, N 1075 Menino Deus - Porto Alegre RS Composição do Apartamento Tipo 03 Dormitórios

Leia mais

ANEXO I - Empresarial Italo Renda

ANEXO I - Empresarial Italo Renda ESPECIFÇÃO TÉCICA DATA: 09/11/2006 1) PAVTO. TÉRREO 1º E 2º NÍVEL: 6) Portões: Em alumínio ou gradinese automatizados. Recepção / Hall Social 4) Balcão do atendimento: em madeira, vidro ou granito, com

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura via física e via digital; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

A SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS NAS EDIFICAÇÕES

A SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS NAS EDIFICAÇÕES A SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS NAS EDIFICAÇÕES 1 OBJETIVOS DO PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO A proteção da vida humana A proteção do patrimônio A continuidade do processo produtivo 2 O CÍRCULO DE PROTEÇÃO

Leia mais

ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO ESPECIFICAÇÃO

ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO 1. O PROJETO Projeto básico e executivo para construção do prédio das Promotorias de Justiça de Parauapebas. 2. OBJETIVOS O presente Termo de Referência tem como objetivo nortear a contratação

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS E VALORES GERAIS

INFORMAÇÕES BÁSICAS E VALORES GERAIS INFORMAÇÕES BÁSICAS E VALORES GERAIS Os valores descritos nesta tabela têm como referência o desenvolvimento do projeto executivo, sem impostos, encargos, despesas com manutenção de escritório e contabilidade.

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Heber Xavier Ferreira Coordenador do COPLAN/ALTO VALE

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Heber Xavier Ferreira Coordenador do COPLAN/ALTO VALE RESOLUÇÃO COPLAN Nº 001/2012 O Coordenador do COPLAN/ALTO VALE, no exercício de suas atribuições e, atendendo a deliberação ocorrida na reunião ordinária do dia 07/12/2011, resolve: Art. 1º Fica aprovado,

Leia mais

Disciplina: Construção Civil I Procedimentos para Início da Obra

Disciplina: Construção Civil I Procedimentos para Início da Obra UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Disciplina: Construção Civil I Procedimentos para Início da Obra André Luís Gamino Professor Área de Construção Civil

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO/SP ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO/SP ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 27/2011 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de engenharia elétrica para elaboração de projeto

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E AMBIENTAIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E AMBIENTAIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E AMBIENTAIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Projeto Arquitetônico I 2015/01 Representação de projetos de arquitetura - NBR 6492 Arquitetura

Leia mais

Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM

Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM BIM SINCO IMPLANTAÇÃO BIM CASOS DE SUCESSO SINCO BIM PROCESSO INTEGRADO Sinco Empresa 26 Anos no mercado da construção

Leia mais

Memorial Descritivo. Montreal Plaza

Memorial Descritivo. Montreal Plaza Memorial Descritivo Montreal Plaza MEMORIAL DESCRITIVO MONTREAL PLAZA A - INSTALAÇÕES PREDIAIS 1. SISTEMA AUXILIAR DE ENERGIA (GERADOR) Instalação de um grupo de geradores para atender: Área comum: Recepção,

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES -

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - 1. LEGISLAÇÃO SANITÁRIA ESPECÍFICA - Lei Federal 6.360/76 e Decreto Estadual (DE) 23.430 de 24/10/1974 (http://www.al.rs.gov.br/legis/);

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

PLANTA BAIXA AULA 09. O que é um Projeto Arquitetônico?

PLANTA BAIXA AULA 09. O que é um Projeto Arquitetônico? PLANTA BAIXA AULA 09 Projetos de Arquitetura: Conceitos e Representações 1 O que é um Projeto Arquitetônico? conjunto de passos normativos, voltados para o planejamento formal de um edifício qualquer,

Leia mais

Marcelo Ribeiro de Godoi. Orçamento Fácil Construção Civil Predial

Marcelo Ribeiro de Godoi. Orçamento Fácil Construção Civil Predial Marcelo Ribeiro de Godoi Orçamento Fácil Construção Civil Predial Março/2009 Orçamento Fácil Construção Civil Predial 7 Capítulos 1ª edição - 1998 2ª edição - 2003 3ª edição - 2008 4ª edição - 2009 Copyright

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS 1 1. AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO: Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização

Leia mais

ANÁLISE INDIVIDUAL DE PRODUTOS Relatório de Acessibilidade

ANÁLISE INDIVIDUAL DE PRODUTOS Relatório de Acessibilidade ANÁLISE INDIVIDUAL DE PRODUTOS Relatório de Acessibilidade 1. Conceito/objetivo do produto: O relatório destina-se a informar e orientar as condições de acesso e utilização de equipamentos e instalações

Leia mais

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA NORMAS E DIRETRIZES PARA EXECUÇÃO DO OBJETO; e CADERNO TÉCNICO (Arquivo em Corel Draw) Normas e Diretrizes Execução Objeto.doc - Página 1/19 - JSilva NORMAS E DIRETRIZES PARA

Leia mais

ISF 219: PROJETO DE PASSARELA PARA PEDESTRES. O Projeto de passarela para pedestres será desenvolvido em duas fases:

ISF 219: PROJETO DE PASSARELA PARA PEDESTRES. O Projeto de passarela para pedestres será desenvolvido em duas fases: ISF 219: PROJETO DE PASSARELA PARA PEDESTRES 1. OBJETIVO Definir e especificar os serviços constantes do Projeto de Passarela para Pedestres em Projetos de Engenharia Ferroviária. 2. FASES DO PROJETO O

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL O AFFINITY HOME WORK visa revolucionar a Enseada do Suá, pois o empreendimento INOVA ao trazer um conceito misto à região. O fato de carregar toda

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

INFRAESTRUTURA CIVIL - CÂMARAS TRANSFORMADORAS FASCÍCULO. Infraestrutura Civil - Câmaras Transformadoras

INFRAESTRUTURA CIVIL - CÂMARAS TRANSFORMADORAS FASCÍCULO. Infraestrutura Civil - Câmaras Transformadoras FASCÍCULO Infraestrutura Civil - Câmaras Transformadoras 1. OBJETIVO Estabelecer critérios para elaboração de Projeto Civil de entradas consumidoras que envolvam a implantação de obras civis subterrâneas

Leia mais

Memorial Descritivo de Cliente

Memorial Descritivo de Cliente 1. DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO O empreendimento Residencial Peres será construído em um terreno situado na Av. Comendador Pedro Facchini, Centro, Lindóia. Será composto por 26 casas residenciais, sendo

Leia mais

Residencial Geraldo Pacheco

Residencial Geraldo Pacheco Residencial Geraldo Pacheco 1/6 Memorial Descritivo Rua Rio Branco, esquina com Rua Marajó, Parque das Castanheiras, Vila Velha - ES Projeto arquitetônico - Sandro Pretti Planejado de acordo com normas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS LOCAL: SETOR/ENDEREÇO: PERÍODO: RESPONSÁVEL PELAS INFORMAÇÕES: LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS PERÍODICIDADE SERVIÇOS PREVENTIVOS STATUS SEMANA 01 DIÁRIO Verificação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Incorporação, Construção e Acabamento GAFISA S/A EDIFÍCIO HYPE JARDINS Alameda Itu, 957 MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO A. UNIDADES AUTÔNOMAS: A 1. Pavimento Tipo Agosto, 2002 V.Final 1. Sala Estar /

Leia mais

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS:

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: Á PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO EM ANEXO. VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: - 12 EDIFICIOS COM 10

Leia mais

DESENHOS UTILIZADOS NA REPRESENTAÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS DE EDIFICAÇÕES

DESENHOS UTILIZADOS NA REPRESENTAÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS DE EDIFICAÇÕES DESENHOS UTILIZADOS NA REPRESENTAÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS DE EDIFICAÇÕES Na representação dos projetos de edificações são utilizados os seguintes desenhos: _ Planta de situação _ Planta de localização

Leia mais

ÁREAS COMUNS SOCIAIS

ÁREAS COMUNS SOCIAIS MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS COMUNS SOCIAIS LOBBY Piso: Porcelanato da Cecrisa, Biancogrês, Pamesa, Incepa, Portobello ou granito polido Parede: Tinta acrílica sobre massa corrida RECEPÇÃO Piso: Porcelanato

Leia mais

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador Anexo I Chamamento Público 01/2014 1 Espaço A. Destinação Almoxarifado: armazenamento útil mínimo de 1.000m², divididos da seguinte forma: 1.1 Área de armazenagem 87% (mínimo de 870m²) 1.1.1 Sala administrativa

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO CHL Desenvolvimento Imobiliário S/A Premier Offices MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO 1- ACABAMENTO DAS UNIDADES AUTÔNOMAS (23/09/09) 1.1 SALAS Piso: Laje em osso (concreto aparente) sobre dry-wall Teto:

Leia mais

Edifício Brahim Depes

Edifício Brahim Depes Edifício Brahim Depes 1/8 Memorial Descritivo Empreendimento situado na avenida Carlos Moreira Lima, em Bento Ferreira, Vitória ES. Utilização mista residencial e comercial, constituído por duas torres

Leia mais

Os serviços a serem executados, compreendem a elaboração e fornecimento dos seguintes documentos técnicos:

Os serviços a serem executados, compreendem a elaboração e fornecimento dos seguintes documentos técnicos: 1. Introdução TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA ELABORAÇÃO E FORNECIMENTO DE PROJETOS DE ADEQUAÇÕES DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, REDE LÓGICA E TELEFONIA, ATERRAMENTO E SPDA DA

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÕES LOCAÇÃO DE IMÓVEL UNIDADE REGIONAL BAHIA

CADERNO DE ORIENTAÇÕES LOCAÇÃO DE IMÓVEL UNIDADE REGIONAL BAHIA LOCAÇÃO DE IMÓVEL UNIDADE REGIONAL BAHIA Dezembro de 2013 SUMÁRIO 1. OBJETO... 3 2. GENERALIDADES... 3 3. DO EDIFÍCIO... 4 4. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, ELETRÔNICAS, DADOS E VOZ... 4 5. INSTALAÇÕES DE REFRIGERAÇÃO...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO EMPREENDIMENTO THE POINT

MEMORIAL DESCRITIVO DO EMPREENDIMENTO THE POINT MEMORIAL DESCRITIVO DO EMPREENDIMENTO THE POINT 1 INFORMAÇÕES SOBRE O EMPEENDIMENTO 1.1 Nome: The Point 1.2 Localização: Av. Espírito Santo x Rua Moema x Rua Projetada, lotes 1, 2, 3 e 4, Quadra 32 Divino

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO PROJETOS BÁSICO

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO PROJETOS BÁSICO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO PROJETOS BÁSICO 1. Projeto Arquitetônico (estudo preliminar, anteprojeto, projeto definitivo): O projeto arquitetônico compõe-se dos seguintes dados concepcionais suscetíveis

Leia mais

OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO CHL Desenvolvimento Imobiliário S/A OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO (27/03/2014) 1 ACABAMENTO DAS UNIDADES AUTÔNOMAS 1.1 UNIDADES

Leia mais

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153 CADERNO TÉCNICO COMPLEXO Previsão Torres Residenciais Previsão Torre Comercial Fase 2 Torre Comercial Fase 1 Shopping IGUATEMI Previsão Hotel BR 153 Marginal BR 153 Imagem preliminar do complexo Iguatemi

Leia mais

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO 2a. parte: ECONÔMICA-ESTUDO DE CASO KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br UNIVERSIDADE

Leia mais

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS CAPÍTULO 4: CAIXAS DE SAÍDA CONDIÇÕES As caixas de saída devem ser projetadas nas tubulações secundárias nas seguintes condições: a) Nas entradas e saídas de fios telefônicos nos eletrodutos; b) Para diminuir

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER Ficam na cobertura, 9º andar. Esta composta por Salão de festas, Espaço gourmet, Fitness center, Sala de jogos e web, Piscina borda infinita e Solarium. - Salão Festas:

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados. Especificação de Materiais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados. Especificação de Materiais Ilustrações Digitais: Artistas Associados Especificação de Materiais UNIDADES PRIVATIVAS E COBERTURAS Sala / Circulação Varanda Cozinha Piso: Porcelanato a ser definido pelo arquiteto da construtora; Parede:

Leia mais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados :: 12 pavimentos tipo :: 06 Apartamentos por Pavimento. :: Unidade 02: Sala, 02 quartos (sendo 01 suíte), varanda, circulação, banheiro social, W.C., cozinha e

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA.

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Nome do Empreendimento: Villa Aribiri Residencial Clube Endereço : RUA PASTOR JOÃO PEDRO DA SILVA, ARIBIRÍ VILA VELHA - ES CEP 29.119-021 Realização : GRUPO WIG PIANA DE MARTIN CONSTRUTORA

Leia mais

COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA CIVIL AQUISIÇÃO DE ELEVADOR PARA A ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO TERMINAL DE PASSAGEIROS DO PORTO DE FORTALEZA

COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA CIVIL AQUISIÇÃO DE ELEVADOR PARA A ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO TERMINAL DE PASSAGEIROS DO PORTO DE FORTALEZA COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA CIVIL AQUISIÇÃO DE ELEVADOR PARA A ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO TERMINAL DE PASSAGEIROS DO PORTO DE FORTALEZA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS COMPANHIA DOCAS DO CEARÁ Secretaria de

Leia mais

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO Camila Veiga de Souza Crea 79.243/D ENDEREÇO DO EMPREENDIMENTO Rua Visconde de Taunay 912 Bairro Santa Mônica Belo Horizonte ÁREA DO

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO E LEITURA CENTRALIZADA SMLC

SISTEMA DE MEDIÇÃO E LEITURA CENTRALIZADA SMLC SISTEMA DE MEDIÇÃO E LEITURA CENTRALIZADA SMLC Especificação para implantação de infra-estrutura Diretoria de Redes Gerência de Engenharia da Distribuição Coordenação de Engenharia SISTEMA DE MEDIÇÃO E

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS NO LOTEAMENTO ALPHAVILLE MOSSORÓ

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS NO LOTEAMENTO ALPHAVILLE MOSSORÓ MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS NO LOTEAMENTO ALPHAVILLE MOSSORÓ Associação Alphaville Mossoró Janeiro- 2014 ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1. PROJETOS DE REMEMBRAMENTO E / OU DESMEBRAMENTO

Leia mais

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos Porto Alegre, 18 de junho de 2012. A Assembleia Legislativa do RS Porto Alegre, RS REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores

Leia mais

APÊNDICE "D" Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de

APÊNDICE D Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de APÊNDICE "D" Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de A INTRODUÇÃO Neste apêndice estão discriminados os Serviços de Adequação (PSA) de menor complexidade para atendimento da dinâmica funcional da ECT,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO.

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO. SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO CASTANHAL (PA) MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO. ABRIL/2014 REFORMA

Leia mais

EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA

EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA CONSTRUÇÃO E INCORPORAÇÃO EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O EMPREENDIMENTO Nome: Endereço: Porto Oceânico Rua "C", Lote 13, Quadra 28, Lot. Cidade Balneária de Itaipu, Itaipu,

Leia mais

3 Medidas, Proporções e Cortes

3 Medidas, Proporções e Cortes 3 Medidas, Proporções e Cortes 3.1 Garagens A Figura 3.1 apresenta algumas dimensões que podem ser usadas para projetos de garagens. Em geral, para projetos residenciais, podem-se usar as dimensões de

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SERVIÇO DE EDIFICAÇÕES ESCOLARES TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SERVIÇO DE EDIFICAÇÕES ESCOLARES TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA 1. OBJETIVO Este Termo de Referência é parte integrante do Convite nº 01 / 2015. O objetivo deste Termo de Referência é definir as diretrizes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Hall de Acesso: Piso: pedra natural do tipo granito, mármore ou similar; Rodapé: cerâmico e/ou pedra natural;

MEMORIAL DESCRITIVO. Hall de Acesso: Piso: pedra natural do tipo granito, mármore ou similar; Rodapé: cerâmico e/ou pedra natural; MEMORIAL DESCRITIVO A seguir sucintamente descreveremos os materiais de acabamento de cada dependência de uso privativo e de uso comum do Edifício Comercial a ser construído na Rua Dr. Valle, 553, bairro

Leia mais

M E M O RIAL DE ESPECIFICAÇÕES: PROPRIETÁRIO: Fun House Empreendimentos Imobiliários Ltda. OBRA: Residencial Montblanc ENDEREÇO: Rua 24 de Maio,415 Bairro vila Rosa Novo Hamburgo C AR AC T E R Í S T I

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO DE USO COMERCIAL

MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO DE USO COMERCIAL 1 MEMORIAL DESCRITIVO EDIFÍCIO DE USO COMERCIAL PROPRIETÁRIO: Araçatuba Office Empreendimentos Imobiliários Ltda. LOCAL: Rua Carlos Gomes, n.º 239 Bairro: Centro Araçatuba/SP. DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO

Leia mais

Edifício Corais de Parati

Edifício Corais de Parati Edifício Corais de Parati 1/7 Memorial Descritivo O empreendimento Edifício Corais de Parati será construído em espaço com área total de 1.260 metros quadrados, na Praia de Itaparica, no Município de Vila

Leia mais