O MITO DA CAVERNA - 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O MITO DA CAVERNA - 1"

Transcrição

1 O MITO DA CAVERNA - 1 ϕ Platão nos conta uma parábola que ilustra bem esta reflexão. ϕ Nós a conhecemos por Alegoria da Caverna. Vou conta-lá com minhas próprias palavras. 1

2 O MITO DA CAVERNA - 1 ϕ Imagine um grupo de pessoas que habitam o interior de uma caverna subterrânea. Elas estão de costas para a entrada. Da caverna e acorrentadas no pescoço e nos pés, de sorte que tudo o que vêem é a parede da caverna. 2

3 MITO DA CAVERNA - 2 ϕ Atrás delas ergue-se um muro alto e por trás desse muro passam figuras de formas humanas sustentando outras figuras que se elevam para além da borda do muro. ϕ Como há uma fogueira queimando atrás dessas figuras, elas projetam sombras bruxuleantes na parede da caverna. 3

4 MITO DA CAVERNA - 2 ϕ Assim, a única coisa que as pessoas da caverna podem ver é este teatro de sombras. E como essas pessoas estão ali desde que nasceram, elas acham que as sombras que vêem são a única coisa que existe. 4

5 MITO DA CAVERNA - 3 ϕ Imagine agora que um desses habitantes da caverna consiga se libertar daquela prisão. ϕ Primeiramente ele se pergunta de onde vêm aquelas sombras projetadas na parede da caverna. ϕ Depois consegue se libertar dos grilhões que o prendem. ϕ O que você acha que acontece quando ele se virá para as figuras que se elevam para além da borda do muro? 5

6 MITO DA CAVERNA - 3 ϕ Primeiro, a luz é tão intensa que ele não consegue enxergar nada. Depois, a precisão dos contornos, das figuras, de que ele até então só vira as sombras, ofusca a sua visão. ϕ Se ele conseguir escalar o muro passar pelo fogo para poder sair da caverna, terá mais dificuldade para enxergar devido a abundância de luz. 6

7 MITO DA CAVERNA - 4 ϕ Mas depois de esfregar os olhos, ele verá como tudo é bonito. ϕ Pela primeira vez verá cores e contornos precisos; verá animais e flores de verdade, de que as figuras na parede da caverna não passavam de imitações baratas. 7

8 MITO DA CAVERNA - 4 ϕ Suponhamos, então, que ele comece a se perguntar de onde vêm os animais e as flores. Ele vê o sol brilhando no céu e entende que o sol dá vida às flores e aos animais da natureza, assim como também era graças ao fogo da caverna que ele podia ver as sombras refletidas na parede. ϕ Agora, o feliz habitante das cavernas pode andar livremente pela natureza, desfrutando da liberdade que acabará de conquistar. 8

9 MITO DA CAVERNA - 5 ϕmas as outras pessoas que Homenagem a Platão.(1975) Jeanloup Sieff ainda continuam lá dentro da caverna não lhe saem da cabeça. E por isso ele decide voltar. 9

10 MITO DA CAVERNA - 5 ϕ Assim que chega lá, ele tenta explicar aos outros que as sombras na parede não passam de tremulas imitações da realidade. Homenagem a Platão.(1975) Jeanloup Sieff ϕ Mas ninguém acredita nele. As pessoas apontam para a parede da caverna e dizem que tudo o que vêem é tudo o que existe. Por fim, 10 acabam matando-o."

11 MITO DA CAVERNA - 6 ϕ ϕ ϕ GAARDER, Jostein. O mundo de Sofia: : romance da história da filosofia. SP : Cia das Letras, 1995, p Imagens de: O mundo ideal de Platão. História do pensamento: filosofia, ciência, religião, política. SP : Nova Cultural, 1987, fascículo 6, p Gentil Gonçales Filho Direitos Reservados. Proibida a reprodução sem autorização do autor. do autor. Vaso Grego mostrando um Banquete 11

O ETERNAMENTE VERDADEIRO, ETERNAMENTE BELO E ETERNAMENTE BOM

O ETERNAMENTE VERDADEIRO, ETERNAMENTE BELO E ETERNAMENTE BOM O MUNDO DE SOFIA De Jostein Gaarder PLATÃO O ETERNAMENTE VERDADEIRO, ETERNAMENTE BELO E ETERNAMENTE BOM No início deste nosso curso de filosofia, eu lhe disse que o interessante é perguntar pelo projeto

Leia mais

Aula 10 1 Colegial - Filosofia

Aula 10 1 Colegial - Filosofia Aula 10 1 Colegial - Filosofia PLATÃO E O MITO DA CAVERNA LIVRO VII DE A REPÚBLICA Uma caverna, no fundo da qual estão vários prisioneiros, acorrentados, imobilizados, com as cabeças presas na direção

Leia mais

O Mito da Caverna de Platão

O Mito da Caverna de Platão O Mito da Caverna de Platão Imagine uma caverna grande, úmida e escura. Nessa caverna vivem algumas milhares de pessoas. Essas pessoas desde que nasceram, vivem com correntes nos braços, pescoço e pés,

Leia mais

Afirma que a realidade mais fundamental é composta de ideias ou formas abstratas. Para Platão, estas ideias ou formas são objetos do verdadeiro

Afirma que a realidade mais fundamental é composta de ideias ou formas abstratas. Para Platão, estas ideias ou formas são objetos do verdadeiro Afirma que a realidade mais fundamental é composta de ideias ou formas abstratas. Para Platão, estas ideias ou formas são objetos do verdadeiro conhecimento. Elas residem no mundo inteligível e sua natureza

Leia mais

Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão

Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão ACADEMIA DE PLATÃO. Rafael, 1510 afresco, Vaticano. I-Revisão brevíssima

Leia mais

RESUMO DA ALEGORIA DA CAVERNA DO FILÓSOFO PLATÃO

RESUMO DA ALEGORIA DA CAVERNA DO FILÓSOFO PLATÃO ESCOLA DE GUERRA NAVAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS MARÍTIMOS SALOMÃO MELQUIADES LUNA RESUMO DA ALEGORIA DA CAVERNA DO FILÓSOFO PLATÃO DISCIPLINA PPGEM GO-1 TRABALHO I Rio de Janeiro 2014 2 1 OBRA

Leia mais

Metodologia da Pesquisa (Introdução)

Metodologia da Pesquisa (Introdução) Metodologia da Pesquisa (Introdução) Apresentação Nome Área de atuação O que pretende pesquisar no TCC O SABER CIENTÍFICO O SER HUMANO TEM UMA NECESSIDADE DE CONSTRUIR SABER POR SI SÓ. O PRINCIPAL OBJETIVO

Leia mais

O MITO NA FILOSOFIA PLATÔNICA 1

O MITO NA FILOSOFIA PLATÔNICA 1 O MITO NA FILOSOFIA PLATÔNICA 1 A filosofia nasceu da mudança no modo como os homens passaram a responder os seus questionamentos sobre o mundo. Diferentemente do mito, predominante no contexto no qual

Leia mais

Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA. Professora Andréa Cardoso

Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA. Professora Andréa Cardoso Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA Professora Andréa Cardoso UNIDADE I COMPONENTE 1 Matemática acadêmica, matemática escolar e matemática da vida 2 OBJETIVO DA AULA: Compreender o papel da Educação

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Ordenamento Jurídico Brasileiro na Caverna Claudia M.M.Medrado* Durante muito tempo, refleti sobre o fato de não se investigar no universo jurídico, a efetividade da norma dentro

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume II - 2º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume II 2º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume II 2º ano Projeto editorial

Leia mais

A passagem do pensamento Mítico para o pensamento Filosófico

A passagem do pensamento Mítico para o pensamento Filosófico A passagem do pensamento Mítico para o pensamento Filosófico Filosofia Terceiro Ano 1 Trimestre Professor Me. Phil. Fabio Goulart www.filosofiahoje.com https://www.youtube.com/filosofiahoje https://www.facebook.com/filosofiahoje/

Leia mais

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica

INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica Aula 3.2 Conteúdo: A escola Platônica 2 Habilidades: Conhecer os principais pontos das ideias de Platão para interpretar a realidade diária. 3 REVISÃO Sócrates: o homem Grande questão: o que é a essência

Leia mais

CONVERSANDO COM A PERFEIÇÃO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 1ª edição - 1 de agosto de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r

CONVERSANDO COM A PERFEIÇÃO. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 1ª edição - 1 de agosto de w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r CONVERSANDO COM A PERFEIÇÃO Marcelo Ferrari 1 f i c i n a 1ª edição - 1 de agosto de 2015 w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r CONVERSANDO COM A PERFEIÇÃO PERFEIÇÃO: Olá! Eu sou a perfeição. Vamos conversar?

Leia mais

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Física

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Física Aluno(a): nº: Turma: Nota Ano: 2º Ano EM Data: / /2016 Trabalho Recuperação Professor(a): Clayton Matéria: Física VALOR: 15,0 1-Sabe-se que a densidade da água é 1g/cm 3. A tabela abaixo fornece as massas

Leia mais

Tópicos da História da Física Clássica

Tópicos da História da Física Clássica Tópicos da História da Física Clássica Descartes Victor O. Rivelles Instituto de Física da Universidade de São Paulo Edifício Principal, Ala Central, sala 354 e-mail: rivelles@fma.if.usp.br http://www.fma.if.usp.br/~rivelles

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS. Não deixe de preencher as lacunas a seguir: CURSOS TÉCNICOS MANHÃ E TARDE

PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS. Não deixe de preencher as lacunas a seguir: CURSOS TÉCNICOS MANHÃ E TARDE PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Não deixe de preencher as lacunas a seguir: Prédio Sala Nome Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição CURSOS TÉCNICOS

Leia mais

FILOSOFIA Conceito e delimitação

FILOSOFIA Conceito e delimitação FILOSOFIA Conceito e delimitação Conceito de Filosofia Filosofia significa philo= amigo, amor, Sophia= sabedoria. A filosofia busca dar profundidade e totalidade à aspectos referentes a vida como um todo;

Leia mais

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA Roteiro Fade in (escrito e off)... de todas as histórias que meu pai me contava a que nunca esqueci foi a história do Rei que levava no coraçãouma princesa... A menina Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO

Leia mais

Acesse: Segredo da Atração

Acesse:  Segredo da Atração Segredo da Atração Direitos Autorais: Este e-book não pode ser editado ou modificado, mas pode ser compartilhado livremente! Tire as suas conclusões e divirta-se!! Nós vimos um pouco sobre atração no E-book

Leia mais

FILOSOFIA EDIEL NASCIMENTO

FILOSOFIA EDIEL NASCIMENTO FILOSOFIA EDIEL NASCIMENTO A mente que se abre para uma nova ideia, jamais retorna ao seu tamanho original. A. Einstein Ementa A disciplina de Filosofia aborda fundamentos filosóficos como instrumentais

Leia mais

UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS

UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS 1 2 CARLA DETOMI RODRIGO PICON UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS 3 Título UM OLHAR ENTRE DOIS POETAS É proibida a reprodução desta obra, em parte ou totalmente, por meio eletrônico,

Leia mais

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc.

como diz a frase: nois é grossa mas no fundo é um amor sempre é assim em cima da hora a pessoa muda numa hora ela fica com raiva, triste, feliz etc. SEGUIR EM FRENTE seguir sempre em frente, nunca desistir dos seus sonhos todos nós temos seu nivel ou seja todos nós temos seu ponto fraco e siga nunca desistir e tentar até voce conseguir seu sonho se

Leia mais

O MUNDO DE PLATAO PDF

O MUNDO DE PLATAO PDF O MUNDO DE PLATAO PDF ==> Download: O MUNDO DE PLATAO PDF O MUNDO DE PLATAO PDF - Are you searching for O Mundo De Platao Books? Now, you will be happy that at this time O Mundo De Platao PDF is available

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA OS DOIS MUNDOS DE PLATÃO A FILOSOFIA DENTRO DA PSICOLOGIA UM ENSAIO A RESPEITO DE UM SABER

RELATO DE EXPERIÊNCIA OS DOIS MUNDOS DE PLATÃO A FILOSOFIA DENTRO DA PSICOLOGIA UM ENSAIO A RESPEITO DE UM SABER RELATO DE EXPERIÊNCIA OS DOIS MUNDOS DE PLATÃO A FILOSOFIA DENTRO DA PSICOLOGIA UM ENSAIO A RESPEITO DE UM SABER Graciella Leus Tomé Quase a meados da década de 90, e aqui estamos falando do ano de 1990,

Leia mais

Efésios 2: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se

Efésios 2: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se Efésios 2:8-10 8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie; 10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta CÉU, A BELA CASA DE DEUS

Bíblia para crianças apresenta CÉU, A BELA CASA DE DEUS Bíblia para crianças apresenta CÉU, A BELA CASA DE DEUS Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Lazarus Adaptado por: Sarah S. Traduzido por: Judith Menga Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

Singularidade. Ana Paula Almeida da Silva

Singularidade. Ana Paula Almeida da Silva Singularidade Ana Paula Almeida da Silva Quando eu a vejo pela primeira vez, é verão e as cigarras cantam no fim da tarde, enquanto eu volto para casa de bicicleta. O pôr do sol é rosa alaranjado e ela

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Atividade: concepções prévias em Óptica

Nome: Nº: Turma: Atividade: concepções prévias em Óptica Física Atividade 1 os anos Hugo ago/09 Nome: Nº: Turma: Tópicos introdutórios de óptica geométrica Como já é de seu conhecimento, no segundo semestre deste ano, o curso de Física abordará o estudo dos

Leia mais

6 Meu desejo: AMOR verdadeiro. O amor é um caminho. Na construção do amor. Contudo Vou lhe mostrar um caminho mais excelente.

6 Meu desejo: AMOR verdadeiro. O amor é um caminho. Na construção do amor. Contudo Vou lhe mostrar um caminho mais excelente. Contudo Vou lhe mostrar um caminho mais excelente. Cor 2,3 Contudo Vou lhe mostrar um caminho mais excelente. Cor 2,3 Observe bem a foto! São pessoas mais velhas. Homem e mulher, que caminham juntos. Estão

Leia mais

AULA 1 Ética Profissional e Empresarial

AULA 1 Ética Profissional e Empresarial AULA 1 Ética Profissional e Empresarial 1º semestre Critério de Avaliações AV1 = P1 Atividade Avaliativa (3 pontos) + P2 - Prova (7 pontos) = Nota final da AV1 (13 a 17/04) Av2 Prova Integrada (27/05/2015)

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Personagens: Coro, Mãe, Rosa-Branca, Rosa-Vermelha, Urso (Príncipe), Gnomo, Águia, Irmão do Príncipe.

Personagens: Coro, Mãe, Rosa-Branca, Rosa-Vermelha, Urso (Príncipe), Gnomo, Águia, Irmão do Príncipe. Peça de Ruth Salles Dramatização de um conto de fadas dos irmãos Grimm. Consta do livro 1 da coleção Teatro na Escola Veja as orientações pedagógicas.. Sugerida para crianças de 7 anos. Personagens: Coro,

Leia mais

A Terra. & as coisas

A Terra. & as coisas A Terra & as coisas PREPARAÇÃO DE TEXTO: Alexandre Alves REVISÃO: Mariana Delgado PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO: Virna Limongi (limongivirna@gmail.com) CAPA: Virna Limongi IMPRESSÃO E ACABAMENTO: Gráfica

Leia mais

Bando das Cavernas. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria dos casos, põe ordem no bando.

Bando das Cavernas. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria dos casos, põe ordem no bando. Bando das Cavernas Tocha: Na escola tem fama de saber acender uma fogueira, embora nunca ninguém o tenha visto fazer tal proeza. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria

Leia mais

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão 3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão ACADEMIA DE PLATÃO. Rafael, 1510 afresco, Vaticano. I-Revisão brevíssima

Leia mais

Mutual

Mutual Mutual 2013 http://astontasvaoaoceu.blogspot.com.br/ Em Lugares Santos Se no escuro andais não vais enxergar quem sois e o que podeis vos tornar. Se de joelhos estais e na luz viveis, onde o Espírito está

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Filosofia da Educação Código da Disciplina: EDU 408 CURSO: Pedagogia Semestre de oferta: 2016/2 Faculdade Responsável: Pedagogia Programa em vigência a partir de: 2016

Leia mais

Tratamento de vida plena

Tratamento de vida plena Tratamento de vida plena Eu adoro Tratamentos com Salmos, e este em especial, foi enviado por uma senhora muito amiga e especial que acabou de completar 84 anos cheios de sabedoria. Ela conta que esse

Leia mais

CLC-7 CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO O TEMPO

CLC-7 CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO O TEMPO CLC-7 CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO O TEMPO FORMADORA: Maria João FORMANDA: Maria Antónia Folgado 1. a) FONTE 1- Mariza Para Mariza andamos sempre com pressa, sem tempo para nada, as situações acontecem

Leia mais

Pentecostes Atos

Pentecostes Atos Pentecostes Atos 2 1-47 Introdução: Jesus, durante a sua vida, foi seguido pelos apóstolos e por tantas outras pessoas. Maria, sua mãe, desde o início estava sempre com ele e nunca o abandonou. Quando

Leia mais

Simpatia da realização no amor

Simpatia da realização no amor Simpatia da realização no amor Uma força poderosa para a área do amor! Esta é só para o amor. Quer realizar seus desejos da área sentimental. Quando uma pessoa tem algum desejo, faz de tudo, possível e

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO

QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO QUESTIONÁRIO DE FILOSOFIA ENSINO MÉDIO - 2º ANO A FILOSOFIA DA GRÉCIA CLÁSSICA AO HELENISMO ESTUDAR PARA A PROVA TRIMESTRAL DO SEGUNDO TRIMESTRE PROFESSORA: TATIANA SILVEIRA 1 - Seguiu-se ao período pré-socrático

Leia mais

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Uma Cidade para Todos Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Colaboração Nuno Oliveira, coordenador do Serviço de Psicologia do 1º ciclo do Ensino Básico da EMEC - Empresa Municipal

Leia mais

1.º C. 1.º A Os livros

1.º C. 1.º A Os livros 1.º A Os livros Os meus olhos veem segredos Que moram dentro dos livros Nas páginas vive a sabedoria, Histórias mágicas E também poemas. Podemos descobrir palavras Com imaginação E letras coloridas Porque

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

www. brunopinheiro.me

www. brunopinheiro.me >>SE VOCÊ ESTA PENSANDO EM ENTRAR NA INTERNET PENSANDO EM VENDER, VAI SE DAR MAL >> ENTRE PENSANDO EM CONQUISTAR CLIENTES CONQUISTE, EDUCANDO-OS >> QUANDO VOCÊ CONQUISTA UM CLIENTE, VOCÊ TEM UM MULTICOMPRADOR

Leia mais

1º Edição

1º Edição Sensações 1º Edição WWW.Perse.com.br Página 1 Codinome: Tabrao Email: Tania_morenagata@hotmail.com Nasceu no dia 09 de Agosto de 1984 Natural da cidade de Lapa - PR Reside a Rua Francisco Veloso, 282 Ponta

Leia mais

PLANEJAMENTO (PARLENDAS,...)

PLANEJAMENTO (PARLENDAS,...) PLANEJAMENTO (PARLENDAS,...) Professor (a):sandra Regina Menti NOME DA ATIVIDADE: JOGO O QUE É? O QUE É? Leitura; produção textual; oralidade; localização espacial. Competências Objetivos Introduzir palavras

Leia mais

Produzido para você por:

Produzido para você por: Produzido para você por: www.fbultimate.com.br Sobre Felipe Moreira: 1º WORKSHOP DE VENDAS E LUCROS NO FACEBOOK Vídeo #1: As 4 Taxas de Ações Estúpidas Nesse primeiro vídeo do workshop você está vendo

Leia mais

PLANEJAMENTO (Identidade) Professor (a): Vanessa Magnan

PLANEJAMENTO (Identidade) Professor (a): Vanessa Magnan Professor (a): Vanessa Magnan PLANEJAMENTO (Identidade) Competências: Objetivos: Leitura, Oralidade, Escrita Compreender a importância do nome; Descobrir o prazer e o interesse pela leitura e pela escrita;

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Sou bem que ele mais v coleção Conversas #21 - ABRIL 2015 - m o c está l e g i o h a que e l apenas por in e t. er e s se? Será Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

Leia mais

E6- mais ou menos. Correu uma beca pó torto. E- Eu sei, a Laura disse-me, eu não tava nesse dia não puder ir. Gostavas que tivesse corrido melhor?

E6- mais ou menos. Correu uma beca pó torto. E- Eu sei, a Laura disse-me, eu não tava nesse dia não puder ir. Gostavas que tivesse corrido melhor? E- Vá, então eu queria-te perguntar sobre o teatro, o que é que tu achas do teatro. E6- Bué fixe. E- Ya e quando soubeste que ias fazer teatro ficaste contente ou triste? E6- Bué contente. E- Porquê? E6-

Leia mais

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!.

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. 1ª Etapa (Movimentos de olhos e cabeça, primeiro lentos, depois rápidos). Participante em pé sobre um colchonete, olhar para cima e para baixo.

Leia mais

Luiz Vilela Tremor de Terra contos

Luiz Vilela Tremor de Terra contos Luiz Vilela Tremor de Terra contos 10ª edição 2017 Confissão, 7 Júri, 14 O buraco, 22 Por toda a vida, 38 Imagem, 50 Chuva, 59 Nosso dia, 69 O violino, 73 Dois homens, 89 Espetáculo de fé, 91 Velório,

Leia mais

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Primeira Edição Curitiba 2012 PerSe Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ÍN Matos, Maria Helena Morais

Leia mais

Arte (do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética ou

Arte (do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética ou Arte (do latim ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente é entendida como a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada a partir da percepção, das emoções

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

UNESP 2013 (Questão 12)

UNESP 2013 (Questão 12) UNESP 2013 (Questão 12) Do lado oposto da caverna, Platão situa uma fogueira fonte da luz de onde se projetam as sombras e alguns homens que carregam objetos por cima de um muro, como num teatro de fantoches,

Leia mais

Link para animação do mito da caverna. https://www.youtube.com/watch?v=xswmnm _I7bU

Link para animação do mito da caverna. https://www.youtube.com/watch?v=xswmnm _I7bU Link para animação do mito da caverna https://www.youtube.com/watch?v=xswmnm _I7bU A DOUTRINA DAS IDEIAS OU TEORIA DOS DOIS MUNDOS Para Platão existem, literalmente, dois mundos O mundo das ideias O mundo

Leia mais

Breves considerações sobre o Mito da Caverna, de Platão

Breves considerações sobre o Mito da Caverna, de Platão E : R F UFRRJ Breves considerações sobre o Mito da Caverna, de Platão Nayara Cristina Pereira Nunes 1 Resumo O trabalho ora proposto pretende, de maneira bem introdutória, pensar o sentido do Mito da Caverna,

Leia mais

Nada a Perder (03:22) BX-NOF

Nada a Perder (03:22) BX-NOF Nada a Perder Nada a Perder (03:22) BX-NOF-16-00001 Escuta o vento que sopra lá fora e te convida a viver / E quando os pássaros estão indo embora é sua chance de saber / Que nós temos todos os motivos

Leia mais

AÇÕES GARANTEM O FUTURO. Sr. Luiz Barsi

AÇÕES GARANTEM O FUTURO. Sr. Luiz Barsi AÇÕES GARANTEM O FUTURO Sr. Luiz Barsi Relatório 33-05/06/2017 A série de cartas Ações Garantem O Futuro, são escritas em uma parceria entre Luiz Barsi e a Suno Research Descubra as vantagens de ser um

Leia mais

O caso da lagarta que tomou chá de sumiço

O caso da lagarta que tomou chá de sumiço O caso da lagarta que tomou chá de sumiço Sequência didática Profª Isabel Cristina Verga Fernandes 2º ano D EMEF Prof. Américo Capelozza Marília/SP 1ª atividade Estratégia de leitura: Antecipação do assunto

Leia mais

1ª Edição. Ana Gonçalves. Cândida Santos. Ilustração de. Vítor Silva

1ª Edição. Ana Gonçalves. Cândida Santos. Ilustração de. Vítor Silva 1ª Edição Ana Gonçalves Cândida Santos Ilustração de Vítor Silva Era uma vez uma casa velha no meio de um prado verde. O seu telhado era velho, as paredes eram brancas e à volta da porta e de todas as

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 O CARACOL E A ROSEIRA Hans Christian Andersen 3 Contos de Hans Christian Andersen Hans Christian Andersen nasceu em Odensae, em 2 de abril de 1805, e faleceu em Conpenhague

Leia mais

ESPAÇO, PAISAGEM E LUGAR. GEOGRAFIA - 6ºANO Profª Bruna Andrade

ESPAÇO, PAISAGEM E LUGAR. GEOGRAFIA - 6ºANO Profª Bruna Andrade ESPAÇO, PAISAGEM E LUGAR GEOGRAFIA - 6ºANO Profª Bruna Andrade 1. Espaço O espaço pode ser Natural ou Geográfico. Espaço Natural: aquele que não foi transformado ou sofreu mínimo impacto pelas ações humanas.

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (3)

3.1. Terra e Sistema Solar (3) 1 Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (3) Fases da lua Eclipses do Sol e da Lua Prof. Marília Silva Soares Fases da Lua Porque é que a Lua volta para a Terra sempre

Leia mais

( ) Na cidade platônica, é dever do filósofo supri-la materialmente com bens duráveis e alimentos, bem como ser responsável pela sua defesa.

( ) Na cidade platônica, é dever do filósofo supri-la materialmente com bens duráveis e alimentos, bem como ser responsável pela sua defesa. 1) UEL (2011) ( ) As três imagens do Bem na cidade justa de Platão, o Anel de Giges, a Imagem da Linha e a da Caverna, correspondem, respectivamente, à organização das três classes da República. ( ) Na

Leia mais

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora 2016 Direitos reservados

Leia mais

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA 00147614 Efeitos sonoros: https://www.youtube.com/watch?v=iryixkv8_sm A musica, um instrumental, iria tocar do inicio ate aproximadamente

Leia mais

LISTA DE LIVROS INDICADOS PARA A BIBLIOTECA DE CLASSE DO 9º ANO 2015

LISTA DE LIVROS INDICADOS PARA A BIBLIOTECA DE CLASSE DO 9º ANO 2015 Amor por anexins & a capital federal - Artur Azevedo - Editora: Melhoramentos O diário de Anne Frank - Anne Frank - Editora: Record O diário de Zlata - Zlata Filipovíc - Editora:Cia das Letras A menina

Leia mais

Exercícios ESPELHOS PLANOS -1.

Exercícios ESPELHOS PLANOS -1. Exercícios ESPELHOS PLANOS -1. 1. Dois espelhos planos formam entre si um ângulo, encontre o valor desse ângulo. Sendo que são obtidas sete imagens de um objeto colocado entre eles. a) 10º b) 25º c) 30º

Leia mais

ALESSANDRA A Flor do Sertão

ALESSANDRA A Flor do Sertão ALESSANDRA A Flor do Sertão 1 2 JOSÉ ARAÚJO ALESSANDRA A Flor do Sertão 3 Copyright 2015 - José Araújo Título Original: Alessandra A Flor do Sertão - Araújo, José Editor: José Araújo Revisão e diagramação:

Leia mais

ebooksbrasil ebooksbrasil.com

ebooksbrasil ebooksbrasil.com ebooksbrasil ebooksbrasil.com Coração Palhaço! Jacinto Luigi de Morais Nogueira Edição ebooksbrasil Versão para ebook ebooksbrasil.com Fonte Digital Documento do Autor Copyright: 2001 Jacinto Luigi de

Leia mais

Fogo Frio. João Paulo Brasileiro

Fogo Frio. João Paulo Brasileiro Fogo Frio João Paulo Brasileiro 1 Créditos Uma historia escrita por João Paulo Brasileiro Revisão- Professora Aldivina Sorrilha Espindola Capa e Ilustrações - Antonio Teixeira Gênero Ficção/Aventura Direitos

Leia mais

1-INTRODUÇÃO. Aula 2 Mito e filosofia:

1-INTRODUÇÃO. Aula 2 Mito e filosofia: Prof. Gilmar Dantas 1-INTRODUÇÃO Aula 2 Mito e filosofia: Nesta aula, vamos ver outras características da filosofia e ver também os mitos. Houve uma passagem dos mitos para a filosofia na Grécia Antiga.

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011

PROCESSO SELETIVO 2011 PROCESSO SELETIVO 2011 Anos 06/12/2010 INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no local indicado. 2. Aguarde autorização para abrir o caderno de prova. Antes de iniciar

Leia mais

Todos os direitos reservados. E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra.

Todos os direitos reservados. E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra. Todos os direitos reservados E necessária à autorização previa antes de reproduzir ou publicar parte ou esta obra na íntegra. Enquanto os autores fizeram os melhores esforços para preparar este livro,

Leia mais

Manual da Conversa. Nesse ebook você irá aprender algumas estratégias para manter sua conversa rolando e evitar aquele temido "branco".

Manual da Conversa. Nesse ebook você irá aprender algumas estratégias para manter sua conversa rolando e evitar aquele temido branco. Manual da Conversa Nesse ebook você irá aprender algumas estratégias para manter sua conversa rolando e evitar aquele temido "branco". www.setimoamoroficial.com.br Evite o Questionário Um erro muito comum

Leia mais

Os três filhos entram no Labirinto e seguem o percurso da mãe através do sangue.

Os três filhos entram no Labirinto e seguem o percurso da mãe através do sangue. 1. A Mulher-Sem-Cabeça onde está ela? A mãe avança sozinha, já sem cabeça, e procura os seus três filhos. Está no quintal, a cabeça foi cortada e o sangue que vai saindo traça um percurso, um itinerário

Leia mais

Praticai o bem! Com os vossos olhos, olhai para os outros com ternura; com os vossos pés, ide ao encontro dos outros; com os vossos ouvidos, escutai

Praticai o bem! Com os vossos olhos, olhai para os outros com ternura; com os vossos pés, ide ao encontro dos outros; com os vossos ouvidos, escutai Praticai o bem! Com os vossos olhos, olhai para os outros com ternura; com os vossos pés, ide ao encontro dos outros; com os vossos ouvidos, escutai o que os outros têm para dizer; com a vossa boca, sorri

Leia mais

Resumo Retiro Área Nacional Andréa Fernandes. O Futuro é. Brilhante. Gabriela de Oliveira Monteiro Consultora e Ini. Estrela Ind.

Resumo Retiro Área Nacional Andréa Fernandes. O Futuro é. Brilhante. Gabriela de Oliveira Monteiro Consultora e Ini. Estrela Ind. Resumo Retiro Área Nacional Andréa Fernandes. O Futuro é Brilhante Gabriela de Oliveira Monteiro Consultora e Ini. Estrela Ind. Mary Kay Pauta! Abertura. Motivação! Vias de Ganho Metas Oportunidade. O

Leia mais

Bem Vindos!!! Módulo 2

Bem Vindos!!! Módulo 2 Bem Vindos!!! Módulo 2 Como foi essa semana? Cumpriram nossa Tarefa? 1- Fazer 1 lista de pessoas para você convidar 2- Ligar e agendar 3- Realizar no mínimo 10 entrevistas Quem realizou inícios? Meta da

Leia mais

Acreditavam em vários deuses (Politeístas); Seus deuses viviam no Olimpo (sinônimo de Céu); Os deuses podiam tanto ser bons com os humanos como

Acreditavam em vários deuses (Politeístas); Seus deuses viviam no Olimpo (sinônimo de Céu); Os deuses podiam tanto ser bons com os humanos como Acreditavam em vários deuses (Politeístas); Seus deuses viviam no Olimpo (sinônimo de Céu); Os deuses podiam tanto ser bons com os humanos como prejudica-los; Quando queriam agradar um deus ou uma deusa

Leia mais

Deixo meus olhos Falar

Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1º Edição Maio de 2013 WWW.perse.com.br 1 Tânia Abrão Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão

Leia mais

A VONTADE DE DEUS e o meu coração

A VONTADE DE DEUS e o meu coração A VONTADE DE DEUS e o meu coração 2 Grupos de Pessoas seguem a Jesus DISCÍPULOS: Querem aprender Querem obedecer Coração aberto Têm fé RELIGIOSOS: Querem provas e sinais Querem provar que estão certos

Leia mais

ATIVIDADE: AV. PARCIAL 3ª ETAPA DISCIPLINA: FILOSOFIA 2º ANO

ATIVIDADE: AV. PARCIAL 3ª ETAPA DISCIPLINA: FILOSOFIA 2º ANO ATIVIDADE: AV. PARCIAL 3ª ETAPA DISCIPLINA: FILOSOFIA 2º ANO QUESTÃO 0 Kant mostrou que a estrutura do pensamento se dá sob a forma de juízos. A partir dessa hipótese, elaborou as doze formas de juízos

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

O elefante que sonhava viver em África (adaptação da história de Jorge Bucay; Diogo Raminhos - Queres ser escritor II)

O elefante que sonhava viver em África (adaptação da história de Jorge Bucay; Diogo Raminhos - Queres ser escritor II) O elefante que sonhava viver em África (adaptação da história de Jorge Bucay; Diogo Raminhos - Queres ser escritor II) Peça Anotações (Entra o cenário do circo) (Entra o elefante Bondi) música de circo

Leia mais

A SEGUNDA VOLTA DE CRISTO

A SEGUNDA VOLTA DE CRISTO A SEGUNDA VOLTA DE CRISTO 1 - Só existirá uma nova vinda de Cristo. Esta segunda vinda será um evento pessoal e físico, Jesus voltará fisicamente à terra, a mesma pessoa que deixou os apóstolos na ascensão

Leia mais

Axilas & outras histórias indecorosas Rubem Fonseca

Axilas & outras histórias indecorosas Rubem Fonseca Axilas & outras histórias indecorosas Rubem Fonseca Ficção Da minha língua vê -se o mar. Vergílio Ferreira O misantropo O médico disse que eu sofria de uma espécie de misantropia. «Pode explicar melhor?»

Leia mais

coleção Conversas #19 - fevereiro 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #19 - fevereiro 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #19 - fevereiro 2015 - Eu posso dizer para "NÃO" filho? meu Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu

Leia mais

Não saber agendar sessões e não conseguir fazer contatos. -

Não saber agendar sessões e não conseguir fazer contatos. - 15 Motivos 1. Não saber agendar sessões e não conseguir fazer contatos. - recebe toda uma orientação e suporte para aprender a abordar os mais diferentes 4pos de pessoas nas mais diversas situações. A

Leia mais

As cançõezinhas da Tila. Matilde Rosa Araújo. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho

As cançõezinhas da Tila. Matilde Rosa Araújo. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho As cançõezinhas da Tila Matilde Rosa Araújo Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho 31 Fichas de leitura Ficha 1 1. Lê os seguintes poemas: Dança da rosa e Dança do raminho de laranjeira.

Leia mais

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste.

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste. Era uma vez uma princesa muito bonita mas que sofria imenso por ser baixinha Sempre que ia passear as outras crianças troçavam: É pequenina como um cogumelo, baixinha como a relva É baixinha demais para

Leia mais