AVALIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSINESS INTELLIGENCE EM UMA INDÚSTRIA AERONÁUTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AVALIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSINESS INTELLIGENCE EM UMA INDÚSTRIA AERONÁUTICA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ César Augusto Villela da Silva AVALIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSINESS INTELLIGENCE EM UMA INDÚSTRIA AERONÁUTICA Trabalho de Conclusão de Curso submetido ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção como requisito parcial à obtenção do título de MBA Orientador: Prof. Alexandre Ferreira de Pinho, M.Sc

2 Itajubá, Julho de 2005 ii SILVA, César Augusto Villela da. Avaliação de uma ferramenta de Business Intelligence em uma Indústria aeronáutica. Itajubá: UNIFEI, p. (Trabalho de Conclusão de Curso submetido ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção como requisito parcial à obtenção do título de MBA da Universidade Federal de Itajubá). Palavras-Chaves: Sistema de informação Sistema de Apoio a Decisão Business Intelligence

3 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ iii César Augusto Villela da Silva AVALIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSINESS INTELLIGENCE EM UMA INDÚSTRIA AERONÁUTICA Trabalho de Conclusão de Curso aprovado por banca examinadora em 11/08/2005 de 2005, conferindo ao autor o título de MBA Banca Examinadora: Prof. Alexandre Ferreira de Pinho, M.Sc (Orientador) Prof. Nome do Examinador 2 Prof. Nome do Examinador 3 Itajubá, Julho de 2005

4 iv

5 v SUMÁRIO RESUMO...vi ABSTRACT...vii LISTA DE FIGURAS...viii LISTA DE SÍMBOLOS...ix 1 INTRODUÇÃO Relevância do Trabalho Objetivo Estrutura do Trabalho REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Sistema de Informações Sistemas de Apoio a Decisão Business Intelligence (BI) Conceito Características de um Sistema BI Ferramentas de Business Intelligence BI NA HELIBRAS Logix Logix BI Características Benefícios gerados Integração e Tecnologia Pré-requisitos para uso do Logix BI Descrição e Funcionamento do Logix BI Tela de Abertura...25

6 vi Seleção das Dimensões para Análise Tabela de Visualização por Segmento Selecionado Definição do Gráfico a ser Utilizado Agregações Ordenações Seqüência de Visualização Filtros Análise Vertical e Horizontal Montagem de Colunas Calculadas Tecnologia ANÁLISE DO LOGIX BI Pontos Positivos Pontos Negativos Oportunidades de Melhoria CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...43

7 vii RESUMO Este trabalho avalia uma ferramenta de Business Intelligence (BI) existente no mercado. BI consiste em uma ferramenta de extração de informações gerenciais de bases de dados para permitir a criação de análises e apoio ao processo de decisão na empresa. A partir da conceituação e relevância desta ferramenta no ambiente empresarial, e tomando como exemplo uma ferramenta de mercado implantada em uma indústria aeronáutica, foi analisado os aspectos positivos e negativos desta ferramenta na empresa, apresentando oportunidades de melhoria, a serem encaminhadas ao fabricante, buscando obter melhorias no produto. A ferramenta de BI analisada está presente no sistema de gestão integrada (ERP) denominado Logix. Este ERP foi desenvolvido pela Logocenter, fabricante de software de Joinville, grande fornecedora de sistemas de gestão integrada no mercado brasileiro. O Módulo de BI deste sistema é o Logix BI, ferramenta que implementa todos os conceitos de BI para extração de informações gerenciais do sistema Logix. A empresa usuária do módulo Logix BI, ora analisado neste trabalho é a Helicopteros do Brasil S/A Helibras, uma subsidiária da multinacional francesa Eurocopter, fabricante de helicopteros a turbina. PALAVRAS CHAVE Sistema de informação Sistema de Apoio a Decisão Business Intelligence

8 viii ABSTRACT This job analyses the Business Intelligence tool which is available in market. BI is a tool to extract management informations of database for allowed the analyses and support decision process in company. After concepts and relevance of this tools in business environment, and taken the example of a tool implanted at an industrial aeronautics, it has been analyzed all aspects of this tools in a company, presenting an increase of opportunities, to send to supplier, searching an upgrade of product. The BI tool analysed is on ERP System Logix. This ERP system was developed by Logocenter, softwarehouse from Joinville, big supplier of ERP Systems in Brazilian Market. The BI Module of this system is a Logix BI, tool that implements all concepts of BI to extract manager informations from Logix System. The end user of Logix BI Module, that has been analyzed in this job, is a Helicopteros do Brasil S/A.- Helibras, a branch subsidiary of French company manufacture of helicopters Eurocopter, world wide leader on manufacturer of turbine helicopters. KEY WORDS - Information Systems - Support Decision Systems - Business Intelligence

9 ix LISTA DE FIGURAS Capítulo 2 Revisão Bibliográfica Figura 2.1 Atividades básicas do Sistema de Informação...13 Figura 2.2 Pirâmide sobre os níveis gerenciais...15 Figura 2.3 Integração entre sistemas de informação Capítulo 3 BI NA HELIBRAS Figura 3.1 Sistema estruturado em análises...25 Figura 3.2 Dimensões para visualização dos dados...26 Figura 3.3 Dimensão de visualização por Gerente / Segmento...27 Figura 3.4 Tipos de gráficos...28 Figura 3.5 Formatação e estruturação dos dados...29 Figura 3.6 Diferentes ordenações...30 Figura 3.7 Seqüência de visualização...31 Figura 3.8 Filtros...32 Figura 3.9 Análise vertical dos dados constituídos e a montagem de cálculos...33 Figura 3.10 Análise horizontal dos dados constituídos e a montagem de cálculos...34 Figura 3.11 Coluna calculada...35

10 x LISTA DE SÍMBOLOS BI Business Intelligence ERP Enterprise Resource Planning (Sistema de Gestão Integrada) CRM Customer Relationship Management BO - Business Operations SPT Sistema de Processamento de Transação STC Sistema de Trabalho do Conhecimento SAE Sistema de Automação de Escritório SIG Sistema de Informação Gerencial SAD Sistema de Apoio a Decisão SSE Sistema de Suporte Executivo

11 10 1 INTRODUÇÃO 1.1 Relevância do Trabalho Que seja imaginada uma corporação como um automóvel. Todo o conhecimento acumulado ao longo do tempo, é o seu motor. E os dados, é o seu combustível. No ano passado, esta companhia teve a sua mecânica reformada por pacotes de gestão empresarial (ERP), conseguindo desviar-se de obstáculos como o bug do ano 2000, mas andando a baixas velocidades na estrada tortuosa da crise cambial. Em 2000, na visão dos analistas de mercado, as empresas estavam prontas para rodar, levando em seus porta-malas experiências que podem indicar os melhores atalhos. No caminho, as placas de sinalização das ferramentas de CRM (Customer Relationship Management) para sincronizar as estratégias de negócios às expectativas dos clientes. Pare! Seu carro chegou a uma encruzilhada. Será melhor promover o tradicional produto da companhia ou investir em lançamentos? É hora de acender os faróis, ou melhor, acionar ferramentas de inteligência de negócios capazes de consolidar, entender e analisar toda a sua mecânica para iluminar as rodovias estratégicas e otimizar seu combustível na corrida do mercado. Business intelligence e pé na tábua. Segundo LOGOCENTER (2004), no ano 2000, 80% das organizações adotarão pacotes de business intelligence como principal fonte de tecnologia para direcionar necessidades de negócios dentro e fora das empresas. Em 2002, os gastos com essas ferramentas devem somar US$ 8,4 bilhões, mundialmente. As previsões feitas há mais de dois anos pelo Gartner Group começam a fazer sentido para o Brasil, mas muitas empresas ainda estão dirigindo seus negócios com faróis baixos. Estamos chamando a atenção dos empresários brasileiros para o business intelligence como uma área de desenvolvimento muito importante e que pode estar sendo deixada para trás, alerta Cassio Dreyfuss, diretor de Pesquisas do Gartner Group. Segundo Dreyfuss, além da parada para revisão do BO (Business Operations), em 98 e 99, as empresas brasileiras decidiram desviar dos projetos de BI, iniciados em 1997, por duas questões cruciais: tempo e dinheiro. A consolidação de dados em data warehouses, porta de

12 11 entrada para as ferramentas de análise inteligente de dados, leva, em média, três anos e muitas horas/homem de trabalho. Por outro lado, nos últimos três anos, a velocidade média permitida para o tráfego das empresas na auto-estrada do mercado aumentou. E, proporcionalmente, seus obstáculos também. Atender e antever as necessidades dos clientes são os dois pontos principais. Neste sentido, Eliana Sodré, sócia-diretora da consultoria Forma Informática, acredita que a utilização do business intelligence como um componente analítico do CRM será o grande diferencial das empresas. (LOGOCENTER, 2004) Objetivo Contribuir para a aplicação de uma ferramenta de apoio a decisão em uma indústria aeronáutica, explorando as vantagens e desvantagens do produto adotado por esta empresa, frente a conceituação teórica e prática das ferramentas de BI (Business Intelligence). Este trabalho de iniciação científica visa desenvolver uma avaliação da aplicação de uma ferramenta de BI - Logix BI em uma indústria aeronáutica nacional (Helibras Helicópteros do Brasil S/A), visando avaliar os aspectos positivos e negativos da ferramenta e oportunidades de melhoria para melhor utilização dos benefícios para a organização da utilização de uma ferramenta de apoio à decisão. 1.3 Estrutura do Trabalho Este trabalho aborda, em seu capítulo 1 os objetivos e relevância deste trabalho. No capítulo 2 foi feita uma revisão bibliográfica, colocando a conceituação de Sistemas de Informações, seus diversos tipos e focando os Sistemas de Apoio a Decisão, onde as ferramentas de BI se enquadram.

13 12 No capítulo 3 foi analisada a aplicação do BI na Helibras, descrevendo o funcionamento e características do sistema. No capítulo 4 foi analisado os aspectos positivos e negativos da ferramenta de BI da Logocenter e as oportunidades de melhoria. No capítulo 5 foi feita conclusão do trabalho, demonstrando a adequabilidade desta ferramenta a empresa analisada e ressaltando a necessidade de atenção as oportunidades de melhoria.

14 13 2 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 2.1 Sistema de Informações Sistema de informação é o processo de transformação de dados em informações que são utilizados na estrutura decisória da empresa. Segundo Laudon & Laudon (2001), sistema de informação pode ser definido como um conjunto de componentes inter-relacionados para coletar, recuperar, processar, armazenar, e distribuir informação com a finalidade de facilitar o planejamento, o controle, a coordenação, a análise e o processo decisório em empresas e outras organizações. Estes sistemas têm como atividades básicas: - Entrada (Input): captação ou coleta de dados brutos; - Processamento: conversão dessa entrada bruta em uma forma mais útil e apropriada; - Saída (Output): transferência da informação processada às pessoas ou atividades que a usarão; - Realimentação (Feedback): é a saída que retorna aos membros adequados da organização para ajudá-los a refinar ou corrigir os dados de entrada. A Figura 2.1 mostra as atividades básicas de um Sistema de Informação. Figura 2.1 Atividades básicas do Sistema de Informação

15 14 Na atividade de entrada, são captados dados de fora ou de dentro da organização e os colocam diretamente em um sistema de computadores. Dado é qualquer elemento identificado em sua forma que por si só não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação (Laudon & Laudon, 2001). Esses dados são organizados, analisados e manipulados através de cálculos, comparação, resumos e classificação, objetivando uma forma de disposição mais significativa e útil na fase do processamento. Em seguida, na atividade de saída, são transmitidas as informações e os resultados do processamento a locais onde serão usados para tomada de decisão. Defini-se informação como o significado que o homem atribui a um determinado dado por meio de convenções e representações. Informação é um conjunto e dados que tenham algum significado para a pessoa que o está analisando (Roberts, 2000). Toda informação, portanto, deve gerar uma decisão, que, por sua vez, desencadeará uma ação. A informação constitui-se em suporte básico para toda atividade humana e que todo o nosso cotidiano é um processo permanente de informação. No caso de instituições, empresas, organizações, conhecer seus problemas, buscar alternativas para solucioná-los, atingir metas e cumprirem objetivos requerem conhecimento e, portanto, informação (TURBAN et all, 2003). O sistema de informação tem por finalidade integrar as informações entre os diversos níveis da organização, desde o nível operacional até o estratégico. A Figura 2.2 apresenta a pirâmide com os diversos níveis da organização.

16 15 Figura 2.2: Pirâmide sobre os níveis gerenciais A seguir será detalhado o sistema de informação para cada nível da organização. Sistemas de Nível Operacional: dão suporte aos gerentes operacionais no acompanhamento das atividades e transações elementares da organização. Exemplo: SPT Sistema de Processamento de Transação Sistemas de Nível de Conhecimento: dão suporte aos trabalhadores do conhecimento e trabalhadores de dados em uma organização. Tem o propósito de ajudar a empresa a integrar novos conhecimentos no negócio e controlar o seu fluxo de papelada. Exemplo: STC Sistema de Trabalho do Conhecimento (promovem a criação de conhecimento novo); SAE Sistema de Automação de Escritório (visam aumentar a produtividade dos trabalhadores de dados). Sistemas de Nível Gerencial: são projetados para servir ao monitoramento, ao controle, à tomada de decisão e as atividades administrativas dos gerentes médios.

17 16 Exemplo: SIG Sistema de Informação Gerencial (fornecem aos gerentes relatórios do desempenho atual e registros históricos da organização, dão suporte às funções de planejamento, controle e tomada de decisão); SAD Sistema de Apoio a Decisão (tem maior poder analítico que o anterior e ajudam os gerentes a tomar decisões semi-estruturadas). Sistemas de Nível Estratégico: ajudam à administração sênior a enfocar assuntos estratégicos e tendências de longo prazo. Sua principal preocupação é adequar às mudanças no ambiente externo com a capacidade organizacional existente. Exemplo: SSE Sistema de Suporte Executivo (enfocam decisões não estruturadas, filtram, comprimem e monitoram dados vitais a fim de reduzir tempo e obter informações proveitosas para os executivos). Na Figura 2.3 é mostrada a integração entre os diversos sistemas descritos anteriormente. Figura 2.3: Integração entre sistemas de informação.

18 17 TURBAN (2003) afirmam que o desenvolvimento de sistemas é todo um conjunto de atividades necessárias para construir uma solução de sistemas de informação para um problema empresarial ou oportunidade de negócios. 2.2 Sistemas de Apoio a Decisão (SAD) São sistemas de suporte ao nível gerencial da organização. Ajudam os gerentes a tomarem decisões que são semi-estruturadas, únicas ou rapidamente modificadas e não facilmente especificadas com antecipação (Pinho, Alexandre Ferreira 2004) Embora usem informações internas de Sistemas de Processamento de Transações e Sistemas de Informações Gerenciais, os Sistemas de Apoio à Decisão freqüentemente trazem informações de fontes externas, tais côo preço atual de ações ou preços de produtos do concorrente. Possuem mais poder analítico do que os outros sistemas. Eles são construídos com uma variedade de modelos para analisar dados, ou condensam grandes quantidades de dados dentro de um formulário onde podem ser analisados pelos tomadores de decisão. São amigáveis (fácil usabilidade) e interativos (conduzindo o usuário a operação). Segundo TURBAN (2003), são características e capacidades do SAD: 1) O SAD dá apoio aos tomadores de decisão em todos os níveis gerenciais, seja individualmente seja em grupos, principalmente em situações semi-estruturadas e nãoestruturadas, combinando a capacidade humana de julgamento com a informação objetiva; 2) O SAD dá apoio a diversas decisões interdependentes e/ou seqüenciais; 3) O SAD dá apoio a todas as fases do processo decisório inteligência, desenho, escolha e implementação bem como a uma variedade de processos e estilos de decisão;

19 18 4) Com o tempo, o SAD é adaptado pelo usuário para poder lidar com mudanças de condições; 5) O SAD é fácil de construir e usar em muitos casos; 6) O SAD promove o aprendizado, o que conduz a novas demandas e ao aprimoramento do aplicativo, levando por sua vez a novo aprendizado e assim por diante; 7) O SAD geralmente utiliza modelos quantitativos (padrão e/ou sob medida); 8) O SAD mais avançado é equipado com um componente de gestão do conhecimento que permite a solução eficiente e eficaz de problemas bastante complexos; 9) O SAD pode ser disseminado por meio da Web; 10) O SAD permite a realização de análises de sensibilidade. 2.3 Business Intelligence Conceito Segundo Howard Dresner, apud LOGOCENTER (2004) Business Intelligence é um termo guarda-chuva que descreve um conjunto de conceitos, ferramentas e tecnologias para aperfeiçoar o processo de tomada de decisão em negócios, ou seja, é um processo de conseguir informação certa, no momento oportuno, em uma forma utilizável pelos decisores, de modo que possa ser analisada para implementar de imediato ações que tenham impacto positivo na condução dos negócios. Carlos Barbieri (2001) nos mostra um conceito de forma mais ampla onde BI pode ser entendido como a utilização de variadas fontes de informação para se definir estratégias de competitividade nos negócios da empresa. Onde uma das suas vertentes esta relacionada ao apoio e subsídio aos processos de tomadas de decisões baseados em dados trabalhados especificamente para a busca de vantagens competitivas Características de um Sistema de BI

20 São características de um sistema de Business Intelligence: 19 Extrair e integrar dados de múltiplas fontes; Fazer uso da experiência; Analisar dados contextualizados; Trabalhar com hipóteses; Procurar relações de causa e efeito; Transformar os registros obtidos em informação útil para o conhecimento empresarial. Segundo TURBAN (2003) o Recurso Drill Down, fundamental para uma ferramenta de BI, permite aos usuários obter detalhes, e detalhes de detalhes, de qualquer informação desejada. Por exemplo, um executivo pode ter observado em um relatório semanal que as vendas da empresa caíram. Para descobrir a razão, ele procura visualizar (sem a ajuda de um programador) algum detalhe, como as vendas em cada região. Se o executivo identificar uma região com problemas, ele poderá querer ver detalhes (vendas por produto ou por vendedor). Em certos casos, esse processo de drill down pode continuar por meio de diversos níveis de detalhes Ferramentas de Business Intelligence Segundo Carlos Barbieri (2001), de uma maneira geral, as ferramentas para um ambiente de Business Intelligence podem ser classificadas como construção, gerência, uso e armazenamento. Abaixo pode-se obter mais detalhes sobre cada uma. Ferramentas de construção As ferramentas de construção têm o objetivo de auxiliar no processo de extração de dados das fontes diversas, seu tratamento de preparação, transformação e sua carga nas estruturas finais do data warehouse. Realizam processos de união de fontes diferentes, facilitando a busca em ambientes heterogêneos.

21 20 Ferramentas de gerência As ferramentas de gerência objetivam auxiliar o processo de armazenamento e de utilização do data warehouse e do repositório, onde residem as informações de metadados, responsáveis pela definição das estruturas e dos processos de transformação desejados. Ferramentas de uso As ferramentas de uso são, na essência, os mecanismos, através dos quais os usuários manipulam os dados no data warehouse e obtém as informações requeridas. Também denominadas ferramentas de uso final front-end.

22 21 3 BI NA HELIBRAS Este Capítulo apresenta a aplicação do BI na Helibras - Helicopteros do Brasil S/A. Falaremos do uso do Sistema de Gestão Integrada (ERP) na Helibras, base para o funcionamento do BI, em seguida, apresentaremos as características e descrição do funcionamento do Logix BI ferramenta de Business Intelligence utilizada na Helibras. A Helibras é uma subsidiária da multinacional francesa Eurocopter, fabricante de helicópteros a turbina com grande penetração no mercado mundial, detentora de avançada tecnologia neste ramo de atividade. 3.1 LOGIX O Logix é o sistema de gestão integrada (ERP) utilizado na Helibras desde Este sistema é dividido em módulos, que contemplam as atividades operacionais básicas da empresa, como comprar, vender, controlar estoques, contabilidade, financeiro, etc. O Logix foi desenvolvido pela Logocenter, fabricante de software de Joinville SC, fundada em 1988, presente em todo o mercado nacional nos mais diversos segmentos (industrial, comercial, serviços, saúde, etc) com uma carteira de mais de 800 clientes. Na Helibras, está implantado os principais processos do Logix, a saber: Entradas Consiste nos processos de compras, estoques, recebimento e contas a pagar; Saídas Consiste no processo de vendas, logística e distribuição, expedição e contas a receber; Manufatura Consiste no processo de produção e manutenção de helicópteros, MRP, Controle de produtos; Finanças Consiste no processo financeiro e contábil, com a contabilidade geral, patrimônio e módulos fiscais; Recursos Humanos Consiste no processo de folha de pagamento, ponto eletrônico, treinamento, refeitório e planos de cargos e salários.

23 22 O Logix é um SPT, que permite o processamento das transações da empresa e fornece as informações que serão trabalhadas pelo BI. É possível ter acesso a algumas informações gerenciais, como por exemplo, o saldo do estoque de determinada peça, o saldo de contas a pagar do mês ou o volume de compras em algum período. Mas o sistema é, essencialmente, transacional, com poucos relatórios gerenciais. 3.2 LOGIX BI O Logix BI é um módulo do Logix que permite a extração de informações gerenciais em análises pré-definidas pelo usuário e tem por objetivo servir de apoio e subsídio aos processos de tomada de decisão, buscando vantagens competitivas para a organização. Ele permite monitorar a empresa de maneira rápida e simples, integrando toda a base operacional de dados disponibiliza a qualquer momento dados precisos e confiáveis sobre as operações da empresa Características São características do Logix BI instalado na Helibras: Desenvolvido para ambiente WEB; Acesso a informação através da internet/intranet; Opera em servidores Unix, Linux e Microsoft; Operação simples e busca rápida das informações; Análises e visualizações gráficas; Agendamento e envio automático das informações através de ; Segurança no acesso; Personalização das análises; Exportação dos dados para o Excel; Criação de Colunas Calculadas.

24 Benefícios gerados O Logix BI permite o acesso rápido e intuitivo as informações relevantes e a redução do trabalho na preparação das informações executivas. A partir das análises pré-definidas é possível o acompanhamento diário do desempenho da empresa com confiabilidade das informações apresentadas com redução do tempo para correção dos desvios Integração e Tecnologia O Logix BI é composto por um Front End em ambiente WEB e por programas que ficam no mesmo ambiente do Logix ERP que servem para tabular e consolidar informações previamente definidas. O Front End foi desenvolvido em Java e roda no navegador Internet Explorer 5.5 ou superior e Netscape 6.2 ou superior, sem necessidade de instalação de qualquer produto nas máquinas dos usuários finais. No servidor que poderá ser Unix, Linux ou Microsoft será necessário instalar o Logix BI, um servidor de aplicação (Servidor Apache Jakarta) e a máquina virtual java JDK Se este servidor estiver conectado a internet, as informações do Logix BI poderão ser acessadas pelos usuários autorizados em qualquer lugar do mundo. Caso a empresa não utilize o acesso externo, as informações poderão ser acessadas apenas pelos usuários autorizados em sua rede interna. Existe uma função de criação de novas análises disponível ao administrador do sistema, permitindo o acesso direto às tabelas do Logix ERP e/ou outros sistemas, desde que utilizem os bancos de dados (Oracle, Informix, SQL-Server). Quando houver necessidade da aplicação de regras de negócios complexas e/ou que envolvam várias tabelas ou ainda no caso de serem tabelas muito volumosas, deve ser criados processos que façam a tabulação e consolidação das informações em tabelas específicas para o Logix BI.

25 Pré-requisitos para uso do Logix BI São pré-requisitos para seu uso: Navegador Internet Explorer 5.5 ou superior; Netscape 6.2 ou superior; Servidor de aplicação - Servidor Apache Jakarta; Máquina Virtual Java JDK 1.4.1; Banco de Dados Oracle, Informix, SQL Server. 3.3 Descrição e Funcionamento do Logix BI A seguir descreveremos as principais funcionalidades do Logix BI.! Definições Dimensões e Métricas pelo Usuário;! Agendamento e envio automático de análises por ;! Visualização em Tabelas ou Gráficos;! Configurações de Cores de acordo com a faixa de valores;! Diversos Gráficos: Barras Verticais, Barras Horizontais, Linhas, Linhas 3D, Áreas, Áreas 3D, Pizza, Termômetro, Relógio;! Exportações de Dados para Planilhas (MS-Excell, OpenOffice);! Calculadora sobre os Valores de Colunas;! Agregações de Métricas;! Ordenações de Colunas - Descendentes ou Ascendentes;! Sequência de Visualização de Colunas e Dimensões;! Sequência de Filtros;! Totalização de Métricas. Segue abaixo uma demonstração das principais telas de uso do sistema, relacionados as funcionalidades citadas no item anterior.

26 Tela de Abertura A Figura 3.1 mostra que o sistema é estruturado em análises, que consistem em relatórios e visões dos dados estruturados conforme a área de abrangência e objetivos definidos. Figura Sistema estruturado em análises Seleção das Dimensões para Análise A Figura 3.2 apresenta as dimensões para visualização dos dados, para que sejam construídas tabelas e gráficos.

27 26 Dimensões são formas de se apresentar os dados, a partir de certo grau de detalhamento definido na análise. Por exemplo, em uma análise de Faturamento e Vendas da empresa, podem ser definidas as dimensões Segmento de Mercado e separar cada Segmento de Mercado (Maracanã, Secos e Molhados, Condor, Negresco, etc) com as regiões DEMO- AP, DEMO-GU, DEMO-FL e a partir disto, visualizar os dados nestas dimensões. Figura Dimensões para visualização dos dados Tabela de Visualização por Segmento Selecionado Na Figura 3.3 foi definida a dimensão de visualização por Gerente / Segmento. Nesta opção de visaulização, pode-se definir formas de se visualizar as dimensões por critérios definidos na própria base de dados. Neste exemplo, foi dimensionado os dados conforme cada Gerente e dentro da responsabilidade de cada Gerente, os Segmentos correspondentes de sua atuação.

28 27 Figura Dimensão de visualização por Gerente / Segmento Definição do Gráfico a ser Utilizado A partir da tabela da Figura 3.3, na Figura 3.4 visualiza-se os tipos de gráficos a serem montados pelo BI. O usuário pode optar entre os diversos tipos de gráficos montados pelo BI, sendo em formato de pizza, barra, estilo monitor de carro, etc.

29 28 Figura 3.4 Tipos de gráficos Agregações Na Figura 3.5, a partir das análises já montadas, é possível alterar o formato e estruturação dos dados, montando agregações para organizar as métricas. A partir dos campos demonstrados na análise, é possível agregar estas informações, criando somas, médias, definindo limites entre outras opções. Assim, é possível trabalhar com os dados analisados, criando outras visões para uma análise mais apurada.

30 29 Figura 3.5 Formatação e estruturação dos dados Ordenações Na Figura 3.6 pode-se definir diferentes ordenações para a tabela selecionada, definindo a ordenação como por exemplo: Valor faturado; Cliente; Mercado etc.

31 30 Figura 3.6 Diferentes ordenações Sequência de visualização Na Figura 3.7 pode-se definir seqüências de visualizações para a tabela selecionada. Estas seqüências de visualização são configuradas conforme os campos disponíveis nas tabelas do BI as quais são extraídas as informações. Assim, pode-se selecionar quais os campos e sua ordem de visualização, alterando as análises Drill-Down para detalhamento das análises; lembrando que sempre o primeiro campo será a base para o Drill-Down.

32 31 Figura 3.7 Seqüência de visualização Filtros A partir das análises, também pode se definir filtros, conforme os diferentes campos apresentados nas tabelas, para visualizar de diversas maneiras os dados apresentados nas tabelas da análise. Estes filtros são configurados pelo próprio usuário, mediante a seleção dos campos disponíveis para serem filtrados. Por exemplo, na análise de Faturamento e Vendas, pode se filtrar as informações por Representantes, por Linha de Produto, por Empresa etc.

33 32 Figura Filtros Análise Vertical e Horizontal Na Figura 3.9 e 3.10 pode-se verificar que o sistema permite a montagem de análises vertical e horizontal dos dados constituídos e a montagem de cálculos, a partir destas visualizações. A Análise vertical é a totalização das métricas apresentadas na tabela de análise por linha. Assim é criada uma linha totalizadora das métricas demonstrando a participação de cada linha em relação ao total e também a participação acumulada de cada linha. A Análise horizontal é a totalização das métricas apresentadas por coluna, de forma análoga à análise vertical.

34 Figura Análise vertical dos dados constituídos e a montagem de cálculos 33

35 34 Figura Análise horizontal dos dados constituídos e a montagem de cálculos Montagem de colunas calculadas A partir das análises definidas anteriormente, podem ser criadas colunas calculadas, com fórmulas matemáticas e operadores lógicos definidos pelo usuário, conforme Figura 3.11.

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec Teoria geral do Sistemas O Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG)

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Faculdade de Engenharia - Campus de Guaratinguetá Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Prof. José Roberto Dale Luche Unesp Um SISTEMA DE INFORMAÇÃO é um conjunto de componentes inter-relacionados, desenvolvidos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

Desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão. Thiago Rafael Zimmermann. Prof. Dr. Oscar Dalfovo

Desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão. Thiago Rafael Zimmermann. Prof. Dr. Oscar Dalfovo Desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão Acadêmico Thiago Rafael Zimmermann Orientador Prof. Dr. Oscar Dalfovo Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Informação Sistemas

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Conjunto organizado de pessoas, hardware, software,

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

BusinessRX para Consultores ou Diretores Financeiros

BusinessRX para Consultores ou Diretores Financeiros Business Report expert BusinessRX para Consultores ou Diretores Financeiros Descubra como obter sucesso com o BusinessRX e a modelação de mapas de gestão inteligentes e interativos, que podem ajudá-lo

Leia mais

Sistemas de Informação e Decisão. Douglas Farias Cordeiro

Sistemas de Informação e Decisão. Douglas Farias Cordeiro Sistemas de Informação e Decisão Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui! Durante o ciclo de vida de desenvolvimento de um SI: Qual a diferença entre os produtos obtidos na fase de definição

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Segundo LAUDON (2004) apud SANTOS () afirma que um SAD tem por objetivo auxiliar o processo de decisão gerencial,

Leia mais

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI)

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI) Uma estrutura conceitural para suporteà decisão que combina arquitetura, bancos de dados (ou data warehouse), ferramentas analíticas e aplicações Principais objetivos: Permitir o acesso interativo aos

Leia mais

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de 1 Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Descrever

Leia mais

Prof. Rossini Monteiro

Prof. Rossini Monteiro LISTA DE EXERCÍCIOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL-ENAD - Revisão Prof. Rossini Monteiro 1ª. O desempenho organizacional da empresa Persinex Ltda. Depende cada vez mais de um Sistema de Informações

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.).

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). O que é um sistema de informação? Um conjunto de componentes

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD Conceitos introdutórios Decisão Escolha feita entre duas ou mais alternativas. Tomada de decisão típica em organizações: Solução de problemas Exploração de oportunidades

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Mestrado Profissional em Administração Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho Prof. Dr. Fábio Favaretto 1 Informações

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente FASES DA EVOLUÇÃO DOS SI E DO CONCEITO DE INFORMAÇÃO Período Conceito de informação 1950-1960 Mal necessário,necessidade burocrática. 1960-1970

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE BUSINESS INTELLIGENCE

OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE BUSINESS INTELLIGENCE OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE BUSINESS INTELLIGENCE Guimarilza Barbosa de Souza João Gabriel Ribeiro Luiz Cláudio de Arruda Isoton II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 5:

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin Business Intelligence BI CEOsoftware Partner YellowFin O que é Business Intelligence Business Intelligence (BI) é a utilização de uma série de ferramentas para coletar, analisar e extrair informações,

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Relacionamento Clientes

Relacionamento Clientes FENÍCIA CRM & SRM O Fenícia CRM (Customer Relationship Management - Sistema de Gerenciamento do Relacionamento com os Clientes) é uma ferramenta de gestão com foco no cliente, essencial para angariar e

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP Enterprise Resource Planning Implantação de Sistema ERP Jorge Moreira jmoreirajr@hotmail.com Conceito Os ERP s (Enterprise Resource Planning) são softwares que permitem a existência de um sistema de informação

Leia mais

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com. Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.br Sistemas de Informação SE SSD/ SAE Estratégico Tipos de decisão Não

Leia mais

A importância da. nas Organizações de Saúde

A importância da. nas Organizações de Saúde A importância da Gestão por Informações nas Organizações de Saúde Jorge Antônio Pinheiro Machado Filho Consultor de Negócios www.bmpro.com.br jorge@bmpro.com.br 1. Situação nas Empresas 2. A Importância

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 04 Conceito Sistema de Informação é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entrada), manipulam e armazenam (processo),

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Sistemas de Informação: tipos e características

Sistemas de Informação: tipos e características Sistemas de Informação: tipos e características Tipos de sistemas de informação. Os quatro tipos principais de sistemas de informação. Sistemas do ponto de vista de pessoal Sistemas de processamento de

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Gestão por Processos SAP Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP Inscrições Abertas: Início das aulas: 25/05/2015 Término das aulas: Maio de 2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim Sistemas de Informações Profº: Daniel Gondim 1 Roteiro O que é um sistema de informação. Entrada, processamento, saída, feedback. SI (Manuais e Computadorizados). Tipos de Sistema de Informação e Grupos

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Gestão por Processos SAP Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Gestão por Processos SAP Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: Agosto de 2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN)

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) SISTEMAS COM ERP Profº Adalberto J. Tavares Vieira ERP

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 8 Classificação dos sistemas de informação Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Tipos de SIs de acordo

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas Informática Aula 3 Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução aos Sistemas A Teoria dos Sistemas proporciona um meio poderoso

Leia mais

Sistemas ERP. Conceitos Iniciais

Sistemas ERP. Conceitos Iniciais Sistemas ERP Prof. Breno Barros Telles do Carmo Conceitos Iniciais Sistema de Informação adquirido em forma de pacotes comerciais de software que permite a integração de dados de sistemas de informação

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Sistemas de Informação e a Importância da Gestão dos Dados nas Organizações. Andreia de Jesus

Sistemas de Informação e a Importância da Gestão dos Dados nas Organizações. Andreia de Jesus Sistemas de Informação e a Importância da Gestão dos Dados nas Organizações Andreia de Jesus APRESENTAÇÃO 1. Os diferentes tipos de sistemas de informação. 2. A diferença entre dado, informação e conhecimento.

Leia mais

O FUTURO DA SUA EMPRESA PASSA POR AQUI OMNES TECNOLOGIA

O FUTURO DA SUA EMPRESA PASSA POR AQUI OMNES TECNOLOGIA O FUTURO DA SUA EMPRESA PASSA POR AQUI OMNES TECNOLOGIA Como tudo começou GIDEONI SILVA CONSULTOR BI & CRM Analista de Sistemas e Green Belt Six Sigma Experiência de 15 anos em projetos executados de Business

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Percio Alexandre de Oliveira Prof. Maurício Capobianco Lopes - Orientador

Percio Alexandre de Oliveira Prof. Maurício Capobianco Lopes - Orientador Percio Alexandre de Oliveira Prof. Maurício Capobianco Lopes - Orientador Índice Introdução Objetivos Data Warehouse Estrutura Interna Características Principais elementos: ETC, Metadados e Modelagem Dimensional

Leia mais

FORMAÇÃO. Algumas atividades já exercidas. Disciplina Informática Básica. Graduação: Processamento de Dados e Administração

FORMAÇÃO. Algumas atividades já exercidas. Disciplina Informática Básica. Graduação: Processamento de Dados e Administração Curso de Administração Cláudio Márcio, quem é você? Disciplina Informática Básica Prof. Msc. Cláudio Márcio cmarcio@gmail.com FORMAÇÃO Graduação: Processamento de Dados e Administração Pós-Graduação: Especialização:

Leia mais

PRIMAVERA P6 ANALYTICS DA ORACLE

PRIMAVERA P6 ANALYTICS DA ORACLE PRIMAVERA P6 ANALYTICS DA ORACLE O Primavera P6 Analytics da Oracle é um pacote de solução de inteligência de negócios que fornece percepções valiosas sobre seus projetos e portfólios no Primavera P6 Enterprise

Leia mais

Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence

Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence Juntamente com o desenvolvimento desses aplicativos surgiram os problemas: & Data Warehouse July Any Rizzo Oswaldo Filho Década de 70: alguns produtos de BI Intensa e exaustiva programação Informação em

Leia mais

Gestão Estratégica da Informação. Organização da Informação ERP Anibal Alberto Vilcapoma Ignacio. avilcap@vm.uff.br

Gestão Estratégica da Informação. Organização da Informação ERP Anibal Alberto Vilcapoma Ignacio. avilcap@vm.uff.br Gestão Estratégica da Informação Organização da Informação ERP Anibal Alberto Vilcapoma Ignacio avilcap@vm.uff.br Dados Informação - Cohecimento Dados Simples observações sobre o estado do mundo. Facilmente

Leia mais

Data Warehousing Visão Geral do Processo

Data Warehousing Visão Geral do Processo Data Warehousing Visão Geral do Processo Organizações continuamente coletam dados, informações e conhecimento em níveis cada vez maiores,, e os armazenam em sistemas informatizados O número de usuários

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais