Aula 01 INTRODUÇÃO AO DIREITO. Profa. Zélia Prates

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aula 01 INTRODUÇÃO AO DIREITO. Profa. Zélia Prates"

Transcrição

1 Aula 01 INTRODUÇÃO AO DIREITO

2 Introdução ao Direito O termo direito deriva do latim directum e significa: Aquilo que é reto de acordo com a Lei

3 Qual é a função do Direito?

4 o Direito? es humanas e dirime os conflitos de interesse gras que permitam, aos homens a vida em ica, tem, assim, como premissa o estabelecimento s, a determinação desses limites aos indivíduos, aos istintamente devem se submeter, para que se torne possível a coexistência social. onçalves, cit. Washington de Barros Monteiro, Curso de Direito Civil, v.1. p. 2.

5 Qual é o objetivo do Direito?

6 Qual o objetivo do Direito? Realizar a justiça A justiça é a perpétua vontade de dar a cada um o que é seu, segundo uma igualdade.

7 O DIREITO É A CIÊNCIA DO DEVER SER Ser: Mundo da natureza Fenômenos da natureza são imutáveis Dever ser: Mundo jurídico Caracteriza-se pela liberdade na escolha da conduta

8 DIREITO E MORAL

9 Direito Moral Constituem regras de comportamento.

10 DIREITO Direito Sanção: imposta pelo Estado. Campo de atuação: restrito às relações das pessoas com os demais indivíduos. Normas jurídicas/ Princípios de direito. MORAL Moral Sanção: imposta pela consciência humana. Campo de atuação: mais amplo. Envolve a relação da pessoa com ela mesmo, Deus e demais indivíduos. Princípio moral Geralmente a ação juridicamente condenável o é também pela moral. Mas a coincidência não é absoluta. Caio Mário da Silva Pereira, Instituições, cit., v.1, p.8.

11 Não há força coercitiva do Estado Foro íntimo Reprovação da consciência MORAL DIREITO Força coercitiva do Estado Foro exterior

12

13 DIREITO POSITIVO DIREITO NATURAL

14 Direito Positivo e o Direito Natural Direito Positivo É o direito posto (jus in civitate positum) Ordenamento jurídico em vigor em determinado país e numa determinada época. Conjunto de princípios que pautam a vida determinado povo em determinada época. Não importando que seja escrito ou não escrito, de elaboração sistemática ou de forma jurisprudencial. O Positivismo teve como idealizadores Augusto Comte e John Stuart Mill. Esta escola filosófica ganhou força na Europa na segunda metade do século XIX e começo do XX. Direito Natural Traduz a ideia abstrata do direito, do ordenamento ideal, correspondente a uma justiça superior e suprema. Expressão de princípios superiores ligados à natureza racional e social do homem. O jusnaturalismo foi defendido por Santo Agostinho e São Tomas de Aquino bem como por doutores da Igreja e pensadores do século XVII e XVIII.

15 Direito Positivo e o Direito Natural Contraposição??? Não se pode falar em contraposição entre ambos, pois que, se um é a fonte de inspiração do outro, não exprimem ideias antagônicas, mas ao revés, tendem a uma convergência ideológica, ou ao menos, devem procurá-la, o direito positivo amparando-se na sujeição ao direito natural para que a regra realize o ideal, e o direito natural inspirando o direito positivo para que este se aproxime da perfeição. GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro. p. 23

16

17 Direito Objetivo e Direito Subjetivo Direito Objetivo Conjunto de normas impostas pelo Estado Possui caráter geral: a todos se dirige e a todos vincula O indivíduo deve obedecer mediante coerção Designa o direito enquanto regra (jus est norma agendi) Direito subjetivo Faculdade de satisfazer determinadas pretensões e de praticar os atos destinados a alcançar tais objetivos (jus est facultas agendi) Faculdade individual de agir de acordo com o direito objetivo, de invocar sua proteção. O poder que a ordem jurídica confere a alguém de agir e de exigir de outrem determinado comportamento.

18 Direito objetivo: O direito impõe a todos o respeito à propriedade. Direito subjetivo: O proprietário tem o direito de repelir a agressão à coisa que lhe pertence.

19

20 Para Washington de Barros Monteiro o direito objetivo é o conjunto das regras jurídicas; o direito subjetivo é o meio de satisfazer interesses humanos. O segundo deriva do primeiro

21 Direito objetivo: Expressão da vontade geral Direito subjetivo: Expressão da vontade individual. Trata-se de um poder atribuído à vontade do indivíduo, para satisfação dos seus próprios interesses protegidos pela lei, ou seja, pelo direito objetivo.

22 DIREITO PÚBLICO DIREITO PRIVADO

23 Direito Público e Direito Privado Direito Público Correspondente às coisas do Estado Destinado a disciplinar os interesses gerais da coletividade (publicum jus est quod ad statum rei romanae spectat) (distinção romana) Direito Privado Regulador das relações dos indivíduos entre si (privatum, quod ad singulorum utilitatem). Disciplina a relação do indivíduo versus indivíduo tendo em vista o interesse da ordem particular Problema: Não se pode afirmar com certeza se o interesse protegido é do Estado ou dos indivíduos.

24 Doutrina dominante atual Direito Público Regula as relações em que o Estado é parte, regendo a organização da atividade do Estado. Estado considerado em si mesmo nas relações com outro Estado e nas relações com particulares. Atuação do Estado na tutela do bem coletivo. Direito Privado Disciplina a relação entre particulares Predomina, de modo imediato, o interesse de ordem privada

25 Ramos do direito Direito Público Interno: Direito constitucional; Direito administrativo; Direito tributário e financeiro; Direito processual; Direito penal; Direito ambiental; e Direito previdenciário. Externo: Direito internacional público e privado Direito Privado Direito civil; Direito comercial; Direito agrário; Direito marítimo; Direito aeronáutico*; Direito do trabalho*; e Direito do consumidor*. *Conservam muitas normas de ordem pública, mas tratam das relações entre particulares em geral.

26 Normas de ordem pública e Normas de ordem privadas Normas de ordem pública: também denominadas cogentes e imperativas, são aquelas de aplicação obrigatória. Não podem ser alteradas pela vontade das partes. Normas de ordem privada: Dispositivas: permitem que os sujeitos disponham conforme seus interesses Supletivas: se aplicam na falta de regulamentação privada preenchendo as lacunas.

27 Introdução ao Direito Civil Parte Geral Conceito de Direito Civil: Trata do conjunto de normas reguladoras e das relações jurídicas dos particulares. O interesse de suas regras é eminentemente individual.

28 ORIGEM HISTÓRICA DO DIREITO CIVIL Período colonial Ordenações Filipinas até a Independência (1822). Constituição de 1824 referiu-se à organização de um CC elaboração confiada à Teixeira de Freitas (1858 Consolidação das leis civis). Projeto (Esboço do Código Civil artigos) não foi acolhido, mas base do CC argentino.

29 Várias tentativas foram feitas... Projeto de Clóvis Beviláqua remetido ao Congresso em Aprovado em janeiro de 1916, entrando em vigor em 1º de janeiro de Dinamismo das relações sociais determinaram a criação de microssistemas jurídicos. O Código Civil de 1916 chamava a atenção pela clareza e precisão A obra foi sólida e resistiu a ação do tempo praticamente todo o século XX.

30 Codificação do sistema civil Importância dos Códigos: unificam o direito; contribuem para a unidade política da nação; trazem a estrutura fundamental do ordenamento jurídico; são um eficiente meio de padronização dos usos e costumes.

31 EVOLUÇÃO DO CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO artigos (CC 1916) Lei de Introdução ao Código Civil Parte Geral e; Parte Especial: Evolução social impôs elaboração de leis especiais Constituição Federal inovou e publicizou o direito privado.

32 Projeto de lei n. 634/75. Lei , de Entrou em vigor em 11 de janeiro de São características do CC de 2002: Estrutura do CC de artigos Unificação dos direitos das obrigações Inclusão das contribuições das leis extravagantes e da jurisprudência Exclusão de matéria processual Implementação do sistema de cláusulas gerais

33

34 Características do Código Civil de 2002 Abandonar pressupostos individualistas e dotá-los de institutos novos exigidos pela vida social Adequação da linguagem Trouxe ao direito codificado a legislação pertinente às empresas Procura simplificar as formas e normas Linguagem de mais fácil compreensão

35 Princípios básicos no CC 2002 Princípio da socialidade (privilegia os valores sociais sobre os individuais antes, assim, no CC de 2016 Princípio da eticidade (fundado no valor da pessoa humana como fonte de todos os demais valores) Princípio da operalidade (para facilitar a aplicação do Novo Código 2002)

36 Princípios de Direito Civil O princípio da personalidade (essência valorativa do ser humano, todo ser humano é sujeito de direitos e obrigações) Autonomia da vontade (reconhecimento da capacidade jurídica e racional do ser humano) Liberdade de associação e estipulação negocial (liberdade de outorgar direitos e aceitar deveres) Propriedade individual (adquirir patrimônio) Intangibilidade do poder familiar (família como expressão imediata de seu ser pessoal) Legitimidade da herança e do direito de testar (pessoa pode transferir seus bens, total ou parcialmente, aos herdeiros) Solidariedade social ( conciliar as exigências da coletividade com os interesses particulares)

O DIREITO CIVIL BRASILEIRO CONFORME O VIGENTE CÓDIGO CIVIL DE 2002 PARTE GERAL

O DIREITO CIVIL BRASILEIRO CONFORME O VIGENTE CÓDIGO CIVIL DE 2002 PARTE GERAL O DIREITO CIVIL BRASILEIRO CONFORME O VIGENTE CÓDIGO CIVIL DE 2002 1. Apresentação do Direito Civil: 1.1. Noções básicas; Conceito de Direito: PARTE GERAL Pessoas e Bens Destina-se a regular as relações

Leia mais

Aula 1 O Código Civil Brasileiro: Por Marcelo Câmara

Aula 1 O Código Civil Brasileiro: Por Marcelo Câmara Por Marcelo Câmara texto Sumário: 1.1-O textodireito Civil como ramo do Direito Privado. 1.2-O fenômeno da codificação. 1.3-A codificação civil brasileira. 1.4-O Código Civil de 2002: 1.4.1-Estrutura 1.4.2-

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

Curso de Direito nas Ciências Econômicas. Profa. Silvia Mara Novaes Sousa Bertani

Curso de Direito nas Ciências Econômicas. Profa. Silvia Mara Novaes Sousa Bertani Curso de Direito nas Ciências Econômicas Profa. Silvia Mara Novaes Sousa Bertani 2014 1. O Direito 2 Direito é um conjunto de regras que disciplina as diversas dimensões de nossas vidas. Todos nós, na

Leia mais

Faculdades Cathedral Curso de Direito DIREITO CIVIL - I. Professor Vilmar A Silva

Faculdades Cathedral Curso de Direito DIREITO CIVIL - I. Professor Vilmar A Silva Faculdades Cathedral Curso de Direito DIREITO CIVIL - I Professor Vilmar A Silva NORMA JURÍDICA É a condição garantida pelo poder coercitivo do Estado, tendo como objetivo teórico a garantia da vida em

Leia mais

Processo de Codificação

Processo de Codificação Eduardo Casassanta Processo de Codificação Desvantagens da Codificação Impede o desenvolvimento do direito, produto da vida social que não pode ficar circunscrito, limitado, aprisionado por estruturas

Leia mais

NOTA DE ABERTURA À SEGUNDA EDIÇÃO 17. INTRODUÇÃO 19 Maria Manuel Leitão Marques 21

NOTA DE ABERTURA À SEGUNDA EDIÇÃO 17. INTRODUÇÃO 19 Maria Manuel Leitão Marques 21 SIGLAS 15 NOTA DE ABERTURA À SEGUNDA EDIÇÃO 17 INTRODUÇÃO 19 Maria Manuel Leitão Marques 21 O mercado e a economia de mercado 21 O Direito, o mercado e a concorrência 22 Saber Direito para entender o mercado

Leia mais

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA

f ÅâÄtwÉ wx IED / V Çv t céä à vt `öüv t cxä áátü INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO CIÊNCIA POLÍTICA 01) Não se enquadra na subdivisão de "Público" o direito: a) Constitucional b) Administrativo. c) Judiciário / processual. d) Penal. e) Comercial. 02) Não

Leia mais

Unidade I. Instituições de Direito Público e Privado. Profª. Joseane Cauduro

Unidade I. Instituições de Direito Público e Privado. Profª. Joseane Cauduro Unidade I Instituições de Direito Público e Privado Profª. Joseane Cauduro Estrutura da Disciplina Unidade I Conceitos Gerais de Direito O Direito e suas divisões, orientações e a Lei jurídica Unidade

Leia mais

A DIVISÃO DO DIREITO NO BRASIL APÓS A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE THE DIVISION OF LAW IN BRAZIL AFTER THE FEDERAL CONSTITUTION OF 1988.

A DIVISÃO DO DIREITO NO BRASIL APÓS A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE THE DIVISION OF LAW IN BRAZIL AFTER THE FEDERAL CONSTITUTION OF 1988. A DIVISÃO DO DIREITO NO BRASIL APÓS A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988. THE DIVISION OF LAW IN BRAZIL AFTER THE FEDERAL CONSTITUTION OF 1988. Carlos Augusto de Oliveira Diniz 1 / Rogério Nogueira Guimarães

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO ANOTAÇÕES DA AULA 2

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO ANOTAÇÕES DA AULA 2 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO ANOTAÇÕES DA AULA 2 DIREITO E MORAL Direito Mundo da Cultura Realizações Humanas Regras para ordenar a vida em sociedade atividade valorativa. SISTEMA ORGANIZADO DE VALORES

Leia mais

Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão ROTEIRO 2

Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão ROTEIRO 2 Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão ROTEIRO 2 A RELAÇÃO JURÍDICA NA VISÃO DA TEORIA GERAL DO DIREITO PRIVADO 1. O conceito

Leia mais

Objeto e finalidade da Teoria Geral do Direito Civil

Objeto e finalidade da Teoria Geral do Direito Civil Objeto e finalidade da Teoria Geral do Direito Civil CAPÍTULO I Objeto e finalidade da Teoria Geral do Direito Civil Sumário 1. Conceito e divisão do direito: 1.1. Conceito de direito; 1.2. Fontes jurídicas;

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO PRIVADO

TEORIA GERAL DO DIREITO PRIVADO CUSTÓDIO DA PIEDADE U. MIRANDA Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo Professor Associado da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo

Leia mais

Filosofia e Direito. Filosofia e Direito

Filosofia e Direito. Filosofia e Direito 2016-2 HORÁRIO DO 1º SEMESTRE 1ª Aula Humanidades em Direito Redação e Linguagem Jurídica Filosofia e Direito Ciência Política e Teoria do Estado Introdução ao Estudo do Direito 2ª Aula Humanidades em

Leia mais

Faculdade de Direito Candido Mendes Disciplinas Eletivas 2014/2

Faculdade de Direito Candido Mendes Disciplinas Eletivas 2014/2 Acesso à Justiça Ações Constitucionais [204114] Aspectos Processuais dos Direitos das Obrigações e dos Contratos Civis [204130] Aspectos Processuais dos Direitos de Família e de Sucessões [204157] Condomínios

Leia mais

I Noções e Problemas Elementares

I Noções e Problemas Elementares Introdução ao Estudo do Direito I 1.º Ano Noite, 2015/ 2016 Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa PROGRAMA 1 I Noções e Problemas Elementares 1. Primeiros olhares; ideias geralmente associadas ao «direito»

Leia mais

PALAVRAS PRÉVIAS 8ª EDIÇÃO PREFÁCIO APRESENTAÇÃO

PALAVRAS PRÉVIAS 8ª EDIÇÃO PREFÁCIO APRESENTAÇÃO Sumário PALAVRAS PRÉVIAS 8ª EDIÇÃO... 15 PREFÁCIO... 19 APRESENTAÇÃO... 21 Capítulo Introdutório AS OBRIGAÇÕES EM LEITURA CIVIL - CONSTITUCIONAL... 23 Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO DAS OBRIGAÇÕES...

Leia mais

1. Quanto às afirmações abaixo, marque a alternativa CORRETA : I O direito é autônomo, enquanto a moral é heterônoma.

1. Quanto às afirmações abaixo, marque a alternativa CORRETA : I O direito é autônomo, enquanto a moral é heterônoma. P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS TEORIA GERAL DO DIREITO 1. Quanto às afirmações abaixo, marque a alternativa CORRETA : I O direito é autônomo, enquanto a moral é heterônoma. II O valor jurídico

Leia mais

Sumário. Palavras Prévias 11ª edição Prefácio Apresentação As Obrigações em Leitura Civil-constitucional... 25

Sumário. Palavras Prévias 11ª edição Prefácio Apresentação As Obrigações em Leitura Civil-constitucional... 25 Sumário Palavras Prévias 11ª edição... 17 Prefácio... 21 Apresentação... 23 Capítulo Introdutório As Obrigações em Leitura Civil-constitucional... 25 Capítulo I Introdução ao Direito das Obrigações...

Leia mais

Índice ÍNDICE. Pág. Prefácio... 7 Plano da obra Abreviaturas Bibliografia Geral Parte I CONCEITO DE DIREITO

Índice ÍNDICE. Pág. Prefácio... 7 Plano da obra Abreviaturas Bibliografia Geral Parte I CONCEITO DE DIREITO Índice 609 ÍNDICE Pág. Prefácio... 7 Plano da obra... 11 Abreviaturas... 13 Bibliografia Geral... 15 Parte I CONCEITO DE DIREITO Capítulo 1 A vida do Homem em sociedade 1. Observações preliminares... 23

Leia mais

* Agradecimento especial ao Prof. Ney Arataú, da AEDB, responsável por parte do roteiro desta aula.

* Agradecimento especial ao Prof. Ney Arataú, da AEDB, responsável por parte do roteiro desta aula. * Agradecimento especial ao Prof. Ney Arataú, da AEDB, responsável por parte do roteiro desta aula. 1. Direito Natural 2. Direito Positivo x Consuetudinário 3. Direito Objetivo x Subjetivo Não é escrito

Leia mais

DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL

DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL DIREITO SUBSTANCIAL E PROCESSUAL 1 Surgimento do Estado de Direito e o Direito Moderno Necessidade de ordenamento jurídico sob tutela do Estado. Criação de órgãos jurisdicionais.

Leia mais

Aula 3. LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO LINDB Dec. Lei n /42 Lei n /2010

Aula 3. LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO LINDB Dec. Lei n /42 Lei n /2010 Aula 3 LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO LINDB Dec. Lei n. 4.657/42 Lei n. 12.376/2010 Lei de introdução ao Direito Civil X Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Principais

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA GERAL DO DIREITO

1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA GERAL DO DIREITO 1ª Fase PROVA OBJETIVA TEORIA GERAL DO DIREITO QUESTÃO 1 - Sobre o positivismo é CORRETO dizer que: P á g i n a 1 A. Para o positivismo a teoria do direito deve ser caracterizada por propriedades valorativas,

Leia mais

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes Tema 7: Ética e Filosofia Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes O Conceito de Ética Ética: do grego ethikos. Significa comportamento. Investiga os sistemas morais. Busca fundamentar a moral. Quer explicitar

Leia mais

Capítulo II A UNIDADE PROCESSUAL Concepção dualista Concepção unitária Em abono da unidade... 40

Capítulo II A UNIDADE PROCESSUAL Concepção dualista Concepção unitária Em abono da unidade... 40 SUMÁRIO Capítulo I A TEORIA GERAL DO PROCESSO... 25 1. Teoria Geral do Processo: objeto e pressuposto... 25 2. A Teoria Geral como tronco dos diferentes ramos do processo... 26 3. Ensino da disciplina...

Leia mais

FLORISBAL DE SOUZA DEL'OLMO

FLORISBAL DE SOUZA DEL'OLMO ÍNDICE SISTEMÁTICO Abreviaturas e Siglas Usadas Apresentação XV XIX Capítulo I - Esboço Histórico do Direito Internacional Privado 1 1.1. Considerações iniciais 1 1.2. Grécia 1 1.3. Roma 2 1.4. Feudalismo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED. Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 1.2 Direito Positivo: Direito Positivo: Direito Posto, que vigora em um determinado espaço territorial,

Leia mais

DIREITO & ESTADO. distinção e aproximação

DIREITO & ESTADO. distinção e aproximação DIREITO & ESTADO distinção e aproximação Vida em Sociedade (1) impulso natural; (2) ato de vontade; (3) acordo; (4) contrato social Estado 1. Regula a vida social 2. Através do Poder 3. Atribuido pela

Leia mais

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto.

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. MORAL E ÉTICA O homem é um ser dotado de senso moral. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. Senso moral se manifesta em sentimentos, atitudes, juízos de valor Moral vem

Leia mais

Conteúdo: Introdução ao Estudo do Direito Civil: Descodificação; Diálogo de Fontes; Publicização do Direito; Constitucionalização do Direito.

Conteúdo: Introdução ao Estudo do Direito Civil: Descodificação; Diálogo de Fontes; Publicização do Direito; Constitucionalização do Direito. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Civil (Parte Geral) / Aula 01 Professor: Rafael da Mota Mendonça Conteúdo: Introdução ao Estudo do Direito Civil: Descodificação; Diálogo de Fontes; Publicização

Leia mais

Direito do Consumidor

Direito do Consumidor Nathália Stivalle Gomes 38 Direito do Consumidor 2016 Resumos p conc v38 -Gomes-Dir Consumidor-1ed.indb 3 25/08/2016 12:12:44 Capítulo 1 INTRODUÇÃO AO DIREITO DO CONSUMIDOR Leia a lei: Arts. 1º e 7º do

Leia mais

Maria da Conceição Muniz Ribeiro

Maria da Conceição Muniz Ribeiro Maria da Conceição Muniz Ribeiro O cidadão é um ator na construção da sociedade, é uma pessoa revestida de plenos direitos civis, politicos e sociais, e a pessoa tem a obrigação de trabalhar pela proteção

Leia mais

Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão ROTEIRO 1

Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão ROTEIRO 1 Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão ROTEIRO 1 A CONSTRUÇÃO DO DIREITO PRIVADO CONTEMPORÂNEO E DA SUA TEORIA GERAL Objeto

Leia mais

Sumário. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Wallace Ricardo Magri

Sumário. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Wallace Ricardo Magri Sumário INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Wallace Ricardo Magri Capítulo I Introdução Capítulo II Dogmática Jurídica Notas Preliminares Capítulo III Fontes do Direito Capítulo IV Lei Capítulo V Costume Capítulo

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 1º Semestre DISCIPLINA: Teoria Geral do Direito Civil CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 horas/aula I EMENTA Fundamentos históricos

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Germano Marques da Silva Professor da Faculdade de Direito Universidade Católica Portuguesa INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO 4.ª edição Universidade Católica Editora Lisboa 2012 NOTA À 4.ª EDIÇÃO Esta 4.ª

Leia mais

- Identificar as características da norma, as fontes de Direito, sua vigência e hierarquia;

- Identificar as características da norma, as fontes de Direito, sua vigência e hierarquia; FUNDAMENTOS DO DIREITO [11111] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS A unidade curricular de Fundamentos do Direito visa fornecer aos alunos uma introdução ao conceito, problemas e método do Direito, construindo

Leia mais

UNIDADE = LEI CONCEITO

UNIDADE = LEI CONCEITO UNIDADE = LEI CONCEITO Preceito jurídico (norma) escrito, emanado (que nasce) de um poder estatal competente (legislativo federal, estadual ou municipal ou poder constituinte) com características (ou caracteres)

Leia mais

Visão Geral do Livro IV do Novo Código Civil Maria Luiza Póvoa Cruz

Visão Geral do Livro IV do Novo Código Civil Maria Luiza Póvoa Cruz Visão Geral do Livro IV do Novo Código Civil Maria Luiza Póvoa Cruz Há muito que o nosso vigente modelo codificado (Lei nº 3.071, de 01 de janeiro de 1916), não atendia às demandas sociais e, via de conseqüência,

Leia mais

O desenvolvimento da personalidade na França do século XIX a partir da idéia de propriedade

O desenvolvimento da personalidade na França do século XIX a partir da idéia de propriedade Universidade de Brasília UnB - Faculdade de Direito Disciplina: Teoria Geral do Direito Privado Professora: Ana Frazão TEMA 6 A PERSONALIDADE E OS DIREITOS DE PERSONALIDADE O desenvolvimento da personalidade

Leia mais

DIREITO PROVA DE DIREITO

DIREITO PROVA DE DIREITO DIREITO 01. A Constituição que, resultante dos trabalhos de um órgão constituinte, sistematiza as idéias e os princípios fundamentais da teoria política e do direito dominante no momento, quanto ao modo

Leia mais

O PRINCIPIO DA BOA-FÉ E A FUNÇÃO SOCIAL DOS CONTRATOS

O PRINCIPIO DA BOA-FÉ E A FUNÇÃO SOCIAL DOS CONTRATOS O PRINCIPIO DA BOA-FÉ E A FUNÇÃO SOCIAL DOS CONTRATOS Caroline Dias Raimundo 1 RESUMO: Este trabalho se propõe a levantar e analisar os conceitos que delineiam os princípios da boa-fé, a importância destes

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO DIREITO (1. ANO)

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO DIREITO (1. ANO) FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE MACAU CURSO DE LICENCIATURA EM DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA ANO LECTIVO DE 2011/2012 PROGRAMA DA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO DIREITO (1. ANO) DISCIPLINA ANUAL CARGA

Leia mais

TRABALHO ESCRAVO NO CONTRATO DE EMPREGO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS / _.~-- I I. Lrs

TRABALHO ESCRAVO NO CONTRATO DE EMPREGO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS / _.~-- I I. Lrs TRABALHO ESCRAVO NO CONTRATO DE EMPREGO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS 710 / -- - --------------_.~-- I I ------- ---,------- Lrs índice CAPíTULO I Inexistência de direitos - Direitos de liberdade e igualdade

Leia mais

24/07/2014. As origens da Sociologia. A questão do conhecimento

24/07/2014. As origens da Sociologia. A questão do conhecimento Tema 1: O enfoque do Positivismo para a Educação Professora Ma. Mariciane Mores Nunes As origens da Sociologia Sociologia: ciência que explica a dinâmica das sociedades contemporâneas. Envolve: herança

Leia mais

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO SOFISTAS Acreditavam num relativismo moral. O ceticismo dos sofistas os levava a afirmar que, não existindo verdade absoluta, não poderiam existir valores que fossem validos universalmente. A moral variaria

Leia mais

Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA

Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com Graduado em Direito pelo Centro Universitário Eurípides de Marília - UNIVEM. Título da Monografia: Epistemologia do Processo de Conhecimento

Leia mais

DISCIPLINAS ELETIVAS (2014.2) DISCIPLINA: Controle de constitucionalidade e Processo constitucional (204078)

DISCIPLINAS ELETIVAS (2014.2) DISCIPLINA: Controle de constitucionalidade e Processo constitucional (204078) DISCIPLINAS ELETIVAS (2014.2) DISCIPLINA: Controle de constitucionalidade e Processo constitucional (204078) PROFESSOR(ES): Ricardo Guanabara PRÉ-REQUISITO: Dir. Constitucional II (204013) e Dir. Proc.

Leia mais

Clóvis de Barros Filho

Clóvis de Barros Filho Clóvis de Barros Filho Sugestão Formação: Doutor em Ciências da Comunicação pela USP (2002) Site: http://www.espacoetica.com.br/ Vídeos Produção acadêmica ÉTICA - Princípio Conjunto de conhecimentos (filosofia)

Leia mais

Conceito de Moral. O conceito de moral está intimamente relacionado com a noção de valor

Conceito de Moral. O conceito de moral está intimamente relacionado com a noção de valor Ética e Moral Conceito de Moral Normas Morais e normas jurídicas Conceito de Ética Macroética e Ética aplicada Vídeo: Direitos e responsabilidades Teoria Exercícios Conceito de Moral A palavra Moral deriva

Leia mais

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento

Estado: conceito e evolução do Estado moderno. Santana do Livramento Estado: conceito e evolução do Estado moderno Santana do Livramento Objetivos da Aula Objetivo Geral Estudar o significado do Estado, sua concepção e evolução para os modelos do Estado Moderno, para a

Leia mais

DIREITO OBJETVO E SUBJETIVO

DIREITO OBJETVO E SUBJETIVO CEAP CURSO DE DIREITO Disciplina: INTRODUÇÃO AO DIREITO Professor: MILTON DE SOUZA CORREA FILHO DIREITO OBJETVO E SUBJETIVO 1. Motivação: Musica Cidadão 2. Apresentação de slides direito objetivo 3. VT

Leia mais

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS

DISCIPLINAS/ATIVIDADES OBRIGATÓRIAS MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 103/2010 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Direito - Macaé. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 03/09/2016 Prof. Luciano Dutra: autor das obras Direito Constitucional Essencial, Direito Constitucional para a OAB em Exercícios Comentados (e-book), Direito Constitucional

Leia mais

DIREITO CIVIL I. Pessoas e Bens

DIREITO CIVIL I. Pessoas e Bens DIREITO CIVIL I Pessoas e Bens APRESENTAÇÃO PROF. EDUARDO HOFFMANN Assessor Jurídico da Câmara Municipal de Toledo Advogado militante no escritório Canan e Poletto Advogados em Toledo Professor das Disciplinas

Leia mais

Comparativo _ Antigo X Projeto DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PRIVADO DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO EMPRESARIAL

Comparativo _ Antigo X Projeto DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PRIVADO DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO EMPRESARIAL DIR 01 DIR 02 DIREITO PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PRIVADO DIREITO PROCESSUAL CIVIL DIREITO EMPRESARIAL DIR 03 DIREITO PÚBLICO E DO ESTADO DIREITO INTERNACIONAL PROPEDÊUTICAS, FILOSOFIA E SOCIOLOGIA

Leia mais

Aula 00 Ética na Administração do Estado e Atribuições p/ ARTESP (Analista de Suporte à Regulação)

Aula 00 Ética na Administração do Estado e Atribuições p/ ARTESP (Analista de Suporte à Regulação) Aula 00 Ética na Administração do Estado e Atribuições p/ ARTESP (Analista de Suporte à Regulação) Professor: Tiago Zanolla 00000000000 - DEMO LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA ARTESP Teoria e questões comentadas

Leia mais

História do Direito Português Turma A Regente: Prof. Doutor António Pedro Barbas Homem. Introdução

História do Direito Português Turma A Regente: Prof. Doutor António Pedro Barbas Homem. Introdução História do Direito Português 2015-2016 Turma A Regente: Prof. Doutor António Pedro Barbas Homem Introdução Capítulo 1 Idade Média Capítulo 2 Idade Moderna Capítulo 3 Idade Contemporânea: século XIX (1820-1910)

Leia mais

As Fontes do Direito. Professor Cesar Alberto Ranquetat Júnior

As Fontes do Direito. Professor Cesar Alberto Ranquetat Júnior As Fontes do Direito Professor Cesar Alberto Ranquetat Júnior As fontes do direito têm por objetivo estabelecer como o Direito se expressa. São as forças geradoras das normas jurídicas. Diz respeito aos

Leia mais

Professora Edna Ferraresi. Aula 2

Professora Edna Ferraresi. Aula 2 Aula 2 Escolas e Teorias Jus filosóficas Modernas: a Escola da Exegese: positivismo jurídico ideológico; redução do Direito à lei; "In Claris NON cessat interpretatio"; aplicação mecânica do Direito. Escolas

Leia mais

Prof. Talles D. Filosofia do Direito. Filosofia, Ciência e Direito

Prof. Talles D. Filosofia do Direito. Filosofia, Ciência e Direito Prof. Talles D. Filosofia do Direito Filosofia, Ciência e Direito O termo Filosofia do Direito pode ser empregado em acepção lata, abrangente de todas as formas de indagação sobre o valor e a função das

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO TJ - PE. Prof. Luiz Lima

DIREITO ADMINISTRATIVO TJ - PE. Prof. Luiz Lima DIREITO ADMINISTRATIVO TJ - PE Prof. Luiz Lima PODERES DA ADMINISTRAÇÃO Conceito: conjunto de prerrogativas de direito público que a ordem jurídica confere aos agentes administrativos para o fim de permitir

Leia mais

POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII

POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII Primeira corrente teórica sistematizada de pensamento sociológico, seu representante Auguste Comte. Tentativa de derivar as ciências

Leia mais

Projeto pedagógico da AC em Estudos Jurídicos (F. Direito/UFBA)

Projeto pedagógico da AC em Estudos Jurídicos (F. Direito/UFBA) 149 - ESTUDOS JURÍDICOS Apresentação A área de concentração em estudos jurídicos é uma modalidade de especialização curricular capaz de conferir aos estudantes dos Bacharelados Interdisciplinares o domínio

Leia mais

LEMBREM-SE QUE O ALUNO SÓ PODERÁ FAZER UMA PROVA SUPLETIVA - OU DA PROVA INTERMEDIÁRIA OU DA PROVA FINAL

LEMBREM-SE QUE O ALUNO SÓ PODERÁ FAZER UMA PROVA SUPLETIVA - OU DA PROVA INTERMEDIÁRIA OU DA PROVA FINAL TURMA 1D-1M 7:30/9:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 9:30/11:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 7:30/9:10 HISTÓRIA DO DIREITO FORMAÇÃO DO MUNDO CONTEPORÂNEO PROVA 9:30/11:10 MÉTODOS E TÉCNICAS DA PESQUISA JURÍDICA

Leia mais

DIREITO. 08. URCA/ Não é um dos caracteres da Norma Jurídica: a) Unilateralidade; b) Bilateralidade; c) Generalidade; d) Coercitividade.

DIREITO. 08. URCA/ Não é um dos caracteres da Norma Jurídica: a) Unilateralidade; b) Bilateralidade; c) Generalidade; d) Coercitividade. DIREITO 01. URCA/2011.2 Sobre os Valores Jurídicos, indique a assertiva incorreta: a) Os valores jurídicos se apresentam em escala hierárquica dotada de rigidez, sendo, pois, impossível que se sacrifique

Leia mais

DIREITO CIVIL LUCIANO FIGUEIREDO ROBERTO FIGUEIREDO PARTE GERAL. coleção SINOPSES para concursos. 7ª edição revista, ampliada e atualizada

DIREITO CIVIL LUCIANO FIGUEIREDO ROBERTO FIGUEIREDO PARTE GERAL. coleção SINOPSES para concursos. 7ª edição revista, ampliada e atualizada LUCIANO FIGUEIREDO ROBERTO FIGUEIREDO DIREITO CIVIL PARTE GERAL 7ª edição revista, ampliada e atualizada 2017 coleção SINOPSES para concursos Coordenação Leonardo de Medeiros Garcia 10 Introdução ao Direito

Leia mais

DIREITO CIVIL PARTE GERAL - ANOTAÇÕES DA AULA 8

DIREITO CIVIL PARTE GERAL - ANOTAÇÕES DA AULA 8 DIREITO CIVIL PARTE GERAL - ANOTAÇÕES DA AULA 8 GRUPOS DESPERSONALIZADOS Não são atribuídas personalidades jurídicas, mas podem acionar e serem acionadas em juízo. Universalidade de Direito - Art. 91º,

Leia mais

Hans Kelsen. Prof. Nogueira. O que é Justiça?

Hans Kelsen. Prof. Nogueira. O que é Justiça? Hans Kelsen Prof. Nogueira O que é Justiça? Biografia Básica 1881 1973 Austríaco Judeu Biografia Básica 1 ed. Teoria Pura do Direito 1934 O que é Justiça? 1957 2 ed. Teoria Pura do Direito 1960 Histórico

Leia mais

IUS RESUMOS. Direito Civil e o Código Civil de Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Direito Civil e o Código Civil de Organizado por: Samille Lima Alves Direito Civil e o Código Civil de 2002 Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. DIREITO CIVIL E O CÓDIGO CIVIL DE 2002... 3 1. Do Direito Civil... 3 1.1 Conceito de direito civil... 3 1.2 Princípios

Leia mais

Instituto de Educação Superior de Boituva

Instituto de Educação Superior de Boituva CURSOS DE DIREITO MATRIZ 2016 1º PERÍODO = 0 horas aulas Leitura e Interpretação de Textos COMPL Introdução ao Estudo do Direito Sociologia Geral e Jurídica Ciência Política Direito Penal I História do

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL

DIREITO INTERNACIONAL Prof. Thaysa Prado DIREITO INTERNACIONAL - Introdução e fontes Características da Sociedade Internacional - Universal: abrange todos os entes/sujeitos do direito internacional - Paritária: igualdade jurídica

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Breves Comentários sobre a Função Social dos Contratos Alessandro Meyer da Fonseca* O Código Civil, composto de uma parte geral e cinco partes especiais, estabelece as regras de

Leia mais

Conceito. Direito 01/08/2011

Conceito. Direito 01/08/2011 Conceito de Direito Conceito de Direito Introdução ao Estudo do Direito I Prof. Jayme Weingartner Neto Definições e acepções da palavra Direito Considerações prévias Kant, século XVIII - juristas ainda

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2017 DISCIPLINA DIREITO EMPRESARIAL I

PLANO DE ENSINO 2017 DISCIPLINA DIREITO EMPRESARIAL I PLANO DE ENSINO 2017 DISCIPLINA DIREITO EMPRESARIAL I 1. INFORMAÇÕES GERAIS Professora: Maria Rafaela Junqueira Bruno Rodrigues Departamento: Direito Privado Disciplina: Direito Empresarial I Série: 2º

Leia mais

1- As matrizes clássicas do Estado de Direito - Características comuns 2- O Rule of Law Britânico

1- As matrizes clássicas do Estado de Direito - Características comuns 2- O Rule of Law Britânico 1- As matrizes clássicas do Estado de Direito - Características comuns 2- O Rule of Law Britânico Profa. Nina Ranieri 15/09/2017 1 Plano de aula I - Introdução As matrizes clássicas do Estado de Direito

Leia mais

Gabarito Extraoficial Exame unificado OAB Caderno de Prova 01

Gabarito Extraoficial Exame unificado OAB Caderno de Prova 01 Gabarito Extraoficial Exame unificado OAB 2010.2 Caderno de Prova 01 Versão texto das alternativas corretas ao final do arquivo Direito Constitucional 1- C / ART. 57, 3º CF 2- A / ART. 97, CF 3- B / ART.

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE As normas elaboradas pelo Poder Constituinte Originário são colocadas acima de todas as outras manifestações de direito. A própria Constituição Federal determina um procedimento

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho (s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho (s) DISCIPLINA INTRODUÇÃO AO DIREITO I CH: 80h/a AULA: teórica EMENTA O Direito como sistema. As disciplinas auxiliares do Direito. A construção histórica do Direito. Norma Jurídica. Fontes do Direito. Ramos

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CIVIL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CIVIL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO CIVIL 1. Sobre a chamada constitucionalização do Direito Civil, assinale a alternativa correta: A) A constitucionalização do Direito Civil preconiza,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam:

PLANO DE ENSINO. Promover o desenvolvimento das competências e habilidades definidas no perfil do egresso, quais sejam: PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 8º Semestre DISCIPLINA: Direito Internacional Público CARGA HORÁRIA SEMANAL: 1,5 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 30 horas/aula I EMENTA Evolução histórica do

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Aula Inaugural -Teoria Geral da Constituição Profº.. Francisco De Poli de Oliveira OBJETIVOS 1. Conhecer a Teoria Geral da Constituição; 2. Aplicar os conhecimentos aprendidos na

Leia mais

Tassia Teixeira de Freitas CONTRATOS PARTE GERAL

Tassia Teixeira de Freitas CONTRATOS PARTE GERAL Tassia Teixeira de Freitas CONTRATOS PARTE GERAL TÓPICOS AULA 01 INTRODUÇÃO CONCEITO FUNÇÃO SOCIAL E BOA-FÉ CONDIÇÕES DE VALIDADE CONTRATO DE ADESÃO CONTRATO: É a mais importante e mais comum FONTE DE

Leia mais

CONCEITO SOCIOLÓGICO DO DIREITO

CONCEITO SOCIOLÓGICO DO DIREITO CONCEITO SOCIOLÓGICO DO DIREITO NORMAS DE CONDUTA Partindo do conhecimento que já temos de que se o Direito, está ligado à idéia de organização e conduta, então ele deve ser entendido como um conjunto

Leia mais

1 CONCEITO DE DIREITO PENAL

1 CONCEITO DE DIREITO PENAL RESUMO DA AULA DIREITO PENAL APLICAÇÃO DA LEI PENAL PARTE 01 1 CONCEITO DE DIREITO PENAL; 2 FONTES DO DIREITO PENAL; 3 LEI PENAL; 4 INTERPRETAÇÃO DA LEI PENAL; 5 APLICAÇÃO DA LEI PENAL; 6 QUESTÕES COMENTADAS.

Leia mais

Segundo Rousseau, o que impediu a permanência do homem no Estado de natureza?

Segundo Rousseau, o que impediu a permanência do homem no Estado de natureza? Segundo Rousseau, o que impediu a permanência do homem no Estado de natureza? O princípio básico da soberania popular, segundo Rousseau, é: a) o poder absoluto b) o poder do suserano c) a vontade de todos

Leia mais

O Direito e o Pensamento Jurídico. Programa (versão provisória) Rui Pinto Duarte

O Direito e o Pensamento Jurídico. Programa (versão provisória) Rui Pinto Duarte O Direito e o Pensamento Jurídico Programa (versão provisória) Rui Pinto Duarte 2011/2012 1. Ideia Geral de Direito 1.1. Sentidos da palavra direito 1.2. Perspectivas sobre o direito; adopção de uma perspectiva

Leia mais

II. Conceito de Direito Constitucional

II. Conceito de Direito Constitucional DIREITO CONSTITUCIONAL I II. Conceito de Direito Constitucional José Afonso da Silva: É o ramo do Direito Público que expõe, interpreta e sistematiza os princípios e normas fundamentais do Estado. 1. Conteúdo

Leia mais

Introdução...1. Parte I A Religião e o Mundo do Trabalho

Introdução...1. Parte I A Religião e o Mundo do Trabalho SUMÁRIO Introdução...1 Parte I A Religião e o Mundo do Trabalho Capítulo 1 Religião, Direitos Humanos e Espaço Público: Algumas Nótulas Preliminares...7 1. Religião e Direitos Humanos...7 2. O Regresso

Leia mais

29/03/2017. Tradição: 1) Obrigações de dar (entregar e restituir): 1) Obrigações de dar (entregar e restituir):

29/03/2017. Tradição: 1) Obrigações de dar (entregar e restituir): 1) Obrigações de dar (entregar e restituir): 1) Obrigações de dar (entregar e restituir): Conceito: obrigações positivas cujo objeto mediato consiste em uma coisa corpórea certa ou incerta. Espécies: 1.1. Obrigações de dar propriamente ditas (ad

Leia mais

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA Profº Ney Jansen Sociologia Ao problematizar a relação entre indivíduo e sociedade, no final do século XIX a sociologia deu três matrizes de respostas a essa questão: I-A sociedade

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL JORGE MIRANDA CURSO DE DIREITO CONSTITUCIONAL ESTADO E CONSTITUCIONALISMO. CONSTITUIÇÃO. DIREITOS FUNDAMENTAIS. VOL. 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA LISBOA 2016 ÍNDICE Explicação 9 Preliminares 1. O fenómeno

Leia mais

Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino

Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino Tribunais Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro Direito Civil Nilmar de Aquino 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. Introdução Lei que regulamenta

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA 1 Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar. Friedrich Nietzsche 2 PERFEIÇÃO Legião Urbana (1993) 3 A Sociologia É uma palavra com dois vocábulos

Leia mais

Direito empresarial e. trabalhista. Profa. Dra. Silvia bertani. Profa. Dra. Silvia Bertani 1

Direito empresarial e. trabalhista. Profa. Dra. Silvia bertani. Profa. Dra. Silvia Bertani 1 Direito empresarial e Profa. Dra. Silvia bertani trabalhista Profa. Dra. Silvia Bertani 1 Profa. Dra. Silvia Bertani 2 Direito empresarial e trabalhista O que vamos estudar? Empresa empresário estabelecimento

Leia mais

Sumário. Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição

Sumário. Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição Sumário Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição 1 Afinal, o que é a Constituição? 3 1.1 Constitucionalismo 3 1.2 O neoconstitucionalismo 4 1.3 Jusnaturalismo X Positivismo X

Leia mais

ÉTICA E MORAL. O porquê de uma diferenciação? O porquê da indiferenciação? 1

ÉTICA E MORAL. O porquê de uma diferenciação? O porquê da indiferenciação? 1 ÉTICA E MORAL O porquê de uma diferenciação? O porquê da indiferenciação? 1 Ética e Moral são indiferenciáveis No dia-a-dia quando falamos tanto usamos o termo ética ou moral, sem os distinguirmos. Também

Leia mais