Ano V N.º 14. Sexta-Feira 26 de Novembro de Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ano V N.º 14. Sexta-Feira 26 de Novembro de 2010. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente"

Transcrição

1 Ano V N.º 14 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Sexta-Feira 26 de Novembro de 2010 Numa iniciativa do Governo dos Açores, através da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar (SRAM), decorreu de 14 de Janeiro a 30 de Setembro de 2010, o programa ECO Freguesia: freguesia limpa, ao qual se candidataram 112 Juntas de freguesia, abrangendo as 9 ilhas da Região Autónoma Açores.

2 Numa iniciativa do Governo dos Açores, através da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar (SRAM), decorreu de 14 de Janeiro a 30 de Setembro de 2010, o programa ECO Freguesia: freguesia limpa, ao qual se candidataram 112 Juntas de freguesia, abrangendo as 9 ilhas da Região Autónoma Açores. O ECO Freguesia: freguesia limpa tem como principal objectivo reconhecer e distinguir os esforços das Juntas de freguesias em colaboração com as populações, nomeadamente na limpeza, remoção e destino final dos resíduos nos seus espaços públicos e com ela pretende-se premiar o bom desempenho ambiental dos cidadãos e entidades intervenientes. Às Autarquias competia desenvolver os procedimentos e tarefas necessários à classificação, remoção, transporte e entrega dos resíduos em destino final adequado, nomeadamente: a) Incentivo ao voluntariado, solicitando-se o envolvimento da comunidade a fim de manter a freguesia limpa; b) Retirada de resíduos do espaço público da freguesia podendo ser abrangidos os quintais, pastagens e terrenos baldios, entre outros; c) Encaminhamento para destino final de resíduos sendo que os cidadãos, colectiva ou individualmente, fazem chegar à Junta de Freguesia a fim de serem acondicionados e classificados; d) Saúde Pública, sensibilizar para as questões relacionadas com os roedores e a propagação de doenças. A avaliação do trabalho desenvolvido pelas Juntas de Freguesia candidatas foi efectuada por um Júri, constituído por representante da SRAM, da Câmara Municipal do respectivo Concelho e das Organizações não Governamentais locais, na área do ambiente. Assim, o galardão foi atribuído quando se verificou um claro empenho da Junta de Freguesia na limpeza do espaço público do seu território, demonstrado pela limpeza dos locais públicos, pela motivação dos proprietários dos terrenos privados, pela realização de acções de sensibilização e ainda, pela colaboração com outras entidades para a prossecução destas acções. Neste contexto, foi atribuído o galardão Eco Freguesia a 71 das 112 freguesias inscritas, o que demonstra o bom desempenho ambiental dos cidadãos e entidades intervenientes, bem como a importância que uma gestão adequada dos resíduos contribui para o bem-estar das populações. A Junta de Freguesia da Ribeira Quente já havia informado, neste Boletim Informativo, que tinha concorrido a este Projecto, que é importante para uma boa imagem interior e exterior da Freguesia. Para atingirmos este galardão foi muito importante a acção na freguesia da Empresa Dias Verdes, dos funcionários da Junta de Freguesia que estão sempre alertas para a limpeza e boas hábitos ambientais, e, também, de toda a população, que tem ganho a consciência ambiental para uma Freguesia Limpa, que seja saudável para todos os que nela vivem e, ao mesmo tempo, um rosto bonito a todos os que nos visitam. MAIS IMPORTANTE DO QUE GANHAR ESTE GALARDÃO SERÁ MANTÊ-LO, CONTAMOS COM O VOSSO EMPENHO COMO COMUNIDADE. A TODOS UM GRANDE OBRIGADO!

3 A Junta de Freguesia da Ribeira Quente está a completar o seu primeiro ano de mandato, e gostaríamos de fazer o balanço do que foi este ano de trabalho ao serviço da nossa Comunidade. Finalizamos o ano passado com a Inauguração da Iluminação de Natal, mais uma vez abrilhantado com as bonitas vozes do Grupo Coral São Paulo, onde distribuímos os licores que ajudam a aquecer a noite sempre fria de início de Natal. Depois apoiamos ainda nas prendas para a Festa de Natal das Escolas e preparamos o beberete para aquela festa, numa organização conjunta com a Escola Básica da Ribeira Quente. Com o ano novo chegou o Carnaval, onde tivemos o Baile de Carnaval, em colaboração com a Marcha de São João, para, na terça-feira, sair novamente o nosso corso carnavalesco. Em Maio tivemos mais uma vez os MAIOS, que estão ganhando cada vez mais adeptos. Estivemos ainda com os nossos Emigrantes no XV Aniversário da Associação Saudades da Terra USA. A Marcha de São João tornou a sair à rua pelo 5.º ano consecutivo, e, este ano, ainda tivemos a Marcha das Crianças, pela primeira vez, onde apoiamos na compra das roupas. Foi ainda festejado mais um Aniversário da Freguesia, com grande diversão e convívio com toda a comunidade. Apoiamos ainda o transporte do Curso de Pesca que decorreu no início do ano. O Viver o Verão teve mais uma edição, desta feita com um toque internacional. Recebemos e apoiamos o concerto de Violas e Arame na Igreja de São Paulo, tivemos ainda um Serão com o Grupo Folclórico São Paulo e Grupo do Algarve. O Agrupamento 260 alegrou mais uma festa com as suas peças sempre divertidas, a Filarmónica de São Paulo apresentou-se pela primeira vez no nosso Festival, e ainda tivemos o Lançamento do Cd de Lino Rêgo e uma actuação do mesmo na zona da Praia, apoiada pela Associação de Juventude do Concelho da Povoação. O Encerramento do Festival deu-se, como de costume, na sexta-feira da Festa da São Paulo. Tivemos também algumas obras na Sede da Junta de Freguesia, com uma alteração na sua estrutura na parte do atendimento, para podermos servir melhor a população. O roubo às instalações da Junta trouxe algumas despesas não programadas e a necessidade de colocarmos um alarme com ligação à Central de Segurança. Durante o Verão colaboramos com as iniciativas da renovada Associação Maré Viva, que desenvolveu algumas actividades de cariz Desportivo, de grande importância para a animação, convívio e boas práticas de Saúde. Também voltamos a fazer vários projectos para o Programa OTL, e, felizmente, ainda conseguimos a aprovação de cerca de 3 dezenas de jovens, o que foi muito bom dentro do panorama Regional de mais de 2000 candidaturas excluídas. O Passeio Sénior foi mais um dia de grande animação com os nossos Seniores, gente divertida que muito acarinhamos e com quem gostamos de conviver. Concorremos ao Eco Freguesias, e acabamos de saber que fomos galardoados, devido às nossas boas práticas ambientais. Apoiamos ainda com 350 : Mordomia de São João, Mordomia do Espírito Santo Pentecostes, Mordomia do Espírito Santo Trindades, Festa de São Paulo, Grupo Folclórico São Paulo, Agrupamento 260, Banda Filarmónica São Paulo e Associação Maré Viva. Apoiamos em 2 autocarros, pelo valor de 450 cada, um para o Encontro de Famílias, por altura da Romaria, e o outro para o Grupo Folclórico do Algarve dar uma Volta à Ilha, por solicitação do Grupo Folclórico São Paulo. O mesmo valor foi gasto no Autocarro do Passeio Sénior. Tivemos a despesa de 249,05 com a Policia de Segurança Publica na segurança da Procissão de Domingo de São Paulo. Tivemos a despesa de cerca de 350 com o Jantar dos Músicos do Concerto Violas de Arame no Viver o Verão, bem como com a gravação e transmissão do mesmo via Internet. A Junta de Freguesia faz ainda uma nova imagem para o seu site, que vamos tentando manter actualizado e transmitiu o Sermão no Porto de Pesca na Segunda Feira da Festa de São Paulo, que teve muita adesão e muitos elogios por parte dos nossos Emigrantes que puderam, assim, reviver aquele momento. Temos também tentado renovar o nosso Boletim Informativo, este ano com entrevistas aos nossos Artesão, artistas que merecem divulgação e o nosso carinho. Para além disso, este Boletim, que já se tornou um meio de comunicação e diálogo na nossa Comunidade, procura estar em todos os eventos que se realizam. Para isso contamos, sem dúvida, com o apoio de dezenas de pessoas que nos fornecem fotografias, anúncios de eventos e textos. A todos o nosso Agradecimento. Ao Vosso Dispor. Junta de Freguesia da Ribeira Quente Gualberto Rita Lino Rêgo Rafael Carvalho

4 Espaço Arte Este espaço foi criado para destacar e promover os artesãos da nossa freguesia, que devem ser reconhecidos. O artesanato é algo que deve ser divulgado, pois é um factor que contribui para o desenvolvimento e reconhecimento da freguesia. A artesã destacada no nosso boletim de Agosto é a Sra. Marta Silva Linhares. Esta artista tem 50 anos e dedica-se ao artesanato com carinho e apreço. Realiza diversos tipos de trabalhos, todos eles manuais, como os bordados; rendas; trabalhos em lã e também trapilho, muito apreciados pelos mais jovens. Os materiais utilizados nas suas peças são: linhas e agulhas próprias para bordados e rendas, tecidos, lã, trapilho, entre outros. Começou desde criança, pois antigamente as raparigas aprendiam a fazer este tipo de trabalhos desde muito novas. Além disso, faz principalmente porque gosta muito e para passar o seu tempo livre. A Sra. Marta mencionou que este tipo de peças não tem demasiada procura, talvez porque não faça para venda. No entanto, nos últimos meses já têm aparecido um certo número de encomendas, o que se pode considerar que as pessoas têm reconhecido o verdadeiro valor do tradicional artesanato e o seu trabalho. Como podemos confirmar nesta entrevista, a Sra. Marta Linhares é uma artista que se dedica ao artesanato com muita criatividade e empenho, o que já não se vê muito nos tempos de hoje. Se desejar conhecer com maior pormenor os trabalhos desta artesã ou fazer as suas próprias encomendas contacte-a através do seguinte número:

5

6 A Junta de Freguesia da Ribeira Quente tem a funcionar, desde o início do Verão, um Posto de Informação Turística. Este Mini-Posto foi uma proposta da Técnica de Turismo, Ana Monteiro, a Estagiar na Junta de Freguesia, e tem informação detalhada sobre o nosso Concelho e um pouco sobre as nove ilhas dos Açores. Para além deste Posto foi ainda elaborado um panfleto turístico da Ribeira Quente, bilingue, que é um importante documento de promoção para aqueles que nos visitam. Esta é mais uma valia para a Freguesia e para o bem saber receber. É mais um importante passo para valorizar o que é nosso. Esteve patente ao público, na Sede da junta de Freguesia, durante o mês de Outubro, a Exposição OTL 2010, com os trabalhos desenvolvidos pelos jovens daquele projecto, ao longo do Verão. Estes projectos são importantes e ajudam a integrar os jovens

7 Acção de Sensibilização Cam i n har De 14 de Outubro a 8 de Novembro de 2010, teve lugar na Sala da Cooperativa dos Pescadores da Ribeira Quente, uma Acção de Sensibilização intitulada por Caminhar, promovido pela Estagiária da Licenciatura de Serviço Social, Carolina Medeiros. Esta Acção de Sensibilização não teria sido possível sem a colaboração das Técnicas do Serviço Social Do Concelho da Povoação: Dra. Carla Vieira (Interlocutora do S.A.S. Povoação), Ana Bizarro, Ana Melo e Eduarda Pimenta, (Técnicas Piasl- Programa Integrado de Acção Social Local). Esta Acção de Sensibilização foi dirigida aos Beneficiários (as) do Rendimento Social de Inserção (R.S.I.) da Freguesia da Ribeira Quente, dos quais compareceram e participaram: Sr. Mário Rêgo, Sra. s Ana Maria Correia Pimental, Maria do Carmo Amaral, Cátia Sofia Vieira Gonçalo, Délia Maria Melo Pimentel Lima, Elisabete Conceição Santos Matos, Lélia Sizalda Barbosa Araújo Costa, Rita Madalena Rosanina Melo, Rosa Maria Xavier Cidade Palhinha, Mónica Lima e Sónia de Fátima de Deus Lima Melo. As 5 Sessões desta Acção de Sensibilização decorreram uma vez por semana, das 14h00 às 15h30, Contemplada por diversos temas, suscitando a dinâmica, interacção e boa disposição de todos os participantes. A primeira Sessão, intitulada por Rendimento Social de Inserção Lei de enquadramento, deu início ao décimo quarto dia, do mês de Outubro de Nesta, decorreu uma breve apresentação pessoal de todos os participantes, seguida da plena explanação do tema referido. Foi-nos possível apurar e esclarecer a lei de enquadramento do R.S.I., as respectivas Parcerias do Programa de Inserção Social: Saúde, Educação, Autarquia, Segurança Social, Emprego, Habitação e Acção Social. No dia 19 de Outubro de 2010, teve início a Segunda Sessão, com o Tema Educação, onde se debateu o Conceito de Educação Escolar, a interacção entre Escola e Família, os respectivos Direitos e Deveres dos Alunos e Pais ou Encarregados de Educação, contudo, esta sessão foi concluída com o rico e importantíssimo testemunho da Professora Rosa Vaz Medeiros. A terceira Sessão, escorrida no dia 25 de Outubro de 2010, intitulada por Cidadania, debateu-se o conceito de Cidadania, o que é ser Cidadão, Cidadania e Identidade Pessoal, Nacional e Cultural, e ainda a relação entre Cidadania e Direitos Humanos e a Participação de todos os Cidadãos na Cidadania Cívica e Politica. Por sua vez, a quarta Sessão, dia 2 de Novembro de 2010, cujo tema centrava-se na Empregabilidade, abordou-se o conceito de Emprego, a relação entre Escolaridade e Emprego e a sua Importância Social e Familiar, a procura activa de Emprego, que abarca a Carta de Apresentação e o Curriculum Vitae. A Quinta e última Sessão ocorreu no dia 8 de Novembro de 2010, inicialmente o tema não se encontrava definido, com o intuito de serem nós (formandos), os autores e reprodutores de conhecimentos deliberados pelos mesmos. A primeira temática a suscitar interesse e empenho aos formandos, e uma extrema importância para os mesmos, foi o Resumo da Acção de Sensibilização Caminhar, exposto pelo Sr. Mário, Sra. Rosa e Sra. Sónia. Seguidamente, as Sra. s Cátia e Sónia acordaram em expor estratégias para uma correcta gestão do orçamento familiar. Finalmente, o tema Culinária foi explanado pelas Sra. s Rita, Lélia, Délia, Maria e Ana. A última Sessão contou com a participação de todas as Técnicas do Serviço de Acção Social do Concelho da Povoação, nomeadamente, Dra. Carla Vieira, Ana Bizarro, Ana Melo e Eduarda Pimenta, bem como o Presidente da Junta de Freguesia e Cooperativa dos Pescadores da Ribeira Quente o Sr. Gualberto Rita. Deu-se fim à Acção de Sensibilização Caminhar com um Convívio de encerramento, na forma de um lanche totalmente financiado pela nossa Oradora Principal e Futura Dra. Carolina Medeiros, a quem todos nós Participantes e Amigos desejam muitas felicidades e um futuro Profissional muito risonho. Um agradecimento especial: Ao Sr. Gualberto Rita pela cedência das Instalações, nomeadamente, sala de reuniões da Cooperativa dos Pescadores da Ribeira Quente. Mário Rêgo & Catarina Medeiros

8 A Junta de Freguesia convida toda a população para a Inauguração da Iluminação de Natal, no Domingo, dia 12 de Dezembro, pelas 20:30 no Adro da Igreja. Este ano teremos a animar o Serão o nosso Grupo Coral São Paulo e Banda Filarmónica de São Paulo. Campanha beneficia Escola Básica JI da Ribeira Quente A Açoreana Seguros está a planear mais uma edição da campanha de recolha de fundos Unidos na Escola, que estará em marcha entre 15 de Novembro e 15 de Fevereiro. Trata-se de um projecto que, segundo Diogo da Silveira, presidente da comissão executiva da Açoreana Seguros, serve o propósito da responsabilidade social da empresa do grupo Banif e vem no seguimento de uma aposta do grupo nos últimos anos na área da educação: Tentamos sempre desenvolver acções que possam ter, para além do interesse económico que tem que estar sempre presente, um interesse social bem dirigido e equacionado. Neste caso temos vindo a apostar nos últimos dois, três anos, na área da Educação. O projecto é desenvolvido em articulação com a Secretaria Regional da Educação e Formação e consiste na criação de um fundo que será, no fim da campanha, distribuído por três escolas do 1º ciclo de três ilhas açorianas. Entre Novembro e Fevereiro, de todos os seguros adquiridos à empresa, por pelos menos 100 euros, serão encaminhados 5 euros para este fundo destinado a apoiar a aquisição de material didáctico para alunos (software, hardware, jogos, programas e exercícios em formato digital) e de pacotes de formação para os professores. No final da campanha a Açoreana Seguros compromete-se, à semelhança do que aconteceu na edição anterior da campanha, a duplicar o valor amealhado. Na edição anterior da campanha Unidos na Escola foram distribuídos por cinco estabelecimentos de ensino da Região 50 mil euros no total. Na edição deste ano são apenas três escolas seleccionadas pela Secretaria Regional da Educação e Formação como recebedora dos montantes acumulados durante a campanha: a Escola Básica JI da Ribeira Quente, em São Miguel; a Escola Básica da Ribeirinha no Faial, e a Escola Básica de São João de Deus na ilha Terceira. Mais de 60 Crianças da nossa Escola Básica estiveram a pedir o Pão por Deus. Mais uma vez recebemos os mais novos na Sede da Junta de Freguesia, pois é muito importante valorizar esta tradição e incutir este gosto nos mais pequeninos.

9 This document was created with Win2PDF available at The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only. This page will not be added after purchasing Win2PDF.

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Ano VI N.º 22 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Bandeira Azul Hasteada na Ribeira Quente A Praia do Fogo da Ribeira Quente recebeu no dia 28 de

Leia mais

Ano V N.º 4. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Sexta-Feira 22 de Janeiro de 2010

Ano V N.º 4. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Sexta-Feira 22 de Janeiro de 2010 Ano V N.º 4 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Sexta-Feira 22 de Janeiro de 2010 Foi atribuído em 2006, pela Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores, um Diploma

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSO Liga-te aos Outros

REGULAMENTO DE CONCURSO Liga-te aos Outros Página1 REGULAMENTO DE CONCURSO Liga-te aos Outros 1. Apresentação O presente concurso é uma iniciativa promovida pela, no âmbito do Ano Europeu das Actividades Voluntárias que promovam uma Cidadania Activa

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA FAMÍLIAS Grelha Resumo por Sector Sector Rios/Espaços Verdes Animais Dias comemorativos Férias Datas

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE. Preâmbulo

CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE. Preâmbulo CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MONCHIQUE Preâmbulo Considerando que a participação solidária em acções de voluntariado, definido como conjunto de acções de interesse

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Enquadramento e critérios de Candidatura

Enquadramento e critérios de Candidatura Enquadramento e critérios de Candidatura A cidadania ativa constitui um elemento chave do reforço da coesão social. O Conselho da União Europeia instituiu o ano de 2011, como Ano Europeu do Voluntariado

Leia mais

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS > MENSAGEM DE BOAS VINDAS A (DPE), da (DREQP), inicia, com o primeiro número desta Newsletter, um novo ciclo de comunicação e aproximação ao público em geral e, de forma particular, aos seus parceiros

Leia mais

Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa. Banco de Voluntariado LagoaSocial

Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa. Banco de Voluntariado LagoaSocial Projecto de Voluntariado do Concelho de Lagoa Banco de Voluntariado LagoaSocial Projecto de Voluntariado Social de Lagoa O Banco de Voluntariado LagoaSocial será enquadrado num conjunto de medidas e acções

Leia mais

Projeto Viva a Alameda

Projeto Viva a Alameda Projeto Viva a Alameda Janeiro 2012 I. Enquadramento a. Política de Cidades o instrumento PRU b. Sessões Temáticas II. A PRU de Oliveira do Bairro a. Visão b. Prioridades Estratégicas c. Área de Intervenção

Leia mais

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020.

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020. CONCURSO 1 ESCOLAR REGULAMENTO 2011/2012 Como melhorar a qualidade ambiental da minha escola? TEMA Como Melhorar a Qualidade Ambiental da Minha Escola? ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para

Leia mais

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social

Linhas de Acção. 1. Planeamento Integrado. Acções a desenvolver: a) Plano de Desenvolvimento Social PLANO DE ACÇÃO 2007 Introdução O CLASA - Conselho Local de Acção Social de Almada, de acordo com a filosofia do Programa da Rede Social, tem vindo a suportar a sua intervenção em dois eixos estruturantes

Leia mais

REGULAMENTO DE PRÉMIO Linka-te aos Outros

REGULAMENTO DE PRÉMIO Linka-te aos Outros REGULAMENTO DE PRÉMIO Linka-te aos Outros 1. Apresentação O presente concurso é uma iniciativa promovida pela, no âmbito do Ano Europeu das Atividades Voluntárias que promovam uma Cidadania Ativa proclamado

Leia mais

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS lano de Activida e es Orçamento PPI 2012 À INTRODUCÃO Para cumprimento do disposto na alínea a) do n 2 do artigo 34 da lei n 169/99 de 18 de Setembro, na redacção que lhe

Leia mais

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 Considerando o Regime de enquadramento das políticas de juventude na Região Autónoma dos Açores, plasmado no Decreto

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

RELATO RIO DE EXECUÇA O/2014 PLANO DE AÇA O/2015

RELATO RIO DE EXECUÇA O/2014 PLANO DE AÇA O/2015 RELATO RIO DE EXECUÇA O/2014 PLANO DE AÇA O/2015 Elaborado por: Rede Social de 0 Índice Sumário Executivo... 2 Capítulo I - Avaliação do Plano de Ação/2014... 4 Capítulo II - Plano de Ação de 2015... 10

Leia mais

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015

Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Programa de Educação para a Sustentabilidade 2014/2015 Plano de Atividades Programa de Educação para a Sustentabilidade O Programa de Educação para a Sustentabilidade para o ano letivo 2014/2015 integra

Leia mais

II Edição do Concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade. Tema: Uso Sustentável da Água. Regulamento do Concurso de Ideias

II Edição do Concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade. Tema: Uso Sustentável da Água. Regulamento do Concurso de Ideias II Edição do Concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade Tema: Uso Sustentável da Água Regulamento do Concurso de Ideias (Aberto a todos os cidadãos) 1. O que é? O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de 19 de Abril de 2011. Publicado pelo Edital n.º 73/2011. Em vigor desde 27

Leia mais

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta

Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta Município de Freixo de Espada à Cinta PLANO DE ACÇÃO (2009-2010) Conselho Local de Acção Social de Freixo de Espada à Cinta FICHA TÉCNICA Relatório do Plano de Acção de Freixo de Espada à Cinta Conselho

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação

Projeto Pedagógico e de Animação Projeto Pedagógico e de Animação 1 - Memória Descritiva 2 Identificação e Caracterização da Instituição Promotora 3 - Objetivos Gerais 4 - Objetivos Específicos 5 - Princípios educacionais 6 Metodologias

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 Preparado para mais um Serralves em Festa? É já nos dias 2 e 3 de Junho que se realiza mais uma edição do Serralves

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ALENQUER

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ALENQUER REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE ALENQUER Preâmbulo A Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro, regulamentada pelo Decreto Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, define as bases do enquadramento

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo Cecília Branco Programa Urbal Red 9 Projecto Orçamento Participativo Reunião de Diadema Fevereiro 2007 A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento Participativo Município

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário

Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Mais e Melhor no Desenvolvimento Comunitário Responsabilidade Social Como estratégia de Sustentabilidade a Responsabilidade Social das Organizações, tornou-se de vital importância para o Terceiro Sector,

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 Preâmbulo A ocupação dos tempos livres dos jovens em tempo de aulas, através de actividades que contribuam significativamente para o enriquecimento da sua formação pessoal, funcionando

Leia mais

AVISO. Admissão de Pessoal. (m/f)

AVISO. Admissão de Pessoal. (m/f) AVISO Admissão de Pessoal (m/f) A AJITER Associação Juvenil da Ilha Terceira pretende admitir jovens recém-licenciados à procura do primeiro emprego, para estágio no seu serviço, ao abrigo do Programa

Leia mais

Cidadãos do Amanhã Empreendedorismo Jovem. Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020»

Cidadãos do Amanhã Empreendedorismo Jovem. Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020» Seminário EUROACE «Cooperação e desenvolvimento rural. Experiências e perspectivas para 2014-2020» 29.Abril.2014 Idanha-a-Nova DUECEIRA GAL/ELOZ. Entre serra da LOusã e Zêzere Histórico > projecto cooperação

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO Em 1986 a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança o projeto Cidades Saudáveis em 11 cidades europeias. O propósito desta iniciativa visou fortalecer

Leia mais

Acção Sócio-Educativa

Acção Sócio-Educativa Acção Sócio-Educativa Dinamizar estratégias que visam prevenir situações de absentismo e abandono escolar, voltar a colocar os jovens no Sistema Educativo. Estruturar os cursos de Alfabetização e Formação

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MONDIM DE BASTO. Preâmbulo

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MONDIM DE BASTO. Preâmbulo REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MONDIM DE BASTO Preâmbulo O Decreto-Lei nº 389/99, de 30 de Setembro, no artigo 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção

Leia mais

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho De : DCED/DICUL Carlos Anjos Proc. Nº Para : ANA JOSÉ CARVALHO, CHEFE DA DICUL Assunto : PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES DO GRUPO DE TRABALHO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO - 2011 Para os efeitos tidos

Leia mais

F R E G U E S I A D E S I N E S ATA Nº01/2015

F R E G U E S I A D E S I N E S ATA Nº01/2015 ATA Nº01/2015 Aos oito dias do mês de janeiro do ano de dois mil e quinze, nesta Cidade de Sines e sala de reuniões da Freguesia de Sines, sito no Largo Ramos da Costa nº 21 B, teve lugar a reunião ordinária

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE GUIMARÃES (aprovado por deliberação de Câmara de 16 de junho de 2011 em conformidade com as orientações do Conselho Nacional para

Leia mais

Projecto Educativo de Estabelecimento. Triénio de 2010-2013

Projecto Educativo de Estabelecimento. Triénio de 2010-2013 Projecto Educativo de Estabelecimento Triénio de 2010-2013 Creche Mundo Infantil Queremos que juntos, Equipa Educativa, Crianças e Familias, possamos proporcionar boas experiencias e aprendizagens. Só

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DE BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE RIO MAIOR

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DE BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE RIO MAIOR REGULAMENTO DO PRÉMIO BOMBEIRO DO ANO COMANDANTE DR. EDUARDO AGOSTINHO 1 PREÂMBULO Este prémio tem como objectivo reconhecer publicamente e valorizar a actividade de cada homem e mulher enquanto sócio

Leia mais

Concurso Fotográfico Património e Paisagem Urbana do Concelho

Concurso Fotográfico Património e Paisagem Urbana do Concelho JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO 2011 PATRIMONIO E PAISAGEM URBANA As Jornadas Europeias do Património, promovidas em Portugal pelo IGESPAR a 23/24/25 de Setembro, são uma iniciativa anual do Conselho

Leia mais

Casa do Povo de Porto Judeu Instituição Particular de Solidariedade Social Contribuinte n.º 512 007 136

Casa do Povo de Porto Judeu Instituição Particular de Solidariedade Social Contribuinte n.º 512 007 136 Contribuinte n.º 512 007 136 PLANO DE ACTIVIDADES ANO DE 2009 I INTRODUÇÃO A Casa do Povo de Porto Judeu, como instituição de solidariedade social, e com algum peso no desenvolvimento desta freguesia no

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIADO

REGULAMENTO INTERNO VOLUNTARIADO REGULAMENTO INTERNO DO VOLUNTARIADO REGULAMENTO Artigo 1.º Âmbito O presente regulamento visa definir as linhas orientadoras do grupo de voluntariado Marvila Voluntária, o qual tem como entidade promotora

Leia mais

1 Newsletter. Março-Maio 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU

1 Newsletter. Março-Maio 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU 1 Newsletter 1. Quem Somos 2. Objetivos 3. Os Parceiros 4. Inauguração do Gabinete de Apoio - BEIRA AMIGA 5. Visita ao Gabinete de Inserção Profissional (da UGT) 6. Participação no Brainstorming Setorial

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

Objectivos do Ano. Reconhecimento dos Direitos das Pessoas em Situação de Pobreza. Responsabilidade Partilhada e Participação

Objectivos do Ano. Reconhecimento dos Direitos das Pessoas em Situação de Pobreza. Responsabilidade Partilhada e Participação Objectivos do Ano Reconhecimento dos Direitos das Pessoas em Situação de Pobreza Responsabilidade Partilhada e Participação Coesão Empenho e Acções Concretas Objectivos a Nível Concelhio Objectivo 1: Sensibilização

Leia mais

Projecto Nacional Educação para o Empreendedorismo

Projecto Nacional Educação para o Empreendedorismo Projecto Nacional Educação para o Empreendedorismo Instrumento de avaliação A. Projecto da escola A.1. Apresentação do Projecto da escola Caros colegas da Comissão, No âmbito do processo de monitorização,

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Rede Social de Aljezur Plano de Acção (2009) Equipa de Elaboração do Plano de Acção de 2009 / Parceiros do Núcleo Executivo do CLAS/Aljezur Ana Pinela Centro Distrital

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

Eventos. Eixo I Emprego, Formação e Qualificação. Acção: Bom Porto

Eventos. Eixo I Emprego, Formação e Qualificação. Acção: Bom Porto Eventos Eixo I Emprego, Formação e Qualificação Acção: Bom Porto - Gabinete de Empregabilidade e Empreendedorismo: Uma das acções do projecto consiste na criação de um Gabinete de atendimento na área da

Leia mais

Centro Comunitário Bairro Social de Paradinha

Centro Comunitário Bairro Social de Paradinha A Cáritas Diocesana de Viseu no Bairro Social de Paradinha A Cáritas continua com um trabalho de relevante interesse social no Bairro Social de Paradinha. No ano de 2008, a Cáritas continuou a desenvolver

Leia mais

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação SABE 12-11-2007 2 Apresentação O conceito de Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que se

Leia mais

AGA - Associação de Guitarra do Algarve

AGA - Associação de Guitarra do Algarve Página 1 de 10 AGA - Associação de Guitarra do Algarve Plano de atividades e orçamento Página 2 de 10 Prefácio Dando cumprimento à alínea b) do artigo 22º dos nossos estatutos, a Direcção da Associação

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

Marca Priolo Balanço do desenvolvimento e implementação (2013-2014)

Marca Priolo Balanço do desenvolvimento e implementação (2013-2014) 2015 Marca Priolo Balanço do desenvolvimento e implementação (2013-2014) Azucena de la Cruz Martin Gabinete CETS Terra do Priolo 01-01-2015 Marca Priolo Balanço do desenvolvimento e implementação (2013-2014)

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL

REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL REGULAMENTO MUNICIPAL DA MEIA MARATONA FOTOGRÁFICA DE SETÚBAL Preâmbulo O Município de Setúbal tem procurado intervir em diversos campos, no sentido de proporcionar a satisfação de um conjunto de necessidades

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO

REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO INTRODUÇÃO A cultura Comunitária é a expressão concreta de tentar proporcionar aqueles que mais precisam a ajuda necessária para começar de novo a viver. O Centro

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas

Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas Preâmbulo De acordo com a atual legislação, nomeadamente, a alínea f), do

Leia mais

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado.

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado. Programa de Educação Ambiental Círculo Mágico 2007/2008 O programa Círculo Mágico, ano lectivo 2007/2008, seguirá a seguinte metodologia: Abordará, no âmbito do apoio aos projectos candidatados pelas escolas,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

1ª Edição Turismo e Voluntariado em Moçambique

1ª Edição Turismo e Voluntariado em Moçambique TU-Voluntário 1ª Edição Turismo e Voluntariado em Moçambique A AIDGLOBAL A AIDGLOBAL Acção e Integração para o Desenvolvimento Global é uma Organização Não Governamental que desenvolve projectos nas seguintes

Leia mais

Grupo de Trabalho para as Questões da Pessoa Idosa, Dependente ou Deficiente de Grândola REGULAMENTO INTERNO

Grupo de Trabalho para as Questões da Pessoa Idosa, Dependente ou Deficiente de Grândola REGULAMENTO INTERNO Grupo de Trabalho para as Questões da Pessoa Idosa, Dependente ou Deficiente de Grândola REGULAMENTO INTERNO Maio de 2011 Preâmbulo As alterações demográficas que se têm verificado na população portuguesa

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

Newsletters PROGRAMA FESTA DE NATAL NO SBCD

Newsletters PROGRAMA FESTA DE NATAL NO SBCD AMRT ENTIDADE PROMOTORA Newsletters PROJETO SAI DO BAIRRO CÁ DENTRO - EDIÇÃO Nº20, DEZEMBRO 12 TRAVESSA DE VINHA, Nº172B, R/C DTº - CATUJAL TLF: 219419233 O U T R O S D E S T A Q U E S Festa de natal interna

Leia mais

«Concurso Jovem Agricultor Português»

«Concurso Jovem Agricultor Português» «Concurso Jovem Agricultor Português» Como já é tradição, desde há muito, que a Caixa não descura a intenção de apoiar e estimular a economia nacional, assim como outras áreas de interesse, mostrando com

Leia mais

Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere

Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere Regulamento Interno De Funcionamento Do Banco Local De Voluntariado De Alvaiázere Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99 de 30 de Setembro, no art. 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais

Introdução. O Júri seleccionará cinco organizações para cada uma das seguintes categorias:

Introdução. O Júri seleccionará cinco organizações para cada uma das seguintes categorias: REGULAMENTO Introdução O Prémio Healthy Workplaces - Locais de Trabalho Saudáveis pretende reconhecer e distinguir as organizações portuguesas com contributos notáveis e inovadores para a segurança, o

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 O ano de 2008 é marcado, em termos internacionais, pela comemoração dos vinte anos do Movimento Internacional de Cidades Saudáveis. Esta efeméride terá lugar em Zagreb,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE CAMINHA

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE CAMINHA REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE CAMINHA PREÂMBULO O Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, no art. 21, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais

INTRODUÇÃO OPÇÕES DO PLANO

INTRODUÇÃO OPÇÕES DO PLANO INTRODUÇÃO O presente Orçamento para o ano de 2014 para o qual o órgão Executivo da Junta de Freguesia de Labruja elaborou e aprovou, orientar-se-á na linha do plano traçado para os quatro anos do mandato,

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

EDITAL N.º 42/2010. ANTÓNIO LOPES BOGALHO, Presidente da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço:

EDITAL N.º 42/2010. ANTÓNIO LOPES BOGALHO, Presidente da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço: EDITAL N.º 42/2010 ANTÓNIO LOPES BOGALHO, Presidente da Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço: Faz público, nos termos da alínea v), do n.º 1, do art. 68.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, com

Leia mais

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Sines

Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Sines Normas de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Sines Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, no art. 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV) competências

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 1 2 EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 3 4 TÍTULO: Empreendedorismo jovem - metodologia

Leia mais

Testemunhos de Esperança PLANO E ORÇAMENTO. Corpo Nacional de Escutas Núcleo Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Esposende

Testemunhos de Esperança PLANO E ORÇAMENTO. Corpo Nacional de Escutas Núcleo Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Esposende Testemunhos de Esperança 2013 PLANO E ORÇAMENTO Corpo Nacional de Escutas Núcleo Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Esposende Caros Escuteiros, O ano 2013 ficará marcado pela Porta da Fé, no

Leia mais

Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009

Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009 www.aguaonline.net Projecto Mil Escolas e Portal www.aguaonline.net Feira do Ambiente de Paços de Ferreira 10 a 13 Setembro de 2009 Administrador da Águas do Douro e Paiva, Prof. Arménio Pereira, em visita

Leia mais

CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO

CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO FATEC-SP CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO Prof. Me. Francisco Tadeu Degasperi Janeiro de 2005 Agradeço a colaboração do Tecnólogo Alexandre Cândido de Paulo Foi Auxiliar de Docente do LTV da Fatec-SP Atualmente

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05 criação de empresas em espaço rural guia metodológico para criação e apropriação 0 Introdução 02 O que é o CRER 03 CRER Centro de Recursos e Experimentação 03 CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA NOTA JUSTIFICATIVA A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos locais de Educação. A Lei 169/99, de 18

Leia mais

Gabinete de Ação Social e Saúde Pública EU MUDO O MUNDO. SOU VOLUNTÁRIO! Banco Local de Voluntariado de Barcelos

Gabinete de Ação Social e Saúde Pública EU MUDO O MUNDO. SOU VOLUNTÁRIO! Banco Local de Voluntariado de Barcelos EU MUDO O MUNDO. SOU VOLUNTÁRIO! ENQUADRAMENTO Nos termos da alínea b) do n.º 4 do art.º 64º da Lei das Autarquias Locais, aprovado pela Lei 169/99, em 18 de Setembro e alterado pela Lei n.º 5-A/2002,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

Regulamento. Loja Social de Ourique

Regulamento. Loja Social de Ourique Regulamento Loja Social de Ourique Regulamento Loja Social de Ourique Nota Justificativa O presente Regulamento define as normas de funcionamento da Loja Social e faz parte integrante do projecto Espaço

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO ÍNDICE Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Trancoso... 1 Preâmbulo... 1 CAPÍTULO I... 2 Parte Geral... 2 Artigo 1º... 2 Lei Habilitante

Leia mais

Programa EDP SOLIDÁRIA

Programa EDP SOLIDÁRIA Programa EDP SOLIDÁRIA REGULAMENTO I. Do Programa EDP SOLIDÁRIA 1. A Fundação EDP, no âmbito das suas actividades nas áreas da solidariedade e inovação social, promove uma iniciativa anual o Programa EDP

Leia mais

Regulamento do Cartão Jovem Municipal

Regulamento do Cartão Jovem Municipal Regulamento do Cartão Jovem Municipal O Cartão Jovem Municipal é um documento emitido pela Câmara Municipal de S. João da Madeira, capaz de conceder benefícios na utilização de bens e serviços públicos

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 4 a 09-09-2011) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo educadoras. Observação

Leia mais

Regulamento de Transportes Escolares

Regulamento de Transportes Escolares Regulamento de Transportes Escolares PREÂMBULO Considerando que, A descentralização de competências da Administração Central do Estado, através da atribuição de mais competências às autarquias locais,

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

Regulamento de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo

Regulamento de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo Regulamento de Funcionamento do Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, no art.º 21.º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às Câmara Municipal da Departamento de Educação e Desenvolvimento Sociocultural Divisão de Intervenção Social Plano Municipal contra a Violência Rede Integrada de Intervenção para a Violência na Outubro de

Leia mais

REGULAMENTO Orçamento Tu decides!

REGULAMENTO Orçamento Tu decides! 1 REGULAMENTO Orçamento Tu decides! PREÂMBULO O diálogo entre os cidadãos e o poder autárquico constitui um eixo fundamental para o desenvolvimento de uma cidade. A participação de todos na escolha e definição

Leia mais