CONTADOR CONFIRA AQUI SE VOCÊ PRECISA CUMPRIR A NORMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTADOR CONFIRA AQUI SE VOCÊ PRECISA CUMPRIR A NORMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA"

Transcrição

1 CONTADOR CONFIRA AQUI SE VOCÊ PRECISA CUMPRIR A NORMA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA A Educação Profissional Continuada (EPC) é um programa de excelência do Conselho Federal de Contabilidade, que tem como grande objetivo garantir a qualificação técnica dos profissionais de contabilidade. Com a implantação da contabilidade internacional, o profissional contábil ganhou um novo status, e para tanto precisa corresponder a estas expectativas, mantendo-se sempre atualizado e renovando seus conhecimentos a cada ano. A EPC gradativamente irá incluir novas categorias de profissionais, e na expectativa do CFC, até 2019 todos os contadores passam a participar do programa. Este e-book traz todas as informações do programa e a forma correta de cumprí-lo. A primeira grande dúvida é em relação a obrigatoriedade, e em seguida a forma de entregar a pontuação. Esperamos com este material apoiar toda a classe contábil, e se ainda assim persistirem as dúvidas, estou à disposição de vocês representando a IOB nas questões ligadas ao programa. Viviane Silva Gerente de Educação da Sage Grande admiradora do trabalho de todos os contadores! Neste você consegue sempre contato comigo:

2 VAMOS ENTENDER QUEM ESTÁ OBRIGADO? Elaboramos um check-list prático para ajudá-lo (a) a identificar se você possui os requisitos para obrigatoriedade Check list prático para atendimento de requisitos da EPC Para saber se o profissional está obrigado ao cumprimento da EPC, deve cumprir alguns requisitos: Critérios ligados a atividades do profissional contábil Critérios ligados a empresa em que o profissional atua 1º Ponto: Você é profissional contábil com CRC? 2º Possui registro de Auditor Independente com CNAI 3º Possui registro de Perito Contábil inscrito no CNPC Sua empresa é considerada de grande porte pela Lei /07 Sua empresa está sujeita a auditoria independente pela CVM, BCB, SUSEP ou PREVIC E OS ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE? Existem algumas possibilidades de obrigatoriedade para contadores que atuam em: 1 Se o Contador for inscrito no cadastro de Auditores CNAI, mesmo que não exerça a atividade de auditor independente. 2 Prepara Balanço de empresas de grande porte, ou reguladas pelo BCB, SUSEP, PREVIC ou BACEN 3 Que tenham, em seu objeto social, atividade de auditoria.

3 COMO CONQUISTAR A PONTUAÇÃO? Agora que você já sabe se está obrigado a entregar a pontuação neste ano, vamos ajudá-lo a entender como adquirir estes pontos Quais atividades valem pontos? SÃO 40 PONTOS POR ANO CADA HORA DE TREINAMENTO EQUIVALE A 1 PONTO, OU SEJA, NO MÍNIMO VOCÊ TERÁ DE REALIZAR 40 HORAS DE ATIVIDADES.! Atenção! Estes treinamentos devem ser realizados em capacitadoras credenciadas pelo CRC. Antes de realizar qualquer treinamento peça o certificado de regularidade à empresa para que você constate que ela realmente está com o registro ativo.

4 CERTIFICADO DE CAPACITADORA DA IOB

5 ATIVIDADES PARA AQUISIÇÃO DE PONTOS São válidos para pontuação: Cursos Treinamentos Reuniões técnicas Palestras presenciais ou à distância Conferem 1 ponto para cada hora Cursos de pós-graduação em disciplinas relacionadas ao Progama de Educação Continuada Conferem 10 pontos por disciplina Eventos Conferências Seminários Fóruns Encontros Debates Conferem 1 ponto para cada hora! Atenção! Limitado a 20 pontos

6 CATEGORIAS DE CONTADORES Além de verificar se a capacitadora é credenciada, o profissional deve verificar em qual categoria de contadores ele está enquadrado: As categorias são: PROGP: cursos credenciados nesta categoria valem pontos para diretores, gerentes, líderes em geral da contabilidade, profissionais que preparam e assinam balanço de empresas consideradas de grande porte. CMN: cursos credenciados na categoria, Conselho monetário nacional, são validos apenas para contadores e auditores que trabalham em Instituições Financeiras reguladas pelo Banco Central do Brasil. Susep: os cursos credenciados nesta categoria são validos apenas para contadores e auditores que trabalham em sociedades de seguro reguladas pela Susep. QTG: a categoria Qualificação técnica geral é a mais antiga de todas, pois é voltada para auditores independentes com CNAI ou contadores registrados no Comissão de Valores Imobiliários. Dica Participe de treinamentos que conferem pontuação na categoria em que você está enquadrado. E COMO COMPROVAR A AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTO? Contador já está acostumado, não basta só pagar o tributo, tem que provar que pagou. Tal qual a obrigação principal e acessória, a EPC também exige a entrega de um relatório anual comprovando a participação nos treinamentos, ou das outras atividades credenciadas. O que entregar: Relatório de atividades Como? Impresso no CRC de sua jurisdição ou no sistema online do próprio CRC Importante! Guarde todos os seus certificados, pois em caso de fiscalização eles serão exigidos Dica O CRC pode realizar a fiscalização por um período de 5 anos, portanto, ao escolher a capacitadora onde você vai realizar seu curso, escolha empresas sólidas, tradicionais e que já estão no Mercado há um bom tempo.

7 MODELO DO RELATÓRIO DE ATIVIDADES OUTRAS ATIVIDADES PARA AQUISIÇÃO DE PONTOS Além de treinamentos, existem outras formas de aquisição de conhecimento que também conferem pontos: CFC CRC FBC Docência em cursos de graduação, pós-graduação e em eventos credenciados Participação em comissões técnicas do CFC, CRC, FBC, Orientação de tese, dissertação, monografia ou participação em bancas Produção intelectual: produção de artigos, autoria de livros

8 O QUE ACONTECE COM OS PROFISSIONAIS QUE NÃO CUMPRIREM A NORMA? O descumprimento das disposições desta norma pelos profissionais, inclusive a entrega do relatório com a comprovação da pontuação mínima fora do prazo estabelecido, constitui infração às normas profissionais de Contabilidade e ao Código de Ética Profissional do Contador, a ser apurada em regular processo administrativo no âmbito do respectivo CRC. Para a categoria de auditores com registro do CNAI, já está definido que o não cumprimento da norma acarreta na baixa do respectivo CNAI E COMO PODEMOS AJUDÁ-LO? A IOB é capacitadora credenciada desde 2008 e possui vasta experiência em atendimento das normas do EPC. SÃO MAIS DE 84 CURSOS CREDENCIADOS CREDENCIADOS NAS CATEGORIAS PROGP SUSEP CMN QTG NOS FORMATOS PRESENCIAL A DISTÂNCIA IN COMPANY Temos em nossa equipe, uma equipe de profissionais Contábeis exclusivos, e responsáveis pelo credenciamento dos cursos, busca de bibliografia, e lançamento de pontos para nossos alunos.

9 A IOB Educação é capacitadora credenciada do CRC e tem um plano especial para que você cumpra a pontuação exigida pelo Conselho na Educação Profissional Continuada (EPC). CFC Capacitadora Cre denciada PREMIUM MASTER PLENO 40 Pontos no Programa de Educação Continuada R R R Todo Portfólio de Cursos Credenciados R R R Todos os Eventos, Seminários, Conferências e Congressos R Entrega do Relatório de Atividades R R R Vagas Reservadas e Garantidas R Remarcação de Aulas Perdidas R R 2º Via de Documentação R Livros de Contabilidade conforme bibliografia R R Agenda IOB 2017 Credencial para o Master Class IFRS 2018 R R CONFIRA NOSSOS PRINCIPAIS TREINAMENTOS! 1 Demonstrações Contábeis para Preparadores de Balanço 40 PONTOS 2 3 Imersão em IFRS e Pronunciamentos Técnicos CPC (Especialização Técnica em Normas Internacionais e Brasileiras de Contabilidade (Teoria e Prática) 40 PONTOS Capacitação em IFRS - Normas Internacionais de Contabilidade (Preparação para Certificação Internacional Financial Reporting CERTFR) 32 PONTOS 4 Estruturação, Preparação e Apresentação do Balanço (Com Foco em Preparadores de Balanço) 5 Análise das Demonstrações Contábeis (com Foco em Preparadores de Balanço) A lista completa está disponível em:

10 OBRIGADO

3) Quais as diretrizes do Programa de Educação Profissional Continuada (PEPC)?

3) Quais as diretrizes do Programa de Educação Profissional Continuada (PEPC)? 1) O que é a Educação Profissional Continuada (EPC)? A EPC existe desde 2003 e era obrigatória para os auditores registrados no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI) e para os que atuam no

Leia mais

Treinamentos do Programa de Educação Profissional Continuada do CRC

Treinamentos do Programa de Educação Profissional Continuada do CRC Treinamentos do Programa de Educação Profissional Continuada do CRC Temas Ativos 2017 Pontuação Geral Categoria(s) Pontuadas(s) ÁREA CONTÁBIL 1 Análise das Demonstrações Contábeis (Com Foco em Preparadores

Leia mais

CONSIDERANDO a necessidade de alteração e adequação do Programa de Educação Profissional Continuada às novas diretrizes técnicas,

CONSIDERANDO a necessidade de alteração e adequação do Programa de Educação Profissional Continuada às novas diretrizes técnicas, RESOLUÇÃO CFC n.º 1.377/11 Aprova a nova redação da NBC PA 12 Educação Profissional Continuada. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento

Leia mais

SEMINÁRIO APIMEC / CRC. SEMINÁRIO APIMEC / CRC Painel 2: IFRS na Visão dos Profissionais 14/11/2012

SEMINÁRIO APIMEC / CRC. SEMINÁRIO APIMEC / CRC Painel 2: IFRS na Visão dos Profissionais 14/11/2012 SEMINÁRIO APIMEC / CRC SEMINÁRIO APIMEC / CRC Painel 2: IFRS na Visão dos Profissionais 14/11/2012 1 Agenda Contextualização Banco Bradesco S.A. Bases Normativas Bacen GAAP e IFRS Principais Desafios e

Leia mais

Guia de Utilização do Produto

Guia de Utilização do Produto Guia de Utilização do Produto www.ocf.iob.com.br Login: faça o login com seu código de usuário ou e-mail, digite sua senha e clique em Ok. IOB Orientador Contábil Fiscal Online, o melhor provedor de conteúdo

Leia mais

Profissional Contábil e capacitação. José Joaquim Boarin

Profissional Contábil e capacitação. José Joaquim Boarin Profissional Contábil e capacitação José Joaquim Boarin O SISTEMA CFC/CRCS É REGIDO PELO DECRETO-LEI Nº 9.295/46, DE 27 DE MAIO DE 1946, QUE REGULAMENTOU O EXERCÍCIO DO PROFISSIONAL DA CONTABILIDADE. ALTERAÇÕES

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado e Doutorado. EDITAL PPGE nº 11/2013

Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado e Doutorado. EDITAL PPGE nº 11/2013 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado e Doutorado EDITAL PPGE nº 11/2013 Edital para Credenciamento de Novos Docentes para o Programa de Pós -Graduação em

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. DA SOLUÇÃO:

1. DO OBJETO: 2. DA SOLUÇÃO: CHAMADA PÚBLICA 37/2016 ALINHAMENTO TÉCNICO INSTITUCIONAL A Gerência de Soluções do SEBRAE/RS convida as empresas credenciadas para prestação de serviços de instrutoria e consultoria, através do Edital

Leia mais

Papel do Atuário na Gestão de Negócios Gláucia Carvalho Superintendente Atuarial ENA

Papel do Atuário na Gestão de Negócios Gláucia Carvalho Superintendente Atuarial ENA Papel do Atuário na Gestão de Negócios Gláucia Carvalho Superintendente Atuarial ENA - 2015 AGENDA 2 COMO SOMOS VISTOS? NECESSIDADE DE INTEGRAÇÃO: MACROPROCESSOS E A ÁREA ATUARIAL NOSSO CONTEXTO: DIVULGAÇÃO

Leia mais

CONTABILIDADE INTERNACIONAL

CONTABILIDADE INTERNACIONAL Apresentação da disciplina de CONTABILIDADE INTERNACIONAL UNIDADE IV Profa. Ms. Valquiria Pinheiro de Souza MBA CONTROLADORIA E FINANÇAS CONTABILIDADE INTERNACIONAL Os principais organismos normatizadores

Leia mais

NBC PG 12 (R1) EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA

NBC PG 12 (R1) EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA NBC PG 12 (R1) EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA A letra R mais o número que identifica sua alteração (R1, R2, R3,...) foram adicionados à sigla da norma para identificarem o número da consolidação e facilitarem

Leia mais

Edital DGEP nº 17/2016, de 25 de abril de 2016

Edital DGEP nº 17/2016, de 25 de abril de 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO SELETIVO DE INSTRUTORES INTERNOS PARA AÇÕES DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece o Regulamento dos cursos presenciais e a distância realizados pelo CRCMG. O PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS,

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Complementares (AC) atendem ao Parecer n 776/97 da CES, que trata das Diretrizes Curriculares dos cursos de graduação,

Leia mais

A ATUAÇÃO DO CONSELHEIRO. Romildo Gouveia Pinto CURITIBA, 6 DE JULHO DE 2016

A ATUAÇÃO DO CONSELHEIRO. Romildo Gouveia Pinto CURITIBA, 6 DE JULHO DE 2016 A ATUAÇÃO DO CONSELHEIRO Romildo Gouveia Pinto CURITIBA, 6 DE JULHO DE 2016 Fundado em 27 de novembro de 1995, o IBGC associação de âmbito nacional, sem fins lucrativos é uma organização exclusivamente

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais

Dicas para preenchimento do Currículo Lattes. Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti

Dicas para preenchimento do Currículo Lattes. Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti Dicas para preenchimento do Currículo Lattes Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti A Plataforma Lattes representa a experiência do CNPq na integração de bases de dados em um único Sistema de Informações

Leia mais

Manual das Atividades Acadêmicas Científicas e Culturais

Manual das Atividades Acadêmicas Científicas e Culturais Manual das Atividades Acadêmicas Científicas e Culturais Curso de Fisioterapia Profa. Ms. Ivana Arigoni Pinheiro Coordenadora do Curso Manual das Atividades Acadêmicas Científicas e Culturais Fisioterapia

Leia mais

PROGRAMA DE INDICADORES DE DESEMPENHO COMÉRCIO E SERVIÇOS SEBRAETEC

PROGRAMA DE INDICADORES DE DESEMPENHO COMÉRCIO E SERVIÇOS SEBRAETEC CHAMADA PÚBLICA 52/2015 ORIENTAÇÃO METODOLÓGICA A Gerência de Credenciados do SEBRAE/RS convida os profissionais credenciados para prestação de serviços de instrutoria e consultoria, através do Edital

Leia mais

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação RECONHECIMENTO DE SABERES E COMPETÊNCIAS RSC I ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO Fator de pontuação Unidade Quantidade Máximas de unidades Quantidade de unidades comprovadas obtida I - Experiência

Leia mais

Regulamento. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral

Regulamento. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Regulamento Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica (Geronbio), vinculado ao Instituto

Leia mais

PEPC 2016 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico.

PEPC 2016 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico. CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: 3242-2406 COACH CONTÁBIL PE-01023 40h 40 40 40 0 CAPACITADORA: 4M TREINAMENTOS EMPRESARIAIS E ASESSORIA (PE-00022) CONTATO: 3465.7495 CREDITOS PIS/PASEP E

Leia mais

Prova de Auditoria ISS-Juiz de Fora comentada gabarito preliminar.

Prova de Auditoria ISS-Juiz de Fora comentada gabarito preliminar. Prova de Auditoria ISS-Juiz de Fora comentada gabarito preliminar. Olá pessoal! Seguem comentários da prova de Auditoria ISS-Juiz de Fora, aplicada em 28/08, pela banca AOCP. Espero que tenham feito uma

Leia mais

1ª ADEQUAÇÃO DO EDITAL DO III EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DA ÁREA DE ATUAÇÃO EM MEDICINA DO SONO EDIÇÃO 2014

1ª ADEQUAÇÃO DO EDITAL DO III EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DA ÁREA DE ATUAÇÃO EM MEDICINA DO SONO EDIÇÃO 2014 1ª ADEQUAÇÃO DO EDITAL DO III EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DA ÁREA DE ATUAÇÃO EM MEDICINA DO SONO EDIÇÃO 14 Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial,

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ROBERTO MANGE

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ROBERTO MANGE FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ROBERTO MANGE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DO OBJETIVO Art. 1.º Os cursos de pós-graduação lato sensu do SENAI de São Paulo, obedecem o que dispõe a Resolução CNE/CES

Leia mais

Avaliação do patrimônio líquido contábil apurado por meio dos livros 31 de Dezembro de 2013

Avaliação do patrimônio líquido contábil apurado por meio dos livros 31 de Dezembro de 2013 Marck Holdings S.A. contábil apurado por meio dos livros 31 de Dezembro de 2013 KPDS 80638 KPMG Auditores Independentes Rua Sete de Setembro, 1.950 13560-180 - São Carlos, SP - Brasil Caixa Postal 708

Leia mais

Disciplina Auditoria Concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil

Disciplina Auditoria Concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Disciplina Auditoria Concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Estimados amigos concurseiros! É sabido que foi publicado o Edital ESAF n. 24, de 06 de julho de 2012 para o concurso para

Leia mais

I- Contrato de Concessão, à partir da 7ª Rodada de Licitações

I- Contrato de Concessão, à partir da 7ª Rodada de Licitações CREDENCIAMENTO COMO SE TORNAR UMA CERTIFICADORA DE CONTEÚDO LOCAL Coordenadoria de Conteúdo Local ANP Credenciamento de Empresas para Certificação de Conteúdo Local Base Legal: I- Contrato de Concessão,

Leia mais

Soluções Tributárias em esfera administrativa

Soluções Tributárias em esfera administrativa Soluções Tributárias em esfera administrativa Studio Fiscal A Studio Fiscal foi criada para atender as necessidades das empresas na área fiscal. A metodologia própria e o exclusivo trabalho técnico aprimorado

Leia mais

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS

Leia mais

ANEXO II CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE TÍTULOS

ANEXO II CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE TÍTULOS ANEXO II CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE TÍTULOS - Regulamento da Titulação - Regulamento da Produção Científica - Regulamento da Experiência Profissional Regulamento da Titulação Nesta categoria os examinadores

Leia mais

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Teoria da Contabilidade. Prof. Joaquim Mario de Paula Pinto Junior 1

Teoria da Contabilidade. Prof. Joaquim Mario de Paula Pinto Junior 1 Teoria da Contabilidade Prof. Joaquim Mario de Paula Pinto Junior 1 O QUE VEREMOS A SEGUIR: Normas Brasileiras de Contabilidade sobre escrituração contábil; NBC T 2.1 Das Formalidades da Escrituração Contábil;

Leia mais

SEMANA DO CONHECER, AGIR E CRESCER

SEMANA DO CONHECER, AGIR E CRESCER SEMANA DO CONHECER, AGIR E CRESCER Aulas Gratuitas + Material para Download www.semanaesocial.com.br Prof. Zenaide Carvalho Nesta aula 4 da Semana do esocial 1. Mais detalhes sobre como Crescer com seu

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 16, de 30

Leia mais

Tabela de Conversão de horas - Atividades Complementares ESC- ECDE - EAETI - ENDH (Exceto Direito)

Tabela de Conversão de horas - Atividades Complementares ESC- ECDE - EAETI - ENDH (Exceto Direito) Tabela de Conversão de horas - s Complementares ESC- ECDE - EAETI - ENDH (Exceto Direito) GRADUAÇÃO BACHARELADO Dimensão por por Aproveitamento de disciplinas de cursos de Pós-graduação Stricto Sensu e

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO BÁSICO 2017 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS

PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO BÁSICO 2017 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO BÁSICO 2017 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS A Coordenação de Cursos Técnicos do Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio

Leia mais

CENTRAL DE BALANÇOS PEDRO ONOFRE FERNANDES. abril de 2010 AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Sistema Público de Escrituração Digital

CENTRAL DE BALANÇOS PEDRO ONOFRE FERNANDES. abril de 2010 AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Sistema Público de Escrituração Digital CENTRAL DE BALANÇOS abril de 2010 PEDRO ONOFRE FERNANDES AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL SUMÁRIO Sistema Público de Escrituração Digital SPED Objetivo Premissas Abrangência Central de Balanços

Leia mais

Yara Brasil Agronegócios Ltda. Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de Mercado em 31 de maio de 2007

Yara Brasil Agronegócios Ltda. Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de Mercado em 31 de maio de 2007 Yara Brasil Agronegócios Ltda. Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de Mercado em 31 de maio de 2007 Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - CAPES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO Normas e Critérios para Concessão de Bolsas por quota - CAPES e CNPq 2014/2015 (* Alterações aprovadas em reunião do Conselho do Programa realizada no dia 22 de agosto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPARADA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA COMPARADA RESOLUÇÃO Nº 078/2016-PGB Altera Normas para Realização da Seleção de Doutorado. Considerando a Resolução nº 089/15-PGB que alterava e estabelecia as normas para exame de seleção de doutorado. 29/07/2016.

Leia mais

NOVOS PROCEDIMENTOS DO PERITO E DA PERÍCIA DIANTE DO CFC E DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL.

NOVOS PROCEDIMENTOS DO PERITO E DA PERÍCIA DIANTE DO CFC E DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. NOVOS PROCEDIMENTOS DO PERITO E DA PERÍCIA DIANTE DO CFC E DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. 18 de maio de 2016 2 Currículo Contador, Especialista em Perícia contábil, Mestre e Doutorando em Direito Pela

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, DECRETA: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO N o 3.594 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o art. 5 da Lei Municipal 618, de 16 de maio de 1990, na forma que indica e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS, Estado

Leia mais

EDITAL PARA CREDENCIAMENTO N 01/2016

EDITAL PARA CREDENCIAMENTO N 01/2016 PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO EDITAL PARA CREDENCIAMENTO N 01/2016 O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 18ª REGIÃO, por seu Diretor-Geral, torna público que se encontram

Leia mais

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR Estabelece o número de vagas e os procedimentos para admissão de Alunos Especiais (não regulares) no Programa de Mestrado em Direito Área de Concentração:

Leia mais

Propriedade Intelectual da Simples Soluções Slide 2

Propriedade Intelectual da Simples Soluções Slide 2 Objetivo da Auditoria: O objetivo é verificar se o nosso SISTEMA DE GESTÃO está realmente implementado ou não... Propriedade Intelectual da Simples Soluções Slide 2 1 Para que servem as Auditorias? Propriedade

Leia mais

PROCESSO Nº: 0801055-94.2014.4.05.8500 - APELAÇÃO APELANTE: CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

PROCESSO Nº: 0801055-94.2014.4.05.8500 - APELAÇÃO APELANTE: CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE PROCESSO Nº: 0801055-94.2014.4.05.8500 - APELAÇÃO RELATÓRIO O Senhor DESEMBARGADOR FEDERAL CONVOCADO GUSTAVO DE PAIVA GADELHA: Cuida-se de apelação da sentença que julgou procedentes os pedidos autorias,

Leia mais

"Aspectos Contábeis importantes do Mercado Imobiliário" Apresentação APIMEC 28/02/2013

Aspectos Contábeis importantes do Mercado Imobiliário Apresentação APIMEC 28/02/2013 "Aspectos Contábeis importantes do Mercado Imobiliário" Apresentação APIMEC 28/02/2013 AGENDA Práticas contábeis específicas à atividade imobiliária Assuntos polêmicos Pontos de atenção para análise de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás CREA-GO ATO ADMINISTRATIVO N XXX, DE XX DE XXX DE 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás CREA-GO ATO ADMINISTRATIVO N XXX, DE XX DE XXX DE 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás CREA-GO ATO ADMINISTRATIVO N XXX, DE XX DE XXX DE 2016 Dispõe sobre normas de Fiscalização das Instituições de Ensino e dos

Leia mais

Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Conselho Acadêmico do Curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação

Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Conselho Acadêmico do Curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação Conselho Acadêmico do Curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação Regulamento de Atividades Complementares São Paulo Março/2012 SUMÁRIO CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 05/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 05/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 05/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 05/2014 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.703.157/0001-83, com sede no SCRS 505, Bloco

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.363/2011 CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE Institui a Declaração de Habilitação Profissional DHP Eletrônica e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício

Leia mais

Perspectivas para o Mercado Regulação

Perspectivas para o Mercado Regulação 20º Encontro Nacional de Líderes do Mercado Segurador Perspectivas para o Mercado Regulação 07 de fevereiro de 2015 Carlos de Paula Diretor-Superintendente Agenda O Sistema de Previdência Complementar

Leia mais

Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em AUDITORIA AMBIENTAL

Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em AUDITORIA AMBIENTAL ÁREAS DO CONHECIMENTO Gestão e meio ambiente NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em AUDITORIA AMBIENTAL AMPARO LEGAL E PORTARIA DO MEC O curso atende todas as exigências da

Leia mais

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 001/2016 PARA SELEÇÃO DE SUPERVISORES MÉDICOS PARA O PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA (PROVAB) COORDENADO PELO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

E D I T A L Nº 01/2013, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2013

E D I T A L Nº 01/2013, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS PRÓ-SAÚDE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Resolução NDE/GESTÃO DA INFORMAÇÃO/FIC nº 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Resolução NDE/GESTÃO DA INFORMAÇÃO/FIC nº 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO GESTÃO DA INFORMAÇÃO Resolução NDE/GESTÃO DA INFORMAÇÃO/FIC nº 01/2014 Normatiza os arts. 14 e 89 do Regulamento Geral de Cursos

Leia mais

Recurso de Contabilidade Geral APOFP-SP/2010

Recurso de Contabilidade Geral APOFP-SP/2010 Elias Cruz Toque de Mestre www.editoraferreira.com.br Devido ao e-mail recebido de um aluno, elaboramos esta aula especial em atendimento a solicitação, devido ao prazo para o recurso: Mestre, Tenho acompanhado

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL AGENDA DE FUTURO SERRA DO SALITRE

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL AGENDA DE FUTURO SERRA DO SALITRE PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL AGENDA DE FUTURO SERRA DO SALITRE 1. Quais são os objetivos do edital?... 3 2. Quem pode se inscrever? Quantos projetos posso enviar?... 3 3. Como para inscrever meu projeto?...

Leia mais

BALANÇO Cosems/RN 2014 AGENDA PARA 2015

BALANÇO Cosems/RN 2014 AGENDA PARA 2015 BALANÇO Cosems/RN 2014 AGENDA PARA 2015 1 BALANÇO 2014 Viabilização de auditório e coffee-break para reuniões mensais do Cosems; Criação da comissão de AF juntamente com a SESAP e construção da REMUNE

Leia mais

Edital SELEÇÃO PARA CURSO DE CAPACITAÇÃO DE CANDIDATOS A TUTORES. Dimensões da Humanização: Filosofia, Psicanálise, Medicina Aperfeiçoamento

Edital SELEÇÃO PARA CURSO DE CAPACITAÇÃO DE CANDIDATOS A TUTORES. Dimensões da Humanização: Filosofia, Psicanálise, Medicina Aperfeiçoamento Ministério da Educação Universidade Federal do Espírito Santo Sistema Universidade Aberta do Brasil UAB Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad Edital SELEÇÃO PARA CURSO DE CAPACITAÇÃO DE CANDIDATOS

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM REALIZAÇÃO E PRODUÇÃO AUDIOVISUAL A Escola de Cinema Darcy Ribeiro

Leia mais

EDITAL PROEC nº 456 / 2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE SUPERVISORES MÉDICOS PARA O PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA (PROVAB)

EDITAL PROEC nº 456 / 2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE SUPERVISORES MÉDICOS PARA O PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA (PROVAB) EDITAL PROEC nº 456 / 2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE SUPERVISORES MÉDICOS PARA O PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA (PROVAB) A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), por meio da

Leia mais

REVALIDAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA

REVALIDAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA REVALIDAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA Revalidação do Título de Especialista pela SOBECC em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização 2017. Para os associados que obtiveram

Leia mais

Eventos RPPS. Palestra de Investimentos com foco em Bolsa de Valores realizado no auditório do Hotel Brisamar.

Eventos RPPS. Palestra de Investimentos com foco em Bolsa de Valores realizado no auditório do Hotel Brisamar. 1 º Curso de Formação de Gestores RPPS realizado na FAMEM em janeiro de 2013, pela primeira vez na história do Maranhão os gestores dos RPPS se reúnem. I Seminário de Sustentabilidade da Previdência Social

Leia mais

Andréa Gonçalves Mariano Souza

Andréa Gonçalves Mariano Souza Andréa Gonçalves Mariano Souza Conselho Científico na Abrade - Associação Brasileira de Direito Educacional andreagmariano@bol.com.br Resumo A minha trajetória Acadêmica e Profissional esta alicerçada

Leia mais

ANEXO II. Fichas de Avaliação das Provas Didática e de Títulos FICHA DE AVALIAÇÃO INDIVIDUAL DA PROVA DIDÁTICA EDITAL N / /2016

ANEXO II. Fichas de Avaliação das Provas Didática e de Títulos FICHA DE AVALIAÇÃO INDIVIDUAL DA PROVA DIDÁTICA EDITAL N / /2016 Ministério da Educação Fundação Universidade Federal de Rondônia Pró-Reitoria de Graduação Campus Professor Francisco Gonçalves Quiles - Cacoal ANEXO II Fichas de Avaliação das Provas Didática e de Títulos

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO E M SAÚDE

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO E M SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES As Atividades Complementares são consideradas, como uma complementação às atividades didático-pedagógicas à ampliação da formação acadêmica, profissional e social do aluno. As

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 42, de 27

Leia mais

Data Horário Atividade. 27/06/2016 A partir das 14h Homologação das inscrições (Site do IFRS Campus Porto Alegre).

Data Horário Atividade. 27/06/2016 A partir das 14h Homologação das inscrições (Site do IFRS Campus Porto Alegre). EDITAL Nº 038, DE 09 DE JUNHO DE 201. CRONOGRAMA DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO ÁREA: Música / Canto Conjunto (40 h) Data Horário Atividade 13/0/201 a 24/0/201

Leia mais

IFRS International Financial Reporting Standards: as novas Práticas Contábeis e a Solução ERP Radar Empresarial.

IFRS International Financial Reporting Standards: as novas Práticas Contábeis e a Solução ERP Radar Empresarial. IFRS International Financial Reporting Standards: as novas Práticas Contábeis e a Solução ERP Radar Empresarial. O que é o IFRS? IFRS International Financial Reporting Standards São Normas Internacionais

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição Endereço: R. Basílio da Gama, S/N - Canela - Salvador / Bahia CEP 40.110.907 Telefone: (071) 3283-7700 /7701 e-mail: enufba@ufba.br

Leia mais

4 NORMAS DE AUDITORIA

4 NORMAS DE AUDITORIA 4.10 Quadro de normas de contabilidade/auditoria/perícia e profissional A relação abaixo foi extraída do livro eletrônico publicado pelo CFC cujo título é: Princípios Fundamentais e Normas Brasileiras

Leia mais

FORMULÁRIO DO PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE AVALIADO :

FORMULÁRIO DO PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE AVALIADO : I. Capacitação Profissional Pontos 1. Participação em Simpósio, Congresso, Seminário e outros eventos na área pedagógica, na área de atuação do docente ou em áreas afins (1,0 por evento, máximo 4,0 pontos).

Leia mais

Contabilidade não é um bicho-de-sete-cabeças (para. Pequenos Empreendedores) Prof. Altino Dias

Contabilidade não é um bicho-de-sete-cabeças (para. Pequenos Empreendedores) Prof. Altino Dias Contabilidade não é um bicho-de-sete-cabeças (para Pequenos Empreendedores) Prof. Altino Dias Profissional da contabilidade Apresentação Empresário Serviços Assessoria Contábil. Professor Faculdade de

Leia mais

Normatização do cadastro de formação profissional e educação continuada em gerontologia

Normatização do cadastro de formação profissional e educação continuada em gerontologia Normatização do cadastro de formação profissional e educação continuada em gerontologia O cadastro de Formação profissional e Educação continuada em Gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES, MATERIAIS E SERVIÇOS ORIENTAÇÕES INICIAIS Como se tornar um

Leia mais

Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012

Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Brasília-DF Janeiro/2012 INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Processo CFC n.º 2012/000008

Leia mais

E D I T A L Nº 062/2014

E D I T A L Nº 062/2014 E D I T A L Nº 062/2014 O Secretário Municipal de Administração de Erechim, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições previstas no Decreto nº 3326/2009, TORNA PÚBLICO, para conhecimento de

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES (JOR90) 1

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES (JOR90) 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, LETRAS E ARTES VISUAIS CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM JORNALISMO REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES (JOR90) 1 Boa Vista-RR 2014

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Graduação Campus Diadema-Departamento de Ciências Biológicas

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Graduação Campus Diadema-Departamento de Ciências Biológicas Regulamento das Atividades Acadêmico-Científico e Culturais Normatização Regulamenta as atividades acadêmico-científicoculturais do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas, UNIFESP, Diadema. Art. 1º.

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O G R A N D E D O S U L

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O G R A N D E D O S U L U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O R I O G R A N D E D O S U L SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA INSTITUTO DE FÍSICA Edital 02/2014 Edital de Seleção de Tutores-Bolsistas A Secretaria de Educação

Leia mais

Especialização em Direito Societário - Aplicado a Gestão da Empresa - Ingresso Contínuo

Especialização em Direito Societário - Aplicado a Gestão da Empresa - Ingresso Contínuo Especialização em Direito Societário - Aplicado a Gestão da Empresa - Ingresso Contínuo DESCRIÇÃO Organização e Realização: Universidade Estácio de Sá FBT - Faculdade Brasileira de Tributação Carga Horária:

Leia mais

ALINHAMENTO TÉCNICO E PEDAGÓGICO - ATP. E D I T A L - d e z e m b r o /

ALINHAMENTO TÉCNICO E PEDAGÓGICO - ATP. E D I T A L - d e z e m b r o / ALINHAMENTO TÉCNICO E PEDAGÓGICO - ATP E D I T A L - d e z e m b r o / 2 0 1 5 A Secretaria do Tesouro Nacional (STN), por meio da Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação (CCONF),

Leia mais

TEMA Auditoria Fiscal GABARITO DO ESTUDO DE CASO 1B Concessionárias de Serviços Públicos de Comunicação

TEMA Auditoria Fiscal GABARITO DO ESTUDO DE CASO 1B Concessionárias de Serviços Públicos de Comunicação TEMA Auditoria Fiscal GABARITO DO ESTUDO DE CASO 1B Concessionárias de Serviços Públicos de Comunicação QUESTÃO 1 Se você estivesse no lugar de Ricardo e Tiago, como montaria um roteiro, passo a passo,

Leia mais

Blumenau, 12 de Julho de 2016 DEMONSTRAÇÕESCONTÁBEIS DECORE

Blumenau, 12 de Julho de 2016 DEMONSTRAÇÕESCONTÁBEIS DECORE Blumenau, 12 de Julho de 2016 DEMONSTRAÇÕES DECORE JOSÉ MATEUS HOFFMANN Vice-Presidente de Fiscalização do CRCSC Brusque, 24 de maio de 2016 DEMONSTRAÇÕES Normas Brasileiras de Contabilidade NBC TG 26(R3)-

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO Gênero e diversidade na escola: sexualidade, violência, olhares sobre práticas contemporâneas. Modalidade a Distância

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO Gênero e diversidade na escola: sexualidade, violência, olhares sobre práticas contemporâneas. Modalidade a Distância Ministério da Educação Rede Nacional de Formação Continuada de Professores na Educação Básica Secretaria de Educação Básica Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 02/2014, DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS CURSOS DE MESTRADO E DE DOUTORADO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS Regulamenta o processo de credenciamento, recredenciamento

Leia mais

Programa de Mestrado em Ciências Contábeis

Programa de Mestrado em Ciências Contábeis A filosofia do Programa de Mestrado Profissional da Fucape Business School é voltada expressamente às necessidades de mercados específicos e sua prioridade reside na formação profissional dos alunos, sem

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 GABARITO PARA AVALIAÇÃO DE PROVA DE TÍTULOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSORES NÃO TITULARES NOME DO(A) CANDIDATO(A): DEPARTAMENTO: SETOR: Unidade Universitária: ÁREA OU MATÉRIA: GRUPO I Títulos universitários

Leia mais

Investimentos no Mercado Imobiliário Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Investimentos no Mercado Imobiliário Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

CPC 27 nos ativos da sua empresa Nosso apoio para adequar seus controles ao padrão contábil global

CPC 27 nos ativos da sua empresa Nosso apoio para adequar seus controles ao padrão contábil global CPC 27 nos ativos da sua empresa Nosso apoio para adequar seus controles ao padrão contábil global Impactos para empresas de capital intensivo As normas do CPC 27 afetam uma série de empresas, em especial,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 475, DE 14 DE ABRIL DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E O MINISTRO DE

Leia mais

Organização da Aula. Auditoria em Certificação Ambiental. Aula 4. Aplicação de Auditoria. Contextualização. Aplicação de auditoria. Instrumentalização

Organização da Aula. Auditoria em Certificação Ambiental. Aula 4. Aplicação de Auditoria. Contextualização. Aplicação de auditoria. Instrumentalização Auditoria em Certificação Ambiental Organização da Aula Preparação para uma Aula 4 As fases que compõem uma ambiental Prof. Luiz Antonio Forte Aplicação de Auditoria Contextualização O sucesso da depende

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES O que são as atividades complementares? - as atividades complementares são um componente curricular obrigatório segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º As Atividades Complementares são exigidas para integralização da do

Leia mais

Laboratório Atalaia Ltda.

Laboratório Atalaia Ltda. Laboratório Atalaia Ltda. Laudo de avaliação (Inclui balanço patrimonial) KPMG Auditores Independentes R. Dr. Renato Paes de Barros, 33 04530-904 - São Paulo, SP - Brasil Caixa Postal 2467 01060-970 -

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM DIREITO - PPGDir COLEGIADO DE CURSO RESOLUÇÃO 01/2016 ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM DIREITO - PPGDir COLEGIADO DE CURSO RESOLUÇÃO 01/2016 ATIVIDADES COMPLEMENTARES RESOLUÇÃO 01/2016 ATIVIDADES COMPLEMENTARES O Colegiado do Curso de Mestrado Acadêmico em Direito da Universidade de Caxias do Sul, no exercício das atribuições que lhe confere o regulamento do Programa

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º. O Plano de Qualificação Docente tem por objetivo o aprimoramento profissional dos professores da FACULDADE JAUENSE, de modo a promover a melhoria

Leia mais