Sistemas operacionais. Autor: Evaldo de Oliveira - 1 -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas operacionais. Autor: Evaldo de Oliveira - 1 -"

Transcrição

1 Sistemas operacionais Autor: Evaldo de Oliveira - 1 -

2 Sistemas Operacionais ÍNDICE LINUX: PÁG ATÉ 06 UNIX: PÁG ATÉ 11 WINDOWS XP: PÁG ATÉ 17 WINDOWS VISTA: PÁG. 18 ATÉ 26 MAC:.PÁG ATÉ 30 Arquiteturas: Características: Funçoes: Prós e Contra: Recursos: Suporte: - 2 -

3 Arquitetura do linux Linux é ao mesmo tempo um kernel (ou núcleo) e o sistema operacional que roda sobre ele, dependendo do contexto em que você encontrar a referência. O kernel Linux foi criado em 1991 por Linus Torvalds, então um estudante finlandês, e hoje é mantido por uma comunidade mundial de desenvolvedores (que inclui programadores individuais e empresas como a IBM, a HP e a Hitachi), coordenada pelo mesmo Linus, agora um desenvolvedor reconhecido mundialmente. Linus Torvalds O Linux adota a GPL, uma licença livre - o que significa, entre outras coisas, que todos os interessados podem usá-lo e redistribuí-lo. Aliado a diversos outros softwares livres, como o KDE, o GNOME, o Apache, o Firefox, os softwares do sistema GNU e o OpenOffice.org, o Linux pode formar um ambiente moderno, seguro e estável para desktops, servidores e sistemas embarcado. Acima você vê 4 telas do sistema operacional Linux em ambiente PC desktop. Mas o sistema funciona em dezenas de outras plataformas, desde mainframes até relógios de pulso, passando por várias arquiteturas: Intel, StrongARM, PowerPC, Alpha etc., com grande penetração também em dispositivos embarcados, como handhelds, PVR, vídeogames e centrais de entretenimento. Características do linux É de graça e desenvolvido voluntariamente por programadores experientes, hackers, e contribuidores espalhados ao redor do mundo que tem como objetivo a contribuição para a melhoria e crescimento deste sistema operacional; Convivem sem nenhum tipo de conflito com outros sistemas operacionais (como o DOS, Windows, OS/2) no mesmo computador; Suporte a nomes extensos de arquivos e diretórios (255 caracteres); Conectividade com outros tipos de plataformas como Apple, Sun, Macintosh, Sparc, Alpha, PowerPc, ARM, Unix, Windows, DOS, etc.; Proteção entre processos executados na memória RAM; Suporte ha mais de 63 terminais virtuais (consoles); Modularização - O Linux somente carrega para a memória o que é usado durante o processamento, liberando totalmente a memória assim que o programa/dispositivo é finalizado; Devido a modularização, os drivers dos periféricos e recursos do sistema podem ser carregados e removidos completamente da memória RAM a qualquer momento. Os drivers (módulos) ocupam pouco espaço quando carregados na memória RAM (cerca de 6Kb para a Placa de rede NE 2000, por exemplo); Não há a necessidade de se reiniciar o sistema após a modificar a configuração de qualquer periférico ou parâmetros de rede. Somente é necessário reiniciar o sistema no - 3 -

4 caso de uma instalação interna de um novo periférico, falha em algum hardware (queima do processador, placa mãe, etc.); Não precisa de um processador potente para funcionar. O sistema roda bem em computadores 386sx 25 com 4MB de memória RAM (sem rodar o sistema gráfico X, que é recomendado 8MB de RAM); O crescimento e novas versões do sistema não provocam lentidão, pelo contrário, a cada nova versão os desenvolvedores procuram buscar maior compatibilidade, acrescentar recursos úteis e melhor desempenho do sistema (como o que aconteceu na passagem do kernel 2.0.x para 2.2.x); Não é requerida uma licença para seu uso. O Linux é licenciado de acordo com os termos da GPL; Acessa sem problemas discos formatados pelo DOS, Windows, Novell, OS/2, NTFS, SunOS, Amiga, Atari, Mac, etc; Utiliza permissões de acesso a arquivos, diretórios e programas em execução na memória RAM; Rede TCP/IP mais rápida que no Windows e tem sua pilha constantemente melhorada. O Linux tem suporte nativo a redes TCP/IP e não depende de uma camada intermediária como o Winsock. Em acessos via modem a Internet, a velocidade de transmissão é 10% maior; Roda aplicações DOS através do DOSEMU. Para se ter uma idéia, é possível dar o boot em um sistema DOS qualquer dentro dele e ao mesmo tempo usar a multitarefa deste sistema; Roda aplicações Windows através do WINE; Suporte a dispositivos infravermelho; Suporte a rede via rádio amador; Suporte a dispositivos Plug-and-Play; Suporte a dispositivos USB; Vários tipos de firewalls de alta qualidade e com grande poder de segurança de graça; Roteamento estático e dinâmico de pacotes; Ponte entre Redes; Proxy Tradicional e Transparente; Possui recursos para atender a mais de um endereço IP na mesma placa de rede, sendo muito útil para situações de manutenção em servidores de redes ou para a emulação de "mais computadores" virtualmente. O servidor WEB e FTP podem estar localizados no mesmo computador, mas o usuário que se conecta tem a impressão que a rede possui servidores diferentes. O sistema de arquivos usado pelo Linux (Ext3) organiza os arquivos de forma inteligente evitando a fragmentação e fazendo-o um poderoso sistema para aplicações multi-usuárias exigentes e gravações intensivas; Permite a montagem de um servidor Web, , News, etc. com um baixo custo e alta performance. O melhor servidor Web do mercado, o Apache, é distribuído gratuitamente junto com o Linux. O mesmo acontece com o Sendmail; Por ser um sistema operacional de código aberto, você pode ver o que o código fonte (o que foi digitado pelo programador) faz e adapta-lo as suas necessidades ou de sua empresa. Esta característica é uma segurança a mais para empresas sérias e outros - 4 -

5 que não querem ter seus dados roubados (você não sabe o que um sistema sem código fonte faz na realidade enquanto esta processando o programa); Suporte a diversos dispositivos e periféricos disponíveis no mercado, tanto os novos como obsoletos; Pode ser executado em 10 arquiteturas diferentes (Intel, Macintosh, Alpha, Arm, etc.); Consultores técnicos especializados no suporte aos sistemas espalhados por todo o mundo; Entre muitas outras características que você descobrirá durante o uso do sistema. Funções Linux O sistema operacional Linux é composto por três partes: Kernel. Aplicações de Sistema. Aplicações de Usuário. O kernel do Linux Embora o kernel seja uma parte importante do Linux, ele sozinho não constitui o sistema GNU/Linux. O kernel é o núcleo do sistema e é responsável pelas funções de mais baixo nível, como o gerenciamento de memória, gerenciamento de processos e da CPU. O kernel também é o responsável pelo suporte aos sistemas de arquivos, dispositivos e periféricos conectados ao computador, como placas SCSI, placas de rede, de som, portas seriais, etc. É chamado Linux o conjunto do kernel e demais programas, como shells, compiladores, bibliotecas de funções, etc. Alguns cuidados devem ser tomados ao se verificar que versão de Linux está sendo utilizada, porque o kernel possui um número de versão e a sua distribuição pode possuir outro. O número que identifica a versão da distribuição é decidido pela empresa responsável pela versão, de acordo com padrões próprios. Já o kernel possui um número de versão composto por 3 partes: um número maior, um número menor e um número de release, e este número é dado pelo grupo de programadores que cuidam do desenvolvimento do kernel. O kernel do Linux pode ser compilado para se adequar melhor ao tipo de máquina e ao tipo de tarefa que essa máquina vai executar. Por exemplo, se o servidor precisa se comunicar com outras máquinas usando o protocolo IPX, o administrador poderá compilar o kernel com suporte a esse protocolo, ou, se não houver necessidade de usar um determinado tipo de placa de rede, é possível compilar o kernel sem suporte a essa placa, resultando assim em um kernel de menor tamanho. O kernel do Conectiva Linux foi compilado para atender os mais diversos tipos de necessidades e de máquinas, além do mais, é possível incluir novos recursos sem a necessidade de compilar novamente o kernel, através do uso de módulos. O processo de compilação de um kernel não é muito simples e é recomendado apenas a administradores de sistemas mais experientes. Para saber como se compila um kernel consulte o documento

6 Aplicações do Sistema O kernel faz muito pouco sozinho, uma vez que ele só provê os recursos que são necessários para que outros programas sejam executados. Logo, é necessária a utilização de outros programas para implementar os vários serviços necessários ao sistema operacional. Do ponto de vista do kernel, as aplicações do sistema, bem como qualquer outro programa, rodam no que é chamado modo usuário, logo, a diferença entre aplicações de sistema e aplicações do usuário se dá pelo propósito de cada aplicação. Aplicações do sistema são necessárias para fazer o sistema funcionar, enquanto as aplicações do usuário são todos programas utilizados pelo usuário para realizar uma determinada tarefa (como um processador de texto, por exemplo). Entre as aplicações de sistema pode-se citar o init, o getty e o syslog. PRÓS DO LINUX Segurança, estabilidade e robustez a baixo custo fizeram do Linux o grande rival do Windows e por ser livremente distribuído, o Linux não possui uma política de licenças como o Windows, fato que o torna acessível a todos. Governos de vários países, bancos e escolas estão entre os grandes usuários do Linux que o utilizam em substituição ao Windows como maneira de diminuir seus gastos com software. Com a explosão da internet houve também o crescimento da quantidade de vírus existentes. Diante disto o Linux representa uma grande vantagem por ser totalmente imunes a estes vírus, gerando tranquilidade para os usuários, e dispensando os programas anti-vírus e suas constantes atualizações. E no que diz respeito a segurança, os sistemas Linux são inquestionáveis. No caso de bugs no Internet Explorer, por exemplo, o usuários tem que esperar que a Microsoft, e somente ela, disponibilize a correção. Já nos sistemas Linux, que contam com muitos programadores independentes, falhas são descobertas rapidamente assim como suas correções. Como podemos ver, o Linux é um sistema operacional em ascensão, e que promete ser o futuro para as empresas que tem custos a cortar, no que diz respeito a legalização de seus softwares, assim como para as que simplesmente procuram uma solução realmente eficiente e funcional. CONTRA O LINUX Ao instalar o Linux e o Windows 98 na mesma máquina, pode-se observar que o o Win 98 detecta automaticamente muito mais dispositivos

7 Fazer o sistema de vídeo funcionar com X Window continua sendo difícil demais para muitos, embora possível para a maioria dos usuários. Um outro problema é a escassez de drivers para placas PCMCIA. Se estiver conectando um notebook a sua rede local, por meio de uma placa de rede PCMCIA; e à Internet, a partir da rede local; precisará localizar os drivers com o seu fabricante (nem todos oferecem drivers para Linux), instalá-los e configurá-los você mesmo. O número de aplicativos disponíveis no mercado é outra desvantagem. Enquanto que para o Windows existem hoje mais de 8 mil aplicações registradas, para o Linux existem apenas algumas centenas. Recursos do linux O kernel faz muito pouco sozinho, uma vez que ele só provê os recursos que são necessários para que outros programas sejam executados. Logo, é necessária a utilização de outros programas para implementar os vários serviços necessários ao sistema operacional. Do ponto de vista do kernel, as aplicações do sistema, bem como qualquer outro programa, rodam no que é chamado modo usuário, logo, a diferença entre aplicações de sistema e aplicações do usuário se dá pelo propósito de cada aplicação. Aplicações do sistema são necessárias para fazer o sistema funcionar, enquanto as aplicações do usuário são todos programas utilizados pelo usuário para realizar uma determinada tarefa (como um processador de texto, por exemplo). Entre as aplicações de sistema pode-se citar o init, o getty e o syslog. O init é o primeiro processo lançado após o carregamento do kernel na memória, e é ele o responsável por continuar o processo de boot lançando os outros programas. É o init o responsável, também, por garantir que o getty esteja sendo executado (para que os usuários possam entrar no sistema) e por adotar processos órfãos (processos filhos no qual o pai morreu), pois no Linux todos os processos devem estar em uma mesma árvore, e possuírem um pai (excluindo o processo init, que não tem pai). O getty provê o serviço responsável pelo login dos usuários em terminais textos (virtuais ou não). É ele que lê o nome do usuário e a senha e chama o programa login para validá-los; caso estejam corretos é lançado um shell, caso contrário o processo todo é reiniciado. O syslog é responsável por capturar as mensagens de erro geradas pelo kernel ou por outras aplicações de sistema, e por mostrá-las posteriormente quando o administrador do sistema solicitá-las. Suporte do Linux O Linux é um S.O. modular - 7 -

8 Por exemplo, o suporte a determinado sistema de arquivos ou a certo dispositivo de hardware é fornecido através de módulos independentes Em geral, tais módulos podem ser implantados dinamicamente, isto é, com o S.O. rodando, sem a necessidade de reinicialização Os módulos, quando implantados, tornam-se parte do núcleo do S.O. Não é possível utilizar nenhuma biblioteca printk é implementada pelo S.O. Assemelha-se à printf, mas não oferece suporte a números de ponto flutuante. Os indicadores <n> fornecem a prioridade da mensagem. Quanto menor o número, maior é a prioridade Não funciona em consoles gráficos! Os módulos rodam no espaço de endereçamento do núcleo do S.O. em modo supervisor. Isso exige alguns cuidados expeciais: Concorrência Segurança Controle de versão Tratamento de erros, alocação e desalocação de recursos judiciosa O cuidado com ponteiros perdidos deve ser redobrado. Pode-se travar completamente o sistema

9 Arquitetura do unix O UNIX pode ser visto como uma estrutura formada por várias camadas superpostas: Hardware É formado pela máquina sobre a qual o UNIX é executado. Sistema Operacional (kernel) O sistema operacional tem a função de gerenciar o hardware e oferecer um conjunto de system calls a todos os programas que executam sob seu controle. O sistema operacional é responsável também por extender o hardware através da criação de serviços relacionados com arquivos, processos, dispositivos lógicos, etc. As system calls permitem que os programas criem processos, arquivos e outros recursos. Bibliotecas Padrão As chamadas ao sistema são feitas em baixo nível, através de valores colocados em registradores e de instruções especiais para chamada ao sistema. As bibliotecas padrão oferecem uma interface através da qual as chamadas ao sistema podem ser feitas através de uma linguagem de alto nível, tipicamente C. Programas de aplicação Os programas de aplicação e utilitários em geral utilizam os serviços do sistema operacional através das funções definidas nas bibliotecas padrão. São os responsáveis por interagir diretamente com o usuário. CARACTERÍSTICAS DO UNIX O Sistema Operacional UNIX possuí as seguintes características: Interativo O usuário requisita os comandos e obtém os resultados de sua execução através do terminal. Multitarefa Um único usuário pode requisitar que sejam efetuados vários comandos ao mesmo tempo em seu terminal. É responsabilidade do sistema UNIX controlar estas execuções paralelas. Quando um usuário executa mais de um comando ao mesmo tempo, geralmente é somente um que necessita a interação com o usuário. Os demais comandos executados são na sua maioria comandos que não exigem a atenção do usuário, sendo tarefas demoradas. Quando isto ocorre, dizemos que os programas que o usuário está executando sem a interação ficam em Background. O programa que o usuário está executando e interagindo fica em Foreground. Multiusuário O UNIX pode controlar o acesso ao sistema através de vários terminais, virtuais ou reais, cada um pertencendo a um usuário. O UNIX aceita as requisições de comandos de cada um dos usuários e gera as filas de controle e prioridades para que haja uma distribuição correta dos recursos de hardware necessários a cada usuário. Devido a característica de ser um sistema - 9 -

10 multiusuário, o UNIX implementa um sistema de segurança visando impedir o acesso aos arquivos e diretórios de um usuário por outro. No módulo sobre permissões veremos como se pode liberar ou restringir o acesso entre usuários. Para o bom prosseguimento do curso faz-se necessário o entendimento de certos termos que serão muito utilizados nas explicações e textos. Estes termos fazem parte do jargão do Unixe e Linux e devem ser conhecidos, pois toda a bibliografia e documentação se utilizam deles. São eles: Shell É o termo UNIX para interpretador de comandos. O shell nada mais é que um programa que recebe os comandos do usuário e ativa o sistema operacional. Ele faz o controle do terminal, tanto na entrada como na saída. Existem várias opções de shell para o usuário, cada um com determinadas características e facilidades. Dentre os mais conhecidos podemos citar: bash, sh, rsh, csh e ksh. O interpretador de comandos padrão do Unix é o ksh e sh (AIX,HPUX) e bash (Linux). Kernel É como é chamado o núcleo do sistema Unix e Linux. Este núcleo faz o gerenciamento direto dos dispositivos de E/S (device drivers), gerenciamento de memória e controle do uso da CPU pelos vários processos do sistema. Comando Um comando Unix/Linux nada mais é que um arquivo (programa executável) guardado em um diretório específico do sistema. Portanto quando o usuário executa um comando, ele simplesmente está rodando um programa como qualquer outro do sistema. Processo É um conceito básico do sistema. Toda vez que se executa um programa/comando é gerado um processo no sistema. Todo gerenciamento é feito sobre este processo. Os processos são, portanto, comandos/programas em execução. Todo processo é identificado por um número chamado process id (PID). Este process ID é único no sistema durante a execução do processo, portanto pode e deve ser usado para identificação do processo em caso de necessidade. Funções centenas de programas utilitários para executar uma grande variedade de funções como criação, edição, e manipulação de arquivos e texto, processamento de comandos e tarefas, comunicação com outros usuários, manutenção do sistema, e desenvolvimento de programas; o interpretador de comandos (shell), que funciona como uma interface com o usuário, é uma ferramenta flexível que habilita usuários a executar os seu trabalho ao mesmo tempo que provê uma estrutura que separa e protege usuários e seus ambientes um dos outros e do sistema operacional;' sistema de arquivos e sistema de entrada e saída simplificado, onde cada arquivo, comando, programa e dispositivo de E/S é tratado pelo sistema operacional como um arquivo que contém cadeias de caracteres; Unix foi projetado para ser portável de forma que ele possa ser implementado facilmente em várias plataformas computacionais;

11 uma vez que o Unix foi escrito na linguagem de programação C, é fácil substituir módulos particulares de código por outros mais interessantes para o sistema ou para as aplicações. A maioria das implementações do Unix são derivadas do código da AT&T (alguma parte do código da primeira versão ainda está presente em seus códigos), mas também existem clones, que são compatíveis com o Unix, mas não possuem nenhum código da AT&T. O Unix apresenta uma incrível variedade de versões. Isto se deve ao grande período de tempo em que o seu código esteve publicamente disponível e também à portabilidade e facilidade de modificação do seu código. Tipicamente uma empresa que fornece alguma versão do Unix inicia com uma versão básica, aproveita idéias das outras principais versões, adiciona e altera várias coisas, etc. O resultado destas modificações é agora uma nova versão do Unix. O sistema operacional UNICOS, "UNIx Cray Operating System", é uma versão UNIX com extensões desenvolvida pela Cray Research Inc., baseada principalmente no UNIX system V - AT&T's Bell Laboratories. A grande maioria dos conceitos relativos ao sistema operacional Unix apresentados neste capítulo são válidos para as demais versões disponíveis. Como qualquer sistema operacional UNIX, o UNICOS tem 4 camadas básicas que formam uma hierarquia de interfaces através das quais os usuários utilizam os recursos de processamento da máquina: shell, comandos, kernel e hardware. Prós Sistema operacional "aberto". Estrutura simples e coerente. A maior parte dos sistemas atuais é baseada ou influenciada pelo UNIX. Disponível em várias plataformas de hardware. O projeto do UNIX segue um conjunto de princípios que tem se mostrado efetivos em qualquer projeto. Esses princípios se baseiam na decomposição de qualquer sistema em partes simples que por sua vez são combinadas através de um conjunto de mecanismos de composição também simples. O UNIX definiu um conjunto desse mecanismos de composição que acabou se tornando base para um padrão adotado por praticamente qualquer sistema operacional desenvolvido depois dele. A flexibilidade oferecida pelos serviços do UNIX possibilitou a criação de novos conceitos em várias áreas da computação. A área de redes em geral foi muito beneficiada. Por exemplo, o protocolo TCP/IP foi desenvolvido por um grupo que trabalhava na implementação de uma das primeiras versões free do UNIX

12 Contra A principal desvantagem do UNIX é por ser muito caro e só funcionar em plataformas de hardware com preço inacessível a maioria dos profissionais Recursos O UNIX foi concebido numa época em que os sistemas de time sharing ainda eram novidade. Nessa época, o acesso interativo era feito através de terminais "burros" (sem capacidade de processamento local), que operavam unicamente em modo texto. A interface de comandos original do UNIX, denominada shell foi projetada nesse contexto e é portanto natural que seja orientada a texto ou "linha de comando". É importante notar que a shell é um programa de aplicação como outro qualquer, que utiliza as mesmas system calls oferecidas pelo kernel. Ela executa em modo usuáro e eventualmente pode ser substituída. A partir da disseminação do UNIX, outras versões da shell foram desenvolvidas (bourne shell, korn shell, C shell,, etc...). Atualmente a versão mais usada em instalações Linux é a bash ("bourne again shell") que é uma evolução da bourne shell original. As várias implementações da shell oferecem os principais conceitos da shell original, diferenciando apenas quanto à sintaxe. Ao executar a shell indica ao usuário que está pronta para receber um comando através de um string indicando "prompt". Esse string depende da instalação mas é configurável. Os comandos executados pela shell são na verdade programas de aplicação que executam em modo usuário. Suporte Comando Comando ou programa a ser executado Opções Modificadores do comando (opcional) Argumentos Define o objeto a ser afetado pelo comando (opcional) A maioria dos comandos Unix/Linux possuem a sintaxe compatível ao formato acima. Temos o nome do comando, seguido de opções e argumentos. As opções, quando colocadas, devem sempre preceder os argumentos. Observar que os caracteres separadores dos campos da linha de comando são o espaço em branco e o <Tab>. Um outro detalhe, muito importante, é o fato de que o Unix/Linux faz distinção entre os caracteres maiúsculos e minúsculos. Portanto, para o Unix/Linux, Ls é diferente de ls. Quase sempre as opções dos comandos são precedidas pelo caractere "-" (menos) ou "+" (mais) e podem entrar em qualquer ordem e posição na linha de comando, mas sempre antes dos argumentos (há poucas exceções). Na maioria das vezes as opções

13 são representadas por letras, podendo-se agrupar uma série de letras em uma única opção. Por exemplo, as opções "-w -l -c" do comando wc podem ser escritas como "- wlc". Existem também opções que são mutuamente exclusivas, não podendo aparecer ao mesmo tempo em um comando. O terceiro tipo de opção que pode existir em um comando, é a opção que exige logo após, um argumento específico. Neste caso, quase sempre esta opção é colocada separada, precedida por "-" ou "+" e seguida de seu argumento Caso ela seja colocada juntamente com as demais opções, ela deve ser a última da lista. Um detalhe que gera muita confusão para o iniciante do sistema Unix/Linux é o fato de que as opções variam de comando para comando, tornando-se difícil uma memorização das mesmas. Se isto acontecer com você, não se preocupe, pois poucas pessoas sabem todas as opções de todos os comandos

14 Arquitetura do Windows xp O Microsoft Windows XP (oficialmente, Windows 5.1) é um sistema operacional produzido pela Microsoft para uso em todos os tipos de computadores, incluindo computadores residenciais e de escritórios, notebooks, midia centers e ainda Tablet PCs. As letras XP derivam da palavra experience, experiência em inglês. O seu nome de código era Whistler, o nome de um resort no Canadá, o Whistler Blackcomb, na qual os desenvolvedores do sistema passaram um tempo. O Windows XP une a facilidade de uso do Windows ME com a estabilidade do Windows 2000, e é o primeiro sistema operacional para consumidores construido em uma arquitetura e kernel (Kernel de um sistema operacional é entendido como o núcleo deste ou, numa tradução literal, cerne. Ele representa a camada de software mais próxima do hardware, sendo responsável por gerenciar os recursos do sistema computacional como um todo) totalmente novos. O Windows XP foi lançado em 25 de Outubro de 2001 e possui 400 milhões de cópias em uso atualmente, de acordo com a estimativa da IDC Analyst [1]. Foi substituido pelo Windows Vista lançado para fabricantes de computadores no dia 8 de Novembro de 2006 e vendido aos usuários no dia 30 de Janeiro de Estimativas indicam que irá demorar de 5 à 7 anos para que o Vista atinja a marca de cópias vendidas do XP. As duas edições iniciais do Windows XP são o Windows XP Home Edition, para usuários domésticos, e o Windows XP Professional Edition, com recursos adicionais como o Domínio de Servidor do Windows e a utilização de 2 processadores além de ser designado a usuários experientes e empresas. No Windows XP Media Center Edition foram incluídos recursos adicionais de multimídia, como a possibilidade de gravar e assistir programas de televisão, ver filmes de DVD e ouvir música. O Windows XP Tablet PC Edition foi designado para rodar nas plataformas Tablet PC. Duas versões foram lançadas separadamente para computadores com processadores 64 bits, foram o Windows XP 64-bit Edition para processadores Itanium e o Windows XP Professional x64 Edition para processadores x86-64, e em 2005 foi lançado, pela primeira vez, um sistema operacional de baixo custo, o Windows XP Starter Edition que é uma versão reduzida do sistema operacional, para tentar combater a pirataria e se tornar mais atrativo financeiramente. O Windows XP tem melhor estabilidade e eficiência, comparado às outras versões do Windows. Uma diferença significante foi a da interface gráfica ter mudado do padrão cinza para um azul fosco. Esta é a primeira versão do Windows a usar um programa de validação de produto para combater a pirataria de software na qual foram barradas muitas atualizações a Windows não-originais. O Windows XP foi muito criticado por usuários devido a sua enorme lista de vulnerabilidades de segurança, as várias falhas do navegador Internet Explorer e do Windows Media Player, mas também foi muito elogiado por ser um dos sistemas mais bonitos e estaveis. O Windows XP começou a ser desenvolvido em 1999, quando a Microsoft iniciou o projeto do Windows Neptune (Neptuno), o que viria a ser a versão Home Edition do Windows O projeto foi cancelado e então se iniciou o projeto Whistler, do

15 Windows XP. Muitas idéias do Neptune e do Odyssey (outra versão do Windows também cancelada) foram usadas no Windows XP. Caracteristicas 01) Assistente de inicialização Um tutorial auxilia passo-a-passo no processo de inicialização do sistema operacional, avisando quando é necessário fornecer alguma informação. 02) Atualização dinâmica Avisa o usuário sobre a necessidade de atualização de programas, de alguns drivers e de correções para eventuais problemas de configuração ou de segurança. A operação (download e instalação) pode ser feita automaticamente. 03) Tela inicial personalizada A tela de abertura pode ser personalizada, com a criação de uma conta para cada usuário do PC. Assim, quem divide a máquina com a família, por exemplo, pode registrar a sua tela de entrada e protegê-la com uma senha. 04) Mudança rápida de usuário Se um membro da família estiver jogando e você desejar dar uma rápida olhada em seu , não será necessário fechar todas as configurações do seu irmão para a verificação das suas mensagens. 05) Menu Iniciar A maneira mais básica de acessar arquivos, pastas e programas. No Windows XP, uma lista de programas mais usados e o sistema de posicionamento dos arquivos mais importantes facilitam o acesso às tarefas e aplicações mais utilizados. 06) Design focado na tarefa Permite visualizar as opções do Windows de acordo com a tarefa que você está desempenhando. Por exemplo, quando um documento no Word está selecionado, aparece um menu com tarefas comuns ao aplicativo, como copiar, cortar e colar. 07) Barra de tarefas dividida em grupos Quando muitas janelas forem abertas, suas barras correspondentes vão sendo agrupadas de acordo com o programa a que pertencem. 08) Assistente de limpeza para área de trabalho Periodicamente, o recurso examina a área de trabalho e alerta para a existência de ícones/atalhos não utilizados. 09) Internet Connection Firewal O componente serve para proteger o PC de invasões de hackers. 10) Gerenciador de arquivos Arquivos e pastas agrupados da maneira que melhor fizer sentido para o usuário e a utilização da visão em miniatura melhorada permitem encontrar rapidamente qualquer arquivo que se procure (em ordem alfabética, pelo tipo de arquivo, tamanho ou data de modificação)

16 Funções Nova Interface para o ambiente de trabalho: interface redesenhada, mais atrativa e funcional Windows Media Player para Windows XP: um só utilitário para localizar, reproduzir, organizar e armazenar arquivos multimedia digital. Assistente de configuração de rede: permite facilmente interligar e partilhar os computadores e os dispositivos existentes em sua casa. Windows Messenger: a mais avançada ferramenta de comunicação e colaboração, com mensagens instantâneas, conferência de voz e vídeo e compartilhamento de aplicações. Suporte avançado para computadores portáteis (incluindo suporte para ClearType, DualView e otimizações na gestão de energia): para que possa trabalhar tanto quando se está em viagem como quando está no escritório. Ligações sem fios: configuração automática de redes sem fios 802.1x. Ambiente de trabalho remoto: acesse remotamente seu PC com o Windows XP Professional, a partir de qualquer outro computador pessoal com o Windows, para que possa trabalhar com todos os seus dados e aplicações quando está fora do escritório. Internet Information Services (IIS): hospede seu próprio site (web, domínio, ftp, ) na internet ou intranet. Diretório e arquivos offline: permite o acesso a diretórios e arquivos existentes num compartilhamento de rede quando se está desligado do servidor. Inicialização rápida e otimização no gerencimaneto de energia: tempos de boot e reinício mais rápidos. Multitarefa: permite a execução simultânea de múltiplas aplicações. Suporte escalável para processadores: suporta até dois processadores. Firewall de ligação à Internet: protege automaticamente o seu PC de acessos não autorizados quando está na Internet. Suporte para privacidade no Internet Explorer 6: permite-lhe manter controle sobre as suas informações pessoais quando visita site da Web. Sistema de encriptação do sistema de arquivos: protege os dados sensíveis existentes em diretórios armazenados no disco utilizando o sistema de arquivos no padrão NTFS. Controle de acesso: restringe o acesso a diretórios, arquivos, aplicações e outros recursos selecionados. Administração centralizada: permite a junção de sistemas Windows XP Professional a um domínio do Windows Server para tirar partido da gama completa de poderosas ferramentas de gestão e segurança. Políticas de grupo: simplificam a administração de grupos de usuários ou computadores. Instalação e manutenção de software: permite a instalação, configuração, reparação ou remoção automática de aplicações de software. Perfis de usuários itinerantes: permite-lhe acessar seus documentos e definições, independentemente do local onde iniciar a sessão. Serviço de instalação remota (RIS): fornece suporte para instalações remotas do sistema operacional, permitindo a instalação de computadores através da rede

17 Código binário universal: introduza texto em qualquer idioma e execute qualquer versão localizada de aplicações Win32 em qualquer versão localizada do Windows XP. Suplemento Interface do utilizador multi-idioma (MUI): permite alterar o idioma da interface do usuário para obter caixas de diálogo, menus, arquivos de ajuda, dicionários e ferramentas de verificação ortográfica localizadas. Prós Windows original para Windows XP usa a ativação e a validação do produto Windows, bem como o Notifications, para verificar se sua cópia do Windows é original. O uso do Windows original proporciona melhor desempenho e permite que você acesse todos os downloads no Centro de Download da Microsoft, ao mesmo tempo em que ajuda a protegê-lo contra os riscos do software falsificado. A ativação é uma tecnologia antipirataria projetada para assegurar que sua cópia do Windows XP esteja devidamente licenciada. Ela funciona verificando se a chave do produto é válida e se está sendo usada somente no número de computadores permitido pela licença de software. A ativação usa um processo simples e rápido para proteger sua cópia e garantir que você tenha recebido aquilo por que pagou. A validação é um processo rápido que permite descobrir se a chave de produto ativada é falsificada ou se foi usada indevidamente. Por exemplo, você pode ter recebido, acidentalmente, uma chave de produto que foi denunciada como perdida ou roubada pelo proprietário original. Às vezes, durante um reparo ou uma reinstalação, uma chave de produto inválida será usada se a chave original não estiver disponível. A Microsoft valoriza a sua privacidade e, portanto, não usa informações obtidas durante o processo de validação para identificá-lo nem contatá-lo. O Notifications ajuda a Microsoft a combater a pirataria de software e ajuda você a validar a cópia do Microsoft Windows XP instalada em seu computador como original e devidamente licenciada. Ele o lembra de que sua cópia do Windows XP não passou na validação e fornece recursos que o ajudam a corrigir facilmente o problema online. Por meio da confirmação de que sua cópia do Windows XP é original, você pode auferir as vantagens de todos os recursos, suporte e aprimoramentos contínuos bem como a tranqüilidade obtidos com o uso do Windows original. Contra limitações ao usar o sistema de arquivos FAT32 com o Windows XP: Os clusters não podem Ter 64 KB (kilobytes) ou mais. Se os clusters tiverem 64 KB ou mais, alguns programas (como programas de instalação) podem fazer um cálculo errado do espaço em dísco. Um volume FAT32 deve conter um mínimo de clusters. Não é possível aumentar o tamanho do cluster em um volume que usa o sistema de arquivos FAT

18 para que contenha menos de clusters. O tamanho máximo do disco é de aproximadamente 8 terabytes ao levar em consideração as seguintes variáveis: O número máximo possível de clusters em um volume FAT32 é e existe um espaço máximo de 32 KB por cluster, junto com o espaço solicitado para o FAT (file allocation table). Não é possível diminuir o número de clusters em um volume FAT32 para que o tamanho do FAT seja maior que 16 megabytes (MB) menos 64 KB. Não é possível formatar um volume maior do que 32 gigabytes (GB) usando um sistema de arquivos FAT32 durante o processo de instalação do Windows XP. O Windows XP pode montar e oferecer suporte para volumes FAT32 maiores do que 32 GB (sujeito a outros limites), mas não é possível criar um volume FAT32 maior do que 32 GB usando a ferramenta Formatação durante a instalação. Se precisar formatar um volume maior do que 32 GB, use o sistema de arquivos NTFS para formatá-lo. Outra opção é iniciar a partir de um disco de inicialização do Microsoft Windows 98 ou Microsoft Windows Millennium Edition (Me) e usar a ferramenta Formatação incluída no disco. Recursos Novo Ambiente de Trabalho É a primeira coisa, e bem visual, que se note ao usar o Windows XP pela primeira vez. A área de Trabalho (o Desktop) é muito mais limpo, simples e agradável de usar. Sistema de Múltiplos Usuários O Windows XP não permite que usuários não autorizados operem o sistema. O logon dos usuários se torna obrigatório, a partir do segundo usuário cadastrado no sistema. Atalhos para os ambientes de trabalho dos usuários cadastrados no XP se encontram na tela de logon. Ao se criar um novo usuário é possível definir o nível de segurança dele, e suas permissões. assim um usuário não administrador poderá apenas utilizar os aplicativos instalados, e usar apenas os documentos que estiverem em pastas compartilhadas. Kernel Mais Seguro e Poderoso O kernel protegido, herdado do Windows 2000, é uma das grandes, e importantes, novidades do Windows XP. Ele evita a imensa maioria dos travamentos, e poderá deixar seu sistema funcional por centenas de horas seguidas de trabalho com a máquina. Conexão Remota Semelhante ao serviço Terminal Service, do Windows 2000 Server, o Windows XP possui um serviço denominado Remote Desktop Connection. Combinado com o uso do Internet Information Services (IIS) o RDC permitirá que um usuário com direitos administrativos entre em sua máquina, remotamente,

19 através de um navegador e usando uma rede local, ou mesmo uma conexão Internet. Suporte ao Sistema de Arquivos NTFS O Windows XP tem suporte a sistemas de arquivos tanto FAT32, quanto NTFS (NT File System). Este sistema NTFS, adotado no Windows NT e 2000, oferece uma segurança a seus dados e programas nunca possíveis nas versões Windows 9X/ME. Inclui sistema de encriptação de arquivos (EFS) que protege os dados gravados em seu disco. Suporte Nativo a Gravador de CD-ROM O novo sistema operacional da Microsoft traz ainda, de forma nativa, suporte total a gravação em mídia CD-R e CD-RW. O sistema reconhece seu gravador automaticamente, instalando os drivers necessários à essa operação. Abrindo-se o Meu Computador, ou o Windows Explorer, o gravador de CD já aparece e permite que, usando simplesmente o botão direito do mouse, se selecione as opções de configuração e a própria gravação nas mídias existentes. Suporte O Windows XP Embedded inclui um Input Method Manager (IMM) [Gerente de Método de Entrada] e Input Method Editor (IME) [Editor de Método de Entrada] para dar suporte a uma ampla variedade de mecanismos de entrada associados a diferentes idiomas. Por exemplo, aplicativos que requerem a entrada de caracter de idioma da Ásia Oriental usam o IME. O API para acessar a funcionalidade IMM e IME é oferecido como parte do padrão Win32 API no Windows XP Embedded. Esses APIs são documentados na Plataforma SDK Windows XP. O Windows XP Embedded também suporta um novo serviço de entrada de texto que suporta tecnologias de entrada avançadas, tais como discurso e manuscrito, bem como melhorias à funcionalidade IME tradicional

20 Arquitetura do Windows Vista O Windows Vista apresenta dois novos tipos de DirectX: o Direct3D 9Ex e o Direct3D 10. O Direct3D 9Ex é uma versão expandida do DirectX, projetada para aplicativos que usam o Direct3D 9, mas também desejam usar alguns dos recursos do novo driver do Windows Vista. O Direct3D 10 é uma nova tecnologia do DirectX, inteiramente reconstruída para o Windows Vista. Ele oferece os recursos mais avançados de processamento de gráficos disponíveis. Adicionalmente, o Direct3D 9 e as APIs herdadas do DirectX ainda funcionam no Windows Vista, permitindo compatibilidade retroativa do código herdado. Características O Windows Vista inclui centenas de novas características e diversas mudanças e melhorias notáveis, incluindo novos efeitos visuais, melhores ferramentas de busca, melhorias em segurança e uma opção de 64 bits. Este artigo destaca muitos aspectos do Windows Vista que devem ser considerados se você pretende migrar para este novo sistema operacional. Conteúdo 1. Aumento na Segurança 2. Melhorias na Ferramenta de Busca 3. Opção de 64 bits 4. API baseada em.net 5. Melhores Efeitos Visuais Aumento na Segurança Um dos maiores objetivos do lançamento do Windows Vista é aumentar a segurança do sistema operacional Windows. Para isto, o Windows Vista inclui um novo modelo de segurança conhecido como Controle de Conta de Usuário (UAC), que representa uma mudança no modelo tradicional de privilégio de usuários do Windows. Com isso prentende-se melhorar a interação dos usuários com o Windows reduzindo ou eliminando a contaminação de software maliciosos, que têm aumentado drasticamente nos últimos anos. Mesmo com software anti-vírus, anti-spyware e firewalls, mesmo um usuário cuidadoso pode ser atingido por um software malicioso. Downloads ou anexos de s infectados podem tornar o computador inutilizável e levar a perda de diversas horas na restauração do sistema. Através do UAC, todos os usuários do Windows Vista, incluindo aqueles com privilégios administrativos, interagem com o PCs como não-administradores (ou seja, usuários padrão) enquanto desempenharem tarefas comuns. Interagir com o sistema operacional como um usuário padrão era quase impossível nas versões anteriores do Windows porque as contas de usuários padrão eram frequentemente muito restritivas para serem utilizadas com a maior parte das aplicações de software. Como resultado, a maioria dos usuários do Windows utiliza o sistema como administrador para realizar

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Apresentação do Curso 1 Objetivos do Curso Sistema Operacional Unix/Linux;

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Sistemas Operacionais. (Capítulo 3) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto

Sistemas Operacionais. (Capítulo 3) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Sistemas Operacionais (Capítulo 3) INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estrutura 1. Definições 2. Classificações 3. CPU 4. Memória 5. Utilitários O que se

Leia mais

Linux. Wagner de Oliveira

Linux. Wagner de Oliveira Linux Wagner de Oliveira Um computador, uma mesa, um usuário. Duas pessoas não podem trabalhar em paralelo, executando o Microsoft Word na mesma máquina, simultaneamente. Windows 2003 Advanced Server +

Leia mais

Prof. Arthur Salgado

Prof. Arthur Salgado Prof. Arthur Salgado O que é um sistema operacional? Conjunto de programas de sistemas situados entre os softwares aplicativos e o hardware Estabelece uma interface com o usuário Executa e oferece recursos

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 3. Software Prof. Ronaldo Software Formado por um conjunto de instruções (algoritmos) e suas representações para o

Leia mais

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Informática I Aula 19 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de Hardware e Software Microprocessadores Sistemas Numéricos e Representação

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Tipos de Sistemas Operacionais Com o avanço dos computadores foram surgindo alguns tipos de sistemas operacionais que contribuíram para o desenvolvimento do software. Os tipos de

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Engenharia Ambiental Prof.: Maico Petry SISTEMAS OPERACIONAIS DISCIPLINA: Informática Aplicada DEFINIÇÃO É um programa de controle do computador. O

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Um guia para pequenas empresas Conteúdo Seção 1: Introdução ao Modo Windows XP para Windows 7 2 Seção 2: Introdução ao Modo Windows XP 4 Seção 3: Usando

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 02 Software e Operações Básicas Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Revisando Como um computador funciona: Entrada (Dados) Processamento (Análise dos Dados)

Leia mais

Projeto de extensão Linux no Campus

Projeto de extensão Linux no Campus Projeto de extensão Linux no Campus Universidade Federal de Santa Maria Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação Evandro Bolzan Contatos: ebolzan@inf.ufsm.br, http://www.inf.ufsm.br/~ebolzan BUG BUG

Leia mais

Princípios de TI - Computadores. Sistema Operacional. CECOMP Colegiado de Engenharia da Computação. Prof. Fábio Nelson. Slide 1

Princípios de TI - Computadores. Sistema Operacional. CECOMP Colegiado de Engenharia da Computação. Prof. Fábio Nelson. Slide 1 Sistema Operacional Slide 1 Sistema Operacional Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos do computador (CPU, dispositivos periféricos). Estabelece

Leia mais

01/04/2012. Voltar. Voltar

01/04/2012. Voltar. Voltar Introdução à Informática Capítulo 3 Sistemas Operacionais: Software em Segundo Plano Objetivos Descrever as funções de um sistema operacional. Explicar os fundamentos do sistema operacional de um computador.

Leia mais

Programação de Computadores

Programação de Computadores Programação de Computadores Aula 04: Sistema Operacional Material Didático do Livro: Introdução à Informática Capron,, H. L. e Johnson, J. A Pearson Education Sistemas Operacionais: Software Oculto Serve

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX

AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX AULA 10 TUTORIAL VIRTUALBOX 1 Sumário Tutorial VirtualBox - Configurações e Utilização... 3 Requisitos Mínimos... 3 Compatibilidade... 3 Download... 3 Instalação do VirtualBox... 4 Criando a Máquina Virtual

Leia mais

O QUE É UM SISTEMA OPERACIONAL?

O QUE É UM SISTEMA OPERACIONAL? 1 SISTEMAS OPERACIONAIS: FUNDAMENTOS E FUNÇÕES WAGNER DE OLIVEIRA 2 O QUE É UM SISTEMA OPERACIONAL? Conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware Software especial que

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Sistemas Operacionais: Software Oculto Introdução a Computação Sistemas Operacionais Serve como um intermediário entre o hardware e os softwares aplicativos. Sistema Operacional Software de sistemas Kernel

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE

SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE Curso Técnico em Redes de Computadores Disciplina de Sistemas Operacionais Livres SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE Professora: Juliana Cristina dos Santos E-mail: professora@julianacristina.com Site:

Leia mais

Sistema Operacional LINUX

Sistema Operacional LINUX SISTEMA OPERACIONAL Sistema Operacional LINUX Para que o computador funcione e possibilite a execução de programas é necessária a existência de um sistema operacional. O sistema operacional é uma camada

Leia mais

Professional. Guia do Usuário

Professional. Guia do Usuário Professional Guia do Usuário Conteúdo Introdução a SYNCING.NET... 3 Bem-vindo a SYNCING.NET... 3 Utilizando SYNCING.NET... 3 Como funciona SYNCING.NET?... 3 Requisitos Técnicos... 5 Instalação... 6 Registro...

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

Informática Instrumental

Informática Instrumental 1º PERÍODO.: GRADUAÇÃO EM REDES DE COMPUTADORES :. Madson Santos madsonsantos@gmail.com 2 Unidade I Unidade I Software 3 Software o é uma sentença escrita em uma linguagem de computador, para a qual existe

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Starter: instalada em netbooks, possui recursos praticamente apenas para uso de e-mails e navegação na Internet; Home Basic: disponível apenas para

Starter: instalada em netbooks, possui recursos praticamente apenas para uso de e-mails e navegação na Internet; Home Basic: disponível apenas para Starter: instalada em netbooks, possui recursos praticamente apenas para uso de e-mails e navegação na Internet; Home Basic: disponível apenas para mercados emergentes, dispõe de pouquíssimos recursos;

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

LINUX. Lapro I Profa. Fernanda Denardin Walker. - Aula 2 - Material adaptado de: Isabel Mansour, Marcia Moraes e Silvia Moraes SISTEMA OPERACIONAL

LINUX. Lapro I Profa. Fernanda Denardin Walker. - Aula 2 - Material adaptado de: Isabel Mansour, Marcia Moraes e Silvia Moraes SISTEMA OPERACIONAL LINUX Lapro I Profa. Fernanda Denardin Walker - Aula 2 - Material adaptado de: Isabel Mansour, Marcia Moraes e Silvia Moraes SISTEMA OPERACIONAL Para que o computador funcione e possibilite a execução

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

Laplink PCmover Express A Maneira Mais Fácil de Migrar para um Novo PC Windows. Guia do Usuário

Laplink PCmover Express A Maneira Mais Fácil de Migrar para um Novo PC Windows. Guia do Usuário Laplink PCmover Express A Maneira Mais Fácil de Migrar para um Novo PC Windows Guia do Usuário Serviço de Atendimento ao Cliente/ Suporte Técnico Site: http://www.laplink.com/index.php/por/contact E-mail:

Leia mais

6 - Gerência de Dispositivos

6 - Gerência de Dispositivos 1 6 - Gerência de Dispositivos 6.1 Introdução A gerência de dispositivos de entrada/saída é uma das principais e mais complexas funções do sistema operacional. Sua implementação é estruturada através de

Leia mais

Sobre o Parallels Desktop 7 for Mac

Sobre o Parallels Desktop 7 for Mac Sobre o Parallels Desktop 7 for Mac O Parallels Desktop 7 for Mac é uma atualização importante do premiado software da Parallels para executar o Windows em um Mac. Sobre esta Atualização Esta atualização

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

HOME. Guia de Usuário

HOME. Guia de Usuário HOME Guia de Usuário Contenido Introdução a SYNCING.NET... 3 Bem-vindo a SYNCING.NET... 3 Utilizando SYNCING.NET... 3 Como funciona SYNCING.NET?... 3 Requisitos Técnicos... 5 Instalação... 6 Registro...

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

FAT32 ou NTFS, qual o melhor?

FAT32 ou NTFS, qual o melhor? FAT32 ou NTFS, qual o melhor? Entenda quais as principais diferenças entre eles e qual a melhor escolha O que é um sistema de arquivos? O conceito mais importante sobre este assunto, sem sombra de dúvidas,

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240.

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Windows XP SP2, 2ª edição Colecção:

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader Sistemas operacionais em concursos públicos Antes de tudo é importante relembrarmos que o sistema operacional é um tipo de software com a

Leia mais

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para XEROX 6279. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a XEROX 6279 no manual

Leia mais

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 2010 Guia de Instalação Rápida 20047221 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes da instalação Sobre a conta de serviço do

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Guia de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparações 2. 3. usando 4. usando o DVD de 5. usando o DVD de 6. 1.

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Introdução ao Windows 7 O hardware não consegue executar qualquer ação sem receber instrução. Essas instruções são chamadas de software ou programas de computador. O software

Leia mais

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para LENOVO RESCUE AND RECOVERY. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER

LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER LICENCIAMENTO V14 USANDO REPRISE LICENSE MANAGER V14 de BricsCAD vem com um novo sistema de licenciamento, com base na tecnologia de licenciamento de Reprise Software. Este novo sistema oferece um ambiente

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Escola Adalgisa de Barros

Escola Adalgisa de Barros Escola Adalgisa de Barros Sistemas Operacionais Ensino Médio Técnico 1º Ano 1 Software Hardware O Sistema Operacional (SO) é um software que gerencia os recursos do computador, controla o fluxo de informações

Leia mais

Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM

Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM Perguntas Técnicas Frequentes Segurança do Código CLARiSUITE Um guia para soluções de rede CLARiSUITE TM Visão geral Segurança, integridade e estabilidade da infraestrutura de TI são as principais preocupações

Leia mais

INSS. Prof. Rafael Araújo. Informática. software assim licenciado. A esta versão de copyright, dá-se o nome de copyleft.

INSS. Prof. Rafael Araújo. Informática. software assim licenciado. A esta versão de copyright, dá-se o nome de copyleft. SOFTWARE LIVRE Software Livre é todo programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem nenhuma restrição. O software livre tem seu modelo de desenvolvimento baseado

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com OBJETIVOS Descrever os serviços que um sistema operacional oferece aos usuários e outros sistemas

Leia mais

Faculdades São José Tecnologia em Sistemas de Informação. Yuri Felix Valter Neves Lucian Fialho Gustavo Brasil. Sistema Operacional Windows Vista

Faculdades São José Tecnologia em Sistemas de Informação. Yuri Felix Valter Neves Lucian Fialho Gustavo Brasil. Sistema Operacional Windows Vista Faculdades São José Tecnologia em Sistemas de Informação Yuri Felix Valter Neves Lucian Fialho Gustavo Brasil Sistema Operacional Windows Vista Rio de Janeiro 2010 Yuri Felix Valter Neves Lucian Fialho

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Sistemas de Entrada/Saída Princípios de Hardware Sistema de Entrada/Saída Visão Geral Princípios de Hardware Dispositivos de E/S Estrutura Típica do Barramento de um PC Interrupções

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Publicado por brain em Sáb, 2006-03-25 19:35. :: Documentação [http://brlinux.org/linux/taxonomy/term/13]

Publicado por brain em Sáb, 2006-03-25 19:35. :: Documentação [http://brlinux.org/linux/taxonomy/term/13] O que é Linux Publicado por brain em Sáb, 2006-03-25 19:35. :: Documentação [http://brlinux.org/linux/taxonomy/term/13] por Augusto Campos Este artigo responde a diversas dúvidas comuns de novos usuários,

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Introdução aos Sistemas Operacionais

Arquitetura de Computadores. Introdução aos Sistemas Operacionais Arquitetura de Computadores Introdução aos Sistemas Operacionais O que é um Sistema Operacional? Programa que atua como um intermediário entre um usuário do computador ou um programa e o hardware. Os 4

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

ESET NOD32 Antivirus 4 para Linux Desktop. Guia de Inicialização Rápida

ESET NOD32 Antivirus 4 para Linux Desktop. Guia de Inicialização Rápida ESET NOD32 Antivirus 4 para Linux Desktop Guia de Inicialização Rápida O ESET NOD32 Antivirus 4 fornece proteção de última geração para o seu computador contra código malicioso. Com base no mecanismo de

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR Com base no Windows XP, na figura ao lado, julgue os itens que se seguem: 01- É possível afirmar que ao se clicar em O que mais devo saber sobre

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes acerca da instalação do Mac OS X. Requisitos de sistema

Leia mais

Informática. Jamille Silva Madureira

Informática. Jamille Silva Madureira Informática Jamille Silva Madureira Conceitos de sistemas operacionais Sistemas Operacionais Atuais Desktop: Windows 7 e 8; Linux; Mac OS. Dispositivos Móveis: Windows Mobile; Android; iphone OS. Desktop

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais são programas que como o próprio nome diz tem a função de colocar o computador em operação. O sistema Operacional

Leia mais

Sobre o Parallels Desktop 10 for Mac

Sobre o Parallels Desktop 10 for Mac Sobre o Parallels Desktop 10 for Mac O Parallels Desktop 10 for Mac é uma grande atualização para o premiado software da Parallels para executar o Windows em um Mac. Sobre essa atualização Esta atualização

Leia mais

Daniel Gondim. Informática

Daniel Gondim. Informática Daniel Gondim Informática Microsoft Windows Sistema Operacional criado pela Microsoft, empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen. Sistema Operacional Programa ou um conjunto de programas cuja função

Leia mais

O que é um Sistema Operacional

O que é um Sistema Operacional Sistema Operacional O que é um Sistema Operacional Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware O sistema operacional é um programa especial que acorda a máquina e

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes sobre como instalar o Mac OS X. Requisitos do sistema Para

Leia mais

Guia de início rápido do Express

Guia de início rápido do Express Page 1 of 11 Guia de início rápido do Express As próximas seções apresentam instruções para instalação e utilização do software Express. SUMÁRIO I. REQUISITOS DE SISTEMA II. REQUISITOS DE INSTALAÇÃO III.

Leia mais

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Aula de hoje: Periférico de entrada/saída, memória, vírus, Windows, barra tarefas. Prof: Lucas Aureo Guidastre Memória A memória RAM é um componente essencial

Leia mais

Windows 7. 1.1. Barra de Tarefas 1.1.1. Botão Iniciar e Menu Iniciar Lista de Saltos: apresenta lista de arquivos recentemente acessados

Windows 7. 1.1. Barra de Tarefas 1.1.1. Botão Iniciar e Menu Iniciar Lista de Saltos: apresenta lista de arquivos recentemente acessados Windows 7 1. Área de Trabalho ou Desktop 1.1. Barra de Tarefas 1.1.1. Botão Iniciar e Menu Iniciar Lista de Saltos: apresenta lista de arquivos recentemente acessados Noções de Informática Henrique Sodré

Leia mais

Guia de início rápido do Express

Guia de início rápido do Express Page 1 of 10 Guia de início rápido do Express As próximas seções apresentam instruções para instalação e utilização do software Express. Sumário I. Requisitos de sistema II. Requisitos de instalação III.

Leia mais

Gerenciamento de ES e Sistema de Arquivos do Windows 2000

Gerenciamento de ES e Sistema de Arquivos do Windows 2000 1 Gerenciamento de ES e Sistema de Arquivos do Windows 2000 Gerenciador de E/S Objetivo é fornecer uma estrutura de modo eficiente para lidar com a grande variedade de dispositivos Bastante relacionado

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS I N F O R M Á T I C A Sistemas Operacionais Campus Itaqui-RS Sistemas Operacionais É o software que gerencia o computador! Entre suas funções temos: inicializa o hardware do computador fornece rotinas

Leia mais

Windows 7 Beta em revista

Windows 7 Beta em revista Windows 7 Beta em revista O Windows 7 é o novo sistema operativo da Microsoft que vem suceder o Windows Vista. O 7 é uma evolução natural do Vista, isto é, as bases são as do Vista, mas com a introdução

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 22 - ( ESAF - 2004 - MPU - Técnico Administrativo ) O

Leia mais

Paragon NTFS para Mac OS X

Paragon NTFS para Mac OS X PARAGON Software GmbH Heinrich-von-Stephan-Str. 5c 79100 Freiburg, Germany Tel. +49 (0) 761 59018201 Fax +49 (0) 761 59018130 Internet www.paragon-software.com E-mail sales@paragon-software.com Paragon

Leia mais

para Mac Guia de Inicialização Rápida

para Mac Guia de Inicialização Rápida para Mac Guia de Inicialização Rápida O ESET Cybersecurity fornece proteção de última geração para o seu computador contra código malicioso. Com base no ThreatSense, o primeiro mecanismo de verificação

Leia mais

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Este tutorial visa preparar o computador com os softwares necessários para a utilização dos sistemas de visualização

Leia mais

Leia antes de instalar Mac OS X

Leia antes de instalar Mac OS X Leia antes de instalar Mac OS X Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações sobre os computadores compatíveis, requisitos do sistema e como instalar o Mac OS X. Para obter

Leia mais

Informática. Rodrigo Schaeffer

Informática. Rodrigo Schaeffer Informática Rodrigo Schaeffer PREFEITURA DE PORTO ALEGRE- INFORMÁTICA Conceitos básicos de Word 2007; formatar, salvar e visualizar arquivos e documentos; alinhar, configurar página e abrir arquivos; copiar,

Leia mais

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N

Leia mais

Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services

Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services Microsoft Corporation Publicação: 14 de março de 2005 Autor: Tim Elhajj Editor: Sean Bentley Resumo Este documento fornece instruções

Leia mais

Introdução ao. Linux do MEC

Introdução ao. Linux do MEC Introdução ao Linux do MEC Abril/2006 ÍNDICE Software Livre 3 Linux do MEC 4 Inicializando e finalizando o sistema 5 Área de trabalho 6 Operações com arquivos 7 Administração do ambiente 9 Navegador Internet

Leia mais

Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br

Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Introdução aos Sistemas Operacionais Professor: Fernando Santorsula E-mail: fernando.santorsula@esamc.br Aula 15 (Revisão prova B2): Conteúdo programático Teórica Conteúdo da Aula 12 até a

Leia mais

ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9

ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9 ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9 1. JANELA PADRÃO Importante: O Internet Explorer não pode ser instalado no Windows XP. 2. INTERFACE MINIMALISTA Seguindo uma tendência já adotada por outros

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais