Business Intelligence para Alavancar as Vendas de Automóveis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Business Intelligence para Alavancar as Vendas de Automóveis"

Transcrição

1 Business Intelligence para Alavancar as Vendas de Automóveis Prof. Adriano Soares de Barros (FATEC) Resumo: A indústria automotiva é muito variável. Fatores como globalização, fusões e aquisições, competição entre instituições e inovação tecnológica, forçaram as companhias automotivas a re-pensar os seus negócios. Várias destas empresas têm usado softwares de Business Intelligence (BI) para lhes ajudar a ganhar vantagem competitiva. Assim sendo a confiabilidade e a qualidade das decisões proporcionada pelo BI tornam a empresa mais agressiva com relação aos seus concorrentes. Este artigo mostra a viabilidade da implementação da ferramenta de BI para suporte à indústria automobilística mais especificamente na área de logística de peças de reposição e automóveis novos. Palavras chave: Business Intelligence, Cubo de Dados, Qualidade e Indústria Automotiva. 1. Introdução O mercado automotivo, atualmente, possui muitas oportunidades de utilização de BI principalmente para ganhos de competitividade com relação aos concorrentes. A ferramenta de BI tem por objetivo fornecer maior disponibilidade de informações processadas de forma que o executivo possa tomar decisões com base em dados estatísticos, gráficos e relatórios, entre outros. Assim sendo a confiabilidade e a qualidade das decisões tornam a empresa mais agressiva com relação aos seus concorrentes. A ferramenta de BI utiliza recursos de Tecnologia de Informação (TI) para disponibilizar a maior quantidade possível de informações ao usuário de forma organizada. Permitindo assim que o executivo tenha visão da empresa de diversos aspectos e pontos de vista. A visão geral da empresa evita erros de tomada de decisões devido à falta de informação ou interpretações de dados de maneira errônea. Um aspecto que deve ser levado em consideração é o custo de se ter uma ferramenta como esta dentro da empresa. A ferramenta de BI é cara e conseqüentemente apenas grandes empresas podem ter esta ferramenta em sua plenitude. As montadoras de automóveis freqüentemente fazem parte de rol das grandes empresas e estão normalmente imersas em uma concorrência ferrenha. Neste cenário as montadoras podem ter a ferramenta de BI como uma grande aliada em suas investidas contra os concorrentes de forma que esta tenha o máximo de segurança possível em seus investimentos e estratégias. 2. Caracterizando o Business Intelligence (BI) O BI, para Wu (2000), recorre ao uso de tecnologia para colecionar e efetivamente usar informação para melhoraria empresarial. Um sistema ideal de BI fornece aos empregados de uma organização e aos seus sócios, o acesso fácil à informação que eles precisam e a capacidade de analisar e compartilhar estas informações com outros. A estrutura de funcionamento do BI segue uma estrutura de camadas em forma de pirâmide mostrada por Wu (2000) as quais servem para ajudar a focar as informações necessárias para que as ações sejam tomadas com maior base. 1

2 Figura 1 - Estrutura de funcionamento do BI Fonte: Afolabi (2004) As montadoras acumulam grandes volumes de dados em datawarehouse sobre seus clientes, vendas, produtos, componentes, mercados internacionais, enfim, sobre qualquer coisa que possa ajudar nos seus negócios. A filtragem e análise destes dados geram informação selecionando os dados que realmente são interessantes de serem analisadas. Com base nas informações coletadas são gerados indicadores para que a compreensão do problema ocorra com maior facilidade e possa se conhecer os objetivos da pesquisa e o que se deseja obter do volume de dados disponível. Para que se possa adquirir conhecimento das informações coletadas normalmente ferramentas de Data Mining são utilizadas para que o conhecimento seja extraído utilizandose as informações obtidas e a compreensão do problema. Graças ao conhecimento obtido pela ferramenta de mineração de dados que faz com que os envolvidos com o problema colaborem com objetividade para que os objetivos sejam alcançados e o gestor tome as ações corretivas exatamente no centro do problema assim a eficiência e eficácia das ações sejam maximizadas. Implementadas as colaborações & ações de acordo com o planejamento ditado pelos processos anteriores o retorno do investimento (ROI) é obtido naturalmente e com maior volume possível. Na metodologia mostrada por AFOLABI & THIERY (2004), para que a ferramenta de BI atinja seus objetivos deve-se identificar o que se quer alcançar com o BI. Em condições práticas isto significa procurar oportunidades na organização onde a inteligência empresarial pode melhorar a qualidade das decisões. Este processo de BI é dividido em três etapas básicas: A primeira etapa requer consideração de onde pode ser aplicado o BI em uma organização (por exemplo, unidades empresariais ou áreas funcionais), quem são os beneficiários (por exemplo, executivos, analistas e gerentes) e são definidos os tipos de informação (por exemplo, dimensões e medidas). A segunda etapa consiste em fazer um brainstorm, envolver as pessoas para juntar idéias e compartilhar as experiências sobre as quais processos empresariais podem se beneficiar do BI e que informação pode ajudar a melhorar os processos da empresa. A terceira etapa é a seleção criteriosa das idéias para identificar as oportunidades de BI que oferecem os maiores benefícios. 2

3 Os benefícios de se utilizar o software de BI, principalmente o retorno do investimento, conforme KOUNADIS (2000), são tipicamente mais difíceis de se avaliar, especialmente para companhias que têm pouca ou nenhuma experiência com a tecnologia. Os benefícios mais importantes não são facilmente quantificados com antecedência, eles envolvem variáveis menos mensuráveis como o impacto de ter informação mais rapidamente, maior qualidade de decisões, perspectivas de novos mercados e potenciais melhorias na estratégia competitiva. Além disso, há uma lista de benefícios da implementação do software de BI que, conforme DEBROOSE (2003), são intangíveis, e, no entanto, difíceis de quantificar, mas, é onde os maiores e mais rápidos retornos acontecem. Os benefícios intangíveis são: Decisões operacionais e estratégicas de melhor qualidade e mais oportunas. Melhoria da comunicação entre os empregados e satisfação no cargo, são os resultados de um maior senso de autonomia. Maior compartilhamento do conhecimento. A camada mais visível da infra-estrutura de inteligência empresarial conforme WU (2000) são as aplicações que se estendem em camadas para entrega de informação aos usuários. As exigências de inteligência empresarial incluem geração de relatório, consultas e capacidades para realizar investigações especiais nos dados e análises que permitam a identificação de tendências. Para DEBROOSE (2003), o software de BI deve permitir aos usuários a interação com a informação para ganhar novas visões das variáveis empresariais subjacentes e apoiar decisões empresariais. Para alcançar a máxima velocidade da inteligência empresarial, processos devem ser monitorados continuamente para que possam alertar aos responsáveis através de indicadores, apressando ações para solucionar problemas ou compensar eventos empresariais imprevistos. Esta natureza de atividade da inteligência empresarial pode prover tremendos benefícios de negócio. A utilização da inteligência empresarial na Web através de portais, para AFOLABI & THIERY (2004), está ganhando impulso considerável. Portais Web estão se tornando um ponto personalizado de acesso para informações empresariais fundamentais. Todos os principais fornecedores de software de BI desenvolvem componentes que incluem na infraestrutura de BI da empresa portais de acesso a informações empresariais. 3. Inteligência Empresarial e Indústria Automotiva A indústria de automotiva é muito variável. Para Carvalho (2005), fatores como globalização, fusões e aquisições, competição de instituições e inovação tecnológica, forçou companhias a re-pensar a estratégia empresarial. As empresas do mercado automotivo têm que criar novas fontes de renda, entrar em novos mercados, ganhar parte do mercado e reduzir custos operacionais. Além disso, as expectativas de clientes estão mudando. Eles estão mais bem informados e mais exigentes. Companhias estão transformando a estratégia de administração para se tornar mais focada ao cliente que ao produto. Soluções de BI fizeram um papel significante na estratégia de muitas das companhias automotivas, permitindo que estas se adaptem para comercializar rapidamente novos produtos de acordo com as tendências de mercado. Com o fácil acesso aos dados, analisados estatisticamente, companhias podem administrar custos, desempenho e aumentar a rentabilidade em termos de lucros. Soluções de BI podem ajudar a melhorar o desempenho das companhias nas vendas do varejo 3

4 garantindo mais investimentos em novos produtos e nichos de mercado. 3.1 Contribuições do BI na qualidade das vendas O BI, para Carvalho (2005), pode ajudar as empresas automotivas a identificar os clientes e produtos mais lucrativos, entendendo os padrões de compra dos clientes, reter os clientes e valorizá-los entendendo o comportamento de maneira individual, identificando e respondendo as necessidades e oferecendo produtos e serviços de melhor qualidade. Outro aspecto relevante é a melhoria do atendimento ao consumidor identificando e respondendo rapidamente a tendências de mercado, necessidade de novos representantes, estudos de geografia e características de disputa de mercado. A eficiência das campanhas comerciais pode se tornar mais efetivas através de analises de taxa ótima de resposta e da estratégia a ser trilhado que são feitas muito eficientemente com a utilização da ferramenta de BI. Os riscos perdas podem ser minimizados entendendo exposição de risco tanto ao longo da organização quanto a um nível individual num setor. 3.2 Aplicação de uma ferramenta de BI na Kia Motors da Alemanha Na Alemanha, as pessoas levam automóvel muito a sério, já que os alemães são os produtores de alguns dos mais distintos e respeitados automóveis no mundo. Mesmo assim, não é nenhuma novidade que os alemães não são leais com suas marcas nativas, fazendo o mercado automotivo alemão ser extremamente competitivo e desafiador para fabricantes e importadores de automóveis. Em um esforço para impulsionar sua posição competitiva no exigente mercado alemão de automóveis, a Kia Motors da Alemanha, uma divisão da Kia Motors da Europa, queria proporcionar para suas 450 concessionárias, acesso de tempo real de inventários de veículos novos e peças de reposição além de outras informações para melhorar satisfação de cliente e aumentar as vendas. Na Alemanha, as concessionárias da Kia Motors têm apenas alguns carros novos disponíveis apenas para demonstração. Os carros, quando são comprados na concessionária, geram uma ordem em demanda para Kia na Coréia e então os carros são transferidos às concessionárias para entrega para o cliente. É extremamente necessário, para que este processo ocorra bem, com disponibilidade de dados precisos e imediatos da disponibilidade de carros sendo estes dados cruciais ao sucesso das concessionárias e a satisfação dos clientes. 3.3 A exigência da Minimização de Processos baseados em papéis Os concessionários da Kia estavam utilizando relatórios impressos semanalmente com informações de tempo de disponibilidade de carros novos e peças de reposição. Com a distribuição mundial de automóveis e peças, estes relatórios de papel não puderam manter o ritmo das movimentações de inventário se tornando obsoletos muito rapidamente. Além disso, concessionários dependiam dos lentos e ineficientes relatórios em papel para realizar suas vendas de carros e peças sobressalentes. Estes relatórios eram compartilhados por métodos, como fac-símile. A falta de dados disponíveis mais rapidamente estava causando problemas para os concessionários e era um fato impeditivo para os clientes comprarem os carros da Kia Motors. Os concessionários não confiavam na lista de papel e chamavam o departamento de distribuição para confirmar a disponibilidade carros novos e peças de reposição o que provocava desperdício de trabalho e tempo de ambos os lados. Alguns clientes potenciais estavam preocupados com o excesso de tempo para entrega dos pedidos de carros novos, devido à demora da chegada do pedido ao fabricante na Coréia, o mesmo se diz para peças sobressalentes. Assim a Kia quis melhorar seu nível de serviço com um software de BI. 4

5 3.4 Vantagens adquiridas com a implementação do software de BI O novo sistema permite aos concessionários a fazer diversas operações on-line entre elas pode se citar a checagem da disponibilidade de carros novos, realização de pedidos de carros novos, obter a lista de peças sobressalentes, entre outras funções. Conforme Mostrado na figura 2 a interface do software é de fácil manuseio e entendimento das informações oferecidas. O software foi concebido para utilização por pessoas de diversos níveis hierárquicos, fornecendo tanto dados para suporte a vendas quanto dados estatísticos sobre as vendas voltados para o planejamento estratégico por parte da gerência. Figura 2: Tela do módulo do software de BI O software desenvolvido é voltado para utilização em navegadores WEB para o sistema operacional Windows em ambiente de escritório. O software de BI ajudou a Kia Motors a alavancar a lógica empresarial existente tornando críticas as informações sobre a disponibilidade de inventário de automóveis e peças de reposição através de uma intranet segura. Com a melhoria do sistema de informação dos concessionários possibilitou-se também a melhoria da inteligência empresarial para a Kia Motors, apresentando dados executivos agregados para cada região e o histórico do concessionário. O sistema fornece informações mais precisas sobre a data e o horário que um pedido é feito, permitindo fazer melhorias dentro do planejamento de pessoal. Adicionalmente, há estatísticas que permite analisar os concessionários tanto individualmente quanto de maneira geral. 3.5 O ROI A Kia da Alemanha alcançou resultados mensuráveis com a implementação do software de BI: Redução de custos com força de trabalho entre 70 a 80 por cento. Melhoria das vendas de 30 por cento. Economia de Marcos (5,000 ) remetendo-se aos custos de administração dos relatórios dos concessionários agora providos com o acesso on-line e informações em temporeal de inventário de peças e automóveis novos. 5

6 Agilização do cumprimento das ordens, entregando ordens de peças sobressalentes e carros novos em um dia em média, contra dois a três dias no passado. Minimizado o tempo de treinamento dos empregados. 3.6 A Solução O software de BI utiliza um cubo de dados, como mostrado na figura 3, para fornecer dados de vendas de automóveis novos, peças de reposição e solicitações de utilização de garantia pelo fabricante. O cubo de dados é um repositório acessado pelos concessionários através de um navegador WEB, todos os 450 concessionários KIA já possuem acesso ao banco de dados com disponibilidade 24 horas. Em uma versão de testes mais 610 concessionários distribuídos pela Europa estão também acessando o mesmo banco de dados com o objetivo de integrar todos os concessionários da Europa em uma única rede integrada de informações. Com a integração dos concessionários de toda a Europa, aumentou-se ainda mais a eficiência do sistema, permitindo que todos os concessionários da Europa possam ter as mesmas informações sobre peças de reposição e carros novos além da atualização on-line das regras de garantia dos produtos e preços dos produtos. Figura 3: Cubo de dados utilizado para alimentar o software de BI - Fonte: Adaptado de Fidalgo et.al.(2004) Os dados sobre vendas coletados pelo sistema são filtrados e exportados para o Excel para que possam ser trados pela ferramenta OLAP disponível no pacote Office da Microsoft. Um exemplo do relatório montado em Excel com os dados de vendas de acessórios dos carros, mais especificamente na área de som e vídeo é mostrado na figura 4. 6

7 Figura 4: Indicadores gerados com ferramentas OLAP do Excel com base no cubo de dados mostrado na figura 3 A coleta de dados de controle de estoque e de estatísticas de vendas é facilitado pela organização dos dados em data marts. A estrutura de dados do sistema é mostrado pela figura 5. Figura 5: Distribuição de dados - Fonte: Adaptado de Fidalgo et. al.(2004) Com a implantação do sistema de BI a Kia Motors da Alemanha foi capaz de aumentar sua capacidade de administração de seu inventário e estendê-lo para sua intranet, disponibilizando informações mais rapidamente e de melhor qualidade para os concessionários, ao longo da Alemanha. O projeto teve tanto êxito na Alemanha que o sistema foi utilizado em outras divisões de Kia na Áustria, Bélgica, República Tcheca, Hungria e Suécia. 4. Conclusão O mercado automotivo em qualquer local do mundo apresenta muitas disputas, sendo assim, 7

8 as montadoras devem estar muito bem informadas sobre si e sobre o mercado que estão participando. A ferramenta de BI oferece vantagens competitivas, principalmente, relacionadas com a disponibilidade de informações precisas e sempre atualizadas. Este suporte é imprescindível para que as corporações se tornem mais seguras sobre as estratégias que estão tomando e sobre as reações que o mercado está tendo com relação às ações estratégicas aplicadas sobre ele. Assim grandes prejuízos financeiros são evitados, prejuízos estes devido a estratégias errôneas de mercado, perda de clientes e principalmente problemas com a própria imagem da empresa. Num cenário competitivo como este o atendimento ao cliente é fundamental para que as vendas sejam realizadas, para que os clientes retornem à concessionária para fazer reparos e quando ocorrer a troca esta seja feita por um automóvel da mesma marca. A fidelidade dos clientes é um patrimônio incalculável para as montadoras e o software de BI é uma grande ferramenta para manter os clientes sempre satisfeitos. As tecnologias de comunicação de dados principalmente as relacionadas com a web são grandes ferramentas para melhoria da comunicação interna da empresa, melhorando a qualidade das informações, com atualizações méis rápidas e precisas. As ferramentas de BI estão explorando as redes de comunicação de dados para que suas funcionalidades tenham o melhor êxito possível. O investimento para implantação de um software de BI, segundo Microsoft (2002), pode ser reduzido em muito com a utilização do pacote Office como software de apoio, gerando relatórios, contribuindo com a organização de dados e geração de gráficos. O software apresentado neste artigo ilustrou as potencialidades da ferramenta para operações de logística e vendas das montadoras. Mostrou que a utilização correta da ferramenta pode alavancar vendas, melhorar a imagem da empresa mostrando que é uma instituição eficiente, organizada e confiável. A eficiência que o software de BI implementado mostrou provocou reações de mercado e mudanças de ponto de vista dos clientes fazendo que a antiga imagem ineficiência e lentidão da logística da KIA Motors da Alemanha fosse mudada para melhor. Conforme mostrado no artigo houve melhorias não somente em vendas, mas, também em qualidade, marketing, logística, entre outros. 5. Referências Bibliográficas AFOLABI, B., THIERY, O., Business intelligence systems and user s parameters: an application to a documents database, 2004 CARVALHO, E., Uma contribuição para o debate sobre a globalização da indústria automobilística internacional, ANPEC SUL, DEBROOSE, M., Getting to the Bottom Line, NCR Corporation, 2003 DOHERTY, S., Customer Value: Gaining The Competitive Edge, NCR, 2000 FIDALGO, R., SILVA, J., SALGADO C., Propondo uma Linguagem de Consulta Geográfica Multidimensional, Centro de Informática Universidade Federal de Pernambuco, GEOINFO, 2004 KOUNADIS, T., Business Intelligence for Intelligent Business, DM Review, 2000 LANDQVIST F., PESSI K., Agent Action: Business cases with individualised information services in a Business Intelligence context, 2004 MICROSOFT, Delivering Business Intelligence to the Enterprise using Microsoft Office-based Solutions, Microsoft (http://www.microsoft.com/office/business/intelligence), 2002 WU, J., Business Intelligence: What is Business Intelligence?, DM Review,

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Tecnologia da Informação: Otimizando Produtividade e Manutenção Industrial

Tecnologia da Informação: Otimizando Produtividade e Manutenção Industrial Tecnologia da Informação: Otimizando Produtividade e Manutenção Industrial Por Christian Vieira, engenheiro de aplicações para a América Latina da GE Fanuc Intelligent Platforms, unidade da GE Enterprise

Leia mais

O que significa esta sigla?

O que significa esta sigla? CRM Para refletir... Só há duas fontes de vantagem competitiva. A capacidade de aprender mais sobre nossos clientes, mais rápido que o nosso concorrente e a capacidade de transformar este conhecimento

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani BI Business Intelligence A inteligência Empresarial, ou Business Intelligence, é um termo do Gartner Group. O conceito surgiu na década de 80 e descreve

Leia mais

Chegou a Hora de um Novo Sistema ERP? Os Cinco Elementos Principais para a Decisão. Cortesia de:

Chegou a Hora de um Novo Sistema ERP? Os Cinco Elementos Principais para a Decisão. Cortesia de: Chegou a Hora de um Novo Sistema ERP? Os Cinco Elementos Principais para a Decisão Cortesia de: Introdução Não importa em que negócio ou segmento você atue, em algum momento você irá se perguntar: "Chegou

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Administração de CPD Chief Information Office

Administração de CPD Chief Information Office Administração de CPD Chief Information Office Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados ao profissional de

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD)

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) AULA 07 MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 286 à 294 1 AULA 07 SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES 2 Sistemas de Apoio à Decisão (SAD)

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema ERP; Processos de Desenvolvimento, Seleção, Aquisição, Implantação de ERP; Aderência e divergência

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)?

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Divulgação Portal - METROCAMP Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Torne se um Trabalhador de Conhecimento (Kowledge Worker) de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br

Leia mais

Sistemas de Informação. O uso de sistemas de informações como ferramentas de gestão

Sistemas de Informação. O uso de sistemas de informações como ferramentas de gestão Sistemas de Informação O uso de sistemas de informações como ferramentas de gestão Objetivos Impactos na gestão das empresas: Macro mudanças no ambiente Novas tecnologias de comunicação e informática Macro

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

LOGÍSTICA 1. Nubia Aparecida dos Reis Souza 2 RESUMO

LOGÍSTICA 1. Nubia Aparecida dos Reis Souza 2 RESUMO 1 LOGÍSTICA 1 Nubia Aparecida dos Reis Souza 2 RESUMO Versa o presente artigo sobre logística e suas aplicabilidades no mundo moderno. A logística foi criada para suprir necessidades durante a Segunda

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Ferramenta Colaborativa para Groupware

Ferramenta Colaborativa para Groupware Ferramenta Colaborativa para Groupware Rodolpho Brock UFSC Universidade Federal de Santa Catarina INE Deparrtamento de Informática e Estatística Curso de Graduação em Sistema de Informação rbrock@inf.ufsc.br

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

w w w. y e l l o w s c i r e. p t

w w w. y e l l o w s c i r e. p t consultoria e soluções informáticas w w w. y e l l o w s c i r e. p t A YellowScire iniciou a sua atividade em Janeiro de 2003, é uma empresa de consultoria de gestão e de desenvolvimento em tecnologias

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística CONCEITOS O nome Supply Chain, cujo termo têm sido utilizado em nosso país como Cadeia de Suprimentos, vem sendo erroneamente considerado como

Leia mais

CompuStream Representação

CompuStream Representação Por Maximilian Immo Orm Gorissen Gerenciamento dos técnicos de campo Uma visão estratégica do business intelligence associado às operações de serviço a produtos. Nos últimos anos, o conceito de atendimento

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin Business Intelligence BI CEOsoftware Partner YellowFin O que é Business Intelligence Business Intelligence (BI) é a utilização de uma série de ferramentas para coletar, analisar e extrair informações,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto Slice Management Controlando o que você não vê Direto ao assunto O Slice Management (SM) é uma prática de gerenciamento que consiste em colocar um sistema de inteligência em todas as áreas da empresa.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação IETEC - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu Gestão e Tecnologia da Informação BAM: Analisando Negócios e Serviços em Tempo Real Daniel Leôncio Domingos Fernando Silva Guimarães Resumo

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1 Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados slide 1 Objetivos de estudo Como os sistemas integrados ajudam as empresas a conquistar a excelência operacional?

Leia mais

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT O resultado prático para as empresas que adotam esse conceito de software, baseado no uso da tecnologia é conseguir tirar proveito dos dados de que dispõem para conquistar

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO WESLLEYMOURA@GMAIL.COM RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ANÁLISE DE SISTEMAS ERP (Enterprise Resource Planning) Em sua essência, ERP é um sistema de gestão empresarial. Imagine que você tenha

Leia mais

IP Office Customer Call Reporter. 04 Novembro 2011

IP Office Customer Call Reporter. 04 Novembro 2011 IP Office Customer Call Reporter 04 Novembro 2011 Agenda Custos de um Serviço ao Cliente deficiente Benefícios do Customer Call Reporter (CCR) Customer Call Reporter Visão Geral do Produto Dashboard do

Leia mais

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING RENAN ROLIM WALENCZUK Canoas, Agosto de 2014 SUMÁRIO 1 INTODUÇÃO...03 2 ERP (ENTERPRISE

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

CRM - Customer Relationship Management

CRM - Customer Relationship Management Profª Carla Mota UCB 2014 Unid 2 aula1 CRM - Customer Relationship Management Estratégia de negócio voltada ao entendimento e a antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de uma empresa.

Leia mais

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES.

BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 88 BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Andrios Robert Silva Pereira, Renato Zanutto

Leia mais

A importância da. nas Organizações de Saúde

A importância da. nas Organizações de Saúde A importância da Gestão por Informações nas Organizações de Saúde Jorge Antônio Pinheiro Machado Filho Consultor de Negócios www.bmpro.com.br jorge@bmpro.com.br 1. Situação nas Empresas 2. A Importância

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular Material Cedido pelo Prof. Msc. Ângelo Luz Prof. Msc. André Luiz S. de Moraes 2 Materiais Mussum (187.7.106.14 ou 192.168.200.3) Plano de Ensino SISTEMAS

Leia mais

Sistema de Administração da Produção

Sistema de Administração da Produção Sistema de Administração da Produção (Extraído do livro Planejamento, Programação e Controle da Produção Enrique Correa e Irineu Gianesi e Mauro Caon Ed Atlas, 2001) 1. Definição São sistemas de Informação

Leia mais

Solução em Software e Automação Comercial

Solução em Software e Automação Comercial Solução em Software e Automação Comercial EMPRESA A Aps Informática é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltados para a gestão empresarial localizada em Recife, Pernambuco. Desde 1992 no mercado,

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Para competir com eficácia, as empresas da atualidade precisam se adaptar a um ambiente tecnológico que sofre rápidas mudanças.

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Proposta de novos Indicadores para Gestão em Setores de Manutenção

Proposta de novos Indicadores para Gestão em Setores de Manutenção SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Proposta de novos Indicadores para Gestão em Setores de Manutenção RESUMO Atualmente, as organizações vêm buscando incessantemente novas ferramentas

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS Conectt i3 Portais Corporativos Há cinco anos, as empresas vêm apostando em Intranet. Hoje estão na terceira geração, a mais interativa de todas. Souvenir Zalla Revista

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK Cesar Eduardo Freitas Italo Alves A ORIGEM DO MSF (MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK) Baseado na experiência da empresa na construção de softwares como Office e Windows e

Leia mais

Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração

Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração WHITE PAPER Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração Patrocinado pela Cisco Systems, Inc setembro de 2013 Resumo executivo As empresas

Leia mais

A função produção apresenta três papéis importantes para a estratégia empresarial:

A função produção apresenta três papéis importantes para a estratégia empresarial: FASCÍCULO 2 Papel estratégico e objetivo da produção Segundo Slack, para que se entenda a contribuição da função produção devese responder a duas questões: qual papel se espera que a produção desempenhe

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais