Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Carta do Chefe índio Seattle ao Grande Chefe de Washington, Franklin Pierce, em 1854, em resposta à proposta do Governo norte-americano de comprar grande parte das terras da sua tribo Duwamish, oferecendo em contrapartida a concessão de uma reserva. Como podereis comprar ou vender o céu? Como podereis comprar ou vender o calor da terra? A ideia parece-nos estranha. Se a frescura do ar e o murmúrio da água não nos pertencem, como poderemos vendê-los? Para o meu povo, não há um pedaço desta terra que não seja sagrado. Cada agulha de pinheiro cintilante, cada rio arenoso, cada bruma ligeira no meio dos nossos bosques sombrios são sagrados para os olhos e memória do meu povo.

2 A seiva que corre na árvore transporta nela a memória dos Peles- Vermelhas, cada clareira e cada insecto que zumbe é sagrado para a memória e para a consciência do meu povo. Fazemos parte da terra e ela faz parte de nós. Esta água cintilante que desce dos ribeiros e dos rios não é apenas água; é o sangue dos nossos antepassados. Os mortos do homem branco esquecem a sua terra quando começam a viagem através das estrelas. Os nossos mortos, pelo contrário, nunca se afastam da Terra que é Mãe. Fazemos parte dela. E a flor perfumada, o veado, o cavalo e a águia majestosa são nossos irmãos. As encostas escarpadas, os prados húmidos, o calor do corpo do cavalo e do homem, todos pertencem à mesma família. Se vendermos esta terra, não ireis, decerto, ensinar aos vossos filhos que ela é sagrada. Como poderei dizer-vos que o murmúrio da água é a voz do pai do meu pai... Também os rios são nossos irmãos porque nos libertam da sede, arrastam as nossas canoas, trazem até nós os peixes E, além do mais, cada reflexo nas claras águas dos nossos lagos relata histórias e memórias da vida das nossas gentes. Sim, Grande Chefe de Washington, os nossos rios são nossos irmãos e saciam a nossa sede, levam as nossas canoas e alimentam os nossos filhos. Se vos vendêssemos a nossa terra, teríeis de recordar e de ensinar aos vossos filhos que os rios são nossos irmãos e também seus. E é por isso que devem tratá-los com a mesma doçura com que se trata um irmão. Sabemos que o homem branco não percebe a nossa maneira de ser. Para ele um pedaço de terra é igual a um outro pedaço de terra, pois não a vê como irmã mas como inimiga. Depois de ela ser sua, despreza-a e segue o seu caminho. Deixa para trás a campa dos seus pais sem se importar. Sequestra a vida dos seus filhos e também não se importa. Não lhe interessa a campa dos seus antepassados nem o património dos seus filhos esquecidos. Trata a sua Mãe Terra e o seu Irmão Firmamento como objectos que se compram, se exploram e se vendem tal como ovelhas ou contas coloridas. O seu apetite devora a terra, deixando atrás de si um completo deserto.

3 Não consigo entender. As vossas cidades ferem os olhos do homem pele-vermelha. Talvez seja porque somos selvagens e não podemos compreender. Não há um único lugar tranquilo nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se possa ouvir o desenrolar das folhas ou o rumor das asas de um insecto na Primavera. O barulho da cidade é um insulto para o ouvido. E eu pergunto-me: que tipo de vida tem o homem que não é capaz de escutar o grito solitário de uma garça ou o diálogo nocturno das rãs em redor de uma lagoa? Sou um pele-vermelha e não consigo entender. Nós preferimos o suave murmúrio do vento sobre a superfície de um lago, e o odor deste mesmo vento purificado pela chuva do meio-dia ou perfumado com o aroma dos pinheiros. Quando o último pele-vermelha tiver desaparecido desta terra, quando a sua sombra não for mais do que uma lembrança, como a de uma nuvem que passa pela pradaria, mesmo então estes ribeiros e estes bosques estarão povoados pelo espírito do meu povo. Porque nós amamos esta terra como uma criança ama o bater do coração da sua mãe. Se decidisse aceitar a vossa oferta, teria de vos sujeitar a uma condição: que o homem branco considere os animais desta terra como irmãos. Sou selvagem e não compreendo outra forma de vida. Tenho visto milhares de búfalos a apodrecer, abandonados nas pradarias, mortos a tiro pelo homem branco que dispara de um comboio que passa. Sou selvagem e não compreendo como uma máquina fumegante pode ser mais importante que o búfalo, que apenas matamos para sobreviver. Tudo o que acontece aos animais acontecerá também ao homem. Todas as coisas estão ligadas. Se tudo desaparecer, o homem pode morrer numa grande solidão espiritual. Todas as coisas se interligam. Ensinai aos vossos filhos o que nós ensinamos aos nossos sobre a terra: que a Terra é nossa Mãe e que tudo o que lhe acontece a nós acontece aos filhos da terra. Se o homem cuspir na terra, cospe em si mesmo. Sabemos que a terra não pertence ao homem, mas que é o homem que pertence à terra. Os desígnios terrenos são misteriosos para nós. Não compreendemos por que os bisontes são todos massacrados, por que são

4 domesticados os cavalos selvagens, nem por que os lugares mais secretos dos bosques estão impregnados do cheiro dos homens, nem por que a vista das belas colinas está guardada pelos filhos que falam. Talvez um dia sejamos irmãos. Logo veremos. Mas estamos certos de uma coisa que talvez o homem branco descubra um dia: o nosso Deus é um mesmo Deus. Agora podeis pensar que Ele vos pertence, da mesma forma que acreditais que as nossas terras vos pertencem. Mas não é assim. Ele é o Deus de todos os homens e a sua compaixão alcança por igual o pele-vermelha e o homem branco. Esta terra tem um valor inestimável para Ele e maltratá-la pode provocar a ira do Criador. Que é feito dos bosques profundos? Desapareceram. Que é feito da grande águia? Desapareceu também. Mas o homem não teceu a trama da vida: isto sabemos. Ele é apenas um fio dessa trama. E o que faz a ela fá-lo a si mesmo. Também os brancos se extinguirão, talvez antes das outras tribos. O homem não teceu a rede da vida. É apenas um fio e está a desafiar a desgraça se ousar destruir essa rede. Tudo está relacionado entre si como o sangue de uma família. E, se sujardes o vosso leito, uma noite morrereis sufocados pelos vossos excrementos. Assim se acaba a vida e só nos restará a possibilidade de tentar sobreviver.

História do Sábio Fechado na sua Biblioteca

História do Sábio Fechado na sua Biblioteca História do Sábio Fechado na sua Biblioteca Manuel António Pina Ilustrações de Guilherme Castro NARRADOR Era uma vez um velho Sábio que tinha lido todos os livros e sabia tudo. Nada do que existia, e mesmo

Leia mais

As Sete Leis Espirituais Para o Sucesso

As Sete Leis Espirituais Para o Sucesso As Sete Leis Espirituais Para o Sucesso Deepak Chopra O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo. O que for o teu desejo, assim será tua vontade. O que for a tua vontade, assim serão teus

Leia mais

Bom dia. Estou tão feliz de estar aqui novamente nesta manhã no serviço do

Bom dia. Estou tão feliz de estar aqui novamente nesta manhã no serviço do AS DEZ VIRGENS William M. Branham 11 de Dezembro de 1960 Jefersonville - Indiana - U.S.A Bom dia. Estou tão feliz de estar aqui novamente nesta manhã no serviço do Senhor. O clima está ruim lá fora, mas,

Leia mais

A MAIOR BATALHA JAMAIS PELEJADA. William M. Branham 11 de março de 1962 Jeffersonville - Indiana - U.S.A

A MAIOR BATALHA JAMAIS PELEJADA. William M. Branham 11 de março de 1962 Jeffersonville - Indiana - U.S.A A MAIOR BATALHA JAMAIS PELEJADA William M. Branham 11 de março de 1962 Jeffersonville - Indiana - U.S.A Muito obrigado, irmão Neville. O Senhor lhe abençoe. 2 Estou muito contente por estar aqui novamente

Leia mais

UM GUIA William M. Branham 14 de outubro de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO

UM GUIA William M. Branham 14 de outubro de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO UM GUIA William M. Branham 14 de outubro de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO 1 O Senhor te abençoe, irmão Neville. Estou tão feliz por estar de volta à igreja nesta noite. Estou apenas

Leia mais

Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (Norte de Africa) e doutor da Igreja 45º tratado sobre o Evangelho de S. João

Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (Norte de Africa) e doutor da Igreja 45º tratado sobre o Evangelho de S. João Evangelho segundo S. João 10,1-10. «Em verdade, em verdade vos digo: quem não entra pela porta no redil das ovelhas, mas sobe por outro lado, é um ladrão e salteador. Aquele que entra pela porta é o pastor

Leia mais

IDE E DIZEI AOS MEUS DISCÍPULOS William M. Branham 05 de abril de 1953 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - EUA

IDE E DIZEI AOS MEUS DISCÍPULOS William M. Branham 05 de abril de 1953 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - EUA IDE E DIZEI AOS MEUS DISCÍPULOS William M. Branham 05 de abril de 1953 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - EUA 1 É um privilégio, realmente, vir à casa de Deus tão cedo esta manhã, e adorar o

Leia mais

Paulo Coelho. O Diário de um Mago. Foto: cortesia Istoé Gente. Edição especial de www.paulocoelho.com.br, venda proibida

Paulo Coelho. O Diário de um Mago. Foto: cortesia Istoé Gente. Edição especial de www.paulocoelho.com.br, venda proibida Paulo Coelho O Diário de um Mago Foto: cortesia Istoé Gente Edição especial de www.paulocoelho.com.br, venda proibida Quinze anos depois... Sentado em um jardim de uma cidade no sul da França. Agua mineral.

Leia mais

Paulo Coelho. O Diário de um Mago. Edição especial da página www.paulocoelho.com.br, venda proibida

Paulo Coelho. O Diário de um Mago. Edição especial da página www.paulocoelho.com.br, venda proibida Paulo Coelho O Diário de um Mago Edição especial da página www.paulocoelho.com.br, venda proibida Quinze anos depois... Sentado em um jardim de uma cidade no sul da França. Agua mineral. Café. Temperatura

Leia mais

COISAS QUE HÃO DE SER William M. Branham 5 de dezembro de 1965 Rialto Califórnia E.U.A.

COISAS QUE HÃO DE SER William M. Branham 5 de dezembro de 1965 Rialto Califórnia E.U.A. COISAS QUE HÃO DE SER William M. Branham 5 de dezembro de 1965 Rialto Califórnia E.U.A. 1 Irmão Boone e a congregação, isto é certamente um... um grande privilégio para mim, estar de volta a San Bernardino

Leia mais

AO NASCER DO SOL - O PODER VIVIFICADOR William M. Branham 18 de abril de 1965 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO

AO NASCER DO SOL - O PODER VIVIFICADOR William M. Branham 18 de abril de 1965 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO AO NASCER DO SOL - O PODER VIVIFICADOR William M. Branham 18 de abril de 1965 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO 1 Inclinemos nossos rostos. 2 Senhor, enquanto nos congregamos aqui, nesta

Leia mais

CARTAS DE SÃO PAULO. Carta aos Coríntios

CARTAS DE SÃO PAULO. Carta aos Coríntios CARTAS DE SÃO PAULO Carta aos Coríntios PRIMEIRA CARTA AOS CORÍNTIOS COMO SUPERAR OS CONFLITOS NA COMUNIDADE INTRODUÇÃO Corinto era uma rica cidade comercial, com mais de 500.000 habitantes, na maioria

Leia mais

A Maneira Para Ter Companheirismo The Way To Have Fellowship

A Maneira Para Ter Companheirismo The Way To Have Fellowship A Maneira Para Ter Companheirismo The Way To Have Fellowship William Marrion Branham Domingo - 09 de outubro de 1955 Chicago IL - EUA 1?... Somente crer, Tudo é possível, somente crer, Somente crer, somente

Leia mais

Obras do autor publicadas pela Galera Record. Nick & Norah: Uma noite de amor e música Will & Will: um nome, um destino

Obras do autor publicadas pela Galera Record. Nick & Norah: Uma noite de amor e música Will & Will: um nome, um destino Obras do autor publicadas pela Galera Record Nick & Norah: Uma noite de amor e música Will & Will: um nome, um destino Tradução Ana Resende 1ª edição 2013 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA FONTE SINDICATO NACIONAL

Leia mais

Descobrindo os Brancos Davi Kopenawa Yanomami Depoimento recolhido e traduzido por Bruce Albert, na maloca Watoriki, setembro/ 1998

Descobrindo os Brancos Davi Kopenawa Yanomami Depoimento recolhido e traduzido por Bruce Albert, na maloca Watoriki, setembro/ 1998 Descobrindo os Brancos Davi Kopenawa Yanomami Depoimento recolhido e traduzido por Bruce Albert, na maloca Watoriki, setembro/ 1998 Há muito tempo, meus avós, que habitavam Mõramabi araopi, uma casa situada

Leia mais

Os quatro compromissos Os Toltecas

Os quatro compromissos Os Toltecas Os quatro compromissos Os Toltecas Milhares de anos atrás, os toltecas eram conhecidos no sul do México como "homens e mulheres de sabedoria". Antropólogos falam dos toltecas como uma nação ou raça, mas,

Leia mais

UM MAIOR QUE SALOMÃO ESTÁ AQUI Greater Than Solomon Is Here

UM MAIOR QUE SALOMÃO ESTÁ AQUI Greater Than Solomon Is Here 1 52 UM MAIOR QUE SALOMÃO ESTÁ AQUI 1 UM MAIOR QUE SALOMÃO ESTÁ AQUI Greater Than Solomon Is Here William Marrion Branham Quarta-feira, 05 de junho de 1963 Tucson, AZ EUA Eu creio. Vamos permanecer de

Leia mais

Joaquim. e sua padiola

Joaquim. e sua padiola Joaquim e sua padiola Joaquim e sua padiola Maria Emmir Oquendo Nogueira Coordenação Geral Filipe Cabral Coordenação Editorial Carolina Fernandes Capa Eduardo Martins Pedro Uchôa Diagramação Everton Sousa

Leia mais

Boas e más razões para crer

Boas e más razões para crer Revista Eletrônica de Divulgação do Ensino de Biologia e Ciências Querida Juliet, Boas e más razões para crer Richard Dawkins* Agora que você fez dez anos, quero lhe escrever sobre algo que é muito importante

Leia mais

POSSUINDO TODAS AS COISAS William M. Branham 06 de Maio de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO

POSSUINDO TODAS AS COISAS William M. Branham 06 de Maio de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO POSSUINDO TODAS AS COISAS William M. Branham 06 de Maio de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - GO 1 Estou mui agradecido por estar aqui, Aprecio vossas orações quando ouviram acerca do pequeno

Leia mais

E EIS QUE ESTÁ AQUI QUEM É MAIS DO QUE SALOMÃO William M. Branham 06 de Março de 1964 Dallas - Texas - E.U.A. Tradução - GO

E EIS QUE ESTÁ AQUI QUEM É MAIS DO QUE SALOMÃO William M. Branham 06 de Março de 1964 Dallas - Texas - E.U.A. Tradução - GO E EIS QUE ESTÁ AQUI QUEM É MAIS DO QUE SALOMÃO William M. Branham 06 de Março de 1964 Dallas - Texas - E.U.A. Tradução - GO 1 Vamos ficar de pé por um momento, enquanto lemos a Palavra do Senhor. Você

Leia mais

JOSÉ ENCONTRANDO SEUS IRMÃOS. William M. Branham 30 de dezembro de 1956 Jeffersonville - Indiana - E.U.A.

JOSÉ ENCONTRANDO SEUS IRMÃOS. William M. Branham 30 de dezembro de 1956 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. JOSÉ ENCONTRANDO SEUS IRMÃOS William M. Branham 30 de dezembro de 1956 Jeffersonville - Indiana - E.U.A....com voz suficiente para falar um pouquinho. E eu tive uma dor de garganta por algum tempo. E e,

Leia mais

JESUS CRISTO É O MESMO ONTEM HOJE E ETERNAMENTE Jesus Christ the Same Yesterday Today and Forever

JESUS CRISTO É O MESMO ONTEM HOJE E ETERNAMENTE Jesus Christ the Same Yesterday Today and Forever 1 JESUS CRISTO É O MESMO ONTEM HOJE E ETERNAMENTE Jesus Christ the Same Yesterday Today and Forever William Marrion Branham Terça-feira- 04 de junho de 1963. Tucson- AZ- EUA 1 Deus te abençoe. Obrigado,

Leia mais

SUAS INFALÍVEIS PALAVRAS DE PROMESSAS William M. Branham 20 de janeiro de 1964 Phoenix - Arizona - E.U.A. Tradução - GO

SUAS INFALÍVEIS PALAVRAS DE PROMESSAS William M. Branham 20 de janeiro de 1964 Phoenix - Arizona - E.U.A. Tradução - GO SUAS INFALÍVEIS PALAVRAS DE PROMESSAS William M. Branham 20 de janeiro de 1964 Phoenix - Arizona - E.U.A. Tradução - GO 1 Então todos nós podemos ficar em atitude de oração pelos enfermos. E agora queremos

Leia mais

Nesse prédio, o único som que consigo ouvir é o ranger dos nossos sapatos contra o chão. Não ouço mais o choro de Caleb, mas ele já não estava mesmo

Nesse prédio, o único som que consigo ouvir é o ranger dos nossos sapatos contra o chão. Não ouço mais o choro de Caleb, mas ele já não estava mesmo capítulo um Acordo com o nome dele na boca. Will. Antes de abrir os olhos, vejo o desabar sobre o asfalto novamente. Morto. Pelas minhas mãos. Tobias se agacha na minha frente, apoiando a mão sobre meu

Leia mais

Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha. Gerência de Comunicação. Edição Abril/2008. Transcrição: Else Albuquerque. Copidesque: Jussara Fonseca

Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha. Gerência de Comunicação. Edição Abril/2008. Transcrição: Else Albuquerque. Copidesque: Jussara Fonseca 1 2 3 Uma publicação da Igreja Batista da Lagoinha Gerência de Comunicação Edição Abril/2008. Transcrição: Else Albuquerque Copidesque: Jussara Fonseca Revisão: Adriana Santos Capa e Diagramação: Luciano

Leia mais

25 O Melhor Ainda Está Para Vir!

25 O Melhor Ainda Está Para Vir! O Céu é Algo Real 1 2 3 4 5 Conta-se a história de uma menina que sempre vivera numa grande cidade. Com todas aquelas luzes da cidade, ela nunca tivera a oportunidade de ver as estrelas. Certo verão, sua

Leia mais

UBIRAJARA JOSÉ DE ALENCAR

UBIRAJARA JOSÉ DE ALENCAR UBIRAJARA JOSÉ DE ALENCAR Todos cantam sua terra/ Também vou cantar a minha UBIRAJARA ADVERTÊNCIA O CAÇADOR O GUERREIRO A NOIVA A HOSPITALIDADE SERVO DO AMOR O COMBATE NUPCIAL A GUERRA A BATALHA UNIÃO

Leia mais

EM SUA PRESENÇA William M. Branham 09 de setembro de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - EUA

EM SUA PRESENÇA William M. Branham 09 de setembro de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - EUA EM SUA PRESENÇA William M. Branham 09 de setembro de 1962 Jeffersonville - Indiana - E.U.A. Tradução - EUA 1 Obrigado, Irmão Neville, o Senhor o abençoe mui ricamente. E boa noite amigos. É um grande privilégio

Leia mais

Sociedade das Ciências Antigas

Sociedade das Ciências Antigas Sociedade das Ciências Antigas O Dom das Lágrimas As lágrimas são vertidas em nome da própria miséria O homem muitas vezes, vive como um autômato, na temporalidade sem presente, donde o porvir não cessa

Leia mais