r m b) 1 min 5 60 s s t a 5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "r 5 200 m b) 1 min 5 60 s s t a 5"

Transcrição

1 Resolução das atividades comlementares Matemática M Trigonometria no ciclo. 0 Um atleta desloca-se à velocidade constante de 7,8 m/s numa ista circular de raio 00 m. Determine as medidas, em radianos e em graus, do arco que ele ercorre no temo de: a) 0 segundos rad e, b) minuto rad e 8 V 7,8 m/s r 00 m a) t 0 s b) min 0 s s 7,8? 0 7 m V s s V? t s 7,8? 0 s 78, m t a 7, s 78, a a a 0, 00 r , e 0, 80 e 80, r ad, 8 rad (UEL-PR) A medida do menor ângulo determinado elos onteiros de um relógio que marca 0h 0min é: a) 70 c) 0 e) 0 b) d) 0 8 a medida do ângulo edido medida do ângulo descrito elo onteiro das horas, a artir das 0h, em 0 minutos 0 min 0 0 min 0? a 80 a 70 O menor ângulo mede 70.

2 (Ceses-PE) Tomando ara a aroimação,, se um arco de circunferência mede,7 cm e o seu diâmetro, 8 cm, então o ângulo corresondente a este arco mede: a) c) e) b) 0 d) a,7. 0, rad, rad 80 0, rad 0 (UFAM) A medida do menor ângulo central formado elos onteiros de um relógio que está marcando 0h 0 min, em graus, é: a) 0 c) 0 e) b) 0 d) O ângulo formado elos onteiros das horas e minutos, resectivamente no 0 e no, corresonde a 0 ; orém, enquanto o onteiro de minutos desloca-se até o, o onteiro das horas desloca-se até a metade do arco formado entre o 0 e o, ou seja, desloca-se. Portanto, às 0h 0min os onteiros formam um ângulo de (0 ). O olígono regular da figura está inscrito na circunferência trigonométrica. Determine, em graus e em radianos, as rimeiras determinações ositivas dos ar cujas etremidades são vértices do olígono: N 0 M M 0, rad 0 80 rad rad N rad rad P rad rad Q rad rad N P y P 0 M Q Q

3 Reresente, no ciclo trigonométrico, as etremidades dos ar cujas medidas são dadas ela eressão: a) k, k Z c) 0 k? 0, k Z b) k, k Z d) 0 k? 0, k Z 8 a) c) A π A (0 ) B (80 ) D (0 ) π B C (70 ) b) d) 7π C 8 π B 8 A π 8 π D 8 A (0 ). 7 (Furb-SC) Analise o ciclo trigonométrico ao lado e determine o erímetro do retângulo MNPQ, em unidades de comrimento. A alternativa correta é: a) d) ( ) e) b) c) Analisando o ciclo trigonométrico, temos: sen 0 sen 0 N sen 0 M N P sen Portanto, o quadrilátero tem as seguintes medidas: 0 M 0 Q P Q Seus lados medem ; logo, seu erímetro será: P ( ).

4 8 (Fuvest-SP) Qual dos números é o maior? Justifique. a) sen 80 ou sen sen 80 b) ( ) ou 0 0 a) 80? 0 0 e? 0 sen 80 sen 0 sen 0. sen sen sen, orque ambos ertencem ao o quadrante, em que à medida que o ângulo aumenta, o seno diminui, ou seja, a função seno é decrescente. b) ()? ( ) , orque os ângulos ertencem ao o quadrante, em que a função seno é crescente. a) (UFAL) O valor de sen está comreendido entre: e c) b) 0 e d) e Seja a a medida, em graus, corresondente a rad, então: 80 rad., rad a rad a.? 80, a. 8 e 0 e) e y Veja na figura: 70, 8, sen 70, sen 8, sen, sen 8,, sen, 0 Simlifique as eressões: a) sen ( ) sen ( ) sen b) sen ( 00 ) ( 0 ) sen a) sen ( ) sen ( )? sen ( ) sen ( ) sen? sen ( ) sen ( ) sen sen ( ) sen ( ) sen sen sen b) sen ( 00 ) ( 0 ) 00? ? 0 80 sen ( 00 ) ( 0 ) sen ( 80 ) ( 80 ) sen

5 (UFPB) Qual o maior valor da constante real k, ara que a equação sen k ossua solução? a) 7 c) e) b) d) sen k sen k Lembrando que sen, temos: k k k 0 k 0 k, k O maior valor da constante k é. Determine o valor de k ara que eista o arco que satisfaça a igualdade sen Devemos ter: sen k Substituindo sen or k k k, vem: k k k k De (I), vem: k k k k 0 k 0 k k 0 k k (I) (II). Considerando f(k) k e g(k) k, temos: f(k) g(k) f(k) g(k) (I) { k IR k } ou k k k k De (II), vem: 0 k 0 0 k k k Considerando h(k) k e g(k) k, temos: A solução comum a ambas será: h(k) g(k) h(k) g(k) (II) { k IR } k (I) (II) (I) (II) S k IR k

6 (UFPel-RS) Ao estudar certo fenômeno, um esquisador determinou, eerimentalmente, que o mesmo ode ser descrito ela função real de variável real definida or: f() sen. a) Determine o domínio e a imagem dessa função. b) Mostre seu gráfico num sistema cartesiano ortogonal. f() sen a) sen sen sen D IR Im { IR } b) y π π π π (UFRJ) Determine os valores reais de k, de modo que a equação k admita solução. S {k IR k } k k k Devemos ter:. (II) Substituindo: k (I) (I) k k (II) k k k k (I) (II) (I) (II) S {k IR k } (UFRGS) Se f() a b? sen tem como gráfico: Então: a) a e b d) a e b b) a e b e) a e b c) a e b π f() a b sen Observando o gráfico, notamos que: f(0) [ a b? sen 0, o que nos dá a. ( )? f a b sen, o que nos dá b.

7 (Unes-SP) Do solo, você observa um amigo numa roda-gigante. A altura h em metros de seu amigo em relação ao solo é dada ela eressão h(t), 0 s en (t ), em que o temo t é dado em segundos e a medida angular em radianos. a) Determine a altura em que seu amigo estava quando a roda começou a girar (t 0)., m b) Determine as alturas mínima e máima que seu amigo alcança e o temo gasto em uma volta comleta (eríodo). h mín, m; h má, m; s a) Sendo t 0, temos: h(0), 0? sen (0 ), 0? sen,? 0 sen, 0? sen, 0? m ( ), b) As alturas máima e mínima ocorrerão quando o seno for igual, resectivamente, a e a. Assim: Altura máima:, 0?, m Altura mínima:, 0? (), m O temo gasto em uma volta (eríodo) é dado or: s Determine m ara que seja raiz da equação tg m sen 0. tg m sen 0 tg m sen 0 ( ) m ( ) 0 m? 0 m 0 m 8 Simlifique: a) tg ( ) tg ( ) tg b) tg ( 0 ) tg (7 ) 0 a) tg ( ) tg ( ) tg ( ) tg ( ) tg ()? ()? tg ( ) tg ( ) tg [ tg ( ) tg ( ) tg tg tg b) tg ( 0 ) tg (7 ) 0? ? tg ( 0 ) tg ( 7 ) tg ( 80 ) tg ( ) tg tg 0

8 Ache o valor de m, m IR, que torne ossível a condição tg 0 m, com,. {m IR < m < } tg 0 m ;, π π tg, tg Portanto: 0 m m m IR m ( ) 0 Qual o domínio e o eríodo da função f definida or f() tg? Sendo f() tg, a condição de eistê ( ) ncia é dada or: D IR k, k Z ; k k k k D IR { k, k Z } (Período) ( )? Qual o eríodo da função f definida or f() tg f() tg ( ) tg(): k f():

9 Determine o domínio das funções: a) y tg ( ) { IR 7 k} b) y tg ( ) IR k a) y tg ( ) b) y tg ( ) A condição de eistência é: 0 k? 80 k? 0 k? 80 7? k k? D { IR 7 k? } k? D IR k { } Ache a, de modo que tg a a a e a, Esquema: tg. a IR a, ou a. π a, tg a. 0 Logo, a a. 0 a a Raízes: a π a 0 a a a IR a, ou a. (UFAM) Qual das eressões a seguir é idêntica a sec sen? a) tg c) tg e) sec sec b) sen sec d) sen sec sen ( ) sen tg

10 Ache o domínio das funções: a) f() sec ( ) IR k, k Z b) y sec ( 80 ) { IR 0 0 k, k Z} a) f() sec ( ) Devemos ter: k? k k D IR k {, k Z } b) y sec ( 80 ) Devemos ter: k k 0 0 k D { IR 0 k? 0, k Z} k Ache k, de modo que cotg a k 7k 0 e a ]70, 0 [. Esquema: 0 cotg {k IR, k, } 0 a ]70, 0 [ cotg a, 0 Logo, k 7k 0, 0 70 Raízes: k 7k 0 0 k k {k IR, k, } ( ) ual a: 7 (Cefet-PR) Se a eressão f()? sec () (8), então f é ig a) c) e) b) 0 d) f()? sec () (8) f (? ) sec 8 sec ( ) ( )?? 0

11 8 (Fuvest-SP) Se tg, com,,, determine o valor de y sen. tg ;,, y sen sen tg sen sen sen sen ( ) y sen y (UCSal-BA) Sendo sec e um arco do o quadrante, então o valor do sen é: a) c) b) d) sec sen sen sen o_ Como é do quadrante, sen. e) 0 (Uniube-MG) O valor da eressão tg tg quando sen e,, é: a) 7 c) e) 7 b) 7 d) sen e,, sen Como,,,. sen tg tg? tg 7 7 ( )

12 (UFSM-RS) Sabendo-se que cotg e 0,,, ode-se afirmar que o valor de sen é: a) c) e) 0 b) d) cotg sen sen sen ( sen ) sen sen sen Como 0, sen,,. (UFSC) Qual o valor numérico da eressão y ( ) y tg sen cotg? sec sec 8 y tg sen cotg? sec sec 8 ( ) ara tg sen cotg? sec sec 8, tg sen cotg? sec sec?? 0 0? (PUC-SP) Sabendo que sec sen tg. 0 sec sen sen 0,, sen tg tg sen tg?? 0 e é do rimeiro quadrante, calcule o valor da eressão

13 (ITA-SP) Sabendo que u e u, 0, calcule o valor da eressã 7 tg o tg u. tg u u 7 ; tg u, 0 sen u. 0 e, u, sen u u sen u 0 sen u 0 0 sen u sen u 7 0 tg u 0 u tg u (MACK-SP) Se e y são as medidas dos ângulos agudos de um triângulo retângulo, tais que y, então a diferença y é igual a: a) c) e) 7 b) 0 d) 0 (UEL-PR) Para qualquer número real, sen ( ) é igual a: a) sen c) (sen ) ( ) e) b) sen d). 8 tg u tg u (UFAM) O seno do arco de medida é igual a: a) c) e) b) d) 0 Sendo e y medidas dos ângulos agudos de um triângulo retângulo, temos: sen y. Logo:? y? sen sen sen sen sen sen sen sen 0 Sendo y 0, sabemos que y 0 ; ortanto, a diferença y ( ) en sen sen? sen? s? 0? (80 7 ) 80? 7 sen 80? sen 7 ()? 7 0? sen 7 7 ( 0 ) (? 0 sen? sen 0 )?? 0

14 8 (UFAL) Se sen a b, a,, b,, sen, e, qual é o valor de sen (a b)? sen a, sen b, a, e, b,, Temos: a sen a a e b sen b b sen ( a b) sen a? b sen b? a ( ) ( ) sen ( a b)?? (UFRN) A eressão sen (a b)? sen (a b) é equivalente a: a) b a c) b a e) sen (a b ) b) sen b sen a d) sen b sen a sen (a b)? sen (a b) (sen a b sen b a) (sen a b sen b a) sen a b sen a sen b a b sen a sen b a b sen b a sen a b sen b a ( a) b ( b) a b a? b a a? b b a 0 (UFOP-MG) Num triângulo ABC, retângulo em B, os catetos AB e BC medem ( ) e, resectivamente. Seja D um onto de AB tal que DB BC. Se a e b são, ^ resectivamente, as medidas de BAC e BD^ C, calcule tg ( a b). A D C B tg ( a b) tg a A tg a tg b tg a? tg b? ( ) tg b ( ) ( ) C B tg ( a b) ( ) ( )? ( ) ( )? ( ) ( ) a b tg ( )

15 D (Unes-SP) Na figura, ABCD é um retângulo, BD cm, a medida ^ ^ do ângulo ABD é a 0, a medida do ângulo AED é b e BE. Determine: a) a área do triângulo BDE, em função de ; cm A E b) o valor de, quando b 7. ( ) cm a) Considerando a medida em centímetros, a área do triângulo BDE é dada or: ^ S? BD? BE? sen ( DBE ) S??? sen 0 S??? S cm b) Nas condições roostas, temos a figura seguinte: D 7 A E 0 C B 0 Alicando a Lei dos Senos no triângulo BDE, temos: sen 0 sen Lembrando: sen 0 sen ( 0 ) sen 0? sen 0?? Daí: ( ) ( ) cm (UFPE) Sabendo que y rad, calcule o valor da eressão (sen sen y) ( y). y rad (sen sen y) ( y) sen sen sen y sen y y y ( sen sen y y) ( y)? C B (UFG) Se sen u, então u vale: a) c) e) b) d) u u sen u u sen u u? u

16 u (Fuvest-SP) Se tg u, então o valor de é: sen u a) c) e) b) d) u sen u u sen u u sen u sen u u u sen u u u tg u u u tg u u u ( tg u)( tg u) tg u sec tg tg tg u u ( ) tg tg (UFU-MG) Se a é um número do intervalo 0,, tal que tg a, determine a e sen a. a e sen a tg a a 0, sen a a sen a a sen a a a a a a a a sen a a sen a sen a sen a? a (I) a a sen a (II) (II) sen a sen a sen a (I) sen a? a?? a sen a sen a a a? 0 a a. 87 Se sen, calcule sen. Sugestão: eleve os dois membros ao quadrado. sen sen 8 (sen ) sen sen sen sen 8 8

17 7 (FGV-SP) Reduza a eressão ( sen ) à eressão mais simles ossível. sen sen ( 0 ) sen? 0 sen 0? sen?? ( 0 )? 0 sen? sen 0?? sen sen (sen ) 8 (UFMA) Se ( ) e 0,,, então sen é: a) c) e) b) d) sen sen sen sen,,, 0 sen Se sen a, com 0, a,, calcule o valor de sen a sen a 0 a a, a, sen a a a a a

18 0 (UFES) Sabendo que sen u e u o _ quadrante, calcule tg u. sen u u u o_ u u o_ Q Q u ( ) tg ( ) (Unicam-SP) De uma raia, um toógrafo régua observa uma equena escara sobre a qual foi colocada, na vertical, uma régua de m de m comrimento. Usando seu teodolito, o toógrafo constatou que o ângulo formado entre a reta vertical que assa elo teodolito e o segmento de 0 7 reta que une o teodolito ao too da régua é de 0, escara enquanto o ângulo formado entre a mesma reta, m vertical e o segmento que une o teodolito à base da régua é de 7. Sabendo que o teodolito está a uma altura de, m do nível da base da escara, resonda às questões a seguir: a) Qual a distância horizontal entre a reta vertical que assa elo teodolito e a régua sobre a escara? b) Qual a altura da escara? (, ) m a) ( ) m Observe a figura: A régua 0 m B O C escara, m D Pela figura, observamos que OC é a distância, em metros, entre a reta vertical que assa elo teodolito do observador e a escara. No triângulo retângulo OCA, temos: sen 0 OC OA ^ Sendo OB a bissetriz intern a do ângulo AOC, odemos alicar o Teorema da Bissetriz Interna: OC CB CB CB m OA AB 0 tg AC? OC OC m OC OC Concluindo: a distância entre a vertical e a régua é OC m, e a altura da escara é B CD BC, m. 8

19 . Resolva a equação sen. k sen sen sen sen sen k ou sen k S IR k ou k, k Z IR ou k, k Z π sen π Se 0 < <, qual o conjunto solução da equação ( )? 0 < < ( ) 0 y y y 0 y, (não serve) y 8 ou 8 8 y y ( ) 0 sen S π 0 π 0 { }

20 (UFG) Determine todo, no intervalo [0, ], que satisfaz a equação. ( ) ( ) 0 ( ) ou 0 ou 0 ou ou S {,,, },,, Sabendo que tg e que,, calcule o valor de A, sendo A sen. cotg 0 tg ;, tg, 0 cotg tg tg tg 0 tg cotg sen Portanto, sen. Assim, A sen 0. (Faa-SP) Resolver, no intervalo 0 <,, a equação sen 0. 0 < < sen 0 sen sen 0 sen sen 0 sen y y y 0 y (não serve) y S sen { } 0

21 7 (Unes-SP) Seja a eressão: f() sen () cotg (), considerando o conjunto dos reais. a) Encontre o valor de f() ara. b) Resolva a equação f() 0. S IR ou k k, k Z a) f() sen () cotg () f ( sen )? ( ) ( ) sen ( ) b) f() 0 sen () cotg () 0? sen? 0 sen sen ( sen ) 0 0 sen sen S sen 0 (I) ( ) sen 0 De ( I), vem: 0 k ou 0,, sen 0 sen sen Desse modo: S IR k k { ou, k Z } 8 (UFPR) Resolva a equação trigonométrica sen 0, no intervalo fechado [0, ]. 0, {, } sen 0; [0, ] (sen ) () sen sen sen sen 0 sen 0 sen 0 ou 0 0 ou (não serve) ou ou (não serve) k (UFRJ) A equação u sen u 0 ossui raízes reais iguais. Determine u, 0 < u <. u ou ou ou 7 Como a equação do o grau deve aresentar raízes iguais, devemos ter discriminante nulo, ou seja, D 0. Daí: b ac 0 ( u)?? sen u 0 u? sen u 0 u? ( u) 0 u u 0 8 u u u. Os valores de u que satisfazem a igualdade acima são: ou ou ou 7.

22 0 (PUC-PR) O número de raízes reais distintas da equação 7 0, com 0 < < é: a) c) e) b) d) 0 Considerando a equação do enunciado e fazendo a, teremos uma equação biquadrada na variável a: a 7a 0. A solução dessa equação é S,,, ; orém, como a, os valores, e não são convenientes. Logo, ou. Os valores que satisfazem essas igualdades são:,,,. Obs.: O gabarito oficial da PUC aresenta como resosta a alternativa a. (Unes-SP) A temeratura, em grau Celsius ( C), de uma câmara frigorífica, durante um dia comleto, da 0 hora às horas, é dada aroimadamente ela função: f(t) horas: 0, C; ( t t, 0 t, ) ( ) com t em horas. Determine: horas: 0,7 C a) a temeratura da câmara frigorífica às horas e às horas ( use as aroimações, e,7); b) em quais horários do dia a temeratura atingiu 0 C. 0 h, 8 h, h, h a) Sendo f(t)? t? t, ( ) ( ) temos: ( ) ( ) ( ) s ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) f()?? co 0,8 0, 0, C f()?? 0 0,7 C b) Para que a temeratura seja 0 C, devemos ter: (? t?? c ) ( t t ) 0 ( ) os (? t )? t? t k t t k t k, k Z ou? t? t k t t k t 8k, k Z t 8k, k Z Sabendo que 0 < t < 0 < 8k < 0 < k < ; logo, k ode ser 0,, ou. Daí, t 0 h, t 8 h, t h ou t h.

23 (UFRGS) O conjunto solução da equação sen 0 é: a) k c) e) ; k Z k ; k Z k ; k Z b) k ) ; k Z k d ; k Z sen 0 sen sen sen sen sen ( ) ( ) Considerando k Z, temos: k 0 k (absurdo), ou ( ) k k k k (Fuvest-SP) Determine todos os valores de ertencentes ao intervalo [0, ] que satisfazem a equação 7 sen.,,,,, 7,, sen sen sen 0 ( ) 0 0 k k, k Z ou k k, k Z Para o intervalo [0, ], temos: S 7 7,,,,,,, Lembrete: sen sen sen sen

24 Sendo 0 < <, determine a soma das raízes da equação log ( ) log (sen ) 0. ou 0 log ( ) log (sen ) 0 log 0 sen sen 0 sen sen sen sen 0 Temos: sen y y y 0 sen 0 sen sen 0 y 8 y y sen ou sen ou (não serve) (ITA-SP) O conjunto solução de (tg ) ( cotg ), a) k, k Z d) k {, } { k Z 8 } b) k {, k Z } e) { k, k Z } { k k Z } c), sen? k, k Z, é: sen (tg )? ( cotg ) sen ( )? sen sen Lembrete: () sen sen () sen? ( ) sen? sen? ( ) () cotg ( ) (? sen? ) sen () cotg() k cotg() ou cotg() k Logo: k 8, k Z.

25 (UENF-RJ) Uma oulação P de animais varia, aroimadamente, segundo a equação abaio: (t ) P sen Considere que t é o temo medido em meses e que o de janeiro corresonde a t 0. Determine, no eríodo de o de janeiro a o de dezembro de um mesmo ano, os meses nos quais a oulação de animais atinge: a) um total de 70; março e novembro b) seu número mínimo. janeiro a) P ? ( sen t ) sen ( t ) ( t ) ou ( t ) ( 00? sen t ) k t k t k k t 0 (novembro) k t k t k k 0 t ( março) b) A oulação será mínima quando o seno for máimo. Logo: sen ( t ) ( t ) k t k t k k 0 t 0 ( janeiro ) k t ( janeiro ) 7 Resolva a inequação tg., ara 0. Sabendo que tg, temos: S IR,, ou,, π π π 0 Observando o gráfico, vemos que a solução da inequação é: tg ou.,,,, S { IR,,,, ou } π π

26 8 Sendo [0, [, resolva: tg,. tg tg, ; [ 0, [ tg tg tg, 0 tg tg, 0 tg y y tg, 0 y f(y) y e g(y) y IR 0,,,, ou { } f(y) g(y) 0 0 y 0 tg f( y) g( y) 0 π sen π tg 0 S IR 0,, { ou,, } π (FEI-SP) Resolva a inequação sen sen 0. IR k ou k k, k Z sen sen 0 Mas sen, ortanto: sen sen sen 0 sen sen 0 sen ou sen (I) (II) π sen π (I) sen k (II) sen k k Os valores de (I) não estão imlícitos na resosta de (II). Daí: S IR k ou k k, k Z

27 70 Resolva a inequação. 0, sendo [0, [. IR 0, ou,,. 0; [0, [ Fazendo y, tem-se: y (I) y y. 0 (II) f(y) y y raízes: y ou y y π sen (I) (II) (I) (II) 0, y, S π IR 0, ou,, 7 (Unicam-SP) Ache os valores de, com 0 < < 0, tais que sen 0. { IR 0 < < 0 } sen 0; 0 < < 0 ( sen ) sen 0 sen sen < 0 Fazendo sen y, tem-se: y (I) y y 0 (II) f(y) y y raízes: y ou y y (I) (II) (I) (II) y sen S { IR 0 < < 0 } 7

Matemática. Resolução das atividades complementares. M1 Trigonometria no ciclo. 1 Expresse: p 4 rad. rad em graus. 4 rad 12 p b) 330 em radianos.

Matemática. Resolução das atividades complementares. M1 Trigonometria no ciclo. 1 Expresse: p 4 rad. rad em graus. 4 rad 12 p b) 330 em radianos. Resolução das atividades comlementares Matemática M Trigonometria no ciclo. 7 Eresse: a) em radianos c) em radianos e) rad em graus rad rad b) 0 em radianos d) rad em graus f) rad 0 rad em graus a) 80

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M1 Trigonometria no ciclo. 1 Expresse: p 4 rad. rad em graus. 4 rad 12 p b) 330 em radianos.

Matemática. Resolução das atividades complementares. M1 Trigonometria no ciclo. 1 Expresse: p 4 rad. rad em graus. 4 rad 12 p b) 330 em radianos. Resolução das atividades comlementares Matemática M Trigonometria no ciclo. 7 Exresse: a) em radianos c) em radianos e) rad em graus rad rad b) 0 em radianos d) rad em graus f) rad 0 rad em graus a) 80

Leia mais

Lista de exercícios Trigonometria Problemas Gerais. Parte 1 : Tangente da soma e da diferença de arcos e tangente do dobro de um arco

Lista de exercícios Trigonometria Problemas Gerais. Parte 1 : Tangente da soma e da diferença de arcos e tangente do dobro de um arco Lista de eercícios Trigonometria Problemas Gerais Prof ºFernandinho Parte 1 : Tangente da soma e da diferença de arcos e tangente do dobro de um arco 01.(Fuvest) Se é um ângulo tal que 0 < < 90 e sen =,

Leia mais

Matemática 8. Capítulo 1. 01. UFC-CE Na fi gura a seguir, o triângulo ABC é retângulo em B. O co-seno do ângulo BAC é:

Matemática 8. Capítulo 1. 01. UFC-CE Na fi gura a seguir, o triângulo ABC é retângulo em B. O co-seno do ângulo BAC é: Matemática 8 Trigonometria Caítulo 1 01. UFC-CE Na fi gura a seguir, o triângulo ABC é retângulo em B. O co-seno do ângulo BAC é: 0. UFAM Se um cateto e a hiotenusa de um triângulo retângulo medem a e

Leia mais

Lista 1. Sistema cartesiano ortogonal. 1. Observe a figura e determine os pontos, ou seja, dê suas coordenadas: a) A b) B c) C d) D e) E

Lista 1. Sistema cartesiano ortogonal. 1. Observe a figura e determine os pontos, ou seja, dê suas coordenadas: a) A b) B c) C d) D e) E Sistema cartesiano ortogonal Lista. Observe a figura e determine os pontos, ou seja, dê suas coordenadas: a) A b) B c) C d) D e) E. Marque num sistema de coordenadas cartesianas ortogonais os pontos: a)

Leia mais

Aula 10 Triângulo Retângulo

Aula 10 Triângulo Retângulo Aula 10 Triângulo Retângulo Projeção ortogonal Em um plano, consideremos um ponto e uma reta. Chama-se projeção ortogonal desse ponto sobre essa reta o pé da perpendicular traçada do ponto à reta. Na figura,

Leia mais

C Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9

C Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9 RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9 TRIGONOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO Considere um triângulo ABC, retângulo em  ( = 90 ), onde a é a medida da hipotenusa, b e c, são as medidas dos catetos e a, β são os ângulos

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M20 Geometria Analítica: Circunferência

Matemática. Resolução das atividades complementares. M20 Geometria Analítica: Circunferência Resolução das atividades complementares Matemática M Geometria Analítica: ircunferência p. (Uneb-A) A condição para que a equação 6 m 9 represente uma circunferência é: a), m, ou, m, c) < m < e), m, ou,

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014 DA FUVEST-FASE 1. POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014 DA FUVEST-FASE 1. POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 014 DA FUVEST-FASE 1. POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Q ) Um apostador ganhou um premio de R$ 1.000.000,00 na loteria e decidiu investir parte do valor

Leia mais

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) =

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) = Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 9 Trigonometria I Resumo das principais fórmulas da trigonometria Arcos Notáveis: Fórmulas do arco duplo: ) sen (a) = ) cos (a) = 3)

Leia mais

Assunto: Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1) Calcule o seno, o co-seno e a tangente dos ângulos indicados nas figuras:

Assunto: Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1) Calcule o seno, o co-seno e a tangente dos ângulos indicados nas figuras: Assunto: Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo 1) Calcule o seno, o co-seno e a tangente dos ângulos indicados nas figuras: b) 15 5 α α 1 resp: sen α =/5 cos α = /5 tgα=/ resp: sen α = 17 cos α

Leia mais

MATEMÁTICA GEOMETRIA ANALÍTICA I PROF. Diomedes. E2) Sabendo que a distância entre os pontos A e B é igual a 6, calcule a abscissa m do ponto B.

MATEMÁTICA GEOMETRIA ANALÍTICA I PROF. Diomedes. E2) Sabendo que a distância entre os pontos A e B é igual a 6, calcule a abscissa m do ponto B. I- CONCEITOS INICIAIS - Distância entre dois pontos na reta E) Sabendo que a distância entre os pontos A e B é igual a 6, calcule a abscissa m do ponto B. d(a,b) = b a E: Dados os pontos A e B de coordenadas

Leia mais

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 (OBMEP RJ) Num triângulo retângulo, definimos o cosseno de seus ângulos agudos O triângulo retângulo da figura

Leia mais

Triângulo Retângulo. Exemplo: O ângulo do vértice em. é a hipotenusa. Os lados e são os catetos. O lado é oposto ao ângulo, e é adjacente ao ângulo.

Triângulo Retângulo. Exemplo: O ângulo do vértice em. é a hipotenusa. Os lados e são os catetos. O lado é oposto ao ângulo, e é adjacente ao ângulo. Triângulo Retângulo São triângulos nos quais algum dos ângulos internos é reto. O maior dos lados de um triângulo retângulo é oposto ao vértice onde se encontra o ângulo reto e á chamado de hipotenusa.

Leia mais

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36 MATEMÁTICA Se Amélia der R$ 3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia. Se Maria der um terço do que tem a Lúcia, então esta ficará com R$ 6,00 a mais do que Amélia. Se Amélia perder a metade

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M2 Trigonometria nos Triângulos

Matemática. Resolução das atividades complementares. M2 Trigonometria nos Triângulos Resolução das atividades complementares Matemática M Trigonometria nos Triângulos p. 1 Em cada caso, calcule o seno, o cosseno e a tangente do ângulo agudo assinalado. a) b) sen γ = cos γ = tg γ 1 sen

Leia mais

LISTÃO DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO IFMA PROFESSOR: ARI

LISTÃO DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO IFMA PROFESSOR: ARI 01.: A figura mostra um edifício que tem 15 m de altura, com uma escada colocada a 8 m de sua base ligada ao topo do edifício. comprimento dessa escada é de: a) 12 m. b) 30 m. c) 15 m. d) 17 m. e) 20 m.

Leia mais

REVISÃO Lista 07 Áreas, Polígonos e Circunferência. h, onde b representa a base e h representa a altura.

REVISÃO Lista 07 Áreas, Polígonos e Circunferência. h, onde b representa a base e h representa a altura. NOME: ANO: º Nº: POFESSO(A): Ana Luiza Ozores DATA: Algumas definições Áreas: Quadrado: EVISÃO Lista 07 Áreas, Polígonos e Circunferência A, onde representa o lado etângulo: A b h, onde b representa a

Leia mais

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Rua Oto de Alencar nº 5-9, Maracanã/RJ - tel. 04-98/4-98 Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Podemos epressar o produto de quatro fatores iguais a.... por meio de uma potência de base e epoente

Leia mais

CAPITULO VI. LIMITES E CONTINUIDADE DE FUNÇÕES EM R n

CAPITULO VI. LIMITES E CONTINUIDADE DE FUNÇÕES EM R n CAPITULO VI LIMITES E CONTINUIDADE DE FUNÇÕES EM R n. Generalidades O conceito geral de função e outros associados foram já estudados quando se tratou da teoria dos conjuntos. Foi igualmente estudado com

Leia mais

GAAL - 2013/1 - Simulado - 1 Vetores e Produto Escalar

GAAL - 2013/1 - Simulado - 1 Vetores e Produto Escalar GAAL - 201/1 - Simulado - 1 Vetores e Produto Escalar SOLUÇÕES Exercício 1: Determinar os três vértices de um triângulo sabendo que os pontos médios de seus lados são M = (5, 0, 2), N = (, 1, ) e P = (4,

Leia mais

Relações Métricas nos. Dimas Crescencio. Triângulos

Relações Métricas nos. Dimas Crescencio. Triângulos Relações Métricas nos Dimas Crescencio Triângulos Trigonometria A palavra trigonometria é de origem grega, onde: Trigonos = Triângulo Metrein = Mensuração - Relação entre ângulos e distâncias; - Origem

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M4 Funções

Matemática. Resolução das atividades complementares. M4 Funções Resolução das atividades complementares Matemática M Funções p. Responda às questões e, tomando por base o teto abaio: (Unama-PA) O ATAQUE DOS ALIENS Caramujos africanos, medindo centímetros de comprimento

Leia mais

Nesta aula iremos continuar com os exemplos de revisão.

Nesta aula iremos continuar com os exemplos de revisão. Capítulo 8 Nesta aula iremos continuar com os exemplos de revisão. 1. Exemplos de revisão Exemplo 1 Ache a equação do círculo C circunscrito ao triângulo de vértices A = (7, 3), B = (1, 9) e C = (5, 7).

Leia mais

. Determine os valores de P(1) e P(22).

. Determine os valores de P(1) e P(22). Resolução das atividades complementares Matemática M Polinômios p. 68 Considere o polinômio P(x) x x. Determine os valores de P() e P(). x x P() 0; P() P(x) (x x)? x (x ) x x x P()? 0 P() ()? () () 8 Seja

Leia mais

1. (Unesp 2003) Cinco cidades, A, B, C, D e E, são interligadas por rodovias, conforme mostra

1. (Unesp 2003) Cinco cidades, A, B, C, D e E, são interligadas por rodovias, conforme mostra GEOMETRIA PLANA: SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS 2 1. (Unesp 2003) Cinco cidades, A, B, C, D e E, são interligadas por rodovias, conforme mostra a figura. A rodovia AC tem 40km, a rodovia AB tem 50km, os ângulos

Leia mais

MATEMÁTICA TIPO C. 01. A função tem como domínio e contradomínio o conjunto dos números reais e é definida por ( ). Analise a

MATEMÁTICA TIPO C. 01. A função tem como domínio e contradomínio o conjunto dos números reais e é definida por ( ). Analise a 1 MATEMÁTICA TIPO C 01. A função tem como domínio e contradomínio o conjunto dos números reais e é definida por ( ). Analise a veracidade das afirmações seguintes sobre, cujo gráfico está esboçado a seguir.

Leia mais

Considere um triângulo eqüilátero T 1

Considere um triângulo eqüilátero T 1 Considere um triângulo eqüilátero T de área 6 cm. Unindo-se os pontos médios dos lados desse triângulo, obtém-se um segundo triângulo eqüilátero T, que tem os pontos médios dos lados de T como vértices.

Leia mais

RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_2007_ 2A FASE. RESOLUÇÃO PELA PROFA. MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA

RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_2007_ 2A FASE. RESOLUÇÃO PELA PROFA. MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_007_ A FASE RESOLUÇÃO PELA PROFA MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA Questão Se Amélia der R$3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia Se Maria

Leia mais

Soluções das Questões de Matemática do Processo Seletivo de Admissão ao Colégio Naval PSACN

Soluções das Questões de Matemática do Processo Seletivo de Admissão ao Colégio Naval PSACN Soluções das Questões de Matemática do Processo Seletivo de Admissão ao Colégio Naval PSACN Questão Concurso 00 Seja ABC um triângulo com lados AB 5, AC e BC 8. Seja P um ponto sobre o lado AC, tal que

Leia mais

MATEMÁTICA CADERNO 3 CURSO E. FRENTE 1 Álgebra. n Módulo 11 Módulo de um Número Real. 5) I) x + 1 = 0 x = 1 II) 2x 7 + x + 1 0

MATEMÁTICA CADERNO 3 CURSO E. FRENTE 1 Álgebra. n Módulo 11 Módulo de um Número Real. 5) I) x + 1 = 0 x = 1 II) 2x 7 + x + 1 0 MATEMÁTICA CADERNO CURSO E ) I) + 0 II) 7 + + 0 FRENTE Álgebra n Módulo Módulo de um Número Real ) 6 + < não tem solução, pois a 0, a ) A igualdade +, com + 0, é verificada para: ọ ) + 0 ou ọ ) + + + +

Leia mais

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números complexos : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números inteiros = {0,,, 3,...} * = {,, 3,...} Ø: conjunto vazio A\B =

Leia mais

Vestibular 2ª Fase Resolução das Questões Discursivas

Vestibular 2ª Fase Resolução das Questões Discursivas COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 010 Prova de Matemática Vestibular ª Fase Resolução das Questões Discursivas São apresentadas abaixo possíveis

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 201 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 16 Em um paralelogramo, as medidas de dois ângulos

Leia mais

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Considere os conjuntos S = {0,2,4,6}, T = {1,3,5} e U = {0,1} e as afirmações: I. {0} S e S U. II. {2} S\U e S T U={0,1}.

Leia mais

1. Examine cada relação e escreva se é uma função de A em B ou não. Em caso afirmativo determine o domínio, a imagem e o contradomínio.

1. Examine cada relação e escreva se é uma função de A em B ou não. Em caso afirmativo determine o domínio, a imagem e o contradomínio. 1. Examine cada relação e escreva se é uma função de A em B ou não. Em caso afirmativo determine o domínio, a imagem e o contradomínio. 2. (Fgv) Um vendedor recebe mensalmente um salário fixo de R$ 800,00

Leia mais

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010 PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-0 DA MACKENZIE Profa. Maria Antônia Gouveia. / / 00 QUESTÃO N o 9 Dadas as funções reais definidas por f(x) x x e g(x) x x, considere I, II, III e IV abaixo. I) Ambas

Leia mais

MATEMÁTICA Geometria Analítica 3º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO. Aluno(a): Número: Turma:

MATEMÁTICA Geometria Analítica 3º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO. Aluno(a): Número: Turma: Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Geometria Analítica 3º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO Professor: Hermes Jardim Disciplina: Matemática Lista 1 1º Bimestre/013 Aluno(a): Número: Turma: 1) Determine

Leia mais

2. Função polinomial do 2 o grau

2. Função polinomial do 2 o grau 2. Função polinomial do 2 o grau Uma função f: IR IR que associa a cada IR o número y=f()=a 2 +b+c com a,b,c IR e a0 é denominada função polinomial do 2 o grau ou função quadrática. Forma fatorada: a(-r

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Probabilidade 10 (0,95%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Probabilidade 10 (0,95%) Distribuição das.08 Questões do I T A 9 (8,97%) 0 (9,9%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais (, 0 (9,6%) Geo. Analítica Conjuntos (,96%) Geo. Espacial Funções Binômio de Newton

Leia mais

Geometria Plana Noções Primitivas

Geometria Plana Noções Primitivas Geometria Plana Noções Primitivas Questão 1 (CESGRANRIO-85) Numa carpintaria, empilham-se 50 tábuas, umas de 2 cm e outras de 5 cm de espessura. A altura da pilha é de 154 cm. A diferença entre o número

Leia mais

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma.

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma. 2ª Fase Matemática Introdução A prova de matemática da segunda fase é constituída de 12 questões, geralmente apresentadas em ordem crescente de dificuldade. As primeiras questões procuram avaliar habilidades

Leia mais

Função Quadrática Função do 2º Grau

Função Quadrática Função do 2º Grau Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Função Quadrática 1º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO Professor: Hermes Jardim Disciplina: Matemática Lista 5 º Bimestre/13 Aluno(a): Número: Turma: Função Quadrática

Leia mais

Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Funções Composta e Inversa APROFUNDAMENTO/REFORÇO 1º Ano. Aluno(a): Número: Turma:

Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Funções Composta e Inversa APROFUNDAMENTO/REFORÇO 1º Ano. Aluno(a): Número: Turma: Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Funções Composta e Inversa APROFUNDAMENTO/REFORÇO º Ano Professor: Hermes Jardim Disciplina: Matemática Lista º Bimestre/0 Aluno(a): Número: Turma: ) Sendo f()

Leia mais

FUVEST 2008 1 a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia.

FUVEST 2008 1 a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia. FUVEST 008 a Fase Matemática Professora Maria Antônia Gouveia..0. Sabendo que os anos bissextos são os múltiplos de 4 e que o primeiro dia de 007 foi segunda-feira, o próximo ano a começar também em uma

Leia mais

3)Seno de alguns arcos importantes

3)Seno de alguns arcos importantes Aula 4-A -Funções trigonométricas no ciclo trigonométrico ) Função seno (definição) )Gráfico da função seno )Seno de alguns arcos imortantes 4) Equações e inequações 5) Resolução de exercícios ) Função

Leia mais

1 B 1 Dado z = ( 1 + 3 i), então z n é igual a

1 B 1 Dado z = ( 1 + 3 i), então z n é igual a MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números naturais : conjunto dos números inteiros : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i: unidade imaginária:

Leia mais

Questão 2. Questão 1. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 2. Questão 1. Questão 3. Resposta. Resposta Instruções: Indique claramente as respostas dos itens de cada questão, fornecendo as unidades, caso existam. Apresente de forma clara e ordenada os passos utilizados na resolução das questões. Expressões

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M5 Função Polinomial

Matemática. Resolução das atividades complementares. M5 Função Polinomial Resolução das atividades complementares Matemática M Função Polinomial p. 6 (UFRJ) Uma operadora de celular oferece dois planos no sistema pós-pago. No plano A, paga-se uma assinatura de R$, e cada minuto

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C Questão TIPO DE PROVA: A Se a circunferência de um círculo tiver o seu comprimento aumentado de 00%, a área do círculo ficará aumentada de: a) 00% d) 00% b) 400% e) 00% c) 50% Aumentando o comprimento

Leia mais

Lista Recuperação Paralela II Unidade Parte I - Trigonometria

Lista Recuperação Paralela II Unidade Parte I - Trigonometria Aluno(a) Turma N o Série a Ensino Médio Data / / 06 Matéria Matemática Professor Paulo Sampaio Lista Recuperação Paralela II Unidade Parte I - Trigonometria 01. Sendo secx = n 1 e x 3 o quadrante, determine

Leia mais

Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência

Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência ) (Unicamp-000) Sejam A e B os pontos de intersecção da parábola y = x com a circunferência de centro na origem e raio. a) Quais as coordenadas

Leia mais

Resolução dos Exercícios sobre Derivadas

Resolução dos Exercícios sobre Derivadas Resolução dos Eercícios sobre Derivadas Eercício Utilizando a idéia do eemplo anterior, encontre a reta tangente à curva nos pontos onde e Vamos determinar a reta tangente à curva nos pontos de abscissas

Leia mais

Avaliação 1 - MA13-2015.2 - Gabarito. Sendo dados os segmentos de medidas a e b, descreva como construir com régua e compasso a medida ab.

Avaliação 1 - MA13-2015.2 - Gabarito. Sendo dados os segmentos de medidas a e b, descreva como construir com régua e compasso a medida ab. MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL Avaliação 1 - MA13-2015.2 - Gabarito Questão 01 [ 2,00 pts ] Sendo dados os segmentos de medidas a e b, descreva como construir com régua e compasso

Leia mais

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se "Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso, E o teu futuro espelha essa grandeza Terra adorada." 01. Um consumidor necessita comprar um determinado produto. Na loja, o vendedor

Leia mais

Aula 12 Áreas de Superfícies Planas

Aula 12 Áreas de Superfícies Planas MODULO 1 - AULA 1 Aula 1 Áreas de Superfícies Planas Superfície de um polígono é a reunião do polígono com o seu interior. A figura mostra uma superfície retangular. Área de uma superfície é um número

Leia mais

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é:

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é: Aluno(a) Nº. Ano: º do Ensino Médio Exercícios para a Recuperação de MATEMÁTICA - Professores: Escossi e Luciano NÚMEROS COMPLEXOS 1) Calculando-se corretamente as raízes da função f(x) = x + 4x + 5, encontram-se

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO COLÉGIO PEDRO II - CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO III 1ª SÉRIE MATEMÁTICA I PROF MARCOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO PFV - GABARITO 1 wwwprofessorwaltertadeumatbr 1) Seja f uma função de N em N definida por f(n) 10 n Escreva

Leia mais

Áreas e Aplicações em Geometria

Áreas e Aplicações em Geometria 1. Introdução Áreas e Aplicações em Geometria Davi Lopes Olimpíada Brasileira de Matemática 18ª Semana Olímpica São José do Rio Preto, SP Nesse breve material, veremos uma rápida revisão sobre áreas das

Leia mais

Prova Escrita de MATEMÁTICA

Prova Escrita de MATEMÁTICA Prova Escrita de MATEMÁTICA Identi que claramente os grupos e as questões a que responde. As funções trigonométricas estão escritas no idioma anglo saxónico. Utilize apenas caneta ou esferográ ca de tinta

Leia mais

AVALIAÇÃO MULTIDISCIPLINAR MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS COLÉGIO ANCHIETA-BA - UNIDADE III-2013 ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ

AVALIAÇÃO MULTIDISCIPLINAR MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS COLÉGIO ANCHIETA-BA - UNIDADE III-2013 ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ AVALIAÇÃO MULTIDISCIPLINAR MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS COLÉGIO ANCHIETA-BA - UNIDADE III-0 ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. PROFA, MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA 0- Unicamp 0 Na figura abaixo,

Leia mais

PROVA OBJETIVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR 2013 - FGV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia C. Gouveia

PROVA OBJETIVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR 2013 - FGV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia C. Gouveia PROVA OBJETIVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR 0 - FGV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Profa. Maria Antônia C. Gouveia. O PIB per capita de um país, em determinado ano, é o PIB daquele ano dividido pelo número de habitantes.

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 4. Questão 1. Questão 2. Questão 5. Questão 3. Questão 6. alternativa D. alternativa C. alternativa D.

TIPO DE PROVA: A. Questão 4. Questão 1. Questão 2. Questão 5. Questão 3. Questão 6. alternativa D. alternativa C. alternativa D. Questão TIPO DE PROVA: A Um pintor pintou 0% de um muro e outro pintou 60% do que sobrou. A porcentagem do muro que falta pintar é: a) 0% b) % c) % d) 8% e) % O primeiro pintou 0% do muro, logo restou

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 4 Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Áreas de Figuras Planas Lista 4 Professor Marco Costa 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Ufscar 2001) Considere o triângulo de vértices A, B, C, representado a seguir. a) Dê a expressão da altura h em função de c (comprimento do lado AB) e do ângulo A (formado pelos

Leia mais

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br A Matemática no Vestibular do ITA Material Complementar: Prova 01 c 01, Sergio Lima Netto sergioln@smtufrjbr 11 Vestibular 01 Questão 01: Das afirmações: I Se x, y R Q, com y x, então x + y R Q; II Se

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UEFS VESTIBULAR 2012 2. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UEFS VESTIBULAR 2012 2. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UEFS VESTIBULAR 0 Profa. Maria Antônia Gouveia. Questão Em um grupo de 0 casas, sabe-se que 8 são brancas, 9 possuem jardim e possuem piscina. Considerando-se essa infomação e as

Leia mais

Aula 5 Quadriláteros Notáveis

Aula 5 Quadriláteros Notáveis Aula 5 Quadriláteros Notáveis Paralelogramo Definição: É o quadrilátero convexo que possui os lados opostos paralelos. A figura mostra um paralelogramo ABCD. Teorema 1: Se ABCD é um paralelogramo, então:

Leia mais

Curso Wellington Matemática Trigonometria Lei dos Senos e Cossenos Prof Hilton Franco

Curso Wellington Matemática Trigonometria Lei dos Senos e Cossenos Prof Hilton Franco 1. A figura a seguir apresenta o delta do rio Jacuí, situado na região metropolitana de Porto Alegre. Nele se encontra o parque estadual Delta do Jacuí, importante parque de preservação ambiental. Sua

Leia mais

Questão 1 Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1 Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Questão Um jogo consiste num dispositivo eletrônico na forma de um círculo dividido em 10 setores iguais numerados, como mostra a figura. A figura mostra um sistema rotativo de irrigação sobre

Leia mais

EXAME NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO 2013-2 GABARITO. Questão 1.

EXAME NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO 2013-2 GABARITO. Questão 1. EXAME NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO 0 - Questão. GABARITO Considere um triângulo equilátero de lado e seja A sua área. Ao ligar os pontos médios de cada lado, obtemos um segundo triângulo equilátero de área

Leia mais

Exercícios Trigonometria

Exercícios Trigonometria Exercícios Trigonometria Temas Abordados: Funções Trigonométricas e Equações; Arcos na Circunferência; Redução ao Primeiro Quadrante; Razões Trigonométricas.. (Upe 0) Um relógio quebrou e está marcando

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Quarta lista de Eercícios de Cálculo Diferencial e Integral I - MTM 1 1. Nos eercícios a seguir admita

Leia mais

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas.

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas. PROVA APLICADA ÀS TURMAS DO O ANO DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO ANCHIETA EM MARÇO DE 009. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA QUESTÕES DE 0 A 08.

Leia mais

Aula 8 Distância entre pontos do plano euclidiano

Aula 8 Distância entre pontos do plano euclidiano Distância entre pontos do plano euclidiano MÓDULO - AULA 8 Aula 8 Distância entre pontos do plano euclidiano Objetivos Nesta aula, você: Usará o sistema de coordenadas para calcular a distância entre dois

Leia mais

DIDÁTIKA - RESOLUÇÕES DOS EXERCÍCIOS EXTRAS

DIDÁTIKA - RESOLUÇÕES DOS EXERCÍCIOS EXTRAS DIDÁTIKA - RESOLUÇÕES DOS EXERCÍCIOS EXTRAS 01. Na figura, ABCD é um quadrado e ADE é um triângulo retângulo em E. Se P é o centro do quadrado, prove que a semirreta EP é a bissetriz do ângulo AED. Resolução.

Leia mais

PROFº. LUIS HENRIQUE MATEMÁTICA

PROFº. LUIS HENRIQUE MATEMÁTICA Geometria Analítica A Geometria Analítica, famosa G.A., ou conhecida como Geometria Cartesiana, é o estudo dos elementos geométricos no plano cartesiano. PLANO CARTESIANO O sistema cartesiano de coordenada,

Leia mais

3.1 Cálculo de Limites

3.1 Cálculo de Limites 3. Cálculo de Limites EXERCÍCIOS & COMPLEMENTOS 3. FORMAS INDETERMINADAS 0 0 0 0 OPERAÇÕES COM OS SÍMBOLOS + = = ( ) = k = ; se k > 0 k = ; se k < 0 ( ) ( ) = k = ; se k > 0 = ; se > 0 = 0; se < 0 k =

Leia mais

Teste Intermédio Matemática. 9.º Ano de Escolaridade. Versão 1. Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03.

Teste Intermédio Matemática. 9.º Ano de Escolaridade. Versão 1. Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03. Teste Intermédio Matemática Versão 1 Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03.2014 9.º Ano de Escolaridade Indica de forma legível a versão do teste. O teste é constituído por dois

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 00 mil reais para investir por um ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 5% ao ano. Luís, uma que rendia 0% ao ano. Sílvio aplicou metade de seu dinheiro

Leia mais

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 42 TRIGONOMETRIA: CÍRCULOS E LINHAS TRIGONOMÉTRICAS

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 42 TRIGONOMETRIA: CÍRCULOS E LINHAS TRIGONOMÉTRICAS MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 42 TRIGONOMETRIA: CÍRCULOS E LINHAS TRIGONOMÉTRICAS O R I y 90º 180º II Q I Q + 0º/360º III Q IV Q - 270º 1290º 210 360º 3 Como pode cair no enem (ENEM) As cidades de Quito

Leia mais

Lista de exercícios sobre triângulos. (Comitê olímpico)

Lista de exercícios sobre triângulos. (Comitê olímpico) Lista de exercícios sobre triângulos. (Comitê olímpico) 1. (Ufpe) Na figura ilustrada abaixo, os segmentos AB, BC, CD, DE e EA são congruentes. Determine, em graus, a medida do ângulo CAD. 2. (Ufrj) O

Leia mais

AULA 2 - ÁREAS. h sen a h a sen b h a b sen A. L L sen60 A

AULA 2 - ÁREAS. h sen a h a sen b h a b sen A. L L sen60 A AULA - ÁREAS Área de um Triângulo - A área de um triângulo pode ser calculada a partir de dois lados consecutivos e o ângulo entre eles. h sen a h a sen b h a b sen A - A área de um triângulo eqüilátero

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2009 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2009 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 9 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia Questão Na impressão de 8 cópias de uma mesma prova, foram usadas duas impressoras, A e B, sendo que B trabalhou dez minutos

Leia mais

Prof. Weber Campos webercampos@gmail.com. 2012 Copyri'ght. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Prof. Weber Campos webercampos@gmail.com. 2012 Copyri'ght. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. EP FISL Raciocínio Lógico - GEOMETRI ÁSI - TRIGONOMETRI webercampos@gmail.com 01 opyri'ght. urso gora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ÍNDIE Exercícios Resolvidos de GEOMETRI 0 Exercícios

Leia mais

2. Noções de Matemática Elementar

2. Noções de Matemática Elementar 2. Noções de Matemática Elementar 1 Notação cientíca Para escrever números muito grandes ou muito pequenos é mais cómodo usar a notação cientíca, que consiste em escrever um número na forma n é o expoente

Leia mais

Objetivas 2012. Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/2 B) 2/3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 *

Objetivas 2012. Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/2 B) 2/3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 * Objetivas 01 1 Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/ B) /3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 * Considere três números, a, b e c. A média aritmética entre a e b é 17 e a média aritmética entre a, b

Leia mais

α rad, assinale a alternativa falsa.

α rad, assinale a alternativa falsa. Nome: ºANO / CURSO TURMA: DATA: 0 / 09 / 0 Professor: Paulo (G - ifce 0) Considere um relógio analógico de doze horas O ângulo obtuso formado entre os ponteiros que indicam a hora e o minuto, quando o

Leia mais

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema Matemática 01. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6 cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da face contendo C e D, e F é o pé da perpendicular a BD traçada a

Leia mais

Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01

Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01 Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01 1. Crie dois pontos livres. Movimente-os. 2. Construa uma reta passando por estes dois pontos. 3. Construa mais dois pontos livres em qualquer lugar da tela, e o

Leia mais

1 C. Logo, A B = {c} e P(A B) = {Ø, {c}}

1 C. Logo, A B = {c} e P(A B) = {Ø, {c}} MATEMÁTICA NOTAÇÕES = {,,,,...} : conjunto dos números reais : conjunto dos números compleos [a, b] = { ; a b} (a, + ) = ]a, + [ = { ; a < < + } A\B = { A; B} A C : complementar do conjunto A i: unidade

Leia mais

2. MÓDULO DE UM NÚMERO REAL

2. MÓDULO DE UM NÚMERO REAL 18 2. MÓDULO DE UM NÚMERO REAL como segue: Dado R, definimos o módulo (ou valor absoluto) de, e indicamos por,, se 0 =, se < 0. Interpretação Geométrica O valor absoluto de um número é, na reta, a distância

Leia mais

Prova Final de Matemática

Prova Final de Matemática PROVA FINAL DO 3.º CICLO do Ensino BÁSICO Decreto-Lei n.º 139/01, de 5 de julho Prova Final de Matemática 3.º Ciclo do Ensino Básico Prova 9/1.ª Chamada 8 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. Tolerância:

Leia mais

NIVELAMENTO 2007/1 MATEMÁTICA BÁSICA. Núcleo Básico da Primeira Fase

NIVELAMENTO 2007/1 MATEMÁTICA BÁSICA. Núcleo Básico da Primeira Fase NIVELAMENTO 00/ MATEMÁTICA BÁSICA Núcleo Básico da Primeira Fase Instituto Superior Tupy Nivelamento de Matemática Básica ÍNDICE. Regras dos Sinais.... Operações com frações.... Adição e Subtração....

Leia mais

Resolução da Prova da Escola Naval 2009. Matemática Prova Azul

Resolução da Prova da Escola Naval 2009. Matemática Prova Azul Resolução da Prova da Escola Naval 29. Matemática Prova Azul GABARITO D A 2 E 2 E B C 4 D 4 C 5 D 5 A 6 E 6 C 7 B 7 B 8 D 8 E 9 A 9 A C 2 B. Os 6 melhores alunos do Colégio Naval submeteram-se a uma prova

Leia mais

Exercícios Triângulos (1)

Exercícios Triângulos (1) Exercícios Triângulos (1) 1. Na figura dada, sabe-se que r // s. Calcule x. 2. Nas figuras abaixo, calcule o valor de x. 5. (PUC-SP) Na figura seguinte, as retas r e s são paralelas. Encontre os ângulos

Leia mais

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 14.12.14

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 14.12.14 FGV Administração - 1.1.1 VESTIBULAR FGV 015 1/1/01 RESOLUÇÃO DAS 10 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA TARDE MÓDULO DISCURSIVO QUESTÃO 1 Um mapa de um pequeno parque é uma região em forma de quadrilátero,

Leia mais

Arcos na Circunferência

Arcos na Circunferência Arcos na Circunferência 1. (Fuvest 013) Uma das primeiras estimativas do raio da Terra é atribuída a Eratóstenes, estudioso grego que viveu, aproximadamente, entre 75 a.c. e 195 a.c. Sabendo que em Assuã,

Leia mais

01- Assunto: Função Polinomial do 1º grau. Determine o domínio da função f(x) =

01- Assunto: Função Polinomial do 1º grau. Determine o domínio da função f(x) = EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO - ª ETAPA ============================================================================================== 0- Assunto: Função Polinomial do

Leia mais

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de QUESTÃO - EFOMM 0 QUESTÃO - EFOMM 0 Se tgx sec x, o valor de senx cos x vale: ( 7 ( ( ( ( O lucro obtido pela venda de cada peça de roupa é de, sendo o preço da venda e 0 o preço do custo quantidade vendida

Leia mais

Com base nos dados apresentados nessa figura, é correto afirmar que a área do terreno reservado para o parque mede:

Com base nos dados apresentados nessa figura, é correto afirmar que a área do terreno reservado para o parque mede: ÁREAS 1. A prefeitura de certa cidade reservou um terreno plano, com o formato de um quadrilátero, para construir um parque, que servirá de área de lazer para os habitantes dessa cidade. O quadrilátero

Leia mais