SOBRECARGA DO CUIDADOR DE DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL E DOENÇA DE ALZHEIMER.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOBRECARGA DO CUIDADOR DE DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL E DOENÇA DE ALZHEIMER."

Transcrição

1 Introdução: A visão tradicional da demência é que as características mais importantes para acurácia do diagnóstico e conduta são o declínio cognitivo e o déficit funcional. Os sintomas comportamentais e psicológicos na demência têm sido geralmente considerados de importância secundária, mas novos estudos sugerem que estes são os principais determinantes de sofrimento dos pacientes, sobrecarga do cuidador, e o desfecho da demência 1. Os pacientes com demência exigem muitos cuidados. Dependendo da gravidade da doença, mudanças significativas na estrutura familiar podem ser necessárias 2. Dessa forma o objetivo deste estudo foi comparar os níveis de ansiedade e depressão entre os cuidadores de pacientes com demência Frontotemporal e com doença de Alzheimer.

2 Autores: Nascimento MA,Bandeira-Lopes D, Material e Métodos: Estudo de corte transversal, observacional, no ambulatório de demência do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, entre maio de 2014 a novembro de Participaram do estudo 30 indivíduos, sendo 15 cuidadores e 15 pacientes com o diagnóstico de doença de Alzheimer (DA) e demência frontotemporal (DFT), em seguimento ambulatorial. Para avaliar a ansiedade e depressão foram utilizadas as escalas de Hamilton de Avaliação da Ansiedade (HAM-A) e Depressão (HAM-D). Os dados foram analisados utilizando o programa Statístical Package for Social Science (SPSS) versão Foram realizadas análises estatísticas descritivas de frequência simples, média e desvio-padrão. Além disso, realizou-se teste qui-quadrado e exato de Fisher para comparação entre frequências, considerando significância estatística quando valor de p<0,05.

3 Resultados: No presente estudo foram identificados 9 pacientes com DFT e 6 pacientes com DA. A média de idade dos cuidadores foi de 52 (DP ±13,32) e 63 (DP± 12,8) anos para DFT e DA, respectivamente. Já a dos pacientes foi de 63,6 (DP±9,81) e 79 (DP±9,5), nessa mesma ordem, a qual apresentou diferença estatisticamente significativa entre os grupos (p = 0,023). A maioria dos cuidadores de ambos os grupos era do sexo feminino (DFT=88,9% e DA=66,7%), casada (DFT=66,7% e DA=83,3%), sendo o cuidador o cônjuge (DFT=44,4% e DA=50%) e morando junto ao paciente (DFT=77,8% e DA=83,3%). Com relação aos níveis de depressão e ansiedade observouse predominância de depressão grave entre os cuidadores de DFT (44,4%), e níveis moderados de ansiedade (33,3%). Enquanto que no grupo de DA a maioria dos cuidadores apresentou ansiedade e depressão leves (83,3%), verificando-se diferença estatística entre os grupos apenas no nível de depressão (p =0,018)

4 Resultados: Tabela 2: Níveis de ansiedade e depressão entre os cuidadores. HAM-D Leve Moderada Grave DFT (n = 9) 22,2%(n=2) 33,3%(n=3) 44,4%(n=4) DA(n = 6) 83,3%(n=5) 16,7%(n=1) Valor de P p=0.018 p=0.052 HAM-A Leve Moderada Grave Sem alteração 11,1%(n=1) 33,3%(n=3) 55,6%(n=5) 83,3%(n=5) 16,7%(n=1) p : teste x² Apesar de a média do MEEM dos pacientes com DFT ser menor que os com DA, não se verificou diferença estatisticamente significante entre os achados. Tabela 3: Comparação do MEEM entre os grupos de pacientes (p<0,05 MEEM Pacientes DFT DA Valor de p Média (DP) 8,67(9,354) 15(6,573) p*=0,369 p* (valor de p usando teste t pareado)

5 Autores: Nascimento MA, Bandeira-Lopes D, Vieira R 2, Caixeta L. Discussão e Conclusão: O presente detectou que o grupo de cuidadores de demência frontotemporal sofre maior sobrecarga. A sobrecarga e estresse do cuidador do portador de demência estão diretamente ligados aos sintomas neuropsiquiátricos apresentados pelo paciente, ao grau de comprometimento de sua capacidade funcional, à gravidade da alteração cognitiva, nível de parentesco, tempo de história de demência, bem como o tempo de cuidados. Mesmo evidenciando esses níveis de ansiedade e depressão é interessante ressaltar que nenhuma família considerou a possibilidade de institucionalização. Referências: 1-Vieira RT, Barros NM, Caixeta L, Machado S, Silva AC, Nardi AE. Clinical diagnosis of 80 cases of dementia in a university hospital. J Bras Psiquiatr. 2013;62(2): McKeith I, Cummings J. Behavioural changes and psychological symptoms in dementia disorders. Lancet Neurol 2005; 4: Taub A, Andreoli SB, Bertolucci PH. Dementia caregiver burden: reliability of the Brazilian version of the Zarit caregiver burden interview. Cad Saúde Pública, Rio de Janeiro 2004;20: Snowden JS, Neary D, Mann DM. Frontotemporal dementia. Br J Psychiatry. 2002;180:140-3.

OCORRÊNCIA DE ANTECEDENTES FAMILIARES EM PACIENTES COM DISTÚRBIOS DO MOVIMENTO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS NO ESTADO DE GOIÁS

OCORRÊNCIA DE ANTECEDENTES FAMILIARES EM PACIENTES COM DISTÚRBIOS DO MOVIMENTO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS NO ESTADO DE GOIÁS Introdução: Os distúrbios do movimento (DM) englobam doenças agudas e crônicas caracterizadas por movimentos involuntários e/ou perda do controle ou eficiência em movimentos voluntários. DM são diversos

Leia mais

APLICAÇÃO DA ESCALA DE AVALIAÇÃO CLÍNICA DA DEMÊNCIA (CLINICAL DEMENTIA RATING - CDR) EM PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER DA CIDADE DE GUARAPUAVA-PR

APLICAÇÃO DA ESCALA DE AVALIAÇÃO CLÍNICA DA DEMÊNCIA (CLINICAL DEMENTIA RATING - CDR) EM PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER DA CIDADE DE GUARAPUAVA-PR APLICAÇÃO DA ESCALA DE AVALIAÇÃO CLÍNICA DA DEMÊNCIA (CLINICAL DEMENTIA RATING - CDR) EM PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER DA CIDADE DE GUARAPUAVA-PR Jaqueline Hack (PIBIC/CNPq-UNICENTRO) Marcela Magro

Leia mais

4 RESULTADOS. 4.1 Análise amostral Caracterização da amostra estudada. As características sociodemográficas da população estudada estão

4 RESULTADOS. 4.1 Análise amostral Caracterização da amostra estudada. As características sociodemográficas da população estudada estão 4 RESULTADOS 62 4 RESULTADOS 4.1 Análise amostral 4.1.1 Caracterização da amostra estudada As características sociodemográficas da população estudada estão sumarizadas na Tabela 4. As variáveis categóricas

Leia mais

EFEITOS DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS EM DUPLA-TAREFA SOBRE O EQUILÍBRIO E A COGNIÇÃO DE MULHERES IDOSAS

EFEITOS DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS EM DUPLA-TAREFA SOBRE O EQUILÍBRIO E A COGNIÇÃO DE MULHERES IDOSAS EFEITOS DE UM PROGRAMA DE EXERCÍCIOS EM DUPLA-TAREFA SOBRE O EQUILÍBRIO E A COGNIÇÃO DE MULHERES IDOSAS Wagner Vitória dos Santos (1); Kamila Ângela Dantas Dias (2); Giulliana Helen de Vasconcelos Gomes

Leia mais

Adultos com Trissomia 21

Adultos com Trissomia 21 Adultos com Trissomia 21 Caraterização e desafios no diagnóstico de demência Mendes, R., Gonçalves, M. J., Silvestre, A., Figueira, M. J., Bispo, R., & Breia, P. Projecto Alterações cognitivas e comportamentais

Leia mais

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA EM GOIÂNIA, GO, BRASIL.

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA EM GOIÂNIA, GO, BRASIL. Introdução: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença desmielinizante, progressiva, crônica que atinge o sistema nervoso central. Essa desmielinização afeta as fibras nervosas do cérebro e da medula espinhal

Leia mais

HIV/AIDS E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO COMPARATIVO EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS

HIV/AIDS E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO COMPARATIVO EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS HIV/AIDS E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO COMPARATIVO EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS Josevânia da Silva UNIPE josevaniasco@gmail.com Jéssica Oliveira Galvão UFPB jessica92.og@hotmail.com Ana Alayde Werba Saldanha

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE ESTRESSE EM CUIDADORES DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E DISTÚRBIOS COMPORTAMENTAIS DOS PACIENTES

RELAÇÕES ENTRE ESTRESSE EM CUIDADORES DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E DISTÚRBIOS COMPORTAMENTAIS DOS PACIENTES RELAÇÕES ENTRE ESTRESSE EM CUIDADORES DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E DISTÚRBIOS COMPORTAMENTAIS DOS PACIENTES Ana Virgínia de Castilho Santos Curiacos- Discente do Curso de Psicologia- Unisalesiano

Leia mais

Sobrecarga emocional em familiares de portadores de sofrimento psíquico de Pelotas-RS.

Sobrecarga emocional em familiares de portadores de sofrimento psíquico de Pelotas-RS. Sobrecarga emocional em familiares de portadores de sofrimento psíquico de Pelotas-RS. Os CAPs Elaine TOMASI Luiz Augusto FACCHINI Roberto Xavier PICCINI Elaine THUMÉ Ricardo Azevedo da SILVA Helen Denise

Leia mais

ULTRACAVITAÇÃO NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE AVALIADO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

ULTRACAVITAÇÃO NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE AVALIADO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ULTRACAVITAÇÃO NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE AVALIADO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA Autora(s) MEYER, Patrícia Froes; SILVA, Mona Lisa Rodrigues INTRODUÇÃO Há varias propostas fisioterapêuticas no mercado

Leia mais

DEMÊNCIA? O QUE é 45 MILHOES 70% O QUE É DEMÊNCIA? A DEMÊNCIA NAO É UMA DOENÇA EM 2013, DEMÊNCIA. Memória; Raciocínio; Planejamento; Aprendizagem;

DEMÊNCIA? O QUE é 45 MILHOES 70% O QUE É DEMÊNCIA? A DEMÊNCIA NAO É UMA DOENÇA EM 2013, DEMÊNCIA. Memória; Raciocínio; Planejamento; Aprendizagem; O QUE é APRESENTA DEMÊNCIA? O QUE É DEMÊNCIA? A demência é um distúrbio em um grupo de processos mentais que incluem: Memória; Raciocínio; Planejamento; Aprendizagem; Atenção; Linguagem; Percepção; Conduta.

Leia mais

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados

Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Índice de massa corporal e prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos institucionalizados Cadimiel Gomes¹; Raíla Dornelas Toledo²; Rosimar Regina da Silva Araujo³ ¹ Acadêmico do Curso

Leia mais

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Figura 1: RM do encéfalo em corte axial em T2 Figura 2: RM do encéfalo em corte coronal em T2 Enunciado Paciente do sexo masculino, 73 anos, administrador

Leia mais

Título do Trabalho: Correlação entre dois instrumentos para avaliação do desenvolvimento motor de prematuros

Título do Trabalho: Correlação entre dois instrumentos para avaliação do desenvolvimento motor de prematuros Introdução O acompanhamento do desenvolvimento infantil consiste em uma das mais importantes estratégias básicas de saúde, demonstrando significante eficácia (SILVA; MAIA; LOPES; CARDOSO, 2013). Nesse

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO

ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO Dafiny Rodrigues Silva 1, Laís Gomes Lessa Vasconcelos 1, Maria Cecília Costa Moreira Cardoso

Leia mais

Fatores associados à sobrecarga e à depressão em cuidadores de idosos com doença de Alzheimer

Fatores associados à sobrecarga e à depressão em cuidadores de idosos com doença de Alzheimer ARTIGO ORIGINAL Fatores associados à sobrecarga e à depressão em cuidadores de idosos com doença de Alzheimer Factors associated with burden and depression on caregivers of Alzheimer s disease Marília

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Cristina Marques de Almeida Holanda¹, Michele Alexandre da Silva². Universidade Federal da Paraíba - UFPB cristinamahd@gmail.com¹, michelebr@live.com

Leia mais

Identificação dos sintomas comportamentais e psicológicos em idosos moradores de uma Instituição de Longa Permanência

Identificação dos sintomas comportamentais e psicológicos em idosos moradores de uma Instituição de Longa Permanência Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, v. 23, n. 1, p. 72-80, jan./abr. 2012. Identificação dos sintomas comportamentais e psicológicos em idosos moradores de uma Instituição de Longa Permanência Identification

Leia mais

RASTREAMENTO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MACIÇO DE BATURITÉ-CE.

RASTREAMENTO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MACIÇO DE BATURITÉ-CE. RASTREAMENTO DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MACIÇO DE BATURITÉ-CE. Francisco Glauber Peixoto Ferreira 1, Carolina Maria de Lima Carvalho 2, Alexandro Batista de Alencar³, Lucas de Sousa

Leia mais

C (39,75±8,98) 78,2%. A

C (39,75±8,98) 78,2%. A Introdução Paralisia é um grupo de doenças do desenvolvimento, movimento e postura, ocasionando limitações de atividades, que são atribuídas a distúrbios não progressivos que ocorrem no cérebro durante

Leia mais

O QUE ESPERAMOS DA AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA EM NEUROLOGIA

O QUE ESPERAMOS DA AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA EM NEUROLOGIA O QUE ESPERAMOS DA AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA EM NEUROLOGIA Mª. Andréia Costa Rabelo Neuropsicóloga do CRIEM/HC/FM/UFG Doutoranda em Ciências da Saúde UFG Professora do curso de Psicologia da Faculdade

Leia mais

Título do Trabalho: Ansiedade e Depressão em Pacientes com Esclerose Múltipla em Brasília Autores: Tauil CB; Dias RM; Sousa ACJ; Valencia CEU; Campos

Título do Trabalho: Ansiedade e Depressão em Pacientes com Esclerose Múltipla em Brasília Autores: Tauil CB; Dias RM; Sousa ACJ; Valencia CEU; Campos Introdução Esclerose Múltipla (EM) é desordem crônica, autoimune e desmielinizante do sistema nervoso central 1. Áreas de desmielinização levam a incapacidade e espectro heterogêneo de evoluções. Prognóstico

Leia mais

Autores: Sousa RD ¹*, Almeida NDF ², da Silva HFF ³ Instituição: UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS.

Autores: Sousa RD ¹*, Almeida NDF ², da Silva HFF ³ Instituição: UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. INTRODUÇÃO A epilepsia é um distúrbio crônico caracterizado pela presença de crises epilépticas recorrentes, resultantes de descargas excessivas de neurônios em determinadas topografias do encéfalo. É

Leia mais

IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA

IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA Cristina Marques de Almeida Holanda 1, Michele Alexandre da Silva 2 cristinamahd@gmail.com 1, michelebr@live.com 2 Universidade Federal

Leia mais

Registro Brasileiros Cardiovasculares. REgistro do pacientes de Alto risco Cardiovascular na prática clínica

Registro Brasileiros Cardiovasculares. REgistro do pacientes de Alto risco Cardiovascular na prática clínica Registro Brasileiros Cardiovasculares REgistro do pacientes de Alto risco Cardiovascular na prática clínica Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Julho de 2011 Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Agosto

Leia mais

ÍNDICE Pág. 1 INTRODUÇÃO PARTICIPANTES INSTRUMENTOS PROCEDIMENTOS ANÁLISE DESCRITIVA ANÁLISE INFERENCIAL 60

ÍNDICE Pág. 1 INTRODUÇÃO PARTICIPANTES INSTRUMENTOS PROCEDIMENTOS ANÁLISE DESCRITIVA ANÁLISE INFERENCIAL 60 ÍNDICE Pág. 1 INTRODUÇÃO. 15 2 MATERIAIS E MÉTODOS 33 2.1 PARTICIPANTES 35 2.2 INSTRUMENTOS 36 2.3 PROCEDIMENTOS 41 3 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 45 3.1 - ANÁLISE DESCRITIVA 45 3.1.1. Caracterização sócio-demográfica

Leia mais

18º Congresso de Iniciação Científica DEPRESSÃO E DEMÊNCIA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

18º Congresso de Iniciação Científica DEPRESSÃO E DEMÊNCIA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS 18º Congresso de Iniciação Científica DEPRESSÃO E DEMÊNCIA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Autor(es) EDNA FIGUEIREDO DA SILVA ZANDONA Orientador(es) VERA LÚCIA MENDIONDO OSINAGA Apoio Financeiro FAPIC/UNIMEP

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA

A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA Byanca Eugênia Duarte Silva Faculdade Santa Maria - byanca_psi@outlook.com Bruna Eugênia Duarte Silva Faculdade Santa Maria - bruninhaeugenia@hotmail.com

Leia mais

CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL 08 a 10 DE NOVEMBRO 2012 RECIFE PE MODALIDADE PÔSTER

CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL 08 a 10 DE NOVEMBRO 2012 RECIFE PE MODALIDADE PÔSTER CARACTERIZAÇÃO E PREVALÊNCIA DA TENSÃO PRÉ- MENSTRUAL EM MULHERES JOVENS Danielle de Oliveira Ribeiro; Barbara Evelyn Barros Guimarães; Aline Fernanda Perez Machado; Rogério Eduardo Tacani; Pascale Mutti

Leia mais

TÍTULO: CUIDADORES DE IDOSOS COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REPERCUSSÕES DO CUIDAR

TÍTULO: CUIDADORES DE IDOSOS COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REPERCUSSÕES DO CUIDAR 16 TÍTULO: CUIDADORES DE IDOSOS COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REPERCUSSÕES DO CUIDAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS

Leia mais

Efeitos de um programa fisioterapêutico na qualidade de vida e no desgaste mental de cuidadores de idosos com demência de Alzheimer

Efeitos de um programa fisioterapêutico na qualidade de vida e no desgaste mental de cuidadores de idosos com demência de Alzheimer Efeitos de um programa fisioterapêutico na qualidade de vida e no desgaste mental de cuidadores de idosos com demência de Alzheimer Ana Paula Canonici *, Camila Volpe Acioli **, Karen Romanzini Silva **,

Leia mais

EFEITOS DE UM PROGRAMA FISIOTERAPÊUTICO DIRECIONADO A IDOSOS FRÁGEIS INSTITUCIONALIZADOS

EFEITOS DE UM PROGRAMA FISIOTERAPÊUTICO DIRECIONADO A IDOSOS FRÁGEIS INSTITUCIONALIZADOS EFEITOS DE UM PROGRAMA FISIOTERAPÊUTICO DIRECIONADO A IDOSOS FRÁGEIS INSTITUCIONALIZADOS Marciane Mendonça Gonçalves (1); Milene Pontes dos Santos (2); Laura de Sousa Gomes Veloso (3); Daniela de Souza

Leia mais

ANÁLISE DOS PADRÕES DE RECUPERAÇÃO DA POSSE DE BOLA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014

ANÁLISE DOS PADRÕES DE RECUPERAÇÃO DA POSSE DE BOLA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014 ANÁLISE DOS PADRÕES DE RECUPERAÇÃO DA POSSE DE BOLA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL NA COPA DO MUNDO FIFA 2014 Fernando Silva / NUPEF UFV Henrique Américo / NUPEF UFV Rodrigo Santos / NUPEF UFV Israel

Leia mais

SINTOMAS DE ANSIEDADE SOB A PERPECTIVA DE IDOSOS HOSPITALIZADOS: ESTUDO DE PREVALÊNCIA

SINTOMAS DE ANSIEDADE SOB A PERPECTIVA DE IDOSOS HOSPITALIZADOS: ESTUDO DE PREVALÊNCIA SINTOMAS DE ANSIEDADE SOB A PERPECTIVA DE IDOSOS HOSPITALIZADOS: ESTUDO DE PREVALÊNCIA Alyne Fernandes Bezerra 1, Camila Cavalcante Rolim 2, Jéssicka Suelen Nascimento Silva 3 Lenilma Bento de Araújo Meneses

Leia mais

Prevalência de transtornos mentais em pacientes com ulceração

Prevalência de transtornos mentais em pacientes com ulceração doi: 10.20513/2447-6595.2016v56n1p24-28 24 ARTIGO ORIGINAL Prevalência de transtornos mentais em pacientes com ulceração Lisiane Pires Martins dos Santos 1. João Paulo Lima Santos 1. João Joaquim Freitas

Leia mais

Estudo vinculado a Pesquisa institucional Envelhecimento Feminino da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. UNIJUI.

Estudo vinculado a Pesquisa institucional Envelhecimento Feminino da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. UNIJUI. ESTUDO DE ASSOCIAÇÃO ENTRE ESCOLARIDADE E CONHECIMENTO DAS MULHERES NO CLIMATÉRIO ACERCA DE FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS ONCOLÓGICAS E COMPORTAMENTO PREVENTIVO 1 Ana Paula Tiecker 2, Vanessa Adelina Casali

Leia mais

PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS RESIDENTES SOBRE IDOSOS CUIDADORES DE IDOSOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS RESIDENTES SOBRE IDOSOS CUIDADORES DE IDOSOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA PERCEPÇÃO DE FISIOTERAPEUTAS RESIDENTES SOBRE IDOSOS CUIDADORES DE IDOSOS EM UM AMBULATÓRIO DE FISIOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Marluce Umbelino França, Flávia Laís da Silva Residência Multiprofissional

Leia mais

Avaliação da prevalência de ansiedade e depressão dos pacientes estomizados da microregião de Divinopólis/Santo Antonio do Monte-MG

Avaliação da prevalência de ansiedade e depressão dos pacientes estomizados da microregião de Divinopólis/Santo Antonio do Monte-MG Avaliação da prevalência de ansiedade e depressão dos pacientes estomizados da microregião de Divinopólis/Santo Antonio do Monte-MG Juliano Teixeira Moraes 1,Isabela Teixeira Rezende Guimarães 2, Magda

Leia mais

Demência de Alzheimer. Dra. Célia Petrossi Gallo Garcia Médica Psiquiatra PAI-ZN

Demência de Alzheimer. Dra. Célia Petrossi Gallo Garcia Médica Psiquiatra PAI-ZN Demência de Alzheimer Dra. Célia Petrossi Gallo Garcia Médica Psiquiatra PAI-ZN Introdução Causa mais freqüente de demência (50% dos casos em > 65 anos) Neurotransmissores: diminuição de acetilcolina e

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL

A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS CONTEXTUAIS E INDIVIDUAIS NA DENTIÇÃO FUNCIONAL DE ADULTOS DO SUL DO BRASIL Annie Pozeczek Koltermann Jessye Melgarejo do Amaral Giordani Maria Teresa Anselmo Olinto Marcos Pascoal

Leia mais

Capacitação Gerontológica para o cuidado de longa duração da pessoa com Doença de Alzheimer

Capacitação Gerontológica para o cuidado de longa duração da pessoa com Doença de Alzheimer CURSO DE EXTENSÃO ABRAZ SUB-REGIONAL CAMPINAS 2012 Descritivo do Curso Capacitação Gerontológica para o cuidado de longa duração da pessoa com Doença de Alzheimer Parceria com a Sociedade de Medicina e

Leia mais

Bateria Arizona para Desordens de Comunicação e Demência (ABCD): experiência brasileira.

Bateria Arizona para Desordens de Comunicação e Demência (ABCD): experiência brasileira. Bateria Arizona para Desordens de Comunicação e Demência (ABCD): experiência brasileira. Palavras chave: linguagem, demência, cognição. Introdução e objetivo No processo de envelhecimento humano, enquanto

Leia mais

DOENÇA DE PARKINSON SEM DEMÊNCIA: ASPECTOS COGNITIVOS, COMPORTAMENTAIS E DE QUALIDADE DE VIDA

DOENÇA DE PARKINSON SEM DEMÊNCIA: ASPECTOS COGNITIVOS, COMPORTAMENTAIS E DE QUALIDADE DE VIDA DOENÇA DE PARKINSON SEM DEMÊNCIA: ASPECTOS COGNITIVOS, COMPORTAMENTAIS E DE QUALIDADE DE VIDA Raquel Simões Ballarin Faculdade de Medicina Centro de Ciências da Vida raquel.sb@puccampinas.edu.br Lineu

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM RELAÇÃO AO TEMPO DE EVOLUÇÃO DA DOENÇA EM UM GRUPO DE PARKINSONIANOS

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM RELAÇÃO AO TEMPO DE EVOLUÇÃO DA DOENÇA EM UM GRUPO DE PARKINSONIANOS AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM RELAÇÃO AO TEMPO DE EVOLUÇÃO DA DOENÇA EM UM GRUPO DE PARKINSONIANOS Jaíza Marques e Silva¹; Giselda Félix Coutinho² ¹Acadêmicas do Curso de Fisioterapia ²Docente do Curso

Leia mais

6 Análise dos resultados

6 Análise dos resultados 6 Análise dos resultados 6.1. Análise gráfica dos dados Na Tabela 1. Apresenta-se a frequência com que ocorreram as emoções e as reações comportamentais nas 210 entrevistas realizadas, considerando os

Leia mais

DIFERENÇAS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS NASCIDOS PRÉ-TERMO E A TERMO

DIFERENÇAS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE BEBÊS NASCIDOS PRÉ-TERMO E A TERMO Introdução Estudos sobre o desenvolvimento de crianças prematuras têm se destacado há alguns anos e, em alguns deles, o desenvolvimento motor desses bebês tem sido comparado com o desenvolvimento de seus

Leia mais

TÍTULO: ESTUDO INTERDISCIPLINAR SOBRE A PARTICIPAÇÃO DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E SEUS CUIDADORES NO PROJETO DE EXTENSÃO "MENTE ATIVA"

TÍTULO: ESTUDO INTERDISCIPLINAR SOBRE A PARTICIPAÇÃO DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E SEUS CUIDADORES NO PROJETO DE EXTENSÃO MENTE ATIVA TÍTULO: ESTUDO INTERDISCIPLINAR SOBRE A PARTICIPAÇÃO DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E SEUS CUIDADORES NO PROJETO DE EXTENSÃO "MENTE ATIVA" CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA:

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE PACIENTES TRATADOS DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE PACIENTES TRATADOS DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE PACIENTES TRATADOS DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO Palavras chaves: qualidade de vida, questionários, avaliação da qualidade Introdução: Diferentes

Leia mais

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ESTRESSE EM PROFESSORES LICENCIADOS EM BIOLOGIA QUE ATUAM NA REDE ESTADUAL DE ENSINO, DO MUNICÍPIO DE APUCARANA-PR

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ESTRESSE EM PROFESSORES LICENCIADOS EM BIOLOGIA QUE ATUAM NA REDE ESTADUAL DE ENSINO, DO MUNICÍPIO DE APUCARANA-PR AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ESTRESSE EM PROFESSORES LICENCIADOS EM BIOLOGIA QUE ATUAM NA REDE ESTADUAL DE ENSINO, DO MUNICÍPIO DE APUCARANA-PR COELHO, J. C. 1 ; SANTOS, M. C. F. 2 1 Discente do Curso de Ciências

Leia mais

Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos

Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos Autoras: Sabrina Mazzer Paes, Fernanda Carla Mendes Ross, Renata Rangel Azevedo Descritores: voz, disfonia, criança Introdução

Leia mais

1. Secretaria da Saúde do Estado do Ceará Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ) 2. Universidade de Fortaleza UNIFOR.

1. Secretaria da Saúde do Estado do Ceará Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ) 2. Universidade de Fortaleza UNIFOR. Título: Função cognitiva e desconforto bucal em pessoas idosas Autores: Lúcio Hélio Pereira de Almeida 1,2, Maria Vieira de Lima Saintrain 2, Marcia Maria Gonçalves Felinto Chaves 2, Geraldo Flamarion

Leia mais

Doença de Alzheimer: o cuidado no diagnóstico

Doença de Alzheimer: o cuidado no diagnóstico 52 Reflexão Doença de Alzheimer: o cuidado no diagnóstico Maria Amélia Ximenes A o participar de uma pesquisa de revisão bibliográfica sobre a Doença de Alzheimer (DA) e o impacto desta na vida do cuidador

Leia mais

2. Nome do(s) supervisor(es): PROFA. DRA. SONIA REGINA PASIAN. Psicóloga MARIA PAULA FOSS

2. Nome do(s) supervisor(es): PROFA. DRA. SONIA REGINA PASIAN. Psicóloga MARIA PAULA FOSS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE RIBEIRÃO PRETO DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO CENTRO DE PESQUISA E PSICOLOGIA APLICADA ESTÁGIO: AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

Leia mais

Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental

Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental Saúde Pública Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental Tema 8 Estudos em Epidemiologia Bloco 1 Danielle Cristina Garbuio Objetivo da aula Apresentar os principais desenhos de pesquisa em epidemiologia.

Leia mais

Marcia Morete Enfermeira, Mestre e Especialista em Dor e Cuidados Paliativos Doutoranda da Faculdade de Medicina da USP Assessora Técnica Sênior da

Marcia Morete Enfermeira, Mestre e Especialista em Dor e Cuidados Paliativos Doutoranda da Faculdade de Medicina da USP Assessora Técnica Sênior da Programa de Educação Continuada em Fisiopatologia e Tratamento da Dor AVALIAÇÃO DA DOR EM POPULAÇÃO ESPECIAL: idoso com demência Marcia Morete Enfermeira, Mestre e Especialista em Dor e Cuidados Paliativos

Leia mais

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA IX CONGRESO IBEROAMERICANO DE DIAGNOSTICO Y EVALUACIÓN PSICOLOGICA MACEIO, 04 A 07 DE JUNHODE 2013

VI CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA IX CONGRESO IBEROAMERICANO DE DIAGNOSTICO Y EVALUACIÓN PSICOLOGICA MACEIO, 04 A 07 DE JUNHODE 2013 VI CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA & IX CONGRESO IBEROAMERICANO DE DIAGNOSTICO Y EVALUACIÓN PSICOLOGICA MACEIO, 04 A 07 DE JUNHODE 2013 1) Tipo e título da atividade proposta: a) Tipo: MESA-REDONDA;

Leia mais

FREQUÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS À ADMISSÃO NO SERVIÇO DE GERIATRIA DO REAL HOSPITAL PORTUGUÊS EM RECIFE-PE

FREQUÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS À ADMISSÃO NO SERVIÇO DE GERIATRIA DO REAL HOSPITAL PORTUGUÊS EM RECIFE-PE FREQUÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO EM IDOSOS À ADMISSÃO NO SERVIÇO DE GERIATRIA DO REAL HOSPITAL PORTUGUÊS EM RECIFE-PE Rafaella Italiano Peixoto (1); Manuella Italiano Peixoto (2); Hákylla Rayanne Mota de Almeida

Leia mais

Memória evocativa em pacientes não dementes com doença de Parkinson

Memória evocativa em pacientes não dementes com doença de Parkinson Rev Bras Neurol. 49():99-104, 201 Memória evocativa em pacientes não dementes com doença de Parkinson Evocative memory in not demented patients with Parkinson disease Larissa Silva Soares 1, Sheila Bernardino

Leia mais

EVIDÊNCIAS DE TDAH EM MENINAS NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ

EVIDÊNCIAS DE TDAH EM MENINAS NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ EVIDÊNCIAS DE TDAH EM MENINAS NO MUNICÍPIO DE MACAPÁ SENHORINHA SUZANA DE OLIVEIRA CORRÊA ¹; MARIDALVA CARDOSO MACIEL ¹; NAHON DE SÁ GALENO¹; RUY JORNADA KREBS ²; RICARDO FIGUEIREDO PINTO³ 1 Universidade

Leia mais

Questão 1 Sabe-se que o consumo mensal per capita de um determinado produto tem distribuição normal com desvio padrão σ = 2kg

Questão 1 Sabe-se que o consumo mensal per capita de um determinado produto tem distribuição normal com desvio padrão σ = 2kg Lista suplementar Teste de uma média populacional Questão 1 Sabe-se que o consumo mensal per capita de um determinado produto tem distribuição normal com desvio padrão σ = kg. A diretoria da indústria

Leia mais

Avaliação do grau de dispneia no portador de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica pela Escala de Dispneia - Medical Research Council.

Avaliação do grau de dispneia no portador de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica pela Escala de Dispneia - Medical Research Council. Avaliação do grau de dispneia no portador de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica pela Escala de Dispneia - Medical Research Council. *Cleivannylson da Silva de Aráujo 1 (IC), Camila Matos Lisboa 1 (IC),

Leia mais

INCIDÊNCIA DA DEPRESSÃO NA PESSOA IDOSA EM CONDIÇÃO ASILAR NA CIDADE DE JOÃO PESSOA

INCIDÊNCIA DA DEPRESSÃO NA PESSOA IDOSA EM CONDIÇÃO ASILAR NA CIDADE DE JOÃO PESSOA INCIDÊNCIA DA DEPRESSÃO NA PESSOA IDOSA EM CONDIÇÃO ASILAR NA CIDADE DE JOÃO PESSOA Cristiane Galvão Ribeiro (Centro Universitário de João Pessoa-UNIPÊ) cristianegr@ig.com.br Regina Irene Diaz Formiga

Leia mais

Fatores de risco em crianças disfluentes sem recorrência familial: comparação entre o gênero masculino e feminino

Fatores de risco em crianças disfluentes sem recorrência familial: comparação entre o gênero masculino e feminino Fatores de risco em crianças disfluentes sem recorrência familial: comparação entre o gênero masculino e feminino Introdução A gagueira é um distúrbio multifatorial resultante de inúmeros fatores de risco

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 TEIXEIRA, Giselle 2 ; BOSI, Greice 2 ; FONTOURA, Ethiene 2 ; MUSSOI, Thiago 2 ; BLASI,

Leia mais

Transtornos Mentais no Trabalho. Carlos Augusto Maranhão de Loyola CRM-PR Psiquiatra.

Transtornos Mentais no Trabalho. Carlos Augusto Maranhão de Loyola CRM-PR Psiquiatra. Transtornos Mentais no Trabalho Carlos Augusto Maranhão de Loyola CRM-PR 20879. Psiquiatra. carlosamloyola@icloud.com No período Medieval - caráter de Possuído. O tratamento: pregações, exorcismo, santificação

Leia mais

DIFERENÇAS NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES RESUMO

DIFERENÇAS NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES RESUMO DIFERENÇAS NA COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES Drielly Lima Valle Folha Salvador Carlos Alexandre Molena Fernandes Enfermeira. Universidade Estadual de Maringá. Departamento

Leia mais

HOSPITALIZAÇÕES E MORTALIDADE POR ASMA: É POSSÍVEL EVITAR? DR. GUILHERME FREIRE GARCIA ABRA MAIO DE DIA MUNDIAL DA ASMA

HOSPITALIZAÇÕES E MORTALIDADE POR ASMA: É POSSÍVEL EVITAR? DR. GUILHERME FREIRE GARCIA ABRA MAIO DE DIA MUNDIAL DA ASMA HOSPITALIZAÇÕES E MORTALIDADE POR ASMA: É POSSÍVEL EVITAR? DR. GUILHERME FREIRE GARCIA ABRA MAIO DE 2012- DIA MUNDIAL DA ASMA DIA MUNDIAL DA ASMA 1º DE MAIO DE 2012 EPIDEMIOLOGIA DA ASMA 300 milhões de

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DA REABILITAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA EM UM CASO DE ALZHEIMER LEVE

AS CONTRIBUIÇÕES DA REABILITAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA EM UM CASO DE ALZHEIMER LEVE 31 AS CONTRIBUIÇÕES DA REABILITAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA EM UM CASO DE ALZHEIMER LEVE Lívia Martins¹, Victor Cesar Amorim Costa², Andréa Olimpio de Oliveira³ Resumo: Não se desenvolveu ainda um tratamento

Leia mais

LEVANTAMENTO DE SINAIS E SINTOMAS SUGESTIVOS DA SÍNDROME DO CUIDADOR EM CUIDADORES DE PACIENTES PORTADORES DE ALZHEIMER

LEVANTAMENTO DE SINAIS E SINTOMAS SUGESTIVOS DA SÍNDROME DO CUIDADOR EM CUIDADORES DE PACIENTES PORTADORES DE ALZHEIMER LEVANTAMENTO DE SINAIS E SINTOMAS SUGESTIVOS DA SÍNDROME DO CUIDADOR EM CUIDADORES DE PACIENTES PORTADORES DE ALZHEIMER Isabella Barros Almeida Faculdade de Ciências Medicas de Campina Grande FCM (bella_barros@hotmail.com.br)

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERIATRIA ROSINA RIBEIRO GABRIELE

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERIATRIA ROSINA RIBEIRO GABRIELE ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERIATRIA ROSINA RIBEIRO GABRIELE ESTRESSE DOS CUIDADORES E ALTERAÇÕES COMPORTAMENTAIS EM PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER FORTALEZA 2007 ROSINA

Leia mais

ACOLHIMENTO EM SERVIÇO DE SAÚDE MENTAL: MODALIDADES DE ENTRADA E PERFIL DO USUÁRIO

ACOLHIMENTO EM SERVIÇO DE SAÚDE MENTAL: MODALIDADES DE ENTRADA E PERFIL DO USUÁRIO 32 ACOLHIMENTO EM SERVIÇO DE SAÚDE MENTAL: MODALIDADES DE ENTRADA E PERFIL DO USUÁRIO Ieda Cristina Morinel Teresinha Eduardes Klafke Universidade de Santa Cruz do Sul Resumo A presente pesquisa foi realizada

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA MODERADA E VIGOROSA, DESEMPENHO FÍSICO E AUTOAVALIAÇÃO DE SAÚDE EM IDOSOS DA COMUNIDADE

RELAÇÕES ENTRE A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA MODERADA E VIGOROSA, DESEMPENHO FÍSICO E AUTOAVALIAÇÃO DE SAÚDE EM IDOSOS DA COMUNIDADE RELAÇÕES ENTRE A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA MODERADA E VIGOROSA, DESEMPENHO FÍSICO E AUTOAVALIAÇÃO DE SAÚDE EM IDOSOS DA COMUNIDADE Juliana Martins Pinto - Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Leia mais

AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DO IDOSO. Maria do Socorro Simões

AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DO IDOSO. Maria do Socorro Simões AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DO IDOSO Maria do Socorro Simões Em que se diferencia a avaliação fisioterapêutica em idosos? SÍNDROMES GERIÁTRICAS condições multifatoriais que ocorrem quando efeitos cumulativos

Leia mais

3 CASUÍSTICA E MÉTODOS

3 CASUÍSTICA E MÉTODOS 3 CASUÍSTICA E MÉTODOS 50 3 CASUÍSTICA E MÉTODOS Este trabalho foi desenvolvido no Ambulatório do Projeto Terceira Idade (PROTER), do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade

Leia mais

ORIGINAL ANÁLISE DA SOBRECARGA E QUALIDADE DE VIDA: CUIDADORES DE IDOSOS DEPENDENTES

ORIGINAL ANÁLISE DA SOBRECARGA E QUALIDADE DE VIDA: CUIDADORES DE IDOSOS DEPENDENTES ORIGINAL ANÁLISE DA SOBRECARGA E QUALIDADE DE VIDA: CUIDADORES DE IDOSOS DEPENDENTES ANALYSIS OF OVERLOAD AND QUALITY OF LIFE: CAREGIVERS OF ELDERLY DEPENDENT Elenir Pereira de Paiva 1 Fabiano Bolpato

Leia mais

Prejuízos Cognitivos e Comportamentais secundários à Epilepsia Autores: Thaís Martins; Calleo Henderson; Sandra Barboza. Instituição:Universidade

Prejuízos Cognitivos e Comportamentais secundários à Epilepsia Autores: Thaís Martins; Calleo Henderson; Sandra Barboza. Instituição:Universidade Autores:Thaís Martins Sousa ; Calleo Henderson ; Sandra Barboza. Introdução A epilepsia é uma das síndromes neurológicas mais comuns e seus efeitos secundários podem ser graves. A epilepsia de ausência

Leia mais

A QUALIDADE DE VIDA DOS ACOMPANHANTES DE PORTADORES DE NEOPLASIA

A QUALIDADE DE VIDA DOS ACOMPANHANTES DE PORTADORES DE NEOPLASIA A QUALIDADE DE VIDA DOS ACOMPANHANTES DE PORTADORES DE NEOPLASIA Maisa De Menezes Morato Vilela Prado Monografia apresentada em forma de artigo como requisito ao bacharelado do curso de enfermagem, sob

Leia mais

Resultados. Grupo SK/aids

Resultados. Grupo SK/aids 40 Resultados Em virtude da quantidade e da complexidade dos dados obtidos, optou-se pela apresentação individual dos resultados na forma de Quadros que se encontram em Anexo; e para facilitar a visualização

Leia mais

Sintomas neuropsiquiátricos do idoso com doença de Alzheimer e o desgaste do cuidador familiar 1

Sintomas neuropsiquiátricos do idoso com doença de Alzheimer e o desgaste do cuidador familiar 1 Rev. Latino-Am. Enfermagem 2016;24:e2751 DOI: 10.1590/1518-8345.0580.2751 Artigo Original Sintomas neuropsiquiátricos do idoso com doença de Alzheimer e o desgaste do cuidador familiar 1 Luana Baldin Storti

Leia mais

Resiliência em cuidadores familiares de idosos com doença de Alzheimer

Resiliência em cuidadores familiares de idosos com doença de Alzheimer Artigo Original Resiliência em cuidadores familiares de idosos com doença de Alzheimer Carlene Souza Silva Manzini 1, Francisco Assis Carvalho Vale 2 1 Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Discente do Programa

Leia mais

DECLÍNIO DA CAPACIDADE FUNCIONAL EM IDOSOS NOS DIFERENTES ESTÁGIOS DA DOENÇA DE ALZHEIMER

DECLÍNIO DA CAPACIDADE FUNCIONAL EM IDOSOS NOS DIFERENTES ESTÁGIOS DA DOENÇA DE ALZHEIMER DECLÍNIO DA CAPACIDADE FUNCIONAL EM IDOSOS NOS DIFERENTES ESTÁGIOS DA DOENÇA DE ALZHEIMER Rafaela Rodrigues Carvalho de Lima I, Sérgio Vandeglaucio de Sousa Veras Júnior II I Universidade Federal da Paraíba.

Leia mais

PARECER CREMEC nº 10/ /11/2016

PARECER CREMEC nº 10/ /11/2016 PARECER CREMEC nº 10/2016 28/11/2016 Processo - Consulta Protocolo CREMEC nº 4174/2016 Assunto Escala de Depressão de Beck e Escala de Ansiedade de Beck Relatora: Conselheira Stela Norma Benevides Castelo

Leia mais

AVALIAÇÃO DA PRESCRIÇÃO, DISPENSAÇÃO E USO DE QUETIAPINA EM UMA FARMÁCIA DE MEDICAMENTOS EXCEPCIONAIS DE TERESINA, PI.

AVALIAÇÃO DA PRESCRIÇÃO, DISPENSAÇÃO E USO DE QUETIAPINA EM UMA FARMÁCIA DE MEDICAMENTOS EXCEPCIONAIS DE TERESINA, PI. Área: CV ( X ) CHSA ( ) ECET ( ) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI Coordenadoria de Pesquisa CPES Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, Bloco 06 Bairro Ininga Cep: 64049-550

Leia mais

INFLUÊNCIA DA LATERALIDADE NO DESEMPENHO MOTOR NO MEMBRO SUPERIOR EM IDOSOS

INFLUÊNCIA DA LATERALIDADE NO DESEMPENHO MOTOR NO MEMBRO SUPERIOR EM IDOSOS INFLUÊNCIA DA LATERALIDADE NO DESEMPENHO MOTOR NO MEMBRO SUPERIOR EM IDOSOS Doralúcia Pedrosa de Araújo UEPB - doraluciapedrosa@hotmail.com Hortência Aranchez Santos da Silva UEPB - hortenciaranchez@gmail.com

Leia mais

Gilmara Noronha Guimarães 1 Rafaela Campos Emídio 2 Rogério Raulino Bernardino Introdução

Gilmara Noronha Guimarães 1 Rafaela Campos Emídio 2 Rogério Raulino Bernardino Introdução Comparação entre a média de permanência padronizada pelo Ministério da Saúde e a calculada em tempo real de um Hospital de Ensino da cidade de Manaus - AM. 1. Introdução Gilmara Noronha Guimarães 1 Rafaela

Leia mais

Marta Susana Silva Pinho Macedo. A sobrecarga dos cuidadores informais de doentes de Alzheimer

Marta Susana Silva Pinho Macedo. A sobrecarga dos cuidadores informais de doentes de Alzheimer Marta Susana Silva Pinho Macedo A sobrecarga dos cuidadores informais de doentes de Alzheimer Universidade Fernando Pessoa Faculdade de Ciências da Saúde Porto, 2015 Marta Susana Silva Pinho Macedo A

Leia mais

TIPOLOGIAS DE RUPTURAS DE FALA EM INDIVÍDUOS GAGOS E FLUENTES: DIFERENÇAS ENTRE FAIXAS ETÁRIAS

TIPOLOGIAS DE RUPTURAS DE FALA EM INDIVÍDUOS GAGOS E FLUENTES: DIFERENÇAS ENTRE FAIXAS ETÁRIAS TIPOLOGIAS DE RUPTURAS DE FALA EM INDIVÍDUOS GAGOS E FLUENTES: DIFERENÇAS ENTRE FAIXAS ETÁRIAS Palavras-chave: Fluência, Gagueira, rupturas de fala. Introdução Um ponto central para o diagnostico e tratamento

Leia mais

Métodos Quantitativos em Medicina

Métodos Quantitativos em Medicina Métodos Quantitativos em Medicina Comparação de Duas Médias Terceira Aula 009 Teste de Hipóteses - Estatística do teste A estatística do teste de hipótese depende da distribuição da variável na população

Leia mais

O IMPACTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER NO CUIDADOR

O IMPACTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER NO CUIDADOR O IMPACTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER NO CUIDADOR Marília da Nova Cruz * Amer Cavalheiro Hamdan # RESUMO. O crescimento da população idosa é um fenômeno mundial. Em 2025 o Brasil será o 6º país do mundo quanto

Leia mais

Produção científica em língua portuguesa: padrão de citação e avaliação dos indicadores de citação atuais de revistas biomédicas de língua portuguesa

Produção científica em língua portuguesa: padrão de citação e avaliação dos indicadores de citação atuais de revistas biomédicas de língua portuguesa Produção científica em língua portuguesa: padrão de citação e avaliação dos indicadores de citação atuais de revistas biomédicas de língua portuguesa 30 Março/2012 AGENDA Enquadramento Objetivos Metodologia

Leia mais

SINTOMAS DE ESTRESSE EM CUIDADORES DE PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM ALZHEIMER

SINTOMAS DE ESTRESSE EM CUIDADORES DE PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM ALZHEIMER SINTOMAS DE ESTRESSE EM CUIDADORES DE PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM ALZHEIMER Carla Fabiana Campos Pereira * Scheila Beatriz Sehnem ** Resumo Sendo o Alzheimer uma doença progressiva, que se caracteriza

Leia mais

MENTAL PARA PROFISSIONAIS DE

MENTAL PARA PROFISSIONAIS DE SAúDE MENTAL PARA PROFISSIONAIS DE SAúDE (JUN 2015) PORTO Está preparado para lidar com indivíduos com perturbações mentais? A resposta da maioria dos profissionais de saúde em Portugal será certamente

Leia mais

Pesquisa de Satisfação

Pesquisa de Satisfação 2015 Pesquisa de Satisfação Goiânia, GO Março 2016 OUVIDORIA DO HC-UFG/EBSERH Endereço: Primeira Avenida s/n, Setor Leste Universitário CEP.: 74605-020 Goiânia, Goiás Contatos Telefone: 62-3269-8264 e-mail:

Leia mais

HABILIDADES SOCIAIS E PERFIL DE ADOLESCENTES USUÁRIOS DE DROGAS EM TRATAMENTO

HABILIDADES SOCIAIS E PERFIL DE ADOLESCENTES USUÁRIOS DE DROGAS EM TRATAMENTO HABILIDADES SOCIAIS E PERFIL DE ADOLESCENTES USUÁRIOS DE DROGAS EM TRATAMENTO Luana Thereza Nesi de Mello (Bolsista UNIBIC UNISINOS) Jaluza Aimèe Schneider Jéssica Limberger Profª Drª Ilana Andretta Adolescência

Leia mais

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA Juciane Tonon Chinarelli 1 ; Renata Cristina Casale Veronezzi 2 ; Angela

Leia mais

Síndroma de apneia do sono

Síndroma de apneia do sono Síndroma de apneia do sono - mais uma peça no puzzle do cluster de fatores de risco cardiovascular Cátia Costa, Joana Rodrigues, Nuno Cabanelas, Filipa Valente, Margarida Leal, Isabel Monteiro Serviço

Leia mais

PROPOSTA DA LINHA DE CUIDADO DA SAÚDE DO IDOSO. Área Técnica Saúde da Pessoa Idosa

PROPOSTA DA LINHA DE CUIDADO DA SAÚDE DO IDOSO. Área Técnica Saúde da Pessoa Idosa PROPOSTA DA LINHA DE CUIDADO DA SAÚDE DO IDOSO Área Técnica Saúde da Pessoa Idosa OBJETIVOS GERAIS Orientar e potencializar a atenção primária para detecção precoce de situações de vulnerabilidade social

Leia mais

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Dra. Joana Alexandre Dra. Teresa Babo Dra. Sofia Moreira Introdução

Leia mais

AUTOR(ES): NOEMI DUARTE MASCARENHAS SANTOS, ANA CAROLINA SANTOS VAZ, ISABELLA SANTOS RIBEIRO DE FARIAS, NATHALY GONSALVEZ TURASSA

AUTOR(ES): NOEMI DUARTE MASCARENHAS SANTOS, ANA CAROLINA SANTOS VAZ, ISABELLA SANTOS RIBEIRO DE FARIAS, NATHALY GONSALVEZ TURASSA 16 TÍTULO: IMPACTOS E CUIDADOS COM A ESQUIZOFRENIA NO ÂMBITO FAMILIAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU AUTOR(ES): NOEMI

Leia mais