4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO"

Transcrição

1 4. WINDOWS» Introdução» O interface gráfico do Windows» Explorador do Windows» Operações com ficheiros e pastas» Modelo de Organização de informação (Discos, Ficheiros e Pastas)» Tipos de Ficheiros e Diferentes tipos de extensões

2 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO» A Microsoft começou o desenvolvimento de um Gerenciador de Interface (subsequentemente renomeado de Microsoft Windows) em Setembro de Com isso tornou-se possível a utilização do rato em ambientes de ecrãs gráficos chamados de janelas. Foi responsável pela popularização da interface gráfica dos computadores. Com a evolução do sistema operativo Windows, foram criadas várias versões, algumas voltadas para utilizador doméstico e pessoal, outras para o uso profissional.» As versões para uso doméstico foram desenvolvidas com programação de baixo nível, sem grandes preocupações de segurança o que os tornavam muito eficientes, mas pouco estáveis e seguros.» Com as versões para uso profissional, a Microsoft começou a desenvolver do zero, outro tipo de sistema operativo que passou a ser conhecido por NT ( New Technology ), este novo sistema mantém a interface gráfica de sucesso, é compatível com os anteriores ao nível binário, mas no seu interior é totalmente diferente já que implementa os conceitos necessários a um sistema operativo seguro.

3 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO Conforme as diferentes versões, temos então duas famílias de Windows que evoluem de forma parcialmente independente: 1- Uso doméstico e pessoal: Windows 1.0, Windows 2.0, Windows 3.0, Windows 3.1, Windows 3.11, Windows 95, Windows 98 e Windows Me; 2- Uso Profissional: Windows NT 3.5x, Windows NT 4.0, Windows 2000, Windows XP.

4 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS INTERNAS Cada Windows possui características próprias de funcionamento interno. Podemos citar algumas por exemplo: 1. Mono-utilizador x Multi-utilizador Um sistema operativo é dito mono-utilizador quando ele permite que apenas um utilizador trabalhe de cada vez no sistema, por exemplos DOS, Windows 3.x, Windows 9x, Windows Me. Em contrapartida um sistema operativo é dito multi-utilizador quando ele permite mais de um utilizador trabalhar no sistema ao mesmo tempo, por exemplo o Windows NT, Windows 2000 e Windows XP. 2. Núcleos Básicos» Kernel O núcleo do sistema propriamente dito. É o Kernel que controla o acesso à memória, gere a memória virtual, controla os aplicativos, gere ficheiros, etc.» GDI Graphics Device Interface. É a parte do Windows responsável pela apresentação de tudo aquilo que está no ecrã. Todas as janelas e ícones são desenhados pelo GDI.» User Controla a interface do Windows com o utilizador, como entrada de comandos e documentos.

5 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS INTERNAS 3. Mono-tarefa Um sistema operativo que só permite executar um programa de cada vez, é chamado de Sistema Operativo Mono-tarefa. O DOS é um exemplo desse sistema, pois ele carrega um programa, trabalha e depois termina. A seguir executa outro. 4. Multi-tarefa Multi-tarefa é a capacidade de executar várias tarefas concorrentemente. Na verdade elas não são executadas exactamente ao mesmo tempo mas são atendidas por tempo suficiente para que todos os processos se sintam como se assim fosse. 5. Protecção de Memória O Processador necessita isolar cada aplicativo na sua própria área de memória, para que uma aplicação não sobreponha a área que uma outra esteja a utilizar. Para isso não ocorrer, o processador protege, em memória, cada aplicativo carregado.

6 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS INTERNAS 6. Níveis de Privilégio Os processadores Intel 386 em diante têm 4 níveis de privilégios: 0, 1, 2 e 3. Esses níveis são representados por anéis concêntricos. O nível 0 é o mais privilegiado e o nível 3 o menos privilegiado. O Windows 95 só utiliza 2 desses níveis: 0 e 3. No anel 0 praticamente todos os recursos do processador estão disponíveis. Esse nível é reservado para componentes críticos do Sistema Operativo como gestão de memória, paginação e operações de baixo nível. O anel 3 é reservado para aplicações e funções de mais alto nível do Sistema Operativo. 7. Sistemas de Ficheiros Quando gravamos os ficheiros, o computador utiliza um sistema de ficheiros para controlar como estes mesmos ficheiros e as pastas serão armazenados no disco rígido. O FAT32 é um sistema de ficheiros avançado que pode melhorar o desempenho e aumentar o espaço disponível em disco.

7 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS INTERNAS 8. Registro O registro é o depósito central no qual o Windows armazena todos os seus dados de configuração. A configuração do sistema, do hardware, dos aplicativos e as preferências dos utilizadores ficam armazenadas ali. Resumo: Uso doméstico: Windows 3.x, Windows 95, Windows 98 e Windows ME Profissional/ Empresas (mais direccionado para redes): Windows NT 3.x, Windows 2000, Windows XP

8 4. WINDOWS Introdução WINDOWS - INTRODUÇÃO VANTAGENS DE UTILIZAÇÃO DO WINDOWS - Apresenta um interface gráfico de utilizador (GUI) - Disponibiliza uma série de programas e acessórios (processador de textos, calculadora,...) - Facilidade de abrir ao mesmo tempo vários documentos e executar várias aplicações simultaneamente

9 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO Área de Trabalho ou Desktop

10 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO Área (Ambiente) de Trabalho ou Desktop É o espaço de trabalho proporcionado pelo ecrã, onde surgem diversos ícones relativos a recursos do sistema, programas Na Área de trabalho encontramos os seguintes itens:» Ícones» Barra de tarefas» Menu iniciar

11 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO ÍCONES Figuras que representam recursos do computador, um ícone pode representar um texto, música, programa, fotos e etc. Podemos adicionar ícones na área de trabalho, assim como pode excluir. Alguns ícones são padrão do Windows: Meu Computador, Meus Documentos, Meus locais de Rede, Internet Explorer.

12 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO BARRA DE TAREFAS A barra de tarefas mostra quais as janelas que estão abertas nesse momento, mesmo que algumas estejam minimizadas ou ocultas sob outra janela, permitindo assim, alternar entre estas janelas ou entre programas com rapidez e facilidade. A barra de tarefas é muito útil no dia a dia. Imagine que estamos a criar um texto num editor de texto e um dos nossos colegas nos pede para imprimir-mos uma determinada folha de Excel que está no nosso computador. Não precisamos fechar o editor de textos, apenas necessitamos de gravar o ficheiro em que estamos a trabalhar, abrir a folha de excel e mandar imprimir, enquanto imprimimos, não precisamos esperar que a folha de excel seja totalmente impressa, deixamos a impressora a trabalhar e voltamos para o editor de textos, dando um clique no botão correspondente na Barra de tarefas e voltamos a trabalhar. A barra de Tarefas, na visão da Microsoft, é uma das maiores ferramentas de produtividade do Windows.

13 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO MENU INICIAR O botão Iniciar é o principal elemento da Barra de Tarefas. Ele dá acesso ao Menu Iniciar, de onde se pode aceder a outros menus que, por sua vez, accionam programas do Windows. Ao ser accionado, o botão Iniciar mostra um menu vertical com várias opções. Alguns comandos do menu Iniciar têm uma seta para a direita, significando que há opções adicionais disponíveis num menu secundário. Se posicionarmos o ponteiro sobre um item com uma seta, será exibido outro menu. O botão Iniciar é a maneira mais fácil de iniciar um programa que estiver instalado no computador, ou fazer alterações nas configurações do computador, localizar um ficheiro, abrir um documento.

14 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO MENU INICIAR O botão iniciar pode ser configurado. No Windows XP, podemos optar por trabalhar com o novo menu Iniciar ou, se preferir, configurar o menu Iniciar para que tenha a aparência das versões anteriores do Windows (95/98/Me). Clicamos na barra de tarefas com o botão direito do rato e seleccionamos propriedades e posteriormente podemos configurar o tipo de menu.

15 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO MENU INICIAR Menu iniciar: Oferece-nos acesso mais rápido a e- mail e Internet, meus documentos, imagens e música e aos programas usados recentemente, pois estas opções são exibidas ao se clicar no botão Iniciar. Esta configuração é uma novidade do Windows XP Menu Iniciar Clássico: Deixa o menu Iniciar com a aparência das versões antigas do Windows, como o windows ME, 98 e 95.

16 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO JANELAS São os objectos mais utilizados no Windows. É dentro delas que a maioria das acções têm lugar. Para exemplificarmos o conceito de uma janela, utilizaremos a janela de um aplicativo do Windows (Bloco de Notas).

17 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO JANELAS Barra de Título: esta barra mostra o nome do ficheiro (Sem Título) e o nome do aplicativo (Bloco de Notas) que está a ser executado na janela. Através desta barra, conseguimos mover a janela quando a mesma não está maximizada. Para isso, clicamos na barra de título, mantemos o clique, arrastamos e soltamos o rato. Assim, você estaremos a mover a janela para a posição desejada. Na Barra de Título encontramos os botões de controle da janela. Estes são:» Minimizar: este botão oculta a janela da Área de trabalho e mantém o botão referente à janela na Barra de Tarefas.» Maximizar: Este botão aumenta o tamanho da janela até que ela ocupe toda a Área da Trabalho.» Fechar: Este botão fecha o aplicativo que está a ser executado e janela. Esta mesma opção poderá ser utilizada pelo menu ficheiro/sair. Se o ficheiro que estiver a ser criado ou modificado dentro da janela não foi gravado antes de fechar o aplicativo, o Windows emitirá um alerta a perguntar se queremos ou não gravar o ficheiro, ou cancelar a operação de sair do aplicativo.

18 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO MEU COMPUTADOR No Windows, tudo o que temos dentro do computador programas, documentos, ficheiros de dados e unidades de disco, por exemplo torna-se acessível num só local chamado Meu Computador. O Meu computador é a porta de entrada para o utilizador navegar pelas unidades de disco (rígido, flexíveis e CD-ROM). Quando iniciamos o Windows, o Meu computador aparece como um ícone na parte esquerda da Área de Trabalho.

19 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO EXIBIR O CONTEÚDO DE UMA PASTA Para termos uma ideia prática de como exibir o conteúdo de uma pasta (estas são utilizadas para organizar o disco rígido, como se fossem gavetas de um armário), vamos, por exemplo, visualizar o conteúdo de pasta Windows.

20 4. WINDOWS Interface Gráfico do Windows INTERFACE GRÁFICO EXIBIR O CONTEÚDO DE UMA PASTA Seguimos os seguintes passos: Depois de seleccionarmos o Meu Computador, seleccionamos a pasta correspondente ao disco rígido (C:). Será aberta uma janela com título correspondente ao rótulo da unidade de disco rígido C:. Nesta janela aparecem as pastas correspondentes às gavetas existentes no disco rígido C:, bem como os ícones referentes aos ficheiros gravados na raiz (pasta principal) da unidade C. Seleccionamos a pasta Windows, que será aberta como uma janela cujo título é Windows, mostrando todas as pastas e ficheiros existentes na pasta Windows.

21 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS» Permite-nos ver todo o conteúdo do nosso computador. Através do explorador do Windows, podemos copiar, cortar, colar, mover e eliminar ficheiros e pastas. Podemos também criar pastas ou directorias.» Podemos abrir a pasta que contém o ficheiro que pretendemos copiar e, em seguida, arrastá-lo para a pasta onde pretendemos colocá-lo.» Para acedermos aos explorador do Windows: Iniciar Todos os programas Acessórios Explorador do Windows ou clicamos sob o botão iniciar com o botão direito do rato e seleccionamos a opção Explorar.

22 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS Janela dividida em dois painéis:» O painel da esquerda é uma árvore de pastas hierarquizada que mostra todas as unidades de disco, a Lixeira, a área de trabalho ou Desktop (também tratada como uma pasta); Com os botões de recuar e avançar, podemos descer ou subir um nível na hierarquia das directorias já percorridas» O painel da direita exibe o conteúdo do item seleccionado à esquerda e funciona de maneira idêntica às janelas do Meu Computador. Todas as pastas com um sinal de + (mais) indicam que contêm outras pastas. As pastas que contêm um sinal de (menos) indicam que já foram expandidas (ou já estamos a visualizar as sub-pastas). Quando seleccionamos um item no explorador do Windows, o seu conteúdo fica listado na coluna da direita O sinal + significa que podemos expandir o item

23 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS Menus do Explorador O menu Ficheiro {File} Novo Abre um segundo menu com 2 opções: Pasta Cria uma nova pasta no local em que estiver posicionado Atalho para criar um atalho a definir pelo utilizador Eliminar Apaga Ficheiros ou pastas que estiverem seleccionadas Mudar o nome permite alterar o nome do Ficheiro ou pasta que estiver seleccionada Propriedades permite visualizar as características do ficheiro ou pasta seleccionada Fechar Fecha a aplicação

24 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS O menu Ficheiro {File} Em determinadas situações, o menu Ficheiro assume um aspecto diferente do anteriormente apresentado: Explorar Abre uma nova janela do explorador do Windows, reportada ao conteúdo da pasta seleccionada Procurar Abre o utilitário Localizar {Find} Enviar para Abre um menu paralelo permitindo-nos escolher se pretendemos enviar uma cópia do que estiver seleccionado para: Ambiente de Trabalho, Destinatário de Correio, Destinatário de Fax, Disquete, Meus documentos, Porta documentos, Partilhar Abre uma janela respeitante às propriedades de partilha da pasta.

25 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS O menu Editar {File} Anular Anula a última acção implementada. Cortar Apaga o que estiver seleccionado, para ser colado noutra localização. Copiar Copia o que estiver seleccionado. Colar Coloca no local seleccionado, o que tiver sido colocado na área de transferência. Seleccionar tudo Selecciona todos os componentes da janela Inverter selecção Faz a inversão da selecção, isto é, anula a selecção que tiver sido feita e selecciona o que não estiver seleccionado.

26 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS O menu Ver {View} Barra de Ferramentas Activa ou desactiva a presença de vários componentes a seleccionar pelo utilizador. Barra de Estado Activa ou desactiva a barra de estado na base da janela Barra do Explorer Abre um menu lateral com as seguintes opções: Procurar, Favoritos, Histórico, Canais, Todas as Pastas. Miniaturas, Mosaicos, Icones, Lista, Detalhes Organização da informação nas pastas. Personalizar esta pasta Permite-nos personalizar a pasta seleccionada (cor, fundo, alteração do ícone, entre outros aspectos). Ir para Permite-nos navegar na estrutura das pastas (voltar à pasta anterior, seguinte, nível acima, etc.)

27 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS O menu Favoritos {Favorites} É a área reservada para os favoritos, que vão sendo adicionados e catalogados ou não, em pastas temáticas. Adicionar aos Favoritos Activa ou desactiva a presença de vários componentes a seleccionar pelo utilizador. Organizar Favoritos Activa ou desactiva a barra de estado na base da janela.

28 4. WINDOWS Explorador do Windows EXPLORADOR DO WINDOWS Botões de Atalho Voltar à pasta anterior - Avançar para a pasta seguinte - Subir 1 nível na árvore de pastas - Procurar ficheiros ou pastas - Ver (Ícones pequenos, grandes, lista ou detalhes) - Colar (Editar Colar) - Cortar (Editar Cortar) - Copiar (Editar Copiar) - Anular (Editar Anular) - Eliminar (Ficheiro Eliminar) - Propriedades (Ficheiro Propriedades)

29 4. WINDOWS Tarefas Básicas TAREFAS BÁSICAS Podemos considerar como exemplo de tarefas básicas: Abrir Pastas, Executar ficheiros, Formatar disquetes, Procurar ficheiros, pastas ou computadores. Abrir Pastas

30 4. WINDOWS Tarefas Básicas TAREFAS BÁSICAS Executar ficheiros Por exemplo se quisermos saber quais as configurações de rede que a nossa máquina tem, teremos de executar um aplicativo (Programa) externo. Para tal podemos utilizar este recurso para sabermos esta informação. Utilizando o botão Iniciar Executar e depois de colocar o nome do programa, ou se não soubermos podemos ainda procurar a sua localização no disco, carregamos no botão ok e o programa será executado de seguida.

31 4. WINDOWS Tarefas Básicas TAREFAS BÁSICAS Formatar Disquetes Uma das tarefas que era bastante comum nos tempos em que a disquete representava um suporte de consideráveis dimensões, era a formatação. Nos tempos do DOS, bastava inserir a disquete na drive e na linha de comando executar o comando: a:\format a: Com o Windows a tarefa não é mais complicada. Podemos abrir o explorador do Windows, seleccionar a disquete e com o botão do lado direito do rato, poderemos escolher esta opção do menu que nos é apresentado. Opções de formatação

32 4. WINDOWS Tarefas Básicas TAREFAS BÁSICAS Procurar Ficheiros Permite-nos procurar ficheiros ou pastas, por nome extensão, combinações de nome com extensão, por tamanho, no disco rígido ou em outros suportes. Podemos ainda utilizar este recurso para procurar computadores numa rede local, ou Internet.

33 4. WINDOWS Tarefas Básicas TAREFAS BÁSICAS Procurar Ficheiros Exemplo: Queremos procurar ficheiros do Excel (com extensão xls), no disco C do nosso computador.

34 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Directórios ou Pastas Os ficheiros estão agrupados em directórios. Nestes directórios podem existir ficheiros isolados ou outros directórios. Como cada directório pode por sua vez conter ficheiros isolados e outros directórios, pode criar.se a imagem da hierarquia em árvore.

35 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Nomes de Ficheiros e de Pastas Nos sistemas operativos DOS e Windows 3.x, a designação dos ficheiros era constituída por duas partes: O nome, que só podia ter no máximo 8 caracteres e a extensão que tinha no máximo 3 caracteres. O nome e a extensão estavam separados por um ponto e não era permitida a inclusão de espaços. Este formato era conhecido por formato 8.3 Esta limitação com as versões do Windows posteriores deixou de ser um entrave uma vez que os nomes dos ficheiros e pastas podem ter um máximo de 255 caracteres, incluindo espaços. É possível ainda incluir caracteres do tipo +, ; = [ ] Este novo formato de designação de ficheiros é conhecido por Nomes Longos de ficheiros Por razões de compatibilidade o Windows associa cada nome longo de ficheiro um nome compatível com o formato 8.3, e o critério usado consiste no seguinte: são seleccionados os 6 primeiros caracteres do nome longo de ficheiro, acrescenta-se o símbolo ~ e um número de ordem Exemplo: Carta enviada ao cliente ABC em 18 de Novembro cartae~1

36 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Criação de Ficheiros Os ficheiros são normalmente criados pelas aplicações. Todavia, no ambiente Windows é possível criar documentos sem abrir as aplicações respectivas. Por exemplo se pretendermos criar um documento de texto (txt) sem ter de abrir o bloco de notas do Windows, podemos fazê-lo da seguinte maneira: É necessário dar o nome ao ficheiro

37 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Criação de Pastas Como já foi mencionado anteriormente, as pastas servem para organizar o disco rígido. Para conseguirmos esta organização, é necessário criarmos mais pastas e até mesmo sub-pastas destas. Para criar uma pasta seguimos os passos:» Abrimos a pasta ou unidade de disco que deverá conter a nova pasta a ser criada.» Clicamos no menu Ficheiro / Novo / Pasta.» Aparecerá uma Nova Pasta seleccionada para que possamos digitar um nome,» Digitamos o nome e finalizamos com ENTER

38 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Copiar e Mover Ficheiros e Pastas A cópia e o deslocamento de ficheiros de umas pastas para outras processa-se de forma idêntica à de outros objectos. Mover/Copiar pastas

39 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Copiar e Mover Ficheiros e Pastas Mover/Copiar Ficheiros

40 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Copiar e Mover Ficheiros e Pastas Alternativamente pode-se utilizar o menu Editar e utilizar os comandos copiar, cortar, colar. Em relação à técnica de arrastar e largar deve-se ter em atenção que:» Arrastar um ficheiro de uma pasta para outra, dentro da mesma drive ( ou disco) equivale a mover o objecto.» Arrastar um ficheiro para uma pasta, numa outra drive (ou disco) equivale a copiar.» Se o ficheiro é um executável (extensão.exe.com ou BAT) - Arrastar para uma pasta no disco equivale a criar um atalho - Arrastar para uma disquete equivale a uma cópia» As consequências dos procedimentos anteriores são alteradas se for premida umas das seguintes teclas, enquanto o objecto é arrastado: SHIFT Obriga a mover o objecto CTRL Obriga a copiar

41 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Eliminar Ficheiros e Pastas O processo de eliminação de ficheiros e pastas é bastante simples e há várias maneiras de o executar. Uma delas é seleccionar o ficheiro ou pasta pretendido, e com a utilização do botão direito do rato, e seleccionando a opção Eliminar. Outra opção é seleccionar o ficheiro ou pasta pretendida e utilizando a tecla DEL apagar o objecto. Em qualquer uma das opções o objecto é enviado para a lixeira (reciclagem) e é sempre efectuado um pedido de confirmação da eliminação da informação. Nota: Quando a informação chega à reciclagem a estrutura das pastas pode ser inviabilizada.

42 4. WINDOWS Operações com Ficheiros e Pastas OPERAÇÕES COM FICHEIROS E PASTAS Alteração de Nomes dos Ficheiros e Pastas O processo de eliminação de ficheiros e pastas é semelhante ao da eliminação, uma vez que depois de seleccionar o ficheiro ou pasta pretendido, e com a utilização do botão direito do rato, e seleccionando a opção Mudar o Nome. Outra maneira é seleccionar o ficheiro ou pasta pretendida e utilizando o Menu Ficheiro, na opção Mudar o Nome.

43 4. WINDOWS Modelo de Organização da Informação MODELO DE ORGANIZAÇÃO DE INFORMAÇÃO

44 4. WINDOWS Tipos e Extensões de Ficheiros TIPOS DE FICHEIROS E DIFERENTES TIPOS DE EXTENSÕES Tipos de Ficheiros Um ficheiro é uma unidade de informação reconhecida pelo sistema operativo e identificada por uma designação. No entanto, a informação guardada em ficheiros pode ser de tipos muito diferentes. Uma classificação genérica permite dividir os ficheiros em dois tipos básicos: os ficheiros de programas e os ficheiros de dados. Ficheiros de programas contêm código executável Ficheiros de dados contêm informação: texto, imagem, sons, gráficos, sequências de vídeo, etc. O Windows mantém uma lista de todos os tipos de ficheiros registados. Esta lista pode ser consultado, activando no menu Ferramentas Opções de Pasta, a opção Tipos de Ficheiros

45 4. WINDOWS Exercício Exercício: A:\ 1) Formate a disquete e atribua-lhe o nome SAD1 2) Crie a seguinte estrutura de pastas de acordo com o esquema proposto, a partir da disquete. 3) Crie um ficheiro de texto com o nome informatica na pasta semestre 1 relativa ao ano 1. 4) Crie um ficheiro do word com o nome documento do word na pasta semestre 2 relativa ao ano 1. 5) Copie o ficheiro de texto informatica para a pasta semestre 1 relativas ao ano 2 e ano 3 6) Copie o ficheiro do word documento do word para a pasta semestre 2 relativas ao ano 2 e ano 3 7) Crie um ficheiro de imagem com o nome logotipo na raiz da disquete (a:\) 8) Mova o ficheiro de imagem com o nome logotipo para a pasta semestre 2, do ano 3. 9) Mude o nome do ficheiro logotipo para logotipo-curso, localizado na pasta semestre 2, no ano 3

Windows 95/98/Me/2000

Windows 95/98/Me/2000 Windows 95/98/Me/2000 Mais que um Sistema Operativo, o MS-Windows é um ambiente de trabalho que simula no ecrã o trabalho diário sobre uma secretária. A ideia base do MS-Windows foi a de esconder a organização

Leia mais

O AMBIENTE DE TRABALHO... 2 CRIAR, ABRIR E GUARDAR DOCUMENTOS... 6 EDIÇÃO DE DOCUMENTOS... 7 FORMATAÇÃO DE TEXTO Manual de Word INTRODUÇÃO...

O AMBIENTE DE TRABALHO... 2 CRIAR, ABRIR E GUARDAR DOCUMENTOS... 6 EDIÇÃO DE DOCUMENTOS... 7 FORMATAÇÃO DE TEXTO Manual de Word INTRODUÇÃO... INTRODUÇÃO... 2 Noção de processador de texto... 2 O AMBIENTE DE TRABALHO... 2 Área de trabalho... 3 Barra de menus... 3 Barras de ferramentas... 4 Réguas... 5 Botões de visualização... 5 Barra de estados...

Leia mais

Vejamos agora as ferramentas mais utilizadas para criação de imagens:

Vejamos agora as ferramentas mais utilizadas para criação de imagens: Vejamos agora as ferramentas mais utilizadas para criação de imagens: Lápis: Apenas mantenha pressionado o botão do mouse sobre a área em branco, e arraste para desenhar. Pincel: Tem a mesma função do

Leia mais

Escola Sec. do Padrão da Légua OE: TIC Ano: 2008/2009

Escola Sec. do Padrão da Légua OE: TIC Ano: 2008/2009 Ficha de Trabalho: Aula 05 Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Como já sabes o SOFTWARE pode ser de sistema ou de aplicação, conforme seja um conjunto de programas responsáveis pelo funcionamento do

Leia mais

O Sistema Operativo Windows NT Workstation

O Sistema Operativo Windows NT Workstation O Sistema Operativo Windows NT Workstation Sistemas Operativos da da Microsoft para Computadores Pessoais Windows 95 / 98 / 2000 + Windows NT Workstation pag. 1 estruturas diferentes ambientes de de trabalho

Leia mais

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Novembro 2013 Bemvindo Identificação da UFCD UFCD nº 0756 Folha de Cálculo, com a duração de 50 horas Microsoft Excel 2010 Objectivos: No

Leia mais

A A.1 A.2 Proceder às formalidades de início de módulo: Apresentação do Monitor e dos formandos Apresentação do Módulo Noções básicas de informática:

A A.1 A.2 Proceder às formalidades de início de módulo: Apresentação do Monitor e dos formandos Apresentação do Módulo Noções básicas de informática: Módulo: WinJúnior Data: Setembro a Dezembro 1.º Período da sessão: 50min. Gerais Específicos A- Proceder às formalidades de início de módulo A.1 Apresentação do Monitor e dos formandos; A.2 Apresentação

Leia mais

Vizinhança na Rede Permitir-te-á aceder a informática, se ela existir. programa de navegação (browser),como, por ex. Safari, Firefox, Google Chrome,.

Vizinhança na Rede Permitir-te-á aceder a informática, se ela existir. programa de navegação (browser),como, por ex. Safari, Firefox, Google Chrome,. Barra de tarefas Botão Iniciar Acesso à janela de programas Programas Abertos Nomes de todos os programas que estão a ser usados e cujas janelas estão minimizadas Ícones de acesso rápido Acesso automático

Leia mais

2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC

2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC 2-Introdução e Conceitos Básicos das TIC Procedimentos para instalar e aceder a um programa Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Windows Prof.: Alexandra Matias Sumário Conhecer os procedimentos associados

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET INFORMÁTICA AULA 04

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET  INFORMÁTICA AULA 04 INFORMÁTICA AULA 04 Acessórios do Windows WINDOWS XP (CONTINUAÇÃO) O Windows Xp inclui muitos programas e acessórios úteis. São ferramentas para edição de texto, criação de imagens, jogos, ferramentas

Leia mais

Introdução à Informática. Aula 06 MS WINDOWS XP MS WORD. Prof. Fábio Nelson

Introdução à Informática. Aula 06 MS WINDOWS XP MS WORD. Prof. Fábio Nelson Aula 06 MS WINDOWS XP MS WORD O que é? Sistema Operacional Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware. MS Windows XP O Microsoft Windows XP é uma família de sistemas

Leia mais

Objetivos. Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Introdução às Tecnologias de Informação e Comunicação

Objetivos. Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Introdução às Tecnologias de Informação e Comunicação Objetivos Definir o conceito de Sistema Operativo Caracterizar os diferentes elementos do Ambiente de trabalho Explicar a finalidade da barra de tarefas Trabalhar ao mesmo tempo com várias janelas Definir

Leia mais

TIC 1 Processamento de Texto UMA INTRODUÇÃO AO PROCESSADOR DE TEXTO MS WORD [André Coutinho]

TIC 1 Processamento de Texto UMA INTRODUÇÃO AO PROCESSADOR DE TEXTO MS WORD [André Coutinho] TIC 1 Processamento de Texto UMA INTRODUÇÃO AO PROCESSADOR DE TEXTO MS WORD 2010 [André Coutinho] O QUE É UM PROCESSADOR DE TEXTO? É uma ferramenta; permite produzir documentos diversos, utilizando diferentes

Leia mais

Uma pasta é pouco mais que um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. Se

Uma pasta é pouco mais que um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. Se 9. ARQUIVOS E PASTAS 9.1 O QUE SÃO ARQUIVOS E PASTAS? Um arquivo é muito parecido com um documento digitado que você poderia encontrar na mesa de alguém ou em um arquivo convencional. É um item que contém

Leia mais

WINDOWS. Professor: Leandro Crescencio Colégio Politécnico 1

WINDOWS. Professor: Leandro Crescencio    Colégio Politécnico 1 WINDOWS Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 Meu Computador É a porta de entrada para o usuário navegar pelas unidades de

Leia mais

Introdução a Tecnologia da Informação

Introdução a Tecnologia da Informação Introdução a Tecnologia da Informação Informática Básica Sistema Operacional Prof. Jonatas Bastos Sistema Operacional p Principal software do computador; p Viabiliza o funcionamento do hardware do computador

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período SUMÁRIO Sistema Operativo: definição e tipos. Elementos básicos

Leia mais

Manual Prático. Elisabete Aguiar

Manual Prático. Elisabete Aguiar Manual Prático Elisabete Aguiar Índice A BARRA DE OPÇÕES... 4 Abrir um documento existente... 6 Guardar um documento Word... 7 Ambiente de Trabalho no Microsoft Word 2007... 9 Configuração de Páginas...

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 32 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

Domine o Word Professor: Rafael Henriques

Domine o Word Professor: Rafael Henriques Domine o Word 2010 Professor: 1 08-03-2016 Rafael Henriques Sumário Introdução aos Processadores de texto; Microsoft Word 2010 O ambiente de trabalho O Friso Os Tabuladores do Word 2010; Realização e correcção

Leia mais

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I MÉDIO PRAZO 1 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E INFORMÁTICA OBJECTIVOS CONTEÚDOS DATA Conceitos Introdutórios Conhecer os conceitos básicos relacionados

Leia mais

Introdução ao Sistema Operativo Windows. Informática

Introdução ao Sistema Operativo Windows. Informática Introdução ao Sistema Operativo Windows Informática Sistema Operativo: Windows Iniciar Ctrl+Alt+Delete Controlo de acesso: User name + Password WIMP (Windows, Icon, Mouse Program) Janela Barra de título:

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Conceitos Básicos Sistema Operacional: Um Sistema Operacional é um programa que atua como intermediário entre o usuário e o hardware de um computador. O Propósito do SO é fornecer

Leia mais

Introdução à Informática. Professor: Francisco Ary

Introdução à Informática. Professor: Francisco Ary Professor: Francisco Ary O que vimos na ultima aula: O que é Software? parte lógica de um sistema computacional; sequência de instruções interpretada e executada por um computador(processador); Principais

Leia mais

Xubuntu O Xubuntu é um derivado da distribuição Ubuntu GNU/Linux que utiliza o ambiente Xfce que, utilizando menos recursos de sistema,

Xubuntu O Xubuntu é um derivado da distribuição Ubuntu GNU/Linux que utiliza o ambiente Xfce que, utilizando menos recursos de sistema, Xubuntu 14.04 O Xubuntu é um derivado da distribuição Ubuntu GNU/Linux que utiliza o ambiente Xfce que, utilizando menos recursos de sistema, funciona melhor com computadores mais antigos. É pensado para

Leia mais

17/04/ :30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 17/04/2012 AO VIVO

17/04/ :30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 17/04/2012 AO VIVO QUESTÕES CESGRANRIO 17/04/2012 AO VIVO CONCURSO: PROMINP CARGO: NÍVEL MÉDIO Para responder às questões de nos 41 a 47, considere as configurações padrões do sistema operacional Windows XP em português.

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Área de trabalho

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Área de trabalho Sistema Operativo em Ambiente Gráfico A interação com o utilizador surge sob a forma de uma interface gráfica. O ambiente de trabalho do Windows 7 é uma área de trabalho no ecrã onde aparecem janelas,

Leia mais

Este material foi preparado para auxiliar você no decorrer do curso. É um referencial teórico que deve ser consultado aula após aula.

Este material foi preparado para auxiliar você no decorrer do curso. É um referencial teórico que deve ser consultado aula após aula. Apresentação Este material foi preparado para auxiliar você no decorrer do curso. É um referencial teórico que deve ser consultado aula após aula. Você também precisa, paralelamente à leitura do mesmo,

Leia mais

Criar um recurso para QIM com ActivInspire - Studio

Criar um recurso para QIM com ActivInspire - Studio Como criar um recurso com o Software ActivInspire Studio Depois de abrir o Software ActivInspire deve criar uma nova página, ficheiro Novo e de seguida escolher o formato desejado. Nota: De forma a este

Leia mais

PROCESSAMENTO DE DADOS

PROCESSAMENTO DE DADOS PROCESSAMENTO DE DADOS Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 Processamento de Dados Consiste em uma série de atividades ordenadamente

Leia mais

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio/2011

MANUAL Formação: TIC (Word) Maio/2011 Formatar colunas (1, 2 ou 3 ) Limites à volta do texto: Pág. 1/21 Capitulares Maiúsculas / Minúsculas Seleccionar a opção pretendida: (não esquecer que tem de estar já seleccionado o texto ao qual se pretende

Leia mais

GV-LPR e LPR. Reconhecimento de matrículas. Manual do utilizador

GV-LPR e LPR. Reconhecimento de matrículas. Manual do utilizador GV-LPR e LPR Reconhecimento de matrículas Manual do utilizador Conteudo Características do ecrã principal... 2 Base de dados de reconhecimento... 4 Registos de reconhecimento... 4 Base de dados de reconhecimento...

Leia mais

Agrupamento Campo Aberto - Beiriz. Tecnologias da Informação e Comunicação. Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.2.

Agrupamento Campo Aberto - Beiriz. Tecnologias da Informação e Comunicação. Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.2. Agrupamento Campo Aberto - Beiriz Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade 1: Tecnologias da Informação e Comunicação Conteúdos Tecnologias da Informação e Comunicação - 9º ano n n n Ambiente gráfico

Leia mais

Executar uma macro clicando em um botão da Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Executar uma macro clicando em um botão da Barra de Ferramentas de Acesso Rápido Página 1 de 8 Excel > Macros Executar uma macro Mostrar tudo Há várias maneiras de executar uma macro no Microsoft Excel. Macro é uma ação ou um conjunto de ações que você pode usar para automatizar tarefas.

Leia mais

Nero AG Nero DiscCopy

Nero AG Nero DiscCopy Manual do Nero DiscCopy Nero AG Nero DiscCopy Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero DiscCopy e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade

Leia mais

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS Curso Educação e Formação de Adultos Nível Básico Microsoft Word UFCD 0754 Processador de Texto Formador FICHA TÉCNICA NOME DO MANUAL Microsoft Word AUTOR DESTINATÁRIOS Formandos do curso de Instalação

Leia mais

Introdução à Programação. Microsoft WINDOWS XP 2005-2006. Eng. Ambiente CA

Introdução à Programação. Microsoft WINDOWS XP 2005-2006. Eng. Ambiente CA Mais que um Sistema Operativo, o MS-Windows é um ambiente de trabalho que simula no ecrã o trabalho diário sobre uma secretária. A ideia base do MS-Windows foi a de esconder a organização do MS-DOS e apresentar

Leia mais

Associações de Ficheiros. Mike McBride Tradução: José Pires

Associações de Ficheiros. Mike McBride Tradução: José Pires Mike McBride Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Associações de Ficheiros 4 1.1 Introdução.......................................... 4 1.2 Como usar este módulo.................................. 4 1.2.1

Leia mais

Instituto Federal do Rio Grande do Norte IFRN Caicó Curso de Informática Básica INFORMÁTICA BÁSICA CONCEITOS BÁSICOS

Instituto Federal do Rio Grande do Norte IFRN Caicó Curso de Informática Básica INFORMÁTICA BÁSICA CONCEITOS BÁSICOS Instituto Federal do Rio Grande do Norte IFRN Caicó Curso de Informática Básica INFORMÁTICA BÁSICA CONCEITOS BÁSICOS WINDOWS 7 Área de Trabalho Desktop (Área de trabalho) Ícones Menu iniciar Barra de tarefas

Leia mais

INFORMÁTICA. É correto o que consta APENAS em a) I. b) II. c) III. d) I e III. e) II e III.

INFORMÁTICA. É correto o que consta APENAS em a) I. b) II. c) III. d) I e III. e) II e III. INFORMÁTICA 01. Para que computadores pessoais (PC) possam funcionar, é necessário que eles estejam dotados de recursos tanto de hardware como de software. A esse respeito é correto afirmar que a) a Unidade

Leia mais

Aplicativo de proteção de senha para as unidades de memória flash USB da Verbatim

Aplicativo de proteção de senha para as unidades de memória flash USB da Verbatim Manual do usuário EasyLock da Verbatim Aplicativo de proteção de senha para as unidades de memória flash USB da Verbatim Versão 1.00 Direitos reservados 2010 Verbatim Americas, LLC. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Introdução. Iniciando o Windows XP

Introdução. Iniciando o Windows XP UTILIZANDO O WINDOWS XP BÁSICO OPERACIONAL 1 Introdução O Windows XP é a mais nova versão de sistema operacional lançada pela Microsoft (XP vêm de experience), e tem duas versões: o Windows XP Home Edition

Leia mais

Computer Setup Manual do utilizador

Computer Setup Manual do utilizador Computer Setup Manual do utilizador Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca comercial registada nos EUA da Microsoft Corporation. As informações aqui contidas estão

Leia mais

Migrar para o Outlook 2010

Migrar para o Outlook 2010 Neste Guia O aspecto do Microsoft Outlook 2010 é muito diferente do Outlook 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes essenciais

Leia mais

BROFFICE.ORG IMPRESS 2.0

BROFFICE.ORG IMPRESS 2.0 BROFFICE.ORG IMPRESS 2.0 O BrOffice.org Impress permite criar apresentações de slides profissionais que podem conter gráficos, objetos de desenho, texto, multimídia e vários outros itens. Se desejar, você

Leia mais

Versão 1.1. DEEP Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento Rua Castilho, Nº Lisboa Internet :

Versão 1.1. DEEP Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento Rua Castilho, Nº Lisboa Internet : Versão 1.1 DEEP Departamento de Estudos, Estatística e Planeamento Rua Castilho, Nº 24 2 1250-069 Lisboa Internet : http://www.deep.msst.gov.pt Índice Folha 2 ÍNDICE Folha 1 - Requisitos -------------------------------------------------------------

Leia mais

1. Distinga hardware de software. 2. Complete o quadro seguinte assinalando com um X, os diversos componentes apresentados:

1. Distinga hardware de software. 2. Complete o quadro seguinte assinalando com um X, os diversos componentes apresentados: Estado Português Ficha de trabalho nº1 1. Qual a origem da palavra informática? A palavra informática deriva de Informação e Automática 2. Defina informática. A palavra Informática significa o tratamento

Leia mais

A Professora: Vanda Pereira. Ambiente de Trabalho. Estrutura de uma Folha de Cálculo. Microsoft Office Excel Módulo 1

A Professora: Vanda Pereira. Ambiente de Trabalho. Estrutura de uma Folha de Cálculo. Microsoft Office Excel Módulo 1 1 A Professora: Vanda Pereira Ambiente de Trabalho e Estrutura de uma Folha de Cálculo Módulo 1 Microsoft Office Excel 2010 Introdução à folha de cálculo O ambiente de trabalho do Microsoft Excel 2 O ambiente

Leia mais

1. Introdução O que é Microsoft PowerPoint Recursos de PowerPoint. Introdução

1. Introdução O que é Microsoft PowerPoint Recursos de PowerPoint. Introdução 1. Introdução 1.1. O que é Microsoft PowerPoint 2007 Microsoft Office PowerPoint 2007 é um software de apresentação gráfica produzido pela Microsoft Corporation para o sistema operacional Microsoft Windows.

Leia mais

Unidade de Ensino/Aprendizagem 1 - Tecnologias da Informação e Comunicação

Unidade de Ensino/Aprendizagem 1 - Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade de Ensino/Aprendizagem 1 - Tecnologias da Informação e Comunicação 1.1. CONCEITOS INTRODUTÓRIOS Objetivos Conteúdos Sugestões metodológicas / Situações de aprendizagem N.º de aulas (50min) - Diagnosticar

Leia mais

Gestão de Base de dados Formulários

Gestão de Base de dados Formulários Gestão de Base de dados Formulários Ano Letivo 2014/2015 Professora: Vanda Pereira Formulários Os Formulários constituem uma outra forma de visualizar os dados armazenados nas tabela ou disponibilizados

Leia mais

Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico

Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico Escola Básica e Secundária de Velas Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico 1 Conceitos Básicos No final

Leia mais

OpenOffice.org. tutorial apresentação

OpenOffice.org. tutorial apresentação tutorial apresentação Criar uma nova apresentação Assistente Apresentação Inserir diapositivos Seleccionar diapositivos Formatar uma página Formatar diapositivos Vistas do espaço de trabalho Iniciar apresentação

Leia mais

Praticar os princípios da ordenação, cópia de formatos, hifenização, trabalho com múltiplos documentos, modos de visualização e impressão.

Praticar os princípios da ordenação, cópia de formatos, hifenização, trabalho com múltiplos documentos, modos de visualização e impressão. Sessão nº 7 Mais opções de formatação e impressão Objectivos: Praticar os princípios da ordenação, cópia de formatos, hifenização, trabalho com múltiplos documentos, modos de visualização e impressão.

Leia mais

PACWIN Módulo de Pesquisa MANUAL DO UTILIZADOR

PACWIN Módulo de Pesquisa MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Versão 1.2 INDÍCE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 2 3. JANELA PRINCIPAL PESQUISAR... 3 3.1. BASES DE DADOS DE BIBLIOGRAFIA E AUTORIDADES... 3 3.2. MENU... 4 3.2.1. Base

Leia mais

Avisos legais KYOCERA Document Solutions Inc.

Avisos legais KYOCERA Document Solutions Inc. Avisos legais É proibida a reprodução total ou parcial deste guia sem a devida autorização. As informações deste guia estão sujeitas a modificações sem aviso prévio. Não nos responsabilizamos por quaisquer

Leia mais

Informática. Comparando Microsoft Excel e Libre Office Calc. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Comparando Microsoft Excel e Libre Office Calc. Professor Márcio Hunecke. Informática Comparando Microsoft Excel e Libre Office Calc. Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática COMPARANDO MICROSOFT EXCEL 2010 E LIBREOFFICE CALC 4.3 Tela Inicial O LibreOffice

Leia mais

Manual de Formação. Elaborado por: Carina Castro

Manual de Formação. Elaborado por: Carina Castro Secretaria Regional de Educação e Cultura Direcção Regional de Educação Especial e Reabilitação Direcção de Serviços de Formação e Adaptações Tecnológicas Manual de Formação Elaborado por: Rua dos Ilhéus,

Leia mais

Dispor e organizar folhas de cálculo

Dispor e organizar folhas de cálculo Dispor e organizar folhas de cálculo O Excel fornece várias funcionalidades para o ajudar a trabalhar e visualizar com as folhas de cálculo. Fixar linhas e colunas Pode fixar (ou bloquear) linhas e colunas

Leia mais

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010

FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 FORMAÇÃO DE MICROSOFT EXCEL 2010 Mário de Almeida Pedro, M. Sc. Novembro 2013 Bemvindo Identificação da UFCD UFCD nº 0756 Folha de Cálculo, com a duração de 50 horas Microsoft Excel 2010 Objectivos: No

Leia mais

Migrar para o OneNote 2010

Migrar para o OneNote 2010 Neste Guia O aspecto do Microsoft OneNote 2010 é muito diferente do OneNote 2007, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes essenciais

Leia mais

Utilizar discos DVD-RAM

Utilizar discos DVD-RAM Este manual contém as informações mínimas necessárias para utilização de discos DVD-RAM com a unidade DVD MULTI no Windows 98/Me/2000. Windows, Windows NT e MS-DOS são marcas comerciais registadas da Microsoft

Leia mais

3. Usar a árvore de certificados do Windows para validar certificados no Acrobat Reader

3. Usar a árvore de certificados do Windows para validar certificados no Acrobat Reader Pontos de Orientação 1. Email da digicert para aprovar e instalar o certificado Paulo Cesar Reis Crispim Assinado de forma digital por Paulo Cesar Reis Crispim Dados: 2016.11.16 14:50:46 Z 2. Usar o certificado

Leia mais

Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7

Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SÃO GONÇALO DO AMARANTE Informática Básica Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7 Eliezio Soares eliezio.soares@ifrn.edu.br

Leia mais

TUTORIAL DO SOFTWARE SMART NOTEBOOK 10

TUTORIAL DO SOFTWARE SMART NOTEBOOK 10 TUTORIAL DO SOFTWARE SMART NOTEBOOK 10 Índice 1. BARRA DE FERRAMENTAS... 2 2. BARRA DE MENUS:... 3 Menu FICHEIRO... 3 -GUARDAR PÁGINA COMO ITEM DA GALERIA... 3 - IMPRIMIR... 4 Menu EDITAR... 4 - CLONAR...

Leia mais

Explorador do Windows (manipulação de ficheiros)

Explorador do Windows (manipulação de ficheiros) Vamos começar a explorar o Sistema Operativo Windows 7. Após ligar o Computador e o Sistema Operativo terminar de carregar aparecerá no ecrã uma área de trabalho semelhante à seguinte. Explorador do Windows

Leia mais

Tecnologias de Informação e Comunicação

Tecnologias de Informação e Comunicação EB1/PE Prof. Eleutério de Aguiar 2012/2013 Introdução à Informática Formação - Coordenação TIC Magda Lopes Tecnologias de Informação e Comunicação 1ª Unidade Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Professora:

Leia mais

Editor de Texto. Microsoft Word 2007

Editor de Texto. Microsoft Word 2007 Editor de Texto Microsoft Word 2007 Conteúdo O ambiente de trabalho do Word 2007 Criação do primeiro documento O trabalho com arquivos Edição do texto Formatação e impressão do documento Cabeçalho e rodapé

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Word

1. Introdução a Microsoft Word 1. Introdução a Microsoft Word Introdução a Microsoft Word Microsoft Office Word 2007 1 é um processador de textos concebido especificamente para o ambiente operacional Windows. O Microsoft Office Word

Leia mais

Barra de tarefas no Windows 7 (continuação)

Barra de tarefas no Windows 7 (continuação) ELABORADO POR MARCO SOARES 1 Barra de tarefas no Windows 7 (continuação) Clique com o botão direito do rato em cima da barra de tarefas e verá que aparece um menu de contexto com várias opções Repare que

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Iniciação à Informática Dr. Manuel Monteiro Conteúdo 4 Processamento de Texto Conceitos básicos Os programas denominados de processador de texto oferecem um conjunto de meios que facilitam a elaboração

Leia mais

Microsoft Office 2010

Microsoft Office 2010 Microsoft Office 2010 Passo-a-passo para Professores Criar um documento OneNote O OneNote é o programa do Microsoft Office que que permite ao professor criar um espaço colaborativo organizado. Imagine-o

Leia mais

Os arquivos podem conter qualquer tipo de informação: Texto Sons (Músicas) Imagens (Fotos, etc.) Vídeos E podem ser Programas de Computador

Os arquivos podem conter qualquer tipo de informação: Texto Sons (Músicas) Imagens (Fotos, etc.) Vídeos E podem ser Programas de Computador 1. IDENTIFICANDO ARQUIVOS E PASTAS Arquivos Nos computadores todos os dados estão codificados (guardados/gravados) dentro de arquivos. O tempo todo criamos, alteramos e usamos arquivos no computador. Os

Leia mais

Biblioteca Escolar António Bento Franco MANUAL DE UTILIZADOR WINDOWS LIVE MOVIE MAKER

Biblioteca Escolar António Bento Franco MANUAL DE UTILIZADOR WINDOWS LIVE MOVIE MAKER MANUAL DE UTILIZADOR WINDOWS LIVE MOVIE MAKER Criar o vídeo - início Para iniciar a criação de um filme, devemos em primeiro lugar criar uma pasta, onde colocaremos todos os objetos que pretendemos inserir

Leia mais

Manual de Utilização do software Colacril Office para criação e impressão de etiquetas. Manual de Utilização

Manual de Utilização do software Colacril Office para criação e impressão de etiquetas. Manual de Utilização Manual de Utilização do software Colacril Office para criação e impressão de etiquetas. Manual de Utilização Conteúdo Colacril Office... 3 Instalação do Colacril... 3 Inicialização do Colacril Office...

Leia mais

Sistema Operativo: o que é?

Sistema Operativo: o que é? Sistemas Operativos Sistema Operativo: o que é? O Sistema Operativo é o programa responsável pelo controlo da actividade do computador, prevenindo falhas e erros. Ele é, assim, software fundamental para

Leia mais

Trabalhando com Microsoft Word Denise P. Batalha

Trabalhando com Microsoft Word Denise P. Batalha Trabalhando com Microsoft Word 2007 Denise P. Batalha SUMÁRIO Apresentação... 2 Conceito de processador de texto...3 Como iniciar Microsoft Word 2007......4 Conhecendo a janela do Word...5 Iniciando um

Leia mais

FORCE. João Manuel R. S. Tavares

FORCE. João Manuel R. S. Tavares FORCE Editor e Compilador de FORTRAN: Apresentação João Manuel R. S. Tavares Apresentação O FORCE é um sistema de desenvolvimento de programas em FORTRAN, de domínio público, que inclui um editor e ferramentas

Leia mais

Ashampoo Rescue Disc

Ashampoo Rescue Disc 1 Ashampoo Rescue Disc O Software permite-lhe criar um CD, DVD ou Pen USB de restauro que pode utilizar para: 1. Restaurar uma cópia de segurança para o seu disco rígido principal. Isto não pode ser efetuado

Leia mais

Informática. Comparando Microsoft Word e LibreOffice Writer. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Comparando Microsoft Word e LibreOffice Writer. Professor Márcio Hunecke. Informática Comparando Microsoft Word e LibreOffice Writer Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática COMPARANDO MICROSOFT WORD E LIBREOFFICE WRITER 4.3 Tela Inicial O LibreOffice

Leia mais

GESPOS WINDOWS. Manual do Utilizador GESTÃO DE CORES E TAMANHOS

GESPOS WINDOWS. Manual do Utilizador GESTÃO DE CORES E TAMANHOS GESPOS WINDOWS Manual do Utilizador GESTÃO DE CORES E TAMANHOS 1 A Gestão de cores e tamanhos do Gespos Windows é seguramente a gestão mais eficaz para qualquer tipo de loja que comercialize produtos no

Leia mais

As Professoras: Marilene Rodrigues da Silva Cunha Graça Carla Martins Fonseca

As Professoras: Marilene Rodrigues da Silva Cunha Graça Carla Martins Fonseca As Professoras: Marilene Rodrigues da Silva Cunha Graça Carla Martins Fonseca Ano lectivo 2010/2011 INTRODUÇÃO Neste ano lectivo, a EB1/Pe de São Martinho a actividade de TIC irá contemplar todos os alunos

Leia mais

Criar e Apresentar Apresentações

Criar e Apresentar Apresentações Criar e Apresentar Apresentações Manuel Cabral Reis UTAD Departamento de Engenharias Curso de Ciências da Comunicação Disciplina de Introdução à Informática 1 Transição dos Slides Podem ser usadas várias

Leia mais

Email: professorclebermarques@hotmail.com Atualizada em 29/01/2010. 1

Email: professorclebermarques@hotmail.com Atualizada em 29/01/2010. 1 1- Software: É o elemento lógico (não palpável) do sistema computacional. 1.1- Classificação do Software: 1. Básico = fundamental para o processamento. Ex: Sistema Operacional. 2. Aplicativo = auxilia

Leia mais

Apostila Impress 01. Partes da Janela Principal do Impress

Apostila Impress 01. Partes da Janela Principal do Impress 1 Apostila Impress 01 Partes da Janela Principal do Impress A janela principal do Impress tem três partes: - o Painel de Slides; - Área de Trabalho; - e Painel de Tarefas. Adicionalmente, diversas barras

Leia mais

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES AULA 3

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES AULA 3 Pessoal, Apresento uma lista de exercícios (CESPE) complementar à aula 3 sobre o Windows. Ainda pretendo criar uma lista com exercícios específicos para Windows 7, pois não encontrei exercícios recentes

Leia mais

Movimento do Caixa

Movimento do Caixa Movimento do Caixa http://www.controlenanet.com.br Este manual é parte integrante do Software On-line Movimento do Caixa Concebido pela equipe técnica de ControleNaNet. http://www.controlenanet.com.br

Leia mais

Faixa de Opções, Ajuda e outros atalhos de teclado do Microsoft Office. Acesso pelo teclado à Faixa de Opções da Office Fluent

Faixa de Opções, Ajuda e outros atalhos de teclado do Microsoft Office. Acesso pelo teclado à Faixa de Opções da Office Fluent Página 1 de 8 Página Inicial do Excel > Acessibilidade Faixa de Opções, Ajuda e outros atalhos de teclado do Microsoft Office Ocultar tudo É possível usar o teclado para acessar comandos na Faixa de Opções,

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

Novidades no EPC GM. Navegação gráfica. Navegação comum para cada veículo

Novidades no EPC GM. Navegação gráfica. Navegação comum para cada veículo Novidades no EPC GM O GM Next Gen EPC possui inúmeras funcionalidades novas concebidas para tornar a localização da peça certa mais rápida e fácil. Para obter instruções mais detalhadas sobre cada funcionalidade,

Leia mais

MANUAL DE MICROSOFT EXCEL 2003 Sem bichos de sete cabeças

MANUAL DE MICROSOFT EXCEL 2003 Sem bichos de sete cabeças MANUAL DE MICROSOFT EXCEL 2003 Sem bichos de sete cabeças Trabalho realizado para Metodologia de Investigação I para a Professora M. Isabel Chagas por: Deolinda Canelo Dulce Mourato Sandra Gaspar Eugénia

Leia mais

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Apresentação de Diapositivos - 90 min. 1. Criação de transições entre diapositivos

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Apresentação de Diapositivos - 90 min. 1. Criação de transições entre diapositivos Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint Apresentação de Diapositivos - 90 min Ficha orientada nº5 Objectivos: Criação de transições entre diapositivos Aplicação de efeitos de animação Definição de

Leia mais

Programa de formaça o de Excel Nível 1 (482)

Programa de formaça o de Excel Nível 1 (482) Programa de formaça o de Excel Nível 1 (482) Conteúdo Denominação do curso de formação:... 1 Objetivo Geral... 1 Destinatários... 1 Requisitos... 1 Critérios de seleção dos formandos... 2 Modalidade e

Leia mais

Apostila de Excel 2007

Apostila de Excel 2007 1 Apostila de Excel 2007 Índice 1-Guias do excel... 3 1.1 Início... 3 1.2 Inserir... 4 1.3 Layout de Página... 5 1.4 Formulas... 6 1.5 Dados... 7 1.6 Revisão... 8 1.7 Exibição... 9 2 Conceito de células...

Leia mais

Trabalhando com Editor de Textos MS-WORD

Trabalhando com Editor de Textos MS-WORD Trabalhando com Editor de Textos MS-WORD MS-WORD - Iniciando Iniciar o MS-WORD: Utilizando o atalho na área de trabalho; Utilizando o botão Iniciar (Iniciar - Programas). Ao ser iniciado, o MS-WORD apresenta

Leia mais

Escola EB 2,3 de Amares

Escola EB 2,3 de Amares Manual da Acção de Formação INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Escola EB 2,3 de Amares 2006/2007 ÍNDICE 1. CORREIO ELECTRÓNICO... 3 1.1. INTRODUÇÃO AO CORREIO ELECTRÓNICO... 3 1.2. CRIAÇÃO

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. IPD / Digitação (04)

INFORMÁTICA BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. IPD / Digitação (04) INFORMÁTICA BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO IPD / Digitação (04) Conceitos de Hardware e Software; Uso correto do Teclado; Ensinar a operar software de digitação. Windows Conceitos de sistema operacional;

Leia mais

Certifique-se de que lê estas informações antes de utilizar o Image Converter

Certifique-se de que lê estas informações antes de utilizar o Image Converter Image Converter Manual de Instruções Versão: 1.1.0.0 Certifique-se de que lê estas informações antes de utilizar o Image Converter Índice: Descrição geral do Image Converter P2 Processo de conversão de

Leia mais

Informática. Organização de Arquivos, Pastas e Programas. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Organização de Arquivos, Pastas e Programas. Professor Márcio Hunecke. Informática Organização de Arquivos, Pastas e Programas Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática ORGANIZAÇÃO DE PASTAS, ARQUIVOS E PROGRAMAS No Windows, a organização de Arquivos

Leia mais