e Business Intelligence Sabe o que as redes sociais dizem da sua empresa?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e Business Intelligence Sabe o que as redes sociais dizem da sua empresa?"

Transcrição

1 ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO ECONÓMICO Nº 5622 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2013 E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE BIG DATA e Business Intelligence Sabe o que as redes sociais dizem da sua empresa? Thomas Hodel / Reuters PUB Os instrumentos que recolhem e dão sentido a dados dispersos pela Internet Gestores consideram Big Data o quarto factor de produção de uma empresa O que fazer antes de comprar uma solução de Business Intelligence

2 II Diário Económico Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 A IDC PORTUGAL prevê uma queda de 1,6% na despesa com tecnologias de informação em Ainda assim, as empresas vão continuar a investir na consolidação dos seus centros de dados e em analítica do negócio. Mobilidade, computação, social business e big data são, segundo a IDC, os quatro novos pilares tecnológicos. Business intelligence ou aquilo que se pode fazer com a informação O Business Intelligence transforma dados em informação, permitindo às empresas tomar decisões operacionais e estratégicas baseadas em factos. Paulo Figueiredo SIBS Oprocesso de decisão nas empresas e organizações já não é o que era. De acordo com um estudo conjunto da Capgemini e do Economist Intelligence Unit, 65% dos gestores toma decisões estratégicas com base em informação analítica pura e dura, em vez de com base na experiência e instinto. Tecnologias como o Business Intelligence (BI) e, mais recentemente, o Big Data (BD) têm um papel importante no processo: são elas que transformam dados como números, medidas, percentagens, entre outros, em informação concreta, permitindo decidir melhor e mais depressa em todos os níveis da organização. O BI é usado desde os anos 90, mas o grande crescimento deste tipo de soluções aconteceu nos últimos 10 anos. A expressão designa os sistemas tecnologias, hardware, software, arquitecturas, metodologias capazes de transformar dados em bruto em informação relevante. Uma solução de BI recolhe dados resultantes da actividade diária da empresa, arruma-os e organiza-os num local específico data warehouse ), olha para os dados consolidados, analisando-os para descobrir padrões e tendências, e produz informação significativa e de fácil apreensão (como relatórios) que serve de base às decisões. Na prática, um sistema de BI poderá ser usado para coisas tão distintas quanto definir o perfil e o comportamento do cliente, monitorizar Information Builders A Information Builders é especializada em BI. Fornece soluções (WebFocus) disponíveis em qualquer dispositivo ligado à Internet. Miguel Reys, director-geral da Information Builders Portugal diz que, por causa da situação económica, os projectos decorrem mais lentamente do que há uns anos, que os sectores mais activos são a banca e as telecomunicações e que as empresas estão muito atentas aos países africanos de língua portuguesa e ao Brasil. SAP Todososdados contam A gigante SAP é um dos líderes mundiais em BI. A grande flexibilidade para se adaptar às inovações que aparecem no mercado é o elemento diferenciador da plataforma de BI da SAP, diz David Pérez, Presales Expert. O responsável afirma que as empresas em Portugal, no geral, são muito pragmáticas na escolha das soluções analíticas. E também é típico que implementações departamentais acabem por ampliar-se para servir toda a empresa. Todos os dados contam AevoluçãodoBI,centrado sobretudo na análise de dados operacionais, perfeitamente estruturados, faz-se a par de uma outra evolução: a do volume e complexidade de dados não estruturados gerados a cada instante, externos à organização e que não encaixam em colunas, linhas e gráficos. Também estes publicações nas redes sociais e em blogues, comentários de clientes em sites, weblogs, fotografias podem e devem ser analisados e considerados no processo de decisão das empresas. Este é o domínio do Big Data. As líderes em Portugal IBM A IBM é um gigante mundial do BI. Tem uma estratégia global para este mercado, fornecendo soluções e serviços (consultoria, implementação, outsourcing) a muitos tipos de organizações e em todo o mundo. A IBM criou a unidade Business Analytics & Optimization em 2009 e, em três anos, o número de consultores especializados em análise de negócios e soluções de gestão de informação cresceu de quatro mil para maisdenovemil. padrões de consumo, detectar problemas e zonas críticas, identificar novas oportunidades de negócio, determinar os produtos e/ou serviços mais rentáveis ou descobrir espaços para reduzir custos. Uma boa solução de BI adequada aos objectivos da empresa, correctamente implementada e bem utilizada permite optimizar o funcionamento das organizações e aumentar a sua eficácia e rentabilidade. As vantagens são evidentes. Mas nem sempre a empresa ganha aquilo que esperava com o BI. Porque comete erros na fase de implementação eosistemanãodáosfrutosesperados,ouporque quem decide são as pessoas e se estas não estiverem preparadas para usar a informação ao seu dispor e tomar decisões sustentadas por factos, então de pouco serve ter um sistema a debitar informação preciosa sobre o negócio. Como afirma João Almeida, vice-presidente da Capgemini Portugal, importante é termos a informação, crucial é o que fazemos com ela. Factores como a crescente mobilidade dos profissionais e a consequente proliferação de dispositivos como smartphones e tablets e o cloud computing, que permite diminuir o custo de armazenar e analisar grandes volumesdedadosassociadoaobi,estãoafazer evoluir estas soluções. A informação do BI chegará a cada vez mais pessoas e departamentos dentro da organização, mais depressa e mais à medida de cada utilizador, que terá ferramentas para perguntar ao sistema exactamente aquilo que precisa saber para decidir. SAS Especialista em software analítico, a SAS tem um grande leque de soluções de BI (Enterprise Business Intelligence, SAS Analytics para Microsoft Office, SAS Visual Analytics) para os diferentes sectores da indústria e para empresas. Com mais de 80 clientes em Portugal (banca e serviços financeiros, distribuição, telecomunicações e administração pública) a SAS investe anualmente 24% do seu volume de facturação em I&D. Paulo Alexandre Coelho >> DADOS ESTATÍSTICOS DA MARCA VISA E MASTERCARD A SIBS queria ter dados estatísticos sobre a actividade das marcas VISA e MasterCard, pelo que optou pelo desenvolvimento de funcionalidades à medida para o seu portal de serviços. A Opensoft tratou da transferência de dados da base de dados (data mart) para um data warehouse e, usando a ferramenta Microsoft Reporting Services, desenvolveu um mecanismo de produção automática de relatórios diversos, enviados para a SIBS por em formato PDF e XLS. Autoeuropa >> ACOMPANHAMENTO ONLINE DE INDICADORES CRÍTICOS AO NEGÓCIO A solução de BI implementada na Autoeuropa pela NOESIS usando a plataforma QlikView permite o acompanhamento online de mais de 380 indicadores críticos do negócio. A solução, que tornou a organização mais ágil e competitiva, tem actualmente 97 utilizadores e está a ser replicada por outra fábrica do Grupo Volkswagen nos Estados Unidos.

3 Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 Diário Económico III UM ESTUDO DA CAPGEMINI mostra como o Big Data é cada vez mais importante na definição das estratégias das organizações. 73% dos gestores de serviços financeiros dizem fundamentar, cada vez mais, as suas decisões no Big Data. Esse número sobre para 75% na área dos cuidados de saúde, produtos farmacêuticos e biotecnológicos e 76% nas empresas de energia e recursos naturais. EM 2016, O GARTNER GROUP prevê que 70% dos grandes fornecedores de BI já tenham incorporado capacidades de reconhecimento de linguagem natural nos seus produtos, o que tornará possível fazer perguntas, verbalmente, ao sistema. Em 2015, mais de 30% dos projectos analíticos vão produzir informação com base em dados estruturados e não estruturados. Case Studies Millennium bcp >> INDICADORES DE ACTIVIDADE NA PERSPECTIVA COMERCIAL, FINANCEIRA E RENTABILIDADE Brisa >> CONHECER MELHOR O TRÁFEGO NAS ESTRADAS PORTUGUESAS A Brisa queria conhecer a fundo o tráfego nas estradas portuguesas e, com isso, melhorar os serviços prestados. Em conjunto com a MicroStrategy, criou um repositório centralizado de dados (DWT data warehouse de tráfego) com integração de várias fontes, tempos de resposta eficazes e novas capacidades de análise. Paula Nunes O Millennium BCP desenvolveu um conjunto de dashboards segundo as diversas linhas de negócio do banco. Cada dashboard integra, num só ponto, vários tipos de indicadores de actividade, incluindo a perspectiva de actividade comercial, financeira e de rentabilidade. O sistema assenta em tecnologia da Information Builders, permitindo contextualizar cada decisão sectorial no negócio global do banco. Paulo Alexandre Coelho PUBLIREPORTAGEM

4 IV Diário Económico Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 PERGUNTAS & RESPOSTAS As vantagens de um sistema que pode ser essencial para a sua empresa Pode um sistema de business intelligence ajudar a sua empresa? Pode, sim. Saiba como. U Um sistema de business intelligence (BI) pode dar a informação certa às pessoas certas no momento certo. Conheça sete pontos a ter em conta quando se fala de business intelligence. 1 Como pode o business intelligence ajudar no negócio da minha empresa? UmsistemadeBIdáainformaçãocertaàs pessoas certas no momento certo. Acelera e fundamenta o processo de decisão em todos os níveis da organização. Uma boa solução de BI, devidamente implementada e usada, indica oportunidades de negócio, formas de optimizar recursos e reduzir custos. 2 Quanto custa um sistema de BI? É muito variável. Para calcular o custo, importa somar o custo das licenças de software, o custo do hardware (data warehouses = espaço de armazenamento, memória, poder de processamento) e o custo de todo o processo de implementação (consultoria, instalação e desenvolvimento, formação). Cada uma destas parcelas varia em função do tipo de solução escolhida, do número de utilizadores, do volume de dados a processar e da quantidade de queries ao sistema (perguntas) passíveis de serem feitas em simultâneo pelos utilizadores. Grande parte dos fornecedores de software de BI oferece já hoje soluções dimensionadas para as médias empresas e para integração em ambientes Windows. O retorno do investimento mede-se em função de muitos factores, entre os quais a redução global de custos aumento de produtividade e o aumento de receitas. O Business Intelligence funciona com aplicações e bases de dados já existentes e pode ser integrado directamente através do desenvolvimento de interfaces que extraem os dados para posterior transformação. 3 O BI e o BD é só para grandes empresas? Já não. Grande parte dos fornecedores de software de BI oferece já hoje soluções dimensionadas para as médias empresas e para integração em ambientes Windows. 4 Data warehouses, dashboards, KPIs? Odatawarehouseéorepositóriodedadosda empresa.éolocalondedadosdediferentes fontes e sistemas são consolidados para posterior análise. Dashboard é uma forma de organizar e mostrar a informação. São interfaces com gráficos, códigos de cor e outros elementos de apreensão imediata. KPI ou key performance indicator é uma medida do desempenho da empresa, definida em função dos objectivos a prazo da mesma. 5 É obrigatório criar um data warehouse exclusivo para a solução de BI? Não (há soluções que produzem relatórios e análises para os utilizadores directamente a partir de várias fontes), mas um data warehouse facilita muito todo o processo, pois permite limpar e consolidar os dados (resolver inconsistências), homogeneizar os modelos de análise e agilizar a produção de informação, sem sobrecarregar os sistemas operacionais já existentes. 6 As soluções de BI podem ser implementadas nos sistemas já existentes na empresa? Sim, o BI funciona com aplicações e bases de dados já existentes e pode ser integrado através do desenvolvimento de interfaces que extraem os dados para posterior transformação. 7 Como se mede o Retorno do Investimento numa solução de BI? O retorno do investimento mede-se em função de muitos factores, entre os quais: redução global de custos (porque há uma melhor gestão de recursos, acesso mais fácil e rápido à informação, porque se poupa tempo e dinheiro em processos infrutíferos), aumento de produtividade (menos tempo passado a reunir informação e mais tempo a analisá-la eaagir de acordo com) e o aumento de receitas (resultado da afinação das estratégias de marketing por se conhecer melhor o cliente). 8 O que é BI em tempo real e o BI self-service? No BI em tempo real a informação chega no preciso momento em que é preciso tomar uma decisão ou desencadear uma acção. O sistema tem mecanismos de monitorização e alarmes que disparam com base em cenários pré-determinados. No BI self-serviceéoutilizador que vai pesquisar abertamente a informação de que precisa para decidir, ao invés de receber informação previamente determinada. Thomas Peter / Reuters

5 VI Diário Económico Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 PERGUNTAS & RESPOSTAS O que fazer antes de comprar um sistema inteligente O Business Intelligence pode revolucionar um negócio, mas pode ser uma dor de cabeça. OGartner Group prevê que, em 2014, menos de 30% dos projectos de business intelligence consigam cumprir o seu propósito primordial: alinhar as capacidades analíticas do sistema com os objectivos da organização. O problema, contudo, quase nunca é da tecnologia. A previsão da Gartner é uma chamada de atenção para empresas e fornecedores de soluções que, juntos, devem formular a receita para o sucesso destes investimentos. Saiba o que tem de fazer antes de avançar para a sua compra. 1 Trabalho de casa Antes de iniciar a implementação do sistema, as empresas devem, com a ajuda dos seus parceiros, definir um plano de acção completo com necessidades, objectivos, timings e procedimentos. 2 Participação activa dos gestores de topo As equipas de TI, cliente e instalador, precisam de ser guiadas em todo o processo por objectivos estratégicos claros. Caso contrário, é difícil determinar as necessidades efectivas em matéria de dados (tipo e quantidade) e recursos (armazenamento e processamento). Sem orientação estratégica, será mais fácil cair no erro de querer coligir e analisar todos os dados possíveis, o que conduz a projectos mais complexos, demorados e caros. O envolvimento dos gestores é fundamental noutro aspecto: em decretar que a informação do sistema é aquela que vale como verdade no quotidiano da empresa. As implementações bem sucedidas servem tantos utilizadores da organização quanto possível. Contudo, quanto mais cresce o número de utilizadores, maior a complexidade e, logo, o custo total do sistema. Um bom sistema de BI não tem de ser sempre grande, mas tem sempre de ser útil. Cliente e instalador têm de definir objectivos claros em todo o processo. O envolvimento dos gestores é fundamental noutro aspecto: em decretar que a informação do sistema é aquela que vale como verdade no quotidiano da empresa. 3 Equilíbrio número de utilizadores/complexidade As implementações bem sucedidas servem tantos utilizadores da organização quanto possível. Contudo, quanto mais cresce o número de utilizadores, maior a complexidade e, logo, o custo total do sistema. Um bom sistema de BI não tem de ser sempre grande, mas temsempredeserútil. 4 Garantir a qualidade dos dados Dados de fraca qualidade (inconsistências, redundâncias) comprometem a eficácia do sistema de BI. Mesmo que as ferramentas de extracção e transformação sejam boas, a matéria-prima tem de ser de qualidade. 5 Facilidade de utilização e tempos de resposta A interface de utilização do sistema ( da- shboards, funções de pesquisa) tem de ser intuitiva, sob risco de os utilizadores se sentirem intimidados pelo sistema e, por isso, deixarem de o utilizar. Os tempos de resposta são igualmente cruciais: o desempenho do sistema tem de ser ponderado em função do volume de dados e do número de utilizadores do sistema. Isto envolve, de um modo geral, a alocação da quantidade certa de recursos e/ou a compartimentação do data warehouse. 6 Ferramentas na dose certa Ferramentas e opções a mais confundem os utilizadores e fazem disparar custos de imple- mentação e formação; ferramentas a menos desiludem e frustram o utilizador. 7 Flexibilidade do sistema Escolher um data warehouse e uma solução de BI flexíveis é meio caminho andado para o sucesso. A volatilidade da economia, a par de outros factores, determina mudanças na estratégia das empresas, pelo que os parâmetros que servem de base à implementação das soluções de BI podem também mudar. As equipas de TI devem estar cientes das áreas mais sujeitas à mudança e antecipar tendências de evolução, como a mobilidade ou o cloud computing. Chris Ratcliffe / Reuters

6 Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 Diário Económico VII OPINIÃO Um bom projecto tem de envolver sempre os colaboradores Se o projecto for dimensionado para 500 utilizadores e só 50 o utilizarem, é um projecto falhado. U m projecto de Business Intelligence tem de envolver sempre os colaboradores. A combinação de pessoas, processos e aplicações, são parte integrante de um projecto de Business Intelligence (BI). O objectivo geral de uma solução desta natureza é fornecer a informação certa, no momentocerto,paraapessoacerta. Sabemos também que para o projecto ter sucesso, é importante alinhar a estratégia da empresa com os requisitos necessários do sistema. Os responsáveis de SI/TI deverão estar alinhados com o papel que o BI irá ter dentro da organização e contribuir com o seu know-how sobre os sistemas em funcionamento, bases de dados e outros, com LILIANA PEREIRA Assessora de Comunicação na empresa Bi4all-Consultores de Gestão Hoje,épossíveljuntar doisgráficosnoipadea informação fica automaticamente conectada. Algo nunca antes visto. o propósito de garantir o sucesso do projecto. Este carece da informação que se encontra armazenada na organização para alimentar o seu próprio sistema de reporting/dasboarding de BI. Nenhum projecto de BI funciona se não tiver o envolvimento de todas as partes. O sucesso de um projecto desta natureza mede-se pela taxa de utilização do sistema. Ou seja, se o projecto for dimensionado para 500 utilizadores e só 50 o utilizarem, é considerado um projecto falhado. Em termos de requisitos, o sistema deverá ter três partes importantes: a usabilidade, o desempenho e a sua importância para o negócio. Ou seja, o sistema terá de ser o mais user-friendly possível, ter informação actualizada e fidedigna, e estar orientado para o decisor que o está a utilizar. Existe actualmente uma infinidade de soluções suportadas pelas mais diversas plataformas. A sua evolução está cada vez mais orientada à usabilidade pois, como vimos, estes sistemas vivem da sua utilização. A corrente mais interessante destas soluções evidencia-se na mobilidade. Cada vez mais os fornecedores de software de BI apostam em plataformas tão distintas como Windows Mobile, Ipad s, HTML 5, ou Android. Hoje em dia, e apenas com a ponta dos dedos, é possível juntar dois gráficos no ecrã do IPAD e a informação que existe fica automaticamente conectada com filtros comuns. Isto é algo nunca antes visto, isto é o futuro! Outra das grandes alterações com que nos deparamos é a possibilidade de comentar a informação de dashboards/reports, partilhando esses comentários com outros stakeholders que possam aceder à mesma informação. Estamos na era do mobile e do social. PUB

7 VIII Diário Económico Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 OBigData engloba hardware e software que integra, organiza, gere, analisa e apresenta os dados que são caracterizados por quatro V s : Volume, Variedade, Velocidade e Valor.. Paulo Alexandre Coelho ENTREVISTA GABRIEL COIMBRA, COUNTRY MANAGER DA IDC PORTUGAL O Business Intelligence tem passado ao lado da crise do sector O mercado de BI vai crescer 8,3% em 2013, impulsionado por factores como a mobilidade e o desenvolvimento de soluções mais fáceis de usar. Amanager da IDC. s soluções de acesso à informação em dispositivos móveis, o desenvolvimento de soluções mais user-friendly e as redes têm tido uma influência muito positiva neste mercado, diz o country Como caracteriza a evolução do Business Intelligence nos últimos anos? As ferramentas de Business Intelligence (BI) são um dos segmentos do mercado de TI que tem vindo a passar ao lado da crise do sector. Influenciado pela necessidade de as organizações tirarem partido dos seus ERPs (sistemas integrados de gestão empresarial) e dados existentes, o mercado tem crescido sempre acima dos 5% nos últimos anos. Quais são as previsões da IDC para o mercado de business intelligence em 2013? Em termos concretos, a IDC prevê que o mercado cresça cerca de 8,3% em 2013 e atinja cerca de 25 milhões de euros. Que tendências de evolução identificam? O crescimento do mercado é impulsionado principalmente pela maior notoriedade e co- O desenvolvimento das soluções de acesso à informação em dispositivos móveis tem vindo a impulsionar a adopção de soluções de BI, na medida que os executivos observam uma maior e melhor utilização da informação. nhecimento do impacto que a analítica de negócio pode trazer para a tomada de decisões dentro das organizações, quer na perspectiva de redução de custos, quer na de aumento das receitas ou melhoria dos processos de negócio. O desenvolvimento das soluções de acesso à informação em dispositivos móveis também tem vindo a impulsionar a adopção de soluções de BI, na medida que os executivos observam uma maior e melhor utilização da informação. O desenvolvimento de soluções mais user-friendly também tem vindo a ser responsável pelo crescimento do mercado, devido à maior democratização das ferramentas de BI. As redes têm tido uma influência muito positiva neste mercado. O Big Data é só uma expressão tecnológica da moda,ou é uma tendência que veio para ficar? O Big Data é o cerne da transformação em curso da sociedade e dos mercados para o universo digital. Segundo dados IDC, o volume de conteúdos digitais crescerá para 2,7 ZB [zetabytes; um zettabyte são 1024 exabytes], em 2012, e para 8 ZB em 2015, impulsionado pelo crescimento exponencial de utilizadores da Internet, redes sociais, sensores interligados e dispositivosinteligentesquepermitemnovasformasde trabalho e de comunicação, redefinindo os modelos de negócios e a forma de interagir com consumidores. Além disso, mais de 90% dos dados digitais serão desestruturados, muito ricos, mas difíceis de analisar e compreender. Com o rápido desenvolvimento do universo digital, as empresas vão deixar de utilizar os sistemas tradicionais de gestão de conteúdos e de tomada de decisão, já que deixarão de ser capazes de oferecer respostas ágeis e precisas. É neste contexto que surge a abordagem Big Data, que tem como objectivo gerar vantagens competitivas baseadas na informação. Como definiria big data? As tecnologias Big Data são uma nova geração de tecnologias e arquitecturas desenhadas para extrair valor económico de enormes quantidades de dados diferenciados e que possibilitam captura, descoberta e análise a alta velocidade. Esta definição engloba hardware e software que integra, organiza, gere, analisa e apresenta os dados que são caracterizados por quatro V s : Volume, Variedade, Velocidade e Valor. Que dados existem sobre a adopção de soluções big data em Portugal? Ainda não temos detalhes sobre o mercado de BD em Portugal.

8 X Diário Económico Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 Conheça o quarto factor de produção para os gestores Entre analistas, fornecedores e clientes, a opinião é unânime: big data veio para ficar. Em 2016, o big data vai valer 24 mil milhões de dólares (18,3 mil milhões de euros nos valores de hoje), estima a IDC. Quanto às empresas, um estudo feito pela Capgemini junto de 600 executivos de topo revelou que nove emdezgestoresconsideramobigdatacomoo quarto factor de produção, tão fundamental para o negócio como a terra, o trabalho ou o capital. Mas o que é, afinal, o big data? Business intelligence (BI) e Big Data (BD) têm muito em comum, a começar pelo derradeiro objectivo: transformar dados em bruto em informação de apoio ao processo de decisão. O BI trata principalmente de dados operacionais, estruturados e internos da empresa, ao passo que o Big Data lida com sobre o crescente volume de informação não-estruturada (redes sociais, weblogs, dados GPS, comunicações máquina-a-máquina, imagens ) que, a cada instante, é gerado e posto a circular na Internet e nas redes. Falamos de um imenso manancial de dados, oriundos de muitas fontes e muito ricos, mas que são difíceis de processar e transformar. A ideia é ter soluções simples, que permitem explorar a informação corporativa como se de um Google se tratasse, explica David Pérez da SAP Portugal. BI e BD são complementares no processo de decisão. Citando a analogia de João Almeida, vice-presidente da Capgemini Portugal, gerir uma empresa sem estas ferramentas seria como pilotar um avião sem instrumentos de voo, o business intelligence, e não cruzar os dados do aparelho com os inputs que vêm de fora, como a informação dos controladores de voo, o big data. O responsável da SAP David Pérez pensa que, nos próximos tempos, as plataformas de BI devem implementar mecanismos de integração com Big Data e métodos de exploração, de forma ágil e intuitiva. O cloud computing, uma opção para quem quer reduzir custos e complexidade, tem também um papel importante na evolução destas soluções: os utilizadores têm acesso à informação sem se preocuparem se a solução está instalada na empresa ou num data center remoto. Google e Facebook usam há muito sistemas BD para lidar com o volume de dados gerados pelas suas operações online. Uma das mais conhecidas plataformas de big data, o Haddop, é, de resto, uma versão open-source das tecnologias Google File System e Google MapReduce, criadas pelo gigante para consumo próprio. O Hadoop tem sido muito utilizado nos últimos anos e, de acordo com o Gartner Group, vai continuar a ser: em 2015, 65% das aplicações analíticas com funções avançadas virão com a tecnologia Haddop. Mercado explosivo O big data é um mercado em ebulição. A maioria dos grandes fornecedores de BI já tem também soluções de BD ou está a ultimar as suas estratégias neste campo. A SAP, por exemplo, lançou em Junho de 2011 o SAP HANA High-Performance Analytic Appliance, uma arquitectura sobre a qual poderão assentar aplicações analíticas da própria SAP e de terceiros, já que se trata de uma plataforma genérica baseada em standards. Na opinião de Rui Gaspar, responsável de vendas de SAP HANA da SAP, o HANA é muito mais do que big data. Porquê? Porque trata da componente analítica, mas também da operacional e transaccional. E porque pode mudar completamente o negócio, ao introduzir grande velocidade nos processos dos sistemas de informação coisas que demoravam horas executam-se agora em minutos ou segundo e permitir fazer perguntas abertas ao sistema. O crescimento deste mercado está, de resto, espelhado nas previsões do Gartner Group, que diz que, em 2015, o big data vai representar 4,4 milhões de postos de trabalho em todo o mundo dois terços desses empregos ficarão por preencher por falta de profissionais qualificados. Infografia: Marta Carvalho

9 Quinta-feira 28 Fevereiro 2013 Diário Económico XI O que dizem as empresas que fornecem serviços de Big Data SAP Presente nas infraestruturas para Big Data >> A plataforma SAP HANA é estratégica para a SAP, até porque achamos que este vai ser o standard de arquitectura nos próximos cinco anos, diz Rui Gaspar, da SAP. O gigante abraça o mercado do Big Data Paulo Alexandre Coelho do ponto de vista das infra-estruturas, mas oferece também aplicações e serviços para PMEs e grandes empresas. Em Portugal, Cimpor e PT são os primeiros clientes HANA. IBM 100 milhões de dólares investidos na investigação em Big Data >> O gigante IBM é um líder no mercado de BD. Possui centros de soluções de analítica em todo o mundo, uma família de produtos (infosphere) e já anunciou que vai investir mais 100 milhões de dólares em investigação em Big Data. A IBM, presidida em Portugal por António Raposo de Lima, diz que os seus clientes BD conseguem quantificar o retorno dos investimentos: na saúde, por exemplo, registam 20% menos mortalidade por causa da análise em streaming de dados dos doentes. Foto cedida por IBM QLICKTECH Empresa em rápido crescimento >> Uma empresa especializada em BI e BD, criada em 1993, a que o Quadrante Mágico do Gartner Group manda estar atento por causa do seu rápido crescimento. A plataforma QlickView tem 27 mil clientes em 100 países. Combina todas as funcionalidades necessárias à produção de informação: extracção e tratamento de dados, repositório de informação, gestão de utilizadores e acessos, criação de dashboards e Foto cedida por QliKTech reporting e alarmística (na imagem, Jose Maria Alonso, director-geral QliKTech Iberica). ORACLE Integração de Big Data utilizando software livre >> A Oracle tem um portfólio completo de produtos e soluções (hardware e software) para extracção, organização, análise de dados e produção de informação de apoio à decisão. A abordagem da empresa ao BI passa pela sua integração na arquitectura de dados já existente nas organizações, utilizando software open-source (Hadoop). MICROSTRATEGY Firme nos dois mercados >> A Microstrategy tem um pé firme nos dois mercados, BI e BD, até porque, segundo o country manager da empresa em Portugal, Nuno Esculcas, já fazemos BD há algum tempo, só não usávamos esse nome. A plataforma MicroStrategy 9.3 inclui, além dos habituais componentes de BI, um conector para Hadoop e um sistema de pesquisa do tipo Google, permitindo a integração de dados do trinómio social-local-mobile. PUBLIREPORTAGEM Big Data: Excesso de informação destrói Informação? A variedade de dados que recebemos diariamente conduz as organizações ao cruzamento do caminho entre oportunidade e risco. Não dominar a informação significa não assegurar a sua rastreabilidade, segurança ou a conformidade com a regulamentação adequada. Ou seja, perder o controlo. Como consequência, arriscamos perdas significativas de reputação, eficiência operacional e até mesmo a desadequação do portfolio. Por isso, excesso de Informação destrói a Organização. No entanto, esta opulência de dados em bruto oferece-nos a oportunidade de transitarmos da era da decisão baseada na intuição, em elementos não factuais, para a era da tomada de decisão com base em factos tangíveis e reais. Se tratada, esta informação permite responder a questões como: o que pensam os consumidores sobre um produto e como melhorá-lo; que produtos terão maior aceitação; que produto prefere um cliente; como abordar cada segmento de mercado; que clientes nos trocarão pela concorrência? Transformar informação factual em negócio é uma oportunidade explorável quer pela criação de bases internas de conhecimento monetizáveis, quer pela interação com entidades externas. Esta oportunidade chama-se Big Data e permite uma interação em tempo real com o mercado. O Google e o Facebook assentam neste modelo de negócio, mas estamos apenas no início. O mercado do conhecimento e as enormes reservas de informação detidas por entidades como bancos ou operadores de telecomunicações ainda não estão monetizados a esta escala O trabalho a fazer é enorme mas revolucionará os mercados e os nossos hábitos! Se o domínio e exploração destes dados não é novidade, a transformação das sociedades na última década confere-lhe outra dimensão. A explosão da Internet e o seu uso massivo gera pentabytes de informação estruturada e, sobretudo, não estruturada. Smartphones, Box da tv, equipamentos de monitorização integrados em frigoríficos, ténis de desporto ou balanças produzem uma enorme quantidade de dados, uma mina de conhecimento dos nossos comportamentos. Para responder à abundância de informação e às diversas formas com que se apresenta, bem como à necessidade de explorá-la em tempo real, o desafio da Gfi é oferecer uma solução completa ao cliente e ajudá-lo na otimização de um ROI, embebendo os desafios do sector para desenhar hoje as utilizações de amanhã. As tecnologias envolvidas na construção destas soluções democratizam-se dia após dia e transportam as organizações de hoje para a era do conhecimento prometida há mais de 10 anos. David Bernabé Fernandes, Sales Manager Gfi

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

Business Intelligence & Performance Management

Business Intelligence & Performance Management Como medir a evolução do meu negócio? Tenho informação para esta decisão? A medição da performance é uma dimensão fundamental para qualquer actividade de gestão. Recorrentemente, qualquer gestor vê-se

Leia mais

Estado da Nação das TIC em Angola

Estado da Nação das TIC em Angola Estado da Nação das TIC em Angola CIO AGENDA ANGOLA 2013 AS TI TI COMO ALAVANCA DE CRESCIMENTO DO NEGÓCIO 21 de Maio, Hotel Sana Epic, Luanda Gabriel Coimbra General Manager, IDC Angola gcoimbra@idc.com

Leia mais

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Para competir com eficácia, as empresas da atualidade precisam se adaptar a um ambiente tecnológico que sofre rápidas mudanças.

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? As ofertas de cloud pública proliferaram e a cloud privada popularizou-se. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

A Gestão da experiência do consumidor é essencial

A Gestão da experiência do consumidor é essencial A Gestão da experiência do consumidor é essencial Sempre que um cliente interage com a sua empresa, independentemente do canal escolhido para efetuar esse contacto, é seu dever garantir uma experiência

Leia mais

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento O QUE É IMPRESCINDÍVEL NUMA SOLUÇÃO DE ORÇAMENTAÇÃO E PREVISÃO? Flexibilidade para acomodar mudanças rápidas; Usabilidade; Capacidade de integração com as aplicações a montante e a jusante; Garantir acesso

Leia mais

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas CEO Briefing Portugal 2015 The Economist A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas 92% dos executivos portugueses acreditam que as suas empresas dispõem de capacidades

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais

Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais Maturidade da Impressão e Gestão Documental nas Organizações Nacionais 1. Tendências na impressão e gestão documental 2. Modelo de maturidade da impressão e gestão documental 3. Q&A 2 Uma nova plataforma

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data 9 Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data Planejamento Performance Dashboard Plano de ação Relatórios Indicadores Sua empresa sabe interpretar os dados que coleta? Para aumentar

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Solução em Software e Automação Comercial

Solução em Software e Automação Comercial Solução em Software e Automação Comercial EMPRESA A Aps Informática é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltados para a gestão empresarial localizada em Recife, Pernambuco. Desde 1992 no mercado,

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS COACHING EXECUTIVO O DESAFIO DOS EXECUTIVOS Os executivos das empresas estão sujeitos a pressões crescentes para entregarem mais e melhores resultados, liderando as suas organizações através de mudanças

Leia mais

PUB. Interface. Banca &Seguros

PUB. Interface. Banca &Seguros Interface Banca &Seguros PUB DOSSIER Marketing Bancário: focos em tempo de crise RADAR Sistema financeiro no triângulo estratégico DOSSIER Tecnologias de informação e gestão de fraude Tendências Mobilidade

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM

A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM Trabalho realizado por: Ana Luisa Veiga Filipa Ramalho Doutora Maria Manuela Pinto GSI 2007 AGENDA:

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

Dream Energis. Sistema de Eficiência Energética A forma inteligente de medir e controlar a sua energia. Dream Code

Dream Energis. Sistema de Eficiência Energética A forma inteligente de medir e controlar a sua energia. Dream Code Dream Energis Sistema de Eficiência Energética A forma inteligente de medir e controlar a sua energia Dream Code Como podemos ajudá-lo a poupar energia? Estimativa de18% de poupança de energia todos os

Leia mais

A Gestão, os Sistemas de Informação e a Informação nas Organizações

A Gestão, os Sistemas de Informação e a Informação nas Organizações Introdução: Os Sistemas de Informação (SI) enquanto assunto de gestão têm cerca de 30 anos de idade e a sua evolução ao longo destes últimos anos tem sido tão dramática como irregular. A importância dos

Leia mais

Sistemas IBM Flex & PureFlex

Sistemas IBM Flex & PureFlex Eduardo (Edu) Pacini Líder Plataforma PureFlex Brasil IBM Systems & Technology Group Sistemas IBM Flex & PureFlex A Tecnologia está liderando as mudanças que impactam os negócios 1 Fatores de impacto:

Leia mais

T&E Tendências & Estratégia

T&E Tendências & Estratégia FUTURE TRENDS T&E Tendências & Estratégia Newsletter número 1 Março 2003 TEMA deste número: Desenvolvimento e Gestão de Competências EDITORIAL A newsletter Tendências & Estratégia pretende ser um veículo

Leia mais

BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados

BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados Carlos Marques Business Development Manager, Data Connectivity and Integration Latin America & Caribbean Market (CALA) O que veremos hoje?

Leia mais

A gestão completa dos seus recursos humanos

A gestão completa dos seus recursos humanos PHC Recursos Humanos CS DESCRITIVO Optimize a selecção e recrutamento, proceda à correcta descrição de funções, execute as avaliações de desempenho e avalie as acções de formação. PHC Recursos Humanos

Leia mais

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1. O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.3, Outubro, 2015 Nota prévia Esta apresentação tem por objetivo, proporcionar

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

Copyright 2003, SAS Institute Inc. All rights reserved. 15. Copyright 2003, SAS Institute Inc. All rights reserved. 17

Copyright 2003, SAS Institute Inc. All rights reserved. 15. Copyright 2003, SAS Institute Inc. All rights reserved. 17 Copyright 2003, SAS Institute Inc. All rights reserved. Agenda Supplier Relationship Management Ana Rita Cunha Janeiro de 2004 Definição do conceito Problemas no relacionamento com fornecedores Como é

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

PHC Recursos Humanos CS

PHC Recursos Humanos CS PHC Recursos Humanos CS A gestão total dos Recursos Humanos A solução que permite a optimização da selecção e recrutamento, a correcta descrição de funções, a execução das avaliações de desempenho e a

Leia mais

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com

Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal. www.quidgest.com quidgest@quidgest.com Agilidade organizacional e competitividade das empresas em Portugal www.quidgest.com quidgest@quidgest.com 1. Introdução Novo contexto económico e tecnológico Metodologia 2. Agilidade Organizacional das

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Oportunidades de Patrocínio. cloudstackday. 12/02/2015 São Paulo. Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo

Oportunidades de Patrocínio. cloudstackday. 12/02/2015 São Paulo. Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo Oportunidades de Patrocínio 12/02/2015 São Paulo Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo Situação do mercado brasileiro de TI O Brasil vive um déficit de mão-de-obra qualificada, especialmente

Leia mais

É viável terceirizar o ambiente de backup de dados?

É viável terceirizar o ambiente de backup de dados? É viável terceirizar o ambiente de backup de dados? Na era da informação, o próprio nome sugere que o ativo mais valioso da organização são os dados que geram as informações. Em alguns casos esses dados

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio João Pequito Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio Qualquer instituição tem hoje

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani BI Business Intelligence A inteligência Empresarial, ou Business Intelligence, é um termo do Gartner Group. O conceito surgiu na década de 80 e descreve

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Autor: Dominique Turpin Presidente do IMD - International Institute for Management Development www.imd.org Lausanne, Suíça Tradução:

Leia mais

Sr. Secretário de Estado do Empreendorismo e da Inovação, caríssimos convidados, minhas senhoras e meus senhores, muito bom dia.

Sr. Secretário de Estado do Empreendorismo e da Inovação, caríssimos convidados, minhas senhoras e meus senhores, muito bom dia. Sr. Secretário de Estado do Empreendorismo e da Inovação, caríssimos convidados, minhas senhoras e meus senhores, muito bom dia. Bem-vindos à Conferência da ANACOM. Antes de mais gostaria de agradecer

Leia mais

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil A parceria estratégica global estabelecida entre a Capgemini e a EMC acelera o desenvolvimento e o fornecimento de soluções de última geração

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente o potencial da força

Leia mais

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio?

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Comparativo prático para escolher a ferramenta perfeita para a sua empresa Faça nosso Quiz e veja as opções que combinam com o seu perfil ÍNDICE

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório PHC Clínica CS A gestão operacional total da clínica ou consultório A informação confidencial sobre cada paciente, o seu historial e, se integrado com o módulo PHC Gestão CS, a gestão financeira e a facturação

Leia mais

Realizou-se dia 24 de Março, na Maia, nas instalações da Sonae Learning Center, a 6ª sessão da CoP, desta vez presencial.

Realizou-se dia 24 de Março, na Maia, nas instalações da Sonae Learning Center, a 6ª sessão da CoP, desta vez presencial. CoP de Gestão do Conhecimento Notas da sessão presencial de 24 de Março de 2014 Realizou-se dia 24 de Março, na Maia, nas instalações da Sonae Learning Center, a 6ª sessão da CoP, desta vez presencial.

Leia mais

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A.

Visão de Futuro 2010. F3M Information Systems, S.A. 1 Reunir várias entidades do sector óptico nacional e discutir o futuro do sector bem como os temas cruciais para os empresários e intervenientes da área foram os objectivos do evento Visão de Futuro 2010,

Leia mais

Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema

Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema Pedro Miguel Barros Morgado Índice Introdução... 3 Ponto.C... 4 Descrição do Problema... 5 Bibliografia... 7 2 Introdução No mundo

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem.

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. BOX like a Boss Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. mandic CLOUD SOLUTIONS Mais e mais empresas buscam soluções para dar suporte

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo.

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo. Caso de Sucesso Microsoft Finsolutia cria solução completa de suporte ao negócio com.net Framework 3.5 Sumário País: Portugal Indústria: Banking&Finance Perfil do Cliente A Finsolutia é uma joint venture

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

Realidade Empresarial,Globalização da Informação e Segurança

Realidade Empresarial,Globalização da Informação e Segurança Culture OnLine, 5-7.6 Realidade Empresarial,Globalização da Informação e Segurança Peering down the Wormhole Dr. Susan Hazan Filomena Pedroso Realidade Empresarial em Portugal Incerteza nos mercados recomenda

Leia mais

As Novas Tecnologias de Dados, Inteligência Competitiva e Preditiva

As Novas Tecnologias de Dados, Inteligência Competitiva e Preditiva SEMINÁRIO TEMAS ESTRATÉGICOS DO AGROPENSA Pesquisa e Inovação em Automação e Tecnologias da Informação e Comunicação As Novas Tecnologias de Dados, Inteligência Competitiva e Preditiva Brasília, 12 de

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

w w w. y e l l o w s c i r e. p t

w w w. y e l l o w s c i r e. p t consultoria e soluções informáticas w w w. y e l l o w s c i r e. p t A YellowScire iniciou a sua atividade em Janeiro de 2003, é uma empresa de consultoria de gestão e de desenvolvimento em tecnologias

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos. Produto Conceito Benefícios Mobilidade Vantagens. Clientes

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos. Produto Conceito Benefícios Mobilidade Vantagens. Clientes Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Mobilidade Vantagens Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia que continua atual: Soluções Corporativas via Web;

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Na parte final da fase 1 do projecto Processo de Avaliação em Contextos Inclusivos foi discutido o conceito processo de avaliação inclusiva e prepararam-se

Leia mais

história sucesso Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM

história sucesso Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM história sucesso de Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM sumário executivo Empresa Logiters Setor Serviços - Soluções Logísticas Especializadas Sitio Web http://logiters.com

Leia mais

Business analytics conquista terreno

Business analytics conquista terreno Business analytics conquista terreno Surge como uma evolução natural do business inteliigence e alimenta-se da necessidade de as empresas obterem respostas cada vez mais exactas. O business analytics acaba

Leia mais

7 tendências de tecnologia

7 tendências de tecnologia 7 tendências de tecnologia para o mercado segurador em 2016 O ano de 2016 deve impulsionar a evolução tecnológica direcionada ao mercado segurador. Isto porque, as seguradoras irão investir fortemente

Leia mais

IDC A N A L Y S T C O N N E C T I O N

IDC A N A L Y S T C O N N E C T I O N IDC A N A L Y S T C O N N E C T I O N Robert Young Gerente de pesquisas de software para gerenciamento de sistemas empresariais C o m o r e p e n s a r o gerenciamento de ativo s d e T I n a e ra da "Internet

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC

Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Aumente o seu negócio e faça crescer o seu lucro com o Programa de Parceiros APC Desenhado em função do seu negócio e concebido para ajudá-lo a ser competitivo num mercado em transformação De que necessita

Leia mais

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem:

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem: Descrição de Serviços Serviços de Planeamento e Empresarial Os Serviços de Planeamento e Empresarial fornecem serviços de consultoria e prototipagem para facilitar a agenda do Licenciado relativa à inovação

Leia mais

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Para muitas organizações, a rápida proliferação das tecnologias para o usuário final tem demonstrado uma ambigüidade em seus

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema PHC Dashboard CS Um novo nível de gestão A gestão da informação empresarial de forma sintética, visual e abrangente, possibilitando uma tomada de decisão mais rápida, correcta e precisa. BUSINESS AT SPEED

Leia mais

I D C A N A L Y S T C O N N E C T I O N

I D C A N A L Y S T C O N N E C T I O N I D C A N A L Y S T C O N N E C T I O N Dan Vesset Vice-presidente de Programa, Business Analytics P r át i cas recomendadas para uma estr a t ég i a d e B u s i n e s s I n teligence e An a l yt i c s

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL Automatização do processo de Controlo Ambiental Auto-controlo ambiental Sendo a Indústria que detém fontes poluidoras (Cimenteiras, Produção de energia, Incineradoras, etc.), uma das mais intervenientes

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004)

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) por Mónica Montenegro, Coordenadora da área de Recursos Humanos do MBA em Hotelaria e

Leia mais

BIG DATA TRANSFORMANDO DADOS EM DECISÕES

BIG DATA TRANSFORMANDO DADOS EM DECISÕES BIG DATA TRANSFORMANDO DADOS EM DECISÕES Tiago Volpato 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1, Jaime William Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagovolpatobr@gmail.com, ricardo@unipar.br,

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA

A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA DE QUE FORMA OS GESTORES DE VENDAS ADICIONAM VALOR À SUA ORGANIZAÇÃO? Desenvolver Gestores de Vendas eficazes tem sido uma das grandes preocupações

Leia mais