Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS"

Transcrição

1 Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2016 Unidade de Estudos Econômicos

2 O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações O principal destaque negativo ficou por conta do impacto contracionista que o setor de Alimentos (-31,0%) exerceu sobre o resultado da indústria. A causa primordial foi a diminuição das exportações de farelo de soja (-64,4%). No entanto, o bom desempenho de Celulose e Papel e Madeira impediu uma queda ainda maior do setor secundário, em função do aumento da capacidade produtiva da Celulose Rio Grandense. Importações As importações tiveram o pior janeiro desde Todas as categorias de uso sofreram retrações, seguindo o movimento recessivo da economia. Pesam também a desvalorização da taxa de câmbio (que encarece os produtos importados) e o pessimismo dos empresários industriais sobre o futuro. Saldo O saldo comercial continua melhorando de maneira substancial, em função da queda mais forte das importações em comparação com as exportações.

3 PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES NO MÊS (em ) jan/15 Part(%) jan/16 Part(%) Var (%) São Paulo ,1% ,2% -21,2% -671 Minas Gerais ,0% ,5% -32,7% -626 Rio de Janeiro ,7% ,6% -18,7% -274 Paraná 904 6,6% 871 7,7% -3,7% -33 Rio Grande do Sul 967 7,1% 811 7,2% -16,1% -156 Mato Grosso 688 5,0% 791 7,0% 15,0% 103 Pará 925 6,7% 640 5,7% -30,8% -285 Espírito Santo 912 6,7% 591 5,3% -35,2% -321 Goiás 402 2,9% 479 4,3% 19,2% 77 Bahia 547 4,0% 458 4,1% -16,3% -89 Total do Grupo ,8% ,6% -19,1% Total Geral ,0% ,0% -17,9%

4 PRINCIPAIS DESTINOS DAS EXPORTAÇÕES DO RS NO MÊS (em ) jan/15 Part(%) jan/16 Part(%) Var (%) China 24 2,5% 84 10,4% 250,0% 60 Argentina 78 8,1% 78 9,6% 0,0% 0 Estados Unidos 76 7,9% 72 8,9% -5,3% -4 Alemanha 26 2,7% 32 3,9% 23,1% 6 Coreia do Sul 53 5,5% 32 3,9% -39,6% -21 Bélgica 23 2,4% 24 3,0% 4,3% 1 Chile 20 2,1% 23 2,8% 15,0% 3 Uruguai 32 3,3% 23 2,8% -28,1% -9 Rússia 20 2,1% 23 2,8% 15,0% 3 Eslovênia 39 4,0% 22 2,7% -43,6% -17 Total do Grupo ,5% ,0% 5,6% 22 Total Geral ,0% ,0% -16,1% -156

5 EXPORTAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL POR SEGMENTO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Alimentos ,4% ,5% -31,0% -100 Químicos ,1% ,2% 1,4% 2 Celulose e Papel 7 0,7% 74 9,1% 957,1% 67 Couro e calçados 65 6,7% 62 7,6% -4,6% -3 Tabaco 92 9,5% 58 7,2% -37,0% -34 Veículos automotores, reboques e carrocerias 52 5,4% 43 5,3% -17,3% -9 Máquinas e equipamentos 64 6,6% 36 4,4% -43,8% -28 Madeira 4 0,4% 21 2,6% 425,0% 17 Borracha e plástico 22 2,3% 20 2,5% -9,1% -2 Produtos de metal 20 2,1% 15 1,8% -25,0% -5 Móveis 12 1,2% 10 1,2% -16,7% -2 Materiais elétricos 14 1,4% 10 1,2% -28,6% -4 Produtos diversos 6 0,6% 6 0,7% 0,0% 0 Metalurgia 6 0,6% 6 0,7% 0,0% 0 Minerais não-metálicos 4 0,4% 5 0,6% 25,0% 1 Têxteis 7 0,7% 4 0,5% -42,9% -3 Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos 3 0,3% 3 0,4% 0,0% 0 Vestuário e acessórios 2 0,2% 2 0,2% 0,0% 0 Extrativa mineral 1 0,1% 1 0,1% 0,0% 0 Material de transporte 1 0,1% 1 0,1% 0,0% 0 Bebidas - 0,0% 1 0,1% 0,0% 1 Farmoquímicos e farmacêuticos - 0,0% - 0,0% 0,0% 0 Impressão e reprodução de gravações - 0,0% - 0,0% 0,0% 0 Coque e derivados do petróleo e de biocombustíveis 2 0,2% - 0,0% -100,0% -2 Indústrias diversas - 0,0% - 0,0% 0,0% 0 Total da Indústria ,2% ,36% -12,2% -104 Básicos ,7% 57 7,0% -44,7% -46 Serviços - 0,0% - 0,0% - 0 Transações Especiais 11 1,1% 5 0,6% -54,5% -6 Total Geral ,0% ,0% -16,1% -156

6 MILHÕES EXPORTAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL NOS MESES DE JANEIRO

7 R$ MILHÕES EXPORTAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL NOS MESES DE JANEIRO Fonte: MDIC/SECEX, deflacionados pelo IPCA acumulado até jan/2015.

8 EXPORTAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL POR GRUPO DE PRODUTOS NO MÊS (em ) jan/15 jan/16 Var(%) Milhões Adubos, fertilizantes e defensivos ,8% -1 Automóveis, camionetas e utilitários ,9% 8 Autopeças ,9% -3 Calçados ,8% -1 Caminhões e ônibus ,1% -7 Carrocerias e reboques para veículos automotores ,1% -5 Couro ,5% -2 Edição e Impressão ,5% 0 Laminados longos e planos de aço 1 1-0,6% 0 Laticínios ,6% 1 Máquinas e implementos agrícolas, exceto tratores ,8% -20 Medicamentos e fármacos ,5% 0 Petroquímicos ,3% -12 Plásticos e suas obras 6 6-2,1% 0 Tratores ,2% -2 Vestuário ,3% 0 Vinho 0 0 0,1% 0 Total do Grupo ,4% -44 Total Geral ,1% -156

9 EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO DO RS NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Complexo Soja (componentes selecionados) ,5% 84 16,8% -44,9% -69 Soja (grão) 0 0,0% 21 4,2% 35599,6% 21 Óleo de soja 16 2,7% 15 2,9% -9,5% -1 Farelo de soja ,8% 49 9,7% -64,4% -87 Milho (grão) 1 0,1% 0 0,1% -64,2% -1 Trigo (grão) 92 15,4% 21 4,2% -77,1% -71 Complexo Carnes (componentes selecionados) ,1% ,7% 1,2% 1 Carne de frango in natura 63 10,5% 66 13,3% 6,1% 3 Carne de frango industrializada 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Carne suína in natura 23 3,9% 23 4,5% -1,8% 0 Carne bovina in natura 5 0,9% 7 1,4% 27,9% 2 Carne bovina industrializada 11 1,9% 8 1,5% -32,2% -3 Demais produtos do agronegócio ,9% ,2% 16,0% 40 Agronegócio ,8% ,6% -16,5% -99 Total Geral ,0% ,0% -16,1% -156

10 EXPORTAÇÕES DA AGROINDÚSTRIA DO RS NO MÊS (em ) jan/15 Part(%) jan/16 Part(%) Var (%) Celulose 3 0,9% 71 23,4% 2131,4% 68 Aves 65 18,5% 69 22,8% 5,6% 4 Soja ,2% 63 20,8% -58,6% -89 Bovinos, Suínos e outras reses 45 12,6% 41 13,5% -8,6% -4 Couros e peles curtidos e produtos similares 30 8,6% 29 9,5% -4,8% -1 Arroz 19 5,2% 11 3,6% -41,3% -8 Máquinas e Equipamentos 28 7,8% 10 3,2% -65,2% -18 Tabaco 5 1,4% 4 1,3% -20,9% -1 Desdobramento de madeira 2 0,6% 3 0,8% 13,1% 0 Adubos e Fertilizantes 2 0,5% 1 0,5% -25,8% 0 Rações, suplementos vitamínicos ou semelhantes 1 0,3% 1 0,4% 12,2% 0 Inseticidas, herbicidas e outros defensivos para uso agropecuário 0 0,1% 0 0,1% 6,8% 0 Milho 0 0,1% 0 0,1% -47,8% 0 Outros 0 0,1% 0 0,1% -53,5% 0 Produtos Veterinários, dosados 0 0,0% 0 0,0% 66,9% 0 Laranja 0 0,1% 0 0,0% -84,4% 0 Cana-de-açúcar - 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Trigo 0 0,0% - 0,0% -100,0% 0 Leite 0 0,0% - 0,0% -100,0% 0 Agroindústria ,0% ,0% -14,3% -50 Total geral

11 EXPORTAÇÕES DO RS POR CATEGORIA DE USO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Bens intermediários ,7% ,6% -17,5% -116 Bens de consumo não-duráveis ,8% ,9% -5,6% -9 Bens de capital 80 8,3% 48 5,9% -40,0% -32 Bens de consumo semiduráveis 32 3,3% 33 4,1% 3,1% 1 Bens de consumo duráveis 18 1,9% 24 3,0% 33,3% 6 Transações especiais 11 1,1% 5 0,6% -54,5% -6 Combustíveis e lubrificantes 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Bens não especificados em outra categoria 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Total Geral ,0% ,0% -16,1% -156

12 EXPORTAÇÕES DO RS POR INTENSIDADE TECNOLÓGICA NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Baixa tecnologia ,1% ,4% -6,1% -26 Média-alta tecnologia ,9% ,4% -14,7% -41 Produtos não industriais ,8% ,0% -40,8% -78 Média-baixa tecnologia 57 5,9% 46 5,7% -19,3% -11 Alta tecnologia 14 1,4% 13 1,6% -7,1% -1 Total ,0% ,0% -16,2% -157

13 IMPORTAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL POR SEGMENTO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Químicos ,1% 88 24,2% -22,8% -26 Veículos automotores, reboques e carrocerias ,7% 71 19,5% -36,0% -40 Máquinas e equipamentos ,6% 55 15,1% -46,6% -48 Borracha e plástico 28 4,0% 18 4,9% -35,7% -10 Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos 25 3,5% 15 4,1% -40,0% -10 Metalurgia 25 3,5% 14 3,8% -44,0% -11 Produtos de metal 26 3,7% 13 3,6% -50,0% -13 Alimentos 19 2,7% 13 3,6% -31,6% -6 Materiais elétricos 27 3,8% 13 3,6% -51,9% -14 Têxteis 15 2,1% 10 2,7% -33,3% -5 Produtos diversos 15 2,1% 8 2,2% -46,7% -7 Celulose e Papel 6 0,8% 5 1,4% -16,7% -1 Minerais não-metálicos 11 1,6% 3 0,8% -72,7% -8 Móveis 6 0,8% 3 0,8% -50,0% -3 Farmoquímicos e farmacêuticos 6 0,8% 2 0,5% -66,7% -4 Material de transporte 5 0,7% 2 0,5% -60,0% -3 Couro e calçados 4 0,6% 2 0,5% -50,0% -2 Tabaco 2 0,3% 2 0,5% 0,0% 0 Vestuário e acessórios 3 0,4% 2 0,5% -33,3% -1 Bebidas 3 0,4% 1 0,3% -66,7% -2 Extrativa mineral 87 12,3% 1 0,3% -98,9% -86 Coque e derivados do petróleo e de biocombustíveis 17 2,4% 1 0,3% -94,1% -16 Madeira 1 0,1% - 0,0% -100,0% -1 Impressão e reprodução de gravações - 0,0% - 0,0% 0,0% 0 Indústrias diversas - 0,0% - 0,0% 0,0% 0 Total da Indústria ,2% ,96% -48,1% -317 Básicos 48 6,8% 22 6,0% -54,2% -26 Serviços - 0,0% - 0,0% - 0 Transações Especiais - 0,0% - 0,0% - 0 Total Geral ,0% ,0% -48,5% -343

14 IMPORTAÇÕES DO RIO GRANDE DO SUL POR GRUPO DE PRODUTOS NO MÊS (em ) jan/15 jan/16 Var(%) Milhões Adubos, fertilizantes e defensivos ,3% -7 Automóveis, camionetas e utilitários ,4% -13 Autopeças ,9% -12 Calçados ,3% -1 Caminhões e ônibus ,2% -1 Carrocerias e reboques para veículos automotores ,2% -1 Couro ,0% 0 Edição e Impressão ,1% 0 Laminados longos e planos de aço ,0% -3 Laticínios ,2% -5 Máquinas e implementos agrícolas, exceto tratores ,3% -4 Medicamentos e fármacos ,7% -3 Petroquímicos ,6% -6 Plásticos e suas obras ,7% -4 Tratores ,0% -7 Vestuário ,5% -2 Vinho ,4% -1 Total do Grupo ,9% -71 Total Geral ,5% -343

15 IMPORTAÇÕES DO RS POR CATEGORIAS DE USO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Bens intermediários ,8% ,0% -42,3% -176 Bens de capital ,8% 80 22,0% -39,8% -53 Bens de consumo não-duráveis 30 4,2% 20 5,5% -33,3% -10 Bens de consumo duráveis 24 3,4% 15 4,1% -37,5% -9 Bens de consumo semiduráveis 16 2,3% 8 2,2% -50,0% -8 Combustíveis e lubrificantes 88 12,4% 1 0,3% -98,9% -87 Bens não especificados em outra categoria 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Transações especiais 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Total Geral ,0% ,0% -48,5% -343

16 SALDO COMERCIAL DO RIO GRANDE DO SUL NO MÊS (em ) jan/15 jan/16 Var. (%) Alimentos ,9% -94 Bebidas ,0% 3 Borracha e plástico ,3% 8 Celulose e Papel ,0% 68 Coque e derivados do petróleo e de biocombustíveis ,3% 14 Couro e calçados ,6% -1 Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos ,5% 10 Extrativa mineral ,0% 86 Farmoquímicos e farmacêuticos ,7% 4 Impressão e reprodução de gravações 0 0 0,0% 0 Indústrias diversas Madeira ,0% 18 Máquinas e equipamentos ,3% 20 Materiais elétricos ,9% 10 Material de transporte ,0% 3 Metalurgia ,9% 11 Minerais não-metálicos ,6% 9 Móveis ,7% 1 Produtos de metal ,3% 8 Produtos diversos ,8% 7 Químicos ,5% 28 Tabaco ,8% -34 Têxteis ,0% 2 Veículos automotores, reboques e carrocerias ,5% 31 Vestuário e acessórios ,0% 1 Total da Indústria ,8% 213 Básicos ,4% -20 Serviços 0 0 0,0% 0 Transações Especiais ,5% -6 Total Geral ,9% 187

17 BALANÇA COMERCIAL DO BRASIL Janeiro de 2016

18 O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Setores que dependem das commodities tanto os que vendem diretamente a mercadoria em seu estágio bruto, quanto os que utilizam como insumos necessários para a produção registraram as maiores perdas, em decorrência do efeito da redução da cotação internacional dessas mercadorias. As projeções do Relatório FOCUS apontam para um crescimento das exportações de 3,7% em Importações Forte queda no mês, em linha com a retração da atividade econômica e com o aumento do custo das importações em moeda local. Pesa também o pessimismo dos empresários industriais com relação ao futuro. As instituições financeiras consultadas pelo Relatório FOCUS esperam contração de 6,7% para as importações em Saldo Foi o maior saldo comercial para o mês desde O Relatório FOCUS aponta para um saldo comercial de 35 bilhões em 2016.

19 PRINCIPAIS DESTINOS DAS EXPORTAÇÕES DO BR NO MÊS (em ) jan/15 Part(%) jan/16 Part(%) Var (%) Estados Unidos ,4% ,5% -28,7% -564 China ,8% ,4% 3,4% 46 Argentina 852 6,2% 826 7,3% -3,1% -26 Holanda 772 5,6% 668 5,9% -13,5% -104 Japão 425 3,1% 454 4,0% 6,8% 29 Chile 295 2,2% 326 2,9% 10,5% 31 Alemanha 444 3,2% 305 2,7% -31,3% -139 Índia 417 3,0% 277 2,5% -33,6% -140 Itália 281 2,1% 234 2,1% -16,7% -47 México 234 1,7% 223 2,0% -4,7% -11 Total do Grupo ,3% ,3% -13,2% -925 Total Geral ,0% ,0% -17,9%

20 EXPORTAÇÕES DO BRASIL POR SEGMENTOS NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Alimentos ,9% ,7% -22,6% -646 Extrativa mineral ,7% ,9% -35,7% -867 Metalurgia ,7% ,2% -27,0% -506 Celulose e Papel 597 4,4% 649 5,8% 8,7% 52 Químicos 739 5,4% 642 5,7% -13,1% -97 Veículos automotores, reboques e carrocerias 621 4,5% 635 5,6% 2,3% 14 Máquinas e equipamentos 476 3,5% 474 4,2% -0,4% -2 Material de transporte 330 2,4% 430 3,8% 30,3% 100 Couro e calçados 275 2,0% 237 2,1% -13,8% -38 Têxteis 139 1,0% 187 1,7% 34,5% 48 Borracha e plástico 185 1,3% 181 1,6% -2,2% -4 Madeira 160 1,2% 150 1,3% -6,3% -10 Minerais não-metálicos 154 1,1% 143 1,3% -7,1% -11 Materiais elétricos 188 1,4% 139 1,2% -26,1% -49 Coque e derivados do petróleo e de biocombustíveis 258 1,9% 130 1,2% -49,6% -128 Produtos de metal 132 1,0% 113 1,0% -14,4% -19 Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos 89 0,6% 77 0,7% -13,5% -12 Farmoquímicos e farmacêuticos 97 0,7% 74 0,7% -23,7% -23 Tabaco 137 1,0% 70 0,6% -48,9% -67 Produtos diversos 82 0,6% 67 0,6% -18,3% -15 Móveis 37 0,3% 32 0,3% -13,5% -5 Bebidas 27 0,2% 20 0,2% -25,9% -7 Vestuário e acessórios 10 0,1% 9 0,1% -10,0% -1 Impressão e reprodução de gravações 2 0,0% 4 0,0% 100,0% 2 Indústrias diversas - 0,0% - 0,0% 0,0% 0 Total da Indústria ,9% ,46% -19,2% Básicos ,9% ,9% -2,7% -40 Serviços 6 0,0% 6 0,1% 0,0% 0 Transações Especiais 303 2,2% 176 1,6% -41,9% -127 Total Geral ,0% ,0% -17,9%

21 EXPORTAÇÕES DO BRASIL POR CATEGORIA DE USO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Bens intermediários ,3% ,6% -16,3% Bens de consumo não-duráveis ,8% ,8% -27,0% -658 Combustíveis e lubrificantes ,9% 827 7,4% -32,4% -396 Bens de capital 775 5,7% 807 7,2% 4,1% 32 Bens de consumo duráveis 186 1,4% 294 2,6% 58,1% 108 Transações especiais 303 2,2% 176 1,6% -41,9% -127 Bens de consumo semiduráveis 109 0,8% 102 0,9% -6,4% -7 Bens não especificados em outra categoria 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Total Geral ,0% ,0% -17,9%

22 IMPORTAÇÕES DO BRASIL POR SEGMENTO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Químicos ,9% ,6% -27,5% -689 Máquinas e equipamentos ,2% ,5% -30,7% -528 Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos ,5% ,2% -46,2% -899 Material de transporte ,1% 944 9,1% -7,9% -81 Veículos automotores, reboques e carrocerias ,4% 824 8,0% -41,6% -587 Extrativa mineral ,1% 774 7,5% -49,6% -763 Farmoquímicos e farmacêuticos 615 3,6% 585 5,7% -4,9% -30 Materiais elétricos 803 4,8% 481 4,7% -40,1% -322 Metalurgia 847 5,0% 378 3,7% -55,4% -469 Alimentos 503 3,0% 369 3,6% -26,6% -134 Produtos de metal 413 2,4% 280 2,7% -32,2% -133 Borracha e plástico 451 2,7% 270 2,6% -40,1% -181 Produtos diversos 334 2,0% 225 2,2% -32,6% -109 Coque e derivados do petróleo e de biocombustíveis ,5% 162 1,6% -87,3% Têxteis 325 1,9% 160 1,5% -50,8% -165 Vestuário e acessórios 251 1,5% 144 1,4% -42,6% -107 Minerais não-metálicos 193 1,1% 106 1,0% -45,1% -87 Celulose e Papel 140 0,8% 94 0,9% -32,9% -46 Couro e calçados 116 0,7% 72 0,7% -37,9% -44 Bebidas 80 0,5% 72 0,7% -10,0% -8 Móveis 57 0,3% 36 0,3% -36,8% -21 Impressão e reprodução de gravações 24 0,1% 13 0,1% -45,8% -11 Madeira 12 0,1% 10 0,1% -16,7% -2 Indústrias diversas 3 0,0% 4 0,0% 33,3% 1 Tabaco 2 0,0% 4 0,0% 100,0% 2 Total da Indústria ,3% ,53% -39,3% Básicos 278 1,6% 252 2,4% -9,4% -26 Serviços 6 0,0% 3 0,0% -50% -3 Transações Especiais - 0,0% - 0,0% - 0 Total Geral ,0% ,0% -38,8%

23 IMPORTAÇÕES DO BRASIL POR CATEGORIAS DE USO NO MÊS (em ) jan/15 Part. (%) jan/16 Part. (%) Var. (%) Bens intermediários ,6% ,4% -42,1% Bens de capital ,9% ,1% -26,9% -765 Bens de consumo não-duráveis ,1% ,8% -15,1% -180 Combustíveis e lubrificantes ,7% 752 7,3% -48,9% -721 Bens de consumo semiduráveis 555 3,3% 307 3,0% -44,7% -248 Bens de consumo duráveis 589 3,5% 251 2,4% -57,4% -338 Bens não especificados em outra categoria 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Transações especiais 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 Total Geral ,0% ,0% -38,8%

24 SALDO COMERCIAL DO BRASIL NO MÊS (em ) jan/15 jan/16 Var. (%) Alimentos ,7% -512 Bebidas ,9% 1 Borracha e plástico ,5% 177 Celulose e Papel ,4% 98 Coque e derivados do petróleo e de biocombustíveis ,8% 981 Couro e calçados ,8% 6 Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos ,7% 887 Extrativa mineral ,6% -104 Farmoquímicos e farmacêuticos ,4% 7 Impressão e reprodução de gravações ,1% 13 Indústrias diversas ,3% -1 Madeira ,4% -8 Máquinas e equipamentos ,3% 526 Materiais elétricos ,4% 273 Material de transporte ,0% 181 Metalurgia ,6% -37 Minerais não-metálicos ,9% 76 Móveis ,0% 16 Produtos de metal ,6% 114 Produtos diversos ,3% 94 Químicos ,4% 592 Tabaco ,1% -69 Têxteis ,5% 213 Veículos automotores, reboques e carrocerias ,1% 601 Vestuário e acessórios ,0% 106 Total da Indústria ,3% Básicos ,2% -14 Serviços Transações Especiais ,9% -127 Total Geral ,1% 4.093

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Além da forte queda da indústria (-18,5%), ressalta-se o fato de que somente

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Setembro 2012 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM SETEMBRO Exportações A queda de 28% na comparação mensal pode ser explicada por: 1) Dois

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Outubro 2012 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM OUTUBRO Exportações A exportação de produtos básicos registrou queda de 87,3% ante outubro

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Junho 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JUNHO Exportações A forte redução no mês foi causada pela contabilização como exportação da

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Agosto 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM AGOSTO Exportações As exportações da indústria registraram o nível mais baixo para o mês desde

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Julho 2015 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JULHO Exportações As exportações da indústria atingiram o nível mais baixo desde 2006 para o

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Dezembro 2013 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM 2013 Exportações A contabilização como exportação de três plataformas de petróleo e gás somou

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2012 Unidade de Estudos Econômicos PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES NO MÊS jan/11 Part(%) jan/12 Part(%) Var (%) SAO PAULO 3.328 21,9% 3.672 22,7% 10,3% 344

Leia mais

Boletim da Balança Comercial do RS Abril de 2016

Boletim da Balança Comercial do RS Abril de 2016 Boletim da Balança Comercial do RS Abril de 2016 Tópicos 1. Exportações do Rio Grande do Sul Abril Setores de atividade CNAE 2.0 Principais destinos 2. Importações do Rio Grande do Sul Abril Setores de

Leia mais

Boletim da Balança Comercial do RS Dezembro de 2016

Boletim da Balança Comercial do RS Dezembro de 2016 Boletim da Balança Comercial do RS Dezembro de 2016 Tópicos 1. Exportações do Rio Grande do Sul Dezembro Setores de atividade CNAE 2.0 Principais destinos 2. Importações do Rio Grande do Sul Dezembro Setores

Leia mais

Boletim da Balança Comercial do RS Maio de 2016

Boletim da Balança Comercial do RS Maio de 2016 Boletim da Balança Comercial do RS Maio de 2016 Tópicos 1. Exportações do Rio Grande do Sul Maio Setores de atividade CNAE 2.0 Principais destinos 2. Importações do Rio Grande do Sul Maio Setores de destaque

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

ano IV, n 46 Fevereiro de 2015

ano IV, n 46 Fevereiro de 2015 ano IV, n 46 Fevereiro de 2015 SÍNTESE JANEIRO DE 2015 Em US$ milhões Período Exportações Importações Saldo Janeiro 13.704 16.878-3.174 Variação em relação a Janeiro de 2014-14,5 % -16,0 % 894 Acumulado

Leia mais

Produção Industrial Maio de 2014

Produção Industrial Maio de 2014 Produção Industrial Maio de 214 PRODUÇÃO INDU S TRI AL DE SANTA C AT AR INA EM M AIO/14 A produção industrial de Santa Catarina ficou estável em maio (,%), em relação ao mesmo mês do ano anterior. Resultado

Leia mais

Geografia. O Comércio Exterior do Brasil. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. O Comércio Exterior do Brasil. Professor Luciano Teixeira. Geografia O Comércio Exterior do Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia O BRASIL NO COMÉRCIO EXTERIOR O comércio exterior é a troca de bens e serviços realizada entre

Leia mais

REVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2012

REVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2012 REVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2012 EXPORTAÇÃO BÁSICOS 108,050 122,457-11,8 INDUSTRIALIZADOS 123,620 128,317-3,7 - Semimanufaturados 32,800 36,026-8,9 - Manufaturados 90,820 92,291-1,6 OPERAÇÕES ESPECIAIS

Leia mais

ano III, n 21, janeiro de 2013 Período Exportações Importações Saldo

ano III, n 21, janeiro de 2013 Período Exportações Importações Saldo ano III, n 21, janeiro de 2013 SÍNTESE DEZEMBRO DE 2012 (Em US$ milhões) Período Exportações Importações Saldo Dezembro de 2012 19.748 17.500 2.249 Variação em relação a dezembro de 2011-10,8 % - 4,4 %

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 2º Trimestre/2016

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 2º Trimestre/2016 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação 2º Trimestre/2016 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção industrial

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Fevereiro/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Dez16/Nov16 (%) dessaz. Dez16/Dez15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 3º Trimestre/2016

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 3º Trimestre/2016 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação 3º Trimestre/2016 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção industrial

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA SETEMBRO 2012

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA SETEMBRO 2012 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA SETEMBRO 2012 Período Dias Úteis US$ milhões FOB EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO CORR. COMÉRCIO SALDO Média Média Média Média Valor Valor Valor Valor p/dia útil p/dia útil p/dia útil

Leia mais

Vale do Aço. Fevereiro/2016

Vale do Aço. Fevereiro/2016 Fevereiro/2016 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Dezembro/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Abril , , , ,2

Abril , , , ,2 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2010 US$ milhões FOB EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO CORR. COMÉRCIO SALDO Período Dias Valor Média Valor Média Valor Média Valor Média Úteis p/dia útil p/dia útil p/dia útil p/dia

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Junho/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Abr17/Mar17 (%) dessaz. Abr17/Abr16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até abril

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Abril 2016 As exportações do Estado do Paraná, em abril de 2016, foram de US$ 1,499 bilhão. As principais contribuições foram de produtos alimentares (complexo

Leia mais

ano IV, n 40 agosto de 2014

ano IV, n 40 agosto de 2014 ano IV, n 40 agosto de 2014 SÍNTESE JULHO DE 2014 Em US$ milhões Período Exportações Importações Saldo Julho 23.024 21.450 1.574 Variação em relação a julho de 2013 10,7% - 5,5 % 3.473 Acumulado no ano

Leia mais

Agosto , , , ,9

Agosto , , , ,9 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA AGOSTO 2010 US$ milhões FOB EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO CORR. COMÉRCIO SALDO Período Dias Valor Média Valor Média Valor Média Valor Média Úteis p/dia útil p/dia útil p/dia útil p/dia

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR MAIO

COMÉRCIO EXTERIOR MAIO MAIO EXPORTAÇÕES No mês de maio de 2017, as exportações catarinenses somaram US$ 802,8 milhões, o que representou um avanço de 15,8% frente a maio de 2016. Esse crescimento é o melhor para o mês desde

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 21 de Agosto de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 1º Trimestre/2017

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. 1º Trimestre/2017 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação 1º Trimestre/2017 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção industrial

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,51% em março

IGP-M registra variação de 0,51% em março Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,51% em março O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,51%, em março. Em fevereiro, o índice variou 1,29%. Em março de 2015, a variação

Leia mais

ano XVI, n 6, junho de 2012

ano XVI, n 6, junho de 2012 ,, junho de 2012 EM FOCO O índice de preços das exportações apresentou alta de 0,3% em maio na comparação com abril, causada pela evolução positiva em produtos básicos e manufaturados (0,4%). Contudo,

Leia mais

EXPECTATIVA MÉDIA ANUAL DO MERCADO PARA A ECONOMIA BRASILEIRA: PIB, JUROS, CÂMBIO E INFLAÇÃO TAXA DE JUROS SELIC

EXPECTATIVA MÉDIA ANUAL DO MERCADO PARA A ECONOMIA BRASILEIRA: PIB, JUROS, CÂMBIO E INFLAÇÃO TAXA DE JUROS SELIC Indicadores EXPECTATIVA MÉDIA ANUAL DO MERCADO PARA A ECONOMIA BRASILEIRA: PIB, JUROS, CÂMBIO E INFLAÇÃO - 2010-2014 ANO TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB TAXA DE JUROS SELIC TAXA DE CÂMBIO R$/US$ TAXA DE INFLAÇÃO

Leia mais

Outubro de 2013 IGP-M registra variação de 0,86% em outubro Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) IGP-M IGP-M

Outubro de 2013 IGP-M registra variação de 0,86% em outubro Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) IGP-M IGP-M IGP-M registra variação de 0,86% em outubro O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,86%, em outubro. Em setembro, o índice variou 1,50%. Em outubro de 2012, a variação foi de 0,02%. A variação

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Maio 2016 As exportações paranaenses cresceram 1,2% em maio em relação ao mês anterior e em 20,9% em relação a maio de 2015. Em valores, as exportações de maio

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 20 de março de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

EXPECTATIVA MÉDIA ANUAL DO MERCADO PARA A ECONOMIA BRASILEIRA: PIB, JUROS, CÂMBIO E INFLAÇÃO TAXA DE JUROS SELIC

EXPECTATIVA MÉDIA ANUAL DO MERCADO PARA A ECONOMIA BRASILEIRA: PIB, JUROS, CÂMBIO E INFLAÇÃO TAXA DE JUROS SELIC Indicadores EXPECTATIVA MÉDIA ANUAL DO MERCADO PARA A ECONOMIA BRASILEIRA: PIB, JUROS, CÂMBIO E INFLAÇÃO - 2011-2014 ANO TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB TAXA DE JUROS SELIC TAXA DE CÂMBIO R$/US$ TAXA DE INFLAÇÃO

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 28 de março de 2016 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2016 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

ano V, n 46, Fevereiro de 2015

ano V, n 46, Fevereiro de 2015 ,, Fevereiro de 2015 EM FOCO O Índice de rentabilidade das exportações registrou queda de 10,1% em janeiro de 2015 na comparação com janeiro de 2014 (Tabela 1). A queda do Índice resultou da forte diminuição

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2012

BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2012 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ABRIL 2012 US$ milhões FOB Período Dias Úteis EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO CORR. COMÉRCIO SALDO Média Média Média Média Valor Valor Valor Valor p/dia útil p/dia útil p/dia útil p/dia

Leia mais

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016

Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial. Brasília, julho de 2016 Reformulação da metodologia dos Coeficientes de abertura comercial Brasília, julho de 2016 Coeficientes de abertura comercial Estrutura 1. O que são os coeficientes de exportação e penetração de importações?

Leia mais

Índice de Preços ao Produtor

Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Indústrias Extrativas e de Transformação Indústrias Extrativas e de Transformação Resultados Novembro de 2016 Principais Indicadores Indústria

Leia mais

- Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões),

- Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões), Dezembro / 2014 Resultados de Dezembro de 2014 - Exportação: US$ 17,5 bi, em valor, e média diária de US$ 795,0 milhões; sobre dez-13 (US$ 992,7 milhões), redução de 19,9%, pela média diária; - Importação:

Leia mais

Indicadores selecionados do RS*

Indicadores selecionados do RS* 67 Indicadores selecionados do RS* Tabela 1 Taxas de crescimento da produção, da área colhida e da produtividade dos principais produtos da lavoura no Rio Grande do Sul /06 PRODUTOS / 2006/ (1) Produção

Leia mais

INFORME ESTATÍSTICO DA ECONOMIA BRASILEIRA

INFORME ESTATÍSTICO DA ECONOMIA BRASILEIRA Documento Interno para discussão Nº LC/BRS/R.289/Add.8-9 Agosto-Setembro 2014 Original: Espanhol CEPAL COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E O CARIBE Escritório em Brasília INFORME ESTATÍSTICO DA

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Divulgação dos Resultados da Indústria Geral e Setorial 1º Trimestre de 2011 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Maio de 2011 Objetivos Calcular

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL GOIANA OUTUBRO 2015 Dados preliminares

BALANÇA COMERCIAL GOIANA OUTUBRO 2015 Dados preliminares BALANÇA COMERCIAL GOIANA OUTUBRO 2015 Dados preliminares 1 BALANÇA COMERCIAL GOIÁS OUTUBRO 2015 US$ FOB MÊS EXPORTAÇÕES IMPORTAÇÕES SALDO OUTUBRO/2015 516.095.546 262.729.719 253.365.827 2 EVOLUÇÃO DA

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,33% em abril

IGP-M registra variação de 0,33% em abril Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,33% em abril O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,33%, em abril. Em março, o índice variou 0,51%. Em abril de 2015, a variação foi

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Fevereiro de 2016 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

ano V, n 47, Março de 2015

ano V, n 47, Março de 2015 ,, Março de 2015 EM FOCO Em fevereiro, o Índice de rentabilidade das exportações totais registrou aumento de 2,6%, em relação a janeiro. O aumento da Rentabilidade exportadora no mês foi devido ao impacto

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Agosto de 2014 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Números de Empresas e Emprego Industrial

Números de Empresas e Emprego Industrial 1 1 Números de Empresas e Emprego Industrial DEPECON/FIESP 08/08/2005 2 2 A FIESP consultou o Cadastro de Estabelecimentos e Empresas referente à sua parte industrial (Min. do Trabalho e Emprego) resultando

Leia mais

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande

PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG. Vale do Rio Grande PAINEL REGIONAL DA INDÚSTRIA MINEIRA REGIONAIS FIEMG Vale do Rio Grande Julho/2016 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Setembro de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 EM FOCO O índice de preços das exportações encerrou o ano de 2013 com queda de 3,2% em relação ao ano anterior. A redução dos preços de exportação foi generalizada, afetando

Leia mais

Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS

Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS Dezembro 2014 São Paulo, 19 de Janeiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA TEM PRIMEIRO DÉFICIT ANUAL EM 14 ANOS Apesar do superávit de US$ 293 milhões no último mês do ano, a balança comercial brasileira

Leia mais

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho):

Destaques. Julho: Janeiro-Julho: 12 meses (Agosto-Julho): Julho / 2012 Destaques Julho: - Exportação: 2º maior valor para julho (exp: US$ 21,0 bi); anterior jul-11 (US$ 22,3 bi); - Importação: 2º maior valor para julho (US$ 18,1 bi); anterior jul-11: US$ 19,1

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Números de Empresas e Emprego Industrial

Números de Empresas e Emprego Industrial 1 1 Números de Empresas e Emprego Industrial DEPECON/FIESP 24/03/2006 2 2 A FIESP consultou o Relatório Anual de Informações Sociais referente à sua parte industrial (Rais - Min. do Trabalho e Emprego)

Leia mais

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos. Cenário Econômico e Desempenho Mensal da Indústria

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos. Cenário Econômico e Desempenho Mensal da Indústria DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Cenário Econômico e Desempenho Mensal da Indústria Março de 2017 Este relatório visa a fornecer informações econômicas sobre a Indústria de Transformação

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2011 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Índice de Preços ao Produtor

Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Indústrias Extrativas e de Transformação Indústrias Extrativas e de Transformação Resultados Fevereiro de 2017 Principais Indicadores Indústria

Leia mais

PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE 2012

PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE 2012 PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DE 2012 A previsão da AEB para a Balança Comercial Brasileira de 2012 indica os seguintes valores: exportações de US$236,580 bilhões projetando redução de 7,2%;

Leia mais

Janeiro 2015 São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL TEM DÉFICIT DE US$ 3,2 BILHÕES NO PRIMEIRO MÊS DO ANO

Janeiro 2015 São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL TEM DÉFICIT DE US$ 3,2 BILHÕES NO PRIMEIRO MÊS DO ANO Janeiro 2015 São Paulo, 23 de Fevereiro de 2015 BALANÇA COMERCIAL TEM DÉFICIT DE US$ 3,2 BILHÕES NO PRIMEIRO MÊS DO ANO A balança comercial brasileira iniciou 2015 com um déficit de US$ 3,2 bilhões em

Leia mais

PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA. Minas Gerais

PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA. Minas Gerais PAINEL DA INDÚSTRIA MINEIRA Minas Gerais Julho/2016 Objetivo Prover informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria no Estado de Minas Gerais e nas Regionais FIEMG. Ficha Técnica Elaboração:

Leia mais

CRESCEM AS EXPORTAÇÕES DE MANUFATURADOS PARA OS ESTADOS UNIDOS EM 2015

CRESCEM AS EXPORTAÇÕES DE MANUFATURADOS PARA OS ESTADOS UNIDOS EM 2015 São Paulo, 30 de novembro de 2015 Outubro 2015 CRESCEM AS EXPORTAÇÕES DE MANUFATURADOS PARA OS ESTADOS UNIDOS EM 2015 Em outubro, a corrente de comércio alcançou valor de US$ 30,1 bilhões, o que significou

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1

BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 BALANÇA COMERCIAL DE SC BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - As exportações catarinenses declinaram 7,44 no mês de agosto de 2015 em relação a julho, totalizando

Leia mais

INFORME ESTATÍSTICO DA ECONOMIA BRASILEIRA

INFORME ESTATÍSTICO DA ECONOMIA BRASILEIRA Documento Interno para discussão Nº LC/BRS/R.289/Add.10-12 Outubro-Dezembro 2014 Original: Espanhol CEPAL COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E O CARIBE Escritório em Brasília INFORME ESTATÍSTICO

Leia mais

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL

COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 1 Número 2 outubro/dezembro de 2011 www.cni.org.br Indústria brasileira continua perdendo com a valorização cambial

Leia mais

São Caetandr_sao_caetano 31 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CAETANO DO SUL. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Caetandr_sao_caetano 31 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CAETANO DO SUL. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Caetandr_sao_caetano 31 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO CAETANO DO SUL Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de São

Leia mais

São Bernardr_sao_bernardo 30 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO BERNARDO DO CAMPO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Bernardr_sao_bernardo 30 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO BERNARDO DO CAMPO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Bernardr_sao_bernardo 30 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 13,4 BILHÕES EM 2015

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 13,4 BILHÕES EM 2015 São Paulo, 18 de dezembro de 2015 Novembro 2015 BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 13,4 BILHÕES EM 2015 Em novembro, a corrente de comércio brasileira totalizou US$ 335,3 bilhões, o que significou

Leia mais

Guarulhos dr_guarulhos 13 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE GUARULHOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Guarulhos dr_guarulhos 13 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE GUARULHOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Guarulhos dr_guarulhos 13 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE GUARULHOS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Guarulhos representa

Leia mais

Resultados de Junho de 2014

Resultados de Junho de 2014 Junho / 2014 Resultados de Junho de 2014 - Exportação: US$ 20,5 bi, em valor, e média diária de US$ 1,023 bilhão; sobre mai-14, aumento de 3,6%, pela média diária; sobre jun-13, redução de 3,5%, pela média

Leia mais

PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM NOVEMBRO DE 2003:

PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM NOVEMBRO DE 2003: PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM NOVEMBRO DE 2003: CONDIÇÕES ADVERSAS DO MERCADO INTERNO LIMITAM A RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL Segundo o IBGE, em novembro, a produção industrial cresceu 0,8% na comparação com o mês outubro,

Leia mais

Total das exportações do Rio Grande do Sul. Exportações no período acumulado de janeiro a fevereiro de 2016.

Total das exportações do Rio Grande do Sul. Exportações no período acumulado de janeiro a fevereiro de 2016. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio exterior do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de fevereiro de 2016. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

Gráfico 1 Corrente de comércio Brasil - China entre 2006 e 2015 (US$ milhões)

Gráfico 1 Corrente de comércio Brasil - China entre 2006 e 2015 (US$ milhões) INFORMATIVO Nº. 48. JANEIRO de 216 COMÉRCIO BILATERAL BRASIL-CHINA Balança Comercial Em 215, a corrente de comércio Brasil-China totalizou 66,3 bilhões, de acordo com dados divulgados pelo Ministério do

Leia mais

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE COTIA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017

DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE COTIA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação. Última atualização em 01 de novembro de 2017 Cotia dr_cotia 9 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE COTIA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Cotia representa seis municípios

Leia mais

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos PAPER DEPECON Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Janeiro de 2017 NIVEL DE EMPREGO REGIONAL DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

Leia mais

Produção Industrial Julho de 2014

Produção Industrial Julho de 2014 Produção Industrial Julho de 2014 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA EM JULHO/14 A produção da indústria catarinense recuou 2,7% em julho, enquanto a produção brasileira teve queda de 3,6%, ambos sobre

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E O INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL-PORTUGAL

DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E O INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL-PORTUGAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA EXECUTIVA DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E O INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL-PORTUGAL BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016 As exportações paranaenses, em março, apresentaram aumento de +48,60% em relação a fevereiro. O valor exportado atingiu a US$ 1,490 bilhão, o mais

Leia mais

São José dodr_sao_jose_dos_campos 35 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São José dodr_sao_jose_dos_campos 35 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São José dodr_sao_jose_dos_campos 35 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP

Leia mais

Osasco dr_osasco 22 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE OSASCO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Osasco dr_osasco 22 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE OSASCO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Osasco dr_osasco 22 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE OSASCO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Osasco representa sete municípios

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR

COMÉRCIO EXTERIOR CONJUNTURA ECONÔMICA COMÉRCIO EXTERIOR - 2012 SUMÁRIO EXECUTIVO: As exportações de SC totalizaram US$ 8,9 bilhões e as importações US$ 14,5 bilhões, com variações anuais de -1,4% e -2,0%, respectivamente.

Leia mais

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento COEFICIENTES DE ABERTURA COMERCIAL Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 4 outubro/dezembro de 2012 www.cni.org.br Participação de importados na economia brasileira segue em crescimento

Leia mais

São Paulo dr_sao_paulo 36 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO PAULO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

São Paulo dr_sao_paulo 36 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO PAULO. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação São Paulo dr_sao_paulo 36 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE SÃO PAULO Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A região de São Paulo corresponde às diretorias

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE AS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO

RELATÓRIO SOBRE AS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de fevereiro de 2015. COMPARAÇÃO DO MÊS DE FEVEREIRO DE

Leia mais

Araraquaradr_araraquara 4 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARARAQUARA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Araraquaradr_araraquara 4 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARARAQUARA. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Araraquaradr_araraquara 4 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE ARARAQUARA Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 01 de novembro de 2017 A Diretoria Regional do CIESP de Araraquara representa

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Junho 2013

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Junho 2013 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Junho 2013 As exportações em junho apresentaram queda de -6,35% em relação a maio. O valor exportado superou novamente a marca de US$ 1 bilhão, atingindo a US$

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit

COLETIVA DE IMPRENSA. Rafael Cervone Presidente da Abit COLETIVA DE IMPRENSA Rafael Cervone Presidente da Abit RESULTADOS 2014 Var.% em relação ao mesmo período do ano anterior 2013 2014* Perfil 2014* Emprego +7.273-20.000 1,6 milhão Produção Vestuário -1,3%

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Junho 2017

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Junho 2017 >> Exportações de produtos industriais Grupos de Produtos Industriais Junho - US$ Janeiro a Junho - US$ 2016 2017 Var. % 2016 2017 Var. % Celulose e Papel 84.431.684 90.047.004 7% 522.390.072 501.962.469-4%

Leia mais

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital

A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital A economia do Rio de Janeiro Estado e Capital William Figueiredo Divisão de Estudo Econômicos do Rio de Janeiro (DIERJ) Gerência de Estudos Econômicos (GEE) Rio de Janeiro, 27 de junho de 2017 Estado do

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011 AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011 1 AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre

Leia mais

A PRODUÇÃO INDUSTRIAL CATARINENSE ABRIL/2016

A PRODUÇÃO INDUSTRIAL CATARINENSE ABRIL/2016 ABR/2016 A PRODUÇÃO INDUSTRIAL CATARINENSE ABRIL/2016 A indústria catarinense volta a registrar queda em sua produção industrial, -2,2% em relação ao mês de março de 2016. No ano, registra uma retração

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Brasileiro Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior

Desempenho do Comércio Exterior Brasileiro Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Desempenho do Comércio Exterior Brasileiro -2013 Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Resultados de 2013 - MAIO/2013 - Exportação:média diária (US$ 1,04 bi) acima de US$ 1 bilhão; 3ªmaior

Leia mais

RIO EXPORTA Boletim de comércio exterior do Rio de Janeiro

RIO EXPORTA Boletim de comércio exterior do Rio de Janeiro FEVEREIRO 1 RIO EXPORTA Boletim de comércio exterior do Rio de Janeiro Expediente Fevereiro de 2015 Ano XIII - nº 02 Sistema FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro PRESIDENTE Eduardo

Leia mais