ESCOLA DE TERAPIAS ORIENTAIS DE SÃO PAULO ESMÉRIA ZANETTI BARBOSA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA DE TERAPIAS ORIENTAIS DE SÃO PAULO ESMÉRIA ZANETTI BARBOSA"

Transcrição

1 ESCOLA DE TERAPIAS ORIENTAIS DE SÃO PAULO ESMÉRIA ZANETTI BARBOSA ACUPUNTURA COMO COADJUVANTE NO TRATAMENTO DA DOENÇA PERIODONTAL São Paulo 2011

2 ESMÉRIA ZANETTI BARBOSA ACUPUNTURA COMO COADJUVANTE NO TRATAMENTO DA DOENÇA PERIODONTAL Trabalho de Conclusão do Curso de Pós- Graduação Lato Sensu em Acupuntura, apresentado à Escola de Terapias Orientais de São Paulo. Orientador: Prof. Ms. André dos Santos Carneiro Cardoso. São Paulo 2011

3 RESUMO Este trabalho aborda a Doença Periodontal, que pode ser causada por diversos fatores: dentre eles locais, que são os mais comuns: a placa bacteriana, próteses mal adaptadas, restaurações inadequadas, cáries extensas e aparelhos ortodônticos nos quais pode ocorrer acúmulo de alimentos; ou, ainda, fatores sistêmicos como Diabetes, puberdade e gravidez; e, por fim, causa medicamentosa em pessoas que necessitam de medicamentos anticonvulsionantes; além de fatores emocionais e depressão. Na visão da Medicina Tradicional Chinesa pode ser causada por alimentação inadequada ou fatores emocionais que possam provocar deficiência ou excesso, que motivem desequilíbrio energético. Esta revisão de literatura estuda como a acupuntura pode complementar o tratamento dessa doença, uma vez que busca o reequilíbrio. Descritores: Acupuntura. Medicina Tradicional Chinesa. Periodontia.

4 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO METODOLOGIA REVISÃO DE LITERATURA Medicina Tradicional Chinesa (MTC) TAO Teoria Yin e Yang Os Cinco Elementos Substâncias Fundamentais Zang Fu DOENÇA PERIODONTAL NA MEDICINA OCIDENTAL Gengiva saudável Ligamento periodontal Cemento radicular Osso alveolar ETIOLOGIA NA MEDICINA OCIDENTAL Diagnóstico na medicina ocidental Tratamento na medicina ocidental DOENÇA PERIODONTAL NA MTC Tratamento da doença periodontal na MTC CONCLUSÕES REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 45

5 1 INTRODUÇÃO As doenças periodontais foram por muito tempo classificadas de acordo com suas formas clínicas, com base em conceitos nominalistas ou essencialistas. Os primeiros consideravam-na soma de causas, sinais e sintomas, entretanto desconsideravam as possíveis distinções entre etiologia, história natural, progressão e resposta à terapia (conforme os essencialistas). Atualmente, utiliza-se a classificação apresentada pela Academia Americana de Periodontia (LINDHE, 1989). Por ela as doenças periodontais dividem-se em Crônicas ou Agressivas; e, tanto em um caso como no outro, podem ainda ser localizadas ou generalizadas. Neste estudo, serão contrastadas as visões ocidental e oriental, acerca de diagnósticos e tratamentos, naquilo em que se diferenciam; e apresentadas as possibilidades de combinação de tratamentos, no caso específico de doenças periodontais, naquilo em que a acupuntura oferece de especial para esses casos. A acupuntura importante e milenar técnica de origem chinesa - é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e tem sido incorporada no Sistema Único de Saúde (SUS); pode e deve ser praticada por terapeutas especializados, com os cuidados que a técnica requer, combinados aos praticados por todos os profissionais da Saúde. Um dos principais efeitos da acupuntura é atuar como coadjuvante na prevenção e mesmo como complementar ao tratamento de diversas afecções. No caso da Doença Periodontal, pode auxiliar no controle da infecção, na prevenção da extensão do quadro e na cura da doença. Isso é o que se pretende verificar com base na revisão da literatura, tanto de pesquisadores, baseados na medicina ocidental, quanto naqueles que enveredaram seus estudos pela tradicional medicina chinesa (BADRA, 1983; GÓIS, 2007; RIBEIRO, 2002), para os quais a acupuntura trouxe benefícios adicionais muito importantes a tratamentos das mais variadas doenças. O objetivo deste trabalho é estudar como essa patologia é considerada e as possibilidades de tratamento dentro da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). A revisão de literatura destacará as síndromes envolvidas com a enfermidade e os pontos que podem ser utilizados, para ser uma ferramenta a mais no tratamento dos pacientes acometidos por elas, de modo a aumentar a qualidade de vida das pessoas.

6 2 METODOLOGIA Foi feita uma revisão da literatura contrastiva, para verificar conceitos, estudos diagnósticos e propostas de tratamento da Periodontite, na medicina ocidental e na Medicina Tradicional Chinesa. Como referência, foram usados livros de Periodontia em Odontologia, material do curso de graduação em Odontologia, livros relacionados à Acupuntura, material apostilado do Curso Lato Senso em Acupuntura da ETOSP e levantamento de dados DEDALUS, SCIELO e LILACS.

7 3 REVISÃO DE LITERATURA 3.1 Medicina Tradicional Chinesa (MTC) A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem história de milhares de anos e é muito rica em experiências clínicas. É elemento importante do tesouro chinês, uma vez que incorpora a experiência do povo na longa luta contra doenças e representa um sistema peculiar de teoria médica, graças à prática clínica de longo termo, orientada por princípios simples que combinam materialismo e dialética. Como resultado, contribuiu (e ainda contribui) largamente para a saúde e a prosperidade da nação chinesa, bem como para o desenvolvimento das ciências médicas em todo o mundo. A MTC trata tanto a fisiologia quanto a patologia humanas, a partir de diagnósticos integralizados (mente, corpo e espírito) para o tratamento ou prevenção de doenças. Caracterizada, sobretudo, pela interpretação das funções fisiológicas e alterações patológicas do corpo humano, pelas técnicas de diagnóstico específicas e pelos princípios terapêuticos que lhe são próprios, a MTC considera o corpo humano como integralmente, interligado por órgãos (Zang-fu), canais colaterais e pelos laços estreitos com o mundo exterior. Também enfatiza a importante função desempenhada no desenvolvimento das doenças tanto pelos fatores patogênicos endógenos (as sete emoções) como pelos seis fatores patogênicos exógenos (fatores externos) (MACIOCIA, 2007). No reconhecimento das alterações patológicas, a MTC possui quatro métodos diagnósticos como técnica principal, oito princípios como linhas orientadoras de diferenciação de doenças, de acordo com a teoria dos Zang-fu, diagnóstico diferencial pela análise dos três Jiao (três tesouros), como conteúdo básico (MACIOCIA, 2007). No combate contra as doenças, a MTC confere importância à prevenção e ao tratamento preventivo das patologias, bem como à procura das causas primárias da doença e do tratamento, de acordo com a constituição física do paciente e com as condições sazonais e locais.

8 3.1.1 TAO O Taoísmo surgiu no século II (Dinastia Han) e é uma religião da filosofia chinesa, baseada no sistema politeísta e filosófico, muito valorizada pelo Confucionismo (HICKS; HICKS, MOLE, 2007). Ao observar as leis da natureza, os mestres taoístas concluíram que tudo possui uma essência que vem de uma única fonte: o Tao, que significaria caminho, estrada. No retorno do homem ao Tao estaria sua plena libertação e, para isso, o caminho seria a meditação, a harmonia, o desapego dos bens materiais. Pela filosofia do Taoísmo, segundo Hicks; Hicks; Mole (2007): - a sabedoria do Tao é a única fonte do universo; - a vida é regida por dois elementos Yin Yang duas forças que se completam e não podem existir de modo independente. As atitudes humanas devem ser sempre harmonizadas com a natureza, com a qual o homem deve buscar viver em equilíbrio, tanto quanto deve buscar o equilíbrio do próprio corpo. Essa conquista será resultado do desprendimento do mundo material, pois de acordo com o Taoísmo quando um desejo é satisfeito, outro aparece em seu lugar, ou seja, a humanidade nunca estará plenamente satisfeita, enquanto for movida pelas aquisições e riquezas materiais. Quando buscar a riqueza maior e superior: o equilíbrio entre as energias próprias e as do seu entorno natural (ETOSP, 2009) Teoria Yin Yang É a reunião das duas partes opostas de todos os fenômenos e objetos existentes. Pela teoria Yin Yang, o mundo é considerado um todo originado na própria contradição desses dois princípios: parecem opostos, embora sejam complementares. Não há Yin sem Yang, e viceversa (AUTEROCHE; NAVAILH, 1992) Em todos os fenômenos do universo, há os dois aspectos opostos, como dia e noite, calor e frio, movimento e repouso. A teoria Yin Yang diz que a atividade fisiológica do corpo humano é o resultado da manutenção da relação harmoniosa entre os dois princípios. Eles coexistem num processo de interdependência e oposição que os lida de maneira indissociável.

9 Yin representa a substância; Yang, a função vital. Yin é a base de Yang; Yang é a força motora de Yin. Conforme Auteroche; Navailh (1992, p.13): De um modo geral, tudo o que é animado, em movimento, exterior, ascendente, quente, luminoso, funcional, cujas capacidades se desenvolvem, tudo o que corresponde a uma ação é Yang. Tudo o que está em repouso, tranquilo, interior, descendente, frio, sombrio, material, cujas funções decrescem, tudo o que corresponde a uma substância é Yin. Embora opostas, essas duas forças se complementam; e essa complementaridade equivale ao bem estar, à saúde. Quando há a doença, é porque houve desequilíbrio entre elas. Sobre isso Wang (2001, p.36) assevera: Se alguém violar os princípios de preservação da saúde, com frequência, esta estará lesionada pelos fatores perversos e a doença será contraída. Por isso, as energias Yin e as Yang são os fundamentos da vida. Os registros das orientações de Wang (2001) referem-se, entre essenciais questões da MTC, a essa preservação da saúde, ao entendimento que se deve ter sobre as diferentes fases do dia e possibilitar ao corpo restringir a energia Yang, adquirida ao longo das horas diurnas; sem exauri-la à noite, quando prevalece a força Yin Os cinco elementos A base da medicina tradicional chinesa está focada na Teoria dos Cinco Elementos, além do Yin e do Yang. Por essa teoria, o universo é formado pelo movimento e a transformação dos cinco princípios que são representados por: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. A cada elemento correspondem outros, seja por produção, seja por dominação, sempre em relação de reciprocidade (AUTEROCHE; NAVAILH, 1992). 5 elementos MADEIRA FOGO TERRA METAL ÁGUA 5 estações Primavera verão verão prolongado outono inverno 5 direções Leste sul centro oeste norte 5 estados Vento calor úmido seco frio 5 mutações Nascimento desenvolvimento mutação recepção conservação crescimento transformação 5 cores Azul vermelho amarelo branco preto 5 sabores Ácido amargo doce picante salgado QUADRO 1 - Relação de interdependência dos cinco elementos Fonte: Auteroche; Navailh (1992).

10 Ou seja, os cinco elementos têm relação interdependente e constante. São, de fato, cinco transmutações ou movimentos, isso porque o ciclo é dinâmico e não estático, isto é, as transformações ocorrem continuamente (ETOSP, 2009). As leis que determinam esse relacionamento são chamadas de Ciclo Sheng geração mútua entre os elementos e Ciclo Ke, que é o controle mútuo ou de dominância entre eles (ETOSP, 2009). FIGURA 1 - Ciclo Ke Fonte: Kwang (s.d.). De acordo com Auteroche; Navailh (1992), a relação de produção e dominação recíproca não são dissociáveis, porque sem produção não haverá crescimento e desenvolvimento; sem dominação não serão mantidas as transformações de forma equilibrada. Nessa relação, as propriedades da Madeira são: produção e flexibilidade; do Fogo, calor Yang, inflamação para o alto; da Terra, desenvolvimento e transformação; do Metal, pureza, robustez; da Água, frio e úmido (AUTEROCHE; NAVAILH, 1992). Na prática, os cinco elementos utilizados na MTC são as representações abstratas das cinco naturezas diferentes. A partir desse conhecimento, é possível entender as características fisiológicas dos órgãos internos, tecidos e todas as estruturas do corpo humano e, assim, aplicar essa teoria em diagnósticos e tratamentos de patologias. Quando, nesse modo-contínuo, ocorrem situações anormais de crescimento e transformação, denominam-se Cheng e Wu. No primeiro, a dominação é tão forte que chega a agredir o elemento dominado. No outro, a dominação é mútua, em sentido contrário daí ser considerada contra-dominação

11 (AUTEROCHE; NAVAILH, 1992), ou seja, o elemento dominado rebela-se contra o dominador. Cada órgão, cada víscera pertence a um elemento e, assim, se pode explicar as particularidades da atividade fisiológica dos órgãos e vísceras. Na doença periodontal os elementos envolvidos são Água e Terra. A Água representada por: Rim, Bexiga, Baço, Pâncreas e Estômago. Como essa relação ocorre será apresentado em item específico Substâncias fundamentais De acordo com Maciocia (2007), as funções do corpo e da mente, são consideradas, pela MTC, como resultado da interação das substâncias vitais. Essas substâncias podem manifestar-se como materiais ou imateriais e são interdependentes entre si. As substâncias fundamentais são: Qi, Xue, Jing, Jin Ye, Shen*. Qi é a base de todos os fenômenos do Universo e confere continuidade entre as formas material e imaterial, razão pela qual propicia diferentes manifestações da vida no Universo: minerais, vegetais e animais (inclusive o homem), tanto em nível físico como espiritual. Na Medicina Tradicional Chinesa, o Qi, é considerado sob dois aspectos: energia refinada, produzida pelos órgãos internos, que assume diferentes formas em diferentes lugares, cuja função é nutrir o organismo e a mente, além de defendê-los de ataques externos. E também é considerado como energia que possibilita a atividade funcional aos órgãos (MACIOCIA, 2007). As funções do Qi segundo Maciocia (2007), são: transformar alimentos e líquidos em partes puras e impuras, para a produção do Qi dos alimentos e líquidos, essa é a forma mais sutil da matéria; transportar essas substâncias de dentro para fora, de fora para dentro ou ainda de subida e descida; manter os fluídos e o sangue nos lugares respectivos. Por exemplo: o Qi do Baço- Pâncreas é responsável por manter o sangue dentro dos vasos sanguíneos;

12 proteger o corpo contra invasões de fatores patogênicos externos, como Vento, Frio, Umidade. Esse é o Qi defensivo e está relacionado ao Pulmão; aquecer: para promover suas funções de transformação, transporte e excreção, todos os órgãos necessitam do Calor, que é fornecido pelo Yang Qi. Entre as outras substâncias, as que envolvem a Mente, Maciocia (2007) menciona: Xue - na Medicina Tradicional Chinesa o sangue é chamado de Xue e tem um significado diferente da Medicina Ocidental. Na MTC o sangue é uma forma de Qi, indissociável a ele, o Qi proporciona a vida ao sangue (Xue) e este o ajuda a realizar suas funções. O sangue é derivado, em sua maioria do Qi dos alimentos, é produzido pelo Baço- Pâncreas e Medula e armazenado no Fígado. O Rim contribui para a produção do sangue por meio da medula e da Essência do Rim. As funções do Xue, segundo Maciocia (2007), são: nutrir o organismo, além de completar a ação nutriente do Qi, fluindo por todo o corpo; umedecer todos os tecidos e células do corpo; abastecer a mente. Por ser denso e fluído, é a parte Yin, que envolve a Mente para permitir que ela floresça. Se o Xue estiver em deficiência, a mente estará inquieta e infeliz. O órgão responsável por fazer o sangue circular por todo o corpo é o Coração, através dos batimentos cardíacos. O Baço faz com que o sangue se mantenha dentro dos vasos e não extravase. Quando o Qi do Baço está deficiente, ele não consegue manter o sangue e acontece a hemorragia. O Fígado é responsável por armazenar o sangue (MACIOCIA, 2007). Jing ou Essência há dois tipos de Essência: a Pré- Celestial e a Pós-Celestial. A Pré-Celestial é a essência gerada pelas energias sexuais do homem e da mulher, no momento da concepção. Essa essência nutre o feto durante a gestação, e é recebida pelo bebê no nascimento. É o único tipo de energia que o feto possui, já que ele não tem atividade fisiológica (MACIOCIA, 2007). A qualidade dessa Essência depende da nutrição derivada do Rim da mãe. Ela determina a constituição básica de cada indivíduo. E como é herdada dos pais, não é substituída ao longo da vida. Ela pode ser mantida, ou economizada, desde que não se cometam excessos; para isso deve-se manter alimentação saudável, moderar a vida sexual,

13 equilibrar trabalho e descanso. Qualquer exagero nessas questões pode diminuir a Essência (MACIOCIA, 2007). A Pós-Celestial ou Adquirida è a essência adquirida depois do nascimento, através dos alimentos e dos líquidos. Esses são transformados e transportados pelo Estômago e Baço- Pâncreas para formar as essências alimentares, que posteriomente se transformarão em Jing pela ação do Qi de determinados órgãos e será armazenado no Rim (MACIOCIA, 2007). As funções da Essência ou Jing são: ativar o crescimento, a reprodução, o desenvolvimento e o envelhecimento. Nas crianças, controla o crescimento de ossos, dentes, cabelos, desenvolvimento cerebral normal e sexual. Na puberdade, controla reprodução e fertilidade, dando base para a concepção e gravidez bem sucedida. Na idade adulta, é responsável pelo declínio da fertilidade e sexual, aparecimento dos cabelos brancos, ressecamento da pele e flacidez da musculatura, início da perda dos dentes. Na velhice, provoca perda da massa óssea, muscular e o declínio geral (MACIOCIA, 2007). Jin ye ou líquidos corpóreos-também chamado de fluídos corpóreos ou fluídos orgânicos, originam-se dos alimentos e líquidos. São transformados e separados pelo Estômago e Baço-Pâncreas, nos quais a parte pura sobe para o Pulmão que dispersa parte para a pele e músculos, essa é a menos densa, é a fração Yang dos líquidos, é o Jin (MACIOCIA, 2007). A parte Ye, é a mais densa, a yin, e tem a função de umedecer e nutrir os Zang Fu, ossos e orifícios como os olhos, ouvidos, nariz e boca. Para sua transformação, está sob o controle do Baço e do Rim e para os movimentos de excreção do Triplo Aquecedor Médio e Inferior (MACIOCIA, 2007). O Jin ye engloba todos os líquidos do corpo como: suor, lágrima, leite, secreção nasal, gástrica, e genital. Os fluídos puros são transportados para cima e os impuros para baixo. O movimento correto dos fluídos depende da função correta do Qi, a de descida e a de subida, a de entrada e de saída, isso é essencial para a transformação e transporte dos líquidos. Os fluídos recebem influência do Qi para se manter dentro dos órgãos, assim como o sangue. Se o Qi for deficiente, os fluídos podem sair, e ocorrer incontinência urinária ou enurese, se for Qi do Rim, ou se for o Qi do Pulmão ocorrerá sudorese espontânea e secreções vaginais crônicas se a deficiência for do Baço (MACIOCIA, 2007).

14 O Jin ye tem uma relação importante também com o Xue o Jin ye abastece constantemente o Xue, transformando-o num líquido mais fluído, de maneira que não coagule ou estagne. Por outro lado, o Xue também nutre e abastece os fluídos corpóreos. Os órgãos que contribuem para transformação, transporte e excreção dos fluídos corpóreos são: Estômago, Baço-Pâncreas, Intestino Delgado, Rim, Triplo Aquecedor, Bexiga (MACIOCIA, 2007). Shen* é também chamada de Mente e Espírito na Medicina Tradicional Chinesa. É a forma mais sutil e imaterial de Qi. Na MTC a integração mais importante é do Corpo e da Mente, evidenciada pela integração da Essência (Jing), da Energia (Qi) e Mente (Shen*), esses são denominados os Três Tesouros (MACIOCIA, 2007). Esses Três Tesouros representam três estados diferentes de condensação de Qi. A Essência o mais denso, o Qi mais rarefeito, e a Mente o mais sutil e imaterial (MACIOCIA, 2007) A Mente depende do Qi e da Essência para ficar saudável, mas o estado da Mente também afeta o Qi e a Essência. A tensão emocional vai debilitar a Essência e, portanto, o Qi e a Mente também (MACIOCIA, 2007). A Mente é o órgão mais intimamente ligado ao Coração, que é considerado a residência da mente. Portanto, é responsável por muitas atividades mentais. Segundo Maciocia (2007), as funções da Mente estão relacionadas a: Consciência - responsável pelo reconhecimento dos pensamentos, percepções e sentimentos; Pensamento - se a Mente estiver forte, os pensamentos estarão claros; por outro lado, se ela estiver afetada ou fraca, os pensamentos estarão lentos e entorpecidos; Memória - a Mente tem a capacidade de memorizar e habilidade de lembrar acontecimentos passados. Essa capacidade depende de Coração, Baço e Rim; Perspicácia - capacidade de autoconhecimento; Sono - depende do estado da Mente, se estiver tranquila, sem preocupações, o sono será reparador; se a Mente estiver inquieta, a pessoa dormirá mal; Sabedoria - a Mente é responsável por saber e perceber, e ter senso crítico; Cognição- atividade de perceber e compreender as reações de estímulos; Idéias - o Coração e a Mente são responsáveis por idéias, projetos e sonhos; Afetos - depende da Mente, já que só ela pode sentir as emoções;

15 Sentimentos - depende da Mente, porque ela reconhece os estímulos gerados pelas percepções: temperatura, toque, sabores, pressão; Sentidos - os órgãos dos sentidos estão relacionados com a Mente. Cada sentido está ligado a um determinado órgão. Por exemplo, o olfato ao Pulmão; o sabor a Baço e Coração; a audição ao Rim; e a visão ao Fígado, mas todos estão relacionados com o Coração. De acordo com a MTC todas as emoções afetam o Coração e os órgãos a que estão relacionados Zang Fu Zang são os órgãos e têm como função produzir, transformar e armazenar a energia (Qi), o sangue (Xue), os líquidos orgânicos (Jin Ye), a essência adquirida e inata (Jing) e o espírito vital (Shen) (MACIOCIA, 2007; ETOSP, 2009a). Fu são as vísceras de comportamento particular, cuja função é receber, digerir os alimentos, transformá-los e excretar os resíduos. A teoria dos Zang Fu estuda a atividade fisiológica das vísceras, suas modificações patológicas e suas relações recíprocas no organismo, além da relação dos órgãos e das vísceras com: tecidos, ossos, vasos, carne, tendões, assim como os órgãos dos sentidos como: nariz, boca, língua, orelhas, olhos e com os órgãos sexuais e ânus (MACIOCIA, 2007). Os órgãos são: Coração, Baço-Pâncreas, Pulmão, Rim, Fígado, Circulação-Sexo. As vísceras são: Triplo Aquecedor, Estômago, Intestino Delgado, Intestino Grosso, Bexiga e Vesícula Biliar. As vísceras de comportamento particular são: Cérebro, Vasos, Ossos e Útero (MACIOCIA, 2007) Coração (Xin) Tem como função controlar os vasos e o sangue e abrigar o Shen (mente e espírito). Abre-se na língua. Quando o sangue e o Qi do Coração são abundantes, o pensamento é vivo, o espírito é claro. Se houver diminuição do sangue, podem ocorrer: insônia, sonhos abundantes, amnésia

16 ou agitação mental. Sua manifestação externa é a cor do rosto. Seu órgão acoplado é o Intestino Delgado (MACIOCIA, 2007) Baço-Pâncreas (Pi) Sua principal função é auxiliar a digestão do Estômago, por meio do transporte e transformação dos alimentos, ao absorver e separar o puro do impuro. Produz Qi e Xue e é a raiz do Qi pós-celestial (MACIOCIA, 2007). O Baço-Pâncreas (BP), além de governar a transformação e o transporte, controla o sangue, os músculos e os membros, abre-se na boca e manifesta-se nos lábios. Controla a ascendência do Qi e abriga o pensamento. O Baço-Pâncreas mantém o sangue nos vasos e faz circular o sangue, por isso, se estiver deficiente, pode ocorrer hemorragia (MACIOCIA, 2007). Esses movimentos iniciam-se no ato mastigatório, que prepara os alimentos posteriormente transformados e transportados pela atividade do Baço-Pâncreas. Se o Baço Pâncreas estiver deficiente, os lábios ficam pálidos e pode ocorrer sangramento gengival. Cabe ao Baço-Pâncreas promover o efeito de elevação do Qi e mantém os sistemas internos no local; assim, uma vez deficiente, pode provocar o prolapso do útero, bexiga e ânus (MACIOCIA, 2007). O Baço-Pâncreas influencia a capacidade de pensar, estudar, concentrar e memorizar. Longos períodos de estudo e concentração intensa podem debilitá-lo; neste caso, podem ocorrer sonhos com fome, abismo e com construção de casa; se, em excesso, pode-se sonhar com canto ou algo pesado (MACIOCIA, 2007) Pulmão (Fei) O Pulmão tem como víscera acoplada o Intestino Grosso; manifesta-se nos pelos e na pele e expressa-se no nariz. Suas funções, segundo Maciocia (2007), são: controlar os vasos sanguíneos, onde o Qi do Pulmão auxilia o Coração no controle da circulação;

17 controlar a passagem das águas; harmonizar o Qi, cuja respiração, difusão e descida também controla. Por estar relacionado à pele e à distribuição do Qi defensivo sob a pele, tem função de aquecer os músculos e a pele, os quais protegem contra os fatores externos (MACIOCIA, 2007). Se o Pulmão estiver pleno haverá sonhos sobre lamento, preocupação e medo ou choro. Se deficiente, objetos brancos ou aéreos, com metal ou sangue; batalhas e guerra. O Pulmão abriga a alma corpórea, por isso está relacionado com emoções de tristeza ou lamento que obstruem suas funções (MACIOCIA, 2007) Rim (Shen) Acoplado à Bexiga, expressa-se nos ouvidos e manifesta-se nos cabelos. Armazena o Jing ou a essência pré-celestial, herdado dos pais. É o fundamento para todo o Yin Qi do organismo e, em especial, do Fígado, Coração e Pulmão; e o Yang do Rim o fundamento para todo o Yin Yang Qi do corpo (na água e no fogo do organismo). É o fogo do Portão da Vida (MACIOCIA, 2007). Ainda, conforme Maciocia (2007), o Rim tem como funções: armazenar a essência; governar: nascimento, crescimento, desenvolvimento e reprodução; controlar a recepção do Qi; controlar os orifícios inferiores; abrigar a força ou vontade; governar a água; produzir a medula, abastecer o cérebro e controla os ossos; abrir-se nos ouvidos; controlar a saliva; controlar a Porta da Vida.

18 Fígado (Gan) Manifesta-se nas unhas e abre-se nos olhos. Tem como funções: armazenar o Xue; regular o volume de sangue (MACIOCIA, 2007). De acordo com a atividade física, o sangue flui para os músculos e, em descanso, ele volta para o Fígado. Na menstruação está relacionado ao útero. O Fígado umedece olhos e tendões. Assegura o livre fluxo de Qi nas funções de fluir, deixar sair, dispersar, relaxar ou circular. Se a circulação do Qi for obstruída, haverá depressão e fúria, opressão torácica e distensão abdominal. O Fígado controla os tendões; assim, se houver deficiência, ocorrem contraturas e espasmos. Além disso, abriga a alma etérea. Se estiver em excesso, provoca sonhos com fúria; em deficiência, sonho com perfumes e árvores (MACIOCIA, 2007) Circulação-Sexo (Xin Bao) Também chamado Pericárdio, é o invólucro do Coração, cuja função é protegê-lo. Quando o Coração é atacado por algum agente patogênico (Xie), a Circulação-Sexo é a primeira a ser atingida. Sua função também é governar o sangue e abrigar a mente, ou seja, as mesmas do Coração. Assim, influencia nas relações com outras pessoas e nas alterações causadas por dificuldade de relacionamento (MACIOCIA, 2007). A Circulação-Sexo é o fogo ministerial, o portão da vida, acoplado ao Triplo Aquecedor ao qual ainda se unem: Rim, Bexiga e Fígado. Se obstruído pelo calor, provoca confusão mental, delírios, afasia e aumento da temperatura corpórea (MACIOCIA, 2007).

19 Triplo aquecedor (San Jiao) Seu órgão acoplado é Circulação-Sexo e suas funções são: controlar o transporte e penetração do Qi, controlar a passagem da água e excreção de fluídos e mobilizar o Qi Original, uma vez que provê o calor necessário para todas as atividades funcionais do organismo (MACIOCIA, 2007). O Triplo Aquecedor é responsável pela transformação, transporte e excreção dos fluídos corpóreos, por isso, é chamado de via das águas. Promove a irrigação de todo o corpo e depois a excreção (MACIOCIA, 2007). O Triplo Aquecedor está dividido em Triplo Aquecedor superior, Triplo Aquecedor médio e Triplo Aquecedor inferior. O Triplo Aquecedor superior faz a distribuição dos fluídos corpóreos por todo o organismo por meio do Pulmão na forma de vapor - é a função dispersora do Pulmão, penetra e umedece a pele, abastece o organismo. O Triplo Aquecedor médio faz a digestão, maceração e transporte dos líquidos e a ascensão para o Pulmão. O Triplo Aquecedor inferior separa o puro do impuro, manda o puro para o Baço- Pâncreas e o impuro para o Intestino Grosso e este faz a descendência, transforma em fezes e as excreta (MACIOCIA, 2007) Estômago (Wei) É a mais importante das vísceras (Yang). Seu órgão acoplado é Baço-Pâncreas e, juntos, formam a raiz do Qi celestial, por ser a origem do Qi e do Sangue, após o nascimento (MACIOCIA, 2007). Localizado na região epigástrica, o Estômago (E) é responsável por controlar o amadurecimento e a decomposição dos alimentos, controlar o transporte das essências dos alimentos, controlar o descenso do Qi e é a origem dos fluídos corpóreos (MACIOCIA, 2007). O Estômago está relacionado com o revestimento da língua, a saburra que é formada de umidade impura, gerada como subproduto da maceração e da decomposição dos alimentos.

20 O revestimento fino e branco indica que o Estômago está em bom funcionamento. A ausência, então, indica que a função de digestão está comprometida; e o Qi do Estômago, muito debilitado. A cor do revestimento também indica doença no Estômago; assim, saburra branca e espessa indica Frio no Estômago, enquanto o tom amarelo na saburra espessa indica Calor (MACIOCIA, 2007). O Estômago tem influência no aspecto mental, pois sofre facilmente de padrões de excesso como Fogo ou Fogo Fleuma. O Fogo agita a mente e causa sintomas mentais, manias, ansiedades e hiperatividade. O Estômago tem relação com os sonhos, quando o estômago está em deficiência, provoca sonhos com refeições fartas (MACIOCIA, 2007). O Estômago e o Baço-Pâncreas têm uma relação muito íntima, no que diz respeito as suas funções. Isso porque a função do Baço-Pâncreas necessita que a do Estômago (macerar e decompor) seja plenamente realizada; assim, ele poderá transportar as essências dos alimentos, ou seja, é dependente do Qi do Estômago. Por sua vez, o Estômago é a origem dos fluídos e depende da função do Baço-Pâncreas (transformar e transportar os fluídos corpóreos) (MACIOCIA, 2007). Essa mutualidade está presente também nas gengivites. O Calor do Estômago por excesso ou deficiência pode causar sangramento gengival pela deficiência do BP, que não consegue conter o sangue nos vasos sanguíneos (MACIOCIA, 2007) Intestino Delgado (Xiao Chang) Tem como função, controlar a recepção e a transformação dos alimentos, além de separar líquidos. Seu órgão acoplado é o coração (MACIOCIA, 2007). O Intestino Delgado (ID) recebe tanto alimentos quanto líquidos, após a primeira digestão feita pelo Estômago. Separa parte pura de impura a primeira é mandada para o Baço-Pâncreas; e a outra, para o Intestino Grosso e Bexiga, para ser excretada. O Intestino Delgado influencia a lucidez mental e o julgamento. Ajuda no processo de distinção de opções e na tomada de decisões, isto é, contribui essencialmente no poder de discernimento (MACIOCIA, 2007).

21 A relação, entre o Intestino Delgado e o Coração, pode ser observada em determinadas situações patológicas, quando o Fogo do Coração é transmitido para o Intestino Delgado, provocando sede, gosto amargo, úlceras linguais e urina sanguinolenta (MACIOCIA, 2007) Intestino Grosso (Da Chang) Suas funções são: controlar a passagem e a condução do resultado da digestão, iniciada no Estômago; assim, reabsorve os fluídos e transforma as impurezas em fezes, as quais serão excretadas em movimento para baixo (MACIOCIA, 2007). O órgão ao qual está acoplado é o Pulmão, e a relação entre eles é importante para a execução das funções corporais comuns, porque a descida do Qi do Pulmão empresta ao Intestino Grosso o Qi necessário para a excreção. Se o Qi do Pulmão for deficiente, não fornecerá Qi suficiente para o IG e resultará na constipação, isso é comum em idosos, pelo declínio do Qi do Pulmão. A habilidade de o Pulmão enviar o Qi em descida depende de o Intestino Grosso excretar os resíduos alimentares (MACIOCIA, 2007) Bexiga (Pangguang) Seu órgão acoplado é o Rim e tem como funções: armazenar e excretar a urina e participar da transformação dos fluídos necessários para a produção da urina. A parte pura dos líquidos que são separados pelo Intestino Delgado passa pela Bexiga, que a transforma posteriormente em urina. A Bexiga armazena e excreta a urina. Esta função de transformar os fluidos necessita do Qi e do calor fornecidos pelo Yang do Rim, isto é, a energia gasta para essa função é fornecida pelo Rim (MACIOCIA, 2007). Para o controle da micção, os órgãos que auxiliam são o Intestino Delgado, Coração, Triplo Aquecedor, Fígado e Pulmão (MACIOCIA, 2007). No aspecto mental, a Bexiga pode provocar emoções negativas como o ciúme, desconfianças e rancor (MACIOCIA, 2007).

22 Vesícula Biliar (Dan) Seu órgão acoplado é o Fígado, e suas funções são: estocar e excretar a bile, controlar a decisão e controlar os tendões. A Vesícula Biliar (VB) é o único órgão que não tem função relacionada a alimentos, líquidos e produtos para excreção, mas armazena a bile que é um produto refinado e, por essa função, assemelha-se aos órgãos Yin, e é um dos seis órgãos extraordinários (MACIOCIA, 2007). A bile, produzida pelo Fígado, é mandada para VB que a excreta para os intestinos, quando necessário para ajudar na digestão. O Qi da Vesícula Biliar ajuda a subida do Qi do Fígado e o livre fluxo do Qi do Fígado ajuda o Qi do Estômago a descer e o Qi do Baço Pâncreas a subir. Quando houver doença, se o Qi do Fígado estiver estagnado e a bile não fluir suavemente, tanto as funções do Estômago como do Baço estarão prejudicadas (MACIOCIA, 2007). A função do Fígado em controlar a habilidade no planejar a vida e da Vesícula Biliar de controlar a capacidade de tomar decisões devem ser harmonizadas para o bom planejamento e ação adequada (MACIOCIA, 2007) A Vesícula Biliar tem também a função de controlar os tendões, nutrindo-os para que estes se movimentem e tenham agilidade e vitalidade. Também proporciona a coragem para a Mente (Shen*), governada pelo Coração para as tomadas de decisões. A Vesícula Biliar tem influência também no sono, na sua duração e qualidade. Sua relação com o Fígado é muito estreita, um depende do outro para desempenhar suas funções (MACIOCIA, 2007) Os Sete Sentimentos De acordo com a MTC todos os Zang e Fu devem funcionar harmoniosa e perfeitamente, o que é fator primordial para a Saúde e o equilíbrio energético.

23 Quando há desequilíbrio de um ou mais Zang ou Fu haverá a desarmonia que leva à doença ou à síndrome. Assim como o sistema interno e as emoções formam um círculo de interação importante para a Saúde (MACIOCIA, 2007). As emoções, quando forem intensas e prolongadas, se não forem reconhecidas e desenvolvidas pela Psicoterapia, tornam-se causa de desarmonia da engrenagem dos Zang Fu, que causam doenças, já que cada sentimento está associado a um dos sistemas Zang dentro dos cinco elementos. Na MTC, são considerados fatores internos de etiologia das doenças (MACIOCIA, 2007). Os Sete Sentimentos são: Alegria, Raiva, Preocupação, Abstração, Choque, Tristeza e Medo. Cada um deles está ligado a um sistema Zang, dentro dos Cinco Elementos. Assim, o excesso de uma emoção fere o órgão e sua atividade funcional, o que acarreta síndrome de excesso ou de deficiência, subida ou descida do Qi, e gera a desordem entre este e o Xue. De fato, todas as emoções afetam o coração, direta ou indiretamente (MACIOCIA, 2007). Sentimento Órgão afetado Efeito no Qi Alegria Coração Reduz velocidade Raiva Fígado Ascende Preocupação Baço e Pâncreas Paralisa Abstração Baço e Pâncreas Paralisa Choque Coração Espalha Medo Rim Desce Tristeza Pulmão e Coração Dissolve QUADRO 2 - Os sete sentimentos e seus efeitos no organismo Fonte: adaptação de Maciocia (2007). O mau funcionamento dos órgãos, por motivos vários, pode afetar os sentimentos, e a deficiência de Qi do BP pode ser manifestada por depressão; em excesso pode manifestar obsessão e idéia fixa. Quando o Rim está em deficiência, há apreensão e indecisão; em excesso, causa extravagância e autoritarismo. O Qi do Pulmão em plenitude hiperexcitação; em deficiência, o medo. O Coração em deficiência causa choro; e, em excesso, risos exacerbados. O Fígado em deficiência causa medo; em excesso, a raiva. Assim, cada emoção não controlada interrompe o curso do Qi e origina sintomas de Fogo como: boca amarga, dores torácicas, tosse, hemoptise, irritabilidade e insônia (MACIOCIA, 2007).

24 Hábitos alimentares A dieta é uma das causas principais de patologias, em especial na atualidade, devido ao incremento de produtos químicos aos alimentos, seja para corar, intensificar o sabor ou como conservantes. Há ainda o agravante da inserção de drogas, antibióticos e hormônios, também adicionados a determinados alimentos. Somem-se a isso os avanços na agricultura, tanto para o controle de pragas quanto o uso de fertilizantes químicos, cujos resíduos fixam-se nos alimentos (MACIOCIA, 2007). A vida moderna trouxe também os alimentos industrializados e de fácil ingestão que são muito procurados, devido à falta de tempo, à vida corrida argumentos bastante mencionados nos atendimentos. Tais alimentos requerem menos mastigação, o que causa aumento de placa bacteriana que acumula na superfície do esmalte dos dentes (LINDHE, 1989). A subnutrição também causa patologias, já que o Qi e o Xue de todo o organismo é retirado do Qi dos alimentos. Se a pessoa alimenta-se pouco, não há de onde retirar esse Qi; logo, as funções de transformação e transporte do Baço-Pâncreas ficarão debilitadas. O vegetarianismo também causa, principalmente em mulheres, pela falta de proteína, necessária à produção de sangue (MACIOCIA, 2007). Na visão da MTC, o excesso de alimento enfraquece o Baço e o Estômago e leva ao acúmulo de Umidade e Fleuma (MACIOCIA, 2007), seja por: alimentos gordurosos e fritos: podem levar também à formação de Fleuma e Umidade, o que pode obstruir funções do Baço-Pâncreas, como transformação e transporte (MACIOCIA, 2007); condições da alimentação: na MTC considera-se não somente a qualidade do alimento, mas também a maneira como a pessoa se alimenta. Pode-se ingerir alimentos de qualidade e equilíbrio, mas se forem ingeridos de maneira inadequada, também pode causar doenças. Por exemplo, alimentar-se com pressa ou discutindo questões de trabalho ou pessoais, voltar ao trabalho em seguida da refeição, alimentar-se tarde da noite ou alimenta-se sob pressão emocional interfere na digestão dos alimentos provocando uma deficiência do Yin do Estômago (MACIOCIA, 2007); sobrecarga de trabalho: trabalhar excessivamente, por muitas horas seguidas, por muitos anos, torna-se também causa de doenças, pois esvazia o Qi. Há, então, a

25 necessidade de equilibrar o trabalho com descanso para repor as substâncias Yin, que dão base fisiológica para o reservatório de energia, principalmente o Yin do Rim. O excesso de trabalho mental e a concentração provocam a deficiência do Yin do Baço (MACIOCIA, 2007); exercícios físicos regulares: essencial à circulação adequada de Qi. A falta deles leva à estagnação de Qi; e, em alguns casos, à Umidade. Por outro lado, o excesso esvazia, principalmente, Baço e Fígado; já que o Baço controla os músculos, e o Fígado, os tendões (MACIOCIA, 2007); atividade sexual excessiva: a atividade sexual excessiva pode causar doença, porque pode exaurir a Essência do Rim (MACIOCIA, 2007); constituição hereditária: é o principal fator para determinar saúde ou morbidez, ao longo da vida. Tais características são determinadas por idade e saúde geral dos pais e no momento da concepção; eventos durante a gravidez (tensão emocional, uso de drogas, medicamentos, fumo e álcool) (MACIOCIA, 2007); drogas: as drogas medicinais e outras são causas frequentes de patologias, uma vez que a maioria delas causa efeitos colaterais e reações adversas, principalmente com o uso prolongado. Esses efeitos podem ser verificados na cavidade oral, tanto na língua quanto nas mucosas, e causam defeitos no revestimento por exemplo, nas gengivas, quando ocorrem gengivites (MACIOCIA, 2007) Os seis excessos Outra causa de doenças na Medicina Tradicional Chinesa são os fatores climáticos, são chamados de seis excessos (Liu Yin) ou seis males (Liu Xie), relacionados às quatro estações do ano (MACIOCIA, 2007). O tempo não apresenta efeitos patógenos sobre o organismo, se este estiver em condições normais, isto é, só se torna causa de doença, quando o organismo estiver debilitado ou se o fator climático for muito forte em relação ao organismo naquele momento. Então, os fatores climáticos só serão causas de doenças, quando houver desequilíbrio entre a energia do organismo e o fator patogênico exterior. Relação entre os fatores climáticos e as estações do ano:

26 Calor de verão e fogo Umidade Canícula Secura Frio Vento -Verão -Final de Verão -Verão -Outono -Inverno -Primavera Cada um dos seis fatores climáticos está relacionado a uma estação, na qual é predominante, mas pode ocorrer em qualquer outra estação, com exceção do Calor de Verão que só ocorre no Verão. As condições de vida e moradia também podem ser um determinante na invasão de qual fator climático invadirá o corpo. Por exemplo, viver em local úmido, facilitará invasão de umidade exterior, ou estar exposto ao ar condicionado frio, sofrerá o ataque de vento frio, se o corpo estiver debilitado (MACIOCIA, 2007). Cada órgão está relacionado também a um clima, assim: Coração Baço-Pâncreas Pulmão Rim Fígado -Calor de Verão-Fogo -Umidade -Secura -Frio -Vento De acordo com Maciocia (2007), o Calor de Verão é um fator patogênico Yang e assim prejudica o Yin, diminuindo os fluídos corpóreos, invade o Qi Defensivo (o exterior do corpo) por isso causa aversão ao frio e frequentemente é associado à umidade. O Calor de Verão só pode acontecer no verão e só pode ser exterior, ao contrário do outros fatores patogênicos exteriores, não apresenta nenhum equivalente interior. As manifestações do Calor de Verão são: febre, transpiração abundante, dor de cabeça, sensação de desconforto no epigástrio, sede, irritabilidade, aversão ao frio, língua vermelha na ponta ou nas laterais, com revestimento pegajoso e branco, dor de garganta, ansiedade, insônia, calor na palma das mãos, na sola dos pés e tórax, vertigem, zumbidos, ulcerações na língua e boca, edema e dor nas gengivas, fezes secas e urina vermelha (MACIOCIA, 2007).

27 A umidade é um fator patogênico Yin e prejudica o Yang. Está relacionado não somente ao tempo úmido como também às condições de moradia ou trabalho em locais úmidos, ou permanecer com roupas molhadas por longo espaço de tempo ou ainda caminhar na água ou sentar em chão molhado. É de natureza impura, pesada, pegajosa que causa estagnação de Qi e sensação de peso nos membros ou na cabeça. É difícil de ser eliminada, torna as coisas mais lentas. Invade o corpo geralmente pela parte inferior, sobe pelos canais das pernas e pode se instalar em qualquer órgão da cavidade pélvica (MACIOCIA, 2007). A Umidade pode ocorrer quando há um desequilíbrio do Baço-Pâncreas, que não consegue cumprir suas funções de transformação e transporte, onde provoca o acúmulo de líquidos, ocasionando edemas (AUTEROCHE; NAVAILH, 1992). De acordo com a localização, a Umidade pode causar grande variedade de doenças, sem levar em consideração se é interna ou externa pode atingir três localizações: órgãos internos, canais de energia ou pele. Nos órgãos internos quando atinge Estômago e Baço causa dor e plenitude epigástrica, má digestão, gosto pegajoso e inapetência. Na Vesícula Biliar causa plenitude e dor no hipocôndrio. Na Bexiga causa dificuldade e dor na micção com urina turva. No útero causa secreção vaginal excessiva, dores e sangramento no meio do ciclo menstrual, além de infertilidade. Nos intestinos provoca fezes amolecidas com muco, plenitude e dores abdominais. Nos Rins, micção difícil e urina turva. E no Fígado plenitude, distensão e dor no hipocôndrio (MACIOCIA, 2007). Nos canais de energia, quando atinge as articulações provoca Síndrome de Obstrução Dolorosa com as articulações inchadas e doloridas. Na cabeça, causa dor frontal surda e sensação de peso. Se, na pele, pode causar muitas doenças, manifestando por meio de lesões como exsudação, pápulas ou vesículas (MACIOCIA, 2007). A Canícula é um fator patogênico de natureza Yang, portanto prejudica o Yin, fazendo com que haja a diminuição do Jin Ye, os líquidos corpóreos, pela transpiração excessiva e com ela a perda de Qi, que provoca enfraquecimento. A Canícula só ocorre no final do verão e é um fator patogênico exclusivamente externo. Os sintomas da Canícula são: sudorese abundante, angústia, sede, astenia, urina vermelha. Devido ao excesso de chuvas no verão, aliadas à Canícula, podem ocorrer também sintomatologias de Umidade, como opressão no peito, náuseas, diarréia e peso nos membros (MACIOCIA, 2007). A Secura, exterior ou interior, é igualmente fator patogênico de natureza Yang e pode prejudicar o Sangue ou o Yin. Está relacionada com o Pulmão e com a estação do outono,

28 quando o clima está mais seco, mas também pode ocorrer em situações artificiais como em ambientes com aquecimento central, tornando o ar muito seco (MACIOCIA, 2007). A Secura exterior surge na invasão de Vento Secura exterior, quando o organismo sofre a invasão de Vento, num clima muito seco, ou quando o organismo é exposto a condições artificiais. Nessa situação haverá aversão ao frio e febre com tosse seca, boca, garganta e nariz secos, língua seca (MACIOCIA, 2007). A Secura interior pode se desenvolver da Secura exterior, surgir quando o Yin está em deficiência ou por si só, pelo consumo excessivo de alimentos secos ou alimentação irregular que debilita o Yin do Estômago. Pode ocorrer também com o uso excessivo da voz, que debilita o Pulmão (por exemplo, os professores), ou ainda atividade sexual excessiva nos homens que debilita o Yin do Rim, menorragia crônica nas mulheres o que danifica o Sangue do Fígado e o Yin do Rim e também o fumo que danifica o Yin do Pulmão e do Rim (MACIOCIA, 2007). O Frio é um fator patogênico de natureza Yin e tende a danificar o Yang, pertence ao inverno, mas pode invadir o organismo em qualquer estação do ano (MACIOCIA, 2007, p.276). O Frio também pode ser exterior ou interior e por Excesso ou por Deficiência. O Frio Exterior é por Excesso e o Frio Interior pode ser tanto por Excesso como por Deficiência. Tanto um como outro danificam o Yang, e os órgãos que são primeiramente prejudicados são o Baço e o Rim (MACIOCIA, 2007). As características do Frio são: gela o Sangue, o que o torna causa principal de estase, que provoca dor. O Frio contrai os tecidos, ou seja, músculos, tendões e pele, esta contração causa dor e rigidez. O Frio é frequentemente manifestado por secreções claras e aquosas, como a secreção branca e clara do nariz, urina clara, fezes amolecidas e secreções vaginais claras e aquosas (MACIOCIA, 2007, p.555). O Frio Exterior pode invadir os canais de energia, instalar-se nas articulações e causar Síndrome de Obstrução Dolorosa, caracterizada por dor intensa; agravada quando exposta ao frio; aliviada com aplicação de calor (MACIOCIA, 2007). O Vento é de natureza Yang e tende a prejudicar o Sangue e o Yin. Frequentemente é o meio por onde os outros fatores climáticos invadem o organismo, por exemplo: o Frio penetra no organismo como Vento-Frio; e o Calor como Vento-Calor (MACIOCIA, 2007). As manifestações decorrentes do Vento aparecem rapidamente e causam mudanças repentinas, também migram de um lado para outro do organismo. O Vento pode produzir duas manifestações opostas: movimentos involuntários, como tremores; ou paralisia ou rigidez. Os movimentos involuntários, como os tremores da doença

29 de Parkinson, convulsões febris ou tiques, são decorrentes do Vento Interior. Também pode causar o efeito contrário, como a falta de movimento, ou seja, rigidez, inflexibilidade, paralisia por Acidente Vascular Cerebral ou paralisia facial (MACIOCIA, 2007). O Vento causa formigamento, com frequência e especialmente unilateral. O Vento Exterior, quando invade os canais de energia e as articulações, causa a Síndrome de Obstrução Dolorosa. Enquanto o Vento Interior pode causar dores de cabeça e vertigem, quando atinge o Fígado, decorrente da subida do Qi do Fígado que sobe para a parte superior do corpo. As doenças de pele, causadas pelo Vento, afetam principalmente cabeça e mãos (MACIOCIA, 2007). O Vento Exterior afeta primeiro o Pulmão, o Qi defensivo e pode se combinar com outros fatores patogênicos, por exemplo: Vento-Frio, Vento-Calor, Vento- Umidade, Vento- Secura e Vento-Água. 3.2 Doença periodontal na medicina ocidental Etimologicamente refere-se a: peri (ao redor) e odonto (dente). Compreende os tecidos de sustentação dos dentes que são: gengiva, ligamento periodontal, cemento radicular e osso alveolar (LINDHE, 1989). A função primordial do periondonto é inserir o dente ao tecido ósseo dos maxilares e protegê-los, mantendo a integridade da mucosa mastigatória na cavidade oral. O periodonto passa por alterações, à medida que a idade avança. Há um processo de adaptação contínuo, relacionado a: envelhecimento, mastigação e boca (LINDHE, 1989). A Doença Periodontal é a inflamação que atinge estas estruturas de suporte dos dentes, provocando a destruição destas estruturas e consequente mobilidade e perda do elemento dental. As Doenças Periodontais são diagnosticadas inicialmente por uma leve inflamação e edema das gengivas, devido principalmente à placa bacteriana aderida aos dentes (LINDHE, 1989).

30 3.2.1 Gengiva saudável A gengiva é a porção mucosa que recobre o processo alveolar e circunda a porção cervical dos dentes. Sua forma obedece à topografia do osso alveolar, à anatomia e inclinações dos dentes, no arco dentário. Ao redor da coroa dentária, cerca de 2 mm, no sentido apical, a gengiva é de coloração rosa, sua superfície é lisa e opaca, com aspecto de casca de laranja, ela acompanha a anatomia dental, preenchendo os espaços entre os dentes para formar as papilas interdentais também chamadas de gengiva marginal livre (LINDHE, 1989). Entre essa porção e os dentes, há um espaço que varia entre 1 e 2 mm, em profundidade, em condições normais de saúde. Tal espaço é chamado de sulco gengival. Mais apical, no sentido contrário à coroa dental, há a gengiva inserida, com textura firme, cor rosa mais clara, cuja superfície apresenta delicado pontilhado semelhante ao aspecto da casca de laranja. Essa porção gengival está mais firmemente aderida ao osso alveolar e ao cemento radicular, por meio de fibras de tecido conjuntivo; em contraste à gengiva marginal, ela é imóvel. A gengiva inserida varia de 1mm a 2 mm, nas diferentes partes da boca; mais larga na área dos incisivos; mais estreita, na área dos pré-molares e molares (LINDHE, 1989) Ligamento periodontal É o tecido conjuntivo frouxo, que circunda as raízes dos dentes e une o cemento radicular ao osso alveolar. Funciona como amortecedor entre o dente e o osso; assim, confere mobilidade ao dente, durante a mastigação, que é necessária à proteção do elemento dental, para distribuição e absorção das forças produzidas, durante a função mastigatória pelo osso alveolar propriamente dito. Quando há comprometimento desse ligamento, ele se torna mais frouxo ou rompe-se para dar origem à bolsa periodontal (LINDHE, 1989).

Problemas Gastro-Intestinais

Problemas Gastro-Intestinais Problemas Gastro-Intestinais Parâmetros Ocidentais Vômito; Dor na região abdominal, gástrica, etc. Gastrite, Úlcera, Diarréia, Prisão de ventre (constipação) Cólica, Vermes. Anamnese: Tipo de dor ou desconforto:

Leia mais

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Acupuntura Profa. Alessandra Barone. Histórico Teoria Yin Yang Teoria dos Cinco Elementos Substâncias Vitais

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Acupuntura Profa. Alessandra Barone. Histórico Teoria Yin Yang Teoria dos Cinco Elementos Substâncias Vitais MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Acupuntura Profa. Alessandra Barone Histórico Teoria Yin Yang Teoria dos Cinco Elementos Substâncias Vitais Medicina Tradicional Chinesa Histórico Antes de 2000 a.c Origem

Leia mais

FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) YE = FLUIDO DE ORGANISMOS VIVOS (DAS FRUTAS, POR EXEMPLO)

FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) YE = FLUIDO DE ORGANISMOS VIVOS (DAS FRUTAS, POR EXEMPLO) FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) OU FLUIDOS ORGÂNICOS JIN = ÚMIDO = ALGO LÍQUIDO YE = FLUIDO DE ORGANISMOS VIVOS (DAS FRUTAS, POR EXEMPLO) JIN - FLUIDOS YE - LÍQUIDOS PUROS, CLAROS, AQUOSOS, DILUÍDOS TURVOS,

Leia mais

SANGUE (XUE) NA MTC, O XUE É UMA FORMA DE QI, MUITO DENSO E MATERIAL

SANGUE (XUE) NA MTC, O XUE É UMA FORMA DE QI, MUITO DENSO E MATERIAL SANGUE (XUE) NA MTC, O XUE É UMA FORMA DE QI, MUITO DENSO E MATERIAL SANGUE É INSEPARÁVEL DO QI, JÁ QUE O QI PROPORCIONA VIDA AO XUE, SEM O QUAL ELE SERIA UM FLUIDO INERTE XUE DERIVA EM SUA MAIORIA DO

Leia mais

A Vesícula Biliar (DAN)

A Vesícula Biliar (DAN) A Vesícula Biliar (DAN) 44 pontos bilaterais Natureza YANG Elemento Madeira Acoplado ao Fígado (GAN) A Vesícula Biliar (DAN) A Vesícula Biliar (DAN) é considerada uma víscera de comportamento particular,

Leia mais

11 pontos bilaterais Natureza YIN Elemento Metal Acoplado ao Intestino Grosso (DACHANG)

11 pontos bilaterais Natureza YIN Elemento Metal Acoplado ao Intestino Grosso (DACHANG) O Pulmão (FEI) 11 pontos bilaterais Natureza YIN Elemento Metal Acoplado ao Intestino Grosso (DACHANG) 1 O Pulmão (FEI) QI Pulmão (FEI) tem a função de dirigir o QI e a Respiração. O QI do ar junta-se

Leia mais

Antes de imprimir este material, considere a possibilidade de apreciá-lo no computador ou leitor de textos. Preserve o meio ambiente

Antes de imprimir este material, considere a possibilidade de apreciá-lo no computador ou leitor de textos. Preserve o meio ambiente Antes de imprimir este material, considere a possibilidade de apreciá-lo no computador ou leitor de textos. Preserve o meio ambiente SHEN LONG Curso de ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA = ZANG FU = Coordenador

Leia mais

OITO PRINCÍPI P O I S

OITO PRINCÍPI P O I S OITO PRINCÍPIOS TEM COMO FUNÇÃO IDENTIFICAR, ATRAVÉS DOS DADOS OBTIDOS DO PACIENTE: A LOCALIZAÇÃO DA DESARMONIA A NATUREZA DA DESARMONIA AS CONDIÇÕES DOS FATORES PATOGÊNICOS E DE RESISTÊNCIA DO ORGANISMO

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS OITO PRINCÍPIOS

IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS OITO PRINCÍPIOS IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS OITO PRINCÍPIOS Aplicação dos 8 princípios Aplicável em todos os casos, para doenças interiores e exteriores Divisão : Exterior-Interior Calor-Frio: Calor por

Leia mais

CINCO ELEMENTOS E OS DESEQUILÍBRIOS ESTÉTICOS FACIAIS. Por Luciana Silva Terapeuta Natural/Ortomolecular/Acupunturista

CINCO ELEMENTOS E OS DESEQUILÍBRIOS ESTÉTICOS FACIAIS. Por Luciana Silva Terapeuta Natural/Ortomolecular/Acupunturista CINCO ELEMENTOS E OS DESEQUILÍBRIOS ESTÉTICOS FACIAIS Por Luciana Silva Terapeuta Natural/Ortomolecular/Acupunturista Cinco Elementos e as Emoções Elemento Madeira Estação do Ano: Primavera Propriedade:

Leia mais

FUNÇÕES DO CORAÇÃO (XIN) GOVERNAR O SANGUE (XUE)

FUNÇÕES DO CORAÇÃO (XIN) GOVERNAR O SANGUE (XUE) FUNÇÕES DO CORAÇÃO (XIN) GOVERNAR O SANGUE (XUE) * A TRANSFORMAÇÃO DO ZHENG QI EM SANGUE (XUE), OCORRE NO CORAÇÃO. * O CORAÇÃO É RESPONSÁVEL PELA CIRCULAÇÃO DO SANGUE (XUE) NO ORGANISMO. CONTROLAR OS VASOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ACUPUNTURA E MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

AVALIAÇÃO DE ACUPUNTURA E MEDICINA TRADICIONAL CHINESA AVALIAÇÃO DE ACUPUNTURA E MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Ficha No.: Data: Nome: Data Nasc.: Naturalidade: Estado civil: Filhos: Endereço: Profissão: Fone(s): 1. Queixa Principal (QP): 2. História da Moléstia

Leia mais

Dor segundo a Medicina Chinesa

Dor segundo a Medicina Chinesa XII Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientais Dor segundo a Medicina Chinesa Introdução Definição A IASP- International Association for the Study of Pain (Associação Internacional

Leia mais

Título Resumido. Poço (Jing)

Título Resumido. Poço (Jing) Analgesia Tendinomuscular pelo Ponto Poço (Jing) Material elaborado pelo corpo docente da EBRAMEC / CIEFATO Para os cursos da Escola Brasileira de Medicina Chinesa Direção Geral: Dr. Reginaldo de Carvalho

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL CURSO DE ACUPUNTURA CORPO ENERGÉTICO. Elaborado por Profa. Romana de Souza Franco. 1

CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL CURSO DE ACUPUNTURA CORPO ENERGÉTICO. Elaborado por Profa. Romana de Souza Franco. 1 CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL CORPO ENERGÉTICO 1 CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL INTRODUÇÃO: O corpo energético humano, às vezes chamado de corpo etéreo permeia e cerca o corpo físico sólido. É a soma dos campos de

Leia mais

Zang - Fu. Dr. Roberto Caron Cesac 2011

Zang - Fu. Dr. Roberto Caron Cesac 2011 Zang - Fu Dr. Roberto Caron Cesac 2011 Conceito A Teoria Zang- Fu é o centro da Teoria da Medicina Tradicional Chinesa, por ser a que melhor expressa a visão da Medicina Chinesa do organismo humano com

Leia mais

S/s cansaço, letargia, fraqueza, problemas de apetite, distensão abdominal, fezes soltas e insegurança.

S/s cansaço, letargia, fraqueza, problemas de apetite, distensão abdominal, fezes soltas e insegurança. Síndromes do Baço Deficiência do Qi do Baço S/s cansaço, letargia, fraqueza, problemas de apetite, distensão abdominal, fezes soltas e insegurança. Pulso- vazio. Língua pálida e flácida, marcas de dentes.

Leia mais

Elementos de Fisiologia Feminina Tradicional

Elementos de Fisiologia Feminina Tradicional Centro Brasileiro de Acupuntura Acupuntura Aplicada a Ginecologia e Obstetrícia Prof.: Marcelo Brum Elementos de Fisiologia Feminina Tradicional Aparelho Genital Feminino: Abrange: Útero; Ovários; Trompas

Leia mais

** Pessoas jovens com má alimentação e estresse emocional que também geram vento no Fígado também estão propícios a ter Parkinson.

** Pessoas jovens com má alimentação e estresse emocional que também geram vento no Fígado também estão propícios a ter Parkinson. Doença de Parkinson A Doença de Parkinson é uma síndrome caracterizada por lentidão de movimento, rigidez e tremor resultante de disfunção nos glânglios da base, com diminuição da dopamina e aumento da

Leia mais

EMBRIOLOGIA ENERGÉTICA

EMBRIOLOGIA ENERGÉTICA EMBRIOLOGIA ENERGÉTICA FECUNDAÇÃO: ovócito + espermatozóide multiplicação celular durante os primeiros dias o embrião tem forma arredondada (fase de mórula) por volta do 12 º dia, vai passando para uma

Leia mais

TRATAMENTO PARA MIOMA. INSTITUTO Long Tao

TRATAMENTO PARA MIOMA. INSTITUTO Long Tao TRATAMENTO PARA MIOMA INSTITUTO Long Tao Mioma Uterino DEFINIÇÃO: É UM TUMOR BENIGNO QUE SURGE QUANDO UMA CÉLULA DO ÚTERO DA MULHER COMEÇA A SE MULTIPLICAR DE FORMA DESORDENADA. Definição na MTC: O mioma

Leia mais

PADRÕES DO FÍGADO (GAN)

PADRÕES DO FÍGADO (GAN) PADRÕES DO FÍGADO (GAN) ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) SENSAÇÃO DE DISTENSÃO E DOR NOS HIPOCÔNDRIOS - NO NÍVEL FÍSICO A ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO SE MANIFESTA PRINCIPALMENTE NESTA REGIÃO, EM AMBOS OS LADOS.

Leia mais

Etiopatogenia e Fisiopatologia

Etiopatogenia e Fisiopatologia ETFP 1 Etiopatogenia e Fisiopatologia O corpo humano tem a capacidade de resistir a diversos fatores patógenos para manter o equilíbrio relativo entre o interior do corpo e o mundo exterior. Esta capacidade

Leia mais

Aula 4: Sistema digestório

Aula 4: Sistema digestório Aula 4: Sistema digestório Sistema digestório As proteínas, lípideos e a maioria dos carboidratos contidos nos alimentos são formados por moléculas grandes demais para passar pela membrana plasmática e

Leia mais

ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DE CEFALÉIAS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO

ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DE CEFALÉIAS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DE CEFALÉIAS Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO Se o problema tem solução, não esquente a cabeça, porque tem solução. Se o problema não tem solução, não esquente a cabeça,

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 07. Acerca da história da Acupuntura, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 07. Acerca da história da Acupuntura, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO: 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 07 QUESTÃO 17 Acerca da história da Acupuntura, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO: a) Há 3.000 anos, agulhas de bronze e a pedra bian eram usadas como

Leia mais

Interrogatório DOR. No CD Rom

Interrogatório DOR. No CD Rom Interrogatório No CD Rom - Um artigo complementar sobre a importância do Interrogatório na MTC. - Modelo de Ficha de Avalição de pacientes. Imprima Frente e Verso. ANAMNESE ELABORAR UM QUESTIONÁRIO DIRECIONAR

Leia mais

Olá, amigo! Nós somos os seus rins e gostaríamos que nos conhecesse melhor!

Olá, amigo! Nós somos os seus rins e gostaríamos que nos conhecesse melhor! Olá, amigo! Nós somos os seus rins e gostaríamos que nos conhecesse melhor! É essencial que aprenda a nos manter saudáveis, porque o funcionamento de todos os órgãos do seu corpo, depende de nós! Estamos

Leia mais

Problemas Gastro-Intestinais

Problemas Gastro-Intestinais Problemas Gastro-Intestinais Parâmetros Ocidentais: Vômito; Dor na região abdominal, gástrica, etc; Gastrite; Úlcera; Diarréia; Prisão de ventre (constipação / obstipação); Cólica (intestinal); Vermes.

Leia mais

Fazendo a digestão. A voz do professor. A voz do professor. De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis?...

Fazendo a digestão. A voz do professor. A voz do professor. De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis?... A U A UL LA Fazendo a digestão Atenção De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis? Nosso corpo é semelhante a um carro. Como você acha que conseguimos energia para viver? Um corpo

Leia mais

ELABORAR UM QUESTIONÁRIO

ELABORAR UM QUESTIONÁRIO INTERROGATÓRIO ANAMNESE ELABORAR UM QUESTIONÁRIO DIRECIONAR AS PERGUNTAS INICIALMENTE TOMANDO POR BASE OS 8 CRITÉRIOS, SUBSTÂNCIAS FUNDAMENTAIS, ZANG FU E ETIOPATOGENIA. DEIXAR QUE O PACIENTE JUSTIFIQUE

Leia mais

INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA. Instituto Long Tao

INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA. Instituto Long Tao INTRODUÇÃO Á ANATOMIA HUMANA Instituto Long Tao SISTEMA RESPIRATÓRIO A função do sistema respiratório é facultar ao organismo uma troca de gases com o ar atmosférico, assegurando permanente concentração

Leia mais

dr-cesar TERAPIAS ENERGÉTICAS CURSOS AMBULATÓRIO E CONSULTORIA

dr-cesar TERAPIAS ENERGÉTICAS CURSOS AMBULATÓRIO E CONSULTORIA PRINCIPAIS SÍNDROMES Autor - Wanderley Rocha Casalecchi PADRÕES DO FÍGADO (GAN) ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: SENSAÇÃO DE DISTENSÃO E DOR NOS HIPOCÔNDRIOS - NO NÍVEL FÍSICO A

Leia mais

Métodos Diagnósticos na MTC. Prof. Thiago Resende

Métodos Diagnósticos na MTC. Prof. Thiago Resende Métodos Diagnósticos na MTC Prof. Thiago Resende Observações da Forma do Corpo Existem cinco diferentes maneiras de se classificar: Yin e Yang Cinco Elementos (Constitucional) Influências pré e pós natais

Leia mais

CANAIS E COLATERAIS (JING-LUO)

CANAIS E COLATERAIS (JING-LUO) CANAIS E COLATERAIS (JING-LUO) A TEORIA DE JING-LUO ESTUDA AS ALTERAÇÕES FISIOPATOLÓGICAS DOS CANAIS E COLATERAIS E A RELAÇÃO ENTRE ESTES E OS ÓRGÃOS INTERNOS DO CORPO JING-LUO É O NOME DADO AO CONJUNTO

Leia mais

Padrões de Desarmonia do Movimento Metal

Padrões de Desarmonia do Movimento Metal [Digite texto] Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária Padrões de Desarmonia do Movimento Metal Prof a. Márcia Valéria Rizzo Scognamillo marciascognamillo@yahoo.com.br Junho de 2011 Geral I.

Leia mais

Placa bacteriana espessa

Placa bacteriana espessa A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE BUCAL A saúde bucal é importante porque a maioria das doenças e a própria saúde começam pela boca. Por exemplo, se você não se alimenta bem, não conseguirá ter uma boa saúde bucal,

Leia mais

Prof. Henrique Adam Pasquini

Prof. Henrique Adam Pasquini Segundo a MTO Prof. Henrique Adam Pasquini RSRSRSRSRSRS... Prof. Henrique Adam Pasquini 2 INSPEÇÃO DA LÍNGUA MTC A Língua é o broto do Coração. Embriologia A Língua e o coração se originam de um mesmo

Leia mais

MASSAGEM DO-IN. Claudio Prieto - Elza Rodrigues Pinheiro Prieto. Site: www.massagemdoin.net. E-Mail: contato@massagemdoin.net

MASSAGEM DO-IN. Claudio Prieto - Elza Rodrigues Pinheiro Prieto. Site: www.massagemdoin.net. E-Mail: contato@massagemdoin.net MASSAGEM DO-IN Claudio Prieto - Elza Rodrigues Pinheiro Prieto Site: www.massagemdoin.net E-Mail: contato@massagemdoin.net O QUE É? O DO-IN é uma técnica de automassagem aplicada nos pontos energéticos

Leia mais

RYODORAKU. Mensuração Diagnóstica Eletrônica POR DENISE DARIN

RYODORAKU. Mensuração Diagnóstica Eletrônica POR DENISE DARIN RYODORAKU Mensuração Diagnóstica Eletrônica POR DENISE DARIN SIGNIFICADO DO RYODORAKU Ryo significa boa, Do conduzir e Raku linha ou canal. Caminhos Permeáveis (Linha de boa eletrocondutividade). É um

Leia mais

Ele está situado no Aquecedor Superior.

Ele está situado no Aquecedor Superior. Os Órgãos ou Sistemas Yin (Zang) Pulmão (Fei) O Pulmão é um órgão único para os chineses, ao contrário dos ocidentais que o dividem em esquerdo e direito. Ele está situado no Aquecedor Superior. As funções

Leia mais

DIAGNÓSTICO NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

DIAGNÓSTICO NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA DIAGNÓSTICO NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA A base do diagnóstico da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), está na observação dos sinais e sintomas do paciente, uma vez que eles refletem a condição dos Sistemas

Leia mais

Autor: Alberto Bastos Fisioterapeuta Acupunturista. ARTRITE REUMATOIDE SEGUNDO A MEDICINA CHINESA E A TERAPÊUTICA NATURAL

Autor: Alberto Bastos Fisioterapeuta Acupunturista. ARTRITE REUMATOIDE SEGUNDO A MEDICINA CHINESA E A TERAPÊUTICA NATURAL Autor: Alberto Bastos Fisioterapeuta Acupunturista. ARTRITE REUMATOIDE SEGUNDO A MEDICINA CHINESA E A TERAPÊUTICA NATURAL A artrite reumatóide é uma doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada

Leia mais

Etiopatogenia na Medicina Chinesa

Etiopatogenia na Medicina Chinesa Etiopatogenia na Chinesa Prof. Eduardo Alexander Doutor em Saúde Coletiva - IMS/UERJ edu.alexander@gmail.com www.grandetriade.com.br Rio de Janeiro 2009 Quadro Resumo Racionalidades Médicas Racionalidades

Leia mais

Ba gang 8 Princípios de Diagnóstico

Ba gang 8 Princípios de Diagnóstico I. INTRODUÇÃO Ba gang 8 Princípios de Diagnóstico Para se fazer qualquer tratamento em M.T.C, que seja mais do que meramente sintomático, é preciso um diagnóstico correto da disfunção em curso. O diagnóstico

Leia mais

Prof. Carolina C. T. Haddad. Instituto Bioethicus. Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária PULSOLOGIA

Prof. Carolina C. T. Haddad. Instituto Bioethicus. Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária PULSOLOGIA Instituto Bioethicus Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária PULSOLOGIA A arte da palpação é de extrema importância dentro do exame semiológico da Medicina Veterinária Tradicional Chinesa e a

Leia mais

PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO

PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO "A saúde é o resultado não só de nossos atos como também de nossos pensamentos." (Mahatma Gandhi) SHIATSU TERAPIA Terapia

Leia mais

OS ALIMENTOS COMO VEÍCULO DE NUTRIENTES

OS ALIMENTOS COMO VEÍCULO DE NUTRIENTES Página1 OS ALIMENTOS COMO VEÍCULO DE NUTRIENTES Importância dos alimentos Todos os animais, incluindo o homem, precisam de se alimentar para sobreviver. Porque são tão importantes os alimentos? Os alimentos

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO Claudia de Lima Witzel SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica (camada média, das três camadas germinativas primárias do embrião, da qual derivam

Leia mais

Para viver, crescer e manter o nosso organismo, precisamos consumir alimentos. Mas o que acontece com os alimentos que ingerimos? Como os nutrientes

Para viver, crescer e manter o nosso organismo, precisamos consumir alimentos. Mas o que acontece com os alimentos que ingerimos? Como os nutrientes PROFESSORA NAIANE Para viver, crescer e manter o nosso organismo, precisamos consumir alimentos. Mas o que acontece com os alimentos que ingerimos? Como os nutrientes dos alimentos, chegam às células do

Leia mais

Célia Regina Whitaker Carneiro 2012. crwcarneiro@terra.com.br

Célia Regina Whitaker Carneiro 2012. crwcarneiro@terra.com.br Célia Regina Whitaker Carneiro 2012 crwcarneiro@terra.com.br - TEORIA DO YIN/YANG - TEORIA DOS CINCO MOVIMENTOS - TEORIA DOS ZANG FU 6 pares de Canais de Energia Principais: 5 pares de Zang/Fu que compõem

Leia mais

ATM CERVICALGIAS DORSALGIAS

ATM CERVICALGIAS DORSALGIAS Center-AO Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa Universidade Federal de São Paulo Departamento de Ortopedia e Traumatologia Disciplina de Ortopedia Setor de Medicina Chinesa-Acupuntura ATM CERVICALGIAS

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

PSIQUISMO E ACUPUNTURA

PSIQUISMO E ACUPUNTURA PSIQUISMO E ACUPUNTURA DELVO FERRAZ DA SILVA instituto de psicologia e acupuntura 1 ENTIDADES VISCERAIS Entidades que possuem atividades bastante estreita com as função INN, e são responsáveis pelas características

Leia mais

6/22/2015. Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc

6/22/2015. Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc Acupuntura na Osteoartrose Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc Osteoartrose 1 Osteoartrose Outras denominações ; Artrose; Doença Articular Degenerativa; Artrite Degenerativa. 2 É a doença articular mais

Leia mais

XI Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientas EBRAMEC - CIEFATO

XI Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientas EBRAMEC - CIEFATO XI Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientas EBRAMEC - CIEFATO Material elaborado pela Direção e Coordenação da EBRAMEC Direção Geral: Reginaldo de Carvalho Silva Filho Coordenação

Leia mais

ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA HISTÓRIA DA MEDICINA CHINESA

ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA HISTÓRIA DA MEDICINA CHINESA Teoria da Acupuntura ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA A Medicina Tradicional Chinesa tem obtido um desenvolvimento através do tempo, pelo menos a 3000 anos. A Acupuntura promove diversas funções, ela controla

Leia mais

PONTOS FONTE (YUAN) PONTOS DE CONEXÃO (LO) PONTOS DE TRANSPORTE POSTERIOR (BACK SHU) PONTOS DE COLETA FRONTAL (ALARME ou FRONT MU)

PONTOS FONTE (YUAN) PONTOS DE CONEXÃO (LO) PONTOS DE TRANSPORTE POSTERIOR (BACK SHU) PONTOS DE COLETA FRONTAL (ALARME ou FRONT MU) 1 PONTOS FONTE (YUAN) PONTOS DE CONEXÃO (LO) PONTOS DE TRANSPORTE POSTERIOR (BACK SHU) PONTOS DE COLETA FRONTAL (ALARME ou FRONT MU) PONTOS DE ACÚMULO (XI) PONTOS DE REUNIÃO (HUI) 1- PONTOS FONTE (YUAN)

Leia mais

O TUI NA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE

O TUI NA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE O TUI NA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE ANSIEDADE A ansiedade é uma reação ligada ao instinto de sobrevivência frente a situações e momentos de medo, perigo ou de tensão, que prepara a pessoa para o que poderá

Leia mais

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS O NOSSO CORPO É CONSTITUÍDO NA MAIOR PARTE POR ÁGUA A ÁGUA É O PRINCIPAL CONSTITUINTE DO ORGANISMO, É ESSENCIAL PARA A VIDA E TEM

Leia mais

Medicina Tradicional Chinesa

Medicina Tradicional Chinesa Medicina Tradicional Chinesa Os Chineses acreditam que a vida e a saúde estão relacionadas diretamente ao fluxo de energia pelo corpo: "CHI". A doença se manifesta quando a energia é bloqueada. A MTC se

Leia mais

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16 DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA A tensão do dia a dia é a causa mais freqüente das dores de cabeça mas, elas poderem aparecer por diversas causas e não escolhem idade e sexo. Fique sabendo, lendo este artigo,

Leia mais

MANTENHA SEU SORRISO FAZENDO A HIGIENE BUCAL CORRETAMENTE

MANTENHA SEU SORRISO FAZENDO A HIGIENE BUCAL CORRETAMENTE MANTENHA SEU SORRISO FAZENDO A HIGIENE BUCAL CORRETAMENTE SAÚDE BUCAL Para ter um sorriso bonito, saudável e com hálito bom, é preciso: Escovar os dentes, utilizando uma escova de dente de tamanho adequado

Leia mais

CHACRAS A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL (Filosofia Védica Índia)

CHACRAS A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL (Filosofia Védica Índia) EQUILIBRIO GERAL DO CORPO CHACRAS A CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL (Filosofia Védica Índia) A palavra chakra vem do sânscrito e significa vortex de energia. Os vórtices são percebidos pelo vidente como, espirais

Leia mais

FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO:

FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO: FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO: Ed Burke, Phd. Fisiologista do Esporte da Universidade do Colorado (USA). DEFINIÇÃO: Causas de fadiga muscular: - Desidratação: Transpiração, respiração, produção de urina. -

Leia mais

9/30/2014. Por que engenheiros biomédicos precisam estudar anatomia e fisiologia? Introdução. Fisiologia. Anatomia

9/30/2014. Por que engenheiros biomédicos precisam estudar anatomia e fisiologia? Introdução. Fisiologia. Anatomia Por que engenheiros biomédicos precisam estudar anatomia e fisiologia? Introdução à Anatomia e Fisiologia EN2319-Bases Biológicas para Engenharia I Reginaldo K Fukuchi Universidade Federal do ABC Por que

Leia mais

Terceira idade. Antonieta

Terceira idade. Antonieta Terceira idade Antonieta Terceira Idade Terceira Idade Aristóteles (384-322 a.c.) cada pessoa nascia com certa quantidade de calor interno que iria se dissipando com o passar dos anos. Terceira Idade-

Leia mais

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos 1 Organização das Aulas Uma aula de Educação Física é composta por três partes sequenciais, cada uma com objetivos específicos. 1.1 Parte Inicial A parte inicial

Leia mais

Níveis de. Organização do. Corpo Humano

Níveis de. Organização do. Corpo Humano Níveis de Organização do Corpo Humano No corpo humano existem vários grupos de células semelhantes entre si. Cada grupo constitui um TECIDO Semelhança de forma: todas destinam-se a uma função específica.

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

Recuperação. Células tecidos órgãos sistemas. - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões:

Recuperação. Células tecidos órgãos sistemas. - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões: Recuperação Capítulo 01 - Níveis de organização Células tecidos órgãos sistemas - As células são as menores unidades vivas e são formadas por três regiões: A- Membrana Plasmática - Revestimento da célula;

Leia mais

FADIGA, NEURASTENIA ou. Paulo Lessa IAMMG Instituto de Acupuntura Médica de Minas Gerais IVN SP Instituto Van Nghi São Paulo

FADIGA, NEURASTENIA ou. Paulo Lessa IAMMG Instituto de Acupuntura Médica de Minas Gerais IVN SP Instituto Van Nghi São Paulo FADIGA, NEURASTENIA ou TRANSTORNOS SOMATOFORMES Paulo Lessa IAMMG Instituto de Acupuntura Médica de Minas Gerais IVN SP Instituto Van Nghi São Paulo Sinais e sintomas relatados por pacientes com fadiga

Leia mais

Será que estou grávida?

Será que estou grávida? A UU L AL A Será que estou grávida? - Alzira tá diferente... Tá com a cara redonda, inchada. Está com cara de grávida! - Não sei o que eu tenho. Toda manhã acordo enjoada e vomitando. - A Neide engordou

Leia mais

Acupuntura e o Diafragma

Acupuntura e o Diafragma Observações sobre Acupuntura e o Diafragma Mikael Ikivesi Tao Tao Project (Finlândia) http://kiinalainenlaaketiede.fi/taotao Tradução e Adaptação para Português Leo Silveira Projeto Medicina Chinesa Clássica

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA Policial BM Espínola LEMBRE-SE Antes de administrar cuidados de emergência, é preciso garantir condições de SEGURANÇA primeiramente

Leia mais

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44 Mitos e Verdades da Odontologia Mitos: Quanto maior e colorida for nossa escova dental, melhor! Mentira. A escova dental deve ser pequena ou média para permitir alcançar qualquer região da nossa boca.

Leia mais

Diabetes Gestacional

Diabetes Gestacional Diabetes Gestacional Introdução O diabetes é uma doença que faz com que o organismo tenha dificuldade para controlar o açúcar no sangue. O diabetes que se desenvolve durante a gestação é chamado de diabetes

Leia mais

Sistema Digestivo - Função

Sistema Digestivo - Função Sistema Digestivo Fome Saciedade Sistema Digestivo - Função O organismo humano recebe os nutrientes através dos alimentos. Estes alimentos têm de ser transformados em substâncias utilizáveis, envolvendo

Leia mais

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral

A Importância da Saúde Bucal. na Saúde Geral PALESTRA A Importância da Saúde Bucal na Saúde Geral A saúde começa pela boca Os dentes são importantes na mastigação dos alimentos, fala, e estética, influenciando diretamente na auto-estima do indivíduo

Leia mais

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO

DIAGNÓSTICO COLETA DE DADOS RACIOCÍNIO E DEDICAÇÃO EXAME CLÍNICO DA DOENÇA PERIODONTAL DIAGNÓSTICO PERIODONTAL CONSISTE O DIAGNÓSTICO NA ANÁLISE DO PERIODONTAL HISTÓRICO DO CASO, NA AVALIAÇÃO DOS SINAIS CLÍNICOS E SINTOMAS, COMO TAMBÉM DOS RESULTADOS DE

Leia mais

Centro Brasileiro de Acupuntura Dr. Alex da Silva Santos - 3023-0965 (cons.) 8141-6637 (cel.) 22 8149-5962 1. Introdução

Centro Brasileiro de Acupuntura Dr. Alex da Silva Santos - 3023-0965 (cons.) 8141-6637 (cel.) 22 8149-5962 1. Introdução Centro Brasileiro de Acupuntura Dr. Alex da Silva Santos - 3023-0965 (cons.) 8141-6637 (cel.) 22 8149-5962 1 Introdução Vocês já viram o desenho de duas silhuetas olhando uma para a outra? Em um momento

Leia mais

Dietoterapia. Dietoterapia. Dietoterapia 14/11/2014. Alimentação Natural para cães segunda MVTC. Medicina Tradicional Chinesa

Dietoterapia. Dietoterapia. Dietoterapia 14/11/2014. Alimentação Natural para cães segunda MVTC. Medicina Tradicional Chinesa Alimentação Natural para cães segunda MVTC Quais são as 5 bases da Medicina Tradicional Chinesa? Carolina C. T. Haddad ACUVET Congresso Paulista de Especialidades Outubro/ 2014 Medicina Tradicional Chinesa

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

Dra. Rosângela Ap. de Freitas Albieri TSB: Andre Santos e Clarice R.Silva Secretaria Municipal de Saúde Centro de Especialidades Odontologicas- CEO

Dra. Rosângela Ap. de Freitas Albieri TSB: Andre Santos e Clarice R.Silva Secretaria Municipal de Saúde Centro de Especialidades Odontologicas- CEO SAÚDE BUCAL Dra. Rosângela Ap. de Freitas Albieri TSB: Andre Santos e Clarice R.Silva Secretaria Municipal de Saúde Centro de Especialidades Odontologicas- CEO ANATOMIA BUCAL ANATOMIA DENTAL TIPOS DE DENTES

Leia mais

A Lesão. A Lesão. A lesão provoca congestão local causada por obstrução de QiE XUE nas articulações

A Lesão. A Lesão. A lesão provoca congestão local causada por obstrução de QiE XUE nas articulações Acupuntura Acupuntura e Traumatologia e Traumatologia É o estudo das patologias próprias do sistema esquelético, causadas principalmente por traumatismos utilizando a especialidade de acupuntura como recurso

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução ODONTOLOGIA CANINA Juliana Kowalesky Médica Veterinária Mestre pela FMVZ -USP Pós graduada em Odontologia Veterinária - ANCLIVEPA SP Sócia Fundadora da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária

Leia mais

CONSELHOS para uma boa alimentação em viagens por estrada

CONSELHOS para uma boa alimentação em viagens por estrada CONSELHOS para uma boa alimentação em viagens por estrada 1 Água ALIMENTE-SE DE FORMA EQUILIBRADA E SAUDÁVEL. A alimentação influi na sua segurança ao volante. Uma alimentação incorreta pode gerar fadiga,

Leia mais