MIROPLAST EMPRESA. Trabalhamos sério para ter um cliente satisfeito

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MIROPLAST EMPRESA. Trabalhamos sério para ter um cliente satisfeito"

Transcrição

1

2 PL EPE Fundada em 20 de gôsto de 2001, com nove itens de peças automotivas de produção. Dispomos de uma ferramentaria para confeccionar nossos moldes, e máquinas injetoras para fabricação dos produtos, não representamos nenhuma empresa em plástico. emos hoje um parceiro na linha de peças automotivas de metais, que nos proporciona um atendimento ainda maior para com nossos clientes. pós anos de duro trabalho realizado e com investimento gerado pela própria empresa, crescendo dentro de nossas possibilidades, e com a ajuda de Deus dispomos de uma linha de produtos, que estamos a cada dia ampliando, para poder atender nossos clientes com maior comodidade na hora da compra, temos o melhor preço e com ótima qualidade, dispomos de um estoque que, possibilita a nossa entrega no máximo em três dias. Em janeiro de 2014, começamos a trabalhar em nosso prédio próprio, com capacidade de expansão de nossos produtos e maquinas, para atende-los ainda melhor. Nosso objetivo é além de continuar investindo em moldes e maquinas, é investir em nossos clientes, que com certeza é nosso maior patrimônio. E destes nós temos que tratar com muito carinho. rabalhamos sério para ter um cliente satisfeito

3 P D LH L P CÓD. ZB P D LH EN PL/CHEV/N - G CÓD P D LH P/CHEV/N - G CÓD PL D-02 PL D-03 D-01 PL D-05 D-04 CÓD GEL D C G CÓD D-09 PL PL GP DE FXÇÃ PLC E LNEN D-08 PL P D FU D NEN UNVEL D-07 CÓD. ZB P D LH P EN P D LH ED CÓD X2 PL D-06 CEEL D ENC D BNC PL P/GL/FU/N CÓD PL PL PC LDU D PL G C/VEC CÓD. L PC DE PEÃ D PLC - G CÓD PL D-12 PL EBE DE FXÇÃ N/N/C/-10 G CÓD PL D-10 P D-11

4 D-17 N UD P (CHUPE) B/V/L N UD F (CHUPE) 1200/1300/70 D-15 GP D VE D CPÔ F CÓD D-14 D-13 PL D-18 UPE D PNE D/ P-CHQUE EC83/86 D PL CÓD. E D-16 UPE D PNE P-CHQUE NZ É 90 DNE UPE D PNE P-CHQUE GL/VY/P/V CÓD UPE D CP P-CHQUE GL/VY/P/V CÓD D-21 ÇNE NEN P(GLH) P - LD CÓD CLÇ DNE DL ÇNE P EDN CÓD D-19 D-20 D-23 CEEL D CELEED FUC/B/VNE CÓD CEEL D ENC D BNC F CÓD PL ÇNE NEN P (GLH) P - LE CD D-24 D-22

5 D-28 D-29 CÓD PELH EE PEN G CÓD. BCL D DE EDN D-27 D-26 EE D FL NZ É 91 LE CÓD EE D FL NZ É 91 LD CÓD D-25 PL VE D BUCH CPÔ GL/VY/P/V/N CÓD. ZB BUCH D VLNE BUZN CÓD L P GP DE FXÇÃ D-32 PFU LNEN F F CÓD D F D E P C L G D-30 D-31 D-34 GP DE FXÇÃ P D P LUV GL/VY/P/V CÓD BUCH DE FXÇÃ FÇÃ D P/ L GL/VY/P/V CÓD GP FÇÃ P D P L G CVN CÓD D-35 D-33

6 PL D-36 D-40 D-39 PL BUCH D UPE D P-CHQUE C CÓD PC DE FXÇÃ G CÓD BUCH D HE D B. 4 CH GL/ VY/P CÓD E D-44 BUCH D HE D 5 CH B. L GL/VY/P P CÓD D-43 D-42 BUCH D LVNC D CB F BNC (LE) CÓD D LVNC BUCH D CB F PE (DU) CÓD D-41 ÇNE NEN D VD GL/VY/P/V CÓD EBE DE FXÇÃ G CÓD GP D EV E CEN NEN G C CÓD D-37 D-38 PL D-46 D-45 GP D F D E UN CÓD GP DE FXÇÃ PE - G CD BENE D CPÔ D UN CÓD D-47

7 PL D-48 D-52 CP D PEDL, FE EBEGE CD PELH FXÇÃ UPE D PNEL UN CÓD UPE D PNE P-CHQUE NN CD. ZBE D-50 D-49 D-53 GDU D P-L G C/VEC CD D-57/58 PL GP CP D EPELH EV G C/VEC PCD. L PC DE FXÇÃ D CX DE NZ CD D-56 PL GP DE FXÇÃ P CB L D CPÔ GL/VY/P/ CD C PL D-54 D-55 GP FXÇÃ P-B CVC/HND HND F CD BÃFXÇÃ P CHQUE VEC/C/ CD D-51 D-59 BUCH DE VEDÇÃ PD F CD D E EEV UNVEL CD BUCH PD F GP FXÇÃ P-CHQUE ZE G C CD D-60

8 PL D-63 D-62 PELH LG PEN G CD D GUNÇÃ PL ÇNE - F CD D-64 GP D DECN BÇ GL/VY/P/V CD ZBC D-61 GUNÇÃ EN D EXEN PÇNE LGL GEÇÃ ll D-65 D-67 D-66 GUNÇÃ D ÇNE EXEN GL GEÇÃ ll GUNÇÃ D EXEN ÇNE GL L GEÇÃ lll P CLÇ EPD D EB ED GUNÇÃ D ÇNE EXEN GL GEÇÃ GUNÇÃ EN D ÇNE EXEN GL GEÇÃ D-70 D-69 GUNÇÃ EN D ÇNE EXEN GL GEÇÃ lll D-68

9 PL D-71 BUCH- LVNC D CB QU E CNC CH GL VY P V ZB D-74 CDÃ D BGG G KDE 89/98 CD D-77 CDÃ D BGG FD EC CD. 84.VB CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LE FECHD PE - CD D-72 D-73 CDÃ D BGG GL BL 95/ CD D-75 D-76 D-79 CDÃ D BGG F UN 84/ D CD CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LD FECHD PE - CD D-78 CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LD BE PE - CD D-80 CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LE BE PE - CD D-81 CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LD FECHD CNZ - CD D-82 D-83 CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LE FECHD CNZ - CD CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LD BE CNZ - CD CBEU D EGULD D BNC GL, VY, P, V,N 80/94 LE BE CNZ - CD

10 PL V-01 GP D FÇÃ LEL - PL - G CÒD V-02 GP DE FÇÃ EUNH CÓD V-03 GP PEN D BL CÓD V-04 V-05 V-06 GP Ç F 1200 CÓD GP DE FÇÃ BL (NH) CÓD Z GP PEN CCEL NG V-07 V-08 V-09 GP D FÇÃ LEL B CÓD V BÃ BNC E G CÓD V D PEDL CELED D CHEVEE CÓD V-10 V-10-C PC DE FXÇÃ P-L B 6,3 BX CBN CÓD PC DE FXÇÃ P-L B 6,3 L CBN CÓD

11 PL V-11-C PC DE FXÇÃ P-L FD 6,3 BX CBN CÓD PC DE FXÇÃ P-L G 6,3 L CBN CÓD PC DE FXÇÃ P-L G 6,3 BX CBN CÓD V-12 V-11 V-13 V-12-C P PELH D F E F E BNC G CÓD PC ÁPD C BEB 5,5 L CBN PC ÁPD C BEB 5,5 BX L CBN V-16 V-15 PC ÁPD C BEB G L L CBN 4,2 P CÓD V-14-C PC ÁPD C BEB G 4,8 L CBN CÓD C BEB G 4,8 BX CBN CÓD PC ÁPD C BEB G 4,2 BX CBN CÓD V-15-C PC ÁPD V-14 DE FXÇÃ PC P-L FD 6,3 L CBN CÓD V-13-C

12 PL V-17 ENL DE ENCXE FEE CÓD. 2B V NG EX EDN CÓD V-19 V NG EX D KB CÓD V-18 V-20 V-23 UEL CLÇ CL DE PLÁC L D QUN VD (GVNH) CÓD CÓD V-26 LFXÇÃ PFL L V-25 UPE FXÇÃ P L CCE CÓD CÓD Z V-24 GP EB DEN K FXÇÃ CL D KB 5x5 L CBN CÓD K FXÇÃ CL D KB 5x5 BX CBN CÓD V-22 DE ENL CH ENCXE CÓD. N V-21-C V-21

13 PL NDÚ E CÉC DE PLÁC LD. CNPJ: / NC: U LLN CNELL B, 225- PQ PNHE - PC - P - CEP. : ELEFNE / FX. (011) CEL.: E-L:

Módulo III. Processadores de texto

Módulo III. Processadores de texto Módul F d O Pd d x Flh d Clul F d duvdd @2006 Módul v 1 Pd d x Uldd í djv Wwd d d x Ed u du Sl x Tblh u du Fç d g Fçõ gé Fçõ d x A lz l lu ú @2006 Módul v 2 Pd d x F d dh Tbl M uç Plzç d l dl Cç d lzd

Leia mais

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo Flh d Clul O qu é: U Flh d Clul é, dç, u ju d élul qu u glh u bl qu d l- vé d xõ lóg /u O qu : Ogzç ç d bl l d vl; F, í,, qu jud xu lul lx; Auzç d, vé d gç u d ódg d lul u d uld; Rç g d ç; d bl ulzd çõ

Leia mais

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET Módul MOTORES E BUSCA NA NTERNET duç Pqu d ç d gé Pqu d ç B d d Ulzç d d -l F d duç -l @2007 v 1 O qu é? A é d udl d d d ud qu uç l qulqu ud d ud, d lh u C u? Avé d u ju d l (g d uç TCP/P) qu ê gd vg d

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

APROVADO EM INFARMED

APROVADO EM INFARMED L flh - C flh. P l. - C h ú, l é fê. - E f. Nã á-l : -lh jl q. COMPOSIÇÃO: C é: Czl - 200 Ex q.b.. - 1. Ebl 10, 20, 30 60 KETOMICOL - C Czl FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Kl - C 200 zl, çã l bl 20

Leia mais

63789:!" #$$!%&'" %%($!)* '+($!%,'$'!)' '';! +! <' = + -.%" '$/0!)" #$!/0!)%&! + 2 4> + ; (! ; ( 8 ; ( ; *(" #+ + ; ('+ +? '

63789:! #$$!%&' %%($!)* '+($!%,'$'!)' '';! +! <' = + -.% '$/0!) #$!/0!)%&! + 2 4> + ; (! ; ( 8 ; ( ; *( #+ + ; ('+ +? ' Página 1 de 31!"#$%&'"!!"( )* +,-./(,0 " #1$,*2 34#5'+ 63789:!" #$$!%&'" %%($!)* '+($!%,'$'!)' '';! +! .12 # '1 + #%

Leia mais

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR Níc PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR A Pó-R Pq Pó-Gçã PROPESP, públc p chc, REABERTURA cb pc Rchc Dpl c b x c b P N.º 0746/2016-GR/UFAM. PROPESP vlg çõ p c

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG , N M DIF QU M 4 c liz v l Id v u c u Y BG LIF BG F bg v w 5 g.c y-b www. IM PDUZ LIZM PN M XP IMDI NG N MN P K Y BG BG IF F L IM PDUZ M IZ L N P M XP DI IM G N N N M P K G b v w 66 D Y BG D L L D LIF

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil xó q 3-2-9-5(2 õ K-29F5 L h 27 y B Ê ÇÕ v í hq é, xh v à hv z hq é, z x q j ÇÃ HQ LÉ Ã B ÇÃ v hq é: Ã B v, é q y í ó á õ,, q hq é í ó á q à õ (v õ q h h v ( v óx í ê ÇÃ Ç h v -22 5/6 Hz HQ LÉ, X L L LÉ

Leia mais

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra 96 R: VS A ( ) () b C O M b q fy q S y q P v C ç z q ff q q 24 V C ç B z q q q q q í q ã f O q M ã b ::; q z R q ã q y b q fz q P R v f F N S P z (P b M 30 q G Sz çõ Pá v v Ab qq ff ã v Cô q f z z A B

Leia mais

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673 ML E 9.9.235.582 O V - º37 - BL/MO/JUHO/2013 V E O O HOW-OOM EEL E M E OM.04 07 quím E LO.01 lu MELHO EÇO MEO OVE!!! M u MEO E EEU.02.08 MEE f EE ul l B Ep p qu m: m Vál 01 /m 3013 /julh 2013 LUO ul ELO

Leia mais

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA Federação Paranaense de Futebol de alão ====================================================================================== ua arechal Deodoro, 869-15º ndar - Conjs. 1505/06 - CP.: 80.060-010 Fone/Fax:

Leia mais

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 2013 ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 PS. 75 PS. 74 PS. 76 ES. 78 ES. 79 ES. 40 ES. 41 ES. 44 ES. 42 ES. 43

Leia mais

MAE0219 Introdução à Probabilidade e Estatística I

MAE0219 Introdução à Probabilidade e Estatística I Exercício 1 Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. (a) Numa linha de produção conta-se o número de peças defeituosas num intervalo de uma hora.

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

* +,,- 5%67. 5%5%8 # ! " #$ %& ' %( ) .

* +,,- 5%67.  5%5%8 # !  #$ %& ' %( ) . http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,,4,&ano=2007&questionari... Página 1 de 2 " # & ' "# * +,,-. * ' * //0 /1 2 &* '4/*5 / * / 1& &'56 ' &* 4/ &'*5 * 4 /*1 4' '4' &

Leia mais

Experiência 1 -Introdução ao Módulo Didático MC-1 e Instruções de Transferência de Dados

Experiência 1 -Introdução ao Módulo Didático MC-1 e Instruções de Transferência de Dados UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ENGENHARIA DE ILHA SOLTEIRA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA LABORATÓRIO DE MICROPROCESSADORES I ELE 1078 Experiência 1 -Introdução

Leia mais

9A5&*86365 A 2A 5&*86"649A5458"

9A5&*86365 A 2A 5&*86649A5458 12345675689ABCD6756533ADCE9A56D5EF9A56 5 EAD5EF9A56 86 A C938 6 56C C9AC 4A56 B 54A861C7A5B5 C E9861953A CA9867C6 C3 2A3536 3A453!"6#2C3E$C36BC95A3638 9C65 EA6D5EF9A5 %"6 8 7A&$C367C6'5()598 6C656 A8 5&*867C6

Leia mais

!"!#""" MESTRADO EM TEOLOGIA. Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#""./

!!# MESTRADO EM TEOLOGIA. Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#./ !"!#""" $%&&' MESTRADO EM TEOLOGIA Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#""./ 0!"!#""" 1223445, 26,),7)2 8 9:;28 87767 26,;2

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011)

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011) l E f fl. v g. g g vg l á bé çõ v gg l x. à O v. f à l h çõ ç B E g j f q q é fz D N v D v ç l. D h. G lg v z C g í lv fé f l f P à l R l. g j l fl Já - g. S gé g ç v -l fz fé ví g gg. L. v D. A bl g z

Leia mais

Código G R$ 51,99 ICMS

Código G R$ 51,99 ICMS f O V - º37 - MO/JUHO/JULHO/2013 MEO 2013 Vh v E ( ul) 01 04 m x ul/ Há: 14h à 21h 15 18 m ul/ Há: 13h à 20h QUÍMEO L - Ml Quml - p 0-100 mm; - Lu 0,01 mm; - 0,02mm; - 3 õ: - lg/lg, - mm/plg, - z; - u

Leia mais

Universidade. Você na

Universidade. Você na Jl Gâ zb 2015 N. 1 Vcê Uv Alé fl M 50% públc v E Mé c f v cl. Fl cçõ fc p fl é p chg à v. Pc l b q lé f pf v l cíc ccí pp p v. 2 Vcê Uv EXPEDIENTE Jl Vcê Uv Rçã Gclly D Eçã Gclly D Fgf Gclly D T f Gclly

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Tipo 3NP 1 3K 3NJ4

Leia mais

-./ 0123 345./ 0123 36'- *"$** - / <0 #. <?9: < : >. / : <0 :( G ::: -

-./ 0123 345./ 0123 36'- *$** - / <0 #. <?9: < : >. / : <0 :( G ::: - !""#$%&'()*+, -./ 0123 345./ 0123 36'- 789 :$/;0+=8 >, *"$** -. '/0 / 0 #.?9: :. +,#78+37;,9@ 7;,9@ : >.?%A:--:+8#+:$ :"". 4."" 48."")/$A0 B" C:5::" :: :.A$)44 8:**-8$5C:: :::-7:AD$ &':3&&&-'-$EF(: :3-9$:(-:7$

Leia mais

CILINDROS DUPLA AÇÃO Ø 32 A 125mm Equipados com detector magnético de posição Conforme normas VDMA-AFNOR-ISO Com ou sem amortecedor

CILINDROS DUPLA AÇÃO Ø 32 A 125mm Equipados com detector magnético de posição Conforme normas VDMA-AFNOR-ISO Com ou sem amortecedor Tipo : PES-DM CILINDROS DUPLA AÇÃO 32 A 125mm Equipados com detector magnético de posição Conforme normas VDMA-AFNOR-ISO Com ou sem amortecedor ESPECIFICAÇÕES: FLUIDO : ar ou gás neutro filtrado, lubrificado

Leia mais

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL é d df d pí vl b à ldd fl à dçã à dç f. Ml bé à dçã. N x f q d pó d : d bdd ç. O ú ã dd fl pl d jv dl d p. Já çã q d d d pplçã ql x. Tl ldd x çã d pf d úd d v d p d dd d. p d dd

Leia mais

'!"( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, ".6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # )

'!( )*+%, ( -. ) #) 01)0) 2! ' 3.!1(,,, .6 )) -2 7! 6))  ) 6 #$ ))! 6) 8 9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) !" #$%&& #% 1 !"# $%& '!"( )*+%, ( -. ) #) /)01 01)0) 2! ' 3.!1(,,, " 44425"2.6 )) -2 7! 6)) " ) 6 #$ ))!" 6) 4442$ ))2 8 "9 :# $ ( -;!: (2. ) # ) 44425"2 ))!)) 2() )! ()?"?@! A ))B " > - > )A! 2CDE)

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

EFEITO DE ENVELHECIMENTO A 550 C NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DA LIGA CUPRONÍQUEL Cu10Ni COM ADIÇÕES DE ALUMÍNIO E FERRO

EFEITO DE ENVELHECIMENTO A 550 C NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DA LIGA CUPRONÍQUEL Cu10Ni COM ADIÇÕES DE ALUMÍNIO E FERRO Projeto de Iniciação Científica EFEITO DE ENVELHECIMENTO A 550 C NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DA LIGA CUPRONÍQUEL Cu10Ni COM ADIÇÕES DE ALUMÍNIO E FERRO Relatório Final Bolsista: CALEBE BANDEIRA ROQUIM e-mail:

Leia mais

PLASTIBORRACHA,LDA SUPORTE ESCAPE COROLLA PLASTIBORRACHA,LDA APOIO CX. VELOCIDADES PLASTIBORRACHA,LDA

PLASTIBORRACHA,LDA SUPORTE ESCAPE COROLLA PLASTIBORRACHA,LDA APOIO CX. VELOCIDADES PLASTIBORRACHA,LDA Y 1.200 UE EE E UE EE UE EE E-0029 E-0040 E-0188- EE 1200 ENE E. E (25MM) X. VEE 1.200 M-0942 QU MEE E FE J/ (1.3-1.5) 5/82-» (80Xd20X105MM) 43477.16031 43477.16016-0234 QU M Á FENE 1.200 (10X235X33) -1014

Leia mais

! &" #$& "% '()) '()' 4 )* * +, ' -./ )* 0' ( ' 1% +, 2 ' 3 -./ $ * + *,-. / #. 0! " 1 $ 2 3 # $ $ % & ' 4 " *.! " * 5 5+ * 6 7 # - 7 # ( $ % & '

! & #$& % '()) '()' 4 )* * +, ' -./ )* 0' ( ' 1% +, 2 ' 3 -./ $ * + *,-. / #. 0!  1 $ 2 3 # $ $ % & ' 4  *.!  * 5 5+ * 6 7 # - 7 # ( $ % & ' ! " # $ % ! &" #$& "% '()) * + *,-. / #. 0! " 1 $ 2 3 # $ $ % & ' '()' 4 " *.! " * 5 5+ * 6 7 # - 7 # ( $ % & ' 4 )* * +, ' -./ )* 0' ( ' 1% +, 2 ' 3 -./ $ 3 4 SUMÁRIO MATERIAL DE ATUAÇÃO PRÁTICA PARA

Leia mais

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma P R O P " E ) A D E DO C L U D L I T T E H A R I O S U MMARIO f ; õ E J ; õ E ; I \ ;; z Df < j ç f:t \ :f P ü Bz }? E CLOTIJ DE J x "? ú J f Lf P DI!; V: z z " I O PA F L ARÉNE S Pz: E:\H P HA RRC : A

Leia mais

INE 5118 Exercícios variáveis aleatórias Exemplo 1 - Uma fábrica produz recipientes de vidro. Existe uma probabilidade igual a 0,2 de produzir um

INE 5118 Exercícios variáveis aleatórias Exemplo 1 - Uma fábrica produz recipientes de vidro. Existe uma probabilidade igual a 0,2 de produzir um Exemplo 1 - Uma fábrica produz recipientes de vidro. Existe uma probabilidade igual a 0, de produzir um recipiente defeituoso. Antes que esses recipientes sejam estocados, eles são inspecionados e os defeituosos

Leia mais

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II Módul S d ç Rd vç d uç S d ç d ESTV @2007 Módul v 1 Rd Svç d Cuç C d d l Cl d d d uç C b d u d Rd Eh W Tlg d à Svç @2007 Módul v 2 C d d l Tl =? U d d l é u d uç uíd vé d lgç d v ud u dv, ldd d ç lh u

Leia mais

Lista de Exercícios de Geometria

Lista de Exercícios de Geometria Núcleo Básico de Engenharias Geometria - Geometria Analítica Professor Julierme Oliveira Lista de Exercícios de Geometria Primeira Parte: VETORES 1. Sejam os pontos A(0,0), B(1,0), C(0,1), D(-,3), E(4,-5)

Leia mais

Sistema de Pontos. Marca Tipo Impressora Referência Quantidade Pontos a Atribuir

Sistema de Pontos. Marca Tipo Impressora Referência Quantidade Pontos a Atribuir Sistema de Pontos Marca Tipo Impressora Referência Quantidade Pontos a Atribuir HP TONER WX Series / HP 5Si C3909A/X 1 17 HP TONER Laserjet 4000/N C4127A 1 1 HP TONER Laserjet 4000/N C4127X 1 13 HP TONER

Leia mais

INDICE EDITORIAL... 3

INDICE EDITORIAL... 3 INDICE EDITORIAL... 3 MATÉRIA DE CAPA... 3 Era Vargas em questão... 3 Eu Getúlio. Ele Getúlio. Nós Getúlios... 5 Entrevista com Eloísa Capovilla... 5 "A Era Vargas foi um período de profundas modificações

Leia mais

ANUÊNCIA PRÉVIA DE VEICULAÇÃO DE PUBLICIDADE DE ALERTA À POPULAÇÃO

ANUÊNCIA PRÉVIA DE VEICULAÇÃO DE PUBLICIDADE DE ALERTA À POPULAÇÃO Produto (Marca/Princípio ativo): ÁGUA PARA INJEÇÃO Nº Registro: 1.1772.0024.047-1 Lotes: 1220314, 1220315, 1220322, 1220323, 1220324, 1220325, 1220326, 1220327. Apresentação/apresentações: SOL. INJ CX

Leia mais

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««=======================

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««======================= œ» EM NOME O PI Trnscçã Isbel rc Ver Snts Pe. Jãzinh Bm & # #6 8 j. j... Œ. ll { l l l l n me d Pi e d Fi lh ed_es & #. 2. #. _. _ j.. Œ. Œ l l l j {.. l. pí t Sn t_ mém Sn t_ mém LÓRI O PI Trnscçã Isbel

Leia mais

Marina de Albufeira Algarve

Marina de Albufeira Algarve Fracções de Habitação Para Venda As fracções de habitação em comercialização fazem parte do empreendimento Marina de Albufeira, localizado na zona nascente da Cidade de Albufeira, mais concretamente na

Leia mais

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL çã U bíl N lb vl d l q q d f q ff d d d v lld q d l q v q x qd.tb q q lb.f q d.offd f q dl b d d x f d qbx q qq bl dl d b x d vl dl l q q q ll d v. N f dl d q q xd d blb f x f

Leia mais

CILINDROS. PNEUMÁTICOS. CILINDROS NORMALIZADOS ISO Ø32 À 200mm ISO Ø10 À 25mm

CILINDROS.  PNEUMÁTICOS. CILINDROS NORMALIZADOS ISO Ø32 À 200mm ISO Ø10 À 25mm CILINDROS PNEUMÁTICOS CILINDROS NORMLIZDOS ISO 6431 - Ø32 À 200mm ISO 6432 - Ø10 À 25mm R Tabelas técnicas TBEL DE FORÇ (Kp), COMPRIMENTO DO MORTECIMENTO (mm) E ENERGI CINÉTIC DO CILINDRO (kgf/cm2) ØCIL.

Leia mais

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos.

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. 1 Exercício 1 Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. (a) Numa linha de produção conta-se o número de peças defeituosas num intervalo de uma hora.

Leia mais

Sobre a obra: Sobre nós:

Sobre a obra: Sobre nós: Sobre a obra: A presente obra é disponibilizada pela equipe do ebook espírita com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da qualidade da obra,

Leia mais

Boletim de Análise de Conjuntura em Relações Internacionais S # $ % R ' (

Boletim de Análise de Conjuntura em Relações Internacionais S # $ % R ' ( Boletim de Análise de Conjuntura em Relações Internacionais S # $ % R ' ( 2 " 8 10 1& 2 )*+,-. /,. 01023*. /, 45-6*,5708-90/, : +,;, P03;,@,. 1*60. /, 7A. B,;-C-08,@

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE PROJETO DE CAVIDADE. Processamento de Polímeros Professor: Emerson Oliveira

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE PROJETO DE CAVIDADE. Processamento de Polímeros Professor: Emerson Oliveira PROJETO DE CAVIDADE ETAPAS DO PROJETO DA CAVIDADE 1. Contração no produto. 2. Analise de inclinação. 3. Linha de partição. 4. Superfície de partição. 5. Macho/cavidade 1- CONTRAÇÃO NO PRODUTO. Todo material

Leia mais

Catálogo de Perfis de Alumínio

Catálogo de Perfis de Alumínio www.alcomet.com.br Catálogo de Perfis de Alumínio Página em Branco Sumário Empresa... 005 Produtos... 006 Padronizados... 007 Linha 20... 013 Linha 25... 017 Linha 25/90... 021 Linha 30... 037 Linha 32/90...

Leia mais

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR CC001 852 Q FOB BB 0044 2107 06 0029 MANCHA(S) AMARELAS NA COR DE FUNDO VERMELHA CC001 6821 Q FOB FK 0289 0018 06 0030 CC001 11673 I FOB KA 0040 0078 06 0900 CC002 2286 Q FOB CE 0004 0230 06 0800 HARMONIA

Leia mais

4. MATERIAL E MÉTODOS

4. MATERIAL E MÉTODOS 4. MATERIAL E MÉTODOS ! "#$% &% #'( ")'*) # +, #))&-$*, #$$) #'* ##)'* ' )),./#') 0),) '&',$)1 )#')( 0.!%'-) )#%&%) '$1* 0'$ 2')1 0),$'))%,))314 '$)''25'-%$' %),$'*,',,'$563*# $') -',$ ' '))) ), %'7 ))

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

Componentes odontológicos CATÁLOGO PRODUTOS E PREÇOS

Componentes odontológicos CATÁLOGO PRODUTOS E PREÇOS PRODUTOS E PREÇOS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE MICRO USINAGEM PREOCUPAÇÃO COM A QUALIDADE / CERTIFICAÇÕES Um dos principais objetivos da Advanced é atingir o nível máximo na qualidade dos nossos produtos

Leia mais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde UMinho 2012 Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde Universidade

Leia mais

! " #! $! %! " & ' ( )!! " * + " *, %

!  #! $! %!  & ' ( )!!  * +  *, % ! " #! $! % "! &' ( )!! " * + " *, % ! " # $ %!"#$%#&'()%#*&+ *', #%!-").%",')/&%001 #2% '.32"!'.)%#%2'%%4"'&)'#.)* *.'*#' 2)%#&"'&)' *'!&%5'/65*#'& &*#78% 2*5#%#2)'29:* #;!')*

Leia mais

2 - Processadores. CEFET-RS Curso de Eletrônica. Organização de Computadores. Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva

2 - Processadores. CEFET-RS Curso de Eletrônica. Organização de Computadores. Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva CEFET-RS Curso de Eletrônica 2 - Processadores Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva robertacnobre@gmail.com e sandro@cefetrs.tche.br Microprocessador 8086 FX ULA AH AL BH BL CH CL DH DL BP SI DI SP (AX)

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE. Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel

RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE. Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel POR QUE RAÇA SINTÉTICA? 1. TECNICAMENTE HETEROSE (dominância, sobredominância, epistasia) - COMPLEMENTARIDADE - FACILIDADE

Leia mais

RENAVAM Registro Nacional de Veículos Automotores. Manual de Procedimentos

RENAVAM Registro Nacional de Veículos Automotores. Manual de Procedimentos RENAVAM Registro Nacional de Veículos Automotores Manual de Procedimentos!" ESTRUTURA DESTE MANUAL &'( ) *+,-./0-1 *+,2 % *+,3-445-"-4 6 *+,"-47.2-4 8 *+,4349!.4 : ; 4';

Leia mais

Município de Gondomar. Resumo. 97.037,18 97.037,18 6737 401 04 99D Outras construções Anfiteatro junto à Igreja de Medas

Município de Gondomar. Resumo. 97.037,18 97.037,18 6737 401 04 99D Outras construções Anfiteatro junto à Igreja de Medas 3196 31 4 4D Equipamentos não integrados nos Deposito de aguas das oliveiras 29-6-2 19.75,81 151,716.257,33 637 41 4 5D Cemitérios (construções, vedações e Cemiterio de Melres - novo 31-12-29 25.887,49

Leia mais

RELAÇÃO DE TURMA I D L. E. P o r t. H i s t. G e o g r.

RELAÇÃO DE TURMA I D L. E. P o r t. H i s t. G e o g r. O UÁ U ÇÃO U 7º v 07/08 l d Bá º m º 0 B BO X X X X X X X X X X - X 004638 0 É BO X X X X X X X X X X - X 004639 03 BO O BUÃO 7 X X X X X X X X X X X - 00434 04 O O O X X X X X X X X X X - X 00470 05 O

Leia mais

NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de presentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão

Leia mais

Romi Day /08/2014

Romi Day /08/2014 Romi Day 2014 12/08/2014 CONTEXTO MACROECONÔMICO 21,3 13,6 10,4 4,7 5,2 5,2 2,7 2,5 1,9-0,3 7,5 1,0 0,8 4,1-5,6 1,6 1,7-0,8-2,1-6,7-4,0 2008 2009 2010 2011 2012 2013 1T14 Fonte: IBGE (comparação com mesmo

Leia mais

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO G 996 DDBM D FUÇÃ QUDD QFD UM MD U D M M h v, M M h h, hd Jã B, M F gh jbá F / D çã D v. B,.0 hh jbá MG 700000 b: h h f g h f y, w, h k f g, whh h h. h Qy F Dy ( QFD ) hq g b f g h h w. Fy, QFD y hw g

Leia mais

FIXAÇÕES NORMALIZADAS

FIXAÇÕES NORMALIZADAS FIXÇÕS NORMLIZDS para cilindros tipos PS / PC conforme a ISO 15552-FNOR-DIN (PS) ISO 21287 (PC) FIXÇÕS NORMLIZDS ISO 21287 - ISO 15552 - FNOR NF ISO 15552 - DIN ISO 15552 B C Série 434 plicações serviço

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

ÍNDICE PRODUTOS REC RUBBER PRODUTOS RUBBERGEM... 5

ÍNDICE PRODUTOS REC RUBBER PRODUTOS RUBBERGEM... 5 2016 ÍNDICE SOBRE REC-RUBBER... 3 MÁTERIA PRIMA... 4 PRODUTOS REC RUBBER PRODUTOS RUBBERGEM... 5 FICHA CADASTRAL FICHA CADASTRAL...20 Entre em contato conosco e confira a nossa linha completa de produtos.

Leia mais

NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 50M 4776 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 4776. Código 1 - Tubo PEAD Amanco 119,35 0,00

NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 50M 4776 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 4776. Código 1 - Tubo PEAD Amanco 119,35 0,00 NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 100M 793 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 793. Código 1 - Tubo PEAD Tigre 236,97 0,00 fabricante10101433 794 RL NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 100M 32X 3,0. NCM

Leia mais

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães Nível Iniciante Propriedade 1 Num triângulo retângulo ABC, a mediana BM relativa à hipotenusa mede

Leia mais

! As redes de comunicação de dados da UFPB Campus I e II, foram projetadas levando-se em conta as seguintes premissas básicas:

! As redes de comunicação de dados da UFPB Campus I e II, foram projetadas levando-se em conta as seguintes premissas básicas: 3.2 REDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB-NET PREMISSAS BÁSICAS! As redes de comunicação de dados da UFPB Campus I e II, foram projetadas levando-se em conta as seguintes premissas básicas: preservação

Leia mais

Folheto/Encarte/Distribuição

Folheto/Encarte/Distribuição D 2 Dv X*, DT P f q y Hll K P z! 6 Il ç l, l f l lh y4 P Pl l! ç v Il q ã b 6 lh v fl h, lz l l jv x lç, ç v 76 à v: D 2,7 74 à v: lh v : : 85852 ó $ 4,5 vlh : 67 ó: 848 lh v : 2, 24, 46 : 886 ó: 857,65

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA MÓDULO 1. Fonética e Fonologia. Professora Rosane Reis

LÍNGUA PORTUGUESA MÓDULO 1. Fonética e Fonologia. Professora Rosane Reis LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 1 Fonética e Fonologia Por que devemos aprender fonética? Porque precisamos conhecer mais profundamente como as palavras faladas são representadas pela escrita,

Leia mais

'" (!! !" #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!"&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !"!!

' (!! ! #$ %!& '! & & ! & ( )* + +, + - -' $ -#-%#!!&&-. %) /0120 * 34 * 5 : +9 ; 7 < 7 <;6==> * + 9 ; 7 < !!! !"#$! %"&!" #$ %!& '! & &! & ( '" (!! * + +, + -! * +./*! -+, -' $ -#-%#!!"&&-. % /0120 * 34 * 5 67 8 ( 9 : +9 ; 7 < 7 * +9>77< + 9 ; 7 < + 0 0!!* * *- + 1 2! 2 *! * - * *!** +

Leia mais

( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( )

( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) XXX Olimpíada Brasileira de Matemática GABARITO Segunda Fase Soluções Nível Segunda Fase Parte A PARTE A Na parte A serão atribuídos pontos para cada resposta correta e a pontuação máxima para essa parte

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade

Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Professor : Volney Aparecido de Gouveia Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade Introdução A atividade desenvolvida

Leia mais

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada.

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada. 05W APRESENTAÇÃO - CARATERÍSTICAS 04 SA CA/MCA SP/MSP MB/XB MC MD/XD XC Cbu -ã ã áu T hóf u uã g h M 2 gu áx ê u x -15 C A fu, u x u bx (DC-INVERTER -15ºC) Cfguã ub b z u u gé T G F ó uã é ã qu fã bóg

Leia mais

Linguagem de Montagem

Linguagem de Montagem Linguagem de Montagem Organização do PC Slides baseados em material associado ao livro Introduction to Assembly Language Programming, Sivarama Dandamudi 1 Processador Pentium Lançado em 1993 Versão melhorada

Leia mais

A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I *

A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I * A Baixela Germain ao serviço da Corte no Reinado de D. Maria I *!!"# $ % &'( )*+,&' & - '%%) - ' -%&'. % / # $* % 0 123 4 / % 56 &' -5%7%&'5 % 8 5 % 9 - %,&') &' -'- : & ) %&*% ; < = >&()*+,&'?'- 4&@0;07

Leia mais

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350)

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) NOTAS IMPORTANTES 1. Documento atualizado mensalmente com o objetivo de ser o referencial do

Leia mais

ENG o CIVIL E MECÂNICO CREA 0600590772 & ' ()*(+*,-.'*-,/.01,2,34'(.5*31.*2.56-.5,7731.(.7

ENG o CIVIL E MECÂNICO CREA 0600590772 & ' ()*(+*,-.'*-,/.01,2,34'(.5*31.*2.56-.5,7731.(.7 fls. 93!"#!!!$% & ' ()*(+*,-.'*-,/.01,2,34'(.5*31.*2.56-.5,7731.(.7 8 8 -*90*-,13 6*4. 2.(/-3 : *.0/-.;7,7/.-,37'*7/*7,)(3/?-,.>*536-*7*(/3-70372.(2407@*7

Leia mais

ILUMINAÇÃO CATÁLOGO DE PRODUTOS

ILUMINAÇÃO CATÁLOGO DE PRODUTOS MK ILUMINAÇÃO CATÁLOGO DE PRODUTOS www.mkiluminacao.com.br vendas@mkiluminacao.com.br (47) 3466-3612 SOBRE A MK ILUMINAÇÃO Fundada em 20/12/1995 a MK Iluminação iniciou suas atividades com a montagem de

Leia mais

III) Os vetores (m, 1, m) e (1, m, 1) são L.D. se, somente se, m = 1

III) Os vetores (m, 1, m) e (1, m, 1) são L.D. se, somente se, m = 1 Lista de Exercícios de SMA000 - Geometria Analítica 1) Indique qual das seguintes afirmações é falsa: a) Os vetores (m, 0, 0); (1, m, 0); (1, m, m 2 ) são L.I. se, somente se, m 0. b) Se u, v 0, então

Leia mais

ÍNDICE. 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Contexto e Caracterização Geral do Agrupamento de Escolas... 5. 4. Resultados Académicos...

ÍNDICE. 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Contexto e Caracterização Geral do Agrupamento de Escolas... 5. 4. Resultados Académicos... ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Metodologia... 4 3. Contexto e Caracterização Geral do Agrupamento de Escolas... 5 3.1 CONTEXTO FÍSICO E SOCIAL 3.2 DIMENSÃO E CONDIÇÕES FÍSICAS DO AGRUPAMENTO 3.3 CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Denições. Exemplo. Notas. Programação Linear Inteira Modelagem com Variáveis Inteiras. Notas

Denições. Exemplo. Notas. Programação Linear Inteira Modelagem com Variáveis Inteiras. Notas Programação Linear Inteira Modelagem com Variáveis Inteiras Haroldo Gambini Santos Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP 30 de agosto de 2011 1 / 16 Denições PI: Problema de Programação Inteira Puro

Leia mais

13051 CIRCUITO INTEGRADO 1 H-0680 R 5 PINOS 13788 CIRCUITO INTEGRADO 1H-0565 R 11851 CIRCUITO INTEGRADO 1M-0565 R 867 CIRCUITO INTEGRADO 2716 876

13051 CIRCUITO INTEGRADO 1 H-0680 R 5 PINOS 13788 CIRCUITO INTEGRADO 1H-0565 R 11851 CIRCUITO INTEGRADO 1M-0565 R 867 CIRCUITO INTEGRADO 2716 876 CÓDIGO NA LOJA DESCRIÇÃO 13051 CIRCUITO INTEGRADO 1 H-0680 R 5 PINOS 13788 CIRCUITO INTEGRADO 1H-0565 R 11851 CIRCUITO INTEGRADO 1M-0565 R 867 CIRCUITO INTEGRADO 2716 876 CIRCUITO INTEGRADO 27256-25 868

Leia mais

ANÁLISE DO POTENCIAL DA INSERÇÃO DE CENTRO DE USINAGEM CINCO EIXOS NA INDÚSTRIA DE FERRAMENTARIA

ANÁLISE DO POTENCIAL DA INSERÇÃO DE CENTRO DE USINAGEM CINCO EIXOS NA INDÚSTRIA DE FERRAMENTARIA ANÁLISE DO POTENCIAL DA INSERÇÃO DE CENTRO DE USINAGEM CINCO EIXOS NA INDÚSTRIA DE FERRAMENTARIA HISTÓRIA 1930 1942 1956 1972 2007 2013 A Companhia é fundada sob o espírito inovador de Américo Emílio Romi

Leia mais

SEGURO FATURAMENTO AGRÍCOLA. Condições Gerais

SEGURO FATURAMENTO AGRÍCOLA. Condições Gerais SEGURO FATURAMENTO AGRÍCOLA Condições Gerais VERSÃO 1.3 CNPJ 28.196.889/0001-43 Processo SUSEP nº 15414.001668/2011-41 Condições Gerais Seguro Faturamento Agrícola versão 1.3 / Processo SUSEP nº 15414.001668/2011-41

Leia mais

Lista de exercícios cap. 2

Lista de exercícios cap. 2 Lista de exercícios cap. 2 Nos problemas de 1 a 7 apresenta-se um conjunto com as operações de adição e multiplicação por escalar nele definidas. Verificar quais deles são espaços vetoriais. Para aqueles

Leia mais

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Kll Kll Sá A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO

Leia mais

Lrg de Sã Frncic Jrdim d Tíli Jrdim d Tíli V ve c D r. er c M h Pin t t e r rte N u S rm Pin ré Má L rg u F R. d iç d e P v Tr li v T. Ã ND FU te N r N D n m G L er ín nh Cu d RN J il d G de RU en nt

Leia mais

CATÁLOGO DE PEÇAS ROÇADEIRA HIDRÁULICA ARTICULADA - RHA

CATÁLOGO DE PEÇAS ROÇADEIRA HIDRÁULICA ARTICULADA - RHA CATÁLOGO DE PEÇAS ROÇADEIRA HIDRÁULICA ARTICULADA - RHA Última Revisão: /24 ÍNDICE Reservatório e Haste de Giro 03 Braço do Levante, Extensor e Posicionador Unidade Roçadeira 05 Cilindros Hidráulicos Comandos

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Português do Ensino Básico; Metas Curriculares de Português- 1º Ciclo 1º

Leia mais