IMAGEM CORPORAL PRÉ E PÓS CIRURGIA BARIÁTRICA. Maysa Nascimento¹ Eunice Tokars²

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMAGEM CORPORAL PRÉ E PÓS CIRURGIA BARIÁTRICA. Maysa Nascimento¹ Eunice Tokars²"

Transcrição

1 IMAGEM CORPORAL PRÉ E PÓS CIRURGIA BARIÁTRICA Maysa Nascimento¹ Eunice Tokars² 1-Acadêmica do Curso de Tecnologia em Estética e Imagem Pessoal da Universidade Tuiuti do Paraná - UTP 2-Eunice Tokars Fisioterapeuta, Professora da Universidade Tuiuti do Paraná - Orientadora; Endereço para correspondência: Maysa Nascimento Resumo O culto e os padrões de beleza tem se tornado hábito atual, caracterizado muitas vezes pela insatisfação da imagem corporal. Hoje perante a sociedade contemporânea, as pessoas seguem um padrão de beleza imposto pela mídia. A obesidade é uma patologia crônica, causada pelo acúmulo de gordura, onde muitas pessoas possuem comorbidades associadas, problemas físicos e emocionais, dificultando assim sua qualidade de vida. A bariátrica é um método cirúrgico para o tratamento da obesidade. O consumo de cirurgias plásticas em todo planeta cresce todos os anos, principalmente os procedimentos que fazem a retirada de gordura. A cirurgia bariátrica tem-se tornado não mais uma questão de saúde e sim a fins de embelezamento. Partindo de pesquisa de campo, envolvendo pessoas que já passaram pelo procedimento cirúrgico bariátrico, as quais responderam a um questionário, é perceptível a satisfação e alegria dos indivíduos que conseguiram atingir seus ideais. Esta pesquisa objetivou analisar a imagem corporal de pessoas que passaram por métodos invasivos, para melhorar a auto-estima e estar dentro dos padrões de beleza. Palavras-chave: Imagem corporal, obesidade, bariátrica. Abstract: The service and standards of beauty has become habit now, often characterized by body image dissatisfaction. Now facing society today, people follow a standard of beauty imposed by the media. Obesity is a chronic disease, caused by the buildup of fat, where many people have associated comorbidities, physical and emotional problems, thus hindering their quality of life. The bariatric surgery is a method for treating obesity. The consumption of plastic surgeries all over the planet grows every year, especially those procedures that make the removal of fat. Bariatric surgery has become no longer a health issue but rather the purpose of beautification. Based on field research involving people who have gone through bariatric surgery, which responded to a questionnaire, we strongly feel the satisfaction and happiness of individuals to achieve their ideals. This study aimed to examine the body image of people who have had invasive methods for improving self-esteem and be within the standards of beauty. Keywords: Body image, obesity, bariatric.

2 INTRODUÇÃO A satisfação com imagem corporal é uma busca crescente nos dias atuais, pois a mídia e a sociedade impõem um padrão de beleza embasado numa cultura do corpo magro. A interação do indivíduo com o ambiente o obriga a uma avaliação constante das formas corporais para que seja aceito pela sociedade. Assim a demanda social induz na procura do corpo dito perfeito, criando um desejo, uma busca desenfreada e irreal do corpo ideal. A obesidade é uma doença crônica caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal. Pelos riscos associados, considera-se um grande problema de saúde pública nos países desenvolvidos. Os indivíduos acima do peso podem ter uma visão distorcida de sua imagem, acarretando muitas vezes em uma baixa auto-estima, ansiedade, sentimento de inferioridade, depressão, estresse, insegurança entre outros fatores que podem prejudicá-los direta ou indiretamente. Quando os tratamentos convencionais não apresentaram resultados expressivos está indicada a cirurgia bariátrica, que consiste numa técnica utilizada em indivíduos que tem obesidade mórbida, e principalmente quando existem doenças já instaladas no organismo (MAGDALENO JUNIOR,9 ). Após a cirurgia inicia-se um período de mudanças comportamentais e alimentares para que o individuo possa aprender a conviver com sua nova imagem corporal e adaptar-se às limitações impostas pela cirurgia (CRUZ, MORIMOTO,4). O artigo teve como objetivo investigar o perfil biopsicosocial e as mudanças ocorridas na percepção da imagem corporal no pós-operatório de indivíduos que realizaram a cirurgia bariátrica. É importante o conhecimento da percepção da imagem corporal para o profissional esteticista assim poderá proceder de forma ética e eficaz no atendimento de pessoas com a percepção da imagem comprometida. IMAGEM CORPORAL E SUAS CONSEQUÊNCIAS Entende-se por imagem corporal a forma como o individuo se percebe e se sente em relação ao seu próprio corpo, TAVARES (3). Segundo Schilder (1994), a imagem corporal é a figura de nosso próprio corpo que formamos em nossa mente, ou seja, o modo pelo qual o corpo se nos apresenta.

3 Para ADAMI (5), A Imagem Corporal é um complexo fenômeno humano que envolve aspectos afetivos, cognitivos, culturais / sociais, fisiológicos e motores. Schilder (1994) ainda cita, A imagem do corpo se constrói da mesma forma em que se destrói, está sempre se modificando para se adaptar ao meio. Pode-se constatar que a auto-imagem, tanto positiva quanto negativa, influencia de maneira direta na vida pessoal e social. Um estudo realizado por Becker et al. (2) avaliou o impacto da exposição das adolescentes à televisão durante três anos e verificou mudanças nas atitudes e comportamentos alimentares, como transtorno alimentar e maior interesse em perda de peso, sugerindo um impacto negativo da mídia. Sabe-se que a mídia apresenta grande influência quando se trata de padrões de beleza. Ela dita o que é belo, mostrando imagens de mulheres magras e bonitas, de boa aquisição financeira. Isso tem grande impacto na vida de adolescentes, os mais prejudicados, pois estão sofrendo alterações hormonais, buscando suas identidades, formando opiniões e passando pela fase de crescimento. O interesse dos jovens por cirurgias plásticas vem aumentando, fazendo com que muitos se submetam à cirurgias como lipoaspiração, colocação de próteses mamaria, lipoaspiração e agora a cirurgia bariátrica, podendo prejudicar a saúde e comprometer esta fase natural da vida. As sociedades também influenciadas pelos meios de comunicação acabam exigindo esse padrão de beleza, e para ganhar a aceitação social, os indivíduos levam a questão da vaidade com exagero, muitas vezes denegrindo sua saúde, expondo seu organismo ao uso de medicamentos que visam o emagrecimento, usam anabolizantes e submetem-se a cirurgias quando não são necessárias. Como é o caso da cirurgia bariátrica, que antes era efetuada visando à saúde dos indivíduos que apresentavam doenças ocasionadas pela obesidade mórbida. Entretanto hoje está sendo usada de forma distorcida, pois pessoas que não apresentam comorbidades, apenas alto peso devido a uma má alimentação e sedentarismo, estão sendo submetidas à cirurgia para alcançar a magreza e o corpo desejado. Muitas vezes se esforçam para ganhar peso e conseguir a liberação para realizar da cirurgia bariátrica, pois funciona como um caminho mais fácil, pois engordam em questão de meses, realizam a cirurgia e perdem peso com rapidez e facilidade.

4 Este fator preocupante deve ser analisado com cautela por parte dos serviços de saúde e profissionais de estética, pois o contato direto com o físico e emocional desses indivíduos que buscam melhorar sua imagem, pode ser complementada com orientações quanto a saúde e respeito acima de tudo pelo corpo. A OBESIDADE Define-se obesidade como o aumento de peso corporal devido ao excesso de gordura acumulada. (RIOBÓ, 2 FANDIÑO,4). É um problema de saúde pública devido ao comprometimento da qualidade de vida e seu aumento constante (BJORNTORP, 3). As causas são multifatoriais e envolvem componentes comportamentais, sociais, endócrinos, genéticos e metabólicos (Björntorp, 3). Ou seja, apresentam comorbidades que interferem na saúde física e emocional. Usa-se o Índice de Massa Corpórea (IMC) para classificar o nível de obesidade que o individuo se encontra. A faixa considerada normal varia de 19 a 24,9 Kg/m², de 25 a 3 é considerada acima do peso, entre 3 e, classificadas como obesas e acima de é obesidade mórbida. (BJORNTORP, 3). A obesidade severa ou mórbida é uma doença grave e potencialmente mortal. O seu impacto na sociedade, as repercussões na qualidade e a diminuição do tempo de vida dessas pessoas são razões mais do que suficientes para justificar os atuais critérios de intervenção cirúrgica para amenizar o problema (REPETTO, 1). CIRURGIA BARIÁTRICA A cirurgia bariátrica é uma gastroplastia, procedimento cirúrgico no qual o tamanho do estômago é reduzido (MAHAN; SCOTT-STUMP, 2). As indicações para a cirurgia bariátrica devem seguir alguns critérios, como IMC maior que, doenças associadas como diabetes mellitus, hipertensão arterial, doenças osteoarticulares, apnéia do sono, doenças endócrinas entre outras. (PORIES,3). Para Fernandez e Blanco (4) deve ser aplicada naqueles pacientes que fracassaram nas medidas médicodietéticas para redução de peso. Porém, não se trata de uma cirurgia com fins estéticos (CASALNUOVO, 4). A intervenção cirúrgica para o tratamento da obesidade tem sua importância alicerçada na melhora da

5 qualidade de vida, bem como a diminuição das co-morbidades envolvidas e um aumento significativo da auto-estima. DISTORÇÕES DA IMAGEM CORPORAL APÓS A CIRURGIA BARIATRICA A mudança física imposta pela cirurgia exige uma resposta psíquica. Contudo, não se trata apenas da adaptação à nova rotina alimentar e as suas restrições, mas ao impacto na relação entre a subjetividade e o corpo A mudança corporal faz eco na auto-estima, identidade, mecanismos de defesa e organização psíquica. (ROSA 9). Devido ao emagrecimento acelerado pode ocorrer uma falha da percepção corporal, o dismorfismo no qual o individuo perde a noção da forma do seu corpo. Pode-se definir dismorfismo corpóreo como uma insatisfação compulsiva, a busca pelo ideal, causando problemas físicos e psicológicos. (NODIN e LEAL, 5) O acompanhamento por uma equipe multidisciplinar no pré e pós-operatório pode melhorar a distorção de imagem e agir como prevenção de transtornos alimentares, no tratamento da ansiedade, evitando até mesmo que esses indivíduos voltem ao peso inicial. (CRUZ, MORIMOTO, 4). Pode-se dizer que a imagem corporal é uma interpretação da realidade através das sensações, memória, imaginação, pensamento, qualidades afetivas, volitivas e intelectivas da personalidade do indivíduo (SCHARFETTER, 1996). Quando a percepção corporal não corresponde a indicadores objetivos está ocorrendo um desvio da imagem corporal (HART, 3). O obeso é, muitas vezes, discriminado e sofre com a inadequação social por conta de um apelo estético muito forte na sociedade contemporânea. Por isso, a crescente procura por tratamentos que minimizem ou eliminem esta condição, destaca Magdaleno Junior(9). Essas informações são valiosas para verificar os benefícios e /ou malefícios da cirurgia bariátrica. METODOLOGIA Esta é uma pesquisa qualiquantitativa de caráter descritivo realizada com uma amostra de indivíduos de ambos os sexos e que foram submetidos a cirurgia bariátrica a mais de 1 ano. O instrumento de pesquisa utilizado para a realização das entrevistas foi um questionário estruturado contendo perguntas fechadas e uma aberta para investigar o grau de satisfação com a

6 imagem corporal, influências e distorções da mesma, bem como condições de vida antes e depois da cirurgia percepções, rejeições, conseqüências na saúde e na vida social e dificuldades no pós-operatório. Todos os indivíduos assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido e autorizaram o uso dos dados. RESULTADOS E DISCUSSÕES Para compor o presente estudo o questionário, foi realizado com 1 pessoas submetidas Cirurgia Bariátrica Obtendo assim os seguintes resultados, como nos mostra os gráficos a seguir: Gráfico (1) de comorbidades relacionadas com a obesidade citadas acima Ouve uma melhora significativa nas patogias sitadas acima Não possue mais as patologias citadas a cima Gráfico (3) antes da cirurgia quando os indivíduos se olhavam no espelho sentiam: Gráfico (4) relação a alimentação: 7 tristeza raiva medo conseguiu reeducar a alimentação 3 1 depessão apnéia do sono dispnéia diabettes hipertensão doenças cardiovasculares dificuldade de locomoção colesterol alto esteatose hepatica Gráfico (2) melhora nas patologias sentem vontade de comer muito, mais o estomago não suporta apresenta transtornos alimentares como anorexia e bulemia / troca as comidas saudaveis pelas as mais caloricas Colunas 3D 4

7 Verificamos ainda as dificuldades Gráfico (5) cirurgia e preconceito: existentes no pré e pós operatório, como Gráfico (6) de satisfação: Fariam a cirurgia novamente sofriam preconceito por ter sido obeso o preconceito, adaptação a nova dieta e a nova imagem corpórea. Concluímos assim, que a cirurgia bariátrica traz muitos benefícios á saúde física e psicológica dos obesos. Ao realizarmos a seguinte pergunta: Você acredita que sua qualidade de vida mudou após a cirurgia? Por quê?, obtivemos as seguintes respostas: Sim, pois tinha a pressão muito alta, e agora esta normal. (M.C.M). Tudo melhorou, o contato com as pessoas, me sinto melhor em todos os aspectos. (G.G). Sim, consigo fazer minhas atividades diárias sem dificuldades. (M.T.C) 3 1 Em relação ao corpo ud Qualidade de vida satisfação insatisfação Relações pessoais Sim, pois me sinto mais feliz e sou considerada saudável pelos médicos. (D.V) Sim, porque não tenho mais dependência da insulina devido ao diabetes. (L.C.E) Sim, apesar de agora ter voltado o Com os gráficos anteriores podemos analisar o grau de satisfação dos indivíduos que se submeteram a cirurgia bariátrica, e que hoje apresentam satisfação com o corpo, melhora na qualidade de vida e nas relações interpessoais. diabetes, eu me sinto mais animada. (M.Y.B.S) Sim, consigo vestir 44 antes nem entrava no 52. (C.P.S.B) Sim, e sinto mais feliz e tenho mais alto estima. (I.D) Muito, porque aumentou minha auto estima e melhorou minha mobilidade e saúde.

8 Sim, hoje tenho mais disposição em todos os aspectos de vida, minha qualidade de vida é melhor. (J.C.M) Ribeiro et al. (3) descrevem que a obesidade impossibilita a realização de atividades nas coisas mais simples da vida, como a higiene pessoal, locomoção, atividades sociais e trabalho. Pessoas obesas apresentam maiores dificuldades de encontrar emprego, são encaradas como menos capazes que os magros. Os resultados da pesquisa demonstram que a cirurgia Bariátrica confere maior qualidade de vida aos indivíduos que a esta se submeteram. Doenças associadas como diabetes, hipertenção, depressão, ouve uma melhora significativas. O preconceito e a insatisfação com o corpo, devido ao excesso de peso foram erradicadas. Observou-se também que houve mudanças em nível social, profissional, familiar e contentamento em relação ao corpo. A cirurgia de Bariátrica permitiu a estes indivíduos mudanças na sua qualidade de vida, possibilitando sua readaptação ao seu meio com uma maior socialização e felicidade. Conclui-se que houve melhora na qualidade de vida em 1% dos indivíduos que fizeram parte desta entrevista. É indispensável que se realizem mais estudos sobre a qualidade de vida dos sujeitos obesos que se submeteram à cirurgia bariátrica, com destaque para os aspectos biopsicossociais e imagem corpórea (dismorfismo). CONCLUSÃO A imagem corporal é influenciada pela mídia e sociedade, onde as pessoas vem denegrido a saúde pela busca do belo. A cirurgia bariátrica tem sido um grande alvo para os indivíduos que querem alcançar a magreza. Por ser um método onde estes perdem peso com facilidade e rapidez, sendo assim, um meio mais fácil, desrespeitando muita das vezes a sua própria saúde. Uma cirurgia que tinha o objetivo de trazer saúde aos quais estavam com esta prejudicada, hoje tem sido destorcida e utilizada por indivíduos saudáveis que buscam a vaidade se expondo a métodos cirúrgicos sem necessidades. Os profissionais da área da saúde devem dar mais atenção a estes casos, o que é preocupante, a vaidade extrema tende a ocasionar problemas que vão de físicos a psicológicos. Os tecnólogos em estética, que estão diretamente em contato com pessoas deste perfil, devem orientar sobre os benefícios e os malefícios de intervenções cirúrgicas. O nosso papel é

9 levar beleza e saúde, sempre respeitando o nosso corpo. Sendo assim, podemos analisar que o conceito de beleza tem sido distorcido por muitos, levando em consideração que beleza é em primeiro lugar saúde. REFERÊNCIAS ADAMI, Fernando.; et al. FERNANDES, Tony Charles; FRAINER, Deivis Elton Schilickmann.; OLIVEIRA, Fernando Roberto de., Aspectos da construção e desenvolvimento da imagem corporal e implicações na educação física. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, ano 1, número 83, abril 5. Disponível em: m.htm. ALMEIDA E SANTOS. A imagem corporal de mulheres morbidamente obesas avaliada através do desenho da figura humana. 2. Disponivel em: &script=sci_arttext &tlng=in BOFF, Almerindo Antônio. Transtorno dismórfico corporal. In: Cataldo Neto, A; Gauer, GJC; Furtado, NR. (Orgs.) Psiquiatria para estudantes de Medicina. Porto Alegre: EDIPUCRS; 3. BJÖRNTORP, P.- Definition and classification of obesity. In: Fairbuirn & Brownell (eds) Eating disorders and obesity. 2.ed, New York, p , 3. CASALNUOVO, C. A. Centro de cirurgia da obesidade. Disponível em: <www.obesidadmorbida.com>. Acesso em: /5/1 CRUZ, M.R.R. & MORIMOTO, I.M.I. Intervenção nutricional no tratamento cirúrgico da obesidade mórbida: resultados de um protocolo diferenciado. Revista de Nutrição, Campinas, v. 17, n. 2, p , 4. FERNANDEZ, M. L. Á.; ALVAREZ, B, M. A. Obesidad y cirugía bariátrica: implicaciones anestésicas. Nutr. Hosp. v. 19, n. 1, p , jan./fev. 4. HART, E. A. Avaliando a imagem corporal. In: TRITSCHLER, K.A. Medida e Avaliação em Educação Física e Espor tes de Bar row & McGee. 5ª ed. Barueri: Manole, 3, p MAGDALENO JUNIOR. Apoio psicológico pode evitar recaída após cirurgia bariátrica. 9. Disponível em: mp_hoje/ju/outubro9/ju445pdf/pag 8.pdf MAHAN, K.; SCOTT-STUMP, S. Krause: alimentos, nutrição e dietoterapia. 1. ed. São Paulo: Roca, 2. NODIN, Nuno; LEAL, Isabel Pereira. Representação paternas na norexia nervosa. São Paulo: Avaliações Psicológicas, 5. OLIVEIRA, LINARDI, AZEVEDO. Cirurgia bariátrica aspectos psicológicos e psiquiátricos. 4. PORIES, W.J.; JOSEPH, E.B.- Surgery for obesity:procedures and weight loss. In: Fairbuirn & Brownell (eds) Eatingm

10 disorders and obesity, 2.ed, New York, pp , 3. RAMOS, Kátia Perez. & AMARAL, Vera Lucia Adami Raposo do. Transtorno dismórfico corporal: escala para profissionais da área de saúde, Faculdade de Jaguariúna (Faj) e Sociedade Brasileira de Pesquisa e Assistência para Reabilitação Craniofacial (Sobrapar), 8. REPETTO, G. et al. Tratamento clínico e cirúrgico da obesidade mórbida. Rev. Nutrição em Pauta, p , maio/jun. 1. RIBEIRO, Eva Maria et al. Obesidade severa e cirurgia bariática: o último recurso, a solução do problema. Rev. Téc-Cient Enferm, Curitiba, v.1, n.3, p 198-7, maio/jun &lng=en&nrm=iso &tlng=pt SEGAL E FANDIÑO. Indicações e contra-indicações para realização das operações bariátricas. 2. Disponivel em: &script=sci_arttext &tlng=pt SCHILDER, P. - A Imagem do Corpo. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, SCHARFETTER, C.H. Introdução à Psicopatologia Geral, TAVARES, Maria da Consolação G. Cunha F.. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. Barueri, SP. Manole, 3. RIOBÓ, P. Obesidade. Sociedade Espanhola de Endocrinologia e Nutrição. 2. Disponível em: <www.seenweb.org/index.php?pagina=l a_obesidad>. Acesso em : 25/5/1 ROSA. Aspectos psicodinâmicos em sujeitos que fizeram a cirurgia bariátrica sem indicação médica. 9. Disponível em: dfs/pdfs_notitia/3165.pdf SAIKALI, SOUBHIA; SCALFARO E CORDÁS. Imagem Corporal nos Transtornos Alimentares. 4. Disponivel em: ci_arttext&pid=s11-

REDUÇÃO & REEDUCAÇÃO PROGRAMA DE EMAGRECIMENTO

REDUÇÃO & REEDUCAÇÃO PROGRAMA DE EMAGRECIMENTO Go Mag R do o Os Efeitos negativos da Obesidade na sua saúde e na sua vida: Menor expectativa de vida Baixa autoestima Mobilidade limitada Problemas nas articulações Ataque cardíaco Pressão alta 2R QUE

Leia mais

Distúrbios e doenças ligadas à obesidade. Trabalho realizado por: Álvaro Santos Nº1 9ºA Miguel Oliveira Nº19 9ºA Carlos Azevedo Nº5 9ºA

Distúrbios e doenças ligadas à obesidade. Trabalho realizado por: Álvaro Santos Nº1 9ºA Miguel Oliveira Nº19 9ºA Carlos Azevedo Nº5 9ºA Distúrbios e doenças ligadas à obesidade Trabalho realizado por: Álvaro Santos Nº1 9ºA Miguel Oliveira Nº19 9ºA Carlos Azevedo Nº5 9ºA Índice Introdução O que é a Obesidade? Doenças e distúrbios físicos

Leia mais

NT NATS HC UFMG 51/2015

NT NATS HC UFMG 51/2015 25/11/2015 NT NATS HC UFMG 51/2015 TEMA: Cirurgia bariátrica SOLICITANTE: JESP Consumo 4ª Secretaria-Juiz Antônio João de Oliveira NÚMERO DO PROCESSO: 9059263.70.2015.813.0024 Autor: Mateus Araújo do Nascimento

Leia mais

Obesidade Mórbida Protocolos

Obesidade Mórbida Protocolos Obesidade Mórbida Protocolos Para análise da solicitação de cirurgia de Obesidade Mórbida, é imprescindível o envio à CABESP da relação completa dos documentos descritos abaixo: 1- Protocolo 01 - solicitação

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR DE MULHERES QUE REALIZAM MASSAGENS COM FINALIDADE DE EMAGRECIMENTO

AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR DE MULHERES QUE REALIZAM MASSAGENS COM FINALIDADE DE EMAGRECIMENTO AVALIAÇÃO DO CONSUMO ALIMENTAR DE MULHERES QUE REALIZAM MASSAGENS COM FINALIDADE DE EMAGRECIMENTO SOUZA, P. R.; LOURIVAL, N. B. S. Resumo: Procedimentos estéticos devem estar associados a uma alimentação

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL E FREQUÊNCIA ALIMENTAR DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS

ESTADO NUTRICIONAL E FREQUÊNCIA ALIMENTAR DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS ESTADO NUTRICIONAL E FREQUÊNCIA ALIMENTAR DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS SOUZA, J. P.; MARIN, T. Resumo O diabetes vem sendo considerado um grave problema de saúde pública. O objetivo do estudo foi

Leia mais

COMPORTAMENTO DE RISCO PARA TRANSTORNOS ALIMENTARES EM UNIVERSITÁRIAS

COMPORTAMENTO DE RISCO PARA TRANSTORNOS ALIMENTARES EM UNIVERSITÁRIAS Resumo COMPORTAMENTO DE RISCO PARA TRANSTORNOS ALIMENTARES EM UNIVERSITÁRIAS UMEBARA, L.M.; VIROTE, W. Os transtornos alimentares tiveram aumento na incidência nos últimos anos, principalmente entre a

Leia mais

RESUMO. PALAVRAS-CHAVE: rádio; reportagem; obesidade; saúde; INTRODUÇÃO

RESUMO. PALAVRAS-CHAVE: rádio; reportagem; obesidade; saúde; INTRODUÇÃO Série de Reportagens Especiais - Obesidade 1 Letícia da Costa Coelho 2 Janaína Moro Ivaneide Gonçalves José Manoel Vieira Jackson Rossi Luiz Veloso 3 Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, SP

Leia mais

PREVALÊNCIA DO TRANSTORNO DE COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA EM UNIVERSITÁRIAS

PREVALÊNCIA DO TRANSTORNO DE COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA EM UNIVERSITÁRIAS 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 PREVALÊNCIA DO TRANSTORNO DE COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA EM UNIVERSITÁRIAS Maria Alice Nunes de Campos Monteiro 1 ; Gersislei Antonia Salado 2 ; Talma

Leia mais

OBESIDADE MÓRBIDA, CIRURGIA BARIÁTRICA E O COMPROMISSO ÉTICO DO PSICÓLOGO

OBESIDADE MÓRBIDA, CIRURGIA BARIÁTRICA E O COMPROMISSO ÉTICO DO PSICÓLOGO OBESIDADE MÓRBIDA, CIRURGIA BARIÁTRICA E O COMPROMISSO ÉTICO DO PSICÓLOGO Jussara De Bortoli, Rosemary Sartori Pöttker (Orientador) Universidade Estadual do Centro-Oeste, Setor de Ciências da Saúde, Departamento

Leia mais

EXCESSO DE PESO E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS ASSISTIDOS PELO NASF DO MUNICÍPIO DE PATOS-PB

EXCESSO DE PESO E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS ASSISTIDOS PELO NASF DO MUNICÍPIO DE PATOS-PB EXCESSO DE PESO E FATORES ASSOCIADOS EM IDOSOS ASSISTIDOS PELO NASF DO MUNICÍPIO DE PATOS-PB Maria Rozimar Dias dos Santos Nóbrega José Maurício de Figueiredo Júnior Faculdades Integradas de Patos FIP

Leia mais

PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL ENTRE ESTUDANTES ADOLESCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1

PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL ENTRE ESTUDANTES ADOLESCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL ENTRE ESTUDANTES ADOLESCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 Rosângela Jordana Kunzler 2, Marjana Manenti 3, Eva Teresinha De Oliveira Boff 4, Maristela Borin Busnello 5, Ligia Beatriz

Leia mais

Anorexia/Bulimia. Trabalho realizado por: Ana Margarida Piloto Carla Sofia Veiga Catarina Isabel Cabral Sandra Catarina Dias

Anorexia/Bulimia. Trabalho realizado por: Ana Margarida Piloto Carla Sofia Veiga Catarina Isabel Cabral Sandra Catarina Dias Anorexia/Bulimia Trabalho realizado por: Ana Margarida Piloto Carla ofia Veiga Catarina Isabel Cabral andra Catarina Dias 1 Anorexia Critérios rios de Diagnóstico Recusa de manter um peso igual ou superior

Leia mais

OBESIDADE NA INFÂNCIA. Dra M aria Fernanda Bádue Pereira

OBESIDADE NA INFÂNCIA. Dra M aria Fernanda Bádue Pereira OBESIDADE NA INFÂNCIA Dra M aria Fernanda Bádue Pereira Obesidade infantil Um dos maiores problemas de saúde pública da atualidade. >>>>> Ingestão calórica e

Leia mais

CIRURGIA BARIÁTRICA Critérios de Indicação. Prof. Ms. Everton Cazzo Assistente Grupo de Cirurgia Bariátrica e Metabólica HC/UNICAMP

CIRURGIA BARIÁTRICA Critérios de Indicação. Prof. Ms. Everton Cazzo Assistente Grupo de Cirurgia Bariátrica e Metabólica HC/UNICAMP CIRURGIA BARIÁTRICA Critérios de Indicação Prof. Ms. Everton Cazzo Assistente Grupo de Cirurgia Bariátrica e Metabólica HC/UNICAMP Obesidade Acúmulo excessivo de gordura causado pelo desequilíbrio entre

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO

CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO CORRELAÇÃO ENTRE ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA E NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE IDOSOS EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO Karoline de Lima Alves UFPB/ e-mail: krol_lima_17@hotmail.com 1 Anna Cláudia Freire

Leia mais

PERCEPÇÃO CORPORAL E BIOIMPEDÂNCIA TETRAPOLAR DE ESTUDANTES DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICALO

PERCEPÇÃO CORPORAL E BIOIMPEDÂNCIA TETRAPOLAR DE ESTUDANTES DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICALO PERCEPÇÃO CORPORAL E BIOIMPEDÂNCIA TETRAPOLAR DE ESTUDANTES DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICALO *BONAMIGO, Daniela bonamigodaniela@hotmail.com *BERTOLLO, Daiana daigba@hotmail.com *SEIBEL, Patricia patyseibel@hotmail.com

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO OBESIDADE

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO OBESIDADE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO OBESIDADE Giuliana Inocente Guilherme Takashi Yano Mariana Strauss

Leia mais

CIRURGIA BARIÁTRICA: o papel do nutricionista no pré e no pós operatório RESUMO

CIRURGIA BARIÁTRICA: o papel do nutricionista no pré e no pós operatório RESUMO CIRURGIA BARIÁTRICA: o papel do nutricionista no pré e no pós operatório Aline Aparecida de Oliveira 1 Daniela De Stefani Marquez 2 2 Mariana Veloso Moreira 3 Talitha Araújo Faria 4 Valdirene da Silva

Leia mais

UNIMED GRANDE FLORIANÓPOLIS

UNIMED GRANDE FLORIANÓPOLIS Form-DVAD-17 Revisão: 01 Emissão: 08/03/2017 PROTOCOLO DE SOLICITAÇÃO PARA TRATAMENTO CIRÚRGICO DE OBESIDADE MÓRBIDA Prezado cliente da Unimed! Você está recebendo o protocolo de solicitação para realizar

Leia mais

Qualidade de Vida 02/03/2012

Qualidade de Vida 02/03/2012 Prof. Dr. Carlos Cezar I. S. Ovalle Descreve a qualidade das condições de vida levando em consideração fatores como saúde, educação, expectativa de vida, bem estar físico, psicológico, emocional e mental.

Leia mais

IMAGEM CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

IMAGEM CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA IMAGEM CORPORAL DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA RESUMO TAFAREL CHAVES DELEVATI 1 FLAICON ZANINI PEREIRA 2 CATI RECKELBERG AZAMBUJA 3 A avaliação da imagem corporal foi realizada através da Escala de Figuras

Leia mais

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA Juciane Tonon Chinarelli 1 ; Renata Cristina Casale Veronezzi 2 ; Angela

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAMENTAL PROF.ª FRANCISCA AGUIAR 7 ANO PROF.ª JUCIMARA BRITO

EDUCAÇÃO FÍSICA FUNDAMENTAL PROF.ª FRANCISCA AGUIAR 7 ANO PROF.ª JUCIMARA BRITO EDUCAÇÃO FÍSICA 7 ANO PROF.ª JUCIMARA BRITO FUNDAMENTAL PROF.ª FRANCISCA AGUIAR CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, Movimento e Linguagem na Era da Informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO PREZADO PACIENTE: O Termo de Consentimento Informado é um documento no qual sua AUTONOMIA (vontade) em CONSENTIR (autorizar) é manifestada. A intervenção cirúrgica indicada

Leia mais

DEPENDÊNCIA DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS E TRANSTORNOS ALIMENTARES

DEPENDÊNCIA DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS E TRANSTORNOS ALIMENTARES DIRETRIZES SOBRE CO-MORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS (ABEAD 2002) DEPENDÊNCIA DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS E TRANSTORNOS ALIMENTARES Introdução Quadros sugestivos de transtornos

Leia mais

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR.

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. Gabriela Salim Xavier, André Luiz Moreno da Silva,

Leia mais

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN

PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN PERFIL ANTROPOMÉTRICO DOS USUÁRIOS DE CENTROS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS NO MUNICÍPIO DE NATAL- RN Ana Paula Araujo de Souza 1 ; Luciana Karla Miranda Lins 2 1 Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência

Leia mais

ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS EM PACIENTES OBESOS QUE FORAM SUBMETIDOS A TRATAMENTO CIRÚRGICO FOBI-CAPELLA

ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS EM PACIENTES OBESOS QUE FORAM SUBMETIDOS A TRATAMENTO CIRÚRGICO FOBI-CAPELLA 1 ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS EM PACIENTES OBESOS QUE FORAM SUBMETIDOS A TRATAMENTO CIRÚRGICO FOBI-CAPELLA CASTRO, Larissa de Assis (Unitri): larissa_assis_@hotmail.com ARAÚJO, Ana Cristina Tomaz (Unitri):

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 36, DE 23 NOVEMBRO DE 2016.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 36, DE 23 NOVEMBRO DE 2016. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 36, DE 23 NOVEMBRO DE 2016. JACILENE SANTOS SILVA, Diretora Executiva do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis SERV SAÚDE, no uso de

Leia mais

OBESIDADE E RELAÇÕES AFETIVAS: UMA PROBLEMÁTICA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO.

OBESIDADE E RELAÇÕES AFETIVAS: UMA PROBLEMÁTICA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO. OBESIDADE E RELAÇÕES AFETIVAS: UMA PROBLEMÁTICA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO. Ana Cláudia Moraes da Silva, Claudinéia Maria de Oliveira, José Rogério de Paula Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium

Leia mais

Desnutrição na Adolescência

Desnutrição na Adolescência Desnutrição na Adolescência Adolescência CRIANÇA Desnutrição Anorexia/Bulimia Obesidade / Diabetes ADULTO Dietas não convencionais e restritivas Deficiência de ferro Cálcio, vitamina A, zinco, Vitamina

Leia mais

Centro de obesidade no Obersee. Excesso de peso? Vamos ajudá-lo no caminho para um sucesso duradouro. Fale connosco.

Centro de obesidade no Obersee. Excesso de peso? Vamos ajudá-lo no caminho para um sucesso duradouro. Fale connosco. Centro de obesidade no Obersee Excesso de peso? Vamos ajudá-lo no caminho para um sucesso duradouro. Fale connosco. Inscrição para consultas no nosso centro de obesidade: Secretaria Medicina Telefone 055

Leia mais

Bulimia Nervosa Anorexia: -Anorexia Nervosa -Anorexia Alcoólica. Obesidade Bibliografia Conclusão

Bulimia Nervosa Anorexia: -Anorexia Nervosa -Anorexia Alcoólica. Obesidade Bibliografia Conclusão Bulimia Nervosa Anorexia: -Anorexia Nervosa -Anorexia Alcoólica Obesidade Bibliografia Conclusão A Bulimia nervosa é um transtorno alimentar causado pela ingestão de grandes quantidades de alimentos, seguidos

Leia mais

I SIMPÓSIO DE ATUAÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA

I SIMPÓSIO DE ATUAÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA I SIMPÓSIO DE ATUAÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM OBESIDADE, CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA Avaliação, diagnóstico e acompanhamento do paciente no pré e pós operatório REALIZAÇÃO APOIO JUSTIFICATIVA É crescente

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PAIS NA LUTA CONTRA A OBESIDADE INFANTIL

IMPORTÂNCIA DOS PAIS NA LUTA CONTRA A OBESIDADE INFANTIL IMPORTÂNCIA DOS PAIS NA LUTA CONTRA A OBESIDADE INFANTIL Matheus da Nobrega Santos 1 Vanessa Aparecida André Oliveira 2 Mariana Veloso Moreira 3 Valdirene da Silva Elias Esper 4 RESUMO O presente trabalho

Leia mais

Importância da família na manutenção da saúde de indivíduos com psoríase por meio da

Importância da família na manutenção da saúde de indivíduos com psoríase por meio da Importância da família na manutenção da saúde de indivíduos com psoríase por meio da alimentação Marina Yazigi Solis Juliana Bergamo Veja Extensão em Transtornos alimentares AMBULIM- Ipq FMUSP Conduta

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS COSTA, Yago da 1 ; ALVES, Beatriz Rodrigues 2 ; FELIX, Jefferson Ferreira 3 ; PACHECO, Lílian Fernanda

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007 AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007 Morgana Prá 1 Maria Helena Marin 2 RESUMO Vários fatores influenciam no progresso e no resultado

Leia mais

ANÁLISE DA AUTOIMAGEM CORPORAL EM PRATICANTES DE BALÉ CLÁSSICO: AVALIANDO DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS

ANÁLISE DA AUTOIMAGEM CORPORAL EM PRATICANTES DE BALÉ CLÁSSICO: AVALIANDO DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS ANÁLISE DA AUTOIMAGEM CORPORAL EM PRATICANTES DE BALÉ CLÁSSICO: AVALIANDO DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS Amanda Xavier Mazziero* Marcelo Antônio Ferraz* * Amanda Xavier Mazziero é aluna de Educação Física Faculdades

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PAIS NA LUTA CONTRA A OBESIDADE INFANTIL RESUMO

IMPORTÂNCIA DOS PAIS NA LUTA CONTRA A OBESIDADE INFANTIL RESUMO IMPORTÂNCIA DOS PAIS NA LUTA CONTRA A OBESIDADE INFANTIL Matheus da Nóbrega Santos 1 Anne da Silva Soares 2 Mariana Veloso Moreira 3 RESUMO O presente trabalho tem como o foco analisar os parâmetros da

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Nutrição Aplicada

Leia mais

Saúde do Homem. Medidas de prevenção que devem fazer parte da rotina.

Saúde do Homem. Medidas de prevenção que devem fazer parte da rotina. Saúde do Homem Medidas de prevenção que devem fazer parte da rotina. saúde do Homem O Ministério da Saúde assinala que muitos agravos poderiam ser evitados caso os homens realizassem, com regularidade,

Leia mais

S U M Á R I O. 1 Obesidade em cães. 2 Dieta

S U M Á R I O. 1 Obesidade em cães. 2 Dieta ZOOTECNIA OBESIDADE EM CÃES POR ANDRESSA REIS S U M Á R I O 1 Obesidade em cães 2 Dieta Obesidade em cães A obesidade canina é definida como um acúmulo de gordura capaz de prejudicar as funções fisiológicas.

Leia mais

DIETOTERAPIA INFANTIL DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA OBESIDADE

DIETOTERAPIA INFANTIL DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA OBESIDADE DIETOTERAPIA INFANTIL DOENÇAS CRÔNICAS NA INFÂNCIA OBESIDADE Um dos principais problemas de saúde pública da atualidade, Doença nutricional que mais cresce no mundo e de mais difícil tratamento; Etiologia

Leia mais

DIMENSÕES SOCIAIS DA VIDA NO PROCESSO DE SAÚDE/DOENÇA: UMA ANÁLISE SOBRE A CIRURGIA BARIÁTRICA

DIMENSÕES SOCIAIS DA VIDA NO PROCESSO DE SAÚDE/DOENÇA: UMA ANÁLISE SOBRE A CIRURGIA BARIÁTRICA A obesidade é um fenômeno que ocorre na humanidade desde muito tempo, porém sua dimensão nunca havia alcançado proporções tão grandes como é a atual (MOURA; PASCHOAL, 2009). As causas para explicar esse

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TRANSTORNOS ALIMENTARES E PERCEPÇÃO CORPORAL EM UNIVERSITÁRIOS DE INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE UBERLÂNDIA MG

AVALIAÇÃO DE TRANSTORNOS ALIMENTARES E PERCEPÇÃO CORPORAL EM UNIVERSITÁRIOS DE INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE UBERLÂNDIA MG AVALIAÇÃO DE TRANSTORNOS ALIMENTARES E PERCEPÇÃO CORPORAL EM UNIVERSITÁRIOS DE INSTITUIÇÃO PARTICULAR DE UBERLÂNDIA MG RODRIGUES, Fernanda Nunes (Unitri, nanda-nutricao@hotmail.com) ALVES, Flavia Araujo

Leia mais

TÍTULO: HIPERTRIGLICERIDEMIA PÓS-PRANDIAL EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 E O RISCO CARDIOVASCULAR

TÍTULO: HIPERTRIGLICERIDEMIA PÓS-PRANDIAL EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 E O RISCO CARDIOVASCULAR TÍTULO: HIPERTRIGLICERIDEMIA PÓS-PRANDIAL EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 E O RISCO CARDIOVASCULAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1

PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 PERFIL NUTRICIONAL E PREVALÊNCIA DE DOENÇAS EM PACIENTES ATENDIDOS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO CLÍNICA DA UNIFRA 1 TEIXEIRA, Giselle 2 ; BOSI, Greice 2 ; FONTOURA, Ethiene 2 ; MUSSOI, Thiago 2 ; BLASI,

Leia mais

Os Benefícios da Atividade Física no Tratamento da Dependência Química. Benefícios Fisiológicos

Os Benefícios da Atividade Física no Tratamento da Dependência Química. Benefícios Fisiológicos Os Benefícios da Atividade Física no Tratamento da Dependência Química Fisioterapeuta Jussara Lontra Atividade Física expressão genérica que pode ser definida como qualquer movimento corporal, produzido

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO PREZADO PACIENTE: O Termo de Consentimento Informado é um documento no qual sua AUTONOMIA (vontade) em CONSENTIR (autorizar) é manifestada. A intervenção cirúrgica indicada

Leia mais

Professores: Roberto Calmon e Thiago Fernandes

Professores: Roberto Calmon e Thiago Fernandes Professores: Roberto Calmon e Thiago Fernandes Nesta aula iremos aprender sobre o conceito, as causas e as consequências da obesidade e a importância da atividade física para a prevenção e controle desta

Leia mais

Intervenção em Qualidade de Vida com Foco na Obesidade e Sobrepeso dos Funcionários de uma Indústria Metalúrgica de Médio Porte

Intervenção em Qualidade de Vida com Foco na Obesidade e Sobrepeso dos Funcionários de uma Indústria Metalúrgica de Médio Porte 8 Intervenção em Qualidade de Vida com Foco na Obesidade e Sobrepeso dos Funcionários de uma Indústria Metalúrgica de Médio Porte Claudia Krabenhoft Administradora de Empresas Especialista em Gestão de

Leia mais

AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA DE PACIENTES SUBMETIDOS Á CIRURGIA BARIÁTRICA: HISTORICO DE PESO E COMPLICAÇÕES PÓS-CIRURGICAS

AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA DE PACIENTES SUBMETIDOS Á CIRURGIA BARIÁTRICA: HISTORICO DE PESO E COMPLICAÇÕES PÓS-CIRURGICAS 1 AVALIAÇÃO RETROSPECTIVA DE PACIENTES SUBMETIDOS Á CIRURGIA BARIÁTRICA: HISTORICO DE PESO E COMPLICAÇÕES PÓS-CIRURGICAS GONTIJO, Pires Lidia (UNITRI) lpiresgontijo@yahoo.com.br ARAUJO, Thomas Cristina

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETOTERAPIA I ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI Semestre

Leia mais

Prof. Dr. Francisco Martins da Silva Orientador Educação Física UCB. Prof. Dr. Jonato Prestes Educação Física UCB

Prof. Dr. Francisco Martins da Silva Orientador Educação Física UCB. Prof. Dr. Jonato Prestes Educação Física UCB 1 Artigo de autoria de Wellington Rodrigues de Sousa Junior, intitulado INTERESSE DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR, aposentado como requisito parcial para obtenção do grau

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA

ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ESTADO NUTRICIONAL DE COLABORADORES DE REDE HOTELEIRA Larissa Paula da Silva de Souza 1, Jordana Lara de Miranda Camargo 2, Isabelle Zanquetta Carvalho

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DE BONS HÁBITOS ALIMENTARES COMO FATOR DETERMINANTE NA PREVENÇÃO DA OBESIDADE INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DE BONS HÁBITOS ALIMENTARES COMO FATOR DETERMINANTE NA PREVENÇÃO DA OBESIDADE INFANTIL A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DE BONS HÁBITOS ALIMENTARES COMO FATOR DETERMINANTE NA PREVENÇÃO DA OBESIDADE INFANTIL Alessandra Rosa Vieira 1 Daniela de StefaniMarquez 2 Nayara Ferreira Favoretto 3 Cinara

Leia mais

PERFIL NUTRICIONAL E DE SAÚDE DE IDOSOS DIABÉTICOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

PERFIL NUTRICIONAL E DE SAÚDE DE IDOSOS DIABÉTICOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY RESUMO PERFIL NUTRICIONAL E DE SAÚDE DE IDOSOS DIABÉTICOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE NUTRIÇÃO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY FERREIRA 1,Camila da Silva GUIMARÃES, Keyth 2, Sulamitta de Lima

Leia mais

PERCENTUAL DE GORDURA E RELAÇÃO CINTURA QUADRIL EM FUNCIONÁRIOS FEDERAL DE SANTA MARIA DADOS PARCIAIS

PERCENTUAL DE GORDURA E RELAÇÃO CINTURA QUADRIL EM FUNCIONÁRIOS FEDERAL DE SANTA MARIA DADOS PARCIAIS PERCENTUAL DE GORDURA E RELAÇÃO CINTURA QUADRIL EM FUNCIONÁRIOS FEDERAL DE SANTA MARIA DADOS PARCIAIS EDINEIA DE BRITO 1 LÍVIA LESE 2 LUCIANE SANCHOTENE ETCHEPARE DARONCO 3 RESUMO Atualmente têm sido abordadas

Leia mais

EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM OBESIDADE E EMAGRECIMENTO EAD

EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM OBESIDADE E EMAGRECIMENTO EAD EMENTAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM OBESIDADE E EMAGRECIMENTO EAD DISCIPLINA: METODOLOGIA DA PESQUISA Introdução a metodologia científica, aspectos do conhecimento científico, elementos básicos

Leia mais

Portugal é caracterizado por uma alta prevalência de excesso de peso e obesidade nas mulheres, sendo que o aumento de peso acontece mais abruptamente

Portugal é caracterizado por uma alta prevalência de excesso de peso e obesidade nas mulheres, sendo que o aumento de peso acontece mais abruptamente RESUMO Portugal é caracterizado por uma alta prevalência de excesso de peso e obesidade nas mulheres, sendo que o aumento de peso acontece mais abruptamente no início da vida adulta. Comportamentos e características

Leia mais

Andrea levy. 8 psique ciência&vida crédito da foto: Manuela Cavadas

Andrea levy. 8 psique ciência&vida  crédito da foto: Manuela Cavadas Andrea levy Andrea reitera que os pacientes que obtiveram informações detalhadas e corretas, durante o preparo para a cirurgia, evoluem melhor no pós-operatório imediato crédito da foto: Manuela Cavadas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: crescimento e desenvolvimento. pré-escolar. enfermagem.

PALAVRAS-CHAVE: crescimento e desenvolvimento. pré-escolar. enfermagem. DESENVOLVIMENTO INFANTIL: AVALIAÇÃO DE PRÉ-ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE REDENÇÃO-CE Maria do Socorro Távora de Aquino¹, Evair Barreto da Silva 2 Flávia Paula Magalhães Monteiro 3 Pedro Raul Saraiva Rabelo

Leia mais

Revista Brasileira de Nutrição Esportiva ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Nutrição Esportiva ISSN versão eletrônica 252 AVALIAÇÃO DA AUTO-IMAGEM CORPORAL E O COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE MULHERES Ana Caroline de Castro Ferreira Fernandes 1, Aline Lustosa Sales da Silva 2 Karine Feitosa Medeiros 2, Natielle Queiroz 3 Liliane

Leia mais

VALORES CRÍTICOS DO IMC PARA A SAÚDE DOS ALUNOS DO 5º ANO DO PIBID/UNICRUZ/EDUCAÇÃO FÍSICA 1

VALORES CRÍTICOS DO IMC PARA A SAÚDE DOS ALUNOS DO 5º ANO DO PIBID/UNICRUZ/EDUCAÇÃO FÍSICA 1 VALORES CRÍTICOS DO IMC PARA A SAÚDE DOS ALUNOS DO 5º ANO DO PIBID/UNICRUZ/EDUCAÇÃO FÍSICA 1 FUHRMANN, Marlon 2 ; PANDA, Maria Denise Justo 3 Palavras Chave: IMC. PIBID. Saúde. Educação Física. Introdução

Leia mais

COMO É A PERCEPÇÃO CORPORAL DE USUÁRIOS DE SERVIÇO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA Á SAÚDE?

COMO É A PERCEPÇÃO CORPORAL DE USUÁRIOS DE SERVIÇO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA Á SAÚDE? COMO É A PERCEPÇÃO CORPORAL DE USUÁRIOS DE SERVIÇO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA Á SAÚDE? Carla Raiane Angelina Silva Graduanda em Nutrição, c.raianesilva@gmail.com Priscila Ferreira Cunha Graduanda em Medicina,

Leia mais

PROFESSORES: Ana Tereza Vaz de Souza Freitas, Andrea Sugai Mortoza, Gustavo Pimentel, João Felipe Mota, Patrícia Borges Botelho.

PROFESSORES: Ana Tereza Vaz de Souza Freitas, Andrea Sugai Mortoza, Gustavo Pimentel, João Felipe Mota, Patrícia Borges Botelho. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO: UNIDADE ACADÊMICA: FANUT CURSO: Nutrição DISCIPLINA: Patologia da Nutrição e Dietoterapia

Leia mais

É POSSÍVEL VIVER MAIS E MELHOR? Prof. Carlos Iglézias

É POSSÍVEL VIVER MAIS E MELHOR? Prof. Carlos Iglézias É POSSÍVEL VIVER MAIS E MELHOR? O QUE MUDOU DE IMPORTANTE EM NOSSAS VIDAS? Expectativa de Vida: 1900 = 33 anos 1940 = 38 anos 1994 = 66 anos 2000 = 70 anos 2005 = 71,9 anos 2007 = 72,7 anos 2010 = 73,4

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: RELAÇÃO ENTRE INATIVIDADE FÍSICA E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL EM CRIANÇAS DA REDE MUNICIPAL DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO PE.

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: RELAÇÃO ENTRE INATIVIDADE FÍSICA E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL EM CRIANÇAS DA REDE MUNICIPAL DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO PE. EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: RELAÇÃO ENTRE INATIVIDADE FÍSICA E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL EM CRIANÇAS DA REDE MUNICIPAL DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO PE. RAMON WAGNER BARBOSA DE HOLANDA PABLO RUDÁ FERREIRA BARROS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE ALIMENTOS INTEGRAIS EM PESSOAS PORTADORAS DE DIABETE MELLITUS EM APUCARANA-PR

AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE ALIMENTOS INTEGRAIS EM PESSOAS PORTADORAS DE DIABETE MELLITUS EM APUCARANA-PR AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE ALIMENTOS INTEGRAIS EM PESSOAS PORTADORAS DE DIABETE MELLITUS EM APUCARANA-PR KLEPKA, G.; MARIN, T. Resumo: Diabetes Mellitus é uma doença crônica que afeta atualmente mais de 350

Leia mais

Projecto MobES, Mobilidade e Envelhecimento Saudável

Projecto MobES, Mobilidade e Envelhecimento Saudável Projecto MobES, Mobilidade e Envelhecimento Saudável Projecto MobES - JUSTIFICAÇÃO Aumento da Esperança Média de Vida associa-se a: Prevalência de doenças crónicas; Custos na saúde. Inatividade Física

Leia mais

Obesidade : Possibilidades de tratamento na APS. Dra. Cristina da Silva Schreiber de Oliveira Endocrinologista

Obesidade : Possibilidades de tratamento na APS. Dra. Cristina da Silva Schreiber de Oliveira Endocrinologista apresentam Obesidade : Possibilidades de tratamento na APS Dra. Cristina da Silva Schreiber de Oliveira Endocrinologista - Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina no ano de 2002 - Doutorado

Leia mais

Estudo mostra características que influenciam na hora da contratação de emprego

Estudo mostra características que influenciam na hora da contratação de emprego Estudo mostra características que influenciam na hora da contratação de emprego Qual a preocupação mais comum dos alunos de graduação, principalmente durante o último ano de curso? Sem dúvida é se, ao

Leia mais

AUTOR(ES): LUIS FERNANDO ROCHA, ACKTISON WENZEL SOTANA, ANDRÉ LUIS GOMES, CAIO CÉSAR OLIVEIRA DE SOUZA, CLEBER CARLOS SILVA

AUTOR(ES): LUIS FERNANDO ROCHA, ACKTISON WENZEL SOTANA, ANDRÉ LUIS GOMES, CAIO CÉSAR OLIVEIRA DE SOUZA, CLEBER CARLOS SILVA 16 TÍTULO: NÍVEL DE OBESIDADE ENTRE MÃES E FILHOS ESCOLARES CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO AUTOR(ES):

Leia mais

IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE.

IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE. CARLA CARVALHO HORN IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE. Dissertação de Mestrado em Gerontologia Biomédica Para a obtenção do

Leia mais

O coração. Por isso, recomenda-se o controle dos fatores de risco. o que são doenças cardiovasculares?

O coração. Por isso, recomenda-se o controle dos fatores de risco. o que são doenças cardiovasculares? Coração saudável O coração É o músculo mais importante do nosso corpo, pois é encarregado de bombear o sangue, levando oxigênio e nutrientes a todos os órgãos por meio de vasos sanguíneos chamados artérias.

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO PREZADO PACIENTE: O Termo de Consentimento Informado é um documento no qual sua AUTONOMIA (vontade) em CONSENTIR (autorizar) é manifestada. A intervenção cirúrgica indicada

Leia mais

Diagnóstico e Prevenção do Diabetes com os Recursos Tecnológicos da Informática

Diagnóstico e Prevenção do Diabetes com os Recursos Tecnológicos da Informática Diagnóstico e Prevenção do Diabetes com os Recursos Tecnológicos da Informática PAULINO, Paulo C.; ALMEIDA, Fellipe R. de; FERNANDES, Ícaro A.; MEDEIROS, Bruno C. de; OLIVEIRA, Stephanie P. D.; PARMEZAN,

Leia mais

PERFIL MOTOR DE ESCOLARES SOBREPESOS E OBESOS DE AMBOS OS SEXOS NA FAIXA ETÁRIA DE 9 E 10 ANOS

PERFIL MOTOR DE ESCOLARES SOBREPESOS E OBESOS DE AMBOS OS SEXOS NA FAIXA ETÁRIA DE 9 E 10 ANOS PERFIL MOTOR DE ESCOLARES SOBREPESOS E OBESOS DE AMBOS OS SEXOS NA FAIXA ETÁRIA DE 9 E 10 ANOS Liene Mílcia Ap. Josué Orientadora: Prof. Adj. Tamara Goldberg Co-orientador: Prof. Dr. Milton V. do Prado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENFERMAGEM AURORA DE AFONSO COSTA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM E LICENCIATURA

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENFERMAGEM AURORA DE AFONSO COSTA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM E LICENCIATURA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENFERMAGEM AURORA DE AFONSO COSTA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM E LICENCIATURA HARA ALMEIDA COSTA KARINA MEDEIROS DE DEUS HENRIQUES RODRIGO PERNAS CUNHA BENEFÍCIOS

Leia mais

Palavras-Chave: Obesidade; Educação Nutricional; Avaliação Nutricional

Palavras-Chave: Obesidade; Educação Nutricional; Avaliação Nutricional PERFIL NUTRICIONAL DE ADULTOS ATENDIDOS EM UMA AÇÃO EDUCATIVA, EM BELÉM, PARÁ. Rosiane Angelim da Silva 1 Marília de Souza Araújo, Liliane Maria Messias Machado, Irland Barroncas Gonzaga Martens Vanessa

Leia mais

AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA NO IDOSO

AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA NO IDOSO C E N T R O U N I V E R S I T Á R I O C AT Ó L I C O S A L E S I A N O A U X I L I U M C U R S O D E N U T R I Ç Ã O - T U R M A 6 º T E R M O D I S C I P L I N A : N U T R I Ç Ã O E M G E R I AT R I A

Leia mais

O COMPORTAMENTO ALIMENTAR DO IDOSO ATIVO

O COMPORTAMENTO ALIMENTAR DO IDOSO ATIVO O COMPORTAMENTO ALIMENTAR DO IDOSO ATIVO Tainara Cavalcante Silva¹; Marilia Carolina dos Santos Silva ²; Saulo Victor e Silva³ Universidade Potiguar (UnP), Avenida Senador Salgado Filho, nº 1610, Lagoa

Leia mais

* Obesidade e Desnutrição. Equipe: Divair Doneda, Vanuska Lima, Clevi Rapkiewicz, Júlia S. Prates

* Obesidade e Desnutrição. Equipe: Divair Doneda, Vanuska Lima, Clevi Rapkiewicz, Júlia S. Prates * Obesidade e Desnutrição Equipe: Divair Doneda, Vanuska Lima, Clevi Rapkiewicz, Júlia S. Prates Indivíduo Pessoa considerada em suas características particulares Ou seja, possuímos diferenças físicas

Leia mais

COMPULSÃO ALIMENTAR EM PACIENTES NO PRÉ-OPERATÓRIO DE CIRURGIA BARIÁTRICA

COMPULSÃO ALIMENTAR EM PACIENTES NO PRÉ-OPERATÓRIO DE CIRURGIA BARIÁTRICA COMPULSÃO ALIMENTAR EM PACIENTES NO PRÉ-OPERATÓRIO DE CIRURGIA BARIÁTRICA Binge-Eating in Pre-Operative Patients after Bariatric Surgery Magda Rosa Ramos Quadros 1 Giovanna Teresa Bruscato 2 Alcides José

Leia mais

TÍTULO: O IMPACTO DA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM PACIENTES OSTOMIZADOS POR CÂNCER

TÍTULO: O IMPACTO DA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM PACIENTES OSTOMIZADOS POR CÂNCER TÍTULO: O IMPACTO DA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM PACIENTES OSTOMIZADOS POR CÂNCER CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES

Leia mais

IMPACTOS DA GINÁSTICA FUNCIONAL NA AUTOESTIMA DE IDOSOS NA MAIOR IDADE

IMPACTOS DA GINÁSTICA FUNCIONAL NA AUTOESTIMA DE IDOSOS NA MAIOR IDADE IMPACTOS DA GINÁSTICA FUNCIONAL NA AUTOESTIMA DE IDOSOS NA MAIOR IDADE RESUMO Esterfania Silva Lucena; Manoel Freire de Oliveira Neto Universidade Estadual da Paraíba, Email: estherlucenaal@gmail.com Com

Leia mais

Os escolares das Escolas Municipais de Ensino Fundamental

Os escolares das Escolas Municipais de Ensino Fundamental 16 Estado nutricional das crianças de 7 a 10 anos de idade do Município de Vinhedo (SP) em 2005 e 2008, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (2007) Estela Marina Alves Boccaletto Doutoranda

Leia mais

RELAÇÃO DA APARÊNCIA FÍSICA REAL E IDEAL COM O ESTADO NUTRICIONAL DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

RELAÇÃO DA APARÊNCIA FÍSICA REAL E IDEAL COM O ESTADO NUTRICIONAL DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS RELAÇÃO DA APARÊNCIA FÍSICA REAL E IDEAL COM O ESTADO NUTRICIONAL DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS José EDSON FERREIRA DA COSTA (1); Natanael DOS SANTOS LOPES (2); Renata LOPES DE SOUZA (3); Ana MARIA ALVES

Leia mais

PROCEDIMENTO PREPARATÓRIO FACE A FACE FRENTE A ANSIEDADE E DOR EM JOVENS SUBMETIDOS À EXODONTIA DE TERCEIRO MOLAR SUPERIOR

PROCEDIMENTO PREPARATÓRIO FACE A FACE FRENTE A ANSIEDADE E DOR EM JOVENS SUBMETIDOS À EXODONTIA DE TERCEIRO MOLAR SUPERIOR PROCEDIMENTO PREPARATÓRIO FACE A FACE FRENTE A ANSIEDADE E DOR EM JOVENS SUBMETIDOS À EXODONTIA DE TERCEIRO MOLAR SUPERIOR Ingrid Claudino Ribeiro; Nara Régia da Silva Domingos; Naiane Vieira Campos; Diego

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ATIVIDADE FÍSICA

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ATIVIDADE FÍSICA O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE ATIVIDADE FÍSICA 1 a Atividade Física 2013.indd 1 09/03/15 16 SEDENTARISMO é a falta de atividade física suficiente e pode afetar a saúde da pessoa. A falta de atividade física

Leia mais

Minha Saúde Análise Detalhada

Minha Saúde Análise Detalhada MODELO DE RELATÓRIO / Identificação de cliente: 1980M32 Data: 07/03/2016 Seu Peso = 79,0 kg Minha Saúde Análise Detalhada Seu peso está na categoria: Saudável sua altura é 180 cm, você tem 35 anos de idade

Leia mais

ESTUDO DA POSSÍVEL CORRELAÇÃO ENTRE

ESTUDO DA POSSÍVEL CORRELAÇÃO ENTRE ESTUDO DA POSSÍVEL CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMO DE DIVERSOS TAMANHOS DE CALÇAS COM GANHO DE MASSA CORPORAL DE UMA POPULAÇÃO DE TRABALHADORES Caro Salve 1 1 Departamento Ciências do Esporte Faculdade de Educação

Leia mais

ASPECTOS PSICOLOGICOS ASSOCIADOS A PERDA DE PESO EM PESSOAS COM OBESIDADE: UM ESTUDO PRELIMINAR

ASPECTOS PSICOLOGICOS ASSOCIADOS A PERDA DE PESO EM PESSOAS COM OBESIDADE: UM ESTUDO PRELIMINAR ASPECTOS PSICOLOGICOS ASSOCIADOS A PERDA DE PESO EM PESSOAS COM OBESIDADE: UM ESTUDO PRELIMINAR Marina Cristina Zotesso1 1 Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem

Leia mais

O que é a obesidade? Nas doenças associadas destacam-se a diabetes tipo II e as doenças cardiovasculares.

O que é a obesidade? Nas doenças associadas destacam-se a diabetes tipo II e as doenças cardiovasculares. obesidade O que é a obesidade? A obesidade é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a epidemia do século XXI! O excesso de peso e a obesidade são diferentes graus de uma doença em que se verifica

Leia mais

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE VIDA GLOBAL UMICORE

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE VIDA GLOBAL UMICORE RELATÓRIO DE QUALIDADE DE VIDA GLOBAL 2010 - UMICORE Muitas pessoas associam qualidade de vida a condições financeiras. De fato, o dinheiro influencia para que haja qualidade de vida, mas é somente um

Leia mais

PREVALÊNCIA DE DEPRESSÃO EM PACIENTES PRÉ E PÓS- CIRURGIA BARIÁTRICA

PREVALÊNCIA DE DEPRESSÃO EM PACIENTES PRÉ E PÓS- CIRURGIA BARIÁTRICA PREVALÊNCIA DE DEPRESSÃO EM PACIENTES PRÉ E PÓS- CIRURGIA BARIÁTRICA GEROTTO, G. Resumo:A obesidade é uma condição complexa descrita como uma epidemia crônica da pós-modernidade e sua prevalência tem aumentado

Leia mais

Benefícios gerais da actividade física

Benefícios gerais da actividade física Organização e Desenvolvimento Desportivo 2010/2011 Carmen Pereira Benefícios gerais da actividade física Introdução Benefícios gerais da actividade física Um dos principais aspectos que aumentou consideravelmente

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN

A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NA CONCEPÇÃO DO USO DE SUPLEMENTOS ESPORTIVOS ENTRE ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA EM NATAL/RN Victor Henrique dos Santos Silva 1 ; Adriana Moura de Lima 2 Resumo: Perante a abordagem da

Leia mais