SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUPLEMENTO DE ATIVIDADES"

Transcrição

1 SUPLEMENTO DE ATIVIDADES 1 NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: Considerado um dos mais importantes romances brasileiros, Memórias de um sargento de milícias, de Manuel Antônio de Almeida, se inscreveu de forma permanente na história da literatura. Seu estilo leve, ágil, e seus personagens, que oscilam entre a malandragem e a ironia, fizeram desse livro uma obra única no cenário literário do século XIX. As atividades a seguir propõem uma maior compreensão dessa obra e desse tempo. Desenvolva-as após a leitura do livro, dos Diários de um Clássico, da Contextualização Histórica e da Entrevista Imaginária.

2 UMA OBRA CLÁSSICA 1. De acordo com o que foi estudado, indique os elementos que você acha mais importantes em Memórias de um sargento de milícias, como obra literária que marcou seu tempo. 2. Se o final é feliz, por que motivos não podemos dizer que a obra de Manuel Antônio de Almeida é um exemplo clássico do Romantismo? 2

3 3. Comente a observação abaixo e cite algumas passagens da obra que a confirmam: Um ponto importante da obra de Manuel Antônio de Almeida é a sua passagem da vida marginal à de policial. Ela assinala uma característica profunda da cultura brasileira: as relações entre a ordem e a desordem, o legal e o ilegal, relações estas que, no Brasil, têm fronteiras tênues e muitas vezes se confundem. Trata-se de uma decorrência de nossa formação histórica, na qual geralmente o público se confunde com o privado, o que dá margem à corrupção, à malícia, ao aproveitamento ilícito dos bens alheios. 3 A NARRATIVA 4. Por que a publicação em folhetins determinou em parte a estrutura de Memórias de um sargento de milícias? Explique.

4 5. Que importância o Capítulo XIII, intitulado Mudança de vida, tem para a obra? O NARRADOR 6. Na sua opinião, por que o autor escolheu a terceira pessoa para narrar a história? Justifique Por que é importante que o narrador não faça juízos morais dos personagens?

5 OS PERSONAGENS 8. Logo do primeiro capítulo da obra, intitulado Origem, nascimento e batizado, que elementos já nos dão traços do caráter de Leonardo? 9. Por que podemos dizer que os personagens do romance de Manuel Antônio de Almeida são planos, e não esféricos, como os de muitos outros romances? 5

6 INTERTEXTUALIDADE 10. Faça uma pesquisa sobre as fontes picarescas de Memórias de um sargento de milícias. Você pode usar a bibliografia mencionada nos Diários de um Clássico. Em sua pesquisa, procure levantar pontos de contato para estabelecer uma comparação entre as obras Compare o primeiro capítulo da obra Lazarillo de Tormes um clássico da literatura picaresca espanhola com o capítulo inicial de Memórias de um sargento de milícias [fonte para pesquisa: GONZÁLEZ, Mário Miguel (Org.). Lazarilho de Tormes. São Paulo: Editora 34, 2005].

7 CONTEXTUALIZAÇÃO HISTÓRICA A seguir, responda a algumas questões relacionadas à seção Contextualização Histórica, encontrada na parte final do livro. 12. O primeiro trecho, retirado da obra de Antonio Candido e José Aderaldo Castello, traz uma série de termos que definiriam o Romantismo. Indique alguns pontos-chave abordados pelos autores nessa definição. 7

8 13. Comente esses dois trechos de William Roberto Cereja e Alfredo Bosi, respectivamente, tendo em vista o que foi visto sobre Memórias de um sargento de milícias. As origens populares dessa classe não condiziam com o refinamento da arte clássica, cuja compreensão exige conhecimento das culturas grega e latina. A burguesia ansiava por uma literatura que enfocasse seu próprio tempo, seus problemas e sua forma de viver. O romance, por relatar acontecimentos da vida cotidiana e por dar vazão ao gosto burguês pela fantasia e pela aventura, tornou-se o mais importante meio de expressão artística dessa classe. CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Thereza Cochar. Literatura brasileira: em diálogo com outras literaturas e outras linguagens, 3. ed São Paulo: Atual, 2005, p Raros casos de extração humilde na fase romântica, como Teixeira de Sousa e Manuel Antônio de Almeida, o primeiro narrador de folhetim, o segundo, picaresco; ou do trovador popular Laurindo Rabelo. 8 BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira, 3. ed. São Paulo: Cultrix, O Romantismo, p

9 14. Dos trechos lidos de Alfredo Bosi, ressalte as passagens que falam mais especificamente da situação histórica e política da época em que viveu Manuel Antônio de Almeida Nesta afirmativa, retirada da obra de Candido e Castello, aborda-se um aspecto do Romantismo: (O artista) Pula assim do círculo fechado de sua fantasia interior, da sua realidade alimentada de idealizações e de fugas, luminosa ou sombria, entre o bem e o mal, para as cogitações morais e espirituais, para a defesa das grandes causas sociais e da realidade. Até onde essa afirmação se aplica a Memórias de um sargento de milícias? Em que sentido essa obra não é totalmente romântica?

10 A NOVA DO CADÁVER - A SUA ENTREVISTA IMAGINÁRIA Agora é com você, caro leitor. Valendo-se das orientações desta edição, das informações complementares publicadas no site e das suas respostas às atividades de leitura, elabore uma nova entrevista com o autor, mais ou menos como a Entrevista Imaginária do final do livro. Ainda que Manuel Antônio de Almeida não esteja mais entre nós, sua obra continua viva neste país, que escapa, muitas vezes, à lógica e ao bom senso. A linguagem e a maneira de abordar os costumes sociais das classes menos ou mais abastadas economicamente não serão ingredientes suficientes para compor uma conversa franca com o autor? Os assuntos podem se referir à composição das personagens, ao Rio de Janeiro do século XIX, à recepção da obra pelos contemporâneos, à literatura de folhetim e até ao paradeiro daquele menino (Machado de Assis) que Almeida ajudou na Tipografia Nacional, onde trabalhava. Além disso, será possível perguntar a Manuel Antônio de Almeida, como leitor de um Brasil cômico, se ele credita ao jeitinho brasileiro a corrupção e a violência tão presentes em nossos tempos... Elabore suas respostas a partir de afirmações do autor, dos personagens ou do narrador do romance romântico de exceção. Bom trabalho! 10

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES SUPLEMENTO DE ATIVIDADES 1 NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: Um dos mais importantes escritores portugueses, Eça de Queirós foi um arguto analista da sociedade e das relações humanas. Crítico implacável, satirista

Leia mais

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES SUPLEMENTO DE ATIVIDADES 1 NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: Escritor dos mais aclamados, Machado de Assis representa um dos pontos culminantes da literatura brasileira. Dentro de sua obra, o romance Dom Casmurro

Leia mais

PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS

PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS PIBID 2011 SUBPROJETO LETRAS PLANOS DE AULAS BOLSISTAS: Jéssica Pereira, Denise Oliveira e Taiana Azevedo DATA DA AULA: 10 /09/2012 AULA No.: 1 PLANO DE AULA CONTEÚDOS: Dinâmica de grupo OBJETIVO GERAL:

Leia mais

Português 2º ano João J. Memórias de um sargento de milícias

Português 2º ano João J. Memórias de um sargento de milícias Português 2º ano João J. Memórias de um sargento de milícias Memórias de um sargento de milícias RESUMO Memórias de um Sargento de Milícias Manoel Antônio 1852 Autor: de Almeida Manuel Antônio de Almeida

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA - FILOSOFIA - Grupo L

PADRÃO DE RESPOSTA - FILOSOFIA - Grupo L PADRÃO DE RESPOSTA - FILOSOFIA - Grupo L 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor No diálogo Fédon, escrito por Platão, seu personagem Sócrates afirma que a dedicação à Filosofia implica que a alma

Leia mais

Análise de São Bernardo, de Graciliano Ramos

Análise de São Bernardo, de Graciliano Ramos GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 3 ano ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Ensino Fundamental Nível II

Ensino Fundamental Nível II Ensino Fundamental Nível II Comp. Curricular: Data: 2º Período Aluno (a): Nº Professor: Turma: DE OLHO NA IMAGEM QUESTÃO 01 No quadro, três crianças estão brincando. Campeão de bolinha de gude (1939),

Leia mais

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES SUPLEMENTO DE ATIVIDADES 1 NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: Escritor fundador de uma literatura nacional, preocupado com a formação da identidade brasileira na literatura, José de Alencar possui vocabulário

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS 2017 / 2018

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS 2017 / 2018 DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS 2017 / 2018 PLANIFICAÇÃO PORTUGUÊS -12º ANO Unidade 0 Diagnose. Artigo de opinião..texto de opinião. Identificar temas e ideias principais. Fazer inferências. Texto poético: estrofe,

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2º ANO CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Projeto Literatura Viva. Tema: Nacionalismo

Projeto Literatura Viva. Tema: Nacionalismo Projeto Literatura Viva Tema: Nacionalismo 2017 Justificativa Expressar-se oralmente é algo que requer confiança em si mesmo. Isso se conquista em ambientes favoráveis à manifestação do que se pensa, do

Leia mais

Estudo dos gêneros literários

Estudo dos gêneros literários Estudo dos gêneros literários Os gêneros literários são um conjunto de obras que apresentam características semelhantes tanto em termos de forma como conteúdo. Existem três categorias básicas de gênero:

Leia mais

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ

Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Matéria: literatura Assunto: pintura - tarsila do amaral Prof. IBIRÁ Literatura TARSILA DO AMARAL Introdução Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista.

Leia mais

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do ROMANTISMO O ROMANTISMO O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do século XVIII. Perdura até meados do século XIX. Opunhase ao classicismo, ao racionalismo e Iluminismo.

Leia mais

O REALISMO E O NATURALISMO NO BRASIL

O REALISMO E O NATURALISMO NO BRASIL GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 2 ano ALUNO(a): Data da prova: 21/10/2016. No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS

A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS EÇA DE QUEIRÓS 1845-1900 1ª FASE = ROMÂNTICA (PRÉ REALISTA) 2ª FASE = REALISTA-NATURALISTA O CRIME DO PADRE AMARO O PRIMO BASÍLIO 3ª FASE = REALISTA-FANTASISTA

Leia mais

I. Elementos narrativos e a linguagem de São Bernardo

I. Elementos narrativos e a linguagem de São Bernardo Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série:2º ano Disciplina:Literatura Data da prova: 01/11/2014. P2-4º BIMESTRE I. Elementos narrativos e a linguagem de São Bernardo Tenciono contar a

Leia mais

ARTES VISUAIS E LITERATURA

ARTES VISUAIS E LITERATURA Vestibular 2007 1ª Fase ARTES VISUAIS E LITERATURA Instruções Gerais: No dia de hoje (15/11), você deverá responder as questões de Geografia, História, Artes Visuais e Literatura e Raciocínio Lógico-Matemático.

Leia mais

A origem do conto está na transmissão oral dos fatos, no ato de contar histórias, que antecede a escrita e nos remete a tempos remotos.

A origem do conto está na transmissão oral dos fatos, no ato de contar histórias, que antecede a escrita e nos remete a tempos remotos. CONTOS A ORIGEM DO CONTO A origem do conto está na transmissão oral dos fatos, no ato de contar histórias, que antecede a escrita e nos remete a tempos remotos. O ato de narrar um acontecimento oralmente

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso nº 213 aprovado pela portaria Cetec nº 134 de 04/10/12 Etec Ermelinda Giannini Teixeira Código: 187 Município: SANTANA

Leia mais

LITERATURA POTIGUAR NA SALA DE AULA

LITERATURA POTIGUAR NA SALA DE AULA 1 LITERATURA POTIGUAR NA SALA DE AULA Autor MARCEL LÚCIO MATIAS RIBEIRO 2 GOVERNO DO BRASIL Presidente da República LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Ministro da Educação FERNANDO HADADD Secretário de Educação

Leia mais

1º ano. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social que ele ocupa.

1º ano. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social que ele ocupa. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social 1º ano Respeito à fala do outro e aos seus modos de falar. texto, com foco

Leia mais

PERÍODO 83.1 / 87.2 PROGRAMA EMENTA:

PERÍODO 83.1 / 87.2 PROGRAMA EMENTA: UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PERÍODO 83.1 / 87.2 EMENTA: Os gêneros literários: divisão e evolução. Caracterização segundo critérios intrínsecos e / ou extrínsecos. A teoria clássica e as teorias modernas

Leia mais

As obras Macário e Noite na taverna estão entre as mais destacadas SUPLEMENTO DE ATIVIDADES MACARIO E NOITE NA TAVERNA ALVARES DE AZEVEDO NOME:

As obras Macário e Noite na taverna estão entre as mais destacadas SUPLEMENTO DE ATIVIDADES MACARIO E NOITE NA TAVERNA ALVARES DE AZEVEDO NOME: SUPLEMENTO DE ATIVIDADES MACARIO E NOITE NA TAVERNA ALVARES DE AZEVEDO Este suplemento de atividades é parte integrante da obra Macário e Noite na Taverna. Não pode ser vendido separadamente. SARAIVA S.A.

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA. 3ªs SÉRIES DO ENSINO MÉDIO. PROF. João Nilson P.

CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA. 3ªs SÉRIES DO ENSINO MÉDIO. PROF. João Nilson P. CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA 3ªs SÉRIES DO ENSINO MÉDIO PROF. João Nilson P. de Alencar PLANEJAMENTO ANUAL ANO 2017 OBJETIVO GERAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

Slides por Carlos Daniel S. Vieira

Slides por Carlos Daniel S. Vieira Slides por Carlos Daniel S. Vieira Portugal (início do século XX) invasão das tropas de Napoleão vinda da Família Real para o Brasil Reino Unido a Portugal e Algarve A burguesia de Portugal entra em crise

Leia mais

1. Qual a importância das descrições e dos registros feitos nessa parte do livro para o entendimento da obra?

1. Qual a importância das descrições e dos registros feitos nessa parte do livro para o entendimento da obra? C7S 9ºANO 2016 1. Qual a importância das descrições e dos registros feitos nessa parte do livro para o entendimento da obra? 2. Em suas descrições, Euclides da Cunha faz referência a um jogo de opostos,

Leia mais

Uma das mais importantes obras da literatura brasileira, SUPLEMENTO DE ATIVIDADES MEMORIAS POSTUMAS DE BRAS CUBAS MACHADO DE ASSIS NOME: SÉRIE/ANO:

Uma das mais importantes obras da literatura brasileira, SUPLEMENTO DE ATIVIDADES MEMORIAS POSTUMAS DE BRAS CUBAS MACHADO DE ASSIS NOME: SÉRIE/ANO: SUPLEMENTO DE ATIVIDADES MEMORIAS POSTUMAS DE BRAS CUBAS MACHADO DE ASSIS NOME: N o : ESCOLA: SÉRIE/ANO: 1 Uma das mais importantes obras da literatura brasileira, Memórias póstumas de Brás Cubas é um

Leia mais

1. Observe o seguinte trecho do Sermão da Sexagésima de Padre Antônio Vieira:

1. Observe o seguinte trecho do Sermão da Sexagésima de Padre Antônio Vieira: 3º EM Literatura Renata Romero Av. Dissertativa 20/05/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos.

Leia mais

PROVA COMENTADA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO Vestibular ITA 2017

PROVA COMENTADA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO Vestibular ITA 2017 Resposta quase que direta. A tirinha demonstra claramente esta incoerência entre palavras e atitudes. Alternativa: A A conjunção e normalmente é aditiva, mas pode muitas vezes assumir sentido adversativo,

Leia mais

PRODUÇÃO DE TEXTO RECUPERAÇÃO ROTEIRO E TRABALHO

PRODUÇÃO DE TEXTO RECUPERAÇÃO ROTEIRO E TRABALHO PRODUÇÃO DE TEXTO RECUPERAÇÃO ROTEIRO E TRABALHO ANO: 9º TURMAS: A B C D E ETAPA: 1ª DATA: /05/2017 PROFESSORAS: RAQUEL MARIA VALOR: 3,0 PONTOS ALUNO(A): Nº: NOTA: I INTRODUÇÃO Este roteiro tem como objetivo

Leia mais

QUESTÕES OBSERVE, REFLITA E LEIA OS TEXTOS A SEGUIR PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES.

QUESTÕES OBSERVE, REFLITA E LEIA OS TEXTOS A SEGUIR PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES. 3º EM Literatura Klaus Av. Dissertativa 09/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

Em 1965, Câmara Cascudo escreveu uma obra definitiva, "História do Rio Grande do Norte", coligindo pesquisa sobre sua terra natal, da qual jamais se

Em 1965, Câmara Cascudo escreveu uma obra definitiva, História do Rio Grande do Norte, coligindo pesquisa sobre sua terra natal, da qual jamais se Câmara Cascudo "Queria saber a história de todas as cousas do campo e da cidade. Convivência dos humildes, sábios, analfabetos, sabedores dos segredos do Mar das Estrelas, dos morros silenciosos. Assombrações.

Leia mais

JAQUELINE PELLEGRINI. ( Voluntárias de pesquisa)

JAQUELINE PELLEGRINI. ( Voluntárias de pesquisa) JAQUELINE PELLEGRINI JULIANA PETKOFF ( Voluntárias de pesquisa) Alunas de Bacharelado em Letras Orientadora: Maria José B. Finatto Co-orientador: Antônio Marcos Sanseverino OBJETIVOS Verificar, na obra

Leia mais

COLÉGIO ANCHIETA COLÉGIO ANCHIETA

COLÉGIO ANCHIETA COLÉGIO ANCHIETA CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS A2 A I BIMESTRE 6º ANO CAPÍTULO 3 Um brinde à palavra escrita (p.38 a 53) CAPÍTULO 4 Entre a fantasia e a realidade (p. 54 a 71) CAP. 3 Origens da espécie humana Cap. 4 A organização

Leia mais

CRÔNICA O Primeiro Dia de Foca 1. Janaína Evelyn Miléo CALDERARO 2 Luana Geyselle Flores de MOURA 3 Macri COLOMBO 4 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM

CRÔNICA O Primeiro Dia de Foca 1. Janaína Evelyn Miléo CALDERARO 2 Luana Geyselle Flores de MOURA 3 Macri COLOMBO 4 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM CRÔNICA O Primeiro Dia de Foca 1 Janaína Evelyn Miléo CALDERARO 2 Luana Geyselle Flores de MOURA 3 Macri COLOMBO 4 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO Tendo em vista que a crônica trata-se de uma narrativa

Leia mais

E.E. MARIA CATHARINA COMINO TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA

E.E. MARIA CATHARINA COMINO TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA E.E. MARIA CATHARINA COMINO TAREFA DE LÍNGUA PORTUGUESA Tarefa de Língua Portuguesa do 2 Colegial A Elaborado por: Prof. Tiago S. de Oliveira psicotigl@yahoo.com.br / www.professortiago.jimdo.com Introdução

Leia mais

PROFESSORA RESPONSÁVEL: Larissa Warzocha Fernandes Cruvinel

PROFESSORA RESPONSÁVEL: Larissa Warzocha Fernandes Cruvinel MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS NOME DA DISCIPLINA: Literatura Brasileira 3 PROFESSORA RESPONSÁVEL: Larissa Warzocha Fernandes Cruvinel CARGA HORÁRIA SEMESTRAL:

Leia mais

BIBLIOTECA IRMÃ AGLAÉ Mostra Literária 29 e 30 de Abril de 2015

BIBLIOTECA IRMÃ AGLAÉ Mostra Literária 29 e 30 de Abril de 2015 BIBLIOTECA IRMÃ AGLAÉ Mostra Literária 29 e 30 de Abril de 2015 Infantil II Releitura dos livros: - Muitas Bolhas - Água Viva - A chuvarada Educação Infantil Infantil III Releitura dos livros: - O mistério

Leia mais

Metafísica: Noções Gerais (por Abraão Carvalho in:

Metafísica: Noções Gerais (por Abraão Carvalho in: : Noções Gerais (por Abraão Carvalho in: www.criticaecriacaoembits.blogspot.com) é uma palavra de origem grega. É o resultado da reunião de duas expressões, a saber, "meta" e "physis". Meta significa além

Leia mais

Queridos alunos, aproveitem esta oportunidade de recordar o que estudamos durante este ano. Boa sorte! (Cada questão vale 1 ponto)

Queridos alunos, aproveitem esta oportunidade de recordar o que estudamos durante este ano. Boa sorte! (Cada questão vale 1 ponto) DISCIPLINA: Redação PROFESSORAS: Fernanda / Andréa / Marianna DATA: /12/2014 ASSUNTO: Trabalho de recuperação SÉRIE/ANO: 6º TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Queridos alunos, aproveitem esta oportunidade de recordar

Leia mais

A Ilíada Homero Odisseia Homero Os Lusíadas Luís Vaz de Camões O Uraguai Basílio da Gama Mensagem Fernando Pessoa

A Ilíada Homero Odisseia Homero Os Lusíadas Luís Vaz de Camões O Uraguai Basílio da Gama Mensagem Fernando Pessoa GÊNEROS LITERÁRIOS ÉPICO (OU NARRATIVO) Longa narrativa literária de caráter heroico, grandioso e de interesse nacional e social. Atmosfera maravilhosa de acontecimentos heroicos passados que reúnem mitos,

Leia mais

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA

LINGUAGEM E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA AULA 8 PG 1 Este material é parte integrante da disciplina Linguagem e Argumentação Jurídica oferecido pela UNINOVE. O acesso às atividades, as leituras interativas, os exercícios, chats, fóruns de discussão

Leia mais

Técnico Integrado em Controle Ambiental SÉRIE:

Técnico Integrado em Controle Ambiental SÉRIE: PLANO DA DISCIPLINA COMPONENTE CURRICULAR: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira CURSO: Técnico Integrado em Controle Ambiental SÉRIE: 2º Ano CARGA HORÁRIA: 100 h.r. EMENTA Aspectos morfológicos e

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 3º EM Literatura Klaus Av. Dissertativa 18/05/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

HORÁRIO DO CURSO DE LETRAS PERÍODOS DIURNO E NOTURNO ANO LETIVO DE º ANO/1º SEMESTRE

HORÁRIO DO CURSO DE LETRAS PERÍODOS DIURNO E NOTURNO ANO LETIVO DE º ANO/1º SEMESTRE HORÁRIO DO CURSO DE LETRAS PERÍODOS DIURNO E NOTURNO ANO LETIVO DE 2014 1º ANO/1º SEMESTRE 2 aulas) Observação: Leitura e Produção de Textos I * * (LNG1050) Habilidades Básicas Integradas do Inglês: Produção

Leia mais

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS 2 a ETAPA DO VESTIBULAR 2007

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS 2 a ETAPA DO VESTIBULAR 2007 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS 2 a ETAPA DO VESTIBULAR 2007 O Texto I, abaixo transcrito, é um fragmento extraído do livro Gênero, Sexualidade e Educação uma perspectiva pósestruturalismo, de

Leia mais

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO. Professores: 2º SEMESTRE / 2014

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO. Professores: 2º SEMESTRE / 2014 FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Licenciatura em Letras Língua ESpanhola Componente Curricular: Teoria da Literatura II Carga Horária: 50h Semestre/ Módulo: 2º semestre Professores: Período: 2º

Leia mais

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA CENTRO DE HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E LITERATURAS CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS DISCIPLINA: Literatura Brasileira II Professor: Edson Soares Martins

Leia mais

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA CENTRO DE HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E LITERATURAS CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS DISCIPLINA: Literatura Brasileira II Professor: Edson Soares Martins

Leia mais

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO:

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: Temas cotidianos; Tom de realidade; Conteúdo subjetivo por não ser fiel à realidade.

Leia mais

GENEROS TEXTUAIS E O LIVRO DIDÁTICO: DESAFIOS DO TRABALHO

GENEROS TEXTUAIS E O LIVRO DIDÁTICO: DESAFIOS DO TRABALHO GENEROS TEXTUAIS E O LIVRO DIDÁTICO: DESAFIOS DO TRABALHO Fernanda Félix da Costa Batista 1 INTRODUÇÃO O trabalho com gêneros textuais é um grande desafio que a escola tenta vencer, para isso os livros

Leia mais

OS GIBIS E A FORMAÇÃO DE LEITORES NA ESCOLA HOJE

OS GIBIS E A FORMAÇÃO DE LEITORES NA ESCOLA HOJE OS GIBIS E A FORMAÇÃO DE LEITORES NA ESCOLA HOJE Doutora Patrícia Pina Professora Titular de Literatura Brasileira Universidade do Estado da Bahia DCH, Campus VI Os malnascidos na leitura buscam, no lixo,

Leia mais

Serviço Público Federal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense Pró-Reitoria de Ensino RESOLUÇÃO Nº 69/2015

Serviço Público Federal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense Pró-Reitoria de Ensino RESOLUÇÃO Nº 69/2015 RESOLUÇÃO Nº 69/2015 O Pró-Reitor de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, no uso de suas atribuições, considerando as decisões emanadas da reunião da Câmara

Leia mais

Aulas 21 à 24 TEXTO NARRATIVO

Aulas 21 à 24 TEXTO NARRATIVO Aulas 21 à 24 Prof. Sabrina Moraes TEXTO NARRATIVO Maioritariamente escrito em prosa, o texto narrativo é caracterizado por narrar uma história, ou seja, contar uma história através de uma sequência de

Leia mais

Shakespeare. o gênio original

Shakespeare. o gênio original Shakespeare o gênio original Coleção ESTÉTICAS direção: Roberto Machado Kallias ou Sobre a Beleza Friedrich Schiller Ensaio sobre o Trágico Peter Szondi Nietzsche e a Polêmica sobre O Nascimento da Tragédia

Leia mais

A 2ª geração do Romantismo: uma proposta de projeto. Duração: Em torno de 7 semanas (dependendo da escolha de produto final).

A 2ª geração do Romantismo: uma proposta de projeto. Duração: Em torno de 7 semanas (dependendo da escolha de produto final). A 2ª geração do Romantismo: uma proposta de projeto Aline Maciel Pereira Cyntia Luiza Trevor Título do projeto: Românticos do séc. XXI Duração: Em torno de 7 semanas (dependendo da escolha de produto final).

Leia mais

O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara.

O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara. O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara. A segunda metade do século XIX presencia profundas modificações

Leia mais

ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: CARLOS AUGUSTO NASCIMENTO SARMENTO-PANTOJA

ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: CARLOS AUGUSTO NASCIMENTO SARMENTO-PANTOJA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA - CAAB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA LINGUAGEM - FACL CURSO LETRAS LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE CURSO ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA

Leia mais

Você conhece a sua bíblia?

Você conhece a sua bíblia? Você conhece a sua bíblia? RECORDANDO... Um breve tratado sobre as Escrituras - 66 livros: 39 AT + 27 NT - Ela é a revelação de Deus - Autores diferentes mas uma mesma mente formadora Interpretando a Bíblia

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Médio. Professor: Uilson Nunes de Carvalho Júnior

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Médio. Professor: Uilson Nunes de Carvalho Júnior PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Linguagens Componente Curricular: Língua Portuguesa e Literatura

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente 2016

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente 2016 Plano de Curso nº 267 aprovado pela portaria Cetec nº 182 de 26/09/2016 Etec: Professora Maria Cristina Medeiros Código:

Leia mais

Grupo 01. I) Ambas as concepções mantêm um discurso no qual é alimentado pela expansão política e econômica das sociedades industrializadas;

Grupo 01. I) Ambas as concepções mantêm um discurso no qual é alimentado pela expansão política e econômica das sociedades industrializadas; Grupo 01 QUESTÃO 01 - Segundo José Luiz dos Santos, ao abordar o tema O Que se Entende por Cultura ele afirma que não há por que nos confundirmos com tanta variação de significado. O que importa é que

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2014 Etec Ensino Médio Etec Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente Curricular: Língua

Leia mais

SUPERIOR DE LICENCIATURA EM LETRAS, COM HABILITAÇAO EM LÍNGUA PORTUGUESA, NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SUPERIOR DE LICENCIATURA EM LETRAS, COM HABILITAÇAO EM LÍNGUA PORTUGUESA, NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PLANO DE DISCIPLINA IDENTIFICAÇÃO CURSO: SUPERIOR DE LICENCIATURA EM LETRAS COM HABILITAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA: LITERATURA BRASILEIRA I PRÉ-REQUISITO: TEORIA LITERÁRIA I UNIDADE CURRICULAR:

Leia mais

Artigo 2 - O Curso de Letras habilitará o aluno em Português e uma Língua Estrangeira e suas respectivas literaturas.

Artigo 2 - O Curso de Letras habilitará o aluno em Português e uma Língua Estrangeira e suas respectivas literaturas. Resolução Unesp-41, de 12-7-2007 Publicada no D.O.E. de 13/07/2007 - Seção I pag 53 (Alterada pela Resolução UNESP 20 de 31-3-2009 Publicada no D.O.E. de 01/04/2009, Seção I, página 42 e Resolução UNESP

Leia mais

Atividade 1. Uma miscigenação ainda maior A Copa do Mundo e as crônicas de humor

Atividade 1. Uma miscigenação ainda maior A Copa do Mundo e as crônicas de humor Atividade 1 Uma miscigenação ainda maior A Copa do Mundo e as crônicas de humor Tema Por meio da temática Copa do Mundo no Brasil, aproveitando situações engraçadas e cômicas que acontecem entre estrangeiros

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO TURMA: 20 H

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO TURMA: 20 H Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Hospedagem Proeja FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DAS DORES LISTA DE MATERIAL ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO

COLÉGIO NOSSA SENHORA DAS DORES LISTA DE MATERIAL ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO NOSSA SENHORA DAS DORES LISTA DE MATERIAL 2015 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO LITERATURA: História da arte - Volume único - 17ª edição - 2009 Autora: Graça Proença OBS.: O livro de Literatura será utilizado

Leia mais

ROTEIRO DE AVALIAÇÃO DE ARTIGO. Título do trabalho: Autor(es): Por favor, marque sua opção nas questões abaixo e apresente comentários por escrito.

ROTEIRO DE AVALIAÇÃO DE ARTIGO. Título do trabalho: Autor(es): Por favor, marque sua opção nas questões abaixo e apresente comentários por escrito. Nomes dos avaliadores: ROTEIRO DE AVALIAÇÃO DE ARTIGO Título do trabalho: Autor(es): Por favor, marque sua opção nas questões abaixo e apresente comentários por escrito. a) Título 1) O título reflete clara

Leia mais

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES SUPLEMENTO DE ATIVIDADES NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: 1 Considerado um dos mais importantes escritores de todos os tempos, Edgar Allan Poe se inscreveu na história da literatura mundial com seu estilo inconfundível.

Leia mais

FACULDADE SUMARÉ PLANO D ENSINO

FACULDADE SUMARÉ PLANO D ENSINO FACULDADE SUMARÉ PLANO D ENSINO Cursos: Licenciatura em Letras Língua Portuguesa Disciplina: Literatura Brasileira III Carga Horária: 50h Semestre Letivo / Turno: 5º semestre Professora: Jucimeire Ramos

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/Letras Escola Estadual Prof. José Fernandes Machado Professor Supervisor: Ladmires Carvalho Bolsistas:

Leia mais

Português 2º ano João J. Folhetim

Português 2º ano João J. Folhetim Português 2º ano João J. Folhetim Romantismo: Cultura e Estética Burguesa Individualismo Liberalismo Culto ao Novo Cristianismo Materialismo Subjetivismo Liberdade de Expressão Imaginação Criadora Espírito

Leia mais

Teste Formativo sobre o CONTO

Teste Formativo sobre o CONTO Unidade Temática: Contos do séc. XX Escola Básica 2,3/ S de Vale de Cambra Português 10ºAno Profª Dina Baptista Teste Formativo sobre o CONTO Fonte Bibliográfica: http://www.netprof.pt Nota: Esta ficha

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 02 / 2 / 206 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

DISCIPLINA DE LITERATURA OBJETIVOS: 1ª Série

DISCIPLINA DE LITERATURA OBJETIVOS: 1ª Série DISCIPLINA DE LITERATURA OBJETIVOS: 1ª Série Possibilitar reflexões de cunho histórico-cultural por meio da literatura, entendendo o processo de formação desta no Brasil e no ocidente. Explorar variedades

Leia mais

MATERIAIS PARA PROFESSORES, PAIS E FILHOS

MATERIAIS PARA PROFESSORES, PAIS E FILHOS Nível de competência B2 Oficina de escrita (Adaptada de Materiais para o Novo Programa de Português do Ensino Básico SD3_Ano7_FT03) Vai propor a aquisição de novas obras para a biblioteca escolar. Comece

Leia mais

PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes. Biblioteca da ESMA Coordenadora: Catarina Azevedo

PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes. Biblioteca da ESMA Coordenadora: Catarina Azevedo PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes 2012-2013 Coordenadora: Catarina Azevedo Um exame prepara-se com antecedência e depende muita da tua capacidade de interpretares corretamente

Leia mais

ATIVIDADE DE ESTUDO 3º PERÍODO: Pontuação

ATIVIDADE DE ESTUDO 3º PERÍODO: Pontuação Ensino Fundamental Nível II LÍNGUA PORTUGUESA NOME: NÚMERO: / /2012 GRAMÁTICA F-8 ATIVIDADE DE ESTUDO 3º PERÍODO: Pontuação 1) Qual a diferença entre os pares de frases abaixo? a) Só ela faz tudo corretamente.

Leia mais

TEORIA DA NARRATIVA: A NOVELA. Pintura de René Magritte

TEORIA DA NARRATIVA: A NOVELA. Pintura de René Magritte TEORIA DA NARRATIVA: A NOVELA Pintura de René Magritte 1. A palavra novela do Italiano NOVELLA do latim NOVELLA Do sentido de novo, derivou para enredado NOVUS (adj.) NOVELLUS 2. Histórico da novela Seu

Leia mais

Português. Eduardo Valladares (Maria Carolina Coelho) 27 e Linguagem Artística

Português. Eduardo Valladares (Maria Carolina Coelho) 27 e Linguagem Artística Linguagem Artística Linguagem Artística 1. A diva Vamos ao teatro, Maria José? Quem me dera, desmanchei em rosca quinze kilos de farinha tou podre. Outro dia a gente vamos Falou meio triste, culpada, e

Leia mais

Livremente inspirado na obra de Manuel Antônio de Almeida Texto e Direção de Guido Caratori

Livremente inspirado na obra de Manuel Antônio de Almeida Texto e Direção de Guido Caratori Livremente inspirado na obra de Manuel Antônio de Almeida Texto e Direção de Guido Caratori - SUMÁRIO SINOPSE... 4 ESPETÁCULO... 5 FICHA TÉCNICA... 6 FOTOS... 7 MAPA TÉCNICO... 9 SINOPSE A montagem da

Leia mais

Romantismo Brasileiro. Prosa

Romantismo Brasileiro. Prosa Romantismo Brasileiro Prosa A Prosa Romântica no Brasil Início em meados do século XIX. Romance: gênero literário de fácil aceitação para o público burguês. Folhetim Mulheres, estudantes, comerciantes

Leia mais

ÍNDICE. Educação Infantil. Do 1. o ao 5. o ano do Ensino Fundamental. Do 6. o ao 9. o ano do Ensino Fundamental. Ensino Médio

ÍNDICE. Educação Infantil. Do 1. o ao 5. o ano do Ensino Fundamental. Do 6. o ao 9. o ano do Ensino Fundamental. Ensino Médio ÍNDICE Educação Infantil Coleção do material didático do aluno... 1 Coleção do material didático do professor... 2 Material de apoio às escolas... 2 Do 1. o ao 5. o ano do Ensino Fundamental Coleção do

Leia mais

PROPOSTA CURSO DE LETRAS HORÁRIO 2017

PROPOSTA CURSO DE LETRAS HORÁRIO 2017 CURSO DE LETRAS 1 ANO - 1º SEMESTRE - PERÍODO DIURNO E NOTURNO Estudos Literários I LTE5028 Variação e Mudança Linguísticas LNG5027 Língua Alemã I *LEM5108 Introdução à Língua Italiana: noções gerais *LEM5152

Leia mais

Histórias do Romantismo

Histórias do Romantismo LINGUAGENS E SUAS TECNOLOGIAS Material de Apoio / 9º ano Professor: Me. Renato Dering Histórias do Romantismo De sonhos e conquistas 1.0 A Bolsa de Seda Joaquim Manuel de Macedo 1.1 Personagens Escritor

Leia mais

Guião de exploração pedagógica painel 8. Autoria: Maria José Marques

Guião de exploração pedagógica painel 8. Autoria: Maria José Marques Autoria: Maria José Marques A Exposição Itinerante Santillana é da autoria de Maria José Marques e foi exibida pela primeira vez na Universidade de Verão Santillana, nos dias 9, 10 e 11 de julho de 2012,

Leia mais

Cronograma de Atividades 2º Bimestre - 1ª Série / E.M

Cronograma de Atividades 2º Bimestre - 1ª Série / E.M Cronograma de Atividades 2º Bimestre - 1ª Série / E.M. - 2017 Filosofia e Sociologia Data de Pontuação Atividade Descrição Observação 16/05/17 4,0 Slide Elaborar um slide sobre o subtema que está responsável

Leia mais

CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 2 SÉRIE

CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 2 SÉRIE INGLÊS DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL Text Interpretation Reported Speech Conditional Sentences Infinitive with to or -ing PORTUGUÊS PATRÍCIA Regência verbal e nominal; Concordância verbal e nominal; Colocação

Leia mais

latim persona máscara

latim persona máscara A PERSONAGEM latim persona máscara É um simulacro; personagem X pessoa; Verdade X verossimilhança; ela precisa ser verossímil. PERSONAGEM SÓ APARECE NO TEXTO LITERÁRIO???? Figura humana representada em

Leia mais

Serão avaliados: identificação das atividades (títulos e subtítulos), letra legível, paragrafação, consistência e clareza nas respostas.

Serão avaliados: identificação das atividades (títulos e subtítulos), letra legível, paragrafação, consistência e clareza nas respostas. Nome: Ano: 6 ANO Disciplina: P. textos Nº: Data: Professor: Valdeci Lopes 1. Organizar registros do caderno ( trazer o caderno para visto) Dica: como referencia para a proposta 1 - procure um amigo da

Leia mais

Bárbara da Silva. Literatura. Aula 15 - Realismo

Bárbara da Silva. Literatura. Aula 15 - Realismo Bárbara da Silva Literatura Aula 15 - Realismo O Realismo é marcado por uma transição política, social e econômica no Brasil, que ainda era colônia, passando de Segundo Reinado. Neste momento o tráfico

Leia mais

O MENINO DE LÍNGUA DE FORA: ANÁLISE CRÍTICA E PROPOSTA DE LEIITURA

O MENINO DE LÍNGUA DE FORA: ANÁLISE CRÍTICA E PROPOSTA DE LEIITURA O MENINO DE LÍNGUA DE FORA: ANÁLISE CRÍTICA E PROPOSTA DE LEIITURA Fernando de Oliveira Saladini Taline Pauliukevicius Aline Teixeira Penha Lucilda de Souza Silvestre (Orientadora CLCA - UENP/CJ) Introdução

Leia mais

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Texto argumentativo: resenha crítica

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Texto argumentativo: resenha crítica Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Texto argumentativo: resenha crítica ...Nós nos comunicamos por meio de textos. Eles desempenham papel fundamental em nossa vida. No processo comunicativo, os textos

Leia mais

Estudo dirigido artes Milton Gomes Segundo ano Ensino Médio. Capítulo 14. A arte no Barroco Europeu. 01 Como foi criado o termo Barroco? R. na p.

Estudo dirigido artes Milton Gomes Segundo ano Ensino Médio. Capítulo 14. A arte no Barroco Europeu. 01 Como foi criado o termo Barroco? R. na p. Estudo dirigido artes Milton Gomes Segundo ano Ensino Médio Capítulo 14 A arte no Barroco Europeu 01 Como foi criado o termo Barroco? R. na p.141 02 No livro, encontramos duas explicações para o surgimento

Leia mais