ANEXO II - Termo de Referência

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO II - Termo de Referência"

Transcrição

1 ANEXO II - Termo de Referência 1. OBJETIVO: O presente Termo de Referência tem por objetivo estabelecer as condições mínimas para a contratação de uma empresa de engenharia para a implementação do projeto executivo de substituição do Sistema de Refrigeração e Ar-condicionado das instalações do Centro Nacional de Operação do Sistema - CNOS/COSR-NCO, envolvendo o fornecimento de equipamentos, quadros elétricos e demais materiais necessários à perfeita instalação desse sistema, tudo em conformidade com o memorial descritivo/especificações técnicas e projeto executivo fornecido pelo ONS. A respectiva contratação contempla, ainda, a elaboração e execução de projeto executivo de uma edificação para a Central de Água Gelada CAG, a elaboração e execução do projeto executivo dos quadros elétricos de comando e de alimentação dos equipamentos, a elaboração e execução do projeto executivo para tanques acumuladores de água gelada e a retirada dos atuais equipamentos, e seu respectivo remanejamento para uma área a ser indicada pelo ONS. Os referidos quadros elétricos deverão ser interligados aos quadros elétricos de força indicados no projeto, existentes e distribuídos pelo prédio, integrando-os ao novo projeto, sem descontinuidade de serviços. 2. DESCRIÇÃO: CONCEPÇÃO DO ATUAL SISTEMA DE AR-CONDICIONADO O CNOS/COSR-NCO possui atualmente um sistema contendo três conjuntos composto de chiller, bombas de água gelada e de condensação e torres de resfriamento de água, 18 fan-coils, e respectivos quadros elétricos de força e comando, compondo o Sistema de Refrigeração e Ar-condicionado do CNOS/COSR-NCO. O sistema atual do ONS foi concebido de tal forma que um conjunto atenda a área técnica, sala do CPD, sala de controle e demais ambientes técnicos do CNOS/COSR-NCO, e outro ramal de água gelada para atendimento da área de conforto, sendo um terceiro conjunto utilizado como reserva. Como referência disponibilizados cópia das plantas baixas dos projetos nºs MA e 0911.MA documentos integrantes do ANEXO IV da IP elaborados pela Hidroservice Engenharia Ltda., onde mostramos o layout do sistema atual para melhor orientação e visando subsidiar a empresa contratada no planejamento dos serviços de substituição do sistema. Encontra-se anexa, também, a especificação do projeto original do prédio nº E R2 ANEXO IV, elaborada pela Hidroservice, que servirá de referência para a caracterização e o fornecimento dos materiais e serviços desses projetos. Toda a instalação elétrica para atender ao Sistema de Refrigeração e Arcondicionado, deverá estar conforme a especificação original do prédio nº E A Instalações Elétricas, ANEXO V, elaborada pela empresa Hidroservice devendo servir como referência para fornecimento dos materiais e mão-de-obra, no que concerne a bitola e tipo de eletrodutos, fios, isolação, caixas de passagens e outros acessórios necessários à implementação do projeto.

2 3. NORMAS TÉCNICAS NACIONAIS E NORMAS TÉCNICAS INTERNACIONAIS O projeto foi elaborado e desenvolvido segundo as normas técnicas nacionais e internacionais, as quais deverão ser aplicadas na fase executiva do projeto. Tratam-se das seguintes normas técnicas: Brasileira ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas); EIA 942, TIER III - Instalações para atender CPD. ASHRAE 2009 American Society of Heating Refrigerating and Air Conditioning Engineers Normas Americanas ASTM, ASME, SMACNA, NEMA e ANSI Normas Alemã DIN e VDE Portarias do M. da Saúde - ANVISA (Portaria GM/MS nº 3.523/1998 e RE nº 09/2003). 4. ESPECIFICAÇÕES/MEMORIAL DESCRITIVO O Proponente deverá obedecer às especificações, ao memorial descritivo e o projeto executivo que contém todas as informações necessárias, para desenvolver um planejamento detalhado para realização dos serviços de substituição do Sistema de Refrigeração e Ar-condicionado. 5. PROJETO EXECUTIVO Conforme citado anteriormente, a implantação do projeto do novo Sistema de Refrigeração e Ar-condicionado deverá ser baseado no projeto apresentado pelo ONS e memoriais descritivos/especificações, que servem como referências na utilização de parâmetros e padrões a serem seguidos na implantação desse sistema. Estamos disponibilizando também, uma lista de materiais Anexo VI, que servirá apenas como uma referência. Essa lista de materiais é apenas para orientação e tem como objetivo buscar uma padronização na composição dos custos. A empresa proponente deverá contemplar em sua planilha orçamentária todos os custos necessários para a implantação do novo sistema de ar-condicionado, levando-se em consideração que a obra será executada em etapas e o prédio continuará com seu funcionamento normal durante a execução da obra. Caberá a cada ao PROPONENTE analisar os projetos e complementar a planilha orçamentária de forma adequada, ficando claro que o objeto da licitação se refere à execução dos serviços/fornecimento citados e não aos itens que compõem a planilha de referência apresentada pelo ONS. Caso o PROPONENTE identifique discrepâncias entre os projetos e as planilhas apresentadas deverá se manifestar sob pena de preclusão. Os catálogos e boletins técnicos dos fabricantes também serão utilizados na implementação desse projeto. Ao longo da execução do projeto, a empresa contratada deverá manter um registro de todos as ajustes e alterações feitos nos projetos executivos, devidamente acordados com o ONS e a empresa responsável pela elaboração do projeto e, na entrega dos serviços apresentar os as builts em duas cópias em mídia magnética, na versão AutoCAD (.dwg), incorporando as modificações realizadas.

3 6. EXTENSÃO DO FORNECIMENTO a. Construção da nova edificação da Central de Água Gelada, O Proponente deverá elaborar projeto executivo, incluindo todo o projeto arquitetônico, fundação, estrutura e demais instalações necessárias ao perfeito funcionamento do sistema de ar-condicionado e executá-lo por uma empreitada global, deste Termo de Referência. b. Fornecimento dos manuais de instalação, manutenção e operação O Proponente deverá fornecer todos os manuais de instalação, manutenção e operação dos equipamentos (Chillers, bombas, torres, fancoils, sensores e controles, etc) e do sistema como um todo, todos redigidos em língua portuguesa. Nesses manuais deverão estar descritas todas as instruções de instalação, operação e manutenção, características técnicas e parâmetros que devem ser monitorados, indicando as faixas de trabalho, ajustes e regulagem. Os desenhos técnicos devem ser numerados e anexados aos manuais para uma melhor orientação e interpretação dos mesmos. c. Treinamento de pessoal de operação e manutenção O Proponente deverá elaborar e ministrar um treinamento de operação e manutenção, habilitando até 15 (quinze) técnicos indicados pelo nos, divididos em duas turmas, a executar as manobras e os atendimentos de manutenção. d. Obras civis O Proponente será responsável por realizar todas as aberturas e fechamentos de casas de máquinas para retirada e entrada dos equipamentos, necessários para a perfeita instalação dos equipamentos, bem como executar os reparos de pisos, paredes e tetos, afetados pela instalação dos equipamentos do novo Sistema de Refrigeração e Arcondicionado. e. Forro, luminárias e interferências com outras instalações O Proponente deverá realizar um levantamento minucioso, em toda área do entre forro para estudar e adequar o caminho para os novos dutos a serem implantados para as caixas de VAV. As lâminas de forro e luminárias deverão ser retiradas pela empresa executora e guardadas em local para serem reinstaladas ao final de cada etapa do serviço. Fornecer e substituir as lâminas de forro que se danificarem durante a execução dos serviços. A empresa vencedora da licitação deverá rever o projeto de distribuição do ar na área do bloco A1 superior, modificando os difusores de I/R (insuflamento/retorno), tipo quadrados, mantendo os difusores lineares, tipo troffers.

4 f. Locação de máquinas de ar-condicionado O Proponente deverá prever a locação de equipamentos de arcondicionado tipo self containers ou splits, para atender de forma provisória as áreas técnicas (sala do CPD, sala de controle, telecomunicações, retificadores, baterias, UPSs) e também os ambientes de conforto, mantendo as mesmas condições do projeto original. g. Sobressalentes O Proponente deverá orçar e fornecer, ao final dos serviços, as listas de peças, materiais sobressalentes e respectivos fornecedores, necessários a um primeiro atendimento de falha dos equipamentos que compõem esse Sistema de Refrigeração e Ar-condicionado. h. Automação A execução do projeto deve contemplar um sistema de supervisão com alarmes, medições de grandezas elétricas e mecânicas, monitoração e controle, módulos de comunicação e outros equipamentos projetados para interfacear com protocolos de comunicação, plataformas de operação e sistemas de gerenciamento e automação prediais. Este sistema deve ter uma arquitetura aberta, de fácil configuração e interfaces amigáveis com os usuários. i. Projeto dos quadros elétricos de comando e alimentação dos equipamentos. O projeto executivo prevê também a substituição e a modernização dos atuais quadros elétricos de alimentação, comando e controle, tudo em conformidade com as normas técnicas da ABNT. O PROPONENTE deverá elaborar os projetos dos quadros elétricos de alimentação, comando e força, partindo do projeto/memorial descritivo, da especificação da Hidroservice E R2, projetos dos quadros atuais e submeter para análise e aprovação da fiscalização do ONS, previamente à execução dos mesmos. Após a fabricação os referidos quadros deverão ser ensaiados e testados na fábrica antes de serem enviados para o ONS, com a participação da fiscalização dos técnicos do ONS. j. Projeto dos tanques acumuladores de água gelada O PROPONENTE deverá elaborar o projeto executivo, com base nas normas técnicas da ABNT, para tanques acumuladores de água gelada, e submeter para análise e aprovação da fiscalização do ONS, previamente à execução dos mesmos. Após a fabricação os referidos tanques deverão ser ensaiados e testados na fábrica antes de serem enviados para o ONS, com a participação da fiscalização dos técnicos do ONS. k. Apresentação O PROPONENTE deverá promover uma apresentação dos novos equipamentos do Sistema de Refrigeração e Ar-condicionado, plano de

5 trabalho detalhado e respectivos cronogramas detalhados, previamente ao seu fornecimento e instalação. l. Embalagem, transporte e seguro A embalagem dos novos equipamentos deve ser robusta, ter uma proteção adequada à entrada de umidade e à prova d água e estar devidamente identificada. A responsabilidade pelo armazenamento na obra até a sua instalação definitiva no CNOS/COSR-NCO é da empresa vencedora da licitação. O transporte dos equipamentos da fábrica ao prédio do CNOS/COSR-NCO, em Brasília, e todas as suas movimentações horizontais e verticais também, serão de responsabilidade da empresa vencedora da licitação. O seguro de todos os equipamentos desde o embarque até a completa instalação, testes e aceitação dos serviços será de responsabilidade da empresa executora. m. Garantia O PROPONENTE deverá apresentar a garantia dos bens/equipamentos/produtos e serviços na forma descrita no contrato. 7. ESTRATÉGIA PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO A partir das diretrizes apresentadas pelo ONS, a empresa deverá elaborar um plano de trabalho e apresentar à fiscalização do ONS para análise e aprovação previamente ao inicio das atividades. Esse plano de trabalho deverá considerar que o prédio continuará em funcionamento, sendo desocupadas apenas as áreas onde serão executadas as obras, bem como a continuidade operacional de todos os equipamentos, sem comprometer ou colocar em risco o bom funcionamento do CPD/servidores e equipamentos da Sala de Controle. Os ambientes de conforto também deverão ser atendidos com ar-condicionado, conforme citado no item 7.f deste Termo de Referência. Deverão ser considerados também o tempo de mobilização e o tempo de desmobilização das áreas onde serão implantadas as obras. A empresa executora deverá apresentar a relação dos equipamentos que serão submetidos aos ensaios e testes de fábrica. Elaborar um caderno de testes com roteiro e todos os procedimentos, parâmetros e respectivos valores esperados e suas tolerâncias, para análise e aprovação da fiscalização do ONS. As inspeções e ensaios de fábrica e de campo deverão ser executados por conta da empresa executora dos serviços com a participação da fiscalização do ONS. 8. CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO Juntamente com a documentação descrita nas Instruções aos Proponentes - IP, a empresa vencedora deverá elaborar e apresentar um cronograma físico financeiro com todas as etapas de execução, indicando as principais datas e marcos para pagamento, incluindo os ensaios e teste de fábrica, testes finais de campo e aceitação de todos os serviços, todos considerando o tempo para fiscalização e aceitação do ONS.

6 9. INFORMAÇÕES GERAIS Ar-condicionado. Os serviços acima descritos deverão ser preferencialmente executados durante o horário comercial e, eventualmente, em horários extraordinários atendendo aos interesses do ONS. Caso a contratada necessite executar atividades em horário diferente do anteriormente citado, seus responsáveis técnicos devem comunicar e acordar previamente com o ONS esses serviços, sem qualquer custo adicional para o ONS. O aluguel de containers também se faz necessário para utilização dos seguintes itens: guarda de material e ferramentas, alojamento, vestiário dos funcionários e um container para chuveiros e sanitários. Deverá ser previsto pela empresa contratada o aluguel de container para depósito e remoção do lixo gerado durante a realização dos serviços. As áreas a serem afetadas de acordo com o cronograma de execução dos serviços deverão ser devidamente protegidas com tapumes e proteções nos corredores de forma a evitar a propagação de sujeiras e poeiras. Os mobiliários e equipamentos dispostos nas respectivas áreas também deverão estar devidamente protegidos. As instalações e demais áreas do CNOS/COSR-NCO deverão ser entregues em perfeito estado de conservação e limpeza, incluindo os ambientes, as instalações e equipamentos. Todas as áreas de paisagismo afetadas pelas obras deverão ser recuperadas com a mesma vegetação, plantadas após um tratamento prévio de correção do solo e adubagem adequados. As áreas de corredores, calçadas e outras que forem afetadas pelos serviços deverão ser recuperadas pela empresa prestadora dos serviços.

PROJETO AME BOTUCATU

PROJETO AME BOTUCATU PROJETO AME BOTUCATU Memorial Descritivo Ar Condicionado - PRELIMINAR Ass: - Data: - - PARA INFORMAÇÃO Ass: - Data: - - PARA APROVAÇÃO Ass: - Data: - X LIBERADO P/ FABRICAÇÃO Ass: CONNECT / ALDE BARCELOS

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, designado pela Portaria nº 149/2013-PRE, de 29 de agosto de 2013, em razão de solicitação da empresa

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI-PR Nº. 718/2010

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI-PR Nº. 718/2010 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI-PR Nº. 718/2010 O SENAI-PR através de sua Comissão de Licitação torna público esclarecimento referente ao edital acima relacionado, conforme posicionamento

Leia mais

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio 02 REVISÃO CONF. COMENTÁRIOS 28/02/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 01 REVISÃO GERAL 12/01/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 00 EMISSÃO INICIAL 30/08/2010 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V.

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO OBJETIVO DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO Fornecer diretrizes para a elaboração e apresentação de orçamentos que compõem o Projeto Executivo. FINIÇÕES O orçamento executivo abrange a elaboração dos elementos

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS INSTRUÇÃO TÉCNICA 06 PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, COMUNICAÇÃO E SISTEMAS DE PREVENÇÃO DE DESCARGAS ATMOSFÉRICAS 1 OBJETIVO Revisão 00 fev/2014 1.1 Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CADERNO DE ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS: a) Este roteiro serve como base às obras de Fornecimento e instalação de plataforma de percurso vertical para o Bloco B da Unidade Operacional

Leia mais

2.3 Os projetos somente serão liberados pelos técnicos se estiverem assinados e acompanhados das respectivas ARTs ou RRTs.

2.3 Os projetos somente serão liberados pelos técnicos se estiverem assinados e acompanhados das respectivas ARTs ou RRTs. INSTRUÇÃO TÉCNICA 11 COMUNICAÇÃO VISUAL E SINALIZAÇÃO Revisão 00 jan/2014 1 OBJETIVO 1.1 Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam os procedimentos, critérios e padrões a serem adotados para elaboração

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA 02 PROJETOS DE INFRAESTRUTURA : FUNDAÇÃO

INSTRUÇÃO TÉCNICA 02 PROJETOS DE INFRAESTRUTURA : FUNDAÇÃO INSTRUÇÃO TÉCNICA 02 PROJETOS DE INFRAESTRUTURA : FUNDAÇÃO 1. OBJETIVO 1.1. Estas Instruções Normativas de Projeto apresentam os procedimentos, critérios e padrões a serem adotados para elaboração dos

Leia mais

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03 Curitiba, 12 de Dezembro de 2014. DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03 TOMADA DE PREÇOS 2014/15001(7419) - Contratação de reforma, sem ampliação, incluindo pavimentação, alvenaria,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA DE OBRAS SANEAMENTO E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA DE OBRAS SANEAMENTO E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA DE OBRAS SANEAMENTO E TRÂNSITO MEMORIAL DESCRITIVO OBJETO: Fechamento de quadra esportiva da Escola Municipal de Ensino Fundamental

Leia mais

U.O. ADMINISTRAÇÃO GERAL PROJETOS E OBRAS

U.O. ADMINISTRAÇÃO GERAL PROJETOS E OBRAS INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE AR CONDICIONADO NO E.R. GUARULHOS 1. OBJETO O presente memorial refere-se ao fornecimento e instalação de conjuntos de ar condicionado, a serem instalados no E.R. Guarulhos, localizado

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS: 1.1. Este roteiro serve como base às obras de Contratação de empresa especializada para o fornecimento de material e mão de obra para execução de rede

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA 1 PROJETO Nº 013/2014 Solicitação: MEMORIAL DESCRITIVO Tipo da Obra: PINTURA MURETA, POSTES, BRINQUEDOS DO PARQUE INFANTIL E TROCA PISO SALAS DE AULA Reforma: local indicado em planta Local: EMEI CRIANÇA

Leia mais

Edital de Licitação Pública Nº 16294/2012

Edital de Licitação Pública Nº 16294/2012 Edital de Licitação Pública Nº 16294/2012 Reforma Parcial do Galpão da Cidadania para Implantação de Cozinha Industrial no âmbito do Projeto BRA/11/017 Questionamentos e Respostas 1. A capacidade do monta

Leia mais

- ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO

- ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO ABRAVA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE REFRIGERAÇÃO, AR CONDICIONADO, VENTILAÇÃO E AQUECIMENTO - APRESENTAÇÃO DA ABRAVA - APRESENTAÇÃO DE CASE - ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO - ENGENHARIA DE SISTEMAS TÉRMICOS

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC MEMORIAL DESCRITIVO 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO O presente Memorial Descritivo tem por finalidade estabelecer as condições que orientarão os serviços de construção,

Leia mais

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EDITAL DO PREGÃO AMPLO Nº 008/2010-ER05-Anatel PROCESSO Nº 53528.001004/2010 Projeto Executivo e Estudos de Adequação da nova Sala de Servidores da rede de

Leia mais

Rev Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo. Área do sítio GERAL TPS. Especialidade / Subespecialidade SDAI - PROJETOS / OBRAS

Rev Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo. Área do sítio GERAL TPS. Especialidade / Subespecialidade SDAI - PROJETOS / OBRAS Rev Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária Escala Sem escala Data JULHO/ 2008 Desenhista JOÃO PAULO Autor do Projeto CREA UF REGINA M. C. EVANGELISTA

Leia mais

PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS

PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS EDITAL DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE 1. CONTEXTO Na 64ª Reunião do Comitê Executivo do Fundo Multilateral para Implementação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES Das

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇO DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DE EXTENSÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO PARA ATENDER A ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM DIVERSOS LOGRADOUROS DE PORTO ALEGRE 1. GENERALIDADES O

Leia mais

quem somos ...otimiza o ambiente de trabalho, adapta as diversas possibilidades do empreendimento... Solução completa para espaços corporativos.

quem somos ...otimiza o ambiente de trabalho, adapta as diversas possibilidades do empreendimento... Solução completa para espaços corporativos. 2006/2009 quem somos Solução completa para espaços corporativos. A Std Office traz toda expertise do Grupo Stadia, com novas tecnologias, aplicada a arquitetura e engenharia otimiza o ambiente de trabalho,

Leia mais

MEMORIAL DE ESPECIFICAÇÕES PROJETO DE CLIMATIZAÇÃO CLIMATIZAÇÃO ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA ZENAIDE SCHMITT COSTA BAIRRO SANTA TEREZINHA

MEMORIAL DE ESPECIFICAÇÕES PROJETO DE CLIMATIZAÇÃO CLIMATIZAÇÃO ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA ZENAIDE SCHMITT COSTA BAIRRO SANTA TEREZINHA MEMORIAL DE ESPECIFICAÇÕES PROJETO DE CLIMATIZAÇÃO RESPONSÁVEIS TÉCNICOS: JOEL REINERT ENGENHEIRO MECÂNICO - CREA/SC 012168-6 OBRA: CLIMATIZAÇÃO ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA ZENAIDE SCHMITT COSTA BAIRRO SANTA

Leia mais

DIRETRIZES P/ O PLANEJAMENTO OU EXPANSÃO DAS INSTALAÇÕES 1 - Planeje o futuro layout com todos os detalhes. 2 - Projete as expansões em pelo menos

DIRETRIZES P/ O PLANEJAMENTO OU EXPANSÃO DAS INSTALAÇÕES 1 - Planeje o futuro layout com todos os detalhes. 2 - Projete as expansões em pelo menos CHECK SEU LAYOUT Com a quantidade a produzir, o planejamento do fluxo geral dos materiais, os métodos de trabalho planejados, mais o trabalho padrão especificado, nós podemos determinar e dimensionar os

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REPAROS E OBRAS EMERGENCIAIS DE IMOVEIS SITUADOS NA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE URBANISTICO DA REGIÃO DO PORTO MARAVILHA. 1. INTRODUÇÃO A Operação

Leia mais

MUSEU DAS TELECOMUNICAÇÕES

MUSEU DAS TELECOMUNICAÇÕES 1 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS (NORMAS E DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, ESPECIFICAÇÕES E PLANILHA) MUSEU DAS TELECOMUNICAÇÕES ELABORAÇÃO, APROVAÇÃO, DETALHAMENTO E DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS

Leia mais

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos:

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: COP-148/2009 Processo nº 000578-14.89/09-2 Assunto: Esclarecimento A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: Questionamento 1: CABEAMENTO ESTRUTURADO: Utilizando os diagramas

Leia mais

Os serviços a serem executados, compreendem a elaboração e fornecimento dos seguintes documentos técnicos:

Os serviços a serem executados, compreendem a elaboração e fornecimento dos seguintes documentos técnicos: 1. Introdução TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA ELABORAÇÃO E FORNECIMENTO DE PROJETOS DE ADEQUAÇÕES DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, REDE LÓGICA E TELEFONIA, ATERRAMENTO E SPDA DA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS DIRETORIA DE GESTÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS DIRETORIA DE GESTÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA E ARQUITETURA TELECENTROS COMUNITÁRIOS IMPLANTAÇÃO DE CINCO UNIDADES MEMORIAL DESCRITIVO O presente documento refere-se à implantação de cinco Telecentros Comunitários, vinculados às Bibliotecas Públicas Municipais,

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 021/2015 Termo de Referência 1. DO OBJETO 1.1. Este Termo de Referência tem por objetivo a aquisição, por intermédio de licitação na modalidade de Pregão Presencial, de

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03 NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 03 CONCORRÊNCIA PÚBLICA NACIONAL N o 20130007/SEINFRA/CCC OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO PARA FORNECIMENTO, INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE USINAS TERMELÉTRICAS (UTE)

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

Memorial Técnico para Aquisição de Solução modular escalável e móvel de Contêiner para Data Center

Memorial Técnico para Aquisição de Solução modular escalável e móvel de Contêiner para Data Center MUNICÍPIO DE SANTO ÂNGELO Memorial Técnico para Aquisição de Solução modular escalável e móvel de Contêiner para Data Center Projeto DATA CENTER José Fioravante Schneider 01/06/2015 Página 1 de 9 ÍNDICE

Leia mais

A importância da Manutenção de Máquina e Equipamentos

A importância da Manutenção de Máquina e Equipamentos INTRODUÇÃO A importância da manutenção em máquinas e equipamentos A manutenção de máquinas e equipamentos é importante para garantir a confiabilidade e segurança dos equipamentos, melhorar a qualidade

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PRÉDIO DA SMOV AV. BORGES DE MEDEIROS Nº 2244 ANEXO XII - PROJETO BÁSICO

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PRÉDIO DA SMOV AV. BORGES DE MEDEIROS Nº 2244 ANEXO XII - PROJETO BÁSICO 1 CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PRÉDIO DA SMOV AV. BORGES DE MEDEIROS Nº 2244 ANEXO XII - PROJETO BÁSICO 1. OBJETO Serviços de manutenção preventiva e corretiva de sistema do

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015. Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC

MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015. Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015 Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES 1.1. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELO PROJETO Carlos Henrique Nagel Engenheiro

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Modernização (Retrofit) de Sistemas de Ar Condicionado De 22/10/2012 a 26/10/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de instalação de piso elevado acessível, com fornecimento de componentes, acessórios e materiais, visando

Leia mais

No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta?

No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta? Perguntas: 1. 2. 3. Entendemos que o processo de mudança será realizado através do CMDB atual e que esta mudança deverá ser refletida na solução de DCIM. Além deste processo haverá alguma outra forma de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CÍVIL - SINAPI

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CÍVIL - SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CÍVIL - SINAPI 1 UTILIZAÇÃO DA TABELA SINAPI: VISÃO DA ÁREA EMPRESARIAL O QUE VEM OCORRENDO NO MERCADO COM APLICAÇÃO DO SISTEMA SINAPI 2 ÍNDICE

Leia mais

Ar Condicionado Split System Hi-Wall

Ar Condicionado Split System Hi-Wall COTAÇÃO ELETRÔNICA: 027/2013 COMPRASNET Termo de Referência Ar Condicionado Split System Hi-Wall Sala dos Administradores Almoxarifado Unidade Pedro de Toledo 1- OBJETO Contratação de empresa especializada

Leia mais

Procedimento Operacional

Procedimento Operacional 1/11 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento 01 Revisão geral do documento 02 Adequação dos registros e padrões Adequação para o Sistema de Gestão Integrado, alteração do Item

Leia mais

Autor do proj. / resp. Técnico. Coordenador Adjunto do Contrato. Karla Alessandra Carriço Henrique Alexandre F Silva. Sítio

Autor do proj. / resp. Técnico. Coordenador Adjunto do Contrato. Karla Alessandra Carriço Henrique Alexandre F Silva. Sítio 02 Atendendo solicitação RAT-09/03/12. FEV/2012 JAQUELINE KARLA CARRIÇO JOSÉ L. V. LAGHI 01 Atendendo solicitação RAT / alteração na arquitetura. 07/02/2012 JAQUELINE KARLA CARRIÇO JOSÉ L. V. LAGHI 00

Leia mais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624-05 - Artista (artes visuais) Aquarelista, Artesão (artista visual), Artista plástico, Caricaturista,

Leia mais

ANEXO II MEMORIAL DESCRITIVO PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM CRUZ ALTA/RS

ANEXO II MEMORIAL DESCRITIVO PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM CRUZ ALTA/RS ANEXO II MEMORIAL DESCRITIVO PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM CRUZ ALTA/RS Página 1 de 7 I. OBJETIVO O presente documento visa estabelecer os requisitos, condições e diretrizes técnicas e administrativas necessárias

Leia mais

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I.

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 8 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. 4 4.1. Diretrizes:

Leia mais

INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO

INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO FNDE ProInfância INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL TÉCNICO 13 de março de 2008 FNDE ProInfância INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO MEMORIAL TÉCNICO Memória Descritiva e Justificativa

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

Gestão de escopo do projeto

Gestão de escopo do projeto Nome Número: Série Gestão de escopo do projeto Assegura que o projeto contemple todo o trabalho, e apenas o trabalho necessário, para que a missão do projeto seja atingida. Escopo do projeto Quantidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO NOVA: PRAÇA SETOR GUARUJÁ EXPANSÃO - MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA MT

MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO NOVA: PRAÇA SETOR GUARUJÁ EXPANSÃO - MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA MT MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO NOVA: PRAÇA SETOR GUARUJÁ EXPANSÃO - MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA MT Página 1 de 8 ÍNDICE 1 SERVIÇOS GERAIS 3 1.1 SERVIÇOS TÉCNICOS 4 1.2 MÁQUINAS E FERRAMENTAS 4 1.3 LIMPEZA PERMANENTE

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2404 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº 162/2013 CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2404 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº 162/2013 CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 26/06/2013-15:38:48 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2404 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL

Leia mais

COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA DIRETORIA DE EXPANSÃO GERÊNCIA EXECUTIVA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS

COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA PARAÍBA DIRETORIA DE EXPANSÃO GERÊNCIA EXECUTIVA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS 1 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO GRUPO GERADOR - 30 KVA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE ESGOTO - EEE1 JARDIM CIDADE UNIVERSITÁRIA 1. OBJETIVO Esta especificação técnica apresenta as características técnicas e comerciais

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO Superintendência de Urbanismo e Produção Habitacional Coordenação de Projetos PROGRAMA DE APOIO OPERACIONAL PARA SERVIÇOS DE ENGENHARIA,

Leia mais

INSTALAÇÕES DE VENTILAÇÃO MECÂNICA

INSTALAÇÕES DE VENTILAÇÃO MECÂNICA FNDE ProInfância INSTALAÇÕES DE VENTILAÇÃO MECÂNICA PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL TÉCNICO 13 de março de 2008 FNDE ProInfância INSTALAÇÕES DE VENTILAÇÃO MECÂNICA MEMORIAL TÉCNICO Memória Descritiva e Justificativa

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2. SERVIÇOS PRELIMINARES Limpeza, Barracão de Obra e Placa de Obra 2.1. LIMPEZA DA ÁREA DE INTERVENÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO. 2. SERVIÇOS PRELIMINARES Limpeza, Barracão de Obra e Placa de Obra 2.1. LIMPEZA DA ÁREA DE INTERVENÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. INFORMAÇÕES GERAIS Obra: Intervenção nos Canteiros Centrais da Avenida Santa Luzia Segunda Etapa. Endereço: Avenida Santa Luzia Área de Intervenção: 4758,52 m² 2. SERVIÇOS PRELIMINARES

Leia mais

PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS

PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS PROJETOS DEMONSTRATIVOS DE CONTENÇÃO DE VAZAMENTOS DE HCFCs EM SUPERMERCADOS EDITAL DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE 1. CONTEXTO Na 64ª Reunião do Comitê Executivo do Fundo Multilateral para Implementação

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca

Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca Lista de cargos e funções disponíveis no Consórcio Ipojuca 1. INSPETOR CONTROLE DE QUALIDADE- Atuar com inspeção de processos / final, ensaios de rotina, controle de qualidade e verificação de falhas na

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE AS MUDANÇAS NA NR-12 PROMOVIDAS PELA PORTARIA MTE Nº 857/2015

ORIENTAÇÕES SOBRE AS MUDANÇAS NA NR-12 PROMOVIDAS PELA PORTARIA MTE Nº 857/2015 ORIENTAÇÕES SOBRE AS MUDANÇAS NA NR-12 PROMOVIDAS PELA PORTARIA MTE Nº 857/2015 SUMÁRIO COMENTÁRIOS SOBRE ALTERAÇÕES NA NR-12 PROMOVIDAS PELA PORTARIA MTE Nº 857 DE 25/06/2015 3 PRINCIPAIS MUDANÇAS PROMOVIDAS

Leia mais

Anexo 2 Apêndice 3 PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MOBILIÁRIO

Anexo 2 Apêndice 3 PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MOBILIÁRIO ANEXO DO CONTRATO Anexo 2 Apêndice 3 PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MOBILIÁRIO Outubro - 2012 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PROCEDIMENTO PARA GESTÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3. ORIENTAÇÕES

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO/SP ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO/SP ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 27/2011 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de engenharia elétrica para elaboração de projeto

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE URBANIZAÇÃO SUMÁRIO 1.0 - OBJETIVO 2 0 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3.0 - ESCOPO 3.1 - PROCEDIMENTOS FORMAIS

ESPECIFICAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE URBANIZAÇÃO SUMÁRIO 1.0 - OBJETIVO 2 0 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3.0 - ESCOPO 3.1 - PROCEDIMENTOS FORMAIS ESPECIFICAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE URBANIZAÇÃO SUMÁRIO 1.0 - OBJETIVO 2 0 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3.0 - ESCOPO 3.1 - PROCEDIMENTOS FORMAIS 3.2 - COMPONENTES ESPECÍFICOS 3.2.1 - Plano de Intervenção

Leia mais

II.7.6. PROJETO DE DESATIVAÇÃO. 1. Justificativa

II.7.6. PROJETO DE DESATIVAÇÃO. 1. Justificativa II.7.6. PROJETO DE DESATIVAÇÃO 1. Justificativa A desativação de um campo de produção de petróleo contempla uma série de procedimentos que devem ser adotados, com vista à proteção e à manutenção da qualidade

Leia mais

Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS

Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS 2012 Relevância: Impacta diretamente na saúde do paciente, na qualidade do produto e na integridade dos dados que devem provar que o sistema

Leia mais

ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008. A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite:

ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008. A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite: 01/07/2008 ERRATA Nº. 01 CONVITE 18/2008 A Comissão Permanente de Licitação informa alteração no referente Convite: A data de abertura foi transferida para o dia 18/07/2008, às 14 horas; o prazo para realização

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL -

Leia mais

Contratação de empresa para adequação do Sistema de Proteção de Incêndio Chuveiros Automáticos (Sprinkler).

Contratação de empresa para adequação do Sistema de Proteção de Incêndio Chuveiros Automáticos (Sprinkler). SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS OBJETO: Contratação de empresa para adequação do Sistema de Proteção de Incêndio Chuveiros Automáticos (Sprinkler). O serviço visa contratar uma empresa para manutenção

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS) -

Leia mais

COTAÇÃO DE PREÇOS Termo de Referência nº 03/2013/AHJPE

COTAÇÃO DE PREÇOS Termo de Referência nº 03/2013/AHJPE COTAÇÃO DE PREÇOS Termo de Referência nº 03/03/AHJPE. Introdução Seleção de Empresas para prestação de serviços /fornecimento de produtos relacionados às atividades específicas do plano de trabalho para

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Ao: Pró Reitor de Desenvolvimento Institucional ANTÔNIO A. RAITANI JÚNIOR Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense Assunto:

Leia mais

PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS

PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA PROCESSO DE RETROCOMISSIONAMENTO EM EDIFÍCIOS LOCALIZADOS EM SÃO PAULO

Leia mais

A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO

A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO Projeto Hospital UNIMED - RIO Construído em uma área de 30 mil m² o Hospital UNIMED RIO foi inaugurado em Dez / 2012 O Hospital tem como seus principais

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARBALHA SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E OBRAS PROJETO BÁSICO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESTADO DO CEARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARBALHA SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E OBRAS PROJETO BÁSICO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PROJETO BÁSICO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - OBRA: CONSTRUÇÃO DE MURO ARRIMO - LOCAL: TERRENO DO CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL - BARBALHA/CEARÁ. 1.0 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS - Este Relatório

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 CONCORRÊNCIA Nº. 001/2012 À DME Distribuição S/A - DMED A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n..., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro..., na cidade de..., CEP..., telefone..., fax..., e-mail..., vem pela presente apresentar

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE NAVEGANTES TERMO DE REFERÊNCIA

EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE NAVEGANTES TERMO DE REFERÊNCIA 1 EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA AEROPORTO INTERNACIONAL DE NAVEGANTES TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Fornecimento e instalação de películas de proteção para vidros, conforme descrição

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES -

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - 1. LEGISLAÇÃO SANITÁRIA ESPECÍFICA - Lei Federal 6.360/76 e Decreto Estadual (DE) 23.430 de 24/10/1974 (http://www.al.rs.gov.br/legis/);

Leia mais

Termo de Referência 12/2015

Termo de Referência 12/2015 (ISO Em Processo de Implantação) Itapira, 25 de Setembro de 2015. Termo de Referência 12/2015 Especificações para a contratação de empresa especializada para execução, com fornecimento de materiais, equipamento

Leia mais

PLANEJAMENTO PARA IMPLANTAÇÃO DE GRANDE REPARO E MELHORIAS NA ÁREA DA REDUÇÃO DURANTE REFORMA DO ALTO FORNO Nº 1 DA COSIPA.

PLANEJAMENTO PARA IMPLANTAÇÃO DE GRANDE REPARO E MELHORIAS NA ÁREA DA REDUÇÃO DURANTE REFORMA DO ALTO FORNO Nº 1 DA COSIPA. PLANEJAMENTO PARA IMPLANTAÇÃO DE GRANDE REPARO E MELHORIAS NA ÁREA DA REDUÇÃO DURANTE REFORMA DO ALTO FORNO Nº 1 DA COSIPA. Luís Augusto Piffer 1 José Henrique Coelho Wanderley Costa 2 RESUMO Após 10 anos

Leia mais

Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico.

Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico. 1 Dúvida: Por favor, nos explique alguns casos tipicos de uso para o monitoramento central? Esclarecimento: Recepção e tratamento de eventos provenientes da central de alarme, validação de ocorrências

Leia mais

técnica à Gerência de Unidades de Conservação de Proteção Integral

técnica à Gerência de Unidades de Conservação de Proteção Integral TERMO DE REFERÊNCIA Nº. 03 / 2012 Projeto: Assunto: Serviços Técnicos especializados de Engenharia consultiva de Gerenciamento de Obras e Assessoria técnica para elaboração de projetos de implantação das

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO 1. VIA DE ACESSO 1.1 - GENERALIDADES Será utilizada como acesso às obras, durante a fase de construção, as vias já existentes

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA Das

Leia mais

ANEXO II DO EDITAL MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) AO: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO A/C: Srª Pregoeira

ANEXO II DO EDITAL MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) AO: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO A/C: Srª Pregoeira ANEXO II DO EDITAL MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) AO: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO A/C: Srª Pregoeira PREGÃO ELETRÔNICO POR SRP Nº 03/2014 PROCESSO Nº 04300.002982/2013-73

Leia mais

CHECKLIST DA RDC 16/2013

CHECKLIST DA RDC 16/2013 CHECKLIST DA RDC 16/2013 Checklist para a RDC 16 de 2013 Página 2 de 10 Checklist 1. 2.1 Disposições gerais Existe um manual da qualidade na empresa? 2. Existe uma política da qualidade na empresa? 3.

Leia mais

TRABALHO PRÁTICO. Objetivo: acompanhamento da execução de uma obra de um edifício.

TRABALHO PRÁTICO. Objetivo: acompanhamento da execução de uma obra de um edifício. TRABALHO PRÁTICO Objetivo: acompanhamento da execução de uma obra de um edifício. Grupos: grupos de TRÊS ou QUATRO participantes, necessariamente todos da mesma turma (Turma AC - manhã e Turma BD - tarde

Leia mais

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TODA DIFUSORES PARA LUMINÁRIAS O conjunto de difusão de ar completamente embutido, contribui para um visual leve e sem distorções. Sua flexibilidade própria,

Leia mais

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE PSQ - (4.2.3 - Controle de Documentos) (820.40 Document Control) APROVAÇÃO MARCOS FERNANDES NUNES Gerente da QA/RA Data: / / ELABORAÇÃO REVISÃO GISELA CRISTINA LUÇOLLI NASS Assistente Administrativo APARECIDA

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA STR SISTEMA DE TRANSPORTES Nº. 002/2015. Unidade Responsável: Secretaria Municipal do Interior e Transportes CAPÍTULO I

INSTRUÇÃO NORMATIVA STR SISTEMA DE TRANSPORTES Nº. 002/2015. Unidade Responsável: Secretaria Municipal do Interior e Transportes CAPÍTULO I INSTRUÇÃO NORMATIVA STR SISTEMA DE TRANSPORTES Nº. 002/2015 DISPÕE SOBRE AS ROTINAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE MANUTENÇÕES PREVENTIVAS E CORRETIVAS DA FROTA DE VEÍCULOS E NOS EQUIPAMENTOS PESADOS,

Leia mais

Manutenção e Reforma. Saiba as ações necessárias para atendimento às novas normas de modo a não implicar em suas garantias. Ricardo Santaliestra Pina

Manutenção e Reforma. Saiba as ações necessárias para atendimento às novas normas de modo a não implicar em suas garantias. Ricardo Santaliestra Pina Manutenção e Reforma Saiba as ações necessárias para atendimento às novas normas de modo a não implicar em suas garantias Ricardo Santaliestra Pina Norma ABNT NBR 5674 Manutenção Edificações Requisitos

Leia mais