A função afim. Pré-Cálculo. A função afim. Proposição. Humberto José Bortolossi. Parte 5. Definição

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A função afim. Pré-Cálculo. A função afim. Proposição. Humberto José Bortolossi. Parte 5. Definição"

Transcrição

1 Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense A função afim Parte 5 Parte 5 Pré-Cálculo 1 Parte 5 Pré-Cálculo 2 A função afim Proposição O gráfico de uma função afim f : x y f x ax + b é uma reta Definição Uma função f : R R chama-se afim se existem constantes a, b R tais que f x ax + b para todo x R Exemplo de função afim: f : R R x f x 2x + 3 Demonstração Basta verificarmos que três pontos quaisquer do gráfico de f são colineares Sejam, portanto, P 1 x 1, ax 1 + b, P 2 x 2, ax 2 + b e P 3 x 3, ax 3 + b Para verificar que P 1, P 2 e P 3 são colineares é necessário e suficiente que o maior dos três números dp 1, P 2, dp 2, P 3 e dp 1, P 3 seja igual à soma dos outros dois Sem perda de generalidade, podemos supor que as abscissas x 1, x 2 e x 3 foram ordenadas de modo que x 1 < x 2 < x 3 A fórmula da distância entre dois pontos nos dá: dp 1, P 2 x 2 x a 2 x 2 x 1 2 x 2 x a 2, dp 2, P 3 x 3 x a 2, dp 1, P 3 x 3 x a 2 Daí se segue imediatamente que dp 1, P 3 dp 1, P 2 +dp 2, P 3 Parte 5 Pré-Cálculo 3 Parte 5 Pré-Cálculo 4

2 Cuidado! Observações Todo gráfico de uma função afim é uma reta no plano cartesiano, mas nem toda reta no plano cartesiano é gráfico de uma função afim! y f x a x + b 1 O gráfico de uma função afim é uma reta: a éocoeficiente angular com relação ao eixo x e b é o coeficiente linear da reta 2 O coeficiente linear b é a ordenada do ponto de interseção da reta com o eixo y 3 O coeficiente angular a mede a inclinação da reta: ele é igual a tangente do ângulo entre a reta e o eixo x quando a mesma escala foi usada nos dois eixos coordenados Parte 5 Pré-Cálculo 5 Parte 5 Pré-Cálculo 6 A função afim Exercícios y f x a x + b 1 f é crescente se, e somente se, a > 0 f é decrescente se, e somente se, a < 0 2 Estude a equação ax + b 0 isto é, f x 0 A resposta dependerá dos sinais de a e b 3 Estude a inequação ax + b > 0 isto é, f x > 0 A resposta dependerá dos sinais de a e b Parte 5 Pré-Cálculo 7 Parte 5 Pré-Cálculo 8

3 Proposição Dados arbitrariamente x 1, y 1, x 2, y 2 R 2, com x 1 x 2, existe uma, e somente uma, função afim f : R R tal que Demonstração Observe que: { f x1 y 1, f x 2 y 2, f x 1 y 1 e f x 2 y 2 { a x1 + b y 1, a x 2 + b y 2 Assim, existe uma única função afim f : R R tal que f x 1 y 1 e f x 2 y 2 se, e somente se, o sistema linear nas variáveis a e b { a x1 + b y 1, a x 2 + b y 2, possui uma única solução Mas, como x 1 x 2, este é o caso, a y 2 y 1 x 2 x 1, b x 2y 1 x 1 y 2 x 2 x 1 Funções afins e progressões aritméticas x f x 2 x x f x 2 x Parte 5 Pré-Cálculo 9 Parte 5 Pré-Cálculo 10 Funções afins e progressões aritméticas x f x 2 x + 3 x 1 2 x x 1 + h 2 x h x h 2 x h x h 2 x h A função linear A função afim y f x 2 x + 3 transforma progressões aritméticas no domínio em progressões aritméticas no contradomínio Mais geralmente, qualquer função afim y f x a x + b transforma progressões aritméticas no domínio em progressões aritméticas no contradomínio prove! A recíproca é verdadeira? Parte 5 Pré-Cálculo 11 Parte 5 Pré-Cálculo 12

4 A função linear Observações Definição Uma função f : R R chama-se linear se existe constante a R tal que f x ax para todo x R Exemplo de função afim: f : R R x f x 2x 1 Se y f x ax é uma função linear, então f x 1 + x 2 f x 1 +f x 2 para todo x 1, x 2 R e f cx cfx para todo c, x R 2 A função linear é o modelo matemático para os problemas de proporcionalidade A proporcionalidade é, provavelmente, a noção matemática mais difundida na cultura de todos os povos e seu uso universal data de milênios Parte 5 Pré-Cálculo 13 Parte 5 Pré-Cálculo 14 O teorema fundamental da proporcionalidade: parte 1 Seja f : R + R + uma função crescente que satisfaz a seguinte propriedade: f k xkfx para todo k N e todo x R + 1 Então f x a x para todo x R +, com a f 1 O teorema fundamental da proporcionalidade: parte 1 Seja f : R + R + uma função crescente que satisfaz a seguinte propriedade: f k xkfx para todo k N e todo x R + 1 Então f x a x para todo x R +, com a f 1 Demonstração Primeiro mostraremos que f x a x para todo x racional > 0 e, depois, que f x a x para todo x irracional > 0 Caso 1 Seja r um número racional > 0 Logo, r m/n, com m N e n N Usando 1 temos que n f r x f n r x f m x m f x, logo f r x m f x r f x n Seja a f 1 Temos que para todo r racional, f r f r 1 r f 1 r a a r Demonstração continuação Caso 2 Observe que a f 1 > 0 Suponha, por absurdo, que exista algum número irracional x > 0 tal que f x a x Para fixar ideias, admitamos que f x < a x o caso f x > a x seria tratado de modo análogo Temos então que f x/a < x Tomemos um número racional r entre f x/a e x: f x a < r < x Então f x < a r < a x, ou seja, f x < f r < a x Mas isto é absurdo, pois f é crescente logo, como r < x, deveríamos ter f r < f x Esta contradição completa a demonstração Parte 5 Pré-Cálculo 15 Parte 5 Pré-Cálculo 16

5 Aplicação A área de um retângulo de altura a e base x é igual a a x Demonstração Seja f x a área do retângulo de altura a e base x É claro que f é uma função crescente de x Além disso, é claro que um retângulo de altura a e base k x pode ser decomposto em k retângulos de mesma altura a, com um com base x O teorema fundamental da proporcionalidade: parte 2 Seja f : R R uma função crescente As seguintes afirmações são equivalentes: 1 f k xkfx para todo k Z e todo x R 2 Pondo a f 1, tem-se f x a x para todo x R 3 f x 1 + x 2 fx 1 +fx 2 para quaisquer x 1, x 2 R a Demonstração Vamos mostrar primeiro que 1 2 Vamos dividir a demonstração em dois casos: primeiro mostraremos que f x a x para todo x racional e, depois, que f x a x para todo x irracional x x x x Logo, f k x k f x Assim, pelo teorema fundamental da proporcionalidade, temos que f x c x, onde c f 1 é a área do retângulo de base 1 e altura a Vamos mostrar que c a O mesmo argumento aplicado aos retângulos de mesma base 1 e altura variável mostra que f 1 a u, onde u é área do quadrado de lado 1 a qual, por definição, é igual a 1 Logo, c f 1 a Caso 1 Seja r um número racional Logo, r m/n, com m Z e n Z Usando 1 temos que n f r x f n r x f m x m f x, logo f r x m f x r f x n Seja a f 1 Temos que para todo r racional, f r f r 1 r f 1 r a a r Parte 5 Pré-Cálculo 17 Parte 5 Pré-Cálculo 18 O teorema fundamental da proporcionalidade: parte 2 Seja f : R R uma função crescente As seguintes afirmações são equivalentes: 1 f k xkfx para todo k Z e todo x R 2 Pondo a f 1, tem-se f x a x para todo x R 3 f x 1 + x 2 fx 1 +fx 2 para quaisquer x 1, x 2 R O teorema fundamental da proporcionalidade: parte 2 Seja f : R R uma função crescente As seguintes afirmações são equivalentes: 1 f k xkfx para todo k Z e todo x R 2 Pondo a f 1, tem-se f x a x para todo x R 3 f x 1 + x 2 fx 1 +fx 2 para quaisquer x 1, x 2 R Demonstração continuação Caso 2 Como f 0 f f 0 0, o fato de f ser crescente nos dá que a f 1 > f 0 0 Assim, a é positivo Suponha, por absurdo, que exista algum número irracional x tal que f x a x Para fixar ideias, admitamos que f x < a x o caso f x > a x seria tratado de modo análogo Temos então que f x/a < x Tomemos um número racional r entre f x/a e x: Demonstração continuação As implicações 2 3 e 3 1 são mais fáceis de se demonstrar e ficam como exercício f x a < r < x Então f x < a r < a x, ou seja, f x < f r < a x Mas isto é absurdo, pois f é crescente logo, como r < x, deveríamos ter f r < f x Esta contradição completa a prova de que 1 2 Parte 5 Pré-Cálculo 19 Parte 5 Pré-Cálculo 20

6 Versão para ser aplicada em grandezas positivas Seja f : R + R + uma função crescente, onde R + {x R x > 0} As seguintes afirmações são equivalentes: 1 + f nxnfx para todo n N e todo x R Pondo a f 1, tem-se f x a x para todo x R f x 1 + x 2 fx 1 +fx 2 para quaisquer x 1, x 2 R + Demonstração Defina F : R R por f x, se x > 0, F x 0, se x 0, f x, se x < 0 Caracterização da função afim Cada uma das afirmações 1 +, 2 + e 3 + para f equivale a umas das afirmações 1, 2 e 3 do teorema fundamental da proporcionalidade para f Parte 5 Pré-Cálculo 21 Parte 5 Pré-Cálculo 22 Proposição: caracterização da função afim parte 1 Seja f : R R uma função monótona Se o valor do acréscimo f x + h f x ϕh depender apenas de h, mas não de x, então f é uma função afim Proposição: caracterização da função afim parte 2 Seja f : R R uma função monótona que transforma progressões aritméticas em progressões aritméticas, então f é uma função afim Demonstração Para fixar as ideias, suporemos que a função f seja crescente Então ϕ: R R também é crescente, com ϕ0 0 Além disso, para quaisquer h, k R, temos: ϕh + k f x + h + k f x f x + k+h f x + k+f x + k f x ϕh+ϕk Logo, pelo Teorema Fundamental da Proporcionalidade, pondo-se a ϕ1, tem-se ϕh a h, para todo h R Isto quer dizer que f x + h f x a h Tomando x 0 e escrevendo b f 0, resulta que f h a h + b Assim, f x a x + b para todo x R Em outras palavras, f é uma função afim Demonstração Considere a função ϕ: R R definida por ϕx f x f 0 A função ϕ é tal que ela transforma progressões aritméticas em progressões aritméticas e ϕ0 0 Se mostrarmos que ϕ é uma função linear, seguirá que f é uma função afim Para todo x R, os números x, 0e +x formam uma progressão aritmética, logo o mesmo ocorre com os números ϕ x, ϕ0 e ϕ+x Por conseguinte, g x gx Em seguida, consideremos x R e n N Então os números 0, x, 2x,, nx formam uma progressão aritmética, o mesmo se dando com suas imagens por ϕ: 0, ϕx, ϕ2 x,, ϕnx A razão desta progressão pode ser obtida tomando-se a diferença entre o segundo e o primeiro termo, logo esta razão é ϕx Segue-se então que ϕnx n ϕx Finalmente, se n é um inteiro negativo, temos n N, logo ϕnx ϕ nx n ϕx n ϕx Assim, vale que ϕnx n ϕx para todo n Z e para todo x R Pelo Teorema Fundamental da Proporcionalidade, segue-se que ϕ é linear Parte 5 Pré-Cálculo 23 Parte 5 Pré-Cálculo 24

7 A função quadrática y f x a x 2 + b x + c com a 0 1 O gráfico de uma função quadrática é uma parábola A função quadrática 2 O coeficiente c é a ordenada do ponto de interseção da parábola com o eixo y 3 Se o coeficiente a é > 0, a parábola é côncava para cima Se a é < 0, ela é côncava para baixo 4 Se b 2 4 a c < 0, então a parábola não intercepta o eixo x Parte 5 Pré-Cálculo 25 Parte 5 Pré-Cálculo 26 A função quadrática A função quadrática y f x a x 2 + b x + c 5 Se b 2 4 a c > 0, então a parábola intercepta o eixo x em dois pontos de abscissas: x 1 b 2 a a x 2 b + 2 a 6 Se b 2 4 a c 0, então a parábola intercepta o eixo x no ponto de abscissa: x 1 b 2 a Ir para o GeoGebra Parte 5 Pré-Cálculo 27 Parte 5 Pré-Cálculo 28

8 Completamento de quadrados: exemplo 1 Lembre-se que: u + v 2 u uv+v 2 e u v 2 u 2 2 uv+v 2 Completamento de quadrados x 2 8 x + 15 x 2 2 x4+?? + 15 x 2 2 x x Parte 5 Pré-Cálculo 29 Parte 5 Pré-Cálculo 30 Completamento de quadrados: exemplo 1 Logo: x 2 8 x x Completamento de quadrados: exemplo 2 Lembre-se que: u + v 2 u uv+v 2 e u v 2 u 2 2 uv+v 2 x x x 4 1 x 4 1 oux 4 1 x x x x x x x ?? x 3oux 5 Parte 5 Pré-Cálculo 31 Parte 5 Pré-Cálculo 32

9 Completamento de quadrados: exemplo 2 x x Logo: x x x x Completamento de quadrados: exemplo 3 Lembre-se que: u + v 2 u uv+v 2 e u v 2 u 2 2 uv+v x 2 3 x x 2 2 x 2 x 2 2 x 2 x 3 4 +?? x ou x x 2 oux 1 Parte 5 Pré-Cálculo 33 Parte 5 Pré-Cálculo 34 Completamento de quadrados: exemplo 3 Logo: 2 x 2 3 x x x x x Completamento de quadrados: exemplo 4 Lembre-se que: u + v 2 u uv+v 2 e u v 2 u 2 2 uv+v 2 x x 1 x 2 2 x1+? +? 1 x 2 2 x x 1 x ou x x 1oux 1 2 Parte 5 Pré-Cálculo 35 Parte 5 Pré-Cálculo 36

10 Completamento de quadrados: exemplo 4 Logo: x x 1 0 x Completamento de quadrados: exemplo 5 Lembre-se que: u + v 2 u uv+v 2 e u v 2 u 2 2 uv+v 2 x x x 1 0 x x + 4 x x1+?? + 4 x x x x 1 0 x 1 Parte 5 Pré-Cálculo 37 Parte 5 Pré-Cálculo 38 Completamento de quadrados: exemplo 5 Logo: x x x x Moral: como x para todo x R e 3 < 0, segue-se que a equação x x não possui solução real Completamento de quadrados: caso geral Hipótese: a 0 b ax 2 + bx+ c a x x +?? + c 2 a b a x x + b2 2 a 4 a 2? + c b a x x + b2 2 a 4 a 2 b2 4 a + c b a x x + b2 b 2 2 a 4 a 2 4 a c b a x x + b2 b 2 4 ac 2 a 4 a 2 4 a a x + b 2 2 a 4 a Parte 5 Pré-Cálculo 39 Parte 5 Pré-Cálculo 40

11 A forma canônica do trinômio Forma canônica do trinômio: se a 0, então A forma canônica do trinômio ax 2 + bx+ c a x + b 2 2 a b 2 4 ac 4 a Parte 5 Pré-Cálculo 41 Parte 5 Pré-Cálculo 42 Aplicação: raízes de uma equação quadrática Aplicação: raízes de uma equação quadrática Hipótese: a 0 ax 2 + bx+ c 0 a x + b a 4 a a x + b 2 2 a 4 a x + b 2 2 a 4 a 2 Moral: se b 2 4 ac < 0, então 4 a 2 < 0 e x + b a Logo, a equação quadrática ax 2 + bx + c 0 não possui solução real Parte 5 Pré-Cálculo 43 Parte 5 Pré-Cálculo 44

12 Aplicação: raízes de uma equação quadrática Hipótese: a 0 e b 2 4 ac 0 ax 2 + bx+ c 0 x + b 2 2 a 4 a 2 x + b 2 2 a 4 a 2 x + b 2 a 4 a 2 2 a 2a x + b 2 a 2a ou x + b 2 a + 2a x b 2 a 2a ou x b 2 a + 2a x b 2a ou x b + 2a A fórmula de Bhaskara é de Bhaskara? O hábito de dar o nome de Bhaskara para a fórmula de resolução da equação do segundo grau se estabeleceu no Brasil por volta de 1960 Esse costume aparentemente só brasileiro não se encontra o nome de Bhaskara para essa fórmula na literatura internacional, não é adequado pois: 1 Problemas que recaem numa equação do segundo grau já apareciam, há quase 4 mil anos, em textos escritos pelos babilônios Nesses textos o que se tinha era uma receita escrita em prosa, sem uso de símbolos que ensina como proceder para determinar as raízes em exemplos concretos com coeficientes numéricos 2 Até o fim do século XVI não se usava fórmula para obter raízes de uma equação do segundo grau, simplesmente porque não se representavam por letras os coeficientes de uma equação Isso passou a ser feito a partir de François Viète, matemático francês que viveu de 1540 a 1603 Logo, embora não se deva negar a importância e a riqueza da obra de Bhaskara, não é correto atribuir a ele a conhecida fórmula de resolução da equação do segundo grau Fonte: Revista do Professor de Matemática, SBM, vol 39, p 54 Parte 5 Pré-Cálculo 45 Parte 5 Pré-Cálculo 46 A fórmula de Bhaskara é de Bhaskara? Problemas que recaem numa equação do segundo grau estão entre os mais antigos da Matemática Em textos cuneiformes, escritos pelos babilônicos há quase quatro mil anos, encontramos, por exemplo, a questão de achar dois números conhecendo sua soma s e o seu produto p Os números procurados são raízes da equação de segundo grau x 2 s x + p 0 Com efeito: se x éum dos números, então s x é o outro pois a soma dos dois números deve ser igual a s Logo, o seu produto é igual a p xs x s x x 2, Aplicação: o gráfico de uma função quadrática de modo que x 2 s x + p 0 Em termos geométricos, este problema pede que se determine os lados de um retângulo conhecendo o semiperímetro s e a área p Parte 5 Pré-Cálculo 47 Parte 5 Pré-Cálculo 48

13 Aplicação: o gráfico de uma função quadrática Aplicação: o gráfico de uma função quadrática Uma vez que ax 2 + bx+ c a x + b 2 b 2 4 ac, 2 a 4 a segue-se que se f x x 2 e gx ax 2 + bx+ c, então gx a f x + r+s, onde r b 2 a e s 4 ac b2 4 a Moral: o gráfico de qualquer função quadrática pode ser obtido via um alongamento/compressão vertical, uma translação horizontal e uma translação vertical do gráfico da função f x x 2 Ir para o GeoGebra Parte 5 Pré-Cálculo 49 Parte 5 Pré-Cálculo 50 Aplicação: o gráfico de uma função quadrática O vértice da parábola que é gráfico da função quadrática f x ax 2 + bx+ c a V x + b 2 2 a têm coordenadas b 2 a, 4 ac b2 4 a b 2 4 ac 4 a, Parte 5 Pré-Cálculo 51

Funções da forma x elevado a menos n

Funções da forma x elevado a menos n Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Funções da forma x elevado a menos n Parte 5 Parte 5 Pré-Cálculo 1 Parte 5 Pré-Cálculo 2 Funções

Leia mais

Pré-Cálculo. Humberto José Bortolossi. Aula de junho de Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense

Pré-Cálculo. Humberto José Bortolossi. Aula de junho de Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Aula 12 06 de junho de 2011 Aula 12 Pré-Cálculo 1 A função afim A função afim Uma função f : R R

Leia mais

Pré-Cálculo. Humberto José Bortolossi. Aula de maio de Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense

Pré-Cálculo. Humberto José Bortolossi. Aula de maio de Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Aula 12 11 de maio de 2010 Aula 12 Pré-Cálculo 1 A função afim A função afim Uma função f : R R

Leia mais

RESUMO - GRÁFICOS. O coeficiente de x, a, é chamado coeficiente angular da reta e está ligado à inclinação da reta

RESUMO - GRÁFICOS. O coeficiente de x, a, é chamado coeficiente angular da reta e está ligado à inclinação da reta RESUMO - GRÁFICOS Função do Primeiro Grau - f(x) = ax + b O gráfico de uma função do 1 o grau, y = ax + b, é uma reta. O coeficiente de x, a, é chamado coeficiente angular da reta e está ligado à inclinação

Leia mais

Conjuntos Numéricos. I) Números Naturais N = { 0, 1, 2, 3,... }

Conjuntos Numéricos. I) Números Naturais N = { 0, 1, 2, 3,... } Conjuntos Numéricos I) Números Naturais N = { 0, 1, 2, 3,... } II) Números Inteiros Z = {..., -2, -1, 0, 1, 2,... } Todo número natural é inteiro, isto é, N é um subconjunto de Z III) Números Racionais

Leia mais

Unidade II MATEMÁTICA APLICADA. Prof. Luiz Felix

Unidade II MATEMÁTICA APLICADA. Prof. Luiz Felix Unidade II MATEMÁTICA APLICADA Prof. Luiz Felix Equações do 1º grau Resolver uma equação do 1º grau significa achar valores que estejam em seus domínios e que satisfaçam à sentença do problema, ou seja,

Leia mais

2. Pré-requisitos do 3. Ciclo. 7. ano PR 7.1. Resolução

2. Pré-requisitos do 3. Ciclo. 7. ano PR 7.1. Resolução 7. ano PR 7.1. Dados dois conjuntos A e B fica definida uma função 1ou aplicação2 f de A em B, quando a cada elemento de A se associa um elemento único de B representado por f 1x2. Dada uma função numérica

Leia mais

54 CAPÍTULO 2. GEOMETRIA ANALÍTICA ( ) =

54 CAPÍTULO 2. GEOMETRIA ANALÍTICA ( ) = 54 CAPÍTULO. GEOMETRIA ANALÍTICA.5 Cônicas O grá co da equação + + + + + = 0 (.4) onde,,,, e são constantes com, e, não todos nulos, é uma cônica. A equação (.4) é chamada de equação geral do grau em e

Leia mais

Capítulo 2. Retas no plano. 1. Retas verticais e não-verticais. Definição 1

Capítulo 2. Retas no plano. 1. Retas verticais e não-verticais. Definição 1 Capítulo 2 Retas no plano O objetivo desta aula é determinar a equação algébrica que representa uma reta no plano. Para isso, vamos analisar separadamente dois tipos de reta: reta vertical e reta não-vertical.

Leia mais

Plano Cartesiano e Retas. Vitor Bruno Engenharia Civil

Plano Cartesiano e Retas. Vitor Bruno Engenharia Civil Plano Cartesiano e Retas Vitor Bruno Engenharia Civil Sistema cartesiano ortogonal O sistema cartesiano ortogonal é formado por dois eixos ortogonais(eixo x e eixo y). A intersecção dos eixos x e y é o

Leia mais

FUNÇÕES(1) FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU

FUNÇÕES(1) FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU FUNÇÕES(1) FUNÇÃO POLINOMIAL DO º GRAU 1. (Uece 015) Se a função real de variável real, definida por f(1) =, f() = 5 e f(3) =, então o valor de f() é a). b) 1. c) 1. d). f(x) = ax + bx + c, é tal que.

Leia mais

Plano cartesiano, Retas e. Alex Oliveira. Circunferência

Plano cartesiano, Retas e. Alex Oliveira. Circunferência Plano cartesiano, Retas e Alex Oliveira Circunferência Sistema cartesiano ortogonal O sistema cartesiano ortogonal é formado por dois eixos ortogonais(eixo x e eixo y). A intersecção dos eixos x e y é

Leia mais

Notas de Aulas 3 - Cônicas Prof Carlos A S Soares

Notas de Aulas 3 - Cônicas Prof Carlos A S Soares Notas de Aulas 3 - Cônicas Prof Carlos A S Soares 1 Parábolas 11 Conceito e Elementos Definição 1 Sejam l uma reta e F um ponto não pertencente a l Chamamos parábola de diretriz l e foco F o conjunto dos

Leia mais

3º. EM Prof a. Valéria Rojas Assunto: Determinante, Área do Triângulo, Equação da reta, Eq. Reduzida da Reta

3º. EM Prof a. Valéria Rojas Assunto: Determinante, Área do Triângulo, Equação da reta, Eq. Reduzida da Reta 1 - O uso do Determinante de terceira ordem na Geometria Analítica 1.1 - Área de um triângulo Seja o triângulo ABC de vértices A(x a, y a ), B(x b, x c ) e C(x c, y c ). A área S desse triângulo é dada

Leia mais

Matemática I Tecnólogo em Construção de Edifícios e Tecnólogo em Refrigeração e Climatização. y = ax² + bx + c

Matemática I Tecnólogo em Construção de Edifícios e Tecnólogo em Refrigeração e Climatização. y = ax² + bx + c 47 6. Função Quadrática É todo função que pode ser escrita na forma: f: R R y = ax² + bx + c Em que a, b e c são constantes reais e a 0, caso contrário a função seria afim. Já estudamos um tipo de função

Leia mais

Função de 2º Grau. Parábola: formas geométricas no cotidiano

Função de 2º Grau. Parábola: formas geométricas no cotidiano 1 Função de 2º Grau Parábola: formas geométricas no cotidiano Toda função estabelecida pela lei de formação f(x) = ax² + bx + c, com a, b e c números reais e a 0, é denominada função do 2º grau. Generalizando

Leia mais

Matemática Básica. Fração geratriz e Sistema de numeração 1) 0, = ) 2, =

Matemática Básica. Fração geratriz e Sistema de numeração 1) 0, = ) 2, = Erivaldo UDESC Matemática Básica Fração geratriz e Sistema de numeração 1) 0,353535... = 35 99 2) 2,1343434... = 2134 21 99 0 Decimal (Indo-Arábico): 2107 = 2.10 3 + 1.10 2 + 0.10 1 + 7.10 0 Número de

Leia mais

araribá matemática Quadro de conteúdos e objetivos Quadro de conteúdos e objetivos Unidade 1 Potências Unidade 2 Radiciação

araribá matemática Quadro de conteúdos e objetivos Quadro de conteúdos e objetivos Unidade 1 Potências Unidade 2 Radiciação Unidade 1 Potências 1. Recordando potências Calcular potências com expoente natural. Calcular potências com expoente inteiro negativo. Conhecer e aplicar em expressões as propriedades de potências com

Leia mais

Posição relativa entre retas e círculos e distâncias

Posição relativa entre retas e círculos e distâncias 4 Posição relativa entre retas e círculos e distâncias Sumário 4.1 Distância de um ponto a uma reta.......... 2 4.2 Posição relativa de uma reta e um círculo no plano 4 4.3 Distância entre duas retas no

Leia mais

Notas de Aula Disciplina Matemática Tópico 05 Licenciatura em Matemática Osasco -2010

Notas de Aula Disciplina Matemática Tópico 05 Licenciatura em Matemática Osasco -2010 1. Função Afim Uma função f: R R definida por uma expressão do tipo f x = a. x + b com a e b números reais constantes é denominada função afim ou função polinomial do primeiro grau. A função afim está

Leia mais

UFBA / UFRB a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia. QUESTÕES de 01 a 08

UFBA / UFRB a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia. QUESTÕES de 01 a 08 UFBA / UFRB 008 1a Fase Matemática Professora Maria Antônia Gouveia QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados e marque o resultado na Folha de

Leia mais

EXERCÍCIOS 2006 APOSTILA MATEMÁTICA

EXERCÍCIOS 2006 APOSTILA MATEMÁTICA EXERCÍCIOS 2006 APOSTILA MATEMÁTICA Professor: LUIZ ANTÔNIO 1 >>>>>>>>>> PROGRESSÃO ARITMÉTICA P. A.

Leia mais

Distância entre duas retas. Regiões no plano

Distância entre duas retas. Regiões no plano Capítulo 4 Distância entre duas retas. Regiões no plano Nesta aula, veremos primeiro como podemos determinar a distância entre duas retas paralelas no plano. Para isso, lembramos que, na aula anterior,

Leia mais

TEORIA CONSTRUINDO E ANALISANDO GRÁFICOS 812EE 1 INTRODUÇÃO

TEORIA CONSTRUINDO E ANALISANDO GRÁFICOS 812EE 1 INTRODUÇÃO CONSTRUINDO E ANALISANDO GRÁFICOS 81EE 1 TEORIA 1 INTRODUÇÃO Os assuntos tratados a seguir são de importância fundamental não somente na Matemática, mas também na Física, Química, Geografia, Estatística

Leia mais

Função de 1º Grau. Como construir um Gráfico. Função constante. Matemática Básica I. RANILDO LOPES Slides disponíveis no nosso SITE:

Função de 1º Grau. Como construir um Gráfico. Função constante. Matemática Básica I. RANILDO LOPES Slides disponíveis no nosso SITE: Matemática Básica Como construir um Gráfico Unidade 5. Gráficos de Funções Reais RANILDO LOPES Slides disponíveis no nosso SITE: https://ueedgartito.wordpress.com x y = f(x) x y x x 3 y x 4 y 3 y 4 x 5

Leia mais

1 Geometria Analítica Plana

1 Geometria Analítica Plana UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ CAMPUS DE CAMPO MOURÃO Curso: Matemática, 1º ano Disciplina: Geometria Analítica e Álgebra Linear Professora: Gislaine Aparecida Periçaro 1 Geometria Analítica Plana A Geometria

Leia mais

E. S. JERÓNIMO EMILIANO DE ANDRADE DE ANGRA DO HEROISMO. Conteúdo Programáticos / Matemática e a Realidade. Curso de Nível III Técnico de Laboratório

E. S. JERÓNIMO EMILIANO DE ANDRADE DE ANGRA DO HEROISMO. Conteúdo Programáticos / Matemática e a Realidade. Curso de Nível III Técnico de Laboratório E. S. JERÓNIMO EMILIANO DE ANDRADE DE ANGRA DO HEROISMO Curso de Nível III Técnico de Laboratório Técnico Administrativo PROFIJ Conteúdo Programáticos / Matemática e a Realidade 2º Ano Ano Lectivo de 2008/2009

Leia mais

ALUNO(A): Prof.: André Luiz Acesse: 02/05/2012

ALUNO(A): Prof.: André Luiz Acesse:  02/05/2012 1. FUNÇÃO 1.1. DEFINIÇÃO Uma função é um conjunto de pares ordenados de números (x,y) no qual duas duplas ordenadas distintas não podem ter o mesmo primeiro número, ou seja, garante que y seja único para

Leia mais

Coordenadas Cartesianas

Coordenadas Cartesianas 1 Coordenadas Cartesianas 1.1 O produto cartesiano Para compreender algumas notações utilizadas ao longo deste texto, é necessário entender o conceito de produto cartesiano, um produto entre conjuntos

Leia mais

Plano de Recuperação 1º Semestre EF2-2011

Plano de Recuperação 1º Semestre EF2-2011 Professor: Marcelo, Cebola e Natália Ano: 9º Objetivos: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados em Matemática nos quais apresentou defasagens e os quais lhe servirão como

Leia mais

Plano Cartesiano. Relação Binária

Plano Cartesiano. Relação Binária Plano Cartesiano O plano cartesiano ortogonal é constituído por dois eixos x e y perpendiculares entre si que se cruzam na origem. O eixo horizontal é o eixo das abscissas (eixo OX) e o eixo vertical é

Leia mais

Resolvendo inequações: expressões com desigualdades (encontrar os valores que satisfazem a expressão)

Resolvendo inequações: expressões com desigualdades (encontrar os valores que satisfazem a expressão) R é ordenado: Se a, b, c R i) a < b se e somente se b a > 0 (a diferença do maior com o menor será positiva) ii) se a > 0 e b > 0 então a + b > 0 (a soma de dois números positivos é positiva) iii) se a

Leia mais

Aula 3 A Reta e a Dependência Linear

Aula 3 A Reta e a Dependência Linear MÓDULO 1 - AULA 3 Aula 3 A Reta e a Dependência Linear Objetivos Determinar a equação paramétrica de uma reta no plano. Compreender o paralelismo entre retas e vetores. Entender a noção de dependência

Leia mais

CÁLCULO I. Aula n o 02: Funções. Denir função e conhecer os seus elementos; Listar as principais funções e seus grácos.

CÁLCULO I. Aula n o 02: Funções. Denir função e conhecer os seus elementos; Listar as principais funções e seus grácos. CÁLCULO I Prof. Marcos Diniz Prof. André Almeida Prof. Edilson Neri Júnior Aula n o 02: Funções. Objetivos da Aula Denir função e conhecer os seus elementos; Reconhecer o gráco de uma função; Listar as

Leia mais

As funções quadráticas são usadas em diversas aplicações: - Equacionamento do movimento de um ponto com aceleração constante.

As funções quadráticas são usadas em diversas aplicações: - Equacionamento do movimento de um ponto com aceleração constante. Módulo 4 FUNÇÕES QUADRÁTICAS 1. APRESENTAÇÃO As funções quadráticas são usadas em diversas aplicações: - Equacionamento do movimento de um ponto com aceleração constante. - Modelagem de trajetórias na

Leia mais

FUNÇÕES Parte 2 Disciplina: Lógica Aplicada Prof. Rafael Dias Ribeiro. Autoria: Prof. Denise Candal

FUNÇÕES Parte 2 Disciplina: Lógica Aplicada Prof. Rafael Dias Ribeiro. Autoria: Prof. Denise Candal FUNÇÕES Parte 2 Disciplina: Lógica Aplicada Prof. Rafael Dias Ribeiro Autoria: Prof. Denise Candal Função Quadrática ou do 2 o grau Definição: Toda função do tipo y = ax 2 + bx + c, com {a, b, c} R e a

Leia mais

Professor Mascena Cordeiro

Professor Mascena Cordeiro www.mascenacordeiro.com Professor Mascena Cordeiro º Ano Ensino Médio M A T E M Á T I C A. Determine os valores de m pertencentes ao conjunto dos números reais, tal que os pontos (0, -), (, m) e (-, -)

Leia mais

Retas e círculos, posições relativas e distância de um ponto a uma reta

Retas e círculos, posições relativas e distância de um ponto a uma reta Capítulo 3 Retas e círculos, posições relativas e distância de um ponto a uma reta Nesta aula vamos caracterizar de forma algébrica a posição relativa de duas retas no plano e de uma reta e de um círculo

Leia mais

Matemática Básica II - Trigonometria Nota 01 - Sistema de Coordenadas no Plano

Matemática Básica II - Trigonometria Nota 01 - Sistema de Coordenadas no Plano Matemática Básica II - Trigonometria Nota 01 - Sistema de Coordenadas no Plano Márcio Nascimento da Silva Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA Curso de Licenciatura em Matemática marcio@matematicauva.org

Leia mais

Funções Reais a uma Variável Real

Funções Reais a uma Variável Real Funções Reais a uma Variável Real 1 Introdução As funções são utilizadas para descrever o mundo real em termos matemáticos, é o que se chama de modelagem matemática para as diversas situações. Podem, por

Leia mais

Ponto 1) Representação do Ponto

Ponto 1) Representação do Ponto Ponto 1) Representação do Ponto Universidade Federal de Pelotas Cálculo com Geometria Analítica I Prof a : Msc. Merhy Heli Rodrigues Plano Cartesiano, sistemas de coordenadas: pontos e retas Na geometria

Leia mais

Tecnologia em Construções de Edifícios

Tecnologia em Construções de Edifícios 1 Tecnologia em Construções de Edifícios Aula 9 Geometria Analítica Professor Luciano Nóbrega 2º Bimestre 2 GEOMETRIA ANALÍTICA INTRODUÇÃO A geometria avançou muito pouco desde o final da era grega até

Leia mais

MATEMÁTICA. ENSINO MÉDIO - 1º ANO Função Polinomial do 1º Grau (FUNÇÃO AFIM) PROFESSOR: ALEXSANDRO DE SOUSA

MATEMÁTICA. ENSINO MÉDIO - 1º ANO Função Polinomial do 1º Grau (FUNÇÃO AFIM) PROFESSOR: ALEXSANDRO DE SOUSA E.E. Dona Antônia Valadares MATEMÁTICA ENSINO MÉDIO - 1º ANO Função Polinomial do 1º Grau (FUNÇÃO AFIM) PROFESSOR: ALEXSANDRO DE SOUSA http://donaantoniavaladares.comunidades.net Definição: Uma função

Leia mais

EXERCICIOS DE APROFUNDAMENTO - MATEMÁTICA - RETA

EXERCICIOS DE APROFUNDAMENTO - MATEMÁTICA - RETA EXERCICIOS DE APROFUNDAMENTO - MATEMÁTICA - RETA - 015 1. (Unicamp 015) Seja r a reta de equação cartesiana x y 4. Para cada número real t tal que 0 t 4, considere o triângulo T de vértices em (0, 0),

Leia mais

EXERCICIOS DE APROFUNDAMENTO MATEMATICA FUNÇÕES NUMEROS COMPLEXOS

EXERCICIOS DE APROFUNDAMENTO MATEMATICA FUNÇÕES NUMEROS COMPLEXOS 1. (Unicamp 01) Seja r a reta de equação cartesiana x y 4. Para cada número real t tal que 0 t 4, considere o triângulo T de vértices em (0, 0), (t, 0) e no ponto P de abscissa x t pertencente à reta r,

Leia mais

Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b. a) a = 3, b, b R. b) a = 3 e b = 1. c) a = 3 e b 1. d) a 3

Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b. a) a = 3, b, b R. b) a = 3 e b = 1. c) a = 3 e b 1. d) a 3 01 Na forma reduzida, temos: (r) y = 3x + 1 (s) y = ax + b a) a = 3, b, b R b) a = 3 e b = 1 c) a = 3 e b 1 d) a 3 1 0 y = 3x + 1 m = 3 A equação que apresenta uma reta com o mesmo coeficiente angular

Leia mais

BANCO DE EXERCÍCIOS - 24 HORAS

BANCO DE EXERCÍCIOS - 24 HORAS BANCO DE EXERCÍCIOS - HORAS 9º ANO ESPECIALIZADO/CURSO ESCOLAS TÉCNICAS E MILITARES FOLHA Nº GABARITO COMENTADO ) A função será y,5x +, onde y (preço a ser pago) está em função de x (número de quilômetros

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE FUNÇÕES

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE FUNÇÕES 01. (ESPCEX-AMAN/016) Considere as funções reais f e g, tais que f(x) x 4 e f(g(x)) x 5, onde g(x) é não negativa para todo x real. Assinale a alternativa cujo conjunto contém todos os possíveis valores

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Rio Grande do Sul Campus Rio Grande CAPÍTULO 4 GEOMETRIA ANALÍTICA

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Rio Grande do Sul Campus Rio Grande CAPÍTULO 4 GEOMETRIA ANALÍTICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Rio Grande do Sul Campus Rio Grande CAPÍTULO 4 GEOMETRIA ANALÍTICA 4. Geometria Analítica 4.1. Introdução Geometria Analítica é a parte da Matemática,

Leia mais

6. FUNÇÃO QUADRÁTICA 6.1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

6. FUNÇÃO QUADRÁTICA 6.1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES 47 6. FUNÇÃO QUADRÁTICA 6.1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Na figura abaixo, seja a reta r e o ponto F de um determinado plano, tal que F não pertence a r. Consideremos as seguintes questões: Podemos obter,

Leia mais

1.4 Determine o ponto médio e os pontos de triseção do segmento de extremidades A(7) e B(19).

1.4 Determine o ponto médio e os pontos de triseção do segmento de extremidades A(7) e B(19). Capítulo 1 Coordenadas cartesianas 1.1 Problemas Propostos 1.1 Dados A( 5) e B(11), determine: (a) AB (b) BA (c) AB (d) BA 1. Determine os pontos que distam 9 unidades do ponto A(). 1.3 Dados A( 1) e AB

Leia mais

EQUAÇÕES FUNCIONAIS PARA OS MAIS JOVENS Ricardo César da Silva Gomes, IFCE, Jaguaribe CE

EQUAÇÕES FUNCIONAIS PARA OS MAIS JOVENS Ricardo César da Silva Gomes, IFCE, Jaguaribe CE EQUAÇÕES FUNCIONAIS PARA OS MAIS JOVENS Ricardo César da Silva Gomes, IFCE, Jaguaribe CE Nível Intermediário Um dos temas mais desafiadores para um olímpico são os problemas sobre equações funcionais.

Leia mais

Nome: nº Professor(a): UBERLAN / CRISTIANA Série: 3ª EM Turmas: 3301 / 3302 Data: / /2013

Nome: nº Professor(a): UBERLAN / CRISTIANA Série: 3ª EM Turmas: 3301 / 3302 Data: / /2013 Nome: nº Professor(a): UBERLAN / CRISTIANA Série: 3ª EM Turmas: 3301 / 3302 Data: / /2013 Sem limite para crescer Bateria de Exercícios de Matemática II 1) A área do triângulo, cujos vértices são (1, 2),

Leia mais

NOTAÇÕES. : inversa da matriz M : produto das matrizes M e N : segmento de reta de extremidades nos pontos A e B

NOTAÇÕES. : inversa da matriz M : produto das matrizes M e N : segmento de reta de extremidades nos pontos A e B NOTAÇÕES R C : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i : unidade imaginária i = 1 det M : determinante da matriz M M 1 MN AB : inversa da matriz M : produto das matrizes M e N : segmento

Leia mais

1. A partir da definição, determinar a equação da parábola P, cujo foco é F = (3, 4) e cuja diretriz é L : x + y 2 = 0. (x 3) 2 + (y + 4) 2 =

1. A partir da definição, determinar a equação da parábola P, cujo foco é F = (3, 4) e cuja diretriz é L : x + y 2 = 0. (x 3) 2 + (y + 4) 2 = QUESTÕES-AULA 18 1. A partir da definição, determinar a equação da parábola P, cujo foco é F = (3, 4) e cuja diretriz é L : x + y = 0. Solução Seja P = (x, y) R. Temos que P P d(p, F ) = d(p, L) (x 3)

Leia mais

1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis

1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Função Quadrática Noções Básicas: Definição, Máximos e Mínimos 1 a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Função Quadrática Noções Básicas: Definição, Máximos e Mínimos 1 Exercícios

Leia mais

Resumo: Nestas notas faremos um breve estudo sobre as principais propriedades. mínimos, gráficos e algumas aplicações simples.

Resumo: Nestas notas faremos um breve estudo sobre as principais propriedades. mínimos, gráficos e algumas aplicações simples. Universidade Estadual de Maringá - Departamento de Matemática Cálculo Diferencial e Integral: um KIT de Sobrevivência c Publicação Eletrônica do KIT http://www.dma.uem.br/kit Equação quadrática Prof. Doherty

Leia mais

3ª Igor/ Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

3ª Igor/ Eduardo. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Matemática 3ª Igor/ Eduardo 9º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade C3 - Espaço e forma Números racionais. Números irracionais. Números reais. Relações métricas nos triângulos retângulos.

Leia mais

ITA º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2006 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Seja E um ponto externo a uma circunferência. Os segmentos e interceptam essa circunferência nos pontos B e A, e, C

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. ENQ Gabarito

MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. ENQ Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL ENQ 016. Gabarito Questão 01 [ 1,00 ] A secretaria de educação de um município recebeu uma certa quantidade de livros para distribuir entre as escolas

Leia mais

Função Inversa. f(x) é invertível. Assim,

Função Inversa. f(x) é invertível. Assim, Função Inversa. (Eear 07) Sabe-se que a função a) b) 4 c) 6 d) x f(x) é invertível. Assim, 5 f () é. (Espm 07) O conjunto imagem de uma função inversível é igual ao domínio de sua x inversa. Sendo f :

Leia mais

Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica.

Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica. Ordenar ou identificar a localização de números racionais na reta numérica. Estabelecer relações entre representações fracionárias e decimais dos números racionais. Resolver situação-problema utilizando

Leia mais

Resolução das Questões Discursivas

Resolução das Questões Discursivas COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD CONCURSO PISM III - TRIÊNIO 008-010 Prova de Matemática Resolução das Questões Discursivas São apresentadas abaixo possíveis soluções

Leia mais

Equação Geral do Segundo Grau em R 2

Equação Geral do Segundo Grau em R 2 8 Equação Geral do Segundo Grau em R Sumário 8.1 Introdução....................... 8. Autovalores e autovetores de uma matriz real 8.3 Rotação dos Eixos Coordenados........... 5 8.4 Formas Quadráticas..................

Leia mais

Geometria Analítica. Números Reais. Faremos, neste capítulo, uma rápida apresentação dos números reais e suas propriedades, mas no sentido

Geometria Analítica. Números Reais. Faremos, neste capítulo, uma rápida apresentação dos números reais e suas propriedades, mas no sentido Módulo 2 Geometria Analítica Números Reais Conjuntos Numéricos Números naturais O conjunto 1,2,3,... é denominado conjunto dos números naturais. Números inteiros O conjunto...,3,2,1,0,1, 2,3,... é denominado

Leia mais

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8 a série Professor: Fábio Girão. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa

PLANO DE ENSINO Disciplina: Matemática 8 a série Professor: Fábio Girão. Competências Habilidades Conteúdos. I Etapa PLANO DE ENSINO 2015 Disciplina: Matemática 8 a série Professor: Fábio Girão I Etapa Competências Habilidades Conteúdos Construir significados e ampliar os já existentes para os números naturais, inteiros,

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Geometria Anaĺıtica 1. Terceiro Ano - Médio. Autor: Prof. Angelo Papa Neto Revisor: Prof. Antonio Caminha M.

Material Teórico - Módulo de Geometria Anaĺıtica 1. Terceiro Ano - Médio. Autor: Prof. Angelo Papa Neto Revisor: Prof. Antonio Caminha M. Material Teórico - Módulo de Geometria Anaĺıtica 1 Equação da Reta Terceiro Ano - Médio Autor: Prof Angelo Papa Neto Revisor: Prof Antonio Caminha M Neto 1 Condição de alinhamento de três pontos Consideremos

Leia mais

Objetivos. em termos de produtos internos de vetores.

Objetivos. em termos de produtos internos de vetores. Aula 5 Produto interno - Aplicações MÓDULO 1 - AULA 5 Objetivos Calcular áreas de paralelogramos e triângulos. Calcular a distância de um ponto a uma reta e entre duas retas. Determinar as bissetrizes

Leia mais

Concluimos dai que o centro da circunferência é C = (6, 4) e o raio é

Concluimos dai que o centro da circunferência é C = (6, 4) e o raio é QUESTÕES-AULA 17 1. A equação x 2 + y 2 12x + 8y + 0 = 0 representa uma circunferência de centro C = (a, b) e de raio R. Determinar o valor de a + b + R. Solução Completamos quadrados na expressão dada.

Leia mais

0 < c < a ; d(f 1, F 2 ) = 2c

0 < c < a ; d(f 1, F 2 ) = 2c Capítulo 14 Elipse Nosso objetivo, neste e nos próximos capítulos, é estudar a equação geral do segundo grau em duas variáveis: Ax + Bxy + Cy + Dx + Ey + F = 0, onde A 0 ou B 0 ou C 0 Para isso, deniremos,

Leia mais

Matemática: Funções Vestibulares UNICAMP

Matemática: Funções Vestibulares UNICAMP Matemática: Funções Vestibulares 015-011 - UNICAMP 1. (Unicamp 015) Seja r a reta de equação cartesiana x y 4. Para cada número real t tal que 0 t 4, considere o triângulo T de vértices em (0, 0), (t,

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva

Calendarização da Componente Letiva Calendarização da Componente Letiva 2015/2016 7º Ano Matemática s 1º 2º 3º Número de aulas previstas (45 minutos) 61 50 48 Apresentação e Diagnóstico 2 Avaliação (preparação, fichas de avaliação e correção)

Leia mais

Funções monótonas. Pré-Cálculo. Funções decrescentes. Funções crescentes. Humberto José Bortolossi. Parte 3. Definição. Definição

Funções monótonas. Pré-Cálculo. Funções decrescentes. Funções crescentes. Humberto José Bortolossi. Parte 3. Definição. Definição Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Funções monótonas Parte 3 Parte 3 Pré-Cálculo 1 Parte 3 Pré-Cálculo 2 Funções crescentes Funções

Leia mais

Matemática Aplicada em C. Contábeis/Mário FUNÇÃO QUADRÁTICA

Matemática Aplicada em C. Contábeis/Mário FUNÇÃO QUADRÁTICA FUNÇÃO QUADRÁTICA Definição A função f: R R dada por f(x) = ax² + bx + c, com a, b, c reais e a 0, denomina-se função quadrática. Exemplos: f(x) = x² - 4x 3 (a = 1, b = -4, c = -3) f(x) = x² - 9 (a = 1,

Leia mais

Função Quadrática SUPERSEMI. 1)(Afa 2013) O gráfico de uma função polinomial do segundo grau y = f( x ),

Função Quadrática SUPERSEMI. 1)(Afa 2013) O gráfico de uma função polinomial do segundo grau y = f( x ), Florianópolis Professor: Erivaldo Santa Catarina Função Quadrática SUPERSEMI 1)(Afa 013) O gráfico de uma função polinomial do segundo grau y = f( x ), que tem como coordenadas do vértice (5, ) e passa

Leia mais

Prof: Danilo Dacar

Prof: Danilo Dacar Parte A: 1. (Uece 014) Sejam f : R R a função definida por f(x) x x 1, P e Q pontos do gráfico de f tais que o segmento de reta PQ é horizontal e tem comprimento igual a 4 m. A medida da distância do segmento

Leia mais

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO MATEMÁTICA II 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO INTEGRADO GEOMETRIA ANALÍTICA

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO MATEMÁTICA II 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO INTEGRADO GEOMETRIA ANALÍTICA EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO MATEMÁTICA II a SÉRIE ENSINO MÉDIO INTEGRADO GEOMETRIA ANALÍTICA ******************************************************************************** 1) (U.F.PA) Se a distância do ponto

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. alternativa D. alternativa B. alternativa E

TIPO DE PROVA: A. Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. alternativa D. alternativa B. alternativa E Questão TIPO DE PROVA: A Os números compreendidos entre 400 e 500, divisíveis ao mesmo tempo por 8 e 75, têm soma: a) 600 d) 700 b) 50 e) 800 c) 50 Questão Na figura, temos os esboços dos gráficos de f

Leia mais

Pré-Cálculo. Humberto José Bortolossi. Aula 6 29 de março de Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense

Pré-Cálculo. Humberto José Bortolossi. Aula 6 29 de março de Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Aula 6 29 de março de 2010 Aula 6 Pré-Cálculo 1 Implicações e teoria dos conjuntos f (x) =g(x) u(x)

Leia mais

Números Reais. Víctor Arturo Martínez León b + c ad + bc. b c

Números Reais. Víctor Arturo Martínez León b + c ad + bc. b c Números Reais Víctor Arturo Martínez León (victor.leon@unila.edu.br) 1 Os números racionais Os números racionais são os números da forma a, sendo a e b inteiros e b 0; o conjunto b dos números racionais

Leia mais

Capítulo 1. Funções e grácos

Capítulo 1. Funções e grácos Capítulo 1 Funções e grácos Denição 1. Sejam X e Y dois subconjuntos não vazios do conjunto dos números reais. Uma função de X em Y ou simplesmente uma função é uma regra, lei ou convenção que associa

Leia mais

C(h) = 3h + 84h 132 O maior número de clientes presentes no supermercado será dado pela ordenada máxima da função:

C(h) = 3h + 84h 132 O maior número de clientes presentes no supermercado será dado pela ordenada máxima da função: Resposta da questão : [D] Reescrevendo a lei de f sob a forma canônica, vem f(x) = (x x) + 0 = (x ) +. Portanto, segue que a temperatura máxima é atingida após horas, correspondendo a C. Resposta da questão

Leia mais

TESTE DE DIAGNÓSTICO

TESTE DE DIAGNÓSTICO TESTE DE DIAGNÓSTICO 9.º 10.º ANO NOME: N.º: TURMA: ANO LETIVO: / DURAÇÃO DO TESTE: 90 MINUTOS DATA: / / O teste é constituído por dois grupos. No Grupo I, são indicadas quatro opções de resposta para

Leia mais

III Números reais - módulo e raízes Módulo ou valor absoluto Definição e exemplos... 17

III Números reais - módulo e raízes Módulo ou valor absoluto Definição e exemplos... 17 UFF/GMA - Matemática Básica I - Parte III Notas de aula - Marlene - 010-16 Sumário III Números reais - módulo e raízes 17 3.1 Módulo valor absoluto...................................... 17 3.1.1 Definição

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. ENQ Gabarito. a(x x 0) = b(y 0 y).

MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. ENQ Gabarito. a(x x 0) = b(y 0 y). MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL ENQ 016.1 Gabarito Questão 01 [ 1,00 ::: (a)=0,50; (b)=0,50 ] (a) Seja x 0, y 0 uma solução da equação diofantina ax + by = c, onde a, b são inteiros

Leia mais

Assinale as questões verdadeiras some os resultados obtidos e marque na Folha de Respostas:

Assinale as questões verdadeiras some os resultados obtidos e marque na Folha de Respostas: PROVA DE MATEMÁTICA - TURMAS DO O ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO ANCHIETA-BA - MAIO DE 0. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Assinale as questões

Leia mais

1 Teoria dos Conjuntos O conceito de conjunto Conjunto e estrutura elemento, subconjunto operações...

1 Teoria dos Conjuntos O conceito de conjunto Conjunto e estrutura elemento, subconjunto operações... Sumário Introdução.......................... 6 1 Teoria dos Conjuntos. 7 1.1 O conceito de conjunto........................... 7 1.2 Conjunto e estrutura............................ 11 1.3 elemento, subconjunto...........................

Leia mais

Equações da reta no plano

Equações da reta no plano 3 Equações da reta no plano Sumário 3.1 Introdução....................... 2 3.2 Equação paramétrica da reta............. 2 3.3 Equação cartesiana da reta.............. 7 3.4 Equação am ou reduzida da reta..........

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Lista de Exercícios - Função Quadrática - 1º ano Aluno: Série: Turma: Data:

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Lista de Exercícios - Função Quadrática - 1º ano Aluno: Série: Turma: Data: Lista de Exercícios - Função Quadrática - 1º ano Aluno: Série: Turma: Data: Questão 1 Quantas soluções inteiras a inequação x 2 + x 20 0 admite? (A) 2 (B) 3 (C) 7 (D) 10 (E) 13 Questão 2 A função quadrática

Leia mais

Todos os exercícios sugeridos nesta apostila se referem ao volume 3. MATEMÁTICA III 1 GEOMETRIA ANALÍTICA ESTUDO DA RETA

Todos os exercícios sugeridos nesta apostila se referem ao volume 3. MATEMÁTICA III 1 GEOMETRIA ANALÍTICA ESTUDO DA RETA EQUAÇÃO GERAL DA RETA... EQUAÇÃO REDUZIDA DA RETA... 8 EQUAÇÃO SEGMENTÁRIA DA RETA... 4 EQUAÇÃO PARAMÉTRICA... 5 POSIÇÕES RELATIVAS DE DUAS RETAS NO PLANO... 8 CONDIÇÃO DE PARALELISMO... 6 CONDIÇÃO DE

Leia mais

APOSTILA FUNÇÃO DO 1º GRAU - PROF. CARLINHOS FUNÇÃO DO 1º GRAU

APOSTILA FUNÇÃO DO 1º GRAU - PROF. CARLINHOS FUNÇÃO DO 1º GRAU FUNÇÃO DO 1º GRAU DEFINIÇÃO Chama-se função do 1. grau toda função definida de por f() = a b com a, b e a 0. Eemplos: f() = 3, onde a = e b = 3 (função afim) f() = 6, onde a = 6 e b = 0 (função linear)

Leia mais

Mat.Semana 7. PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Rodrigo Molinari)

Mat.Semana 7. PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Rodrigo Molinari) Semana 7 PC Sampaio Alex Amaral Gabriel Ritter (Rodrigo Molinari) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos

Leia mais

Da figura, sendo a reta contendo e B tangente à curva no ponto tem-se: é a distância orientada PQ do ponto P ao ponto Q; enquanto que pois o triângulo

Da figura, sendo a reta contendo e B tangente à curva no ponto tem-se: é a distância orientada PQ do ponto P ao ponto Q; enquanto que pois o triângulo CÁLCULO DIFERENCIAL INTEGRAL AULA 09: INTEGRAL INDEFINIDA E APLICAÇÕES TÓPICO 01: INTEGRAL INDEFINIDA E FÓRMULAS DE INTEGRAÇÃO Como foi visto no tópico 2 da aula 4 a derivada de uma função f representa

Leia mais

Banco de questões. 4 Função quadrática. ) é igual a 60. ( ( )) por g( x) é igual ( ) = 5 ( ) = ( ) e g( f ( 7) funções UNIDADE I I

Banco de questões. 4 Função quadrática. ) é igual a 60. ( ( )) por g( x) é igual ( ) = 5 ( ) = ( ) e g( f ( 7) funções UNIDADE I I UNIDADE I I funções CAPÍTULO Função quadrática Banco de questões 1 (FURG RS) Determine os números reais a e b b para que a função quadrática f x a x x a tenha valor máximo no ponto x = 3 e que esse valor

Leia mais

Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Geometria Analítica 3º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO

Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Geometria Analítica 3º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Geometria Analítica 3º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO Professor: Hermes Jardim Disciplina: Matemática Lista 1 1º Bimestre 2012 Aluno(a): Número: Turma: 1) Resolva

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva Ano Letivo 2016/2017

Calendarização da Componente Letiva Ano Letivo 2016/2017 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ SOARES (150952) Calendarização da Componente Letiva Ano Letivo 2016/2017 8º Ano Matemática Períodos 1º Período 2º Período 3º Período Número de aulas previstas (45 minutos)

Leia mais

A velocidade instantânea (Texto para acompanhamento da vídeo-aula)

A velocidade instantânea (Texto para acompanhamento da vídeo-aula) A velocidade instantânea (Texto para acompanamento da vídeo-aula) Prof. Méricles Tadeu Moretti Dpto. de Matemática - UFSC O procedimento que será utilizado neste vídeo remete a um tempo em que pesquisadores

Leia mais

IME º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2004 1º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 CALCULE o número natural n que torna o determinante a seguir igual a 5. Por Chio, tem-se Matemática Questão 02 Considere

Leia mais

Coordenadas e distância na reta e no plano

Coordenadas e distância na reta e no plano Capítulo 1 Coordenadas e distância na reta e no plano 1. Introdução A Geometria Analítica nos permite representar pontos da reta por números reais, pontos do plano por pares ordenados de números reais

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Função do 2º Grau. Alex Oliveira Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Função do 2º Grau. Alex Oliveira Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2014.2 Função do 2º Grau Alex Oliveira Engenharia Civil Função do Segundo Grau Chama-se função do segundo grau ou função quadrática a função f: R R que

Leia mais