A DIMENSÃO HUMANA DA FORÇA TERRESTRE DIRETORIA DE SERVIÇO MILITAR CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A DIMENSÃO HUMANA DA FORÇA TERRESTRE DIRETORIA DE SERVIÇO MILITAR CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO"

Transcrição

1 A DIMENSÃO HUMANA DA FORÇA TERRESTRE DIRETORIA DE SERVIÇO MILITAR CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO 1

2 2012 Diretoria de Serviço Militar Quartel General do Exército - Bloco G - Térreo - SMU Brasília/DF Telefone: (61) Elaboração Grupo de trabalho Carta de Serviços da Diretoria de Serviço Militar Editoração Seção de Serviço Militar Inicial e Mobilização de Recursos Humanos Capa e projeto gráfico Seção de Serviço Militar Inicial e Mobilização de Recursos Humanos Revisão de textos Seção de Serviço Militar Inicial e Mobilização de Recursos Humanos Impressão e distribuição Seção de Serviço Militar Inicial e Mobilização de Recursos Humanos 2

3 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 A DIRETORIA DE SERVIÇO MILITAR... 5 ATENDIMENTO AO CIDADÃO... 6 SERVIÇOS AO CIDADÃO... 7 ALISTAMENTO MILITAR OBRIGATÓRIO... 8 CERTIFICADOS MILITARES DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS DA SITUAÇÃO MILITAR INFRAÇÕES, PENALIDADES E MULTA OUTRA INFORMAÇÕES IMPORTANTES ª VIA DE DOCUMENTOS MILITARES CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO

4 APRESENTAÇÃO A Carta de Serviços ao Cidadão é um instrumento de gestão criada pelo Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública, instituída por intermédio do Decreto nº. 6932/2009 do Governo Federal. A Diretoria de Serviço Militar apresenta a sua Carta de Serviços com o objetivo de divulgar à sociedade os serviços prestados pelo Serviço Militar, no âmbito do Exército Brasileiro, na qual constam os compromissos da Diretoria com o atendimento ao público, orientações sobre os principais serviços disponibilizados, os endereços e os telefones dos Órgãos de Serviço Militar. Esta Carta de Serviços visa a fortalecer a confiança e a credibilidade da sociedade no Serviço Militar, assim como garantir o direito do cidadão de receber serviços em conformidade com as suas necessidades. 4

5 SUAS PRINCIPAIS ATIVIDADES SÃO: A DIRETORIA DE SERVIÇO MILITAR (DSM) é um Órgão diretamente subordinado ao Departamento-Geral do Pessoal e tem por finalidade prestar o apoio técnico-normativo na área do serviço militar. No plano jurídico, conduzir todo o processo do serviço militar das Forças Armadas; No plano administrativo, gerenciar o alistamento militar dos cidadãos brasileiros e operacionalizar a seleção, distribuição e incorporação dos conscritos nas Forças Armadas; e A DSM atende aos cidadãos nas Circunscrições de Serviço Militar, Delegacias de Serviço Militar e Juntas de Serviço Militar distribuídas pelos estados e municípios brasileiros. MISSÃO Planejar, orientar, coordenar e avaliar as atividades relativas ao serviço militar inicial, à mobilização de pessoal, à demissão de oficiais de carreira, ao controle do pessoal da reserva não-remunerada e dos convocados para o serviço temporário, e à identificação do pessoal. VISÃO A Diretoria de Serviço Militar focaliza a excelência de sua gestão no aperfeiçoamento dos processos e das rotinas das atividades relacionadas com o Serviço Militar Inicial, a mobilização de recursos humanos, o controle dos convocados para o serviço militar temporário e a identificação do pessoal, com ênfase nas ferramentas da Tecnologia da Informação. VALORES Coerência - Comprometimento - Respeito - Inovação - Flexibilidade - Integração - Reconhecimento - 5

6 Transparência - Ética. ATENDIMENTO AO CIDADÃO COMPROMISSOS COM O ATENDIMENTO Atender com cortesia, respeito e igualdade; Facilitar o acesso aos serviços prestados pelos Órgãos de Serviço Militar; Promover a melhoria contínua dos serviços, com vistas à implantação da gestão pública de excelência e resultados; e Servir de canal direto e efetivo de comunicação entre o cidadão e os Órgãos de Serviço Militar. HORÁRIOS DE ATENDIMENTO De segunda a quinta-feira: - Nas Circunscrições de Serviço Militar e Delegacias de Serviço Militar, das 8 às 17:00 horas e sextafeira, das 8 às 12:00 horas De segunda a sexta-feira - Nas Juntas de Serviço Militar dos Municípios, das 7 às 13:00 horas TEMPO DE ATENDIMENTO Para o alistamento militar, o atendimento e emissão do Certificado de Alistamento Militar levam, em média, 15 minutos, a contar do inicio do procedimento. Demais solicitações levam, em média, 10 minutos. O prazo máximo para execução dos serviços será de até noventa dias. Nos casos especiais, que necessitam de um tempo maior, o cidadão será informado. 6

7 SERVIÇOS AO CIDADÃO Os principais serviços e informações institucionais encontram-se disponíveis no sítio eletrônico da Diretoria de Serviço Militar (http://dsm.dgp.eb.mil.br/) e do Sistema Eletrônico de Recrutamento Militar (http://www.sermilweb.eb.mil.br/sermilweb/), relacionados aos seguintes assuntos: alistamento militar; pré-alistamento militar (Alistamento Net); reservista; militares temporários; exclusão do serviço ativo; brasileiro residente no exterior; e órgãos de serviço militar. todos os serviços são gratuitos, com possibilidade de impressão imediata das orientações, preenchimento de formulários e emissão do Certificado de Alistamento Militar. 7

8 ALISTAMENTO MILITAR OBRIGATÓRIO OBRIGATORIEDADE A obrigação para com o Serviço Militar, em tempo de paz, começa no dia 1º de janeiro do ano em que o brasileiro completar 18 (dezoito) anos de idade e subsistirá até 31 de dezembro do ano em que completar 45 (quarenta e cinco) anos. A apresentação obrigatória para o alistamento é realizada dentro dos primeiros seis meses do ano em que o brasileiro completar 18 (dezoito) anos de idade. Quanto àqueles que sejam voluntários para a prestação do Serviço Militar inicial, o alistamento pode ser feito a partir da data em que o interessado completar 16 (dezesseis) anos de idade. Aos brasileiros naturalizados ou por opção, a apresentação deve realizar-se dentro do prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data em que receberem o certificado de naturalização ou da assinatura do termo de opção. Ao ser alistado, todo o brasileiro receberá imediata e gratuitamente, do órgão alistador, o Certificado de Alistamento Militar (CAM). PRÉ-ALISTAMENTO (ALISTAMENTO-NET) O pré-alistamento consiste no preenchimento prévio, pelo cidadão, de seus dados cadastrais no Sistema de Serviço Militar, por meio da internet (link: a fim de agilizar o seu processo de alistamento e permitir a emissão de boletos bancários para o pagamento de taxa e multas devidas, antes de sua apresentação à JSM. 8

9 O cidadão, após a realização de seu pré-alistamento, terá 15 (quinze) dias corridos para comparecer a uma Junta de Serviço Militar (JSM), a fim de validar o seu alistamento e receber o seu Certificado de Alistamento Militar. Em caso de não comparecimento do cidadão, o requerimento será invalidado. O serviço de pré-alistamento está sendo realizado na capital de São Paulo, em caráter experimental, nas JSM do Butantã, Campo Limpo, Vila Prudente, Itaquera, Capela do Socorro, Bosque da Saúde, Tatuapé, Jaçanã/Tremembé, Vila Maria, Santana, São Mateus, Sé, Ipiranga, Penha, Mooca, São Miguel Paulista, Pirituba, Freguesia do Ó, Lapa, Vila Mariana, M' Boi Mirim e Santo Amaro. COMO SE ALISTAR Comparecendo a uma Junta de Serviço Militar do município, mais próxima do local de residência; Nas Repartições Consulares (RC) para os brasileiros residentes no exterior; e A consulta dos locais de alistamento pode ser feita por meio do menu "Endereços úteis" do link DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O ALISTAMENTO carteira de identidade, certidão de nascimento, carteira de trabalho, carteira profissional, carteira de identificação funcional, passaporte ou outro documento público que permita a identificação; uma fotografia 3x4 cm, colorida ou preto-e-branco; comprovante de residência; certificado de naturalização ou termo de opção (para os brasileiros naturalizados ou por opção); e desejável, o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). 9

10 CERTIFICADOS MILITARES CERTIFICADO DE ALISTAMENTO MILITAR (CAM) Documento comprovante da apresentação para a prestação do Serviço Militar inicial. Será fornecido gratuitamente pelo órgão alistador. CERTIFICADO DE RESERVISTA (CR) Documento comprovante de inclusão do brasileiro na Reserva do Exército, da Marinha ou da Aeronáutica. Fornecido aos brasileiros que foram incorporados às Forças Armadas para prestar o serviço militar obrigatório. No ato do licenciamento do serviço militar obrigatório, o cidadão receberá, gratuitamente, da autoridade militar competente, o Certificado de Reservista. CERTIFICADO DE DISPENSA DE INCORPORAÇÃO (CDI) Aos brasileiros dispensados do Serviço Militar inicial é fornecido, mediante pagamento da taxa militar, o CDI. CERTIFICADO DE ISENÇÃO (CI) Fornecido, gratuitamente, pela autoridade militar competente, aos brasileiros isentos do Serviço Militar que, devido às suas condições físicas ou mentais, ficam dispensados das obrigações para com o Serviço Militar, em caráter permanente, ou enquanto persistirem essas condições. 10

11 DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS DA SITUAÇÃO MILITAR Certificado de Alistamento Militar; Certificado de Reservista; Certificado de Dispensa de Incorporação; Certificado de Isenção; Certidão de Situação Militar, Carta Patente; provisão de reforma, para as praças reformadas; Atestado de Situação Militar, quando necessário, para aqueles que estejam prestando o Serviço Militar, válido apenas durante o ano em que for expedido; Atestado de se encontrar desobrigado do Serviço Militar, até a data da assinatura do termo de opção pela nacionalidade brasileira, no registro civil das pessoas naturais, para aquele que o requerer; e Cartão ou Carteira de Identidade Militar para os militares da ativa, da reserva remunerada e reformados das Forças Armadas. 11

12 INFRAÇÕES, PENALIDADES E MULTA As infrações à Lei de Serviço Militar (LSM) implicam processos e julgamento dos infratores pela Justiça Militar, quer sejam militares, quer civis (art. 44 da LSM); O brasileiro que não se apresentar para o alistamento obrigatório incorre na multa prevista no número 1 do art. 176 do Regulamento da Lei de Serviço Militar (RLSM); O brasileiro que se alistar duas vezes incorre na multa prevista no número 1 do art. 177 do RLSM; Incorre nas multas previstas nos arts. 176, 177, 178 e 179 do RLSM, o cidadão que: 1) não se apresentar nos prazos previstos determinados; 2) for considerado refratário; 3) como reservista, deixar de cumprir as obrigações determinadas; 4) alterar ou inutilizar Certificados de Alistamento, de Reservista, de Dispensa de incorporação ou de Isenção, e outros documentos comprobatórios de situação militar; 5) sendo reservista, não comunicar a mudança de residência ou domicílio, até 60 (sessenta) dias após a sua realização, ou o fizer erradamente em qualquer ocasião; 6) na situação de refratário não se apresentar à seleção; e 7) fizer declarações falsas aos órgãos do Serviço Militar. O alistado, o reservista, o dispensado de incorporação ou o isento, que incorrer em multa, terá o respectivo Certificado retido pelo órgão responsável pela sua aplicação ou execução, enquanto não efetuar o pagamento. 12

13 OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES Nenhum brasileiro, entre 1º de janeiro do ano em que completar 19 (dezenove) e 31 de dezembro do ano em que completar 45 (quarenta e cinco) anos de idade, pode, sem fazer prova de que está em dia com as suas obrigações militares: Obter passaporte ou prorrogação de sua validade; Ingressar como funcionário, empregado ou associado em instituição, empresa ou associação oficial, oficializada ou subvencionada ou cuja existência ou funcionamento dependa de autorização ou reconhecimento do Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municipal; Assinar contrato com o Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municipal; Prestar exame ou matricular-se em qualquer estabelecimento de ensino; Obter carteira profissional, registro de diploma de profissões liberais, matrícula ou inscrição para o exercício de qualquer função e licença de indústria e profissão; Inscrever-se em concurso para provimento de cargo público; Exercer, a qualquer título, sem distinção de categoria ou forma de pagamento, qualquer função pública ou cargo público, eletivos ou de nomeação, quer estipendiado pelos cofres públicos federais, estaduais ou municipais, quer em entidades paraestatais e nas subvencionadas ou mantidas pelo poder público; e Receber qualquer prêmio ou favor do Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municipal. 13

14 2ª VIA DE DOCUMENTOS MILITARES A segunda via dos documentos militares pode ser requerida, preferencialmente, nas Juntas de Serviço Militar ou Organizações Militares da localidade em que o cidadão reside ou, na impossibilidade, em outro Órgão de Serviço Militar que lhe seja conveniente. CENTRAL DO CIDADÃO Os questionamentos, sugestões, críticas e elogios dos cidadãos podem ser encaminhados à Diretoria de Serviço Militar - Menu "Ouvidoria", mediante preenchimento do formulário eletrônico disponível na Internet, por meio do link: Para enviar um relato, o cidadão deve preencher todos os campos do formulário (nome, identidade, CPF, nome da mãe, telefone, , assunto e pergunta); Além do atendimento virtual, os serviços também são disponibilizados da seguinte forma: telefone: (61) , de segunda a quinta-feira, das 9 às 17 horas, e sexta-feira, das 8 às 12 horas; correspondência: endereçada à Diretoria de Serviço Militar - QGEx - Bloco G - Térreo - SMU - CEP: Brasília-DF; e pessoalmente: na Diretoria de Serviço Militar - QGEx - Bloco G - Térreo - SMU - CEP: Brasília-DF, de segunda a quinta-feira, das 9 às 17 horas, e sexta-feira, das 8 às 12 horas. 14

Carta de Serviços aos Cidadãos

Carta de Serviços aos Cidadãos Carta de Serviços aos Cidadãos Justiça Eleitoral - RS a cada dia mais próxima da comunidade A Justiça Eleitoral do Rio Grande do Sul é um órgão do poder Judiciário da União. Suas principais atividades

Leia mais

Único Especial Pessoa com Deficiência

Único Especial Pessoa com Deficiência Bilhete Único Especial Pessoa com Deficiência Orientações aos usuários ÍNDICE 1. Introdução... 05 2. O que é o "Bilhete Único Especial - Pessoa com Deficiência"?... 06 3. A quem se destina o "Bilhete Único

Leia mais

Resolução CGSIM nº 2 de 01.07.2009

Resolução CGSIM nº 2 de 01.07.2009 Procedimentos para Legalização e Inscrição do MEI Resolução CGSIM nº 2 de 01.07.2009 Perguntas e respostas Atualizado até 15/07/2009 MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL PERGUNTAS E RESPOSTAS (Resolução CGSIM

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA EDITAL N 01, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA EDITAL N 01, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO AMAZONAS, no uso de suas atribuições, em conformidade com os dispositivos da Constituição Federal vigente, da Lei nº 3.834, de 03 de dezembro de 2012 e suas alterações,

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 01 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 01 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 01 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS, tendo em vista

Leia mais

LEI Nº 5.194, DE 24 DEZ 1966

LEI Nº 5.194, DE 24 DEZ 1966 LEI Nº 5.194, DE 24 DEZ 1966 Regula o exercício das profissões de Engenheiro, Arquiteto e Engenheiro- Agrônomo, e dá outras providências. O Presidente da República Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

CADASTRO FORMADO Ampla PNP* PCD** TOTAL Concorrência

CADASTRO FORMADO Ampla PNP* PCD** TOTAL Concorrência CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA - 12ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015 PARA CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR EDITAL NORMATIVO Nº 01/2015 CRQ-12, DE 09 DE MARÇO DE 2015 O Presidente do CONSELHO REGIONAL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CONCURSO PÚBLICO - 2015 CARGO - NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO D Campus São Carlos 00115-01 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO Campus Araras 00115-02 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO Campus

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGOA NOVA ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE EDITAL NORMATIVO DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 PMLN/RN O MUNICÍPIO DE LAGOA NOVA, Estado do Rio Grande do Norte, no uso de suas atribuições

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO GRANDE DA SERRA EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO 01/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO GRANDE DA SERRA EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO 01/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO GRANDE DA SERRA EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO 01/2015 1. A PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO GRANDE DA SERRA torna pública a abertura de inscrições para Concurso Público, objetivando

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA PARAÍBA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2015 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

MINISTÉRIO PÚBLICO DA PARAÍBA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2015 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES MINISTÉRIO PÚBLICO DA PARAÍBA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 01/2015 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES O Procurador-Geral de Justiça, Dr. Bertrand de Araújo Asfora, no uso de suas atribuições

Leia mais

1 LERA IMIGRAÇÃO CARTA DE SERVIÇOS FED LÍCIA PO

1 LERA IMIGRAÇÃO CARTA DE SERVIÇOS FED LÍCIA PO 1IMIGRAÇÃO CARTA DE SERVIÇOS POLÍCIA FEDERAL CARTA DE SERVIÇOS A Carta de Serviços ao Cidadão é uma ferramenta de gestão fornecida pelo Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública.

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO Escola Preparatória de Cadetes do Exército

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO Escola Preparatória de Cadetes do Exército Este documento é uma cópia do Edital do Concurso de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército, publicado no Diário Oficial da União Nr 83, de dia 05 de maio de 2014. MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TÉCNICO DE PRAÇAS DA ARMADA DO CORPO DE PRAÇAS DA ARMADA EM 2012 (CP-QTPA/2012) Í N D I C E

CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TÉCNICO DE PRAÇAS DA ARMADA DO CORPO DE PRAÇAS DA ARMADA EM 2012 (CP-QTPA/2012) Í N D I C E CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TÉCNICO DE PRAÇAS DA ARMADA DO CORPO DE PRAÇAS DA ARMADA EM 2012 (CP-QTPA/2012) Í N D I C E PARTE 1 - NORMAS PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA O QTPA 1 Da Carreira Militar

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO À ESCOLA NAVAL (CPAEN) EM 2012 Í N D I C E

CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO À ESCOLA NAVAL (CPAEN) EM 2012 Í N D I C E CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO À ESCOLA NAVAL (CPAEN) EM 2012 Í N D I C E PARTE 1 - NORMAS PARA O CONCURSO PÚBLICO 1 - Dos principais aspectos (Da Carreira e Dos Cursos) 2 - Das vagas 3 - Das inscrições

Leia mais

Ministério da Defesa Exército Brasileiro. Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Manual do Candidato. Concurso de Admissão 2014

Ministério da Defesa Exército Brasileiro. Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Manual do Candidato. Concurso de Admissão 2014 Ministério da Defesa Exército Brasileiro Escola Preparatória de Cadetes do Exército Manual do Candidato Concurso de Admissão 2014 Matrícula em 2015 PARA EVENTUAIS CONTATOS OU DÚVIDAS, ESCREVA OU LIGUE

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 3326/91, DE 04-06-1991 SUMÁRIO

LEI MUNICIPAL Nº 3326/91, DE 04-06-1991 SUMÁRIO LEI MUNICIPAL Nº 3326/91, DE 04-06-1991 "Dispõe sobre o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Municipais e dá outras providências" SUMÁRIO TÍTULO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES...4 TÍTULO II - DO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 358. DE 13 DE AGOSTO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 358. DE 13 DE AGOSTO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 358. DE 13 DE AGOSTO DE 2010 Regulamenta o credenciamento de instituições ou entidades públicas ou privadas para o processo de capacitação, qualificação e atualização de profissionais, e de

Leia mais

LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

LEGISLAÇÃO TRABALHISTA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA ADMISSÃO DE EMPREGADOS RAIS CAGED PIS/PASEP FGTS CONTRIBUIÇÃO SINDICAL VALE TRANSPORTE PRAZOS PARA PAGAMENTO DE SALÁRIO FÉRIAS DÉCIMO TERCEIRO SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO DEMISSÃO

Leia mais

LEI nº 869, de 5 de julho de 1952

LEI nº 869, de 5 de julho de 1952 LEI nº 869, de 5 de julho de 1952 Dispõe sobre o Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais. (Vide Lei nº 10.254, de 20/7/1990.) (Vide inciso I do art. 8º da Lei nº 20.010, de 5/1/2012.)

Leia mais

REGIMENTO INTERNO FACULDADE

REGIMENTO INTERNO FACULDADE 2014 REGIMENTO INTERNO FACULDADE Este é o Regimento Interno em vigor, e tem como objetivo normatizar e disciplinar o funcionamento da FACULDADE DE ECONOMIA E FINANÇAS IBMEC - RJ. SUMÁRIO TÍTULO I... 7

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 DETRAN/MT, DE 24 DE ABRIL DE 2015.

EDITAL Nº 001/2015 DETRAN/MT, DE 24 DE ABRIL DE 2015. Página 15 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DO QUADRO PERMANENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO DETRAN/MT EDITAL Nº 001/2015 DETRAN/MT, DE

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 ATENÇÃO: RECOMENDA-SE A LEITURA DE TODO O EDITAL ANTES DE REALIZAR A INSCRIÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, pessoa

Leia mais

O Nutricionista e o Conselho

O Nutricionista e o Conselho O Nutricionista e o Conselho Informações para uma maior integração Sistema CFN/CRN 2 Conselho Federal de Nutricionistas SRTVS - Quadra 701, Bloco II - Centro Empresarial Assis Chateaubriand, Sala 406 -

Leia mais

da Carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Tabela II: Remuneração Docente - 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva - DE

da Carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Tabela II: Remuneração Docente - 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva - DE 42 ISSN 677-7069 Nº 76, quinta-feira, 2 de abril de 205 RESULTADO DE HABILITAÇÃO CONCORRENCIA N o - 2/205 Nº Processo: 2292.002752/205-67 Objeto: Concessão Administrativa não Onerosa de uso de espaços

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015 72/5 - Quinta-feira, 07 de Maio de 5 Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região PODER JUDICIÁRIO FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 0/5 A Desembargadora Presidente

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA EDITAL NORMATIVO DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015 PMSL/PB

ESTADO DA PARAÍBA EDITAL NORMATIVO DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015 PMSL/PB PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SANTA LUZIA ESTADO DA PARAÍBA EDITAL NORMATIVO DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015 PMSL/PB A PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SANTA LUZIA, Estado da Paraíba, no uso de suas atribuições

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EFOMM 2009 INSTRUÇÕES AO CANDIDATO (INCA) ATENÇÃO

PROCESSO SELETIVO EFOMM 2009 INSTRUÇÕES AO CANDIDATO (INCA) ATENÇÃO PROCESSO SELETIVO EFOMM 2009 INSTRUÇÕES AO CANDIDATO (INCA) ATENÇÃO O PROCESSO SELETIVO DE ADMISSÃO ÀS ESCOLAS DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS DA MARINHA MERCANTE DO CENTRO DE INSTRUÇÃO ALMIRANTE GRAÇA ARANHA

Leia mais

Edital de Credenciamento n. 3044/2012 RECEBIMENTO DE EDITAL EDITAL Nº. 3044/2012 CREDENCIAMENTO CPL/GILOG/FO EDITAL E ANEXOS RAZÃO SOCIAL/NOME:

Edital de Credenciamento n. 3044/2012 RECEBIMENTO DE EDITAL EDITAL Nº. 3044/2012 CREDENCIAMENTO CPL/GILOG/FO EDITAL E ANEXOS RAZÃO SOCIAL/NOME: Edital de Credenciamento n. 3044/2012 RECEBIMENTO DE EDITAL EDITAL Nº. 3044/2012 CREDENCIAMENTO CPL/GILOG/FO EDITAL E ANEXOS RAZÃO SOCIAL/NOME: CNPJ/CPF/MF nº.: ENDEREÇO C/ BAIRRO E CEP: TELEFONE C/ DDD:

Leia mais

da Carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Tabela II: Remuneração Docente - 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva - DE

da Carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Tabela II: Remuneração Docente - 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva - DE 42 ISSN 677-7069 3 Nº 76, quinta-feira, 23 de abril de 205 RESULTADO DE HABILITAÇÃO CONCORRENCIA N o - 2/205 Nº Processo: 23292.002752/205-67 Objeto: Concessão Administrativa não Onerosa de uso de espaços

Leia mais