#$ %& $!"#" $ ' " $ ) *+,- #$ %&.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "#$ %& $!"#" $ ' " $ ) *+,- #$ %&."

Transcrição

1 !" #$ %& $!"#" $ ' ($ " $ ) *+,- #$ %&

2 2 % & '... 3 ( )#* % #... 6 (+'!,!"-#!"."...6 (+'+'!"/ (+'+(!, "1/2 " /'/' (+'+(+'+' 102 " (+'+(+'+( -, 6",!... 8 (+'+(+'+7 -!/8!"!!, (+'+(+'+:!",!;!/8!", 6",!!"! (+'+7!, "1/%!"3% /'1' ( /'1/ 3 $ #4 2 $ /'11 3 $ #( /'15 3 $ $ $ (+'+: 6"!<2"/;% =,.! =% /'5' 0 26" /'5/ 3 *" #0$ 4 72( /' (+(!,!"-#...24 (+(+'!"/ (+(+( ->6"?! (+(+7!, 27 //1' 28$ //1/ " 7$ $ 4.$ $ // (+(+:, 0#!" (+(+A!B>C (+(+D #"6 > (+(+E."1/ (+7!"!"...36 (+7+', 6!/0!, /1'' " /1'/ ($ (+7+( 6!!62"!!"!"!" 39 /1/',7$ 2$ # $ /1// /1/ (+:!"!"F ; G...42 (+:+'!"/ (+:+( F ".; > (+:+7 #"66"., /8!"6F ".; > (+A % (+A+', 6!/0!,!"

3 (+A+(!"!""2H%!" (+A+7!,!" /91' " /91/ 3 $ $ 4 " # # % % # # 3 # ' 6C! '+' %!1/06" '+( >/0-!, 6"6! '+7 6C!!, (!!H/0!, 9!"!""2H 6" (+' 9 10!"/0.!! 0#3 B# (+( -6, 6",! (+7 I "20!",!= >/0"!>/ "/0!, '!>/0, " ( /86"1! !", 6" :!.,!!"! A, 6,!1/0, 6",! D!" E!!/00=>", J /8""! : % A 6K",!H/0K"!>/ ' 3. 2 $ 7$ #7:; )$ < $ 2,3,=,3 : ; $ ; ) )$ 2 3 0" 3,0>?,3 (>+3 <:* A 6 2 $ $ <2 3 3

4 # $ $ $ 7 $ 2 <$ $ $ 7$ $ B72)A6%CD$ $ < $ $ $. 2.$ ;2 $ 2 26E CD < 7$ 7$ 2 $.2$ *<$. : $ A$ $ $ 2. $ < $ $ 2 $ 7 < CD 2 < $ A $ < $ $ 7$ $ $ 27$ < $ 0 $ 2 $ $ < 7 < * 2. $ $ $ B7 3 < 2 $ 3 $ $.: $ 7 ; 2 $ $ 2$ 7$ <$ 26 $ $ $ 7$ 2. % F <) 7$ $.7$ <) $ 7 $ $ /G $ $ 2. 2$ 26 $ $ 2 #*.$ $ $ *7 A 7 * ; 0 $ 7$ % $ $ 2$ 7 $ $ $ 7$ : 0 H$ $ 7$ I3 $ $ 26 *7 $ <$ 226$ $ $ I A2 $ < $ < $ 7 $ $ F, 0 2 /'91'9J9J'K LK 0 $ 2 %. 2 $ $ ;2 $

5 $ $ $ <$ 26 ; $ %. $ ) $ * < $ ; 7) * $ ; 2. <H. $ $ 7$ $ < < $ $ 2$ $ $ <$ #) ) < $ ) $ ; ) A2 : $ < * ;2A$ <7 < $ ) $ A2 $ 2) 8$ 2.$ < $ 2 7$ 7$ I<7 $ 2 $ ) < $ # $ <2$ 7$ < 7 < $ $ $ 2 $ 2 $ < 2 " ) < 2 $ (7$ $ B7 < $ A2 ) $ $ 7 A $ < ) $ 2 $ 0$ * 7$ <7$ : $ $ $ $ ) B7 $ $ 7 7 :< 5 5

6 ( )#* % # (+'!,!"-#!"." (+'+'!"/0 $ 2 * 2 ; #2#*$ 2$ 7 <7<< A$ $ *$ <<%22 2*<*7 I 3 :$ 2$ <*$ $ $ 8 7:CD$ ;26ECD <$ $ 6 $ E CD $ CD2$ $ )26726)* $ < * $ B $ 7B7% 2 7 C D # * ;2 $ $ 7<22E 2" C," 0D#*<2$ 7<$ < )72" 0$ 4 C" 0D# *$ 2$ <<7$ F * " 0$ 4 72(F C $ 4 # 4 D (+'+(!, "1/2 "34 5 (+'+(+'!"!"4 3 7* * 2 7$ $ $ *$ 6$ $ 6 6

7 < * $ * $ * C$ $ $ 7.$ D 3 $ 4 7A(4 0># 74 #$ $ (+'+(+'+' 10 2 " 3 5 F0(4 0>B7< 7% # 2$ $ 4 E #< 2$ E #$ $ $ 2<$ 72E #2B7E #$ $ 2E #$ $ 2E #$ 2- :, $ $ F#0$ 7C'K K G 1D 3 J(4 0>*$ 2 $ $ < $ 2$ 7$ < 2$ $ 0$ 2 J < $ B $ # $ 'KML $ - $ $ B7 7 J(4 0> 4 ( C 4 2D 3 4 ( A < 2 2 ; 7 $ 0$ 4 (* 2; < 2 $ < * $ ) $ : $ $ * * $ $ < 7 $. 4 ( 0 * 4 ( < : 'KKG $ A'5K/9;$ $ 9'1G$ : 211N 0 $ 2 8 < J *$ B7 * $ B7 $ ; 7 7

8 (+'+(+'+( -, 6",! F0$ $ <$ 7) A2 27% #$ 2 2<E #4 $ $ E #;$, < $ 4 E #, + A2: E # 72026E #$ B2E #$ <$ 2 A2F#0$ 7C'KKG 5D 0 4 $ $ <A$ $ :O $ )$ $ C" 0 D < 7 < 0 ) " 0 7 $ $ B $ $. $ $ $ $ A 4 $ 7# $ $ 7$ 26 $ $ $ $ < <.$ < < : # 7 $ # ) P ; A2 2 < 0 $ :$ 77$ *<.$ % 'D 3 $ < * 7 < 2 $ ; 7) 8 $ $ 2 8 < 0 $ * B; $ :$ /D0*$ <<.. $ $ 2$ <0<$ H $ $ $ A $ 7. 8 B $. $ $ < $. <$ $ 0 $ < $ C $ $ B $ ;$ D ) $ 2 : 8 8

9 7<$ $ $ $ $ B;$ C 2 *$ $ 4 D (+'+(+'+7-!/8!"!!, -9 $ 'KLK $ F,< $ 4 2" 7$ $ F ' $ 2CD 2 $ < $ # < 2 J $ A (4 0> CD 2 2 2!$ $ $ $ (4 0> A$ 2$ < $ $ F, < $ 4 2" 7$ $ F $!$ 2 $ < $ 0 $ A A; 7)*$ 28<< $ 2 * <$ $ ; 7)< $ <<$ $ $ )$ $ C< $ $ $ < DA#$ F, < $ 4 2" 7$ $ F $ 7$ $ A < :2$ 7$ 7$ < * ; $ $ 7 # $ $ < 7$ ;*26 : $ F 26 $ 4 FI$ $ $ $ $ A2 F, < $ 4 2 " 7$ $ F<:$ $ $ $ 3 $ $ $ $ $ F, < 4 F 9 1 $ $ $ 7C'K MK D A826(3 KGGG7$ A2 9

10 @ * $ CF 26 $ 4 F F, < 4 FD < $ $ $ 0 7 # $ ;$ $ $ :$ F 26 $ 4 F;7) F, < F;7)F, <F C FQF72$ $ * $ D R1'M5## 2 / F,< $ 4 2 " 7$ $ F% F0$ $ <;2< <F F $ $ F% FDS 7;2 3 * S 7 ;2 2 7 $ 2;)$ :$ % QDS 74 3 *S $ 2;)$ :$ % F, < 4 F C 7$ D% FD 0 $ 7 ;22% 'D7$ ;)$ :$ $ $ 7$ E /D77$ $ ;)$ :$ $ E 10 2 Ver, na ISO 9001, ítem 4.18 e na ISO 9002, ítem 4.17, "Treinamento"e na ISO 9004, ítem 18, "Pessoal". A ISO 9003 apresenta nível de exigência muito menos rigoroso para este ítem, se comparada às demais. 10

11 1D7$ *<$ ;)$ :$ $ E 5D B7 $ ;)$ :$ $ $ 7$ $ 7 :((< 7 $ #/'G K ; 2B7 E 9D D 0 $ 7 <2% 'D7$ ;)$ :$ $ $ 7$ E /D ( $ $ 2 : $ $ ;) $ :$ $ $ 7$ E 1D>$ ;)$ :$ $ E 5D0;B$ ;)$ :$ $ E 9D $ ;)$ :$ $ E TD0$ $ ;)$ :$ $ E MDC2* $ D (+'+(+'+:!",!;!/8!", 6",!!"! $ *$ $ $ $ < $ 2 ;) $ $ < < $ A ; 7) F, < $ 4 2 " 7$ $ F 2 $ :$ 2$ $ A1<$ $ $ < 0$ B < $ $ $ $ $. ;*# 8 2#$ <)$ $ #7 < $ $ 7$ $ <.*$ $ 11 11

12 82#23 $ $ 2$ $ ) $ *% 'D + A2 ## < * $ $ 2 3. < $ $ $ $ 7 $ $ 26 $ $ /D0B <*$ $ $ <0$ FF < $ ;$ $ 'G N $ A $ < 0# <$ $ 1D 02 $ $ 2 $ % A $ 2 2 * * $ $ $ $ 2 $ (4 0> $ 26$ < $ A ; $ 26J $ C < <$ * $ $ AD 0 $ B;$ : 26 $ 7% D# A$ <2 A. $ $ F2 *F# $ A A ##. $ A76$ 2 26 D 0 #>/1G G 7 7 >2$ $ $ $ $ A2 * $ $ $ #2 26# <. < $ # $ *" (I $ * $ < $ $ 7 $ $ $ #2 $ #$ $ #< 2 2 ) $ $ 26 $ <<$ $ $ < 12 12

13 3 $ $ - : F$ F $ $ B A2 $ $ B7C D* 0 $ 26 $ # $ H$ $ $ 2 A $ 7 0 < <<7;7) (+'+7!, "1/%!"3 % 5 (+'+7+'!"/0 3," 0#2" B7** <2 $ <$ * 8 2 $ $ 3 $ 4 $ " $.F7<<*.$ < < $ $ I$ :<$ 2CF$ 4 $ " F AJLL5D 0$ ) # <$ *; $ : ; 7< $ $ $ 4 B0;7) $ 4 $," 0 $ F,<$ 4 $ " F $ 8 :$ A2 'GKGGG C,#'KGGG 5 D $ 28," 0 $ F $ 4 $ " AJLLJ5F7% FC'D $ << * 13 3 Há, além deste, na Petrobrás, o cadastro de fornecedores de materiais e equipamentos, operado pelo SERMAT, como veremos. 4 As NBR são a base do Sistema Nacional de Certificação administrado pelo INMETRO e são idênticas às ISO

14 C/D " 2 $ < $ B7 $ 8 $ 26 * 8 ;2 $ $ < * C1D2 2$ $ $ 7 <**$ $ < C5D (2 < 2 7 < 26 $ F 3," 0#.$ $ 2$. $,<$ 4 $ $ ' G K G G G C, 'K G G G D$ 2 <$ $ $ *7 (+'+7+(!,!""= >/0!",! G "" $ $ $ $ ) :% 0 $ 2 $ ; C D ( $. < : ;7) $ 2 8 < * $ $ 7# $ < < $ :$ * $ : ;7) ;$ 7<* 0 2$ 2 < * $ ) < *% CD $, < $ 4 $ " :$ 7 $ $ E CD 2 % CD 7 $ 2 $ * $ $ $ 4 $ CDCD2 B7 *$ $ 3.$ 27% DA2$ $ $ $. $ < * < 2$ E

15 $ B7; ) $ $ $ 7A2 *< E D2$ F, 02 + F : $ <$ $ $ E D$ 2A2 :$, $ A<$ $ < $. < * < $ $ 7<$ :$ : 3 $ F> 4 2 F < 2$," 0 3," " C," 0J(4 0>J 0D $ 7 $ 26 $ % : 26 $ 2 H$ # $.8* U2 0$ $ A$ 72 B7 $ < ( # $ ( $ 26 $ $ $ A 26 F#F B $ 7$ $ < 26 ) $ $ < $ * $,< $ 4 $ " 9 (+'+7+7!,!""=6/0G."/0 726'GKGGG$ 28<2$," 0 6 $ $ < $ $ 2 # $ 26 $ C$ $ $ 2 $ $ $ <<D 3 $ $ 7$ 77$ % 5 Não confundir este acompanhamento de solução de pendências com a inexistência de uma série de casos de rejeição direta da empresa

16 #" >%2 #" 0 %2$ $ 77C D $ 2 8 * $ 2 $ $ $ $ $ #" %2$ $ $ $ $ 7 3 $ * 2 $ F (2F $ $ :$ 272:< ;$ 26< 22$ 7$ < $ $ $ $ * 7B $ $ A<2$ $ ; C26 26 * $ D * $ $ $ 7) $ $ :.2C7)D 3.:$ $ 7 2:$ $ $ 4," 0 (+'+7+:!,,, /"! 02$ $ #," 0 $ $ B7 $ <# $.* $ $ 2 $ 4 'GKGGG T $ 7 $ 2 < $ $ <$ < A#$ 16 6 O sistema anterior já tinha referência nas ISO 9000 mas não era inteiramente adapdado à elas. 16

17 4 8 $ $ $ 0 C26D$ $ $ $ 4 )C<D $ :$ C3 7A2$ 4 $ ( 2, 2 (2 # $ 02, 7 0( 4 D ) A $ :$ C'GKGGGD 26 B$ #A A#26 B 3. $ * : < $ * <.$ % D $ *.$ $ $ C 7$ 2 $ 2DE D $ *7E D $ *7) 3 ) $ *$.$ $ 26 D, 2 2 CFV#FD $ A<.$ $ $ < # $ 2# #$ <$ # $ 2 0$ $ < A $ $ * $ $ * < * $ < $ $ 3 $ #7 $ $ 2 *$ *) 17 17

18 3 $ $ $ B# $ $ $ $ #< $ C D$ $ < 2)<* 3 7 # 8 < 2 * 7 < $ * 7 $ $ A (+'+: 6"!< 2"/;% =,.! = % (+'+:+' >/8% 0 " 0# ) 72" #0$ 4 B7**7A2 $ 4 $ 7 F#* " #0$ 4 72(F :7$ % #$ $ :<E #7 2B7$ ) *E #$ $ E #2 A 2 8 B 2 $ 4 *($ 4 < < ;$ B * 2 $ <$ $ 2 $ $ $ 0$ ) $ $ 4 *$ 22$ < B A 2 $ 2 2 7$ B $ $. :$ $ <$ :$ $ 7$ % D 7$ A2 4 # F)$ *4 F M 18 7 O "Prêmio Petrobrás da Qualidade"foi instituído em 1984 e adaptado em 1991 para incorporar os critérios contidos no "Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade". 18

19 D 7$ $ C$ * $ D D 4 2J 2 $ ## A $ 4 2 2#4 (:$ - $ ; $ $ 7 7A$ J(4 0> +$ * 7$ ) $ $ 26C 0 0 (DA2. 7$ $ CD$ $ $ < ( D4 2 $ $ $ <$ 2 D 02,< 4 $ $ <$ * $ $ $ $ $.$ : $ 2 $ $ 7% D0$ $ 2 $ 2" 7$ $ $ D $ 2$ $ D $ 2 I$ 26 * A2 2 C," 0 $ 2 < $ 2;$ $ W '$ J$ :$ D D0$ 2$ 2 A$ A $ #$ <$ 2#< A 26 A!$ ** 0 $ 4 * # $ < $ $ B$ $ A $ $ 2 $ $ 7$ $ $ $ :<CD 22* 19 19

20 0$ # * $ < $ A $ 7 7A C D ( $ $ 2 B7 $ C<$ 2 $ $ I D 26 7A 26 $ 26<2 7 < " I $ A $ 7 $ 7<$ 2 +$ 2 7$ $ ( C (D 7$ 4 C 4 D# :( $ ; # $ $ $ $ < $ 4 *$ ; # $ 'K K' F 7 * # 'KKGJ/GGGF$ 7.$ %C $ F * " 0$ 4 72 ($ JK'F*75D #3.$ % F07 6<I, 0 X0 $ H$ *E " (3 0" (!$ >( 0 2 $ $ 4 0>( 0 2 $ * #3. % + A4 0>( 0 $ 2$ *E " $ A$ " (3 0" ( E 076, 0 X0IF $ $ $ 7$.$ *2. F * " 0$ 4 72(F <

21 (+'+: +( #"#!"."% =,.!; 2"/!" 3 *" 0$ 4 72( A $ 7$ $ $ 2 7$ 4 $ 7$ 7$ $ $ F*" 0$ 4 72($ JK'*7MF% F3,3,0" 0,0()$.26. % #A2$ 2$ $ $ 2E #$ $ 7E #$ <2B7: E #2; 3,3,0" 03,(0($ 02: $ 7 $ 2S 7$ 7B7<$ " 0$ 4 72 ( * ) * $ $ 727$ F *7K#''$ $ $ 7 A * F * " 0$ 4 72(F F" (3 0" ( 4 0>(0,0 X0(,(0> 7*",3,= E $ $. 7 A $ 7 7 $ E $ $ $ <2 $ $ $ 2 2 *$ A*#8;7)" (3 0" ( 4 0>(0,0 X0(,(0> 21 21

22 ' 7 < $ $,3,= $.$ $ $ AE / $ 26 $ $ < :.:,3,= $ $ $ $ $ 26 $! $ 26,3,= " (3 0" ( 4 0>(0,0 X0(,(0>E A$ B,3,= 2. 7:26" (3 0" ( 4 0>(0,0 X0(,(0>E '7.$ 26, 3, = $ 2 < 2 < $ $ * )E / A2 7 < $ : 2 $ $ $ " (3 0" ( 4 0>(0,0 X0(,(0>E 1 7 < $ $ 7A.$ < 2 ) $,3,=E <$ 7,3,=$ $ $ 2<" (3 0" ( 4 0>( 0,0 X0(,(0>E '7$ 7,3,= $ 2 2$ $ " (3 0" ( 4 0>(0,0 X0 (,(0>E / $ 2 $ $, 3, = 2 " (3 0" ( 4 0>(0,0 X0(,(0>E $ $ 2 ;$ 2, 3, = E 22 22

23 7 7 $ $ $ ; 8, 3, = 74 0>( 0 2E $ $ A ;2 $ 7,3,= 7 7 << A $ E $ $ 7$ $ $ $ A $ $ 7) A2 2 $ 26$ 7)F 3.E I $ 7A2 ; 2 7$ 7; 0 $ $ F,3,=" 0$ 4 72 ($ JK'F$ <)% CD7$ 7$ $ $ 7$ :A L :*B7$ B7 < 0 2 7$ < B B7 $ < CD282 *< $ $ 7B7 7$ 7 $ $ 627$ CD $ $ 7.$ $ $ 2 7$ : $ A C0; D <. 7$ 7$ 7$ 2$ $ $ 26$ A B7 :72 2, 3, =. $ 7A2 $ $ 7$ $.JK/$ 23 8 Prazo prorrogável a critério da Comissão. 23

24 (+'+: +7 4" ,3,=$ 4 ( $ <.* $ $ * 2$ 7 : A$ 0$ ; $ $ 2$ <A2) $ $ 2$ > 3 2 $ $ 26 7 < $ $ A 8 $ $ #<A8<2##<A 82$ $ $ ;):8, 3, = 74 # # $ 7 < 7$ $ $ $ $ 2$ $ $ 4 7$ $ (+(!,!"-# (+(+'!"/0 8 + / 2 / $ ; 0$ + 2*$ $ $ $ 5GGGG$ / $ <$, 3 < 8 72 $ E 3 0 (+(+( ->6"?! $ <)$ $ <A$ # < < # $ 7 $ $ $..* 0 A # * 8 2 $.. $ $ * 24 24

25 7 << $ < $. $ 2<26<: $ <. $ : 7) $ 72.$ $ $ +$ ;$ $ $ $. $ 72 C D 3. $ $ I FF " $ < ; FF << ; * $.0 '$ ; : $. /. $ )$ 282. :3.C/D)A2: 7I$ 72$ $ 0$ *;$ <. 72 CF;#FD. $. + < $. A 26 2$ $ 7.#; 2C$ *D $ ) ;) < $ $ $ $ ; F0 * $ $ 2. : $ 26 $ 7$ $ 7 : :$ 7% '3.$ 7 $ A$ $ #$ )$ 0 J 0 ''$ $ #$ $ *% #0< # #0I #>$ #7$ #($ $ A

26 # * 7 7J0 #J *J *J0 # 72 () #O 20 #0$ 2 # A2 # 0 #(26C + O D # 70$ 0$ /. $ 2 $ 7 A A $ $ #$ 2 B7 $ $ $ $ 2 $ < 1 * 8 7 $ 2 $ A #$ $ $ <<$ $. 5 *87$ $ $ $ 7$ ; 2 :.<<<2.$ 2$ 2<$ $ 9 A $ * : $ % $ # $ $ A2 72 <$ $ T 6 $ :$ ) 7 2 $ $ 6 2 #$ M3 Y7Y$ *7 $ 266:$ 7A2 $ * L 3 * # Y72YAA2 K B $. ; < $ $ $ 72 $. < $ B $ ; B 2 $ <$ 0$ 26 26

27 $ $ $ $ A ).$ 'G 0 7. $ 8 $ < * 7 2 AF C0A $ *75D (+(+7!, (+(+7+' #"6"/0!""K, 6"!"! 0 2$ $ 7$ $ 4 7A2 $ 4 $ $ % F' ; $ 26$ 7 $ A* $ $ 2 Z#$ 26 Y H$ $ 2 $ $ $ 2 $ 2$ 7 / $ *;$ 72 ) $ $ $ 6 1 $ $ $ J<$ J B <6 < $ $ $ $ $ 7 ;) 2 $ $ F C0A F($ 4, 2 # $ 3 + 2*F*7'D 3 $ 4 7% F' 2 $ $ $ 77CD 2 $ $ $ 28<2ECD 2 ; $ 26 : $ ) $ $ $ : *< E CD ; 7) # 2 $ B ; $ BCD72$ $ $ * 27 27

28 $ ;7 $ $ 726 A. <.7FC($ '#/D 02$ $ : $ $ $ $!$ $ << $ <$ $ < 3 ;O $ CD C3 0 DA<2 7 72*% '3. C0 < < $. 8 $ * < $. 8 $ $. D /, < /' 4 //4 D77$ D; 2 D$ $ *$ A 1 $ # 2 1' $ 1/ 2 $ # 26 C3 $ $ < D ( (2, $ 1T" $ 1M 1M'$ ;2 1L 2A 1K (2 1K '07);2 1K /$ (2 1K 1>O 2 1K 5$ " 0$ A$ $ 28 28

29 1K , < 5' 5/ 26 C < $ 2 8 A2 $ 2 < 2 26 $ 26 $ $ A$ D C 82# $ # <$ )#7D $ $ $ 2 7$ $ $ $ < $ ) 3 0 7( 0C(7 0D $ (+(+7+( %!2, >!,?!,, 6"!"! + $ 7 2 $ 2CD3 77$ $ $ ECD F$ FECD" 4 CD" $ $ 7 $ CD$ *. A $ 772$ 7$ :$ $ $ *;$ < )#$ Y.(7YCD" $ 3 I " 4 * *<$ $ * $ $ $ 2 " $. $ <A ( 0 26 ; $ 26 U $ 726% 2'0$ 2 2/.$ 21 2 $ 0$ ; 25.0< 29+ A

30 $.* $ $ " $ $ $ <.7 A2 $ <2 $ $ (+(+7+7 "6.>"!6"!11 0A C($ *7 1D $ 7A $ $ ; 26 7 $ #( 03 0 #2 $ $ $ * <2; $ 2 $ F3 B726$ )$ $ <.*< < $ <$ $ $ $ B7 < $ $ $ $ $ $ 2 * :.* < $ A $ $ 7 $ A; 2 $ $ FC0A$ 75D 0 * A $ 7 2# $ " 4 # < F B7 Y <Y $ $ $ ; $ 262B $ $ $ $ * 26 < $ $.7# $ $ B $.F C0A $ *7 5D C0 ;2 2 < $. $ 72. ; 2 $ $ $ 2$ $ D 0 7 * A 7J$ $ << F3 B7 A2 < $ 7 *7$ B7<$ 7$ <$ B7$ $ C0$ D 7 A $ A$ <*$ 30 30

31 *. $ C DF C0A $ *5D $ 28 $ $ $ 2 $ $ ##$ 7 2< < $ $ $ $ F A AF B A2 7 )$ $ 2< # $ C $ <$ 2D )$ $ ; 2 $ $ $ $ ;2*2 $ * $ $ $ $ < $ 2 " ) 2 $ $ $ 26.<7 02;7$ $ < 7<$ $ $ 7 (+(+:, 0#!" 0; 8$ <. $ 3 0 $ : $ $ " <. $ # < $.* $ 7$ $ 4 * $ $ $ $ 2 $ 4 *C$ $ D 3 :$ $ J7 <$ $ ;$ $ $ $ 7% 31 31

32 CD $ 28A2$ $ * 7A$ $ 2 3 $ *'GKGGG)$ A2 $ 0, * B7 $ < A $ $ 2 <A2$ 7;2$ $ $! $ $ <$ $ $ < $ A # ; $ ($ $ $ 7$ A2 F7F $ $ $ <8 $ $ CD $ 22$ $ $ *A$ $ $ ) 2 $ $ % A2 ## 7 $ $ < < 26 B* $ 4 $ 2$ A* $ $ < $ $ $ < 2# C7 <D $ $ <#. $ $ $ $ 4 C D CD $ 2" 3 $ 4 *.6$ $ $ $ *; $ $ $ 4 $ $ 3 $ 4 $ 7$ 8<< <: $ 28 < 32 32

33 $ <$ $ 2 $ $ 4 * 7$ $ 0$ $ $ <C$ < 3 0 $ 2:$ $ 4 DA 2$ $ $ 2 $ C$ " 4 D $ $ $ 4 < $ $ <3 0 " $ :B $ $ C$ <D0$ $ $ $ " $ <.7 * # $ < $ *; :$ <7$ *; $ ; $ CD $ 2$ +A3 0;7)< $ 3 0. $ $ $ 02$ 3 0 $ $ B *$ $ 26 <$ $ $ 3 0 *# $ 7 A)# CD $ 28$ $ <$ $ $ B $ : < $ 2$ $ CD $ 28$ 72 $ 27$ <6$.:H$ #< ;7$ $ 268* $ $ $ $ 8*" $ $ 2<6 $ $ $ 8 $ $ $.*< $ $ $ C3 0 MN 2 $ D 3 0 $

34 .$ C *.*<%CD*$ 2$ * $ $ ECD*$ *< $ 2$ ECD*$ )$ 2E CD $ : $ $ <.8D (+(+A!B >C 7 $ < $ $ * 'LN $ $ $ $ 0 $ < $ $ $ 7% C'D, A2. $ C$ <$ 2D C/D 3 : * C$ D < $ $ 2$ *#$ CD C1D 2 # $ # 26$ $ $ C5D2 $ 226 C9D0$ ) (+(+D #"6 > 0 $ < 2 2 7:) 2* 22 $ 3 < A 3 0 $ 7 )2$ $ < $ $ $ $ # $ <)07$ % C'DA$ A7A ' 34 34

35 C/D 0) $ $ 2 $ <$ / C1D0)$ $ 2< 2 $ 7 C5D ) B < A $ < B7$ <$ $ 284 % C9D 0) A2 < <$ C2D<$ $ FCD 2 < < $ Y# $ Y ; < $ $ $ << <$ ( $ ) $ 7 $ $ $ $ Y<Y $ $ # $ CDFC0A7MD 0 7 F : " * 4 F 2 $ C$ 0A$ *7MD% C'D+ F 4 F C/D A2F $ F C1D+ A2* C5D < 2+ J+ C9D $ 2(J( CTD+ " *4 $ * < $ YYY :Y% # 7.J #[; # ; : $ 2 # Exemplo: A brita, no RS, é totalmente diferente da brita na BA, enquanto as normas são as mesmas 2 Na França, por exemplo, há 18 laboratórios privados credenciados pela AFNOR para certificar materiais e equipamentos. Praticamente tudo é certificado

36 #+ $ $ $ 026 # ; < 2$ ## #0$ ## # $. F (+(+E. "1/89 C'D3 $ B7 $ $ $ $ $ < $ 2 C/D FCD $ ## $ < B $ $ * $ <$ *<*$ 8$ *< 2 $ ##$ $ $ $. $ $ ; A2 < $ $ <<$ $ ) $ FC0A $ *7/D C1D 7 * 4 $ $ $ $ 4 27 $ $ F F$ $ F$ ;F# < ; ) < * < F A$ AF (+7!"!" (+7+', 6!/0!, (+7+'+' %!1/0 $.$ $ 2$ $ 4 $ A6 $ < $ 0 $ $ < < < # 26 # 2 *##$ $ $! $ <$ 2 3 $ 7 B7 $ $ $ 2 $.* < A $ * 7 $ 7$ $ $ $ $ 7$ $ 36 36

37 $ $ A6 < $ ;$ 3 0 C $ $ * " 7$ D$ $ <$ $ $ 2 2 $ $ : $ 3 $ ; $ $ $ $ ;$ % 7 < 72 22) $ 2$ $ 2$ $ 7$ 2 $ 3 0 $ $ #F;#F#A62< <.* ;:$ :A2 <2: <$ 2$ $ 4 $ $ $ $ $ $ ;) $ $ 4 $ $ )$ $ 03 0$ <* < $ < < C 3 0 $ $ ;)$ $ $ $ + 2$ 7 O,D<$ A7$ < <FV\#\ FA$ $ < C $ 2 < ;$ D * < $ $ 4 " *$ 0$ <.* $ < : B < $ $ 0$ $ $ 4 $ $ $ A<$ $ 7C'GKGGGKGG' K G G 5D" 7A< $ 4 (+7+'+(!6, 6!/0 3 $ 2$ 2 $ 4 A2 7) $ $ $ $ < 37 37

38 ( 7 2 < $ < 20:7A# 77$ 7) < $ : < $ $ $!$ < $ $ $ 3 0)< < <$ AC; $ D$ <4 $ F$ ;F<$ ## * < 8 < 2 $ $ 7)< 3 0 $ < $ ## * $ < $ $ 7 $ <<$ $ $ *<$ ##$ I$ * C $ $ $ $ B $ ;$ D3 < $ 28 < 2 7) $ $ ;7) $ 28$ ##* ) $ 7 % A$ ; 7); )2CJ <D A # < < 2 $ $ A < <2$ <$ $ $ $ < < C < * # 8 ;) $ D " 4 7% G'#3." 2: G/# $ $ G 1# 26J G 5#3 7A2 #3 77$ 73 0 > #3 77$ 7)< G 9#026 G T#" A26 G M# 2J2$ $

39 G L#$ # $ G K #>2622 'G # $ 2$ <$ ''#(2$ J<$ J2 '/#<$ ##A22$ '1#$ ; 2 '5#> 2 '9#$ 2 'T#J< 'M#, B7# $ * 'L#, 2" 4 0 ]3 G'# A*< 3 0 > G/# 26# G 1#" A26 G5# 2J 20($ " 2 G 9#$ # $ G T#<$ ##A22$ G M#, 2$ ;2 G L#, 2 2 G K #, 2$ 2 'G #, 2$ B7 $ * +$ " <)< $ 2 $ 2$ 4 $ $ $ " (+7+( 6!!62"!!"!"!" (+7+(+' 2!";,!/0"!,! 0= >", 3 7$ 2<$ $ $!7< 39 39

40 3 $ C<$ D$ $ $ $ ; <!$ 2 $ # $ $ 226$ I$ -$ $ $ ;27< ; $ F $ F # $ # 2 26 # * $ ; 2 $ $ B 0$ F$ $ F $ $ $ 26 < $ $ 2 $ $ 27; 2$ ; 7)0 7$ $ $ ;2$ $ < * $ $ < 3 0.$ <$ ;2 ;2 3 $ << 3 0 $ C2D $ *7 <3 0 $ ; 3 0 ; 7 < $ $ $ F$ ;2F$ : ; ( 0 $ 2 A # $ < $ B ; $ # $ 7$ $ $.$ $ # $ 07$ $ 7 <<$ $ $ 7$ $ 07$ #$ #$ 7$ $ $ $ $ A C* ) D 3 7 $ $ $! 7B # $ * 26 2$ # ; 7) ; $ # 2 26 # A $ $ 40 40

41 $ ; 2; $ $ $ ; 2 $ <C$ <D 3 $ # $ 77% G'#, 7# $ #3 < ^ G/#(2 $ <# $ G 1#027# $ #$ ^ G 5#0*# $ $ 1$ % G 9#22 G T#0*22. U *.^ $.% GM # 0$ $ $ 2 2 * # > < (+7+(+( >/0# U : $ $ < $ < ;7$ <.$ A$ $ $ ;7) $ 2 8 < 2 A $ ;)$ A$ $ < $ < (+7+(+7 #"?! $.* $ $ $ $ B<A.$.26<$ 72$ $ $ ; 2A 3 2*3 0 $ $ $. $ 7 $ ). B A $ $ $ # < $ $ $ # ;)3 0$ < $ ):. < $ * < $ $ $.. ;

42 (+:!"!"F ; G (+: +'!"/0 $ $ $ C; $ $ 1G G $ 7D ; $ 2 $ J$ ; $ $ $ < $ $ : < $ 2 $ 0 < 7 ) $ 2<.% F# " $ ; $ $ $ $ $ :E # $ $ ; 2 $ 2 <$ 7$.IFC" $ 7*7D $ $ ##B<$ $ ###$ B; $ TN A # $ 2 7 < (+: +( F ". ; >+ $ 'K ML$ +( $ $ $ 26 $ 2 " A $ #$ $ : $ 76$ <$ $ $ $ 26 $ 72 $ $ < 2<I$ $ 2$ $ $ < 42 42

43 3 $ $ $ 2 $ $ $ J Z26$ $ 0 < ; ; $ $ < 7 A8 $ ; 2 $ #A# A7<. $ $ 7$ $ $ <7; <<$ 2 $ 7 $ 7 7 $ # *7< A $ 7 $ $ <$ < 2 7$ $ ' < 2 < $ 7$ $ $.<< $ 2 $ $ $ $ 7$ < #.$ $ 72# # $ 2 * ) F ; $ F 26:$ $ 7$ $ F $ F C$ $ $ ;D7$ < )$.$ FF6$ 7 F" $ 7F67$ $ % ' $ $ 6J$ 7% D 7 $ $ 26; 7<:02 :$ $ * D(<$ 7; 2$ $ 2 C; % D ( $ 43 1 No início da implantação deste modelo os representantes - "encarregados do setor", hierarquicamente dispostos entre o mestre de obra e o operário - eram escolhidos pela diretoria; hoje são eleitos diretamente pelos operários. 43

44 $ $ 2$ 2$ D:2$ 7$ 3 $ $ 6*$ <6$ $ < : $ $ $ ##$ $ $ ##B<< $ 2$ $ 7$ 2 < $ 26 $ $ 6$ <$ 2 $ 2C$ $ ##$ D $ $ $ 3 $ $ <<$ 7$ $ <$ #2 $ ## $ $ : B ; 2 $ $ $. 26 < $ $ $ $ D0.$ $ 26<7 D0$ 2$ < D087$ $ 7D'5*7$. D02$ 7$. 7A $ 6 2 $ B $ 7 D0)$ $.D- $ D $ $ : $ 7$ B$ )$ 0( + 2 $ D7$ $ 727$ ) 8 A

45 <$ 72#$ A6$ # 'K L':B;$ A D 2 $ 2 C '1* * $ :;:+ ( $ '5 *D 2 U */G N $ $ $ #;$ < A;.$ 3 */$ < $ $ H$ 7 D( 8 2 $ 7 <6 <2)$ $ / $ $ $ 7J 6% D 0$ # < < ; D $ #$ $ D $ $ $ :$ D 2#$ <;:$ D, 8$ $ <$ <* 7D ). $ 2 $ 2$ 7$ D 2$ 2$ D, B; $ *87A27$ A C$.$ D.D $ 2 $ <$ $ :$ 45 45

46 D2$ $ 2 76A$ 2 $ D $ $ 2672 <$ 2$ 2:<$ $ $ $ 7$ B* 0 $ 2 $ 28* A2 A$ $ : 8 $ $ 2 $ $ ## 0 ) $ 7 * *# $ 2 $ 2F$ F (+: +7#"66"., /8!"6F ". ; >+ 0 $ < 7 8 < $ $ 7$ : $ << ; 7) < ( $ 8 ; ) C )D $ * < $ 6 < $ <.$ 0 $. $ 2< / $ 2 $ 72.. $ 2 0$ $ A2 C; % <D A2. C;% $ $ $ 6$.7D 3 7 $ $ A A22$ A B $ $ C'D$. 26H$ # $ 46 2 Como sabemos, um Sistema de Controle da Qualidade elaborado conforme as IS09000 ofereceria soluções preventivas (e corretivas) para pelo menos o segundo problema mencionado. 46

47 $ 2 $ $ < < : A ;7 $ $ < ;7: $ <2 1 0! $ < $ ; $ A2 2 $ A $ $ < A $ $ $ 5 0$ $ " " $ 7#$.: $ $ $ $ $ 7#" * ; $ $ 2 * $ < $ B $ $ 7 $ J2B 7$ $ CDJ$ *3 " $ 7$ $ <" *: CA6BD $ 28 2*$ <$ A$ 2 26 $ C $ $ $ $ D 8 : 7$ $ 7$ 8 $ J$ ; < $ $ A2 $ BC$ I$ $ $ $ AD * $ 2 8 0$ $ $ 6 A2 $.8$ 26 $ * $ ;$ 8 26 $ 2 $ $ $ <$ 47 3 Não parecem dispôr sequer de esquema para inspeção dos materiais de terceiros em fabricação. 4 Também não parece que a Wrobel, Hilf possua esquema sistêmico para comprovar/garantir destas firmas o cumprimento das normas. 47

48 # A$ $ $ $ + $ <* $ $ 7 )* ;$ 7% # 4 2O $ < $ 7% CD CD< CDB #O 2 7 CD <C.D CD $ ;. CD0*$ 26 3 < : $ <$ $ < 2 2J ; ) $ 26 $ $ 2< $ 2 < $ $ 2<$ 7 < C$ $ < 2 :$ 7$ 72D$ $ 24 $ $ $ 2< <* *C$ $ D $ $ $ 2$ <C$ < D $ $ 2 C;$ $ 1N D4 $ <$ $ 2 3 $ $ ##$ $ 7 $ %$ $ $ $ <7$ 7 7$ 2 CD # $ < # 7 $

49 + $ $ $ $ < $ $ ;) 0$, $ 26 " 23. ;$ <$ $.$ $ $ 2 * $ )$ # $ 26 (+A% 4 (+A +', 6!/0!,!" 3 $ 4 $ " $ 'K MM;7) * $ A $ * $ A $ C07)( 70H$ D $ 2" $ $ $ $ < $ $ * $ $ 8 ;) $ $ 4 $ C0 3 >$ ;$ C 'DD 0" ;7)8< $ $ $ 2 < CA6 $ D 0$ 7 ) 2 $ $ #. $ 2 $ $ < $ $ < $ $ <) C /D 1.Em texto do 1 Congresso de Sistemas da Qualidade do IBP (Osinski, Couto e Guaragna; "Qualidade sob as óticas do proprietário e do executante") é citado o caso do fornecimento de dois fornos de craqueamento de nafta pela Montreal à COPESUL. Foram feitas, por esta última, uma série de exigências com relação à qualidade. Como resultado do cumprimento dessas exigências, a Montreal conseguiu realizar os serviços de montagem do forno 11F14 em 14 meses (contra os 15 meses previstos) e do forno 11F15 em 10 meses e nove dias (contra os 11 meses previstos). C onsiderando que um forno de craqueamento nafta produz um incremento da ordem de US$ /dia de operação no resultado líquido (antes do imposto de renda) da companhia, pode-se obter uma estimativa preliminar do que significa esta redução do tempo de montagem. O mesmo trabalho apresenta outros ganhos, para as duas partes, decorrentes da operação com um Sistema de Controle da Qualidade. 2 O único motivo não diretamente comercial que parece ser também relevante para definir a implantação de um sistema de controle da qualidade é a necessidade de uma empresa recuperar 49 49

50 (+A +(!"!""2H%!" 0" 7 A " $ $ $ C" 7 ". " ( $ *D < C- : $ 4 DO *$ $ $ $ ## 7 $ 4 2 $ 4 < $ $ $ $ $ 0$ <2 4 * < $ < 2 ; 7 $ 0$ A " 7 $ < $ $ $ $ * C 1D 0$ : $ $ 7 < 2 $ $ $ $ 4 * 2 0 * " 7 ;$ 4 $ 7 $ B A $ < *C D$ $ $ <$ 2 3 " $ $ $ 7#+ 0 ;) 4 $ $ + 07$ $ 7 : $ + 7A * 26 $ $ *$ 2 (+A +7!,!" $.* $ " $ $ $ 2<7$ 8( 3 JK G G G credibilidade em um mercado quando esta tiver sido abalada por algum problema decorrente da inexistência de controle da qualidade. 3. Isso faz parte do processo de adaptação da empresa às diretrizes da ISO/

51 (+A +7+' % 0 " 7$ $ $ $ <$ 7$ 4 C $ $ D $ $ : $ " 4 B < C 5D 3 7$ 4 <7$ $ 9G# #4 0 (00C( 0$ 7Z 07Z#O( 0'K MLD7I% '(,3 X_3 '' + '/, /,3,0" 00,0 (004 0>(0 /' //$ (26 /1" 4 /5, 67$ " # 2 13,0 (`0X_3 1'0, $ 26 1/( 3 7A 11, $ 2 $ 153 7A2 4 " ,3 >3 3 " 3 5' 5/202, 51> " ,3 >3, Como já foi mencionado, ambos os documentos são elaborados pela assessoria de Controle da Qualidade

52 52 9' 9/ (. 91O 2. 95" :;7). T 3,3 >3,(" 3 T' T/022 #2 T1 $ 2 M 3,3 >3 " 0,(0( M'( 2 " $ M/" $ 27$ " $ L 3,3 >3,3 3 L' L/ K 3,3 >0( Xa K ' K /(26 K 1 ($ " 2 K 5 $ 0 2 2($ " 2 K 9 A2( 2(26 A2 $ 'G 3,3 > _3 # 3 +3," (0 'G ' 'G /, 2: $ ''0Xa 3,,(O0 52

53 ''' ''/( 2<; 7$ 26 ''1, 726 '/,(,3 3 " 0X_3 '/'27 4 '// 0<$ 2, 7 4 A0<$ '10(3,(0 '1' '1/7$ 2 '5," ( 3 >3 (0 '9 3,3 >0,O(a 3,3,0" 00,0 (00 4 0>(0 3 7$ 4 $ *$ $ $ 72 C9 D 0 $ 26 $ $ $ 2 $ 8$ ( 3 JK G G G 3 $ *$ <;" 7<$ $ $ A<I$ $ $ * (+A +7+(!",!!, %!" 2 " 7 4 $ $ $ $ 4 $ <2( 3 JK G G G " 2 $ *% C'D $ A2 $ $ $ # 2 C $ < ; 7 A2; $ DE C/D$, <4 $ 2 $ 4 E C1D $ $ ) $ :E C5D )2 $ 4 E 5. É provavel que ainda seja necessário um bom tempo (um ano, aproximadamente) para a consecução desta fase

54 0$ $ $! $ $ $ $ 26$ *% C'D $ < " $ A $ $ $ <" $ < $ 26 A22626E C/D$ 2# $ $ $ 2I$ <$ $ $.$ 2A2$ < $.$ < $ $ 26 *# $ $ $ 8 $ 26 7 # # % % # # 3 #5 7+' 6C!- 7+'+'%!1/06"- 3 2$ < 2 A6 < $ 8 2(* $ % ' 02 7 $ ;) < 2 U $ ; $ ; ). $ : $ : $ $ $ F *#<:$ F 3 $ $ $ 7 $ 26 A2 4 7 B * 26(#(< B7#$ /02 4 #7$ 4 : 7 'KKG. 4 F 2 $ $ 2 < 54 54

55 $ $ $ 2 A:FC7$ 4 $ 'K K G D2$ $ 4 <# $ 7 $ $ $ 7$ C A2 $ 2< $ $ 7 2$ 0<22B7 < 02 D < 7$ C $ ; ( 7$ 0$ 2I7$ $ $ D3 7$ 2#,3 7$ *#$ $ ) 7 2 A $ 4 7+'+( >/0-!, 6"6! 3.*$ 4 $ ; :$ $ $ $ < 7 A2 2. ;$ $ <$ $ $ 2 $ 2 # < $ F - L 6!>H" ;!! ", 6"; -! "!!H/0;, "!6C1;,, H6";, "- ""!F # -, (0 3 0 ( b" ( >(04 Z$ V,-'KK'7T/ 2 ; $! $ 2 I $ B * <26 $ $ $ 2$ A< $ 2 2 B7 7) 0 2< 2 ; $ % - L 6!>H" ;!! ", 6"; -! "!!H/0;, "! 6C1;,, H 6";, 6"/0,, M"20,, >/0;6", ""!,!C1 /

56 7+'+7 6C!!, - 0 : $ < $ % CD 2 $ * $ : 6. 2 B 7 $ < 8 < CD 2 $ < 4 $ :$ 2$ $ $ $ 2 ; ) $ $.$ < # < ;2 $ $ A2$ 0 )<;CF<Z FD < $ $ ; ) * < $ $ $ **," 0 $ *7$ :<, B7$ $ <<). 2$ $ 26. $ $ <$ 3 $ <:*$ : 7+(!!H/0!, 9!"!""2H 6"-+ 0 A2 $ < $ $ 7 $ $ $ :$ 7 $ < $ *2$ $ ;$ 2 4 * $ $ < $ $ 7 7+(+' 10!"/0.!!0#3 B#5 3 7 * $ $ ; $ (4 0>J # 4 4 D$ $ ;) 56 56

57 $ $ 7 C2 D (4 0>J$ B7 $ 7 B7 7 % $ $ $ 7 $ $ $ 2 A $ $.:$ <* 7+(+( -6, 6",! 0<$ $ $ (4 0>J $ *$ **$ $ $ $ $ $.8 0 $ 7. $ * < $ $ A2 <C A2D *72$ (4 0>J $ 7 7 $ 26 $ :$ 7+(+7I "20!",!= >/0 "!>/06 D 0 ;$ < 4 ( * (4 0>J * ;7 < C 26 D A2 ; $ $ 7 C$ $ $ D * $ < 2 2C $ DB)J. $ B7J26<.* A$ D0(4 0>J*$ $ B B 7 <.*; 7+7 6"/0!, '!>/0, "+ 0$ < 2 $ $ * $ 7 $ 2 $ $ 57 57

58 .* $ B $ 7< $ I$.$ $ $ $ $ 2 $ $ < A ) # < 8 < * $ $ $ $ 2$ $ $ (/86"1! $ A2 $ $ <$ $ $ $ 2$ $ 27$ 2#<< C$ <* D 0$ I:$ *$ <$ 7 * A2 $ 26$ $ $ $ 26 $ $ $ 26 $ 26 * 8 $ 2 7A2$ $ $ <727$ $ 76CD 7+7+7!", 6" 3 #/1G G JK'72 7 $ $ $ A $ $ $ B ) * :7(4 0>J $ 7.% D$ $ 26$ < 8 $ $ 2 2C< $ )$ 26 $ ;7) < $ $ $ D D A 7 B A2 $ $ 2:$ << $ $ $ $

59 $ 26$ (4 0>J $ $ $ A2 $ <$ $ < <*<. A$ ;)$ $ << 8 ;7) $ F,< $ 4 F(4 0> J / 1 $ * 7$ A2, J'K G G G $ *7A* 0 $ $ 4 8;7)F,< $ 4 F* 7$ $ $ < :$ F,<$ 4 F. )%CD $ CD# $ CD2 # $ $ < $ $ $ * $ # $ $ 2: ) $ 4 $ 2 C$ D < $ 17$ $ :$ ; 6 * $ : $ C 2D :#$ :: $ F#77F$ $ $ $ < $ *:$ * 7+7+:!.,!!"! $ 2 26 * (4 0>J $ $ F 26 $ 59 2 Além das informações sobre o sistema da qualidade das empresas o cadastro deverá possuir informações sobre a tradição e o desempenho econômico. 3 As empresas que fizerem parte do cadastro deverão ser auditadas com uma periodicidade definida pela DIQUAL/SP para reavaliação e atualização das informações do cadastro. 59

60 4 F$ $ $ * < $ $ ; < ;.$ $ $ 28< *$ $ A2$ F, < $ 4 F $ < :$ * A ;$ $ F,< $ 4 F $ $ < 7$ $ $ #*A7 26$ $ $ $ #$ $ F] F F,< F 7 # $ $ F]F F, <F$ $ *$ $ $ $ $ 26 ; $ F, < F 26 F, < F :$ $ 7 ; :$ '1 $ ## A 7$ $ F,< F < F,< F(4 0>J$ F< FF$ < <F $ F$ F C < 7 B $ D $ 2 CD * $ F, < F $ $ 7 $ ;2$ $ 3 $ # F, < F F, < F < B (4 0>J $ < 2 < $ $ B<$ $ U *<$, 'K G G G <7$ $ :$ F4 2 F F 2 F F 2 F F3 2 $ FF0 2 2($ F 7+7+A, 6,!1/0, 6",! ) $ $ 2 $ $ *<.$ % D+ A2 + ## < $ $ $ ;)$ A

61 $ 7 < $.$ $ 26$ $ $ < 3 A # $ B; $ : $ $ $ 7$ <. 76<$ $ ; $ A $ $. 8 < C $ 26 D $ 7 A $ *$ $ <.$ < * 7<J $ C26D D0, A $ $. 2 $ 4 $ 26 $ 7 $ $ $ $ $ $ 26 $ A $ 2 0 <(4 0>J $ 2<; D02 $, A $ $ *$. < $ $ $ $ < $ % A 2 $ 2 0 $ 26 2 $ $ $ $ $ $ 26 $ $ $ D!" * $ < <.$ CD A $ C * $ $. D $. $ 4 $ CD A $ $ #22$. $ $ $ 4 A 7 ;7) 26 $ $ $ < CD A $ J$.2$ 4 $ D. 7$ $ : $ B B : I$. $ $ $

62 7+7+E!!/00=>", 02# $ 7$ $ 7$ 72$ 4 726% CD < A2 $ $ $ A2 $ 26E CD < A2 $ #2 2E CD < A2 B $ $ 22 $ 4 $ E CD## AC< $ 4 * $ D CDB:<*7$ $ :$ *# 4 $ # $ $ 26 $ $ $ : $ C$ D$ $ J /8""!1 4 # $ $ :CDCD C51K D26$ B $ $ *#$ $ $ 4 $ * < : 76C26D 4 # $ $ A*$ 7 A2% $ $ < 26 $ $. 8 < 0 26 A$ %CD* $ # $ $ $ 2# $ CD7$ 8(4 0>J $

63 8 2 # $ 2 26 $ $ $ 22 02# $ $ 4 $ *$ $.* <$ 26 $ 4 C $ D 3 $ $ $ * A B; $ $ 7$ $ $ $ <$ $ 7 # $ C D 7$ (4 0>J $ # $ B:$ B $ 26 $ 7 * # $ 2 (4 0>JJ", (" 3 #$ 2 $ 26 $ A $ (4 0>J 7+: % U * 2 $ <7I :B$,'KGGG$ ) $! $ 2 $ ; 722<.* : 3 $ $ $ B $ *7 7+A 6K",!H/0K"!>/0 U* A: 8$ A * $ $ % CD ;7$ <B$ < * < ;$ $ $ $ <$. B7 < CD < 2$ ). $ B7 2 $ A2 C0 ( ",3 D 63 63

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

REGULAMENTO DAS PROVAS OFICIAIS FEDERATIVAS

REGULAMENTO DAS PROVAS OFICIAIS FEDERATIVAS REGULAMENTO DAS PROVAS OFICIAIS FEDERATIVAS ÉPOCA 2013-2014 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BASQUETEBOL !"#! $%&"% '! % ( )* % +, -- )*!"% % -. /0 1% 2 333-4 /0 1% 2 % -5 )*!"% 6 %%7-8 9 : 9 97 2 % ' )*!"% *9.

Leia mais

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO Segue abaixo dados das DDMs que mudaram para o PCASP, tanto as que mudaram de nome como as que mantiveram o mesmo nome. Para estas, os campos que serão excluídos (em 2015) estão em vermelho e os campos

Leia mais

ISSN Pubblicato dal 23/11/2012

ISSN Pubblicato dal 23/11/2012 ISSN 1127-8579 Pubblicato dal 23/11/2012 All'indirizzo http://xn--leggedistabilit2013-kub.diritto.it/docs/34317-tr-fico-de-drogas-esubstitui-o-de-pena-privativa-de-liberdade-por-pena-restritivas-de-direitos-uma-an-liseevolutiva-do-tratamento-da-mat-ria-no-ordenamento-jur-dico-brasileiro

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 RESPONSABILIDADE SOCIAL NBR 16001 Preparado por Paulo E. B. Neumann Auditor Líder em Sistemas de Gestão 2 RESPONSABILIDADE SOCIAL No Brasil, ganhou notoriedade através das exigências

Leia mais

ABC DAEEA F F EE A DA A F E D EA E C B C B F CC AC E F C FA CEA DA A F E D EA E C B BC ABC DE AB CC DF B C CA A A A E D

ABC DAEEA F F EE A DA A F E D EA E C B C B F CC AC E F C FA CEA DA A F E D EA E C B BC ABC DE AB CC DF B C CA A A A E D ABCDAEEAFFEEADAAFEDEAE CBCBFCCACEFCFACEA DAAFEDEAECBBC ABCDEABCCDF BCCAAAAED CFAD AAC CAECA CADE BFEADFAADECADCE C DEDAEAAAAEAAAAEAAFDEA CADDDAFAAEAAFFAAADEACFEACAAA D A DD A D A CFD A A A D A D A CD A

Leia mais

NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Lista de Exercícios de Geometria

Lista de Exercícios de Geometria Núcleo Básico de Engenharias Geometria - Geometria Analítica Professor Julierme Oliveira Lista de Exercícios de Geometria Primeira Parte: VETORES 1. Sejam os pontos A(0,0), B(1,0), C(0,1), D(-,3), E(4,-5)

Leia mais

NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos Parecer da Instituição de Ensino Superior à

Leia mais

NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo III - Térreo Brasília - DF

Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo III - Térreo Brasília - DF Henrique Leonardo Medeiros Consultor Legislativo da Área II Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, de Família, do Autor, de Sucessões, Internacional Privado Câmara dos Deputados

Leia mais

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães Nível Iniciante Propriedade 1 Num triângulo retângulo ABC, a mediana BM relativa à hipotenusa mede

Leia mais

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR CC001 852 Q FOB BB 0044 2107 06 0029 MANCHA(S) AMARELAS NA COR DE FUNDO VERMELHA CC001 6821 Q FOB FK 0289 0018 06 0030 CC001 11673 I FOB KA 0040 0078 06 0900 CC002 2286 Q FOB CE 0004 0230 06 0800 HARMONIA

Leia mais

Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F.

Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F. Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F. Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhanças entre Figuras e Polígonos. 1

Leia mais

9A5&*86365 A 2A 5&*86"649A5458"

9A5&*86365 A 2A 5&*86649A5458 12345675689ABCD6756533ADCE9A56D5EF9A56 5 EAD5EF9A56 86 A C938 6 56C C9AC 4A56 B 54A861C7A5B5 C E9861953A CA9867C6 C3 2A3536 3A453!"6#2C3E$C36BC95A3638 9C65 EA6D5EF9A5 %"6 8 7A&$C367C6'5()598 6C656 A8 5&*867C6

Leia mais

Módulo Quadriláteros. Quadriláteros Inscritos e Circunscritos. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Quadriláteros. Quadriláteros Inscritos e Circunscritos. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Quadriláteros Quadriláteros Inscritos e Circunscritos 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Quadriláteros Quadriláteros Incritos e Circunscritos Exercício 5. Determine o valor de x

Leia mais

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? <" 2= $>A 9. $ = = 5.

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,?  2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? < 2= $>A 9. $ = = 5. !"!"#$ %&!$'#(%)"&!'&*)+),#)&!-+.$#)/ %&! #$% $ &' 0123 ()**+,+,*& #$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 3@ #$45 6-= $,?

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

Álgebra Linear - Prof. a Cecilia Chirenti. Lista 3 - Matrizes

Álgebra Linear - Prof. a Cecilia Chirenti. Lista 3 - Matrizes Álgebra Linear - Prof. a Cecilia Chirenti Lista 3 - Matrizes. Sejam A = C = 0 3 4 3 0 5 4 0 0 3 4 0 3, B = 3, D = 3,. Encontre: a A+B, A+C, 3A 4B. b AB, AC, AD, BC, BD, CD c A t, A t C, D t A t, B t A,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria n.º 075, de 15 de maio de 2003. O PRESIDENTE DO

Leia mais

HEP-5800 BIOESTATÍSTICA

HEP-5800 BIOESTATÍSTICA HEP-5800 BIOESTATÍSTICA UNIDADE III INFERÊNCIA ESTATÍSTICA : AMOSTRAGEM PROBABILÍSTICA, DISTRIBUIÇÃO AMOSTRAL, INTERVALOS DE CONFIANÇA. Nilza Nunes da Silva Regina T. I. Bernal 2 1. AMOSTRAGEM PROBABILISTICA

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro INSTITUTO DE MATEMÁTICA Departamento de Métodos Matemáticos

Universidade Federal do Rio de Janeiro INSTITUTO DE MATEMÁTICA Departamento de Métodos Matemáticos Universidade Federal do Rio de Janeiro INSTITUTO DE MATEMÁTICA Departamento de Métodos Matemáticos Gabarito da a Prova de Geometria I - Matemática - Monica 9/05/015 1 a Questão: (4,5 pontos) (solução na

Leia mais

* +,,- 5%67. 5%5%8 # ! " #$ %& ' %( ) .

* +,,- 5%67.  5%5%8 # !  #$ %& ' %( ) . http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,,4,&ano=2007&questionari... Página 1 de 2 " # & ' "# * +,,-. * ' * //0 /1 2 &* '4/*5 / * / 1& &'56 ' &* 4/ &'*5 * 4 /*1 4' '4' &

Leia mais

Esta edição do Diário Oficial contém:

Esta edição do Diário Oficial contém: PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAMARI - BA - ANO 02 - Nº 100 Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2013 Esta edição do Diário Oficial contém: EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO 001/2013. CERTIFICADO EMITIDO POR AC CERTISIGN

Leia mais

! "# $%&'( ) *'*&%( +,$ -.

! # $%&'( ) *'*&%( +,$ -. ! "# $%&'( ) *'*&%( +,$ -.!! "#$%/!%% //++/%0&% /0/)%1& %#%% 1($2! %3 4 5*5 &6 %27&89..+:-;>->1?@>

Leia mais

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA M RJETHRTAEMCAA CM LANTAR E CLHER ALIMENT EM CAA 201 A Rzçã Ch Dvv Hb Ub CDHU I GEA é b REFEITUR A DE Ã AUL VERDE E MEI AMBIENTE FhTé Ebçã Tx Agô Jé Lz Ch T Nh Rh Rvã A M Dg Lz Egá j Nh Rh Rq L R Rf Tv

Leia mais

MÓDULO 25. Geometria Plana I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA

MÓDULO 25. Geometria Plana I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 5 Geometria Plana I. Mostre que o ângulo inscrito em uma circunferência é a metade do ângulo central correspondente. 1. (MAM-Mathematical

Leia mais

ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão

ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão Parecer da Instituição de Ensino Superior à Intenção de Decisão do Conselho de Administração

Leia mais

CUSTO ADICIONAL DA DEFICIÊNCIA

CUSTO ADICIONAL DA DEFICIÊNCIA CUSTO ADICIONAL DA DEFICIÊNCIA Seminário Internacional Cidades e Inclusão Social -Moradias Independentes para PcD Rio de Janeiro 13 de novembro de 2014 Equipe: Coordenador Prof. Antonio Carlos Coelho Campino

Leia mais

CORSET As amarras da História BASE DO CORPINHO. Cursos de Modelagem Plana Profa. Esp. Mari Ramondini TAMANHO 38 MEDIDAS DADAS EM CM TRAÇADO ABERTO

CORSET As amarras da História BASE DO CORPINHO. Cursos de Modelagem Plana Profa. Esp. Mari Ramondini TAMANHO 38 MEDIDAS DADAS EM CM TRAÇADO ABERTO BASE DO CORPINHO TAMANHO 38 MEDIDAS DADAS EM CM TRAÇADO ABERTO 1 AB = comprimento frente cintura + altura do quadril = 35.5 + 22 = 57.5 2 BC = ¼ do quadril = 92 : 4 = 23 3 AD = comprimento frente cintura

Leia mais

ALPHA FIX Conectores catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 4/19/07 5:11:56 PM 4/19/07 5:11:56 PM

ALPHA FIX Conectores catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 4/19/07 5:11:56 PM 4/19/07 5:11:56 PM ALPHA FIX Conectores FAMÍLIA ALPHA FIX A família de conectores ALPHA FIX permite uma perfeita conexão para cada aplicação, proporcionando flexibilidade, facilidade e rapidez nas montagens. Os conectores

Leia mais

CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Decisão de

Leia mais

A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria

A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria Newton Bastos Vendas Técnicas Presys Instrumentos e Sistemas Ltda * Alguns Questionamentos * Você sabe como está a Gerenciamento das

Leia mais

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE 1 Agradecimentos e reflexões iniciais 2 Normas e Sistema de Gestão Integrado 3 Modelo de Excelência na Gestão 4 Interfaces

Leia mais

Revisão 01 *Válido a partir do número de série 030 AH AI

Revisão 01 *Válido a partir do número de série 030 AH AI Revisão 01 *Válido a partir do número de série 030 AH AI * Revisão 01 a partir do número de série 030 AH AI Pagina: 01 Revisão: 01 Lista de Materiais Item Qty. Part Nº. 1 1 0.80906 1 0.80660 3 10 0.0007

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES N O, DE 2006

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES N O, DE 2006 REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES N O, DE 2006 (Do Sr. Joaquim Francisco) Requer informações sobre os planos do INMETRO relativos ao selo de certificação social, a validade internacional deste selo, sua abrangência

Leia mais

Luckas Andre Farias. Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP

Luckas Andre Farias. Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP Luckas Andre Farias Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP Londrina 2012 Luckas Andre Farias Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP Trabalho de Conclusão de curso apresentado

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

Gramáticas Livres de Contexto

Gramáticas Livres de Contexto Gramáticas Livres de Contexto 25 de novembro de 2011 Definição 1 Uma Regra (ou produção) é um elemento do conjunto V (V Σ). Sendo que V é um conjunto finito de elementos chamados de variáveis e Σ um conjunto

Leia mais

Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade

Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Professor : Volney Aparecido de Gouveia Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade Introdução A atividade desenvolvida

Leia mais

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma P R O P " E ) A D E DO C L U D L I T T E H A R I O S U MMARIO f ; õ E J ; õ E ; I \ ;; z Df < j ç f:t \ :f P ü Bz }? E CLOTIJ DE J x "? ú J f Lf P DI!; V: z z " I O PA F L ARÉNE S Pz: E:\H P HA RRC : A

Leia mais

LISTA EXTRA DE EXERCÍCIOS MAT /I

LISTA EXTRA DE EXERCÍCIOS MAT /I LISTA EXTRA DE EXERCÍCIOS MAT 008/I. Dados os vetores v = (0,, 3), v = (-, 0, 4) e v 3 = (, -, 0), efetuar as operações indicadas: (a) v 3-4v R.: (4,-,-6) (b) v -3v +v 3 R.: (3,0,-6). Determine: (a) x,

Leia mais

! " #! $! %! " & ' ( )!! " * + " *, %

!  #! $! %!  & ' ( )!!  * +  *, % ! " #! $! % "! &' ( )!! " * + " *, % ! " # $ %!"#$%#&'()%#*&+ *', #%!-").%",')/&%001 #2% '.32"!'.)%#%2'%%4"'&)'#.)* *.'*#' 2)%#&"'&)' *'!&%5'/65*#'& &*#78% 2*5#%#2)'29:* #;!')*

Leia mais

MANUAL DE PINAGEM ECU-TEST2 EVOLUTION

MANUAL DE PINAGEM ECU-TEST2 EVOLUTION MANUAL DE PINAGEM ECU-TEST2 EVOLUTION 18/09/2013 MONTADORAS: SISTEMAS REUNALT: PINAGEM DA ECU: FENIX 5...04-05 PINAGEM DA ECU: IAW 5NR...06-07 PINAGEM DA ECU: IAW 8R...08-09 PINAGEM DA ECU: SAGEM 3000

Leia mais

A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria. Newton Bastos Vendas Técnicas Presys Instrumentos e Sistemas Ltda

A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria. Newton Bastos Vendas Técnicas Presys Instrumentos e Sistemas Ltda A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria Newton Bastos Vendas Técnicas Presys Instrumentos e Sistemas Ltda * Alguns Questionamentos * Você sabe como está a Gestão das Calibrações

Leia mais

Certificação ISO. Dificuldades, vantagens e desvantagens. Marcelo Henrique Wood Faulhaber, Med. Pat. Clin., MBA

Certificação ISO. Dificuldades, vantagens e desvantagens. Marcelo Henrique Wood Faulhaber, Med. Pat. Clin., MBA Certificação ISO Dificuldades, vantagens e desvantagens. Marcelo Henrique Wood Faulhaber, Med. Pat. Clin., MBA Avanços em Medicina Laboratorial UNICAMP 2012 Introdução à Qualidade Não existem laboratórios

Leia mais

Sobre a obra: Sobre nós:

Sobre a obra: Sobre nós: Sobre a obra: A presente obra é disponibilizada pela equipe do ebook espírita com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da qualidade da obra,

Leia mais

Aprendizado de Máquina (Machine Learning)

Aprendizado de Máquina (Machine Learning) Ciência da Computação (Machine Learning) Aula 14 Regras de Associação Max Pereira Regras de Associação Motivação O que é geralmente comprado junto com o produto x? Que pares de produtos são comprados juntos?

Leia mais

MAE116 - Noções de Estatística Grupo A - 1 semestre de 2015

MAE116 - Noções de Estatística Grupo A - 1 semestre de 2015 MAE116 - Noções de Estatística Grupo A - 1 semestre de 2015 Gabarito Lista 4 - Probabilidade - CASA Exercício 1. (2 pontos) Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e apresente

Leia mais

Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência de Triângulos e Aplicações. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência de Triângulos e Aplicações. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2 Congruência de Triângulos e Aplicações. 8 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência

Leia mais

Capítulo 9. signum. Dispositivos de comando e sinalização

Capítulo 9. signum. Dispositivos de comando e sinalização Capítulo 9 signum Dispositivos de comando e sinalização SIGUARD Safety Integrated Técnica de segurança Sinalizador 8WD Com lâmpada incandescente e LED Diâmetro Ømm Pág. Tabela de escolha 9/ Acessórios

Leia mais

!"#$%&'("')#*&%+,-./' 0#12"%31(/("'4"("%/5'("'6"%#/+78.&' 91#1.183'!/%(&3&':/%.1/' 2.;<.1#=8*>"=7%'?&2"+7%&@'ABCB'

!#$%&'(')#*&%+,-./' 0#12%31(/('4(%/5'('6%#/+78.&' 91#1.183'!/%(&3&':/%.1/' 2.;<.1#=8*>=7%'?&2+7%&@'ABCB' !"#$%&'("')#*&%+,-./' 0#12"%31(/("'4"("%/5'("'6"%#/+78.&' 91#1.183'!/%(&3&':/%.1/' 2.;"=7%'?&2"+7%&@'ABCB'! F7G"-2&':"%/5''!H13.8-%'$I.#1./3'("'>%&;%/+/JK&'"'"3$%8$8%/JK&' ("'(/(&3'>/%/'&'("3"#2&521+"#$&'("'>%&;%/+/3'

Leia mais

A Viabilidade de Implementação de Sistemas de Calibração na Indústria Newton Bastos Vendas Técnicas Presys Instrumentos e Sistemas Ltda * Alguns Questionamentos * Você sabe como está a Gerenciamento das

Leia mais

A Durabilidade das Estruturas de Concreto e o Cimento Egydio Hervé Neto 1

A Durabilidade das Estruturas de Concreto e o Cimento Egydio Hervé Neto 1 A Durabilidade das Estruturas de Concreto e o Cimento Egydio Hervé Neto 1 Num passado recente nossas estruturas correntes usavam concretos com resistências da ordem de 135, 150, no máximo 180 kgf/cm2.

Leia mais

TRANSQUALIT. Sistema de Gestão da Qualificação para Empresas de Transporte de Cargas Agentes de Carga Aérea

TRANSQUALIT. Sistema de Gestão da Qualificação para Empresas de Transporte de Cargas Agentes de Carga Aérea TRANSQUALIT Sistema de Gestão da Qualificação para Empresas de Transporte de Cargas Agentes de Carga Aérea Sumário Prefácio 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Definições 4 Sistema de qualificação 5 Responsabilidade

Leia mais

Certificação ambiental a) Sistema de Gestão Ambiental

Certificação ambiental a) Sistema de Gestão Ambiental Certificação ambiental A certificação dos sistemas de gestão atesta a conformidade do modelo de gestão de fabricantes e prestadores de serviço em relação a requisitos normativos. Os sistemas clássicos

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III 0 Dois círculos de centros A e B são tangentes exteriormente e tangenciam interiormente um círculo de centro C. Se AB = cm, AC = 7 cm e BC = 3 cm, então o raio

Leia mais

Infisc. Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e MANUAL DE CONECTIVIDADE DE SISTEMAS Formato XML para processamento de NFSe

Infisc. Nota Fiscal de Serviço Eletrônica NFS-e MANUAL DE CONECTIVIDADE DE SISTEMAS Formato XML para processamento de NFSe Nota Fiscal de Serviço Eletrônica MANUAL DE CONECTIVIDADE DE SISTEMAS Formato para processamento de NFSe Este manual destina-se a orientar o Prestador de Serviços na geração e uso dos arquivos para tratamento

Leia mais

Representação de Dados e Sistemas de Numeração

Representação de Dados e Sistemas de Numeração 1 Representação de Dados e Sistemas de Numeração Sistema de numeração decimal e números decimais (base 10) Sistema de numeração binário e números binários (base 2) Conversão entre binário e decimal Sistema

Leia mais

CM127 - Lista 3. Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis. 1. Faça todos os exercícios dados em aula.

CM127 - Lista 3. Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis. 1. Faça todos os exercícios dados em aula. CM127 - Lista 3 Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis 1. Faça todos os exercícios dados em aula. 2. Determine as medidas x e y dos ângulos dos triângulos nos itens abaixo 3. Dizemos que um triângulo

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL CONMETRO

CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL CONMETRO CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL CONMETRO Resolução n 04, de 16 de dezembro de 1998 Usando das atribuições que lhe confere o Artigo 3º da Lei n 5966, de 11 de dezembro

Leia mais

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios.

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. Módulo 2 Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. História das normas de sistemas de gestão de saúde e segurança

Leia mais

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001.

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL ASPECTOS GERAIS Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. Histórico: Normas e Gestão SSO BS 8800 Instituto Britânico

Leia mais

PORTARIA DETRAN-459, DE 05-11-2015

PORTARIA DETRAN-459, DE 05-11-2015 PORTARIA DETRAN-459, DE 05-11-2015 Trata da nova carga horária, estrutura curricular do processo de aprendizagem para a obtenção e adição de habilitação na categoria B e dos requisitos de integração de

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade e Biossegurança em Laboratórios de Analises Clínicas Pontos Críticos

Sistema de Gestão da Qualidade e Biossegurança em Laboratórios de Analises Clínicas Pontos Críticos Sistema de Gestão da Qualidade e Biossegurança em Laboratórios de Analises Clínicas Pontos Críticos Maria Emilia Aracema maria.aracema@saude.gov.br CGLAB/SVS/MS 24 Abril 2013 Conceito: Década de 50 Japão

Leia mais

52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI. Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI. Classificação: PÚBLICO

52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI. Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI. Classificação: PÚBLICO 52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI Classificação: PÚBLICO 1978 Início do Sistema Brasileiro de Certificação Criação do SEQUI

Leia mais

B B C F B AC C A C C C F B B B B B B A C B C BF B B A B C B AB C B B AC B CAC C B B B B

B B C F B AC C A C C C F B B B B B B A C B C BF B B A B C B AB C B B AC B CAC C B B B B AB ACDC B CE F B C ACFC ADB C F B AC BA B A CE F C F B AC B BA B B C F B AC C A C C C F B B B B B B A C B C BF B B A B C B AB C B B AC B CAC C B B B B ABC DEF C CE C CE AC C A C C C F B B B B B B A C B

Leia mais

Esta edição do Diário Oficial contém:

Esta edição do Diário Oficial contém: PREFEITURA MUNICIPAL DE MARUIM - SE - ANO 01 - Nº 014 Segunda-Feira, 27 de Maio de 2013, Esta edição do Diário Oficial contém: PORTARIA Nº 003/2013; PORTARIA Nº 004/2013; PORTARIA Nº 031/2013; PORTARIA

Leia mais

MÓDULO 13. Fatoração. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. *, é: 4. Um possível valor de a +

MÓDULO 13. Fatoração. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. *, é: 4. Um possível valor de a + ITA_Modulos 3a6 prof 03/03/0 4:9 Página I Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 3 Fatoração. Prove que se a e b são dois números reais então a + b ab a, b (a b) (a b) 0

Leia mais

Breve revisão de Análise Combinatória

Breve revisão de Análise Combinatória 1. Princípio fundamental da contagem Breve revisão de Análise Combinatória Considere que certo procedimento pode ocorrer de duas maneiras diferentes, quais sejam: A 1ª maneira, ocorrendo de a modos distintos;

Leia mais

ONE DAY BASE DO CORPINHO

ONE DAY BASE DO CORPINHO ELIE SAAB Imagem ilustrativa Curso de Modelagem Plana ONE DAY BASE DO CORPINHO Prof* Especialista Mari Ramondini a BASE DO CORPINHO TAMANHO 38 MEDIDAS DADAS EM CM TRAÇADO ABERTO 1- AB = comprimento frente

Leia mais

O CASNAV E O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DA MARINHA DO BRASIL

O CASNAV E O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DA MARINHA DO BRASIL O CASNAV E O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DA MARINHA DO BRASIL Seminário das Organizações Reconhecidas PQGF Ciclo 2010 CF (T) Sérgio L. D. Delamare www.casnav.mar.mil.br Sumário Motivação para a palestra Inovações

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Tipo 3NP 1 3K 3NJ4

Leia mais

Lista 1 com respostas

Lista 1 com respostas Lista 1 com respostas Professora Nataliia Goloshchapova MAT0105/MAT0112-1 semestre de 2015 Exercício 1. Verifique se é verdadeira ou falsa cada afirmação e justifique sua resposta: (a) (A, B) (C, D) AB

Leia mais

Aula 12 Áreas de Superfícies Planas

Aula 12 Áreas de Superfícies Planas MODULO 1 - AULA 1 Aula 1 Áreas de Superfícies Planas Superfície de um polígono é a reunião do polígono com o seu interior. A figura mostra uma superfície retangular. Área de uma superfície é um número

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA SOCIAL

INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA SOCIAL ! #$ % &' () ) *%"++, -. /. 0 1 2 3 ' %1 5 - % (0 6 7 0 8 9 % 8 ) 0 1 ' 8-9:;1 % 09: . '?/ %

Leia mais

Exercícios Resolvidos sobre: II A Representação da Economia e a Contabilidade Nacional

Exercícios Resolvidos sobre: II A Representação da Economia e a Contabilidade Nacional Exercícios Resolvidos sobre: II A Representação da Economia e a Contabilidade Nacional Contabilidade Nacional Questão 6 O nosso objectivo é conhecer o valor da produção da economia ou PIB. Se as empresas

Leia mais

Respostas de Exercícios Propostos

Respostas de Exercícios Propostos Respostas de Exercícios Propostos Capítulo 1: 1 a) Não é associativa É comutativa ( ) x+y x + y 2 + z (x y) z z x + y + 2z 2 2 4 ( ) y + z x (y z) x x + x+y 2 2x + y + z 2 2 4 x y x + y y + x y x 2 2 b)

Leia mais

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra?

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? 1 O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? (ADAPTAÇÃO REALIZADA PELO ABNT/CB-25 AO DOCUMENTO ISO, CONSOLIDANDO COMENTÁRIOS DO INMETRO E DO GRUPO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO)

Leia mais

Sociedade Espírita Allan Kardec

Sociedade Espírita Allan Kardec Sociedade Espírita Allan Kardec Apresenta: Equipe responsável: Eurípedes Kühl João F. Calabrese Nilson J. Guiselini Fernando Neres 1 !" # $ % & $ ' ($') $'%' * $+) $%'$''' $,$""- & $./' "! 0 ) '.. "-,.

Leia mais

Aula 10 Triângulo Retângulo

Aula 10 Triângulo Retângulo Aula 10 Triângulo Retângulo Projeção ortogonal Em um plano, consideremos um ponto e uma reta. Chama-se projeção ortogonal desse ponto sobre essa reta o pé da perpendicular traçada do ponto à reta. Na figura,

Leia mais

Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos Engenheiro Civil Paulo Roberto Vilela Dias, MSc Mestre em Engenharia Civil - uff Professor do Mestrado em Engenharia Civil da Universidade Federal Fluminense

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA. Prof. Local. Flavio Nicastro. flavio.nicastro@attatecnologia.com.br. 13-11-2013 aula 4

GESTÃO FINANCEIRA. Prof. Local. Flavio Nicastro. flavio.nicastro@attatecnologia.com.br. 13-11-2013 aula 4 GESTÃO FINANCEIRA Prof. Local Flavio Nicastro flavio.nicastro@attatecnologia.com.br 13-11-2013 aula 4 Avaliação de Ativos e Valor Presente. Dinâmica 1 Exercícios de Valor Presente e Valor Futuro 1) Joaquim

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CERTIFICAÇÃO NBR ISO/IEC 27001

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CERTIFICAÇÃO NBR ISO/IEC 27001 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES CERTIFICAÇÃO NBR ISO/IEC 27001 Através da vasta experiência, adquirida ao longo dos últimos anos, atuando em Certificações de Sistemas de Gestão, a Fundação Vanzolini vem catalogando

Leia mais

Quais são as organizações envolvidas no SASSMAQ?

Quais são as organizações envolvidas no SASSMAQ? PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES AVALIAÇÃO SASSMAQ (P.COM.26.00) O SASSMAQ é um Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade, elaborado pela Comissão de Transportes da ABIQUIM, dirigido

Leia mais

Aula 4 Ângulos em uma Circunferência

Aula 4 Ângulos em uma Circunferência MODULO 1 - AULA 4 Aula 4 Ângulos em uma Circunferência Circunferência Definição: Circunferência é o conjunto de todos os pontos de um plano cuja distância a um ponto fixo desse plano é uma constante positiva.

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO Resumo Executivo Pesquisa 2014 APRESENTAÇÃO Pelo terceiro ano consecutivo, o CBCA Centro Brasileiro da Construção em Aço e a ABCEM Associação Brasileira da Construção

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE REALIZAÇÃO DO PROCESSO DE HOMOLOGAÇÃO DE MATERIAIS DE FORNECEDORES NA COPASA

PROCEDIMENTOS DE REALIZAÇÃO DO PROCESSO DE HOMOLOGAÇÃO DE MATERIAIS DE FORNECEDORES NA COPASA PROCEDIMENTOS DE REALIZAÇÃO DO PROCESSO DE HOMOLOGAÇÃO DE MATERIAIS DE FORNECEDORES NA COPASA 1 Solicitação de Abertura do Processo de Homologação 1.1 Os fornecedores interessados em ter seus materiais

Leia mais

Esta edição do Diário Oficial contém:

Esta edição do Diário Oficial contém: PREFEITURA MUNICIPAL DE MARUIM - SE - ANO 01 - Nº 029 Quarta-Feira, 30 de Outubro de 2013 Esta edição do Diário Oficial contém: ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 002/2013; ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 003/2013;

Leia mais

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra

ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra 96 R: VS A ( ) () b C O M b q fy q S y q P v C ç z q ff q q 24 V C ç B z q q q q q í q ã f O q M ã b ::; q z R q ã q y b q fz q P R v f F N S P z (P b M 30 q G Sz çõ Pá v v Ab qq ff ã v Cô q f z z A B

Leia mais

Diretrizes para determinação de intervalos de comprovação para equipamentos de medição.

Diretrizes para determinação de intervalos de comprovação para equipamentos de medição. Diretrizes para determinação de intervalos de comprovação para equipamentos de medição. De acordo com a Norma NBR 1001, um grande número de fatores influência a freqüência de calibração. Os mais importantes,

Leia mais

Cláudia Augusta Ferreira Deud e Ednalva Maria G. Farias de David Consultoras Legislativas da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário

Cláudia Augusta Ferreira Deud e Ednalva Maria G. Farias de David Consultoras Legislativas da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário Cláudia Augusta Ferreira Deud e Ednalva Maria G. Farias de David Consultoras Legislativas da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

Cash Management Folha de Pagamento

Cash Management Folha de Pagamento Cash Management Folha de Pagamento Layout de Arquivo Padrão CNAB 240 Padrão 240 Folha de Pagamento Versão Atualizada Composição do Arquivo Header do arquivo (registro tipo 0) Header do lote (registro tipo

Leia mais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores NBR ISO 27001

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores NBR ISO 27001 Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores 1 É a norma de certificação para SGSI ( Sistemas de Gestão da Segurança da Informação), editada em português em abril de 2006 e que substituiu a BS 7799-2.

Leia mais

???? OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA

???? OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA Aula 1- Auditoria Professor : Marco Fernandes Dalponte www.dalmaf.com.br Marco.fernandes@dalmaf.com.br OBJETIVOS DESTA AULA Apresentar o plano da disciplina Conhecer os principais conceitos relativos à

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL Escola de Educação Profissional Senai Plínio Gilberto Kröeff CADERNO DE EXERCÍCIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL Escola de Educação Profissional Senai Plínio Gilberto Kröeff CADERNO DE EXERCÍCIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL SERVIÇO NACIONAL DE AENDIZAGEM INDUSTRIAL Escola de Educação Profissional Senai Plínio Gilberto röeff CADERNO DE EXERCÍCIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL Professor: Carlos Ricardo dos Santos Barbosa Unidade Curricular:

Leia mais

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA 16:48:33 MÉDIA COMPLEXIDADE I - PROGRAMADA 07 Proc.Esp.Prof.Méd. Outros N/ Super.e de N/Médio 07 A1 PROCEDIMENTOS REALIZADOS POR PROFISSIONAIS MÉDICOS, OUTROS PROF. DE NÍVEL SUPERIOR E PROF. DE NÍVEL MÉDIO

Leia mais