Gerenciamento da Ovinocultura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gerenciamento da Ovinocultura"

Transcrição

1 Gerenciamento da Ovinocultura Base da apresentação... 6 anos de coleta de dados a campo sobre sistemas de produção no LAPOC; Produção de uma dissert. Mestrado sobre análise do resultado econômico dos sistemas; Demanda de todos os agentes da cadeia: quanto custa Demanda de todos os agentes da cadeia: quanto custa produzir um cordeiro????

2 Desafio no Gerenciamento Entendimento sobre a importância de colher e manter a informação (inventário e índices); Conhecimento de qual informação se obter; Como organizar esses dados, de forma a possibilitar a análise da informação; Ferramentas de aplicação/análise do resultado ecônomico;

3 Três Etapas Acompanhamento anual de projetos (2003 a 2007) com sistemas determinação decordeiros; 2. Módulos de 150 matrizes para análise econômica (Barros, 2008); de 12 sistemas; 3. Montagem de planilhas de cálculo; software acompanhamento dos custos e resultados.

4 Identificar os sistemas de terminação que apresentam a melhor relação benefício:custo; Identificar os componentes que exercem maior influência sobre esse custo; Propor alternativas para viabilidade econômica dos sistemas;

5 Cordeiros sem desmame com e sem creep feeding (1 a 2% PC) em Tifton 85 eem azevém;

6 Cordeiros desmamados com e sem suplementação concentrada (1 a 3% PC) em Tifton Cordeiros 85 e em desmamados azevém; e não suplementados Cordeiros desmamados e Cordeiros desmamados e suplementados

7 Cordeiros sem desmame em azevém em Cordeiros sem desmame em azevém em creep grazing com trevo branco;

8 Cordeiros desmamados e confinados (silagem de ( g milho/feno de alfafa + concentrado)

9 O que foi considerado nos cálculos? premissa básica para a correta compreensão dos resultados!!!!!

10 REBANHO DE 150 ANIMAIS SISTEMA ANUAL DE PRODUÇÃO (MATRIZES, REPRODUTORES, CORDEIROS) Resultado econômico do ciclo il completo

11 A ÚNICA ATIVIDADE É A OVINOCULTURA!!!! MÃO DE OBRA - CUSTO DA OVINOCULTURA CONSERVAÇÃO E REPARO DE BENFEITORIAS CUSTO DA OVINOCULTURA SEM RATEIO DE CUSTOS

12 INVESTIMENTO Consideramos o valor investido em terra!! Rentabilidade operacional : considera o investimento Rentabilidade operacional : considera o investimento, sem o valor da terra

13 Componentes do Custo Variável Alimentação: flushing, concentrado, volumoso, sal mineral Medicamentos, vacinas e higiene Energia elétrica Mão de obra temporária Assistência técnica Transporte de animais Custo de abate Impostos e taxas: ICMS (7% RT); INSS (2,3% RT); encargos para Associações, Contribuições Sindicais i (1% RT) ; juros sobre capital de giro (4%) Conservação e reparos das benfeitorias: Conservação e reparos de máquinas e equipamentos: Despesas gerais: 1% do custo variável, exceto assistência técnica, transporte dos animais, impostos e taxas SISTEMA FAEP (2005)

14 Componentes do Custo Fixo PERMANECEM INALTERADOS INDEPENDENTE DO VOLUME PRODUZIDO E COM INTERVALO DE TEMPO RELEVANTE DEPRECIAÇÃO DE INSTALAÇÕES, BENFEITORIAS E MÁQUINAS; DEPRECIAÇÃO DAS PASTAGENS; SEGURO DOS BENS; ITR CUSTO DE OPORTUNIDADE DO CAPITAL INVESTIDO (TERRA, BENFEITORIAS, MAQUINAS E EQUIPAMENTOS,REBANHO) Custo total Custo de oportunidade do capital investido MATSUNAGA et al. (1976)

15 Lucratividade = margem líquida/receita total Rentabilidade = margem líquida/investimento total (Margem líquida = RT-COT)

16 Informação sobre coeficientes técnicos anuais Taxa de fertilidade 95%; Natalidade 90%; Prolificidade 1,2 cordeiros por ovelha; Descarte anual 10% ovelhas; Mortalidade de rebanho 3 a 4%;

17

18 Sistema de terminação Indicadores zootécnicos Com desmame Sem desmame Ganho médio diário GMD (g) Pasto Confinado Sem creep Com creep 115b 388a 282a 294a Mortalidade dos cordeiros 13% 1% 0 0 Tempo de terminação (dias) Idade de abate dos cordeiros (dias) 111b 54a 68a 66a 158b 105a 106a 96a Rendimento de carcaça (%) 40,03a 45,04a 45,34a 47,02a Peso da carcaça resfriada (kg) 12,60b 14,73a 14,44a 15,29a

19 Cordeiros desmamados mantidos em pastagem de azevém Indicadores zootécnicos Sem suplem 1% PV suplem 2% PV suplem Suplem ad libitum Ganho médio diário GMD (g) Mortalidade dos cordeiros (%) Tempo de terminação (dias) Idade de abate dos cordeiros (dias) Rendimento de carcaça (%) 39,8 40,3 42,6 45,6 Peso da carcaça resfriada (kg) 11,20 12,90 14,03 15,33

20 RESULTADOS ECONÔMICOS DOS SISTEMAS DE TERMINAÇÃO DE CORDEIROS NO MÓDULO DE 150 OVELHAS Resultados anuais Sistemas de terminação Com desmame Sem desmame Pasto Confinado Sem creep Com creep Margem líquida = RB - CT (R$) , , , ,78 Receita total desembolso (R$) 4.251, , , ,34 Rentabilidade (%) -2,74-2,33 3,80 3,27 R$ 2,80/kg cordeiro

21 Sistemas de Produção de 150 Cordeiros Análise do Resultado Econômico Resultados Sistema 1 Sistema 2 Sistema 3 Sistema 4 Margem bruta R$ ,31 R$ 9.943,01 R$ ,40 -R$ 6.921,57 Margem líquida R$ 9.405,05 R$ 7.140,75 R$ 7.467,14 -R$ ,82 Ponto de equilíbrio (% da receita bruta p/cv) 73% 79% 78% 115% Ponto de equilíbrio (% da receita bruta p/ct) 96% 101% 100% 150% Preço de nivelamento (COP) R$ 1,50 R$ 1,94 R$ 1,88 R$ 5,28 Preço de nivelamento (CT) R$ 2,90 R$ 3,32 R$ 3,27 R$ 7,25 Lucratividade (%) 20,86% 15,26% 15,96% -26,36% Rentabilidade (%) 379% 3,79% 288% 2,88% 301% 3,01% -3,61% 361% SISTEMAS

22 SISTEMA 1- CORDEIRO COM MAE SISTEMA 2- DESMAMADO 2% PV SISTEMA 3 DESMAMADO, A VONTADE SISTEMA 4 DESMAMADO CONFINADO a

23 Sistemas de Produção de 150 Cordeiros Custo/kg de Carne Cálculo do custo total de produção do qulograma de carne Sistema 1 Sistema 2 Sistema 3 Sistema 4 Peso de abate Produtividade anual de uma ovelha (kg) 36,8 37,3 37,3 36,8 Produtividade anual de uma ovelha R$ carne R$ 496,80 R$ 504,00 R$ 504,00 R$ 496,80 Custo total de produção kg cordeiro R$ 2,90 R$ 3,28 R$ 3,22 R$ 7,14 Margem bruta por matriz (R$) R$ 81,38 R$ 66,29 R$ 68,46 -R$ 46,14 Margem líquida por matriz (R$) R$ 62,70 R$ 47,61 R$ 49,78 -R$ 79,23 Margem bruta/kg (R$) R$ 2,21 R$ 1,78 R$ 1,83 -R$ 1,25 Margem líquida/kg (R$) R$ 1,70 R$ 1,28 R$ 1,33 -R$ 2,15

24 Sistemas de Produção de 600 Cordeiros Análise do Resultado Econômico Resultados Sistema 1 Sistema 2 Sistema 3 Sistema 4 Margem bruta R$ ,27 R$ ,18 R$ ,74 R$ 2.626,64 Margem líquida R$ ,35 R$ ,26 R$ ,83 -R$ 9.281,28 Resultado econômico R$ ,38 R$ ,29 R$ ,86 -R$ ,47 Ponto de equilíbrio (% da receita bruta p/cv) 66% 72% 72% 98% Ponto de equilíbrio (% da receita bruta p/ct) 84% 90% 90% 125% Preço de nivelamento (COP) R$ 0,27 R$ 0,75 R$ 0,70 R$ 2,81 Preço de nivelamento (CT) R$ 1,33 R$ 1,81 R$ 1,76 R$ 4,24 Lucratividade (%) 31,27% 24,50% 25,25% -5,38% Rentabilidade (%) 6,37% 5,06% 5,21% -0,85%

25 Sistemas de Produção de 600 Cordeiros Custo/kg de Carne Cálculo do custo total de produção do qulograma de carne Sistema 1 Sistema 2 Sistema 3 Sistema 4 Peso de abate Produtividade anual de uma ovelha (kg carne) 41,1 41,5 41,5 41,1 Produtividade anual de uma ovelha R$ carne R$ 554,40 R$ 560,70 R$ 560,70 R$ 554,40 Custo total de produção kg cordeiro R$ 133 1,33 R$ 179 1,79 R$ 174 1,74 R$ 420 4,20 Margem bruta por matriz (R$) R$ 99,09 R$ 80,55 R$ 82,72 R$ 4,38 Margem líquida por matriz (R$) R$ 89,91 R$ 71,37 R$ 73,54 -R$ 15,47 Margem bruta/kg carne (R$) R$ 241 2,41 R$ 194 1,94 R$ 199 1,99 R$ 011 0,11 Margem líquida/kg carne (R$) R$ 2,19 R$ 1,72 R$ 1,77 -R$ 0,38

26 Cordeiros R$ Pasto desmamado Pasto com ovelha Pasto creep Confinado desmamado Venda de cordeiro Venda de animais Receia total FIGURA 1 RECEITAS ANUAIS DOS SISTEMAS DE TERMINAÇÃO DE CORDEIROS AZEVÉM

27 A maior rentabilidade foi observada nos sistemas com cordeiros terminados em pasto, sem desmame. A menor rentabilidade com desmamados em pasto; Os dois sistemas de terminação com cordeiros ao pé das mães viáveis. i

28 Contribuição (%) de itens ao custo 35,00 30,00 25,00 Título do Eixo 20,00 15,00 10,00 5, ,00 Transporte e abate Mão-de-obra Alimentação Sanidade Custos nãocaixa Título do Eixo Impostos e taxas NÃO CAIXA: JUROS, DEPRECIAÇÃO

29 Medicamentos 10 a 12% custos; Silagem ao invés do feno volumoso no confinamento menor % da alimentação no CV;

30 SUPLEMENTAÇÃO AOS CORDEIROS DESMAMADOS MENOR CUSTO TOTAL - terminação de cordeiros desmamadosd em pasto SEM SUPLEMENTO PORÉM... MENOR RENTABILIDADE l t ã à t d lh t bilid d suplementação à vontade -melhor rentabilidade MENOR TEMPO DE TERMINAÇÃO

31 Melhores rentabilidades -cordeiros ao pé da mãe em pastagem -cordeiros desmamados terminados em pastagem com suplementação à vontade

32 25 ANÁLISE DE SENSIBILIDADE 15 %) Luc cratividade ( A B C D E F G H Resultados obtidos no experimento Diminuição da receita em 5% - cenário pessimista Aumento de custos variáveis em 15% - cenário pessimista Aumento receita em 15% - cenário otimista Tabela

33 A B C D E F G H Desmamado confinado Desmame em pastagem de azevém Ao pé da mãe em pastagem de azevém Com creep feeding em pastagem de azevém Desmamado em pasto sem suplem 1% de suplemento 2% de suplemento Suplemento ad libitum

34 Alguns itens não contabilizados Ocorre liberação de áreas de pastagens com o desmame?? Qual o uso? Há como aumentar a eficiência de uso? Sistemas de parição acelerada maior n de cordeiros por ano; atenção com custo variável; planejamento alimentar para atender os ciclos; possível uso de sincronizadores;

35 Rentabilidade de diferentes atividades agropecuárias ái Rentabilidade (%) Módulo 150 cordeiros -0,08 a 8,5 Barros et al., 2008 Módulo 600 cordeiros 3,8 a 9,93 Barros et al., 2008 Criação de ovinos Centro Oeste (139 cord) Bovinos confinamento diferentes pesos 19 Gouveia et al (2006)* sem depreciação 3,0 a 3,5 Cruz et al. (2004) Bovinos confinamento 11 Lopes e Magalhães (2005) Produção leite bovino -5,5 a 9,9 Lopes et al. (2004) Produção leite caprino -0,08 008a60 6,0 Gonçalves et al. (2008)

36 Rentabilidade da pecuária de corte

37 Pecuária uso limitado de tecnologia

38 Pecuária uso intenso de tecnologia

39 Investimento inicial: maior nos sistemas de terminação em confinamento; apesar de menor área para a criação, houve alto custo com instalações e alimentação dos cordeiros. Pequena diferença no CT para terminação dos cordeiros em pastagem de Tifton 85 e azevém; Terminação em pastagem, com ou sem desmame dos cordeiros mesmo desembolso inicial, fluxo de caixa Silagem < feno

40 Recomenda se o estudo econômico do confinamento com alteração na dieta e instalações, para verificar sua viabilidade. Estudo de uma propriedade: peculiaridades do criatório e região produtiva. Analisar as situações específicas e interpretar os dados com cautela. Projeção: não considerou aumento da produtividade e alterações de preço longo prazo, ano após ano.

41 Necessidade d de agregação de valor e outros itens de receita: controle de abatedouros pelos produtores ou por grupo desses; cortes; outras receitas. Resultados em função da carne. Inclusões: esterco, lã, pele e miúdos. Manejo reprodutivo das fêmeas

42 PROGRAMAÇÃO ANUAL DE CURSOS E EVENTOS DO LAPOC 1)Inseminação Artificial em Ovinos 03 e 04 de julho 2)Doenças de Ovinos e Caprinos: identificação e controle 31 de julho e 01 de agosto 3)Avaliação de carcaças e cortes comerciais em ovinos e caprinos 21 e 22 de agosto 4)Práticas de Manejo em Ovinos e Caprinos 11 e 12 de setembro 5)II Gestão e Controle de Custos para Ovinos e Caprinos 23 e 24 de outubro XIV SIMPÓSIO PARANAENSE DE OVINOCULTURA/II SIMPOSIO CAPRINOCULTURA/II SIMPÓSIO SUL BRASILEIRO OVINOS CAPRINOS 23/24 Setembro

VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE OVINOS DE CORTE

VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE OVINOS DE CORTE TECNOLOGIA FÁCIL - 16 ISSN 1809-6735 ISBN 85-87890-38-7 VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE OVINOS DE CORTE NAS REGIÕES CENTRO-OESTE E SUDESTE ELABORADORES Aurora Maria Guimarães Gouveia MÉDICA VETERINÁRIA

Leia mais

TERMINAÇÃO. Sistemas de produção de carne no Brasil Sistema de 2010 (x 1000) 2010 (%) Sistemas de Produção 11/03/2015

TERMINAÇÃO. Sistemas de produção de carne no Brasil Sistema de 2010 (x 1000) 2010 (%) Sistemas de Produção 11/03/2015 TERMINAÇÃO Sistemas de produção de carne no Brasil Sistema de 2010 (x 1000) 2010 (%) produção Confinamento 3.047 7,39 Semiconfinamento Pastagens inverno 2.583 6,27 822 1,99 Pastagem sem 34.748 84,35 definição

Leia mais

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008 MANEJO E EVOLUÇÃO DE REBANHO DE BOVINOS DE CORTE Prof. Dr. Cássio C. Brauner Prof. Dr. Marcelo A. Pimentel Departamento de Zootecnia FAEM -UFPel Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO EM PECUÁRIA DE LEITE EM 2011, REGIÃO DE ITAPETINGA (BA)

CUSTO DE PRODUÇÃO EM PECUÁRIA DE LEITE EM 2011, REGIÃO DE ITAPETINGA (BA) RELATÓRIO DE PESQUISA CUSTO DE PRODUÇÃO EM PECUÁRIA DE LEITE EM 2011, REGIÃO DE ITAPETINGA (BA) Execução: Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada CEPEA/ESALQ/USP Coordenação: Geraldo Sant Ana

Leia mais

18 a em 24 MESES: O QUANTO O CONFINAMENTO DEPENDE DO PASTO? César Borges Zootecnista, MSc Gerente de Desenvolvimento e Soluções - Phibro

18 a em 24 MESES: O QUANTO O CONFINAMENTO DEPENDE DO PASTO? César Borges Zootecnista, MSc Gerente de Desenvolvimento e Soluções - Phibro 18 a 21@s em 24 MESES: O QUANTO O CONFINAMENTO DEPENDE DO PASTO? César Borges Zootecnista, MSc Gerente de Desenvolvimento e Soluções - Phibro Introdução Evolução da área plantada e da produção de soja

Leia mais

Custos de produção e Planejamento do rebanho

Custos de produção e Planejamento do rebanho Custos de produção e Planejamento do rebanho A estimativa dos custos de produção permite avaliar a viabilidade do negócio. Custo Operacional (CO) Despesas de custeio / produção de leite. Custo Operacional

Leia mais

Aspectos econômicos da aplicação de técnicas reprodutivas: MN, IA e IATF. Thaís Basso Amaral Fernando Paim Costa

Aspectos econômicos da aplicação de técnicas reprodutivas: MN, IA e IATF. Thaís Basso Amaral Fernando Paim Costa Aspectos econômicos da aplicação de técnicas reprodutivas: MN, IA e IATF Thaís Basso Amaral Fernando Paim Costa INTRODUÇÃO Questionamentos ligados à reprodução: O que é O que é mais economicamente viável,

Leia mais

ASPECTOS IMPORTANTES PARA O SUCESSO DA. Zootecnista: Cledson Augusto Garcia Docente da Graduação

ASPECTOS IMPORTANTES PARA O SUCESSO DA. Zootecnista: Cledson Augusto Garcia Docente da Graduação ASPECTOS IMPORTANTES PARA O SUCESSO DA PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE Zootecnista: Cledson Augusto Garcia Docente da Graduação Jacó: o precursor do Pastoreio Racional O BOM PASTOR COMEÇA DESDE CEDO PASTOR:

Leia mais

Pastagem para ovinos e caprinos

Pastagem para ovinos e caprinos Pastagem para ovinos e caprinos Hábitos alimentares Classes Ruminante Não ruminante Selecionadores de concentrado, frutos e folhas Brotos e folhas de árvores e arbustos (baixa fibra) Consumidores intermediários

Leia mais

Curso Online: Índices Zootécnicos: como calcular, interpretar, agir

Curso Online: Índices Zootécnicos: como calcular, interpretar, agir Texto Complementar 5b Resultados econômicos de sistemas de produção de leite com diferentes níveis tecnológicos na Cooperativa Agropecuária Castrolanda, Castro, PR. Hernani Alves da Silva; Huibert Peter

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM CASCAVEL/PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM CASCAVEL/PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM CASCAVEL/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

ESTRATÉGIAS ECONÔMICAS EM MANEJO DE PASTAGENS

ESTRATÉGIAS ECONÔMICAS EM MANEJO DE PASTAGENS ESTRATÉGIAS ECONÔMICAS EM MANEJO DE PASTAGENS II SIMPÓSIO DE ADUBAÇÃO E MANEJO DE PASTAGENS. UNESP/DRACENA, 18 DE MAIO DE 2013. JOÃO MANETTI FILHO (FEIS/UNESP). a) PRODUÇÃO DE FORRAGEM b) AQUISIÇÃO DE

Leia mais

Criação de Novilhas Leiteiras

Criação de Novilhas Leiteiras Criação de Novilhas Leiteiras Introdução Tópicos Objetivos da criação de novilhas Estimativa do número de novilhas no rebanho Manejo da Novilha Considerações Econômicas (Criar ou Terceirizar?) Salvador,

Leia mais

FABRICACAO DE SAL MINERAL VISANDO A ADEQUADA NUTRICAO DE BOVINOS

FABRICACAO DE SAL MINERAL VISANDO A ADEQUADA NUTRICAO DE BOVINOS FABRICACAO DE SAL MINERAL VISANDO A ADEQUADA NUTRICAO DE BOVINOS BPF - MANUAL DEFINIÇÃO Normas e procedimentos que garantem a conformidade e inocuidade dos produtos utilizados na pecuária, visando o homem

Leia mais

Curso de Pós-Graduação em Estratégias Integradas para Pecuária de Corte: Produção, Eficiência e Gestão

Curso de Pós-Graduação em Estratégias Integradas para Pecuária de Corte: Produção, Eficiência e Gestão Curso de Pós-Graduação em Estratégias Integradas para Pecuária de Corte: Produção, Eficiência e Gestão Módulo I PRODUÇÃO DE BOVINOS EM PASTAGENS NO BRASIL Prof. Dr. Gelci Carlos Lupatini Zootecnia UNESP/Dracena

Leia mais

Vantagens e Benefícios: Vantagens e Benefícios:

Vantagens e Benefícios: Vantagens e Benefícios: Proteinados Independente da época do ano, a suplementação proteica tem se mostrado uma excelente ferramenta para aumentar o ganho de peso dos animais. O fornecimento do Proteinado agpastto melhora o padrão

Leia mais

Porto Alegre, RS Julho Gestão de Sistemas de Produção de Leite

Porto Alegre, RS Julho Gestão de Sistemas de Produção de Leite Porto Alegre, RS 28-30 Julho 2015 Gestão de Sistemas de Produção de Leite Agenda Caracterizar os desafios gerenciais de um sistema de produção de leite Informar sobre o Gisleite - auxílio ao processo de

Leia mais

Fazendas leiteiras rentáveis nas Microrregiões de Araxá, Governador Valadares e Viçosa: estudo de caso

Fazendas leiteiras rentáveis nas Microrregiões de Araxá, Governador Valadares e Viçosa: estudo de caso Fazendas leiteiras rentáveis nas Microrregiões de Araxá, Governador Valadares e Viçosa: estudo de caso INTRODUÇÃO Evandro Vasconcelos Holanda Júnior 1 Fernando Enrique Madalena 1 Para o estudo da rentabilidade

Leia mais

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Riolândia - SP

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Riolândia - SP Edição 25 2016 Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Riolândia - SP No dia 26 de julho de 2016, em Riolândia, região noroeste do estado de São

Leia mais

Quais os benefícios ao patrocinar um curso online?

Quais os benefícios ao patrocinar um curso online? Quais os benefícios ao patrocinar um curso online? Reforço da marca no mercado; Relacionamento estreito com o público alvo; Destaque da expertise da organização ao contribuir com conhecimentos e tecnologias

Leia mais

III SEMINÁRIO CRUZAMENTO ANGUS

III SEMINÁRIO CRUZAMENTO ANGUS III SEMINÁRIO CRUZAMENTO ANGUS Fazenda Ponte Queimada Proprietário: Eduardo Musa de Freitas Guimarães 08 DE AGOSTO DE 2014 Dados da Propriedade: Localização: Barra do Garças MT; Área total: 2379 hectares;

Leia mais

financeira na ovinocultura de corte

financeira na ovinocultura de corte Gestão e análise financeira na ovinocultura de corte Djalma de Freitas Zootecnista Doutor em Produção Animal Diretor Técnico PlanGesPec ProOvinos SENAR/FAMASUL Campo Grande/MS junho/2012 Objetivos Pensar

Leia mais

MANEJO DA NOVILHA EM GADO DE CRIA

MANEJO DA NOVILHA EM GADO DE CRIA MANEJO DA NOVILHA EM GADO DE CRIA Prof. Júlio O. J. Barcellos, Med.Vet., Dep. Zootecnia Fac. Agronomia e- mail: julio.barcellos@ufrgs.br http://www.ufrgs.br 1 ESTRUTURA DO TEMA A novilha e o sistema de

Leia mais

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Morada Nova de Minas

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Morada Nova de Minas Edição 21 2016 Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Morada Nova de Minas No dia 01 de abril de 2016, em Morada Nova de Minas, região central de

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA Os produtores de Luís Eduardo Magalhães se reuniram, em 08/04, para participarem do levantamento de custos de produção de café

Leia mais

CONFINAMENTO DE BOVINOS DE CORTE Luís Fernando G. de Menezes

CONFINAMENTO DE BOVINOS DE CORTE Luís Fernando G. de Menezes CONFINAMENTO DE BOVINOS DE CORTE Luís Fernando G. de Menezes LUCROS DO CONFINAMENTO GANHO DO PRODUTOR Valorizaçãodo boi magro Peso de abate (logisticae produtividadepormatriz) Manejoda Pastagem e Recria

Leia mais

PROFISSIONALIZAÇÃO DE PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE PARCERIA. EMATER/Cooperativa Castrolanda/Prefeitura Municipal de Castro

PROFISSIONALIZAÇÃO DE PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE PARCERIA. EMATER/Cooperativa Castrolanda/Prefeitura Municipal de Castro PROFISSIONALIZAÇÃO DE PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE PARCERIA EMATER/Cooperativa Castrolanda/Prefeitura Municipal de Castro TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA E FINANCEIRA Sidney S. Rodrigues de Oliveira Extensionista

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM EUNÁPOLIS-BA Os produtores de Eunápolis se reuniram, em 11/05, para participarem do levantamento de custos de produção de cacau para o projeto Campo Futuro,

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM GANDU-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM GANDU-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CACAU EM GANDU-BA Os produtores de Gandu se reuniram, em 13/05, para participarem do levantamento de custos de produção de cacau para o projeto Campo Futuro, uma

Leia mais

GESTÃO DA FAZENDA DE GADO DE CORTE

GESTÃO DA FAZENDA DE GADO DE CORTE GESTÃO DA FAZENDA DE GADO DE CORTE CONTRIBUIÇÕES DA EMBRAPA GADO DE CORTE Fernando Paim Costa fernando-paim.costa@embrapa.br 1. GESTÃO, GERENCIAMENTO, ADMINISTRAÇÃO Planejamento Planejamento Organização

Leia mais

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Felixlândia

Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Felixlândia Edição 20 2016 Piscicultores e demais agentes da cadeia produtiva discutem os custos de produção da tilápia em Felixlândia No dia 31 de março de 2016, em Felixlândia, região central do estado de Minas

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO E CRUZAMENTOS DE OVINOS

MELHORAMENTO GENÉTICO E CRUZAMENTOS DE OVINOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE ZOOTECNIA OVINOCULTURA MELHORAMENTO GENÉTICO E CRUZAMENTOS DE OVINOS André Gustavo Leão Dourados - MS, 09 de outubro de 2013

Leia mais

INFLUÊNCIA DO TAMANHO DA PROPRIEDADE PARA A CONVIVÊNCIA COM O SEMI-ÁRIDO. E. R. Porto 1 ; L. T. de L. Brito 2 ; A. de S. Silva 3

INFLUÊNCIA DO TAMANHO DA PROPRIEDADE PARA A CONVIVÊNCIA COM O SEMI-ÁRIDO. E. R. Porto 1 ; L. T. de L. Brito 2 ; A. de S. Silva 3 CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA PARA SUSTENTABILIDADE DE ÁREAS RURAIS E URBANAS TECNOLOGIAS E CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA TERESINA, PI, DE 11 A 14 DE JULHO DE 2005 INFLUÊNCIA DO TAMANHO DA PROPRIEDADE PARA

Leia mais

ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS

ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS ALTERNATIVAS DE MANEJO ALIMENTAR, DE ORDENHA E DE CRIA PARA VACAS F1 HZ EM REGIME DE PASTAGENS Clarice Bechara Meurer (1), José Reinaldo Mendes Ruas (2) (1) Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG, claricebechara@yahoo.com.br;

Leia mais

SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO

SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO SÍTIO DO CEDRO SEBRAE/DPA CARMO DO PARANAÍBA - MG PASTO COMO OPÇÃO DE FORRAGEM RICARDO PEIXOTO Por que pasto? Menor investimento inicial Instalações Rebanho Não confinar vacas no período chuvoso do ano

Leia mais

7. Análise da Viabilidade Econômica de. Projetos

7. Análise da Viabilidade Econômica de. Projetos 7. Análise da Viabilidade Econômica de Projetos 7. Análise da Viabilidade Econômica de Terminologia em Custos: Gasto Investimento Custo Despesa Perda Desembolso 1 7. Análise da Viabilidade Econômica de

Leia mais

Nutrição e alimentação de ovinos. Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro 2013

Nutrição e alimentação de ovinos. Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro 2013 Nutrição e alimentação de ovinos Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro 2013 EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS PARA OVINOS Tabelas de Exigências Nutricionais: NRC 1985 Primeira tabela de exigências nutricionais para

Leia mais

OVINOPLUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE OVINOS DE CORTE

OVINOPLUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE OVINOS DE CORTE OVINOPLUS PROGRAMA DE AVALIAÇÃO GENÉTICA DE OVINOS DE CORTE O Ovinoplus é o programa idealizado pela Alta Genetics para avaliação de ovinos baseada nos principais pontos geradores de resultados econômicos

Leia mais

SEU RESULTADO É O NOSSO COMPROMISSO + TECNOLOGIA + ATENDIMENTO + QUALIDADE. linhaconfinatto.com.br

SEU RESULTADO É O NOSSO COMPROMISSO + TECNOLOGIA + ATENDIMENTO + QUALIDADE. linhaconfinatto.com.br SEU RESULTADO É O NOSSO COMPROMISSO A Agroceres Multimix investe pesado em tecnologia e segurança, contando com unidades fabris que atendem às mais rigorosas certificações de qualidade. Mais do que boas

Leia mais

ESTAÇÃO DE MONTA: POR QUE INVESTIR? EDSON RAMOS DE SIQUEIRA FMVZ / UNESP Botucatu- SP

ESTAÇÃO DE MONTA: POR QUE INVESTIR? EDSON RAMOS DE SIQUEIRA FMVZ / UNESP Botucatu- SP ESTAÇÃO DE MONTA: POR QUE INVESTIR? EDSON RAMOS DE SIQUEIRA FMVZ / UNESP Botucatu- SP OBTENÇÃO DE ALTOS ÍNDICES REPRODUTIVOS (OWEN, 1988) PRECOCIDADE LONGEVIDADE REPRODUTIVA INTERVALO ENTRE PARTOS PROLIFICIDADE

Leia mais

20/02/2017 MÉTODOS DE PASTEJO II

20/02/2017 MÉTODOS DE PASTEJO II UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA DISCIPLINA: Manejo de Rebanhos em Pastejo MÉTODOS DE PASTEJO II Lotação rotacionada método que utiliza subdivisão

Leia mais

Área: CV (X ) CHSA ( ) ECET ( )

Área: CV (X ) CHSA ( ) ECET ( ) Área: CV (X ) CHSA ( ) ECET ( ) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA Coordenadoria de Pesquisa CPES Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, Bloco 06

Leia mais

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas Douglas Fabian Bacharel em Administração MBA Gestão Estratégica de Pessoas PLANO DE NEGÓCIOS PLANO DE NEGÓCIOS O que é um plano de negócios? INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO É um documento que especifica, em

Leia mais

Porto Alegre 22 e 23 de setembro de 2011

Porto Alegre 22 e 23 de setembro de 2011 Porto Alegre 22 e 23 de setembro de 2011 Ing.Agr. MBA Catalina Boetto Universidad Católica de Córdoba MBG División Ganadería SAGRA SA Sumário 1. Introdução 2. Intensificação da pecuária bovina: pasto ou

Leia mais

Conceito: produtor rural x indústria x empresa técnica

Conceito: produtor rural x indústria x empresa técnica Conceito: Um programa de parceria formal entre produtor rural x indústria x empresa técnica, visando garantias de comercialização, assessoria técnica de qualidade, incentivos financeiros e produção regular

Leia mais

Relação bezerro boi.

Relação bezerro boi. Relação troca @ bezerro X @ boi. MODELOS DE PRODUÇÃO MAIS COMUNS NO BRASIL Peso Corporal (kg) 550 500 450 400 350 300 250 200 150-4 meses de terminação em Confinamento; - 8 meses do nascimento ao desmame.

Leia mais

O QUE PESQUISAMOS PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA DA PECUÁRIA. PROF. DR. JULIANO FERNANDES EVZ/UFG

O QUE PESQUISAMOS PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA DA PECUÁRIA. PROF. DR. JULIANO FERNANDES EVZ/UFG O QUE PESQUISAMOS PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA DA PECUÁRIA. PROF. DR. JULIANO FERNANDES EVZ/UFG O QUE PESQUISAMOS PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA DA PECUÁRIA. Situação da Pecuária nacional Papel dos órgãos de

Leia mais

O IMPACTO DA GENÉTICA NA RENTABILIDADE DA PECUÁRIA DE CORTE E DE LEITE

O IMPACTO DA GENÉTICA NA RENTABILIDADE DA PECUÁRIA DE CORTE E DE LEITE O IMPACTO DA GENÉTICA NA RENTABILIDADE DA PECUÁRIA DE CORTE E DE LEITE RELATÓRIO DE PESQUISA Contratada: FEALQ Executora: CEPEA-ESALQ Equipe: Coordenação: Prof. Dr. Sergio De Zen Pesquisadores: Daniel

Leia mais

Piscicultores e técnicos discutem os custos de produção da Carcinicultura em Natal RN

Piscicultores e técnicos discutem os custos de produção da Carcinicultura em Natal RN Edição15 2015 Piscicultores e técnicos discutem os custos de produção da Carcinicultura em Natal RN No dia 7 de agosto de 2015, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte

Leia mais

QUALIDADE DO LEITE E PAGAMENTO POR QUALIDADE MOTIVAÇÃO E PONTOS CHAVE PARA ELEVAR A QUALIDADE

QUALIDADE DO LEITE E PAGAMENTO POR QUALIDADE MOTIVAÇÃO E PONTOS CHAVE PARA ELEVAR A QUALIDADE QUALIDADE DO LEITE E PAGAMENTO POR QUALIDADE MOTIVAÇÃO E PONTOS CHAVE PARA ELEVAR A QUALIDADE ITAMAR COUSSEAU icousseau@hotmail.com Fone: (42) 9123-1308 O QUE É CUSTO CUSTO OPERACIONAL EFETIVO: composto

Leia mais

Manejo reprodutivo em bovinos

Manejo reprodutivo em bovinos Manejo reprodutivo em bovinos Índices Zootécnicos Bovinos de corte Atual Preconizado Natalidade 60% 75-80% Desmame 55% 76% Idade ao primeiro parto Intervalo entre partos 21 meses Bovinos de leite 48 meses

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA: ESTUDO DE CASO DE QUATRO SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE NO MATO GROSSO DO SUL

ANÁLISE ECONÔMICA: ESTUDO DE CASO DE QUATRO SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE NO MATO GROSSO DO SUL ANÁLISE ECONÔMICA: ESTUDO DE CASO DE QUATRO SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE NO MATO GROSSO DO SUL 25 Cid Isidoro Demarco Martins* Armindo Neivo Kichel** 1 - INTRODUÇÃO A pesquisa tem, como objetivo,

Leia mais

Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro

Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro Importância Reprodutiva em Gado de Leiteiro Prof. Me.: Whelerson Luiz Vitro vitro@fea.br Disciplina de Bovinocultura FEA Andradina 2015 Introdução O desempenho adequado de qualquer sistema de produção

Leia mais

Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro. Raquel Soares Juliano

Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro. Raquel Soares Juliano Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro Raquel Soares Juliano JUSTIFICATIVA Baixo valor da carne como comodity Mercado consumidor mais exigente Possibilidade de produto diferenciado

Leia mais

O papel da suplementação na Pecuária Leiteira

O papel da suplementação na Pecuária Leiteira O papel da suplementação na Pecuária Leiteira Nutrição e Suplementação... São a mesma coisa? Nutrição / Desnutrição Nutrição / Desnutrição Nutrição / Desnutrição Nutrição É o processo biológico pelo qual

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CARINA SIMIONATO DE BARROS ANÁLISE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE OVINOS PARA CARNE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CARINA SIMIONATO DE BARROS ANÁLISE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE OVINOS PARA CARNE UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CARINA SIMIONATO DE BARROS ANÁLISE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE OVINOS PARA CARNE CURITIBA 2008 CARINA SIMIONATO DE BARROS ANÁLISE ECONÔMICA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO

Leia mais

Benchmarking em Pecuária de Corte. Comparar para avançar. PECforum

Benchmarking em Pecuária de Corte. Comparar para avançar. PECforum Benchmarking em Pecuária de Corte Comparar para avançar PECforum Uberlândia, MG, 17 e 18/11/2010 Cássio Rodrigues Vieira EXAGRO Excelência em Agronegócios Onde Atuamos Atuação em 232 municípios em todas

Leia mais

Oportunidades de Otimização do Sistema com Produção Animal

Oportunidades de Otimização do Sistema com Produção Animal Mosaico do Agronegócio 2016 Painel. Terras baixas: arroz-soja-milho-pecuária Oportunidades de Otimização do Sistema com Produção Animal Jamir Luís Silva da Silva Jamir.silva@embrapa.br Porto Alegre, 9

Leia mais

Manejo reprodutivo I. Fernando Miranda de Vargas Junior Zootecnista, DSc.

Manejo reprodutivo I. Fernando Miranda de Vargas Junior Zootecnista, DSc. Manejo reprodutivo I Fernando Miranda de Vargas Junior Zootecnista, DSc. MNEJO REPRODUTIVO Escolha do macho Escolha da fêmea Flushing Efeito macho Seleção Melhoramento MNEJO REPRODUTIVO Exame andrológicos

Leia mais

Sequestro de Bezerro: recria no cocho e engorda no pasto (caso de sucesso Fazenda Mata Verde) DSc. Thiago Alves Prado

Sequestro de Bezerro: recria no cocho e engorda no pasto (caso de sucesso Fazenda Mata Verde) DSc. Thiago Alves Prado Sequestro de Bezerro: recria no cocho e engorda no pasto (caso de sucesso Fazenda Mata Verde) DSc. Thiago Alves Prado thiago@nafortuna.com.br Fazenda Mata Verde (cria e sequestro) e Fazenda Rainha da Paz

Leia mais

Introdução. Seleção de Reprodutores. Importância das Fêmeas. Importância dos Machos. O que selecionar. Como selecionar

Introdução. Seleção de Reprodutores. Importância das Fêmeas. Importância dos Machos. O que selecionar. Como selecionar Disciplina AZ044 - Suinocultura Seleção de Reprodutores Prof. Marson Bruck Warpechowski Introdução Reposição de plantel Substituição de descartes Melhoramento dos produtos Produção: reprodutores x leitões

Leia mais

Laetitia Marie Louise Chadouteaud Solteira 27 anos

Laetitia Marie Louise Chadouteaud Solteira 27 anos Laetitia Marie Louise Chadouteaud Solteira 27 anos Contatos Americana-SP Telefone: (19)99895-4127 e-mail: laetitia@zootecnista.com.br Formações Graduada em Zootecnia Universidade Estadual Paulista "Júlio

Leia mais

INFLUÊNCIAS DE FATORES NÃO GENÉTICOS SOBRE O PESO AO DESMAME DE OVINOS SANTA INÊS NA REGIÃO DE MARINGÁ

INFLUÊNCIAS DE FATORES NÃO GENÉTICOS SOBRE O PESO AO DESMAME DE OVINOS SANTA INÊS NA REGIÃO DE MARINGÁ ISBN 978-85-61091-05-7 VI EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 INFLUÊNCIAS DE FATORES NÃO GENÉTICOS SOBRE O PESO AO DESMAME DE OVINOS SANTA INÊS NA REGIÃO

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM GUARAPUAVA-PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM GUARAPUAVA-PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM GUARAPUAVA-PR Foi realizado no dia 10 de julho de 2012 em Guarapuava (PR), o painel de custos de produção de grãos. A pesquisa faz parte do Projeto Campo Futuro da Confederação

Leia mais

MELHORES OS LUCROS DA PECUÁRIA UTILIZANDO TÉCNICAS COMPROVADAS DE BAIXO CUSTO

MELHORES OS LUCROS DA PECUÁRIA UTILIZANDO TÉCNICAS COMPROVADAS DE BAIXO CUSTO MELHORES OS LUCROS DA PECUÁRIA UTILIZANDO TÉCNICAS COMPROVADAS DE BAIXO CUSTO SITUAÇÃO ATUAL DAS PASTAGENS DO CENTRO OESTE 95% da nossa produção de carne depende do capim Alto grau de degradação Principais

Leia mais

RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO

RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO 1. CUSTOS / PLANEJAMENTO E DECISÓRIO 1.1 Relação Custo/Volume/Lucro A relação Custo/Volume/Lucro é a relação que o volume de vendas tem com os custos e lucros. 1.1.1 Custos e Despesas Variáveis Os custos

Leia mais

Sumário. Parte II Mensuração do desempenho gerencial 31. Parte I Gestão 1. Gestão rural no século XXI 3

Sumário. Parte II Mensuração do desempenho gerencial 31. Parte I Gestão 1. Gestão rural no século XXI 3 Parte I Gestão 1 CAPÍTULO 1 Gestão rural no século XXI 3 Estrutura do estabelecimento agropecuário 4 Novas tecnologias 7 A era da informação 8 Controle de ativos 9 Recursos humanos 10 Produção para atender

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE OVINOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE TERMINAÇÃO DE CORDEIROS 1

PRODUTIVIDADE DE OVINOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE TERMINAÇÃO DE CORDEIROS 1 PRODUTIVIDADE DE OVINOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE TERMINAÇÃO DE CORDEIROS 1 TICIANY MARIA DIAS RIBEIRO 2, CÉSAR HENRIQUE ESPÍRITO CANDAL POLI 3, ALDA LÚCIA GOMES MONTEIRO 4, SUSANA GILAVERTE 5, RAFAEL

Leia mais

Prof. Júlio Barcellos e equipe do NESPRO

Prof. Júlio Barcellos e equipe do NESPRO Prof. Júlio Barcellos e equipe do NESPRO Julio.barcellos@ufrgs.br Uruguaiana, 04/10/2012 Economia estável. O agronegócio é atraente. Terra é ativo imobiliário. Valorização dos ativos. Múltiplos negócios

Leia mais

Suplementação de peso com o resultado que você sempre quis. Probeef - Performa e Maxima

Suplementação de peso com o resultado que você sempre quis. Probeef - Performa e Maxima Suplementação de peso com o resultado que você sempre quis. Probeef - Performa e Maxima Probeef Performa Com a linha Probeef Performa você tem as soluções completas para uma performance potencializada

Leia mais

Curitiba, maio de 2011.

Curitiba, maio de 2011. Relatório Final Análise Custo Benefício (ACB) de Estratégia de Erradicação da Febre Aftosa no Estado do Paraná Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação Instrumento Econômico para Tomada de Decisão Curitiba,

Leia mais

ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS

ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS ANTONIO DE LISBOA RIBEIRO FILHO Prof. Adjunto Departamento de Patologia e Clínicas EMV UFBA

Leia mais

Alimentos e Alimentação Para Bovinos. Sistemas de Recria e Terminação. Ricardo Zambarda Vaz

Alimentos e Alimentação Para Bovinos. Sistemas de Recria e Terminação. Ricardo Zambarda Vaz Alimentos e Alimentação Para Bovinos Sistemas de Recria e Terminação Ricardo Zambarda Vaz Desempenho de novilhos em pastagem cultivada e natural de verão e inverno com a utilização de suplementação Adaptado

Leia mais

O papel da genética na. de corte brasileira. Leonardo Souza Qualitas Agronegócios

O papel da genética na. de corte brasileira. Leonardo Souza Qualitas Agronegócios O papel da genética na lucratividade da pecuária de corte brasileira. Leonardo Souza Qualitas Agronegócios Porquefazer melhoramentogenético? Comparação entre pesos vivos de frangos de acordo com linhagens

Leia mais

Gestão Financeira e Eficiência Produtiva. Fortaleza, dia 22 de junho de 2016 Vladimir Fortes

Gestão Financeira e Eficiência Produtiva. Fortaleza, dia 22 de junho de 2016 Vladimir Fortes Gestão Financeira e Eficiência Produtiva Fortaleza, dia 22 de junho de 2016 Vladimir Fortes Definição Eficiência substantivo feminino 1. poder, capacidade de ser efetivo; efetividade, eficácia. 2. virtude

Leia mais

Manejo de pastagens Consumo de forragem

Manejo de pastagens Consumo de forragem Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Zootecnia Manejo de pastagens Consumo de forragem Magno José Duarte Cândido magno@ufc.br Núcleo de Ensino e Estudos em Forragicultura-

Leia mais

Programa Boi Verde Inovação tecnológica e qualidade para maior eficiência produtiva.

Programa Boi Verde Inovação tecnológica e qualidade para maior eficiência produtiva. Programa Boi Verde Inovação tecnológica e qualidade para maior eficiência produtiva. Um programa tão completo que acompanha sua criação em todas as fases: do nascimento ao abate. A lucratividade na pecuária

Leia mais

Forragicultura e Pastagens

Forragicultura e Pastagens Setor de Forragicultura Pastagens, 19,5 ha de Brachiaria brizantha cv. Marandu; Forragicultura e Pastagens Curral de confinamento semi coberto. Ricardo A. Reis Dep. Zootecnia Setor de Forragicultura Setor

Leia mais

ASSISTÊNCIA TÉCNICA, APERFEIÇOAMENTO E ATUALIZAÇÃO EM OVINOCULTURA NA REGIÃO DA CAMPANHA GAÚCHA

ASSISTÊNCIA TÉCNICA, APERFEIÇOAMENTO E ATUALIZAÇÃO EM OVINOCULTURA NA REGIÃO DA CAMPANHA GAÚCHA ASSISTÊNCIA TÉCNICA, APERFEIÇOAMENTO E ATUALIZAÇÃO EM OVINOCULTURA NA REGIÃO DA CAMPANHA GAÚCHA Área Temática: Tecnologia e Produção Gladis Ferreira Corrêa (Coordenadora da Ação de Extensão) Gladis Ferreira

Leia mais

A PARCEIRA DO CRIADOR

A PARCEIRA DO CRIADOR A PARCEIRA DO CRIADOR Especialista na fabricação de produtos para nutrição animal com diferenciada atenção para a sua qualidade, a Rações Dugrão é uma empresa com conhecimentos sofisticados em rações

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CONDIÇÃO CORPORAL EM OVINOS E A CORRELAÇÃO COM PRODUÇÃO DE CARNE

AVALIAÇÃO DA CONDIÇÃO CORPORAL EM OVINOS E A CORRELAÇÃO COM PRODUÇÃO DE CARNE AVALIAÇÃO DA CONDIÇÃO CORPORAL EM OVINOS E A CORRELAÇÃO COM PRODUÇÃO DE CARNE KANITZ, Franciele 1 ; MORGÃO, Gabriela 1 ; KLAESNER, Ana Luisa 1 ; PORT, Chana 1 ; SILVEIRA, Juliana 1 ; DAMIANI, Juliane 1

Leia mais

VIABILIDADE DA PRODUÇÃO DE LEITE EM SÃO PAULO

VIABILIDADE DA PRODUÇÃO DE LEITE EM SÃO PAULO VIABILIDADE DA PRODUÇÃO DE LEITE EM SÃO PAULO Sebastião Teixeira Gomes 1 1. INTRODUÇÃO Atendendo solicitação da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo, através da Comissão de Pecuária de Leite,

Leia mais

Exterior do Suíno. Exterior do Suíno

Exterior do Suíno. Exterior do Suíno Exterior do Suíno Cabeça tamanho médio, bem implantada e com boa conformação; Pescoço bem implantado em relação à cabeça e à paleta; Paletas bem cobertas de carne e lisas; Arqueamento médio do dorso; Lombo

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO Conceitos Lucratividade e Rentabilidade aplicações distintas Permite avaliar a empresa Para obter os índices de lucratividade e rentabilidade

Leia mais

Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos. Programa. Mas tem mais... Importância do aleitamento Objetivos

Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos. Programa. Mas tem mais... Importância do aleitamento Objetivos Bom dia... Manejo e Aleitamento Artificial de Cabritos * * * Prof. Dr. Silvio Doria de Almeida Ribeiro Profa. Dra. Anamaria Cândido Ribeiro 1/39 Programa Introdução Introdução Cuidados com o recém- nascido

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA WILLIAN CHAVES CUNHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA WILLIAN CHAVES CUNHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA WILLIAN CHAVES CUNHA DESEMPENHO ECONÔMICO DA TERMINAÇÃO DE NOVILHAS À PASTO NA FAZENDA BARRA GRANDE, TUPACIGUARA-MG

Leia mais

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Cruzamento em gado de corte Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Resumo Introdução: Cruzamento o que é? Por que? Aspectos/conceitos importantes Sistemas

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO Ponto de Equilíbrio Ponto de equilíbrio: - Quanto eu tenho que vender para obter lucro? - Por quanto eu vou vender os serviços? Calculo da

Leia mais

Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil

Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil MODELO GENÉTICO PARA PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE PARA O BRASIL Raça Pura... Angus no Sul e Nelore no Centro-Oeste e Norte Cruzamento Industrial... Cruzamento

Leia mais

CUSTARE - Software para Análise do Resultado Econômico na Produção de Ovinos e Caprinos

CUSTARE - Software para Análise do Resultado Econômico na Produção de Ovinos e Caprinos CUSTARE - Software para Análise do Resultado Econômico na Produção de Ovinos e Caprinos Carina Simionato de Barros Alda Lúcia Gomes Monteiro Odilei Rogério Prado Conhecimento e a organização das informações

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA Alceu Richetti 1 1.INTRODUÇÃO No cenário nacional, o Estado de Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de milho safrinha e o quinto

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS DO TRABALHO

INFORMAÇÕES GERAIS DO TRABALHO Resumo Expandido INFORMAÇÕES GERAIS DO TRABALHO Título do Trabalho:PROJEÇÃO DA INSERÇÃO E VIABILIDADE ECONÔMICA DA CRIAÇÃO DE AVES CAIPIRA EM UMA PROPRIEDADE NA REGIÃO DO ALTO PARANAÍBA Autor (es):jean

Leia mais

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO. Recria - Gestação Lactação. Cachaço 08/06/2014. Levar em consideração: Exigências nutricionais de fêmeas suínas

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO. Recria - Gestação Lactação. Cachaço 08/06/2014. Levar em consideração: Exigências nutricionais de fêmeas suínas NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO Recria - Gestação Lactação Cachaço Msc. Daniela Junqueira Rodrigues Exigências nutricionais de fêmeas suínas 1. Linhagem 2. Estágio de desenvolvimento do animal 3. Consumo de ração

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI Autores : Marcus Vinícius de SOUZA 1 ; Luan Vidal PETERS 2 ; Sérgio Gomes DELITSCH 3 ; Ana Claudia

Leia mais

TECNOLOGIA DE PROCESSAMENTO

TECNOLOGIA DE PROCESSAMENTO Juntamente com a Fiagril e o Summit Agricultural Group, a F&S Agri Solutions foi criada para produzir etanol de milho e coprodutos na cidade de Lucas do Rio Verde, MT. A Fiagril e o Summit Agricultural

Leia mais

Orçamento dos Custos. Indiretos de Fabricação. Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr.

Orçamento dos Custos. Indiretos de Fabricação. Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr. Orçamento dos Custos Indiretos de Fabricação Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr. Orçamento dos CIFs Conceito: É o orçamento que relaciona todos os gastos (custos e despesas) de fabricação ocorridos

Leia mais

PLANEJAMENTO DE UMA PROPRIEDADE LEITEIRA

PLANEJAMENTO DE UMA PROPRIEDADE LEITEIRA PLANEJAMENTO DE UMA PROPRIEDADE LEITEIRA EDSON GONÇALVES ANDRÉ LUIZ MONTEIRO NOVO ARTUR CHINELATO DE CAMARGO WALTER MIGUEL RIBEIRO 1. INTRODUÇÃO O planejamento de uma propriedade leiteira é fundamental

Leia mais

Curso Técnico em Agronegócio. Análise econômica da propriedade rural

Curso Técnico em Agronegócio. Análise econômica da propriedade rural Curso Técnico em Agronegócio Análise econômica da propriedade rural Introdução Neste material, você terá acesso às informações complementares referentes à Unidade Curricular Administração Rural. Os principais

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DAS RAÇAS ZEBUÍNAS

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DAS RAÇAS ZEBUÍNAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE ZEBU PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DAS RAÇAS ZEBUÍNAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO 2003 1 MÓDULO 2 CONTROLE DO DESENVOLVIMENTO PONDERAL

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA CAMPUS: São Mateus CURSO: Agronomia DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Ciências Agrárias e Biológicas-DCAB PROFESSOR RESPONSÁVEL: Thasia Martins Macedo CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO PERIODIZAÇÃO

Leia mais