Visite o nosso site - - crie quadras dedicadas a São João e partilhe-as com os seus amigos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Visite o nosso site - - crie quadras dedicadas a São João e partilhe-as com os seus amigos."

Transcrição

1 Quadras de São João - Festas Populares A Diocese do Porto não quis deixar de festejar o São João. Para tal, foi desenvolvida uma nova função interactiva no site, que estará em activa durante o período das festas populares. Visite o nosso site - - crie quadras dedicadas a São João e partilhe-as com os seus amigos. História de um Feriado 1 / 5

2 Os festejos de S. João na cidade do Porto são já seculares e a origem desta tradição cristã remonta mesmo a tempos milenares. Mas foi só no século XX que o 24 de Junho passou a ser feriado municipal na Invicta, proporcionando um merecido dia de folia a milhares de tripeiros. E tudo graças a um decreto republicano e a um referendo aos portuenses, promovido pelo Jornal de Notícias. A história é curiosa e mostra o protagonismo que, já na altura, a Comunicação Social tinha no modus vivendi urbano. Estávamos em Janeiro de 1911 e a República Portuguesa dava os primeiros passos. A monarquia tinha sido destronada apenas três meses antes, com a revolução de 5 de Outubro de O Governo Provisório da República assumia a governação do país e, desde logo, começava a introduzir mudanças na sociedade portuguesa que espelhavam, muito naturalmente, os ideais da nova ordem republicana. Numa tentativa de implementar a nova ordem junto da população, o Governo Provisório redefiniu os dias feriados em Portugal. Por decreto, a República instituiu como feriados nacionais o 31 de Janeiro (primeira tentativa?falhada de revolução republicana, em 1891, no Porto), o 5 de Outubro (instauração da República) e o 1º de Dezembro (restauração da independência em 1640), para além do Natal e do Ano Novo. Mas o mesmo decreto impunha, a cada município do país, a escolha de um dia feriado próprio: "As câmaras ou commissões municipaes e entidades que exercem commissões de administração municipal, proporão um dia em cada anno para ser considerado feriado, dentro da area dos respectivos concelhos ou circumscripções, escolhendo?os d'entre os que representem factos tradicionaes e característicos do município ou circumscripção". E foi com este propósito que a Comissão Administrativa do Município do Porto reuniu a 19 de Janeiro de Segundo o relato do Jornal de Notícias, o "velho e conceituado republicano, sr. Henrique Pereira d'oliveira" logo sugeriu a data de 24 de Junho para feriado municipal. O facto não causa espanto. Afinal de contas, o S. João era, já na altura, uma festa com longa tradição na cidade do Porto. A primeira alusão aos festejos populares data já do século XIV, pela mão do famoso cronista do reino, Fernão Lopes. Em 1851, os jornais relatavam a presença de cerca de 25 mil pessoas nos festejos sanjoaninos entre os Clérigos e a Rua de Santo António e, em 1910, um concurso hípico integrado nos festejos motivou a presença do infante D. Afonso, tio do rei (a revolução republicana apenas se daria em Outubro). Referendo popular Contudo, a sugestão de Henrique d'oliveira de eleger o S. João como feriado municipal da Invicta foi contestada por outros membros da Comissão Administrativa do Município do Porto, 2 / 5

3 que mostraram opiniões diversas. Foi então que "o sr. dr. Souza Junior lembrou, inspirado n'um alto princípio democrático, que não devia a Commissão deliberar nada sem que o povo do Porto, por qualquer forma, se pronunciasse em tal assumpto". Para solucionar o imbróglio, o Jornal de Notícias dispôs?se a organizar um surpreendente referendo popular para escolher o feriado municipal. Logo no dia 21 de Janeiro, somente dois dias após a reunião da Comissão Administrativa, foi colocado na primeira página do jornal o anúncio da "Consulta ao Povo do Porto", explicando toda a situação e a forma de participação. As pessoas teriam que enviar, até ao dia 2 de Fevereiro, "um bilhete postal ou meia folha de papel dentro de enveloppe" para a redacção do jornal, com a indicação do dia de sua preferência. E, para recompensar o trabalho dos leitores, o Jornal de Notícias oferecia "dez valiosos premios"?o mais valioso era de 10 mil réis, cerca de cem escudos a serem sorteados de entre todos aqueles que votassem no dia eleito. Nos dias seguintes, o Jornal de Notícias fez o relato diário da emocionante votação. A vitória foi quase só discutida entre o dia de S. João, já com larga tradição na cidade, e o 1º de Maio, Dia do Trabalhador, a que não será alheio o facto de a cidade do Porto ser considerada "a capital do trabalho". No dia 22 de Janeiro já se davam conta dos primeiros resultados: "a votação de hontem, que foi grande, dá maioria ao 1 de Maio, seguido pelo 24 de Junho (S. João) e S. Conceição [8 de Dezembro]". No dia 24?o Jornal de Notícias não foi publicado no dia 23, segunda?feira, porque o matutino encerrava ao domingo!?, deu?se uma reviravolta nos resultados: o 24 de Junho trocava de lugar com o 1º de Maio, ficando na posição de mais votado. Porém, a 25, num dia em que "a votação cresceu imenso", o 1º de Maio quase passava novamente para a liderança da votação. Mas foi no dia 26 de Janeiro que o resultado da votação começou a ficar definido, ao que muito se deve a forte participação popular do dia anterior, como relata o Jornal de Notícias desse dia: "Só hontem vieram tantos votos como em todos os dias anteriores. O dia de S. João tem enorme maioria. O dia 1 de Maio já está muito em baixo". E, a 27, o próprio jornal já dava como certo o vencedor: "Positivamente o dia mais votado é o de S. João. O dia 1 de Maio fica muito para trás. Augmenta bastante o de N. S. Conceição". Durante os dias seguintes foram publicados os resultados provisórios diários, sem que tivesse havido alterações de maior no sentido de voto dos portuenses. Até que, a 4 de Fevereiro de 1911, foram publicados os totais finais da consulta popular: o dia 24 de Junho foi o mais votado, com 6565 votos, seguido pelo 1º de Maio, com 3075 votos, o dia de Nossa Senhora da Conceição, com 1975 votos, e o dia 9 de Julho, com oito. "Ficou, pois, vencedor o dia de S. João que é aquele que o povo do Porto escolhe para ser o de feriado municipal". Só não se sabe se o vencedor do sorteio chegou a receber os seus 100 escudos, pois registada só ficou a promessa de que "o sorteio dos 10 prémios a que esta consulta dá lugar far?se?á em um dos próximos dias"... 3 / 5

4 Texto originalmente publicado na revista "Porto de Encontro", Julho de A História de um Feriado ( Texto original, publicado na Revista Ponto de Encontro de Julho de 2001 ) Os festejos de S. João na cidade do Porto são já seculares e a origem desta tradição cristã remonta mesmo a tempos milenares. Mas foi só no século XX que o 24 de Junho passou a ser feriado municipal na Invicta, proporcionando um merecido dia de folia a milhares de tripeiros. E tudo graças a um decreto republicano e a um referendo aos portuenses, promovido pelo Jornal de Notícias. A história é curiosa e mostra o protagonismo que, já na altura, a Comunicação Social tinha no modus vivendi urbano. Estávamos em Janeiro de 1911 e a República Portuguesa dava os primeiros passos. A monarquia tinha sido destronada apenas três meses antes, com a revolução de 5 de Outubro de O Governo Provisório da República assumia a governação do país e, desde logo, começava a introduzir mudanças na sociedade portuguesa que espelhavam, muito naturalmente, os ideais da nova ordem republicana. Numa tentativa de implementar a nova ordem junto da população, o Governo Provisório redefiniu os dias feriados em Portugal. Por decreto, a República instituiu como feriados nacionais o 31 de Janeiro (primeira tentativa?falhada de revolução republicana, em 1891, no Porto), o 5 de Outubro (instauração da República) e o 1º de Dezembro (restauração da independência em 1640), para além do Natal e do Ano Novo. Mas o mesmo decreto impunha, a cada município do país, a escolha de um dia feriado próprio: "As câmaras ou commissões municipaes e entidades que exercem commissões de administração municipal, proporão um dia em cada anno para ser considerado feriado, dentro da area dos respectivos concelhos ou circumscripções, escolhendo?os d'entre os que representem factos tradicionaes e característicos do município ou circumscripção". E foi com este propósito que a Comissão Administrativa do Município do Porto reuniu a 19 de Janeiro de Segundo o relato do Jornal de Notícias, o "velho e conceituado republicano, sr. Henrique Pereira d'oliveira" logo sugeriu a data de 24 de Junho para feriado municipal. O facto não causa espanto. Afinal de contas, o S. João era, já na altura, uma festa com longa tradição na cidade do Porto. A primeira alusão aos festejos populares data já do século XIV, pela mão do famoso cronista do reino, Fernão Lopes. Em 1851, os jornais relatavam a presença de cerca de 25 mil pessoas nos festejos sanjoaninos entre os Clérigos e a Rua de Santo António e, em 1910, um concurso hípico integrado nos festejos motivou a presença do infante D. Afonso, tio do rei (a revolução republicana apenas se daria em Outubro). Referendo popular Contudo, a sugestão de Henrique d'oliveira de eleger o S. João como feriado municipal da Invicta foi contestada por outros membros da Comissão Administrativa do Município do Porto, que mostraram opiniões diversas. Foi então que "o sr. dr. Souza Junior lembrou, inspirado n'um alto princípio democrático, que não devia a Commissão deliberar nada sem que o povo do Porto, por qualquer forma, se pronunciasse em tal assumpto". Para solucionar o imbróglio, o Jornal de Notícias dispôs?se a organizar um surpreendente referendo popular para escolher o feriado municipal. Logo no dia 21 de Janeiro, somente dois dias após a reunião da Comissão Administrativa, foi colocado na primeira página do jornal o anúncio da "Consulta ao Povo do Porto", explicando toda a situação e a forma de participação. As pessoas teriam que enviar, até ao dia 2 de Fevereiro, "um bilhete postal ou meia folha de papel dentro de enveloppe" para a redacção do jornal, com a indicação do dia de sua preferência. E, para recompensar o trabalho dos leitores, o Jornal de Notícias oferecia "dez 4 / 5

5 valiosos premios"?o mais valioso era de 10 mil réis, cerca de cem escudos a serem sorteados de entre todos aqueles que votassem no dia eleito. Nos dias seguintes, o Jornal de Notícias fez o relato diário da emocionante votação. A vitória foi quase só discutida entre o dia de S. João, já com larga tradição na cidade, e o 1º de Maio, Dia do Trabalhador, a que não será alheio o facto de a cidade do Porto ser considerada "a capital do trabalho". No dia 22 de Janeiro já se davam conta dos primeiros resultados: "a votação de hontem, que foi grande, dá maioria ao 1 de Maio, seguido pelo 24 de Junho (S. João) e S. Conceição [8 de Dezembro]". No dia 24?o Jornal de Notícias não foi publicado no dia 23, segunda?feira, porque o matutino encerrava ao domingo!?, deu?se uma reviravolta nos resultados: o 24 de Junho trocava de lugar com o 1º de Maio, ficando na posição de mais votado. Porém, a 25, num dia em que "a votação cresceu imenso", o 1º de Maio quase passava novamente para a liderança da votação. Mas foi no dia 26 de Janeiro que o resultado da votação começou a ficar definido, ao que muito se deve a forte participação popular do dia anterior, como relata o Jornal de Notícias desse dia: "Só hontem vieram tantos votos como em todos os dias anteriores. O dia de S. João tem enorme maioria. O dia 1 de Maio já está muito em baixo". E, a 27, o próprio jornal já dava como certo o vencedor: "Positivamente o dia mais votado é o de S. João. O dia 1 de Maio fica muito para trás. Augmenta bastante o de N. S. Conceição". Durante os dias seguintes foram publicados os resultados provisórios diários, sem que tivesse havido alterações de maior no sentido de voto dos portuenses. Até que, a 4 de Fevereiro de 1911, foram publicados os totais finais da consulta popular: o dia 24 de Junho foi o mais votado, com 6565 votos, seguido pelo 1º de Maio, com 3075 votos, o dia de Nossa Senhora da Conceição, com 1975 votos, e o dia 9 de Julho, com oito. "Ficou, pois, vencedor o dia de S. João que é aquele que o povo do Porto escolhe para ser o de feriado municipal". Só não se sabe se o vencedor do sorteio chegou a receber os seus 100 escudos, pois registada só ficou a promessa de que "o sorteio dos 10 prémios a que esta consulta dá lugar far?se?á em um dos próximos dias"... 5 / 5

CAMPEONATO DE FUTEBOL DOS AÇORES - ÉPOCA 2017/2018 -

CAMPEONATO DE FUTEBOL DOS AÇORES - ÉPOCA 2017/2018 - SETEMBRO 1 6ª FEIRA 2 SÁBADO 3 DOMINGO 1ª eliminatória Taça Portugal 4 2ª FEIRA 5 3ª FEIRA 6 4ª FEIRA 7 5ª FEIRA 8 6ª FEIRA 9 SÁBADO 10 DOMINGO 11 2ª FEIRA 12 3ª FEIRA 13 4ª FEIRA 14 5ª FEIRA 15 6ª FEIRA

Leia mais

Calendário Escolar 2016/2017

Calendário Escolar 2016/2017 Calendário Escolar 2016/ 1.º PERIODO 1 de setembro de 2016 Apresentação de todos os Colaboradores 10h00 - Reunião de coordenação do início de atividades Anfiteatro Professores: - Trabalhos preparatórios

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2016 /2017 TEMA INTEGRADOR Raízes para o Futuro 1º ano (2016 / 2017) Tento perceber quem sou / a semente 2º ano (2017 / 2018) Não posso ser sozinho / a árvore 3º ano

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro PROJECTO CURRICULAR DE DISCIPLINA ANO LECTIVO 2015/2016 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA SÉ GUARDA

Leia mais

Calendário Escolar 2017/2018

Calendário Escolar 2017/2018 1.º PERIODO 4 de setembro de 2017 Acolhimento dos alunos da Educação Pré-Escolar Data limite para apresentação de todos os Colaboradores 10h00 - Reunião de coordenação do início de atividades Anfiteatro

Leia mais

História das bandeiras de Portugal

História das bandeiras de Portugal 1 de 7 História das bandeiras de Portugal Desde o tempo de D. Henrique. pai de D. Afonso Henríques que hove bandeiras que simbolizaram o reino. Depois da implantação da República a bandeira tomou um significado

Leia mais

ATA NUMERO DEZ ASSEMBLEIA DA FREGUESIA DE SEIXAS DE

ATA NUMERO DEZ ASSEMBLEIA DA FREGUESIA DE SEIXAS DE ATA NUMERO DEZ ASSEMBLEIA DA FREGUESIA DE SEIXAS DE 17-09-2015 Aos dezassete dias do mês de Setembro de dois mil e quinze, pelas vinte e uma horas e trinta minutos, reuniu a Assembleia de Freguesia de

Leia mais

Salvo melhor opinião, penso que o fizeram merecidamente.

Salvo melhor opinião, penso que o fizeram merecidamente. Dia Internacional das Cooperativas Engº Francisco Silva Presidente da FENACAM Lisboa, 02/07/2011 Comemoramos hoje mais um aniversário do Dia Internacional das Cooperativas. Queríamos agradecer às duas

Leia mais

02newsletter VISEUNOVO SRU. VISEU NOVO, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

02newsletter VISEUNOVO SRU. VISEU NOVO, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 02newsletter VISEU NOVO, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu... 2015 ESPECIAL ORÇAMENTO PARTICIPATIVO VISEUNOVO SRU Viseu Novo, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu Morada Casa do Miradouro

Leia mais

RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL- ANO 2016

RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL- ANO 2016 RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL- ANO 2016 16 de Janeiro 2017 0 Tal como em 2015, considera-se relevante elaborar um documento que seja o reflexo do trabalho desenvolvido no ano 2016 no âmbito da Responsabilidade

Leia mais

deu origem ao mothering cake, um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo.

deu origem ao mothering cake, um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo. A tradição é muito mais antiga do que se imagina. Alguns historiadores argumentam que o antecessor do Dia das Mães, era uma festividade na antiga Grécia, dedicada em favor da deusa Rhea, mulher de Cronus,

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO. História da história Tempo e celebração do tempo a matriz cristã na Civilização Ocidental... 22

Sumário INTRODUÇÃO. História da história Tempo e celebração do tempo a matriz cristã na Civilização Ocidental... 22 Sumário Prefácio...13 INTRODUÇÃO História da história...19 Tempo e celebração do tempo a matriz cristã na Civilização Ocidental... 22 Memória e comemoração as tentativas de laicização do calendário...

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS

CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS JANEIRO 31 01 Dia Mundial da Paz (Confraternização Universal) - Feriado 04 a 31 Férias docentes e discentes FEVEREIRO 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 3

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/ 3 DE LOUSADA 2008/ 2009 FICHA FORMATIVA 3

ESCOLA SECUNDÁRIA/ 3 DE LOUSADA 2008/ 2009 FICHA FORMATIVA 3 FICHA FORMATIVA 3 1. O documento que se segue é um recorte da revista Única, do jornal Expresso, de 18 de Fevereiro de 2005, e contém gráficos onde estão registados alguns dados sobre a educação em dezanove

Leia mais

PORTARIA Nº 8795 de 31/10/2016

PORTARIA Nº 8795 de 31/10/2016 PORTARIA Nº 8795 de 31/10/2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, no uso de suas atribuições e de acordo com a proposta da Pró-Reitoria de Graduação, homologada pelo Conselho de Ensino,

Leia mais

Assembleia Municipal de Fronteira. Reunião Ordinária de 4 de dezembro de 2015

Assembleia Municipal de Fronteira. Reunião Ordinária de 4 de dezembro de 2015 Assembleia Municipal de Fronteira Fl.27 Reunião Ordinária de 4 de dezembro de 2015 ------------------------------------------ ATA Nº. 5/2015 ----------------------------------------- ---Aos quatro dias

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral

Agrupamento de Escolas José Estêvão. Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Agrupamento de Escolas José Estêvão Regulamento da Eleição e Designação dos Membros do Conselho Geral Secção I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece as condições e procedimentos

Leia mais

Regulamento Lusofonias

Regulamento Lusofonias Regulamento Lusofonias 2013 Rede de Bibliotecas da Mealhada Grupo de Disciplina de Português do AE da Mealhada AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MEALHADA Grupo de Disciplina de Português Bibliotecas Escolares

Leia mais

Externato de Santa Margarida. Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha S. Cosme- Gondomar Tel Fax.

Externato de Santa Margarida. Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha S. Cosme- Gondomar Tel Fax. Externato de Santa Margarida Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha 4420-195-S. Cosme- Gondomar Tel. 224830104 Fax. 224837223 Ano Letivo 2016/2017 Plano anual de atividades SETEMBRO Dia 2

Leia mais

Democracia: conceito, tipos e aplicação. Prof. Deivid

Democracia: conceito, tipos e aplicação. Prof. Deivid Democracia: conceito, tipos e aplicação. Prof. Deivid deividcarneiro_gyn@hotmail.com Teoria contemporânea da Democracia Três tradições históricas: Teoria clássica: divulgada como teoria aristotélica das

Leia mais

CALENDÁRIO DAS FARMÁCIAS DE SERVIÇO

CALENDÁRIO DAS FARMÁCIAS DE SERVIÇO calendário abaixo indicado, ao abrigo do nº do artº º do Decreto-Lei nº /0, de de Março, na redacção actual (republicado a de Agosto de ). Concelho de MONCHIQUE - Janeiro de 0 0 LARGO DE OUTUBRO, -B -

Leia mais

PORTARIA Nº 9297 de 06/10/2017

PORTARIA Nº 9297 de 06/10/2017 PORTARIA Nº 9297 de 06/10/2017 A VICE-REITORA, NO EXERCÍCIO DA REITORIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, no uso de suas atribuições e de acordo com a proposta da Pró-Reitoria de Graduação,

Leia mais

Serviço Público Federal

Serviço Público Federal DATAS DO CALENDÁRIO ESCOLAR PARA O ANO ACADÊMICO DE, CONSIDERANDO AS PORTARIAS DO REITOR Nº 8394 DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 e Nº 9967 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. Até 30/10/2015 De 10 a 13/01/ Divulgação do

Leia mais

CONTEXTO HISTÓRICO A situação existente em Portugal e no mundo durante o período da vida de Alfredo Dinis ficou marcada pela luta abnegada dos povos e dos trabalhadores, no sentido de melhorarem as suas

Leia mais

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO Objecto O presente regulamento estabelece as condições de acesso e normas para a eleição do director do

Leia mais

"Porquanto nas imagens das moedas e suas inscrições se conserva a memória dos tempos mais que em nenhum outro monumento"

Porquanto nas imagens das moedas e suas inscrições se conserva a memória dos tempos mais que em nenhum outro monumento "Porquanto nas imagens das moedas e suas inscrições se conserva a memória dos tempos mais que em nenhum outro monumento" Manuel Severim de Faria, 1655 Terminada que está a votação levada a efeito pelo

Leia mais

Acta Adicional à Acta de Instalação da AML Página 1 de 6

Acta Adicional à Acta de Instalação da AML Página 1 de 6 Acta Adicional à Acta de Instalação da AML Página 1 de 6 SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE LEIRIA, DE 27 DE OUTUBRO DE 2005 Aos vinte e sete dias de Outubro, do ano de dois mil e cinco,

Leia mais

Anexo 9: Eleitores e elegíveis do concelho de Avis. Legislação.

Anexo 9: Eleitores e elegíveis do concelho de Avis. Legislação. Anexo 9: Eleitores e elegíveis do concelho de Avis. Legislação. Legislação para os eleitores e elegíveis, os códigos administrativos. Segundo a lei eleitoral de 1878 (CUNHA, Joaquim d'almeida da Código

Leia mais

PORTARIA Nº 195 de 06/01/2017

PORTARIA Nº 195 de 06/01/2017 PORTARIA Nº 195 de 06/01/2017 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, no uso de suas atribuições e de acordo com a proposta da Pró-Reitoria de Graduação, homologada pelo Conselho de Ensino,

Leia mais

INFORME ESPECIAL ASSESSORIA PARLAMENTAR Nº 01

INFORME ESPECIAL ASSESSORIA PARLAMENTAR Nº 01 INFORME ESPECIAL ASSESSORIA PARLAMENTAR Nº 01 Elaborado em 09 de julho de 2013 REFORMA POLÍTICA DEPUTADOS DESCARTAM REFORMA POLÍTICA VÁLIDA PARA 2014 O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, afirmou

Leia mais

Regulamento do Procedimento Concursal de Eleição do Diretor AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ MARIA DOS SANTOS PINHAL NOVO

Regulamento do Procedimento Concursal de Eleição do Diretor AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ MARIA DOS SANTOS PINHAL NOVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ MARIA DOS SANTOS PINHAL NOVO Regulamento do Procedimento Concursal de Eleição do(a) Diretor(a) para o Quadriénio 2017-2021 Preâmbulo O presente regulamento define as regras

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 22ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 22ª REGIÃO A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 22ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, R E S O L V E ESTABELECER o calendário de feriados para o exercício de 2016.

Leia mais

A S S E M B L E I A D A R E P Ú B L I C A. O Presidente INTERVENÇÃO DE EDUARDO FERRO RODRIGUES, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

A S S E M B L E I A D A R E P Ú B L I C A. O Presidente INTERVENÇÃO DE EDUARDO FERRO RODRIGUES, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA INTERVENÇÃO DE EDUARDO FERRO RODRIGUES, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA 150 ANOS DA ABOLIÇÃO DA PENA DE MORTE EM PORTUGAL 1867 2017 CENTRO CULTURAL DE BELÉM 1 JULHO DE 2017 Há 150 anos era promulgada

Leia mais

ACTA Nº 10 Reunião Ordinária de Fls.01

ACTA Nº 10 Reunião Ordinária de Fls.01 Fls.01 REUNIÃO ORDINÁRIA EFECTUADA EM 22 DE MAIO DE 2002 Fls.02 ACTA Nº 10 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA REALIZADA NOS PAÇOS DO CONCELHO provisórios DA TROFA EM 22.05.2002 PRESIDIU: Dr. Bernardino Manuel

Leia mais

Município de Mimoso do Sul - Espírito Santo

Município de Mimoso do Sul - Espírito Santo PREFEITURA MUNICIPAL DE MIMOSO DO SUL = DECRETO N. 003/2017 = Divulgam os dias de feriados e estabelecem os dias de ponto facultativo no ano de 2017. O Prefeito Municipal de Mimoso do Sul, Estado do Espírito

Leia mais

Prof. Cristiano Lopes

Prof. Cristiano Lopes Prof. Cristiano Lopes Poder Legislativo Federal ü No Brasil vigora o bicameralismo federativo, no âmbito federal. Ou seja, o Poder Legislativo no Brasil, em âmbito federal, é bicameral, isto é, composto

Leia mais

Bolão Copa do Mundo Brasil 2014

Bolão Copa do Mundo Brasil 2014 Bolão Copa do Mundo Brasil 2014 O Bolão da Copa já está virando tradição: depois do enorme sucesso na Copa da Alemanha em 2006, na Copa da África do Sul em 2010, certamente um bolão na Copa do Mundo no

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 12-CEPE, DE 11 DE JULHO DE 2017.

RESOLUÇÃO Nº 12-CEPE, DE 11 DE JULHO DE 2017. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Avenida João da Mata, nº

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA ERA NAPOLEÔNICA (1799 1815) Prof. João Gabriel da Fonseca joaogabriel_fonseca@hotmail.com 1 - O CONSULADO (1799 1804): Pacificação interna e externa. Acordos de paz com países vizinhos. Acordo com a Igreja

Leia mais

ÓRGÃOS DE PODER NOÇÕES, COMPETÊNCIAS E FUNCIONAMENTO

ÓRGÃOS DE PODER NOÇÕES, COMPETÊNCIAS E FUNCIONAMENTO ÓRGÃOS DE PODER NOÇÕES, COMPETÊNCIAS E FUNCIONAMENTO ÓRGÃOS DE SOBERANIA É através dos órgãos de soberania que se exerce o Poder. Presidente da República > Representa a República Portuguesa e garante o

Leia mais

Calendário Acadêmico Cursos Técnicos Câmpus Luziânia

Calendário Acadêmico Cursos Técnicos Câmpus Luziânia 2017 JANEIRO D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 39 31 DIAS LETIVOS: 0 1º SEMESTRE: 0 Data Atividades

Leia mais

Calendário Acadêmico 2016 TÉCNICO INTEGRADO

Calendário Acadêmico 2016 TÉCNICO INTEGRADO Calendário Acadêmico 2016 TÉCNICO INTEGRADO CAMPUS ITABAIANA Rua Vereador Luís Martins de Carvalho, S/N, Centro Itabaiana/PB CEP: 58.360-000 Telefone: (83) 9 9116.6632 FERIADOS NACIONAIS E PONTOS FACULTATIVOS

Leia mais

Concurso de Carnaval

Concurso de Carnaval REGULAMENTO Concurso de Carnaval 28 de Fevereiro de 2017 O presente regulamento institui um conjunto de regras para a realização do concurso de carros alegóricos e de grupos organizados do Desfile de Carnaval

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Oliveira dos Brejinhos - Bahia Poder Executivo Ano Nº X Nº 683 07 de Março de 2017 DECRETOS RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: DECRETO Nº 30/2017,.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE TORRÃO Escola Básica Bernardim Ribeiro, Alcácer do Sal Código Conselho Geral

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE TORRÃO Escola Básica Bernardim Ribeiro, Alcácer do Sal Código Conselho Geral AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE TORRÃO Escola Básica Bernardim Ribeiro, Alcácer do Sal Código - 135343 Conselho Geral Regulamento para procedimento concursal prévio de eleição do diretor do Agrupamento de Escolas

Leia mais

Calendário Escolar. Informação não é conhecimento. Este exige esforço, atenção, vigor, vontade. 3ª Série do Ensino Médio ALTERADO.

Calendário Escolar. Informação não é conhecimento. Este exige esforço, atenção, vigor, vontade. 3ª Série do Ensino Médio ALTERADO. COLÉGIO VILAS Calendário Escolar ALTERADO INTERNO 3ª Série do Ensino Médio Informação não é conhecimento. Este exige esforço, atenção, vigor, vontade. Jacques Delors 2017 2 JANEIRO FEVEREIRO 1 Dom 1 Qua

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 6 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início: 15 setembro 2014 *Fim: 16 dezembro 2014 *Início: 5

Leia mais

CALENDÁRIO ESCOLAR ANO LETIVO Educação Infantil / Ensino Fundamental

CALENDÁRIO ESCOLAR ANO LETIVO Educação Infantil / Ensino Fundamental Colégio Terceiro Milênio Educando para a cidadania Rua Dr. Fernando Allain, 136- Espinheiro Recife PE Fone: 3241-5583 CNPJ.: 03.412.843/0001-93 Autorização de Funcionamento Portaria nº. 3508 Data: 07/06/2001

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CALENDARIO ACADÊMICO 2012 UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CALENDARIO ACADÊMICO 2012 UFSM UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CALENDARIO ACADÊMICO 2012 UFSM Proposta de Reformulação com recuperação de Carga Horária do primeiro semestre letivo de 2012 APROVADO NA xxxª SESSÃO DO CEPE (em xx/xx/2012)

Leia mais

Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB

Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB Biografia de Eduardo Henrique Accioly Campos (Eduardo Campos) Veja como a história de Eduardo Campos se funde com a história do PSB 2014 UNIDOS PELO BRASIL Em 28 de junho, a Coligação Unidos pelo Brasil

Leia mais

REGULAMENTO - CAMPANHA NATAL 2016

REGULAMENTO - CAMPANHA NATAL 2016 DEFINIÇÃO DA CAMPANHA: A Campanha de Natal decorre de 01 de Dezembro de 2016 a 06 de Janeiro de 2017, com validade em todo o território nacional, de acordo com as condições de participação estabelecidas

Leia mais

CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL (CLAS) Grupo de Trabalho Pessoas Idosas, Envelhecimento e Intergeracionalidade. ATA nº 1

CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL (CLAS) Grupo de Trabalho Pessoas Idosas, Envelhecimento e Intergeracionalidade. ATA nº 1 CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL (CLAS) Grupo de Trabalho Pessoas Idosas, Envelhecimento e Intergeracionalidade ATA nº 1 Data: 24 de fevereiro de 2012 (sexta-feira) Local: Câmara Municipal de Peniche Hora

Leia mais

Regulamento Interno ANEXO III

Regulamento Interno ANEXO III Regulamento Interno ANEXO III Agrupamento de Escolas Raul Proença Regulamento do Concurso Prévio e da Eleição do Diretor Artigo 1º Objeto O presente regulamento estabelece as condições de acesso e as normas

Leia mais

CALENDÁRIO GERAL

CALENDÁRIO GERAL TER 1 QUA 2 QUI 3 SEX 4 SAB 5 DOM 6 SEG 7 TER 8 QUA 9 QUI 10 SEX 11 SAB 12 DOM 13 Início das Atividades de Preparação do Novo Ano Letivo (2015-2016) Receção às Crianças da Creche e do Jardim de Infância

Leia mais

Regulamento de concurso para Diretor

Regulamento de concurso para Diretor Regulamento de concurso para Diretor Nos termos do disposto no artigo 22.º, do Decreto-Lei n.º 75/2008, de 22 de abril, e do Decreto-Lei nº 137/2012 de 2 de Julho, torna-se público, que se encontra aberto

Leia mais

HISTÓRIA. Professor Orlando Stiebler. MÓDULO 14 A Era Vargas III - O ESTADO NOVO

HISTÓRIA. Professor Orlando Stiebler. MÓDULO 14 A Era Vargas III - O ESTADO NOVO HISTÓRIA Professor Orlando Stiebler MÓDULO 14 A Era Vargas III - O ESTADO NOVO O foi um período autoritário da nossa história, que durou de. Foi instaurado por um golpe de Estado que garantiu a continuidade

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 1 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 1 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao primeiro bimestre escolar ou à Unidade 1 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê História 5 o ano Avaliação 1 o bimestre 1 Avaliação História NOME: ESCOLA:

Leia mais

CURSO SUPERIOR EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (Regime Semestral)

CURSO SUPERIOR EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (Regime Semestral) JANEIRO 31 FEVEREIRO 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 MARÇO 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 Jardim

Leia mais

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 4768/05 PLCL N. 036/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 4768/05 PLCL N. 036/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS O Projeto de Lei Complementar que apresentamos não é uma proposição apenas deste Vereador. É fruto de uma construção conjunta com as mais diversas entidades representativas dos artesãos.

Leia mais

EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO 2011/2012 MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 1. Introdução Os exames de equivalência à frequência incidem sobre a aprendizagem definida para o final do 2.º ciclos do ensino básico, de acordo

Leia mais

EUROPA SÉCULO XIX. Revoluções Liberais e Nacionalismos

EUROPA SÉCULO XIX. Revoluções Liberais e Nacionalismos EUROPA SÉCULO XIX Revoluções Liberais e Nacionalismos Contexto Congresso de Viena (1815) Restauração do Absolutismo Princípio da Legitimidade Santa Aliança Equilíbrio Europeu -> Fim Sacro I. Romano Germânico

Leia mais

CALENDÁRIO ACADÊMICO 2017 TÉCNICO INTEGRADO

CALENDÁRIO ACADÊMICO 2017 TÉCNICO INTEGRADO CALENDÁRIO ACADÊMICO 2017 TÉCNICO INTEGRADO CAMPUS ITABAIANA Rua Vereador Luís Martins de Carvalho, S/N, Centro Itabaiana/PB CEP: 58.360-000 Telefone: (83) 9 9116.6632 FERIADOS E PONTOS FACULTATIVOS 2017

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS: ANUAL

CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS: ANUAL JANEIRO JANEIRO 01 Feriado Nacional (Confraternização Universal) 04 Início das férias dos docentes 05 Publicação das notas e faltas de 2015 05 a 29 Solicitação de retificação de notas de 2015 18 a 20 Matrícula

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 12-CEPE, DE 11 DE JULHO DE 2017.

RESOLUÇÃO Nº 12-CEPE, DE 11 DE JULHO DE 2017. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Avenida João da Mata, nº

Leia mais

REGULAMENTO DOS PERÍODOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE RESENDE

REGULAMENTO DOS PERÍODOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE RESENDE REGULAMENTO DOS PERÍODOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE RESENDE Artigo 1º Objeto A afixação dos períodos de abertura e funcionamento

Leia mais

REGULAMENTO PARA O PROCEDIMENTO CONCURSAL DE ELEIÇÃO DO DIRETOR PARA O QUADRIÉNIO 2017/2021. Preâmbulo. Artigo 1.º Concurso

REGULAMENTO PARA O PROCEDIMENTO CONCURSAL DE ELEIÇÃO DO DIRETOR PARA O QUADRIÉNIO 2017/2021. Preâmbulo. Artigo 1.º Concurso REGULAMENTO PARA O PROCEDIMENTO CONCURSAL DE ELEIÇÃO DO DIRETOR PARA O QUADRIÉNIO 2017/2021 Preâmbulo O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do Diretor

Leia mais

DATA DE INÍCIO E TÉRMINO DA PROMOÇÃO: 31/08/2014 a 21/12/2014

DATA DE INÍCIO E TÉRMINO DA PROMOÇÃO: 31/08/2014 a 21/12/2014 REGULAMENTO PROMOÇÃO CONCURSO de RECEITAS PARANAENSES CAMINHOS DO CAMPO I. EMPRESA PROMOTORA: TELEVISÃO CULTURA DE MARINGÁ LTDA. RPC TV MARINGÁ II. DATA DE INÍCIO E TÉRMINO DA PROMOÇÃO: 31/08/2014 a 21/12/2014

Leia mais

A NOSSA VIZINHA ESPANHA. Nos últimos anos a Espanha tem passado um mau. bocado, no plano financeiro, económico, político e social.

A NOSSA VIZINHA ESPANHA. Nos últimos anos a Espanha tem passado um mau. bocado, no plano financeiro, económico, político e social. A NOSSA VIZINHA ESPANHA Nos últimos anos a Espanha tem passado um mau bocado, no plano financeiro, económico, político e social. Como Portugal - embora não tenha aceite a Troika, honra lhe seja - a Grécia

Leia mais

ATO PRESI SECOR N.º 144/2015

ATO PRESI SECOR N.º 144/2015 ATO PRESI SECOR N.º 144/2015 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE E CORREGEDOR DO, no uso de suas atribuições legais e regimentais; CONSIDERANDO o disposto no caput do art. 99 da Constituição Federal; CONSIDERANDO

Leia mais

Direcção-Geral dos Desportos

Direcção-Geral dos Desportos Direcção-Geral dos Desportos HINO DOS JOGOS DESPORTIVOS DA CPLP CONCURSO LOCAL, FORMA DE APRESENTAÇÃO E DATA DE ENTREGA DE CANDIDATURAS Preâmbulo Com o presente regulamento a Direção-Geral dos Desportos

Leia mais

LISTA DE PRESENÇAS. Data 18 de Novembro de 2005

LISTA DE PRESENÇAS. Data 18 de Novembro de 2005 Data 18 de Novembro de 2005 ASSUNTO: Eleição de um Representante das IPSS que desenvolvem trabalho na área da Educação para a constituição do Conselho Municipal de Educação de Ponte de Sor LISTA DE PRESENÇAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO - PRPPGI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO - PRPPGI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO - PRPPGI Calendário Acadêmico 2017 da Pós-Graduação 2017 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31

Leia mais

CALENDÁRIO ACADÊMICO 2016

CALENDÁRIO ACADÊMICO 2016 CALENDÁRIO ACADÊMICO 206 olimpíadas 206 JANEIRO olimpíadas 206 - Confraternização Universal 2/2 a 2/0 Férias - Coordenações de Cursos. Feriado - Confraternização Universal. 4 a 2 a 3 0 Rematrícula de alunos

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO CIO DESTAQUE RJ MG ES 2017

REGULAMENTO PRÊMIO CIO DESTAQUE RJ MG ES 2017 REGULAMENTO PRÊMIO CIO DESTAQUE RJ MG ES 2017 I - Promoção e Certificação A promoção do Prêmio CIO Destaque é uma realização da IT4CIO Network Technology. O Prêmio é certificado pela empresa organizadora,

Leia mais

IDEIAS SOLIDÁRIAS PROPOSTAS DE ATIVIDADES EM AMBIENTE ESCOLAR

IDEIAS SOLIDÁRIAS PROPOSTAS DE ATIVIDADES EM AMBIENTE ESCOLAR IDEIAS SOLIDÁRIAS PROPOSTAS DE ATIVIDADES EM AMBIENTE ESCOLAR ÍNDICE Introdução Mealheiro Leilão Cego Presépio Solidário Recital de Natal Livro de Receitas INTRODUÇÃO INTRODUCÃO A - Fundação Fé e Cooperação,

Leia mais

Preâmbulo. O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do

Preâmbulo. O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO-MAFRA Regulamento para o Procedimento Concursal de Eleição do Diretor para o Quadriénio 2015-2019 Preâmbulo O presente regulamento define as regras a observar no procedimento

Leia mais

Calendário Liga Portugal

Calendário Liga Portugal Calendário Liga Portugal 2015-2016 Última atualização: 08-04-2016 Está previsto, salvo indicação em contrário, que o passatempo Dia do Bilhete da Bola decorra em todas as jornadas da 1ª Liga na época 2015-2016,

Leia mais

Alteração da Composição do Conselho Municipal de Educação; O sr. Presidente da Assembleia Municipal, informou quais os

Alteração da Composição do Conselho Municipal de Educação; O sr. Presidente da Assembleia Municipal, informou quais os Livro n.º 1 FL_83 ---------Acta da Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Vila Velha de Ródão levada a efeito aos vinte dias do mês de Fevereiro de dois mil e quatro ---------Aos vinte dias do mês

Leia mais

Hoje celebramos a festa da Epifania, a que se costuma chamar também Dia de Reis. Esta festa é muito importante, porque mostra que Jesus não nasceu

Hoje celebramos a festa da Epifania, a que se costuma chamar também Dia de Reis. Esta festa é muito importante, porque mostra que Jesus não nasceu Hoje celebramos a festa da Epifania, a que se costuma chamar também Dia de Reis. Esta festa é muito importante, porque mostra que Jesus não nasceu para salvar só o povo de Israel, mas para todos os povos,

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 9º Hitória Rafael Av. Mensal 24/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova contém

Leia mais

O Passado de Caldas de Aregos. Vila Medieval Nos Alvores da Nacionalidade Portuguesa. Nas Épocas Moderna e Contemporânea VILA MEDIEVAL 1 / 9

O Passado de Caldas de Aregos. Vila Medieval Nos Alvores da Nacionalidade Portuguesa. Nas Épocas Moderna e Contemporânea VILA MEDIEVAL 1 / 9 Vila Medieval Nos Alvores da Nacionalidade Portuguesa Nas Épocas Moderna e Contemporânea VILA MEDIEVAL 1 / 9 Este lugar, situado à beirinha do Douro, na zona mais baixa do actual concelho de Resende, tem

Leia mais

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II SEGUNDO REINADO D. PEDRO II 1840 1889 Golpe da Maioridade Proclamação da República GOVERNO = MONARQUIA PARLAMENTARISTA Segundo Reinado, a estrutura e a organização política, econômica e social do Brasil,

Leia mais

historiaula.wordpress.com A Era Vargas Professor Ulisses Mauro Lima

historiaula.wordpress.com A Era Vargas Professor Ulisses Mauro Lima historiaula.wordpress.com A Era Vargas Professor Ulisses Mauro Lima 1930-1945 A era Vargas: 1930-1945 1930 2 de janeiro: publicação da plataforma da Aliança Liberal. 1 de março: vitória de Julio Preste

Leia mais

TOP 10 das apps gratuitas para Windows Mobile

TOP 10 das apps gratuitas para Windows Mobile TOP 10 das apps gratuitas para Windows Mobile Date : 22 de Maio de 2017 Atualmente o mercado dos dispositivos móveis dá uma grande importância aos sistema operativos Android e ios. Contudo, há muitos milhares

Leia mais

Calendário Colégio Univille 2017 JANEIRO D S T Q Q S S Confraternização mundial

Calendário Colégio Univille 2017 JANEIRO D S T Q Q S S Confraternização mundial JANEIRO 01 02 03 04 05 06 07 Confraternização mundial 08 09 10 11 12 13 14 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 FEVEREIRO 01 02 03 04 Reunião Pedagógica Educação Infantil Ensino Fundamental

Leia mais

C O N S E L H O G E R A L. REGULAMENTO DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PRÉVIO À ELEIÇÃO DO DIRETOR Ano letivo

C O N S E L H O G E R A L. REGULAMENTO DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PRÉVIO À ELEIÇÃO DO DIRETOR Ano letivo REGULAMENTO DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PRÉVIO À ELEIÇÃO DO DIRETOR Ano letivo 2016-17 Página 1 de 8 Regulamento para procedimento concursal prévio de eleição do diretor Agrupamento de Escolas Lapiás, Sintra

Leia mais

A Vila, a educação e o resto do tempo.

A Vila, a educação e o resto do tempo. A Vila, a educação e o resto do tempo. Pedrógão Grande, vila, com enorme passado histórico. Deixamos aqui, alguns textos, retirados do livro, Miscelândia, escrito por Miguel Leitão de Andrada, e de outros

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA NOVE DE DEZEMBRO

ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA NOVE DE DEZEMBRO Acta n.º 27 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA NOVE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE. ------------------ ------- Aos nove dias de mês de Dezembro do ano de dois mil e catorze, na Sala de

Leia mais

NORMAS DO CONCURSO FOTOGRAFIA DO CASTELO DE LANHOSO. Enquadramento

NORMAS DO CONCURSO FOTOGRAFIA DO CASTELO DE LANHOSO. Enquadramento NORMAS DO CONCURSO FOTOGRAFIA DO CASTELO DE LANHOSO Enquadramento O concurso de fotografia Des(focar) História, promovido pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, insere-se nas comemorações dos 20 Anos

Leia mais

Ampliando ainda mais a visibilidade do projeto, São João conta ainda com cross mídia no site g1.com.br/bahia.

Ampliando ainda mais a visibilidade do projeto, São João conta ainda com cross mídia no site g1.com.br/bahia. INTRODUÇÃO O mês de junho no Bahia é marcado pelas festas juninas, tradição herdada dos portugueses, que chegou ao Brasil e logo foi inserida aos costumes indígenas e afrobrasileiros. É uma festa que atrai

Leia mais

-----A Sra. Vereadora da Juventude Dra. Paula Dinis usou da palavra para dizer que

-----A Sra. Vereadora da Juventude Dra. Paula Dinis usou da palavra para dizer que Acta nº6 -----Ao vigésimo oitavo dia do mês de Junho do ano de dois mil e dezasseis, no Salão Nobre do Edifício da Câmara Municipal de Arganil, em Arganil, reuniu, pelas dezoito horas, o Conselho Municipal

Leia mais

ALTO PATROCÍNIO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA

ALTO PATROCÍNIO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA 33ª EDIÇÃO DO PRÉMIO NACIONAL DE LITERATURA JUVENIL FERREIRA DE CASTRO _ [2008_2009] DESTINADA AOS JOVENS PORTUGUESES E LUSO-DESCENDENTES ALTO PATROCÍNIO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Leia mais

ALTO PATROCÍNIO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA

ALTO PATROCÍNIO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA 32ª EDIÇÃO DO PRÉMIO NACIONAL DE LITERATURA JUVENIL FERREIRA DE CASTRO _ [2007_2008] DESTINADA AOS JOVENS PORTUGUESES E LUSO-DESCENDENTES ALTO PATROCÍNIO DE SUA EXCELÊNCIA O SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1934

CONSTITUIÇÃO DE 1934 Vargas INTRODUÇÃO Neste livro você vai ler sobre a Era Vargas. Solicitado pela professora Valéria, da disciplina de História, escrito por Manuela Rottava, com caráter avaliativo. Tem destaque nas seguintes

Leia mais

Sessão pública de apresentação /////////////////////////////////////////////////

Sessão pública de apresentação ///////////////////////////////////////////////// Sessão pública de apresentação ///////////////////////////////////////////////// carta de princípios A Câmara Municipal de Torres Novas reconhece que os orçamentos participativos são um símbolo da importância

Leia mais

CRONOGRAMA 2018 DIOCESE DE JOINVILLE / SC

CRONOGRAMA 2018 DIOCESE DE JOINVILLE / SC SECRETARIADO DIOCESANO DE PASTORAL ASSESSORIA PASTORAL Rua Jaguaruna, 147 Centro CEP: 89201-450 Joinville/SC Telefone: (47) 3451-3730 e-mail: pastoral.assessoria@diocesejoinville.com.br CRONOGRAMA 2018

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6.º ANO SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO ANA FILIPA MESQUITA CLÁUDIA VILAS BOAS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL DOMÍNIO D PORTUGAL DO SÉCULO XVIII AO SÉCULO XIX DOMÍNIO E PORTUGAL DO SÉCULO XX ÍNDICE 1

Leia mais

COLÉGIO CENECISTA MARQUÊS DE HERVAL CALENDÁRIO ACADÊMICO 2017

COLÉGIO CENECISTA MARQUÊS DE HERVAL CALENDÁRIO ACADÊMICO 2017 Ano: 2017 Início do 1 semestre: Início do 2 semestre: Dias letivos Feriados Recesso Férias docentes Férias escolares Matrículas de APV Reuniões Eventos/Data comemorativa Recuperação de frequência Recuperações

Leia mais

Diminuir o número de círculos de 22 para 2. Diminuir o número de deputados de 230 para 181. Só exige alteração de 3 artigos da Lei Eleitoral

Diminuir o número de círculos de 22 para 2. Diminuir o número de deputados de 230 para 181. Só exige alteração de 3 artigos da Lei Eleitoral RESUMO DA PROPOSTA Diminuir o número de círculos de 22 para 2 Diminuir o número de deputados de 230 para 181 Só exige alteração de 3 artigos da Lei Eleitoral DOIS PROBLEMAS DA LEI ACTUAL Desrespeito pelo

Leia mais