SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS. Ricardo Carneiro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS. Ricardo Carneiro"

Transcrição

1 SIMEXMIN 2012 A QUESTÃO AMBIENTAL NA MINERAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS Ricardo Carneiro

2 APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS HIDRÁULICOS

3 APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS HIDRÁULICOS PROPRIEDADE DISTINTA DO SOLO OU DO CORPO HÍDRICO

4 APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS HIDRÁULICOS RIGIDEZ LOCACIONAL QUAISQUER REGIMES DE APROVEITAMENTO PREVISTOS NO CM ESCOPO DO EIA/RIMA QUAISQUER DOS REGIMES AUTORIZATIVOS: A) SERVIÇO PÚBLICO; B) PRODUÇÃO INDENPENDENTE; C) AUTO-PRODUÇÃO INEXISTÊNCIA DE ALTERNATIVA LOCACIONAL SUPRESSÃO NO BIOMA DA MATA ATLÂNTICA SUPRESSÃO DE APP

5 APROVEITAMENTO DOS RECURSOS MINERAIS E DOS POTENCIAIS HIDRÁULICOS

6 MINERAÇÃO E MEIO AMBIENTE ASPECTOS CRÍTICOS

7 SOBREPOSIÇÕES COMPENSATÓRIAS NOS PROCESSOS DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES MINERÁRIAS

8 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL SOBREPOSIÇÃO DE MEDIDAS COMPENSATÓRIAS DISTINTAS

9 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL ELEVAÇÃO DOS CUSTOS AMBIENTAIS DO EMPREENDIMENTO

10 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL

11 ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE SOBREPOSIÇÃO COMPENSATÓRIA LEI DO SNUC (ART. 36) nº 369/2006 Resolução CONAMA RECUPERAÇÃO DE APP Mesma sub-bacia hidrográfica Na área de influência Nas cabeceiras dos rios

12 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL SNUC MATA ATLÂNTICA Conservação de área equivalente à desmatada, com as mesmas características ecológicas e na mesma bacia hidrográfica OU Reposição florestal em área equivalente

13 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL MINERAÇÃO MINERAÇÃO NO BIOMA DA MATA ATLÂNTICA Vegetação Secundária estágios médio e avançado Licenciamento com EIA/RIMA Recuperação de área + SNUC

14 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL POLUIDOR E USUÁRIO PAGADOR CR/1988 ART Aquele que explorar recursos minerais fica obrigado a recuperar o meio ambiente degradado, de acordo com solução técnica exigida pelo órgão público competente, na forma da lei. 3 - As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.

15 COMPENSAÇÃO AMBIENTAL COMPENSAÇÃO AMBIENTAL X MEDIDAS COMPENSATÓRIAS??? COMPENSAÇÕES GENÉRICAS COMPENSAÇÕES ESPECÍFICAS SNUC APP MATA ATLÂNTICA CAVIDADES DENSIFICAM O PRINCÍPIO DO USUÁRIO-PAGADOR

16 GRAU DE RELEVÂNCIA DE CAVIDADES E COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS DECORRENTES

17 CAVIDADES NATURAIS SUBTERRÂNEAS DECRETO Nº 6.640/2008 RELEVÂNCIA MÁXIMA NÃO PODE SER SUPRIMIDA, NEM SER ALVO DE IMPACTOS IRREVERSÍVEIS RELEVÂNCIA ALTA CONSERVAR DUAS OUTRAS CAVIDADES RELEVÂNCIA MÉDIA ADOTAR MEDIDAS E FINANCIAR AÇÕES RELEVÂNCIA BAIXA DISPENSADO DE MEDIDAS COM- PENSATÓRIAS

18 CAVIDADES NATURAIS SUBTERRÂNEAS IMPACTO IRREVERSÍVEL CAVIDADE TESTEMUNHO ALTA RELEVÂNCIA No caso de empreendimento que ocasione impacto negativo irreversível em cavidade natural subterrânea com grau de relevância alto, o empreendedor deverá adotar, como condição para o licenciamento ambiental, medidas e ações para assegurar a preservação, em caráter permanente, de duas cavidades naturais subterrâneas, com o mesmo grau de relevância, de mesma litologia e com atributos similares à que sofreu o impacto, que serão consideradas cavidades testemunho

19 CAVIDADES NATURAIS SUBTERRÂNEAS CAVIDADES TESTEMUNHO Deverá, sempre que possível, ser efetivada em área contínua e no mesmo grupo geológico da cavidade que sofreu o impacto MINERADOR QUASE NUNCA É O PROPRIETÁRIO DO SOLO NA ÁREA POR ELE TITULADA CAVIDADES TESTEMUNHO PODEM SE LOCALIZAR EM POLÍGONOS DE LAVRA TITULARIZADOS POR TERCEIROS, EM ÁREAS CONTÍGUAS MINERADOR VIZINHO PODE PRETENDER IMPACTAR AS CAVIDADES PRETENDIDA COMO TESTEMUNHO MINERADOR CONTÍGUO PODE PRETENDER USAR AS CAVIDADES COMO TESTEMUNHO DAQUELA QUE ELE MESMO IMPACTAR CLÁUSULA DE FLEXIBILIZAÇÃO: OUTRAS FORMAS DE COMPENSAÇÃO

20 VINCULAÇÕES E CONDICIONAMENTOS AUTORIZATIVOS LEI COMPLEMENTAR Nº 140/2011 (???)

21 VINCULAÇÕES AUTORIZATIVAS RESOLUÇÃO CONAMA Nº 237/1997 ART. 10, 1º AUTORIZAÇÃO DE DESMATE LICENÇA AMBIENTAL ANUÊNCIA PRÉVIA EXAME TÉCNICO DECLARAÇÃO MUNICIPAL OUTORGA USO DA ÁGUA

22 VINCULAÇÕES AUTORIZATIVAS ANUÊNCIA PRÉVIA AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Lei nº 9.985/2000 (art. 36, 3º); Resolução CONAMA nº 428/2010; CAVIDADES NATURAIS SUBTERRÂNEAS Resolução CONAMA nº 347/2004 MATA ATLÂNTICA Lei nº /2006 Vegetação primária ou nos estágios médio e avançado de regeneração Decreto no /2008

23 VINCULAÇÕES AUTORIZATIVAS RESOLUÇÃO CONAMA Nº 237/1997 EXAME TÉCNICO ESTADUAL OU MUNICIPAL LICENCIAMENTO FEDERAL CERTIDÃO MUNICIPAL: USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

24 ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DA NOVA LEGISLAÇÃO FLORESTAL

25 ASPECTOS POSITIVOS PARA A MINERAÇÃO

26 ASPECTOS NEGATIVOS

COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS. Luciano Cota Diretor de Meio Ambiente Azurit Engenharia e Meio Ambiente

COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS. Luciano Cota Diretor de Meio Ambiente Azurit Engenharia e Meio Ambiente COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS Luciano Cota Diretor de Meio Ambiente Azurit Engenharia e Meio Ambiente POR QUE COMPENSAR? COMPENSAR (verbo transitivo direto) Equilibrar; balancear o efeito de uma coisa com outra;

Leia mais

SOBREPOSIÇÕES COMPENSATÓRIAS NO PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES MINERÁRIAS

SOBREPOSIÇÕES COMPENSATÓRIAS NO PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES MINERÁRIAS Ricardo Carneiro SOBREPOSIÇÕES COMPENSATÓRIAS NO PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ATIVIDADES MINERÁRIAS AMÉRICO PISCA-PISCA O REFORMADOR DO MUNDO Monteiro Lobato O REGIME CONSTITUCIONAL DE USO DOS

Leia mais

S UMÁRIO. Capítulo 1 Meio Ambiente Doutrina e Legislação...1. Questões...6 Gabaritos comentados...8

S UMÁRIO. Capítulo 1 Meio Ambiente Doutrina e Legislação...1. Questões...6 Gabaritos comentados...8 S UMÁRIO Capítulo 1 Meio Ambiente...1 1. Doutrina e Legislação...1 1.1. Conceito de meio ambiente... 1 1.2. Classi icação didática do meio ambiente... 3 1.3. O meio ambiente no art. 225 da CF/88... 4 Questões...6

Leia mais

Consideram-se integrantes do Bioma Mata Atlântica as seguintes formações florestais nativas e ecossistemas associados, com as respectivas

Consideram-se integrantes do Bioma Mata Atlântica as seguintes formações florestais nativas e ecossistemas associados, com as respectivas LEI DA MATA ATLÂNTICA Lei nº 11.428/2006 Estudo Dirigido Prof. MSc. Guilhardes Júnior 1. Que formações florestais fazem parte do Bioma Mata Atlântica? Consideram-se integrantes do Bioma Mata Atlântica

Leia mais

Compensação Florestal por Supressão de Vegetação no Bioma Mata Atlântica em Minas Gerais.

Compensação Florestal por Supressão de Vegetação no Bioma Mata Atlântica em Minas Gerais. Compensação Florestal por Supressão de Vegetação no Bioma Mata Atlântica em Minas Gerais. Lei Federal nº 11.428/2006 e Deliberação Normativa COPAM nº 73/2004 Breve histórico do Regime Jurídico do Bioma

Leia mais

XXII EXAME DE ORDEM DIREITO AMBIENTAL PROF.ª ERIKA BECHARA

XXII EXAME DE ORDEM DIREITO AMBIENTAL PROF.ª ERIKA BECHARA XXII EXAME DE ORDEM DIREITO AMBIENTAL PROF.ª ERIKA BECHARA Meio ambiente na CF/88 A Constituição Federal reconhece e declara: O meio ambiente ecologicamente equilibrado é essencial à sadia qualidade de

Leia mais

Processo de Manejo Arbóreo em Empreendimentos Metroviários. Victor Bassetti Martinho 20ª AEAMESP SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA

Processo de Manejo Arbóreo em Empreendimentos Metroviários. Victor Bassetti Martinho 20ª AEAMESP SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA Processo de Manejo Arbóreo em Empreendimentos Metroviários Victor Bassetti Martinho 20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA AEAMESP Curriculum vitae 2 Victor Bassetti Martinho Engenheiro Ambiental graduado

Leia mais

O Direito Minerário na Constituição de 1988 e seus aspectos jurídicos

O Direito Minerário na Constituição de 1988 e seus aspectos jurídicos Aula Direito e legislação Mineral Da evolução e do Perfil atual da propriedade mineraria; (Divisão Solo e Subsolo) ex.: Desapropriação. Do Direito Minerário e Ambiental; Da propriedade constitucional dos

Leia mais

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Decisão de Diretoria, nº 025/2014/C/I, de 29-01-2014 Dispõe sobre a disciplina para o licenciamento ambiental das atividades minerárias no território do Estado

Leia mais

RESOLUÇÃO SMA-15 DE 13 DE MARÇO DE 2008.

RESOLUÇÃO SMA-15 DE 13 DE MARÇO DE 2008. PUBLICADA EM 14/03/88 SEÇÃO I PÁG.36 RESOLUÇÃO SMA-15 DE 13 DE MARÇO DE 2008. Dispõe sobre os critérios e parâmetros para concessão de autorização para supressão de vegetação nativa considerando as áreas

Leia mais

LEGISLAÇÃO MINERÁRIA BRASILEIRA: Avaliação e Perspectivas. ANA SALETT MARQUES GULLI Procuradora-Chefe/DNPM

LEGISLAÇÃO MINERÁRIA BRASILEIRA: Avaliação e Perspectivas. ANA SALETT MARQUES GULLI Procuradora-Chefe/DNPM LEGISLAÇÃO MINERÁRIA BRASILEIRA: Avaliação e Perspectivas ANA SALETT MARQUES GULLI Procuradora-Chefe/DNPM Junho/2010 Relevância da atividade mineral A atividade mineral apresenta-se como uma atividade

Leia mais

Lei Estadual nº /2016 Conceituação do novo modelo de licenciamento ambiental

Lei Estadual nº /2016 Conceituação do novo modelo de licenciamento ambiental Lei Estadual nº 21.972/2016 Conceituação do novo modelo de licenciamento ambiental Diagnóstico do Licenciamento Ambiental no Brasil (IBAMA) Incertezas regulatórias; Baixa qualidade de Termos de Referência

Leia mais

Atribuições da FATMA no município de Florianópolis

Atribuições da FATMA no município de Florianópolis Seminário de Condicionantes Ambientais e Capacidade de Suporte IPUF / Prefeitura Municipal de Florianópolis Atribuições da FATMA no município de Florianópolis ELAINE ZUCHIWSCHI Analista Técnica em Gestão

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Legislação Ambiental para Engenharia Ambiental e Sanitária - UFJF

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Legislação Ambiental para Engenharia Ambiental e Sanitária - UFJF SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Rolfe Pinho Dias - SUPRAM - NRRA - Juiz de Fora 1 Regularização Ambiental Rolfe Pinho Dias Técnico Ambiental SUPRAM -Zona da Mata NRRA Juiz

Leia mais

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais

DECRETO Nº 6.640, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2008 COMENTADO (Abril/2012)

DECRETO Nº 6.640, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2008 COMENTADO (Abril/2012) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PESQUISA, AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DA BIODIVERSIDADE CECAV - CENTRO NACIONAL DE PESQUISA E CONSERVAÇÃO

Leia mais

Diretoria de Meio Ambiente Atividades e ações desenvolvidas pela estrutura municipal

Diretoria de Meio Ambiente Atividades e ações desenvolvidas pela estrutura municipal Diretoria de Meio Ambiente Atividades e ações desenvolvidas pela estrutura municipal Luiz Carlos Seidenfus Gerente de Licenciamento Ambiental LEI COMPLEMENTAR N 140, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2011 Fixa normas

Leia mais

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos"

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos" Tema: Desmatamento Legislação Federal Lei nº 4.771, de 15.09.1965, que institui o novo Código Florestal

Leia mais

LEI Nº , DE VELHAS NOVIDADES E NOVOS PROBLEMAS. Ricardo Carneiro

LEI Nº , DE VELHAS NOVIDADES E NOVOS PROBLEMAS. Ricardo Carneiro LEI Nº 20.922, DE 16.10.2013 VELHAS NOVIDADES E NOVOS PROBLEMAS Ricardo Carneiro youtu.be/_zmuohub3wo.webloc HISTÓRICO E ESTRUTURA DA LEGISLAÇÃO FLORESTAL BRASILEIRA QUATRO GRANDES NORMATIVAS FLORESTAIS

Leia mais

Direito Ambiental Constitucional. Inclui Princípios constitucionais correlatos

Direito Ambiental Constitucional. Inclui Princípios constitucionais correlatos Direito Ambiental Constitucional Inclui Princípios constitucionais correlatos Constituição de 1988 Conceito jurídico de meio ambienteconstituição Art. 3º. Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por:

Leia mais

Papel do Município no Licenciamento Ambiental

Papel do Município no Licenciamento Ambiental Papel do Município no Licenciamento Ambiental Vivian do Carmo Bellezzia Advogada Mestranda em Direito Ambiental pela ESDHC Especialista em Direito Público pela PUC-MINAS Especialista em Filosofia pela

Leia mais

DIRETIVA DO COPAM Nº. 02, DE 26 DE MAIO DE (publicado no dia 02/07/2009)

DIRETIVA DO COPAM Nº. 02, DE 26 DE MAIO DE (publicado no dia 02/07/2009) DIRETIVA DO COPAM Nº. 02, DE 26 DE MAIO DE 2009. (publicado no dia 02/07/2009) Estabelece diretrizes para revisão das normas regulamentares do Conselho Estadual de Política Ambiental COPAM especialmente

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL: Avanços e Diretrizes do Sistema Ambiental Paulista. TRÊS ANOS DE CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO - ENCONTRO DE SÃO PAULO Maio/2015

CÓDIGO FLORESTAL: Avanços e Diretrizes do Sistema Ambiental Paulista. TRÊS ANOS DE CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO - ENCONTRO DE SÃO PAULO Maio/2015 CÓDIGO FLORESTAL: Avanços e Diretrizes do Sistema Ambiental Paulista TRÊS ANOS DE CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO - ENCONTRO DE SÃO PAULO Maio/2015 Atualizações sobre o SICAR-SP Sistema instituído em 05/06/2013

Leia mais

É COM VOCÊ. cartilha. Reservatórios: degradação ambiental (?) Meio Ambiente / Série: Água Nº 2 Escassez de chuva ou. Janeiro/ ,00 556,00

É COM VOCÊ. cartilha. Reservatórios: degradação ambiental (?) Meio Ambiente / Série: Água Nº 2 Escassez de chuva ou. Janeiro/ ,00 556,00 cartilha Janeiro/2013 É COM VOCÊ Reservatórios: Meio Ambiente / Série: Água Nº 2 Escassez de chuva ou degradação ambiental (?) 558,00 556,00 Nível máximo operativo 554,00 552,00 550,00 Nível mínimo operativo

Leia mais

Licenciamento Ambiental

Licenciamento Ambiental Licenciamento Ambiental - Lilian Ferreira dos Santos - Superintendente de Infra-Estrutura, Mineração, Indústria e Serviços Junho de 2010 O Estado de Mato Grosso Aproximadamente 20000 Empreendimentos cadastrados

Leia mais

CONDICIONANTES NÃO VINCULADAS À VIABILIDADE AMBIENTAL. Ricardo Carneiro

CONDICIONANTES NÃO VINCULADAS À VIABILIDADE AMBIENTAL. Ricardo Carneiro CONDICIONANTES NÃO VINCULADAS À VIABILIDADE AMBIENTAL Ricardo Carneiro PROEMINÊNCIA E HIPERTROFIA DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE DE ATIVIDADES MODIFICADORAS DO MEIO AMBIENTE CONDICIONANTES

Leia mais

IV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

IV EXAME DE ORDEM UNIFICADO IV EXAME DE ORDEM UNIFICADO (Questão 57 caderno tipo branco) - O inciso VII do 1º do art. 225 da Constituição da República prevê a proteção da fauna e da flora, vedadas as práticas que coloquem em risco

Leia mais

REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL. A regularização ambiental é um procedimento administrativo, por meio do

REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL. A regularização ambiental é um procedimento administrativo, por meio do REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL A regularização ambiental é um procedimento administrativo, por meio do qual o poder público autoriza a localização, instalação, ampliação e operação de empreendimentos e atividades

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida.

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. POLÍCIA MILITAR D E M I N A S G E R A I S Nossa profissão, sua vida. SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos POLÍCIA Superintendência de Atendimento e Controle Processual TERMO DE COMPROMISSO E TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Daniela de Souza Superintendência

Leia mais

Marcelo Augusto de Barros 1 Janeiro 2010 I. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL

Marcelo Augusto de Barros 1 Janeiro 2010 I. LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Supressão de vegetação para edificação em área urbana no Estado de São Paulo aplicação a loteamentos Biomas Cerrado e Mata Atlântica - Quadro comparativo Marcelo Augusto de Barros 1 marcelo@fortes.adv.br

Leia mais

Licenciamento Ambiental Aspectos Legais e seus Impactos nos Custos de PCH s

Licenciamento Ambiental Aspectos Legais e seus Impactos nos Custos de PCH s Licenciamento Ambiental Aspectos Legais e seus Impactos nos Custos de PCH s 23.04.2008 Decio Michellis Jr. Leis Decretos Resoluções Portarias Instruções Normativas Normas Convenções TOTAL 1. Água e efluentes

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

SUMÁRIO ABREVIATURAS UTILIZADAS... 29

SUMÁRIO ABREVIATURAS UTILIZADAS... 29 SUMÁRIO ABREVIATURAS UTILIZADAS... 29 CAPÍTULO 1 FONTES DO DIREITO AMBIENTAL... 31 1. Introdução... 31 2. Principais questões ambientais contemporâneas (fontes materiais do direito ambiental)... 32 2.1.

Leia mais

Art. 1º A exploração florestal em qualquer modalidade, no Estado de Santa Catarina,

Art. 1º A exploração florestal em qualquer modalidade, no Estado de Santa Catarina, PORTARIA INTERSETORIAL N 01/96 PORTARIA INTERSETORIAL N 01/96. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO AMBIENTE, e o DIRETOR GERAL DA FUNDAÇÃO DO MEIO AMBIENTE FATMA, com fundamento nas

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 25, DE 2015 Dispõe sobre a conservação e a utilização sustentável da vegetação nativa do Bioma Cerrado. Autor:

Leia mais

DESFLORESTAMENTO DA MATA ATLÂNTICA

DESFLORESTAMENTO DA MATA ATLÂNTICA IFRJ- CAMPUS NILO PEÇANHA PINHEIRAL DESFLORESTAMENTO DA MATA ATLÂNTICA Profa. Cristiana do Couto Miranda Ecossistema em equilíbrio funções Serviços ambientais Interações meio biótico (organismos vegetais,

Leia mais

Propostas para o Licenciamento Ambiental Por: Julio Cesar Nery Ferreira, Eng. de Minas - Sindiextra Paula Aguiar Advogada Ambiental - FIEMG

Propostas para o Licenciamento Ambiental Por: Julio Cesar Nery Ferreira, Eng. de Minas - Sindiextra Paula Aguiar Advogada Ambiental - FIEMG Propostas para o Licenciamento Ambiental Por: Julio Cesar Nery Ferreira, Eng. de Minas - Sindiextra Paula Aguiar Advogada Ambiental - FIEMG Seminário Mineração, Energia, Petróleo e Gás Belo Horizonte 10.04.2013

Leia mais

Roteiro da Apresentação. 1. Evolução Histórica 2. Problemas de Aplicabilidade 3. Reflexões

Roteiro da Apresentação. 1. Evolução Histórica 2. Problemas de Aplicabilidade 3. Reflexões Roteiro da Apresentação 1. Evolução Histórica 2. Problemas de Aplicabilidade 3. Reflexões Evolução Histórica da Legislação Brasileira Período Colonial (século XVI a XIX) contrabando de animais (rota marítima

Leia mais

Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental de estabelecimentos destinados ao recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos

Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental de estabelecimentos destinados ao recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente RESOLUÇÃO N o 334, DE 3 DE ABRIL DE 2003 Dispõe sobre os procedimentos de licenciamento ambiental de estabelecimentos destinados ao recebimento

Leia mais

Avaliação de risco e legislação ambiental

Avaliação de risco e legislação ambiental VII Seminário Internacional sobre Remediação e Revitalização de Áreas Contaminadas Avaliação de risco e legislação ambiental Ana Luiza Silva Spínola 21 de outubro de 2010 Contextualização Planejamento

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 1.138, DE 2008 Determina a sustação do Decreto nº 6.640, de 7 de novembro de 2008, do Poder Executivo, por exorbitar

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA. Renato das Chagas e Silva Engenheiro Químico Divisão de Controle da Poluição Industrial FEPAM

GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA. Renato das Chagas e Silva Engenheiro Químico Divisão de Controle da Poluição Industrial FEPAM GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA Renato das Chagas e Silva Engenheiro Químico Divisão de Controle da Poluição Industrial FEPAM LEI FEDERAL 6938/81 DECRETO FEDERAL 99274/90 BASE PARA GESTÃO AMBIENTAL obrigatoriedade

Leia mais

DIMENSÕES DOS DANOS AMBIENTAIS, JURIDICIDADE E FORMAS DE REPARAÇÃO

DIMENSÕES DOS DANOS AMBIENTAIS, JURIDICIDADE E FORMAS DE REPARAÇÃO DIMENSÕES DOS DANOS AMBIENTAIS, JURIDICIDADE E FORMAS DE REPARAÇÃO Fernanda Luiza Fontoura de Medeiros Pesquisadora do CNPq Doutora em Direito (UFSC/Coimbra) Mestre em Direito (PUCRS) Professora Adjunta

Leia mais

Reportagem Especial: Fechamento de Mina: Aspectos Legais

Reportagem Especial: Fechamento de Mina: Aspectos Legais Reportagem Especial: Fechamento de Mina: Aspectos Legais (Marcelo Gomes de Souza) O fenômeno mundial da proteção ao meio ambiente vem exigindo uma nova abordagem para a questão do fechamento de mina (internacionalmente

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

LICENCIAMENTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS PROCOMPI : (Programa de Apoio a Competitividade das Micro e pequenas Indústrias) Cerâmica Sustentável é mais vida LICENCIAMENTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS Moisés Vieira Fernandes Eng. Agrônomo

Leia mais

SUMÁRIO 4. A POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

SUMÁRIO 4. A POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais

A PROPOSTA DA INDÚSTRIA

A PROPOSTA DA INDÚSTRIA Aprimoramento do Licenciamentoi Ambiental A PROPOSTA DA INDÚSTRIA Aprimoramento do Licenciamento Ambiental Pesquisa CNI principais problemas enfrentados Pesquisa CNI Realizada com as 27 Federações de Indústria

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL Direito Ambiental Aprofundado: Teoria e Jurisprudência

SEMINÁRIO INTERNACIONAL Direito Ambiental Aprofundado: Teoria e Jurisprudência SEMINÁRIO INTERNACIONAL Direito Ambiental Aprofundado: Teoria e Jurisprudência Mineração e Meio Ambiente Juliano de Barros Araújo Goiânia, 22 de abril de 2016 Promoção: Apoio: Mineração e Meio Ambiente

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural CAR. Eng.ª Karine Rosilene Holler - AMVALI

Cadastro Ambiental Rural CAR. Eng.ª Karine Rosilene Holler - AMVALI Cadastro Ambiental Rural CAR Eng.ª Karine Rosilene Holler - AMVALI Legislação Lei Federal n 12.651/2012 - Código Florestal; Decreto Federal n 7.830/2012 - Dispõe sobre o Sistema de Cadastro Ambiental Rural;

Leia mais

É o ramo da biologia que estuda as relações entre os seres vivos e o meio ambiente em que vivem, bem como suas recíprocas influências.

É o ramo da biologia que estuda as relações entre os seres vivos e o meio ambiente em que vivem, bem como suas recíprocas influências. Da Ordem Social: do Meio Ambiente e dos Índios. Cretella Júnior e Cretella Neto Direito Ambiental Prof. Dr. João Miguel da Luz Rivero jmlrivero@gmail.com Do meio ambiente A CF de 1988 consagra o direito

Leia mais

Conhecendo as Bases da Legislação Ambiental e sua Aplicação na Gestão de Áreas Contaminadas

Conhecendo as Bases da Legislação Ambiental e sua Aplicação na Gestão de Áreas Contaminadas Conhecendo as Bases da Legislação Ambiental e sua Aplicação na Gestão de Áreas Contaminadas Fernando Tabet Tabet, Paulino, Bueno & Franco Advogados Causas de Contaminação Poluição Continuada (acidental

Leia mais

Restauração Ecológica

Restauração Ecológica Restauração Ecológica A importância das florestas Seres humanos e sociedade: uso de recursos direta e indiretamente Diretamente: madeira para móveis, lenha, carvão, frutos, sementes e castanhas, óleos,

Leia mais

Conceituação do novo modelo de licenciamento ambiental em Minas Gerais Panorama e perspectivas

Conceituação do novo modelo de licenciamento ambiental em Minas Gerais Panorama e perspectivas Conceituação do novo modelo de licenciamento ambiental em Minas Gerais Panorama e perspectivas Zuleika S. Chiacchio Torquetti Superintendente de Gestão Ambiental SEMAD/MG Novembro/2016 Diagnóstico do Licenciamento

Leia mais

Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água

Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Assegurar água bruta em quantidade e qualidade para o SAA

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 55, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005

RESOLUÇÃO N o 55, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 55, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 (Publicada do DOU em 08/02/06) Estabelece diretrizes para elaboração do Plano de Utilização

Leia mais

NOVO CÓDIGO FLORESTAL DO ESTADO DE GOIÁS. Jordana Gabriel Sara Girardello Engenheira Agrônoma Consultora técnica SENAR

NOVO CÓDIGO FLORESTAL DO ESTADO DE GOIÁS. Jordana Gabriel Sara Girardello Engenheira Agrônoma Consultora técnica SENAR NOVO CÓDIGO FLORESTAL DO ESTADO DE GOIÁS Jordana Gabriel Sara Girardello Engenheira Agrônoma Consultora técnica SENAR NOVO CÓDIGO FLORETAL BRASILEIRO Lei 12.651 / 2012 Dispõe sobre a proteção da vegetação

Leia mais

COMPENSAÇÃO MINERÁRIA Parecer Único GCA Nº 003/2015. (x) Licenciamento Ambiental. GO4 Participações e Empreendimentos S.A.

COMPENSAÇÃO MINERÁRIA Parecer Único GCA Nº 003/2015. (x) Licenciamento Ambiental. GO4 Participações e Empreendimentos S.A. COMPENSAÇÃO MINERÁRIA Parecer Único GCA Nº 003/2015 1 DADOS DO PROCESSO E EMPREENDIMENTO Tipo de Processo / Número do Instrumento Fase do Licenciamento Empreendedor (x) Licenciamento Ambiental LOP CNPJ

Leia mais

ANÁLISE TÉCNICA E RECOMENDAÇÕES

ANÁLISE TÉCNICA E RECOMENDAÇÕES ANÁLISE TÉCNICA E RECOMENDAÇÕES MINUTA DO PROJETO DE LEI GERAL DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL, EM NEGOCIAÇÃO NO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (VERSÃO DE 17/01/2017) A minuta mantém os princípios e fundamentos

Leia mais

Sumário XVII. Índice Sistemático Novo Código Florestal Comentado... 5 Capítulo I Disposições gerais arts. 1 o a 3 o... 5 Art. 1 o A...

Sumário XVII. Índice Sistemático Novo Código Florestal Comentado... 5 Capítulo I Disposições gerais arts. 1 o a 3 o... 5 Art. 1 o A... Sumário Novo Código Florestal Comentado... 1 Índice Sistemático... 3 Novo Código Florestal Comentado... 5 Capítulo I Disposições gerais arts. 1 o a 3 o... 5 Art. 1 o... 5 Art. 1 o A... 6 MP n o 571...

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA

CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA 1 POLUIÇÃO E CONTROLE AMBIENTAL a- Crise ambiental b- Ética ambiental c- Meio ambiente e saúde Saúde e qualidade

Leia mais

Lei nº 6.938/81. Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Lei nº 6.938/81. Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos Lei nº 6.938/81 SINOPSE: a) Meio ambiente é PATRIMÔNIO PÚBLICO, devendo ser protegido, tendo em vista o uso coletivo; b) Planejar, fiscalizar e racionalizar o uso dos recursos ambientais; c) Proteger os

Leia mais

SECRETÁRIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PORTARIA Nº. 015, DE 21 DE OUTUBBRO DE 2004.

SECRETÁRIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PORTARIA Nº. 015, DE 21 DE OUTUBBRO DE 2004. SECRETÁRIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PORTARIA Nº. 015, DE 21 DE OUTUBBRO DE 2004. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais e regulamentares, conforme art. 27º, do Decreto

Leia mais

Adendo ao Parecer Único SUPRAM-ASF nº /2014 Processo Administrativo: 17700/2012/001/2012 PARECER ÚNICO Nº /2014

Adendo ao Parecer Único SUPRAM-ASF nº /2014 Processo Administrativo: 17700/2012/001/2012 PARECER ÚNICO Nº /2014 Adendo ao Parecer Único nº 0877292/2014 Processo Administrativo: 17700/2012/001/2012 PARECER ÚNICO Nº 0796568/2014 Processo COPAM Nº: 17700/2012/001/2012 Classe/Porte: 3/M Empreendimento: Água Nova Pesquisas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE ESTUDOS E RELATÓRIOS AMBIENTAIS; INSTRUÇÃO PROCESSUAL PARA O LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DRAGUEIRA;

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE ESTUDOS E RELATÓRIOS AMBIENTAIS; INSTRUÇÃO PROCESSUAL PARA O LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DRAGUEIRA; TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE ESTUDOS E RELATÓRIOS AMBIENTAIS; INSTRUÇÃO PROCESSUAL PARA O LICENCIAMENTO DA ATIVIDADE DRAGUEIRA; FORMULÁRIO CARACTERIZAÇÃO EMPREENDIMENTO; DE DO FORMULÁRIO DE

Leia mais

DEZ 2005 DEZ 2009 JUL Aproximadamente 50% das empresas do Estado são sindicalizadas. Empresas associadas representam 80% da produção do Estado

DEZ 2005 DEZ 2009 JUL Aproximadamente 50% das empresas do Estado são sindicalizadas. Empresas associadas representam 80% da produção do Estado A MINERAÇÃO DE AREIA PAULISTA Porto Alegre 12/0582016 QUEM SOMOS! COMO ATUAMOS! ASSOCIADOS DO SINDAREIA 170 160 150 140 140 130 120 110 129 100 90 80 70 81 60 50 40 30 20 10 0 DEZ 2005 DEZ 2009 JUL 2016.

Leia mais

LICENCIAMENTO AGROSSILVIPASTORIL

LICENCIAMENTO AGROSSILVIPASTORIL LICENCIAMENTO AGROSSILVIPASTORIL 2º ENCONTRO PARA QUALIFICAÇÃO DA GESTÃO AMBIENTAL MUNICIPAL RESOLUÇÃO CONSEMA Nº 288/2014 DIVISÃO DE LICENCIAMENTO DE CRIAÇÕES DILC/FEPAM OBJETIVO: Auxiliar a gestão ambiental

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL - TENDÊNCIAS - Perspectivas para os Seguros Ambientais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL - TENDÊNCIAS - Perspectivas para os Seguros Ambientais LICENCIAMENTO AMBIENTAL - TENDÊNCIAS - Perspectivas para os Seguros Ambientais ROTEIRO 1. Problemática sobre o Licenciamento 2. Tendências sobre o licenciamento 3. Seguros ambientais: legislação 4. Conclusões

Leia mais

Treinamento: Gestão Ambiental da Propriedade Rural Cód. 294

Treinamento: Gestão Ambiental da Propriedade Rural Cód. 294 Código Ambiental Atualizado Santa Catarina Santa Catarina é o primeiro estado brasileiro em aprovar e fazer virar lei um código ambiental independente da legislação federal (é importante salientar que

Leia mais

Atos Autorizativos e a Regularização Ambiental no Estado de Minas Gerais

Atos Autorizativos e a Regularização Ambiental no Estado de Minas Gerais Atos Autorizativos e a Regularização Ambiental no Estado de Minas Gerais Daniel dos Santos Gonçalves Diretor de Estratégia em Regularização Ambiental DEREG/SUARA/SURAM/SEMAD Fevereiro - 2017 Índice 1 Introdução;

Leia mais

Rodovia Ubá Juiz de Fora, Km 02, Horto Florestal Ubá MG CEP Tel: (32)

Rodovia Ubá Juiz de Fora, Km 02, Horto Florestal Ubá MG CEP Tel: (32) Folha: 1/14 PARECER TÉCNICO SUPRAM - ZM Nº: 0201538/2011 ADENDO AO PARECER ÚNICO SUPRAM ZM Nº: 0599210/2008 Indexado ao(s) Processo(s): Licenciamento Ambiental N o : 00015/1984/066/2008 Outorga N o : XXXXXXXX

Leia mais

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Rede de ONGs da Mata Atlântica RMA Apoio: Funbio e MMA Papel do Município no meio ambiente Constituição Federal Art 23 Competência Comum,

Leia mais

I Seminário Nacional de Transferência de Gestão de Perímetros Públicos de Irrigação

I Seminário Nacional de Transferência de Gestão de Perímetros Públicos de Irrigação I Seminário Nacional de Transferência de Gestão de Perímetros Públicos de Irrigação PRINCIPAIS PRODUTOS UVA MANGA BANANA MELANCIA MAMÃO GOIABA ACEROLA LIMÃO COCO MELÃO ARROZ LEITE Perímetros Públicos

Leia mais

Ministério de de Minas Minas e e Energia PROPOSTA DE NOVO MARCO DA MINERAÇÃO

Ministério de de Minas Minas e e Energia PROPOSTA DE NOVO MARCO DA MINERAÇÃO Ministério de de Minas Minas e PROPOSTA DE NOVO MARCO DA MINERAÇÃO 18 de Junho de 2013 Sumário 1 1. OBJETIVOS DA PROPOSTA 2. MODIFICAÇÕES INSTITUCIONAIS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA MINERAL (CNPM) PODER

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEGISLAÇÕES PERTINENTES

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEGISLAÇÕES PERTINENTES LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEGISLAÇÕES PERTINENTES O MEIO AMBIENTE NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 225, CF: Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial

Leia mais

Práticas de controle e fiscalização da CFEM

Práticas de controle e fiscalização da CFEM Práticas de controle e fiscalização da CFEM Marcos Antonio Cordeiro / DNPM-PA Eng. de Minas Belém-PA março de 2013 CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988: Art. 20 - São bens da União: IX - os recursos minerais, inclusive

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA OBTENÇÃO DE LICENCIAMENTO DE ATIVIDADES DO EXTRATIVISMO MINERAL

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA OBTENÇÃO DE LICENCIAMENTO DE ATIVIDADES DO EXTRATIVISMO MINERAL RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA OBTENÇÃO DE LICENCIAMENTO DE ATIVIDADES DO EXTRATIVISMO MINERAL A LP deve preceder qualquer atividade. LICENÇA PRÉVIA - LP Documentação pertinente 1 Requerimento de Licença 2

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA INQUÉRITO CIVIL N : INTERESSADOS: COMPROMISSÁRIO E POPULAÇÃO EM GERAL OBJETO: MANUTENÇÃO DE PÁSSARO DA FAUNA SILVESTRE EM CATIVEIRO. TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA No dia de de, compareceu

Leia mais

MEIO AMBIENTE LEGISLAÇÃO BÁSICA. Palestrante: Wagner Giron de la Torre

MEIO AMBIENTE LEGISLAÇÃO BÁSICA. Palestrante: Wagner Giron de la Torre MEIO AMBIENTE LEGISLAÇÃO BÁSICA Palestrante: Wagner Giron de la Torre Convenção Sobre a Diversidade Biológica 1992 (promulgada pelo Decreto n. 2.519/98) Conscientes, também, da importância da diversidade

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR

CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR Instituto Estadual do Ambiente - INEA Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas - DIBAP Gerência do Serviço Florestal - GESEF CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR BASE LEGAL

Leia mais

Licença Prévia e de Instalação S 18º W 48º 33 10,5 INTEGRAL ZONA DE AMORTECIMENTO USO SUSTENTÁVEL X NÃO

Licença Prévia e de Instalação S 18º W 48º 33 10,5 INTEGRAL ZONA DE AMORTECIMENTO USO SUSTENTÁVEL X NÃO Pág. 1 de 5 ADENDO AO PARECER ÚNICO Nº 502866/2011 (SIAM) INDEXADO AO PROCESSO: PA COPAM: SITUAÇÃO: Licenciamento Ambiental 12034/2013 Sugestão pelo Indeferimento FASE DO LICENCIAMENTO: Licença Prévia

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL. Parcelamento do Solo. Aspectos Florestais. Lei Federal /12

LICENCIAMENTO AMBIENTAL. Parcelamento do Solo. Aspectos Florestais. Lei Federal /12 LICENCIAMENTO AMBIENTAL Parcelamento do Solo Aspectos Florestais Lei Federal 12.651/12 Engª Amb. Adriana Maira Rocha Goulart Gerente da Divisão de Apoio e Gestão dos Recursos Naturais - CTN Introdução

Leia mais

Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF. Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL

Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF. Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico - SEMADE Presidência da República Casa

Leia mais

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS

COMITÊ DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS PARECER TÉCNICO - AGB PEIXE VIVO - 001/2011 PROCESSO Nº 04733 / 2010 - Vale S.A Empreendimento: Execução de barramento em curso de água sem captação - Barragem Forquilha V, para contenção de rejeitos da

Leia mais

AAVA. Associação dos Amigos do Vale do Aracatu

AAVA. Associação dos Amigos do Vale do Aracatu AAVA Associação dos Amigos do Vale do Aracatu Conceitos importantes Bacia Hidrográfica Divisor de águas Nascente Bacia Hidrográfica * Bacias hidrográficas são áreas da superfície terrestre separadas topograficamente

Leia mais

1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO MINERÁRIO FECHAMENTO DE MINA E SUPERVISIONAMENTO DE MINAS ÓRFÃS

1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO MINERÁRIO FECHAMENTO DE MINA E SUPERVISIONAMENTO DE MINAS ÓRFÃS 1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO MINERÁRIO FECHAMENTO DE MINA E SUPERVISIONAMENTO DE MINAS ÓRFÃS FECHAMENTO DE MINA DESATIVAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS MINERÁRIOS Especificidades da Mineração Os recursos

Leia mais

PMI-2963 Avaliação de Impactos Ambientais I Prof. Luis Enrique Sánchez Prof. Luís César de Souza Pinto. Caso 8 Mina de calcário

PMI-2963 Avaliação de Impactos Ambientais I Prof. Luis Enrique Sánchez Prof. Luís César de Souza Pinto. Caso 8 Mina de calcário PMI-2963 Avaliação de Impactos Ambientais I Prof. Luis Enrique Sánchez Prof. Luís César de Souza Pinto Trabalho Prático 2. Identificação de impactos e seleção de questões relevantes Caso 8 Mina de calcário

Leia mais

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Base Legal no Estado de São Paulo Lei 13.577, de 08/07/09 - dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção

Leia mais

Estabelece critérios e procedimentos gerais para proteção e conservação das águas subterrâneas no território brasileiro.

Estabelece critérios e procedimentos gerais para proteção e conservação das águas subterrâneas no território brasileiro. RESOLUÇÃO No- 92, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2008 Estabelece critérios e procedimentos gerais para proteção e conservação das águas subterrâneas no território brasileiro. O CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR N 327, DE 22 DE AGOSTO DE 2008.

LEI COMPLEMENTAR N 327, DE 22 DE AGOSTO DE 2008. LEI COMPLEMENTAR N 327, DE 22 DE AGOSTO DE 2008. Autor: Poder Executivo Cria o Programa Mato-grossense de Legalização Ambiental Rural MT LEGAL, disciplina as etapas do Processo de Licenciamento Ambiental

Leia mais

Licenciamento Ambiental. Conservação da Biodiversidade 2015

Licenciamento Ambiental. Conservação da Biodiversidade 2015 Licenciamento Ambiental Conservação da Biodiversidade 2015 O que é o licenciamento ambiental? MMA - O licenciamento ambiental é uma obrigação legal prévia à instalação de qualquer empreendimento ou atividade

Leia mais

Curso de Formação em Licenciamento e Fiscalização Ambiental. Marconi Vieira da Silva Engenheiro Ambiental Hybsen Silva Pinheiro Engenheiro Agrônomo

Curso de Formação em Licenciamento e Fiscalização Ambiental. Marconi Vieira da Silva Engenheiro Ambiental Hybsen Silva Pinheiro Engenheiro Agrônomo Curso de Formação em Licenciamento e Fiscalização Ambiental Marconi Vieira da Silva Engenheiro Ambiental Hybsen Silva Pinheiro Engenheiro Agrônomo LICENCIAMENTO AMBIENTAL Licenciamento Ambiental Procedimento

Leia mais

PAINEL 2 USO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA. São Paulo, 23 de março de 2009

PAINEL 2 USO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA. São Paulo, 23 de março de 2009 GESTÃO ESTRATÉGICA DA ÁGUA PAINEL 2 USO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA São Paulo, 23 de março de 2009 1200 DISPONIBILIDADE E DEMANDA DE ÁGUA - 2007 Vazão (m 3 /s) 1000 SUBTERRÂNEA 800 600 400 SUPERFICIAL SUBTERRÂNEA

Leia mais

Calendário Ambiental da Construção Pesada ASSESSORIA AMBIENTAL DO SICEPOT-MG

Calendário Ambiental da Construção Pesada ASSESSORIA AMBIENTAL DO SICEPOT-MG Calendário Ambiental da Construção Pesada - 2012 Para estar em dia com as obrigações legais ambientais, o empreendedor deve realizar suas atividades nos termos em que sua Lic ença Ambiental ou Autorização

Leia mais

LEI Nº 1312/2014 De 26 de agosto de 2014.

LEI Nº 1312/2014 De 26 de agosto de 2014. LEI Nº 1312/2014 De 26 de agosto de 2014. Dispõe sobre o Licenciamento Ambiental Municipal de empreendimentos Minerários destinados a extração de areia, cascalho e argila (Minerais Classe II), Regulamenta

Leia mais

Resolução SMA Nº 4, de 22 DE JANEIRO DE 1999 Disciplina o procedimento para o licenciamento ambiental integrado das atividades minerárias A

Resolução SMA Nº 4, de 22 DE JANEIRO DE 1999 Disciplina o procedimento para o licenciamento ambiental integrado das atividades minerárias A Resolução SMA Nº 4, de 22 DE JANEIRO DE 1999 Disciplina o procedimento para o licenciamento ambiental integrado das atividades minerárias A Secretária do Meio Ambiente, Considerando que o art. 4º da Resolução

Leia mais

NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES DE EXTRAÇÃO MINERAL.

NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES DE EXTRAÇÃO MINERAL. . 1 OBJETIVO Estabelecer paramentros para a uniformização das informações relativas as atividades de extração mineral no ambito do Estado do Rio de Janeiro, utilizando formulário, com preenchimento obrigatório,

Leia mais

11/8/2010. UNESP Biologia Marinha Gerenciamento Costeiro LEGISLAÇÃO AMBIENTAL AULA 1 NOÇÕES BÁSICAS DE DIREITO E LEGISLAÇÃO

11/8/2010. UNESP Biologia Marinha Gerenciamento Costeiro LEGISLAÇÃO AMBIENTAL AULA 1 NOÇÕES BÁSICAS DE DIREITO E LEGISLAÇÃO UNESP Biologia Marinha Gerenciamento Costeiro LEGISLAÇÃO AMBIENTAL AULA 1 NOÇÕES BÁSICAS DE DIREITO E LEGISLAÇÃO I-IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL NA FORMAÇÃO DO BIÓLOGO E DO GERENCIADOR

Leia mais

PANORAMA DAS RESTRIÇÕES AO ACESSO ÀS ÁREAS PARA EXPLORAÇÃO MINERAL E MINERAÇÃO

PANORAMA DAS RESTRIÇÕES AO ACESSO ÀS ÁREAS PARA EXPLORAÇÃO MINERAL E MINERAÇÃO PANORAMA DAS RESTRIÇÕES AO ACESSO ÀS ÁREAS PARA EXPLORAÇÃO MINERAL E MINERAÇÃO EXPLORAÇÃO MINERAL 16/05/2016 INTRODUÇÃO O território brasileiro possui uma superfície total de 8.515.767,049 km 2 (851.576.705

Leia mais

AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL

AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL POLÍTICA NACIONAL DO MEIO-AMBIENTE Instrumentos da PNMA Art. 9º - São instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente III - a avaliação de impacto ambiental; A Lei 6.938/81

Leia mais

CÂMARA BRITÂNICA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA NO BRASIL

CÂMARA BRITÂNICA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA NO BRASIL CÂMARA BRITÂNICA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA NO BRASIL TÍTULO: O Novo Marco Regulatório da Mineração Brasileira. Por: Hildebrando Herrmann Local: Rua da Candelária, 09, Centro - Rio de Janeiro - RJ Data: 10

Leia mais