XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002"

Transcrição

1 ESTUDO PRELIMINAR DA UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS NA PREVISÃO DE TEMPERATURA MÉDIA DIÁRIA PARA A CIDADE DE PELOTAS-RS Ariane Frassoni dos Santos 1, João Gerd Zell de Mattos 1, Paulo Roberto Krebs 2 1 Faculdade de Meteorologia 2 Instituto de Física e Matemática Universidade Federal de Pelotas Caixa Postal 4, Pelotas/RS Brasil ABSTRACT Air temperature is relevant in the climatic analysis and forecasting. In the present work we relate our preliminary experience using neural network to forecast air temperature behavior. In particular we show a neural network able to forecast air temperature with relative success using the SNNS simulator (Stuttgart Neural Network Simulator). 1. INTRODUÇÃO A temperatura do ar é uma das variáveis mais importantes em análises climáticas e previsão do tempo. Variações anormais de temperatura afetam diversos setores, como na agricultura, ocasionando perdas nas lavouras, na pecuária, interferindo no manejo e na produção dos animais e também na saúde do homem. Temperaturas anômalas e variações de temperatura em épocas não normais, em conjunto com outras variações do clima, afetam a saúde humana, aumentando a procura pela rede hospitalar e até gerando um número crescente de óbitos, que, por exemplo, ocorrem pela chamada hipertermia, que é a morte por superaquecimento do corpo devido a temperaturas altas ou por doenças respiratórias, como a pneumonia. O conhecimento antecipado de como a temperatura irá se comportar ao longo do tempo é de grande importância para que possam haver medidas preventivas dos setores atingidos pelas anomalias de temperatura. Atualmente a Meteorologia tem utilizado-se de modelos para a previsão sazonal de temperatura, que são de grande valor como ferramenta de estudo. Este é um trabalho preliminar que tem como objetivo analisar um método numérico de estimativa da temperatura média diária, com base em dados passados, através de redes neurais, para a cidade de Pelotas. As redes neurais artificiais consistem em um método de solucionar problemas de inteligência artificial, construindo um sistema que tenha circuitos que simulem o cérebro humano, seja na aprendizagem como na generalização. Além disso, são técnicas computacionais que apresentam um modelo inspirado na estrutura neural de organismos inteligentes, que adquirem conhecimento através de experiência (figuras 1 e 2). A previsão meteorológica é de fundamental importância em praticamente todas as atividades humanas e a utilização de redes neurais artificiais na previsão de variáveis meteorológicas tem crescido nos últimos anos. 2. DADOS Os dados utilizados neste trabalho foram obtidos da Estação Agroclimatológica de Pelotas, convênio Embrapa/UFPel, localizada a de latitude, de longitude e altitude de 13 m. Foram utilizados dados de temperatura média diária, pressão atmosférica média diária, umidade relativa média diária e precipitação total diária, do ano de 1991 a 00. O software utilizado foi o Stuttgat Neural Network Simulator (SNNS), versão 4.2, da Universidade de Stuttgart, na Alemanha, em um computador K6-2 de 566MHz e 64MB de memória RAM. 3. METODOLOGIA Utilizou-se uma rede com quatro neurônios de entrada, vinte e oito na camada intermediária e um neurônio de saída. Foram gerados quatro resultados, com a mesma rede, usando parâmetros diferentes e 500 ciclos de treinamento. Foi considerado um erro mínimo de 0,5 graus centígrados e uma taxa de aprendizagem de 0,2. Para melhor visualização dos resultados foi obtido um resultado médio com os quatro resultados da rede. Na camada de 3885

2 entrada, utilizou-se os dados de temperatura, umidade relativa, pressão atmosférica e precipitação de 1991 a 1999, como dados de treinamento da rede. Foi utilizado um conjunto de dados como validação para evitar overtraining (que a rede decorasse os dados), que corresponde aos dados de janeiro a outubro de 00. Para a análise da previsão, foram comparados os dados de saída da rede com os meses de novembro e dezembro de 00. Para o treinamento das redes utilizou-se o algoritmo Backpropagation com momentum. O algoritmo de aprendizagem do modelo Feedforward com aprendizado Backpropagation consiste de dois momentos perfeitamente distintos: em primeiro lugar, quando um padrão de entrada é apresentado à rede, o fluxo é alimentado para frente, isto é, propagado adiante até a camada de saída. Após, a saída obtida é comparada com a saída desejada e, em caso de erro, isto é, se a saída desejada não corresponde à obtida dentro de uma determinada precisão estabelecida, é feita uma correção nos pesos das conexões sinápticas, ajustando-se os pesos na direção oposta, isto é, da camada de saída até a camada de entrada. Esta operação pode ser repetida quantas vezes forem necessárias, de acordo com a parametrização do modelo. Inicialmente foram gerados 3286 dados de treinamento, devidamente normalizados, para serem apresentados à rede. Posteriormente apresentou-se 5 dados de validação, e a rede respondeu com a previsão para cada valor já observado, ou seja, os meses de novembro e dezembro de 00. Figura 1: A célula neural e o seu modelo matemático. Figura 2: Arquitetura de uma rede multicamadas. 3886

3 Figura 3 : Rede perceptron gerada pelo simulador SNNS. 4. RESULTADOS Depois das redes serem treinadas e comparadas ao conjunto de validação, foi obtido o conjunto de previsão que gerou os resultados para os valores de temperatura. Ao variarmos os parâmetros, os resultados obtidos foram levemente diferentes e pudemos comparar os resultados para cada conjunto de parâmetros utilizados em cada rodada, mas a variação dos parâmetros não teve grande relevância nos resultados da rede, indicando que esta respondeu bem para os conjuntos de parâmetros utilizados. Para o dia de novembro, por exemplo, obtivemos temperaturas da ordem de,82 C, 32,68 C, 32,69 C, 32,75 C e 32,68 C, para cada iteração, respectivamente, sendo que o observado foi de 32 C. Pelos gráficos, vê-se que o erro mínimo dos quatro resultados não ficou em 0,5 C em todos os dias, como determinado inicialmente. Isso se deve ao fato de que o algoritmo utilizado converge lentamente, necessitando de um número de ciclos maiores. Para isso seria necessário um computador mais veloz que pudesse rodar os resultados mais rapidamente, com um número muito maior de ciclos. Na figura 4 são mostradas as curvas dos quatro resultados, para os dois meses em estudo. Nota-se que as curvas quase se sobrepõem, com uma leve diferença entre elas. Na figura 5 são mostradas as quatro redes e a curva da temperatura média diária em separado, onde se observa o acompanhamento de cada resultado. O comportamento médio da rede comparado com a medida é mostrado nas figuras 6 e 7, para novembro e dezembro, respectivamente. 3887

4 previsto 1 previsto 2 previsto 3 previsto novembro/dezembro Figura 4: Previsão dos quatro resultados da rede, para novembro e dezembro novembro/dezembro previsão 4 previsão 3 previsão 2 previsão 1 Figura 5: Resultado das redes e a curva. média novembro 3888

5 Figura 6: Previsão média e a curva, para novembro. média dezembro Figura 7: Previsão média e a curva, para dezembro. 5. CONCLUSÃO Os resultados mostram uma boa aproximação das temperaturas previstas com os valores reais. Conclui-se que a utilização de Redes Neurais Artificiais na previsão da variável temperatura média diária é satisfatória. Melhores resultados são esperados com a utilização de um maior arquivo de dados, um aumento no número de ciclos de treinamento e acrescentando-se mais variáveis aos dados de entrada das redes. A comparação das redes utilizadas neste trabalho com redes parcialmente recorrentes será izada em estudos futuros. 6. AGRADECIMENTO Trabalho parcialmente financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq BIBLIOGRAFIA KOVÁCS, Z.L., Redes neurais Artificiais- Fundamentos e Aplicações, Brasil, RUMELHART, D., HINTON, G., WILLIANS, R., Learning Internal Representations by Error Propagation, in Parallel Distributed Processing Explorations in Microstrures of Cognition, vol. 1: Foundations, pp , MIT Press, MULLER, B., REINHARDT, J., Neural Networks An introduction, Springer Verlag Berlin Heidelberg, SOARES, A.P., LACERDA, F., MOURA, G.B.A., Estimativa de precipitação pluviométrica mensal através de redes neurais, Preprint (00). ZELL, A., et al., SNNS - Stuttgart Neural Network Simulator, User Manual, Version 4.2, University of Stuttgart. 3889

ESTIMATIVA DE RADIAÇÃO SOLAR NA REGIÃO DO MACIÇO DE BATURITÉ: ABORDAGEM VIA REDES NEURAIS ARTIFICIAIS.

ESTIMATIVA DE RADIAÇÃO SOLAR NA REGIÃO DO MACIÇO DE BATURITÉ: ABORDAGEM VIA REDES NEURAIS ARTIFICIAIS. ESTIMATIVA DE RADIAÇÃO SOLAR NA REGIÃO DO MACIÇO DE BATURITÉ: ABORDAGEM VIA REDES NEURAIS ARTIFICIAIS. Arini de Menezes Costa 1, Kaio Martins Ramos 2, Hugo Hermano da Costa Castro 3, Antonio Alisson P.

Leia mais

Redes Neurais Artificiais (RNA) Definições. Prof. Juan Moisés Mauricio Villanueva

Redes Neurais Artificiais (RNA) Definições. Prof. Juan Moisés Mauricio Villanueva Redes Neurais Artificiais (RNA) Definições Prof. Juan Moisés Mauricio Villanueva jmauricio@cear.ufpb.br 1 Conteúdo 1. 2. 3. 4. 5. 6. Introdução Modelos básicos e regras de aprendizagem Rede neural de retro

Leia mais

3 Redes Neurais Artificiais

3 Redes Neurais Artificiais 3 Redes Neurais Artificiais 3.1. Introdução A capacidade de implementar computacionalmente versões simplificadas de neurônios biológicos deu origem a uma subespecialidade da inteligência artificial, conhecida

Leia mais

Grupo IX GRUPO DE ESTUDO DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS (GOP) UTILIZAÇÃO DE VARIÁVEIS METEOROLÓGICAS NA PREVISÃO DE CARGA ATRAVÉS DE REDES NEURAIS

Grupo IX GRUPO DE ESTUDO DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS (GOP) UTILIZAÇÃO DE VARIÁVEIS METEOROLÓGICAS NA PREVISÃO DE CARGA ATRAVÉS DE REDES NEURAIS GOP / a 22 de Outubro de Foz do Iguaçu Paraná - Brasil Grupo IX GRUPO DE ESTUDO DE OPERAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS (GOP) UTILIZAÇÃO DE VARIÁVEIS METEOROLÓGICAS NA PREVISÃO DE CARGA ATRAVÉS DE REDES NEURAIS

Leia mais

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL REDES NEURAIS Caracterização Intuitiva: Em termos intuitivos, Redes Neurais Artificiais (RNAs) são modelos matemáticos inspirados nos princípios de funcionamento dos neurônios biológicos

Leia mais

Introdução à Redes Neurais. Prof. Matheus Giovanni Pires EXA 868 Inteligência Artificial Não-Simbólica B Universidade Estadual de Feira de Santana

Introdução à Redes Neurais. Prof. Matheus Giovanni Pires EXA 868 Inteligência Artificial Não-Simbólica B Universidade Estadual de Feira de Santana Introdução à Redes Neurais Artificiais Prof. Matheus Giovanni Pires EXA 868 Inteligência Artificial Não-Simbólica B Universidade Estadual de Feira de Santana 2 Introdução Redes Neurais Artificiais (RNAs)

Leia mais

PREVISÃO CLIMÁTICA DE PRECIPITAÇÃO USANDO REDE NEURAL

PREVISÃO CLIMÁTICA DE PRECIPITAÇÃO USANDO REDE NEURAL PREVISÃO CLIMÁTICA DE PRECIPITAÇÃO USANDO REDE NEURAL Juliana A. ANOCHI 1, Sabrina B. M. SAMBATTI 1, Eduardo F. P. da LUZ 1, Haroldo F. de CAMPOS VELHO 1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Leia mais

serotonina (humor) dopamina (Parkinson) serotonina (humor) dopamina (Parkinson) Prozac inibe a recaptação da serotonina

serotonina (humor) dopamina (Parkinson) serotonina (humor) dopamina (Parkinson) Prozac inibe a recaptação da serotonina Redes Neurais O modelo biológico O cérebro humano possui cerca 100 bilhões de neurônios O neurônio é composto por um corpo celular chamado soma, ramificações chamadas dendritos (que recebem as entradas)

Leia mais

Aprendizado de Máquinas. Multi-Layer Perceptron (MLP)

Aprendizado de Máquinas. Multi-Layer Perceptron (MLP) Universidade Federal do Paraná (UFPR) Departamento de Informática (DInf) Aprendizado de Máquinas Multi-Layer Perceptron (MLP) David Menotti, Ph.D. web.inf.ufpr.br/menotti Redes Neuronais Cérebro humano.

Leia mais

Redes Neurais Artificiais. Professor: Juan Moises Villanueva

Redes Neurais Artificiais. Professor: Juan Moises Villanueva Redes Neurais Artificiais Mestrando: Lucas Nicolau Email: lucasfnicolau@gmail.com Professor: Juan Moises Villanueva Sumário 1. Sistemas Inteligentes 2. Introdução as Redes Neurais Artificias Neurônio Biológico

Leia mais

Classificação de Padrões. Abordagem prática com Redes Neurais Artificiais

Classificação de Padrões. Abordagem prática com Redes Neurais Artificiais Classificação de Padrões Abordagem prática com Redes Neurais Artificiais Agenda Parte I - Introdução ao aprendizado de máquina Parte II - Teoria RNA Parte III - Prática RNA Parte IV - Lições aprendidas

Leia mais

RECONHECIMENTO DE GÊNERO ATRAVÉS DA VOZ

RECONHECIMENTO DE GÊNERO ATRAVÉS DA VOZ RECONHECIMENTO DE GÊNERO ATRAVÉS DA VOZ Marcela Ribeiro Carvalho marcela@enecar.com.br IFG/Câmpus Goiânia Hipólito Barbosa Machado Filho hipolito.barbosa@ifg.edu.br IFG/Câmpus Goiânia Programa Institucional

Leia mais

Inteligência Artificial. Prof. Tiago A. E. Ferreira Aula 21 Projeto de RNA

Inteligência Artificial. Prof. Tiago A. E. Ferreira Aula 21 Projeto de RNA Inteligência Artificial Prof. Tiago A. E. Ferreira Aula 21 Projeto de RNA Projeto de Redes Neurais Projeto de Redes Neurais Baseado apenas em dados Exemplos para treinar uma rede devem ser compostos por

Leia mais

Introdução às Redes Neurais Artificiais

Introdução às Redes Neurais Artificiais Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Introdução às Redes Neurais Artificiais DCA0121 Inteligência Artificial Aplicada Heitor Medeiros 1 Tópicos

Leia mais

Reconhecendo Instrumentos Musicais Através de Redes Neurais Artificiais

Reconhecendo Instrumentos Musicais Através de Redes Neurais Artificiais Reconhecendo Instrumentos Musicais Através de Redes Neurais Artificiais Carlos Roberto Ferreira de Menezes Júnior, Eustáquio São José de Faria, Keiji Yamanaka Faculdade de Engenharia Elétrica (Programa

Leia mais

UM MODELO NEURAL PARA A PREVISÃO DA DEMANDA DE ENERGIA ELÉTRICA NA CIDADE DE FRANCA

UM MODELO NEURAL PARA A PREVISÃO DA DEMANDA DE ENERGIA ELÉTRICA NA CIDADE DE FRANCA UM MODELO NEURAL PARA A PREVISÃO DA DEMANDA DE ENERGIA ELÉTRICA NA CIDADE DE FRANCA SOUZA, REGIANE MÁXIMO YOSHINO, RUI TADASHI HANISC,H, WERNER SIEGFRIED ETO, REGINA FUMIE Palavras-chaves: Artificial Neural

Leia mais

Previsão de consumos a curto prazo

Previsão de consumos a curto prazo Previsão de consumos a curto prazo Cláudio Monteiro Distribuição de Energia II 5º ano da LEEC - ramo de Energia (FEUP) O que são? são técnicas computacionais que apresentam um modelo matemático inspirado

Leia mais

Redes Neurais Artificiais

Redes Neurais Artificiais Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Redes Neurais Artificiais Inteligência Artificial

Leia mais

PREVISÃO DE TEMPERATURA ATRAVÉS DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS

PREVISÃO DE TEMPERATURA ATRAVÉS DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PREVISÃO DE TEMPERATURA ATRAVÉS DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS Alexandre Pinhel Soares 1 André Pinhel Soares 2 Abstract : The temperature monitoring is a quasi-continuous and judicious task that gives a

Leia mais

Inteligência Computacional

Inteligência Computacional Inteligência Computacional INTRODUÇÃO ÀS REDES NEURAIS ARTIFICIAIS Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes Claros Na Aula Passada... O que é uma

Leia mais

Aplicação da Técnica de Componentes Principais no Treinamento de uma Rede Neural no Contexto de Assimilação de Dados

Aplicação da Técnica de Componentes Principais no Treinamento de uma Rede Neural no Contexto de Assimilação de Dados Aplicação da Técnica de Componentes Principais no Treinamento de uma Rede Neural no Contexto de Assimilação de Dados 1 Vinicius Carvalho Beck 2 Júlio Renato Q. Marques 3 Fabrício P. Härter Universidade

Leia mais

APLICAÇÃO DAS REDES NEURAIS DE BASE RADIAL NA METEOROLOGIA. PALAVRAS-CHAVE: Redes Neurais Artificiais; Rede Neural de Base Radial; Meteorologia.

APLICAÇÃO DAS REDES NEURAIS DE BASE RADIAL NA METEOROLOGIA. PALAVRAS-CHAVE: Redes Neurais Artificiais; Rede Neural de Base Radial; Meteorologia. APLICAÇÃO DAS REDES NEURAIS DE BASE RADIAL NA METEOROLOGIA Emerson Yoshio Maeda (IC, FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA), (UNESPAR/FECILCAM), math.maeda@gmail.com Juliano Fabiano da Mota (OR), (UNESPAR/FECILCAM), jfmota@fecilcam.br

Leia mais

Eventos climáticos extremos: monitoramento e previsão climática do INPE/CPTEC

Eventos climáticos extremos: monitoramento e previsão climática do INPE/CPTEC Eventos climáticos extremos: monitoramento e previsão climática do INPE/CPTEC Ariane Frassoni dos Santos ariane.frassoni@cptec.inpe.br Junho de 2014 Sumário Introdução Clima e variabilidade climática Monitoramento

Leia mais

Previsão de Vazões utilizando Redes Neurais Artificiais MLP e NSRBN

Previsão de Vazões utilizando Redes Neurais Artificiais MLP e NSRBN Previsão de Vazões utilizando Redes Neurais Artificiais MLP e NSRBN Alan Caio Rodrigues MARQUES 1, Gelson da Cruz JUNIOR 2, Cassio Dener Noronha VINHAL 3 Escola de Engenharia Elétrica e de Computação 1

Leia mais

Redes Neurais MLP: Exemplos e Características

Redes Neurais MLP: Exemplos e Características Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Redes Neurais MLP: Exemplos e Características DCA0121 Inteligência Artificial Aplicada Heitor Medeiros 1

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 0.0 0.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à Resolução

Leia mais

Redes Neurais Artificiais

Redes Neurais Artificiais Redes Neurais Artificiais MLP: Modelos Avançados - Acelerando o Back-Propagation Modelos: Rprop, Quick-Prop, Cascade-Correlation Unisinos - 2001/2 Curso de Informática Disciplina: Redes Neurais Prof. Fernando

Leia mais

USO DO MODELO WRF PARA A SIMULAÇÃO DA DIREÇÃO E VELOCIDADE DO VENTO INCIDENTE NA REGIÃO DA GRANDE VITÓRIA (ES)

USO DO MODELO WRF PARA A SIMULAÇÃO DA DIREÇÃO E VELOCIDADE DO VENTO INCIDENTE NA REGIÃO DA GRANDE VITÓRIA (ES) USO DO MODELO WRF PARA A SIMULAÇÃO DA DIREÇÃO E VELOCIDADE DO VENTO INCIDENTE NA REGIÃO DA GRANDE VITÓRIA (ES) ANDERSON DA SILVA. SIMÕES 1, WESLEY SOUZA CAMPOS CORREA 2, EBERVAL MARCHIORO 3. 1 Graduando

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Atendimento à

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS OCEANOS PACÍFICO E ATLÂNTICO NA VARIABILIDADE DA TEMPERATURA EM BELÉM-PARÁ.

INFLUÊNCIA DOS OCEANOS PACÍFICO E ATLÂNTICO NA VARIABILIDADE DA TEMPERATURA EM BELÉM-PARÁ. INFLUÊNCIA DOS OCEANOS PACÍFICO E ATLÂNTICO NA VARIABILIDADE DA TEMPERATURA EM BELÉM-PARÁ. Daniel Meninéa Santos 1, Pedro Alberto Moura Rolim 2, Tarcísio Schnaider de Oliveira 3 ; Edson José Paulino da

Leia mais

PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS PARA ANÁLISES FÍSICO- QUÍMICA UTILIZANDO DADOS ESPECTROMÉTRICOS NO UV-VIS

PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS PARA ANÁLISES FÍSICO- QUÍMICA UTILIZANDO DADOS ESPECTROMÉTRICOS NO UV-VIS PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS PARA ANÁLISES FÍSICO- QUÍMICA UTILIZANDO DADOS ESPECTROMÉTRICOS NO UV-VIS 1 SILVA, J. N., 2 MONTEIRO, G. S., 3 SILVA, S. K., 4 AVELINO, M. C., 5 FRANÇA, M. I. C,.

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DA ATUAÇÃO DO FENÔMENO EL NIÑO /OSCILAÇÃO SUL ENTRE AS CIDADES DE RIO GRANDE E PELOTAS-RS PARA O PERÍODO DE

ANÁLISE COMPARATIVA DA ATUAÇÃO DO FENÔMENO EL NIÑO /OSCILAÇÃO SUL ENTRE AS CIDADES DE RIO GRANDE E PELOTAS-RS PARA O PERÍODO DE ANÁLISE COMPARATIVA DA ATUAÇÃO DO FENÔMENO EL NIÑO /OSCILAÇÃO SUL ENTRE AS CIDADES DE RIO GRANDE E PELOTAS-RS PARA O PERÍODO DE 199-1998. ABSTRACT Martins, Janaina Senna (1); Lanau, Lúcia; Saraiva (1)

Leia mais

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002 VARIAÇÕES DO CAMPO DE PRECIPITAÇÃO EM SETEMBRO/97 E SETEMBRO/98 NO RS Katia Oliveira Marques Universidade Federal de Pelotas/Faculdade de Meteorologia katyamarques@zipmail.com.br Roseli Gueths Gomes Universidade

Leia mais

Redes Neurais: MLP. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação

Redes Neurais: MLP. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Redes Neurais: MLP DCA0121 Inteligência Artificial Aplicada Heitor Medeiros 1 Tópicos Redes diretas de múltiplas

Leia mais

Redes Neurais Artificiais Sistemas Inteligentes Especialização em Automação Industrial SISTEMAS INTELIGENTES PROFESSOR FLÁVIO MURILO

Redes Neurais Artificiais Sistemas Inteligentes Especialização em Automação Industrial SISTEMAS INTELIGENTES PROFESSOR FLÁVIO MURILO Redes Neurais Artificiais Sistemas Inteligentes Especialização em Automação Industrial 1 Redes Neurais - Definição O que é Rede Neural ou Rede Neuronal Artificial (RNA)? É um modelo computacional que objetiva

Leia mais

Introdução às Redes Neurais Artificiais

Introdução às Redes Neurais Artificiais Introdução às Redes Neurais Artificiais Introdução Prof. João Marcos Meirelles da Silva http://www.professores.uff.br/jmarcos Departamento de Engenharia de Telecomunicações Escola de Engenharia Universidade

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Pós-Graduação em Ciência da Computação Inteligência Artificial Aprendizagem (Redes Neurais) Prof. a Joseana Macêdo Fechine Régis

Leia mais

Inteligência Artificial. IA Conexionista: Perceptron de Múltiplas Camadas Mapas Auto-Organizáveis. Renan Rosado de Almeida

Inteligência Artificial. IA Conexionista: Perceptron de Múltiplas Camadas Mapas Auto-Organizáveis. Renan Rosado de Almeida Inteligência Artificial IA Conexionista: Redes Neurais Artificiais Perceptron de Múltiplas Camadas Mapas Auto-Organizáveis Renan Rosado de Almeida rralmeida@inf.ufrgs.br Perceptron de Múltiplas Camadas

Leia mais

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA O CULTIVO DO MILHO, NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS.

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA O CULTIVO DO MILHO, NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS. ANÁLISE DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA O CULTIVO DO MILHO, NA CIDADE DE PASSO FUNDO-RS. Claudia Guimarães CAMARGO Bolsista do grupo PET do curso de Meteorologia/ FacMet/UFPel e-mail: camargo@ufpel.tche.br

Leia mais

4 Redes Neurais Artificiais RNAs

4 Redes Neurais Artificiais RNAs 66 4 Redes Neurais Artificiais RNAs Redes neurais artificial (RNA) são algoritmos que se baseiam no comportamento do cérebro humano. Dessa forma, imita a estrutura massivamente paralela do cérebro, com

Leia mais

Análise de Desempenho e Paralelização de Algoritmos para Redes Neurais Profundas

Análise de Desempenho e Paralelização de Algoritmos para Redes Neurais Profundas Análise de Desempenho e Paralelização de Algoritmos para Redes Neurais Profundas Carlos A. T. Aguni, Alex E. Kawahira, Daniel Cordeiro 1 Escola de Artes Ciências e Humanidades Universidade de São Paulo

Leia mais

ESTUDO DA VARIABILIDADE CLIMÁTICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, ATRAVÉS DAS REPETIÇÕES DE ANOMALIAS DE TEMPERATURAS MÍNIMAS DIÁRIAS

ESTUDO DA VARIABILIDADE CLIMÁTICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, ATRAVÉS DAS REPETIÇÕES DE ANOMALIAS DE TEMPERATURAS MÍNIMAS DIÁRIAS ESTUDO DA VARIABILIDADE CLIMÁTICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, ATRAVÉS DAS REPETIÇÕES DE ANOMALIAS DE TEMPERATURAS MÍNIMAS DIÁRIAS André Moura Gonçalves Centro de Pesquisas Meteorológicas - UFPel Av.

Leia mais

4 Redes Neurais Artificiais

4 Redes Neurais Artificiais 4 Redes Neurais Artificiais Inteligência computacional pode ser definida como um conjunto de modelos, algoritmos, técnicas, ferramentas e aplicações em sistemas computadorizados que emulem características

Leia mais

Redes Neurais Artificial

Redes Neurais Artificial Redes Neurais Artificial Tópicos: Introdução ao estudo de RNA sua origem e inspiração biológica Características gerais das RN e descrição do neurônio artificial Aprendizado de RN e tipos de Aprendizado

Leia mais

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002 IMPACTO DAS VARIAÇÕES CLIMÁTICAS NA PRODUTIVIDADE DAS LAVOURAS DE CEBOLA E ARROZ IRRIGADO DOS MUNICÍPIOS DA RESTINGA DA LAGOA DOS PATOS - RS Jefferson Rodrigues dos Santos e-mail: santosrodri@yahoo.com.br

Leia mais

Avaliação de previsões de tempo do modelo ETA. para subsidiar pesquisas agrícolas no Brasil

Avaliação de previsões de tempo do modelo ETA. para subsidiar pesquisas agrícolas no Brasil MS777 - Projeto Supervisionado Avaliação de previsões de tempo do modelo ETA para subsidiar pesquisas agrícolas no Brasil Aluna: Dânia Naomi Osato Meira Orientadora: Doutora Ana Maria Heuminski de Ávila

Leia mais

Algoritmos de Aprendizado. Formas de Aprendizado. Aprendizado Batch x Incremental. Aprendizado Batch x Incremental

Algoritmos de Aprendizado. Formas de Aprendizado. Aprendizado Batch x Incremental. Aprendizado Batch x Incremental Algoritmos de Aprendizado Regra de Hebb Perceptron Delta Rule (Least Mean Square Back Propagation Formas de Aprendizado Existe dois métodos básicos de aplicação do algoritmo Back Propagation: Aprendizado

Leia mais

EFEITOS DE FRENTES FRIAS NO COMPORTAMENTO CLIMÁTICO DO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (ES)

EFEITOS DE FRENTES FRIAS NO COMPORTAMENTO CLIMÁTICO DO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (ES) EFEITOS DE FRENTES FRIAS NO COMPORTAMENTO CLIMÁTICO DO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (ES) ANDERSON DA SILVA. SIMÕES 1, WESLEY SOUZA CAMPOS CORREA 2, EBERVAL MARCHIORO 3. 1 Graduando de Geografia, Universidade Federal

Leia mais

PREVISÃO DE CASOS DE DENGUE EM ITAJAÍ SC UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS COM SAÍDAS RECORRENTES ÀS ENTRADAS

PREVISÃO DE CASOS DE DENGUE EM ITAJAÍ SC UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS COM SAÍDAS RECORRENTES ÀS ENTRADAS PREVISÃO DE CASOS DE DENGUE EM ITAJAÍ SC UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS COM SAÍDAS RECORRENTES ÀS ENTRADAS Munyque Mittelmann 1, Lucas Grigolon Varela 1, Daniel Gomes Soares 1 1 Instituto Federal

Leia mais

APLICAÇÃO DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PARA ESTIMAR MATRIZ ORIGEM-DESTINO DE CARGA

APLICAÇÃO DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PARA ESTIMAR MATRIZ ORIGEM-DESTINO DE CARGA APLICAÇÃO DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PARA ESTIMAR MATRIZ ORIGEM-DESTINO DE CARGA Daniel Neves Schmitz Gonçalves Luiz Antonio Silveira Lopes Marcelino Aurelio Vieira da Silva APLICAÇÃO DE REDES NEURAIS

Leia mais

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática

Submódulo 9.6. Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Submódulo 9.6 Acompanhamento e previsão meteorológica e climática Rev. Nº. 2.0 2016.12 Motivo da revisão Versão decorrente da Audiência Pública nº 002/2011. Versão decorrente da Audiência Pública nº 020/2015.

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PARA PREVISÃO DE PREÇOS DE FRUTAS E HORTALIÇAS

UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PARA PREVISÃO DE PREÇOS DE FRUTAS E HORTALIÇAS UTILIZAÇÃO DE REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PARA PREVISÃO DE PREÇOS DE FRUTAS E HORTALIÇAS 1 Leandro Oliveira Araujo; 1 Heder Saito Nunes; 1 Alex Vinicius de Bastos Rangel; 1 Thiago Santiago Barbosa; 1 Aluno

Leia mais

Variabilidade da Precipitação em Belém-Pará Relacionada com os Fenômenos El Niño e La Niña

Variabilidade da Precipitação em Belém-Pará Relacionada com os Fenômenos El Niño e La Niña Variabilidade da Precipitação em Belém-Pará Relacionada com os Fenômenos El Niño e La Niña Eliane de Castro Coutinho 1 ; Lucy Anne Cardoso Lobão Gutierrez 2 ; Ana Júlia Soares Barbosa 3 1 Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO - UNEMAT. Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas FACET / Sinop Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO - UNEMAT. Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas FACET / Sinop Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica REDES NEURAIS ARTIFICIAIS AULA 03 Prof. Dr. André A. P. Biscaro 1º Semestre de 2017 INTRODUÇÃO Aprendizagem é um processo pelo qual os parâmetros livres de uma rede neural são adaptados através de um processo

Leia mais

CÁLCULO DO EQUILIBRIO DE TROCA-IÔNICA DO SISTEMA Na + -Pb 2+ -Cu 2+ USANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS.

CÁLCULO DO EQUILIBRIO DE TROCA-IÔNICA DO SISTEMA Na + -Pb 2+ -Cu 2+ USANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS. CÁLCULO DO EQUILIBRIO DE TROCA-IÔNICA DO SISTEMA Na + -Pb 2+ -Cu 2+ USANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS. A. B. B. GIOPATTO 1, E. A. SILVA 2, T. D. MARTINS 1 1 Universidade Federal de São Paulo, Departamento

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Pós-Graduação em Ciência da Computação Inteligência Artificial Aprendizagem (Redes Neurais - Complementar) Prof. a Joseana Macêdo

Leia mais

Avaliação de Desempenho de Redes LVQ em Comparação com Redes MLP com Backpropagation na Classificação de Cromossomos

Avaliação de Desempenho de Redes LVQ em Comparação com Redes MLP com Backpropagation na Classificação de Cromossomos Avaliação de Desempenho de Redes LVQ em Comparação com Redes MLP com Backpropagation na Classificação de Cromossomos Otávio Roberto Martins de Souza UFSC otavio@eps.ufsc.br Silvana Pezzi, M.Eng UFSC spezzi@eps.ufsc.br

Leia mais

Utilização de Redes Neurais Artificiais para Interpolação de Resultados do Método de Elementos Finitos

Utilização de Redes Neurais Artificiais para Interpolação de Resultados do Método de Elementos Finitos Utilização de Redes Neurais Artificiais para Interpolação de Resultados do Método de Elementos Finitos Leandro M. de Souza Resumo Neste artigo, é proposta uma metodologia que utiliza Redes Neurais Artificiais

Leia mais

Multi-Layer. Perceptrons. Algoritmos de Aprendizado. Perceptrons. Perceptrons

Multi-Layer. Perceptrons. Algoritmos de Aprendizado. Perceptrons. Perceptrons Algoritmos de Aprendizado Regra de Hebb Perceptron Delta Rule (Least Mean Square) Back Propagation Multi-Layer Perceptrons Redes de apenas uma camada só representam funções linearmente separáveis Redes

Leia mais

ESTUDO DE VARIABILIDADE DAS PRECIPITAÇÕES EM RELAÇÃO COM O EL NIÑO OSCILAÇÃO SUL (ENOS) EM ERECHIM/RS, BRASIL.

ESTUDO DE VARIABILIDADE DAS PRECIPITAÇÕES EM RELAÇÃO COM O EL NIÑO OSCILAÇÃO SUL (ENOS) EM ERECHIM/RS, BRASIL. ESTUDO DE VARIABILIDADE DAS PRECIPITAÇÕES EM RELAÇÃO COM O EL NIÑO OSCILAÇÃO SUL (ENOS) EM ERECHIM/RS, BRASIL. Josué Vicente Gregio 1 jvgregio@gmail.com Fabio de Oliveira Sanches 2 fsanches@uffs.edu.br

Leia mais

EXPLORAÇÃO DO USO DE REDES NEURAIS NA PREVISÃO DO COMPORTAMENTO DE ATIVOS FINANCEIROS

EXPLORAÇÃO DO USO DE REDES NEURAIS NA PREVISÃO DO COMPORTAMENTO DE ATIVOS FINANCEIROS EXPLORAÇÃO DO USO DE REDES NEURAIS NA PREVISÃO DO COMPORTAMENTO DE ATIVOS FINANCEIROS Luiz Antonio Zaneti Jr. luizz@fia.feasp.usp.br Fernando C. de Almeida falmeida@usp.br Av. Prof. Luciano Gualberto 908

Leia mais

HP UFCG Analytics Abril-Maio Um curso sobre Reconhecimento de Padrões e Redes Neurais. Por Herman Martins Gomes.

HP UFCG Analytics Abril-Maio Um curso sobre Reconhecimento de Padrões e Redes Neurais. Por Herman Martins Gomes. HP UFCG Analytics Abril-Maio 2012 Um curso sobre Reconhecimento de Padrões e Redes Neurais Por Herman Martins Gomes hmg@dsc.ufcg.edu.br Programa Visão Geral (2H) Reconhecimento Estatístico de Padrões (3H)

Leia mais

SIMULAÇÃO CLIMÁTICA PARA A AMÉRICA DO SUL USANDO REDES NEURAIS: ANOMALIAS DE PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA DO AR SAZONAL. Prestrelo de Oliveira

SIMULAÇÃO CLIMÁTICA PARA A AMÉRICA DO SUL USANDO REDES NEURAIS: ANOMALIAS DE PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA DO AR SAZONAL. Prestrelo de Oliveira SIMULAÇÃO CLIMÁTICA PARA A AMÉRICA DO SUL USANDO REDES NEURAIS: ANOMALIAS DE PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA DO AR SAZONAL Alex Sandro Aguiar Pessoa 1, Helber Barros Gomes 2 e José Demisio Simões da Silva,Cristiano

Leia mais

EFEITOS DE UM BLOQUEIO ATMOSFÉRICO NO CAMPO DE PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA NO RIO GRANDE DO SUL

EFEITOS DE UM BLOQUEIO ATMOSFÉRICO NO CAMPO DE PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA NO RIO GRANDE DO SUL EFEITOS DE UM BLOQUEIO ATMOSFÉRICO NO CAMPO DE PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA NO RIO GRANDE DO SUL Allan de Oliveira de Oliveira e- mail: allan_rs@yahoo.com.br Jaci M. B. Saraiva e- mail: dgejaci@super.furg.br

Leia mais

MODELOS DE REPRESENTAÇÃO GLOBAL PARA CARACTERIZAÇÃO DE SISTEMAS AQUÍFEROS CÁRSICOS

MODELOS DE REPRESENTAÇÃO GLOBAL PARA CARACTERIZAÇÃO DE SISTEMAS AQUÍFEROS CÁRSICOS MODELOS DE REPRESENTAÇÃO GLOBAL PARA CARACTERIZAÇÃO DE SISTEMAS AQUÍFEROS CÁRSICOS Luís RIBEIRO (1) ; Leopoldo CORTEZ (2) ; Fernando DURÃO (3) ; Ana R. LOPES (4) RESUMO As características específicas dos

Leia mais

O FENÔMENO ENOS E A TEMPERATURA NO BRASIL

O FENÔMENO ENOS E A TEMPERATURA NO BRASIL O FENÔMENO ENOS E A TEMPERATURA NO BRASIL Daniel P. GUIMARÃES 1,2, Ruibran J. dos REIS 3 1 Embrapa Milho e Sorgo Sete Lagoas Minas Gerais 2 daniel@cnpms.embrapa.br RESUMO: A variabilidade das temperaturas

Leia mais

CONDIÇÕES PARA FORMAÇÃO DE NEVOEIRO EM PELOTAS - PARTE IV - MÉTODO DE PREVISÃO.

CONDIÇÕES PARA FORMAÇÃO DE NEVOEIRO EM PELOTAS - PARTE IV - MÉTODO DE PREVISÃO. CONDIÇÕES PARA FORMAÇÃO DE NEVOEIRO EM PELOTAS - PARTE IV - MÉTODO DE PREVISÃO. Vladair Morales de Oliveira 1 e-mail: vladair@cpmet.ufpel.tche.br Natalia Fedorova e-mail : natalia@cpmet.ufpel.tche.br Centro

Leia mais

ESTIMAÇÃO DA VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO DE UMA ESTEIRA TRANSPORTADORA UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS

ESTIMAÇÃO DA VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO DE UMA ESTEIRA TRANSPORTADORA UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS ESTIMAÇÃO DA VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO DE UMA ESTEIRA TRANSPORTADORA UTILIZANDO REDES NEURAIS ARTIFICIAIS Samuel Vieira DIAS (1); Geraldo Luis Bezerra RAMALHO (2); (1) Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

MONITORAMENTO ATMOSFÉRICO NOÇÕES SOBRE A ATMOSFERA TERRESTRE

MONITORAMENTO ATMOSFÉRICO NOÇÕES SOBRE A ATMOSFERA TERRESTRE EMED - Empreendimentos Educacionais Ltda Centro de Formação Profissional BOM PASTOR MONITORAMENTO ATMOSFÉRICO NOÇÕES SOBRE A ATMOSFERA TERRESTRE Centro de Formação Profissional Colégio Bom Pastor Curso

Leia mais

Multi-Layer. Perceptron. Sumário. Aplicações de Redes Neurais. Previsão de Séries Temporais. Aplicações de Previsão

Multi-Layer. Perceptron. Sumário. Aplicações de Redes Neurais. Previsão de Séries Temporais. Aplicações de Previsão Aplicações de Redes Neurais Multi-Layer Perceptron Previsão de Séries Temporais Inferência da Qualidade de Produtos de Destilação (Soft Sensors) Classificação de Imagens Determinação da Carga Limite em

Leia mais

PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL

PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL NOVEMBRO/DEZEMBRO-2017/JANEIRO-2018 Cooperativa de Energia Elétrica e Desenvolvimento Rural OUTUBRO/2017 Perspectivas para La Niña de fraca intensidade e curta duração As

Leia mais

Classificação Linear. André Tavares da Silva.

Classificação Linear. André Tavares da Silva. Classificação Linear André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Roteiro Introduzir os o conceito de classificação linear. LDA (Linear Discriminant Analysis) Funções Discriminantes Lineares Perceptron

Leia mais

Previsão de Casos de Dengue em Itajaí - SC por meio de Redes Neurais Artificiais Multicamadas e Recorrentes

Previsão de Casos de Dengue em Itajaí - SC por meio de Redes Neurais Artificiais Multicamadas e Recorrentes Previsão de Casos de Dengue em Itajaí - SC por meio de Redes Neurais Artificiais Multicamadas e Recorrentes Munyque Mittelmann 1, Daniel Gomes Soares 1 1 Instituto Federal Catarinense (IFC) Campus Rio

Leia mais

Redes Neurais Artificiais. Capítulos 1 e 2

Redes Neurais Artificiais. Capítulos 1 e 2 Redes Neurais Artificiais Introdução Capítulos 1 e 2 Redes Neurais Artificiais (RNA) São modelos computacionais inspirados nos mecanismos de aprendizagem do cérebro humano. São modelos computacionais que

Leia mais

Fundamentos de Inteligência Artificial [5COP099]

Fundamentos de Inteligência Artificial [5COP099] Fundamentos de Inteligência Artificial [5COP099] Dr. Sylvio Barbon Junior Departamento de Computação - UEL Disciplina Anual Assunto Aula 16 Redes Neurais Artificiais (MLP) 2 de 24 (MLP) Sumário Introdução

Leia mais

INFLUÊNCIA DE ANO DE LA NINÃ (1996), EL NINÕ (1997) EM COMPARAÇÃO COM A PRECIPITAÇÃO NA MUDANÇA DE PRESSÃO ATMOSFÉRICA NO MUNICIPIO DE TERESINA PIAUÍ

INFLUÊNCIA DE ANO DE LA NINÃ (1996), EL NINÕ (1997) EM COMPARAÇÃO COM A PRECIPITAÇÃO NA MUDANÇA DE PRESSÃO ATMOSFÉRICA NO MUNICIPIO DE TERESINA PIAUÍ INFLUÊNCIA DE ANO DE LA NINÃ (1996), EL NINÕ (1997) EM COMPARAÇÃO COM A PRECIPITAÇÃO NA MUDANÇA DE PRESSÃO ATMOSFÉRICA NO MUNICIPIO DE TERESINA PIAUÍ Virgínia Mirtes de Alcântara Silva 1 ;Raimundo Mainar

Leia mais

JANEIRO / 2013 Versão 1.0 N O 1

JANEIRO / 2013 Versão 1.0 N O 1 GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SEDAM BOLETIM MENSAL DE METEOROLOGIA JANEIRO / 2013 Versão 1.0 N O 1 EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL Marcelo José Gama da Silva

Leia mais

USO DE REDES NEURAIS PARA A PROJEÇÃO CLIMÁTICA NO BRASIL: TEMPERATURA MÍNIMA

USO DE REDES NEURAIS PARA A PROJEÇÃO CLIMÁTICA NO BRASIL: TEMPERATURA MÍNIMA USO DE REDES NEURAIS PARA A PROJEÇÃO CLIMÁTICA NO BRASIL: TEMPERATURA MÍNIMA Daniel Pereira Guimarães 1, Eduardo Delgado Assad 2, Elena Charlotte Landau 1, Thomaz Correa e Castro da Costa 1 1 Pesquisador,

Leia mais

A Utilização de Redes Neurais Como Ferramenta de Auxílio no. Terminais de Sistemas Metroferroviários.

A Utilização de Redes Neurais Como Ferramenta de Auxílio no. Terminais de Sistemas Metroferroviários. A Utilização de Redes Neurais Como Ferramenta de Auxílio no Planejamento para a Implantação de Terminais de Sistemas Metroferroviários. Redes Neurais Primeiras pesquisas em 1943 Interesse recente na comunidade

Leia mais

Rede RBF (Radial Basis Function)

Rede RBF (Radial Basis Function) Rede RBF (Radial Basis Function) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Roteiro Introdução à rede neural artificial RBF Teorema de Cover da separabilidade de padrões RBF x MLP RBF Função de ativação

Leia mais

O termo redes neurais se sobrepõe a alguns campos distintos:

O termo redes neurais se sobrepõe a alguns campos distintos: Conexionismo e Redes Neurais A psicologia conexionista é um campo que se apóia nas chamadas redes neurais artificiais como veículo para a expressão matemática dos seus conceitos e teorias. Ela não é o

Leia mais

REDUÇÃO DE DADOS METEOROLÓGICOS APLICADOS A PREVISÃO CLIMÁTICA POR REDES NEURAIS

REDUÇÃO DE DADOS METEOROLÓGICOS APLICADOS A PREVISÃO CLIMÁTICA POR REDES NEURAIS REDUÇÃO DE DADOS METEOROLÓGICOS APLICADOS A PREVISÃO CLIMÁTICA POR REDES NEURAIS Alex Sandro Aguiar Pessoa 1, José Demísio Simões da Silva 2 e Hélio Camargo Júnior 1 RESUMO Este artigo visa mostrar um

Leia mais

Utilização de Redes Neurais Artificiais na Análise de Risco de Crédito a Pessoas Físicas

Utilização de Redes Neurais Artificiais na Análise de Risco de Crédito a Pessoas Físicas Utilização de Redes Neurais Artificiais na Análise de Risco de Crédito a Pessoas Físicas Elson Felix Mendes Filho, André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho, Alberto Borges Matias Laboratório de

Leia mais

CHUVAS EM Campo Grande MATO GROSSO DO SUL. NOVEMBRO e DEZEMBRO/2015 JANEIRO e FEVEREIRO/2016

CHUVAS EM Campo Grande MATO GROSSO DO SUL. NOVEMBRO e DEZEMBRO/2015 JANEIRO e FEVEREIRO/2016 CHUVAS EM Campo Grande MATO GROSSO DO SUL NOVEMBRO e DEZEMBRO/2015 JANEIRO e FEVEREIRO/2016 1. DESCRIÇÃO DOS DADOS Os dados desse documento são da Estação Meteorológica Automática EMA -, do Instituto Nacional

Leia mais

Ajuste de modelos de redes neurais artificiais na precipitação pluviométrica mensal

Ajuste de modelos de redes neurais artificiais na precipitação pluviométrica mensal Ajuste de modelos de redes neurais artificiais na precipitação pluviométrica mensal 1 Introdução Antonio Sergio Ferraudo 1 Guilherme Moraes Ferraudo 2 Este trabalho apresenta estudos de série de precipitação

Leia mais

Reconhecimento de Faces Utilizando Redes Neurais MLP

Reconhecimento de Faces Utilizando Redes Neurais MLP Reconhecimento de Faces Utilizando Redes Neurais MLP Autor: Adilmar Coelho Dantas 1, Orientador: Márcia Aparecida Fernandes 1 1 Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Universidade Federal do

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DO IMPACTO DO RESERVATÓRIO DE ITÁ NO CLIMA LOCAL. Maria Laura G. Rodrigues 1 Elaine Canônica 1,2

ANÁLISE PRELIMINAR DO IMPACTO DO RESERVATÓRIO DE ITÁ NO CLIMA LOCAL. Maria Laura G. Rodrigues 1 Elaine Canônica 1,2 ANÁLISE PRELIMINAR DO IMPACTO DO RESERVATÓRIO DE ITÁ NO CLIMA LOCAL Maria Laura G. Rodrigues 1 Elaine Canônica 1,2 RESUMO O presente trabalho investiga as possíveis alterações de precipitação e temperatura

Leia mais

MODELO NEURAL COM ATRASO DE TEMPO PARA A PREVISÃO DO INCC

MODELO NEURAL COM ATRASO DE TEMPO PARA A PREVISÃO DO INCC MODELO NEURAL COM ATRASO DE TEMPO PARA A PREVISÃO DO INCC Paulo Roberto Barbosa 1 Elaine Inacio Bueno 2 Nas Ciências Econômicas ocorrem fenômenos temporais que dependem da observação de dados em um período

Leia mais

Sensores autônomos de temperatura de baixo custo 1

Sensores autônomos de temperatura de baixo custo 1 Sensores autônomos de temperatura de baixo custo 1 Ricardo Nunes Nery 2 Elena Charlotte Landau 3 Anderson Henrique dos Santos 4 DANIEL PEREIRA GUIMARÃES 3 Renan Vieira Mechetti Ferreira 5 1 Trabalho financiado

Leia mais

REDE NEURAL DE ELMAN APLICADA NA PREVISÃO DE PREÇOS DE COMBUSTÍVEIS

REDE NEURAL DE ELMAN APLICADA NA PREVISÃO DE PREÇOS DE COMBUSTÍVEIS REDE NEURAL DE ELMAN APLICADA NA PREVISÃO DE PREÇOS DE COMBUSTÍVEIS Renan Pires de Araújo 1 ; Adrião Duarte Dória Neto 2 1 Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-Graduação em Ciência

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE ANOS DE EL NIÑO NA ANÁLISE DA TEMPERATURA DO AR NO MUNICÍPIO DE TERESINA- PIAUÍ, BRASIL

A INFLUÊNCIA DE ANOS DE EL NIÑO NA ANÁLISE DA TEMPERATURA DO AR NO MUNICÍPIO DE TERESINA- PIAUÍ, BRASIL A INFLUÊNCIA DE ANOS DE EL NIÑO NA ANÁLISE DA TEMPERATURA DO AR NO MUNICÍPIO DE TERESINA- PIAUÍ, BRASIL Virgínia Mirtes de Alcântara Silva 1 ;Raimundo Mainar de Medeiros 2 ;Victor Herbert de Alcântara

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO - UNEMAT. Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas FACET / Sinop Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO - UNEMAT. Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas FACET / Sinop Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica REDES NEURAIS ARTIFICIAIS PERCEPTRONS Prof. Dr. André A. P. Biscaro 1º Semestre de 2017 Forma mais simples de configuração das RNAs Rosenblatt (1958) retina área de projeção área de associação respostas

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS PREVISÃO DE TEMPO DO GRUPO DE MODELAGEM ATMOSFÉRICA DA UFSM: IMPLEMENTAÇÃO E CONTROLE DE QUALIDADE Vivian Bauce, Everson Dal Piva, Vagner Anabor, Leandro Almeida, Pablo Oliveira, Otávio Acevedo, Osvaldo

Leia mais

1 de 5 21/10/2010 14:28 Pré-visualização do trabalho Código do trabalho 68 CRESCIMENTO DA GRAMA BERMUDA (CYNODON DACTYLON) SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO LEONARDO DE ANDRADE MOREIRA 1 ANTONIO CARLOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DE UM MÉTODO EMPÍRICO PARA ESTIMATIVA DA RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL MODELO DE ALLEN

AVALIAÇÃO DE UM MÉTODO EMPÍRICO PARA ESTIMATIVA DA RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL MODELO DE ALLEN AVALIAÇÃO DE UM MÉTODO EMPÍRICO PARA ESTIMATIVA DA RADIAÇÃO SOLAR GLOBAL MODELO DE ALLEN Cátia C. B. R. Nogueira*, Mônica R. Queiroz* e Simone Vieira de Assis** * Alunas do Curso de Graduação em Meteorologia/Fac.

Leia mais

SCC Capítulo 5 Perceptron Multicamadas

SCC Capítulo 5 Perceptron Multicamadas Introdução Back-propagation (BP) MLPs Convolução SCC-5809 - Capítulo 5 Perceptron Multicamadas João Luís Garcia Rosa 1 1 SCC-ICMC-USP - joaoluis@icmc.usp.br 2011 João Luís G. Rosa c 2011 - SCC-5809: Redes

Leia mais

Ciência e Natura ISSN: Universidade Federal de Santa Maria Brasil

Ciência e Natura ISSN: Universidade Federal de Santa Maria Brasil Ciência e Natura ISSN: 0100-8307 cienciaenaturarevista@gmail.com Universidade Federal de Santa Maria Brasil Aparecida Anochi, Juliana; Fraga de Campos Velho, Haroldo Previsão climática de precipitação

Leia mais

PREVISÃO DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA UTILIZANDO REDES NEURAIS 1

PREVISÃO DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA UTILIZANDO REDES NEURAIS 1 PREVISÃO DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA UTILIZANDO REDES NEURAIS 1 Anderson Francisco da Silva 2, Luiz Cláudio Costa 3, Gilberto Sediyama 4 RESUMO O objetivo deste trabalho é analisar o potencial uso

Leia mais

RECONHECIMENTO DE ACORDES MUSICAIS: UMA ABORDAGEM VIA PERCEPTRON MULTICAMADAS

RECONHECIMENTO DE ACORDES MUSICAIS: UMA ABORDAGEM VIA PERCEPTRON MULTICAMADAS Mecánica Computacional Vol XXIX, págs 9169-9175 (artículo completo) Eduardo Dvorkin, Marcela Goldschmit, Mario Storti (Eds) Buenos Aires, Argentina, 15-18 Noviembre 2010 RECONHECIMENTO DE ACORDES MUSICAIS:

Leia mais

Análise Quantitativa de Tecidos em Úlceras de Perna

Análise Quantitativa de Tecidos em Úlceras de Perna 49 5 Análise Quantitativa de Tecidos em Úlceras de Perna A avaliação das áreas proporcionais de cada tecido interno das úlceras fornece informações importantes sobre seu estado patológico [BERRISS, 2000],

Leia mais