APOSTILA DE INFORMÁTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APOSTILA DE INFORMÁTICA"

Transcrição

1 1 Faculdade Sul-Americana Curso de DIREITO APOSTILA DE INFORMÁTICA Prof. Esc. Lister de Freitas Albernaz Goiânia 2012

2 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CONCEITOS BÁSICOS HARDWARE Microcomputador: Microprocessador: Classificação de computadores por tamanho Classificação de computadores por geração HARDWARE DE ENTRADA HARDWARE DE SAÍDA HARDWARE DE ENTRADA/SAÍDA: HARDWARE - PROCESSADOR HARDWARE MEMÓRIA CENTRAL OU MEMÓRIA PRINCIPAL Memória ROM (Read Only Memory) Memória RAM (Random Access Memory) Memória Virtual HARDWARE ARMAZENAMENTO FÍSICO SOFTWARE Tipos de software Principais extensões de arquivo Tipos de Licenças de Software REDES VÍRUS DE COMPUTADOR Tipos de vírus File infector Boot infector Vírus Stealth Vírus companion Vírus polimórficos Retrovírus... 35

3 Vírus de macro Worm de internet Antivírus Trojan Horse (Cavalo de Tróia) CORREIO ELETRÔNICO INTERNET Histórico A World Wide Web Conexão Navegando pela Internet Usando a Internet com segurança Comunicação na Internet REFERÊNCIAS ANEXOS:... 49

4 4 NOÇÕES DE INFORMÁTICA INTRODUÇÃO Um dos traços mais marcantes do convívio humano consiste no manuseio de dados, informações e conhecimentos como forma de entender as realidades física, biológica e social reduzindo continuamente os níveis de ignorância e incerteza. A sabedoria, posta num plano prático, empresta a perspectiva de responsabilidade social para a aplicação do conhecimento. Assim, os dados, as informações e os conhecimentos precisam ser armazenados, recuperados, combinados e relacionados de todas as formas possíveis, notadamente com o objetivo de gerar ou criar conhecimentos novos a partir dos já existentes. Daí a Tecnologia da informação e o processamento de dados, às várias operações efetuadas com dados, rumo a produção de informações e conhecimentos. Este pode assumir as mais diversas formas e manusear os mais diversos tipos de instrumentos ou ferramentas auxiliares. Assim, podemos falar em processamento não-mecânico ou manual (utilizando sinais e gestos), mecânico (com a presença de engrenagens e mecanismos) e eletrônico (relacionado com circuitos eletrônicos compostos por elementos específicos, tais como transistores, resistores e capacitores, responsáveis pela execução das tarefas solicitadas). E a Informática atua em todas as áreas do conhecimento humano. A sua utilização passou a ser um diferencial para pessoas e empresas, visto que, o controle da informação passou a ser algo essencial para se obter maior flexibilidade no mercado. Assim, o profissional, que melhor integrar sua área de atuação com a informática, atingirá, com mais rapidez, os seus objetivos e, conseqüentemente, o seu sucesso. Então o que vem a ser um computador? É um sistema constituído por HARDWARE (parte física), SOFTWARE (parte lógica) e PEOPLEWARE (usuário) 1. CONCEITOS BÁSICOS Convivemos com inúmeros equipamentos eletrônicos que possuem uma ou algumas finalidades específicas. São exemplos destes dispositivos: televisor, videocassete, aparelho de som, forno de microondas, entre outros. Neste sentido, mesmo quem nunca sentou diante de um monitor, manuseou um mouse ou digitou num teclado é usuário da informática. Já o computador, ou computador eletrônico, é um equipamento capaz de receber, processar, transformar, armazenar e entregar informações. Os computadores eletrônicos são máquinas baseadas em programas (conjuntos de instruções) que permitem as mais variadas utilizações (editar textos e imagens, fazer cálculos, navegar na Internet, organizar

5 5 bancos de dados, etc). Processamento e Controle Unidade de Entrada Unidade de Saída Armazenamento Secundário 2. HARDWARE Como o hardware é a parte física do computador, então os fios, as placas eletrônicas, o teclado, o mouse, o monitor são exemplos de constituintes do hardware. Um computador atual é desenvolvido com a tecnologia da Eletrônica Digital, que utiliza os dígitos 0 (zero) e 1(um) para estabelecer os estados DESLIGADO e LIGADO da parte eletrônica do hardware. Esses dígitos são denominados de BIT s. Assim, temos o Bit 0 (zero) e o Bit 1(um). Portanto, um computador só entende de zeros e uns. Além disso, um computador pode possuir um ou mais processadores (Circuitos Integrados que possuem várias funções especificas, também denominados MICROPROCESSADORES). Os processadores do final da década de 70 e início da década de 80 processavam informações com até 8 bits de cada vez (eram denominados de computadores de 8 bits). Atualmente, conforme o seu modelo, um computador pode processar de 32 a 64 bits de cada vez. 2.1 Microcomputador: É um computador pequeno, de tamanho tal que pode ser colocado sobre uma mesa. Quando surgiram os microcomputadores, existiam apenas os computadores de grande porte (que ocupavam salas inteiras) e os minicomputadores, que eram do tamanho de uma geladeira. Os principais fabricantes de microcomputadores são: ITAUTEC, IBM, HP-COMPAQ, DELL, TOSHIBA, APPLE, POSITIVO, ACER, LENOVO.

6 6 2.2 Microprocessador: É um pequeno CHIP, que cabe na palma da mão. Podemos dizer que esse chip é o "cérebro" do computador. É ele que executa os programas, faz os cálculos e toma as decisões, de acordo com as instruções armazenadas na memória. Os principais fabricantes de microprocessadores são: INTEL (Atom, Pentium 4, Celeron, Xeon, Itanium, DualCore, Core 2 Duo, i3, i5, i7) e AMD (Athon XP, Duron, K7, K6, Turion64, Phenon, Phenon II X4, Phenon II X6, Vision, Fusion) Existem duas plataformas distintas de computadores. O computador CISC(Computador com um conjunto complexo de instruções = Complex Instruction Set Computer) é capaz de executar várias centenas de instruções em um curto intervalo de tempo. Essa arquitetura se utiliza de poucos registradores da CPU, porém necessita de usar mais recursos de memória. A utilização de pipeline é muito rara. O computador RISC(Computador com um conjunto reduzido de instruções = Reduced Instruction Set Computer) é capaz de processar apenas algumas instruções em cada intervalo específico de tempo. Essa arquitetura usa uma grande quantidade de registradores na CPU e muitos recursos de pipeline, que é uma técnica de se dividir o processador em vários espaços específicos para agilizar no processamento de instruções em apenas um ciclo de clock do processador. Pipeline é um modelo proposto por John Von Neuman, é um termo inglês e significa linha de montagem (linha paralela). 2.3 Classificação de computadores por tamanho Vejamos a classificação dos computadores segundo o tamanho físico e os recursos de processamento utilizados (Nota 1): a) Supercomputadores: representam a classe dos computadores mais potentes em determinado momento histórico. Possuem enorme capacidade de processamento e armazenamento, muito maiores do que os outros computadores (Nota 2); Os governos usam especialmente este tipo de computador para seus cálculos diferentes e trabalhos pesados. As indústrias diferentes usam também este computador enorme projetando seus produtos. Em a maioria dos filmes do Hollywood é usado para finalidades do animation. Este tipo do computador é também útil para relatórios do tempo do forecasting worldwide. b) Mainframes: são equipamentos de grande porte, normalmente centralizando o

7 7 processamento de tarefas de vários usuários (servidores). São usados para aplicações comerciais e outros necessidades de computação em grande escala; Este computador é usado geralmente em hospitais grandes, linha de ar companhias dos reservations, e muitas outras companhias enormes preferem o mainframe por causa de sua potencialidade de recuperar dados em uma base enorme. Isto é normalmente a caro e fora do alcance de uma pessoa salário-baseada que queira um computador para seu repouso. Este tipo do computador pode custar até milhares dos dólares. c) Minicomputadores: versão intermediária entre os microcomputadores e os mainframes; cresceu o uso de máquinas RISC graças ao processo de downsizing. d) Microcomputadores (Personal Computer - PC ou computador pessoal): são os micros de mesa (desktop) com teclado e monitor de tamanho adequado para uso confortável e onde o microprocessador está integrado num microchip; e) Laptops e notebooks: são equipamentos portáteis com teclado e monitor (normalmente

8 8 telas de cristal líquido). Funcionam com energia elétrica ou bateria; e.1) Netbooks: temos ainda os que são computadores portáteis com no máximo 11 polegadas de tamanho e ausente gravadora/leitora de DVD/CD e.2) Ultrabook: é o nome que a Intel concebeu (e registrou) para um design de notebook que apresenta características como leveza, inicialização rápida e processamento suprido por chips Sandy Bridge. Para além de uma jogada de marketing, o ultrabook é a face mais visível de um grande movimento estratégico da Intel para conter a expansão dos tablets e da Apple (ipad) e.3) Tablets (E-readers): são muito mais confortáveis para ler do que em um monitor, mas mesmo assim, elas ainda perdem para o papel. Porém muitos preferem um livro de papel. Portanto, em questão de conforto, os livros de papel ganham a briga.

9 9 f) Handhelds: são equipamentos portáteis com o mesmo desenho básico de um notebook. Apresentam um teclado de um lado e a tela do outro; g) PDAs (Personal Digital Assistant ou Assistente Pessoal Digital) ou Palmtops: reúnem funções de agenda de compromissos e telefones, calculadora, anotações, entre outros. Normalmente não utiliza teclado, substituído pelo uso de uma caneta especial para escrever na tela do aparelho. 2.4 Classificação de computadores por geração Outra classificação muito frequente dos computadores é aquela que identifica as seguintes gerações (refletindo a evolução dos componentes básicos da máquina): a) primeira ( ): quando os computadores eram constituídos de válvulas e quilômetros de fios, gerando equipamentos lentos, enormes e com produção de bastante calor; b) segunda ( ): quando as válvulas foram substituídas por transistores (Nota 3);

10 10 c) terceira ( ): quando os computadores passaram a ser construídos com circuitos integrados (conjunto de milhares ou milhões de transistores, resistores e capacitores construídos sobre um chip a base de silício); d) quarta (a partir de 1971): quando surge o microprocessador (um processador de computador em um microchip).

11 11 O computador (como equipamento funcional) possui dois elementos principais: o hardware e o software. O primeiro consiste na parte física ou mecânica. Já o segundo, são os programas (conjuntos de instruções) que viabilizam a realização de determinadas tarefas. O computador realiza quatro operações fundamentais: entrada, processamento, armazenagem e saída. São dispositivos de entrada (periféricos): teclado (keyboard), mouse, scanner, microfone, modem, placa de rede, entre outros. Entre os principais dispositivos de saída (também chamados de periféricos) encontramos: monitor, impressora, placa de rede, modem. Já os dispositivos de armazenamento de dados mais comuns são: disquete (floppy disk), disco rígido (hard disk), CD-ROM, DVD, CD-R, CDRW, DVD-R, DVD-RW, cartões flash. O processamento de dados é realizado na chamada unidade central de processamento (UCP). Importa destacar o sistema (ou linguagem) utilizado pelos processadores dos computadores (inclusive dispositivos de armazenamento) para representar qualquer caractere (número, letra ou símbolo). Trata-se do sistema binário, baseado na utilização de apenas dois dígitos ou bits (bynary digit): 0 e 1. O manejo desta sistemática está relacionado com o trabalho interno com sinais elétricos ativados ou desativados. Um conjunto de oito bits, representativo de 256 situações diferentes, recebeu a denominação de byte.

12 12 VEJA A TABELA ASCII (American Standard Code for Information Interchange) COM A CORRESPONDÊNCIA ENTRE OS BYTES E OS CARACTERES: TABELA ASCII clique aqui A tabela seguinte relaciona termos, símbolos e valores comumente utilizados para processamento e/ou armazenamento de informações. TERMO Bit Byte Kilobit Kilobyte Megabit Megabyte Gigabit Gigabyte Terabyte Petabyte Exabyte SÍMBOLO b B Kb KB Mb MB Gb GB TB PB EB VALOR 0 ou 1 8 bits bits bytes bits bytes bits bytes bytes 1024 X 1 Terabyte 1024 X 1 Petabyte PÁGINAS (*) Meia (*) Considera que uma folha tamanho ofício datilografada em espaço dois possui aproximadamente 2000 caracteres (ou bytes). Vejamos a capacidade de alguns dispositivos de armazenamento: DISPOSITIVO Disquete 3 1/2" CD-ROM DVD CAPACIDADE 1,44 MB 650 MB 4,7 a 8,5 GB PÁGINAS (*) (*) Considerando o mesmo critério anterior.

13 13 Disquete 3 1/2" CD ou DVD 3. HARDWARE DE ENTRADA O teclado é o principal dispositivo de entrada de um microcomputador e possui teclas de caracteres normais no padrão QWERTY, teclas de funções (ctrl, shift, caps lock, etc.) e o teclado numérico. Algumas teclas possuem dois símbolos. No seu formato tradicional é dividido em três partes: a) teclas alfa-numéricas; b) teclas numéricas e c) teclas de movimentação. No Windows, a tecla Print Screen (ou Prt Sc) captura a tela em exibição no monitor (para a chamada Área de Transferência). O mouse é um dispositivo fundamental em ambientes gráficos (como o Windows) pois permite a movimentação nas janelas e substitui os comandos executados por meio do teclado. São derivados do mouse: trackball (movimenta-se diretamente uma esfera) ótico (movimenta-se via feixe de luz) e touchpad (o usuário desliza o dedo sobre uma superfície).

14 14 Fazem muito sucesso as telas de toque (touchscreen) viabilizando a escolha de opções exibidas na tela mediante o toque na área destacada (utiliza sensores para identificar o toque do usuário). O scanner consegue converter imagens em arquivos digitais, daí sua outra denominação: digitalizador. O scanner também pode ler um texto impresso e, mediante utilização de um software específico (reconhecimento óptico de caracteres - OCR), convertê-lo em um arquivo eletrônico correspondente. Um dispositivo de entrada e saída de dados praticamente obrigatório nos microcomputadores é o modem (abreviatura de modulador/demodulador). Este instrumento viabiliza a comunicação do computador com outros computadores através de linhas telefônicas ou cabos especiais ao converter os sinais digitais em sinais analógicos (sons) e vice-versa. É justamente o modem que permite a chamada navegação na Internet. A velocidade de transmissão de um modem é medida em bits por segundo (bps). Nas conexões pela internet (via banda larga ADSL) hoje temos as placas de rede, que também servem para estruturar uma rede interna em instituições com o propósito de

15 15 compartilhar recursos e atividades específicas. Obs.: A unidade de medida para taxa de transferência de dados, normalmente é dada em bps (bits por segundo). Unidade Taxa de transferência Acesso à internet tradicional 56Kbps Conexão via rádio Em média até 256Kbps LAN Rede Local De 10 a 100Mbps Fibra ótica Em média 155Mbps Ainda temos a leitora de cartões é utilizada em processamentos específicos que utilizam cartões marcados com caneta preta ou azul. Os leitores ópticos (manuais ou fixos) são bastante utilizados para identificação de produtos e de pessoas através da leitura de códigos de barras e também de informações digitais. E as webcam são as câmeras que captam as imagens externas e enviam para o computador Atualmente, as câmeras de vídeo são muito populares como dispositivos de entrada, principalmente pela possibilidade de transmitir imagens na Internet. 4. HARDWARE DE SAÍDA Os monitores de vídeo são o principal dispositivo de saída de informações após o processamento pelo computador. Existem dois tipos básicos de monitores quanto ao tipo de tecnologia de imagem: os monitores CRT (Catodic Ray Tube) de raios catódicos e os monitores LCD (Liquid Cristal Display) e de LED de cristal líquido. O principal indicador de funcionamento do monitor é a resolução, representativa do

16 16 número de pontos exibidos na tela (pixels). Os valores são expressos em pontos horizontais por pontos verticais. As diferentes resoluções utilizadas são: CGA (320 x 200), EGA (640 x 350), VGA (640 x 480) e SVGA (800 x 600, 1024 x 768 e 1280 x 1024, XGA (ALTA DEFINIÇÃO) e a WXVGA (Widescreen). As impressoras são meios obrigatórios de saída. Praticamente todos microcomputadores funcionam em conjunto com este dispositivo, apesar armazenamento magnético reduzir dramaticamente a necessidade de cópias impressas documentos. Existem dois tipos principais de impressoras: de impacto (matriciais e margarida) e de não-impacto (jato de tinta, laser e térmicas). os do de de A qualidade de impressão é expressa em pontos por polegada ou dpi (dots per inch). As impressoras a jato de tinta mais comuns utilizam resoluções entre 300 e 600 dpi. Recentemente, surgiram, com enorme força comercial, os multifuncionais. São equipamentos que reúnem, de forma integrada, várias funções, normalmente copiadora, impressora, scanner e, em alguns modelos, fax (ou fac-símile).

17 17 5. HARDWARE DE ENTRADA/SAÍDA: Muitos periféricos existentes no mercado podem ser de entrada e saída, ou seja, em determinada etapa do seu funcionamento desempenham o papel de entrada de dados e em outra etapa desempenham o papel de saída de dados. Exemplo: Gravador de CD, Gravador de DVD, Drive de Disquete, os monitores de toque (touch screen), palmtop. Obs: Saber diferenciar se o periférico é de entrada, saída ou entrada/saída depende apenas do contexto apresentado, e cabe uma análise do contexto para dar a resposta correta. 6. HARDWARE - PROCESSADOR O cérebro de um computador é conhecido como processador, UCP (unidade central de processamento) ou CPU (central process unit). Ele fica localizado numa placa chamada placa-mãe (motherboard) juntamente com os circuitos elétricos que realizam a comunicação com os periféricos através dos SLOTS DE CONEXÃO, que são locais onde se instalam as placas de conexão dos periféricos. Os periféricos (monitor de vídeo, modem, placas de rede, impressora, scanner, etc.) se conectam ao computador através de conectores específicos. Esses conectores ficam agregados às placas denominadas de interfaces. Essas placas são conectadas aos slots. Ademais temos ainda o Barramento que é o elemento responsável pela interligação dos demais componentes, conduzindo de modo sincronizado o fluxo de informações de uns para os outros dados, endereços e sinais de controle. Existem dois tipos básicos de

18 18 barramento o interno e o externo. Barramento externo (ou expansão) que interliga os diversos componentes do sistema de computação (memória ROM, unidades de entrada e saída), os periféricos cuja frequência de operação é inferior a do processador. Os barramentos externos também são chamados Portas e classificados como: Barramento Serial (ou porta COM): usado para conectar o mouse e outros componentes que não exigem muita velocidade de comunicação. É antigo, usa o conector DB-9; Barramento(Porta) LPT (Paralelo): usado para conectar vários componentes mais exigentes, como impressoras, scanners, etc. Também se baseia no padrão de comunicação RS-232 e transfere dados de forma paralela (vários condutores fios lateralmente dispostos transferindo vários bits por vez). O conector usado é o mais largo, chamado DB25; Barramento USB: Funciona de forma serial. Permite ligar até 127 equipamentos simultaneamente. Sua taxa de transferência é de 1,5MB/s (12Mbps). Já existe a nova versão do USB que é chamada USB 2, cuja taxa é 40 vezes maior, chegando a 60MB/s (480Mbps). O Barramento USB é completamente Plug And Play, ou seja, o computador reconhece automaticamente qualquer componente instalado nesse barramento, sem precisar desligar a máquina (HOT Plug and Play). Obs.: Ainda temos a tecnologia Bluetooth, usada para conectar os componentes do computador sem o uso de fios (através de ondas eletromagnéticas radiofrequência). A faixa de frequência usada por esse sistema é 2,4GHz e seu raio de ação ideal é de 10 metros. Já existem impressoras, mouses, teclados, monitores bluetooth. A taxa de transferência do Bluetooth é de cerca de 1MB/s, ou seja, um pouco menor que o barramento USB. Barramento interno(local) a via de comunicação que conecta o processador aos circuitos primordiais da placa-mãe: a memória RAM, a memória cache L2 e o chipset. Barramento de alto desempenho que não aceita a conexão de periféricos lentos, permitindo apenas os periféricos que trabalham na mesma freqüência de operação do processador. O processador (ou microprocessador) é um circuito integrado de silício onde são colocados milhares ou milhões de transistores ligados aos componentes externos por finos fios de alumínio. Normalmente, o processador possui duas partes principais: a unidade lógico-aritmética e a unidade de controle. A primeira, como a denominação indica, executa as operações matemáticas e os comandos do computador. A segunda, controla o ciclo da máquina.

19 19 A sincronização do processamento é efetuada por impulsos elétricos. A freqüência destes impulsos define o clock do sistema que é medido em Megahertz (um milhão de pulsos por segundo). Hoje temos em média entre 1,3 e 3,8 GHz de velocidade de clock nos processadores em microcomputadores e notebooks. Ex: INTEL (Celeron e o Pentium 4 e o Dual Core ou Core 2 Duo, temos hoje dos Quad Core, i3 (2 núcleos), i5 (4 núcleos) e o i7 com seis núcleos) e a AMD (Sempron e o Turion/Athlon XP e o X2 64bits, o Phenon é o paralelo aos Quad Core, e sua nova versão o Phenon II X4 e o o Phenom II X6 com 6 núcleos, os Vision e Fusion para notebook) O processador mantém estreita ligação funcional com a memória principal, onde ficam armazenados o sistema operacional e os programas em execução. Cada programa (ou aplicativo) aberto (em utilização) tem uma quantidade de memória principal alocada para ele. O processador possui uma frequência de operação muito mais rápida do que a memória RAM, então toda vez que o processador precisa buscar ou transferir um dado para a memória RAM ele teria que trabalhar na frequência da memória RAM que é menor, com isso o micro ficaria lento. Então, para resolver esse problema criou-se a memória Cache que trabalha na mesma frequência de operação do processador. Cache é um termo francês que significa escondido, está dividida em quatro grupos ou níveis: L1 (nível 1), L2 (nível 2), L3 (nível 3) e L4 (nível 4) dois tipos dessa memória estão armazenados no próprio processador (L1) e (L2), outros dois tipos mais recentes encontram-se na placa mãe (L3) e (L4). As duas últimas estando na placa-mãe não trabalham na mesma frequência do processador. Os novos processadores da INTEL já estão incorporando o nível 3 (L3) dentro da sua arquitetura. O tamanho médio de memória cache dentro do processador é 2MB.

20 20 7. HARDWARE MEMÓRIA CENTRAL OU MEMÓRIA PRINCIPAL É o local onde os dados de um processamento são provisoriamente armazenados. Os microcomputadores utilizam dois tipos de memória para armazenamento de dados: ROM (Read Only Memory) e RAM (Random Access Memory). A primeira, apenas de leitura, não é modificada com o desligamento da máquina e é utilizada nas rotinas de inicialização do computador (boot). Já a memória RAM é passível tanto de leitura quanto de gravação compondo a memória principal. Com o desligamento da máquina seu conteúdo é perdido. 7.1 Memória ROM (Read Only Memory). A memória ROM é um tipo de memória que possui informações pré-escritas, conhecida como memória apenas de LEITURA, essas informações são gravadas pelo fabricante em um tipo específico de Circuito Integrado, esse circuito esta na placa mãe do computador. Esse tipo de memória também é conhecido como memória NÃO VOLÁTIL, ou seja, as informações não se perdem ao desligar o computador. As informações gravadas nessa memória são denominadas de FIRMWARE. Um exemplo de funcionamento dessa memória ocorre quando um computador é ligado. Após ativado pela energia elétrica, certa parte do circuito do computador ativa o firmware denominado de BIOS(Sistema Básico de Entrada e Saída), que verifica todo o funcionamento do circuito, analisando se as conexões dos periféricos estão corretas e também verifica a memória (apresentando a contagem dos blocos de memória na parte superior do monitor de vídeo). Se, por exemplo, o teclado não estiver corretamente conectado no computador, o firmware da BIOS apresenta uma mensagem de erro no monitor de vídeo. O teclado e alguns outros periféricos possuem também um firmware especial. O firmware do teclado, por exemplo, associa uma tecla pressionada com o código em bytes do seu caractere correspondente, enviando-o à CPU, para que esta possa visualizar o respectivo caractere no monitor de vídeo Há três programas básicos instalados na memória ROM: #BIOS(Basic Input/Output System) Sistema básico de entrada e saída. Ensina o processador a trabalhar com os periféricos mais básicos do sistema, tais como os circuitos de apoio, a unidade de disquete e o vídeo em modo texto. #SETUP(Configuração) programa que permite configurar o equipamento. #POST(Power-On Self Test) é o programa que faz um autoteste sempre que o computador é ligado. Dentre as principais funções do POST incluem-se: inicialização do vídeo, identificação da configuração instalada, testa a memória, inicializa todos os periféricos de apoio (chipset) da placa-mãe, testa o teclado, carrega o sistema operacional para a memória RAM, entrega o controle do microprocessador ao sistema operacional.

21 Memória RAM (Random Access Memory). É a memória de acesso aleatório, sendo nessa área que os dados de um programa são executados, o principal programa que é executado na memória RAM é o Sistema Operacional. É uma área volátil, ou seja, se o computador for desligado inconvenientemente ou um determinado processamento for finalizado, os dados armazenados nessa memória serão perdidos. Assim, se uma pessoa estiver utilizando um programa de edição de textos e a energia acabar, ela perderá as informações da memória, caso não tenha gravado essas informações em disco magnético. Essa memória é uma referência para se adquirir um determinado computador, é a memória comercial, facilmente comprada em lojas de informática. Atualmente, é recomendado que se adquiria um computador que possua, no mínimo, 128 MB de memória RAM. As memórias RAM podem ser do tipo DRAM (Memória RAM Dinâmica) e do tipo SRAM (Memória RAM Estática). Já foi dito que as memórias RAM são as do tipo comercial, mas isso só vale para as memórias RAM do tipo DRAM, as memórias DRAM comerciais são divididas em: # SDRAM memória RAM Dinâmica com Sincronismo. Essas memórias apresentam um barramento de freqüência de 133MHz. # DDR SDRAM memória SDRAM de dupla leitura, ou seja, enquanto a SDRAM possui um ciclo de leitura apenas na subida do clock, a DDR possui ciclo de leitura na subida e na descida, conseguindo assim uma frequência que é o dobro da SDRAM. No mercado existem memórias com frequência de 533MHz chamadas DDR2. Agora já estamos na DDR3 que ultrapassa 660MHz. # RDRAM (RAMBUS) conhecida por sua alta capacidade de processamento. No mercado existem modelos com frequência de 800MHz. Esse é um tipo especial de memória que estão presentes nas placas da Intel. 7.3 Memória Virtual No momento em que se deseja armazenar mais dados do que realmente cabem na memória RAM, o sistema operacional apresenta uma mensagem de erro, informando que não há mais memória disponível, ou seja, houve um estouro na memória. Com esse esquema pode-se simular um computador com mais memória RAM do que ele realmente tem. A memória extra conseguida através dessa técnica é armazenada em um arquivo do disco rígido, chamado de arquivo de troca (swap file). Criar um arquivo de troca de 100 MB, por exemplo, fará com que o processador pense que o micro tem 100MB de memória RAM. O processador 386 e superiores permitem que o arquivo e troca tenha até 64 Terabytes de tamanho. Nos sistemas operacionais mais atuais, o sistema operacional controla o tamanho do arquivo de troca automaticamente, aumentando e diminuindo o tamanho do arquivo de

22 22 troca deforma automática, à medida que o usuário precisar (ou não) do uso desse recurso. Com isso, o arquivo de troca tenha até o tamanho do espaço disponível no disco rígido da máquina. 8. HARDWARE ARMAZENAMENTO FÍSICO São periféricos responsáveis pelo controle de acesso e gravação de dados em meios de armazenamento como FITAS e DISCOS MAGNETICOS. Os periféricos de armazenamento são conhecidos como: memória SECUNDÁRIA, memória de MASSA ou memória AUXILIAR. Para armazenar grandes quantidades de informação, inclusive os programas que serão carregados na memória principal (RAM) e executados, o principal meio utilizado é o disco rígido ou HD (hard disk), localizado no interior do gabinete do microcomputador hoje em média 160 GB e 80 GB. Para a realização de cópias de segurança (backup) ou transporte de dados são utilizados os discos magnéticos removíveis (ou disquetes). O padrão atualmente em uso é do disco flexível de 3 1/2'' encartado num "envelope" de plástico rígido e com capacidade de 1,44 MB. Outra forma de armazenamento magnético cada vez mais freqüente é o disco Zip (lido no Zip Drive), com versões de 100 e 250 MB. Ao lado dos discos magnéticos temos os discos ópticos com capacidade de armazenamento muito maior, mas com limitações ou impossibilidade de gravação. Assim, são utilizado normalmente para distribuição de programas. Temos o CD-ROM (Compact Disc - Read Only Memory), somente para leitura, com capacidade de 650 MB de dados gravados. Como os primeiros leitores de CD-ROMs tinham velocidade de leitura de 150 KB por segundo esta ficou conhecida como velocidade simples (single speed). A evolução dos mecanismos de leitura viabilizou novas velocidades. Assim, a taxa de transferência passou a ser grafada como múltiplo da velocidade inicial (2x, 4x, 8x, etc). Tem crescido a popularidade e o uso de CDs gravavéis. O CD-R (Compact Disc -

MODULO II - HARDWARE

MODULO II - HARDWARE MODULO II - HARDWARE AULA 01 O Bit e o Byte Definições: Bit é a menor unidade de informação que circula dentro do sistema computacional. Byte é a representação de oito bits. Aplicações: Byte 1 0 1 0 0

Leia mais

Hardware 2. O Gabinete. Unidades Derivadas do BYTE. 1 KB = Kilobyte = 1024B = 2 10 B. 1 MB = Megabyte = 1024KB = 2 20 B

Hardware 2. O Gabinete. Unidades Derivadas do BYTE. 1 KB = Kilobyte = 1024B = 2 10 B. 1 MB = Megabyte = 1024KB = 2 20 B 1 2 MODULO II - HARDWARE AULA 01 OBiteoByte Byte 3 Definições: Bit é a menor unidade de informação que circula dentro do sistema computacional. Byte é a representação de oito bits. 4 Aplicações: Byte 1

Leia mais

sobre Hardware Conceitos básicos b Hardware = é o equipamento.

sobre Hardware Conceitos básicos b Hardware = é o equipamento. Conceitos básicos b sobre Hardware O primeiro componente de um sistema de computação é o HARDWARE(Ferragem), que corresponde à parte material, aos componentes físicos do sistema; é o computador propriamente

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware)

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Curso Conexão Noções de Informática Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Agenda ; Arquitetura do Computador; ; ; Dispositivos de Entrada e Saída; Tipos de Barramentos; Unidades de Medidas. Email:

Leia mais

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação INFORMÁTICA -É Ciência que estuda o tratamento automático da informação. COMPUTADOR Equipamento Eletrônico capaz de ordenar, calcular, testar, pesquisar e

Leia mais

Apresentação. Conceitos Iniciais. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br. Apresentação & Introdução.

Apresentação. Conceitos Iniciais. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br. Apresentação & Introdução. Apresentação www.profricardobeck.com.br contato@profricardobeck.com.br Apresentação & Introdução Condicionamento Material Didático Site / E-mail Testes? Edital Conceitos Iniciais 1 Mensurando Dados Sistemas

Leia mais

Apresentação. Conceitos Iniciais. Apresentação & Introdução. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br.

Apresentação. Conceitos Iniciais. Apresentação & Introdução. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br. Apresentação Apresentação & Introdução Condicionamento www.profricardobeck.com.br contato@profricardobeck.com.br Material Didático Site / E-mail Testes? Edital Mensurando Dados Sistemas de numeração Conceitos

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO O que é a Informática? A palavra Informática tem origem na junção das palavras: INFORMAÇÃO + AUTOMÁTICA = INFORMÁTICA...e significa, portanto, o tratamento da informação

Leia mais

Informática para Banca IADES. Hardware e Software

Informática para Banca IADES. Hardware e Software Informática para Banca IADES Conceitos Básicos e Modos de Utilização de Tecnologias, Ferramentas, Aplicativos e Procedimentos Associados ao Uso de Informática no Ambiente de Escritório. 1 Computador É

Leia mais

Princípios de Informática

Princípios de Informática Princípios de Informática Aula 1 Introdução à Informática Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Técnico em Alimentos Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno

Leia mais

Trabalho 01 Conceitos básicos de Microinformática

Trabalho 01 Conceitos básicos de Microinformática Trabalho 01 Conceitos básicos de Microinformática Disciplina: Informática. Professor: Denis Henrique Caixeta. Valor: 4 pontos Visto no caderno 1) Quais são as características dos primeiros computadores?

Leia mais

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email:

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email: AULA 2 Disciplina: Informática Básica Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Índice Continuação aula anterior... Memória Barramento Unidades de armazenamento Periféricos Interfaces

Leia mais

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br Computação I Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br MÓDULO I- Introdução à Informática Hardware Hardware? HARDWARE é a parte física do computador. É o conjunto de componentes mecânicos, elétricos

Leia mais

Microinformática. Perguntas:

Microinformática. Perguntas: Microinformática UNICERP Disciplina: Informática Prof. Denis Henrique Caixeta Perguntas: Como foi a evolução da computação? Qual a função do computador? O que é Hardware? O que é Software? BIT, Byte, etc

Leia mais

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br 24/11/2009 CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL EDITAL

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br 24/11/2009 CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL EDITAL CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br AULAS 1 E 2 CONCEITOS BÁSICOS/HARDWARE AULA 3 SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS AULA 4 EXCEL AULA 5 WORD AULA 6 CALC E WRITER AULAS

Leia mais

Informática. Aulas: 01 e 02/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Informática. Aulas: 01 e 02/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Informática Aulas: 01 e 02/12 Prof. Márcio Hollweg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Componentes Sistema Informação Hardware - Computadores - Periféricos Software - Sistemas Operacionais - Aplicativos - Suítes Peopleware - Analistas - Programadores - Digitadores

Leia mais

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware Professor: Renato B. dos Santos 1 O computador é composto, basicamente, por duas partes:» Hardware» Parte física do computador» Elementos concretos» Ex.: memória, teclado,

Leia mais

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios.

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Aplicativos Informatizados da Administração Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Habilidades, Competências e Bases Tecnológicas Bases tecnológicas: Fundamentos de equipamentos

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador 1 Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Curso: Sistemas de Informação Introdução 2 O Computador é uma ferramenta que

Leia mais

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software

Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software Identificar e descrever os componentes da infraestrutura de TI Identificar e descrever os principais tipos de tecnologia de hardware e de armazenamento, e entrada

Leia mais

15/08/2013 DIREITO DA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

15/08/2013 DIREITO DA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA DIREITO DA INFORMÁTICA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 1 CONCEITOS BÁSICOS Informática infor + mática. É o tratamento da informação de forma automática Dado

Leia mais

Se ouço esqueço, se vejo recordo, se faço aprendo

Se ouço esqueço, se vejo recordo, se faço aprendo Se ouço o esqueço, se vejo recordo, se faço o aprendo Meios de Armazenamento Secundário Principais Dispositivos de Entrada Principais Dispositivos de Saída Outros Dispositivos de Entrada/Saída Meios de

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 2. Hardware: Componentes Básicos e Funcionamento Prof. Ronaldo Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade

Leia mais

Infra-estrutura de TI Recursos de Hardware. Sistemas de Informações Gerenciais Prof. M.Sc. Daniel A. Furtado Introdução à Informática Prof.

Infra-estrutura de TI Recursos de Hardware. Sistemas de Informações Gerenciais Prof. M.Sc. Daniel A. Furtado Introdução à Informática Prof. Infra-estrutura de TI Recursos de Hardware Sistemas de Informações Gerenciais Prof. M.Sc. Daniel A. Furtado Introdução à Informática Prof. Anilton O que é Tecnologia da Informação? O termo Tecnologia da

Leia mais

INFORmação. O que é um Computador?

INFORmação. O que é um Computador? Professor: M. Sc. Luiz Alberto Filho Conceitos básicos Evolução histórica Hardware Sistemas de numeração Periféricos Software Unidades Básicas de Medidas 2 Facilidade de armazenamento e recuperação da

Leia mais

Hardware. Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial

Hardware. Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial Hardware Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial Conteúdo Definição do hardware; Tipo e tamanho dos computadores; Família dos computadores; Elementos do hardware; Portas de comunicação.

Leia mais

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. Hardware e Software UFCD - 0769. Joaquim Frias

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. Hardware e Software UFCD - 0769. Joaquim Frias Formação Modular Certificada Arquitetura interna do computador Hardware e Software UFCD - 0769 Joaquim Frias Computador É um conjunto de dispositivos eletrónicos capaz de aceitar dados e instruções, executa

Leia mais

O Computador e seus Componentes Referência: Aula 2

O Computador e seus Componentes Referência: Aula 2 INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO CMP 1060 Conceitos Básicos B sobre Informática O Computador e seus Componentes Referência: Aula 2 CONCEITOS BÁSICOS B : Informática - infor + mática. É o tratamento da informação

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves Conceitos Básicos de Informática Antônio Maurício Medeiros Alves Objetivo do Material Esse material tem como objetivo apresentar alguns conceitos básicos de informática, para que os alunos possam se familiarizar

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

Informática. Prof. André Backes

Informática. Prof. André Backes Prof. André Backes Informática Informática é informação automática Informática pressupõe o uso de computadores eletrônicos no trato da informação Cabe a informática a tarefa de coletar, tratar e disseminar

Leia mais

05/02/2014 O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? PENSAR EM INFORMÁTICA É PENSAR EM:

05/02/2014 O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? O QUE É UM COMPUTADOR? PENSAR EM INFORMÁTICA É PENSAR EM: Apple I - 1976 1982 O Homem do ano Apple II - 1977 IBM PC - 1981 O QUE É UM COMPUTADOR? É uma máquina que tem a capacidade de realizar o PROCESSAMENTO de dados. É um dispositivo físico que recebe dados

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO : HARDWARE

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO : HARDWARE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO : HARDWARE Profª. Eneida Alves Rios A consideração

Leia mais

INSTITUTO MARTIN LUTHER KING CURSO PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: HARDWARE

INSTITUTO MARTIN LUTHER KING CURSO PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: HARDWARE Memória ROM Vamos iniciar com a memória ROM que significa Read Only Memory, ou seja, uma memória somente para leitura. Isso quer dizer que as instruções que esta memória contém só podem ser lidas e executadas,

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA COMPUTADOR QUANTO AO TIPO COMPUTADOR SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO o Analógico o Digital o Híbrido o Hardware (parte física)

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados - IPD

Introdução ao Processamento de Dados - IPD Introdução ao Processamento de Dados - IPD Autor: Jose de Jesus Rodrigues Lira 1 INTRODUÇÃO AO PROCESSAMENTO DE DADOS IPD A Informática está no nosso dia a dia: No supermercado, no banco, no escritório,

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 Valdick Sales FONE : 9992-4166 E-MAIL/ORKUT/FACEBOOK: valdick@gazetaweb.com Twitter : @valdicksales Pagina na Web: www.valdick.com E-mail contato da turma: facima@valdick.com

Leia mais

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com)

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Hardware André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Gerações de hardware Tipos de computadores Partes do Microcomputador Periféricos Armazenamento de

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA. Prof. Rafael Zimmermann

INFORMÁTICA BÁSICA. Prof. Rafael Zimmermann INFORMÁTICA BÁSICA Prof. Rafael Zimmermann 1. INFORMÁTICA É a ciência que estuda o processamento de informações. Nasceu da necessidade do homem processar informações cada vez mais complexas e com maior

Leia mais

Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES

Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Engenharia Ambiental Prof.: Maico Petry Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Informática Aplicada O Que éinformação? Dados

Leia mais

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários 2 Partes do Sistema Computacional HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS Software Dados Usuários Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 4.1 HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS Qualquer PC é composto pelos mesmos componentes básicos: Processador, memória, HD, placa-mãe, placa de vídeo e monitor

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

Componentes de um Sistema de Computador

Componentes de um Sistema de Computador Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade responsável pelo processamento dos dados, ou seja, o equipamento (parte física) SOFTWARE: Instruções que dizem o que o computador deve fazer (parte

Leia mais

Lista de Exercícios Introdução à Informática

Lista de Exercícios Introdução à Informática Lista de Exercícios Introdução à Informática Histórico e Evolução da Computação 1. Cite alguns problemas que o uso de válvulas provocava nos computadores de 1ª geração. 2. O que diferencia os computadores

Leia mais

Informática. Tipos de Computadores CONHECENDO O COMPUTADOR E SEUS PERIFÉRICOS

Informática. Tipos de Computadores CONHECENDO O COMPUTADOR E SEUS PERIFÉRICOS CONHECENDO O COMPUTADOR E SEUS PERIFÉRICOS A Informática não é um bicho de sete cabeças. Ou é até que conheçamos e desvendemos este bicho. Tudo o que é desconhecido para nós sempre nos parece algo difícil

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO O que é a Informática? A palavra Informática tem origem na junção das palavras: INFORMAÇÃO + AUTOMÁTICA = INFORMÁTICA...e significa, portanto, o tratamento da informação

Leia mais

Prof. Orlando Rocha. Qual o nosso contexto atual?

Prof. Orlando Rocha. Qual o nosso contexto atual? 1 Qual o nosso contexto atual? Atualmente, vivemos em uma sociedade que é movida pela moeda informação! No nosso dia-a-dia, somos bombardeados por inúmeras palavras que na maioria das vezes é do idioma

Leia mais

Aula 01 Introdução à Informática. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br

Aula 01 Introdução à Informática. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br Aula 01 Introdução à Informática Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br Agenda da Aula Introdução à Informática; Dados x Informação; O Computador (Hardware); Unidades de medida.

Leia mais

Informática para concursos

Informática para concursos Informática para concursos Prof.: Fabrício M. Melo www.professorfabricio.com msn:fabcompuway@terra.com.br Hardware Software peopleware Parte física (Tangível). Parte lógica (Intangível). Usuários. Processamento

Leia mais

Capítulo 1 Os Computadores e a Sua Arquitetura

Capítulo 1 Os Computadores e a Sua Arquitetura Capítulo 1 Os Computadores e a Sua Arquitetura Neste capítulo nós trataremos de alguns conceitos básicos sobre o modelo de arquitetura dos computadores modernos, seus componentes e suas principais funções.

Leia mais

Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT

Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT Queridos alunos, vencem o desafio os 3 primeiros alunos a enviar as respostas corretas para o meu e-mail, mas tem que acertar todas... ;-) Vou começar a responder os e-mails

Leia mais

2012/2013. Profª Carla Cascais 1

2012/2013. Profª Carla Cascais 1 Tecnologias de Informação e Comunicação 7º e 8º Ano 2012/2013 Profª Carla Cascais 1 Conteúdo Programático Unidade 1 Informação/Internet Unidade 2 Produção e edição de documentos -Word Unidade 3 Produção

Leia mais

frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br

frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br Informática Básica Conceitos Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br Conceitos INFOR MÁTICA Informática INFOR MAÇÃO AUTO MÁTICA Processo de tratamento da informação

Leia mais

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SISUTEC DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO PROF.: RAFAEL PINHEIRO DE SOUSA ALUNO: Exercício 1. Assinale a opção que não corresponde a uma atividade realizada em uma Unidade

Leia mais

I - A COMUNICAÇÃO (INTERFACE) COM O USUÁRIO:

I - A COMUNICAÇÃO (INTERFACE) COM O USUÁRIO: I - A COMUNICAÇÃO (INTERFACE) COM O USUÁRIO: Os dispositivos de comunicação com o usuário explicados a seguir servem para dar entrada nos dados, obter os resultados e interagir com os programas do computador.

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Entendendo o Computador Componentes do Computador COMPONENTES DO COMPUTADOR Tabela ASCII A sigla ASCII deriva de American Standard Code for Information Interchange, ou seja, Código no Padrão Americano

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS - 2015. Prof. Marco Antônio

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS - 2015. Prof. Marco Antônio INFORMÁTICA PARA CONCURSOS - 2015 Prof. Marco Antônio Gestão da Informação e Conhecimento Dados Elemento bruto que não expressa informação Ex.: A, ], % *, & Gestão da Informação e Conhecimento Informação

Leia mais

Aula 2 Conceitos de Tecnologia da Informação

Aula 2 Conceitos de Tecnologia da Informação Informática 0 Aula 2 Prof. Leonardo R. de Oliveira Leonardo@Unicamp.br Roteiro: Hardware Software Organização de Dados Telecomunicações TI Exercício Bibliografia: STAIR, Ralph. Princípios de Sistemas de

Leia mais

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br Hardware e Software Professor: Felipe Schneider Costa felipe.costa@ifsc.edu.br Agenda Hardware Definição Tipos Arquitetura Exercícios Software Definição Tipos Distribuição Exercícios 2 Componentesde um

Leia mais

Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático

Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático Elementos que constituem o Computador O funcionamento do computador é possível devido aos vários elementos interligados que o constituem:

Leia mais

TI Aplicada. Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.br Principais Componentes Barramentos Placa Mãe Processadores Armazenamento

Leia mais

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais:

Por razões, é requerido um módulo de E/S, que deve desempenhar duas funções principais: Entrada e Saída Além do processador e da memória, um terceiro elemento fundamental de um sistema de computação é o conjunto de módulos de E/S. Cada módulo se conecta com o barramento do sistema ou com

Leia mais

Introdução a Ciência da Computação Conceitos Básicos de Sistema PROFESSORA CINTIA CAETANO

Introdução a Ciência da Computação Conceitos Básicos de Sistema PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução a Ciência da Computação Conceitos Básicos de Sistema PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução A informática é uma área que atualmente vem evoluindo muito rapidamente. A cada dia se torna mais importante

Leia mais

AULA 1. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email:

AULA 1. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email: AULA 1 Disciplina: Informática Básica Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Estudo de caso Empresa do ramo de seguros Presidência RH Financeiro Vendas e Marketing TI CRM Riscos Introdução

Leia mais

Prof. Esp. Lucas Cruz

Prof. Esp. Lucas Cruz Prof. Esp. Lucas Cruz O hardware é qualquer tipo de equipamento eletrônico utilizado para processar dados e informações e tem como função principal receber dados de entrada, processar dados de um usuário

Leia mais

Infra-Estrutura de Hardware

Infra-Estrutura de Hardware Infra-Estrutura de Hardware P r o f. W i l t o n O. F e r r e i r a U n i v e r s i d a d e F e d e r a l R u r a l d e P e r n a m b u c o U F R P E 1 º S e m e s t r e / 2 0 1 2 Conteúdo da aula Hardware

Leia mais

Noções básicas sobre sistemas de computação

Noções básicas sobre sistemas de computação Noções básicas sobre sistemas de computação Conceitos e definições Dado: Pode ser qualquer coisa! Não tem sentido nenhum se estiver sozinho; Informação: São dados processados. Um programa determina o que

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informação Hardware: Dispositivos de Entrada, Processamento e Saída

Fundamentos de Sistemas de Informação Hardware: Dispositivos de Entrada, Processamento e Saída Fundamentos de Sistemas de Informação Hardware: Dispositivos de Entrada, Processamento e Saída Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Introdução O uso apropriado da tecnologia pode garantir

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

www.proinfocamamu.com.br

www.proinfocamamu.com.br www.proinfocamamu.com.br Prof. Miquéias Reale - www.proinfocamamu.com.br Professor: Miquéias Reale Diretor de Tecnologia da Reale Tech Telefone: (75) 3641-0056 / 8838-1300 E-mail: miqueias@realetech.com.br

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

MÓDULO 1: CONCEITOS DE INFORMÁTICA

MÓDULO 1: CONCEITOS DE INFORMÁTICA MÓDULO 1: CONCEITOS DE INFORMÁTICA 1 1. Tendências 2. Conceitos 3. Softwares 4. Hardwares 1. TENDÊNCIAS Os sistemas de computadores sempre se desenvolveram por meio de várias gerações. Isso pode ser notado

Leia mais

Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas. Óbidos

Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas. Óbidos Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas Óbidos MÓDULO 769 Arquitectura interna do computador Carga horária 25 Objectivos No final do módulo, os formandos deverão: i. Identificar os elementos base

Leia mais

O Computador. Hardware e Software. Formatos de Computadores

O Computador. Hardware e Software. Formatos de Computadores O Computador Formatos de Computadores Com a evolução da tecnologia diversos formatos de computadores surgiram no mundo, e muitos ainda estão por surgir, mas vamos conhecer alguns formatos que encontramos

Leia mais

Estrutura geral de um computador

Estrutura geral de um computador Estrutura geral de um computador Prof. Helio H. L. C. Monte-Alto Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Sistemas de Entrada/Saída Princípios de Hardware Sistema de Entrada/Saída Visão Geral Princípios de Hardware Dispositivos de E/S Estrutura Típica do Barramento de um PC Interrupções

Leia mais

INFORMÁTICA INFORMÁTICA

INFORMÁTICA INFORMÁTICA 1 FATEC Faculdade de Tecnologia de Jundiaí Tratamento Sistemático da informação! Prof. Cláudio Farias Rossoni ou... 1 2 Informação Automática Informática é a ciência que estuda o tratamento automático

Leia mais

Chama-se sistema informatizado a integração que

Chama-se sistema informatizado a integração que Sistema Informatizado Hardware Sistema Informatizado Chama-se sistema informatizado a integração que acontece de três componentes básicos: a) Os computadores = hardware b) Os programas = software c) Os

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio Memórias Memória: é o componente de um sistema de computação cuja função é armazenar informações que são, foram ou serão manipuladas pelo sistema. Em outras

Leia mais

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional Arquitetura: Conjunto de elementos que perfazem um todo; estrutura, natureza, organização. Houaiss (internet) Bit- Binary Digit - Número que pode representar apenas dois valores: 0 e 1 (desligado e ligado).

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Conceitos básicos de informática O que é informática? Informática pode ser considerada como significando informação automática, ou seja, a utilização de métodos

Leia mais

Introdução aos Computadores

Introdução aos Computadores Os Computadores revolucionaram as formas de processamento de Informação pela sua capacidade de tratar grandes quantidades de dados em curto espaço de tempo. Nos anos 60-80 os computadores eram máquinas

Leia mais

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com Informática Componentes de um SC Hardware X Software Memória do Computador Hardware X Software Toda interação dos usuários de computadores modernos é realizada

Leia mais

Informática, Internet e Multimídia

Informática, Internet e Multimídia Informática, Internet e Multimídia 1 TIPOS DE COMPUTADOR Netbook Notebook Computador Pessoal 2 Palmtop / Handheld Mainframe TIPOS DE COMPUTADOR Computador Pessoal O Computador Pessoal (PC Personal Computer),

Leia mais

Prof. Sandrina Correia

Prof. Sandrina Correia Tecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Definir os conceitos de Hardware e Software Identificar os elementos que compõem um computador

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

1. CAPÍTULO COMPUTADORES

1. CAPÍTULO COMPUTADORES 1. CAPÍTULO COMPUTADORES 1.1. Computadores Denomina-se computador uma máquina capaz de executar variados tipos de tratamento automático de informações ou processamento de dados. Os primeiros eram capazes

Leia mais

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização?

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização? Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 08 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 2. Hardware: Componentes Básicos e Funcionamento Prof. Ronaldo Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade

Leia mais

Introdução a Informática

Introdução a Informática Inclusão Projeto Digital do Jovem Agricultor Introdução a Informática Projeto 1/18 Inclusão Projeto Digital do Jovem Agricultor Conteúdo Programático Introdução; História do computador; Hardware, Software

Leia mais

HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO. Wagner de Oliveira

HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO. Wagner de Oliveira HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO Wagner de Oliveira SUMÁRIO Hardware Definição de Computador Computador Digital Componentes Básicos CPU Processador Memória Barramento Unidades de Entrada e

Leia mais

MINI DICIONÁRIO TÉCNICO DE INFORMÁTICA. São apresentados aqui alguns conceitos básicos relativos à Informática.

MINI DICIONÁRIO TÉCNICO DE INFORMÁTICA. São apresentados aqui alguns conceitos básicos relativos à Informática. Tecnologias da Informação e Comunicação MINI DICIONÁRIO TÉCNICO DE INFORMÁTICA São apresentados aqui alguns conceitos básicos relativos à Informática. Informática: Tratamento da informação por meios automáticos.

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

Memória principal; Unidade de Controle U C P. Unidade Lógica e Aritmética

Memória principal; Unidade de Controle U C P. Unidade Lógica e Aritmética Tecnologia da Administração Computador: origem, funcionamento e componentes básicos Parte II Sumário Introdução Origem Funcionamento Componentes Básicos Referências Sistema Binário O computador identifica

Leia mais

U E S C. Introdução à Ciência da Computação

U E S C. Introdução à Ciência da Computação U E S C Introdução à Ciência da Computação Roteiro Unidades componentes de hardware CPU UC; ULA; Cache; Registradores. Introdução Informática é a ciência que desenvolve e utiliza a máquina para tratamento,

Leia mais

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles:

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles: RESUMO Um sistema de informação é composto de três componentes, Hardware, Software e Peopleware. Para quantificar a memória do equipamento é utilizado um sistema de medida, ou seja, o byte, que significa

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO As respostas das atividades deverão ser mais simples e completas possíveis e baseadas nas aulas (vídeo-aula). Acrescentei mais informações para servirem de material de apoio aos estudos para avaliações

Leia mais