Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados. *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados. *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias"

Transcrição

1 PROCEDIMENTO DO TRIBUNAL DO JÚRI Histórico Tribunal da Heliéia: Grécia antiga Heliastas Júri moderno: Inglaterra - Willian o conquistador/ jurados *Papa Inocente III, 1215, 4º Concílio de Latrão, proibiu o uso das ordálias

2 Tribunal do Júri no Brasil Histórico Surgimento: Decreto Imperial em crimes de imprensa Constituição Imperial de 1824 Presente em todas as Constituições brasileiras exceto na Carta de 1937 outorgada por Getúlio Vargas Decreto-lei n. 167, de 1938 regulamentou o Tribunal do Júri

3 Princípios Plenitude de defesa; CF - art. 5º, XXXVIII Sigilo das votações; Soberania dos veredictos ; e Competência para julgamento dos crimes dolosos contra a vida

4 Organização do Tribunal do Júri Tribunal do Júri 25 jurados e 1 juiz Conselho de sentença 7 jurados Lista anual de alistados *800 a 1500 comarcas com mais de 1 milhão de habitantes *300 a 700 comarcas com mais de 100 mil habitantes *80 a 400 para comarcas com população menor

5 Procedimento Trifásico ou Escalonado 1. Fase preliminar (formação/sumário da culpa) judicium accusationis 2. Fase de preparação do plenário/julgamento 3. Fase de julgamento - Judicium causae

6 judicium accusationis Objetivo: Averiguar a admissibilidade do julgamento de mérito em plenário pelo juiz togado

7 Arts. 406/ Procedimento Oferecimento da Denúncia/Queixa; possibilidade de rejeição art. 395 Recebimento - Citação e Resposta à acusação em 10 dias da efetiva citação; Após a resposta - Oitiva do MP/Querelante em 5 dias sobre preliminares e documentos; *Exceções processadas em apartado(arts. 95/112);

8 Procedimento Tribunal Júri Denúncia ou queixa rol de 8 testemunhas Rejeição liminar art. 395 Recebimento e citação do réu art. 396 Extinção do procedimento Citação pessoal / hora certa / edital atendiddas pelo réu Citação por edital: réu não comparece e não constitui defensor Apresentação de resposta Art. 396-A Suspensão do processo e da prescrição- art. 366 Oitiva do MPquerelante art. 409

9 Realização de diligências (preparação finalização da instrução em audiência) para e designação de audiência de instrução em 10 dias - art. 410; Audiência de instrução: oitiva do ofendido; inquirição de testemunhas; esclarecimentos de peritos;

10 acareações e reconhecimentos de pessoas e coisas; interrogatório e debates na forma dos 4º/ º/6º do art. 406; decisão na sequência ou em 10 dias. *O procedimento será concluído no prazo máximo de 90 dias Art. 412 Art º Encerrada a instrução probatória, observar-se se-á, se for o caso, o disposto no art. 384 deste Código.

11 Final do sumário da culpa - pronúncia (art. 413) presentes prova da materialidade e indícios suficientes de autoria ou participação, juízo de admissibilidade da acusação/*in dúbio pro societate?, desafia recuso em sentido estrito (581, IV); Natureza: decisão interlocutória mista coloca fim a uma fase do processo (sumário da culpa) sem julgamento de mérito, encaminhando-o para as fases seguintes (preparação e julgamento em plenário).

12 Fundamentação limitada nos termos do par. 1º do art. 413; Concessão de fiança nos termos do par. 2º do art. 413; Manutenção, revogação, substituição ou decretação da prisão nos termos do par. 3º do art. 413 Aditamento da denúncia ou queixa, em 15 dias Art. 417 indícios de autoria ou de participação de outras pessoas não incluídas na acusação

13 Definição jurídica diversa da constante da acusação, mesmo em caso de pena mais grave - Art Hipótese de emendatio libelli (art. 383) Iura novit curia o réu se defende dos fatos e não da capitulação jurídica dada ao fato

14 Impronúncia (art. 414) absolvição de instância, não estando presentes prova da materialidade do crime ou indícios suficientes da autoria, improcedência da denúncia ou queixa, sem julgar, contudo, a pretensão punitiva estatal. Natureza: decisão interlocutória mista de conteúdo terminativo coloca fim ao processo, sem julgamento de mérito. Trata-se de decisão terminativa. Portanto, desafia Apelação, art. 416.

15 Impronúncia e novas provas (parágrafo único do art. 414); Insegurança impronunciado; jurídica do réu Despronúncia.

16 Sentença de absolvição sumária (art. 415) I - provada a inexistência do fato; II provado não ser o acusado o autor ou partícipe do fato; III o fato não constituir infração penal; IV demonstrada causa de isenção de pena (excludentes de culpabilidade) ou de exclusão de crime (excludentes de ilicitude), exceto a inimputabilidade, não sendo esta a única tese defensiva, par. único.

17 Natureza: decisão de mérito coloca fim ao processo julgando improcedente a pretensão estatal. Portanto, desafia Apelação art Absolvição sumária e competência Tribunal do Júri juiz natural do Absolvição sumária e imposição de medida de segurança

18 Desclassificação (art. 419) quando o juiz se convencer da existência de crime diverso do descrito na denúncia, embora o acusado fique sujeito a pena mais grave. Natureza: decisão interlocutória simples modificadora da competência do juízo, sem julgamento de mérito. Desafia RESE (art. 581, II)

19 Desclassificação e conflito negativo de competência. Absolvição pelo Júri e crimes conexos

20 Fase de preparação do julgamento em Plenário Após a preclusa a decisão de prepara-se o julgamento da causa. pronúncia Encaminhamento ao Juiz Presidente do TJ; Intimação para apresentação de rol de testemunhas e requerimento de diligências; Elaboração de relatório do processo.

Procedimento dos crimes dolosos contra a vida Tribunal do Júri I

Procedimento dos crimes dolosos contra a vida Tribunal do Júri I Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento dos crimes dolosos contra a vida Tribunal do Júri I Gustavo Badaró aulas de 3, 10 e 17 de maio de 2017 PLANO DA AULA Tribunal do Júri 1. Noções

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 02/03 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV dias. i)- Sentença em audiência ou no prazo de 10 - Prazo para encerramento da Primeira Fase do

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Procedimento comum: ordinário e sumário. Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Procedimento comum: ordinário e sumário. Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017 Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento comum: ordinário e sumário Gustavo Badaró aulas 22 e 29 de março de 2017 PLANO DA AULA 1. Comparação dos procedimentos ordinários 2. Procedimento

Leia mais

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões

4. AÇÃO CIVIL EX DELICTO 4.1 Questões SUMÁRIO 1. APLICAÇÃO DO DIREITO PROCESSUAL PENAL 1.1 A lei processual no espaço 1.2 A lei processual no tempo (irretroatividade) 1.3 A lei processual em relação às pessoas 1.3.1 Imunidades 1.3.2 Imunidade

Leia mais

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal

Índice Geral. Índice Sistemático do Código de Processo Penal Índice Geral Código de Processo Penal Decreto-lei 3.689, de 3 de outubro de 1941... 13 Súmulas Criminais do STF e do STJ Comentadas... 1645 Índice Alfabético-Remissivo... 1905 Bibliografia... 1923 Índice

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Procedimento Comum e Ordinário Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal PROCEDIMENTO COMUM E ORDINÁRIO LIVRO II Dos Processos em Espécie

Leia mais

DOS PROCESSOS EM ESPÉCIE (Arts. 394 ao 538 do CPP) Prof. Gladson Miranda.

DOS PROCESSOS EM ESPÉCIE (Arts. 394 ao 538 do CPP) Prof. Gladson Miranda. DOS PROCESSOS EM ESPÉCIE (Arts. 394 ao 538 do CPP) Prof. Gladson Miranda www.gladsonmiranda.jur.adv.br DOS PROCESSOS EM ESPÉCIE (Arts. 394 ao 538 do CPP) DO PROCESSO COMUM DA INSTRUÇÃO CRIMINAL O procedimento

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5

Sumário. Capítulo 1 Introdução Capítulo 2 Processo Penal Capítulo 3 Ação Penal... 5 Sumário Capítulo 1 Introdução... 1 Capítulo 2 Processo Penal... 3 Capítulo 3 Ação Penal... 5 3.1. Considerações Gerais...5 3.1.1. Ação penal pública incondicionada...5 3.1.2. Ação penal pública condicionada

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO

IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO IDENTIFICAÇÃO DO PROCEDIMENTO PASSO A PASSO a) CONTRAVENÇÕES PENAIS b) CRIMES DO CÓDIGO PENAL Procedimento Sumaríssimo da Lei 9099/95, ainda que tenham previsão de Procedimento Especial em Leis Esparsas

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Título I Disposições preliminares (Arts. 1º a 3º)... 3 Título II Do inquérito policial

Leia mais

NOVO PROCEDIMENTO PENAL - RITO ORDINÁRIO

NOVO PROCEDIMENTO PENAL - RITO ORDINÁRIO NOVO PROCEDIMENTO PENAL - RITO ORDINÁRIO AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO (p/ réus presos em 60 dias) OITIVA DO OFENDIDO OITIVA DAS TESTEMUNHAS DE ACUSAÇÃO (8) DENÚNCIA OU QUEIXA RECEBIMENTO REJEIÇÃO

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Correlação entre acusação e sentença. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Correlação entre acusação e sentença Gustavo Badaró aula de 11.08.2015 1. Noções Gerais PLANO DA AULA 2. Distinção entre fato penal e fato processual penal

Leia mais

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231).

NO PROCESSO PENAL. Nota: A juntada de documentos pode ocorrer em qualquer fase do processo (CPP, art. 231). NO PROCESSO PENAL No processo penal todos os prazos correrão em cartório e serão contínuos e peremptórios, não se interrompendo por férias, domingo ou feriado (CPP, art. 798). Não se computará, no prazo,

Leia mais

PONTO 1: Procedimento do Júri PONTO 2: 1ª Fase Juízo de Acusação PONTO 3 Opções decisórias PONTO 4: 2ª Fase Juízo da Causa 1,. PROCEDIMENTO DO JURI

PONTO 1: Procedimento do Júri PONTO 2: 1ª Fase Juízo de Acusação PONTO 3 Opções decisórias PONTO 4: 2ª Fase Juízo da Causa 1,. PROCEDIMENTO DO JURI 1 PROCESSO PENAL PROCESSO PENAL PONTO 1: Procedimento do Júri PONTO 2: 1ª Fase Juízo de Acusação PONTO 3 Opções decisórias PONTO 4: 2ª Fase Juízo da Causa 1,. PROCEDIMENTO DO JURI A Lei 11.689/08 modificou

Leia mais

ROTEIRO REVISÃO. Prof. Nidal Ahmad

ROTEIRO REVISÃO. Prof. Nidal Ahmad ROTEIRO REVISÃO Prof. Nidal Ahmad 1) RELAXAMENTO DE PRISÃO I) BASE LEGAL: art. 310, inciso I, CPP e art. 5º, LXV da Constituição Federal/88 II) CONTEÚDO: A) DA ILEGALIDADE MATERIAL Exemplos: * Ausência

Leia mais

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório...

Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de Processo Penal...8. Sistema Acusatório... Sumário Autoritarismo do Código de Processo Penal de 1941 vs. Constituição Federal de 1988...2 Contexto Político e Histórico... 2 Características da Constituição de 1937... 4 Código de Processo Penal de

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Processo Penal II Código

Leia mais

PONTO 1: Procedimento do Júri. Artigoss 406 ao 429, CPP. 1) PROCEDIMENTO DO JÚRI. 1º fase 2ª fase decisão

PONTO 1: Procedimento do Júri. Artigoss 406 ao 429, CPP. 1) PROCEDIMENTO DO JÚRI. 1º fase 2ª fase decisão 1 DIREITO PROCESSUAL PENAL PONTO 1: Procedimento do Júri. Artigoss 406 ao 429, CPP. 1) PROCEDIMENTO DO JÚRI 1º fase 2ª fase decisão denuncia pronúncia jus acussations jus causae Fases: - 1ª fase inicia

Leia mais

19/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II

19/08/2012 PROCESSO PENAL II PROCESSO PENAL II II 4ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 II Acessem!!!!!! www.rubenscorreiajr.blogspot.com 2 1 Conteúdo programático UNIDADE I PROCESSOS E PROCEDIMENTOS PENAIS: Tribunal do júri, comum, sumário,

Leia mais

Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com Graduado em Direito pelo Centro Universitário Eurípides de Marília - UNIVEM. Título da Monografia: Epistemologia do Processo de Conhecimento

Leia mais

LEI Nº , DE 20 JUNHO DE 2008.

LEI Nº , DE 20 JUNHO DE 2008. LEI Nº 11.719, DE 20 JUNHO DE 2008. Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 - Código de Processo Penal, relativos à suspensão do processo, emendatio libelli, mutatio libelli

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULA DIA 03 DE MARÇO DE 2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULA DIA 03 DE MARÇO DE 2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL III AULA DIA 03 DE MARÇO DE 2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com - Superada a questão da rejeição da peça inaugural acusatória, caberá ao magistrado,

Leia mais

Sumário CAPÍTULO I CAPÍTULO II

Sumário CAPÍTULO I CAPÍTULO II Sumário CAPÍTULO I Introdução ao processo penal... 17 1. Conceito e função do processo penal... 17 2. Ação. Processo. Procedimento... 18 3. Princípios do processo penal... 19 3.1. Devido processo legal...

Leia mais

19/08/2012 PROCESSO PENAL II

19/08/2012 PROCESSO PENAL II II 5ª -Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 1 RASCUNHÃO DO PROFESSOR RUBENS!!! 2 Alterações pós 2008: Defesa preliminar complexa e completa, garantindo o contraditório e ampla defesa e não apenas um

Leia mais

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto;

CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I. 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; CONTEUDO PROGRAMÁTICO DIREITO PROCESSUAL PENAL I 1. Introdução: 1.1 Conceito de Direito Processual; 1.2 Conteúdo; 1.3 Objeto; 2. Evolução História do Processo Penal 2.1 Processo penal no Brasil; 2.2 Sistemas

Leia mais

TJ - SP Processo Penal NILMAR DE AQUINO

TJ - SP Processo Penal NILMAR DE AQUINO TJ - SP Processo Penal NILMAR DE AQUINO 1)Cabe recurso de apelação das decisões em que a) julgarem procedentes as exceções, salvo a de suspeição b) decretar a prescrição ou julgar, por outro modo, extinta

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 18/05 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 2.3 PROCEDIMENTO DA LEI DE DROGAS (Lei 11.343/06) - Procedimento Previsto nos artigos 54 a 59 da

Leia mais

COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO AGRADECIMENTOS NOTA À 5ª EDIÇÃO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO...

COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO AGRADECIMENTOS NOTA À 5ª EDIÇÃO APRESENTAÇÃO PREFÁCIO... Sumário Sumário COLEÇÃO SINOPSES PARA CONCURSOS... 19 GUIA DE LEITURA DA COLEÇÃO... 21 AGRADECIMENTOS... 23 NOTA À 5ª EDIÇÃO... 25 APRESENTAÇÃO... 27 PREFÁCIO... 29 Capítulo I SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito

SUMÁRIO. Capítulo 5 Inquérito policial (arts. 4º a 23 do cpp) 5.1 Conceito SUMÁRIO Introdução Capítulo 1 PRINCÍPIOS INFORMADORES DO PROCESSO PENAL 1.1 Devido processo legal (due process of law) ou justo processo 1.2 Publicidade dos atos processuais 1.3 Presunção de inocência,

Leia mais

PONTOS INICIAS: Procedimentos a) COMUM: a.1) Ordinário (395/405) pena máxima igual ou sup. a 4 anos

PONTOS INICIAS: Procedimentos a) COMUM: a.1) Ordinário (395/405) pena máxima igual ou sup. a 4 anos Prof. Vinícius Abdala Me. em Ciências Criminais pela Universidade de Lisboa Juiz da Inter-American Human Rigthts Moot Court Competition, Washington, DC. Advogado Criminalista. Resposta à Acusação PONTOS

Leia mais

Impedimentos decorrentes de participação em julgamento anterior Competência para mais dé"um julgamento

Impedimentos decorrentes de participação em julgamento anterior Competência para mais déum julgamento SUMÁRIO LEI PROCESSUAL PENAL NO TEMPO I 1.1 Princípio do efeito imediato. da aplicação imediata ou do tempus regic actum.. I 1.2 arma mista e princípios da temporalidade da lei penal 2 1.3 A "reforma processual

Leia mais

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL... Sumário CapítuloI SUJEITOS NO PROCESSO PENAL... 29 1. NOÇÕES GERAIS... 29 2. JUIZ... 30 2.1. Breves noções... 30 2.2. O papel do juiz moderno... 30 2.3. O princípio da identidade física do juiz (art. 399,

Leia mais

TRIBUNAL DO JÚRI: TEORIA E PRÁTICA

TRIBUNAL DO JÚRI: TEORIA E PRÁTICA TRIBUNAL DO JÚRI: TEORIA E PRÁTICA Pedro Fernandes Alonso Alves Pereira 1 Resumo: Este artigo trata de temas atinentes ao Tribunal do Júri, tais como as decisões de pronúncia, impronúncia e absolvição

Leia mais

GUILHERME DE SOUZA NUCCI Juiz de Direito em São Paulo. Professor da PUC-SP, da UNIP, da Escola Paulista da Magistratura e da UniToledo (Araçatuba).

GUILHERME DE SOUZA NUCCI Juiz de Direito em São Paulo. Professor da PUC-SP, da UNIP, da Escola Paulista da Magistratura e da UniToledo (Araçatuba). STJ00061439 GUILHERME DE SOUZA NUCCI Juiz de Direito em São Paulo. Professor da PUC-SP, da UNIP, da Escola Paulista da Magistratura e da UniToledo (Araçatuba). NÁILA CRISTINA FERREIRA NUCCI Advogada em

Leia mais

Linha do Tempo Professor Raphael JÚRI

Linha do Tempo Professor Raphael JÚRI Linha do Tempo Professor Raphael JÚRI 1ª Fase Acusação (denúncia ou queixa) Recebe e cita o acusado Prazo p/ resposta: 10 dias Resposta (escrita) Ouve o MP ou o querelante Preliminares e documentos Prazo

Leia mais

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43

SUMÁRIO. Resumos p Conc v13 -Mendonca -Proc Penal-1ed.indd 9 25/04/ :35:43 Capítulo 1 Da aplicação da Lei Processual Penal... 17 1. Lei processual penal no espaço... 17 2. Lei processual penal no tempo... 19 3. Imunidades (aplicação da lei processual quanto às pessoas)... 21

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br O procedimento no Tribunal do Júri Marcelo Cunha Barata* Texto: A constituição da Republica de 1988 prevê que os crimes dolosos contra a vida sejam consumados ou não, serão julgados

Leia mais

Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 1. Procedimentos 1.1. Procedimento Ordinário. Considerações Preliminares * Processo e Procedimento: Enquanto o processo é uma sequência de

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS...

SUMÁRIO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS... SUMÁRIO 13 SUMÁRIO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS PROCESSUAIS PENAIS... 29 1. Introdução... 29 2. Princípios processuais penais constitucionais... 30 2.1. Devido processo legal... 30 2.2. Juiz natural... 31 2.3.

Leia mais

Aula 10. Qual o vício quando o Ministério Público oferece denúncia em face de agente que possui apenas 17 anos?

Aula 10. Qual o vício quando o Ministério Público oferece denúncia em face de agente que possui apenas 17 anos? Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 10 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 10 NULIDADES EM ESPÉCIE Art. 564. A nulidade ocorrerá nos seguintes

Leia mais

CAPÍTULO 5 PEÇAS ACUSATÓRIAS

CAPÍTULO 5 PEÇAS ACUSATÓRIAS Sumário CAPÍTULO 1 O PROCESSO PENAL BRASILEIRO 1.1. Conceito e finalidade 1.2. Fontes do direito processual penal 1.3. Sistemas processuais penais 1.3.1. Sistema acusatório 1.3.2. Sistema inquisitório

Leia mais

Petições Penais Anotadas

Petições Penais Anotadas Paulo Alves Franco Petições Penais Anotadas Questões e Testes para Concurso Sumário Prefácio... 13 Apresentação... 15 Abreviaturas... 17 DOUTRINA Definição... 23 O Direito Processual Penal como ramo do

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 09/03 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV 1.2 LIBELO CRIME-ACUSATÓRIO Tratava-se da peça acusatória, cujo conteúdo era fixado pela decisão

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO PROCESSUAL PENAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO PROCESSUAL PENAL PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO PROCESSUAL PENAL P á g i n a 1 Questão 1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar: I - Podem ser decretadas de ofício pelo juiz

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo I Inquérito Policial

SUMÁRIO. Capítulo I Inquérito Policial SUMÁRIO Capítulo I Inquérito Policial 1. Conceito 2. Finalidade 3. Fundamento legal 4. Pontos relevantes 4.1 Perfil 4.2 Prazo de conclusão 4.3 Início e término 4.4 Indiciamento 4.5 Individualização do

Leia mais

Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO

Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO Sumário PARTE I TEORIA CAPÍTULO 1 TEORIA PASSO A PASSO 1.º PASSO COMPREENDENDO O PROBLEMA 1. Qual o crime tratado pelo problema 2. Qual é a ação penal 2.1 Quais os tipos de ação penal 2.1.1 Ação penal

Leia mais

1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que:

1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que: P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. Sobre as medidas cautelares pessoais no processo penal, é correto afirmar que: I - De acordo com o Código de Processo Penal, as

Leia mais

Manual de Processo Penal Volume II

Manual de Processo Penal Volume II Manual de Processo Penal Volume II Sumário para a Prova de Delegado da Polícia Federal Referência: Marcação em amarelo leitura obrigatória Marcação em verde programa de processo penal constante do edital

Leia mais

Centro Universitário da Cidade - UNIVERCIDADE Professor Fabio de Carvalho Couto Oficina de Inovações do CPP Campo Grande.

Centro Universitário da Cidade - UNIVERCIDADE Professor Fabio de Carvalho Couto Oficina de Inovações do CPP Campo Grande. 1. INOVAÇÕES DA LEGISLAÇÃO PROCESSUAL PENAL Lei 11.689 de 09 de junho de 2008 Alterou dispositivos do Código de Processo Penal, relativos ao Tribunal do Júri; Lei 11.719 de 20 de junho de 2008 Alterou

Leia mais

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha

OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha OAB 2ª Fase Processo Penal Assunto: Marcação do CPP Estefânia Rocha 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MARCAÇÃO DO CÓDIGO de PROCESSO PENAL conforme o EDITAL

Leia mais

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3

TJRJ SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Língua Portuguesa Gêneros textuais: descrição, narração, dissertação expositiva e argumentativa...3 Tipos textuais: informativo, publicitário, didático, instrucional e preditivo...3 Marcas de textualidade:

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL TEORIA EXERCÍCIOS E EXERCÍCIOS TJ-RJ PROFESSOR: PEDRO IVO IVO AULA 05

DIREITO PROCESSUAL PENAL TEORIA EXERCÍCIOS E EXERCÍCIOS TJ-RJ PROFESSOR: PEDRO IVO IVO AULA 05 AULA 05 Futuros Aprovados, Hoje trataremos de diversos temas. Iniciaremos tratando dos processos em espécie e, analisaremos o Processo Comum, o Tribunal do Júri e os Juizados Especiais. Também trataremos

Leia mais

Conclusão Peças de informação e outros procedimentos investigatórios

Conclusão Peças de informação e outros procedimentos investigatórios Sumário 1 A REDAÇÃO JURÍDICA 1.1 A nova redação jurídica 1.2 Síntese, clareza e objetividade 1.3 Orações intercaladas 1.4 Introdução, desenvolvimento e conclusão 1.5 Redação impessoal 1.6 Copiar e colar

Leia mais

SENTENÇA PENAL. a) Sentenças definitivas, decisões definitivas e decisões com força de definitivas

SENTENÇA PENAL. a) Sentenças definitivas, decisões definitivas e decisões com força de definitivas SENTENÇA PENAL Classificação dos Atos Jurisdicionais: a) despachos de mero expediente (impulso do processo) b) decisões ou sentenças em sentido amplo (com carga decisória, resolvem incidentes e põem fim

Leia mais

RECURSOS CRIMINAIS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS

RECURSOS CRIMINAIS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL CRIMINAIS Conceito Vem do latim recursos, é o oposto de processo (procedere caminhar para frente), significa caminho de volta, caminhar para trás. É o mecanismo processual destinado

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Direito Processual Penal II Professor: João Batista Santos Filho Código: DIR36 Carga Horária: 80 H Créditos: 04 Pré-requisito(s):

Leia mais

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23

SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23 SUMÁRIO NOTA DOS COORDENADORES DA COLEÇÃO...19 PREFÁCIO...23 CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL...27 1. Noções gerais sobre o Direito Processual Penal...27 2. Fontes do Direito Processual

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL III

DIREITO PROCESSUAL PENAL III [DIGITE O NOME DA EMPRESA] DIREITO PROCESSUAL PENAL III Prisões e Procedimentos Paulo Henrique 2015 O conhecimento quando compartilhado é muito melhor, pois, todos são beneficiados com novas formas de

Leia mais

CONCEITO DE AUTORIDADE

CONCEITO DE AUTORIDADE - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 4.898/65 - Abuso de Autoridade - Professor: Marcos Girão - CONCEITO DE AUTORIDADE 1 CONCEITO DE AUTORIDADE LEI Nº 4.898/65 Pode ser considerado autoridade o servidor

Leia mais

Pode ser apresentada em memoriais escritos no prazo de cinco dias (art. 404, CPP)

Pode ser apresentada em memoriais escritos no prazo de cinco dias (art. 404, CPP) Atualizado em 29/03/2012 ADITAMENTO DA QUEIXA 3 dias. Art. 46, 2º. ALEGAÇÕES FINAIS 20 minutos prorrogáveis por mais 10 minutos; Caso haja assistente de acusação este terá 10min para alegações finais,

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Citação e Intimação Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal CITAÇÃO E INTIMAÇÃO TÍTULO X Das Citações e Intimações CAPÍTULO I DAS CITAÇÕES

Leia mais

I pessoalmente ao acusado . (réu foi citado pessoalmente, do contrário processo estaria suspenso)

I pessoalmente ao acusado  . (réu foi citado pessoalmente, do contrário processo estaria suspenso) Segunda fase - jurí Art. 420. A intimação da decisão de pronúncia será feita: (Redação dada pela Lei nº 11.689, de 2008) I pessoalmente ao acusado, ao defensor nomeado e ao Ministério Público; (Incluído

Leia mais

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS QUESTÃO 2. Foro competente (ECA, art. 209) 0.75 2.2 Legitimidade para a propositura da ação civil pública (ECA, art. 20) 0.75 2.3 Cabimento da ação mandamental / objetivo da ação (ECA, art. 22) 0.75 QUESTÃO

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. DISCIPLINA: TEMAS EMERGENTES DE DIREITO PENAL PROFESSOR: GUSTAVO SENNA MIRANDA TURMA: 9ºEN SETOR PEDAGÓGICO Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. UNIDADES

Leia mais

JÚRI: BREVES APONTAMENTOS A RESPEITO DA TEORIA E PRÁTICA DO TRIBUNAL DO JÚRI

JÚRI: BREVES APONTAMENTOS A RESPEITO DA TEORIA E PRÁTICA DO TRIBUNAL DO JÚRI JÚRI: BREVES APONTAMENTOS A RESPEITO DA TEORIA E PRÁTICA DO TRIBUNAL DO JÚRI Júlio César Ballerini Silva Júri Aspectos Gerais do Procedimento nos Crimes de Alçada do Tribunal do Historicamente se tem apontado

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá o examinando requerer, em preliminar, o desentranhamento das provas ilícitas.

Em primeiro lugar, deverá o examinando requerer, em preliminar, o desentranhamento das provas ilícitas. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE PENAL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL O recurso cabível é o recurso em sentido estrito, na forma do art. 581, IV, do Código de Processo Penal, dirigido ao Juiz da 1ª

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL PIETRO PONTO 1: PROCEDIMENTOS PONTO 2: PROC. TRIBUNAL DO JURI PONTO 3: DESDOBRAMENTOS

DIREITO PROCESSUAL PENAL PIETRO PONTO 1: PROCEDIMENTOS PONTO 2: PROC. TRIBUNAL DO JURI PONTO 3: DESDOBRAMENTOS 1 PROCESSO PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL PONTO 1: PROCEDIMENTOS PONTO 2: PROC. TRIBUNAL DO JURI PONTO 3: DESDOBRAMENTOS PROCEDIMENTO DO TRIBUNAL DO JÚRI - ART. 394, 3º 1 CPP. - ART. 406 2 CPP (assemelha-se

Leia mais

SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE...

SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE... SUMÁRIO PARTE 1 PEÇAS PRÁTICO-PROFISSIONAIS E TEORIA ASSOCIADA CAPÍTULO 1. PEÇAS DE LIBERDADE... 19 1. Primeiro passo: identificar qual a peça ou instituto o caso concreto apresenta ou requer... 19 1.1.

Leia mais

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS

QUESTÃO 1 ASPECTOS MACROESTRUTURAIS QUESITOS AVALIADOS QUESTÃO Capacidade de expressão na modalidade escrita e do uso das normas do registro formal culto da língua portuguesa 2. Responsabilidade do juiz, do Estado ou de ambos por ato jurisdicional doloso.00

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DO CURSO DE DIREITO RELATÓRIO DE AUDIÊNCIAS CRIMINAIS. Assinatura da autoridade: ACADÊMICO(A): TURMA PROFESSOR/ORIENTADOR:

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DO CURSO DE DIREITO RELATÓRIO DE AUDIÊNCIAS CRIMINAIS. Assinatura da autoridade: ACADÊMICO(A): TURMA PROFESSOR/ORIENTADOR: COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO DO CURSO DE DIREITO RELATÓRIO DE AUDIÊNCIAS CRIMINAIS Assinatura da autoridade: 1 IDENTIFICAÇÃO ACADÊMICO(A): TURMA PROFESSOR/ORIENTADOR: DISCIPLINA: MATRÍCULA: 2 DADOS DO PROCESSO

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR Silvana Dantas Aula 01 MPU 2017 DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR PROFª SILVANA DANTAS.

DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR Silvana Dantas Aula 01 MPU 2017 DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR PROFª SILVANA DANTAS. 01 MPU 2017 DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR PROFª SILVANA DANTAS 1 APRESENTAÇÃO CURRÍCULO DO PROFESSOR : possui graduação em direito pela Universidade Federal de Campina Grande PB; Pós-graduanda em Direito

Leia mais

Conteúdo: Reparação dos danos no Processo Penal. Procedimentos. Reparação de Danos no Processo Penal:

Conteúdo: Reparação dos danos no Processo Penal. Procedimentos. Reparação de Danos no Processo Penal: Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Processo Penal / Aula 13 Professor: Elisa Pittaro Conteúdo: Reparação dos danos no Processo Penal. Procedimentos. Reparação de Danos no Processo Penal: Por conta

Leia mais

Sumário. Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL Capítulo II PRINCÍPIOS DO PROCESSO PENAL... 31

Sumário. Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL Capítulo II PRINCÍPIOS DO PROCESSO PENAL... 31 Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO PROCESSUAL PENAL... 27 1. Noções gerais sobre o Direito Processual Penal... 27 2. Fontes do Direito Processual Penal... 28 Capítulo II PRINCÍPIOS DO PROCESSO PENAL... 31

Leia mais

FACULDADE DE PARÁ DE MINAS Curso de Direito. Taísa Eulália de Oliveira

FACULDADE DE PARÁ DE MINAS Curso de Direito. Taísa Eulália de Oliveira FACULDADE DE PARÁ DE MINAS Curso de Direito Taísa Eulália de Oliveira A DRAMATURGIZAÇÃO DOS CRIMES CONTRA A VIDA E AS GARANTIAS CONSTITUCIONAIS DO PROCESSO: COMO A CONDENAÇÃO PODERÁ CHEGAR BEM ANTES DO

Leia mais

O processo penal é um instrumento de. determinado fato histórico...

O processo penal é um instrumento de. determinado fato histórico... TEORIA GERAL DA PROVA NO PROCESSO PENAL O processo penal é um instrumento de retrospecção, de reconstrução aproximativa de um determinado fato histórico... as provas são os meios através dos quais se fará

Leia mais

Aula 13. Art Caberá recurso em sentido em estrito, da decisão, despacho ou sentença:

Aula 13. Art Caberá recurso em sentido em estrito, da decisão, despacho ou sentença: Turma e Ano: Regular 2015 / Master B Matéria / Aula: Direito Processual Penal / Aula 13 Professor: Elisa Pittaro Monitora: Kelly Soraia Aula 13 RECURSO EM SENTIDO ESTRITO (RSE) Art. 581, CPP. Art. 581.

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sentença Penal. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sentença Penal Gustavo Badaró aula de 04.08.2015 1. Conceito PLANO DA AULA 2. Classificação e denominações 3. Elementos da sentença 4. Sentença penal absolutória

Leia mais

SUMÁRIO. PREFÁCIO (Rogerio Schietti Cruz) LISTA DE ABREVIATURAS... 23

SUMÁRIO. PREFÁCIO (Rogerio Schietti Cruz) LISTA DE ABREVIATURAS... 23 SUMÁRIO PREFÁCIO (Rogerio Schietti Cruz)... 11 LISTA DE ABREVIATURAS... 23 À GUISA DE INTRODUÇÃO: POR QUE UM CURSO DE SENTENÇA PENAL? (Fabrício Castagna Lunardi)... 27 Capítulo I ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE

Leia mais

19 - (FCC TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE

19 - (FCC TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE 19 - (FCC - 2011 - TJ-AP - TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTROS) O juiz A) só poderá atribuir definição jurídica diversa, mesmo sem modificar a descrição do fato contido na denúncia, se implicar

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO 2.ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI

PODER JUDICIÁRIO 2.ª VARA DO TRIBUNAL DO JÚRI fls. 1485 Autos nº: 0232023-39.2014.8.04.0001 Acusado: João Pinto Carioca, Messias Maia Sodré, Diego Bruno de Souza Moldes, Mário Jorge Nobre de Albuquerque, Marcos Roberto Miranda da Silva. Autora: A

Leia mais

ÍNDICE VOLUME 1. 1.Compreensão e interpretação de textos; 2 Tipologia Textual... 01/44

ÍNDICE VOLUME 1. 1.Compreensão e interpretação de textos; 2 Tipologia Textual... 01/44 Polícia Militar de Pernambuco Oficiais da Polícia Militar QOPM 1. LÍNGUA PORTUGUESA ÍNDICE VOLUME 1 1.Compreensão e interpretação de textos... 01 2.Tipologia textual... 04 3.Ortografia oficial... 09 4.Acentuação

Leia mais

SUMÁRIO A ȃ.!... A ȃ.x.! A...

SUMÁRIO A ȃ.!... A ȃ.x.! A... SUMÁRIO... 23 1. ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA FUNÇÃO DE ADVOGADO... 23 2. O ADVOGADO NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL... 24 3. LEI DE REGÊNCIA DA CARREIRA DE ADVOGADO E A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL... 24 3.1.

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Teoria Geral da Prova. Gustavo Badaró. aulas de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Teoria Geral da Prova. Gustavo Badaró. aulas de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Teoria Geral da Prova Gustavo Badaró aulas de 25.10.2016 01.11.2016 PLANO DA AULA 1. Processo penal e busca da verdade 2. Conceitos e significados 3. Meios

Leia mais

DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL

DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL SÚMULAS SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA STF DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL SÚMULA Nº 18 PELA FALTA RESIDUAL, NÃO COMPREENDIDA NA ABSOLVIÇÃO PELO JUÍZO CRIMINAL, É ADMISSÍVEL A PUNIÇÃO ADMINISTRATIVA DO SERVIDOR

Leia mais

Professor Joerberth Nunes

Professor Joerberth Nunes DIREITO PROCESSUAL PENAL PROFESSOR JOERBERTH PINTO NUNES PRINCÍPIOS 1) Princípio da não auto-incriminação art. 5º, inc. II, LVII, CF Nemu tenetur se detegere 2) Princípio do contraditório e da ampla defesa

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo I Fase Policial

SUMÁRIO Capítulo I Fase Policial SUMÁRIO Capítulo I Fase Policial 1) Inquérito policial... 13 1.1) Relaxamento da prisão em flagrante Parecer do MP... 15 1.2) Prisão em flagrante - Parecer do MP pela sua conversão em preventiva... 17

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Caso "Richthofen" e a Rreforma do tribunal do júri Luiz Flávio Gomes * A liberação (pelo STJ) de Suzane Richthofen e dos irmãos Cravinhos, que são acusados de terem assassinado o

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Sujeitos Processuais. Gustavo Badaró aula de Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Sujeitos Processuais Gustavo Badaró aula de 11.10.2016 1. Noções Gerais 2. Juiz PLANO DA AULA Peritos, interpretes e auxiliares da justiça 3. Ministério

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULAS ABRIL E MAIO DE 2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

DIREITO PROCESSUAL PENAL III. AULAS ABRIL E MAIO DE 2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA DIREITO PROCESSUAL PENAL III AULAS ABRIL E MAIO DE 2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com PROCEDIMENTO SUMÁRIO - Regulado no Capítulo V, do Título II, do Livro II (arts. 531

Leia mais

PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS

PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS PRINCIPAIS PEÇAS PENAIS QUEIXA CRIME CABIMENTO FUNDAMENTO LEGAL ENDEREÇAMENTO PRAZO PEDIDOS AÇÃO PENAL PRIVADA AÇÃO PENAL PRIVADA SUBSIDIÁRIA DA PÚBLICA ART. 30 E 41, CPP SÓ PODE SER OFERECIDA A UM JUIZ

Leia mais

Direito Processual Penal

Direito Processual Penal Direito Processual Penal Prisão Preventiva Professor Joerberth Nunes www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Penal PRISÃO PREVENTIVA CÓDIGO DE PROCESSO PENAL TÍTULO IX CAPÍTULO III Da Prisão

Leia mais

Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial

Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Procedimento especial: crimes contra a propriedade imaterial Gustavo Badaró aula de 15 de setembro de 2015 PLANO DA AULA 1. Noções gerais 2. Procedimento

Leia mais

TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. TJ - SP Exercício Processo Penal Exercício I Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1-Normatiza o art. 274 do Código de Processo Penal: as

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA DE ACORDO COM O EDITAL N 1, DE 24 DE NOVEMBRO DE 201, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO, TRE-SP CONHECIMENTOS BÁSICOS

Leia mais

Interpretação e integração da lei penal Interpretação...11

Interpretação e integração da lei penal Interpretação...11 Sumário Notas Preliminares Finalidade do Direito Penal...2 Bens que podem ser protegidos pelo Direito Penal...2 Códigos do Brasil...3 Código Penal atual...3 Direito Penal...3 Garantismo...3 Garantias...4

Leia mais

PRINCÍPIO = começo; ideia-síntese

PRINCÍPIO = começo; ideia-síntese PRINCÍPIOS INFORMADORES DO DIREITO PROCESSUAL PENAL PRINCÍPIO = começo; ideia-síntese os princípios da política processual de uma nação não são outra coisa senão os segmentos de sua política (ética) estatal

Leia mais

Sumário NÃO CREEM NA TEORIA GERAL DO PROCESSO, MAS QUE ELA EXISTE, EXISTE... AS BRUXAS ESTÃO SOLTAS... 73

Sumário NÃO CREEM NA TEORIA GERAL DO PROCESSO, MAS QUE ELA EXISTE, EXISTE... AS BRUXAS ESTÃO SOLTAS... 73 Sumário Capítulo 1 NOTAS SOBRE A TEORIA DA JURISDIÇÃO... 53 1. O Estado... 53 1º O Estado como criação do homem... 53 2º O escopo do Estado... 54 3º O Estado e o Direito como instrumentos para a realização

Leia mais

FEMPAR - FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ CARLOS HENRIQUE ZANETTI

FEMPAR - FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ CARLOS HENRIQUE ZANETTI FEMPAR - FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ CARLOS HENRIQUE ZANETTI TRIBUNAL DO JÚRI: COMPETÊNCIA, ORGANIZAÇÃO, COMPOSIÇÃO E RITO PROCEDIMENTAL DE ACORDO COM A LEI N. 11689/2008

Leia mais

PRINCIPAIS PRAZOS NO CÓDIGO PENAL (Decreto-Lei nº 2.848, de )

PRINCIPAIS PRAZOS NO CÓDIGO PENAL (Decreto-Lei nº 2.848, de ) PRINCIPAIS PRAZOS NO CÓDIGO PENAL (Decreto-Lei nº 2.848, de 7-12-1940) Contagem Art. 10. O dia do começo inclui-se no cômputo do prazo. Contam-se os dias, os meses e os anos pelo calendário comum. Imposição

Leia mais

Início da ação penal: Oferecimento ou Recebimento da Denúncia

Início da ação penal: Oferecimento ou Recebimento da Denúncia Início da ação penal: Oferecimento ou Recebimento da Denúncia Fernanda Maria Alves Gomes Aguiar Mestre em Direito pela UFPe Professora de Direito Processual Penal O marco de início da ação penal sempre

Leia mais