Parecer Técnico sobre a Metodologia de Cálculo dos Custos de Pessoal na Empresa de Referência

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Parecer Técnico sobre a Metodologia de Cálculo dos Custos de Pessoal na Empresa de Referência"

Transcrição

1 watsonwyatt.com CONTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 052/2007 Parecer Técnico sobre a Metodologia de Cálculo dos Custos de Pessoal na Empresa de Referência 09 de Abril de 2008

2 Número de Empresas Participantes A nota técnica nº. 352/2007 informa que o painel da pesquisa salarial realizada pela ANEEL foi composta por 260 empresas. No entanto, na nota de esclarecimento nº. 01 de 29/01/2008, a relação das empresas participantes demonstra que um grupo de empresas foi considerado em diversas localidades como se fossem empresas distintas, quando na verdade são apenas localidades diferentes de uma mesma empresa. A segunda edição da pesquisa conduzida pela Watson Wyatt para as concessionárias afiliadas à ABRADEE teve seu painel formado por 194 diferentes empresas. Se a Watson Wyatt adotasse o mesmo critério da pesquisa ANEEL, poderíamos afirmar que a pesquisa foi formatada com 562 empresas, pois este é o desdobramento de todas as localidades de cada empresa participante da segunda edição da pesquisa conduzida pela Watson Wyatt para a ABRADEE e suas afiliadas. A seguir demonstramos um comparativo entre a amostragem de empresas por localidade pesquisada utilizando os mesmos critérios da ANEEL. 2

3 Número de Empresas Participantes Amostragem REGIÃO ANEEL WATSON WYATT Centro-Oeste Minas Gerais Nordeste Norte Rio de Janeiro / Espírito Santo São Paulo Sul TOTAL Tecnicamente o painel de uma pesquisa deve ser formatado com a possibilidade de selecionar as localidades de interesse por empresa participante. As localidades devem ser consideradas especialmente na apuração das diferenças salariais por região, pois é prática comum empresas com diversas localidades terem tabelas salariais diferenciadas por região para cargos não executivos. 3

4 Relação de Cargos Pesquisados A pesquisa da ANEEL foi composta por 142 posições pesquisadas em diversos níveis e áreas. No entanto, é importante verificar o quanto estes cargos de fato representam a realidade das empresas de Distribuição de Energia Elétrica. Na metodologia Watson Wyatt para a construção do catálogo de cargos pesquisados é realizada uma reunião inicial com as empresas associadas à ABRADEE participantes da pesquisa para o entendimento das estruturas organizacionais, bem como a perfeita identificação dos cargos e seus respectivos níveis na pesquisa. Alguns pontos críticos da relação de cargos da pesquisa ANEEL são: Não há nenhum cargo no nível de Superintendência (Gerentes Sr.) e este nível é comum na grande maioria das distribuidoras de energia elétrica. Deixar este nível hierárquico de fora da pesquisa representa, sem dúvida, a perda de informação valiosa para a construção do custo de pessoal de qualquer empresa, especialmente as distribuidoras de energia elétrica. 4

5 Relação de Cargos Pesquisados As carreiras de engenheiros considerados na pesquisa ANEEL não possuem o nível de Especialista, aquele que está acima do nível Sr. e, em alguns casos, são administrados em carreira Y, podendo atingir o mesmo patamar de remuneração de um Supervisor e/ou Coordenador. Encontramos muitos ocupantes para cargos de Especialista junto às empresas de Distribuição de energia Elétrica 5

6 Relação de Cargos Pesquisados Algumas carreiras são dotadas de níveis (Sr., Pl. e Jr.), enquanto outras possuem apenas um nível na pesquisa ANEEL. Através de nossa visita para a coleta das informações nas empresas participantes, encontramos uma realidade muito diferente desta distribuição realizada pela ANEEL. Entre os diversos cargos encontrados nesta situação destacamos alguns que estão diretamente ligados à atividade principal da empresa e que não foram tratados por senioridade. Analista de Gestão Comprador Analista de Perdas Eletricista Analista de Planejamento Engenheiro de Segurança do Trabalho Analista de Tarifas Técnico de Segurança do Trabalho O desdobramento do cargo de Eletricista e Eletricista de Linha Viva também chama atenção, pois todas as empresas que participaram da construção do catálogo de cargos da pesquisa Watson Wyatt informaram que o cargo de eletricista é único. A diferença está no pagamento do adicional de linha viva, quando o ocupante do cargo estiver trabalhando em linha energizada. 6

7 Benefícios A pesquisa salarial contratada pela ANEEL foi composta pela quantificação de alguns benefícios: Assistência Médica, Assistência Odontológica, Vale Refeição, Refeitório, Vale Alimentação, Automóvel e Previdência Privada. Para benefícios apontamos os seguintes comentários: Não há identificação dos valores individuais dos benefícios considerados. Alguns benefícios, como por exemplo Previdência Privada, normalmente são calculados em função do salário e do desenho dos planos e no entanto os valores dos benefícios reportados na pesquisa são sempre os mesmos para um mesmo cargo independente do porte da empresa. Em praticamente 100% das empresas é encontrado o benefício Seguro de Vida em Grupo que não foi considerado na pesquisa ANEEL. Uma parcela significativa das empresas oferecem, especialmente para os ocupantes de cargos executivos, um programa anual de check-up médico, que também não foi considerado na pesquisa. 7

8 Benefícios Previdência Privada Dentre as 148 empresas participantes da 5ª Edição da Strategic Compensation Survey (SCS), 83% concedem o benefício de previdência. Entre as 46 empresas participantes da 2ª edição do Club Survey Energia Elétrica (CSEE), 98% concedem este benefício. O gráfico abaixo demonstra a divisão por tipo de plano oferecido. Tipo de Plano CSEE SCS 16% 13% 86% 7% 7% 71% Contrib Definida Benef Definido Contrib Variável Contrib Definida Benef Definido Contrib Variável 8

9 Benefícios Seguro de Vida em Grupo A cobertura básica é concedida por 100% das empresas do segmento de energia, bem como as empresas do mercado geral. Tipos de Plano CSEE SCS 100% Capital Segurado (em múltiplos salariais) 18 Média 79% 24 Mediana 100% Capital Segurado (em múltiplos salariais) Média Mediana 3% 10% 10% 24% 8% Cobertura Básica Cobertura Complementar Acidentes Pessoais Viagens a Serviço Cobertura Básica Cobertura Complementar Acidentes Pessoais Viagens a Serviço 9

10 Benefícios Assistência Médica Todas as empresas do segmento de Enegia Elétrica e do merado geral também, concedem o benefício assistência médica para seus empregados. De maneira geral existem diferenças nos planos oferecidos em função do nível hierárquico. Nível da Rede Credenciada CSEE SCS CEO / Presid 48% 52% CEO / Presid 91% 8% 1% VPs / Dir 49% 51% VPs / Dir 90% 9% 1% Ger Sr. 23% 72% 5% Ger Sr. 66% 31% 1%2% Ger 13% 80% 7% Ger 47% 49% 2% 2% Coord 4% 87% 9% Coord 12% 45% 25% 18% Prof 2% 87% 2% 9% Prof 3% 37% 18% 42% Executivo Especial Básico Plus Básico Executivo Especial Básico Plus Básico 10

11 Benefícios Check Up O benefício check up é concedido por 46% das empresas de energia elétrica e 66% das empresas do mercado geral, e geralmente é restrito aos níveis executivos das empresas. Nível Hierárquico CSEE % de Concessão SCS Presidente / Ger Geral 100% 100% Diretores 100% 100% Gerentes Sr. 81% 80% Gerentes 76% 60% Coordenadores 19% 8% 11

12 Benefícios Automóvel Concessão CSEE SCS Sim 73% Sim 92% Não 27% Não 8% 12

13 Benefícios Automóvel Concessão Valores dos Automóveis (R$ 000) CSEE SCS CEO / Presid VPs / Dir Ger Sr. 1Q Média 3Q CEO / Presid VPs / Dir Ger Sr. Ger 1Q Média 3Q 13

14 Incentivos de Curto Prazo Um componente do pacote de remuneração total praticado pelas empresas de diversos segmentos, inclusive de energia elétrica, é o incentivo de curto prazo. Tipicamente, este componente da remuneração é realizado através de pagamento de PLR (participação nos lucros e/ou resultados) e Bônus. O mais comum é que estes incentivos de curto prazo estejam atrelados a resultados empresariais e individuais. Normalmente o PLR está associado a cargos não executivos e pode ser calculado em função de um determinado múltiplo salarial ou de um valor fixo e igual para todos os empregados, previamente negociado com o sindicato. Já o pagamento de Bônus está mais associado às posições executivas e relacionado a outros fatores determinantes para o pagamento, como por exemplo a performance da equipe, área ou diretoria pela qual é responsável. Embora não seja o mais usual, existem alguns casos onde encontramos as duas políticas sendo administradas conjuntamente. Vale ressaltar que a definição de uma política de Incentivos de Curto Prazo passa também pela necessidade de atrair e principalmente reter talentos, especialmente em ambientes de negócios com grande carência de mão de obra qualificada. 14

15 Incentivos de Curto Prazo A seguir demonstramos um comparativo dos valores de Incentivos de Curto Prazo, basicamente Bônus para executivos e Participação nos Lucros e Resultados, praticados pelas empresas de energia elétrica e empresas do mercado geral. Os gráficos demonstram os múltiplos de REM1 (salário base + adicional de funçã0) e estão divididos em: Valores Reais: valores efetivamente pagos no último exercício fiscal; Valores Target: valores previstos em política para o alcance pleno de metas individuais e organizacionais. 15

16 Incentivos de Curto Prazo Valores Reais (em múltiplos REM1) 13,6 9,5 10,1 6,8 7,3 5,2 5,8 4,9 3,8 3,3 2,9 2,9 CEO Presid VP's Diretor Ger Sr Ger Valores Target (em múltiplos REM1) Mercado Geral Mercado Energia Elétrica 11,4 10,5 9,0 7,6 8,0 6,4 4,7 4,6 3,5 3,8 2,8 3,1 CEO Presid VP's Diretor Ger Sr Ger Mercado Geral Mercado Energia Elétrica 16

17 Incentivos de Curto Prazo Valores Reais (em múltiplos REM1) 3,9 1,8 1,6 1,7 2,1 1,9 1,7 1,9 Coord Eng Pl Anl Pl Técn Pl Valores Target (em múltiplos REM1) Mercado Geral Mercado Energia Elétrica 4,0 2,0 2,1 1,8 1,7 2,1 1,9 2,0 Coord Eng Pl Anl Pl Técn Pl Mercado Geral Mercado Energia Elétrica 17

18 Salários Regionalizados Como já mencionado anteriormente, a Nota Técnica nº. 352/2007 divide o Brasil em 07 regiões: Centro-Oeste, Minas Gerais, Nordeste, Norte, Rio de Janeiro/Espírito Santo, São Paulo e Sul. Esta divisão por região proposta pela ANEEL é importante para determinar a relatividade dos salários praticados em cada uma destas localidades. No entanto, a Watson Wyatt através de sua pesquisa de remuneração total, realiza anualmente um levantamento das principais diferenças salariais utilizando São Paulo como base de comparação. Ao longo dos últimos quatro anos, os resultados demonstram que as empresas praticam salários diferenciados com base em outra divisão geográfica. Considerando São Paulo Capital como base 100%, o gráfico a seguir apresenta os percentuais médios de relatividade para as demais regiões. Tipicamente, a diferenciação salarial é aplicável para cargos administrativos, operacionais e, em alguns casos, para o nível de supervisão. Para os executivos a tendência é a utilização de uma tabela nacional. 18

19 Salários Regionalizados 79% (2) 76% 78% 81% (4) (1) São Paulo Interior (2) Manaus (3) Distrito Federal (4) Salvador / Camaçari 81% 94% (3) 87% (1) 87% 83% 86% 84% 93% 85% 19

20 Watson Wyatt Brasil Ltda. Rua Arizona, º andar São Paulo SP Brasil Fone: (55 11) Fax: (55 11)

Segmentação CATHO ONLINE LTDA. Empresa: Base: 34ª Edição. Região Geográfica: Grande São Paulo. Faturamento: R$ 31 a 45 milhões. Indústria Automotiva

Segmentação CATHO ONLINE LTDA. Empresa: Base: 34ª Edição. Região Geográfica: Grande São Paulo. Faturamento: R$ 31 a 45 milhões. Indústria Automotiva Edição: Fevereiro/2011 Segmentação Empresa: CATHO ONLINE LTDA Base: 34ª Edição Região Geográfica: Grande São Paulo Faturamento: R$ 31 a 45 milhões Ramo de atividade: Indústria Automotiva Apresentação Este

Leia mais

Remuneração, Incentivos e Benefícios Profª Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame Visão do Futuro

Remuneração, Incentivos e Benefícios Profª Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame Visão do Futuro Remuneração, Incentivos e Benefícios Profª Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame Visão do Futuro A Empresa será reconhecida como uma organização comprometida com a valorização do homem O Significado dos

Leia mais

Remunerar. Reconhecer. Engajar. Competir. Crescer.

Remunerar. Reconhecer. Engajar. Competir. Crescer. Towers Watson Data Services A Willis e a Towers Watson se uniram para criar a Willis Towers Watson. General Industry Dados, análises, insights e experiência de um líder de mercado 2016 +450.000 ocupantes

Leia mais

PESQUISA SALARIAL 2011. Março de 2012

PESQUISA SALARIAL 2011. Março de 2012 PESQUISA SALARIAL 2011 Março de 2012 Introdução Histórico Em Setembro de 2010 a ABRADi, associação nacional que congrega as associações regionais de agências digitais por todo o país, contratou a REMUNERAR

Leia mais

PESQUISA SALARIAL 2011. Março de 2012

PESQUISA SALARIAL 2011. Março de 2012 PESQUISA SALARIAL 2011 Março de 2012 Introdução Histórico Em Setembro de 2010 a ABRADi, associação nacional que congrega as associações regionais de agências digitais por todo o país, contratou a REMUNERAR

Leia mais

Pesquisa Salarial - Presidentes e Diretores Executivos Brasil 2015. www.pageexecutive.com

Pesquisa Salarial - Presidentes e Diretores Executivos Brasil 2015. www.pageexecutive.com Pesquisa Salarial Presidentes e Diretores Executivos Brasil 2015 1 Índice Apresentação Metodologia Destaques Benefícios Outros Benefícios Forma de contratação Seguro D&O Presidente Diretor Financeiro Diretor

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

Desenho de Programas de Participação nos Lucros ou Resultados em Empresas Estatais

Desenho de Programas de Participação nos Lucros ou Resultados em Empresas Estatais Programa de Capacitação Desenho de Programas de Participação nos Lucros ou Resultados em Empresas Estatais 11 e 12 fevereiro 2009 Conteúdo Objetivos do Treinamento Agenda Contextualização: Remuneração

Leia mais

VAGAS. Ger Supply Chain. Coord Adm Vendas / Gerente Jr

VAGAS. Ger Supply Chain. Coord Adm Vendas / Gerente Jr VAGAS Ger Supply Chain Coord Adm Vendas / Gerente Jr Superior Completo e MBA em Logística Experiência na posição de 5 anos mínimo Reporte: Diretor Industrial Inglês Fluente e desejável espanhol Reportando-se

Leia mais

POLÍTICAS DE REMUNERAÇÃO. Novembro/ 2015

POLÍTICAS DE REMUNERAÇÃO. Novembro/ 2015 POLÍTICAS DE REMUNERAÇÃO Novembro/ 2015 SAP Consultores Associados Soluções em Remuneração Atuamos há mais de 20 anos no desenvolvimento e implantação de projetos voltados para soluções em gestão de cargos,

Leia mais

BRASIL 2015 PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO DO CAPITAL HUMANO

BRASIL 2015 PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO DO CAPITAL HUMANO BRASIL 2015 PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO DO CAPITAL HUMANO APRENDA, PRATIQUE E DESENVOLVA-SE COM O MERCER COLLEGE VISÃO GERAL OBJETIVOS Os objetivos do Mercer College, Programa de Desenvolvimento

Leia mais

Desenvolvendo e avaliando programas de incentivos de remuneração de curto prazo

Desenvolvendo e avaliando programas de incentivos de remuneração de curto prazo Desenvolvendo e avaliando programas de incentivos de remuneração de curto prazo Com a competição por talentos e a cobrança maior por resultados financeiros, as empresas vem procurando criar ou alterar

Leia mais

POLÍTICA CARGOS E SALÁRIOS

POLÍTICA CARGOS E SALÁRIOS 1. OBJETIVO Estabelecer critérios de remuneração, baseados na legislação brasileira vigente e nas regras definidas pela Secretaria Executiva e Conselho Curador, com o objetivo de constituir uma estrutura

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2011

Programa de Remuneração Variável 2011 Programa de Remuneração Variável 2011 Sistema de Gestão É o conjunto de processos que permite traduzir as estratégias em ações alinhadas em todos os níveis de forma a garantir o alcance da Missão e Visão,

Leia mais

Caroline Rodrigues Gerente de Atendimento

Caroline Rodrigues Gerente de Atendimento Caroline Rodrigues Gerente de Atendimento NOSSA VISÃO SER A MELHOR EMPRESA DE LOGÍSTICA DA AMÉRICA LATINA NOSSOS VALORES FOCO NO CLIENTE GENTE FAZ A DIFERENÇA E VALE PELO QUE FAZ INTEGRIDADE E TRANSPARÊNCIA

Leia mais

ABVCAP. Política de Recursos Humanos. Remuneração de Executivos nas Empresas Investidas. 8 de agosto de 2012

ABVCAP. Política de Recursos Humanos. Remuneração de Executivos nas Empresas Investidas. 8 de agosto de 2012 ABVCAP Política de Recursos Humanos Remuneração de Executivos nas Empresas Investidas 8 de agosto de 2012 1 Crescimento da Indústria de Private Equity no Brasil Captação e Investimentos (US$m) 1º Q Fonte:

Leia mais

RHUMO. Remuneração Desenvolvimento Humano Organização, Métodos e Processos. Há 20 anos construindo e implementando soluções personalizadas em:

RHUMO. Remuneração Desenvolvimento Humano Organização, Métodos e Processos. Há 20 anos construindo e implementando soluções personalizadas em: BOM DIA A TODOS!!! RHUMO Carlos Menezes, Consultor Organizacional, com MBA em gestão de negócios pela FIA E graduado em Administração de Empresas pela FACE FUMEC. Experiência de mais de 30 anos, como executivo

Leia mais

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações O RH nesses 20 anos Tático, político e de políticas Desdobrador da estratégia Influenciador da estratégia e da operação Consultor e assessor para

Leia mais

ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE TALENTOS

ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE TALENTOS ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE TALENTOS AMCHAM Goiânia 20/04/2012 2 ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE TALENTOS - BASE DE INFORMAÇÕES II Pesquisa de Tendências em Gestão de Pessoas 2012 - Escritórios de Advocacia Ciclo Anual

Leia mais

Bibliografia: PONTES, BENEDITO RODRIGUES. Administração de cargos e salários 11. ed. São Paulo : LTR, 2005. Capítulo 17, p. 334 a 354.

Bibliografia: PONTES, BENEDITO RODRIGUES. Administração de cargos e salários 11. ed. São Paulo : LTR, 2005. Capítulo 17, p. 334 a 354. PLANEJAMENTO DE CARREIRA Bibliografia: PONTES, BENEDITO RODRIGUES. Administração de cargos e salários 11. ed. São Paulo : LTR, 2005. Capítulo 17, p. 334 a 354. CARREIRA Conceito: Podemos dizer que a carreira

Leia mais

ESTAGIÁRIOS. Pesquisa Bolsa Estágio Março 2.013

ESTAGIÁRIOS. Pesquisa Bolsa Estágio Março 2.013 ESTAGIÁRIOS Pesquisa Bolsa Estágio Março 2.013 SOBRE A PESQUISA Esta pesquisa tem como objetivo disponibilizar informações sobre práticas e valores aplicados a Bolsa Estágio. A base de dados da pesquisa

Leia mais

Contribuição Eletropaulo Metropolitana S/A Expositor Antoninho Borghi

Contribuição Eletropaulo Metropolitana S/A Expositor Antoninho Borghi Audiência Pública ANEEL 027/2003 Estabelece as condições de atendimento por meio de Central de Teleatendimento (CTA) das concessionárias ou permissionárias, critérios de classificação de serviços e metas

Leia mais

Estudo Melhores Práticas em Gestão de Pessoas - Setor Público

Estudo Melhores Práticas em Gestão de Pessoas - Setor Público Estudo Melhores Práticas em Gestão de Pessoas - Setor Público Relatório Final Tribunal de Contas da União TCU Novembro, 2008 * connectedthinking Pwc Este Relatório inclui dados e informações não podem

Leia mais

Gestão de Recursos Humanos e Contratualização. Nelson Marconi

Gestão de Recursos Humanos e Contratualização. Nelson Marconi Gestão de Recursos Humanos e Contratualização Nelson Marconi Estágios das Políticas de Recursos Humanos 1º estágio: controles e ajuste das despesas 2º estágio: definição de políticas consistentes porém

Leia mais

Vagas Operacionais. Vagas Administrativas

Vagas Operacionais. Vagas Administrativas Para todos os cargos, serão oferecidos os seguintes Benefícios: Assistência Médica (Unimed) / Assistência Odontológica/ Seguro de Vida / Vale Transporte / Vale Refeição (R$ 396,00 para vagas Administrativas

Leia mais

Pesquisa de Remuneração. Pesquisa de Remuneração Edição 2012

Pesquisa de Remuneração. Pesquisa de Remuneração Edição 2012 Pesquisa de Remuneração Edição 2012 Consultoria - Gestão de Capital Humano Pesquisa de Remuneração A Deloitte conta com importantes métodos e parâmetros para ajudá-lo a definir mais adequadamente as estratégias

Leia mais

ESTUDO DE REMUNERAÇÃO COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

ESTUDO DE REMUNERAÇÃO COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL ESTUDO DE REMUNERAÇÃO 2010 CONTEÚDO INTRODUÇÃO METODOLOGIA EMPRESAS PARTICIPANTES CARACTERÍSTICAS DAS EMPRESAS CARGOS PESQUISADOS RELATÓRIOS SALARIAIS POR CARGO Resumo Análise Detalhada POLÍTICAS E PRÁTICAS

Leia mais

Pesquisa de Remuneração

Pesquisa de Remuneração Pesquisa de Remuneração Por OD&M BÓSNIA BRASIL BULGÁRIA CROÁCIA ITÁLIA LITUÂNIA MACEDÔNIA MONTENEGRO SÉRVIA ESLOVÊNIA www.odmconsulting.com.br 02 GI GROUP APRESENTA OD&M CONSULTING NOVAS SOLUÇÕES A MESMA

Leia mais

Mercer College Brasil 2014. Programa de Desenvolvimento em Gestão do Capital Humano

Mercer College Brasil 2014. Programa de Desenvolvimento em Gestão do Capital Humano Mercer College Brasil 2014 Programa de Desenvolvimento em Gestão do Capital Humano APRENDA, PRATIQUE E DESENVOLVA-SE COM O MERCER COLLEGE VISÃO GERAL OBJETIVOS Os objetivos do Programa de Desenvolvimento

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL 2008 INDICADORES BANCOS PÚBLICOS

CAMPANHA SALARIAL 2008 INDICADORES BANCOS PÚBLICOS CAMPANHA SALARIAL 2008 A PRESENTE CONSULTA EXPRESSA O SENTIMENTO DA BASE DOS BANCOS PÚBLICOS E PRIVADOS PARA CAMPANHA SALARIAL 2008. O MATERIAL COLETADO FOI ENCAMINHADO PELOS BANCÁRIOS ORA PELA ENTREGA

Leia mais

Como implementar a estratégia usando Remuneração e Reconhecimento

Como implementar a estratégia usando Remuneração e Reconhecimento Como implementar a estratégia usando Remuneração e Reconhecimento De Luís Cláudio S. Pinho As organizações buscam continuamente gerar valor para maximizar a riqueza no longo prazo e, conseqüentemente,

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA BRITCHAM BRASIL

REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA BRITCHAM BRASIL REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA BRITCHAM BRASIL 08/11/2011 Nossa Abordagem Modelo de Remuneração Ao desenhar o modelo de remuneração diversos fatores são levados em consideração como insumos para a solução e/ou

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO. PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS - PLR EXERCÍCIOS 2014 e 2015

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO. PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS - PLR EXERCÍCIOS 2014 e 2015 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS - PLR EXERCÍCIOS 2014 e 2015 Pelo presente instrumento particular, de um lado: VALE S/A, inscrita no CNPJ (MF) sob o n.º 33.592.510/0001-54,

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS I. Introdução Este Manual de Gestão de Cargos e Salários contempla todas as Áreas e Equipamentos da POIESIS e visa a orientar todos os níveis de gestão, quanto às

Leia mais

GESTÃO DE INCENTIVO DE LONGO PRAZO NO BRASIL

GESTÃO DE INCENTIVO DE LONGO PRAZO NO BRASIL GESTÃO DE INCENTIVO DE LONGO PRAZO NO BRASIL Versão Resumida Práticas de gestão e contabilização de planos de stock options e outros tipos de ILP - Incentivos de Longo Prazo Pesquisa PRIS 2014 www.pris.com.br

Leia mais

CADASTRE SEU CURRICULO GRATUITAMENTE EM NOSSO SITE WWW.MDRH.COM.BR E PARTICIPE DOS PROCESSOS DE SELEÇÃO!! TELEFONE: (49) 3323 5804

CADASTRE SEU CURRICULO GRATUITAMENTE EM NOSSO SITE WWW.MDRH.COM.BR E PARTICIPE DOS PROCESSOS DE SELEÇÃO!! TELEFONE: (49) 3323 5804 Comprador - Chapecó/SC Remuneração: R$ 2500,00 até 3000,00 Plano de Saúde Descrição: Profissional para atuar na área de compras. - Formação superior em ADM ou área afins - CNH AB - Preferencialmente com

Leia mais

Despesas de Viagem. Estudo

Despesas de Viagem. Estudo Despesas de Viagem 2014 Estudo SOBRE O ESTUDO A Carreira Muller, empresa especializada em consultoria de gestão de pessoas, desenvolveu o estudo Despesas de Viagens com o objetivo de publicar valores e

Leia mais

Nossos serviços e práticas

Nossos serviços e práticas Ferramentas online para identificação de características da liderança Nossos serviços e práticas Nosso propósito Transformando estratégias em realidade Nossas práticas Construindo uma organização eficaz

Leia mais

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria 1ª Versão 1 Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria PROCESSO GESTÃO DE BENEFÍCIOS 1ª Versão 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO 2 - VISÃO

Leia mais

Vendedor Externo - Chapecó/SC Tipo de contrato: Remuneração: Benefícios: Descrição: Turno: Requisitos: Ref.:

Vendedor Externo - Chapecó/SC Tipo de contrato: Remuneração: Benefícios: Descrição: Turno: Requisitos: Ref.: Vendedor Externo - Chapecó/SC Fixo de 900,00, ajuda de custo, comissão de 8% sobre as vendas, diária de 70,00. Descrição: Vendedor externo. Fará viagens para o interior de São Paulo e interior de Minas

Leia mais

5ª EDIÇÃO. Agenda. 08 de Outubro 2015. Hotel Green Place Flat São Paulo, SP. Realização: www.corpbusiness.com.br

5ª EDIÇÃO. Agenda. 08 de Outubro 2015. Hotel Green Place Flat São Paulo, SP. Realização: www.corpbusiness.com.br Agenda 5ª EDIÇÃO 08 de Outubro 2015 Hotel Green Place Flat São Paulo, SP Realização: www.corpbusiness.com.br Patrocínio Gold Patrocínio Bronze Apoio Realização: APRESENTAÇÃO COMO ESTABELECER UM PROGRAMA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec ETEC PAULINO BOTELHO Código: 91 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão de Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO

Leia mais

Nossa Visão. Ser a melhor empresa de logística da América Latina.

Nossa Visão. Ser a melhor empresa de logística da América Latina. Nossa Visão Ser a melhor empresa de logística da América Latina. Nossos Valores Foco no cliente Gente faz a diferença e vale pelo que faz Integridade e transparência Lucro para valorização crescente Simplicidade

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA 2015/2016 A seguir reproduzimos as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho entre o SINPROCIM e SINDPRESP, em relação a convenção anterior. REAJUSTE SALARIAL A partir de 1º de março

Leia mais

Pesquisa de Remuneração AMPRO 2010

Pesquisa de Remuneração AMPRO 2010 Pesquisa de Remuneração AMPRO 2010 17 de Dezembro de 2010 Fabrizio Forti Gustavo Tavares Conteúdo 1. Objetivo 2. Parâmetros da Pesquisa 3. Cronograma 4. Metodologia 5. Exemplo dos Resultados 6. Resultados

Leia mais

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 1) Conjuntura Econômica Em função dos impactos da crise econômica financeira mundial, inciada no setor imobiliário

Leia mais

COMENTÁRIOS SOBRE A PROPOSTA DE INCORPORAÇÃO DE GRATIFICAÇÃO

COMENTÁRIOS SOBRE A PROPOSTA DE INCORPORAÇÃO DE GRATIFICAÇÃO Escritório Regional da Bahia Rua do Cabral 15 Nazaré CEP 40.055.010 Salvador Bahia Telefone: (71) 3242-7880 Fax: (71) 3326-9840 e-mail: erba@dieese.org.br Salvador, 23 de Fevereiro de 2011 COMENTÁRIOS

Leia mais

TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS 2015

TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS 2015 TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS 2015 CONTEÚDO 1. Como estamos até agora? 2. O que vem por aí... 3. Prioridades do RH para 2015 4. Nossa visão de 2015 01 COMO ESTAMOS ATÉ AGORA? PERFIL DOS PARTICIPANTES

Leia mais

REUNIÃO DA COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS - CDRH. REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA INFLUENCIANDO RESULTADOS 29/11/2012

REUNIÃO DA COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS - CDRH. REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA INFLUENCIANDO RESULTADOS 29/11/2012 REUNIÃO DA COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS - CDRH. REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA INFLUENCIANDO RESULTADOS 29/11/2012 QUEM SOMOS www.talentostop.com Desde 2002 Endereço: Av. das Américas, 4200

Leia mais

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos 1 Carreira: definição de papéis e comparação de modelos Renato Beschizza Economista e especialista em estruturas organizacionais e carreiras Consultor da AB Consultores Associados Ltda. renato@abconsultores.com.br

Leia mais

CCT 2013/2015. Comparativo entre a atual Convenção Coletiva e a Pauta entregue pelo SINDPD-RJ em 31/07/2013

CCT 2013/2015. Comparativo entre a atual Convenção Coletiva e a Pauta entregue pelo SINDPD-RJ em 31/07/2013 CCT 2013/2015 Comparativo entre a atual Convenção Coletiva e a Pauta entregue pelo SINDPD-RJ em 31/07/2013 Vigência O SINDPD-RJ propõe que a Convenção Coletiva de Trabalho passe a ter vigência anual em

Leia mais

Metodologia para envio de Estatísticas de Private

Metodologia para envio de Estatísticas de Private Metodologia para envio de Estatísticas de Private Metodologia Definição A atividade de Private Banking exerce um importante papel na distribuição de valores mobiliários, especialmente fundos de investimento,

Leia mais

Club Survey Varejo 2014 Estudo Setorial Varejista 14ª edição

Club Survey Varejo 2014 Estudo Setorial Varejista 14ª edição Club Survey Varejo 2014 Estudo Setorial Varejista 14ª edição 2013 Hay Group. All Rights Reserved Club Survey Varejo 2014 Trata-se de um estudo sobre as principais práticas do mercado varejista brasileiro.

Leia mais

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br) COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) DESCRIÇÃO GERAL: O Coordenador Sênior do Uniethos é responsável pelo desenvolvimento de novos projetos, análise de empresas, elaboração, coordenação, gestão e execução

Leia mais

ULHÔA CANTO, REZENDE E GUERRA - ADVOGADOS. Contribuição à Audiência Pública ANEEL nº 052/2007 Aprimoramento da Resolução Normativa ANEEL nº 234/2006

ULHÔA CANTO, REZENDE E GUERRA - ADVOGADOS. Contribuição à Audiência Pública ANEEL nº 052/2007 Aprimoramento da Resolução Normativa ANEEL nº 234/2006 ULHÔA CANTO, REZENDE E GUERRA - ADVOGADOS AV. BRIGADEIRO FARIA LIMA, 1847 - TEL.:(55-11)3066-3066 - FAX: (55-11)3081-5804 - E-mail: ucrgsp@ucrg.com.br - CEP 01451-001 - SÃO PAULO - SP AV. PRES. ANTONIO

Leia mais

NOTA CEMEC 03/2015 FATORES DA QUEDA DO INVESTIMENTO 2010-2014

NOTA CEMEC 03/2015 FATORES DA QUEDA DO INVESTIMENTO 2010-2014 NOTA CEMEC 03/2015 FATORES DA QUEDA DO INVESTIMENTO 2010-2014 Março 2015 1 NOTA CEMEC 03/2015 SUMÁRIO Os dados de Contas Nacionais atualizados até o terceiro trimestre de 2014 revelam a continuidade da

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVOS

PROGRAMA DE INCENTIVOS PROGRAMA DE INCENTIVOS - Recompensas e Punições - Novos Métodos em Remuneração - Remuneração Variável - Plano de Bonificação Anual - Distribuição de Ações da Empresa aos Funcionários - Opção de Compra

Leia mais

Reajuste Salarial. Cláusulas do PGCR

Reajuste Salarial. Cláusulas do PGCR PROPOSTA FINAL DO ONS PARA CELEBRAÇÃO DO ACT 2013/2014 FNE/FENTEC - CLÁUSULA 2ª INTERSINDICAL - CLÁUSULA 1ª Reajuste Salarial Reajustar os salários dos empregados com o acumulado do IPCA do período de

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

Carlos Netto Diretor Gestão de Pessoas Banco do Brasil ENCONTRO DE BANCOS COMERCIAIS PÚBLICOS

Carlos Netto Diretor Gestão de Pessoas Banco do Brasil ENCONTRO DE BANCOS COMERCIAIS PÚBLICOS Carlos Netto Diretor Gestão de Pessoas Banco do Brasil ENCONTRO DE BANCOS COMERCIAIS PÚBLICOS A CRIAÇÃO PIRÂMIDE DAS NECESSIDADES DE MASLOW Auto-realização Auto-estima Sociais Segurança Fisiológicas RODA

Leia mais

OPORTUNIDADE DE TRABALHO - TOSHIBA EM SUAPE

OPORTUNIDADE DE TRABALHO - TOSHIBA EM SUAPE OPORTUNIDADE DE TRABALHO - TOSHIBA EM SUAPE Se você, ou alguém que conheça, deseja trabalhar na Toshiba está na hora. Empresa Multinacional no ramo de Transmissão e Distribuição de Energia está selecionando

Leia mais

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO GRATUITAMENTE EM NOSSO SITE WWW.MDRH.COM.BR MAIS INFORMAÇÕES TELEFONE 49-3323 5804

INTERESSADOS DEVERÃO CADASTRAR CURRICULO GRATUITAMENTE EM NOSSO SITE WWW.MDRH.COM.BR MAIS INFORMAÇÕES TELEFONE 49-3323 5804 Gerente Administrativo - Chapecó/SC Tipo de contrato: Indiferente Descrição: Atuará na área administrativa/ financeira na negociação com bancos, controle de contas, liberação de pagamentos,financiamentos.

Leia mais

Survey Salarial. Edição 2014. www.egor.pt. rigor. criatividade. confiança. ética. excelência

Survey Salarial. Edição 2014. www.egor.pt. rigor. criatividade. confiança. ética. excelência Survey Salarial Edição 2014 www.egor.pt rigor. criatividade. confiança. ética. excelência Survey Salarial Edição 2014 Índice 01 INTRODUÇÃO 1 02 GLOSSÁRIO 2 03 SALÁRIOS POR NÍVEIS DE FUNÇÃO 3 04 ENQUADRAMENTO

Leia mais

Júlio M. de Oliveira Mestre e doutor PUC/SP

Júlio M. de Oliveira Mestre e doutor PUC/SP PLR: pressupostos para caracterização conforme jurisprudência do CARF e a tributação dos planos de stock option Júlio M. de Oliveira Mestre e doutor PUC/SP A TRIBUTAÇÃO DOS PLANOS DE STOCK OPTION Hipótese

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

RECRUTAMENTO, RETENÇÃO E MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NO MERCADO JURÍDICO. Copyright 2013. Todos os direitos reservados à Santivo Consultores.

RECRUTAMENTO, RETENÇÃO E MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NO MERCADO JURÍDICO. Copyright 2013. Todos os direitos reservados à Santivo Consultores. RECRUTAMENTO, RETENÇÃO E MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NO MERCADO JURÍDICO O MERCADO DO TRABALHO ATUAL Cerca de 7% das posições abertas no mercado Brasileiro são para profissionais formados em Direito; Colaboradores

Leia mais

Entenda a Indústria de Energia Elétrica

Entenda a Indústria de Energia Elétrica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DISTRIBUIDORES DE ENERGIA ELÉTRICA Entenda a Indústria de Energia Elétrica Módulo 4 transmissão Entenda a Indústria de Energia Elétrica Módulo 4 5 O transporte da energia elétrica:

Leia mais

Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor

Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor / Contábil Administrativo - Diretor Administrativo - R$ 19.321 / Contábil Administrativo - Gerente Administrativo - R$ 7.532 / Contábil Administrativo

Leia mais

OBJETIVO: Dar a reflexão aos participantes sobre as políticas de otimização de custos na agência em tempos de recessão.

OBJETIVO: Dar a reflexão aos participantes sobre as políticas de otimização de custos na agência em tempos de recessão. 5. Gestão Econômica e Finanças 5.1 Otimização de custos em agências de viagens INSTRUTOR(A): Carlos Silvério CARGA HORÁRIA: 4 Horas Agentes de viagens em geral. Dar a reflexão aos participantes sobre as

Leia mais

Modelos de Remuneração Atrelados às Estratégias da Organização. Ricardo Ruzzarin

Modelos de Remuneração Atrelados às Estratégias da Organização. Ricardo Ruzzarin Modelos de Remuneração Atrelados às Estratégias da Organização Ricardo Ruzzarin Salário e Motivação A partir do momento em que temos uma necessidade satisfeita, a necessidade seguinte passa a ser o fator

Leia mais

Como é o RH nas Empresas?

Como é o RH nas Empresas? Como é o RH nas Empresas? Informações gerais da pesquisa Objetivo: entender a percepção dos profissionais de RH sobre clima organizacional Pesquisa realizada entre 24/06 e 12/07 Parceria entre Hay Group

Leia mais

ANALISTA DE DEPARTAMENTO PESSOAL PLENO - SOFTBOX

ANALISTA DE DEPARTAMENTO PESSOAL PLENO - SOFTBOX ANALISTA DE DEPARTAMENTO PESSOAL PLENO - SOFTBOX DESCRIÇÃO DA OPORTUNIDADE: Profissional responsável pelos subsistemas de Departamento Pessoal, compreendendo admissão e demissão, benefícios, folha de ponto

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À CONSULTA PÚBLICA Nº 012/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO:

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À CONSULTA PÚBLICA Nº 012/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À CONSULTA PÚBLICA Nº 012/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GRANDES CONSUMIDORES INDUSTRIAIS DE ENERGIA E DE CONSUMIDORES LIVRES ABRACE AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 29 PROJETO DE ORGANISMO INTERNACIONAL CONTRATA:

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 29 PROJETO DE ORGANISMO INTERNACIONAL CONTRATA: PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 29 PROJETO DE ORGANISMO INTERNACIONAL CONTRATA: Em conformidade como o disposto no Decreto n.º 5151, de 22/07/2004 a Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL, torna

Leia mais

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços Miguel de Paula Gente, Gestão e Serviços Provendo Serviços e Talentos 2 Estrutura GENTE, GESTÃO E SERVIÇOS SERVIÇOS COMPARTILHADOS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO GENTE Serviços Acadêmicos Serviços Financeiros

Leia mais

Como calcular o número necessário de servidores? E QUANDO O PROCESSO DE TRABALHO NÃO É QUANTIFICÁVEL COM FACILIDADE? ALTERNATIVA 2 Uma possibilidade para transpor essa restrição seria a utilização de um

Leia mais

PROPOSTA Piratininga em 13/07/2012

PROPOSTA Piratininga em 13/07/2012 1. Reajuste Salarial: Os salários-bases de todos os empregados, vigentes em 31 de maio de 2012, serão corrigidos com o percentual de 6,1% e mais 0,2% da verba de movimentação de pessoal, perfazendo um

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Recursos Humanos Administração de Gerente de Administração de R$ 5.689 Recursos Humanos Administração de Coordenador, Supervisor ou Chefe

Leia mais

Média salarial - Brasil

Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Média salarial - Brasil Administração de Banco de Gerente R$ 8.148 Administração de Banco de Coordenador, Supervisor ou R$ 7.548 Administração de Banco de Administrador

Leia mais

Metodologia Composição dos Custos - Valores limites Vigilância e Limpeza Genivaldo dos Santos Costa Brasília, 30 de maio de 2012

Metodologia Composição dos Custos - Valores limites Vigilância e Limpeza Genivaldo dos Santos Costa Brasília, 30 de maio de 2012 Metodologia Composição dos Custos - Valores limites Vigilância e Limpeza Genivaldo dos Santos Costa Brasília, 30 de maio de 2012 DLSG/SLTI SUMÁRIO 1. Histórico 2. Objetivo 3.Acórdão nº 1.753/2008 4. Metodologia

Leia mais

Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco

Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco Minuta específica de reivindicações dos empregados do Banco Bradesco 1. Emprego O Banco deverá instituir medidas que visem aumentar o número de empregados, adequando o seu quadro funcional a praça e ao

Leia mais

Proposta de Valor aos Empregados (EVP) como direcionador estratégico de Recursos Humanos

Proposta de Valor aos Empregados (EVP) como direcionador estratégico de Recursos Humanos RH 2020: Valor e Inovação Proposta de Valor aos Empregados (EVP) como direcionador estratégico de Recursos Humanos Glaucy Bocci 7 de maio de 2015, São Paulo Agenda Contexto O valor estratégico da EVP Pesquisa

Leia mais

Avaliação da Lucratividade da Rede de Unidades Lotéricas - 2009

Avaliação da Lucratividade da Rede de Unidades Lotéricas - 2009 Avaliação da Lucratividade da Rede de Unidades Lotéricas - 2009 Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA Caixa Econômica Federal Novembro/2010 Objetivos da avaliação de lucratividade das Unidades

Leia mais

PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS

PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO ESPECÍFICA SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DAS EMPRESAS DE SEGUROS PRIVADOS E DE CAPITALIZAÇÃO EM 2013. SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE

Leia mais

CLASSIFICAÇÕES CONTÁBEIS DE CUSTOS

CLASSIFICAÇÕES CONTÁBEIS DE CUSTOS CLASSIFICAÇÕES CONTÁBEIS DE CUSTOS Bruni & Fama (2007), explicam que a depender do interesse e da metodologia empregada, diferentes são as classificações empregadas na contabilidade de custos. Os sistemas,

Leia mais

Grupo Temático: Política Salarial. Empresa Coordenadora: Banco do Brasil S.A. Setembro 2014

Grupo Temático: Política Salarial. Empresa Coordenadora: Banco do Brasil S.A. Setembro 2014 Grupo Temático: Política Salarial Empresa Coordenadora: Banco do Brasil S.A. Setembro 2014 GT Política Salarial Empresas Participantes: (Coordenação) GT Política Salarial CONTEXTUALIZAÇÃO GT Política Salarial:

Leia mais

ANEXO III. Nota Técnica nº 250/2007-SRE/ANEEL Brasília, 21 de agosto de 2007 METODOLOGIA E CÁLCULO DO FATOR X

ANEXO III. Nota Técnica nº 250/2007-SRE/ANEEL Brasília, 21 de agosto de 2007 METODOLOGIA E CÁLCULO DO FATOR X ANEXO III Nota Técnica nº 250/2007-SRE/ANEEL Brasília, 2 de agosto de 2007 METODOLOGIA E CÁLCULO DO FATOR X ANEXO III Nota Técnica n o 250/2007 SRE/ANEEL Em 2 de agosto de 2007. Processo nº 48500.004295/2006-48

Leia mais

Painel da Indústria Financeira - PIF

Painel da Indústria Financeira - PIF Painel da Indústria Financeira - PIF Agenda Desintermediação Bancária nas Operações de Créditos Relacionamento com Instituições não Bancárias As Razões de Uso do Sistema Financeiro, segundo as Empresas:

Leia mais

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Data de Publicação: 14 de outubro de 2009 Relatório de Monitoramento Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Ratings em Outubro de 2009 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

Manual para Preenchimento do Arquivo de Informações de Gestores de Patrimônio. Versão 1.1

Manual para Preenchimento do Arquivo de Informações de Gestores de Patrimônio. Versão 1.1 Manual para Preenchimento do Arquivo de Informações de Gestores de Patrimônio Versão 1.1 1 SUMÁRIO 1. ESTATÍSTICA DE GESTORES DE PATRIMÔNIO... 3 2. OBJETIVO DO MANUAL... 3 3. ARQUIVO E REGRAS DE PREENCHIMENTO...

Leia mais

Estudo de Remuneração 2015

Estudo de Remuneração 2015 2015 TAX & LEGAL Temporary & permanent recruitment www.pagepersonnel.pt Editorial Page Personnel ir ao encontro do talento A Page Personnel recruta para os seus clientes os melhores perfis qualificados,

Leia mais

assistente técnico de vendas

assistente técnico de vendas Anexo I - Quadro de Cargos Situação Atual Situação Nova Vagas administrador de rede administrador de rede 2 advogado advogado 12 analista de compras analista de compras e contratos 3 analista de comunicação

Leia mais

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares Profissionais Portugueses no Brasil Empresas Familiares Tópicos Abordados As Gerações e o Mercado de Trabalho Empresas Familiares no Brasil Cenário Brasileiro e Estatísticas de Emprego no Brasil Características

Leia mais

MANUAL DE BONIFICAÇÃO EVOXCLUB ANEXO 2

MANUAL DE BONIFICAÇÃO EVOXCLUB ANEXO 2 Page 1 of 6 MANUAL DE BONIFICAÇÃO EVOXCLUB ANEXO 2 1. OBJETIVO Estabelecer de forma detalhada, clara e objetiva todas as regras que compõem o sistema de bonificação no plano de marketing do Clube e Benefícios

Leia mais

PLANO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL - PRV

PLANO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL - PRV 1 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PLANO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL - PRV 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO DE PESSOAS 1.1 Histórico da Prática Eficaz A Nova Escola tem aplicado a Meritocracia como um recurso na Gestão de

Leia mais

O Sonho de ser Empreendedor no Brasil

O Sonho de ser Empreendedor no Brasil O Sonho de ser Empreendedor no Brasil Marco Aurélio Bedê 1 Resumo: O artigo apresenta os resultados de um estudo sobre o sonho de ser Empreendedor no Brasil. Com base em tabulações especiais elaboradas

Leia mais

Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. Sindicato dos Químicos e Plásticos de São Paulo e Região

Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. Sindicato dos Químicos e Plásticos de São Paulo e Região 1 Entidades proponentes: Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté Sindicato dos Químicos e Plásticos

Leia mais

7 CONCLUSÕES A presente dissertação teve como objetivo identificar e compreender o processo de concepção, implantação e a dinâmica de funcionamento do trabalho em grupos na produção, utilizando, para isso,

Leia mais