Programa de Formação em Tecnologia Programa para Professores da Rede Pública Estadual

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Formação em Tecnologia Programa para Professores da Rede Pública Estadual"

Transcrição

1

2 Programa de Formação em Tecnologia para Professores da Rede Pública Estadual 9 de outubro de 2008

3 Objetivos do Programa Visão: promover a habilidade no uso das TIC para enfrentar as demandas da sociedade do conhecimento do século XXI Missão: proporcionar soluções em tecnologia para que o professor possa melhorar os recursos de ensino e criar novas formas de aprendizagem Objetivo: levar o Programa de Formação de Professores da Rede Pública Estadual, em parceria com a Intel, aos educadores es de todo o estado de São Paulo para a enriquecer suas estratégias de ensino com o uso das TIC nas escolas 3

4 Construção das Competências do Séc. XXI Além de saber Matemática, Língua Portuguesa e Ciências, o aluno precisa ser exposto a atividades que possam desenvolver: (a)seu processo de aprendizagem: aprender a aprender ; (b)sua habilidade em resolver problemas complexos, interdisciplinares e abertos; (c)sua criatividade; id d (d)seu pensamento empreendedor; (e)sua habilidade de comunicação e colaboração; (f) maneiras de usar de modo inovador as informações adquiridas; (g)sua responsabilidade social como cidadão do mundo (h) sua empregabilidade 4

5 Abrangência do Programa EF II + EM 4 mil escolas, 3,2 milhões de alunos 160 mil professores, 21 mil gestores 5 Fonte: INEP, Censo Escolar 2006, CIE/SEE 2008

6 Curso Fundamentos Básicos Introdução à tecnologia para professores com pouco ou nenhum conhecimento em informática, em 32h Dar oportunidade d para adquir habilidades d básicas para uso dos computadores: internet, processadores de texto, multimídia e planilhas Incentivar competências para o século XXI Melhorar a prática profissional com o uso da tecnologia Certificado pela CENP/SEE 32h Os professores definem em um plano de ação como as novas habilidades e abordagens serão aplicadas para melhorar sua prática profissional. 6

7 Curso Essencial Online Curso avançado em tecnologia, em 40h Incorporação do uso prático da Internet, criação de páginas da Web, blogs e comunidades Uso de computadores e a Internet como instrumentos de pesquisa e comunicação Preparo de questões essenciais que despertem a curiosidade e estimulem a pesquisa Colaboração no protagonismo juvenil como participação em comunidades, ferramentas colaborativas e de autoria Certificado pela CENP/SEE 40h Os professores elaboram planos de aula com as várias possibilidades de uso das TIC 7

8 Intel Educar Uma iniciativa mundial lançada em janeiro de 2000 para melhorar o aprendizado do aluno através da formação dos professores nas habilidades e competências do século XXI para integrar efetivamente as tecnologias de informação e comunicação no currículo existente. t Objetivo original de formar 400 mil professores em 20 países no mundo, num período de 3 anos Investimento em recursos financeiros, equipamentos, desenvolvimento de currículo e gestão do programa Presente hoje em 40 países Formados quase 5 milhões de professores em todo o mundo, 120 mil no Brasil Deve formar mais 5 milhões no mundo até

9 Programa Intel Educar na SEE-SP Agência Regional de Treinamento (ART) Fundação Bradesco Seniores Mediadores Professores Alunos 9

10 Fases do Programa Fundamentos Básicos Essencial Online Turmas de 16 Turmas de 16 Seniores Mediadores Professores Seniores Mediadores Professores Identificação dos PC-OPs das DEs Formação de PC-OPs no curso Fundamentos Básicos Identificação dos Mediadores nas escolas Formação das 3 turmas de Mediadores Organização das turmas de Professores Formação das turmas de Professores Formação de PC-OPs no curso Essencial Formação das turmas de Mediadores Formação das turmas de Professores 91 x3 turmas x16 f = seniores x16 profs. x1 turma x16 profs. = Repete-se o processo Avaliação do Programa pela Fundação Carlos Chagas 10

11 11 Comunicado às escolas

12 12 Formação dos 91 PC-OPs

13 Programa de Formação em Tecnologia para Professores da Rede Pública Estadual 13 Final

14

fórum internacional de educação

fórum internacional de educação º fórum internacional de educação região metropolitana de campinas Ana Tereza Ralston 02 e 03 de setembro de 2010 UNICAMP, Campinas SP - Brasil promoção CÂMARA TEMÁTICA DE EDUCAÇÃO Região Metropolitana

Leia mais

Plano de Formação da Biblioteca Escolar

Plano de Formação da Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas de Santo António Plano de Formação da Biblioteca Escolar Literacias da Informação e Tecnológica Contextualização Perante as necessidades de um contexto informativo mais complexo,

Leia mais

Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP

Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP Currículo e Tecnologias de Informação e Comunicação: eles se integram? José Armando Valente Depto. de Multimeios e Nied - Unicamp Ced - PucSP Objetivo da palestra: Como as TIC são tratadas no currículo

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO.

ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO. ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO. NOVA ANDRADINA - MS 2015 ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO. Diretor(a): JORGE

Leia mais

Recomendação de políticas Alfabetização digital

Recomendação de políticas Alfabetização digital Recomendação de políticas A oportunidade O conhecimento de informática e a alfabetização, a familiaridade com software de produtividade, a fluência no uso de uma ampla gama de dispositivos digitais, estas

Leia mais

O que é O Líder em Mim?

O que é O Líder em Mim? O que é O Líder em Mim? Agenda Entender o que é o programa O Líder em Mim: quais seus objetivos e quais suas principais práticas Entender como este programa deve ser implantado: qual o passo a passo, qual

Leia mais

CURSO PARA FORMAÇÃO DE FACILITADORES EM COMPETÊNCIAS TIC INÍCIO DO CURSO:

CURSO PARA FORMAÇÃO DE FACILITADORES EM COMPETÊNCIAS TIC INÍCIO DO CURSO: TIC Tecnologia: uma aliada da Educação CURSO PARA FORMAÇÃO INÍCIO DO CURSO: 19 OUT 2015 Aplicação Pedagógica no uso das TIC Promoção: Introdução para a educação e a aprendizagem. O mais relevante deles

Leia mais

AULAS DE INFORMÁTICA E INGLÊS PARA CRIANÇAS

AULAS DE INFORMÁTICA E INGLÊS PARA CRIANÇAS AULAS DE INFORMÁTICA E INGLÊS PARA CRIANÇAS ANO LECTIVO 2010/2011 O QUE É A NAVEGADORES? A Navegadores é uma empresa jovem que se dedica ao ensino de Informática e Inglês a crianças e jovens, a partir

Leia mais

Programa Sala de Leitura

Programa Sala de Leitura Programa Sala de Leitura Sala de Leitura um espaço vivo de formação de leitores, de integração curricular -extensão da sala de aula Educação integral dos estudantes: ser, conhecer, conviver e fazer Parceria

Leia mais

EQUIPE. Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal. Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas

EQUIPE. Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal. Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas EQUIPE Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas Estudos & Pesquisas Fundação Victor Civita (FVC) 2007-2012 18 estudos Formatos: relatório,

Leia mais

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO O esporte é uma via privilegiada para o desenvolvimento humano. Por meio do esporte, as crianças e jovens têm oportunidade de desenvolver valores, atitudes e competências

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS 5ª SÉRIE Compromisso Família e Escola

REUNIÃO DE PAIS 5ª SÉRIE Compromisso Família e Escola REUNIÃO DE PAIS 5ª SÉRIE Compromisso Família e Escola Projeto Educativo Buscamos integrar rigor científico, excelência acadêmica, formação cristã, cultura da solidariedade e da paz, sensibilidade estética,

Leia mais

PLANO DE GESTÃO (QUADRIÊNIO )

PLANO DE GESTÃO (QUADRIÊNIO ) SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE CAMPINAS OESTE Rua Candido Mota, 186 Fundação Casa Popular Campinas-SP 1. Identificação da Unidade Escolar PLANO DE GESTÃO (QUADRIÊNIO 2015-2018)

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura 2012-2014 Plano Nacional de Leitura 1 I. O que motivou o projeto? Centralidade da leitura Leitura como ponto de partida para: - Aprender (competência transversal ao currículo) - Colaborar - Interagir /

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E EDUCAÇÃO: Uma proposta para aplicação na Educação Básica

EMPREENDEDORISMO E EDUCAÇÃO: Uma proposta para aplicação na Educação Básica EMPREENDEDORISMO E EDUCAÇÃO: Uma proposta para aplicação na Educação Cristina Amboni da Silva João Bosco da Mota Alves Simone Meister Sommer Bilessimo 1. Introdução O ambiente escolar é considerado uma

Leia mais

Divisão de Ciências Fundamentais Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Divisão de Ciências Fundamentais Instituto Tecnológico de Aeronáutica Novas Perpectivas no Ensino de Ciências Divisão de Ciências Fundamentais Instituto Tecnológico de Aeronáutica José Silvério Edmundo Germano silverio@ita.br Roteiro da apresentação 1 Introdução 2 Novas

Leia mais

convocatória programa

convocatória programa convocatória programa recode 2017 1. Sobre a ONG Recode Somos uma organização social voltada ao empoderamento digital, que busca formar jovens autônomos, conscientes e conectados, aptos a reprogramar o

Leia mais

Formação Descentralizada para Professores de Educação Física e Arte nos Polos

Formação Descentralizada para Professores de Educação Física e Arte nos Polos SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Estado da Educação Escola de Formação de Professores PAULO RENATO COSTA SOUZA Formação Descentralizada para Professores

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

Recomendação de políticas Inclusão de pessoas com deficiência

Recomendação de políticas Inclusão de pessoas com deficiência Recomendação de políticas Inclusão de pessoas com deficiência A oportunidade A computação em nuvem oferece benefícios significativos para pessoas de todas as idades e habilidades. Ela pode capacitar as

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS NOVA ANDRADINA- MS 2014 INTRODUÇÃO É preciso que a educação

Leia mais

NOVIDADES E PARCERIAS

NOVIDADES E PARCERIAS ......... Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-1712 / 3371-2265 / 98837-0282 Site: www.escolafazendinhafeliz.com.br / Email: contato@escolafazendinhafeliz.com.br

Leia mais

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana).

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana). Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates). Os verdadeiros analfabetos

Leia mais

Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste. 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando ideias... Valorizando práticas...

Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste. 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando ideias... Valorizando práticas... Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando ideias... Valorizando práticas... 2017 Regulamento de Participação 6º Seminário dos Profissionais Educadores...Semeando

Leia mais

Usos dos meios, consumos culturais e formação de professores para mídia-educação

Usos dos meios, consumos culturais e formação de professores para mídia-educação Usos dos meios, consumos culturais e formação de professores para mídia-educação M. Fantin, UFSC, Florianopolis P.C. Rivoltella, UCSC, Milão III Seminario de Pesquisa em Mídia-educação Florianopolis, UFSC,setembro

Leia mais

TIC EDUCAÇÃO 2016 Apresentação dos principais resultados

TIC EDUCAÇÃO 2016 Apresentação dos principais resultados TIC EDUCAÇÃO 2016 Apresentação dos principais resultados São Paulo 3 de Agosto de 2017 Fonte: Cetic.br (2017) Sobre o Cetic.br Produção de estatísticas TIC para políticas públicas Modelo Multissetorial

Leia mais

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille)

Fotografar olhos e dedos de alunos (formas de ler visão e Braille) Ação 1 Leio-te Promover a formação do utilizador. Integrar os novos alunos na dinâmica das BE. Criar uma dinâmica renovada no espaço das bibliotecas. Renovar o ambiente, tornando-o mais apelativo e sugestivo.

Leia mais

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil. São Paulo, 19 de Junho de 2012

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil. São Paulo, 19 de Junho de 2012 Pesquisa TIC Educação 2011 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil São Paulo, 19 de Junho de 2012 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br

Leia mais

Videoconferência Apresentação do Projeto Aventuras Currículo+ aos Diretores Escolares CETEC/CGEB. 23/03/ h30 17h30

Videoconferência Apresentação do Projeto Aventuras Currículo+ aos Diretores Escolares CETEC/CGEB. 23/03/ h30 17h30 Videoconferência Apresentação do Projeto Aventuras Currículo+ aos Diretores Escolares CETEC/CGEB 23/03/2015 15h30 17h30 Roteiro 1. Apresentação: Projeto Aventuras Currículo+ 2. Apresentação: diretrizes

Leia mais

Quem somos? A primeira unidade foi fundada em 2015, a partir da necessidade do ensino de ciências da computação para crianças e adolescentes.

Quem somos? A primeira unidade foi fundada em 2015, a partir da necessidade do ensino de ciências da computação para crianças e adolescentes. SEJA UM FRANQUEADO Quem somos? A Happy Code, presente em países como Brasil, Portugal, Espanha e Estados Unidos, é referência global no ensino de STEM Ciências (Science), Tecnologia (Technology), Engenharia

Leia mais

HAPPY CODE PORTUGAL 1

HAPPY CODE PORTUGAL 1 HAPPY CODE PORTUGAL 1 PORQUÊ ENSINAR PROGRAMAÇÃO ÀS CRIANÇAS? NA ESCOLA NO TRABALHO NO MUNDO Desenvolvimento de competências fundamentais, como o RACIOCÍNIO LÓGICO e a RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS. Estímulo

Leia mais

Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2

Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2 Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2 Professor(es) Apresentador(es): Kátia Valéria C.T.Peressinotto Marilda Suzani Gonçalves Realização: Foco Desenvolver competências e habilidades

Leia mais

A OPORTUNIDADE DE CAPACITAR A EDUCAÇÃO RELACIONADA À STEAM (CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ENGENHARIA, ARTES, MATEMÁTICA) COM SOLUÇÕES BASEADAS NA INTEL

A OPORTUNIDADE DE CAPACITAR A EDUCAÇÃO RELACIONADA À STEAM (CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ENGENHARIA, ARTES, MATEMÁTICA) COM SOLUÇÕES BASEADAS NA INTEL A OPORTUNIDADE DE CAPACITAR A EDUCAÇÃO RELACIONADA À STEAM (CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ENGENHARIA, ARTES, MATEMÁTICA) COM SOLUÇÕES BASEADAS NA INTEL Criação 2 O QUE É O MOVIMENTO DE CRIADORES? Movimento de Criadores

Leia mais

AUTO-FORMAÇÃO & NOVAS FORMAS DE APRENDIZAGEM

AUTO-FORMAÇÃO & NOVAS FORMAS DE APRENDIZAGEM NOVAS FORMAS DE TENDÊNCIAS SINAIS Copyright 2014 Symnetics Todos os direitos reservados afroes Afroes cria aplicativos para celulares e ferramentas para agências de desenvolvimento social e empresas corporativas,

Leia mais

Como podemos ajudar? Acesse o site A gente inova, você transforma.

Como podemos ajudar? Acesse o site  A gente inova, você transforma. PRODUZIDO POR CRIAX COMUNICAÇÃO EM ABRIL DE 2011 Soluções Microsoft para Educação Como podemos ajudar? Se você quer potencializar os processos de ensino e aprendizagem da sua instituição, oferecer aos

Leia mais

FICHA IV - ESPECÍFICA POR SUBPROJETO. Ensino-aprendizagem

FICHA IV - ESPECÍFICA POR SUBPROJETO. Ensino-aprendizagem FICHA IV - ESPECÍFICA POR SUBPROJETO Ensino-aprendizagem 1. Quais os materiais didáticos na área do(s) subprojeto(s) existentes na escola? Recursos didáticos, materiais diferenciados e/ou alternativos.

Leia mais

Recensão bibliográfica Dezembro de 2013

Recensão bibliográfica Dezembro de 2013 Educação, Formação & Tecnologias (julho dezembro, 2013), 6 (2), 100 104 Recensão bibliográfica Dezembro de 2013 Maria Elisabeth Bianconcini de Almeida, Paulo Dias, Bento Duarte Silva (org.). Cenários de

Leia mais

2016/2017 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2016/2017 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais BE - Vamos Partilh@r (Divulgação/marketing BE através da página, das redes sociais, rádio escolar, jornal escolar) Concurso Nacional de

Leia mais

Boletim da Escola CEI. MARILIA / MARILIA Coordenadoria: O SARESP Escola Estadual ANTONIO DEVISATE ETE Diretoria de Ensino / Município:

Boletim da Escola CEI. MARILIA / MARILIA Coordenadoria: O SARESP Escola Estadual ANTONIO DEVISATE ETE Diretoria de Ensino / Município: Boletim da O SARESP 2009 033583 ANTONIO DEVISATE ETE / Município: MARILIA / MARILIA Coordenadoria: O SARESP Sistema de Avaliação do Rendimento r do Estado de São Paulo aplica anualmente provas aos alunos

Leia mais

Soluções inovadoras para o ensino de empreendedorismo.

Soluções inovadoras para o ensino de empreendedorismo. Soluções inovadoras para o ensino de empreendedorismo www.empreende.com.br emp@empreende.com.br O que estamos oferecendo nesta parceria Pacote com solução multimídia para complementar o seu curso de empreendedorismo

Leia mais

Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil

Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil ICT Education Research and challenges for the use of technology in elementary and secondary

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Projeto: Sala ambiente e Grafite. Cajado Temático

Projeto: Sala ambiente e Grafite. Cajado Temático Projeto: Sala ambiente e Grafite Cajado Temático Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção.( Paulo Freire) JUSTIFICATIVA: A ideia das salas ambiente

Leia mais

Aquilo que aprendemos numa situação (fonte de transferência) outras aprendizagens em outra situação semelhante (destino da transferência

Aquilo que aprendemos numa situação (fonte de transferência) outras aprendizagens em outra situação semelhante (destino da transferência PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM Educação Social, 1º Ano, 1º Semestre DEFINIÇÃO DE TRANSFERÊNCIA DE APRENDIZAGEM TIPOS DE TRANSFERÊNCIA DE APRENDIZAGEM IMPLICAÇÕES DA TRANSFERÊNCIA DE APRENDIZAGEM

Leia mais

Novas ferramentas para uma metodologia da EJA

Novas ferramentas para uma metodologia da EJA Novas ferramentas para uma metodologia da EJA Vídeo SESI - EDUFOCO Ampliação do espaço Ensino-Aprendizagem Educar é colaborar para que professores e alunos nas escolas e organizações - transformem suas

Leia mais

Pereira Barreto, 21 de maio de 2010 Ilona Becskeházy

Pereira Barreto, 21 de maio de 2010 Ilona Becskeházy Pereira Barreto, 21 de maio de 2010 Ilona Becskeházy Em 2007 o PIB de São Paulo foi de R$902 bi (US$ 463 bi): 34 % do PIB do Brasil Só é menor que o PIB de 26 países no mundo É maior que o PIB dos seguintes

Leia mais

PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR

PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR PLANO TIC E DUCAÇ Ã O PRÉ-ESC O L AR D O ENSINO BÁSI C O 2 0 1 1-2 0 1 2 O Coordenador TIC Liliana Afonso Ribeiro E 1º C I C L O CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Liliana Afonso

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES OFICINAS 2014 MATRÍCULAS: DE 27 DE FEVEREIRO A 06 DE MARÇO LÍNGUA ESTRANGEIRA ALEMÃO Profª Lourdes Sufredini Profª Luciane Probst Unidade de Ensino I Prédio João

Leia mais

OFICINA DAS CORES. Eduardo Dias Mattos. Artes Visuais. Professor. Escola Estadual Júlio Conceição Cubatão / SP. DER-Santos

OFICINA DAS CORES. Eduardo Dias Mattos. Artes Visuais. Professor. Escola Estadual Júlio Conceição Cubatão / SP. DER-Santos OFICINA DAS CORES Professor Eduardo Dias Mattos Escola Estadual Júlio Conceição Cubatão / SP DER-Santos 2016 Artes Visuais Introdução O Projeto foi criado em 2006 pelo Arte Educador, Professor Eduardo

Leia mais

http://portaldoprofessor.mec.gov.br http://twitter.com/portalprofessor Implantação de ambientes tecnológicos nas escolas Distribuição de conteúdos educativos, soluções e sistemas de informação Formação

Leia mais

Subprojeto Química A PRÁTICA DOCENTE INICIAL APLICADA AO ENSINO DE QUÍMICA E A FEIRA DE CIÊNCIAS. Bolsista de ID: Aline Florentino da Costa

Subprojeto Química A PRÁTICA DOCENTE INICIAL APLICADA AO ENSINO DE QUÍMICA E A FEIRA DE CIÊNCIAS. Bolsista de ID: Aline Florentino da Costa Subprojeto Química A PRÁTICA DOCENTE INICIAL APLICADA AO ENSINO DE QUÍMICA E A FEIRA DE CIÊNCIAS Bolsista de ID: Aline Florentino da Costa Autores: Aline S. Gomes, Aurélio M. D. Moreira, Márcia F. Mendes,

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

Britannica Escola. Guia de Orientações Didáticas: Britannica Escola

Britannica Escola. Guia de Orientações Didáticas: Britannica Escola Britannica Escola Guia de Orientações Didáticas: Britannica Escola 325 N LASALLE ST, SUITE 200 CHICAGO, IL 60654 Britannica Escola, uma ferramenta para enriquecer o processo de ensino e de aprendizagem.

Leia mais

Roteiro para consulta aos indicadores educacionais

Roteiro para consulta aos indicadores educacionais Universidade Federal De Minas Gerais Faculdade De Educação Departamento De Ciências Aplicadas À Educação (Decae) Formação Complementar: Administração de Sistemas e Instituições Educacionais Disciplina:

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IVINHEMA - MS AGOSTO DE 2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO

Leia mais

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica

Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica 1 Os Blogs construídos por alunos de um curso de Pedagogia: análise da produção voltada à educação básica Thaís Cristina Rodrigues Tezani Universidade Estadual Paulista (UNESP) thais@fc.unesp.br Pôster

Leia mais

Plano Estratégico do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Plano Estratégico do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais 1. Introdução O Plano Estratégico é um instrumento de gestão orientado para a produção de decisões e de acções que guiam o que uma organização quer alcançar a partir da formulação do que é. A elaboração

Leia mais

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Angélica/Ipezal MS Março de 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Plano

Leia mais

Multimeios Aplicados à Educação Aula 1. Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem

Multimeios Aplicados à Educação Aula 1. Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem Multimeios Aplicados à Educação Aula 1 Utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem Conceitos iniciais - MULTIMEIOS Multi remete a vários, diversos; meios, refere-se ao local de

Leia mais

Aprendizagem em Tempo de Inovações

Aprendizagem em Tempo de Inovações 2 3 Aprendizagem em Tempo de Inovações Adriano de S. Coelho Consultor Educacional adriano@hoper.com.br 4 5 6 7 8 9 10 11 Processos de Ensino e Aprendizagem 12 Quem é o aluno? 13 14 15 Aluno : O nativo

Leia mais

Olimpíada do Conhecimento

Olimpíada do Conhecimento Olimpíada do Conhecimento A Olimpíada do Conhecimento é o maior evento de educação profissional da América Latina, que reúne o corpo técnico-docente e alunos das escolas SENAI de diferentes áreas tecnológicas,

Leia mais

programas e processos do uno internacional

programas e processos do uno internacional programas e processos do uno internacional UNO Internacional Programas e Processos O UNO Internacional é um projeto de transformação educacional que faz parte da Santillana, grupo espanhol presente em

Leia mais

DESAFIO DA HORA DO CÓDIGO ESTADO DO PARANÁ

DESAFIO DA HORA DO CÓDIGO ESTADO DO PARANÁ DESAFIO DA HORA DO CÓDIGO ESTADO DO PARANÁ Cascavel, 25 de Novembro de 2016 Versão 5 Organização Apoio Apresentação Saber programar é uma habilidade importante em um mundo digital. Hoje em dia não basta

Leia mais

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Objetivo Geral Desenvolver nos alunos competências relacionadas com a prática experimental que reforcem a motivação,

Leia mais

Relatório Mapeamento da Escola

Relatório Mapeamento da Escola Relatório Mapeamento da Escola Bolsista: Luziane Machado Dados de Identificação Escola: Escola Municipal de Ensino Fundamental Augusto Vitor Costa Localidade: Durasnal BR 290 km 306 Município: Caçapava

Leia mais

TIC e Inovação Curricular História de algumas práticas

TIC e Inovação Curricular História de algumas práticas TIC e Inovação Curricular História de algumas práticas Era uma vez um processo de investigação Agora vão a www.pensamentocritico.com e clicam em Respostas!!! AVALIAÇÃO FORMATIVA E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA

Leia mais

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010

Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Angélica/Ipezal MS Março de 2010 Escola Estadual Luis Vaz de Camões Ipezal/Angélica - MS PLANO DE AÇÃO (PSTE) 2010 Plano

Leia mais

Prova Brasil e SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica) - Parte 2

Prova Brasil e SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica) - Parte 2 Prova Brasil e SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica) - Parte 2 INEP Ana Djéssika Silva Cruz Vidal UFJF Abril 2012 MSI Tech Support (Institute) ECONS - Laboratório de Economia 23/04 1 / 12 Realização

Leia mais

Coordenação: Graduandos Ministrantes:

Coordenação: Graduandos Ministrantes: Coordenação: Profª. Esp. Darlene Del -Tetto. Graduandos em Licenciatura em Informática- 4º sem. Graduandos Ministrantes: Andréa de Castro, Elias Ataide, Fauze Nassarden, Onielma Ferreira, Paula Rabelo

Leia mais

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012

O POTENCIAL HUMANO PARA de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 28 de NOVEMBRO 2012 O POTENCIAL HUMANO PARA 2013 ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS PARA O FUTURO - CAPITAL HUMANO PARA O CRESCIMENTO E O EMPREGO CONTRIBUTO DO POPH (ANOS 2013 E 2014)

Leia mais

Questionários aos docentes

Questionários aos docentes Questionários aos docentes Distribuição das respostas, de escolha fechada, aos questionários recebidos pelo sistema informático e no formulário de registo de dados agrupados. Grupo de recrutamento 200

Leia mais

Ensino de Matemática e Física Objetivo do curso:

Ensino de Matemática e Física Objetivo do curso: Com carga horária de 420 horas o curso Ensino de Matemática e Física é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos diversos pólos,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1. A BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1.1. DEFINIÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR A Biblioteca Escolar (BE) constitui um espaço que proporciona a democratização do acesso a uma variada

Leia mais

ANEXO I Quadro resumo do Saresp 1996/1997/ /

ANEXO I Quadro resumo do Saresp 1996/1997/ / 89 Objetivos ANEXO I Quadro resumo do Saresp 1996/1997/1998 2000/2001 2002 2003 2004 2005 Em 2000: Obter Em 2002 2 : Em 2003 4 : Obter indicadores informações que diagnosticar o Promover uma educacionais

Leia mais

2014/2015 [PLANO DE ATIVIDADE PROJETO N.O.M.E.S.]

2014/2015 [PLANO DE ATIVIDADE PROJETO N.O.M.E.S.] 2014/2015 [PLANO DE ATIVIDADE PROJETO N.O.M.E.S.] Sonhar é uma das melhores coisas da vida, mas o melhor mesmo é acordar e lutar por cada um dos nossos sonhos! Autor desconhecido ANO LETIVO 2014/2015 1.

Leia mais

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof.

Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Prof. Renato da Anunciação REITOR Profª Aurina Oliveira Santana DIRETORA GERAL Prof. Durval de Almeida Souza DIRETOR DE ENSINO Prof. Juliano Marques de Aguilar DIRETOR ADMINISTRATIVO Cursos FIC Os Cursos

Leia mais

HISTÓRIA. Estamos preparados para atender às necessidades de sua empresa e de seus funcionários.

HISTÓRIA. Estamos preparados para atender às necessidades de sua empresa e de seus funcionários. HISTÓRIA A Fundação Richard Hugh Fisk é uma instituição com mais de 55 anos de dedicação ao ensino de idiomas, com método próprio e exclusivo. Essa sólida experiência nos permite afirmar que os nossos

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO METODOLOGIA DA PESQUISA EM MATEMÁTICA PARA TCC CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (TIC) NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA Bruno

Leia mais

Nome do Curso: Tecnologias Digitais no Trabalho Docente.

Nome do Curso: Tecnologias Digitais no Trabalho Docente. IDENTIFICAÇÃO Nome do Curso: Tecnologias Digitais no Trabalho Docente. PÚBLICO-ALVO Profissionais da Educação (professores das redes públicas e técnicos em educação). NÚMERO DE VAGAS 30 vagas MODALIDADE:

Leia mais

Quais os principais desafios. do contexto atual. Juventude

Quais os principais desafios. do contexto atual. Juventude Novo Ensino Médio Novo Ensino Médio Como o Novo EM garante uma educação que promova o pleno desenvolvimento, o preparo para o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho previstos na CF/88

Leia mais

Título do Cenário: Trabalho Colaborativo -

Título do Cenário: Trabalho Colaborativo - Título do Cenário: Trabalho Colaborativo - Atividades de Tempo (Horas\semanas) Normalmente 2 Normal 3/4 Normal 1/2 Normal 3/4 Normal 1 Normal 1 Normal 1 Objetivo (Resultados de, correspondem às especificações)

Leia mais

Programa Novo Mais Educação: novas perspectivas para a ampliação dos tempos e espaços na escola

Programa Novo Mais Educação: novas perspectivas para a ampliação dos tempos e espaços na escola Programa Novo Mais Educação: novas perspectivas para a ampliação dos tempos e espaços na escola Profa. Dra. Sandra Zita Silva Tiné SEB/MEC/DICEI/COEF 161905-Implementando o m... 016 v2 1 Novo Mais Educação

Leia mais

LDB Lei de Diretrizes e Bases

LDB Lei de Diretrizes e Bases PEDAGOGIA LDB Lei de Diretrizes e Bases Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional O pedagogo estuda as teorias da ciência da educação e do ensino É

Leia mais

Promover condições de empregabilidade das pessoas com deficiências e incapacidades, visando a consagração do direito de exercício pleno da cidadania.

Promover condições de empregabilidade das pessoas com deficiências e incapacidades, visando a consagração do direito de exercício pleno da cidadania. Formação Profissional para Pessoas ou Grupos com Necessidades Especiais Práticas do Centro de Reabilitação Profissional da CERCIPENICHE Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA REGULAMENTO PROGRAMA DE ATRIBUIÇÃO DE ESTÁGIOS PARA O ENSINO SECUNDÁRIO E SUPERIOR PREÂMBULO

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA REGULAMENTO PROGRAMA DE ATRIBUIÇÃO DE ESTÁGIOS PARA O ENSINO SECUNDÁRIO E SUPERIOR PREÂMBULO REGULAMENTO PROGRAMA DE ATRIBUIÇÃO DE ESTÁGIOS PARA O ENSINO SECUNDÁRIO E SUPERIOR PREÂMBULO A Educação não se extingue na escola, nem com a escolaridade obrigatória. A Educação adquire-se ao longo da

Leia mais

É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem.

É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem. É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem. Está pautada no compromisso, no diálogo, no planejamento

Leia mais

Luciana Cressoni, Rita Prates e Sueli Araujo

Luciana Cressoni, Rita Prates e Sueli Araujo Luciana Cressoni, Rita Prates e Sueli Araujo Apresentação do Plano de Ação do ETAPA Núcleo Pedagógico aos Supervisores Reunião com Diretores e Professores ETAPA Coordenadores ETAPA COM OS PROFESSORES Refletir

Leia mais

EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE

EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE Programa de Ocupação de Jovens (POJ) Descrição: Programa que proporciona a jovens experiências iniciais de contacto com o mercado de trabalho facilitando o desenvolvimento

Leia mais

BANDA DRUM CORPS PIRRÓ Programa Mais Educação. Sala 2 Interdisciplinar EF I. E.E Profa. Flávia Vizibelli Pirró

BANDA DRUM CORPS PIRRÓ Programa Mais Educação. Sala 2 Interdisciplinar EF I. E.E Profa. Flávia Vizibelli Pirró BANDA DRUM CORPS PIRRÓ Programa Mais Educação Sala 2 Interdisciplinar EF I E.E Profa. Flávia Vizibelli Pirró Professor (es) Apresentador (es): Renata Betareli Realização: Justificativa Oferta, aos alunos,

Leia mais

Turismo - Voyage Tour E.E. Prof. Francisco Pereira da Silva Sala 13-1ª Sessão

Turismo - Voyage Tour E.E. Prof. Francisco Pereira da Silva Sala 13-1ª Sessão Turismo - Voyage Tour E.E. Prof. Francisco Pereira da Silva Sala 13-1ª Sessão Professor(es) Apresentador(es): Kamila Vieira Machado Realização: Foco Nosso trabalho foi multidisciplinar, com foco nas disciplinas

Leia mais

Jacques Therrien, UFC/UECE

Jacques Therrien, UFC/UECE Jacques Therrien, UFC/UECE ALGUNS PRINCÍPIOS QUE FUNDAMENTAM PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAR: É O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO E DE RECONSTRUÇÃO CRIATIVA DE SI E DO MUNDO SOCIAL ONDE CONVIVEMOS É

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE 1. IDENTIFICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE 1. IDENTIFICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Descobrindo e aplicando matemática por meio do software GeoGebra 1.2 Câmpus de

Leia mais

Educação Pré-Escolar

Educação Pré-Escolar Educação Pré-Escolar Sendo a primeira etapa na educação básica, as competências gerais para a Educação Pré Escolar constituem um conjunto de princípios para apoiar o Educador de Infância na sua prática,

Leia mais

Programa de Estágios F16. Escola de Talentos Capgemini Capgemini Development Center

Programa de Estágios F16. Escola de Talentos Capgemini Capgemini Development Center Programa de Estágios F16 Escola de Talentos Capgemini Capgemini Development Center O Programa Capgemini Development Center é um Programa de Recrutamento e Selecção dos melhores para a Capgemini Portugal,

Leia mais

Descrição do Perfil de Aprendizagem

Descrição do Perfil de Aprendizagem Critérios de Avaliação das Disciplinas de Tecnologias de Informação e Comunicação e de Oficinas de Multimédia 3º ciclo do Ensino Básico Departamento de Matemática e Informática Grupo 550-Informática Descrição

Leia mais

Plano de melhoria (2015/16)

Plano de melhoria (2015/16) Plano de melhoria (2015/16) Introdução Agrupamento Vertical de Portel Escola EB 2,3 de D. João de Portel Quatro domínios de ação da Biblioteca Escolar: A. Currículo, literacias e aprendizagem B. Leitura

Leia mais

Aprende a descodificar o teu mundo

Aprende a descodificar o teu mundo Concurso de Ideias Aprende a descodificar o teu mundo Mês Internacional das Bibliotecas Escolares 2016 Dados da Ideia Inovadora 1. Nome da Ideia Realidade Virtual nas escolas 2. Nome do(a) professor(a)

Leia mais

Tendências de Empregabilidade e Competências do Futuro

Tendências de Empregabilidade e Competências do Futuro VOLTA DE APOIO AO EMPREGO 2017 Tendências de Empregabilidade e Competências do Futuro Paula Loureiro 25 maio 2017 Introdução http://portugalglorioso.blogspot.co.uk/2014/02/ahistoria-do-mundo-em-2-minutos.html

Leia mais

Educação e Mobilidade. Renata Aquino Ribeiro Consultora para o Instituto Crescer de redes sociais e educação

Educação e Mobilidade. Renata Aquino Ribeiro Consultora para o Instituto Crescer de redes sociais e educação Educação e Mobilidade Renata Aquino Ribeiro Consultora para o Instituto Crescer de redes sociais e educação TIC o que aprendemos com as pesquisas? Para se obter resultados positivos, a tecnologia deve

Leia mais