O Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul - CEIVAP. Vera Lúcia Teixeira Vice-Presidente do CEIVAP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul - CEIVAP. Vera Lúcia Teixeira Vice-Presidente do CEIVAP"

Transcrição

1 O Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul - CEIVAP Vera Lúcia Teixeira Vice-Presidente do CEIVAP

2 ESCASSEZ HIDRICA DA BACIA DO RIO PARAIBA DO SUL Água: bem público com valor econômico

3

4 Escovar os dentes 10 a 30 litros Folha tamanho A4 10 litros Um quilo de açúcar 100 litros Taça de vinho 120 litros Computador litros Hambúrguer litros Calça jeans 10 mil litros Um quilo de carne litros

5 PRECIPITAÇÕES ANUAIS NA BACIA DO RIO PARAIBA DO SUL

6 DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS, SUPERFÍCIE E POPULAÇÃO POR REGIÃO (%) Norte Centro Oeste Recursos hídricos 7 7 Sul Sudeste Superfície 29 Nordeste População

7 Bacia do Paraíba do Sul

8 É a área na qual ocorre a captação de água (drenagem) para um rio principal e seus afluentes devido às suas características geográficas e topográficas.

9 GESTÃO COMPARTILHADA Água: bem público com valor econômico

10 Comitê de Bacia: o que é? O Comitê de Bacia é um organismo de Estado criado por Decreto do Presidente da República ou, no âmbito de bacias estaduais, por Decreto do Governador

11 CBHs Composição Os membros de governo (federal, estadual e municipios) são indicados Os membros de setores usuarios e da sociedade civil são eleitos Em geral o mandato é de 4 anos. A diretoria do Comitê é eleita dentre seus membros por um período de 2 anos (depende do Regimento Interno

12 Comitê de Bacia: o que faz? Colegiado que tem poder de decisão (essa é a diferença) Todos os membros possuem o mesmo nível de importância (governo, usuários e sociedade civil) Primeira instância de solução de conflitos Aprova o plano de bacia Decide sobre a cobrança (quem paga, quanto paga e a aplicação dos recursos)

13 Uma das atribuições mais relevantes dos comitês é estabelecer um conjunto de mecanismos e de regras, decididas coletivamente, de forma que os diferentes interesses sobre os usos da água na bacia sejam discutidos e negociados democraticamente em ambiente público, com transparência no processo decisório, buscando prevenir e dirimir conflitos. Essas regras devem ser avaliadas sob o aspecto da bacia hidrográfica, após considerados os aspectos técnicos e os diferentes pontos de vista dos membros do comitê

14 GESTÃO COMPARTILHADA - COMITES DE BACIA HIDROGRAFICAS LEI 9433 DE JANEIRO 1997 Lei das águas Água: bem público com valor econômico - Gestão compartilhada por bacia hidrográfica - Comitê federal (dois estados) - Comitê estadual ( único) - Valoração da água (agua como recursos hídricos) - Gestão por uso múltiplo (consultivo, Não consultivo)

15 Água: bem público com valor econômico

16 Bacias Hidrográficas Afluentes USO CONSULTIVOS 90% DO CONSUMO Água: bem público com valor econômico

17 Água: bem público com valor econômico

18 USO NÃO CONSULTIVO Água: bem público com valor econômico

19 Desafio da Articulação das Políticas Setoriais ABASTECIMENTO HUMANO ABASTECIMENTO INDUSTRIAL DILUIÇÃO DE EFLUENTES ÁGUA RECREAÇÃO E TURISMO HIDROELETRICIDADE PESCA E AQUICULTURA IRRIGAÇÃO NAVEGAÇÃO

20

21 Apresentação O CEIVAP foi criado pelo Decreto Federal nº 1842, de 22/03/96, em 1º/10/08 sua nomenclatura e área de atuação foram alteradas pelo Decreto Federal nº O CEIVAP possui Sede e Foro na cidade de Resende (RJ) e Água: público com jurisdição no âmbito dabembacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul, nos valor econômico Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Sua área abrange de 184 municípios. O CEIVAP é o parlamento onde ocorrem os debates e decisões descentralizadas e participativas sobre as questões relacionadas aos usos múltiplos das águas da bacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul, inclusive a decisão pela cobrança pelo uso da água na bacia.

22 Bacia do Rio Paraíba do sul Minas Gerais São Paulo Água: bem público comrio de Janeiro valor econômico Abrangência: 03 Estados 184 Municípios (39 SP 57 RJ e 88 MG) Área total da bacia km2 Atende aproximadamente: o 6,7 milhões de pessoas na Bacia (IBGE, 2010); o 7,8 milhões de pessoas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro (IBGE,2010).

23 Composição O Comitê é formado por 60 membros, sendo três da União e 19 de cada estado (SP, RJ e MG) da bacia do Paraíba do Sul, com a seguinte composição: 40% de representantes dos usuários de água (companhias de Água: bem público com abastecimento e saneamento, indústrias, hidrelétricas e os setores valor econômico agrícola, de pesca, turismo e lazer); 35% do poder público (União, governos estaduais e prefeituras) e 25% de organizações civis. Seus membros são eleitos em fóruns democráticos, nas diversas regiões que compõem a bacia, e sua Diretoria, escolhida bienalmente pelos membros, é formada pelo presidente, vicepresidente e secretário.

24 Bacias Hidrográficas Afluentes Sete Comitês de Bacias Afluentes atuam na área de abrangência da Bacia do Rio Paraíba do Sul: São Paulo Minas Água: bem público com valor econômico Comitê do Paraíba do Sul Trecho Paulista Gerais Rio de Janeiro Comitê Preto e Paraibuna Comitê do Médio Paraíba do Sul Comitê Pomba e Muriaé Comitê Piabanha Comitê Rio Dois Rios Comitê do Baixo Paraíba do Sul

25 Atribuições Definir as metas de qualidade (enquadramento) para as águas dos rios da bacia; Propor diretrizes para a outorga de direito de uso da água permissão legal obrigatória para o uso - captação, consumo ou diluição - das águas da bacia concedida pelo poder público; Água: bem público com valor econômico Aprovar o Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Paraíba do Sul e acompanhar sua execução; Acompanhar e direcionar as ações da AGEVAP, que é a figura jurídica e o braço executivo do CEIVAP; Aprovar e acompanhar a execução da cobrança pelo uso da água, cujos critérios e valores a serem cobrados foram aprovados pelo plenário do CEIVAP, consubstanciados na Deliberação CEIVAP 08/01.

26 Bacias Hidrográficas Afluentes COMITÊ CRIAÇÃO CBH do Paraíba do Sul 20/12/ CBH dos Afluentes Mineiros 29/12/2005 dos Rios Preto e Paraibuna /05/ CBH Médio Paraíba do Sul 11/09/ CBH do Rio Piabanha 14/09/ CBH Rio Dois Rios 11/09/ CBH Baixo Paraíba do Sul 03/03/ Água: bem público com valor econômico CBH dos Afluentes Mineiros dos Rios Pomba e Muriaé ÁREA (KM²) POPULAÇÃO MUNICÍPIOS

27 ESTADO DO RIO DE JANEIRO

28 COMITES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIÃO III COMITE DO MEDIO PARAIBA DO SUL CBH-MPS Data de criação :11/09/2008 Área em km2 : População : Total de Municípios : 19

29 SISTEMA NACIONAL DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS SISTEMA NACIONAL DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS Água: bem público com valor econômico

30 ENFRETANDO A CRISE Gestão compartilhada e contínua da crise GT-OH/CEIVAP: ANA, ONS, INEA, comitês estaduais e usuários para propor reduções e monitorar impactos dos usuários de água bruta dos rios Paraíba do Sul e Guandu (Resoluções ANA)

31 12,3 milhões de habitantes abastecidos pelas águas do rio Paraíba do Sul (75% do Estado) 57 municípios na Bacia do rio Paraíba do Sul + 9 da Região Metropolitana Água: bem público com valor econômico Rio Paraíba do Sul (Santa Cecília, ponto da transposição Guandu): Vazão mínima = 190m³/s Hoje 160 Vazão normal= 250m³/s Reservatório Funil: Vazão mínima = 80m³/s Vazão regularizada=150m³/s Reservatório Jaguari: Vazão mínima = 10m³/s Reservatório Paraibuna: Vazão mínima = 30m³/s

32 Vazão Natural (MLT) 28 m³/s FUNIL Sta. CECÍLIA 792 hm³ Sta. BRANCA PARAIBUNA Rio Jaguari JAGUARI Principais Reservatórios - Características Rio Paraíba do Sul hm³ Vazão Natural (MLT) 69 m³/s 307 hm³ 602 hm³ Vazão Natural (MLT) 80 m³/s Vazão Natural (MLT) 228 m³/s

33 Complexo Sistema Hidráulico (contexto político-institucional Transposição: 1952 Reservatórios e UHEs: Santa Branca (1959), Funil (1969), Jaguari (1972)e Paraibuna (1978)

34 Água: bem público com valor econômico

35

36

37 Previsão Meteorológica

38 Armazenamento Equivalente x Vaz Objetivo

39 Simulação Considerando série de 1955

40 Resoluções da ANA sobre a redução da vazão mínima afluente à barragem de Santa Cecília Resolução n 898 de 25/06/14 Vigência: até 31/07/14 Resolução n 211 de 26/05/ m³/s SC 71 m³/s Rio Paraíba do Sul 119 m³/s PP Resolução n 700 de 27/05/14 Vigência: até 30/06/14 Autoriza até 173m³/s 180 m³/s 169 m³/s SC 59 m³/s PP PP 111 m³/s Rio Guandu 66 m³/s 115 m³/s Rio Guandu 165 m³/s SC PP 115 m³/s Rio Guandu Resolução n 1072 de 11/08/14 Vigência: até 30/09/14 Autoriza até 165 m³/s 165 m³/s SC 55 m³/s Rio Paraíba do Sul 110 m³/s 111 m³/s Rio Guandu PP Resolução n 1309 de 29/08/14 Vigência: até 30/09/14 55 m³/s Rio Paraíba do Sul 110 m³/s 59 m³/s Rio Paraíba do Sul PP Vigência: até 15/08/14 Autoriza até 165 m³/s Operação : a partir de 04/08/14 SC 114 m³/s Resolução n 1038 de 16/07/14 Rio Paraíba do Sul 110 m³/s SC 114 m³/s Vigência: até 15/08/14 Operação : a partir de 18/07/ m³/s Rio Paraíba do Sul Resolução n 1038 de 16/07/14 Autoriza até 165 m³/s Operação : a partir de 25/06/14 Operação : a partir de 09/06/ m³/s Rio Guandu Autoriza até 173m³/s 160 m³/s 111 m³/s Rio Guandu Resolução n 1516 vigência SC 51 m³/s Rio Paraíba do Sul 109 m³/s PP 109 m³/s Rio Guandu

41 COMPARTILHAMENTO DAS DECISÕES Rotina de monitoramento contínuo e reuniões semanais com ANA, INEA, ONS, GTOH/CEIVAP, comitês estaduais e usuários, durante o período de validade das Resoluções ANA e definição sobre necessidade de novas resoluções A redução iniciou-se em 9/6 com uma vazão objetivo de 180 m³/s, sendo 114 m³/s para o Guandu e 66 m³/s no rio Paraíba do Sul. Em 24/6 Nova redução de 7 m³/s no Paraíba do Sul, completando o total previsto na Res. ANA 173 m³/s Em 11/7 Autorização para nova redução de 8 m3/s, chegando a 165 m3/s, de forma progressiva, iniciando com 4 m3/s para o Guandu a partir de 16/7 Em 1/8 Nova redução de 4 m3/s para o BPS. Dessa forma, a vazão para o Guandu está em 110 m3/s e 55 m3/s no rio paraíba do Sul a jusante de St. Cecília Em 29/08 - Nova redução acordada de 5 m3/s, passando a 160 m3/s a vazão objetivo St. Cecília, o Guandu 109 m3/s e a jusante de Sta Cecilia 51 m3/s partir de 10 de setembro ate

42 Resolução ANA 700 define a redução para 173 m³/s até 30 de junho de 2014

43 Resolução ANA 898 define a redução para 173 m³/s até 31 de julho de 2014

44 Resolução ANA 1038 define a redução para 165 m³/s até 15 de agosto de 2014

45 Resolução ANA 1072 define a redução para 165 m³/s até 30 de setembro de 2014

46 Resolução ANA 1309 define a redução para 160 m³/s até 30 de setembro de 2014

47 Resolução ANA 1516 define a redução para 160 m³/s até 30 de outubro de 2014 Resolução ANA xxxxxx define a redução para 160 m³/s até 30 de novembro de 2014

48 PRECISAMOS REPENSAR NOSSO CONSUMO AGUA TANTA, AGUA POUCA, AGUA BOA, AGUA RUIM

49

50

51

52

53

54 Vera Lúcia Teixeira Vice-Presidente do CEIVAP - Investimentos Vice Presidente do CBH-MPS Tels.: (24) / Água: bem público com valor econômico Rio Paraíba do Sul em Andrade Pinto (Julho/2012

55 Vera Lúcia Teixeira Vice-Presidente do CEIVAP Tel: (24)

Bacia do rio Paraíba do Sul & Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Bacia do rio Paraíba do Sul & Região Metropolitana do Rio de Janeiro Bacia do rio Paraíba do Sul & Região Metropolitana do Rio de Janeiro Diretoria de Gestão das Águas e do Território - Digat Instituto Estadual do Ambiente - INEA 29 de outubro de 2014 Importância da Bacia

Leia mais

Estresse hídrico na bacia do rio Paraíba do Sul e a segurança hídrica do Estado do Rio de Janeiro

Estresse hídrico na bacia do rio Paraíba do Sul e a segurança hídrica do Estado do Rio de Janeiro Estresse hídrico na bacia do rio Paraíba do Sul e a segurança hídrica do Estado do Rio de Janeiro Diretoria de Gestão das Águas e do Território - Digat Instituto Estadual do Ambiente - INEA 01 de julho

Leia mais

Comitê de Bacia Hidrográfica

Comitê de Bacia Hidrográfica Comitê de Bacia Hidrográfica ENCONTROS REGIONAIS PARA RENOVAÇÃO DO CSBH BAIXO JAGUARIBE 2016-2020 O QUE É UM COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA: É o instrumento de participação da sociedade na gestão dos recursos

Leia mais

Crise de agua, transposição & Bacia do rio Paraíba do Sul: aspectos politicoinstitucionais

Crise de agua, transposição & Bacia do rio Paraíba do Sul: aspectos politicoinstitucionais Crise de agua, transposição & Bacia do rio Paraíba do Sul: aspectos politicoinstitucionais Rosa Formiga Instituto Estadual do Ambiente (INEA-RJ) Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) São Jose

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA PROCESSO ELEITORAL CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE MINAS GERAIS

PROCEDIMENTOS PARA PROCESSO ELEITORAL CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE MINAS GERAIS PROCEDIMENTOS PARA PROCESSO ELEITORAL CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE MINAS GERAIS 1. Abrangência Estas normas orientam a realização do Fórum Estadual de Minas Gerais, encontro que definirá os representantes

Leia mais

O Sistema de Gestão dos Recursos Hídricos Exemplo nas Bacias PCJ. Eduardo Cuoco Léo Gestor Ambiental

O Sistema de Gestão dos Recursos Hídricos Exemplo nas Bacias PCJ. Eduardo Cuoco Léo Gestor Ambiental O Sistema de Gestão dos Recursos Hídricos Exemplo nas Bacias PCJ Eduardo Cuoco Léo Gestor Ambiental Piracicaba, 16 de agosto de 2010 OS FUNDAMENTOS LEGAIS DO SISTEMA OS FUNDAMENTOS LEGAIS DO SISTEMA (BACIAS

Leia mais

AGEVAP ENTIDADE DELEGATÁRIA NAS FUNÇÕES DE AGÊNCIA DE BACIA

AGEVAP ENTIDADE DELEGATÁRIA NAS FUNÇÕES DE AGÊNCIA DE BACIA AGEVAP ENTIDADE DELEGATÁRIA NAS FUNÇÕES DE AGÊNCIA DE BACIA A INTEGRAÇÃO/PARCERIA ENTRE OS COMITÊS DE BACIAS HIDROGRÁFICAS E A SUA DELEGATÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EXPOASEAC 2016 12 de maio de 2016

Leia mais

Maria do Socorro Mendes Rosa Técnica Recursos Hídricos AESA

Maria do Socorro Mendes Rosa Técnica Recursos Hídricos AESA Maria do Socorro Mendes Rosa Técnica Recursos Hídricos AESA SERHMACT Formula política CERH Deliberativo e consultivo SINGREH AESA Órgão gestor CBHs Gestão participativa Descentralizada Ø O Conselho Estadual

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR PROCESSO ELEITORAL CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE MINAS GERAIS PROCEDIMENTOS

EDITAL COMPLEMENTAR PROCESSO ELEITORAL CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE MINAS GERAIS PROCEDIMENTOS EDITAL COMPLEMENTAR PROCESSO ELEITORAL CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE MINAS GERAIS PROCEDIMENTOS 1. Abrangência Estas normas orientam a realização do Fórum Estadual Complementar de Minas Gerais,

Leia mais

DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 222/2014 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014

DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 222/2014 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 222/2014 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre recomendações à emissão de outorga de implantação de empreendimento para interligação/transposição de parte das águas da represa do

Leia mais

EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCEDIMENTOS

EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCEDIMENTOS EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCEDIMENTOS 1. Abrangência Estas normas orientam a realização do Fórum Estadual Complementar do Rio de Janeiro,

Leia mais

RECURSOS FLORESTAIS E HÍDRICOS NA RMC

RECURSOS FLORESTAIS E HÍDRICOS NA RMC CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DAS BACIAS PCJ RECURSOS FLORESTAIS E HÍDRICOS NA RMC Secretaria Executiva DIFERENÇAS ENTRE: COMITÊ DE BACIA, AGÊNCIA DE ÁGUA E CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL CONCEITO DE COMITÊ DE BACIA

Leia mais

DELIBERAÇÃO CBH-GRANDE Nº 27/2016, DE 10 DE AGOSTO DE 2016.

DELIBERAÇÃO CBH-GRANDE Nº 27/2016, DE 10 DE AGOSTO DE 2016. DELIBERAÇÃO CBH-GRANDE Nº 27/2016, DE 10 DE AGOSTO DE 2016. Aprova a ampliação do Grupo de Trabalho para acompanhamento da Elaboração do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH)-Grande e dá outras providências.

Leia mais

CAPACITAÇÃO REGIONAL OPORTUNIDADES E REALIDADES DAS BACIAS PCJ

CAPACITAÇÃO REGIONAL OPORTUNIDADES E REALIDADES DAS BACIAS PCJ CAPACITAÇÃO REGIONAL OPORTUNIDADES E REALIDADES DAS BACIAS PCJ AS BACIAS PCJ CARACTERIZAÇÃO DAS BACIAS PCJ Área = 15.304 km² (SP: 14.138 km² = 92,6% + MG: 1.166 km² = 7,4%) Municípios com sede na região

Leia mais

DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 206/2013 DE 28 DE AGOSTO DE 2013.

DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 206/2013 DE 28 DE AGOSTO DE 2013. DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 206/2013 DE 28 DE AGOSTO DE 2013. Dispõe sobre a revisão dos valores de ajuda de custo pagos aos membros do Comitê que venham a representálo oficialmente em outros Fóruns, e aos membros

Leia mais

CÂMARA TÉCNICA DE MONITORAMENTO HIDROLÓGICO - CTMH

CÂMARA TÉCNICA DE MONITORAMENTO HIDROLÓGICO - CTMH TALK SHOW SISTEMA CANTAREIRA UM MAR DE DESAFIOS CÂMARA TÉCNICA DE MONITORAMENTO HIDROLÓGICO - CTMH Campinas, 18 de maio 2012 Eng. Astor Dias de Andrade Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE CÂMARA

Leia mais

REGIÃO HIDROGRÁFICA BAIXO PARAÍBA DO SUL

REGIÃO HIDROGRÁFICA BAIXO PARAÍBA DO SUL Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Composição do Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul Biênio 2011-2013 O Comitê de Bacia da Região Hidrográfica, instituído pelo

Leia mais

Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Composição do Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul - Biênio

Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Composição do Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul - Biênio Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Composição do Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul - Biênio 2013-2015 O Comitê de Bacia da Região Hidrográfica do BAIXO PARAÍBA

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A UTILIZAÇÃO DOS VOLUMES MORTOS DOS RESERVATÓRIOS DAS USINAS HIDRELÉTRICAS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL

CRITÉRIOS PARA A UTILIZAÇÃO DOS VOLUMES MORTOS DOS RESERVATÓRIOS DAS USINAS HIDRELÉTRICAS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL CRITÉRIOS PARA A UTILIZAÇÃO DOS VOLUMES MORTOS DOS RESERVATÓRIOS DAS USINAS HIDRELÉTRICAS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova 20211-160

Leia mais

COMO A CEDAE ENFRENTOU A CRISE HÍDRICA DE Eng. Edes Fernandes de Oliveira Diretor de Produção e Grande Operação

COMO A CEDAE ENFRENTOU A CRISE HÍDRICA DE Eng. Edes Fernandes de Oliveira Diretor de Produção e Grande Operação COMO A CEDAE ENFRENTOU A CRISE HÍDRICA DE 2015 Eng. Edes Fernandes de Oliveira Diretor de Produção e Grande Operação E-mail: edes@cedae.com.br A ESCASSEZ HÍDRICA NO RIO PARAIBA DO SUL E OS IMPACTOS PARA

Leia mais

1. O Plenário do CBH Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana será composto por 30 (Trinta) MEMBROS, e respectivos suplentes, assim distribuídos:

1. O Plenário do CBH Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana será composto por 30 (Trinta) MEMBROS, e respectivos suplentes, assim distribuídos: Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Composição do Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana - Triênio 2017-2020 O Comitê de Bacia da Região Hidrográfica

Leia mais

I PODER PÚBLICO 08 (oito) representantes titulares e respectivos suplentes pertencentes ao seguinte segmento:

I PODER PÚBLICO 08 (oito) representantes titulares e respectivos suplentes pertencentes ao seguinte segmento: Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Preenchimento das Vagas ao Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica da Região do Médio Paraíba do Sul Quadriênio 2017-2021 O Conselho Estadual de Recursos

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIABANHA E DAS SUB-BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS PAQUEQUER E PRETO

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIABANHA E DAS SUB-BACIAS HIDROGRÁFICAS DOS RIOS PAQUEQUER E PRETO ANEXO - RESOLUÇÃO CBH-PIABANHA Nº 40, DE 20 DE JUNHO DE 2017 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO PROCESSO ELEITORAL PARA COMPOSIÇÃO DO PLENÁRIO DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIABANHA E SUB-BACIAS HIDROGRÁFICAS

Leia mais

DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 231/2015 DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015.

DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 231/2015 DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015. DELIBERAÇÃO CEIVAP Nº 231/2015 DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015. Aprova ad referendum a criação do Grupo de Trabalho (GT) Segurança de Barragens na Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul O Comitê de Integração

Leia mais

SUBCOMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA: O que são e o que fazem? julho de 2015 RODRIGO S. LEMOS

SUBCOMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA: O que são e o que fazem? julho de 2015 RODRIGO S. LEMOS SUBCOMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA: O que são e o que fazem? julho de 2015 RODRIGO S. LEMOS 1 Foto: Acervo CBH Rio das Velhas 2 e Foto: COPASA, 2014 3 Contextualização Leis das águas 9.433 e 13.199 Entre

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS A POLÍTICA DE RECURSOS HÍDRICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS A POLÍTICA DE RECURSOS HÍDRICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS A POLÍTICA DE RECURSOS HÍDRICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO IV Fórum de Recursos Hídricos CRQ IV Região São Paulo, 2016 Cenário dos anos 1970 (Brasil) Rio Piracicaba (Estiagem,)

Leia mais

RETROSPECTIVA DO PROCESSO ELEITORAL PROCESSO ELEITORAL

RETROSPECTIVA DO PROCESSO ELEITORAL PROCESSO ELEITORAL RETROSPECTIVA DO PROCESSO ELEITORAL - 008 PROCESSO ELEITORAL - 00 A MOBILIZAÇÃO - CAPACITAÇÃO DOS MOBILIZADORES Nov/007 - ENCONTROS REGIONAIS - Dez/007 a Mar/008 (0 em Goiás; 6 em Minas Gerais, no Distrito

Leia mais

BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL

BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL rio Jaguari Sistema Hidráulico do Rio Paraíba do Sul rio Paraibuna Jaguari Paraibuna Santa Branca 28 MW Funil S. Cecília I. Pombos rio Paraíba do Sul rio Paraitinga 86 MW

Leia mais

Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO

Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO Hidroelétricas Reservatório Sobradinho Hidroelétricas Reservatório Sobradinho O Projeto: Divisão em dois eixos Capacidade máxima: 99 m³/s Altura bombeamento: 165 m Capacidade máxima: 28 m³/s Altura bombeamento:

Leia mais

Comitê das Bacias Hidrográficas das Lagoas de Araruama e Saquarema e dos Rios São João e Una

Comitê das Bacias Hidrográficas das Lagoas de Araruama e Saquarema e dos Rios São João e Una Edital CBHLSJ n 01/2017 Regulamento do Processo Eleitoral do CBH Lagos São João Biênio 2017/2019 O Comitê das Bacias Hidrográficas das Lagoas de Araruama e Saquarema e dos Rios São João e Una, instituído

Leia mais

REGRAS DE OPERAÇÃO DOS RESERVATÓRIOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL / SISTEMA GUANDU. Marcos Airton de Sousa Freitas 1

REGRAS DE OPERAÇÃO DOS RESERVATÓRIOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL / SISTEMA GUANDU. Marcos Airton de Sousa Freitas 1 REGRAS DE OPERAÇÃO DOS RESERVATÓRIOS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL / SISTEMA GUANDU Marcos Airton de Sousa Freitas 1 Resumo: A bacia hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, onde vivem 5 milhões de habitantes,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 PROCESSO ELEITORAL COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 PROCESSO ELEITORAL COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 PROCESSO ELEITORAL COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE A Diretoria do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce, CBH-DOCE, tendo por base a Lei 9.433, de 8 de janeiro

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS

IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS SEM ARH SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS JOSÉ DE PAULA MORAES FILHO SECRETÁRIO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS RECURSOS

Leia mais

Agência de Água: Base legal, alternativas jurídicas e forma de escolha Rosana Evangelista

Agência de Água: Base legal, alternativas jurídicas e forma de escolha Rosana Evangelista Agência de Água: Base legal, alternativas jurídicas e forma de escolha Rosana Evangelista 3ª Oficina do Grupo de Trabalho Agência e Cobrança GTAC do CBH-Paranaíba Uberlândia-MG, 21/03/2014 SUBPROGRAMA

Leia mais

GERENCIAMENTO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS

GERENCIAMENTO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS GERENCIAMENTO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS Política Nacional de Recursos Hídricos Lei Federal Nº 9.433/97 A partir da década de 1990: a legislação propõe substituir um sistema centralizador e setorial por outro

Leia mais

Disponibilidade Hídrica do Sistema Elétrico Brasileiro

Disponibilidade Hídrica do Sistema Elétrico Brasileiro Disponibilidade Hídrica do Sistema Elétrico Brasileiro Maio/2003 A Água no Mundo Desse volume: 97,2% águas dos mares 2,15% geleiras e calotas polares 3/4 3/4 do do globo globo terrestre são são cobertos

Leia mais

GESTÃO DE RESERVATÓRIOS NA CRISE HÍDRICA O Caso da UHE Três Marias

GESTÃO DE RESERVATÓRIOS NA CRISE HÍDRICA O Caso da UHE Três Marias GESTÃO DE RESERVATÓRIOS NA CRISE HÍDRICA O Caso da UHE Três Marias SUMÁRIO 1- Caracterização 2- A abordagem adotada 3- Conclusões e Sugestões Análise das últimas estações chuvosas 2011/2012 2012/2013 2013/2014

Leia mais

Audiência Pública sobre o Plano de Redução de Riscos de Petrópolis

Audiência Pública sobre o Plano de Redução de Riscos de Petrópolis Boletim Informativo Digital Quinzenal. 16 a 31 de maio de 2017 Audiência Pública sobre o Plano de Redução de Riscos de Petrópolis (foto: Victor Montes/AGEVAP UD2) Audiência Pública sobre o Plano de Redução

Leia mais

Brasil e seus Desafios

Brasil e seus Desafios Seminário Estadual: Cobrança pelo Uso da Água A Visão do Usuário A Implantação da Cobrança a no Brasil e seus Desafios Patrick Thomas Especialista em Recursos Hídricos, D.Sc. Gerente de Cobrança pelo Uso

Leia mais

Objetivo Geral: Objetivos Específicos:

Objetivo Geral: Objetivos Específicos: Objetivo Geral: Superação da pobreza e geração de trabalho e renda no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. Objetivos Específicos: Inclusão produtiva das populações

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS PARECER TÉCNICO - AGB PEIXE VIVO - 001/2011 PROCESSO Nº 04733 / 2010 - Vale S.A Empreendimento: Execução de barramento em curso de água sem captação - Barragem Forquilha V, para contenção de rejeitos da

Leia mais

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 Aprova o Plano de Aplicação Plurianual - PAP dos recursos da cobrança pelo uso de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio São Francisco, referente

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS DELIBERAÇÃO NORMATIVA CBH-Velhas nº 03/2009 de 20 de março 2009 (Texto com alterações promovidas pela DN CBH-Velhas nº 04, de 06 de julho de 2009) (Aprovadas pela DN CERH nº 185 de 26 de agosto de 2009)

Leia mais

EDITAL Convocação do Processo Eleitoral para composição do Plenário do Subcomitê Oeste. Mandato 24 de junho de 2016 a 23 de junho de 2018

EDITAL Convocação do Processo Eleitoral para composição do Plenário do Subcomitê Oeste. Mandato 24 de junho de 2016 a 23 de junho de 2018 EDITAL Convocação do Processo Eleitoral para composição do Plenário do Subcomitê Oeste Mandato 24 de junho de 2016 a 23 de junho de 2018 Considerando a plenária de 17 de fevereiro de 2016 do Subcomitê

Leia mais

IV O COMITÊ GRAVATAÍ E A CONSTRUÇÃO DE SEU PLANO DE BACIA

IV O COMITÊ GRAVATAÍ E A CONSTRUÇÃO DE SEU PLANO DE BACIA IV- 076 - O COMITÊ GRAVATAÍ E A CONSTRUÇÃO DE SEU PLANO DE BACIA Paulo Robinson da Silva Samuel (1) Engenheiro atuando na área de Gestão Ambiental na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Presidente

Leia mais

Tópicos de Gestão de Recursos Hídricos

Tópicos de Gestão de Recursos Hídricos Tópicos de Gestão de Recursos Hídricos Bruno Collischonn - Especialista em Recursos Hídricos Superintendência de Outorga e Fiscalização SOF/ANA Seminário de Gestão Ambiental na Agropecuária Bento Gonçalves

Leia mais

COMUNICADO DA COMISSÃO ELEITORAL DO CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE SÃO PAULO

COMUNICADO DA COMISSÃO ELEITORAL DO CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE SÃO PAULO COMUNICADO DA COMISSÃO ELEITORAL DO CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE SÃO PAULO A Comissão responsável pela realização do Processo Eleitoral do CEIVAP quadriênio 2017/2021, no estado de São Paulo,

Leia mais

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE DECRETO Nº 22.787, DE 13 DE MARÇO DE 2002 1 Dispõe sobre a regulamentação do Conselho de Recursos Hídricos do Distrito Federal e dá outras providências. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições

Leia mais

A COBRANÇA A PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS H BACIAS PCJ

A COBRANÇA A PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS H BACIAS PCJ A COBRANÇA A PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS H NAS BACIAS PCJ FEDERAÇÃO INDUSTRIAS S C 30/09/2010 EDUARDO L. PASCHOALOTT I C.R.M.A - FIESP 1 Características Físicas das Bacias PCJ Bacias dos Rios Piracicaba,

Leia mais

BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO: Medidas Adicionais de Gestão para enfrentamento da Crise Hídrica

BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO: Medidas Adicionais de Gestão para enfrentamento da Crise Hídrica BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO: Medidas Adicionais de Gestão para enfrentamento da Crise Hídrica Caracterização da bacia Área 639.219 km² Precipitação média anual na Bacia Extensão 2.863 km População 14,3

Leia mais

MINAS GERAIS Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos SEGRH: Desafios da implementação dos Planos de Bacia e Financiamento de projetos

MINAS GERAIS Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos SEGRH: Desafios da implementação dos Planos de Bacia e Financiamento de projetos MINAS GERAIS Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos SEGRH: Desafios da implementação dos Planos de Bacia e Financiamento de projetos Novembro de 2016 ESTRUTURA DO SINGREH FORMULAÇÃO DA

Leia mais

Reversíveis e os Múltiplos Usos da Água. Dr. Julian David Hunt IVIG/COPPE/UFRJ

Reversíveis e os Múltiplos Usos da Água. Dr. Julian David Hunt IVIG/COPPE/UFRJ Reversíveis e os Múltiplos Usos da Água Dr. Julian David Hunt IVIG/COPPE/UFRJ Usinas Reversíveis e os Múltiplos Usos da Água 19 a 21 de Outubro de 2016 Multiplos Usos da Água Abastecimento hídrico Irrigação

Leia mais

COBRANÇA PELO USO DE RECURSOS HÍDRICOS

COBRANÇA PELO USO DE RECURSOS HÍDRICOS COBRANÇA PELO USO DE RECURSOS HÍDRICOS Renata Maria de Araújo Belo Horizonte, agosto de 2014. Caracterização Hidrográfica do Estado de Minas Gerais Gestão dos Recursos Hídricos em Minas Gerais Comitês

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS PARECER TÉCNICO - AGB PEIXE VIVO - 002/2011 PROCESSO Nº 04734 / 2010 - Vale S.A Empreendimento: Execução de barramento em curso de água sem captação - Barragem Forquilha IV, para contenção de rejeitos

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS MATO GROSSO DO SUL

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE, DO PLANEJAMENTO, DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA - SEMAC INSTITUTO DE MEIO AMBIENTE DE MATO GROSSO DO SUL-IMASUL GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS MATO GROSSO DO SUL ANGÉLICA HARALAMPIDOU

Leia mais

Os avanços e as lacunas do sistema de gestão sustentável dos Recursos Hídricos no Brasil

Os avanços e as lacunas do sistema de gestão sustentável dos Recursos Hídricos no Brasil Os avanços e as lacunas do sistema de gestão sustentável dos Recursos Hídricos no Brasil Palestrante: Rafael F. Tozzi Belém, 10 de agosto de 2017 1 Contexto Geral A seca e escassez no Sudeste, as inundações

Leia mais

Capacitação para Captação de Recursos Financeiros do FEHIDRO e Cobranças Estaduais PCJ

Capacitação para Captação de Recursos Financeiros do FEHIDRO e Cobranças Estaduais PCJ Capacitação para Captação de Recursos Financeiros do FEHIDRO e Cobranças Estaduais PCJ A gestão da água nas Bacias PCJ Acervo A PROVINCIA enchente de 1929 Sistema Cantareira COBRANÇAS PCJ Desde 2006, partindo

Leia mais

Ambiente Institucional

Ambiente Institucional Ministério de Minas e Energia Ministério de Minas e Energia Encontro Técnico GT São Marcos Setor Elétrico Suprimento e Armazenamento de Energia: O Desafio Goiânia, Agosto de 2016. 1 Ambiente Institucional

Leia mais

Perspectivas do Setor Usuários

Perspectivas do Setor Usuários Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Araguari (CBH Araguari) 1ª Assembleia Geral Extraordinária de 2015 Perspectivas do Setor Usuários Cléber Frederico Ribeiro 1º Secretário Nacional da Assemae e Assessor

Leia mais

RECURSOS HÍDRICOS PRINCIPAIS INSTRUMENTOS DA POLÍTICA DE GESTÃO DAS ÁGUAS

RECURSOS HÍDRICOS PRINCIPAIS INSTRUMENTOS DA POLÍTICA DE GESTÃO DAS ÁGUAS RECURSOS HÍDRICOS PRINCIPAIS INSTRUMENTOS DA POLÍTICA DE GESTÃO DAS ÁGUAS cartilha recursos hidricos.indd 1 11/29/12 5:15 PM 2 cartilha recursos hidricos.indd 2 11/29/12 5:15 PM Índice Introdução 4 Plano

Leia mais

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias 8 Revista FURNAS - Ano XXXVI - Nº 372 - Fevereiro 2010 texto Gleice Bueno estação chuvosa chegou mais cedo e mais forte.

Leia mais

CBH-MPS realiza 38ª Reunião da Câmara Técnica Permanente de Instrumentos de Gestão e Legal (foto: Marília Mansur/AGEVAP UD1)

CBH-MPS realiza 38ª Reunião da Câmara Técnica Permanente de Instrumentos de Gestão e Legal (foto: Marília Mansur/AGEVAP UD1) Boletim Informativo Digital Quinzenal. 01 a 15 de junho de 2017 CBH-MPS realiza 38ª Reunião da Câmara Técnica Permanente de Instrumentos de Gestão e Legal (foto: Marília Mansur/AGEVAP UD1) Membros da Câmara

Leia mais

Recursos Hídricos: situação atual e perspectivas

Recursos Hídricos: situação atual e perspectivas Recursos Hídricos: situação atual e perspectivas IX Simpósio Nacional Cerrado II Simpósio Internacional Savanas Tropicas Desafios e estratégias para o equilíbrio entre sociedade, agronegócio e recursos

Leia mais

IV Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe 22 a 25 de março. Pacto das Águas. Antonio Martins da Costa

IV Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe 22 a 25 de março. Pacto das Águas. Antonio Martins da Costa IV Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe 22 a 25 de março Pacto das Águas Antonio Martins da Costa O Pacto das Águas foi um processo de articulação social e política com objetivo de: Dotar o Estado,

Leia mais

RESOLUÇÃO/CERHI-RJ Nº 17 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006

RESOLUÇÃO/CERHI-RJ Nº 17 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 RESOLUÇÃO/CERHI-RJ Nº 17 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 APROVA A MODIFICAÇÃO NA ESTRUTURA DE CÂMARAS TÉCNICAS DO CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS DO RIO DE JANEIRO. O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS,

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 68, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2006 (Publicada no DOU em 27/12/06)

RESOLUÇÃO N o 68, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2006 (Publicada no DOU em 27/12/06) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 68, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2006 (Publicada no DOU em 27/12/06) Estabelece a composição e define suplências para Câmaras Técnicas

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS PARECER TÉCNICO AGB PEIXE VIVO - 003/2011 PROCESSO Nº 04735 / 2010 - Vale S.A Empreendimento: Desvio parcial ou total de curso de água por meio de transposição de vazões do reservatório da Barragem Forquilha

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 95, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008

RESOLUÇÃO N o 95, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 95, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 (Publicada no D.O.U em 30/01/2009) Estabelece composição e define suplências para a CTAS,

Leia mais

O Globo Online 13/08/2014 Com retenção de água pela Cesp, Rio e SP podem sofrer desabastecimento até novembro, diz ONS

O Globo Online 13/08/2014 Com retenção de água pela Cesp, Rio e SP podem sofrer desabastecimento até novembro, diz ONS O Globo Online 13/08/2014 Com retenção de água pela Cesp, Rio e SP podem sofrer desabastecimento até novembro, diz ONS http://oglobo.globo.com/economia/com-retencao-de-agua-pela-cesp-rio-sp-podem-sofrerdesabastecimento-ate-novembro-diz-ons-13585703#ixzz3asxpsk2p

Leia mais

Fórum Fluminense realiza sua Assembleia Geral

Fórum Fluminense realiza sua Assembleia Geral Boletim Informativo Digital Quinzenal. 16 a 30 de junho de 2017 Fórum Fluminense realiza sua Assembleia Geral No dia 30 de junho, o Fórum Fluminense de Comitês de Bacia Hidrográfica (FFCBH) realizou sua

Leia mais

COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA

COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA De acordo com a Lei 9.433, as decisões sobre uso dos rios em todo o país serão tomadas, dentro do contexto de bacia hidrográfica, pelos comitês de bacias. Os Comitês de Bacia

Leia mais

Intermunicipal Lagos São João (CILSJ)

Intermunicipal Lagos São João (CILSJ) Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ) Audiência PúblicaP Revisão Quinquenal Prolagos e Águas de Juturnaíba 10 e 11 de dezembro de 2009 CENÁRIO Baixada Litorânea: Patrimônio natural de beleza

Leia mais

GRUPO TÉCNICO DE ASSESSORAMENTO PARA GESTÃO DO SISTEMA CANTAREIRA GTAG - CANTAREIRA COMUNICADO Nº 7-16/05/2014

GRUPO TÉCNICO DE ASSESSORAMENTO PARA GESTÃO DO SISTEMA CANTAREIRA GTAG - CANTAREIRA COMUNICADO Nº 7-16/05/2014 GRUPO TÉCNICO DE ASSESSORAMENTO PARA GESTÃO DO SISTEMA CANTAREIRA GTAG - CANTAREIRA COMUNICADO Nº 7-16/05/2014 DESCRITIVO GERAL DA SITUAÇÃO O conjunto de reservatórios Jaguari-Jacareí, Cachoeira e Atibainha

Leia mais

DELIBERAÇÃO NORMATIVA CERH/MG N.º 49, DE 25 DE MARÇO DE 2015.

DELIBERAÇÃO NORMATIVA CERH/MG N.º 49, DE 25 DE MARÇO DE 2015. DELIBERAÇÃO NORMATIVA CERH/MG N.º 49, DE 25 DE MARÇO DE 2015. Estabelece diretrizes e critérios gerais para a definição de situação crítica de escassez hídrica e estado de restrição de uso de recursos

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO ELEITORAL DO CBH-MACAÉ n 01/2016 Mandato 2017/2019 REGULAMENTO

EDITAL DO PROCESSO ELEITORAL DO CBH-MACAÉ n 01/2016 Mandato 2017/2019 REGULAMENTO EDITAL DO PROCESSO ELEITORAL DO CBH-MACAÉ n 01/2016 Mandato 2017/2019 REGULAMENTO O Comitê de Bacia Hidrográfica dos Rios Macaé e das Ostras, CBH Macaé, instituído pelo Decreto Estadual n 34.243, de 04

Leia mais

SISTEMA CANTAREIRA : Reservatório Jaguari, abril, 2014 ÁGUA : E AGORA?

SISTEMA CANTAREIRA : Reservatório Jaguari, abril, 2014 ÁGUA : E AGORA? SISTEMA CANTAREIRA : Reservatório Jaguari, abril, 2014 ÁGUA : E AGORA? COMITÊS DE BACIAS HIDROGRÁFICAS REGIÕES AFETADAS Sistema Cantareira (operação normal) 5m3/s para bacia Piracicaba 31 m3/s para RMSP

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 481, DE 03 DE JANEIRO DE 2013.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 481, DE 03 DE JANEIRO DE 2013. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 481, DE 03 DE JANEIRO DE 2013. Altera a Lei Estadual nº 6.908, de 1º de julho de 1996, que Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos, institui o Sistema

Leia mais

ATA DE REUNIÃO PROCESSO ELEITORAL DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE

ATA DE REUNIÃO PROCESSO ELEITORAL DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE ATA DE REUNIÃO PROCESSO ELEITORAL DO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE REUNIÃO DE SEGMENTOS: PODER PÚBLICO MUNICIPAL ESPIRITO SANTO finalidade de proceder à eleição dos 03 (três) representantes

Leia mais

Destaque: Horizonte Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação

Destaque: Horizonte Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação PROPOSTA PARA DEFLUÊNCIAS DAS USINAS HIDROELÉTRICAS DA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO NOS ESTUDOS DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO, DIANTE DO QUADRO DE ESCASSEZ HÍDRICA Destaque: Horizonte 2017-2018

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 48, de 20 de novembro de 2014

DELIBERAÇÃO Nº 48, de 20 de novembro de 2014 DELIBERAÇÃO Nº 48, de 20 de novembro de 2014 Aprova os novos indicadores de potencialidade de conflito em substituição aos do Anexo III do Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba,

Leia mais

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura;

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura; DECRETO Nº 24.720 DE 3 DE NOVEMBRO DE 2008 Dispõe sobre a composição e o funcionamento do Conselho Estadual de Cultura - CONSEC, de que trata a Lei nº 8.319, de 12 de dezembro de 2005, e dá outras providências.

Leia mais

Carlos Eduardo Nascimento Alencastre

Carlos Eduardo Nascimento Alencastre Carlos Eduardo Nascimento Alencastre 1º ENCONTRO DE ORGANISMOS DE BACIAS DA AMÉRICA LATINA E CARIBE FOZ DO IGUAÇU (BRASIL). DE 18 A 21 DE NOVEMBRO DE 2009 Evolução Histórica A evolução histórica pode ser

Leia mais

Crise de água e segurança hídrica no Estado do Rio de Janeiro

Crise de água e segurança hídrica no Estado do Rio de Janeiro Audiência Pública sobre Crise Hídrica Câmara dos Deputados Brasília-DF 12 de agosto de 2015 Crise de água e segurança hídrica no Estado do Rio de Janeiro Rosa Formiga Superintendente de Segurança Hídrica

Leia mais

A Crise de Água O que podemos fazer como pais, educadores e cidadãos para enfrentar a escassez de água e construir soluções de curto e longo prazo?

A Crise de Água O que podemos fazer como pais, educadores e cidadãos para enfrentar a escassez de água e construir soluções de curto e longo prazo? A Crise de Água O que podemos fazer como pais, educadores e cidadãos para enfrentar a escassez de água e construir soluções de curto e longo prazo? Samuel Barrêto Diretor do Movimento Água para São Paulo

Leia mais

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009)

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 100, DE 26 DE MARÇO DE 2009 (Publicada no D.O.U em 30/07/2009) Define os procedimentos de indicação dos representantes do

Leia mais

O Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos - SP -SIGRH-

O Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos - SP -SIGRH- O Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos - SP -SIGRH- Walter Tesch e-mail: wtesch@sp.gov.br E-mail: walter.tesch65@gmail.com Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos Coordenadoria

Leia mais

Recursos Hídricos. A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos

Recursos Hídricos. A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos 74 a Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia Recursos Hídricos A interação do saneamento com as bacias hidrográficas e os impactos nos rios urbanos SECRETARIA DE RECURSOS HÍDRICOS E QUALIDADE AMBIENTAL

Leia mais

Deliberação CRH nº 63, de 04 de Setembro de O Conselho Estadual de Recursos Hídricos - CRH no exercício de suas atribuições e

Deliberação CRH nº 63, de 04 de Setembro de O Conselho Estadual de Recursos Hídricos - CRH no exercício de suas atribuições e Deliberação CRH nº 63, de 04 de Setembro de 2006 Aprova procedimentos, limites e condicionantes para a cobrança pela utilização dos recursos hídricos do Estado de São Paulo O Conselho Estadual de Recursos

Leia mais

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO BACIA DO RIO GRANDE OUT/2014 SEMAD - Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Secretário Alceu José Torres Marques IGAM

Leia mais

Marco Antônio Mota Amorim Uberlândia/MG, 20 e 21 de março de 2014

Marco Antônio Mota Amorim Uberlândia/MG, 20 e 21 de março de 2014 Conceito, base legal e panorama da cobrança pelo uso de recursos hídricos no País 3ª Oficina do Grupo de Trabalho Agência e Cobrança (GTAC/CTPI/CBH-Paranaíba) Marco Antônio Mota Amorim Uberlândia/MG, 20

Leia mais

SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO BAIXO JAGUARIBE CARACTERÍSTICAS GERAIS

SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO BAIXO JAGUARIBE CARACTERÍSTICAS GERAIS SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO BAIXO JAGUARIBE CARACTERÍSTICAS GERAIS GERENCIAMENTO DOS RECURSOS HÍDRICOS NO BAIXO JAGUARIBE GERENCIA REGIONAL DE LIMOEIRO DO NORTE O que é Bacia Hidrográfica? Segundo a Lei

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARÁ REUNIÃO SEGMENTO SANEAMENTO

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARÁ REUNIÃO SEGMENTO SANEAMENTO COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARÁ REUNIÃO DA CÂMARA TÉCNICA DE OUTORGA E COBRANÇA - CTOC REUNIÃO SEGMENTO SANEAMENTO Divinópolis, 22 de novembro de 2011 Política Nacional de Recursos Hídricos Lei

Leia mais

Prof o. LER IRRIGAÇÃO Dr. Marcos Vinícius Folegatti Aula 02

Prof o. LER IRRIGAÇÃO Dr. Marcos Vinícius Folegatti Aula 02 Prof o LER 1571 - IRRIGAÇÃO Dr. Marcos Vinícius Folegatti Aula 02 LER - 1571 Irrigação DISPONIBILIDADE DE RECURSOS HÍDRICOS E DESENVOLVIMENTO DA IRRIGAÇÃO Marcos Vinícius Folegatti DISTRIBUIÇÃO DAS ÁGUAS

Leia mais

EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE SÃO PAULO PROCEDIMENTOS

EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE SÃO PAULO PROCEDIMENTOS EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DE SÃO PAULO PROCEDIMENTOS A Comissão responsável pela realização do Processo Eleitoral do CEIVAP quadriênio 2017/2021, no estado

Leia mais

MOBILIZANDO PARA A GESTÃO DA ÁGUA NOTÍCIAS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARAÍBA DO SUL - BRASIL

MOBILIZANDO PARA A GESTÃO DA ÁGUA NOTÍCIAS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARAÍBA DO SUL - BRASIL MOBILIZANDO PARA A GESTÃO DA ÁGUA NOTÍCIAS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARAÍBA DO SUL - BRASIL Resumo Adriana Luchini de Mello Em janeiro de 1997, foi promulgada a Lei 9.433, que institui a Política Nacional

Leia mais

SISTEMA TAQUARIL ÁGUA PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO. Apresentação: Prof. Jorge Rios

SISTEMA TAQUARIL ÁGUA PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO. Apresentação: Prof. Jorge Rios SISTEMA TAQUARIL ÁGUA PARA A REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO Apresentação: Prof. Jorge Rios A CRISE DE PLANEJAMENTO, A CRISE DA ÁGUA E A UTILIZAÇÃO DOS MANANCIAIS Estudo de 1973 do Massachusetts

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS NO ESTADO DO CEARÁ NO CONTEXTO DO PROJETO DE INTEGRAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Helder Cortez

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS NO ESTADO DO CEARÁ NO CONTEXTO DO PROJETO DE INTEGRAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Helder Cortez GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS NO ESTADO DO CEARÁ NO CONTEXTO DO PROJETO DE INTEGRAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO Helder Cortez ORGANOGRAMA SISTEMA SRH ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE RECURSOS HÍDRICOS DO ESTADO DO CEARÁ

Leia mais

DECRETO DE 21 DE JULHO DE 2008 (DOU 22/07/2008)

DECRETO DE 21 DE JULHO DE 2008 (DOU 22/07/2008) 1 DECRETO DE 21 DE JULHO DE 2008 (DOU 22/07/2008) Cria a Comissão Nacional de Combate à Desertificação - CNCD e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o

Leia mais

Instituto de Engenharia do Paraná ABES-PR Setembro -2016

Instituto de Engenharia do Paraná ABES-PR Setembro -2016 Instituto de Engenharia do Paraná ABES-PR Setembro -2016 Prof. Msc. Pedro Luís Prado Franco Legislação Ambiental e de Recursos Política Nacional de Meio Ambiente (Lei 6.938/1981) Instrumentos: Padrões

Leia mais

19 Encontro Anual dos Dirigentes Municipais de Meio Ambiente

19 Encontro Anual dos Dirigentes Municipais de Meio Ambiente 19 Encontro Anual dos Dirigentes Municipais de Meio Ambiente RECURSOS FINANCEIROS PARA PROJETOS CONDIMMA Conselho de Dirigentes Municipais do Meio Ambiente Julio Cesar Salecker Engenheiro Agrícola/Eletrotécnico

Leia mais