Separata de matéria sob demanda desenvolvida pela VM Branded. SUTURA. As escolhas certas fazem a diferença. V. 2 N o 2 Mar/Abr 2017 ISSN

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Separata de matéria sob demanda desenvolvida pela VM Branded. SUTURA. As escolhas certas fazem a diferença. V. 2 N o 2 Mar/Abr 2017 ISSN"

Transcrição

1 Separata de matéria sob demanda desenvolvida pela VM Branded. SUTURA As escolhas certas fazem a diferença V. 2 N o 2 Mar/Abr 2017 ISSN

2 SUTURA AS ESCOLHAS CERTAS FAZEM A DIFERENÇA Matéria sob demanda desenvolvida pela VM Branded. 198 INPerio 2017;2(2): Colaboraram nesta matéria: Eudécio Melo, Jamil Shibli, Robert Carvalho da Silva, Sergio J. Jayme, Thayane Furtado e Ulisses Dayube. P or mais experiente que seja o profissional, o momento da cirurgia é aquele em que ele concentra toda sua energia e atenção. Por isso, depois de passar um longo período curvado sobre o paciente em um procedimento minucioso e delicado, é natural que o cirurgião deseje fechar a incisão rapidamente, retirar os paramentos e descansar. No entanto, o fechamento da incisão é um momento-chave para a definição do prognóstico de cada paciente. Infelizmente, por conta de diversos fatores, essa etapa do procedimento cirúrgico é, muitas vezes, negligenciada. Entre os procedimentos mais importantes das cirurgias de regeneração óssea guiada, estão a incisão e a sutura. Ambas devem ser bem planejadas para garantir um resultado mais previsível, pontua Sergio J. Jayme, doutor em Reabilitação Oral. Além do planejamento adequado, da habilidade do cirurgião e da técnica empregada no fechamento, a decisão pelo material mais adequado para a sutura também é uma questão capital. Com a escolha certa, o pós-operatório é mais previsível, o que significa maior tranquilidade para o cirurgião-dentista e para o paciente. A escolha errada pode levar a contaminações, inflamações locais, diminuição do volume de tecido, complicações estéticas, exposição de biomaterial e até a perda completa do procedimento. De acordo com Jamil Shibli, doutor em Periodontia, os fios de sutura devem manter a coaptação dos tecidos sem, no entanto, perder resiliência e acumular placa bacteriana. O alto nível da Implantodontia brasileira prima não somente pelo conhecimento técnico, mas também pela utilização de materiais de ponta. Neste sentido, o mercado brasileiro tem se empenhado muito para buscar materiais de ponta, como o teflon, que permite uma melhor e não íntima coaptação dos retalhos, além de reduzir o processo de adsorção de biofilme bacteriano sobre ele, comenta. INPerio 2017;2(2): Foto: Shutterstock. CIRURGIA APRESENTA

3 O SUCESSO POR UM FIO O que se vê tradicionalmente, seja na Odontologia ou na Medicina, é que a fase de fechamento e sutura das cirurgias é encarada como algo culturalmente de menor importância. Em cursos de especialização, é um fato comum que o professor execute a parte principal do procedimento e, no momento da sutura, se afaste e deixe para os alunos concluírem o fechamento, comenta Ulisses Dayube, doutorando em Implantodontia. Essa atitude, por si só, já é uma demonstração de que a sutura não é valorizada como deveria. Se o fechamento da cirurgia passa longe do foco do profissional, o que dizer do fio de sutura? Existem diferentes tipos de fio no mercado, com diferentes características, mas o cirurgião-dentista normalmente não as considera. Ele simplesmente compra o que está acostumado a utilizar por anos ou o mais barato e nem pensa no assunto, lamenta Dayube. Certa vez, me perguntaram qual era a razão para utilizar um fio de melhor qualidade, se ele seria retirado e descartado depois. Infelizmente, ainda existem profissionais que pensam assim. Robert Carvalho da Silva, doutor em Periodontia, concorda e acrescenta que, de forma geral, nos últimos anos, o dentista brasileiro e, em especial, os periodontistas e implantodontistas, têm se preocupado em utilizar melhores materiais para obter resultados mais previsíveis e diminuir o risco das complicações. Entretanto, infelizmente, alguns profissionais ainda não dão a devida importância para os fios de sutura. Mal sabem eles que todo trabalho, sobretudo as cirurgias regenerativas, pode ser comprometido por erros decorrentes da sutura. A técnica e o material empregado são de primordial importância, diz. Conforme explica Dayube, o fio de sutura deve ser encarado como uma poderosa ferramenta para garantir a correta cicatrização das bordas da incisão, a estabilidade dos biomateriais utilizados e a formação de tecidos na região operada. Quando o profissional utiliza um fio de baixa qualidade, que tende a acumular placa bacteriana ou arrebentar-se no decorrer da cicatrização, ele está aumentando consideravelmente suas chances de insucesso e de um pós-operatório muito difícil. É o que acontece com os fios de sutura feitos de seda, por exemplo, que são bastante populares na Odontologia. Dependendo da marca, eles podem arrebentar-se com facilidade, comprometendo todo o processo cirúrgico. Além disso, sua composição é propensa ao acúmulo de bactérias. Ao remover o fio, você observa que os trechos esbranquiçados foram aqueles que ficaram expostos ao meio bucal, o que significa que estão repletos de bactérias acumuladas, enquanto os demais trechos do fio, que ficaram na parte interna do tecido, permaneceram com a coloração preta original, aponta Dayube. A primeira saída para aqueles que querem fugir do fio de seda costuma ser o fio de nylon, por ser mais resistente e por não favorecer o acúmulo de placa. No entanto, o material tem como desvantagem um manuseio mais difícil, pois possui alta memória (tendência de reverter a configuração original e de lacerar tecidos). Quando o cirurgião tensiona a sutura, existe um risco considerável de rasgamento das bordas da incisão. NOVIDADE IMPORTADA Uma alternativa ainda pouco conhecida na Odontologia brasileira é o fio de politetrafluoroetileno (PTFE) denso, que é muito popular entre cirurgiões plásticos e cardiologistas. Ele é resistente, monofilamentoso, não absorvível, confortável para pacientes, possui excelente manejo, não tem memória, é biologicamente inerte e impermeável à penetração bacteriana e corre com facilidade pelo tecido mucoso da boca. Além disso, possui flexibilidade e resistência elástica que facilita o manuseio e tensionamento do fio sem ferir as bordas do tecido. Este fio é produzido pela Osteogenics Biomedical nos Estados Unidos com a marca Cytoplast e só recentemente passou a ser comercializado no Brasil pela Implacil De Bortoli. A fase final da cirurgia é o momento em que eu estou mais cansado e ansioso para concluir o trabalho. Por isso, eu escolhi usar o fio de PTFE, por ser mais fácil de manusear, sem travar e rasgar o tecido. Pelos meus cálculos, essa decisão me levou a economizar uns dez minutos por paciente, calcula o implantodontista Eudécio Melo. Para quem faz muitas cirurgias, como no meu caso, é um ganho importante de produtividade, além da garantia de um resultado superior no pós-operatório. A escolha do fio de sutura é muito importante. Devem ser usados fios que não aderem bactérias, com monofilamentos e fios de PTFE, que possuem certa elasticidade para acompanhar o edema. Assim, conseguimos evitar deiscências de sutura, explica Sérgio Jayme. Para evitar a perigosa armadilha dos biomateriais mais baratos, Dayube explica sua lógica. Quando minha esposa, que além de cirurgiã-dentista é a administradora da minha clínica, percebeu que eu estava escolhendo uma marca de fios de sutura mais cara, ela me questionou. Mas, precisamos compreender que essa é a visão imediatista de uma administradora. Ela não percebe o impacto que isso terá no pós-operatório e até no risco de insucesso da cirurgia, que nos custaria muito mais caro. Portanto, a decisão pela escolha de materiais deve sempre ser tomada levando-se em conta a visão do clínico, pois ele é quem consegue enxergar os desdobramentos de um tratamento bem-sucedido e de um procedimento problemático. MAIS PTFE DENSO A substância usada na confecção deste fio o P TFE denso também está sendo utilizada com sucesso na confecção de membranas cirúrgicas. Acredito que estamos vivendo uma verdadeira quebra de paradigma. Anteriormente, deveríamos evitar a exposição da membrana. Com a utilização do PTFE denso, essa exposição passou a ser possível e oferecer algumas vantagens, como para casos de preservação alveolar, já que o novo material impede a in filtração bacteriana. Assim, temos novas possibilidades terapêuticas, projeta Dayube. Em casos de preservação alveolar, por exemplo, eu defendo que a membrana seja intencionalmente exposta ao meio bucal, já que existem estudos que mostram que este protocolo oferece como vantagem o ganho de volume de tecido e mucosa queratinizada na região. As membranas de PTFE denso são bem diferentes das membranas de PTFE expandido, que foram muito utilizadas nas décadas de 1980 e A diferença é que o PTFE denso possui poros em escala nanométrica, bloqueando a passagem das bactérias, que possuem em torno de 1 micrômetro. O PTFE expandido possui poros maiores, de cerca de 5 micrômetros, que permitem a infiltração de bactérias. CIRURGIA Segundo Shibli, a seleção de membrana baseia-se no tipo e extensão do defeito a ser tratado, e a seleção equivocada ou inapropriada resultará em problemas com o volume ósseo ganho e, algumas vezes, no total fracasso do procedimento cirúrgico. A escolha incorreta da membrana nas técnicas regenerativas pode levar ao fracasso do tratamento. No caso das membranas não reabsorvíveis, o material que as confecciona e o seu processamento são fundamentais para exercerem sua função biológica: exclusão celular e estabilizar e proteger o material de enxertia, porém sem obstruir a passagem dos marcadores biológicos. A maleabilidade dessas membranas também é de suma importância, o que ajuda na sua adaptação sobre as margens do defeito ósseo, sem deixar arestas pontiagudas e duras que poderiam perfurar o retalho, levando à contaminação e infecção, descreve Robert Carvalho da Silva. TECIDO QUERATINIZADO É OURO No entanto, dentre as possibilidades abertas pelas novas membranas de PTFE, a mais interessante delas, sem dúvida, é o ganho de tecido queratinizado. Quando falamos que a membrana possibilita a formação de tecido queratinizado, os periodontistas ficam incrédulos porque sabem como a obtenção desse tipo de tecido é difícil, revela Thayane Furtado, doutoranda em Implantodontia. No entanto, é preciso deixar claro que existem várias empresas comercializando membranas de PTFE denso, mas somente as que possuem a superfície Regentex são capazes de formar tecido queratinizado. A superfície Regentex, patenteada com exclusividade para a membrana Cytoplast, não favorece a adesão de placa bacteriana, mas é capaz de se reter aos componentes do sangue, principalmente aos fibroblastos, que formarão um novo tecido queratinizado no local. Desta forma, a formação óssea ocorre abaixo da membrana, ao mesmo tempo em que a formação de tecido queratinizado ocorre sobre a membrana. 200 INPerio 2017;2(2): INPerio 2017;2(2):

4 202

5 SAC

ODONTOLOGIA PREVENTIVA. Saúde Bucal. Periodontite. Sua saúde começa pela boca!

ODONTOLOGIA PREVENTIVA. Saúde Bucal. Periodontite. Sua saúde começa pela boca! ODONTOLOGIA PREVENTIVA Saúde Bucal Periodontite. Sua saúde começa pela boca! O que é doença periodontal ou periodontite? ESMALTE DENTINA GENGIVAS POLPA PERIODONTITE OSSO ALVEOLAR CEMENTO NERVOS E VASOS

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Tratamento completo do paciente com doença periodontal: FASES DA TERAPIA

Leia mais

ODONTOLOGIA. Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas LINHA DE ENXERTOS ÓSSEOS. SOLUÇÃO PARA: Odontologia

ODONTOLOGIA. Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas LINHA DE ENXERTOS ÓSSEOS. SOLUÇÃO PARA: Odontologia Enxertos Ósseos e Barreiras Biológicas SOLUÇÃO PARA: Odontologia ODONTOLOGIA TECNOLOGIA PARA: Implantodontia, Periodontia, Endodontia e Bucomaxilo. Vista Aérea - Parque Industrial Baumer - Mogi Mirim -

Leia mais

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro!

Í ndice. Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Í ndice Surge Uma Nova Era J. Schmidseder Envelhecer: permanecer jovem Aspectos da odontologia estética Entre no caminho do futuro! Conceito de Beleza Beleza: essência de perfeição Bases da Odontologia

Leia mais

CIRURGIA PERIODONTAL

CIRURGIA PERIODONTAL Disciplina de Periodontia 5 o período CIRURGIA PERIODONTAL Prof.Dr. Lucinei Roberto de Oliveira http://lucinei.wikispaces.com 2012 Instrumentos Usados em Cirurgia Periodontal CIRURGIA PERIODONTAL INSTRUMENTAIS

Leia mais

Instalações Máquinas Equipamentos Pessoal de produção

Instalações Máquinas Equipamentos Pessoal de produção Fascículo 7 Arranjo físico e fluxo O arranjo físico (em inglês layout) de uma operação produtiva preocupase com o posicionamento dos recursos de transformação. Isto é, definir onde colocar: Instalações

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE GENGIVAS INFLAMADAS E AGORA? Ganho de tecido queratinizado

INFORMAÇÃO AO PACIENTE GENGIVAS INFLAMADAS E AGORA? Ganho de tecido queratinizado INFORMAÇÃO AO PACIENTE GENGIVAS INFLAMADAS E AGORA? Ganho de tecido queratinizado OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

Leia mais

ALTERNATIVAS CIRÚRGICAS RECONSTRUTIVAS PARA ÁREAS ESTÉTICAS COM DEFICIÊNCIA TECIDUAL

ALTERNATIVAS CIRÚRGICAS RECONSTRUTIVAS PARA ÁREAS ESTÉTICAS COM DEFICIÊNCIA TECIDUAL Dr. Julio Cesar Joly Dr. Robert Carvalho da Silva Dr. Paulo Fernando Mesquita de Carvalho Duração: 3 dias Data: 12, 13 e 14 de julho de 2010 PROGRAMA DO CURSO PRIMEIRO DIA PROCEDIMENTOS RECONSTRUTIVOS

Leia mais

Disciplinas 13 de December de 2012 Última Atualização 04 de January de 2013

Disciplinas 13 de December de 2012 Última Atualização 04 de January de 2013 13 de December de 01 Última Atualização 04 de January de 013 e créditos 17/1/01 SISTEMA DE CRÉDITOS ADOTADOS PELO PPGO-UNIOESTE: Um (1) crédito = quinze (15) h/aulas; Número total de créditos: 44 (660

Leia mais

www.sinimplante.com.br 0800 770 8290 Distribuído no Brasil por: O uso clínico de CERASORB M na Cirurgia Oral Caso 1 Situação inicial: Maxila atrofiada subseqüente à perda dos dentes 25-27, densidade óssea

Leia mais

Riscos do uso de campos de tecido. Enfermeira Cristiane Uyeno

Riscos do uso de campos de tecido. Enfermeira Cristiane Uyeno Riscos do uso de campos de tecido. Enfermeira Cristiane Uyeno A embalagem deve assegurar o conteúdo estéril até sua abertura com técnica asséptica, sem risco de contaminação. ISSO 11607 EMBALAGEM SISTEMA

Leia mais

CIRURGIAS PERIODONTAIS

CIRURGIAS PERIODONTAIS CIRURGIAS PERIODONTAIS Classificação das Técnicas Cirúrgicas empregadas em Periodontia I Quanto à área a ser atingida: - Gengivais - Periodontais - Mucogengivais II Quanto à intenção: - eliminação de bolsas

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor

INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS. Enxerto ósseo menor INFORMAÇÃO AO PACIENTE QUANDO OS IMPLANTES SE TORNAM VISÍVEIS Enxerto ósseo menor OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO PREZADO PACIENTE: O Termo de Consentimento Informado é um documento no qual sua AUTONOMIA (vontade) em CONSENTIR (autorizar) é manifestada. A intervenção cirúrgica indicada

Leia mais

Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa

Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa Caso Selecionado Enxerto de tecido conjuntivo com objetivo estético em prótese fixa Cléverson O. Silva, Bruno César de Vasconcelos Gurgel, Fernando Rodrigues Pinto Uma vez que um dente é perdido, ocorre

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE RAIZ DO DENTE EXPOSTA E AGORA? Cobertura de recessão

INFORMAÇÃO AO PACIENTE RAIZ DO DENTE EXPOSTA E AGORA? Cobertura de recessão INFORMAÇÃO AO PACIENTE RAIZ DO DENTE EXPOSTA E AGORA? Cobertura de recessão OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR Mais

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO PROF. JAIR

SISTEMA RESPIRATÓRIO PROF. JAIR SISTEMA RESPIRATÓRIO PROF. JAIR Fisiologia do Sistema Respiratório A respiração pode ser interpretada como um processo de trocas gasosas entre o organismo e o meio, ou como um conjunto de reações químicas

Leia mais

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz

Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz 1 2 3 Procedimentos Cirúrgicos de Interesse Protético/Restaurador - Aumento de Coroa Clínica - Prof. Luiz Augusto Wentz Aumento de Coroa Clínica Qualquer procedimento (cirúrgico ou não-cirúrgico) que vise

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Lifting da Face - Terço Médio

Lifting da Face - Terço Médio Lifting da Face - Terço Médio A identidade humana é determinada primeiramente pelo rosto sua estrutura, aparência e expressões. As alterações determinadas pela idade que afetam a aparência do rosto podem

Leia mais

do alvéolo preservação

do alvéolo preservação Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo Casos de reabilitação posterior Pág.2o Técnicas cirúrgicas de preservação do alvéolo em reabilitações finais com implantes Preservar o alvéolo pós-extraçào

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

ANEXO I LISTA DE PADRONIZAÇÃO DOS FIOS DE SUTURA SES/GO

ANEXO I LISTA DE PADRONIZAÇÃO DOS FIOS DE SUTURA SES/GO ANEXO I LISTA DE PADRONIZAÇÃO DOS FIOS DE SUTURA SES/GO 1 - FIO CIRURGICO ABSORVIVEL SINTETICO MONOFILAMENTO Nº 4-0, COM 70 CM, AGULHA 3/8 CIRCULO TRIANGULAR DE 2,4 CM EMBALAGEM PGC E/OU ALUMINIZADA E

Leia mais

IV DEFORMIDADES CONGÊNITAS

IV DEFORMIDADES CONGÊNITAS 245 IV DEFORMIDADES CONGÊNITAS Sindactilias. "Dizemos que há sindactilia quando os dedos ou artelhos não são independentes uns dos outros até o nível da sua comissura normal". (Ombredanne-38). Podem estar

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Lifting da Face - Terço Inferior

Lifting da Face - Terço Inferior Lifting da Face - Terço Inferior A identidade humana é determinada primeiramente pelo rosto sua estrutura, aparência e expressões. As alterações determinadas pela idade que afetam a aparência do rosto

Leia mais

Avaliação Escrita 1ª Etapa

Avaliação Escrita 1ª Etapa Caderno de Questões PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS Edital Nº 59/2015 Avaliação Escrita 1ª Etapa Atenção! Não abra

Leia mais

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia.

Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Apresentação clínica e histológica da utilização do substituto ósseo sintético Gen Phos ( ßTCP) em odontologia. Resumo: Este estudo tem como objetivo apresentar o comportamento do substituto ósseo sintético

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

MONTAGEM E DESMONTAGEM

MONTAGEM E DESMONTAGEM MONTAGEM E DESMONTAGEM Primeiramente devemos saber que um computador possui diversos componentes que exige cuidado, como por exemplo, Memória RAM, Processador, HD entre outras, nesse caso é necessário

Leia mais

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração

INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração INFORMAÇÃO AO PACIENTE DENTE PERDIDO E DEPOIS? Alvéolos pós-extração OS TRATAMENTOS DENTÁRIOS SÃO UMA QUESTÃO DE CONFIANÇA NOSSA EXPERIÊNCIA E COMPE- TÊNCIA SÃO ALGO EM QUE VOCÊ PODE CONFIAR Mais de 10

Leia mais

IMPERMEÁVEL E ABSORVENTE. O Curativo Transparente com Compressa Absorvente consiste de:

IMPERMEÁVEL E ABSORVENTE. O Curativo Transparente com Compressa Absorvente consiste de: 3BOLETIM TÉCNICO TEGADERM TM PAD Curativo transparente com compressa absorvente IMPERMEÁVEL E ABSORVENTE DESCRIÇÃO DO PRODUTO O Curativo Transparente com Compressa Absorvente consiste de: DORSO - Filme

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Data: 14 à 18 de setembro de 2015 Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente todas as suas possibilidades. Importância das diversas técnicas de preparo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE UFCG UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS DA VIDA UACV CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES CFP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE UFCG UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS DA VIDA UACV CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES CFP Liga Acadêmica de Cirurgia Ambulatorial - LACE FIOS CIRÚRGICOS Rayane Figueirêdo Lucena UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE UFCG UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS DA VIDA UACV CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Leia mais

28 E 29 DE OUTUBRO DE 2016 TEATRO EROTIDES DE CAMPOS - PIRACICABA SP

28 E 29 DE OUTUBRO DE 2016 TEATRO EROTIDES DE CAMPOS - PIRACICABA SP 28 E 29 DE OUTUBRO DE 2016 TEATRO EROTIDES DE CAMPOS - PIRACICABA SP Sinopse do Evento A odontologia restauradora atual está vivendo uma era nobre. Com a evolução dos sistemas cerâmicos e a confirmação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIAS. Disciplina:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIAS. Disciplina: UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE VETERINÁRIA DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIAS Disciplina: Técnica Cirúrgica e Anestesiologia Veterinárias CCV-005 Prof. Álvaro Enéas Ribeiro

Leia mais

LSF. É mais do que um método construtivo... É um conceito de habitação totalmente novo! Convidamo-lo a conhecer todas as vantagens.

LSF. É mais do que um método construtivo... É um conceito de habitação totalmente novo! Convidamo-lo a conhecer todas as vantagens. LSF É mais do que um método construtivo... É um conceito de habitação totalmente novo! Convidamo-lo a conhecer todas as vantagens. Segurança Segurança Segurança Segurança Conforto Conforto Conforto Conforto

Leia mais

AULA 4 Físico-Química Industrial. Operações Unitárias Na Indústria Farmacêutica

AULA 4 Físico-Química Industrial. Operações Unitárias Na Indústria Farmacêutica AULA 4 Físico-Química Industrial Operações Unitárias Na Indústria Farmacêutica Prof a Janaina Barros 2010 CLASSIFICAÇÃO Operações preliminares: São normalmente utilizadas antes de qualquer outra operação.

Leia mais

BIOMODULAÇÃO NOS PROCEDIMENTOS PÓS-OPERATÓRIOS EM CIRURGIA PLÁSTICA. Profa. Maria Helena Lourenço Monteiro Pimenta Rossi

BIOMODULAÇÃO NOS PROCEDIMENTOS PÓS-OPERATÓRIOS EM CIRURGIA PLÁSTICA. Profa. Maria Helena Lourenço Monteiro Pimenta Rossi BIOMODULAÇÃO NOS PROCEDIMENTOS PÓS-OPERATÓRIOS EM CIRURGIA PLÁSTICA Profa. Maria Helena Lourenço Monteiro Pimenta Rossi A FOTOTERAPIA é considerada uma das maiores revoluções tecnológicas para as ciências

Leia mais

Cobertura Odontológica

Cobertura Odontológica Uso consciente do plano de saúde AMS Papo de hoje: Cobertura Odontológica A Assistência Médica Supletiva (AMS) contempla plano médico, hospitalar, odontológico e de farmácia, de autogestão criado pela

Leia mais

Pós-Graduação. Osseodensification. Coordenação. Em colaboração com. Prof. Doutor José João Mendes. Mestre João Gaspar

Pós-Graduação. Osseodensification. Coordenação. Em colaboração com. Prof. Doutor José João Mendes. Mestre João Gaspar Pós-Graduação Osseodensification Em colaboração com Coordenação Prof. Doutor José João Mendes Mestre João Gaspar Pós-Graduação Osseodensification Duração: 1 módulo Teórico (8 horas presenciais) 1 módulo

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

PLANILHA GERAL - CIRURGIA I - 1º 2014

PLANILHA GERAL - CIRURGIA I - 1º 2014 PLANILHA GERAL - CIRURGIA I - 1º 2014 Dia Data Hora Professor Sala Conteúdo 7:05 FERNANDA 204 D Apresentação da Disciplina - Formação de Grupos Ambiente cirúrgico, instalações e equipamentos, paramentação

Leia mais

LUVAS CATÁLOGO 2017 LINHA DESCARTÁVEIS SPUR LINE. spur-solutions.com -

LUVAS CATÁLOGO 2017 LINHA DESCARTÁVEIS SPUR LINE. spur-solutions.com - LINHA DESCARTÁVEIS SPUR LINE INDÚSTRIA ALIMENTAR, COSMÉTICA, DENTÁRIA, FARMACÊUTICA, HOSPITAIS, VETERINÁRIOS, LABORATÓRIOS LUVAS CATÁLOGO 2017 A EMPRESA SPUR SOLUTIONS é uma empresa jovem e dinâmica que

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao(à) médico (a)

, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao(à) médico (a) TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

LIPOASPIRAÇÃO 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A LIPOASPIRAÇÃO?

LIPOASPIRAÇÃO 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A LIPOASPIRAÇÃO? LIPOASPIRAÇÃO Este procedimento cirúrgico tem a finalidade de remodelar o contorno corporal, através da remoção por aspiração controlada a vácuo, de gordura localizada em diferentes regiões do corpo, que

Leia mais

9 passos para criar um negócio sem largar o emprego

9 passos para criar um negócio sem largar o emprego 9 passos para criar um negócio sem largar o emprego Antes de mais nada gostaria de deixar claro uma coisa: Em um determinado momento você vai precisar escolher entre trabalhar para alguém e trabalhar para

Leia mais

PROGRAMA DE MEDICINA PREVENTIVA. Saúde Bucal

PROGRAMA DE MEDICINA PREVENTIVA. Saúde Bucal PROGRAMA DE MEDICINA PREVENTIVA Saúde Bucal É muito importante manter sua saúde em dia. Um belo sorriso é o único capaz de fazer a diferença em qualquer situação. A saúde bucal não se reflete somente na

Leia mais

FORMULÁRIO TERMO DE CONSENTIMENTO CIRURGIA PLÁSTICA: ORELHAS - OTOPLASTIA

FORMULÁRIO TERMO DE CONSENTIMENTO CIRURGIA PLÁSTICA: ORELHAS - OTOPLASTIA FORMULÁRIO Código: FOR DC / SM nº 082 Data Emissão: 30/01/2017 Versão: 002 TERMO DE CONSENTIMENTO CIRURGIA PLÁSTICA: ORELHAS - OTOPLASTIA 1. PACIENTE NOME No. IDENTIDADE ÓRGÃO EXPEDIDOR DATA NASCIMENTO

Leia mais

ALGUNS ASPECTOS TÉCNICOS SOBRE A VALIDAÇÃO DE LIMPEZA

ALGUNS ASPECTOS TÉCNICOS SOBRE A VALIDAÇÃO DE LIMPEZA ALGUNS ASPECTOS TÉCNICOS SOBRE A VALIDAÇÃO DE LIMPEZA Luiz Carlos Peres Nos dias de hoje uma das maiores dificuldades da indústria farmacêutica é a realização da validação dos processos de limpeza. Embora

Leia mais

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos:

APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS REQUISITOS PARA UMA RESINA ODONTOLÓGICA. 1. Compatibilidade Biológicos: APLICAÇÃO DOS POLÍMEROS EM ODONTOLOGIA Próteses totais Base, reembasadores, dentes artificiais. Materiais restauradores de cavidades Resinas compostas 2016-1 - Anusavice, Cap. 7 p. 136 Selantes Materiais

Leia mais

DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR

DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR DEGUS TAÇÃO CORTESIA DO EDITOR 01 02 PREPAROS DENTÁRIOS Os 5W s A previsão do tipo de preparo dentário a ser executado depende, basicamente, do relacionamento entre material restaurador selecionado, volume

Leia mais

ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS

ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS Prof. Dr. Luzimar Teixeira 1. Técnica cirúrgica corrige não só a região anterior do

Leia mais

R E V I S T A B R A S I L E I R A D E L E P R O L O G I A

R E V I S T A B R A S I L E I R A D E L E P R O L O G I A R E V I S T A B R A S I L E I R A D E L E P R O L O G I A (2.a Série da Revista de Leprologia de São Paulo) ORGÃO OFICIAL DA SOCIEDADE PAULISTA DE LEPROLOGIA E DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LEPROLOGIA VOLUME

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

BTL-6000 Lymphastim SISTEMA DE PRESSOTERAPIA DA BTL PARA A ÁREA DE MEDICINA ESTÉTICA E REABILITAÇÃO

BTL-6000 Lymphastim SISTEMA DE PRESSOTERAPIA DA BTL PARA A ÁREA DE MEDICINA ESTÉTICA E REABILITAÇÃO BTL-6000 Lymphastim SISTEMA DE PRESSOTERAPIA DA BTL PARA A ÁREA DE MEDICINA ESTÉTICA E REABILITAÇÃO TECNOLOGIA O sistema linfático humano é responsável por remover o fluido intersticial dos tecidos. Ele

Leia mais

, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao(à) médico (a)

, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao(à) médico (a) TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Elementos de Concreto Aplicações

Elementos de Concreto Aplicações N O R D I M P I A N T I P R O D U C T S A P P L I C A T I O N S T U R N K E Y S E R V I C E G L O B A L Elementos de Concreto Aplicações Tecnologia para a indústria de concreto pré-fabricado e protendido

Leia mais

Tratamentos termoquímicos

Tratamentos termoquímicos Tratamentos termoquímicos BORETAÇÃO Boretação É um tratamento termoquímico no qual o boro é introduzido na superfície do aço por difusão. Apesar de já se saber desde o inicio do século 20 que a difusão

Leia mais

www.printo.it/pediatric-rheumatology/br/intro Doença de Kawasaki Versão de 2016 2. DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO 2.1 Como é diagnosticada? A DK é uma doença de diagnóstico clínico ou de cabeceira. Isto significa

Leia mais

Epiderme: Encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano.

Epiderme: Encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano. Sistema Tegumentar Epiderme: Encontra-se na camada papilar da derme e pode adquirir espessuras diferentes em determinadas partes do corpo humano. Esse sistema do corpo humano, também conhecido como pele,

Leia mais

Soluções Inovadoras e Sustentáveis para Sua obra.

Soluções Inovadoras e Sustentáveis para Sua obra. BARREIRAS ACÚSTICAS ECO-SOUND é um novo conceito da ECOPORE para barreiras acústicas, construídas a partir de blocos e painéis especiais produzidos em concreto leve estrutural. APLICAÇÕES Proteção de edifícios

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Boletim Técnico Pilar Mini Cônico

Boletim Técnico Pilar Mini Cônico Registro ANVISA 10392710008 Após a osseointegração, a restauração protética deverá ser conectada ao implante. Para isso, a Bionnovation Produtos Biomédicos disponibiliza a Linha de Pilares Mini Cônicos:

Leia mais

Profª. Klícia Regateiro. O lixo

Profª. Klícia Regateiro. O lixo Profª. Klícia Regateiro O lixo Tipos de lixo O Definem-se resíduos sólidos como o conjunto dos produtos não aproveitados das atividades humanas: O domésticas, comerciais, industriais, de serviços de saúde

Leia mais

Projeto Planejamento Orçamento Construção Limpeza Dicas finais

Projeto Planejamento Orçamento Construção Limpeza Dicas finais Projeto Planejamento Orçamento Construção Limpeza Dicas finais 3 4 7 10 13 14 Construir sem utilizar grandes quantidades de dinheiro não é algo impossível, mas sim uma questão de querer e saber como o

Leia mais

CATARATA. O olho funciona como uma máquina fotográfica

CATARATA. O olho funciona como uma máquina fotográfica CATARATA O Olho O olho funciona como uma câmera fotográfica. A retina corresponde ao filme que, ao ser sensibilizado por raios luminosos, forma a imagem que é interpretada pelo cérebro. Para que a visão

Leia mais

Clínica Santa Bárbara - Formação

Clínica Santa Bárbara - Formação Clínica Santa Bárbara - Formação Ano 2009/2010 MASTER DE IMPLANTOLOGIA PROGRAMA 2º Curso 1º Módulo Dia 12 de Novembro 10h00m Recepção dos Formandos, distribuição de documentação e selecção dos pacientes

Leia mais

Vamos utilizar o exemplo da angiosperma da família Poaceae (o capim).

Vamos utilizar o exemplo da angiosperma da família Poaceae (o capim). Reprodução REPRODUÇÃO ASSEXUADA Vamos utilizar o exemplo da angiosperma da família Poaceae (o capim). Essa planta se dissemina com muita rapidez, e isso é devido ao seu tipo de reprodução. A reprodução

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Soluções essenciais para melhorar a produtividade da sua clínica

Soluções essenciais para melhorar a produtividade da sua clínica Soluções essenciais para melhorar a produtividade da sua clínica Índice Introdução 3 Relacionamento com o cliente: como otimizar? 4 Envio de SMS automatizado: seus benefícios 5 Perspectivas futuras: aplicativos

Leia mais

+ Segurança. + Conforto. + Eficácia

+ Segurança. + Conforto. + Eficácia + Segurança Conceito inovador que aumenta significativamente o conforto e segurança do paciente, ao mesmo tempo que reduz de uma forma drástica os encargos de lavandaria. Revestimento em PU impermeável

Leia mais

ALTA TECNOLOGIA PARA MAIS CONFORTO E EFICIÊNCIA

ALTA TECNOLOGIA PARA MAIS CONFORTO E EFICIÊNCIA A cada ano a Eurodonto procura trazer para seus clientes, através de INOVAÇÃO E TECNOLOGIA, novos produtos. De braquetes metálicos e cerâmicos, ligados ou autoligados, tubos e fios, à elásticos e bandas,

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 8 a 12 de abril de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

4 Detecção de Silhueta

4 Detecção de Silhueta 4 Detecção de Silhueta No decorrer deste capítulo é proposto um modelo de detecção da silhueta da mão capaz de lidar com os erros da segmentação e ruídos na sua morfologia. Num primeiro passo são considerados

Leia mais

RADIOTERAPIA ADAPTATIVA

RADIOTERAPIA ADAPTATIVA RADIOTERAPIA ADAPTATIVA Físico Médico Anderson Martins Pássaro Princípios de Radioterapia Variações Anatômicas Radioterapia Guiada por Imagem (IGRT) Registro (Fusão) de Imagens Radioterapia Adaptativa

Leia mais

TOP 10 RAZÕES PARA BEBER GEL DE ALOE VERA

TOP 10 RAZÕES PARA BEBER GEL DE ALOE VERA TOP 10 RAZÕES PARA BEBER GEL DE ALOE VERA Gel de Aloe Vera Imagine cortar uma folha de babosa e consumir o gel diretamente da planta. Um produto certificado pela Forever Living, o Aloe Vera Gel está tão

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Descubra. A lente PSA PRIME proporciona uma experiência visual totalmente personalizada. Progressão de design digital com Smooth Optics

Descubra. A lente PSA PRIME proporciona uma experiência visual totalmente personalizada. Progressão de design digital com Smooth Optics A lente PSA PRIME proporciona uma experiência visual totalmente personalizada. Descubra Especialmente concebida para presbitas que procuram a mais recente tecnologia e apreciam soluções personalizadas,

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

CORTE MAIS ECONÔMICO COM FACAS PARA MÁQUINA E LÂMINAS PARA A INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO

CORTE MAIS ECONÔMICO COM FACAS PARA MÁQUINA E LÂMINAS PARA A INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO CORTE MAIS ECONÔMICO COM FACAS PARA MÁQUINA E LÂMINAS PARA A INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO LÂMINAS ESPECIAIS PELÍCULA FIBRAS QUÍMICAS E DE VIDRO MEDICINA ALIMENTOS ARTESANATO /DIY AUTOMÓVEIS TEARES DUPLOS PRECISÃO.

Leia mais

Ventosaterapia. Guilherme Juvenal

Ventosaterapia. Guilherme Juvenal Ventosaterapia Guilherme Juvenal Benefícios Principais benefícios da ventosaterapia segundo a MTC: Promove o fluxo do Qi e do sangue, ajudando a eliminar os fatores patogénicos como o vento, o frio, a

Leia mais

- Tecidos e órgãos linfoides - Inflamação aguda

- Tecidos e órgãos linfoides - Inflamação aguda - Tecidos e órgãos linfoides - Inflamação aguda ÓRGÃOS LINFÓIDES ÓRGÃOS LINFÓIDES PRIMÁRIOS: - Medula óssea - Timo ÓRGÃOS LINFÓIDES SECUNDÁRIOS: - Linfonodos - Placas de Peyer - Tonsilas - Baço ÓRGÃO LINFÓIDE

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

A equipe comercial da LORD ALLIANCE é comprometida em oferecer produtos tecnicamente e rentavelmente superiores para cada cliente em particular.

A equipe comercial da LORD ALLIANCE é comprometida em oferecer produtos tecnicamente e rentavelmente superiores para cada cliente em particular. LORD ALLIANCE A LORD ALLIANCE trabalha com matérias primas de excelente qualidade, provenientes da produção de papéis feitos a partir de fibras virgens e da reciclagem de aparas. Com isso podemos garantir

Leia mais

Maria da Conceição Muniz Ribeiro. Mestre em Enfermagem (UERJ)

Maria da Conceição Muniz Ribeiro. Mestre em Enfermagem (UERJ) Maria da Conceição Muniz Ribeiro Mestre em Enfermagem (UERJ) A principal meta da intervenção perioperatória é a prevenção de infecções na incisão. As ações tomadas pela equipe no perioperatório podem representar

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA GEISTLICH BIO-GIDE

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA GEISTLICH BIO-GIDE Pág. 1 de 4 1.- IDENTIFICAÇÃO DO PREPARADO E DA SOCIEDADE OU EMPRESA Identificação da substância ou preparado: Utilização da substância ou preparado: utilização em práticas dentais. Identificação da sociedade

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais