ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA SANTIAGO DO CACÉM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA SANTIAGO DO CACÉM"

Transcrição

1 Módulo A1: Empregabilidade I: Comunicação e Relações Interpessoais 1º Período Estratégias de autoconhecimento e de promoção da auto-estima. A Comunicação nas relações interpessoais. Tipos de comunicação verbal e não verbal. Barreiras ao processo de comunicação. Padrões básicos do comportamento relacional: agressividade, passividade, manipulação e assertividade. Melhorar a auto-estima e o auto-controlo. Definir objectivos pessoais e do grupo. Adoptar formas de relacionamento adequadas entre os membros de um grupo, colegas de trabalho, superiores e dentro da cadeia hierárquica. Utilizar técnicas e estilos de comunicação adequados, a nível individual e em grupo, face a interlocutores diferenciados. Desenvolver a capacidade de interagir com os outros. Dinâmicas do relacionamento interpessoal e do trabalho em equipa. Tipos de conflitos e sua caracterização Processos de tomada de decisão e de resolução de problemas Estratégias de negociação e de assertividade. Trabalhar autonomamente. Promover o trabalho cooperativo em equipa, com integração de esforços, conjugando sinergias, conhecimentos e experiências. Resolver situações de conflito. Saber lidar com situações novas. Desenvolver a assertividade. 3

2 Módulo C6: Património e Cultura: A Nossa Identidade O Património natural e construído como elemento da identidade nacional e regional. Tipos de património: Arquitectónico; Monumental: Paisagístico; Arqueológico; Artístico Regiões geográficas naturais do território português: identidade, diversidade, elementos paisagísticos e histórico-geográficos. Norte; Centro; Lisboa e Vale do Tejo; Alentejo; Algarve; Madeira; Açores Divisão Administrativa e Organização do Território Português. Preservação do Património Natural: Parques, Reservas Naturais e Áreas Protegidas. Reflectir, criticamente, sobre a existência de uma identidade nacional. Identificar os símbolos da identidade nacional. Reconhecer a importância do processo histórico na construção da identidade nacional. Relacionar identidade nacional com o património natural e construído. Caracterizar as grandes unidades históricogeográficas do território português. O Património Construído: Monumentos Nacionais e Edifícios Classificados. 5

3 Módulo B6: Funcionamento da EU: A Europa Unida Génese e evolução da União Europeia. Referenciar factores da génese da União Europeia. Estados Membros: sucessivos alargamentos. Explicar o processo de adesão de Portugal à UE. Principais Tratados da União Europeia: Roma; Maastricht; Amesterdão; Nice. Compreender a importância da integração de Portugal na UE. Principais instituições comunitárias: órgãos e competências. Ser capaz de identificar as competências das principais instituições da UE. 5

4 Módulo B7: Organizações Internacionais: As Nações (Des) Unidas 2º Período Conceito de Organização Intergovernamental. Organização das Nações Unidas: antecedentes e composição; objectivos e agências especializadas. Compreender a importância de organizações internacionais na resolução de problemas globais. Identificar diferentes tipos de organizações internacionais. Organização do Tratado do Atlântico Norte: Natureza e missão; Estados Membros e parceiros. Explicar as principais funções da ONU e da OTAN. Conceito de Organização Não Governamental: âmbitos e exemplos de acção; objectivos e competências. Distinguir diferentes propósitos de acção de diversas ONGs. 5

5 Módulo D6: Globalização e Comércio: Actores do Sistema Mundo Dimensões da globalização: económica, social política e cultural. Formação e expansão de empresas multinacionais. Interdependências entre sociedades e territórios com níveis de desenvolvimento diferentes. Factores responsáveis pela globalização: Enfraquecimento do Estado-nação; Abertura das fronteiras ; Desenvolvimento das comunicações; Liberalização das trocas ; Expansão das multinacionais. Centros de decisão do Sistema Mundo: E.U.A, U.E e Japão. Novas economias emergentes: China, Índia e Brasil. Efeitos da globalização na economia e na sociedade: Desenvolvimento dos mercados financeiros; Deslocalização de empresas e fluxos de mão-deobra; Aumento de desigualdades; Incremento do consumismo; Homogeneização de modos de vida. Ter consciência dos efeitos das crescentes interdependências do Sistema Mundo, entre sociedades e territórios com níveis de desenvolvimento diferentes. Aperceber-se das diferentes dimensões da globalização: económica, social, politica e cultural. Compreender o papel dos Estados, das multinacionais e de organizações mundiais enquanto actores do Sistema Mundo. Aperceber-se dos efeitos da globalização na economia e na sociedade. 4

6 Módulo A3: Empregabilidade III: Enquadramento Socioprofissional 3º Período Fontes do direito do trabalho: Declaração Universal dos Direitos do Homem, Organização Internacional do Trabalho (OIT), Direito Comunitário, Constituição da República Portuguesa. Estruturas de representação dos interesses dos trabalhadores: sindicatos, associações profissionais e ordens. Concertação social: o papel dos diferentes parceiros. Igualdades de tratamento no acesso ao emprego e no trabalho. O Código do trabalho: - Direitos e deveres dos trabalhadores. - Contratos de trabalho e prestação de serviços. - Duração e organização do tempo de trabalho. - Suspensão e cessação da relação de trabalho. Formas de trabalho ilegal e processos de exclusão social. Explicitar as funções principais de profissões diversificadas. Compreender a importância do trabalho como factor de integração social. Ser capaz de identificar diferentes formas de organização do trabalho. Tomar consciência de direitos e deveres dos trabalhadores e das entidades empregadoras. Diferenciar as modalidades de contrato previstas no código do Trabalho. Explicar o papel dos parceiros sociais na regulação do trabalho. Valorizar a não discriminação no desempenho profissional. Analisar criticamente situações de conflito laboral. Relacionar o trabalho ilegal com fenómenos de exclusão social. 6

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O

P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O DISCIPLINA: Cidadania e Mundo Atual ANO: 7º TURMA: A ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O UNIDADE DIDÁTICA 1: Empregabilidade: comunicação e relações pessoais AULAS PREVISTAS:

Leia mais

Planificação Anual Área de Integração 12º Ano de Escolaridade Turma C Curso Profissional de Técnico de Secretariado. Ano Letivo 2016/2017

Planificação Anual Área de Integração 12º Ano de Escolaridade Turma C Curso Profissional de Técnico de Secretariado. Ano Letivo 2016/2017 Governo dos Açores Escola Básica e Secundária de Velas Planificação Anual Área de Integração 12º Ano de Escolaridade Turma C Curso Profissional de Técnico de Secretariado Ano Letivo 2016/2017 Professor

Leia mais

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL

2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Científico-Humanísticos Ano Letivo 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL SOCIOLOGIA (12º ano) Página 1 de 6 Competências Gerais Desenvolver a consciência dos direitos e

Leia mais

Exposição do professor; Diálogo orientado professor/aluno e aluno/aluno; Comunicação dos trabalhos realizados, individualmente e/ou em grupo;

Exposição do professor; Diálogo orientado professor/aluno e aluno/aluno; Comunicação dos trabalhos realizados, individualmente e/ou em grupo; ENSINO SECUNDÁRIO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE ÁRES DE INTEGRAÇÃO 10º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS MATERIAIS CURRICULARES

Leia mais

Exposição do professor; Diálogo orientado professor/aluno e aluno/aluno; Comunicação dos trabalhos realizados, individualmente e/ou em grupo;

Exposição do professor; Diálogo orientado professor/aluno e aluno/aluno; Comunicação dos trabalhos realizados, individualmente e/ou em grupo; ENSINO SECUNDÁRIO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE ÁRES DE INTEGRAÇÃO 10º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS MATERIAIS CURRICULARES

Leia mais

NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS CRITÉRIOS DE EVIDÊNCIA OBSERVADO NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS PROPOSTAS DE TRABALHO A DESENVOLVER PELO CANDIDATO OBSERVADO

NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS CRITÉRIOS DE EVIDÊNCIA OBSERVADO NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS PROPOSTAS DE TRABALHO A DESENVOLVER PELO CANDIDATO OBSERVADO GRUPO: ÁREA DE COMPETÊNCIAS-CHAVE CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS CRITÉRIOS DE EVIDÊNCIA OBSERVADO DIREITOS E DEVERES Identificar situações de autonomia e responsabilidades partilhadas

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes. Curso de Educação e Formação Nível 2 Tipo 2 (Despacho Conjunto nº 453/2004, de 27 de Julho)

Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes. Curso de Educação e Formação Nível 2 Tipo 2 (Despacho Conjunto nº 453/2004, de 27 de Julho) Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes Curso de Educação e Formação Nível 2 Tipo 2 (Despacho Conjunto nº 453/04, de 27 de Julho) Área de Formação: 523-ELETRÓNICA E AUTOMAÇÃO Saída profissional:

Leia mais

Cursos Recomendados TOPIC: COMMUNICATION SKILLS MANAGEMENT AND LEADERSHIP TIME MANAGEMENT

Cursos Recomendados TOPIC: COMMUNICATION SKILLS MANAGEMENT AND LEADERSHIP TIME MANAGEMENT Cursos Recomendados TOPICS: COMMUNICATION SKILLS MANAGEMENT AND LEADERSHIP TIME MANAGEMENT TOPIC: COMMUNICATION SKILLS Módulo: Competências relacionais do gestor M144 Duração 30 min. Adquirir as competências-base

Leia mais

Muito mais do que turismo de adegas ou turismo de vinhos ; Desenvolvimento das actividades turísticas, de lazer e tempo livre cultural e enológico da

Muito mais do que turismo de adegas ou turismo de vinhos ; Desenvolvimento das actividades turísticas, de lazer e tempo livre cultural e enológico da Câmara Municipal de Melgaço Vale d Algares Cartaxo, 30 de Junho de 2009 Muito mais do que turismo de adegas ou turismo de vinhos ; Desenvolvimento das actividades turísticas, de lazer e tempo livre dedicadas

Leia mais

Programa Referencial de MUNDO ACTUAL. Introdução

Programa Referencial de MUNDO ACTUAL. Introdução Programa Referencial de MUNDO ACTUAL Introdução 1. Finalidades Os referenciais de Mundo Actual constituem um programa que se pretende aberto e adaptável à especificidade de cada grupo e que tem, como grande

Leia mais

1-Crescimento e desenvolvimento.

1-Crescimento e desenvolvimento. ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA Curso : Científico -Humanístico de Ciências Socioeconómicas Matriz Economia c 12º ano CONTEÚDOS OBJECTIVOS / COMPETÊNCIAS TEMPO PREVISTO (TEMPOS 45 M)

Leia mais

Disciplina Economia A Módulo 4,5,6

Disciplina Economia A Módulo 4,5,6 Escola Secundária Cacilhas-Tejo MATRIZ DE EXAME (AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Disciplina Economia A Módulo 4,5,6 ENSINO RECORRENTE MÓDULOS CAPITALIZÁVEIS Duração da Prova:

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência

Informação - Prova de Equivalência à Frequência Científico -Humanísticos/12.º Prova: E Nº de anos: 1 Duração: 90 minutos Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho e a Portaria n.º 243/2012, de 10 de agosto 1. Introdução O presente documento visa divulgar

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência. Economia C Código:312 /201 Científico Humanísticos/12.º ano

Informação - Prova de Equivalência à Frequência. Economia C Código:312 /201 Científico Humanísticos/12.º ano Código:312 201 Científico Humanísticos12.º ano Decreto-Lei n.º 1392012, de 5 de julho 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino

Leia mais

Exposição do professor; Diálogo orientado professor/aluno e aluno/aluno; Recolha e tratamento da informação;

Exposição do professor; Diálogo orientado professor/aluno e aluno/aluno; Recolha e tratamento da informação; ENSINO SECUNDÁRIO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE ECONOMIA C 12º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS MATERIAIS CURRICULARES

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA Prova: 344 / 2015 12.º Ano de Escolaridade Formação

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa de Geografia A

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa de Geografia A AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Geografia A ENSINO SECUNDÁRIO GEOGRAFIA 11ºANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS

Leia mais

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA PROVA 344 INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 12º Ano de Escolaridade CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS SOCIOLOGIA ANO LECTIVO 2011/2012 Tipo de prova: Escrita Duração (em minutos): 90 TEMAS CONTEÚDOS

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Turno diurno

Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Turno diurno Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo 2015-2016 PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Turno diurno Setembro 2015 REGENTE/COORDENADOR Professor Doutor Luís Silva Morais Membros

Leia mais

Competências / Objetivos

Competências / Objetivos 2017/2018-1 º Período DISCIPLINA: Direito ANO: 12º CURSO: Científico-Humanístico de Ciências Socioeconómicas Total de aulas previstas: 37 (aulas 50 min) set. out. TEMA I: O Homem, a Sociedade e o Direito

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Geografia Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 1. Mundo contemporâneo: economia e geopolítica: - Processo de desenvolvimento do capitalismo - Geopolítica e economia do pós-segunda

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA. CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - Tipo 3 - Ano Letivo 2014/2015

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA. CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - Tipo 3 - Ano Letivo 2014/2015 ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA 1º CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - Tipo 3 - Ano Letivo 2014/2015 1 I - AVALIAÇÃO: Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Amora Planificação CEF 1º Ano

Leia mais

CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - Tipo 2 -

CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - Tipo 2 - ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DE AMORA CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - Tipo 2 - Ano Letivo 2014/2015 I - AVALIAÇÃO: 1. Domínios de avaliação, parâmetros e ponderações 1.1. O grupo de História, conciliando

Leia mais

Gastronomia & Vinhos no contexto do Plano Estratégico Nacional do Turismo. Santarém, 16 de Outubro

Gastronomia & Vinhos no contexto do Plano Estratégico Nacional do Turismo. Santarém, 16 de Outubro Gastronomia & Vinhos no contexto do Plano Estratégico Nacional do Turismo Santarém, 16 de Outubro - 2008 PENT- Plano Estratégico Nacional do Turismo Uma estratégia para o desenvolvimento do Turismo em

Leia mais

O que é o PISA? O estudo PISA foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997.

O que é o PISA? O estudo PISA foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997. O que é o PISA? O estudo PISA foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997. Os resultados obtidos nesse estudo permitem: monitorizar, de uma forma regular,

Leia mais

TEMA 3 OS ESPAÇOS ORGANIZADOS PELA POPULAÇÃO

TEMA 3 OS ESPAÇOS ORGANIZADOS PELA POPULAÇÃO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI N.º 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração da Prova: 90 minutos + 30 minutos de tolerância) GEOGRAFIA A 11º Ano (Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEPÇÃO Planificação anual de Informação Turística e Marketing 12ºano

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEPÇÃO Planificação anual de Informação Turística e Marketing 12ºano Planificação anual de Informação Turística e Marketing 12ºano Turmas N Professora: Sónia Vieira 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina Componente da formação Técnica; Organização semanal de 6 tempos

Leia mais

Competências gerais. Princípios e valores orientadores do currículo. Competências gerais

Competências gerais. Princípios e valores orientadores do currículo. Competências gerais Currículo Nacional do Ensino Básico Competências Essenciais Competências gerais Princípios e valores orientadores do currículo A clarificação das competências a alcançar no final da educação básica toma

Leia mais

I N F O R M A Ç Ã O PROVA DE E Q U I V A L Ê N C I A À F R E Q U Ê N C I A

I N F O R M A Ç Ã O PROVA DE E Q U I V A L Ê N C I A À F R E Q U Ê N C I A Ministério da Educação e Ciência Agrupamento de Escolas de Anadia Ano letivo de 2015-2016 I N F O R M A Ç Ã O PROVA DE E Q U I V A L Ê N C I A À F R E Q U Ê N C I A CICLO CÓDIGO - DISCIPLINA ANO DE ESCOLARIDADE

Leia mais

No caso específico da disciplina de Geografia C, do 12ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível de desempenho nas seguintes áreas:

No caso específico da disciplina de Geografia C, do 12ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível de desempenho nas seguintes áreas: CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 25 de outubro de 2016) No caso específico da disciplina de Geografia C, do 12ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO DISCIPLINA: DIREITO DAS ORGANIZAÇÕES PLANIFICAÇÃO ANUAL

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO DISCIPLINA: DIREITO DAS ORGANIZAÇÕES PLANIFICAÇÃO ANUAL MÓDULOS / CONTEÚDOS OBJECTIVOS DE APRENDIZAGEM TEMPO PREVISTO (BLOCOS 45 MINUTOS) OBSERVAÇÕES I MÓDULO 40 NOÇOES FUNDAMENTAIS DE DIREITO. NATUREZA SOCIAL DO HOMEM ORDEM SOCIAL NORMATIVA DIREITO, SENTIDOS

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE VENDAS

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE VENDAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE VENDAS Turma, J Planificação anual de: VENDER Ano Letivo 2014/2015 Professor: Jaime Murta 11.ºAno 1 - Estrutura e Finalidades da disciplina A disciplina de Vender integra

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL GR DISCIPLINA HISTÓRIA 9ºANO 3º período

PLANIFICAÇÃO ANUAL GR DISCIPLINA HISTÓRIA 9ºANO 3º período Total -10 tempos PLANIFICAÇÃO ANUAL GR 400 - DISCIPLINA HISTÓRIA 9ºANO 3º período Tratamento de informação/ utilização de fontes: Formular hipóteses de interpretação dos princípios que nortearam a criação

Leia mais

MATRIZ DE PROVA DE AVALIAÇÃO - ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE (Portaria 242/2013) ÉPOCA DE JANEIRO/2017

MATRIZ DE PROVA DE AVALIAÇÃO - ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE (Portaria 242/2013) ÉPOCA DE JANEIRO/2017 MATRIZ DE PROVA DE AVALIAÇÃO - ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE (Portaria 242/2013) ÉPOCA DE JANEIRO/2017 DISCIPLINA DE GEOGRAFIA C Módulos 1, 2, 3 Duração: 135 minutos CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRUTURA DA PROVA

Leia mais

O Território Português

O Território Português Atualmente, o país é composto por três unidades territoriais distintas: Portugal continental; Arquipélagos dos Açores e da Madeira (regiões autónomas, dotadas de estatutos político-administrativos próprios).

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2016

PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2016 PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2016 ASSUNTOS EUROPEUS E COOPERAÇÃO ASSUNTOS EUROPEUS E COOPERAÇÃO DIPLOMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DIREITO ADMINISTRATIVO EUROPEU Identificar o delineamento

Leia mais

Aspectos Sociais da Sinistralidade Laboral: O papel da IGT

Aspectos Sociais da Sinistralidade Laboral: O papel da IGT Aspectos Sociais da Sinistralidade Laboral: O papel da IGT Congresso Nacional de Acidentes de Trabalho: da prevenção à reabilitação Manuel M. Roxo Sumário Origens da Inspecção do Trabalho O trabalho, os

Leia mais

DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 8º Ano

DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 8º Ano DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 8º Ano 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS Promover o pensamento de uma forma criativa e crítica, relacionando evidências e explicações, confrontando diferentes

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI N.º 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI N.º 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI N.º 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração da Prova: 90 minutos + 30 minutos de tolerância) GEOGRAFIA A -10º+11º anos (Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA?

COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA? COMO SERIA A NOSSA VIDA SEM A UNIÃO EUROPEIA? O QUE É A UNIÃO EUROPEIA? A União Europeia é uma união de países democráticos europeus, que partilham valores comuns e que se encontram empenhados num projeto

Leia mais

Tempos Modernos, Tempos de Sociologia Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC.

Tempos Modernos, Tempos de Sociologia Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC. Matrizes Curriculares Enem Tempos Modernos, Tempos de Sociologia Material desenvolvido pela Editora do Brasil, não avaliado pelo MEC. H1 Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais

Leia mais

Apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2011

Apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2011 Apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2011 www.tcontas.pt www.eca.europa.eu Auditorias realizadas em Portugal no ano de 2011, pelo Tribunal de Contas Europeu

Leia mais

Geografia C ABRIL de 2015

Geografia C ABRIL de 2015 INFORMAÇÃO PROVA de Equivalência à Frequência Geografia C ABRIL de 2015 Prova 319 2015 ENSINO SECUNDÁRIO (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

Geografia - 6º AO 9º ANO

Geografia - 6º AO 9º ANO 5ª Série / 6º Ano Eixos norteadores Temas Conteúdo Habilidades Competências A Geografia como uma - Definição de Geografia - Noções de tempo e -Compreender processos - Identificar diferentes formas de representação

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Outubro / Dezembro 2009

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Outubro / Dezembro 2009 FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES Outubro / Dezembro 2009 OBJECTIVOS GERAIS Visa-se com este programa a melhoria da qualidade da formação profissional, através da aquisição e do desenvolvimento

Leia mais

Educar para a Cidadania Contributo da Geografia Escolar

Educar para a Cidadania Contributo da Geografia Escolar Iª JORNADAS IGOT DOS PROFESSORES DE GEOGRAFIA Educar para a Cidadania Contributo da Geografia Escolar Maria Helena Esteves 7 de Setembro de 2013 Apresentação O que é a Educação para a Cidadania Educação

Leia mais

MÓDULO N.º 3 MERCADOS DE BENS E SERVIÇOS E DE FATORES PRODUTIVOS

MÓDULO N.º 3 MERCADOS DE BENS E SERVIÇOS E DE FATORES PRODUTIVOS ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO-402011 MÓDULO N.º 3 MERCADOS DE BENS E SERVIÇOS E DE FATORES PRODUTIVOS CURSO PROFISSIONAL DE RESTAURAÇÃO- MESA E BAR ECONOMIA PLANIFICAÇÃO MODULAR CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA I CONGRESSO INTERNACIONAL SER PROFESSOR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Associação Pró Inclusão Instituto Piaget Almada, 27 de Novembro de 2009 Luiz Fagundes Duarte Presidente da Comissão

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 20/205 9ºAno Código 070 Educação para a Cidadania 9º Ano Ano Letivo: 20/ 205 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais 3 Períodos

Leia mais

MATRIZ DE PROVA DE AVALIAÇÃO Ano Letivo 2016/2017 (Avaliação em regime não presencial) Disciplina Geografia C Módulo 1

MATRIZ DE PROVA DE AVALIAÇÃO Ano Letivo 2016/2017 (Avaliação em regime não presencial) Disciplina Geografia C Módulo 1 Agrupamento de Escolas de Rio Tinto nº 3 Escola Secundária de Rio Tinto ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE POR MÓDULOS MATRIZ DE PROVA DE AVALIAÇÃO Ano Letivo 2016/2017 (Avaliação em regime não presencial) Disciplina

Leia mais

Material de escrita, caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Não é permitido o uso de lápis nem de corretor.

Material de escrita, caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Não é permitido o uso de lápis nem de corretor. ESCOLA SECUNDÁRIA DE BARCELINHOS E N S I N O S E C U N D Á R I O Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 50/2011 Ano Letivo 2016 / 2017 1ª E 2ª FASES Prova de Equivalência

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cascais

Agrupamento de Escolas de Cascais 1º PERÍODO -74 TEMPOS LETIVOS ENSINO SECUNDÁRIO Disciplina: Economia A 11.º Ano Planificação Apresentação mútua e da disciplina Estabelecimento de regras e de métodos de trabalho Apresentação/negociação

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES ACÇÃO TIPO: Formação Pedagógica Inicial de Formadores PÚBLICO ALVO: Futuros formadores, formadores sem formação pedagógica. DURAÇÃO: 96 Horas N.º de ACÇÕES: 1

Leia mais

BOLETIM MENSAL Nº 45 ABRIL DE VALONGO Parque das Serras do Porto

BOLETIM MENSAL Nº 45 ABRIL DE VALONGO Parque das Serras do Porto BOLETIM MENSAL Nº 45 ABRIL DE 2017 VALONGO Parque das Serras do Porto BOAS PRÁTICAS EM MUNICÍPIOS ECOXXI Um município ECOXXI evidencia um conjunto de políticas, práticas e ações conducentes ao desenvolvimento

Leia mais

MÓDULO VI. A União Europeia. e os Desafios do Século XXI. União Europeia. Fundo Social Europeu

MÓDULO VI. A União Europeia. e os Desafios do Século XXI. União Europeia. Fundo Social Europeu MÓDULO VI A e os Desafios do Século XXI O papel da no Mundo Ajuda ao Desenvolvimento PESC Processo de integração Manutenção da Paz Democracia uro Direitos Humanos Globalização Criminalidade Justiça Mercado

Leia mais

Planificação Anual de Turismo: Informação e Animação Turística TIAT 11º Ano

Planificação Anual de Turismo: Informação e Animação Turística TIAT 11º Ano ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE AMORA Curso Profissional de Técnico de Turismo Planificação Anual de Turismo: Informação e Animação Turística TIAT 11º Ano Componente de Formação Técnica Ano Letivo 2014/2015

Leia mais

Científico Humanísticos/12.º ano

Científico Humanísticos/12.º ano Científico Humanísticos/12.º ano N.º de anos: 1 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Portaria nº 243/2012, de 10 de agosto Prova: E Duração: 90 minutos 1. Introdução O presente documento visa divulgar

Leia mais

Em esta medida, constituem objetivos específicos da unidade curricular:

Em esta medida, constituem objetivos específicos da unidade curricular: DIREITO DAS SOCIEDADES E DOS VALORES MOBILIÁRIOS [9595114] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS A unidade curricular de Direito das Sociedades e dos Valores Mobiliários é complementar de outras unidades curriculares

Leia mais

NOTA DE ABERTURA À SEGUNDA EDIÇÃO 17. INTRODUÇÃO 19 Maria Manuel Leitão Marques 21

NOTA DE ABERTURA À SEGUNDA EDIÇÃO 17. INTRODUÇÃO 19 Maria Manuel Leitão Marques 21 SIGLAS 15 NOTA DE ABERTURA À SEGUNDA EDIÇÃO 17 INTRODUÇÃO 19 Maria Manuel Leitão Marques 21 O mercado e a economia de mercado 21 O Direito, o mercado e a concorrência 22 Saber Direito para entender o mercado

Leia mais

DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROGRAMA. I. Introdução

DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROGRAMA. I. Introdução DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA 2015/2016 TURMA: PROFESSOR DOUTOR EDUARDO PAZ FERREIRA PROGRAMA I. Introdução 1. Apresentação da cadeira 1.1. Porquê estudar Direito da União Europeia 1.2. Programa da cadeira

Leia mais

Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas

Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas Fundação para a Ciência e Tecnologia Agência de Inovação Horizonte 2020 Desafio Societal 6: Europa num mundo em mudança: sociedades inclusivas, inovadoras e reflexivas Ricardo Migueis Marisa Borges Daniela

Leia mais

CIDADANIA E MUNDO ATUAL

CIDADANIA E MUNDO ATUAL CIDADANIA E MUNDO ATUAL COMPETÊNCIAS (1) TRANSVERSAIS Promoção da educação para a cidadania A língua materna enquanto dimensão transversal Utilização das novas tecnologias de informação Competências Transversais

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DO TRABALHO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DO TRABALHO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO DO TRABALHO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Solicitadoria 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO DO TRABALHO (28127)

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração: 90 minutos + 30 minutos de tolerância)

MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração: 90 minutos + 30 minutos de tolerância) MATRIZ DA PROVA DE EXAME A NÍVEL DE ESCOLA AO ABRIGO DO DECRETO-LEI Nº 357/2007, DE 29 DE OUTUBRO (Duração: 90 minutos + 30 minutos de tolerância) ECONOMIA A 11º ANO (Cursos Científico-Humanísticos Decreto-Lei

Leia mais

(AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO)

(AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Escola Secundária Cacilhas-Tejo MATRIZ DE EXAME (AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Disciplina: Economia A Módulo: 1 (Um) ENSINO RECORRENTE MÓDULOS CAPITALIZÁVEIS Duração da Prova:

Leia mais

Anexo IV Tabela das Áreas de Actividades

Anexo IV Tabela das Áreas de Actividades Actividades Relacionadas com o Património Cultural 101/801 Artes Plásticas e Visuais 102/802 Cinema e Audiovisual 103/803 Bibliotecas e Património Bibliográfico 104/804 Arquivos e Património Arquivistico

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2º CICLO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO Documento(s) Orientador(es): Programa de História e Geografia de Portugal

Leia mais

PROGRAMA DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS COMPETÊNCIA SOCIAL... COMPETÊNCIA SOCIAL... COMPETÊNCIA SOCIAL...

PROGRAMA DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS COMPETÊNCIA SOCIAL... COMPETÊNCIA SOCIAL... COMPETÊNCIA SOCIAL... 5º CONGRESSO CERCILEI HUMANIZAR PARA INTEGRAR A IMPORTÂNCIA DA DIFERENÇA A NO PROJECTO SER PESSOA PROGRAMA DE SOCIAIS PROGRAMA DE SOCIAIS Celeste Simões DEER / FMH / UTL o O que é a competência social

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 45/XIII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 45/XIII. Exposição de Motivos Exposição de Motivos A livre circulação de trabalhadores é uma liberdade fundamental dos cidadãos da União Europeia (UE) e assume um relevo determinante para o desenvolvimento de um verdadeiro mercado

Leia mais

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS Geografia 8 ano Planificação

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIOECONÓMICAS Geografia 8 ano Planificação Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas (continuação da matéria do 7º ano) Distinguir estado do tempo de clima. Definir clima; Identificar os principais elementos de clima. Identificar os

Leia mais

Informação - Prova de Equivalência à Frequência Geografia C Código da Prova: º Ano de Escolaridade

Informação - Prova de Equivalência à Frequência Geografia C Código da Prova: º Ano de Escolaridade Disciplina GEOGRAFIA C Código - 319 Informação - Prova de Equivalência à Frequência Geografia C Código da Prova: 319 2017 12.º Ano de Escolaridade 2016/2017 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho, com

Leia mais

DECLARAÇÃO DE CASCAIS

DECLARAÇÃO DE CASCAIS DECLARAÇÃO DE CASCAIS 30.10.2004 INTRODUÇÃO Considerando a vontade de continuar a estreitar laços e a desenvolver formas de cooperação em matéria de desenvolvimento sustentável e protecção do ambiente

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA Considerando o Relatório sobre os Trabalhos da Convenção sobre o Futuro da Europa e sobre o Projecto de Tratado que estabelece uma Constituição

Leia mais

2º ENCONTRO DOS PROGRAMAS URBAN E REABILITAÇÃO URBANA

2º ENCONTRO DOS PROGRAMAS URBAN E REABILITAÇÃO URBANA DINÂMICA SÓCIO-ECONÓMICA : ANÁLISE TERRITORIAL Analisa diversos indicadores que ilustram os desequilíbrios regionais, ainda existentes e os índices de crescimento ou de desenvolvimento regional. Coord.:

Leia mais

Plano de Formação 2009

Plano de Formação 2009 Vicentina- Associação para o Desenvolvimento do Sudoeste Plano de Formação 2009 Formações Modulares Certificadas Quer elevar as suas qualificações? Temos a formação ideal para si 812- Turismo e Lazer Qualidade

Leia mais

ÍNDICE. Prefácio à presente edição 7. Prefácio à 3. 8 edição 9. Prefácio à 2.- edição 13. Prefácio à 1.* edição 15

ÍNDICE. Prefácio à presente edição 7. Prefácio à 3. 8 edição 9. Prefácio à 2.- edição 13. Prefácio à 1.* edição 15 ÍNDICE Prefácio à presente edição 7 Prefácio à 3. 8 edição 9 Prefácio à 2.- edição 13 Prefácio à 1.* edição 15 1. Introdução e fases do crescimento português 19 Resumo 19 1.1. As fases do crescimento económico

Leia mais

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. Código de Ética e Conduta Profissional da CCDR-LVT

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. Código de Ética e Conduta Profissional da CCDR-LVT Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Código de Ética e Conduta Profissional Agosto 2009 Código de Ética e Conduta Profissional Um Código de Ética e Conduta Profissional

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A ESPECIALISTA EM TURISMO DE AR LIVRE

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A ESPECIALISTA EM TURISMO DE AR LIVRE PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A ESPECIALISTA EM TURISMO DE AR LIVRE Publicado no Boletim do Trabalho do Emprego (BTE) nº 4 de 29 de janeiro de 2013 com entrada em vigor a 29 de janeiro de 2013. Publicação

Leia mais

Sumário. Os lugares, as paisagens e o espaço geográfico. Localização dos espaços na superfície terrestre

Sumário. Os lugares, as paisagens e o espaço geográfico. Localização dos espaços na superfície terrestre Geografia Sumários Sumário 1 Os lugares, as paisagens e o espaço geográfico 10 16 22 24 32 33 34 2 Localização dos espaços na superfície terrestre 4 A importância da localização para a Geografia 5 Como

Leia mais

CONTEÚDOS GEOGRAFIA - 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS GEOGRAFIA - 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS GEOGRAFIA - 4º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 ORGANIZAÇAO DOS ESPAÇOS TERRITORIAIS 1. Organização dos espaços no país Território e fronteira Organização política do Brasil Regiões

Leia mais

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO ESTRATEGOR

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO ESTRATEGOR 2017 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO ESTRATEGOR Gestão de Talentos e Soft Skills Coaching Liderança e Coaching O Líder do Séc. XXI O Poder de um Ponto de Vista - A Atitude Mental Positiva A Comunicação - Chave do

Leia mais

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS / COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR PELOS FORMANDOS

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS / COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR PELOS FORMANDOS ESTRUTURA PROGRAMÁTICA DO CURSO MÓDULOS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS / COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR PELOS FORMANDOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Acolhimento dos formandos e Apresentação do Curso A entidade formadora;

Leia mais

2- Competências a Desenvolver

2- Competências a Desenvolver ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE TURISMO 1º ANO - ANO LETIVO 2014/15 PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: TURISMO-INFORMAÇÃO E ANIMAÇÃO TURÍSTICA Componente de Formação Técnica 1- Elenco

Leia mais

Direito Internacional da Segurança Social

Direito Internacional da Segurança Social Direito Internacional da Segurança Social 16 de Abril de 2008 Pierre Guibentif ISCTE / Mestrado em Ciências do Trabalho e Relações Laborais ISCTE 16-4-2008 Introdução histórica Parte 1: até a II Guerra

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES TRABALHOS DA COMISSÃO

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES TRABALHOS DA COMISSÃO TRABALHOS DA COMISSÃO A Subcomissão da Comissão Permanente de Economia reuniu no dia 13 de maio de 2015, na Delegação da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, na cidade de Ponta Delgada,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS 1 ÍNDICE Siglas... 3 1.Introdução... 4 2.Objeto... 4 3. Âmbito de aplicação... 4 4. Princípios gerais... 4 5. Princípios básicos.7 6. Disposições

Leia mais

A Educação para os Media em Portugal

A Educação para os Media em Portugal A Educação para os Media em Portugal Experiências, Actores e Contextos Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Novembro de 2009 1. Enquadramento Teórico A Educação para os Media é hoje uma área-chave

Leia mais

Mobilidade em contexto Europeu

Mobilidade em contexto Europeu Mobilidade em contexto Europeu IEFP - EURES Volta de Apoio ao Emprego Braga, 28 de outubro de 2016 Mobilidade Geográfica De / para países terceiros (Europa além-eee e transcontinental) UE/EEE + Suíça Local

Leia mais

Política de Direitos Humanos

Política de Direitos Humanos Política de Direitos Humanos Publicada em 23/11/2016 Resumo do documento: Esta política descreve as regras e diretrizes gerais da atuação dos funcionários do Banco para garantir a proteção e preservação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AVELAR BROTERO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AVELAR BROTERO Módulos 1 / 2/ 3 12º ano ESCOLA SECUNDÁRIA DE AVELAR BROTERO Ano Letivo 2015 / 2016 EXAME DE FREQUÊNCIA NÃO PRESENCIAL Ensino Secundário Recorrente Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova Escrita de Geografia

Leia mais

Conteúdos sobre segurança e saúde no trabalho Organismos e instituições

Conteúdos sobre segurança e saúde no trabalho Organismos e instituições ISHST - Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Criado em 2004, pelo Decreto-lei n.º 171, de 17 de Julho, o Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho (ISHST), I. P., é o organismo

Leia mais

Política Externa do Brasil

Política Externa do Brasil Política Externa do Brasil A política externa é o conjunto de objetivos políticos que um determinado Estado almeja alcançar nas suas relações com os demais países do mundo. Definição planejada e objetiva

Leia mais

Cidadania Europeia. Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração

Cidadania Europeia. Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração Cidadania Europeia Trabalho realizado por: Joana Ferreira 11ºH Área de Integração UNIÃO EUROPEIA Momentos Importantes da construção Europeia 1950 - A 9 de Maio deu-se a declaração de Robert Schuman; 1951

Leia mais

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico 1º Ciclo Ao longo do 1º ciclo do Ensino Básico, todos os alunos devem desenvolver as competências gerais do Ensino Básico. Competências Gerais do Ensino Básico 1. Mobilizar saberes culturais, científicos

Leia mais

Trabalho decente em cadeias de fornecimento globais. Departamento de Políticas Setoriais

Trabalho decente em cadeias de fornecimento globais. Departamento de Políticas Setoriais Trabalho decente em cadeias de fornecimento globais Departamento de Políticas Setoriais Introdução Cadeias de fornecimento globais (ou cadeias globais de valor ou redes de fornecimento globais?) Desenvolvimentos

Leia mais

DISCIPLINA:GEOGRAFIA PLANIFICAÇÃO Trimestral DE GEOGRAFIA 8º ANO...

DISCIPLINA:GEOGRAFIA PLANIFICAÇÃO Trimestral DE GEOGRAFIA 8º ANO... DISCIPLINA:GEOGRAFIA PLANIFICAÇÃO Trimestral DE GEOGRAFIA 8º ANO... Competências a desenvolver Conteúdos Tempo 1 (continuação da matéria do 7º ano) Distinguir estado do tempo de clima. Definir clima; Identificar

Leia mais

CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O CONCURSO DE INGRESSO NA CARREIRA DIPLOMÁTICA. Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O CONCURSO DE INGRESSO NA CARREIRA DIPLOMÁTICA. Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O CONCURSO DE INGRESSO NA CARREIRA DIPLOMÁTICA Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa 2017 Organizado de acordo com os temas do regulamento do concurso Coordenação: ICJP

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Geografia Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 1. Mundo contemporâneo: economia e geopolítica: - Processo de desenvolvimento do capitalismo - Geopolítica

Leia mais