PROPOSTAS DO RELATÓRIO FINAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPOSTAS DO RELATÓRIO FINAL"

Transcrição

1 PROPOSTAS DO RELATÓRIO FINAL 1. Construção de unidades prisionais com capacidade máxima entre 300 e 500 presos e em modelo de operação e administração idêntico à Penitenciária Estadual de Canoas I; 2. Aumento do efetivo de servidores de Brigada Militar, Polícia Civil, Bombeiros, Superintendência dos Serviços Penitenciários e Instituto-Geral de Perícias, com a recomposição imediata de pessoal de, no mínimo, 40% para a Brigada Militar e 25% para os demais órgãos; 3. Ampliação de vagas prisionais para o regime de monitoramento eletrônico de presos, com previsão mínima de 5 mil vagas; 4. Criação de 10 mil vagas prisionais para o regime fechado de cumprimento de pena; 5. Reforma dos estabelecimentos prisionais, para solucionar problemas decorrentes de danos às redes elétricas e hidrossanitários. 6. Compartilhamento dos dados do sistema Consultas Integradas (CSI) com os órgãos municipais de Segurança Pública; 7. Criação de Vara Judicial especializada em Organização Criminosa; 8. Criação da Força Estadual de Segurança Pública, inspirada na Força Nacional e na Força de Paz da ONU, para atuar no policiamento ostensivo,

2 polícia judiciária e perícia forense, bem como fortalecer operações nas fronteiras. 9. Retirar a responsabilidade da Brigada Militar em zelar pela guarda externa dos presídios, liberando o efetivo para atuação na área de polícia ostensiva. 10. Postular a implantação de políticas públicas voltadas ao tratamento à dependência química dentro dos presídios. 11. Elaboração de Lei Estadual instituindo caráter de utilidade pública sobre os dados fornecidos pela Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Sul aos órgãos de Segurança Pública Estaduais e Municipais, na utilização de programas e sistemas de combate à criminalidade; 12. Construção de estabelecimentos prisionais próximos às Comarcas Judiciais de entrâncias intermediária e final. 13. Acelerar o processo de permuta de imóveis do Estado do Rio Grande do Sul por vagas no sistema prisional; 14. Elaboração de Lei Estadual instituindo isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre equipamentos e veículos adquiridos por particular (pessoa física e/ou pessoa jurídica), quando destinados à doação para a Brigada Militar e/ou Polícia Civil; 15. Ampliação de Varas de Execução Criminal; 16. Reposição continuada do efetivo de servidores da Brigada Militar, dos Bombeiros, da Polícia Civil, da Superintendência dos Serviços Penitenciários e do Instituto-Geral de Perícias; 17. Transferência dos servidores vinculados à segurança pública aos órgãos de origem;

3 18. Elaboração de Lei Estadual dispondo sobre o Corpo Voluntário de Policiais Civil Inativos, em parâmetros semelhantes à Lei Estadual sob n /94; 19. Ampliação do Programa Estadual de Policiamento Comunitário; 20. Qualificar servidores vinculados aos órgão de Segurança Pública; 21. Em regime de urgência, conclusão do Complexo Prisional de Canoas; 22. Ampliação do Centro de Triagem para presos provisórios de Porto Alegre e Região Metropolitana; 23. Remoção imediata dos presos provisórios das carceragens de Delegacias da Polícia Civil; 24. Realização de Mutirões Carcerários, para (re)analisar os processos de execução criminal, a serem desenvolvidos conjuntamente pela Defensoria Pública do Estado, Ministério Público e Poder Judiciário; 25. Realização de Mutirões Criminais, para (re)analisar os processos criminais ativos e sem condenação em primeiro grau de jurisdição, com réus presos, a serem desenvolvidos conjuntamente pela Defensoria Pública do Estado, Ministério Público e Poder Judiciário; 26. Elaboração de Lei Estadual instituindo implantação e operação de áreas destinas a remoção, guarda, restituição e leilão de veículos apreendidos e/ou recuperados pela Brigada Militar e/ou Polícia Civil, com firmação de convênio entre o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul e empresas ou sindicato de empresas de seguros; 27. Realizar investimentos em ciência, tecnologia e inovação na área da Segurança Pública, objetivando a utilização de técnicas modernas no combate à criminalidade; 28. Fomentar a criação de comitês municipais e/ou Consepros para discutir, planejar, analisar e acompanhar ações que resultem na melhoria da

4 segurança. Com a participação dos órgãos de Segurança Pública Federal, Estadual e Municipal, bem como de membros da comunidade local. 29. Desenvolver políticas públicas de caráter social e educacional para gerar oportunidades e inibir o envolvimento de crianças e adolescentes no crime. 30. Elaboração de Lei Estadual instituindo benefícios a empresas que empregarem mão de obra prisional, sobretudo por meio de isenções e/ou financiamentos; 31. Estimular o desenvolvimento e garantir espaço adequado nos presídios às ações de igrejas e pastorais carcerárias. 32. Postular junto aos governos a implantação de políticas públicas de controle, vigilância e proteção das fronteiras, com ênfase, principalmente, no combate à entrada ilegal de armas e drogas. 33. Desenvolver ações e campanhas de prevenção, de cunho social e educativo, com o propósito de evitar, principalmente, a prática de pequenos delitos. 34. Rediscutir as políticas de ressocialização de jovens infratores no Rio Grande do Sul, com ênfase, principalmente, em promover ações voltadas à educação. 35. Intensificar as campanhas de orientação e prevenção, principalmente em escolas e unidades de ensino, sobre os perigos e efeitos das drogas. 36. Garantir a instalação e uso a serviço da segurança pública de câmeras de monitoramento em rodovias incluídas nos programas de concessões, bem como exigir que os equipamentos utilizados sejam previamente aprovados e homologados pela Secretaria da Segurança Pública. 37. Estimular a integração entre órgãos de segurança pública nas esferas municipal, estadual e nacional, principalmente envolvendo ações operacionais e o compartilhamento de informações técnicas.

5 38. Incentivar, principalmente nas escolas e instituições de ensino, o respeito aos deveres do cidadão previstos no Código de Postura dos municípios, buscando contribuir, em especial, para a conservação do patrimônio público. 39. Estimular ações de organização urbana, principalmente nos municípios, com ênfase em estrutura e equipamentos (como iluminação pública adequada) e políticas locais que fomentem a prevenção à criminalidade. 40. Garantir autonomia ao Estado para definição, com base em questões estratégicas, do local adequada para construir e instalar presídios no Rio Grande do Sul. 41. Rediscutir políticas públicas e legislações correlativas para evitar que presos por crimes de menor potencial ofensivo dividam celas ou galerias com apenados que cometeram infrações mais graves, especialmente crimes contra a vida. 42. Estimular o desenvolvimento de projetos, programas e sistemas preventivos que contribuam para a construção de uma cultura de paz nos municípios, principalmente nas escolas, com participação de crianças e adolescentes. 43. Reestudar as ações e o modo de operação das Patrulhas Intermunicipais (Patrim) da Brigada Militar, buscando aumentar a eficiência no combate à criminalidade, fortalecer as equipes volantes e garantir a realização de operações regionais. 44. Discutir propostas de regulamentação do ressarcimento dos valores dispendidos pelo Estado no custeio do Apenado; 45. Elaboração de Lei Estadual instituindo a criação do Fundo de Aparelhamento da Segurança Pública, com finalidade de proporcionar recursos e meios destinados a aparelhar os órgãos vinculados à Secretaria de Segurança Pública;

6 46. Avaliar plano de cargos e vencimentos do Instituto-Geral de Perícias, buscando minimizar ou equiparar eventuais disparidades em relação aos demais servidores da segurança pública no Estado. 47. Criar Subcomissão de Segurança Pública, vinculada à Comissão de Segurança e Serviços Públicos;

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível.

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. EIXO I - Gestão Democrática: Controle Social e Externo, Integração e Federalismo 1. Divulgação das atribuições específicas de cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. 1 EIXO

Leia mais

egurança Pública Segurança Pública

egurança Pública Segurança Pública V S egurança Pública Segurança Pública mensagem presidencial Segurança pública Desde 2003, as ações do Governo Federal para a garantia da segurança pública têm como objetivo agir sobre as causas da criminalidade

Leia mais

PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ

PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ O PAPEL DO MUNICÍPIO NA SEGURANÇA CIDADÃ A Segurança Pública Cidadã é responsabilidade de todos e demanda a construção de ações que combinem controle qualificado e prevenção,

Leia mais

Educação no Sistema Prisional

Educação no Sistema Prisional Educação no Sistema Prisional Pacto Federativo Brasil, um sonho intenso, um raio vívido De amor e de esperança à terra desce, Se em teu formoso céu, risonho e límpido, A imagem do Cruzeiro resplandece.

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA Governo do Estado do Ano Base: 06 007 - SEGURANÇA PÚBLICA, PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL Diretriz 06 - PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR DO POTIGUAR ATRAVÉS DA GARANTIA AO ACESSO AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Indicadores Nome

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos problemas levaram à situação atual O problema sempre foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou

Leia mais

Assembléia Legislativa da Paraíba

Assembléia Legislativa da Paraíba LC Nº 128 de 30/03/2015 - Lei Complementar ACRESCENTA,MODIFICA E REVOGA DISPOSITIVOS Á/DA LEI COMPLEMENTAR ESTADUAL Nº 97,DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010 ( LEI ORGÂNICA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAÍBA),BEM

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes

Escola de Formação Política Miguel Arraes Escola de Formação Política Miguel Arraes Curso de Atualização e Capacitação Sobre Formulação e Gestão de Políticas Públicas Módulo III Políticas Públicas e Direitos Humanos Aula 7 Gestão em Segurança

Leia mais

A 1. Princípios e Valores Fundamentais de Uma Política Penitenciária. Fonte: FALCONI, 1996.

A 1. Princípios e Valores Fundamentais de Uma Política Penitenciária. Fonte: FALCONI, 1996. ANEXOS I A 1 Princípios e Valores Fundamentais de Uma Política Penitenciária Fonte: FALCONI, 1996. II 1. Respeito à dignidade do homem, aos seus direitos individuais e coletivos e à crença no potencial

Leia mais

SEJUSP-MS MODERNIZA INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA DO CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÕES POLICIAIS E GARANTE MAIS UM ALIADO NO COMBATE À CRIMINALIDADE

SEJUSP-MS MODERNIZA INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA DO CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÕES POLICIAIS E GARANTE MAIS UM ALIADO NO COMBATE À CRIMINALIDADE Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. SEJUSP-MS MODERNIZA INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA DO CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÕES POLICIAIS E GARANTE MAIS UM ALIADO NO COMBATE À CRIMINALIDADE Perfil

Leia mais

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado Folha N. 1 01 LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031 AÇÃO LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031.0001 PROCESSO LEGISLATIVO 4.543.000,00 4.728.000,00 01.031.0001.0125 INATIVOS

Leia mais

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO Poder Judiciário 2015/2020

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO Poder Judiciário 2015/2020 Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO 2020 Poder Judiciário 2015/2020 ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO 2020 Missão do Poder Judiciário - Realizar Justiça. Descrição - Fortalecer o Estado

Leia mais

INDICADORES E METAS ESTRATÉGICOS

INDICADORES E METAS ESTRATÉGICOS 1 Reduzir homicídios Redução do número de homicídios Identificar a redução do número de homicídios no país 5% ao ano por 3 anos ou 15 % no final de 2018 2 Reduzir a violência no trânsito das rodovias federais

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais. Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011

XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais. Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011 XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011 Em 2011, a Secretaria Nacional de Segurança Pública criou Grupo de Trabalho para iniciar processo de discussão

Leia mais

TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA DE COMBATE A HOMOFOBIA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PÚBLICA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DA SDH

TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA DE COMBATE A HOMOFOBIA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PÚBLICA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DA SDH TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA DE COMBATE A HOMOFOBIA ESTADOS AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PÚBLICA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DA SDH AC Não respondeu - instalou Centro de referencia

Leia mais

CIDADE INTELIGENTE. É composto por diversos sistemas modulares, podendo ser implantados conforme a necessidade do município.

CIDADE INTELIGENTE. É composto por diversos sistemas modulares, podendo ser implantados conforme a necessidade do município. CIDADE INTELIGENTE CIDADE INTELIGENTE O projeto Cidade Inteligente foi desenvolvido pela ENW com o objetivo de inclusão social, qualidade de vida, além de modernizar a estrutura pública e prover novos

Leia mais

FORÇAS ARMADAS SEGURANÇA PÚBLICA

FORÇAS ARMADAS SEGURANÇA PÚBLICA SEGURANÇA PÚBLICA A quem incumbe? É dever do Estado, direito e responsabilidade de todos. Na CF: arts. 144 e 42 Finalidades Preservação da ordem pública Preservação da incolumidade das pessoas e do patrimônio

Leia mais

DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA

DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA DIRETORIA DE INTELIGÊNCIA Desde 1948, provendo informações na PMMG II Encontro de Inteligência e Estratégia 2014 Polícia orientada pela Inteligência de Segurança Pública Belo Horizonte, 05 de novembro

Leia mais

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR S DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR ANÁLISE DA SITUAÇÃO NACIONAL 1. Identificar causas/ fatores de vulnerabilidade e modalidades de violência sexual contra

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO

O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO LEI Nº 11.200 DE 30/01/1995 (DOPE 31/01/1995) ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO ESTADO NOTA 1: Os cargos em comissão fixados nesta Lei, foram extintos pelo Art. 16 da Lei nº 11.629, de 28 de janeiro de 1999.

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa.

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa. CTC - CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS MISSÃO DA UNIDADE: O Centro de Tecnologia e Ciências tem seu objetivo maior consubstanciado nos objetivos gerais de Ensino, Pesquisa e Extensão. No que tange ao objetivo

Leia mais

OBJETIVO: Órgão: Ministério da Justiça

OBJETIVO: Órgão: Ministério da Justiça OBJETIVO: 0825 Aprimorar o combate à criminalidade, com ênfase em medidas de prevenção, assistência, repressão e fortalecimento das ações integradas para superação do tráfico de pessoas, drogas, armas,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE 1 01000000 0000 Legislativa 2.486.797,24 8.696.157,45 11.182.954,69 01031000 0000 Ação Legislativa 2.486.797,24 8.696.157,45 11.182.954,69 01031001 0000 Atuação Legislativa da Câmara Municipal 2.486.797,24

Leia mais

Mostra de Projetos Educação no Contexto de Segurança Pública

Mostra de Projetos Educação no Contexto de Segurança Pública Mostra de Projetos 2011 Educação no Contexto de Segurança Pública Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (Campo

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes.

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes. PSICÓLOGO - CLASSE C ESPECIALIDADE: Psicólogo Judicial PROVIMENTO: Concurso Público PROPOSTAS DESTACADAS EM VERMELHO SÃO DE AUTORIA DOS (AS) PSICOLOGOS (AS); PROPOSTAS EM AZUL ACATADAS PELOS (AS) PSICOLOGOS

Leia mais

MUNICÍPIO DE PARAMIRIM

MUNICÍPIO DE PARAMIRIM PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 03, DE 06 DE JANEIRO DE 2017. Cria a Guarda Municipal do município de Paramirim, Estado da Bahia, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PARAMIRIM, Estado da Bahia,

Leia mais

Ação dos Poderes Legislativo e Judiciário e Ministério Público em Defesa do Interesse Público Ministério Público PPA PROGRAMA

Ação dos Poderes Legislativo e Judiciário e Ministério Público em Defesa do Interesse Público Ministério Público PPA PROGRAMA PPA 2004-2007 Ação dos Poderes Legislativo e Judiciário ÓRGÃO ENVOLVIDO OBJETIVO RECURSOS MP Promover a cidadania, garantindo os direitos transindividuais, promovendo a inclusão social e coibindo as práticas

Leia mais

POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1

POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1 POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1 1. O INÍCIO: A IMPLANTAÇAO DO PROGRAMA NACIONAL DE PENAS ALTERNATIVAS PELO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Instalado

Leia mais

PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO LUZIÂNIA NO CAMINHO CERTO CRISTÓVÃO 55

PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO LUZIÂNIA NO CAMINHO CERTO CRISTÓVÃO 55 PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO LUZIÂNIA NO CAMINHO CERTO (PSD-PROS-PTB- PDT- PMN- PSDC- PRB- PV- PCDOB- PT- PSB- PEN-PSC) CRISTÓVÃO 55 PROPOSTAS PARA LUZIÂNIA E JARDIM DO INGÁ SAÚDE: A saúde tem atenção especial

Leia mais

,8 Km² 15 megarregiões 63 microrregiões 645 cidades 41,5 milhões de habitantes 3 milhões de imigrantes (70 nacionalidades) 23 milhões de

,8 Km² 15 megarregiões 63 microrregiões 645 cidades 41,5 milhões de habitantes 3 milhões de imigrantes (70 nacionalidades) 23 milhões de Secretaria de Segurança Pública Senado Federal 06 de novembro de 2013 Fernando Grella Vieira CARACTERÍSTICAS ESTADO DE SÃO PAULO 248.208,8 Km² 15 megarregiões 63 microrregiões 645 cidades 41,5 milhões

Leia mais

Aprova a Classificação das Fontes de Recursos para o Estado de Santa Catarina.

Aprova a Classificação das Fontes de Recursos para o Estado de Santa Catarina. DECRETO N o 2.879, de 30 de dezembro de 2004 Aprova a Classificação das Fontes de Recursos para o Estado de Santa Catarina. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora

Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. LEI COMPLEMENTAR Nº 0137, DE 08 DE JANEIRO

Leia mais

TEMA: 1 - A MULHER NOS ESPAÇOS DO PODER. Implementação e implantação da Secretaria ou Departamento dos Direitos e das Políticas para a Mulher.

TEMA: 1 - A MULHER NOS ESPAÇOS DO PODER. Implementação e implantação da Secretaria ou Departamento dos Direitos e das Políticas para a Mulher. TEMA: 1 - A MULHER NOS ESPAÇOS DO PODER DIF IC UL DAD ES A falta de recursos financeiros (orçamentos específicos para a área) dos entes federados. Desconhecimento dos Conselhos dos Direitos da Mulher Falta

Leia mais

POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AUTOMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS ELETROBRAS. 2ª Versão

POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AUTOMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS ELETROBRAS. 2ª Versão POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AUTOMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS ELETROBRAS 2ª Versão Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceitos... 3 3 Princípios... 4 4 Diretrizes... 5 5 Responsabilidades... 5

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 PENAS ALTERNATIVAS E A COMUNIDADE

Mostra de Projetos 2011 PENAS ALTERNATIVAS E A COMUNIDADE Mostra de Projetos 2011 PENAS ALTERNATIVAS E A COMUNIDADE Mostra Local de: Cornélio Procópio. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (Campo

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DA LEI Nº /2012 PELO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

REGULAMENTAÇÃO DA LEI Nº /2012 PELO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO REGULAMENTAÇÃO DA LEI Nº 12.740/2012 PELO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO ANEXO III DA NR-16 (Proposta da FENAVIST) S PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PESSOAL OU PATRIMONIAL I S E OPERAÇÕES PERIGOSAS SE COM

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL LDO 2016 ANEXO III

DESENVOLVIMENTO SOCIAL LDO 2016 ANEXO III DESENVOLVIMENTO SOCIAL LDO 2016 ANEXO III Assistência Social Código: 5241 Nome do Programa Benefícios Eventuais Objetivo do Programa Fornecer benefícios previstos em Lei, em forma de benefício, para atender

Leia mais

DESTINAÇÃO DO DINHEIRO APREENDIDO NAS OPERAÇÕES DA POLÍCIA FEDERAL

DESTINAÇÃO DO DINHEIRO APREENDIDO NAS OPERAÇÕES DA POLÍCIA FEDERAL DESTINAÇÃO DO DINHEIRO APREENDIDO NAS OPERAÇÕES DA POLÍCIA FEDERAL FERNANDO CARLOS WANDERLEY ROCHA Consultor Legislativo da Área XVII Segurança Pública e Defesa Nacional ABRIL/2007 Fernando Rocha 2 2007

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES CADERNO DE ATIVIDADES PRIORIDADES DO PLANO DIRETOR 4 ANOS Considerando os... Desafios Desafios Desafios Desafios Desafios Defina em grupo as prioridades, segundo os critérios de... PRIORIDADES DO PLANO

Leia mais

Convenção 174 da OIT: Melhorando a comunicação de risco. a experiência de Diadema

Convenção 174 da OIT: Melhorando a comunicação de risco. a experiência de Diadema Convenção 174 da OIT: Melhorando a comunicação de risco no nível local - a experiência de Diadema Nilton Freitas Sindicato dos Químicos do ABC ICEM América Latina e Caribe Incêndio seguido de explosões

Leia mais

INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS. Segurança Pública. Composição da Segurança Pública 11/07/2012

INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS. Segurança Pública. Composição da Segurança Pública 11/07/2012 DEFESA DO ESTADO E DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS Rodrigo Belmonte rodrigoabelmonte@terra.com.br Segurança Pública Art. 144 a CF/88 Dever do Estado Direito e responsabilidade de todos Finalidade: preservação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 108

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO E CONTROLE PROGRAMA Nº- 108 PROGRAMA Nº- 108 AMPLIAÇÃO DO PROJETO VOLTA REDONDA CIDADE DA MÚSICA SUB-FUNÇÃO: 361 ENSINO FUNDAMENTAL Proporcionar aos alunos da Rede Pública Municipal de Volta Redonda atividades musicais diversas nos

Leia mais

PORTAL DE TRANSPARÊNCIA CARCERÁRIA

PORTAL DE TRANSPARÊNCIA CARCERÁRIA PORTAL DE TRANSPARÊNCIA CARCERÁRIA Atendendo-se os Princípios Constitucionais que regem a Administração Pública no Brasil, as diretrizes de Transparência em Gestão Pública contempladas na Lei n.º 12.527,

Leia mais

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A Junho /2010 PI.034.00000001 Rev. A SUMÁRIO 1. SUSTENTABILIDADE : ESSÊNCIA DA CAB AMBIENTAL 2. MISSÃO 3.VISÃO 4. OBEJTIVO 5. SUSTENTABILIDADE NA PRÁTICA 6. COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO CHAVES PARA O SUCESSO

Leia mais

PORTARIA Nº 2.164, 30 de Setembro de Aprova o Regimento Interno da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos.

PORTARIA Nº 2.164, 30 de Setembro de Aprova o Regimento Interno da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos. PORTARIA Nº 2.164, 30 de Setembro de 2011 Aprova o Regimento Interno da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos. O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições que lhes

Leia mais

Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação

Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação A FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE entende que deve acompanhar as necessidades de atendimento da área acadêmica e administrativa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS CURSOS DE FILOSOFIA E ARTES FÓRUM DE DISCUSSÃO DO PMEP-2012 Prof. Dr.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS CURSOS DE FILOSOFIA E ARTES FÓRUM DE DISCUSSÃO DO PMEP-2012 Prof. Dr. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS CURSOS DE FILOSOFIA E ARTES FÓRUM DE DISCUSSÃO DO Prof. Dr. Roberto Carvalho POLÍTICA PÚBLICA: social e econômica Política pública:

Leia mais

Nove áreas temáticas do programa

Nove áreas temáticas do programa Nove áreas temáticas do programa Com base no Plano de Ação FLEGT da União Europeia, a gerência do programa estabeleceu nove áreas temáticas apoiadas pelo programa. Sob cada tema, há uma lista indicativa

Leia mais

Violência gerada pela veiculação de bens de consumo versus sociedade

Violência gerada pela veiculação de bens de consumo versus sociedade Violência gerada pela veiculação de bens de consumo versus sociedade Maria Beatriz Corrêa Salles Coordenadora Geral de Assuntos Jurídicos Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor Contexto Expansão

Leia mais

1. OBJETO E APLICAÇÃO DA LEI DE EXECUÇÃO PENAL 1.1 Direito de Execução Penal

1. OBJETO E APLICAÇÃO DA LEI DE EXECUÇÃO PENAL 1.1 Direito de Execução Penal 1. OBJETO E APLICAÇÃO DA LEI DE EXECUÇÃO PENAL 1.1 Direito de Execução Penal 1.2 Pena 1.1.1 Direito de Execução Penal e Direito Penitenciário 1.1.2 Autonomia do Direito de Execução Penal 1.1.3 Antecedentes

Leia mais

Dotações DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA

Dotações DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA 01.00.00.000.0000.0000.0.0.00.00.00.00.00 CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES 687.427,03 107.759,34 107.759,34 579.667,69 104.377,34 104.377,34 01.01.00.000.0000.0000.0.0.00.00.00.00.00 CAMARA MUNICIPAL DE

Leia mais

1.1.4 Execução penal: conceito, pressuposto fundamental e natureza jurídica

1.1.4 Execução penal: conceito, pressuposto fundamental e natureza jurídica SUMÁRIO 1. OBJETO E APLICAÇÃO DA LEI DE EXECUÇÃO PENAL 1.1 Direito de execução penal 1.1.1 Direito de Execução Penal e Direito Penitenciário 1.1.2 Autonomia do Direito de Execução Penal 1.1.3 Antecedentes

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética

O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética Setembro/2010 AGENDA 1. Quem somos 2. Direcionadores Estratégicos do Grupo CPFL Energia 3. Eficiência Energética no Grupo CPFL Energia 2 O Grupo CPFL Energia

Leia mais

CRIMES TRANSFRONTEIRIÇOS. ANTONIO CARLOS VIDEIRA Superintendente de Segurança Pública/SEJUSP MS Brasília - DF, 27 de outubro de 2015

CRIMES TRANSFRONTEIRIÇOS. ANTONIO CARLOS VIDEIRA Superintendente de Segurança Pública/SEJUSP MS Brasília - DF, 27 de outubro de 2015 CRIMES TRANSFRONTEIRIÇOS ANTONIO CARLOS VIDEIRA Superintendente de Segurança Pública/SEJUSP MS Brasília - DF, 27 de outubro de 2015 Características das Fronteiras 7.363 km de Linha seca 9.523 km de rios

Leia mais

Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC)

Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC) Título Norma de Responsabilidade Socioambiental Gestor Departamento de Planejamento, Orçamento e Controle (DPOC) Abrangência Agências, Departamentos, Empresas Ligadas e Unidades no Exterior Sinopse Diretrizes

Leia mais

ANEXO I. Estado do Tocantins Prefeitura Municipal de Cariri do Tocantins PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS LEGISLATIVOS

ANEXO I. Estado do Tocantins Prefeitura Municipal de Cariri do Tocantins PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS LEGISLATIVOS DAS METAS E PRIORIDADES DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL 01 LEGISLATIVA PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS LEGISLATIVOS * Manter os serviços de suas atividades internas em conformidade com a legislação em vigor Órgão

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ:

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Direito Processual Penal III Professor: Marco Antônio de Jesus Bacelar Código: DIR4 Carga Horária: 80 H Créditos: 04

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE INTEGRACAO OPERACIONAL

TERMO DE COMPROMISSO DE INTEGRACAO OPERACIONAL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Minuta do Termo de Compromisso de Integrat;ao Operacional para a Intensificat;ao do Enfrentamento aos Crimes de Explorat;ao Sexual Comercial de Criant;as e Adolescentes em Porto

Leia mais

CARGO E REQUISITO DESCRIÇÃO DOS CARGOS DE CARREIRA

CARGO E REQUISITO DESCRIÇÃO DOS CARGOS DE CARREIRA CARGO E REQUISITO Advogado Completo em Direito com inscrição na OAB DESCRIÇÃO DOS CARGOS DE CARREIRA Representar e defender judicialmente e extra judicialmente a Fundação. Analisar e elaborar pareceres

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128, DE 2005

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128, DE 2005 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128, DE 2005 Estabelece normas para o funcionamento de empresas privadas que exploram os serviços de vigilância comunitária de áreas residenciais. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

Leia mais

DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DA DESPESA POR PROJETO, ATIVIDADE E OPERAÇÕES ESPECIAIS CONSOLIDAÇÃO GERAL Exercício: 2015

DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DA DESPESA POR PROJETO, ATIVIDADE E OPERAÇÕES ESPECIAIS CONSOLIDAÇÃO GERAL Exercício: 2015 1 01000000 0000 Legislativa 181.062.666,04 181.062.666,04 01031000 0000 Ação Legislativa 181.062.666,04 181.062.666,04 01031001 0000 Atuação Legislativa da Câmara Municipal 181.062.666,04 181.062.666,04

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA Governo do Estado do Ano Base: 06 007 - JUSTIÇA E CIDADANIA Diretriz 06 - PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR DO POTIGUAR ATRAVÉS DA GARANTIA AO ACESSO AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Indicadores Nome de Medida Data de Apuração

Leia mais

DESCRIÇÃO E FINALIDADE DAS AÇÕES DE GOVERNO

DESCRIÇÃO E FINALIDADE DAS AÇÕES DE GOVERNO DESCRIÇÃO E FINALIDADE DAS AÇÕES DE GOVERNO Programa 126 2030 - Educação Básica Ação Orçamentária Tipo: Operações Especiais Número de Ações 20RJ - Apoio à Capacitação e Formação Inicial e Continuada de

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO, PRERROGATIVAS, DIREITOS E DEVERES DOS ASSOCIADOS Capítulo I

Leia mais

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL

SUMÁRIO. Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Parte I Código de PROCESSO PENAL Comentado DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE 1941 LIVRO I DO PROCESSO EM GERAL Título I Disposições preliminares (Arts. 1º a 3º)... 3 Título II Do inquérito policial

Leia mais

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta Página 1 Órgão: 02 - SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO Unidade Orçamentária: 01 - Chefia de Gabinete Operações Especiais 04 Administração 598.124,43 598.124,43 04.122 Administração Geral 598.124,43 598.124,43

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020 PROGRAMA DE GOVERNO EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE EM NOSSO PLANO DE GOVERNO, ONDE SERÃO DESENVOLVIDAS AÇÕES DE APERFEIÇOAMENTO NA QUALIDADE DE ENSINO EM TODAS AS SUAS MODADLIDADES, CUMPRINDO TODAS AS

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Prof. Cássio Marques da Silva 2016 TRIBUTOS Modalidades 1 Anteriormente vimos que... Estado bem-comum recursos financeiros (dinheiro); Dinheiro tributos, empréstimos, repasses, leilões; Tributo 2 tipos:

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DA LOJAS RENNER E SUAS CONTROLADAS 1 INTRODUÇÃO A Lojas Renner acredita que para alcançar a sua meta de ser a maior e melhor loja de departamentos das Américas precisa ir além

Leia mais

LEI N. 349 DE 31 DE OUTUBRO DE O Prefeito Municipal de Amargosa, Estado Federado da Bahia,

LEI N. 349 DE 31 DE OUTUBRO DE O Prefeito Municipal de Amargosa, Estado Federado da Bahia, LEI N. 349 DE 31 DE OUTUBRO DE 2011. ALTERA A LEI 285/2008, CRIANDO A SUPERINTENDÊNCIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO E TRANSPORTES SMTT, A JUNTA ADMINISTRATIVA DE RECURSOS DE INFRAÇÃO JARI E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ GRANDE VARGAS SAPUCAIA DO SUL 2010/2011

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ GRANDE VARGAS SAPUCAIA DO SUL 2010/2011 SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ GRANDE VARGAS SAPUCAIA DO SUL 2010/2011 REALIZAÇÃO: Diagnóstico Local - Território de Paz Grande Vargas Sapucaia do Sul Página 1 DIAGNÓSTICO LOCAL TERRITÓRIO DE

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16.

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16. - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Esportes e Lazer Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº 12.660/06, nº 12.979/06 e nº 16.385/15 I - Secretaria Executiva: - auxiliar e assessorar o Secretário Municipal

Leia mais

RESOLUÇÃO/SED n , de 8 de dezembro de 2011.

RESOLUÇÃO/SED n , de 8 de dezembro de 2011. RESOLUÇÃO/SED n. 2.491, de 8 de dezembro de 2011. Dispõe sobre o Projeto de Implementação das Salas de Tecnologias Educacionais - STEs e a utilização das diversas tecnologias midiáticas nas unidades escola

Leia mais

DESENHO DE CARGOS E TAREFAS

DESENHO DE CARGOS E TAREFAS Faculdade de Tecnologia SENAC GO Gestão de Pessoas Professor: Itair Pereira da Silva Grupo: Luís Miguel Nogueira de Resende, Valdivino de Carvalho, Rodrigo Neres Magalhães e Venicyus Venceslencio da Paz.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DO ESTADO DO AMAPÁ CENTRO DE EXCELÊNCIA EM SERVIÇOS PENAIS ANEXO I

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DO ESTADO DO AMAPÁ CENTRO DE EXCELÊNCIA EM SERVIÇOS PENAIS ANEXO I ANEXO I COD DISCIPLINA CARGA HORÁRIA FORMAÇÃO EXIGIDA CONTEÚDO PLANO DE AULA / APRESENTAÇÃO 01 Sistema de Segurança Pública no Amapá Instituto de Administração Penitenciária do Amapá - competências 02

Leia mais

Departamento de Estradas de Rodagem

Departamento de Estradas de Rodagem Departamento de Estradas de Rodagem Planos e Ações Transporte Rodoviário de Carga MISSÃO Administrar o sistema rodoviário estadual, sua integração com as rodovias municipais e federais e sua interação

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DO NATAL, no uso de suas atribuições legais. Faço saber que a Câmara Municipal de Natal aprovou e eu sanciono a seguinte lei.

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DO NATAL, no uso de suas atribuições legais. Faço saber que a Câmara Municipal de Natal aprovou e eu sanciono a seguinte lei. Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal do Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA ELEIKA BEZERRA GUERREIRO Projeto de Lei Nº 093 /2016 Autoriza a criação do Programa PAZ

Leia mais

Programa EaD em REDE

Programa EaD em REDE Programa EaD em REDE Regulamento Interno Regulamenta o Programa EaD em Rede da Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais - ABRUEM. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Guarapuava Exercicio de 2016 - Anexo 2, da Lei 4.320/64 Unidade Gestora: CONSOLIDADO Natureza Codigo Especificacao

Prefeitura Municipal de Guarapuava Exercicio de 2016 - Anexo 2, da Lei 4.320/64 Unidade Gestora: CONSOLIDADO Natureza Codigo Especificacao 1.0.0.0.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 327.198.765,92 1.1.0.0.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 54.932.798,74 1.1.1.0.00.00.00.00 IMPOSTOS 46.219.482,29 1.1.1.2.00.00.00.00 IMPOSTOS SOBRE O PATRIMONIO E A

Leia mais

ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS

ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS EDUCADOR SOCIAL ATUAÇÃO PROFISSIONAL CRIANÇAS ADOLESCENTES ADULTOS IDOSOS ÁREAS DE ATUAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL SAÚDE EDUCAÇÃO MAIORES DIFICULDADES FALTA DE PROFISSIONAIS CAPACITADOS NOVA PROFISSÃO REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTADO MAIOR GERAL

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTADO MAIOR GERAL POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTADO MAIOR GERAL CONHECENDO A PMERJ CRIAÇÃO: 13 de maio de 1809 EFETIVO ATIVO: 47.935 Policiais Militares (mar/2015) 55 Unidades Operacionais e Especiais 38

Leia mais

Relatório de Visita Técnica a Estabelecimento Militar Estadual

Relatório de Visita Técnica a Estabelecimento Militar Estadual Relatório de Visita Técnica a Estabelecimento Militar Estadual Dados da Entidade Visitada Nome: CPF ou CNPJ: Endereço: Município: UF: Telefone c/ddd: Seção I Identificação 1.1 Nome do órgão do Ministério

Leia mais

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL 1 PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica Criado em 1985 pelo Ministério das Minas e Energia e da Indústria e Comércio Sua função é promover a

Leia mais

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO A Gestão Participativa, com a construção de múltiplos canais de consulta, com a participação em decisões, com o controle Social,

Leia mais

MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO DCOR/DPF Tema: Enfrentamento ao tráfico de drogas pela Polícia Federal. Brasília abril de 2011 OBJETIVOS : Apresentar as estratégias de enfrentamento ao tráfico

Leia mais

Quadro das Dotações Por Órgãos de Governo e Administração (Consolidado) Código Especificação Desp. Correntes Desp.

Quadro das Dotações Por Órgãos de Governo e Administração (Consolidado) Código Especificação Desp. Correntes Desp. Artigo 2º Parágrafo 1º - Item IV da Lei 4.320/64 - (Detalhamento do Programa de Trabalho) Pág. 1 Órgão: 1 - Câmara Municipal de Seritinga Unidade: 01 - Corpo Legislativo Sub-Unidade: - Corpo Legislativo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA DOS CONDOMÍNIOS

A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA DOS CONDOMÍNIOS A IMPORTÂNCIA DA INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA DOS CONDOMÍNIOS Palestrante: Maj PM José Elias de Godoy Data: 21/09/2013 Conteúdo da palestra Deveres e obrigações do síndico Áreas vulneráveis Triângulo da segurança

Leia mais

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob:

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: 1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: a) visa estabelecer diretrizes sistêmicas aplicáveis à execução do Planejamento Estratégico em vigência, no que se refere às ações de

Leia mais

Elionaldo Fernandes Julião A RESSOCIALIZAÇÃO ATRAVÉS DO ESTUDO E DO TRABALHO NO SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO

Elionaldo Fernandes Julião A RESSOCIALIZAÇÃO ATRAVÉS DO ESTUDO E DO TRABALHO NO SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Elionaldo Fernandes Julião A RESSOCIALIZAÇÃO ATRAVÉS DO ESTUDO E DO TRABALHO

Leia mais

ANEXO I CARGO, REQUISITOS DE ESCOLARIDADE, DESCRIÇÃO SUMÁRIA, CARGA HORÁRIA e VENCIMENTO BASE.

ANEXO I CARGO, REQUISITOS DE ESCOLARIDADE, DESCRIÇÃO SUMÁRIA, CARGA HORÁRIA e VENCIMENTO BASE. ANEXO I,,, e VENCIMENTO BASE. Auxiliar de Serviços Gerais NÍVEL FUNDAMENTAL Ensino Fundamental Completo. Limpeza dos prédios públicos, móveis e equipamentos e similares. 01 Auxiliar de Serviços Urbanos

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS, SAÚDE E TECNOLOGIA FACULDADE DE CIÊNCIAS DE GUARULHOS MANUAL DE ESTÁGIO

ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS, SAÚDE E TECNOLOGIA FACULDADE DE CIÊNCIAS DE GUARULHOS MANUAL DE ESTÁGIO ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS, SAÚDE E TECNOLOGIA FACULDADE DE CIÊNCIAS DE GUARULHOS MANUAL DE ESTÁGIO MANUAL DE ESTÁGIO Apresentação O início de um estágio é o momento exato para você conhecer os princípios

Leia mais

Objetivos. Representação dos municípios brasileiros, sobretudo pequenos e médios. Aprimoramento do pacto federativo

Objetivos. Representação dos municípios brasileiros, sobretudo pequenos e médios. Aprimoramento do pacto federativo 69 anos de história Fundada em 15 de março de 1946, no Rio de Janeiro Entidade Municipalista mais antiga do Brasil e da América Latina Atua em um regime de íntima cooperação com as municipalidades, instituições

Leia mais

VIVER SEM LIMITE PLANO NACIONAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Direito à cidadania, à inclusão e à autonomia

VIVER SEM LIMITE PLANO NACIONAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Direito à cidadania, à inclusão e à autonomia 1 por o Brasil ter ratificado, em 2008, a Convenção sobre os Direitos VIVER SEM LIMITE PLANO NACIONAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Direito à cidadania, à inclusão e à autonomia Uma sociedade

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2010

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2010 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 224, DE 2010 Altera o art. 14 da Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003, para determinar como causa de aumento de pena do crime de porte ilegal de arma de fogo

Leia mais

PLANO PLURIANUAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO IDOSO, MULHER E PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PLANO PLURIANUAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO IDOSO, MULHER E PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROGRAMA: 1001 - ADMINISTR GERAL OBJETIVO: Manter as atividades administrativas e operacionais dos órgãos para melhoria da prestação de serviços ao público. FUNÇÃO 2117 Produto / Unidade de Medida Unidade

Leia mais