Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução"

Transcrição

1 Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução interdita

2 CVRA COMISSÃO VITIVINÍCOLA REGIONAL ALENTEJANA Criada em 1989 Organismo de direito privado e utilidade pública Certifica, controla e promove os vinhos certificados na região do Alentejo A sua actividade é financiada através da venda dos selos de certificação que integram os contra-rótulos do DOC Alentejo e IG Alentejano (Vinho Regional Alentejano).

3 CONTROLO DE QUALIDADE E CERTIFICAÇÃO Garantir a genuinidade e qualidade dos produtos vínicos com a denominação DOC Alentejo e Vinho Regional Alentejano Cadastro de vinhas Controlo de vindimas Controlo de vinificação Certificação de vinho Controlo de contas correntes Aprovação de rótulos Emissão de certificados de origem Promoção genérica nacional e internacional

4

5 ALENTEJO Área km2 28% da área de Portugal População habitantes 7% da população de Portugal Clima Marcadamente continental com zonas de influência marítima Heterogeneidade dos solos Granitos Xistos Calcários Argilo calcários Relevo Plano com algumas montanhas e serras importantes na definição de microclimas variados

6

7 VINHO REGIONAL ALENTEJANO (IGP) Área geográfica que compreende os distritos de Portalegre, Évora e Beja Maior leque de castas utilizáveis Sem restrição quanto a percentagens de castas a utilizar Genericamente os vinhos têm em comum: Brancos: aromas intensos, originais, frutados, complexos, ligeiramente acídulos, com estrutura e harmoniosos ao sabor. Tintos: carregados de cor; boa intensidade aromática a frutos maduros; de sabor macio e equilibrado, com muito corpo e de grande persistência.

8 DOC ALENTEJO Denominação de Origem Controlada ALENTEJO Sub-regiões: 1. Borba 2. Évora 3. Granja/Amareleja 4. Moura 5. Portalegre 6. Redondo 7. Reguengos 8. Vidigueira

9 ÁREA DE VINHA NO ALENTEJO (ha) Fonte: CVRA, 2011

10 PRODUÇÃO (milhões de litros) Fonte: CVRA, 2010

11 N.º DE ENGARRAFADORES Até Fonte: CVRA, 2011

12 MERCADO NACIONAL (quota em vol.) 39,81% 23,30% 9,01% 6,45% 4,77% 11,54% 1,49% 3,21% 0,43% Vinhos Verdes Douro Bairrada Dão Lisboa Tejo Península de Setúbal Alentejo Algarve Fonte: ACNielsen,Período JJ10

13 MERCADO NACIONAL (quota em valor) 43,53% 19,87% 12,07% 1,13% 7,40% 3,24% 2,68% 9,62% 0,46% Vinhos Verdes Douro Bairrada Dão Lisboa Tejo Península de Setúbal Alentejo Algarve Fonte: ACNielsen, Período JJ10

14 EXPORTAÇÕES VINHOS DO ALENTEJO 2010 (X l) Angola Brasil E.U.A. Canadá Suíça China Fonte: CVRA, 2011

15 EVOLUÇÃO DAS EXPORTAÇÕES VINHOS DO ALENTEJO (X l) Fonte: CVRA, 2011

16 PROMOÇÃO DOS VINHOS DO ALENTEJO

17 MERCADO NACIONAL Feiras nacionais - SISAB Plataforma informática e website Material POS Formação para a Restauração, Retalho e Consumidor Estudo de mercado nacional Anúncios tácticos e/ou encartes na imprensa especializada e generalista Relações Públicas / Assessoria de imprensa Evento anual emblemático Vinhos do Alentejo

18 UNIÃO EUROPEIA Reino Unido / Alemanha / Mercados Nórdicos - Visita de compradores, jornalistas e sommeliers - Material POS - Acções de formação / provas técnicas

19 PAÍSES TERCEIROS (fora da UE) Brasil / EUA / Suíça / Angola - Provas de Vinhos - Missões Empresariais - Anúncios tácticos e/ou encartes na imprensa especializada e generalista - Visitas de compradores, jornalistas e sommeliers - Provas de vinhos - Material POS - Feira Expovinis Brasil

20 Enoturismo ROTA DOS VINHOS DO ALENTEJO Praça Joaquim António de Aguiar Évora

21 PRINCIPAIS MERCADOS EMISSORES (Turismo Gastronomia e Vinhos) Outros 31% Alemanha 8% Reino Unido 11% Escandinávia 7% Espanha 3% França 16% Holanda 15% Itália 9% FONTE: IPK, análise THR UNIDADE: Viagens de Gastronomia e Vinhos dos Europeus para o estrangeiro, com mais de 1 noite, em 2004 (quota em %) Fonte: IT/ Luís Costa

22 CARACTERIZAÇÃO DO MERCADO VINHOS & GASTRONOMIA Dimensão do mercado procura primária: 600 mil viagens / ano, com mais de 1 noite (2004) procura secundária: 20 milhões de viagens / ano Projecções estimativas de crescimento do mercado: 7% a 12% ao ano mercado deve duplicar em 10 anos, ultrapassando os 1,2 milhões de viagens Gasto gasto médio, por pessoa, pode variar entre os 150 e os 450 viagens de aprofundamento e aprendizagem é mais elevado, devido à inclusão de actividades temáticas (e.g. cursos, workshops...) do que viagens de descoberta (e.g. visitas a adegas e vinhas) Fonte: IT/ Luís Costa

23 GASTRONOMIA E VINHO Motivação principal Usufruir de produtos típicos e aprofundar o conhecimento sobre o património enológico e gastronómico de um território. Actividades Degustação de diversos produtos. Aprendizagem dos processos de produção. Visitas a atracções turísticas locais. Mercados - Viagens de descobrimento: visitas para conhecer melhor os recursos de vinhos e gastronomia de uma área geográfica. Nota: Representa cerca de 80% do total de viagens de G&V. - Viagens de aprofundamento: visitas mono temáticas cujo objectivo principal consiste em aprofundar o conhecimento sobre um tipo de produto específico (e.g. queijos, trufas, champanhe, etc.). Nota: Representa cerca de 5% do total de viagens de G&V. - Viagens de aprendizagem: viagens para realizar cursos de degustação ou de processos de preparação de produtos típicos. Nota: Representa cerca de 15% do total de viagens de G&V. Fonte: IT/ Luís Costa

24 Enoturismo, que desafios? Enoturismo:.Grande crescimento (12%);.Gasto médio/pessoa (150 a 450 ) Enoturismo no ALENTEJO (Região Vitivinícola) Pontos fortes: Bons acessos / paisagem bonita e carismática Oferta envolvente interessante (gastronomia, património, lazer, cultura local) Adegas com a última tecnologia / Imagem jovem e dinâmica Adequação dos vinhos ao consumidor (qualidade) Pontos fracos/desafios: Necessidade de melhorar a informação sobre enoturismo nos diferentes pontos de informação para os turistas (RVA; Postos de Turismo; Horeca; Internet) Desadequação dos horários dos postos de informação e das adegas Formação em vinhos dos profissionais da restauração local Actividades complementares (btt, golf, fotografia, observação de aves, etc.)

25 ROTA DOS VINHOS -EM EXIBIÇÃO: EXPOSIÇÃO CASTAS DOS VINHOS DO ALENTEJO

26 ROTA DOS VINHOS -EM CURSO: SEMANAS DOS PRODUTORES

27 EVENTOS VINHOS DO ALENTEJO

28 VINHOS DO ALENTEJO NA INTERNET

29 VINHOS DO ALENTEJO NA INTERNET

30 VINHOS DO ALENTEJO NA INTERNET

31 VINHOS DO ALENTEJO - MOBILE

32 VINHOS DO ALENTEJO NO FACEBOOK

33 VINHOS DO ALENTEJO NO YOUTUBE

34 VINHOS DO ALENTEJO NO flickr

35 C.V.R.A.-Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Rua Fernanda Seno, Nº 12 Apartado Évora PORTUGAL Phone: Fax: Web:

Estrutura da Apresentação

Estrutura da Apresentação The importance of Information and Communication Technologies for the development of Portuguese Wine Routes 21st 23rd JUNE OPORTO Estrutura da Apresentação 2. Tecnologias de Informação e Comunicação no

Leia mais

1% 1% 1% 2% 3% 4% 8% 13% PROWEIN GASTOS INTERNOS, RESERVA, PROJECTOS TRANSVERSAIS, VIAGENS AES 24% 13% 12 MERCADOS +67% INVESTIMENTO FORA DA EUROPA REFORÇO DO INVESTIMENTO EM TODOS OS MERCADOS, EXCEPTO

Leia mais

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Relatório de Estágio Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Rui Neves Lisboa, 21 de Junho de 2011 Índice Introdução... 3 Caracterização da Base de Dados... 4 Recolha e validação

Leia mais

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade Maria José Catarino Vogal do Conselho Directivo Trancoso, 28 de Outubro de 2009 TURISMO - Contributo para o desenvolvimento sustentado

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO. Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo

A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO. Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo A IMPORTÂNCIA DO VINHO NA PROMOÇÃO DO TURISMO Fórum Anual Vinhos de Portugal 26 de novembro 2014 João Cotrim de Figueiredo O potencial competitivo de Portugal Vinhos únicos no mundo Porto e Madeira Vinhos

Leia mais

Ficha de Mercado BRASIL. ALENTEJO 2015 Exportar+

Ficha de Mercado BRASIL. ALENTEJO 2015 Exportar+ Ficha de Mercado BRASIL ALENTEJO 2015 Exportar+ Dados Gerais Área: 8.515.692,3 km² População: 201 milhões (estimativa EIU 2013) Densidade populacional: 23,6 habitantes/km² Designação oficial: República

Leia mais

ENOTURISMO produto estratégico para Portugal

ENOTURISMO produto estratégico para Portugal ENOTURISMO produto estratégico para Portugal Ação de Sensibilização Da produção vitivinícola ao enoturismo Novembro, 2011 Turismo de Portugal Departamento de Dinamização O Potencial Competitivo de Portugal

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

OBJECTIVOS DO OBSERVATÓRIO:

OBJECTIVOS DO OBSERVATÓRIO: ENQUADRAMENTO: O Observatório do Turismo de Lisboa é uma estrutura interna da Associação Turismo de Lisboa, criada em 1999. A ATL é uma associação privada de utilidade pública, que conta actualmente com

Leia mais

Turismo de Natureza - Birdwatching

Turismo de Natureza - Birdwatching Turismo de Natureza - Birdwatching Organização e promoção da Oferta / Balanço da atividade Departamento de Desenvolvimento e Inovação 2013 Birdwatching O Birdwatching é uma atividade de lazer baseada na

Leia mais

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde. Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013 Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.pt O que é o ENOTURISMO? Enoturismo é composto por deslocações realizadas

Leia mais

Palmela - Experiências com Sabor

Palmela - Experiências com Sabor Promover a notoriedade da marca turística Palmela, como território associado à gastronomia, aos produtos locais de qualidade e às boas experiências que proporciona a quem o visita. Objectivo global Incentivar

Leia mais

A Região Demarcada do Douro

A Região Demarcada do Douro A Região Demarcada do Douro Região história 1619 - O nome Porto 1699 - Vinho do Porto 1713 - A marca Porto 1756 a 10 de Setembro - A primeira denominação de origem com a criação da Companhia Geral da Agricultura

Leia mais

Portugal Wine Expert 2012

Portugal Wine Expert 2012 Portugal Wine Expert 2012 Em sua 5ª edição, concurso apresenta sua programação em paralelo com feira de vinhos Profissionais da enogastronomia, sobretudo sommeliers e restaurateurs do eixo São Paulo e

Leia mais

DOSSIER DO EXPOSITOR

DOSSIER DO EXPOSITOR DOSSIER DO EXPOSITOR DATAS E HORÁRIOS 26, 27 E 28 DE SETEMBRO 2014 ESPAÇO MULTIUSOS DE ALJEZUR SEXTA 26 17H00-23H00 SÁBADO 27 11H00-23H00 DOMINGO 28 09H30-12H00 (Profissional) 12H00-22H00 (Público em

Leia mais

A dinamização de uma rota de vinhos como polo de atração turística na Beira Interior. Novembro, 2011

A dinamização de uma rota de vinhos como polo de atração turística na Beira Interior. Novembro, 2011 A dinamização de uma rota de vinhos como polo de atração turística na Beira Interior Novembro, 2011 1 Rota Turística (características) 1. Engloba um leque variado de atividades e atrações sob um tema unificador

Leia mais

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios Na Serra de S. Mamede, nascem grandes vinhos

Leia mais

Workshop formativo: Ampelografia das Castas do Vinho Verde I

Workshop formativo: Ampelografia das Castas do Vinho Verde I Workshop formativo: Ampelografia das Castas do Vinho Verde I numerosos sinónimos. Objectivos: A ampelografia é a disciplina da botânica e da agronomia que estuda, identifica e classifica as variedades,

Leia mais

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios 1 2 Na Serra de S. Mamede, nascem grandes

Leia mais

Tertúlia Algarvia. Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve

Tertúlia Algarvia. Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve Tertúlia Algarvia Centro de Conhecimento em Cultura e Alimentação Tradicional do Algarve Dossier de Apresentação do Projecto Janeiro de 2008 A génese do Projecto INEXISTÊNCIA NA REGIÃO Local que permita

Leia mais

Região dos Vinhos Verdes 11.01.2012

Região dos Vinhos Verdes 11.01.2012 Região dos Vinhos Verdes 11.01.2012 13h00 Encerramento Agenda 10h00 Apresentação dos dados do mercado nacional e exportação Dr. Manuel Pinheiro, Presidente da CVRVV 10h30 Apresentação dos resultados do

Leia mais

Promoção Digital VINHOS DO ALENTEJO

Promoção Digital VINHOS DO ALENTEJO Promoção Digital VINHOS DO ALENTEJO Maio 2014 VINHOS DO ALENTEJO Promoção Digital O conteúdo desta proposta é privilegiado e confidencial e destina-se exclusivamente ao respectivo destinatário. Todos os

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

Análise Regional dezembro 2015

Análise Regional dezembro 2015 Portugal Em, o Algarve voltou a liderar o País com 16,6 milhões de dormidas (34% de quota no País) e cresceu 2,7% face a 2014. Lisboa posicionou-se no 2.º lugar com 12,3 milhões de dormidas e assinalou,

Leia mais

TURISMO DE NATUREZA. AEP / Gabinete de Estudos

TURISMO DE NATUREZA. AEP / Gabinete de Estudos TURISMO DE NATUREZA AEP / Gabinete de Estudos Junho de 2008 1 1. Situação a nível europeu De acordo com o Estudo realizado por THR (Asesores en Turismo Hotelería y Recreación, S.A.) para o Turismo de Portugal,

Leia mais

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa?

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa? Porque é que o Turismo é essencial para a Economia Portuguesa? 14 milhões de hóspedes Vindos do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Brasil, EUA Num leque de países que alarga ano após ano. 9,2 % do

Leia mais

O PATRIMÓNIO NATURAL E O DO ALGARVE. Conversas sobre a Ria Formosa 3 de Março de 2011

O PATRIMÓNIO NATURAL E O DO ALGARVE. Conversas sobre a Ria Formosa 3 de Março de 2011 O PATRIMÓNIO NATURAL E O DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO ALGARVE Conversas sobre a Ria Formosa 3 de Março de 2011 1. PENT - estratégia para o desenvolvimento do Turismo em Portugal RCM 53/2007, de 04 de Abril

Leia mais

TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015

TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015 TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015 João Cotrim de Figueiredo 10 Out 2014 Turismo: crescimento e resiliência No século do Turismo? Mais de 1.100 milhões de turistas em 2014 OMT prevê crescimento médio anual

Leia mais

Perfil do visitante de Évora

Perfil do visitante de Évora Perfil do visitante de Évora Universidade de Évora Escola de Ciências Sociais Maria do Rosário Borges Maria Noémi Marujo Jaime Serra Évora, Maio de 2012 41-60 anos (45%) Idade 21-40 anos (39%) Habilitações

Leia mais

TURISMO NÁUTICO GERADOR DE RIQUEZA MARTINHO FORTUNATO

TURISMO NÁUTICO GERADOR DE RIQUEZA MARTINHO FORTUNATO TURISMO NÁUTICO GERADOR DE RIQUEZA MARTINHO FORTUNATO Setembro de 2009 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. PENT (Plano Estratégico Nacional do Turismo) 3. TURISMO NÁUTICO NA EUROPA E NO MUNDO 4. O SECTOR EM PORTUGAL

Leia mais

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 11 Refúgios na natureza O clima ameno que se faz sentir durante todo o ano em Portugal convida-nos a desfrutar em pleno dos bons momentos

Leia mais

IV Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas

IV Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas IV Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas Preparar a Retoma, Repensar a Logística 10 de Novembro NOVOHOTEL SETUBAL Comunicação: Factores de Atractividade da oferta logística do Alentejo Orador: Dr.

Leia mais

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2006 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira Lisboa, 5 de Julho 2012 Bruno Freitas Diretor Regional de Turismo da Madeira O Destino Madeira A Região Autónoma da Madeira (RAM) ocupa, desde

Leia mais

Comercialização e Inovação em Espaços Rurais e Naturais

Comercialização e Inovação em Espaços Rurais e Naturais Comercialização e Inovação em Espaços Rurais e Naturais Paulo Almeida Lopes Roteiros do Brasil 29.Maio.2010 O projecto Oficina da Natureza OBJECTIVOS DO PROJECTO Identificar e desenvolver novas práticas

Leia mais

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS.

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Assim, foram selecionados profissionais experientes nessa área

Leia mais

lvesde s ousa Passado, Presente e Futuro Douro & Porto

lvesde s ousa Passado, Presente e Futuro Douro & Porto Seminário Inovação na Agricultura, Agro-indústria e Floresta Teatro de Vila Real, 16 de Maio de 2014 lvesde s ousa Douro & Porto Passado, Presente e Futuro lvesde s ousa a lvesde s ousa a família Gaivosa

Leia mais

Portugal: Destino Competitivo?

Portugal: Destino Competitivo? Turismo O Valor Acrescentado da Distribuição Portugal: Destino Competitivo? Luís Patrão Turismo de Portugal, ip Em 2006 Podemos atingir 7.000 milhões de euros de receitas turísticas Teremos perto de 37,5

Leia mais

Oportunidades a explorar

Oportunidades a explorar Oportunidades a explorar 1. Candidatura ao reconhecimento da Dieta Mediterrânica de PORTUGAL (liderada por Tavira) 2. Notoriedade do ALGARVE nos principais mercados turísticos europeus [Reino Unido, Alemanha,

Leia mais

Plano de Intervenção para o Turismo Equestre no Alentejo e Ribatejo. 10 de Julho de 2015

Plano de Intervenção para o Turismo Equestre no Alentejo e Ribatejo. 10 de Julho de 2015 Plano de Intervenção para o Turismo Equestre no Alentejo e Ribatejo 10 de Julho de 2015 Agenda 1. Abordagem metodológica 2. Diagnóstico de mercado 3. Estratégia de consolidação A. Planeamento e organização

Leia mais

Rota dos Vinhos Verdes - Enoturismo MINHO IN

Rota dos Vinhos Verdes - Enoturismo MINHO IN WORKSHOP DE LANÇAMENTO DO PROJECTO MINHO IN 20 DE JULHO DE 2011 Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.pt O CONCEITO ROTA DOS VINHOS VERDES O produto enoturístico Rota dos Vinhos Verdes consiste na integração de

Leia mais

(1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma

(1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma (1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma (2) A EU é o mais importante produtor de vinho com 175m hl/ano. Em valores representa: 45% do superficie viticola, 65%

Leia mais

A COMUNICAÇÃO DO DESTINO PORTUGAL A ASCENSÃO DO ONLINE

A COMUNICAÇÃO DO DESTINO PORTUGAL A ASCENSÃO DO ONLINE A COMUNICAÇÃO DO DESTINO PORTUGAL A ASCENSÃO DO ONLINE As pessoas passam mais tempo online do que em todos os outros meios juntos 10,7 horas por dia de consumo total de todos os mídia 5,6 dessas horas

Leia mais

M alva Real Portug al 1

M alva Real Portug al 1 1 2 WINE OF DOURO (Portugal) QUINTA DA FONTE NOVA D.O.C. O GRUPO MALVA REAL representa e distribui os vinhos do Douro QUINTA DA FONTE NOVA DOC. Trata-se de vinhos premiados e de alta qualidade, revelando

Leia mais

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014

Plano de Promoção e Internacionalização para 2014 Plano de Promoção e Internacionalização para 214 O Plano de Promoção e Internacionalização (PPI) do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP, IP) para 214 assenta numa lógica de continuidade

Leia mais

Telefonia IP e Comunicações Unificadas Cisco. Solução de Switching e Voz sobre Metro LAN

Telefonia IP e Comunicações Unificadas Cisco. Solução de Switching e Voz sobre Metro LAN Telefonia IP e Comunicações Unificadas Cisco Solução de Switching e Voz sobre Metro LAN José Ferreira 17/04/2008 Agenda O Grupo Aveleda Vinhos, Queijos e Turismo As Motivações e o porquê da evolução tecnológica

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Regulamento Interno da Rotulagem da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana 21 de Janeiro de 2013 (Revisto a 2 de Maio de 2013) O presente Regulamento estabelece

Leia mais

THE WINE & SPIRIT EDUCATION TRUST CURSO NíVEL 3 INTERNACIONAL SUPERIOR e EXAME ACESSO NÌVEL 4

THE WINE & SPIRIT EDUCATION TRUST CURSO NíVEL 3 INTERNACIONAL SUPERIOR e EXAME ACESSO NÌVEL 4 A Academia do Vinho em colaboração com Wine & Spirit Education Trust e The Wine Academy of Spain Apresenta THE WINE & SPIRIT EDUCATION TRUST CURSO NíVEL 3 INTERNACIONAL SUPERIOR e EXAME ACESSO NÌVEL 4

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA

REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA APRESENTAÇÃO A CÂMARA DE COMÉRCIO BRASIL-PORTUGAL BRASÍLIA, associação civil sem fins lucrativos, foi constituída

Leia mais

ALENTEJO. UM PRODUTO TURÍSTICO QUE VENDE. Abril 2011

ALENTEJO. UM PRODUTO TURÍSTICO QUE VENDE. Abril 2011 ALENTEJO. UM PRODUTO TURÍSTICO QUE VENDE. Abril 2011 sobre nós A impressão digital da Agência Abreu tem o relevo da experiência única mais de 170 anos de história, o que torna na mais antiga agência de

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Alicante Bouschet e Aragonês, Trincadeira Cabernet Sauvignon. vinhos Encostas de Estremoz

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Alicante Bouschet e Aragonês, Trincadeira Cabernet Sauvignon. vinhos Encostas de Estremoz É nas Encostas de Estremoz, na Quinta da Esperança, que nascem os nossos vinhos. Adaptamos as novas tecnologias de Viticultura à nossa realidade, inspirados no melhor do Novo Mundo, e preservando sempre

Leia mais

CONCURSO MELHOR RESTAURANTE MEDITERRÂNICO 2015 FICHA DE INSCRIÇÃO REGULAMENTO

CONCURSO MELHOR RESTAURANTE MEDITERRÂNICO 2015 FICHA DE INSCRIÇÃO REGULAMENTO CONCURSO MELHOR RESTAURANTE MEDITERRÂNICO 2015 FICHA DE INSCRIÇÃO FICHA DE INSCRIÇÃO NOME DO RESTAURANTE CANDIDATO MORADA TELEFONE GERAL DIA DE DESCANSO DO RESTAURANTE PESSOA DE CONTACTO TELEFONE PESSOA

Leia mais

O sector do turismo. Algarve

O sector do turismo. Algarve O sector do turismo no Algarve Destino turístico Algarve Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) - Linhas orientadoras para o Algarve - Principais recursos: (não exaustivo) Praias e falésias Campos

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

O sector do turismo no Algarve

O sector do turismo no Algarve O sector do turismo no Algarve Destino turístico Algarve Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) - Linhas orientadoras para o Algarve - Principais recursos: (não exaustivo) Praias e falésias Campos

Leia mais

PLANTAS E ERVAS AROMÁTICAS (PAM) ENQUADRAMENTO E OPORTUNIDADES

PLANTAS E ERVAS AROMÁTICAS (PAM) ENQUADRAMENTO E OPORTUNIDADES PLANTAS E ERVAS AROMÁTICAS (PAM) ENQUADRAMENTO E OPORTUNIDADES INTRODUÇÃO PRODUÇÃO, PRODUTORES E ESCOAMENTO VALOR DA PRODUÇÃO PRINCIPAIS ESPÉCIES PARA COMERCIALIZAÇÃO MERCADOS, ENQUADRAMENTO MUNDIAL E

Leia mais

Um pequeno Hotel com Grandes Encantos Pacote Rota dos Vinhos

Um pequeno Hotel com Grandes Encantos Pacote Rota dos Vinhos Pacote Rota dos Vinhos ELVAS ALENTEJO Venha passar dois dias ou mais num ambiente descontraído e familiar e desfrute da nossa maravilhosa gastronomia e rota dos vinhos com visita e prova na Adega de Borba

Leia mais

ARROJO 2011 BRANCO DOC DOURO

ARROJO 2011 BRANCO DOC DOURO Clique aqui e conheça os prêmios desse produtor ARROJO 2011 BRANCO DOC DOURO Teor Alcoólico: 12,50 %vol. Acidez Total: 5,30 g/l Ácido Tartárico. Açucares redutores: 2,00 g/dm³ PH: 3,33. Castas: Malvasia

Leia mais

O PROJETO. 4 de Julho 2014. Lançamento oficial www.winetourismportugal.com. Início do Estudo do projeto. Concepção do Portal

O PROJETO. 4 de Julho 2014. Lançamento oficial www.winetourismportugal.com. Início do Estudo do projeto. Concepção do Portal O PROJETO 2012 Início do Estudo do projeto 2013 Concepção do Portal 4 de Julho 2014 Lançamento oficial www.winetourismportugal.com 2 QUEM SOMOS Primeiro portal em Portugal para o produto específico da

Leia mais

Forum Regional dos Vinhos do Alentejo Borba, 19 de Abril 2013 Pavilhão de Eventos

Forum Regional dos Vinhos do Alentejo Borba, 19 de Abril 2013 Pavilhão de Eventos Forum Regional dos Vinhos do Alentejo Borba, 19 de Abril 2013 Pavilhão de Eventos Oscar Gato, Escanção Mor da Confraria Estatutos Os estatutos constam em anexo à escritura notarial de constituição da Confraria,

Leia mais

ISCET - Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Rua Cedofeita, 285 4050-180 Porto Tel.: 22 2053685 Fax: 22 2053744 E-Mail:

ISCET - Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo Rua Cedofeita, 285 4050-180 Porto Tel.: 22 2053685 Fax: 22 2053744 E-Mail: Bem-vindo ao ISCET, ao Porto e a Portugal Informações Gerais Guia do estudante estrangeiro: O instituto ISCET dá-te as boas-vindas e deseja-te uma óptima estadia. Para te proporcionar uma melhor integração,

Leia mais

Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012

Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012 Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012 RELATÓRIO Câmara Municipal de Palmela 15 março 2013 Palmela, Cidade Europeia do Vinho Palmela foi, em 2012, a primeira cidade europeia do vinho, título atribuído

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO DESIGNAÇÃO DO PROJECTO Promoção Internacional dos Serviços PROJECTO Nº: 26039 AVISO DE

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL VALE DOS VINHEDOS

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL VALE DOS VINHEDOS ARRANJO PRODUTIVO LOCAL VALE DOS VINHEDOS Design: Base de Comunicação ELABORAÇÃO Jorge Tonietto - Embrapa Uva e Vinho Jaime Milan Aprovale Períodos Evolutivos da Vitivinicultura Brasileira Período 1º Período

Leia mais

Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento

Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento Evento: Local: Data: CONFERÊNCIA REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO Centro de Formação Profissional de Santarém 10 de Março

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 9 setembro 211 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

Principais Vantagens para membros Associados

Principais Vantagens para membros Associados Principais Vantagens para membros Associados ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO Fundada a 30 de Maio de 1950 Única Associação das Agências de Viagens em Portugal COMPOSIÇÃO DOS ASSOCIADOS

Leia mais

Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER

Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER Certificar para Ganhar o Futuro Leiria, 17 de Maio 2007 José Leitão CEO APCER www.apcer.pt AGENDA APCER: Quem Somos Porquê Certificar para Ganhar o Futuro? Campanha Nacional Objectivos Região Centro como

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015 1 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Método e Gestão de Informação Serviço de Conjuntura Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas

Leia mais

Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo

Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo LISBOA DE GEOGRAFIA VARIÁVEL... Perspectiva administrativa: Área Metropolitana de

Leia mais

XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011. Diogo Gaspar Ferreira

XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011. Diogo Gaspar Ferreira XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011 Diogo Gaspar Ferreira 1. PONTOS FRACOS E FORTES DO TURISMO RESIDENCIAL PORTUGUÊS 2. PLANO ESTRATÉGICO A

Leia mais

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira 29 de Junho de 2015 Escola Superior de Tecnologia e Gestão,

Leia mais

Area (km 2 ): 31.604,9 Hab/Km 2 : 23,7 População (Nº): 749.055 (2010)

Area (km 2 ): 31.604,9 Hab/Km 2 : 23,7 População (Nº): 749.055 (2010) As Regiões de - Região O Território Porquê? Com a maior área territorial de Continental 31.605,2 km2 (1/3 do território nacional) a região do apresenta 179 km de perímetro de linha de costa e 432 km de

Leia mais

SAÚDE E BEM-ESTAR. AEP / Gabinete de Estudos

SAÚDE E BEM-ESTAR. AEP / Gabinete de Estudos SAÚDE E BEM-ESTAR AEP / Gabinete de Estudos Outubro de 2008 1 1. Situação a nível europeu De acordo com o Estudo realizado por THR (Asesores en Turismo Hotelería y Recreación, S.A.) para o Turismo de Portugal,

Leia mais

Gestão do Lazer e Animação Turística Apresentação do curso

Gestão do Lazer e Animação Turística Apresentação do curso Gestão do Lazer e Animação Turística Apresentação do curso Francisco Silva francisco.silva@eshte.pt Director do Curso de Gestão do Lazer e Animação Turística Maio 2011 ESHTE Curso de Gestão do Lazer e

Leia mais

O Concelho de Beja. Localização

O Concelho de Beja. Localização O Concelho de Beja Localização Beja, capital de distrito, situa-se na região do Baixo Alentejo, no coração da vasta planície alentejana. É sede de um dos maiores concelhos de Portugal, com cerca de 1150

Leia mais

- Estrutura orgânica. A região. Os números

- Estrutura orgânica. A região. Os números - Estrutura orgânica A região Os números COMISSÃO DE VITICULTURA DA REGIÃO DOS VINHOS VERDES A CVRVV foi criada em 1926 para regular a PRODUÇÃO e o COMÉRCIO do Vinho Verde. Actualmente é uma entidade certificadora

Leia mais

P l a n o d e A c t i v i d a d e s

P l a n o d e A c t i v i d a d e s P l a n o d e A c t i v i d a d e s A n o d e 2 0 1 4 A TURIHAB Associação do Turismo de Habitação, em 2014, desenvolverá o seu plano de actividades em três vertentes fundamentais: - Inovação e Desenvolvimento

Leia mais

APRESENTAÇÃO PRÉMIOS AHRESP. Porto e Norte de Portugal Centro de Portugal Lisboa e Vale do Tejo Alentejo e Ribatejo Algarve Açores Madeira

APRESENTAÇÃO PRÉMIOS AHRESP. Porto e Norte de Portugal Centro de Portugal Lisboa e Vale do Tejo Alentejo e Ribatejo Algarve Açores Madeira APRESENTAÇÃO PRÉMIOS AHRESP Porto e Norte de Portugal Centro de Portugal Lisboa e Vale do Tejo Alentejo e Ribatejo Algarve Açores Madeira PRÉMIOS AHRESP A primeira edição dos Prémios da Associação da Hotelaria,

Leia mais

Ana Sofia de Oliveira

Ana Sofia de Oliveira Da Produção Vitivinícola ao Enoturismo Quinta-feira 25 de Novembro 2010 Enoturismo como ferramenta essencial na internacionalização dos Vinhos Portugueses Ana Sofia de Oliveira VINIPORTUGAL Quem somos?

Leia mais

Enoturismo em Portugal 2014. Caraterização das empresas e da procura

Enoturismo em Portugal 2014. Caraterização das empresas e da procura Enoturismo em Portugal 2014 Caraterização das empresas e da procura Edição 2015 ÍNDICE Sumário Executivo Caraterização das Empresas Promoção de Serviços Procura das (2014) 3 4 5 7 O Enoturismo em Portugal

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Amilcar

Leia mais

PARCEIROS ESTRATÉGIA ESTRATÉGIA OBJECTIVOS OBJECTIVOS PROJECTO DE COOPERAÇÃO INTERTERRITORIAL

PARCEIROS ESTRATÉGIA ESTRATÉGIA OBJECTIVOS OBJECTIVOS PROJECTO DE COOPERAÇÃO INTERTERRITORIAL PROJECTO DE COOPERAÇÃO INTERTERRITORIAL PARCEIROS ADER SOUSA Vale do Sousa ADRIL Vale do Lima ADRIMAG Serras de Montemuro Arada e Gralheir ADRIMINHO Vale do Minho ATAHCA Alto Cávado BEIRA DOURO Vale do

Leia mais

Associação para o Desenvolvimento do Baixo Guadiana

Associação para o Desenvolvimento do Baixo Guadiana Associação para o Desenvolvimento do Baixo Guadiana A Associação Odiana Esta Associação, sem fins lucrativos, fundada pelos municípios de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António em Dezembro

Leia mais

Plano de Marketing Associação Portuguesa de Municípios do Vinho

Plano de Marketing Associação Portuguesa de Municípios do Vinho Escola Superior de Gestão de Santarém Licenciatura em Marketing e Publicidade Marketing II Ano Lectivo 2007/2008 Plano de Marketing Associação Portuguesa de Municípios do Vinho 1º Ano/ 2º Semestre Docente:

Leia mais

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C.

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C. Alentejo-pt sãopaulo-br ALENTEJO Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional e Alicante Bouschet Grau de Teor Alcoólico: 13,5% Vinificação em depósitos de aço inox com controle da temperatura. Todas as

Leia mais

Algarve Nature Week - Internet

Algarve Nature Week - Internet Algarve Nature Week - Internet Revista de Imprensa 10-03-2015 1. (PT) - Opção Turismo Online, 09032015, RTA promove evento dedicado ao turismo de natureza 1 2. (PT) - Algarve Notícias Online, 08032015,

Leia mais

Jornadas de Enoturismo

Jornadas de Enoturismo Jornadas de Enoturismo Novas dinâmicas de Enoturismo no Centro de Portugal Casa da Ínsua, o passado singular e o turismo como destino . A História. O enoturismo. Comunicação internacional. Resultados A

Leia mais

Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE. Criação de uma Região de Excelência para o Ecoturismo no Interior do Algarve e Costa Vicentina

Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE. Criação de uma Região de Excelência para o Ecoturismo no Interior do Algarve e Costa Vicentina Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE Criação de uma Região de Excelência para o Ecoturismo no Interior do Algarve e Costa Vicentina Acerca do... Turismo de Natureza Ecoturismo, Turismo Ambiental,

Leia mais

Compromisso para o Crescimento Verde e o Turismo

Compromisso para o Crescimento Verde e o Turismo www.pwc.pt Compromisso para o Crescimento Verde e o Turismo 16 Cláudia Coelho Diretora Sustainable Business Solutions da Turismo é um setor estratégico para a economia e sociedade nacional o que se reflete

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Na folha de respostas, indique de forma legível a versão da prova.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. Na folha de respostas, indique de forma legível a versão da prova. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Geografia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 719/2.ª Fase 16 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

FUTURURAL AS BOAS PRÁTICAS COMO FACTOR DE DESENVOLVIMENTO NO MUNDO RURAL MANUAL SECTOR DO VINHO. Dezembro 2012

FUTURURAL AS BOAS PRÁTICAS COMO FACTOR DE DESENVOLVIMENTO NO MUNDO RURAL MANUAL SECTOR DO VINHO. Dezembro 2012 FUTURURAL AS BOAS PRÁTICAS COMO FACTOR DE DESENVOLVIMENTO NO MUNDO RURAL Dezembro 2012 MANUAL SECTOR DO VINHO FICHA TÉCNICA Execução do Projecto: IPI Inovação, Projectos e Iniciativas, Lda. R. Rodrigo

Leia mais

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo De acordo com os indicadores demográficos disponíveis relativos a 2007, a população residente em Portugal

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO. Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal. Síntese

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO. Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal. Síntese PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal Síntese 1 O PENT - Plano Estratégico Nacional do Turismo é uma iniciativa governamental, da responsabilidade do Ministério

Leia mais

Sala Ogival de Lisboa

Sala Ogival de Lisboa Relatório das Acções de Promoção dos Vinhos de Portugal 1º Período Janeiro 2012 1 CVRs Até à reestruturação das Salas Ogival, vigora o Calendário de Provas 2012 proposto. Douro Algarve Lisboa -2- Quadro

Leia mais

Encontro Nacional do Turismo no Espaço o Rural

Encontro Nacional do Turismo no Espaço o Rural Encontro Nacional do Turismo no Espaço o Rural Convento de Refoios Ponte de Lima 21 de Junho de 2003 Distribuição Espacial do TER (SIR) Unid: Euros Distritos Nº Projectos Investimento Total Incentivo Aveiro

Leia mais

Colóquio Hospital Termal das Caldas da Raínha

Colóquio Hospital Termal das Caldas da Raínha Colóquio Hospital Termal das Caldas da Raínha Apresentação de um Business Case: Um Plano para colocar o Termalismo ao serviço do desenvolvimento de Portugal Turismo em Portugal Escala de desempenho: a

Leia mais