Alan Menk Santos Camada Física: Redes Sem Fio. Equipamentos de Rede. O que já conhecemos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Camada Física: Redes Sem Fio. Equipamentos de Rede. O que já conhecemos."

Transcrição

1 Alan Menk Santos Camada Física: Redes Sem Fio Equipamentos de Rede O que já conhecemos. Cabos; Atenas; Tipos de transmissão; 1

2 O que vamos conhecer. Equipamentos de Transmissão Sem Fio; Equipamentos de Transmissão Fibra Óptica; Equipamentos de Transmissão par trançado; Servidores em Redes; Entre outros; Equipamentos de Rede Sem Fio A rede sem fio IEEE , também conhecidas como rede, foram uma das grandes novidades tecnológicas dos últimos anos. Sendo o padrão em conectividade sem fio para redes locais. Como prova desse sucesso pode-se citar o crescente número de Hot Spots e o fato de a maioria dos computadores portáteis novos já saírem de fábrica equipados com interfaces IEEE

3 802.11a Chega a alcançar velocidades de 54 Mbps dentro dos padrões da IEEE. Esta rede opera na frequência de 5,8 GHz e inicialmente suporta 64 utilizadores por Ponto de Acesso (PA). As suas principais vantagens são a velocidade, a gratuidade da frequência que é usada e a ausência de interferências. 3

4 802.11b Alcança uma taxa de transmissão de 11 Mbps padronizada pelo IEEE e uma velocidade de 22 Mbps, oferecida por alguns fabricantes não padronizados. Opera na frequência de 2.4 GHz. Inicialmente suporta 32 utilizadores por ponto de acesso. Um ponto negativo neste padrão é a alta interferência tanto na transmissão como na recepção de sinais, porque funcionam a 2,4 GHz equivalentes aos telefones móveis, fornos microondas e dispositivos Bluetooth. O aspecto positivo é o baixo preço dos seus dispositivos, a largura de banda gratuita bem como a disponibilidade gratuita em todo mundo. O b são amplamente utilizado por provedores de internet sem fio e O e agrega qualidade de serviço (QoS) às redes IEEE Em suma, e permite a transmissão de diferentes classes de tráfego, além de trazer o recurso de Transmission Oportunity (TXOP), que permite a transmissão em rajadas, otimizando a utilização da rede. 4

5 802.11f Recomenda prática de equipamentos de WLAN para os fabricantes de tal forma que o Access Points (APS) possa interoperar. Define o protocolo IAPP (Inter-Access-Point Protocole) g Baseia-se na compatibilidade com os dispositivos b e oferece uma velocidade de 54 Mbps. Funciona dentro da frequência de 2,4 GHz. As vantagens também são as velocidades. Usa autenticação WEP estática já aceitando outros tipos de autenticação como WPA (Wireless Protect Access) com criptografia dinâmica (método de criptografia TKIP e AES). Torna-se por vezes difícil de configurar, como Home Gateway devido à sua frequência de rádio e outros sinais que podem interferir na transmissão da rede sem fio. 5

6 802.11n O IEEE aprovou oficialmente a versão final do padrão para redes sem fio n. As principais especificações técnicas do padrão n incluem: Taxas de transferências disponíveis: de 65 Mbps a 300 Mbps. Método de transmissão: MIMO-OFDM Faixa de frequência: 2,4 GHz e/ou 5 GHz z Habilitar o equipamento Wi-fi para operar com a frequência entre 3650 a 3700 MHz somente nos Estados Unidos. 6

7 O alcance divulgado pelos fabricantes é calculado com base no uso das antenas padrão. Entretanto, é possível captar o sinal de muito mais longe utilizando antenas de alto ganho, sobretudo antenas direcionais, que concentram o sinal em uma faixa bastante estreita. Por isso da importância dos sistemas de encriptação, que visam garantir a confidencialidade dos dados. Eles não fazem nada para impedir que intrusos captem o sinal da rede, mas embaralham os dados de forma que eles não façam sentido sem a chave de desencriptação apropriada 2 Wired-Equivalent Privacy Prometia um nível de segurança equivalente ao das redes cabeadas, o que logo se revelou falso. Existem dois padrões WEP: de 64 e de 128 bits. Os primeiros pontos de acesso e placas b suportavam apenas o padrão de 64 bits, mas logo o suporte ao WEP de 128 bits virou norma. Muitos fabricantes adicionaram extensões proprietárias que permitiam utilizar chaves de 256 bits, mas apenas entre produtos do mesmo fabricante. O problema é que o WEP é baseado no uso de vetores de inicialização que, combinados com outras vulnerabilidades, tornam as chaves muito fáceis de quebrar, usando ferramentas largamente disponíveis, como o aircrack (http://www.aircrackng.org/). As chaves de 128 bits são tão fáceis de quebrar quanto as de 64 bits, os bits extra apenas tornam o processo um pouco mais demorado, fazendo com que sejam necessários 10 minutos para quebrar a chave de encriptação da sua rede ao invés de 30 segundos, por exemplo. 2 7

8 Usar o WEP em uma rede atual é como fechar a porta de casa com um arame. Ele pode dar uma certa sensação de segurança, mas um invasor só teria o trabalho de desenrolá-lo para entrar. 2 Usar o WEP de 128 bits equivale a dar mais voltas no arame: apenas torna o processo um pouco mais demorado. Se você ainda usa equipamentos antigos, que estão limitados à encriptação via WEP, é recomendável substituílos assim que possível. WPA - Wired Protected Access Em resposta às múltiplas vulnerabilidades do WEP, a Wi-Fi foi criado o padrão i, que diferentemente do b, a, g e n não é um novo padrão de rede, mas sim um padrão de segurança, destinado a ser implantado nos demais padrões. O WPA (Wired Protected Access), um padrão de transição, destinado a substituir o WEP sem demandar mudanças no hardware dos pontos de acesso e nas placas antigas. 2 Foi criado em 2003 e praticamente todos os equipamentos fabricados desde então oferecem suporte a ele. Como não são necessárias mudanças no hardware, um grande número de equipamentos antigos podem ganhar suporte através de atualizações de firmware. 8

9 O WPA abandonou o uso dos vetores de inicialização e do uso da chave fixa, e passou a ser usado o sistema TKIP (Temporal Key Integrity Protocol) onde a chave de encriptação é trocada periodicamente e a chave definida na configuração da rede (a passphrase) é usada apenas para fazer a conexão inicial. 2 Combinando o uso do TKIP com outras melhorias, o WPA se tornou um sistema relativamente seguro, que não possui brechas óbvias de segurança. Mas é possível quebrar chaves fáceis ou com poucos caracteres usando programas que realizam ataques de força bruta, mas chaves com 20 caracteres ou mais são inviáveis de se quebrar, devido ao enorme tempo que seria necessário para testar todas as combinações possíveis. A menos que você esteja configurando uma rede de acesso público, o WPA é o mínimo em termos de segurança que você deve utilizar. Além do padrão WPA original, de 2003, temos também o WPA2. A principal diferença entre os dois é que o WPA original utiliza algoritmo RC4 (o mesmo sistema de encriptação usado no WEP) e garante a segurança da conexão através da troca periódica da chave de encriptação (utilizando o TKIP), enquanto o WPA2 utiliza o AES, um sistema de encriptação mais seguro e também mais pesado. 2 9

10 O AES é o sistema de criptografia bastante seguro, baseado no uso de chaves com de 128 a 256 bits. Ele é usado pelo governo dos EUA. Os equipamentos atuais suportam ambos os padrões, de forma que você pode escolher qual usar ao configurar o ponto de acesso. Em muitos casos, as opções são renomeadas para "TKIP" (que corresponde ao WPA original) e "AES" (WPA2), o que gera uma certa confusão: 2 Considerações Finais: Usar o AES garante uma maior segurança, o problema é que ele exige mais processamento, o que pode ser um problema no caso dos pontos de acesso mais baratos; Tanto ao usar o TKIP quanto ao usar o AES, é importante definir uma boa key, com pelo menos 20 caracteres e o uso de caracteres aleatórios (em vez da simples combinação de duas ou três palavras, o que torna a chave muito mais fácil de adivinhar). 2 A passphrase é uma espécie de senha que garante o acesso à rede. Como em outras situações, de nada adianta um sistema complexo de criptografia se as senhas usadas são fáceis de adivinhar. 10

11 2 11

12 QoS (Quality of Service) A internet foi projetada sem prever a necessidade de QoS. Mas durante a transmissão podem ocorrer inúmeras coisas aos pacotes enquanto circulam entre nós, que resultam nos seguintes problemas, do ponto de vista emissor/receptor: pacotes descartados os roteadores podem recusar-se a entregar alguns pacotes se estes chegarem quando os buffers se encontram preenchidos. As aplicações a receber os pacotes serão então responsáveis por pedir a retransmissão dos mesmos, o que resulta frequentemente em "soluços" na transmissão; Atraso (delay) - pode decorrer muito tempo até um pacote atingir o seu destino, já que este é mantido em longas filas, ou segue um caminho alternativo para evitar congestionamento da rede. entrega desordenada - ocorre frequentemente a entrega de pacotes numa ordem diferente da que foram enviados, uma vez que estes podem ser enviados por diferentes rotas, o que provoca a exigência de protocolos especiais para que a informação possa ser reconstruída à chegada; erros - também pode ocorrer que os pacotes sejam enviados para destinos errados, ou misturados, ou mesmo serem corrompidos em trânsito. O receptor terá então que detectá-los e, tal como se os pacote tivessem sido descartados, pedir a retransmissão. QoS (Quality of Service) Focar nos efeitos percebidos pelo usuário; Ser independente de configurações de rede; Ser independente de como o serviço é provido; Permitir a comparação de serviços de diferentes fornecedores. Considerações Finais: O conceito de Qualidade de Serviço, QoS, se traduz numa série de indicadores perceptíveis para o usuário que exigem a avaliação durante o planejamento de uma rede ou desenvolvimento de um equipamento. Nesse contexto os indicadores de dependabilidade traduzem o comportamento do sistema na presença de falhas. Ferramentas estatísticas e modelos matemáticos são necessários na avaliação dos indicadores de dependabilidade. 12

13 Itens a verificar Cabos Tipo; Limites de Distancia; Perda; Conectores; Preço; Taxas de Transmissão; Antena a utilizar Tipo da antena Potencia da Antena Peso da Antena Posição Equipamento sem fio Taxas de Transmissão; Faixa (Canais); Segurança; QoS; Regulamentação; Equipamentos PT/Produtos+e+Servicos+para+Empresas/Rede+Local+Sem+Fio/Pontos+e+Port as+de+acesso/ap_8132 PT/Produtos+e+Servicos+para+Empresas/Rede+Local+Sem+Fio/Pontos+e+Port as+de+acesso/ap Roteador-Wireless-N-300-Mbps 13

14 Equipamentos Prática: Antenas DÚVIDAS?!?!? 14

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 2 Redes Sem Fio Tecnologias Atuais de Redes - Redes Sem Fio 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Alcance Interferência Padrões Segurança Tecnologias Atuais de Redes - Redes

Leia mais

Soluções de Segurança em ambientes heterogêneos

Soluções de Segurança em ambientes heterogêneos 2013 Soluções de Segurança em ambientes heterogêneos Protocolos de Segurança de Redes WI-FI Este documento destina-se a ser uma resenha crítica tendo como base o texto Entenda WEP e WPA, protocolos de

Leia mais

Redes Sem Fio (Wireless): Fundamentos e Padrões

Redes Sem Fio (Wireless): Fundamentos e Padrões Redes Sem Fio (Wireless): Fundamentos e Padrões As redes locais sem fio (WLANs) constituem-se como uma alternativa às redes convencionais com fio, fornecendo as mesmas funcionalidades, mas de forma flexível,

Leia mais

Redes Sem Fio. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Rede Sem Fio. 2.2. Zona de Cobertura. Tecnologias Atuais de Redes Redes Sem Fio

Redes Sem Fio. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Rede Sem Fio. 2.2. Zona de Cobertura. Tecnologias Atuais de Redes Redes Sem Fio 1. Introdução Geralmente, a forma mais rápida de se implementar uma rede de computadores é por meio da utilização de cabos, sejam eles de par trançado ou de fibra óptica. Para pequenas redes, com poucos

Leia mais

Manual de Configuração de Rede sem Fio.

Manual de Configuração de Rede sem Fio. IFBA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA Manual de Configuração de Rede sem Fio. 2010 T U R M A : 93631. IFBA - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Prof.: Rafael Reale Disciplina:

Leia mais

Wireless Red e e d s e s s e s m e m fi f o

Wireless Red e e d s e s s e s m e m fi f o Wireless Redes sem fio A tecnologia Wireless (sem fio) permite a conexão entre diferentes pontos sem a necessidade do uso de cabos (nem de telefonia, nem de TV a cabo, nem de fibra óptica), através da

Leia mais

802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA

802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ 802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA Nome: Micaella Coelho Valente de Paula Matrícula: 201207115071 2 o Período Contents 1 Introdução 2 2 802.11 3 3 Seu Funcionamento 3 4 História 4

Leia mais

Rede sem fio. Pollyana do Amaral Ferreira polly@ pop-mg.rnp.br

Rede sem fio. Pollyana do Amaral Ferreira polly@ pop-mg.rnp.br I Workshop do POP-MG Rede sem fio Pollyana do Amaral Ferreira polly@ pop-mg.rnp.br Sumário Introdução Principais aplicações O padrão IEEE 802.11 Segurança e suas diferentes necessidades Conclusão 2/36

Leia mais

Comunicação Sem Fio REDES WIRELES. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio 06/05/2014

Comunicação Sem Fio REDES WIRELES. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio 06/05/2014 REDES WIRELES Prof. Marcel Santos Silva Comunicação Sem Fio Usada desde o início do século passado Telégrafo Avanço da tecnologia sem fio Rádio e televisão Mais recentemente aparece em Telefones celulares

Leia mais

Wireless. Leandro Ramos www.professorramos.com

Wireless. Leandro Ramos www.professorramos.com Wireless Leandro Ramos www.professorramos.com Redes Wireless Interferências Access-Point / ROUTER Wireless Ponto de Acesso Numa rede wireless, o hub é substituído pelo ponto de acesso (access-point em

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações

Redes de Dados e Comunicações Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Modelo de referência OSI Camada 6 Apresentação Também chamada camada de Tradução, esta camada converte o formato do dado recebido pela camada de Aplicação

Leia mais

Roteador Sem Fio. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Roteador Sem Fio. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Roteador Sem Fio Prof. Marciano dos Santos Dionizio Roteador Sem Fio Um roteador wireless é um dispositivo de redes que executa a função de um roteador mas também inclui as funções de um access point.

Leia mais

IEEE 802.11a. IEEE 802.11b. IEEE 802.11a/b/g. IEEE 802.11g. IEEE 802.11n 23/09/2015. Histórico Funcionamento Padrões Equipamentos Wimax PLC

IEEE 802.11a. IEEE 802.11b. IEEE 802.11a/b/g. IEEE 802.11g. IEEE 802.11n 23/09/2015. Histórico Funcionamento Padrões Equipamentos Wimax PLC Redes de Computadores Fabricio Alessi Steinmacher Histórico Funcionamento Padrões Wimax PLC H I S T Ó R I C O Wire (cabo, fio) + Less (sem) IEEE 802.11a IEEE 802.11b IEEE 802.11g IEEE 802.11n Faixa 5GHZ

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes Sem Fio Fabricio Breve Tipos de transmissão sem fio Rádio Infravermelho Laser Aplicações Em ambientes internos: Ideal para situações onde não é possível utilizar cabeamento

Leia mais

Protocolo wireless Ethernet

Protocolo wireless Ethernet Protocolo wireless Ethernet Conceituar as variações de redes sem fio (wireless) descrevendo os padrões IEEE 802.11 a, b, g e n. Em meados de 1986, o FCC, organismo norte-americano de regulamentação, autorizou

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação Segurança em Redes Sem Fio Prof. João Henrique Kleinschmidt Redes sem fio modo de infraestrutura estação-base conecta hospedeiros móveis à rede com fio infraestrutura de

Leia mais

Redes Wireless. 26/1/07 Rui Santos

Redes Wireless. 26/1/07 Rui Santos Redes Wireless 26/1/07 Rui Santos Índice Introdução Classificação das redes sem fios Padrões Wi-Fi Equipamento necessário Segurança Links 05-02-2007 2 Introdução http://pt.wikipedia.org/wiki/rede_sem_fios

Leia mais

Voz em ambiente Wireless

Voz em ambiente Wireless Voz em ambiente Wireless Mobilidade, acesso sem fio e convergência são temas do momento no atual mercado das redes de comunicação. É uma tendência irreversível, que vem se tornando realidade e incorporando-se

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi

Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi Aula Prática 10 - Configuração Básica de Rede Wi-Fi Equipamento: O equipamento utilizado nesta demonstração é um roteador wireless D-Link modelo DI-524, apresentado na figura abaixo. A porta LAN desse

Leia mais

Segurança em Redes Sem Fio

Segurança em Redes Sem Fio Segurança em Redes Sem Fio Nós finalmente podemos dizer que as redes sem fio se tornaram padrão para a conexão de computadores. Placas de rede sem fio já são um acessório padrão nos notebooks há algum

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Capítulo 8: Segurança de Redes Sem Fio Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução Uma Wireless LAN (WLAN) é uma rede local sem fio padronizada pelo IEEE 802.11.

Leia mais

Para isso, selecione as duas interfaces no "Painel de Controle > Conexões de rede" e ative a opção "Conexões de ponte":

Para isso, selecione as duas interfaces no Painel de Controle > Conexões de rede e ative a opção Conexões de ponte: Para criar uma rede ad-hoc no Windows XP, acesse o "Painel de Controle > Conexões de rede". Dentro das propriedades da conexão de redes sem fio, acesse a aba "Redes sem fio" e clique no "adicionar". Na

Leia mais

Capítulo 7 - Redes Wireless WiFi

Capítulo 7 - Redes Wireless WiFi Capítulo 7 - Redes Wireless WiFi Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 55 Roteiro Definição Benefícios Tipos de Redes Sem Fio Métodos de Acesso Alcance Performance Elementos da Solução

Leia mais

Guia das Cidades Digitais

Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 4: Tecnologia Wi-Fi INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 Este módulo trata da tecnologia de acesso sem fio mais amplamente

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

X Semana de Iniciação Científica do CBPF Outubro/03

X Semana de Iniciação Científica do CBPF Outubro/03 X Semana de Iniciação Científica do CBPF Outubro/0 SEGURANÇA EM REDES WIRELESS Bruno Marques Amaral Engenharia de Telecomunicações, UERJ o Período Orientador: Márcio Portes de Albuquerque Co-orientadora:

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Padrão 802.11 Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Arquitetura Wireless Wi-Fi

Leia mais

Esta dúvida foi esclarecida através da simulação em laboratório dos diversos mecanismos de segurança propiciados pelos Padrões IEEE 802.

Esta dúvida foi esclarecida através da simulação em laboratório dos diversos mecanismos de segurança propiciados pelos Padrões IEEE 802. 6 Conclusão As inúmeras vantagens proporcionadas pela WLAN contribuem para a expansão das redes sem fio IEEE 802.11 nos ambientes empresariais, governamentais e residenciais. Porém, estas redes possuem

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

AULA 9: REDES SEM FIO

AULA 9: REDES SEM FIO AULA 9: REDES SEM FIO Objetivo: Detalhar conceitos sobre a aplicação, configuração, métodos utilizados para autenticação de usuários e segurança de acesso a redes sem fio. Ferramentas: - Emuladores de

Leia mais

A influência e importância da criptografia na velocidade de redes Ethernet

A influência e importância da criptografia na velocidade de redes Ethernet A influência e importância da criptografia na velocidade de redes Ethernet Otávio Augusto G. Larrosa 1, Késsia Rita Da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 Julio Cesar Pereira 1 1 Universidade Paranaense

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Manual do Usuário - Repetidor M300EW

Manual do Usuário - Repetidor M300EW ÍNDICE 1. Introdução... 1 1.1.Sobre o Repetidor Wireless M300EW... 1 1.2..Ethernet / Fast Ethernet... 1 1.3.Wireless LAN... 1 1.4..Conteúdo da Embalagem... 1 1.5.Características... 1 1.6..Requisitos de

Leia mais

802.11a 802.11b 802.11g 802.11n Domínio de colisão Domínio de broadcast

802.11a 802.11b 802.11g 802.11n Domínio de colisão Domínio de broadcast 802.11a Chega a alcançar velocidades de 54 Mbps dentro dos padrões da IEEE. Esta rede opera na frequência de 5 GHz e inicialmente suporta 64 utilizadores por Ponto de Acesso (PA). As suas principais vantagens

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

REDES SEM FIO COM MIKROTIK ALTAIR M. SOUZA

REDES SEM FIO COM MIKROTIK ALTAIR M. SOUZA REDES SEM FIO COM MIKROTIK ALTAIR M. SOUZA Routerboard RB 433 Routerboard RB 750 Routerboard RB 1100 AH Redes Wireless Wireless, provém do inglês: wire (fio, cabo); less (sem); ou seja: sem fios. Utiliza

Leia mais

Vulnerabilidades em Redes Wifi. Palestrante: Jeann Wilson

Vulnerabilidades em Redes Wifi. Palestrante: Jeann Wilson Vulnerabilidades em Redes Wifi Palestrante: Jeann Wilson Sumário Introdução Principais Utilizações Padrões de rede sem fio Vulnerabilidades Tipos de autenticação Problemas de configuração Tipos de ataques

Leia mais

A solução objetiva conjugar a operação dos mecanismos internos do Padrão IEEE 802.11b com uma autenticação externa, utilizando o Padrão IEEE 802.1x.

A solução objetiva conjugar a operação dos mecanismos internos do Padrão IEEE 802.11b com uma autenticação externa, utilizando o Padrão IEEE 802.1x. 1 Introdução A comunicação de dados por redes sem fio (Wireless Local Area Network - WLAN - Padrão IEEE 802.11b) experimenta uma rápida expansão tecnológica, proporcionando novas soluções para serem implementadas

Leia mais

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos)

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos

Leia mais

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Visão geral das redes sem fio

Visão geral das redes sem fio Visão geral das redes sem fio 1 - Introdução O termo redes de dados sem fio pode ser utilizado para referenciar desde dispositivos de curto alcance como o Bluetooth à sistemas de altas taxas de transmissão

Leia mais

Tecnologias Wireless WWAN Wireless Wide Area Network WLAN Wireless Local Area Network WPAN Wireless Personal Area Network

Tecnologias Wireless WWAN Wireless Wide Area Network WLAN Wireless Local Area Network WPAN Wireless Personal Area Network Fundamentos de Tecnologias Wireless Parte 1 Assunto Tecnologias Wireless Introdução à Wireless LAN Algumas questões e desafios Tecnologias Wireless WWAN Wireless Wide Area Network WLAN Wireless Local Area

Leia mais

Compartilhamento de Internet/ Wireless. Wilson Rubens Galindo

Compartilhamento de Internet/ Wireless. Wilson Rubens Galindo Compartilhamento de Internet/ Wireless Wilson Rubens Galindo Compartilhamento de Internet Ganhe dinheiro fácil com compartilhamento de Internet: Habilite um plano de Internet Banda Larga Compre um hub-switch

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Outras apostilas em: www.projetoderedes.com.br Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Redes Wireless estão em franco crescimento. Novas redes são implementadas, com soluções mais rápidas, abrangentes

Leia mais

REDES SEM FIO. Prof. Msc. Hélio Esperidião

REDES SEM FIO. Prof. Msc. Hélio Esperidião REDES SEM FIO Prof. Msc. Hélio Esperidião WIRELESS O termo wireless, significa sem fio, possui alguns sinônimos tais como: Rede sem fio Comunicação sem fio Computação Móvel Wi-FI? WI-FI? Wi-Fié uma marca

Leia mais

Conexão Sem Fio Guia do Usuário

Conexão Sem Fio Guia do Usuário Conexão Sem Fio Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. Bluetooth é marca comercial dos respectivos

Leia mais

Capítulo 5 Métodos de Defesa

Capítulo 5 Métodos de Defesa Capítulo 5 Métodos de Defesa Ricardo Antunes Vieira 29/05/2012 Neste trabalho serão apresentadas técnicas que podem proporcionar uma maior segurança em redes Wi-Fi. O concentrador se trata de um ponto

Leia mais

Rede Wireless. Introdução

Rede Wireless. Introdução Introdução O grande problema em utilizar cabos é que o custo do cabeamento cresce exponencialmente junto com o número de clientes e a distância a cobrir. Montar uma rede entre três ou quatro micros em

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

Segurança em Redes IEEE 802.11. Ienne Lira Flavio Silva

Segurança em Redes IEEE 802.11. Ienne Lira Flavio Silva Segurança em Redes IEEE 802.11 Ienne Lira Flavio Silva REDES PADRÃO IEEE 802.11 O padrão IEEE 802.11 define as regras relativas à subcamada de Controle de Acesso ao Meio (MAC) e camada física (PHY). Da

Leia mais

Capítulo. Figura 1 Roteador de banda larga wi-fi.

Capítulo. Figura 1 Roteador de banda larga wi-fi. Capítulo 12 Redes sem fio Sem fio, wireless, wi-fi As redes sem fio (wireless) eliminam os cabos tradicionalmente usados nas redes convencionais. Redes locais sem fio seguem o padrão IEEE 802.11, conhecido

Leia mais

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos)

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos.

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 WPA2 / IEEE 802.11i - Wi-Fi Protected Access 2 Devido a algumas falhas de implementação o WPA foi substituído, em 2004, pelo padrão IEEE 802.11i ou WPA2. Slide 2 WPA 2 /

Leia mais

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO AULA PRÁTICA DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO Objetivo: Apresentar o modo de operação Ad Hoc de uma rede padrão IEEE 802.11g/b e implementá-la em laboratório. Verificar os fundamentos de associação/registro

Leia mais

Voltar. Placas de rede

Voltar. Placas de rede Voltar Placas de rede A placa de rede é o dispositivo de hardware responsável por envio e recebimento de pacotes de dados e pela comunicação do computador com a rede. Existem placas de rede on-board(que

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

Sumário. 4. Clique no botão Salvar & Aplicar para confirmar as alterações realizadas no. Reiniciar o SIMET- BOX

Sumário. 4. Clique no botão Salvar & Aplicar para confirmar as alterações realizadas no. Reiniciar o SIMET- BOX Manual do usuário Sumário Introdução... 3! Instalar o SIMET-BOX... 4! Primeiro acesso ao SIMET-BOX... 5! Estado Atual... 7! Visão Geral... 7! Gráficos... 8! Rede... 9! Rede sem fio... 9! Ativar rede sem

Leia mais

Segurança em IEEE 802.11 Wireless LAN

Segurança em IEEE 802.11 Wireless LAN Segurança em IEEE 802.11 Wireless LAN Giovan Carlo Germoglio Mestrado em Informática Departamento de Informática Universidade do Minho 1 Contextualização Padrão IEEE 802.11 Wireless LAN: Estabelecido em

Leia mais

Aula 5 Aspectos de controle de acesso e segurança em redes sem fio 57

Aula 5 Aspectos de controle de acesso e segurança em redes sem fio 57 Aula 5 Aspectos de controle de acesso e segurança em redes sem fio Objetivos Descrever como funciona o controle de acesso baseado em filtros de endereços; Definir o que é criptografia e qual a sua importância;

Leia mais

Estudo de caso da Solução Unified Wireless Cisco. Jonas Odorizzi. Curso de Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Estudo de caso da Solução Unified Wireless Cisco. Jonas Odorizzi. Curso de Redes e Segurança de Sistemas. Pontifícia Universidade Católica do Paraná Estudo de caso da Solução Unified Wireless Cisco Jonas Odorizzi Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 RESUMO Este artigo tem o objetivo

Leia mais

Capítulo 18 - Wireless e NTP

Capítulo 18 - Wireless e NTP - Wireless e NTP - 264 Capítulo 18 - Wireless e NTP 18.1. Objetivos Teoria de Rede Wireless; Compilação da placa de rede Wireless; Utilização da Placa Wireless; Métodos básicos de Rede Wireless; Utilização

Leia mais

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA

Prática de Redes Wireless. Criando rede modo INFRAESTRUTURA Prática de Redes Wireless Criando rede modo INFRAESTRUTURA Introdução INFRAESTRTURA: existe um equipamento capaz de gerenciar as conexões de rede sem fio dos clientes. As tarefas de gerenciamento podem

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA Objetivos A política de utilização da rede wireless tem como objetivo estabelecer regras e normas de utilização e ao mesmo tempo desenvolver

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO (DISPOSITIVO MÓVEL Wi-Fi)

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO (DISPOSITIVO MÓVEL Wi-Fi) POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO (DISPOSITIVO MÓVEL Wi-Fi) FDCI FACULDADE DE DIREITO Departamento de Tecnologia da Informação Atualizado em maio de 2011 Cachoeiro de Itapemirim Espírito Santo Regulamento

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost

Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU Roteador wireless de dual band AC1750 com tecnologia StreamBoost TEW-824DRU (v1.0r) Jogos de baixa latência/priorização de voz AC1750: 1,300 Mbps WiFi AC + bandas WiFi N de 450 Mbps Modelagem

Leia mais

1.1 CONCEITOS BÁSICOS

1.1 CONCEITOS BÁSICOS 1.1 CONCEITOS BÁSICOS PADRÕES 802.11a 802.11b 802.11g 802.11n TRANSMISSÃO VIA RÁDIO E INTERFERÊNCIA - ALCANCE DA REDE SEM FIO SEGURANÇA WEP (WIRED EQUIVALENT PRIVACY) - - - - - - WPA E WPA2 (WI-FI PROTECTED

Leia mais

MÓDULO 7 Modelo OSI. 7.1 Serviços Versus Protocolos

MÓDULO 7 Modelo OSI. 7.1 Serviços Versus Protocolos MÓDULO 7 Modelo OSI A maioria das redes são organizadas como pilhas ou níveis de camadas, umas sobre as outras, sendo feito com o intuito de reduzir a complexidade do projeto da rede. O objetivo de cada

Leia mais

Receptor Wi-Fi 11N USB com Antena Destacável

Receptor Wi-Fi 11N USB com Antena Destacável Receptor Wi-Fi 11N USB com Antena Destacável Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 11: Redes de Computadores Prof.: Roberto Franciscatto REDES - Introdução Conjunto de módulos de processamento interconectados através de um sistema de comunicação, cujo objetivo é compartilhar

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Redes Locais Sem Fio

Redes Locais Sem Fio Redes Locais Sem Fio Prof. Rafael Guimarães Redes sem Fio Aula 13 Aula 13 Rafael Guimarães 1 / 63 Sumário Sumário 1 Motivação e Objetivos 2 Introdução 3 Terminologia 4 WiFi 5 Arquitetura 802.11 6 Padrões

Leia mais

Roteador Wireless N 300MBPS

Roteador Wireless N 300MBPS Roteador Wireless N 300MBPS Manual do Usuário IP: 192.168.1.1 Login: admin Senha: admin Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste

Leia mais

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Introdução, com algumas características Uma rede sem fios ou uma rede Wireless é uma infraestrutura das comunicações sem fio que permite a transmissão

Leia mais

Quem somos. - Consultoria e Auditoria em Segurança da Informação - Treinamentos em Prevenção à Ataques Cibernéticos - Blindagem de Sites

Quem somos. - Consultoria e Auditoria em Segurança da Informação - Treinamentos em Prevenção à Ataques Cibernéticos - Blindagem de Sites Quem somos - Consultoria e Auditoria em Segurança da Informação - Treinamentos em Prevenção à Ataques Cibernéticos - Blindagem de Sites Nome: Alan Sanches Graduação: Superior em Tecnologia de Redes de

Leia mais

Conceitos Sobre Segurança em Redes Sem Fio. Redes Sem Fio (Wireless) 1

Conceitos Sobre Segurança em Redes Sem Fio. Redes Sem Fio (Wireless) 1 Conceitos Sobre Segurança em Redes Sem Fio Redes Sem Fio (Wireless) 1 INTRODUÇÃO Redes Sem Fio (Wireless) 2 INTRODUÇÃO Conceitos Sobre Segurança em Redes Sem Fio Base da segurança: Confidencialidade Controle

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

TÍTULO: TRANSMISSÃO DE DADOS EM REDES SEM FIO DE ALTA VELOCIDADE CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: TRANSMISSÃO DE DADOS EM REDES SEM FIO DE ALTA VELOCIDADE CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA: ENGENHARIAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: TRANSMISSÃO DE DADOS EM REDES SEM FIO DE ALTA VELOCIDADE CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS

Leia mais

CRIPTOGRAFIA EM REDES DE COMPUTADORES

CRIPTOGRAFIA EM REDES DE COMPUTADORES CRIPTOGRAFIA EM REDES DE COMPUTADORES 1 Tiago Menezes Xavier de Souza, 1 Alexandre Paulino Sierra da Silva 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí- PR- Brasil tiagoxavier13@outlook.com, alexandre.pss@unipar.br

Leia mais

Redes Wireless para o Cidadão do Interior do Estado

Redes Wireless para o Cidadão do Interior do Estado Governo do Estado do Pará Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará Redes Wireless para o Cidadão do Interior do Estado Marcelo Barretto /TTC - Assessor da Presidência Professor do Curso de Engenharia

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira

Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira Redes Locais. Prof. Luiz Carlos B. Caixeta Ferreira 1. Introdução 1.1 - Meios de Transmissão e Topologias 1.2 - Classificação das Redes 1.3 - Métricas de Desempenho 1.4 - Fatores que Impactam no Desempenho

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Problemas de segurança na internet enfrentados pelas redes sem fio

Problemas de segurança na internet enfrentados pelas redes sem fio Problemas de segurança na internet enfrentados pelas redes sem fio Alunos: Adriano Cesar Braga Borges Fabrício Gonçalves de Azevedo Fernando Matheus Marqus Belo Horizonte 08 de Novembro de 2010 1 Sumário

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Entendendo como funciona o NAT

Entendendo como funciona o NAT Entendendo como funciona o NAT Vamos inicialmente entender exatamente qual a função do NAT e em que situações ele é indicado. O NAT surgiu como uma alternativa real para o problema de falta de endereços

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Padrão IEEE 802.11 Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores IEEE 802.11 Aula 12 Modelo para arquiteturas wireless (1997) Especifica a camada de nível físico (PHY) e seu controle de

Leia mais

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express

Tecnologia PCI express. Introdução. Tecnologia PCI Express Tecnologia PCI express Introdução O desenvolvimento de computadores cada vez mais rápidos e eficientes é uma necessidade constante. No que se refere ao segmento de computadores pessoais, essa necessidade

Leia mais

Brampton Telecom, PhD em Engenharia de Telecomunicações (Unicamp).

Brampton Telecom, PhD em Engenharia de Telecomunicações (Unicamp). Wireless LAN (WLAN) Este tutorial apresenta alguns aspectos da arquitetura e protocolos de comunicação das Redes Locais sem fio, ou Wireless Local Area Networks (WLAN's), que são baseados no padrão IEEE

Leia mais