Sistemas de Climatização e Componentes - I

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Climatização e Componentes - I"

Transcrição

1 Sistemas de Climatização e Componentes - I PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 1

2 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 2

3 Ar condicionado de janela/ split Unidade evaporadora (interna) Unidade condensadora (externa) PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 3

4 ACJ/SPLIT AMBIENTE CLIMATIZADO ACJ/SPLIT AMBIENTE CLIMATIZADO RENOVAÇÃO DE AR PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 4

5 Sistemas tipo VRV PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 5

6 ACJ/SPLIT AMBIENTE CLIMATIZADO ACJ/SPLIT AMBIENTE CLIMATIZADO RENOVAÇÃO DE AR PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 6

7 Ambiente: TBS = 24 C UR = 50% Ar externo: TBS = 32 C UR = 70% Ar de insuflação: TBS = 14 C UR = 90% PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 7

8 Ar condicionado tipo self PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 8

9 Ar condicionado tipo self MISTURA AMBIENTE CLIMATIZADO RENOVAÇÃO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO INSUFLAÇÃO EXPURGO RETORNO PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 9

10 Sistemas centrais ar- água (planta de água gelada) TORRE DE RESFRIAMENTO GRELHA DE INSUFLAMENTO FAN COIL AR EXTERNO GRELHA DE RETORNO GRELHA DE INSUFLAMENTO FAN COIL AR EXTERNO GRELHA DE RETORNO TUBULAÇÃO DE ÁGUA DE CONDENSAÇÃO GRELHA DE INSUFLAMENTO GRELHA DE RETORNO FAN COIL AR EXTERNO TUBULAÇÃO DE ÁGUA GELADA CHILLER PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 10

11 Sistemas centrais ar- água (planta de água gelada) MISTURA AMBIENTE CLIMATIZADO RENOVAÇÃO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO INSUFLAÇÃO EXPURGO RETORNO PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 11

12 Seleção de componentes/sistemas depende: Perfil de carga térmica (valores hora a hora e níveis máximos e mínimos) Tipo de ocupação do ambiente Necessidade de renovação de ar Sistema de distribuição de ar / água PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 12

13 Ar condicionado de janela Baixa capacidade (até 7040 W (2 TR)) Renovação de ar Distribuição de ar dependente do seu posicionamento Uso em ambientes pequenos com perfil de ocupação diferenciado PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 13

14 Seleção de ar condicionado de janela PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 14

15 1,5 m Flecha = 2 a 3 m PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 15

16 Sistemas split Baixa capacidade (de 7040 W (2 TR) a W (5 TR)) Com ou sem renovação de ar Distribuição de ar dependente do seu posicionamento Uso em ambientes pequenos com perfil de ocupação diferenciado PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 16

17 Seleção de split PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 17

18 Seleção: FUJITSU BTUs/h PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 18

19 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 19

20 2,0 m Flecha = 4 a 5 m PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 20

21 Sistemas self Média capacidade (de 17,6 kw (5 TR) a 105,6 kw (30TR)) Com renovação de ar Distribuição de ar dependente do seu posicionamento ou por sistemas de dutos Uso em ambientes médios PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 21

22 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 22

23 Vazão de ar de insuflamento =1900 l/s=6840 m 3 /h PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 23

24 Fator de by-pass: porcentagem da vazão total que pode não passar pelo processo de resfriamento e desumidificação PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 24

25 Entrada da serpentina: TBS=26,7 C e TBU=19 C UR=49,6%; h= 57,17 kj/kg; ω=11,9 g de vapor/kg de ar seco; v=0,9336 m 3 /kg Saída da serpentina:? PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 25

26 Balanço de energia na serpentina: CT m h h total_serpentina ar _ insuflamento ar _ mistura ar _ insuflamento 1900ls ,17x l m *0,9336 m kg 3 h ar _ insuflamento h _ 41,2 kj kg ar insuflamento CT m C T T sensível_serpentina ar _ insuflamento p ar _ mistura ar _ insuflamento ls *1000 J kg ,7 Tar _ insuflamento 1000 l m *0,9336 m kg T 14,8 ar _ insuflamento C PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 26

27 Saída da serpentina: TBS=14,8 C e h=41,2 kj/kg TBU=13,8 C; UR=90,6%; ω= 10,4 g de vapor/kg de ar seco; v=0,8961 m 3 /kg Entrada da serpentina: TBS=26,7 C e TBU=19 C UR=49,6%; h= 57,17 kj/kg; ω=11,9 g de vapor/kg de ar seco; v=0,9336 m 3 /kg PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 27

28 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 28

29 Temperatura externa = 35 C Temperatura de bulbo úmido no evaporador=18ºc Capacidade total= W ( kcal/h) Capacidade sensível = W ( kcal/h) Vazão=1300 l/s=4680 m 3 /h PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 29

30 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 30

31 Planta de água gelada Conjunto de fan-coils Sistemas de bombas de água gelada e de condensação Torres de resfriamento ou condensadores a ar PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 31

32 Fan-coils e fancoletes PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 32

33 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 33

34 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 34

35 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 35

36 Seleção de resfriador 1 Definição da temperatura da água gelada Definição da temperatura da entrada do ar no condensador 3 Definição da diferença entre a temperatura de entrada e saída da água gelada 1 4 Definição da vazão da água gelada e da perda de pressão no resfriador 4 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 36

37 Resfriador com condensação a ar PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 37

38 Distâncias para manutenção e fundação do equipamento PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 38

39 Compressores PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 39

40 Tipo de compressores Rotativo Alternativo Parafuso Centrífugo Scroll PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 40

41 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 41

42 Comparação de eficiências PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 42

43 Comparação de eficiências Ar condicionado de janela (< Btus/h (19,1 kw)): 3,3 Split (< Btus/h (19,1kW)): 3,4 Self (sem aquecimento) 19,1 kw e 70,4 kw Condensação a ar COP=3,27 /IPLV=3,41 Condensação a água COP=3,97 /IPLV=4,06 70,4 kw e 222,9 kw COP=2,84 /IPLV=2,98 222,9 kw COP=2,64 /IPLV=2,90 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 43

44 Comparação de eficiências Resfriadores de sistemas de água gelada Compressor com condensação a ar <528 kw 528 kw COP=2,84 /IPLV=3,55 COP=2,84 /IPLV=3,62 Compressor alternativo ou com deslocamento positivo com condensação a água <264 kw 264 kw e 528 kw 528 kw e 1056 kw 1056 kw COP=4,51 /IPLV=5,59 COP=4,54 /IPLV=5,72 COP=5,18 /IPLV=6,07 COP=5,68 /IPLV=6,52 Compressor centrífugo com condensação a água <528 kw 528 kw e 1056kW 1056 kw e 2112 kw 2112 kw COP=5,68/IPLV=5,91 COP=5,68/IPLV=5,91 COP=6,11 /IPLV=6,41 COP=6,18 /IPLV=6,53 PME Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 44

Lista de problemas número 1. Exercícios de Refrigeração e Psicrometria A) REFRIGERAÇÃO

Lista de problemas número 1. Exercícios de Refrigeração e Psicrometria A) REFRIGERAÇÃO Lista de problemas número 1 Exercícios de Refrigeração e Psicrometria A) REFRIGERAÇÃO 1) Determinar as propriedades do R-134 nas seguintes condições: a) t = - 40 o C x = 1 b) p = 1 MPa t = 80 0 C c) p

Leia mais

26/08/ Agosto/2012

26/08/ Agosto/2012 26/08/2012 1 Agosto/2012 Refrigeração. 26/08/2012 2 Circuito Frigorifico O ciclo de refrigeração ou ciclo frigorífico é um ciclo termodinâmico que constitui o modelo matemático que define o funcionamento

Leia mais

PME Ar Condicionado e Ventilação Revisão de Cálculo de Carga Térmica

PME Ar Condicionado e Ventilação Revisão de Cálculo de Carga Térmica Revisão de Cálculo de Carga Térmica Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 1/11 Paredes externas U: Tabelas 1

Leia mais

Carga Térmica Equipamentos e Cargas Especiais

Carga Térmica Equipamentos e Cargas Especiais Carga Térmica Equipamentos e Cargas Especiais PME 2515 Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina EMC Refrigeração e Condicionamento de Ar Prof.: Cláudio Melo

Universidade Federal de Santa Catarina EMC Refrigeração e Condicionamento de Ar Prof.: Cláudio Melo Universidade Federal de Santa Catarina EMC 5472 - Refrigeração e Condicionamento de Ar Prof.: Cláudio Melo EXERCÍCIOS SUPLEMENTARES DE CONDICIONAMENTO DE AR 01) Uma câmara frigorífica para resfriamento

Leia mais

23/06/2010 ETIQUETAGEM DO PROCEL EDIFICA - ASPECTO DO CONDICIONAMENTO DE AR. Nathan Mendes - PUCPR Fernando Westphal ETIQUETAGEM PROCEL/INMETRO

23/06/2010 ETIQUETAGEM DO PROCEL EDIFICA - ASPECTO DO CONDICIONAMENTO DE AR. Nathan Mendes - PUCPR Fernando Westphal ETIQUETAGEM PROCEL/INMETRO ETIQUETAGEM DO PROCEL EDIFICA - ASPECTO DO CONDICIONAMENTO DE AR Nathan Mendes - PUCPR Fernando Westphal ETIQUETAGEM PROCEL/INMETRO 1 ENCE Etiqueta Nacional de Conservação de Energia Etiqueta Edifício

Leia mais

Conforto Humano. Acústico; antropométrico; olfativo; tátil; térmico; visual.

Conforto Humano. Acústico; antropométrico; olfativo; tátil; térmico; visual. 1 Conforto Humano 2 Acústico; antropométrico; olfativo; tátil; térmico; visual. Conforto Térmico Interação Térmica entre o Corpo Humano e o Ambiente Radiação Convecção Ar ambiente Perda de Calor Sensível

Leia mais

Msc. Eng. Fernando Pozza

Msc. Eng. Fernando Pozza Sistemas de Climatização por Condensação a Ar: Maximizando o Desempenho do Sistema em Cargas Parciais Através da Análise do Perfil de Temperaturas Externas Msc. Eng. Fernando Pozza Situação da Energia

Leia mais

SISTEMAS DE CONDICIONAMENTO AMBIENTAL MARCELO DE ANDRADE ROMERO

SISTEMAS DE CONDICIONAMENTO AMBIENTAL MARCELO DE ANDRADE ROMERO SISTEMAS DE CONDICIONAMENTO AMBIENTAL MARCELO DE ANDRADE ROMERO QUANDO PRECISAMOS DE AR CONDICIONADO? DIAGRAMA BIOCLIMATICO DE GIVONI 30 30 zon Estratégias mais eficientes a 1 Conforto higrotérmico 10

Leia mais

Sistemas de Ar Condicionado Residenciais

Sistemas de Ar Condicionado Residenciais Eng. Dr. Fulvio Vittorino - IPT 1 Sistemas de Ar Condicionado Residenciais Eng. Dr. Fúlvio Vittorino IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo Objetivo Processos e equipamentos mecânicos

Leia mais

Msc. Eng. Fernando Pozza

Msc. Eng. Fernando Pozza Sistemas de Climatização por Condensação a Ar: Maximizando o Desempenho do Sistema em Cargas Parciais Através da Análise do Perfil de Temperaturas Externas Msc. Eng. Fernando Pozza Situação da Energia

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

PME Ar Condicionado e Ventilação Avaliação de Cálculo de Carga Térmica

PME Ar Condicionado e Ventilação Avaliação de Cálculo de Carga Térmica Avaliação de Cálculo de Carga Térmica Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 1/38 Alberto Hernandez Neto -Direitos

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

Workshop. Climatização e Cogeração Abril de Ronaldo Andreos

Workshop. Climatização e Cogeração Abril de Ronaldo Andreos Workshop Climatização e Cogeração Abril de 2008 Ronaldo Andreos Cia de Gás de São Paulo Fone: (11) 4504-5238/5072 Cel.: (11) 9638-8907 e-mail: randreos@comgas.com.br Climatização (Ar Condicionado) Agenda

Leia mais

7 TORRES DE RESFRIAMENTO E CONDENSADORES EVAPORATIVOS

7 TORRES DE RESFRIAMENTO E CONDENSADORES EVAPORATIVOS 91 7 TORRES DE RESFRIAMENTO E CONDENSADORES EVAPORATIVOS A maioria dos equipamentos dos sistemas de refrigeração rejeita calor para a atmosfera. Embora existam aplicações onde o calor rejeitado do ciclo

Leia mais

O programa computacional de simulação termo-energética deve possuir, no mínimo, as seguintes características:

O programa computacional de simulação termo-energética deve possuir, no mínimo, as seguintes características: 6. SIMULAÇÃO 6.1. Pré-requisitos específicos 6.1.1. Programa de simulação O programa computacional de simulação termo-energética deve possuir, no mínimo, as seguintes características: ser um programa para

Leia mais

SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA

SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA Linha Utopia HFC R-410A SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA Linha residencial e comercial de pequeno porte com gás amigável ao meio ambiente condensação a ar e a água www.hitachiapb.com.br Utopia HFC R-410A Linha

Leia mais

Condensadores. Principais Tipos. Resfriados a ar sistema de ar condicionado e refrigeração comercial

Condensadores. Principais Tipos. Resfriados a ar sistema de ar condicionado e refrigeração comercial Condensadores Principais Tipos Resfriados a ar sistema de ar condicionado e refrigeração comercial Condensadores Resfriados a água sistema de ar condicionado e refrigeração comercial Trocador casco e tubo

Leia mais

CASSETE PISO TETO SOFISTICAÇÃO EM QUALIDADE E HARMONIA COM SEU AMBIENTE. AR CONDICIONADO. O novo grau de conforto. LINHA SPLIT

CASSETE PISO TETO SOFISTICAÇÃO EM QUALIDADE E HARMONIA COM SEU AMBIENTE. AR CONDICIONADO. O novo grau de conforto. LINHA SPLIT TO EN M A Ç N LA CASSETE PISO TETO SOFISTICAÇÃO EM HARMONIA COM SEU AMBIENTE. QUALIDADE E AR CONDICIONADO LINHA SPLIT 00485mn01.indd 1 O novo grau de conforto. 13/02/2015 14:20:24 Cassete Apresentação

Leia mais

Linha Utopia HFC R-410A, SPLIT e ACQUA

Linha Utopia HFC R-410A, SPLIT e ACQUA Linha Utopia HFC R-410A, SPLIT e ACQUA LINHA RESIDENCIAL E COMERCIAL DE PEQUENO PORTE COM FLUÍDO REFRIGERANTE AMIGÁVEL AO MEIO AMBIENTE. CONDENSAÇÃO A AR E A ÁGUA 2 3 Utopia HFC R-410A LINHA SPLIT E ACQUA

Leia mais

Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers CHILLERS EM SÉRIE. Cristiano Brasil Midea Carrier 27/04/2016 São Paulo

Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers CHILLERS EM SÉRIE. Cristiano Brasil Midea Carrier 27/04/2016 São Paulo Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers CHILLERS EM SÉRIE Cristiano Brasil Midea Carrier 27/04/2016 São Paulo Execução Implementação Realização AGENDA Tipos de arranjos

Leia mais

ANEXO II PLANO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA

ANEXO II PLANO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA CHILLER 001 1 Limpeza geral da CAG. Incluindo compressores. Mensal 2 Eliminar ruídos e vibrações anormais ou programar corretiva. Mensal 3 Verificar / completar nível de óleo Mensal 4 Registra pressões

Leia mais

Aquecimento de Água. Linha Bomba de Calor para Piscina. Linha Completa para o Conforto Térmico

Aquecimento de Água. Linha Bomba de Calor para Piscina. Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecimento de Água Linha Bomba de Calor para Piscina Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecedor de Água Apresentação Este modelo de bomba de calor para piscina é fabricado pela Rheem nos Estados

Leia mais

A importância da ABNT NBR e a QUALIDADE DO AR INTERIOR

A importância da ABNT NBR e a QUALIDADE DO AR INTERIOR A importância da ABNT NBR 16401-1 e a QUALIDADE DO AR INTERIOR Validade: a partir de 04 / set / 2.008 NBR 16401-1 Projetos e Instalações NBR 16401-2 Parâmetros de Conforto Térmico NBR 16401-3 Qualidade

Leia mais

Validade da Ata: 06/09/2012 a 05/09/2013

Validade da Ata: 06/09/2012 a 05/09/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Goiás Pró-Reitoria de Administração e Finanças Pregão Eletrônico Nº 00071/2012(SRP) Processo nº 23070.005162/2012-58 Validade da Ata: 06/09/2012 a 05/09/2013

Leia mais

ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO

ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO ANEXO-II FREQÜÊNCIA DE MANUTENÇÃO EQUIPAMENTO: CHILLER MODELO: RCU0303AS2A5P HITACHI AR CONDICIONADO DO BRASIL LTDA. Circuito de refrigerante Compressor Ventiladores do equipamento Serpentina do condensador

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL. MINISTERIO DA EDyCAÇÃ~ 'UNIVERSIDADE FEDERAL RURÀL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUA ÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL. MINISTERIO DA EDyCAÇÃ~ 'UNIVERSIDADE FEDERAL RURÀL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUA ÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTERIO DA EDyCAÇÃ~ 'UNIVERSIDADE FEDERAL RURÀL DO SEMI-ÁRIDO PRO-REITORIA DE GRADUA ÃO IDENTIFICACÃO CURSO{S) I DEPARTAMENTO Engenharia Mecânica I Dep. de Ciências Ambientais

Leia mais

Linha Utopia HFC R-410A SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA

Linha Utopia HFC R-410A SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA Linha Utopia HFC R-410A SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA LINHA RESIDENCIAL E COMERCIAL DE PEQUENO PORTE COM FLUÍDO REFRIGERANTE AMIGÁVEL AO MEIO AMBIENTE CONDENSAÇÃO A AR E A ÁGUA 2 3 Utopia HFC R-410A LINHA SPLIT,

Leia mais

Memória de Cálculo. Cálculo de Carga Térmica

Memória de Cálculo. Cálculo de Carga Térmica Memória de Cálculo Cálculo de Carga Térmica Projeto : Carga Térmica Cliente : TRT14 Latitude : 10 Sul Direção Norte: 262.4 (Direção relativa ao desenho) Data : 29/10/2013 1) Ambiente: CT-01 Área : 16.86

Leia mais

Climatizaçã Utilizando Novas Tecnologias Energeticamente Eficientes

Climatizaçã Utilizando Novas Tecnologias Energeticamente Eficientes Fórum Permanente de Energia e Ambiente 2008 Racionalização do Uso de Energia na Construção Civil Climatizaçã ção o de Edifícios Utilizando Novas Tecnologias Energeticamente Eficientes Palestrante: Brenda

Leia mais

Equipamentos Água Gelada Água Torre

Equipamentos Água Gelada Água Torre Água Gelada Água Torre Equipamentos Equipamentos Bombeamento Água Torre Bombeamento Água Gelada Torres de Resfriamento Fancoil de Alvenaria Equipamentos Vista Externa Fancoil de Alvenaria Equipamentos

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Em relação a métodos e técnicas de desenho técnico, julgue os itens a seguir. 51 A figura representa o método de projeção ortográfica denominado 1.º diedro, o qual corresponde

Leia mais

TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO. Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos

TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO. Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica TM-182 REFRIGERAÇÃ ÇÃO O E CLIMATIZAÇÃ ÇÃO Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos A carga térmica é a quantidade de calor

Leia mais

Processo de Retrocomissionamento Relato de Caso do Projeto Demonstrativo

Processo de Retrocomissionamento Relato de Caso do Projeto Demonstrativo Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers Processo de Retrocomissionamento Relato de Caso do Projeto Demonstrativo Maurício Salomão Rodrigues & Pedro Hoffmann 01/04/2016

Leia mais

Eficiência na transferência de calor de processos industriais

Eficiência na transferência de calor de processos industriais 58 Capítulo V Eficiência na transferência de calor de processos industriais Por Oswaldo de Siqueira Bueno* Nas edições anteriores, foram abordadas as perspectivas de economia de energia com a eficiência

Leia mais

EXTREME POWER MODELO - TST MODELO - TX. Unidade Split de Alta Capacidade

EXTREME POWER MODELO - TST MODELO - TX. Unidade Split de Alta Capacidade ETREME POWER MODELO - TST Unidade Split de lta Capacidade MODELO - T Eficiência é cuidar da vida s Unidades Split lta Capacidade da TRO possuem altos índices de eficiência energética e performance, são

Leia mais

Boletim Técnico TÍTULO: LANÇAMENTO DA NOVA SÉRIE DOS EQUIPAMENTOS DA FAMÍLIA CASSETE

Boletim Técnico TÍTULO: LANÇAMENTO DA NOVA SÉRIE DOS EQUIPAMENTOS DA FAMÍLIA CASSETE Julho / 01 Página 01/07 TÍTULO: LANÇAMENTO DA NOVA SÉRIE DOS EQUIPAMENTOS DA FAMÍLIA CASSETE SUMÁRIO: Informar o Lançamento das novas Unidades Evaporadoras da Linha Cassete. OBJETIVO: Informar as principais

Leia mais

XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. São Paulo - SP - Brasil

XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. São Paulo - SP - Brasil XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Implantação de Sistema de Ar Condicionado Central com Termoacumulação na Fundação Padre

Leia mais

Ar Condicionado e Refrigeração. Psicrometria. Estudo das propriedades do ar (mistura do ar com vapor d água)

Ar Condicionado e Refrigeração. Psicrometria. Estudo das propriedades do ar (mistura do ar com vapor d água) Estudo das propriedades do ar (mistura do ar com vapor d água) Ar puro: mistura dos gases presentes em nossa atmosfera, com as seguintes porcentagens (em volume): 78% de nitrogênio 2% de oxigênio 0,97%

Leia mais

Controle térmico em processos de conformação de plásticos

Controle térmico em processos de conformação de plásticos Controle térmico em processos de conformação de plásticos O controle preciso da temperatura é essencial na indústria de plásticos. Para cada aplicação e matéria-prima processada há uma solução de resfriamento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO" Campus de Guaratinguetá, Departamento de Energia

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Guaratinguetá, Departamento de Energia UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO" Campus de Guaratinguetá, Departamento de Energia Disciplina: Laboratório de Sistemas Térmicos Professor: José Alexandre Matelli LEVANTAMENTO DO

Leia mais

Realização: Parceiro:

Realização: Parceiro: Realização: Parceiro: Tecnologia de sistemas prediais disponível no Brasil atendendo requisitos de sustentabilidade. Eduardo Yamada Eng. Civil, Mestre em Engenharia, Gerente de Sistemas Prediais e Energia

Leia mais

Climatizadores Evaporativos

Climatizadores Evaporativos Climatizadores Evaporativos Os climatizadores evaporativos proporcionam renovação de ar com ótima qualidade, pois, ao passar pelo painel evaporativo úmido, o ar é umidificado, resfriado e filtrado. Por

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Figura I Figura V Figura III Figura IV Figura II Figura VI Considerando as figuras apresentadas, que ilustram componentes de sistemas de refrigeração, julgue os itens que se seguem.

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS HIDRÁULICOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS HIDRÁULICOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS HIDRÁULICOS ENG. LUCIANO BELO COBEE/14 2 3 PRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO CONSUMO Produção Distribuição Consumo Produção Distribuição Consumo 4 3 2 1 Energia utilizada: Chiller

Leia mais

Módulo I Ciclo Rankine Ideal

Módulo I Ciclo Rankine Ideal Módulo I Ciclo Rankine Ideal Sistema de Potência a Vapor As usinas de potência a vapor são responsáveis pela produção da maior parte da energia elétrica do mundo. Porém, para o estudo e desenvolvimento

Leia mais

Chiller Compacto Linha MGW compactos com condensação a ÁGUA

Chiller Compacto Linha MGW compactos com condensação a ÁGUA Chiller Compacto Linha MGW compactos com condensação a ÁGUA A linha de Unidades Trocadora de CALOR ( MGW ) possuem condensação a água, podendo ser instalados dentro da fábrica próximo ao processo. São

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS ZOOTECNIA CURSO DE BIOCLIMATOLOGIA ANIMAL

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS ZOOTECNIA CURSO DE BIOCLIMATOLOGIA ANIMAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS ZOOTECNIA CURSO DE BIOCLIMATOLOGIA ANIMAL Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. email: vigoderis@yahoo.com.br website: www.vigoderis.tk

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Substituição do Sistema de Refrigeração na Prefeitura da Cidade do Recife

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Substituição do Sistema de Refrigeração na Prefeitura da Cidade do Recife XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Substituição do Sistema de Refrigeração na Prefeitura da Cidade do Recife Dorival

Leia mais

TECNOLOGIA DO FUTURO, DISPONÍVEL HOJE.

TECNOLOGIA DO FUTURO, DISPONÍVEL HOJE. TECNOLOGIA DO FUTURO, DISPONÍVEL HOJE. Fundada em 1976, a EVAPCO Inc. (empresa norte-americana) tornou-se líder mundial em avanços tecnológicos nas áreas de transferência de calor, conservação de água

Leia mais

PLANILHA DE CUSTOS - SERVIÇOS DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE AR CONDICIONADO E EXAUSTÃO MECÂNICA. TOTAIS R$ 25.244,43 R$ 605.866,31

PLANILHA DE CUSTOS - SERVIÇOS DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE AR CONDICIONADO E EXAUSTÃO MECÂNICA. TOTAIS R$ 25.244,43 R$ 605.866,31 ANEXO 1- PLANILHAS ESTIMATIVAS DE CUSTO PLANILHA DE CUSTOS - SERVIÇOS DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE AR CONDICIONADO E EXAUSTÃO MECÂNICA. LOCAL TRT LAVRADIO EMPRESA: MANUTENÇÃO PREVENTIVA MANUTENÇÃO CORRETIVA

Leia mais

Sistemas Minisplit U-Match BTU/H 60 Hz

Sistemas Minisplit U-Match BTU/H 60 Hz Sistemas Minisplit U-Match 18.000-60.000 BTU/H 60 Hz Uma sensação de conforto em cada espaço... Uma única solução para três aplicações diferentes de produtos. Unidade Interna de Embutir/ Duto Unidade Externa

Leia mais

Oswaldo Bueno Engenharia e Representações Ltda

Oswaldo Bueno Engenharia e Representações Ltda 1 Programa Apresentação Introdução Carga Térmica Sistemas de controle simultâneo de temperatura e de umidade Equipamentos de transporte e de transferência de calor Coeficiente de Desempenho Refrigeração

Leia mais

Vantagens Competitivas que Geram Resultados

Vantagens Competitivas que Geram Resultados Vantagens Competitivas que Geram Resultados Visão LG Electronics Expansão dos negócios de Ar Condicionado Missão LG Electronics Contribuir para o enriquecimento da vida humana e da natureza Criar ambientes

Leia mais

Condensador. T sai. T entra. Refrigerante. Temperatura. Desuperaquecimento. Condensação Sub-resfriamento. Meio de condensação

Condensador. T sai. T entra. Refrigerante. Temperatura. Desuperaquecimento. Condensação Sub-resfriamento. Meio de condensação Profª Karla Silva Temperatura Condensador Esfria e condensa o vapor superaquecido vindo da compressão nas instalações frigoríficas. Para isso usa: ar ou água ou ar e água em contato. Fases da transmissão

Leia mais

PROGRAMA BRASILEIRO DE ELIMINAÇÃO DOS HCFCs PBH. Curso sobre Sistemas de Água Gelada

PROGRAMA BRASILEIRO DE ELIMINAÇÃO DOS HCFCs PBH. Curso sobre Sistemas de Água Gelada PROGRAMA BRASILEIRO DE ELIMINAÇÃO DOS HCFCs PBH Curso sobre Sistemas de Água Gelada Presidência da República Michel Temer Ministério do Meio Ambiente José Sarney Filho Secretaria de Mudanças Climáticas

Leia mais

SISTEMAS MULTIPRESSÃO

SISTEMAS MULTIPRESSÃO SISTEMAS MULTIPRESSÃO O sistema multipressão é um sistema de refrigeração, por compressão de vapor, que possui dois ou mais níveis de baixa pressão A capacidade e a eficiência de um sistema de refrigeração

Leia mais

ESTÁDIO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA

ESTÁDIO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA Azinhaga do Torre do Fato 5C - 1600-299 Lisboa www.promee.pt geral@promee.pt projectos de engenharia de edifícios lda ESTÁDIO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA EDIFÍCIOS DO DRIVING RANGE E CLUB HOUSE LISBOA INSTALAÇÕES

Leia mais

TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos CLIMATIZAÇÃO PROGRAMA DE CLIMATIZAÇÃO 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Fatores que influenciam na perda de peso em uma câmara de resfriamento de carcaça.

Fatores que influenciam na perda de peso em uma câmara de resfriamento de carcaça. Fatores que influenciam na perda de peso em uma câmara de resfriamento de carcaça. A perda de peso ou perda de umidade em uma carcaça dentro de uma câmara de resfriamento ocorre por duas situações: 1.

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO 2 COMPRESSORES O compressor é um dos principais componentes do sistema

Leia mais

Unidade Intercambiadora de Calor Série YE

Unidade Intercambiadora de Calor Série YE Unidade Intercambiadora de Calor Série YE A unidade intercambiadora de calor Série YE foi desenvolvida para proporcionar o máximo conforto térmico em ambientes. Projetada para atender diferentes demandas

Leia mais

...em permanente evolução!

...em permanente evolução! Maio de 2006 A AERMEC e a climatização......em permanente evolução! 1962 Surge a Aermec, sediada em Bevilacqua, Itália 1970 Início da produção de ventiloconvectores 1980 Início da produção de chillers

Leia mais

4 Termoacumulação: alternativa tecnológica para eficiência energética.

4 Termoacumulação: alternativa tecnológica para eficiência energética. 4 Termoacumulação: alternativa tecnológica para eficiência energética. A crescente necessidade de implantação de medidas de eficiência energética leva cada vez mais a busca por tecnologias alternativas

Leia mais

Aerosphere 350. Catálogo de Peças de Reposição

Aerosphere 350. Catálogo de Peças de Reposição Aerosphere 350 Catálogo de Peças de Reposição Edição: AGOSTO 2013 Código: 000-00000-000 Aerosphere 350 Índice 1. Módulo Evaporador 4 2. Módulo Condensador 6 3. Compressor Bitzer 4NFCY 8 4. Compressor Bock

Leia mais

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão CPAS Climatizador Self Contained de Precisão O Climatizador Self Contained de Precisão é uma unidade evaporadora que incorpora compressor, evaporador, ventilador e instrumentação de proteção e controle.

Leia mais

CICLOS MOTORES A VAPOR. Notas de Aula. Prof. Dr. Silvio de Oliveira Júnior

CICLOS MOTORES A VAPOR. Notas de Aula. Prof. Dr. Silvio de Oliveira Júnior CICLOS MOTORES A VAPOR Notas de Aula Prof. Dr. Silvio de Oliveira Júnior 2001 CICLO RANKINE ESQUEMA DE UMA CENTRAL TERMELÉTRICA A VAPOR REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DA TERMELÉTRICA DIAGRAMAS DO CICLO IDEAL

Leia mais

Parcele em até 48 x. CHILLERS COMPACTOS Linha Ice Control compactos com condensação a AR. Solução econômica e compacta

Parcele em até 48 x. CHILLERS COMPACTOS Linha Ice Control compactos com condensação a AR. Solução econômica e compacta CHILLERS COMPACTOS Linha Ice Control compactos com condensação a AR A linha de Unidades trocadora de CALOR (MGA ) Ice Control é uma solução econômica e compacta desenvolvida para atender diversas aplicações

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA AVALIAÇÃO DO USO DE RESFRIAMENTO EVAPORATIVO INDIRETO EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO DE EDIFICAÇÕES COMERCIAIS Alexandre Issao

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Educação a Distância da UFSM EAD Universidade Aberta do Brasil UAB

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Educação a Distância da UFSM EAD Universidade Aberta do Brasil UAB Universidade Federal de Santa Maria UFSM Educação a Distância da UFSM EAD Universidade Aberta do Brasil UAB Curso de Pós-Graduação em Eficiência Energética Aplicada aos Processos Produtivos Polo: Panambi

Leia mais

AEFICIÊNCIA. Chillers Turbotosi MS080 - Condensação a Ar Dados Técnicos R134A SEM ÓLEO EVAPORADOR INUNDADO OPERAÇÃO RESFRIAMENTO COMPRESSOR CENTRÍFUGO

AEFICIÊNCIA. Chillers Turbotosi MS080 - Condensação a Ar Dados Técnicos R134A SEM ÓLEO EVAPORADOR INUNDADO OPERAÇÃO RESFRIAMENTO COMPRESSOR CENTRÍFUGO MS080 - Condensação SEM ÓLEO AEFICIÊNCIA EVAPORADOR INUNDADO OPERAÇÃO RESFRIAMENTO COMPRESSOR CENTRÍFUGO REFRIGERANTE R134A CONDENSADOR AXIAL Seleção Rápida - Turbotosi com Condensação MODELO CAPACIDADE

Leia mais

TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Universidade Federal do Paraná Setor de Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica TM-182 REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Prof. Dr. Rudmar Serafim Matos A distribuição de ar aos diversos ambientes a serem

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Máquinas Hidráulicas

LISTA DE EXERCÍCIOS Máquinas Hidráulicas LISTA DE EXERCÍCIOS Máquinas Hidráulicas 1- Água escoa em uma tubulação de 50 mm de diâmetro a uma vazão de 5 L/s. Determine o número de Reynolds nestas condições, informe se o escoamento é laminar ou

Leia mais

SECAGEM E PSICROMETRIA OPERAÇÕES UNITÁRIAS 2. Profa. Roberta S. Leone

SECAGEM E PSICROMETRIA OPERAÇÕES UNITÁRIAS 2. Profa. Roberta S. Leone SECAGEM E PSICROMETRIA OPERAÇÕES UNITÁRIAS 2 Profa. Roberta S. Leone SECAGEM Definição: Secagem é a remoção de pequenas quantidades de líquido, geralmente água, de um sólido. O objetivo é reduzir o teor

Leia mais

INDÚSTRIAS TOSI COMBAT FORCE CATÁLOGO TÉCNICO

INDÚSTRIAS TOSI COMBAT FORCE CATÁLOGO TÉCNICO COMBAT FORCE CATÁLOGO TÉCNICO ÍNDICE Descrição dos modelos...03 Introdução...04 Características construtivas...04 Posições dos gabinetes...06 Características Da disposição dos modelos...09 Características

Leia mais

MERCOFRIO º CONGRESSO INTERNACIONAL DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO

MERCOFRIO º CONGRESSO INTERNACIONAL DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO MERCOFRIO - 9º CONGRESSO INTERNACIONAL DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO OBTENÇÃO DOS GRÁFICOS DAS EQUAÇÕES DE DESEMPENHO DE UMA UNIDADE EXTERNA DE UM CONDICIONADOR DE AR COM VAZÃO

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO ESTAS NORMAS SÃO PRODUZIDAS E REVISADAS POR (ABNT) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, ATRAVÉS DO COMITÊ BRASILEIRO Nº55 (CB 55) COM SEDE NA

Leia mais

Parceria: Embraer x UNESP Área : Meio Ambiente. 20 de maio de 2010

Parceria: Embraer x UNESP Área : Meio Ambiente. 20 de maio de 2010 Parceria: Embraer x UNESP Área : Meio Ambiente 20 de maio de 2010 SUMÁRIO Parceria Unesp x Embraer Economia para Unidade SJK Economia para Unidade EGM Economia para todas as Unidades Embraer Implementar

Leia mais

Opções disponíveis GX 2-5 AP GX 2-5 FF GX 7-11 AP GX 7-11 FF

Opções disponíveis GX 2-5 AP GX 2-5 FF GX 7-11 AP GX 7-11 FF Especificações técnicas GX 2-5 e GX 7-11 MODELO DO COMPRESSOR Pressão máxima de trabalho. Capacidade (FAD)* Potência do motor Nível de ruído db(a) ** Peso (kg)*** bar(g) psi l/s m 3 /min cfm kw cv db(a)

Leia mais

Tiago Andriel Franken ANÁLISE SITUACIONAL E PROPOSTA DE UM NOVO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO

Tiago Andriel Franken ANÁLISE SITUACIONAL E PROPOSTA DE UM NOVO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO Tiago Andriel Franken ANÁLISE SITUACIONAL E PROPOSTA DE UM NOVO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO Horizontina 2015 Tiago Andriel Franken ANÁLISE SITUACIONAL E PROPOSTA DE UM NOVO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO Trabalho

Leia mais

Redução de espaço e alta eficiência. COOL MAX MAIS COM MENOS. SERPENTINA EM G Alta eficiência na troca térmica.

Redução de espaço e alta eficiência. COOL MAX MAIS COM MENOS. SERPENTINA EM G Alta eficiência na troca térmica. Redução de espaço e alta eficiência. O VRV INOVA é a mais recente novidade da Daikin, que mais uma vez provou ao mundo que sabe como transformar seus produtos e proporcionar muito mais vantagens para seus

Leia mais

Volume III. Curso Técnico Módulo 2 INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA ÁREA TÉCNICA DE REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR

Volume III. Curso Técnico Módulo 2 INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA ÁREA TÉCNICA DE REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ ÁREA TÉCNICA DE REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR METODOLOGIA PARA O CÁLCULO DA ESPESSURA DE ISOLANTE NECESSÁRIA A UMA APLICAÇÃO Volume III Curso

Leia mais

Weglobenergy. Sistemas Energéticos em Piscinas

Weglobenergy. Sistemas Energéticos em Piscinas Weglobenergy Sistemas Energéticos em Piscinas Weglobenergy Empresa de Engenharia Integradora de Serviços: Projectos Fiscalização Auditorias Certificações Energéticas e QAI Implementação de medidas de melhoria

Leia mais

Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico

Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico Tipos de Expansão : Ciclo Frigorífico * Expansão Direta: O Refrigerante Troca Calor Diretamente com o Ar a ser condicionado. Expansão Direta

Leia mais

Intercambiador de Calor

Intercambiador de Calor C6-004 Intercambiador de Calor Séries ICH, ICV Linha Leve TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 2025 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910 E-mail: trox@troxbrasil.com.br www.troxbrasil.com.br

Leia mais

Lista de Exercícios Solução em Sala

Lista de Exercícios Solução em Sala Lista de Exercícios Solução em Sala 1) Um conjunto pistão-cilindro área de seção transversal igual a 0,01 m². A massa do pistão é 101 kg e ele está apoiado nos batentes mostrado na figura. Se a pressão

Leia mais

Exercício. Questão 48 Engenheiro de Processamento Petrobras 02/2010

Exercício. Questão 48 Engenheiro de Processamento Petrobras 02/2010 Operações Unitárias Apresentação Grandezas Físicas Questão 48 Engenheiro de Processamento Petrobras 02/2010 O número de cavitação (Ca) é um número adimensional empregado na investigação da cavitação em

Leia mais

IFSC- CÂMPUS SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO PROJETO DE INSTALAÇÃO DE CLIMATIZAÇÃO

IFSC- CÂMPUS SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO PROJETO DE INSTALAÇÃO DE CLIMATIZAÇÃO 1- INTRODUÇÃO AO PROJETO DE CLIMATIZAÇÃO Este texto tem por objetivo apresentar um resumo da teoria envolvida no desenvolvimento de projetos de climatização de pequeno porte. Nele mostramos como deve ser

Leia mais

ANEXO III RUA MARQUES DO LAVRADIO Nº 132, CENTRO - RIO DE JANEIRO - RJ

ANEXO III RUA MARQUES DO LAVRADIO Nº 132, CENTRO - RIO DE JANEIRO - RJ ANEXO III CARACTERÍSTICAS DOS SISTEMAS DE AR CONDICIONADO: RUA MARQUES DO LAVRADIO Nº 132, CENTRO - RIO DE JANEIRO - RJ Sistema de condicionamento de ar central, tipo expansão direta, utilizando: 02(duas)

Leia mais

Lages Garden Shopping Sistema de Climatização

Lages Garden Shopping Sistema de Climatização NOVEMBRO/2014 Lages Garden Shopping Sistema de Climatização Expediente Ao Leitor Desenvolvida pela Rede Nacional de Mídia, a Revista HVAC MERCOSUL é a primeira revista 100% digital dirigida ao setor da

Leia mais

Multisplit Alta Capacidade

Multisplit Alta Capacidade Multisplit Alta Capacidade MÓDULO DE VENTILAÇÃO 40MZB MÓDULO TROCADOR DE CALOR 40MZB UNIDADE CONDENSADORA 38GPA Catálogo Técnico 38GPA Índice 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS GERAIS...

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Caderno de Provas REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo

Leia mais

DESEMPENHO TÉRMICO EDIFICAÇÕES: FACHADAS ENVIDRAÇADAS, PROJETO E SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL

DESEMPENHO TÉRMICO EDIFICAÇÕES: FACHADAS ENVIDRAÇADAS, PROJETO E SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL DESEMPENHO TÉRMICO EDIFICAÇÕES: FACHADAS ENVIDRAÇADAS, PROJETO E SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL ARQ5658 Eficiência Energética e Sustentabilidade em Edificações Prof. Fernando Simon Westphal Departamento de Arquitetura

Leia mais

Gestão de energia : 2010/2011

Gestão de energia : 2010/2011 Gestão de energia : 2010/2011 Aula # P1 Balanços de energia Prof. Miguel Águas miguel.aguas@ist.utl.pt PROBLEMA 1 - Permutador Uma fábrica textil tem um efluente resultante de águas sujas quentes cujo

Leia mais

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO 35 4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO Em uma instalação de ar condicionado quando o circuito de refrigeração estiver desligado, teremos uma instalação de ventilação simples, onde são controlados

Leia mais

DIRETORIA EXECUTIVA DE ENGENHARIA E GESTÃO PREDIAL - GERÊNCIA DE PROJETOS

DIRETORIA EXECUTIVA DE ENGENHARIA E GESTÃO PREDIAL - GERÊNCIA DE PROJETOS E SUB- 1 EQUIPQMENTOS R$ 2.002.017,60 1.1 RESFRIADOR DE LÍQUIDO - Incluso Material de e Transporte até ao Local da Obra 1.1.1 UNIDADE RESFRIADORA DE LIQUIDO - com condensação a ar e capacidade mínima de

Leia mais

Catálogo do Grupo 52.12A

Catálogo do Grupo 52.12A 20057 Tipo Janela 7.500 BTUS, 110v, Ciclo Frio, Compressor Rotativo, Baixo nível de ruído, Eficiência Energética com Consumo máximo de energia 15,8kwh/mês, Vazão mínima de ar 330 m3/h, Potência entre 700

Leia mais

Cogeração em Centros. A Eficiência de Recursos Energéticos na Saúde Desenvolvimentos e Oportunidades 18 setembro 2015

Cogeração em Centros. A Eficiência de Recursos Energéticos na Saúde Desenvolvimentos e Oportunidades 18 setembro 2015 Cogeração em Centros Hospitalares Projeto CHSJ A Eficiência de Recursos Energéticos na Saúde Desenvolvimentos e Oportunidades 18 setembro 2015 Caracterização infraestrutura Hospital 1100 camas Área de

Leia mais